Feeds:
Artigos
Comentários

ÀBÍKÚ

Sucessivos abortos numa mesma mulher, partos seguidos da morte da criança recém nascida, morte de crianças ou jovens, repentinas e associadas a estágios significativos de vida, tais como mudanças nas fases de crescimento, aniversários, casamento ou nascimento do primeiro filho, são identificados como acontecimentos ligados aos Àbíkú.

O que é “Àbíkú”?

A tradução literal é “nascido para morrer” (a bi ku) ou “o parimos e ele morreu” (a bi o ku), designando crianças ou jovens que morrem antes de seus pais. Há, assim, dois tipos de Àbíkú: o primeiro, Àbíkú – omode, designando crianças e o segundo, Àbíkú – Agba, referindo-se a jovens ou adultos que morrem, via de regra, em momentos significativos de suas vidas e sempre antes dos pais, apresentando nisso uma alteração da ordem natural que socialmente é aceita e entendida como: aqueles que chegaram ao Aiyé (mundo físico) primeiro, voltam primeiro ao Orún (mundo espiritual). Nessa questão, além da lógica natural, está presente a garantia da continuidade no Aiyé e a certeza da lembrança e do culto ao ancestral que deixa descendentes que recontarão sua história ao longo dos tempos, garantindo sua “sobrevivência” na comunidade.

No Orún vive um grupo de crianças chamadas Emere ou Elegbe e este grupo constitui o Egbe Orún Àbíkú, ou seja, sociedade das crianças que nascem para morrer. Contam os mitos que a primeira vez que os Àbíkú vieram para a terra foi em Awaiye e constituíam um grupo de duzentos e oitenta, trazidos por Alawaiye, chefe deles no Orún. Na encruzilhada que une o Orún ao Aiyé, ikorita meta, todos pararam e vários pactos foram feitos, definindo o momento particular do retorno de cada um ao Orún. Alguns voltariam quando vissem pela primeira vez o rosto da mãe, outros quando casassem, um terceiro grupo voltaria quando completassem determinado tempo de vida, um quarto grupo voltaria quando tivessem o primeiro filho, e assim por diante. E o carinho dos pais, o amor que recebessem ou os presentes não seriam capazes de retê-los no Aiyé. Alguns assumiram o compromisso de que nem nasceriam. Esse pacto deveria ser cumprido e os seus companheiros no Orún manterem-se presentes na sua vida, interagindo no seu dia a dia, para que não o esquecessem e retornassem ao Orún tão logo o momento pactuado ocorresse.

Como chega a ocorrer o nascimento ou a manifestação de um Àbíkú em uma gravidez? O Ioruba acredita que a acção do Àbíkú ocorre por determinação do destino da mãe, ou por força de magia/feitiçaria, ou por condições acidentais. O Prof. Sikiru Salami e a Profa. Dra. Iyakemi Ribeiro, na sua monografia “Ayedungbe: a terra é doce para nela se viver – rito na luta contra a morte de Àbíkú”, definem essas condições acidentais como “aquisição inadvertida de um Àbíkú por uma mulher grávida que não tenha tomado os necessários cuidados para evitar isso”. Existe a crença de que uma mulher grávida, ao passar por determinados locais em que os Àbíkú se estabelecem, se não estiver devidamente protegida, pode ver-se invadida por este “espírito” e tornar-se sujeita à gravidez de um Àbíkú. Por isso cuidados especiais são tomados pelas mulheres tão logo tenham consciência do estado de gravidez. Não é raro que mulheres grávidas carreguem junto a barriga um “ota”, devidamente preparado, para evitar essa “invasão” por parte de um Elegbe. Sacrifícios, oferendas e rezas são feitas também com o objectivo de evitar que uma mulher tenha filhos Àbíkú ou que, grávida, venha a ser “invadida” por um deles.

Deixando de lado condições acidentais ou efeito de magia/feitiçaria, temos observado que a ocorrência de Àbíkú numa mãe invariavelmente repete uma história familiar que podemos reconhecer procurando os seus antecedentes. Ou seja, podemos procurar nos antecedentes familiares da mãe para constatar, invariavelmente, que este Àbíkú vem se fazendo presente na família, geração após geração, em linha directa ou não.

Outra questão interessante é que podemos afirmar com grande precisão que alguns Odú de nascimento predispõem a ocorrência de Elegbe. Assim, temos que mulheres regidas pelo Odú Ogundabede (Ogunda + Ogbe) são naturalmente predispostas a gerarem filhos Àbíkú e, identificadas, quando ainda não são mães, certas oferendas são realizadas e alimentos são-lhes dados para prevenir a ocorrência. Ebó igualmente é feito nas situações em que já geraram filhos ou planejam gerar – um preá é colocado acima da porta de entrada da casa e um peixe acima da porta de trás, para proteger os moradores da visita dos Elegbe que ali vêm em busca de seus companheiros. Neste caso, deixam de ter acesso ao interior da casa e levarão, no lugar da pessoa que vieram buscar, o preá e o peixe. Um Orin Egbe , cantiga dedicada a Aragbo ou Ere Igbo, Orixá protector das crianças Àbíkú, fala-nos desse Ebó.

Entendemos, assim, que Egbe é cultuado e louvado com a finalidade de defender as crianças da morte prematura e oferendas lhe são feitas para que “desistam” de levar os Àbíkú de volta para o Orún, sendo um de seus objectivos a questão da manutenção dessas crianças no Aiyé. Segundo o Prof. Sikiru Salami e a Profa. Dra. Iyakemi Ribeiro, na obra já citada, “… Estabelece-se assim um jogo de forças entre Aragbo e a comunidade de Àbíkú que deseja levar seus membros do Aiyé, mundo físico, para o Orún, mundo dos mortos, mundo espiritual.

Cultos e oferendas são realizados tanto para que a comunidade de Àbíkú abra mão de levá-los de volta, como para que Ere igbo os proteja de serem reconduzidos à terra espiritual.” Todas as pessoas nascidas dentro do Odú Ogundabede, homens e mulheres, devem cultuar Egbe. Entende-se também que quem o cultua evoca as suas bênçãos em benefício das crianças do núcleo familiar. Aliás, o culto de Egbe e suas festas trazem muita semelhança com as festas e o culto que se fazem para “Cosme e Damião” e que são, muitas vezes, confundidas com o culto do Òrìsà Ibeji. Este Òrìsà e Egbe (ou Aragbo) são de distintas naturezas, justificam abordagens e tratamentos diferenciados, têm formas particulares de serem louvados, são cultuados por diferentes razões e necessidades, e os seus cultos não podem ser confundidos sob pena de incorrermos em erro de fundamento.

Por último, dois aspectos são importantes de serem nomeados: o primeiro, diz respeito ao que podemos chamar de comportamento peculiar da criança Àbíkú. São, certamente, crianças que se distinguem por este aspecto. Segundo, a resistência, na nossa cultura, que os pais têm em aceitar o facto de terem um filho Àbíkú e a dificuldade consequente em lidar com esta criança e todas as necessidades decorrentes da luta pela sua permanência no Aiyé. Cabe aí um importante papel para o sacerdote que pode ajudá-los a compreender a questão, dar-lhes orientação e acompanhamento durante todo o processo.

Texto de José Ribas

Por Fernando D’Osogiyan
O têrmo Abikú não se pontua apenas à aqueles que nascem para morrer, como determina o conceito Yurubá, pois sendo assim todos nós seríamos Abikús. Costumo dizer, para exemplificar, que Abikú tem qualidade, ou seja, existem vários tipos de abikú e formas de atuação e agregação, numa mesma concepção.

Pode-se cuidar de uma criança Abikú, fazendo-a conviver normalmente entre os seus fazendo oferendas, ebós, tratamento do Orí que são capazes de reter no mundo o Abikú e de lhe fazer esquecer sua promessa de volta, rompendo assim o ciclo de idas e vindas constantes entre o Orun e o Aiye, fazendo pactos também.

Os Abikús tem influência na família, são poderosos manipuladores, videntes, espíritos envelhecidos, atitudes de adulto, etc.

A energia de um Abikú pode rondar uma gravidez, muitos rompimentos e perda de bebê estão relacionadas, porém, não se pode confundir falta de cuidados e tratamento adequado na gravidez com Abikú. Quando o zelador observa através do jogo a presença de Abikú, o tratamento começa no ventre da mãe com as obrigações necessárias e ebós, através de Oxun, Orí, Exú, Egungun, Oxalá.

Existem também os Orixás Abikús Oxalá e Nanã, pois regem a vida e a morte nos dois planos de vida e energia, sendo assim, todas as pessoas de Oxalá e Nanã são Abikús, inclusive a própria iniciação os diferencia como especiais. Mas, independente disso, outras pessoas de qualquer outro Orixá pode ser da família Abikú, a família Kóreo.

Um conceito interessante, que vale uma reflexão é que: uma pessoa pode introduzir em sua vida o espírito abikú, quando antecipa os seus ciclos naturais em função da ambição ou opções de vida. Isto a levará a tornar-se um Abikú, pois certamente terá a data da sua morte antecipada.

Abikú é muito mais do que se pode imaginar, sem dúvida alguma, há conceitos, preceitos, ewós, etc, e deve ser tratado simultâneamente no mundo visível e invisível.

Awúre Kóreo, axé.

About these ads

1.038 Respostas

  1. O que vc quer dizer sobre o “comportamento peculiar de uma criança/adolcescente ABIKU”?
    gRATA


  2. Gostaria de saber se eu seria “abiku”. Logo que nasci adoeci gravemente (desinteria bacilar) e quase morri. Minha mãe conta que eu chorava initerruptamente, por mais de 12 horas seguidas, desde que nasci até mais ou menos os dois anos de idade. Levou-me a vários médicos, e nenhum conseguiu resolver. Receitavam remédios que quase me dopavam. Era introspectivo, não conseguia me relacionar com as outras crianças da minha idade. Apresentava, na época (por volta dos seis anos) uma inteligência acima da média das outras crianças.
    Minha mãe me levou a centros espíritas que diziam que uma criança queria me “levar”. Não tínhamos a menor idéia dos motivos disso. Muitas obrigações foram feitas. Me lembro perfeitamente. Era uma casa de umbanda. Muitos “pontos de fogo”, idas sistemáticas ao centro espirita. Eu odiava ir. Agredia as pessoas. Dizia que iria “arrebentar” os colares dos médiuns etc (lembro disso perfeitamente). Mandaram minha mãe “dar” doce por ocasião do dia de Cosme e Damião, durante sete anos. O tempo passou e melhorei meu comportamento, inclusive nas relações pessoais. Lembro, ainda, que queria e insistia em ser padre. Frequentava a igreja regularmente. Sabia toda a missa de cor. Adorava o padre José, um pároco da igreja de Santa Bárbara, perto de onde morava.
    O Centro espírita que minha mãe fequentava disse que havia o espírito de um padre que me acompanhava. Mais trabalhos foram feitos, com a minha absoluta discordância, é claro.
    Depois desse período mais conturbado acho que equlibrei meu comportamento pessoal e social.
    Hoje tenho 49 anos, casado, dois belos filhos.
    Haveria muito mais a relatar…
    Gostaria de saber se essa história pode caracterizar-me como um possívei abiku? O que isso significa, ou pode significar, hoje, para mim?
    Sou de Omolu com Oxum.

    Obrigado,

    José Henrique

    Data de nascimento: 6 de outubro de 1958


  3. Oi ,
    Gostaria que me fosse esclarecido que que quer dizer no testo sobre o “comportamento peculiar de uma criança/adolescente “ÀBIKÚ”?
    Abraços,


  4. em Julho 28, 2008 at 1:54 pm nelson souza

    Henrique seu caso não pareçe que seja de Abikú, não me pareçe nada de mais, tenho sobrinhos novinhos que foram diagnosticados com distírbio do sono, pode ter sido o seu caso, há 40 e poucos anos atrás não havia tanto recurso médico. Mas sendo vc de Omolú, Ele pode também ter se aproximado para te reguardar, mas de certo é um Orixá lindo que fará tudo quanto possível por vc, leia sobre suas lendas e vai entender um pouco mais. Vc vira e tem cargo? Tomege.


  5. Olá Nelson,
    ´
    Eu ainda não obtive resposta para minha pergunta: o que quer dizer comportamento peculiar de uma criança/adolescente “ABIKÚ” e como saber se a criança é ABIKÚ: o que se deve esperar dela que demonstre ser ?
    Grata,
    Neuza


  6. em Julho 30, 2008 at 2:06 pm nelson souza

    Neuza o txt acima fala de uma visão de mundo religiosa e seguida ao pé da letra, vejamos o seguinte, um dos fatores para ser considerado Abikú é o nascimento com o cordão umbilical enrolado no pescoço, o que fatalmente mataria a criança, mas hoje, devido a cesariana estes casos são facilmente resolvidos. As crianças hoje podem até ser operadas no útero. Por outro lado a classificação dos Abiaxé (nascido de mãe que foi raspada enquanto estava gráviada E NÃO SABIA), também é facilmente contornada com a gravidez sendo detectada com poucos dias após a fecundação, pode-se tecnicamente “fabricar um Abiaxé”. No livro “A Morte e os Nagô” há muita informação sobre este tema dê uma lida.
    O comportamento a que se refere o autor diz respeito a vontade inata da criança em retornar ao Orun, e isso pode ser desde donças contantes até casos de crianças superativas que vivem desafiando os limites. Eu particularmente não gosto de conversar sobre isso em público por que sempre causa mais medo do que entendimento, nós latinos temos uma visão diferente da morte, ela ainda é vista como castigo aos vivos, onde Deus retira de nosso convívio o ente querido para nos castigar, ou que a morte pode nos levar ao inferno. Na cultura Yorubá a morte é somente uma passagem um retorno. Espero ter colaborado contigo. Tomege.


  7. Minha mãe levou 5 dias em trabalho de parto,com fortes dores,onde chegou a quebrar os dentes,pela força para que eu nascesse,porém,eu tinha 3 voltas de cordão no pescoço e só nasci,depois que uma senhora espírita entrou no quarto, fez uma reza e acendeu uma vela,15 minutos depois,o médico detectou as voltas do cordão e me fez nascer.
    Não fui uma criança doente,porem altamente introspectiva e triste.
    Posso ser considerada Abikù?
    E é verdade que o Abikù não pode ser raspado no Santo?
    Agradeço se respondida.


  8. em Agosto 8, 2008 at 3:38 pm nelson souza

    Mariá bom dia, com esse nome diferente e bonito creio que sejam suas as perguntas em Xangô e Odus também. Sobre ser Abikú, uma das pistas que se tem é de fato o nascimento sob aspectos difíceis como o seu, não te garante ser Abikú, porém é uma boa chance sim. Raspa-se Abikú sim. Normalmente não se raspa na iniciação o Abiaxé (nascido de mãe que foi raspada durante a gestação) se raspa quando a pessoa completa sete anos de santo.
    Sobre os Odús eu não indico pelo simples fato de pareçer um mercado de indicações, por favor nos entenda, nós sugerimos que a pessoa procure.
    sobre Xangô, a única coisa que atemoriza este Orixá é Ikú (a morte) Xangô é o Deus do fogo é um grande rei que não se curva diante de nada. Não seria um fogo que o faria recuar. Espero ter colaborado. Tomege.


  9. Nelson,sou sim, a mesma Mariá.
    Parabens pelo site,mt lindo e bem cuidado.
    Vc esclareceu minha dúvidas e qt a indicação,claro que compreendo,vou tentar a achar o que procuro.
    Carrego um belissimo Odu,que necessita de trato,eu sei,mas quero trata-lo a carater,convenientemente,assim,evito problemas futuros.
    Mais uma vez,parabens pelo trabalho.


  10. meu sobrinho nasceu com o cordão umbilical enrolado no pescoço mais fez cesária e sobreviveu ….então ele seria um abíkù?


  11. Tatiane o txt acima fala de uma visão de mundo religiosa seguida ao pé da letra e muito antiga, num tempo sem cesarina e ultrasonografias 3D. Vejamos o seguinte, um dos fatores que indicava o nascimento de um Abikú era ter no nascimento o cordão umbilical enrolado no pescoço, o que provavelmente mataria a criança no parto normal, mas hoje, devido a cesariana estes casos são facilmente resolvidos e as crianças salvas. As crianças hoje podem até ser operadas no útero. Há outras indicações de abikú, como nascimento após uma sequencia de abortos expontâneos, e outros mais. Por tanto o melhor é jogar para saber, mas não diga as condições em que a criança nasceu para não influenciar na resposta. Tomege.


  12. EXISTE CASOS QUE ABIKU TAMBEM SÃO CRIANÇAS QUE NASCERAM COM CERVICAL DE CORDÃO OU NOS PULSOS OU NO PESCOSO… O QUE PODERIA ME ACRESCENTAR NISSO


  13. EXISTE CASOS QUE ABIKU TAMBEM SÃO CRIANÇAS QUE NASCERAM COM CERVICAL DE CORDÃO OU NOS PULSOS OU NO PESCOSO… O QUE PODERIA ME ACRESCENTAR NISSO


  14. em Outubro 5, 2008 at 6:00 pm bianca vasconcelos cristino

    Bom eu tenho 24 anos, e só agora descobri que sou abiku e estou pesquisando para entender um pouco mais. Você diz que tem varias formas de fazer passagem, uma eu já posso descartar que é a do nascimento, queria saber se tem como adiar mais esse acontecimento.Estou nova e tenho 1 filho de 6 anos e quero pelo menos ve -lo crescer , virar um homem é o desejo de qualquer mãe.
    Encontrei um pai de santo que me identifiquei muito, e está disposto em me ajudar , ele me falou que tenho que dar uma oferenda para tirar isso do meu caminho mais sei que é destino e posso apenas adiar , é o meu modo de penssar.Queria que o sr me explicasse como eu faço! ou ñ tem oque fazer neste caso ? minha mãe jura que nunca fez nenhum aborto , já coversamos sobre isso p/ nós duas tentarmos entender , nós só sabemos que minha avó mãe da minha mãe morreu no mesmo ano que nasci e para ser mais exata um mês certinho depois que nasci 09/06/1984, será que tem alguma ligação? porfavor me responda preciso muito intender ando muito triste com isso…

    minha data de nascimento é 09 /05/ 1984


  15. Bianca boa noite como vc soube que é Abikú? o termo abikú significa nascido para a morte, a lenda diz que é um grupo de crianças que nasce e morre, ou que nasce e que vive muito pouco tempo. Bianca isso é muito específico e vc ja passou deste peíodo há muito tempo.
    O que mais me causa tristeza é quando uma pessoa que se diz zelador/a sai falando sobre coisas por ex.: desta natureza a causa medos deste tipo nas pessoas, por que com certeza foi isso que te aconteçeu. Não tenha esse receio, ainda que vc fosse abikú sue tempo de retorno já passou, vc vai ver seui filho crescer e ser vovó sim, é a lei da vida.
    O que pode ter ocorrido é que há uma diferença entre ser abikú, conforme o texto diz, nascido para morte e ser ABIAXÉ que é outra coisa totalmente diferente, o abiaxé é aquele que nasceu numa Casa de Orixá, ou que sua mãe foi iniciada enquanto estava grávida e a criança recebeu o axé atravéz da mãe e portento já nasce “feita”, ou ainda crianças que nascem com a determinação de ocupar um cargo sacerdotal, esses tem uma necessidade urgente de serem iniciados e serem instruídos para serem zeladores, não são exatamente abiaxé ou abikú, mas são naturalmente “feitos”, são raríssimos casos. Não se preocupe com isso. Tomege do Ogum


  16. Oi,

    Meu nome é Samantha, tenho 28 anos e sou de Oxalá. Eu nasci com 8 meses e menos de 2 quilos. O parto foi normal mas para surpresa de todos inclusive da minha mãe nasceram 3 meninas, eu e mais duas. Só eu sobrevivi, depois de ficar na incubadora, fazer tratamento de imunidade e muita oração. Fui batizada antes de completar 1 anos em um centro de umbanda pela Vovó Maria Conga. Cresci dentro de centros de umbanda e candomblé. Minha mãe é feita no santo tem 15 anos e é de Iansã. Não conheço meu pai biológico, mas sei que ele e todos os outros 5 irmãos são gêmios, ou seja, foram 03 partos e 06 filhos. Em todos os centros que eu fui, no jogo de búzios Oxalá se manifestava dizendo no jogo que não era necessário que eu fosse raspada, pois tinha nascido feita. Nunca me explicaram direito o porque.
    Atualmente aceitei a minha mediunidade espontaneamente sem ninguém me pressionar. Tenho conversas com pessoas que nunca conheci nem sabia que existiram e mandam recados para seus parentes ou desafetos que tiveram em vida. Espíritos sem luz as vezes me incomodam, cansam meu corpo, minha cabeça, aí minha mãe manda rezar missas em nome dessas pessoas que eu nem conheço, mas já morreram.
    É muito espontâneo, simplesmente eles se comunicam, o que muda é como eles fazem.
    Minha vida é normal sou Abikú?


  17. Samantha boa tarde eu acho que vc primeiro deveria procurar o Kardecismo para ver estes seus dons mediunicos por que no Candomblé não temos essa linha de trabalho com espíritos de luz ou sem luz, e talvez se vc procurar uma Casa de Candomblé vc fique mais confusa ainda. Eu acho que devo sim te dizer isso por que cada caso deve ser encaminhado de uma forma e seu comentário me leva a crer neste caminho, ao menos no inícico, se depois vc quizer procurar o Candomblé, vá sabendo que vc será tratada de forma a que somente os Orixá se manifestarão.
    Sobre ser abikú, vc precisa procurar um jogo de búzios. Tomege do Ogum


  18. caro Nelson, hj fiquei sabendo que meu filho pode ser Abiku e fiquei curiosa sobre o assunto. Desde pequeno ele tem idéias de suicídio, tristeza, falta de prazer. Agora com 22 anos tomei conhecimento de que ele sofre muito, sente um vazio inexplicável e pensa em suicídio o tempo todo, já tentou, e se controla até agora por mim, pelo meu sacrifício de curá-lo, vai ao neuropsiquiatra, ao psicólogo, depois de passar por vários médicos que não entendem a situação, tomou e toma diversos remédios sem efeito. Já pensei em desistir, para que sofrer desse jeito, eu não encaro a morte como perda, pra mim é natural, mas ele diz querer viver sem esses pensamentos…….. e eu estou tentando fazer com que a vida dele valha a pena……… aguardo alguma orientação. O candomblé me atrai e respeito muito as boas pessoas que nele atuam. Excelentes férias e espero que me mostre um caminho antes, desculpe pelo egoísmo. Bjsssssssssssssssonia


  19. Olá Sonia,
    Não sei se o Nelson vai ter oportunidade de te dizer algumas palavras, entretanto, deixo aqui a minha opinião sobre a situação que você colocou.
    Em primeiro lugar gostaria que você nos dissesse como ficou sabendo da possibilidade de seu filho ser abiku.
    Por outro lado, se você já recorreu a todo o tipo de consulta com médicos especialistas nos sintomas que o seu filho apresenta de depressão, isolamento, etc.. talvez fosse uma boa ideia você procurar uma consulta, com seu filho presente, numa boa casa de candomblé, pois acredito que através do jogo essa possibilidade de ser abiku, ou não, pode ser esclarecida. Através do jogo poderão também surgir algumas indicações sobre o que pode ser feito para ajudar o seu filho, independente de ele ser abiku ou não. quero também que entenda que Abiku não é um tema fácil em nenhum aspecto e que também não são muitos os zeladores capacitados ou mesmo interessados neste assunto.
    Aguardo seu retorno.
    Axé!


  20. Manuela, obrigada pela orientação. Eu fiquei sabendo sobre Abiku com um colega de trabalho, que ao ver meu desespero em relação ao meu filho, me informou sobre um caso ocorrido com ele e conhece uma pessoa idônea, mas no momento está viajando…. para a cura do meu filho. Estou aguardando a chegada dessa pessoa……… obrigada mais uma vez. Sonia


  21. Sónia, fico feliz por ajudar. Não deixo de recordar que essa situação requer de facto muito cuidado, e terá que ser muito bem visto se se trata de facto de o seu filho ser Abiku. Exija mesmo um jogo completo, profundo e sério para averiguar todos os detalhes, iso não é coisa para a pessoa olhar e em meia duzia de lances lhe dizer isto ou aquilo. OK?
    Que tudo corra bem, e gostaria de ter o seu retorno sobre o desenrolar desta situação se você não se importar, claro! Que os Orixás iluminem o vosso caminho e lhe tragam a força necessária para ultrapassar todas as dificuldades!
    Axé!


  22. Manuela, por favor, vc tem como me orientar melhor sobre uma pessoa capacitada, ou seja, um zelador capaz, caso a pessoa que espero demore? esses dias estão piores, está cada vez mais difícil…… meu e-mail soniamagal@ig.com.br… agradeço…….. bjssssssssssssonia


  23. Sonia boa tarde vc é do Rio? Tomege do Ogum


  24. oi Nelson, eu sou do interior de São Paulo, próximo de Campinas………. boa noite. Sonia


  25. Sonia bom dia eu não vou nem perguntar nada ao meu irmão Tonican, ele é Campinas e abaixo tem as referencias dele, vc pode ligar e falar em meu nome (Tomege do Ogum) ele vai te atender e te ajudar no que for possível.

    Ilê Axé Odé – candomblé … candomblé Keto / Rua Vitorino Ferrari, 100 — Barão Geraldo — CEP 13084-030 – Campinas – SP telefone: (19) 3289-5717
    Grande abraço. Tomege do Ogum


  26. obrigada, entrarei em contato………. bjssssssssonia


  27. Boa noite.

    Primeiro, quero agradecer a oportunidade através desse forum enriquecer meus conhecimentos, aprendendo mais e mais e parabenizá-lo pelas orientações esclarecedoras.

    Realmente, abiku é um assunto que requer muito estudo. Sou abiku, raspada há trinta anos e ainda estou aqui, como podem ver.

    Mas, confirmando o que foi relatado acima:
    – fiquei sabendo que era abiku, através de um jogo feito para minha mãe, que é de Omulu, ao consultar os búzios para uma obrigação para o seu orixá;
    -na época eu estava noiva, com 18 anos e o casamento marcado para dali a três meses;
    -o Pai de Santo de minha mãe (meu também) a preveniu que eu não poderia casar sem antes fazer o santo;
    – sou uma substituta de uma irmã que faleceu com exato 1 ano de idade;
    – Dos nove meses, até hoje em ciclos de nove em nove anos, minha vida corre riscos, por isso estou sempre alerta;
    -Meu Odu tem fundamento com eguns e meu santo com a fecundação, por isso, estou sempre envolvida com vida e morte;

    Uma pergunta apenas. As datas de nascimento de abikus.
    Isso só tem aquela relação com o Odu ou com o cargo sacerdotal?
    Um beijo, muito axé e mucuiu.


  28. Raquel sua Benção, e obrigado pela oportunidade de conhecer sua história, e que ela sirva como ponto de referencia para tantos outros que procuram explicações, Grato pela visita. A relação da data de nascimento tem haver com o Odu sim. Tomege do Ogum


  29. Tomege, Minha mãe te abençoe e obrigada, por responder.
    Mas estou agora por outro motivo aqui.
    Pelo que entendi, você vai casar, não é?
    Então, venho agora para te desejar muito axé em seu casamento, que seja tudo muito odara em sua vida e que teu pai te proteja e à sua família.
    Axé, sua benção e felicidades.

    Dandacagi.


  30. em Novembro 22, 2008 at 12:40 am maria gilvanize da rocha

    minha mãe me falou que eu nasci com un cordão umbilical no pescoço, isso tem alguma coisa haver com abikú,
    meu odum do dstino é o 11.


  31. Boa noite e kolofé…estou com uma duvida cruel…li tudo o q foi falado sobre abikus e abiaxé…e achei interessante…mas tenho um problema q para mim é sério: aparentemente trago a herança espiritual dos meus pais…segundo o meu odu e jogos trago um cargo…alguns cogitam a possibilidades de eu ser abiku (não me recordo de ter matado ninguem ao nascer e estou muito bem viva até hj, ja tenho 28 anos), entaum nnão tenho “historico”, apesar de iku vir muito aos meus jogos; já foi pensado no fato de ser abiaxe, mas qdo minha mãe entrou para ser feita eu já era nascida…mas o fato de ter cargo e do meu vodum aparecer como se já tivesse anos de feito sempre me causa curiosidade e receio…acima li Que vc citou casos rarissimos de “crianças que nascem com a determinação de ocupar um cargo sacerdotal, esses tem uma necessidade urgente de serem iniciados e serem instruídos para serem zeladores, não são exatamente abiaxé ou abikú, mas são naturalmente “feitos””…como isso poderia ser detectado….o q um jogo teria q dizer para q isso fosse confirmado?


  32. Kolofé a todos, adorei o texto sobre abiku, fiquei surpreendida pelo desespero de alguns por ser abiku.
    Bem eu e meus irmãos somos abikus, sou vodunce (oxum)- Candomblé e meus dois irmãos não são.
    Todos nós somos normais, o meu irmão mais velhos nasceu com cordão humbilical enrolado no pescoço, eu sou gêmeas de um menino (nos dois nascemos da morte) por que na realidade eramos trigemios e um morreu, ficando somente eu e meu irmão.

    A minha pergunta é abiku morrem antes dois pais?

    Pois eu tenho o ex. de casa p/ minha resposta (a minha avó materna tem 86 anos é lucida e divertida, ela é espirita(umbanda) , ela tb. é abiku o mesmo motivo do meu irmão mais velho).

    Eu sempre ouço dizer que abiku morrem cedo, isso é verdade?

    Obrigada.


  33. oi colofê a todos . premeiro lugar quero diser a todos
    que estou estaguinado com certos assuntos sobre abiku
    sou abiku, tenho 38 anos e fiz a obrigaçao de iku, ha 2 anos porque encontrei um babalawo aqui no rio de janeiro . que foi iniciado na africa com o cargo de
    tratar som de uduns e fazer obrigaçao de iku , e uma estoria muito delicada para iniciantes pos nao tem nada aver com orixas abiku se descobre pela cabala e pelo odu, nada mais do isso pois quem nao tira amarca de iku
    tem risco sim de partir aqualque horas desde que senpre que tiver na rua nas horas grandes no caso 6. 12. e 0 horas entrar nun anbiente e deixar cinco minutos pelos menos passar pois enas horas grndes que iku aje lenbrando que quem for abiku e passou dos 7 anos
    e porque foi adotado por oxala e omulu sendo assim nao ha a quem temer
    porque o orixa de cabeça tb, reinara senpre e so da obrigaçao a esses orixas pela mao de zelador e nao ha a quem temer olorum e maior dependendo da fe , de cada um um baraço atodos espero te colaborado …. colofe motunba, a o senhor deste blogs nelson axe……………….


  34. desculpe os erros e que esta muito tarde e nao me dei contas um abraços a todos …..


  35. Sou de Oxum, não sou raspada , pois sou de umbanda, mas vou mais a candomblé pq tenho muitos amigos lá, e meu zelador que é muito amoroso e dedicado me disse que posso confiar no meu amigo que é de oxum igymun.
    Na minha umbanda me foi dito que eu estava no mundo pq um Zé Pilintra quis, minha mãe (falecida) se tornou cristã, mas achou que eu devia saber oq era necessário mesmo contra a vontade da religião dela, aí ela me contou que no parto ela não teve passagem, iam tentar uma cesárea de emergência, mas com alto risco de morte, mas que de repente eu nascí como se nada tivesse acontecido. Voltei ao Zé e ele me perguntou se eu conferi com minha mãe, eu disse que sim, aí ele disse: Vc ía morrer, mas eu ajudei e te puxei de lá pq eu queria vc aqui. Voltei a minha mãe, ela aí então confirmou e um pouco antes de falecer ela me disse: Só pra vc saber tbm teve interferência de vovó Maria Conga. Já fui a muitos jogos, mas não faço essa pergunta, mas todos dizem que tenho cargo de zeladora no orí. Por intervenção de entidades no nascimento poderia eu ser abikú? Pq com tantos amigos de candomblé nunca me falaram ou cobiçaram me raspar? Os filhos de santo perturbam por eu ter o cabelo abaixo da cintura, mas os zeladores sempre falam: Deixa ela quieta.
    Por gentileza me esclareça se possível.
    Desde já obrigada.


  36. GOSTARIA DE TER INFORMAÇÕES SOBRE PESSOAS ABIAXÉ. ME FOI REVELADO QUE MINHA MÃE BIOLÓGICA RASPOU SANTO GRÁVIDA. PORÉM, APÓS MEU NASCIMENTO ELA ME ABANDONOU NO QUE FUI REGISTRADA E CRIADA POR OUTRA FAMILIA. O QUE ESSA CONDIÇÃO AFETA MINHA VIDA. POR ISSO DIZEM QUE SOU FEITA DE NASCENÇA E QUE NENHUM ZELADOR DE SANTO PODE POR A MÃO NO MEU ORI.ACHO QUE É DESSA CONDIÇÃO QUE TENHO UMA FÉ E UMA FORÇA ESPIRITUAL MUITO GRANDE NOS ORIXÁS. ESPERO RESPOSTA BREVE OK. OBRIGADO. VALÉRIA.


  37. SOLICITO ARTIGOS NO QUAL SE EXPLICA AS QUALIDADES DOS ORIXÁS NAS DIFERENTES NAÇÕES. SOUBE QUE OGUM MEGE E OGUM XOROQUE SÃO O MESMO OGUM PORÉM UM NO CAMDONBLÉ E O OUTRO NA UMBANDA. SERIA MUITO BOM PODER ESCLARECER MELHOR ESSAS DIFERENÇAS DE NOMENCLATURA DAS QUALIDADES DOS ORIXÁS. OBRIGADO.VALÉRIA.


  38. Marcia só nos desculpe o atraso em responder. Mas seu caso deve ser visto da seguinte forma, a princípio vc não é abikú, seu nascimento foi complicado mas não a coloca nesta categoria. è sempre bom ter ajuda em momentos difíceis, mas vc precisa saber direitinho quem (que Orixá) determinou a interferencia destas entidades no seu nascimento, pois sem esta autorização eles nada fariam. Só digo issopara que não nos esqueçamos de reverenciar o Orixá em primeiro lugar. Depois sobre ser ou não raspada eu penso que Orixá sabe exatamente o que cada pessoa precisa e se vc é de Umbanda, para que raspar? siga seu caminho e se for realmente apra vc ter Casa de Umbanda, não há nada que vc faça para mudar o que está traçado, é so questão de vc se dedicar a aprender Umbanda e ser feliz minha irmã. Tomege do Ogum


  39. Valéria o Abiaxé é exatamente seu caso, mas isso não quer dizer que ninguém pode ou deve te “iniciar”, será uma iniciação doferente das demais sim, mas tem que haver, com absoluta certeza. Vc precisa de aprendizado e este aprendizado só será passado numa Casa de Axé e para isso vc precisa se subemter ao processo todo como todos os demais Yaos, sua condição não te dá privilégios nenhum no momento. Vc precisa aprender a usar esta força espiritual para ajudar e ser ajudada, precisa direcionar este canal entende?
    Sobre Xoroque e Mege, essa informação não procede, porque Xoroque não existe em Umbanda. Leia o post qualidades do Orixa Ogum que vc vai entender melhor. Tomege do Ogum


  40. Boa noite, Nelso.
    Olha eu aqui!=D
    Vê só, existe esse negócio de uma pessoa vir a ter um orixá que já foi cuidado por uma outra antes dessa pessoa nascer, e evidentemente esta outra já tivesse morrido? (Não sei se me expressei bem!!) E com isso, as obrigações dessa pessoa vêm a ser reduzidas, já que seu orixá já recebeu todas elas?

    Espero anciosa pela sua resposta

    Obrigada


  41. Dayane existem várias formas de cultuar um Orixá de uma pessoa falecida, as vezes é por questão de necessidade e outras por amor. Pode também haver uma herança, com a qual vem junto a obrigação de cuidar do Orixá da pessoa. Mas seja qual for a situação o novo cuidador deverá receber as obrigações normalmente como um indivíduo novo na religião, o que foi feito naquela cabeça só serviu para aquela cabeça e isso não se transmite para o novo cuidador. (tambem não sei se me expressei bem rsrsrs). Tomege do Ogum


  42. em Janeiro 2, 2009 at 6:23 pm Raymundo Nonato

    Gostaria que alguém me respondesse se existem pessoas que não necessitarão fazer santo pois já nasce com ele e segundo os búzios já veio com cargo no candomblé emboranão cuide dos orixás?


  43. Olá.
    Tenhos dúvidas enquanto ser uma abikú. Um babalorixá, no jogo de buzios, cogitou a idéia de eu ser uma. Minha mãe teve uma série de abortos espontâneos antes de dar a luz a mim, em uma gestação de risco.
    Axé.


  44. Gostaria de saber a diferença de abiaxe e abiku. Como se sabe que uma pessoa é abiaxe? Por que, geralmente, os pais de santo não reconhecem os abiaxes e não os fazem no santo?


  45. Nelson sou iniciado no santo a 3 anos…Tive um filho no dia 22 de dezembro de 2008…só que antes dele nasce minha esposa perdeu um filho…e ele nasceu com o cordão no pescoço…por isso fez cesária…e minha mãe antes de mim tb perdeu um filho só que isso aconteceu uns dois anos antes de eu nascer….queria saber se o meu filho tem caminhos abiku….estoumuito preocupado…..se o senhor me ajudar ficarei grato…..


  46. Olá Clayton,
    Gostaria de poder ajudar, mas mesmo com essas situações que você relata do passado e da circunstância em que nasceu o seu filho também não podemos ir já tirando conclusões sobre ele ser Abiku. Em todo o caso, para tirar essas dúvidas e esclarecer as questões com relação ao seu filho, o correcto será você procurar uma casa muito séria onde possa consultar os búzios e colocar essas questões concretamente.
    Axé!


  47. Muito obrigado pela atenção meu pai
    Mais o senhor sabe como é abiku e caso serio….
    Queria saber onde fica a sua roça e quanto custa um jogo em seu ilê asé..??muito obrigado mesmo pela sua atenção e que meu pai esu ilumine sempre seus caminhos e que alimente cada dia mais seus dias de vida para que possa ajudar e orientar mais e mais pessoas…seu motumba…


  48. Boa Noite Nelson .
    Sou iniciada dentro do culto afro decendente a 2 anos frequento a mais , mais somente em 2006 encarei a feitura .
    A minha mãe faleceu quando faltava 7 dias para eu fazer 7 anos , ela tomou obrigação de 14 anos de Orisá comigo no ventre dela , Sou nascida Àbíkú , Porém na minha feitura , não derrubei cabelo , e abri cura bem superficial , O Orísà Osun pegou meu Ori , sendo assim fui iniciada dela mesmo sem nunca ter tido nenhuma incorporação , Passei por todos os fundamentos de um Yawó normal , tirando o fato do cabelo , que em jogos de buzios e Ifá , meu cabelo singnifica quizila de Osun , tenho uma filha de 8 anos , não tive problemas na gravides e sofri muito para te-la , ela nasceu com cordão enrolado da mesma forma que eu .Mais esta bem , o curioso é que após o nascimento de minha filha e mesmo depois de iniciada dentro da religião , eu não seguro mais gravides …não passo dos 3 meses , já fiz de tudo que possa imaginar , ebós , oferendas e tudo além , Alem de medicos .Me diga com sua experiencia . Pq meu Babalorisá se recusa em me responder alegando que sou nova demais para saber de tudo .
    O que o nascimento da minha filha e minhas outras 4 gravides ( abortos ) . Pode ter haver com minha iniciação .
    Aguardo sua resposta

    Motumbá
    Dofona da Osun


  49. em Janeiro 12, 2009 at 2:36 pm Beatriz Ramos

    Sua Bença,em primeiro lugar desejo a todos um feliz 2009.Me chamo Beatriz,resido no Rio de Janeiro Capital.
    minha dúvida seria em relação aos meus filhos.

    em abril 25 de 2008 dei a luz a um menino cujo o nome é joão Pedro,ele nasceu de 5 meses,ficou internado 3 meses,hoje esta otimo,bem de saúde.Mas na época em que ele nasceu os mais velhos que procurei dizia que ele vinha de uma barriga de lesma(nome dado por um benzedeira),isso foi porque tive uma infcção,ele nasceu coberto de Pus.No candomblé não me disseram o nome,pq diziam que o nome não poderia ser pronúnciado dentro de casa,mais se eu não estiver errada,tem aver com Macaco.

    Procurei uma casa de santo,aonde a zeladora,me orientou que quando ele completa-se 1 ano eu teria que despachar toda roupa usada por ele,que seria presciso eu procurar uma benzedeira bem velha que reza-se nele,que ele seria da família keregeb(me desculpe o erro das palavras escrita),mas que toda criança quando nasce tem a proteção de Yemanjá,que somente após 2 anos de idade,poderia ser confirmado isso.Minha pergunta é quando a criança nasce desse jeito,como fazer,temo por ele.Se passando meses engravidei novamente,já que na época os medicos não me davam certeza se João podria sobreviver,pois éra uma criança de 5 meses,pesando 720 gramas,era tudo muito incerto,passou a vim as cobranças do marido,a tristesa enfim…dei a luz a mais um menino,cujo o nome desse seria Antonio,nasceu prematuro com 500 gramas e veio a falecer semana passada dia 31 de dezembro,n sei oq fazer estou perdida,por mais que eu seja do santo,não sei em que mundo me encontro hoje,esta dificíl de encontrar uma casa de santo séria,essa zeladora que mencionei no texto ascima,ela disse-me que eu teria um problema serio com as Yamin,fiz o Ebo com ela,me cuidei,hoje percebo que tudo parou,vegeto,e quando busco ajuda falam de preços que n tenho dá onde tirar,sei que se tem gastos,não reclamo,mas se não tenho,por isso não poderei ser ajudada.(me desculpe o desabafo),enfim esta se aproximando do 2 ebo das Yas oq devo fazer,pois o medo toma conta de mim…sobre o Antonio (filho falecido),n sei oq fazer,pois a sensação de Star faltando algo toma conta de mim a cada dia.Obrigada! me desculpe qualquer coisa.


  50. Beatriz Ramos, por maior que seja nossa dor, e eu já passei por isso quando perdi meu primeiro filho que nasceu com má formação congênita. Precisamos ter na religião nossa âncora. Eu aparendi que nossa cultura religiosa não ve a morte como castigo ou punição, ou redenção de nada, é somente uma passagem, uma necessidade, sei também que fomos criados com outra visão sobre perdas e que não é facil ser desprendido, ainda mais uma mãe, não é mesmo. Mas agora é tempo de chorar a sua dor e botar para fora seus sentimentos, não os guarde, isso não é bom para vc.
    Sobre a busca de ajuda para entender o que aconteçeu com o primeiro filho e seu medo de que algo aconteça, acho que não é hora, vc está fragilizada demais para buscar explicação. Se dedique ao JP e fique com sua família, não há culpados nem perdedores nisso tudo, há pessoas que precisam uns dos outros para superarem juntos este período. Depois que isso tudo passar e vc estiver em condições melhores vá em busca de algo que te de conforto espiritual. Tomege do Ogum


  51. Muito Obrigada! Pelo apoio e pelas palavras.
    tenha todos uma Otima semana.


  52. Olá…
    Estou prestes a fazer o santo, e gostaria de esclarecer uma dúvida…
    Eu nasci de quase 10 meses e em uma bolsa de sangue!!!
    Posso ser considerada Abikú?
    E se for considerada, posso ser feita no santo?

    Grata!


  53. Olá Tauany,
    O facto de você ter nascido nessas condições não quer dizer que você seja Abiku. A condição de Abiku pode ser confirmada no jogo da pessoa e sempre é revelada, pois embora não impeça a feitura da pessoa, existem cuidados especiais a ter quando esse é o caso.
    Axé!


  54. boa noite
    tenho 29 anos e quando minha mae engravidou de mim descobrio que tinha um verme de boi muito grave teve que ficar os 3 primeiros meses de repouso absoluto mas mesmo assim sangrava sem parar ele ficou totalmente anemica e os medicos a indicarao o aborto pois diziam que nao teria como a criança sobreviver exames mostravam que eu era uma criança totalmente deformada e também com problemas mentais minha mae conta que entregou minha vida a nossa senhora de aparecida e disse que eu seria dela,bem minha familia e catolica e ninquem tem ligação com espiritismo .bom nasci perfeita sou casada tenho 2 filhos de parto normal tenho uma espiruatidade grande admiro muito o candomble embora nao tenho ligação nenhuma, sempre sonho com uma cachoeira e uma mulher a me entregar uma especie de joia.gostaria de saber se o fato de como fui gerada e do meu nascimento tem a ver com abiku pois e incrivel a ligação que tenho com a morte ppois faço visitas vonlutarias em hospitais e sempre que me aproximo p orar por casos terminas as pessoas morrem e isso mexe muito comigo
    obrigada


  55. Oi… tenho 39 anos. Quando minha mãe me esperava uma Yemanjá (nago gege) falou que eu seria mulher e que seria dela.. que todos veriam que sou dela.. acontece que na hora que fui nascer minha mãe estava muito inchada… nós duas iriamos morrer porque não dava para fazer cesariana e não tinha espaço para eu sair… o medico optou por me tirar a vacuo… fiquei com a cabeça inchada, chorava muito… cresci tomando calmantes por ser considerada muito brava.. minha avó, que era mãe de santo, vivia fazendo trabalhos para minha saúde… tenho varios problemas fisicos e emocionais, mas casei e tenho filhos… a pouco tempo uma mãe de santo jogou buzios para mim e se assustou porque só via pensamentos de morte a minha volta (eu estava bastante doente) .. com muita dificuldade xapanã respondeu ao jogo, mas foram os barás (o mesmo que exu no candomblé) que responderam por mim, primeiro o mais novo e depois o mais velho como que zangado pela insistencia dela em saber de quem era minha cabeça… todos ficaram muito chocados com esta resposta…. nunca tinha ouvido falar em abiku… será que sou isto? Obrigada


  56. Olá,gostaria de saber o seguinte:Se uma mulher tem seu primeiro filho certo,depois ela engravida e tem aborto espontâneo ou “não”,com o tempo ela resolve ter outro filho,essa criança será Abiku,como fica a situação dela ela tem que ser iniciada,o que tem que ser feito.E essa mulher pode ter algum problema com yamim.Obrigada


  57. Com 37 anos descobri que era uma abiku. Só acreditei pois o zelador tinha 50 anos de Ogum feito em Recife. È muito difícil achar alguém que tenha competência para descobrir como Tomege tem e notei que entende do assunto. Fiz um balaio junto com meu filho de 7 anos na época, eu passei tudo no corpo sozinha e fiz o balaio. Melhorou muito. Porém toda vez que digo que vou dar um bori, perco o emprego, caio doente e não consigo levar a frente a minha vontade. Alguns já me deram como ekedi pois não sou rodante.Na época li, tentei entender me desesperei…hj nem ligo. Me senti a pior das criaturas, hj vivo bem com isso.Não posso rogar pragas, falar com raiva pois as coisas acontecem, já me livrei de acidentes, e da morte diversas vezes.Tenho sempre um dinheirinho, pouco mas tenho e procuro me instruir e ler kardecismo e umbanda para doutrinar e dar ensinamento ao que tenho.
    Quando me chamam e não é ninguém digo : ” Vai só”…eu escolhi ficar…
    E ficarei até o dia que Oxalá permitir pois ninguém vai antes da hora e ninguém pode mandar mais que o pai maior. A FÉ É TUDO. Convivemos com o que temos dando doutrina e caminho.

    Beijos
    Bárbara de Oxosse


  58. Olá Fran,
    Nada disso é tão linear assim. Não existe essa ordem de acontecimentos para se saber que alguém é Abiku. Existem algumas características, há também forma de averiguar se alguém é Abiku, mas não se tem a certeza de alguém ser Abiku só porque nasceu depois de sua mãe ter abortado. Mesmo sem historial de aborto, o primeiro filho de uma mulher pode nascer nessa condição. Iyamin tem um culto próprio, muito sério e difícil, e pelas suas características é muitas vezes mal entendida, mas, desde que seja devidamente cultuada por quem pode e sabe, ela é uma aliada extraordinária. Não se pode dizer que há uma relação directa nisso que você falou, mas sem dúvida que o ventre da mulher é o seu domínio e nisso ela pode desempenhar um papel muito importante, não só trazendo problema como quase sempre se pensa ou diz de imediato, mas também ajudando a resolver esses problemas.
    Axé!


  59. O abiku pode ser raspado em um iniciaçao de santo siim ou naum?


  60. Barbara obrigado por suas palavras, temos certeza de muitos dos nossos irmãos poderão se espelhar no que vc disse para terem tambem essa certeza, e eu penso que é esta certeza sobre nossa fé, essa inabalável fé que nos livra dos perigos, nos faz andar para frente e sem em frente, sem nada nos deter. Contie assim minha irmã. E se possível nos envie um axe tb rsrsrsrsrsrs adoro pessoas como vc, convictas.

    Vc já viu nossa página principal? Já estamos divulgando a nova caminhada contra a intolerancia aqui no Rio, por favor nos ajude a divulgar. Tem uma matéria importante no link, leia, se engaje no movimento. Vamos todos as ruas dizer não a intolerancia. Tomege


  61. Fiz um aborto e me arrependi muito. Sinto falta do meu filho e queria que ele encarnasse numa próxima gravidez. Isso é possível?


  62. Olá Fernanda,
    Entendo a sua dor e arrependimento, mas não creio que seja esse o caminho que você deva seguir. Tomou a decisão que achava correcta na altura, ou seja qual for a motivação que a levou a esse acto, mas agora tem que viver com esse facto, e não é se martirizando e ficando a desejar voltar atrás que vai resolver seja o que fôr. Quem somos nós para dizer o que é possível ou não? Isso é desígnio de Olorum.
    Axé!


  63. Axé
    Goataria de perguntar aos irmãos: 1)O significado de uma pessoa ser gerada sentada e nascer colocando primeiro os pés para fora, ao invés da cabeça .2)Sou uma pessoa que não tive parto normais, precisei fazer tres cezariana,não por opção e sim por motivo de não haver dilataçãonehuma e a bolsa não estourava, em cada gravidez esperei 15 dias.3)Minha segunda filha nasceu com o cordão umbilical emvolta do pescoço, como nao tive parto normmal , nada ocorreu, mas ela tomou muito liquido amniótico, foi para a UTI, graças ao bom pai ela esta aqui como muita saude.
    Quero agradecer por vcs me responderem, ninguem que eu tenha ido soube me responder , a primeira pergunta, e a terceira pergunta.Segundo os búzios sou de Oxum.
    Que Oxalá abençoe e ilumine a todos.


  64. Guiomar existe uma confusão sobre abikú. O texto está se referindo a um tempo remoto e um contexto unico e exclusivamente religioso que procurava explicar fatos da natureza ou o inexplicado. Não sou cético, sou religioso. Mas temos que entender que algumas coisas simplesmente aconteçem e não tem expicação, como a pergunta 1 e 3. Nem todos que nascem nestas condições são abikú. Por ex. hoje podemos saber e planejar detalhes da gravidez e do nascimento, antes não era assim. Podemos corrigir defeitos no coração do bebe ou mesmo corrigir a posição, basta verificar com a ultrassonografia. Então estamos tb mexendo em coisas que modificam este conceito de abikú. Por isso, numa questão como a sua, ficamos limitados a saber pelo jogo de búzios se uma criança é ou não abiku, se temos ou não caso de abiku em nossa família. Deu para entender? Tomege do Ogum


  65. Olá! Muito obrigada pela sua atenção. Fazem 4 anos que sinto o topo da minha cabeça como se tivesse aberto, minha nuca queima meu pulso queima, meu rin, umbigo, tornozelo meu peito doe demais qdo não e o corpo inteiro, isso depois que fiz massagem com uma mulher durante tres anos qdo disse que nao ai mais fiquei assim, qdo participo de missa ou outra religião me da ataque de tosse violenta. Se puder me responder agradeço imensamente pq pra mim esta sendo uma tortura e não sei mais o que fazer. Agradeço


  66. Obrigada pela atenção ao meu texto.
    Que Oxalá ilumine cad vez mais vcs.


  67. Boa Tarde,
    Sou abiku. Nunca comentei isso com ninguém que não seja do centro que eu frenquento. Tenho 29 anos e tive problemas espirituais desde o nascimento. Minha mãe conta que quando engravidou de mim tinha o maior barrigão e eu nasci com apenas 2,250 Kg. Ela conta que eu não nasci muito bem, não chorei e tiveram que correr comigo pra algum lugar e ela desmaiou. So pode me ver dias depois. Contam que eu sempre vi um bebê desde novinha. Que aos dois anos de idade eu bolei em uma casa de candomblé, mas como ela não conhecia nada, por algum motivo não deixou fazer nada em mim. Sempre fui uma criança inteligente, brincalhona, nunca repeti série nenhuma. Minha mãe me levou a diversos médicos psicólogs, psiquiatras e neuro a vida toda. Até os 12 anos de idade. Depois de muita insitência de conhecidas dela ela me levou em um centro. A mulher que jogava disse que se eu não me tratasse podia morrer. E fiquei lá por 8 anos da minha vida. Aos 19 anos tive uma crise que precisei ser internada em hospital psiquiátrico. Pois eu desde os 12 sempre fui de oxossi e quando fui fazer obrigação nessa casa (de omoloko) a mãe de santo resolveu me fazer omolu. Fiquei bem por 4 anos. E do nada eu pirei. Todos diziam que eu virava pra mãe de santo de uma forma agressiva e dizia a ela que ela tinha feito tudo errado e que eu era de Oxossi. Como fiquei muito agressiva, resolveram me internar para me acalmar. Ná clínica um médico espírita resolveu me dar alta para eu me tratar, pois viu que não era clínico o caso. Fui a outro centro e o pai de santo viu novamente omolu no jogo e quando ele disse que ia raspar esse orixá tive outra crise. Me internaram novamente. Mas um dia dps de dias internada a base de remédios e dormindo amarrada por estar muito agressiva, minha irmã levou minha mãe pra jogar em outra casa. O o pai de santo abriu o jogo e disse simplesmente que eu era de oxossi e que estava com o orixá trocado e não me reconhecu como abiku. Fiquei bem um ano, dps desse tempo oxossi cobrou a obrigação. E na obrigação eu fui raspada e oxossi se afastou de mim. Fiquei meio perturbada novamente. O meu pai de santo chegou a desistir de mim, por já ter feito tudo. Esperou duas semanas e voltou a jogar. Quando ele abriu o jogo novamente, começou a ver tudo. Disse que eu era abiku em função de um irmão gêmeo que tive e que morreu no parto. E que ele sempre tentava voltar pra me levar embora com ele e como ele não consegui ele ficava aqui perturbando a mim e a minha mãe. Desde então descobrimos que abiku não raspa. Sou eternamente grata ao meu pai de santo que por duas vezes me trouxe de volta a vida. Acho que além de todo o conhecimento que tinha, ele tinha humildade e por isso saímos vitoriosos. Hj já completei minha obrigação de 7 anos e estou muito feliz. Gostaria de saber se conhece algum caso parecido ? E o que tem a dizer sobre isso ? Se puder me enviar mais detalhes sobre o tipo de abiku que sou. E lembra que por muito tempo senti muita raiva de ser assim e ficava meio que sem entender, pq não pude ser uma yaô normal como os outros. Hoje eu aceito e entendo mais isso tudo.
    Atenciosamente,


  68. Boa Noite

    ( Não me responderam no primeiro poste , alguem pode me responder ? )

    Sou iniciada dentro do culto afro decendente a 2 anos frequento a mais , mais somente em 2006 encarei a feitura .
    A minha mãe faleceu quando faltava 7 dias para eu fazer 7 anos , ela tomou obrigação de 14 anos de Orisá comigo no ventre dela , Sou nascida Àbíkú , Porém na minha feitura , não derrubei cabelo , e abri cura bem superficial , O Orísà Osun pegou meu Ori , sendo assim fui iniciada dela mesmo sem nunca ter tido nenhuma incorporação , Passei por todos os fundamentos de um Yawó normal , tirando o fato do cabelo , que em jogos de buzios e Ifá , meu cabelo singnifica quizila de Osun , tenho uma filha de 8 anos , não tive problemas na gravides e sofri muito para te-la , ela nasceu com cordão enrolado da mesma forma que eu .Mais esta bem , o curioso é que após o nascimento de minha filha e mesmo depois de iniciada dentro da religião , eu não seguro mais gravides …não passo dos 3 meses , já fiz de tudo que possa imaginar , ebós , oferendas e tudo além , Alem de medicos .Me diga com sua experiencia . Pq meu Babalorisá se recusa em me responder alegando que sou nova demais para saber de tudo .
    O que o nascimento da minha filha e minhas outras 4 gravides ( abortos ) . Pode ter haver com minha iniciação .
    Aguardo sua resposta

    Motumbá
    Dofona da Osun


  69. Rosangela algumas mulheres tem uma doença que vc ja deve ter ouvido falar, que se chama endometriose, é bastante severa e proca dores muito intensas. Pois bem, uma das opções para a cura desta doença é a gravidez, muitas conseguem ter a cura e ainda trer um filho lindo, ótimo. Outras tem o filho e continuam com a doença. Outras desenvolvem depois da primeira gravidez uma desfunção no útero que o torna tão frágil que ele não consegue mais segurar uma gestação, e em todos estes casos o único remédio é se conformar, ou adotar. Sobre sua situação de ser abiku, isso não influencia em nada suas gravidez. por favor, leia “longo caminho do aprendizado” em Autores Nelson. Tomege do Ogum


  70. em Fevereiro 22, 2009 at 8:37 pm José Francisco Dos Santos

    Olá a todos !
    A Algum tempo essa história do cordão umbilical no pescoço me intriga , pois Meu nome “José” foi dado seguindo uma tradição local pois nasci nesta condição e que não havia uma explicação convicente , quem definiu meu nome foi minha vó e não minha mãe .

    Fui o primogênito e único homem de uma familia somente de mulheres , perdi meu pai aos 14 anos , talvez a minha sobrevivência ( meu parto foi normal ) , se deva a outros fatores . Minha familia era tradicionalmente Católica .

    Eu não me considero um abiku na tradução literal , se voc6es tiverem algo a acrescentar Eu agradeço.

    Obrigado.
    14/01/1971 11:15 AM – José Francisco Dos Santos


  71. Boa Noite à todos,
    O sonho de minha mãe( filha de Oxum Opará com Obaluaê) sempre foi ter 2 meninas.Porém,antes de eu nascer, aos 3 meses de gestação, ela abortou espontâneamente uma menina .Depois de um tempo , ela me teve, mas fez um trabalho para Oxum, pedindo para que me segurasse no útero dela e que em homenagem o nome da criança começaria com a letra “O”.Ela não comenta o que foi este trabalho, ou se foi antes ou durante a gravidez.Apenas fala que quando eu nasci, Oxum virou nela e me pegou nos braços e deu-me na mão do meu pai.
    Comentando estas coisas com um amigo, ele falou que sou Abikú, e usou como explicação, o fato de uma criança ter morrido antes de mim.E conversando sobre isso com a mãe dele, que é Mãe -de-Santo, ela falou que para minha feitura, antes deverá buscar muita coisa na minha origem.A minha avó materna pariu 13 vezes, mas 4 morreram.
    Esses fatos fazem de mim uma Àbíkú?
    Sou de Iemanjá com Xangô Aganjú e Ekdje, mas ainda não me iniciei no Candomblé.

    Ah, e minha mãe realizou o sonho.Depois de mim teve mais uma menina, e sem precisar fazer trabalhos.E a minha irmã deu uma neta à ela.


  72. Odhara Britto existe uma confusão sobre abikú. O texto está se referindo a um tempo remoto e um contexto unico e exclusivamente religioso que procurava explicar fatos da natureza ou o inexplicado. Não sou cético, sou religioso. Mas temos que entender que algumas coisas simplesmente aconteçem e não tem explicação, como o fato da primeira gravidez ter sido abortada. Nem todos que nascem nestas condições, fruto de uma segunda gravidez onde a primeira foi abortada ou onde a criança nasceu morta ou morreu logo após o parto, nem sempre essas crianças são abikú. Por ex. hoje podemos saber e planejar detalhes da gravidez e do nascimento, antes não era assim. Podemos corrigir defeitos no coração do bebe ou mesmo corrigir a posição, basta verificar com a ultrassonografia. Então estamos tb mexendo em coisas que modificam este conceito de abikú. Por isso, numa questão como a sua, ficamos limitados a saber pelo jogo de búzios se uma criança é ou não abiku, se temos ou não caso de abiku em nossa família. Deu para entender? Eu, em particular, acho que quem te falou isso estava influenciado pela sua história que é bastante sugestiva e indica uma possibilidade sim, mas não dá garantias de ser abikú. Vc deve procurar um jogo e não revelar nada sobre estes fatos e esperar para ver o que o jogo diz. Tomege do Ogum


  73. José Francisco Dos Santos o único caminho para descobrir isso é com um bom jogo de búzios, com alguém conhecedor deste assunto. Nós não fazemos jogos virtuais e nem mesmo jogamos pessoalmente, nosso blog se destina a discutir e divulgar a religião dando suporte e apoio aos irmãos. Tomege do Ogum


  74. Obrigada Nelson Souza,
    Estou com 24 anos e um pouco confusa com isso tudo.Irei buscar estas e outras informações no Jogo de Búzios.
    Muito obrigada.
    Asé.


  75. colofé caro irmão… sou abiku e abi axe godtaria de sua opinião…
    antes de saberem da gravidez de minha mãe
    deram sua obrigação de 07 anos odu ege
    logo sou o tão famoso abi axe.
    vc acha que o fato de eu ser abi axe
    influenciou para que eu permanece-se no aie?


  76. gostaria de te contar um sonho …
    certa noite sonhei com uma visão
    apocaliptica,com uma pomba(ilé)
    gigante que cubria todo o orizonte
    me senti atraido por este ser…
    com muito medo pensei q fosse meu fim
    o firmamento( no sonho )estava como o por
    do sol ,derrepente o pombo bateu suas asas
    por apenas uma só vez…
    e acordei com uma de suas penas ao meu lado.
    proucurei um jogo ,todos ja sabiam de minha
    condição de abi axé…
    o zelador viu que eu era um abiku ,e após ouvir meu sonho ( ainda era ogan suspenso )
    me tomou a benção e me disse ser uma pessoa muito especial . detalhe: ele quis ver a pena , mas eu ja tinha perdido a muito tempo! sei uqe vi nosso pai oxala e ainda ganhei presente !!!!!!!!!!


  77. Leonardo o abiaxé é aquele que nasçe na roça, ou aquele que recebe os fundamentos os orôs no ventre da mãe durante a iniciação dela, ou seja, só é abiaxé aquela criança que estava na barriga da mãe durante sua iniciação. Mas isso só vale para quem realmente não sabia da gravidez, hoje é fácil se “produzir” um abiaxé, Durante as outras obrigações mesmo que mãe esteja grávida a criança não é abiaxé. Tomege do Ogum


  78. em Março 1, 2009 at 3:35 pm monica t. de souza

    gostaria de esclarecer minha mãe morreu quando me deu a luz, todos dizem que sou abiku, e minha iniciaçã é diferente gostaria de receber esclarecimentos. bjs monica de Oyá.


  79. Monica T de Souza se vc vai ser iniciada agora, espere um pouco mais. Com certeza seu zeladro vai ou já jogou para saber sobre este assunto, tenha confiança nele/a.
    Acho que vc procurar saber deste assunto agora só vai fazer vc ficar insegura ou com informações que podem ser desencontradas com o que seu zelador/a faça. E aí será um problema para vc. por que pode pareçer que o zelador/a não sabe fazer direito sua iniciação e essas coisas bobas que muitos Yaôs acabam pensando só porque conseguiram uma informação difrente, que as vezes nem é real. entendeu? Tomege do Ogum


  80. Legal… completamente ignorada. Que minha Grande Mãe os abençoe.


  81. Olá, sou iao e abiku, sou de Yemonja, feita no Ketu. Meu Pai, Luís Antônio de Odé, faleceu antes de eu completar meu 1º ano de santo. Completei meu 3º ano e estou sem casa de santo para fazer minhas obrigações. Aqui onde moro, Campo Grande _MS, não consegui me identificar com nenhum zelador, gostaria muito que me indicassem uma casa de candomblé, com raízes com o gantois na nação do Ketu para que eu pudesse realizar minhas obrigações.
    Obrigada desde já, e espero resposta.


  82. oi boa tarde gostaria de saber mais sobre o significado do nome abiku e suas origem voce poderia mim ajuda para eu poder entender mais foi no jogo e deu que existia uma abiku em meu caminho gostaria de saber mais


  83. Rosangela, por favor, releia o texto esta tudo lá inclusive a tradução do nome. Tomege do Ogum


  84. em Março 17, 2009 at 9:15 pm SANDRA DE OYÁ

    Mojubá Nelson, tenho 04 filhos e o meu caçula tem 11anos.
    Antes dele nascer tive um aborto, o meu bebe nasceu e so ficou vivo 15minutos, 06meses depois engravidei e tive uma gravidez muito conturbada,ele é um garoto muito timido, não se socializa, sinto que ele é preso num mundo só dele.
    Hoje ele é feito de santo(tem 1ano)as coisas mudaram mas ainda fica preocupada, minha mãe me esclarece muitas coisas ,mas fico preocupada com medo que ela esteja me escondendo algo. Ela disse que quando ele der a obrigação de 01ano vai ter que passar por ebós de Abiku. gostaria de saber se quando a pessoa faz santo esse carrego de abiku é sanado?


  85. Sandra de Oyá mojuba axé, o que conheço deste asunto é exatamente isso mesmo, o caminho é esse. Feitura e na obrigação de um ano os ebós necessários. Tomege do Ogum


  86. Olá Nelson ! Boa tarde !
    Gostaria de uma resposta ou comentário sei.
    Atenciosamente,
    Cristina.
    Boa Tarde,
    Sou abiku. Nunca comentei isso com ninguém que não seja do centro que eu frenquento. Tenho 29 anos e tive problemas espirituais desde o nascimento. Minha mãe conta que quando engravidou de mim tinha o maior barrigão e eu nasci com apenas 2,250 Kg. Ela conta que eu não nasci muito bem, não chorei e tiveram que correr comigo pra algum lugar e ela desmaiou. So pode me ver dias depois. Contam que eu sempre vi um bebê desde novinha. Que aos dois anos de idade eu bolei em uma casa de candomblé, mas como ela não conhecia nada, por algum motivo não deixou fazer nada em mim. Sempre fui uma criança inteligente, brincalhona, nunca repeti série nenhuma. Minha mãe me levou a diversos médicos psicólogs, psiquiatras e neuro a vida toda. Até os 12 anos de idade. Depois de muita insitência de conhecidas dela ela me levou em um centro. A mulher que jogava disse que se eu não me tratasse podia morrer. E fiquei lá por 8 anos da minha vida. Aos 19 anos tive uma crise que precisei ser internada em hospital psiquiátrico. Pois eu desde os 12 sempre fui de oxossi e quando fui fazer obrigação nessa casa (de omoloko) a mãe de santo resolveu me fazer omolu. Fiquei bem por 4 anos. E do nada eu pirei. Todos diziam que eu virava pra mãe de santo de uma forma agressiva e dizia a ela que ela tinha feito tudo errado e que eu era de Oxossi. Como fiquei muito agressiva, resolveram me internar para me acalmar. Ná clínica um médico espírita resolveu me dar alta para eu me tratar, pois viu que não era clínico o caso. Fui a outro centro e o pai de santo viu novamente omolu no jogo e quando ele disse que ia raspar esse orixá tive outra crise. Me internaram novamente. Mas um dia dps de dias internada a base de remédios e dormindo amarrada por estar muito agressiva, minha irmã levou minha mãe pra jogar em outra casa. O o pai de santo abriu o jogo e disse simplesmente que eu era de oxossi e que estava com o orixá trocado e não me reconhecu como abiku. Fiquei bem um ano, dps desse tempo oxossi cobrou a obrigação. E na obrigação eu fui raspada e oxossi se afastou de mim. Fiquei meio perturbada novamente. O meu pai de santo chegou a desistir de mim, por já ter feito tudo. Esperou duas semanas e voltou a jogar. Quando ele abriu o jogo novamente, começou a ver tudo. Disse que eu era abiku em função de um irmão gêmeo que tive e que morreu no parto. E que ele sempre tentava voltar pra me levar embora com ele e como ele não consegui ele ficava aqui perturbando a mim e a minha mãe. Desde então descobrimos que abiku não raspa. Sou eternamente grata ao meu pai de santo que por duas vezes me trouxe de volta a vida. Acho que além de todo o conhecimento que tinha, ele tinha humildade e por isso saímos vitoriosos. Hj já completei minha obrigação de 7 anos e estou muito feliz. Gostaria de saber se conhece algum caso parecido ? E o que tem a dizer sobre isso ? Se puder me enviar mais detalhes sobre o tipo de abiku que sou. E lembra que por muito tempo senti muita raiva de ser assim e ficava meio que sem entender, pq não pude ser uma yaô normal como os outros. Hoje eu aceito e entendo mais isso tudo.
    Atenciosamente,
    Cristina


  87. Cristina vc ja tinha postado este texto antes, né? Eu nunca ouvi ou conheci alguém com um histórico desse, é de emprecionar sua determinação e confiança no Orixá e mais ainda, o seu Orixá é de fato muito, muito presente em sua vida, dá uma grande emoção e felicidade ler textos como o seu, obrigado. e que Oxossi te traga felicidade. Oke Arô, Tomege do Ogum


  88. Oi gostaria de saber o sobre “abiku ´´ porque me falaram que eu poderia ser porque eu sou gemêos e meu irmão morreu assim que nasceu 10 minutos depois eu nasci.


  89. Olá Rafael,
    O post acima fala já muita coisa sobre a questão dos Abiku. No futuro iremos aqui postar mais algumas matérias sobre este assunto. É questão de ficar atento. Este não é entretanto um assunto do qual se possa falar levianamente e não se deve enveredar por “regras pré-estabelecidas” para definir quem é ou não é Abiku. Cada caso é um caso, e se você pretende mesmo saber sobre esse assunto profundamente, aconselho a que o faça com seu pai/mãe de santo, caso frequente um terreiro, ou então que procure uma casa séria onde possa solicitar uma consulta e colocar essas questões.
    Axé!


  90. em Abril 4, 2009 at 5:55 pm Alexandre Alves

    MUITO LEGAL ESTE TEMA MEUS PARABENS MEU TIO.


  91. em Abril 6, 2009 at 11:11 pm RODRIGO BORGES

    OLA NELSON!
    MOTUMBA.
    EU DESCOBRI QUE SOU ABIKU,MAS FOI DEPOIS QUE FUI INICIADO NO SANTO,
    E O PAI DE SANTO DO MEU IRMAO QUE DESCOBRIU QUE SOU AIKU,,,
    E ELE VAI FAZER ALGUNS RITUAIS PARA RERSOLVER MEU PROBLEMA,
    POIS SOU UMA PESSOA QUE MORRO DE MEDO DA MORTE,
    ESSES RITUAIS PARA ABIKU MINIMIZA O FATO DE UM ABIKU ME RODEAR???


  92. RODRIGO BORGES sua iniciação comprova que a tese de que não se raspa abikú não é tão correta assim. Mas se vc se sentirá mais confiante e sem medo faça os oros. A morte não é nada mais que uma passagem, e que não há como evitar, leia Os Nago e a Morte, é bem interessante. Tomege


  93. Abiku não raspa pelo que entendi…então que função tem na casa de santo? Como uma ekedi ?E na Umbanda incorporam?


  94. Pergunto pois joguei e minha leba pede assentamento e o pai de santo queria um bori para isso..ele nao viu que nao posso dar bori que sou abiku…ele me viu como ekedi…fui para umanda para cuidar dela la mas nao incorporei ate hj…


  95. em Abril 15, 2009 at 3:33 pm RODRIGO BORGES

    MAS NELDSON TEM UM POREM…
    QUANDO EU NACI MINHA MAE ESTAVA GRAVIDA DE GEMEOS,MAS AOS 3 MESES DE GESTAÇÃO MINHA MÃE PERDEU MINHA IRMÃ.

    E EU VINGUEI NASCIM AOS 8 MESES,
    MAS EU E MINHA IRMÃ FOMOS GERADOS EM PLACETAS SEPARADAS,
    SE ELA SOBREVIVESSE ELA IRIA NASCER 5 DIAS ANTES DE MIM,,,,
    E ALGUMAS PESOAS DIZEM QUE NÃO SOU UM ABICU
    MEU NOME E RODRIGO EDUARDO DE CASTILHO BORGES
    NASCIDO EM 18/04/1980


  96. Olá Mariane, o fato de não raspar não significa que o abiku não possa ser rodante. E o fato de vc ser abiku não impede de fazer um bori.
    Agora essa misturança de ir pra umbanda, ir para o candomblé, pode realmente te confundir bastante. Acconselho que você decida qual das duas religiões te preenche melhor e siga adiante,esqueça o que a outra diz,entende?
    Espero ter ajudado
    axé


  97. Rodrigo realmente só o fato de sua mãe ter perdido um dos gemeos não o caracteriza como abikú, quem te disse isso tomou a descrição de abiku muito ao pé da letra e confundiu as coisas. Ñão fazemos jogo nem pessoalmente e muitomenos indicamos via internet, por isso o que vc deve fazer é procurar alguém de sua confiança e fazer um novo jogo. Eu no seu lugar daria crédito ao primeiro zelador, o que o iniciou. Tomege


  98. em Abril 16, 2009 at 1:50 am RODRIGO BORGES

    TA BOM NELSO LOGUN EDE QUE TE ABENÇOE….


  99. em Maio 4, 2009 at 2:30 pm sandra de oyá

    Oi Nelson, muito obrigado pelo seu esclarecimento, ouvir opiniões de outras pessoas pra mim é muito importante.
    Fico muito preocupada com a situação dele, mas ouvindo de outra pessoa que o caminho que estamos trilhando com ele está correto me deixa mais aliviada. Mojubá


  100. não entende, o que este facto tem haver com crianças que nasce com o cordão umbilical a volta do pescoco? é que eu quero muito saber o comportamento deste tipo de criança.


  101. Mara, antigamente não havia ultrassonografia nem cesarianas, então subentende-se que quem nascesse com o cordão umbilical em volta do pescoço, durante parto normal e ainda assim sobrevivesse, teria passado por riscos de morte, pois você sabe que há riscos do cordão apertar durante a saída do bebê e ele morrer asfixiado. Então, este bebê correu riscos. Mas hoje, em meio aos avanços médicos, é muito comum uma criança nascer envolta do cordão umbilical e sobreviver, pois há as cesarianas.
    E para saber se a pessoa é abiku, só o zelador munido do jogo de búzios pode descobrir.
    Obrigada
    Mojubá


  102. DEU NOS JOGOS Q SOU ABIKU SOU DO CANDOMBLE EKEDY AOS 10 ANOS TIVE MININGITE OS MEDICOS DIZIAM Q EU NAO IRIA SOBREVIVER, MAIS GRAÇAS AO MEU PAI DE CABEÇA OMOLU EU TOU AQUI HJ C/ 24 ANOS, FORTE E FELIZ MESMO TENDO FICADO SURDA.AQ EU DEIXO MEU AGRADECIMENTO A OMOLU POR TER SALVO MINHA VIDA ELE MOSTROU O PODER Q ELE TEM P TODOS OS Q ESTAVAO AO MEU REDOR SOU GRATA A ELE POR CADA SEGUNDO DE MINHA VIDA!ESSA MENSAGEM É P TODOS Q LEREM LEMBRAR Q PARA OMOLU NAO EXISTE O IMPOSSIVEL QUALQUER DOENÇA P ELE EXISTE CURA BASTA A PESSOA ACREDITAR NESSE ORIXA MARAVILHOSO SENDO OU NAO FILHO DELE SE VC PEDIR UMA CURA COM FÉ ELE LEVARA ELA A VC!UM ABRAÇO P TODOS.


  103. A, GOSTARIA DE SABER QNDO EU CONFIRMAR O MEU CARGO DE EKEDY SE REALMENTE EU NÃO VOU PODER RASPAR E SE VAI SER MUITO DIFERENTE DAS CONFIRMAÇOES DE OUTRAS EKEDYS?


  104. Selma esta questão de raspar Ekedji e Ogã já é por sí só, complicado porque tem casa que não raspa por que há um entendimento que estas pessoas não precisam deste fundamento porque nunca vão iniciar ninguém ou porque já vieram “prontos” e só precisam confirmação, tanto assim que depois de confirmados estas pessoas são egbamis. Mas no seu caso, se na sua casa raspa, e há o impedimento por ser abikú, que tb não é entendiemto geral, não se raspar abikú, pois muitas casas raspam abikú. O melhor é vc relaxar quanto a isso, porque na verdade para vc tanto faz, ser ou não ser raspada, pois este fundamento não mudará o que vc é MÃE, Ekedji é sempre mãe, sendo careca ou não rsrsrsrs Seja muito feliz e sua benção. Tomege do Ogum


  105. muito obrigada nelson eu gostaria de faser uma pergunta ao senhor se possivel a minha mae de santo ainda nao abril o barracao dela nois somos muito apegadas embora nos conhecemos a pouco mais de 1ano ela dis q sente q eu sou a ekedy dela e por incrivel q pareça eu tbm sinto q meu destino no candomble é ao lado dela a minha pergunta é e possivel mesmo a pessoa sentir isso?tem muita gente com olho grande na nossa amizade e tentando nos distanciar aguardo sua resposta um abraço


  106. Selam por mais que vcs duas se deem bem que tenha finidades e se gostem muito, minha recomendação é que vc não seja confirmada sem ter absoluta certeza de que vc É ekedji, não é pelo “sentimento” que se sabe de uma coisa desta importancia, isso deve ser muito bem vista num jogo de búzios com alguém experiente. Só se confirme com esta certeza de vc é ekedji, se sua Yá não joga, vá a outro zelador/a e procure mais informação, é muito importante. Tomege do Ogum


  107. Olá
    Deixo meus parabéns pelos artigo,sou ekede de Oyá aqui em Salvador/Ba, lido com vários abikus, sua vidas, famílias, dificuldades e etc e hei de confessar que a bastante tempo não ouço ou leio algo sobre o tema com tanta propriedade e principalmente de forma tão clara e responsável.

    Sou abiku por força de herança familiar e sei o quanto é difícilp/ os próprios religiosos lidarem com o fato em função da periculosidade.

    A tese citada no texto foi publicada? Como posso localizá-la. Grata


  108. Andrea sua benção Ekedji, infelismente eu não sei se este artigo já foi publicado. Ficamos gratos pelas palavras e sua visita, volte sempre e fique a vontade. Tomege do Ogum


  109. obrigada pela resposta ja confirmaram em mais de 4 jogos em diferentes casas q sou ekedy me falaram q mesmo q eu ainda nao fui suspensa nesses jogos mostram q sou ekedy de oxum falta um ano e meio p essa minha mae de santo abrir o barracao dela ela e eu somos da angola e eu gostaria muito de ficar no barracao e nessa nação q é a minha de coração porem eu tenho ido em outra casa de oxum p resolver uns problemas ja nessa casa é do ketu a qual minha mae carnal ira ficar(ira raspar la)agora eu estou entre essas duas casa a da angola q eu tanto qro ficar e a do ketu ja foi mostrado no meu jogo q meu omolu é muito velho(ntoto) e gosta d td muito certinho ele deixou bem claro q so vai deixar eu ser suspensa num barracao q ele ter certeza q vao me valorizar e nao me usar.tem algum conselho p mim eu ja frequentei 2 barracoes e meu pai de cabeça me tirou rapidinho pq em ambos acontecia absurdos eu tou pensando em tomar uma decisao de so entrar p o barracao(da oxum) q me suspende pq acho q é dessa maneira q omolu vai me responder “é aqui” sou muito apegada no candomble sinto falta de estar num barracao mais sinto q é isso q devo fazer o q vc acha?
    desculpe pergunta tanta coisa um grande abraço.


  110. Olá SELMA
    A nível de informação, em Angola, Oxum corresponde a Ndandalunda,eu não entendi uma coisa,vc é de Ndandalunda ou de Kafungê(Omulu)?
    Pela seu comentário,vc se identifica mais com Angola, entendo que sua mãe ainda não tem casa e não possa fazer certos trabalhos com vc,mas vc pode recorrer à casa em que ela é iniciada e conversar com o pai de santo (ou mãe) dela para resolver as coisas dentro da mesma nação. Fica a seu critério,eu lhe aconselho a seguir seu coração minha irmã,se Angola que te agrada vá pra lá, se é em Ketu que vc sente que tem que ficar, fique lá. O importante é que vc se sinta bem onde estiver!Como vc mesmo disse eu Orixá/Inkisse lhe tirou de duas casas que ele não aprovava, então ele vai lhe guiar, para isso siga seu coração.
    axé e bom início na religião!


  111. oi karol muito obrigada pela atenção eu sei q oxum na angola corresponde a dandalunda vou te esplicar melhor p vc se possivel me ajudar ok
    eu sou filha de omolu(ntoto).foi dito em muitos jogos q sou ekedy de oxum no jogo de angola aparece q é dandalunda ja no ketu orumila
    eu amo a minha nação angola de coração eu respeito o ketu mais no ketu nao me sinto em casa
    essa pessoa ou melhor, amiga q considero minha mae de santo estava nesse primeiro barracao q frequentei e ela saiu tbm (muitas pessoas desse barracao q sairmos fazen coisa p separar a gente p acabar com nossa amizade entende?talvez por inveja ou pura maldade)
    quero muito muito mesmo ficar na angola mais acho q qm vai decidir aonde vou ser suspença e confirmada ou seja a palavra final é do meu pai de cabeça porem eu sinto aq dentro do meu coração q é na angola q ficarei mesmo q no momento eu esteje fazendo ebo e trbalhos numa casa do ketu , bem só o tempo dira né.realmente obrigadu por me aconselhar a seguir meu coração pq p mim meu coração é meu orixa o dono da minha vida meu amigo meu conselheiro meu tudo:omolu
    vc tem algum conselho p mim q sou ekedy esperando ser suspensa de como devo me comportar agir …
    quero honrar esse posto q me foi dado ser uma ekedy simples e boa e nao como muitas ekedys por ai q por ter esse cargo humilham os q estao abaixo delas.
    um grande abraço aguardarei seus conselhos


  112. Olá selma
    Olha só no texto Encantos e realidade no candomblé, vc vai encontrar um comentário que fiz para uma irmã ekedi que tb está iniciando.Vc clica em Autores, Carol e vai acahr o texxto com esse título Encantos e realdiades no candomblé.
    Como eu sou yaô não tem muita coisa que possa orientar vcs, que são autoridades, e acho legal vc não querer humilhar os outros.
    No mais,lembre que ser ekedi é exercitar sua maternidade,é ser o toque de amor dentro do barracão, vc precisa cuidar bem dos Orixás, e ser educada com todos, trocar bençãos, abençoar as yaôs e ter respeito pela sua mãe de santo sempre.
    Seja muito feliz e muito bem vinda
    Mukuiu
    axé


  113. obrigada carol ,
    eu tenho tanto respeito q na roda qndo os yaos abaixam eu acabo abaixando tbm ai me mandam levantar rsrs.
    ja vi muita ekedy achar q é melhor do q o proprio orixa acho isso falta de respeito sou muito humilde e gosto de tratar as pessoas com carinho.desejo a vc tbm muita felicidade!
    makuiu


  114. Selma de minha parte eu acho que ser Ogã e Ekedji é mais complicado do que ser rodante. Nós rodantes viramos e pronto, tudo resolvido, “não temos mais controle de nossos atos e palavras”. Vcs tem que exercitar o tempo todo diversas habilidades e tem que fazer tudo com maestria e presteza, a pressão é maior o tempo todo. Eu pelo menos vejo assim, então, se a responsabilidade é grande o retorno tem que ser proporcional e o mínimo que se dve a uam Ekedji é respeito e amor. Isso não é bajur Ekedji é ser lúcido e conciente do seu papel e importancia. Tomege


  115. em Junho 16, 2009 at 5:51 am nádia almeida

    sua benção nelson, daqui tres meses irei fazer o santo, recentemente atraves de um jogo de buzios fui informada que meu filho é abiku, fiquei preocupada pois é filho unico e tem 11 anos, sou de oya, meu pai faleceu aos 27 anos antes de minha avó, desde criança eu desejava a morte, fui muito depressiva, hj em dia estou bem, mas ja corri muitos riscos de morte inclusive pelo meu ex marido, meu filho é hiperativo, tenho esse diagnostico atraves do psicologo e psiquiatra… com essas informações sera mesmo possivel q eu, meu filho, meu pai tenha sido abiku? e sendo o que pode ser feito? o que vcs podem me responder por aqui? por favor busco conhecimento e esse site sinceramente é o melhor !!! parabens e obrigada…


  116. Nádia Almeida, impossível não é, mas como vc disse o jogo falou do seu filho, vc está tirando comclusões a partir de sua experiencia e vida pessoal, mas isso por só não o suficinete para caracterizar que todos vcs são abikú. Te aconselho que faça um jogo específico para este fim, sendo confirmado, o próprio jogo vai orientar o caminho, que nunca é nada muito complexo como feitura, (até pode ser inidicado tb, mas é bem raro) o normal é um ebó simples e rápido. Tomege do Ogum


  117. Ola bom dia, bem tenho uma grande duvida sobre esse assunto!
    as pessoas abikus, podem ser raspada isso é fato, a depender do tipo de abikunidade o “Mokò” pode caiu ou não, li em determinados livros e sites relacionado ao assunto que, pessoas abikus na maioria das iniciações sao filhos de sango e ibeji. gostaria de um cometario sobre tal questionamento!

    OBs: pode me mandar um mail quando postar o esclarecimento, muito grato e gostei dos seus artigos.

    kolòfé, Asé


  118. Bom dia a todos! Me chamo Cristiane e me identifiquei c/ alguns relatos aqui…Minha mãe sofreu muito p/ eu nascer, por um “milagre” não faltou oxigênio e eu não me tornei portadora de paralisia cerebral.Não nasci c/ o cordão umbilical preso ao pescoço, mas tenho uma marca muito forte e funda no pescoço, minha mãe disse q eu já nasci assim. Quando completei 16 dias de nascida,minha madrinha (q era de Candomblé) disse q eu precissava ser batizada, fui batizada! Nasci no dia 16 de Agosto q se comemora o dia de Obaluaê, sou filha desse Lindo Orixá c/ muito orgulho!Fui uma criança muito doente, vivia em clínicas…era uma crainça “diferente” tinha pensamentos suícidas, queria morrer, não sabia o que eu estava fazendo”aqui” chorava muito. Depois que eu cresci isso passou. Aos 18 entrei p/ Umbanda, fiquei muitos anos afastada. Recentemente estou na Angola e a me confirmiram (uma Entidade) que eu sou Vodunce (ñ sei se escreve assim) e que eu não presisaria raspar, pq já nasci “pronta”. Sempre me disseram que eu tenho cargo p/Zeladora. Abiaxé eu não sou, pq minha mãe nunca se envolveu diretamente c/a religião, abikú?não sei…hj já estou na casa dos 30!mesmo assim minha saúde é delicada até hoje. Ou eu seria um dos raros casos de pessoas q já nascem “prontas”?

    Desde já agradeço.


  119. Desculpe alguns erros, digitei rápido e não sei como se apaga p/ arrumar as palavras q foram erradas.


  120. ola

    conheco um rapaz q ele diz ja nascer feito o seria “o ser feito” e diz q e um àbíkú isso e uma controversar ou esta correto o q ele diz?

    grata


  121. Cristina ser abikú como vc viu no texto não tem nada a ver com ser feito, abikú é outra história e está ligadoa a casos específicos. Mas existem sim pessoas que já nascem “feitas”, são os abiaxé, aqueles cuja mãe estava grávida – é obrgatório que a mãe não tenha conhecimento da gravidez, o que é bem complicado hoje em dia, com tanta tecnologia – e foi iniciada durante este período de gravidez, sendo assim a criança passa por todos os orôs (rituais) que mãe passa, e é considerado que esta criança está feita tb. Porém esta condição não a coloca em patamar algum, porque ela precisará confirmar sua condição de feita e individualizar sua feitura atravez de cerimonias próprias, cumprir seus preceitos, tudo iguala qualquer um que seja feito normalmente. Tomege


  122. Olá, parabéns pelo site e pelas matérias… Tenho 28 anos e pelo que sei nunca tive problemas nenhum na infância…Fui mãe aos 26 anos, minha filha tem 2 anos e 9 meses e não fala absolutamente nada, já foram descartadas doenças, como surdez, autismo, etc…ela é super saúdavel…só tem esse probleminha…e eu estou desesperada, tem alguma ligação com Abiku? se sim o que devo fazer? só mais uma pergunta uma vez em um jogo de buzios para mim, foi perguntado se eu era gemea e tinha morrido algum irmão meu ( e não era) pois eu havia nascido Oxalá e sido cedida a Yansã? o q isso significa
    Muito axé e obrigada


  123. em Julho 14, 2009 at 6:28 pm Alice Miranda

    Olha meus primos são mediuns de berço. A prima des de 5 anos tem fortes visoes e intuiçoes.
    Já o meu primo, ele quase morreu no parto ele e minha tia tiveram um risco de vida enorem. ele vingou, mas minha tia não resistiu. Agora ele se tornads um abicu?


  124. Oi Alice, o normal ele sendo abiku é que ele teria morrido criança,por isso existem na àfrica vários ritais para afastar a criança da morte. Alguns vivem e sua iniciação na religião é diferenciada, mas nos outros aspectos é uma pessoa comum igual a qualquer outra.
    Axé


  125. Ola Manuela!Como vai?
    Quero saber se esses ebikus ja que sao predestinados a nao ficarem muito tempo, por que algumas pessoas fazem ebos para livrar elas de irem mais rapido? Exemplo, fui a um pai de santo(acho que e isso, chamado de baba) e ele me disse que eu tenho um egum. E que para tirar ele tenho que fazer um ebo( ritual com animais). Me disse que eu ja fui e voltei varias vezes. Pode me esclarecer algo a respeito? Ou me indicar quem o faça?
    Obrigada!
    Layla


  126. Como faço para obter uma resposta de vc?
    Nicaula


  127. Minha avó perdeu 4 filhos, não finalizava a gestação ( perdeu c/ 3, 4, 6,4 meses ). Até na última tentativa minha mãe vingou ( 5ª gestação ).

    Filha única e era de umbanda ( filha de Iemanja ). Largou a religião grávida de mim, q já era a 3 gestação seguida dela de cesariana. Pergunto, minha mãe era ABIKÚ? Pois antes dela nascer teve perda de 4 irmãos q não vingaram?!

    E qto a mim, pois 03 dias após o meu nascimento ela veio a falecer de complicações pós parto. Pergunto tb, eu seria o q, tendo em vista o falecimento da minha mãe tão logo eu tenha nascido?

    Tenho algo relacinado c/o o mundo dos ABICUZ?

    Grata desde já
    Nicaula


  128. boa tarde a bença dos mais velhos gostaria de sabe se mais de um tipo de àbíkú outro dia perto dos meus pais ouvi eles dizerem q ah dois tipos de àbíkú um seria àbíkú mesmo e o outro àbíkú asé!!!!1 um por a mãe dele ter morrido na hora do parto e o outro por ter nascido num ronkó ou a mãe dele ter raspado quando gravida !!!e mais uma só rssrs a esse filho q veio a ser um àbíkú for raspado oq pode acontecer com ele!!!obrigado desde ja asé !!!!!


  129. Abiku:entidade que faz com que as crianças morram prematuramente.O abiku nasce para morrer e assim poder nascer de novo,.existem casos em que a mae da pessoa,durante a sua gestaçao,tomou obrigaçao ou fez o santo,ai a denominaçao correta para estas pessoas e ABIAXE(Nos nascemos do Axe).


  130. obrigado isa motumbá!!!!


  131. e o que aconte com essa pessoa que é um abiaxe for raspada !!!?
    Da continuação normal as coisas do santo obrigações !!!!:?


  132. em Julho 26, 2009 at 10:12 pm Jady de Matamba

    Boa noite a todos!!

    Mucuiú!
    Queridos irmãos, tenho dois questionamentos que não querem se calar…
    rsrsrs
    Uma conhecida minha entrou pra fazer feitura e depois de alguns dias descobriu sua gravidez, na época acabou perdendo o bebe lá dentro mesmo. (teve um aborto espontaneo). Com certeza a criança se torna um abiku neh?
    Após os fundamentos de21 dias, teve que cumprir os 3 meses lá, mas segundo a mesma, teve muitas complicações seguidas de hemorragias entres outras, mas a Mameto não permitiu que procurrase um médico foi tratada apenas com insabas e ebós.
    Teria agido corretamente a Mameto?
    Zambe!
    Um forte abraço!


  133. ola !!!
    quem e abiku nao precisa deitar e nem raspar ??
    obrigada, bjks


  134. Layla o fato de vc ter ido e voltado várias vezes não significa que seja abikú. O termo abiku está ligado aos que nascem e morrem e aqueles poucos que se livram desta sina, se vc não se enquadra nestes casos vc não é abikú, até porque se vc fosse, teria aparecido no jogo. Sobre ter um egum, isso é a coisa mais relativa possível, todos temos, pois egum está ligado aos nossos antepassados, então tecnicamente todos temos e devemos cultuar nossos antepassados. Sugiro que vc procure um outro jogo com alguém que seja realmente conhecedor dos assuntos de candomblé. Tomege


  135. Nicaula o seu relato leva a crer que sim, que vc seja, ou que no mínimo sua família tem abikú, mas o correto é que vc procure um jogo para que seja revelado esse assunto, assim no chutômetro fica complicado de te esclarecer certos assuntos. Mas no que isso te interessa de fato? por que vc deseja saber isso? Tomege


  136. Cleiton a Isa explicou muito bem o assunto abiku e abiaxé. Sobre poder ou não poder ser raspado, ou o que isso implica, esse é um assunto restrito as casas de axé e ao tempo de feito. por isso não podemos falar abertamente.


  137. Jady nenhum preceito está acima da vida humana. Esta zeladora deveria ter sido denunciada por omissão de socorro. Imagina como está agora a cabeça desta mulher que perdeu o filho e não pode ser tratada corretamente em um hospital, hoje temos recurosos de amparo psicológico e terapeutico, não há motivo para esta atitude irresponsável. Tomege


  138. Olá cris
    Abiku não aspa,geralmente,mas já vi casos aqui no blog em que rasparam então são feitos rituais para desfazer o mal entendido.O que é deitar?


  139. obrigado nelson motumba!!!!


  140. Obrigado de qq forma pelo pouco esclarecimento, pois como vc mesmo mencionou deve-se jogar. Bem, me interessa muito de fato, pois já só uma vodunce Odú Metá, e qdo dei minha obrigação de 03 anos foi feito coisas, não diretamente p/ Abiku, mas ligado a eles.

    De qq forma obrigado
    Axé
    Nicaula


  141. em Julho 29, 2009 at 6:56 pm DARWINFERREIRA DOS SANTOS

    Boa Tarde ,

    eu desejo saber o custo da obra ayedungbe: a terra é doce para nela se viver- rito na luta contra a morte de abíkú , e se voces mandam entrtegar em brasilia , gostaria de saber também o telefone dos senhores , abraço


  142. boa noite
    descobri q sou abiku,pelo fato de ser gemeas e minha irmã ter morrido uns dias depois, posso considerar q minha irmã deu a vida pela minha ou ñ tem nada ver. q por mais q eu leia isso ñ entendo muito bem. pelo fato desse assunto ser muito extenso.


  143. DARWIN FERREIRA DOS SANTOS nosso blog não vende livros, mas creio que a Carol sabe de um endereço que vende ou procura livros raros, vou entrar em contato com ela. Tomege


  144. Marcilene as circunstancias do seu nascimento não são típicas de abikú, e nem existe em candomblé este entendimento de que sua irmã deu a vida por vc. Cada um vem predestinado a cumprir sua missão independente de nascer juntos ou não. Não me entenda mau, mas não dê muita importancia a isto de ser ou não abikú, porque se um dia vc for se iniciar isso será revelado, porque na verdade este assunto só interessa mesmo no momento da iniciação, então minha irmã, o que eu sei que era recomendado a quem nascia nestas circunstancias é ::::: ” seja muito feliz e faça de sua vida uma vida feliz, isso vai fazer o outro ser muito feliz tb” Tomege


  145. Olá DARWIN
    Olha só no link http://ocandomble.wordpress.com/assim-nasceu-o-candomble/leituras-recomendadas/ tem uma pessoa, amanda, que recomendou um site para comprar livros mais difíceis de serem encontrados. Ela fez a compra e deu tudo certo. Geralmente eu busco no site da editora pallas, submarino, cultura e saraiva,
    Axé


  146. Olá, boa noite, como vai!!!

    Nelson, o termo ABICURÉ DAS ÁGUAS, lhe é familiar? pode me explicar ou indicar algum livro q eu possa buscar maiores informações?

    Grata desde já…….
    Nicaula


  147. Kolofé a todos.
    Estou comuma duvida que esta me deixando louca, dizem que meu santo foi herdado, gostaria de saber se por isso sou um abikú?
    Ainda mais que minha mae de Santo faleceu e preciso fazer lagumas coisa.
    E gostaria de saber tbm se tenhoque raspar pqpensoem pegar meu Odu eje.
    Por favor esclareça minhas duvidas.
    Obrigada


  148. Á bênção aos mais velhos.
    Mutumbá asè!

    Esse tema realmente é polêmico.
    Eu tenho várias dúvidas à esse respeito:”Abiasé e Abikú”.
    A minha mãe não é iniciada e ninguém da minha família,que eu saiba,tem qualquer vínculo com o cadomblé.Apesar de ser-mos todos da Bahia.
    Porém eu como única simpatizante do cadomblé,sobretudo abian e coci.Todas as vezes que precisei fazer um jogo de búzios,e em 32 anos de vida precisei muitas vezes por sinal,a primeira pergunta que o zelador(a) me faz:-você é iniciada? digo que não sou.
    Quase sempre eles dizem que teem a impressão de eu já ser iniciada e com alguma idade e com “cargo”.E quando respondo que as informações me confudem,eles então disparam sua mãe foi iniciada grávida de você?respondo que não.Então dizem que sou abiasé.
    Será que essa informação é verdade.Todos os zeladores me disseram a mesma coisa.
    Na dúvida não penso em ser iniciada. Na Bahia fiz apenas o paleativo como ebós e bori.
    Espero anciosamente pela resposta e desde já fico agradecida.

    asé asé


  149. Mas como posso ser abiasé se minha mãe nem é iniciada?
    Por acaso existe algum caso de abiasé,sem ser pela feitura da mãe com a pessoa no útero?


  150. Olá Nanci Dias
    Na minha opinião, existem coisas que os zeladores falam que não deveriam nem abrir a boca, por exemplo, as impressões deles.Por serem zeladores falando a gente leva em consideração e se impressiona.E depois, com o tempo, com o jogo de búzios no recolhimento as coisas mudam.
    Se sua mãe não foi iniciada vc nao é abiaxé.Eles podem referir vc ter sido feita em candomblé em outras vidas,mas que interessa e a vida atual e nessa vida vc não e abiaxé e ponto final.Não sei se há excessões,mas se houve o Nelson deve comentar.
    Se for se iniciar passará por todo proceso que um abiã passa de raspar catular, fazer kuras,etc.Outra coisa por exemplo que se faz é muto e revelar a qualidade do orixá quando muitas vezes isso pode mudar na feitura,qualidade para não iniciados não serve de nada.
    Enquanto temos por um lado pessoas falando até demais, por outro temos pessoas não ensinando o básico e necessário as iniciados, é um contradição imensa que encontramos no candomblé.
    Desculpe o desabafo, vc veio buscar uma resposta e estou aqui te enchendo de lamúrias.Mas vc ode usar o fato de não ser abiaxé para testar a casa e zelador que for abrir um jogo para vc…
    Axé


  151. MAIS UM TEXTO LIDO E APRECIADO,VEJO COM MUITA ALEGRIA E SATISFAÇÃO DA QUAL MANEIRA VOCÊS NELSON,CAROL,DAYANE E OUTROS QUERO AGRADECER POIS ESTOU APRENDENDO MUITO.
    AXE ATODOS!


  152. Olá gostaria de entender esta parte em que se co relaciona o abiku no destino de algumas mulheres, ou seja é destino gerar abiku? Tive três gestações onde o primeiro filho sobreviveu duas horas, a segunda cinco dias, a terceira gemelar um dos filhos sobreviveu 40 minutos e o segundo irmão dez dias todos no hospital? Nasci de sete meses com cordão umbilical em volta do pescoço, minha mãe que aliás não me criou por achar que eu iria morrer, teve dois filhos que desencarnaram depois de horas de nascido ou seja ela teve duas filhas, dois filhos mortos e depois eu nasci e sobrevivi Graças à Deus! Minha avó paterna também teve seus dois primeiros filhos mortos instantes após o nascimento. Séria como uma espécie de pré destinação?
    Tenho hoje 40 anos e quatro filhas a primeira quase morreu nasceu prematura com problema cardiáco sério fez cirurgia cardíaca aos 14 meses e devido a mesma se tornou deficiente auditiva pelo fato dos medicamentos usados em cirurgia causarem ototoxia, mas eu havia sido informada antes ou seja era a deficiência ou a morte…Optei pela deficiencia, minhas outras três filhas são saudáveis todas as quatro são lindas e inteligentes, mas a mais velha sempre deu e dá mais trabalho é como se tivesse em um lugar que não a pertence sempre diz que não se encaixa neste planeta ela hoje tem 19 anos a mais nova 15. Quando ela (mais velha) nasceu, tive um sonho que era quase real, via ela como minha filha com uns quatro aninhos de vida e depois ela estava desaparecida havia sido sequestrada, de repente estávamos em uma praia e lá encontrávamos pedaços dela como que entregues em um ritual satânico, foi tão horrível que nunca esqueci e sempre que me lembro me arrepio inteira…
    O que acha que ocorre nesta história tinha eu a pré destinação para gerar abiku, minha filha mais velha seria um? Interferi no destino dela ou mesmo no meu, pois, os médicos afirmavam que jamais eu poderia gerar um filho que sobrevivesse pelo fato de ter uma doença na época sem solução incompetencia stimo cervical…? O que acha de minha história?
    Paz e Luz!
    Cris.


  153. Cristina podemos chamar de destino sim, mas somente depois de investigadas causas genéticas ou físicas que podem levar a repetição destes acontecimentos. Cristina sei bem o que isso provoca numa família, mas esse assunto é tão polemico como controverso, há diversos entendimentos para este assunto, então para que vc tenha certeza te recomendo que procure um jogo com alguém de bastante fundamento, alguém que tenha muito tempo de jogo. O caminho será longo até que se revele as causas disso. Que podem inclusive não ser ou não estarem ligadas a abikú. Peça a esta pessoa experiente um jogo específico para este assunto. Tomege


  154. Danny, suas palavras nos enche de satisfação. E é um prazer tê-la lendo os textos do blog. Continue, navegue, aprenda e nos ensine! Mojubá
    Obrigada


  155. Tomege agradeço muitíssimo sua resposta talvez de uma certa forma eu quis mais foi compartilhar um histórico de vida por assim dizer do que realmente uma resposta precisa da parte de algum de vocês.
    Aos treze anos de idade por motivos alheios a minha vontade rs fui conduzida por meus pais a uma festa numa casa de camdomblé não vou mentir que era preconceituosa com a religião fazia eu parte ferrenha do movimento católico tanto por motivação espiritual como política.
    Mas naquele dia conheci um “marinheiro” de nome João da Praia embora na época eu não entendia como uma senhora idosa de olhos verdes dágua e cabelos aloirados baixinha pudesse se “passar” por um marinheiro galante rs…
    Ele me disse que nos veríamos de novo e que se precisasse o chamasse, passou meses eu precisei e, após todos os santos clamar chamei ele e ele atendeu, salvou minha vida…
    Dias depois eu fui na casa da senhora para agradecer sem nem mesmo avisá-la.
    Quando cheguei ele me esperava disse para a ekedi dele vamos dar um bori misericordioso para esta moça para todas as suas energias e vamos caprichar mais na oferenda de Mamãe Oxum com muito brilho pois, esta menina vai ter muitos problemas para ser mãe, olhou para mim e disse quatro virão e retornarão quatro sobreviverão serão todas meninas e a mais velha terá problemas mas superará, então a ekedi disse vai raspar seu João e ele respondeu esta já veio raspada…
    O bori foi feito e ele me disse que não me sentisse obrigada a continuar naquele instante, que o chamado gritaria dentro de mim com a força de minha cabocla a Jurema e que eu tinha espíritos para virem que não seriam bem entendidos na religião da médium dele e que seria bom eu conhecer e estudar a umbanda na hora que eu sentisse chegado o momento.
    Meses depois a senhora que o recebia desencarnou não sem antes ele chamar a todos inclusive eu e avisar a despedida nunca mais o vi.
    Tempos depois eu conheci a umbanda e junto com ela Jurema, Maria Baiana, Vó Nena e Pai João de Aruanda alguns de meus mentores eu achava que era psiquismo e animismo que alterava minha personalidade e nada disto existia principalmente o Pai João que eu não ouvia falar de ninguém receber ou seja um ilustre desconhecido mas trabalhei e fiz acho o meu melhor hoje não atuo mais…
    Há pouco tempo em uma megaestore procurando um livro encontrei um com o prefácio escrito por Pai João de Aruanda… Ele existia!!!
    Rs ouvi em minha mente algo como: Tomo papuda? Sorri e disse ao meu marido que lindos são os mistérios da vida…
    Seu João nada me pediu, impos ou falou mesmo sobre abiku me deixou o caminho livre para percorrer e me encontrar mas me manteve de certa forma alerta para o que viria e talvez ou com certeza foi isto que me possibilitou lutar por minhas filhas e por mim mesma.
    A médium que o recebia Dona Lindinalva e a ekedi Dona Isolina foram exatamente o que se espera de um médium nem maior ou melhor que a entidade ou por causa dela e sim em equilibrio com a manifestação e conhecimento transmitido pela mesma!
    Continuo estudando ciente que o conhecimento e o entendimento são os caminhos seguros da evolução e que o maior duelo é inibir minha racionalidade extrema que faz duvidar de antemão daquilo que não consigo compreender e portanto não aceitar…
    O que me incomoda em buscar tais informações e conhecimentos em pessoas ditas qualificadas é o excesso de alter ego e presunção que encontro nas mesmas por isto sigo minha busca solítáriamente no objetivo de desenvolver nesta vida o meu melhor para mim e para os outros.
    Sinto que somos como uma colméia com ações de aprendizagens individualizadas entretanto, com numa consciência coletiva…
    Axé, amor, luz e paz hoje e sempre para todos vcs e em especial à vc meu amigo que me ouviu e me respondeu de forma a não alterar meu rumo…
    Meu mais profundo agradecimento!
    Cris.


  156. Cristina eu fiquei emocionado com seu comentário, obrigado, ele de certo servirá de exemplo a muito irmãos que buscam caminhos. Gostaria de te indicar alguns lugares aqui no RJ, Tempo Caminheiros, Tempo de Oxossi e Tenda Mirim, estas casas são de umbanda e muito tradicionais, se vc for daqui, acho que valerá uma visita a alguma destas casas. Mais uma vez obrigado e volte sempre, sua “voz” (conhecimento) precisa ser ouvida por muitos outros. Sobre o preto velho eu tive a grata satisfação de conheçer há muitos anos atraz, hoje minha busca é de reencontrar o velho Germano Africano, sou do Ketu mas nunca esquecerei destes velhos e o que Eles foram para mim. Tomege


  157. em Agosto 6, 2009 at 7:31 pm Cristina Andrietta

    Saravá meu amigo Tomege!
    Emocionada estou eu por sua capacidade de assimilar as informações e receber as emanações influitivas das mesmas…
    Creio eu também que esta historia descrita sobre importante trecho de minha vida servirá para outros irmãos.
    Infelizmente não estou em RJ e sim em SP que aliás, está neste momento travando uma batalha pessoal e coletiva de egos umbandistas, sei que me entende…
    Mas sempre que possível vou ao RJ e na próxima visita estarei honrada em conhecer Casas de Luz e de Verdade como sinto ser as que vc citou para mim.
    Vibro para que se reencontre com este Amado Preto Velho e sei que onde estiver ele está a se sentir acarinhado e feliz com seu crescimento e trajetória de vida espiritual e humana!
    Vc é um ser de luz!
    Seres como vc por vezes são incompreendidos pois a essência verdadeira incomoda outrens e eis que vc é verdadeiro e faz um excelente trabalho de desmistificação e despreconceitualização da religião e o faz mantendo o respeito a todas as outras…
    Religar-se vem a ser a sua proposta para cada um dos que tem acesso a seus pensamentos e textos, pelo menos penso eu desta forma vc generosamente oferta seu conhecimento, é humilde e sincero caso não o tenha completamente e, faz do estudo uma constante em sua vida e fator motivacional dos que se aproximam de ti!
    Em tempo falando em generosidade e para constatar eu não dei ou paguei pelo bori ofertado pelo Seu João da Praia, foi tudo feito da maneira mais limpa e misericordiosa possível.
    Nada será cobrado de vc disse ele…Mas se um dia sentir o desejo e poder ajudar a algum irmão o faça.
    E, assím anos depois eu o fiz.
    Axé, amor e paz!
    Cris.


  158. Obrigada Carol pela resposta.
    Não achei que foi desabafo,acho que as vezes tenho frustrações parecidas.
    Uns dizem uma coisa,outros dizem outra completamente diferente.E pior,pessoas do mesmo asè.Mas eu estou atenta a tudo e todos,procuro reter o que é bom.
    Quero dizer que já tive muitas experiências,boas e ruins,com o cadomblé,continuo na luta.Sinto que não é algo pessoal essa luta a que me refiro,é de todos nós,afinal essa é a nossa cultura.E não podemos estar confudidos,temos que procurar ajuda.
    Portanto Carol me foi de muito crescimento suas palavras,mais uma vez obrigada.
    E dê um abraço em Nelson,por mim.

    Asè Asè


  159. Olá Nanci Dias
    Que bom que pude lhe ajduar, Continuemos nessa luta para melhorar nossa religião
    Axé


  160. Olá boa noite…….sniff,sniff…..acho q esqueçeram da minha perguntinha em 31/07?!

    Axé e felicidades
    Nicaula


  161. Fica assimnaun Nicaula, esqueceramde mim tb.
    beijos


  162. Obrigado pelo conforto Aparecida!!!
    Beijocas………


  163. Nicaula e Aparecida o caminho éste mesmo, se não houve resposta cobre, as vezes um ou outro acaba escapando, naõ fiquem tristem rsrsrsrsr

    Nicaula eu nunca ouvi nada a esse respeito, acho até estranho este termo, diga em que circunstancia vc ouviu ou relacionado a que assunto,talvez possamos ajudar.

    Aparecida ter Orixá de herança não te inclui na lista dos abikú. Tb não quer dizer qu estes Orixa´s herdados é que são os seus Orixás, Eles podem simplemente ser tratados em separado, entende? Sobre raspar, isso será visto no jogo, mas se pelo seu comentário não há indicaçãode que seja abikú, o caminho é raspar sim.

    Uma das coisas mais bonitas na religião é o Yaô. Tomege


  164. Obrigada Nelson pela resposta
    Fique com Deus
    Asé


  165. meu filho é abiku e tem espirito abiku e é ogan ele pode fazer santo?por favor me respondaõ


  166. Dany ser abiku ou abiaxé ( os nascidos de mães que estavam grávidas durante sua iniciação) não exclui ninguém de ter sua iniciação, há um entendimento de que não se raspa abiku e abiaxé, mas isso não significa que são pessoas especiais e que nãoprecisam de sua individualidade de sua própria iniciação. Será sim uma iniciação um pouco diferente da convencional, mas será feito sim. Tomege


  167. Oiiiii, Nelson…..srrsrs

    Vou tentar catar mais informações e farei novos contatos!!!
    Desde já muito obrigada pela a atenção dada……..acredito q vc ou vcs sejam muito ocupados, assuviar e chupar cana não é mole não!!! srrsrsrs………

    Beijocas
    Axé


  168. em Agosto 16, 2009 at 2:19 am ivo zacarias da silva

    MOJUBA ASÉ. SOU GEMEO DE UMA IRMA QUE SE ENCONTRA VIVA NASCI DIA 17/01/1963 AS 3:30 ELA AS 3:00 30 MT DE DIFERENÇA ,NASCI CON CORDÃO ENROLADO NO PESCOÇO E FUI TIRADO Á FERRO QUE QUALIDADE DE ABY EU SERIA SE FOSE O CASO? POIS JA ME FALARAN QUE SO Ñ OS QUE MORREN OU E FEITO QUANDO ESTA NA JESTAÇÃO SENDO O QUE TINHA Á RESALVAR


  169. QUE ODUM VSS: PESSOA DARIA PR MINHA PSS 17/01/1963 AS 3:30………… POIS TENHO VISO~ES E PREMONIÇÃO O QUAL FIK ATONITO. AS VESES COISA QUE ESTA ACONTECENDO EU VEJO DORMINDO ACIDENTE PSS PEDINDO SOCORRO E NA MANHA QUE ACORDO NO DECORRER DO DIA VEJO SENAS NA TV QUE FOI O QUE SE PASSOU, ISTO E : JORNAL COMENTARIO TA LA A MINHA VISÃO


  170. Ivo suas perguntas estão muito confusas e misturando vários assuntos, te recomendo que leia com atenção os assuntos Odú e Abikú e só depois de ler e entender bem o que é cada coisa procure orientação, leia tb os comentários destes assuntos, eles vão te ajudar. Tomege


  171. em Setembro 11, 2009 at 4:22 am Rosiane Virginia

    Ola, Nelson Saude é paz, bom hoje fui a uma pessoa que chogou os buzios para mim, foi meu primeiro contato pois estou desperada pois no dia 3 de Agosto de 2009 a um mês atras meu filho faleceu com 1 ano é 8 meses por uma complicação de uma pneumunia essa foi a quarta pneumunia que ele dava na sua vidinha, poderia ser em decorrencia de uma fistula que poderia ter reaberto , pois ele nasceu com atresia de esôfago (o esofago não se liga com o estomago e abre uma fistula pro pulmão) mas ele fez uma cirurgia com 3 dia de vida e depois de 21 dias na UTI foi pra casa com bom diagnostico sem nenhum seguela segundo os medicos com 8 meses deu a primeira pneumuinia. Bom era uma criança encantadora falava de tudo parecia um anciao pois muito inteligente , chorava muito em alguns lugares estou deseperada me reponda pelo amor de Deus . este senhor que chogo os buzios disse que ele pode sem um abiku e me disse que sou filha de NANã o que acha ?????
    Aguardo anciosa sua resposta desde já agradeço a sua atenaõ obrigada


  172. Rosiane se vc é da religião é mais fácil entender e aceitar nossa maneira de ver e sentir a morte, temos um entendimento muito claro de que a morte é só um estágio de nossa vida, pois seremos ainda reverenciados e lembrados pelos nossos entes queridos, com festa e alegria. Somos diferentes de outras culturas onde amorte é vista como castigo, a nossa morte é vista como um cilclo, com naturalidade. Eu tive um filho, o meu primeiro, nasceu com máformação congenita e viveu 08 horas somente, eu não pude ir ao enterro dele por que precisava cuidar da mãe, e fiquei alí, muitos pensaram que eu estava em choque ou mesmo sem reação, mas não era isso, era a compreensão de que aquele ser viveu seu momento e precisava retornar ao convívio ou aos braços de Olorum, isso foi que me deu força. Sintimos muito pela sua perda, sabemos da dor de perder um filho, mas tente entender que ele é independente de vc e viveu sua própria vida e sendo independente de vc, ele viveu o que lhe foi determinado a viver, numa família feliz. Não te recomendo nada ligado a religião neste momento que não seja, tentar retomar sua rotina e ser feliz, ele precisa saber que vc está tentando ser feliz apra tb se sentir feliz, apesar da dor. Religião dá consolo e conforto, mas não busque explicações agora, deixe que no futuro se vc se sentir atraída pela religião, o seu Orixá vai te mostrar um caminho, agora sua fragilidade ainda é grande e vc precisa é da sua família. Axé Tomege


  173. Obrigada pelo carinho !!!!

    Abraços


  174. Bem, quando eu era recem-nascido, minha mãe tinha me levado na casa da minha avó. Ela disse que cheguei lá dormindo, e quando inha vó levantou a fralda eu dei um grito, e ela caiu no chão virada no santo. Uma prima do meu pai que trabalha com santo, teve que tirar o que havia virado na minha vó. Levaram minha mãe num centro, e lá foi pedido que ela fizesse promessa para São cosme e Damião. E durante sete anos, ela desse doce para as crianças. Minha mãe disse que quase morri várias vezes nos braços dela, que muitas vezes minha madrinha me levava praticamente morto para o hospital.
    Ano passado uma tia da igreja me disse que não preciso raspar a cabeça, e uma mãe desanto disse o mesmo.
    Isso me tornaria um Abicum?


  175. bom boa noite a todos meu nome é glauber tenho 22 nasci dia 17/02/1987…
    bom eu nasci de 8 meses quase nao vim ao mundo fiquei muito tempo no hospital com cabeça raspada tomando medicações minha mae diz q eu tive problemas nos ossos mais acho q foi algo a mais…
    estou iniciado no candomble a uns 9 meses e vou ter q raspar sou um homem de xango e gostaria de saber ser tem possibilidades de eu ser abiku e desde de pequeno sempre tive um prensentimento q terei um filho mais nao o criarei muito o brigado pela atençao axé…


  176. Olá Leonardo
    Num jogo de búzios as coisas ficarão mais claras, não se baseie nessas impressões de terceiros.
    axé


  177. Olá galuber a resposta que dei para Leonardo serve para vc,um jogo de búzios pode esclarecer,nós nã teos como dizer se a pessoa é abiku somente conhecendo esses detalhes de risco de morte,eu tb nasci de oito meses, corri risco de vida,minha mãe é rh – eu sou positiva então nasci verde, e estou aqui raspada…Na hora da feitura a verdade aparece.
    axé


  178. Bom dia

    Tenho 36 anos, sou filha de oxum e nasci e me criei num família evangélica, mas sempre tive mediunidade, a 5 anos entrei no espiritismo. Agora pouco achei que fosse abiku, pois lendo sobre eles, vi que algumas coisas se passaram em minha vida, na hora do nascimento minha mãe não quis mais me ter e fechou as pernas, eu quase morri e depois fiquei 3 meses com a cabeça vermelha e os olhos duas bolas de fogo. Na minha cabeça existe uma abertura exatamente onde fica o ori. Fui a uma casa de santo e lá quando entrei o pai de santo me disse que eu sou nascida feita e ainda falou sobre a abertura na minha cabeça sem eu ter dito nada. Depois isso foi confirmado por uma zeladora de santo, que me disse que eu nasci feita e ninguém poderia tocar em minha cabeça, então eu quero saber como se faz esse tipo de cerimônia, pois tenho andado em algumas casas, mas não me sinto a vontade em nenhuma delas e aqui em Recife onde moro não existe uma casa de raíz, tudo é misturado com umbanda, nada contra, mas me sinto do candomblé.
    Um nascido feito não se raspa a cabeça não é mesmo? Mas o fato de minha mãe inconscientemente ter tentado me matar na hora do nascimento, não me faz uma abiku? depois passei de morrer por 3 vezes e até 2 anos atrás tinha idéias suicidas. Obrigada por qualquer esclarecimento, Axé


  179. Marize, o entendimento de abikú é nascer para morrer, mas …. entende-se de várias formas. Ser abikú ou ter um caso de abikú na família é bem comun até, mas muitas vezes a situação é confundida na mesa do jogo como sendo o consulente um abikú. O abikú por não está excluído da iniciação, será uma iniciação diferente mas acontecerá sim, ninguém é tão bom que não tenha o que aprender com os outros, o meio de aprender é “tendo sobre sua cabeça a mão do mais experiente” sendo filho de santo sim. Portanto não é verdade que vc não pode ou precisa ser iniciada. Ainda que vc tivesse sido um caso de abiaxé (filhos nascidos na roça ou cuja as mães foram raspadas com o filho no ventre sem saber da gravidez), que neste caso a criança “nasce feita” nosentido de ter recebido o axé atravez de sua mãe, aidna assim vc precisaria ser iniciada, precisaria de alguém para colocar a mão na sua cabeça. Candomblé é familia e comunidade e principalmente aprendizado. Não podemos divulgar como se faz, mas podemos dizer que é feito sim, normalmente como todo yaô. Tomege


  180. Olá Nelson Souza, li algumas perguntas e vi suas respostas! Me encantei com suas explicações, são poucos pais de santo que tem boa índole como vc e cuidam dos orixás e de seus filhos com tanto amor! Sou Abiku, tenho 19 anos, descobri com 6, ainda não sou confirmada, e como vc sabe jah jah chega meus 21! precizarei de pais de santo para jogar buzios para mim, e como jah dise gostei de vc! serah ke vc ten como me passa o enderesso do seu ilê? gostaria de conhece-lo. Minha mãe carnal tem +o- 45 anos de candomblé nas costas e tbm gostaria ke ela te conhesse-se!! meu pai jah faleceu há 12 anos e tbn era de candomblé. E a todos ke tem duvidas sobre o Abiku, naun sei muito mas posso falar de mim!! Sou uma pessoa normal! Problemas temos a vida toda, todos seres humanos, um Abiku não eh diferente apenas um pouco mais complicado me entendem? Somos mais sensíveis em relasão a eguns, mas nada ke estudando naun se aprenda o auto-controle da situação!! No comesso tbn me perguntava mas pk eu naun sou como os outros? pk eu sou diferente? e descobri! não sou diferente!! sou como todos!! a minha única diferença eh ke meu pai de santo toma mais cuidado comigo pk para ele sou um bebe como os outros só ke mais sensível, e nós Abiku, temos mais facilidade em aprender sobre o espiritismo, somos mais abertos a informações, e eu amo tudo issu!!! Me faz ser uma pessoa melhor!

    ke minha mamãe traga axé para todos!
    e para Nelson!! ke minha mamãe velhinha aziri
    traga a vc muito mais sabedoria!!

    por favor Nelson, se puder me responder!!!
    estou grata desde jah!!

    BjOs a todos!


  181. Gostaria de sua ajuda e esclarecimentos.
    uma pessoa que hoje tem 50 anos, nasceu e teria um irmao gemeo, o qual nasceu morto, ela é filha de mae feiticeira, que provocou muitos problemas a diversas pessoas, fez diversos abortos.
    Ela soube que é abiku atravez de jogo.
    Ela tem uma filha,a qual nasceu com o cordao umbilical enrolado no pescoço, porem como foi de cesariana nao teve maiores complicacoes.
    pergunto: por essas caracteristicas essa pessoa realmente é abiku? E a filha dela tambem é ? No Rio de Janeiro teria alguem que pudesse esclarecer essas dúvidas.
    Grato por sua atencao.


  182. Nayara aqui deste grupo somente o Fernando é zelador, nós somos filhos de santo de várias casas de axé, de Portugal, do RJ, Pernanbuco e Salvador. Mas o que for possível te ajudar será um prazer. Ficamos todos felizes pelo seu carinho, volte sempre, de onde vc é? Tomege


  183. Paulo este assunto é complexo de difícil de ser discutido, porque ser abikú pe muito diferente de ter casos de abikú na família. Até porque a própria palavra abikú significa nascer para morrer, então não haveriam abikú vivos, certo? Aqui no RJ vc pode procurar no site sergio ciganus, é uma pessoa boa e competente. Tomege


  184. em Outubro 12, 2009 at 3:57 pm manoel ribeiro

    kolofe depois ler tantas perguntas e respostas sobre abiku veio a corosidade de expressar sobre minha estoria e ao mesmo tempo claro fazer uma pergunta sou cargo de mamae oxun sou assoba da casa ao mesmo tempo cuido da familia keregebi e sou tanbem quem cuida da casa dos segredos baba egun sou filho de bara ogun e yansan tenho uma historia muito longa desde o nacimento ja naci dentro de uma roça foi feito minha primeira obrigaçao aos 7 dias de vida por meu padrinho sapata a 5 anos atraz fui confirmado para sua casa no axe de oxun quando naici com 7 anos passado minha morreu fiquei com meu avõ que logo morreu tanbem e desde entao fico sempre com pe atraz de gostar das pessoas muita gente ligadas amim sempre vao por isso hoje estou repartindo um pouco com voce hoje tenho um filho de 29 anos que tanbem esta ca terminal


  185. uma criança abandonada após nascer é considerada abiku? Nesse caso um abiku nao tem necessidade de ser raspada para o santo? Como se dá a iniciação no candomblé de abikus?


  186. Olá Ródy
    Crianças abandonadas não são abiku
    Abikus geralmente nãorasa a cabeça mas tem todo um ritual especifico, precisa ficar recolhida seguir preceito tudo igual, só não raspa a cabeça.
    axé


  187. em Outubro 19, 2009 at 6:40 am BrunO Paniguel

    Eu Gostaria de saber se sou ABIKU…
    Eu Nasci de 6 meses…fikie 2 meses enternado..depois o medico falou pra minha mãe se ela queria me levar para morrer em casa…ai fikei mais 3 meses em casa com ela cuidando de mim…mais estou aki vivo….

    por esse fato me falaram ki sou abiku….

    VERDADE ou MENTIRA ?

    bRIGADOoh!!!


  188. Bruno Paniguel o único motivo que justifica vc querer saber isso é uma provável iniciação na religião, se não for este o seu motivo, te recomendo que não se preocupe com esse assunto, vc já é um vencedor independente de tudo. O que estou dizendo é que se vc já frequenta uma casa de axé, seu caminho talvez seja o da iniciação, mas isso virá com o tempo e aprendizado adequado. Mas se vc não frequenta uma casa, as informações podem te causar mais confusão do que explicação dos fatos. Por isso minha recomendação de não se preocupar com esse assunto. Não são mistérios, ou segredos que vc não possa saber, ou que podem vir a mudar sua vida, não é nada disso, o meu receio é o modo como a informação a respeito deste assunto é passada, que na maioria das vezes confundem tudo. Ou são utilizadas apra manipular as pessoas e forçar atraves do medo até mesmo uma iniciação que muitas vezes não é necessária, é isso. Tomeje


  189. Kolofé a todos.!
    Bom achei esse site q me interessou muito li o texto acima e todos os comentarios, vim dizer um pouco sobre a minha historia.
    Com 4 meses minha mae descobriu q estava gravida e com 5 meses ela teve apendise supurado obs:nao sei se escreve assim espero q intendam.
    ficou 15 dias com ele supurado ate descobrirem me tiraram da barriga dela fizeram lavagem nela e me colocaram novamente mas 6 pra 7 meses eu nasci com 1kg e 500 qnd nasci os medicos falaram q eu iria morrer em alguns dias sai da hospital e fui batizada no candomble pela vovó quiteria minha mae prometeu que eu iria ser iniciada com 7 anos e ate hj eu com 18 nao fui por motivos finaneiros, frequento meu candomble a 18 anos e apartir de agora a 1 mes atras começei a virar com omolu xapanã isso ocorreu no olubaje qnd fui abraçar ele e bolei fiz um bori e ele começou a passar em todos os jogos que eu vou diz q sou uma abiku a prorpia vovo quiteria disse isso estou me preocupando pois de 7 em 7 anos eu fico doente com 14 sofri 3 acidentes e sobrevivi preciso fazer o santo antes dos 21 mas tenho medo de ser uma abiku “/ . Espero q vcs tenham gostado da minha historia e se puder deixem seus comentarios sobre ela
    Kolofé


  190. esqueci de citar ai em cima nasci paralitica começei a me movimentar com 5 pra 6 anos agradeço muito ao candomble e aos orixas que eu me protegem sempre mas tenho medo de estar chegando minha hora vcs podem me ajudar?
    eh fazer iniciar uma abiku?


  191. em Novembro 13, 2009 at 2:57 pm Fernando D'Osogiyan

    Danielle,

    Criou-se muitos tabús com a palavra Abikú, pois assim como os Orixás, abikú tem qualidades. Você tem uma história de vida que está também ligada aos Orixás. Hoje aos 18 anos, você está viva e bolou no Orixa! Omolú o Orixá sábio lhe viu e lhe aguarda. Mesmo assim, seria aconselhavel fazer um jogo de búzios com um olhador que não te conheça, que não saiba nada de sua vida e com mais otimismo!

    O que norteia nossa vida, é o caminho (odú) determinado por Olodumarè, este caminho que devemos cuidar para que não sejamos refens do pessimismo, fanatismo e achismos…Iniciar-se para o Orixá é limpar o caminho da sua vida, é resnascer para vida, é redescobrir a vida!

    Determinação e propósito abrem qualquer caminho quando se quer iniciar-se para o Orixá.

    Boa sorte,

    Fernando D’Osogiyan


  192. Aproveitando a deixa gostaria de saber sobre Àbikú fèfé.


  193. em Novembro 14, 2009 at 8:27 pm Fernando D'Osogiyan

    Isa,

    está ficando muito escolada…

    São as pessoas de Oyá que nascem neste caminho.

    Axé.


  194. Yá Ide vc pode procurar no google “pagina pessoal de reginaldo prandi” lá tem uma lista bem grande de axés em SP. Tomeje


  195. em Dezembro 3, 2009 at 2:21 am RODRIGO BORGES

    AGENTE SABE QUE E ABIKU,PELO ACONTECIDO NA NOSSA VIDA?
    OU PELO ODU?

    E SE UM PAI DE SANTO RASPA UM ABIKU E LOGO OUTRO DESCOBRI QUE A PESSA E ABIKU E ARRUMA FAZENDO OS ATOS DE ABIKUE?

    O YAWO CORRE RISCO DE MORTE?

    E GERALMETE QUEM NASCE EM PLACETA DIFERENTE,E UM MORRE E OUTROVIVE,ESTE QUE VIVEU E ABIKU???


  196. eu nunca tinha ouvido falar nessa coisa de abiku até que me saiu em um jogo. o pai de santo disse que sou, e nem entendi mto bem o que isso significava.

    de fato a gravidez de minha mãe foi comlicada. já tinha abortado naturalmente uma vez, e durante a minha gravidez, ficou donete durante todo o tempo – teve até uma situação em que estava muito doente, os medicos não sabiam o que ela tinha e uma amiga chamou um pai de santo, que conseguiu aliviar o problema – e, no fim das contas, nasci num parto prematuro complicadissimo em que as duas poderiam ter morrido.

    enfim, a questão é: o abiku, depois de ter vencido tantos obstaculos pra nascer, deve se preocupar em não morrer cedo?
    entendo que tudo tem um fluxo – e se eu tiver que ir embora cedo, tudo bem – mas isso deveria ser uma preocupação?


  197. Minha mãe me disse q antes de eu nascer ela teve dois abortos naturais. Teria alguma coisa a ver com Abikú? Tenho 25 anos e tenho o odú 10 em destino, e sou regido por Xangô. Obrigado =]


  198. Boa tarde Nelson,

    Nunca havia entrado em uma casa de santo. Estou frequentando uma casa de umbanda a qual gosto muito e onde fui iniciado. Até então, meu orixá se apresentou sem “pipocar”no dia da feitura, como falam, e no dia da saída, após dar o ilá, virou uma mãe de santo de muitos anos de santo ao abraçar a mesma, todos perguntaram se erea saíde de sete ou quatorze anos. Minha pombagira trouxe uma informação muito secreta para o zelador da minha casa e o mesmo se espantou cogitando a possibilidade de eu ter guias mais “evoluidos” segundo ele. Durante os trabalhos os meus guias, erê, preto velho etc; sempre faziam alguma coisa que todos ficavam espantados. Logo decidimos jogar para verificar uma condição especial da minha cabeça. Foi confirmado que sou abiaxé pelo jogo, mas minha mãe não foi iniciada e nem nasci em um terreiro.

    O que me espanta é o zelador não ter visto isto antes. Me disseram que tenho um carma espiritual, missão, e não posso deixar de cumpri-la. Que tipo de abiaxé eu sou?

    Abs


  199. Cassandra, esse assunto Abiku deve ser analisado, reanalisado e bem explicado pra não passar terror para as pessoas (geralmente é isso que acontece).
    Mas ser abiku não é motivo de preocupação alguma e isso só deve ser apurado, caso você deseje ser iniciada, pois o zelador terá que está por dentro do seu caminho, da sua espiritualidade. Só isso e nada mais, certo?
    Dá pra curtir e viver a vida normalmente, minha irmã, sem se preocupar com essa condição.

    axé!


  200. Fábio Piu, como eu disse acima à Cassandra. Essas questões só podem ser ditas pelo zelador e durante a preparação para a iniciação. Não há motivos para um zelador falar a uma pessoa que vai se consultar com os búzios pela primeira vez na vida que ela é Abiku. Isso só vai causar nós na cabeça da pessoa que certamente encontrará muito terrorismo sobre esse assunto por aí.
    Nós não podemos nos levar por indícios. A condição de Abiku quem pode te falar é o zelador através dos búzios. E se você não está para ser iniciado ou não pretende ser iniciado, aconselho que deixe essa assunto encostado num canto, por enquanto.

    Axé!


  201. Rico, nossa religião é feita de etapas. Há o nascer, o engatinhar, os primeiros passsinhos…. Tudo como uma criança mesmo, até chegarmos a idade adulta. O que tem me espantado, é a quantidade de pessoas que mal saem como yaô e já ficam ouvindo rumores de missão, caminhos…
    Eu sei que há sim os que nascem com cargos de zelador, mas tudo segue da mesma forma tanto para aqueles que já “vêm” com esse caminho, como para aqueles que sempre serão filhos. É tempo… É aquele processo… nascer, caminhar… dar os primeiros passos… Ninguém nasce andando, meu irmão.

    Sobre você ser abiaxé, se sua mãe não é iniciada, não vejo por que você ser abiaxé, se abiaxé consiste nisso: passar pelo processo da iniciação pelo qual a mãe passou estando grávida. E mesmo assim, nessa condição, o abiaxé passa por uma iniciação. Ninguém nasce feito.

    Viva sua condição de yaô, meu irmão. Faça suas obrigações, aprenda o que tiver que aprender e se passado o tempo, depois dos seus sete anos de iniciado completos, seu orixá mostrar que o seu caminho é ser um zelador. Será uma fase de estudo, de aprendizado, pois você mexerá diretamente com a energia do orixá, ou seja, responsabilidade. É o tempo, meu irmão… É o tempo…

    Axé!


  202. Ola tive um filho ele morreu com 1 ano e 8 meses se ele era abiku ele poderá voltar pra mim ( reencarnar ) tem 4 meses que ele se foi por favor me responda estou tentando entender tudo isso obrigada


  203. ola, tenho um filho com 13 anos que segundo os medicos tem um atraso de desenvolvimento e acerca de 3 anos faz episodios de epilepsia, faz bastantes ausensias, a medicação não tá a conseguir controlar. será que ha´alguma relação abiku,ou outra coisa?
    obrigado


  204. ola, tenho um filho com 13 anos que segundo os medicos tem um atraso de desenvolvimento e á cerca de 3 anos faz episodios de epilepsia, faz bastantes ausensias, a medicação não está a conseguir controlar. será que ha´alguma relação abiku,ou outra coisa?
    obrigado

    obs: este e-mail é´que é o correcto


  205. em Dezembro 20, 2009 at 12:27 am Fernando D'Osogiyan

    Rosiene,

    A vida e a morte são assim, breve para uns e longa para outros. Não posso lhe afirmar se seu filho era abikú ou não, entendo que cumpriu sua pequenina missão e você foi escolhida como mãe, se foi escolhida por Deus é por que ele sabe perfeitamente com que filhos pode contar e você com certeza deve ser especial.

    Oxalá lhe abençoe,

    Ferrnando D’Osogiyan


  206. Obrigada pelas palavras confortou meu coração
    abraços


  207. Francisco sentimos muito pelo seu filho, esperemos que haja solução. Infelismente não há relação alguma com abikú e os sintomas que vc citou, abikú não tem relação com doenças propriamente ditas, abikú poderia dizer que é “um acordo feito entre o ser e Deus apra o seu retorno imediato ao Orun ou em pouco tempo de vida” a doença seria apenas um meio. Muitas pessoas são erradamente classificadas como abiku mas na verdade estas pessoas tem mesmo é um doença e não tem nada, nenhuma ligação com abikú. Esperamos que tudo se resolva da melhor forma, que Oxalá te encaminhe e te ampare. Tomeje


  208. Olá, estava grávida de 26 semanas, tudo ía bem até que na madrugada do dia 01 para 02 de dezembro fui acometida de uma forte dor nas costas, fui ao hospital e o diagnóstico foi Sindrome de Hellp, o médico foi claro ao dizer que se não fizesse o parto, morreríamos eu e minha filha. Pois bem, a cesarea foi feita, eu me recuperei bem, mas minha filha amada, ficou entre nós apenas 08 dias.
    No inicio fui tomada por uma revolta imensa, mas conversando com algumas pessoas do Candomblé me disseram que eu posso ser ou ter algum abiku perto de mim e por isso aconteceu esse fato na minha vida.
    Pergunto… como descobrir se isso é verdade ? Como e o que fazer para que eu consiga engravidar novamente e que meu próximo filho ou filha não passe por isso?
    Me ajudem… estou confusa.
    Obrigada.


  209. Mcris eu não sei o que leva as pessoas a sairem por aí a dizer coisas desconexas como essa que só servem apra confundir as pessoas. Sentimos muito o ocorrido com vc, de verdade, eu pessoalmente passei por isso a 20 anos e foi complicado, ms depois vieram meus dois filhos e tudo foi feliz. Nem todas as crianças que morrem ao nascer são abikú, nem todas as Marias são Maria Cristina. Mcris procure um bom médico e tire com eles as suas dúvidas, não se deixe influenciar por este assunto, neste momento vc precisa da sua família e de carinho e não de problemas e de suposições. Se vc sesentir mais tranquila procurando auxílio, faça com alguém reconhecidamente conhecedora do assunto numa casa de tradição e idonea, não diga absolutamente nada do assunto e se houver alguma coisa a ser dita, será pelo jogo e não por achismos. Tomeje


  210. Nossa, você me tranquilizou!! Realmente sempre que eu comento sobre o que aconteceu, as pessoas vem logo com “informações” e opniões, e eu estou muito confusa com tudo isso, cheguei a pensar em desistir de ser mãe novamente por conta de tudo o que eu ouvi.
    Vou ao médico sim, tratarei os problemas do corpo e se for pra ser encontrarei uma casa para tratar os problemas da alma.
    Muito obrigada!!!


  211. MCris axé para vc em 2010 e que seu desejo seja concretizado, todos merecemos ser felizes, seja sempre feliz. Tomeje


  212. Boa Tarde Nelson,

    Poxa, até que enfim encontrei um forum que realmente tira algumas dúvidas sobre Abiku.
    Me chamo Raquel e tenho 33 anos, sou casada e tenho 2 filhos.
    Minha família toda é de santo, tanto pelo lado do pai quanto pelo lado da mãe.
    Frequentei uma casa num período de 5 anos, onde vivia passando mal espiritualmente. Um belo dia, tinha quase 22 anos, passei mal e meu pai de santo na época me recolheu para dar um bori. Fez o ritual todo, mas 2 meses depois o meu santo (iançã bagã), me tirou da casa, se revoltou de uma tal maneira que fiquei 2 anos sem frequentar casa nenhuma. No mesmo ano da saída da casa do pai de santo sonhei com iança me mostrando sua saída (minha saída de santo), onde saía com um pano branco no ori, mas com cabelo. Não entendi meu sonho.
    Fui passar as férias no Rio, sou carioca, mas não moro. Visitei o meu bisavô Prof. Agenor Miranda (meu avô carnal era filho de santo dele), onde contei o meu sonho e ele jogou e constatou que eu sou Abiku e que meu ori não aceita mão que não seja de mulher para me tratar, por isso que após ter dado o bori o santo se revoltou (o meu antigo pai de santo era homo). Ele informou tb que pelo fato de iançã ter saído no barracão (no sonho) de cabelo é pq ela não pede raspagem e se alguém raspar iançã, ou eu ou a pessoa que raspou morre.
    Fiquei mais 1 ano sem ninguém quando o santo começou a cobrar.
    Logo que cheguei na cidade que moro em 88, conheci uma pessoa iniciada no santo, ainda era apenas uma criança. quando essa pessoa deu sua obrigação de14 anos participei, mas não dentro do quarto de santo que não podia, mas ajudei a tirar o ariaxé. A mãe de santo dela (Mãe Obá de São Paulo), disse a ela que eu era Abiku e ela ficou calada.
    Quando o santo voltou a cobrar fui parar em sua casa, pois tínhamos relacionamento muito estreito. Sua casa de santo não era aberta, apenas zelava seus orixas e fazia trabalho de saúde para pessoas que as procuravam.
    Resumindo, sou Abiku, confirmada no jogo do Prof. Agenor, Vó Diva do Rio de Janeiro e Mãe Obá de São Paulo, não posso raspar e nem posso ter pai de santo, somente mãe e que essa mãe seja de fato mulher. Minha mãe carnal nunca teve um aborto. Já fiz minhas obrigações de 1, 3, 5, 7 e 14 anos com minha mãe de santo de oxum, sou a mãe pequena da casa e este ano se Iançã e Oxalá permitir darei minha obrigação de 21 anos.
    Sou muito feliz no meu casamento, sou reconhecida no meu trabalho e esse ano entro no mestrado.

    Abç

    Raquel
    Abiku Iançã


  213. Boa noite….gostaria muito de esclarecer uma dúvida?
    Quando uma criança chora na barriga da mãe(caso raro),quando nasci é considerada no mundo do candomblé um abeku?


  214. Olá,
    Gostaria de saber,como é possível identificar um Abikú…Como eu posso saber se faço parte esta sociedade?
    Abraço.


  215. Boa noite,

    Gostaria muito que me ajudasse, tenho um menino de 3 anos, minha gravidez foi super dificil morava com o pai dele há aproximadamente um ano, tínhamos um ótimo relacionamento até engravidar, eu pegou tanto nojo de mim que dormia na sala, passou a me agredir por várias vezes na gravidez, naquela época morávamos juntos e ele jogou minhas coisas na rua, entregou a casa onde morávamos e mudou de cidade, me deixou sem nada, levou tudo que eu tinha até minhas roupas, frequentemente ele me enviava e-mail desejando que meu filho não nascesse vivo, passei sérias dificuldades na gravidez, sentia dores, não conseguia dormir a noite, tinha sonhos estranhos com meu ex marido, no sétimo mês de gravidez havia realizado um ultrassom a pedido do ginecologista que estava preocupado com minha gravidez e foi verificado no ultrassom que meu filho estava todo enrolado no cordão, inclusive a circular cervical e que teria que ser feita cesárea pois parto normal seria arriscado para ele, naquela época veio a passeio na casa de uma amiga minha um africano pois ela é negra e possui parentes africanos e um dia em uma conversa na sala da casa dela eu comentei sobre o cordão no pescoço, no outro dia este africano veio na minha casa e disse que meu filho teria que ser iniciado no candomblé assim que nascesse, que ele seria de muita sorte, só que se eu não o levasse ao candomblé o menino morreria cedo, aquele homem foi embora, fiquei pensando naquilo por alguns dias e quando voltei a procura dele na casa de minha amiga o cara já havia voltado viajado de volta para a áfrica, devido as dificuldades que estava passando, sem família pois quase não possuo parentes, abandonada na gravidez, eu nem lembrei mais do fato, porém ás vezes me volta no pensamento tudo que o africano falou, meu filho nasceu, foi retirado o cordão na hora do parto, segundo o médico estava bem enrolado mas graças a Deus ele nasceu super bem, hoje está com três anos e é uma criança hiperativa, não para um segundo, esses dias mexeu na tomada e a casa quase pegou fogo se eu não vejo teria acontecido o pior, pesquisando na Internet encontrei este fórum e vejo Nelson que você fala algo a respeito de Abikú, eu amo muito meu filho, e desde que ele nasceu eu tenho a sensação que qualquer momento posso perdê-lo, apesar do abandono do pai que nunca apareceu para vê-lo e nem o conhece, gostaria de entender um pouco sobre tudo que passei e tenho muito medo de perder meu filho pois ele é muito apegado a mim, tenho outro filho mais velho de um outro relacionamento mas o outro é mais apegado ao pai dele; Nelson se vc puder me dar algum tipo de orientação a respeito disto tudo, ficarei muito grata.

    Abraços


  216. em Janeiro 20, 2010 at 10:44 am Fernando D'Osogiyan

    Raquel,

    Interessante sua história e a verdade que passa nas palavras. Teu caso também nos reve-la que você não pode raspar ninguém, certo? Abikú tem qualidade, liturgia e preceitos. O estudo com relação aos Abikús estão avançadíssimos à época atual e ao entendimento religioso, quebraran-se os tabús e ainda continuamos desmestificando estórias mal contadas e aprendidas oralmente e erradamente.

    Oxalá e Nanã são Orixás Abikú e por conta disso, todos os seus filhos também o são. Vida e morte no eterno portal.

    Axé,

    Fernando D’Osogiyan


  217. em Janeiro 20, 2010 at 10:47 am Fernando D'Osogiyan

    Michele,

    Se isso ocorrer deve-se procurar o médico que acompanha, se a pessoa for feita, procurar seu zelador também.

    Axé,


  218. em Janeiro 20, 2010 at 10:48 am Fernando D'Osogiyan

    Janaína,

    Somente atraves do jogo podemos (às vezes) identificar um abikú.

    Axé,


  219. Fabiana existem diversos “tipos” ou classificações de abiku como vc pode ver ou pesquisar na net, o problema é que muitas pessoas conhecem o tipo estritamente ligado a nascer e morrer, e saem por aí profetizando que abikú isso e aquilo, estas pessoas infelizmente não são e não conhecem religião, pois no caso destwa pessoa se ele conheceçe a função da religião, ele teria tentado te acalmar, te acalentar e dar força, que é o dever de um bom religioso. Mas não podemos esperar tudo de bom e correto de todos, eu tb não sou e tenho certeza disso. Fabiana muitos vivem exclusivamente deste medo que lhe foi imposto, porque este medo pode te fazer parar nas mãos de alguém que só vai te arrancar dinheiro dizendo barbaridades sobre esta POSSÍVEL condição de seu filho. Fabiana se isto lhe aflige tanto, procure uma casa de axé, tenha certeza de que se trata de uma casa de tradição, respeitável, idônea e faça um jogo de búzios, mas não diga nada sobre abiku e sobre seu filho, nem mesmo se sair logo na primeira caída este assunto, ou seja se logo de cara o zelador disse algo sobre abikú, deixe o jogo prosseguir, se for mesmo o jogo vai confirmar. Mas esta condição não é nada demais, nada que não possa ser tratado devidamente. Fica em paz. Tomeje


  220. Boa tarde Nelson,

    Muito obrigada pela força e o carinho na resposta, como você disse penso sempre em procurar um local adequado mas tenho medo de envolvimento com charlatões que só querem o dinheiro das pessoas, minha vida já é sacrificada então valorizo bastante o pouco que tenho, porém sinto a necessidade de encontrar resposta para estes fatos que relatei, inclusive saber o porquê de tanto ódio que o pai de meu menino sente por ele, pois ele tem outros dois filhos que dá atenção e meu filho foi muito humilhado por ele, acredito que como você disse através do jogo de búzios possa entender um pouco, em pouco período de tempo aconteceu muita coisa estranha em minha vida, sou da região de Campinas, vc poderia me indicar alguém idôneo que possa me ajudar.

    Obrigada


  221. Fabiana posso te indicar este meu irmão.
    Mário D’Ogum, Babalorixá (Mário Fernandes Filho) / Ilê Axé Ifé Ogum Oraminan – candomblé queto / Rua Vitorino Ferrari, 100 — Barão Geraldo — CEP 13084-030 – Campinas – SP telefone: (19) 3289-5717 e-mail: babatonican@hotmail.com


  222. Boa noite,gostaria de saber se quem nasce com a cabeça aberta é considerado um abeku?


  223. ……alias não só quem nasce com a cabeça aberta,mas em certos casos raros,quando a criança chora na barriga da mãe.Gostaria muito que o senhor pudesse tirar esta minha dúvida.


  224. em Janeiro 22, 2010 at 11:16 pm Fernando D'Osogiyan

    Michelle,

    Não tem nada haver abikú com cabeça aberta ou chorar dentro da barriga. Abikú quer dizer vida e morte e seus caminhos diversos, pois, como sempre digo, abikú tem qualidades.

    Procurar um médico é o que se tem que fazer!! Posteriormente até um jogo para ver o caminho desta criança que pode até ser abikú, mais não com esses sintomas.

    Axé,


  225. Olá, outro dia um babá me disse que quem nasce numa sexta-feira santa é abikú. gostaria de saber se isso tem fundamento. e disse tb que já nasci feita por esse motivo, isso é verdade?
    quando me iniciei no santo, o babá que me fez disse que eu já tinha a marca da cura no ori… isso pode ser um sinal?
    Como saber se é certa a informação ou não?
    Hoje estou sem um babá e querendo resolver as minhas dúvidas… pode me ajudar?

    desde já agradeço pela atenção.


  226. Meline guardando as devidas medidas, temos um texto chamado “felizes coincidencias” que pode te ajudar a entender o assunto, clique na minha foto e procure o texto na relação de textos. Nãoé verdade que todos que nascem numa determinada data seja abikú. Tomeje


  227. em Janeiro 25, 2010 at 12:56 am Fernando D'Osogiyan

    Meline, além do que o Nelson falou, (agô irmão)

    Ninguém nasce feito, ou seja é Abiaxé e é Abikú. Escutam o galo cantar e não sabem aonde. Mesmo o Abiaxé que é aquele que nasce dentro do Ilê axé quando sua mãe está recolhida, tem que completar sua obrigação futuramente, quando se tornar independente da mãe, existe o cordão umbilical espiritual a ser cortado é raro e poucos são os axés que detem esse conheciemento. Sexta-feira santa pertence aos católicos, não temos nada haver com isso, o Orixá antecede à Cristo. Não há relação de cura com iniciação, a incisão de iniciação não é cura. Há muito desencontro nas suas informações.

    Podemos indicar um bom zelador/Casa, para que faça uma consulta aos búzios e frequente se gostar.

    Axé,

    Fernando D’Osogiyan


  228. Obrigada, pela atenção.
    Como o sr Fernando D’Osogiyan escreveu acima, não é que tenha desencontro em minhas informações e sim ao que me foi explicado e ensinado. Desculpem a minha ignorância, mas o que digo é o que me foi dito.
    Quanto a me indicar um bom zelador/casa, por favor aguardo essa indicação com o maior prazer.
    Realmente preciso acertar e encontrar uma boa casa e um bom zelador.
    Obrigada novamente.


  229. em Janeiro 25, 2010 at 6:21 pm Fernando D'Osogiyan

    Meline,

    O Tomeje é o nosso Relações Públicas, diga o bairro/estado que mora que com certeza ele lhe indicará alguém. Futuramente aqui no Rio de Janeiro teremos um professor/babalorixá que auxiliará a todos em qualquer lugar, Tomeje. Rsrs.


  230. Sou de Curitiba/Pr. esqueci de mencionar, desculpe a minha falha. rsrsrs
    agradeço novamente.


  231. Meline por favor faça um novo cadastro e coloque nele o email correto,a ssim ele só aparecerá para a página interna do blog. Tomeje


  232. Meline procure o blog “coisa de maria” e fale com a Brenda que ela poderá te indicar alguém aí em Curitiba, tem tb o jornal Kinazambe. Eu tenhoum irmão que tem casa aí em Curitiba, o problema é que ele está fora do Brasil e não sei quando ele volta, o nome dele é André de Xangô. Tomeje


  233. Olá, Nelson. obrigada.
    quanto ao meu e-mail está correto, não entendi o pq que vc disse que não está, mas tudo bem… sem problemas…
    falarei com a Brenda, meu irmão conhece ela já. Obrigada novamente.


  234. Ola Nelson kolofe
    achei seu texto muito interessante,nâo tive problemas no meu nascimento pelo contrario nasci durmindo mais apos tive inumeras convulsoes que os medicos nao sabiam diagnosticar uma vovo disse a minha mae que era meu tio que ia ser meu padrinho(ela me deu pra ele batizar quando eu ainda estava em seu ventre) de batismo que estava comigo e queria me levar,ele havia falecido de forma violenta pouco antes do meu nascimento depois que fui batizada as coisas melhoraram e a vovo tambem fez algumas coisas.nunca me previni tanto quanto gravides porem so engravidei depois que casei perdi 2 filhos em aborto espontaneo e 2 tive que tirar atraves de cirurgia sendo que o ultimo quase me levou o medico disse que eu tive sorte .Todas as gestaçoes fiz pre natal e estava tudo ok todos faleceram com 3 meses de gestaçao.Eu posso ser Abiku ou essas crianças podem ter sido abiku?
    desde já agradeço a sua atenção


  235. Odú Ogundabede , que odum é esse, qual é o seu numero,
    seria ogbe ogunda de numero 15?
    gostaria q me cofirmassem se a probabilidade de ser abiku ,
    pode tambem ser vista atravez da cabala de oduns, forma mas conhecida para o termo calculos de oduns
    obrigado axé


  236. Odú Ogundabede , que odum é esse, qual é o seu numero,
    seria ogbe ogunda de numero 15?
    gostaria q me cofirmassem se a probabilidade de ser abiku ,
    pode tambem ser vista atravez da cabala de oduns, forma mas conhecida para o termo calculos de oduns


  237. Leo eu não sou especialista neste assunto, mas do que sei, existe ogundáede e ogundáketê, é de fato um assunto muito complexo, saímos do nosso domínio e invadimos o de outros, pra vc ter idéia estes nomes estão muito além dos 16 odu principais, são combinações e caminhos muito específicos do odu. É assunto para babalawo por isso não vou retornar a ele apra não falar do que não sei,ok? Tomeje


  238. em Fevereiro 12, 2010 at 8:51 pm Fernando D'Osogiyan

    Tata Kivanda,

    Odú Ogundabede nunca ouvi falar…

    Odú Ogúndá-Ogbé é o centésimo trigésimo sete Omo Odú Amulumalá entre os 240 omo odús.

    O décimo quinto é Òsé Mejí na ordem dos Odús em Ifá.

    No meredinlogun o décimo quinto é Abeogundá.

    Não confunda um sistema com o outro, OK!

    Axé,


  239. Boa noite Nelson,

    Tenho 38 anos, nasci em 08/03/1971, minha mãe me relatou que antes de mim teve um aborto espontaneo e outro induzido, gostaria de saber se este fato me classifica como abikú, pois sempre tive pensamentos ligados a morte, sem contar que ja tentei me matar!
    Pois tive alguns problemas pessoais e acabei por voltar ao espiritismo (candomblé), pois minha mãe sempre foi espirita da umbanda, mas agora tb esta retornando ao espiritismo pelo candomblé. Meu zelador de santo disse que preciso fazer o santo (raspar), em abril, como não entendo muito desses assuntos gostaria de suas orientações.

    Obrigado por enquanto.


  240. em Fevereiro 14, 2010 at 10:57 am Fernando D'Osogiyan

    Márcio,

    Parece que o platão é meu, rsrsr

    Você não é abikú simplesmente pelo fato de sua mãe ter abortos espontaneos ou induzidos.

    O fato de tentar de matar tem a ver com seu Odú (caminho) e a iniciação com o os devidos ebós e se assim saiu no jogo de seu zelador me parece absolutamente certo.

    Caso não se inicie em Abril, faça um borí.

    Axé,

    Fernando D’Osogiyan


  241. Marcio a questãod e abikú só mesmo um bom jogo apra decifrar isso. Sobre ser iniciado a minha orientação é que antes de pensar em iniciar-se vc frequente a roça durante um ano ao menos na condição de abiã (filho mais novo) isso é fundamental no aprendizado da pessoa, acho que vc poderia aproveitar melhor a sua iniciação se vc ficar como abiã. Tomeje


  242. Fiquei intrigado pois além dos fatos acima mencionados, meu pai veio a falecer 5 meses após meu nascimento.

    Bom mas de qualquer forma vou procurar o zelador de santo da casa onde frequento atualmente, para que ele faça um jogo de búzios mais aprofundado, sobre minha situação.

    Obrigado pela atenção e pela resposta tão imediata.


  243. em Fevereiro 21, 2010 at 10:57 pm anacristinadejesus

    boa noite tenho muitas duvids primeiro sou filha de mae solteira minha mae tentou me abortar por varias vezes mais frequentava uma umbamda e oguia feche falou que eu irria nascer pos viria com cargo sempre pensei em suicidio tenho uma tristeza profunda passando algum tempo desenvolvir na umbanda mais me fatava algo resolvi procurar camdomble fiz muitos amigos mais todos pais de santo que jogavam falavam que eu nao podia pssar de buri sempre participei de atos nunca me barrarao buri feitura mais o vazio nao passava sou de oba junto iboalama tomei um bori com um pai de santo que tem 21 anos de santo ai ele me falou que eu era abiku nao podia ser vaspda fiz tudo como manda o figurino duvidas ele me deu mao de buzios mais nao me ensinou simplismente abro o jogo e comsigo: ler dormir e em sonho sonhei com uma pessoa me ensinando tirar odus aprendir leio taro ninguem me ensinou isto e dom tenho uma intuiçao apurada todos que jogo falao que eu vim com cargo sou abiku ou nao todo barracao que eu conheco pai de santo quer me dar cargo nao e por causa de dinheiro pois sou uma dura desenpregada pago aluguel fui procurar atraduçao de abiku ficares e seras mimada tenho muito medo da morte me ajudem nasci 22
    03 1970 desde ja agradeço


  244. Ana conforme vc pode ler no texto e nos comentários, não é o fato de sua mãe ter tentado aborta-la que a colocará no grupo de abiku, pode haver essa possibilidade, ms deve ser muito bem examinada no jogo, porque muitas vezes o que ocorre é que na famílai tem histórico de abiku, e isso não siginifica que seja vc, entende? Mesmo sendo abiku, não há impedimento para que a pessos seja iniciada, alguns não raspam, outros raspam, mas a iniciação acontece da mesma forma e com os mesmos preceitos de uma iniciação normal. O que não existe é bori feitura, isso é invenção, normalmente de quem não sabe fazer uma iniciação, faz um bori e diz que a pessoa está iniciada. Bori é uma coisa diferente de iniciação até no tempo de recolhimento. Sobre búzios, no candomblé “não há intuição”, há estudo, não há aprendizado auto didata, o candomblé é comunitário e hierarquico e vc vai aprendendo com seu mais velho, isso é imutável, não aprendemos por sonhos, isso é auto sugestão e deve ser muito bem acompanhada por um zelador, porque essa coisa de auto desenvolvimento, auto aprendizado acaba levando a criação de ritos e fundamentos que não existem no candomblé, que foram criados pela pessoa, e candomblé é principalemnte a manutenção da tradição religiosa e nunca a transformação dessa tradição em entendiemntos pessoais. Te recomendo que procure alguém de tradição, uma casa de tradição que seja entendedora do candomblé e possa te ajudar neste caminho, mas procure uma boa casa, séria e de fundamento. Tomeje


  245. nelson meu caro , vc concorda em raspar abiku?
    olha, eu ja ouvi falar de pessoas pagando caro, por meter a mão no mucunã de um abiku. dizem q até o preceito de ujm axexe, e um sirum de um abiku não meche se no farim. complicado né? eu não arriscaria se fosse zelador .
    me responde mas uma pergunta , com os oduns de uma cabala bem feita ja da para ter uma idea se apessoa pode ou não ter este caminho né ?
    grato


  246. ola,

    uma pessoa Abikú, alem dos descritos no texto, podem ser tambem. uma pessoa que é filho(a) unico(a) e/ou uma pessoa que nasceu primeiro as pernas.

    isto tambem seria correto afirma?

    obrigado. parabéns pelos conteudos do site.


  247. Jackyson o filho único não é abikú sópor ser filho único, já os nascidos pelos pés, são considerados abikú pois se trata de um nascimento de alto risco para criança e para a mãe. Mas o corretoé consultar o jogo para ter certeza. Tomeje


  248. em Fevereiro 24, 2010 at 7:34 pm Fernando D'Osogiyan

    Tata,

    Esse tipo de pergunta é complicado responder pelo blog, são segredos de axé assim como também conta o seu tempo de iniciação, isso é importante dizer a todos: CARGO DE SANTO NÃO NOS DÁ O DIREITO DE SABER CERTAS LITURGIAS, SOMENTE COM OBRIGAÇÕES EM DIA E TEMPO DE INICIADO.

    Axé,


  249. Nelson Souzam, obrigado pela resposta.

    Mas o que você me diz, de uma pessoa ir visitar os axé, sem compromiso, o zelador (ar) da casa, sempre acaba lhe falando que quer cuidar de você.
    Pois é o que sempre vem acontecendo comigo. então eu parei de visitar mais os axe.

    obrigado


  250. O fato de uma pessoa nascer numa sexta-feira santa cria algum tipo de diferenciação na iniciação da mesma no candomblé? A pergunta pode parecer boba, já que sexta santa pertence ao catolicismo, mas é que ouvi isso esses tempos e achei estranho!!
    Obrigada


  251. Jackyson eu me sentiria aliviado e lisongeado por isso. Tomeje


  252. obrigado Nelson Souza


  253. Motumbá,
    Nelson souza, preciso muito ajudar uma amiga, ela frequenta um centro em campo grande onde o pai de santo falou para ela que o filho dela era abikú, ele disse que ela deveria fazer alguns procedimentos, sendo que infelizmente ele faleceu há 5 meses. e ela foi jogar lá com o pai pequeno, acredito eu que eles ainda estão fazendo o axexe( é assim o nome) mas enfim, ela tem uma confiança no barracão muito grande, pedi a ela que jogasse com minha mãe de santo só para ter a certeza se o menino é um abiku.
    ele realmente passa muito mal, acabou de completar 8 anos em fevereiro, quando ele apagou a vela dos 8 anos ele começou a passar muito mal.
    ela me falou que abortou antes dele , mas após ele, ela teve outra filha, me informaram que se ele fosse realmente um abiku ela não engravidaria de novo, isso é verdade?
    sei que existe vários tipos de abiku. o senhor acha que mesmo ela tendo essa confiabilidade no centro ela não deveria esperar mais um pouco pq o pai de santo acabara de falecer? ela está fazendo uns ebós no menino mas não na casa de santo. e o pai pequeno sugeriu um bori leve. como assim um bori leve, se é bori é bori? ( o pai de santo vou velado no terreiro)gostaria que o senhor nos explicasse se realmente uma pessoa que tem um filho abiku ela pode engravidar novamente pq se não pode no caso ele não seria um abiku, correto?
    até eu um dia fui jogar com uma senhora e ela falou que eu era abiku fiquei muito impressionada mas depois vi que ela se enganou… qual a probabilidade de um pai de santo errar?
    aguardo sua resposta anciosa, passei o blog para ela ler… pois ela vai ficar bastante esclarecida!!!
    abraços a todos


  254. em Fevereiro 25, 2010 at 10:59 pm Fernando D'Osogiyan

    Kelly Sampaio,

    Abi quer dizer VIDA e Ikú quer dizer MORTE, nós nascemos sabendo que vamos morrer, vamos com calma. Ser abikú é normalíssimo e como você disse muito bem, abikú tem qualidades e formas de ser tratado e iniciado se assim for seu direito.

    Eu sou Abikú e sou um Zelador com Iyawos, Ogans e Ekedis confirmados, minha casa tem 22 anos e estou no posto vai fazer 10 anos esse ano.

    Provavelmente este menino deva ser de Oxalá (se nâo for é Oxalá que olha por ele) e, só em ser de Oxalá é Abikú, como eu. Sou o mais velho de tres filhos de minha mãe. Cada Abikú trás um enredo e é isso que tem que ser apurado.

    O importante não é só saber se é ou não abikú é também saber os seus caminhos (odús) para então dar adimú (caminho), aos rituais que se fizerem necessários.

    Essa casa que faleceu o zelador está de luto e para essa finalidade não recomendo pelo menos por enquanto levar o garoto para fazer qualquer coisa, leve-o na sua casa para sua zeladora dar um parecer, fazer um jogo, etc.

    Boa sorte,

    Pai Oxalá proteja o menino, axé!

    Fernando D’Osogiyan


  255. Fernando D’Osogiyan,
    Muito obrigada pela sua resposta, assim que li liguei para ela e ela ficou muito feliz, com a rapidez da resposta.
    realmente o pai de santo disse que ele era de oxalá.
    obrigada a todos vocês por esse blog que nos traz tantas informações!!!
    ela jogará sim, amanhã mesmo.
    abraços com muito amor, para todos vocês!!!!


  256. em Março 3, 2010 at 1:24 pm Márcio Figueiredo

    Nelson Souza, como vc sugeriu procurei o zelador de santo de onde participo, e solicitei que ele jogasse os buzios para mim, e foi confirmado que sou abikú e ogam, além dele consultei um segundo zelador que também me confirmo a mesma coisa.

    Como tenho apenas 7 meses que participo no barracão, gostaria de saber sendo eu de Oxossi, isso interfere em alguma coisa?? Pois segundo me foi falado sou abikú da fogo e da água, isso pode acontecer mesmo???


  257. Boa noite,
    Eu estou confuso pois meu pai de santo não confirmou no jogo de buzios que sou Abiku, mais meu avô de santo confirmou eu ser abiku no jogo de buzios.
    Quando nasci eu fui retirado do utero encapsulado (ainda dentro da placenta sem ela estar arebentada), e só depois a placenta foi cortada e retirado o cordão umbilical que estava em volta do meu pescoço.
    Assim gostaria de saber se pode ser raspado um Abiku?
    Pois sou filho de Ogum e no enredo tem omulu, o pai de santo diz que precisa raspar porque o Abiku pode ser raspado depois que completa 21 anos, porque não é mais considerado como Abiku.
    Já meu avô de santo o qual eu respeito e muito diz que pode ser feito mas não raspado, e que o ritual é todo ele diferente de um yaô normal.
    Hoje eu tenho 36 anos de idade, e estou me preparando para fazer a minha feitura.
    Em quem devo acreditar no pai de santo ou avô de santo?


  258. Antes de minha mãe me ter ela teve um aborto gostaria de saber se sou abiku?


  259. Rodrigo o seu pai deve respeito ao pai dele, é só isso, se vai raspar está em desacordo com a raiz dele e indo contra o que o pai faz. Hierarquia, respeiito e humildade, são fundamentais no candomblé. Tomeje


  260. Fernando isso por si só não o coloca no rol dos abikú, mas se vc tem dúvidas o melhor é procurar um jogo e nãoperguntar sobre isso, se vc for o jogo vai te falar isso. Tomeje


  261. MOTUMBÁ.SOU DE KETU HÁ DOIS ANOS,TENHO BORI,SOU ABIKU,YIAMÍ.SOU DE OSOGIYAN COM OXUM.MINHA QUERIDA MÃE ME RELATOU QUE DEVO RASPAR ATÉ OS 36 ANOS.EXISTE UMA FORMA DE RETARDAR ESTE PROCESSO,DIGO,NINGUÉM QUER MORRER CEDO,QUERIA FICAR VELHINHA,EXISTE ESTA POSSIBILIDADE?SEI MAIS OU MENOS SOBRE ABIKU,POIS MINHA MÃE ME DIZ QUE AINDA NÃO TENHO ENTENDIMENTO PARA LIDAR COM ESTAS RESPOSTAS,MAS EU TENHO SIM.OBRIGADA.


  262. em Março 28, 2010 at 4:27 pm Fernando D'Osogiyan

    Núbia,

    Toda pessoa de Oxalá em geral é abikú assim como Nanã. Abikú tem qualidade e preceito próprio não é nenhum bicho de 7 cabeças.

    Orixá é quem sabe a hora e a nós só cabe aceitar ou não esse tempo que ele determina, pois Orixá não obriga a ninguém a se iniciar, nós temos o livre arbítrio dado por Olorun, Deus supremo!

    Religião não foi feita para assustar as pessoas e nem amedrontá-las, foi feita para que tivéssemos uma melhor qualidade de vida, fazer o bem ao próximo e a quem precisa e acima de tudo fé no amor e nas coisas boas da vida.

    Axé,

    Fernando D’Osogiyan


  263. em Março 30, 2010 at 4:25 am DARWIN FERREITA

    Boa noite ,
    estou a muito tempo tentando conseguir a obra da professora rony , a terra e boa para se viver , que é uma tese de mestrado , se alguém tiver , eu gostaria de contactar , e ver quanto fica a obra .


  264. Mutumba a todos
    Gostaria muito de saber se ÀBÍKÚ pode ser feito de santo
    Porque já escutei falar se um ÀBÍKÚ for feito leva sete anos pra ele morrer caso isso não aconteça nesse período quem vem a falece é pai de santo que o fez. agora, por favor, me corrija se eu tiver errado se fazer santo é da vida pra um orixá. Fazer um abiku é dar vida pra morte estou certo sobre isso mutumba colefe é aguardo uma resposta sobre minha duvida


  265. em Abril 3, 2010 at 10:38 am Fernando D'Osogiyan

    dantas,

    Falam muitas bobagens sobre o Abikú, Abikú tem qualidades, caminhos e posicionamentos. Em nossa liturgia, o Orí é aquele “Orixá” que nos dá as respostas para tudo, aliado ao conhecimento e tradição do Axé, vivência, búzios e a doutrina, podemos entender quem traz em seu caminho tais circunstâncias que merecerão um tratamento específico com fundamentos próprios e únicos dos Abikús. Pessoas de Nanã, por exemplo, são Abikús por natureza, são iniciados, preceitos reservados, fundamentos que lidam com a rudimentar natureza desse nobre Orixá, é preciso realmente muito conhecimento para iniciar alguém para Nanã. Não se faz Abikú, se faz o Orixá da pessoa que é Abikú, e, não importa qual Orixá seja. Pessoas que não detem conhecimento sobre O Abikú e insistem colocar a mão nesse Orí, estão fadadas as negatividades desse caminho, assim como todos que nos cercam.

    Axé,


  266. Fernado
    sou grato pela sua ajuda porque infelizmente algumas pessoas em vez de ajudar termina botando mais duvida.
    motumba


  267. Kolofé a todos.

    Navegando pela internet,acabei por encontrar um artigo muito rico publicado no jornal ODARA, pelo ilustre e respeitadíssimo Doté de Xangô (RJ),vale a pena conferir:
    O que vem a ser:ABIKÚ e ABIAXÉ.
    Clicando no link,vocês terão ascesso ao artigo.

    http://www.jornalodara.yoruba.com.br/pag32.html

    Espero ter colaborado.

    Axé o.


  268. em Abril 6, 2010 at 1:42 pm Fernando D'Osogiyan

    Janice,

    Agradecemos a sua colaboração, mas, infelizmente o texto desse senhor sobre Abikú e Abiaxé é sem consistência.
    Muito me estranha o senhor Doté posto que se refere a um zelador de Obaluaiye das tradicionaos casas da Nação Jeje. ser de Xangô que todos sabemos ser um Orixá da nação Ketu.

    Axé,


  269. Kolofé,

    Fernando de Osogiyan,
    Mojubá,como sou do RJ, e acompanho este blog já faz tempo, mas sem postar nada, e admirando o trabalho de todos vcs,vivo lendo os posts e também faço sempre pesquisa na internet e livros a respeito do nosso lindo candomblé, me entusiamei com o conteúdo que aqui postei,mas, como aqui no RJ o responsável pelo artigo é realmente um zelador conhecido e respeitado, haja visto, aos meios de comunicação que sempre o elogiam ou mesmo comentam sobre ele(digo:rádios e jornais religiosos)quis de alguma forma colaborar,mas, claro qnt a sua observação,devo acrescentar que concordo plenamente com o senhor(não é que só lendo o que o senhor postou q veio cair a minha ficha,rsrsrs.)
    Obrigada, pois, ficarei mais atenta em questão de nomeclaturas(cargos sitados tantos nas entrevistas, como em qlq outro artigo que eu venha ler).

    Meus respeitos, pois, tenho acompanhado as suas respostas e todas elas dadas aqui no blog, assim como as demais enviadas pelos responsáveis são de uma coerência e muito importante pra leigos assim como eu conhecer o querido candomblé, sou admirador nata.

    Axé o,


  270. em Abril 6, 2010 at 9:24 pm Fernando D'Osogiyan

    Janice,

    Acho ótimo essa interação, pesquisa e estudos sobre a religião, eu não paro nunca!

    Abí= Vida e Ikú= Morte

    Existem várias relações/entendimentos nessas palavras que podemos imaginar. toda pessoa de Nanã e Oxalá é Abikú, não é mesmo?

    Abiaxé são as pessoas que nascem literalmente e liturgicamente dentro do Ilê Axé, isso não quer dizer que sejam iniciadas. Abí=Vida Axé= Energia positiva.

    Volte sempre!

    Fernando


  271. Tomege,mokuio.O que acontece se um abiaxé coroado não for feito com o devido respeito pelo que seu santo e sua condição de abiaxé pede?Sou de Oxum AbotÔ e sei que sou Abiaxé,só que todas as casas em que estive não querem me dar o que é meu de direito e que meu Santo pede.Desde 1981 vivo como Abiã,conclusão;meu Santo se inkisila com a casa e acabo saindo.Já estou com tudo de minha obrigação pronto.Estou cansada e já pensei em desistir pos,estou com 55 anos e com varios problemas de saúde.Já tive a confirmação do fato pelo meu proprio Santo.O que eu faço?Axé


  272. em Abril 7, 2010 at 12:15 pm Fernando D'Osogiyan

    ana luiza,

    Como você sabe que é um abiaxé? O que é seu de direito? E o que o seu Orixá pede?
    Um Babalorixá ou Iyalorixá segue as orientações do jogo de búzios, aliado a sua experiência e os conselhos de seus Egbomis de seu axé, inclusive dos seus Zeladores. Existe uma hierarquia que pode e deve ser consultada dentro de nossa nação, pois temos uma responsabilidade, um nome a zelar perante à todos, inclusive a sociedade, temos que estar aliados aos movimentos sociais, as causas afro-brasileiras, a intolerãncia religiosa, e todo um contexto liturgico.

    Existe uma confirmação quando se quer ter certeza de determinados fundamentos no candomblé Ketu/Nagõ, pois todo abiaxé traz seu odú determinado, todo abikú, todo Baba e Iyalorixá, todo Ogan e ekedi, quem tem posto/cargo e todo Iyawo.

    Podemos ajudá-la na orientação de fazer um jogo numa casa de tradição e fundamentada nessa questão, o próprio Tomeje que nos lê poderá ajudá-la nessa orientação.

    Boa sorte,

    Axé,


  273. Ana Luiza abiaxé é aquele que nasceu no axé, na casa de axé, ou aquele que a mãe foi iniciada grávida, desde que não tivesse conhecimento da gravidez, este é o conceito de abiaxé. Outro assunto importante é que abiã é de Oxalá (tecnicamente) pois até o momento de ser efetivamente iniciado “não se sabe com absoluta certeza de que orixá é o abiã” as coisas podem mudar. O que vc entende por seus direitos? Ser abiaxé não representa direito algum, não lhe dá nada de especial, vc será abiã, iniciada (yaô) fará todas as obrigações necessarias e depois será egbami, e poderá, ou não, vir a ter um cargo, que pode ser qualquer um dentre os dados a um rodante, inclusive o de zeladora, mas ser abiaxé não quer dizer que vc sera escolhida para qualquer cargo no futuro, muito menos zeladora. Ser abiaxé não é condição pra nada, é uma circunstancia somente. Ana ter confirmação pelo próprio orixá é como jogar búzios para nós mesmos, pode ser tendencioso, e ser entendedo da forma como melhor nos convem, por isso o jogo é feito sempre por outra pessoa assim como a confirmação de assuntos como o seu deve ser feita por jogo sempre. Axé, Tomeje


  274. em Abril 7, 2010 at 3:31 pm rodrigo borges

    ANA LUCIA

    PROCURA BABA DANILO DE YEMONJA DA PRAIA GRANDE……

    E CO NTA SEU CASO PARA ELE

    O SANTO NAO SE VIRA CONTRA Vc mas sim contra a casa que nao te aceita e te assume como abiase

    mutumba

    VC TEM O DIREITO DE SER RECONHECIDA COMO ABIASE…

    MANDA UM E-MAIL PARA ELE

    DANT1100@HOTMAIL.COM


  275. fala rodrigo borges belezinha?

    querido, este blog é assistido por varios estados e paises ,
    vc passou um endereço de um baba sem mesmo saber da onde ela é, fica complicado sem saber da onde ela é.
    fora isso , não entendi nada , eu sou abi axé e abiku
    e não tive regalia por isso, só não raspei.
    poderia me explicar oq é ser respeitado como abi axé?
    até então não vi nada de errado no q o baba nelson falou
    tata ofange


  276. eu nasci com cordão enrolando no meu pescoço , tive doenças como asma , tenho problemas na coluna ,tenho um perna mais curta q outra e tenho problemas na vista.Eu engolir 3 moedas q eu pensava q era bala , quase morri.Na infancia eu era alegre , depois q fiquei mas velha e ficando triste não sei por q , mas já joquei ( buzios) mas nunca de nada de sobre isso. Mas eu queria saber q todo criança e Abikú?


  277. Fernando D´Osogiyan,sou-lhe grata por responder ao meu e-mail.Sei que existe uma hierarquia a ser cumprida,bem como o que é ser um abiaxé;nunca tive pretençao de ser zeladora nem ter um cargo dentro de um axé,pos sei por experiencia propria que cargo é´so aumento de responsabilidade e muita…tenho um amor muito grande pelo meu Santo,por isso estou tentando começar tudo de novo.Sai da umbanda na qual vivi cuidando do meu Santo durante varios anos e onde deixei um cargo de Mãe Pequena porque sabia que meu santo queria raspagem.Estou disposta a começar do zero pelo meu santo,tenho bastante humildade para isso;o problema é o meu santo que não aceita pos passo muito mal quando tenho de baixar a cabeça para algum irmaõ com menos tempo de santo q eu.O problema é que entre os espiritas ninguem respeita a religião do outro.depois não querem ser discriminados .Já passei por um bolonã por isso sei qual o meu santo.Eu confio no meu zelador,apesar dele ser como tantos outros q não consideram a umbanda como uma religião de axé como o candomblé.Valeu pelo incentivo sr.Rodrigo Borges.Sr.Kivannda não precisa se preocupar q não vou me dar o trabalho de procurar o SR.BAba Danilo,ok?MUCUIO E AXÉ PARA TODOS.


  278. Ana quero fazer uma única ressalva ao seu comentário, em uma parte vc fala “Estou disposta a começar do zero pelo meu santo,tenho bastante humildade para isso;o problema é o meu santo que não aceita pos passo muito mal quando tenho de baixar a cabeça para algum irmaõ com menos tempo de santo q eu.O problema é que entre os espiritas ninguem respeita a religião do outro.” A partir do momento que vc entrar para o candomblé, vc será novata, não tem tempo algum a ser considerado, o seu tempo de umbanda não conta. E outro detalhe importante é que nenhum orixá, mesmo o seu, não faz seu filho passar mau devido a ele baixara cabeça para um mais novo, isso é comprovado quando temos por ex um filho muito novo de Oxalá na roda e todos os mais novos lhe reverenciam e baixam a cabeça pra ele, pois na verdade estamos abaixando a cabeça para o orixa daquele mais novo e não para o mais novo. Caso identico a um filho muito novo de Ogum que virá sempre na frente fila e os demais virão a traz dele em respeito a ser o orixá Ogum. Repense esta situação de que vc passa mal por baixar a cabeça pra um mais novo. Tomeje


  279. Boa Noite, sua benção! tenho umas duvidas sobre abikú. sou de uma casa em um jogo de buzios (primeiro que fiz) O babá fez perguntas sobre meu nascimento , se tinha acontecido algo , se tinha nascido com cordão umbilical enrolado, se eu tinha tentado suicídio . Bem todas as respostas foram sim . Ele falou que eu sou tocada pela morte , que estava correndo risco de morrer prematuramente no início deste ano que é uma data que completarei 30 anos . Passei por um ebó da morte onde ele pedia para eu ser livrada da morte prematura .Foi quando as coisas começaram a melhorar em minha vida .Hoje sou desta casa , frequento como filha .Sou de Oxaguian e Iemanjá Ogum té (juntó) . Tenho dúvidas se existe a possibilidade de ser Abiku. Pois ainda neste jogo revelou ao babá coisas que ele disse que não estava na hora de me revelar . Se sim , quando feita , tem tempo de santo acrescentado ? Desculpe a ignorância , ainda estou aprendendo na casa e muito graças a este site . Abraços


  280. em Abril 18, 2010 at 10:40 pm Fernando D'Osogiyan

    Maria,

    Somos irmãos de cabeça, também sou de Oxaguian ou Osogiyan como gosto mais, saiba que toda pessoa de Oxalá é Abikú por natureza e não tem nada de mais sermos Abikú, pois nascemos para morrer mesmo! Olorun que sabe a nossa hora. A única diferença é saber a liturgia de como cuidar e tratar dos Abikús. O tempo de feitura é igual a de todos. Abikú tem qualidade e talvez seja isso que seu zelador esperará a hora certa para lhe dizer e dar satisfação a esse caminho. Por enquanto, vai aprendendo candomblé e se desenvolvendo como Iyawo dentro do seu Axé.

    Boa sorte irmã! Axé.

    Fernando D’Osogiyan


  281. A sua bênção babá Fernando D’Osogiyan,
    Muito obrigada pela resposta , vou sempre procurar aprender mais e mais . Mesmo com pouco tempo no axé já amo muito meu orixá e vou procurar agradá-lo , louva-lo e respeita-lo . Obrigada mais uma vez irmão.
    Axé .


  282. em Abril 22, 2010 at 6:50 am rodrigo borges

    MUTUMBA,COLOFE,ADUPE

    EU DESCOBRI,QUE NAO SU ABIKU,(EU PESQUISANDO)MAS TENHO UM CARMA POR SER GEMEOS E MINHA IRMA TER MORRIDO,,,,

    O QUE FAÇO PARA TIRAR ESSE CARMA DA MINHA VIDA

    PAI NELSON


  283. em Abril 22, 2010 at 7:04 am rodrigo borges

    kivanda ofange leo asogun

    mujuba,colofe,godope

    vc entendeu a pergunta da ana luzia?

    ELA TA SE SENTINDO REJEITADA NAS CASAS QUE ELA PASSA,
    E NATURALMENTE O SANTO SE QUISILA COM A CASA,POR ELA NAO SE RESPEITADA POR DIREITO COMO ABIASE,

    MAS ATÉ AONDE INTENDI NINGUEM QUER PEGAR O CASO DELA…

    POR QUE HOJE E FACIL GANHAR SETENTA REAIS NUM JOGO DE BUZIOS,O DIFICIL E SABER SE O ZELADOR,BABALAWO,BABALORISA TA FALANDO A VERDADE OU TA DANDO EQ…

    ELA PRECISA FAZER O SANTO….SO FALTA QUEM PEGUE O CASO DELA COM RESPONSABILIDADE E FAZ ELA COMO UM ABIASE,(COM TODOS OS ANOS DE SANTO QUE ELA TEM POR DIREITO)


  284. fala irmão, sua benção rodrigo borges

    irmão não sou dono da verdade , porém oq eu sei de abi axévou lhe falar agora :
    pessoa q nasce dentro do axé …
    ou individuo q desfruta da feitura de sua mãe ,
    a mulher se inicia sem saber q está gravida.
    tem outros casos também, mas de toda forma ,tem q ser confirmado atravez do jogo de buzios.
    mas isso querido, mão faz da pessoa mas velha ou não
    vou exemplificar:
    o abi axé , tem q ser feito , dependendo do caso pode ser raspado, ou não.
    com relação a feitura , o tempo conta do zero…
    ele sera yao, ou ogã e ekedji , porém do zero .
    esrero ter ajudado irmão
    tata ofange


  285. Rodrigo vc deu voltas e não respondeu meu irmão, que direitos são esses? que tempo é esse que esta pessoa tem direito? Não estou brigando com vc rsrsrsrsr. Mas olha só um abiaxé não tem tempo algum até que esta pessoa faça sua individualização ou seja, que seja iniciado, até lá, é abiã, quem passou pelos oros foi a mãe, ela pegou “rebarba” “se deu bem” mas tem que ser individualizada, sem isso não conta tempo. Vamos o contrário desta história, ligado a Ikú. Imagina o que aconteceria com filhos que nascem de mães que morreram antes de dar a luz? (Nasceram forçados por cesariana). Contaríamos tempo de morte? Tomeje


  286. As feituras para um Abiku tiram o cabelo via iniciação normal se não quias as consequências para a pessoa que é Abiku e passou por esses processos?


  287. em Abril 23, 2010 at 11:51 am Fernando D'Osogiyan

    Sandro,

    Tal igual os orixás, os Abikús tem qualidades, uma liturgia muito própria e com preceitos próprios, raspam sim, de uma forma ou de outra, preceitos internos de axé.

    Pessoas de Nanã e Oxalá, são abikús por natureza, regem a vida e a morte.

    Axé,


  288. SrTomege,o sr estaria disposto a começar do zero se estivesse em meu lugar?Suponhamos q o sr fosse para uma casa de umbanda,estaria disposto a começar do zero ou ia querer contar seu tempo de naçaõ?Por que todos os mediuns q saem da naçao/candomblé´querem contar seu tempo de santo quando vao para a umbanda?Isto nâo´é discriminaçao religiosa?Mucuio,Mutumba,Kolofe.Axé para todos.Minha Mae Oxum lhes abençoe.


  289. Ana eu creio firmemente que esta questão está muito mais ligada a ética do que a conceitos religiosos, falo de ética por que acho que não seria ético eu querer impor meu tempo de orixá à uma outra cultura/segmento isso seria uma forma de desmerecer o outro segmento, fui claro? Achoque se alguém resolver migrar de umsegmento para o outro deve se submeter aos seus dogmas e liturgias e ter a humildade de aprender aquilo que lhe é ensinado neste novo período. O que vejo na realidade é que muitos vão apra o candomblé por interesses financeiros, já prevendo que mais tarde vão abrir uma casa de umbanda, e fazem isso por que na verdade não conhecem nem candomble nem umbanda e tocam alguma coisa que não é candomble e nem umbanda é uma invenção, msa contam seus tempos no candomblé como se este tempo de fato tivesse servido para algum aprendizado, se tivesse servidod e fato, não tocariam umbanda, tocariam candomblé, não haveria motivo pra se desfazer de seus anos de ralação pra depois tocar outro segmento. Não estou desmerecendo ou desqualificando ou dizendo que umbanda é menor ou requer menos conhecimento que o candomblé, só digo que quem conhece bem o seu segmento seja umbanda ou seja o candomblé e que ralou pra aprender não tem motivo pra depois de ter autorização de abrir a casa, ir tocar outro segmento, não faz sentido. Em sua maioria, os que fazem isso não deveriam ou não tem direito de ter casa aberta. Tomeje


  290. Ola …gostaria de saber o que mais pode ser feito para evitar que estas crianças que vivem no outro plano possam virbuscar minha filha??? Meu marido e eu somos do candomblé…ele inclusive já é feito no Santo faz tempos e eu não…temso uma filha que por falta de sorte, não sei se esta seria a palvra certa, pois acredito no poder de Deus e dos Orixas…foi constatado em jogo de buzios que ela é Abiku, o que nops deixou muito trsites, pq não queremos perde-la de jeito nenhum e estou extremamente aflita em busca de ajudas..tive uma gestação hiper normal e ela nasceu de cesarea, por opção minha mesmo…mais como teve muitas crises durante a noite e varias convulsões, pedimos que fosse jogado pra ela, pq em todos os medicos, dava que as crises convulsivas não tinham explicações e que aparentemente ela estava td normal..o que de fato era estranho…e ela tinha perturbações enormes durante a noite toda…mandaram a gente colocar waji nas portas de fora da casa e uma sardinha no quintal, isto é normal e serve mesmo pra protege-la?? Obrigada pela ajuda..aguardo resposta ok…


  291. em Maio 3, 2010 at 2:33 pm Fernando D'Osogiyan

    Roberta,

    Criaram uma tabú sobre os Abikús!!! Eu sou abikú e sou zelador! conheço outros zeladores abikús!! É muita bobagem o que falam sem ter entendiemnto algum sobre o que seja o Abikú.

    As perturbações de sua filha “podem” ainda estar ligadas a um outro plano, que no decorrer de seu crescimento, isso se esvai, desaparece. Seria necessário prescrever algo para ajudá-la e tranquilizá-la, porém, somente através do jogo de búzios para detectarmos o melhor caminho.

    A vontade de Olorun (DEUS) é maior que tudo e Oxalá é o seu principal intercessor junto a nós humanos. Antes dela dormir, réze-a passando-lhe um copo d’água sobre sua cabeça, pedindo a Oxalá em nome de Yemanjá que mãe como você, traga-lhe a paz para o sono de sua filha, despache a água em água corrente. Faça isso por 16 dias initerrúptos.

    Reze o que souber rezar, o importante é a comunhão de enrgias e fé.

    Boa sorte,


  292. vou anotar em baba , vou fazer um cadernunhp igual a dayane rsrsrsrsrsrssrsrsr de okaram a alafia é um ciclo
    mojuba


  293. baba , também o sou (abiku)… o senhor acredita q já nasci com o farim?
    é um sinal no lugar exato… a pessoa quando tem q ser do santo ou quando tem caminho com ele é incrivel né?

    o abiku tem uma ligação muito forte com oxala :

    a uns 2 anos atraz sonhei com oxala…
    erá um ilé ,de proporções gigantescas, pegava de uma ponta a outra do céu.
    as penas da ponta da asa ,eram como serpentina ou fita .
    baba me olhou… bateu as asas uma só vez.
    o céu era como em uma alvorada ,rosado e azul ….
    acordei baba com uma pequena pena ao lado, toda branquinha.
    baba eu acredito nisso pequenos milagres…
    e isso é comum comigo

    tata ofange


  294. correção, sonhei com casute…
    lembariganga


  295. em Maio 15, 2010 at 11:54 pm Leonardo Drummond

    Minha filha nasceu prematura dentro do quarto da maternidade. Como tinha 6 meses incompletos e pesava 980 gramas, o parto foi rapidíssimo. Minha mãe manteve os joelhos da minha mulher abertos e me ordenou que pegasse a criança que nasceu de bunda com o cordão enrolado no pescoço. Ela nasceu cinza, sem respiração. Eu apertei repetidamente seu tórax (como se faz com os afogados) o que fez sair o líquido do pulmão. O médico enfim chegou e levou para a CTI onde foi reanimada. Ficou 110 dias numa CTI neo-natal e sobreviveu. Eufórica, minha mãe batizou a neta com o nome “Bárbara” em a seu orixá, Yansã, mas meses depois ela se suicidou pois sofria de transtorno bipolar.
    Bárbara foi uma criança muito sensível e hiperativa. A partir da adolescência começou a deprimir. Hoje, aos 24 anos, Bárbara faz terapia e toma medicação psiquiátrica para combater uma profunda depressão. Tem muitas alergias e alguns problemas na coluna.
    Um pai-de-santo disse que ela era de Abikú, já outra mãe de santo contradisse mas disse que a espiritualidade dela exige muitos cuidados. Ambos dizem que ela é de Oxalufã. Eu sou de Oxaguiã e minha mulher de Xangô.
    Minha filha mais velha tem repetidos sonhos onde a avó, a mãe e a irmã Bárbara morrem num curto espaço de tempo.
    O que você acha disso tudo?


  296. Leonardo oque nos dá credibilidade é justamente a ética e responsabilidade nas respostas, no seu caso é mais que claro que seria um grande contracenso que nós dissémos alguma coisa sobre este assunto pois ele requer um estudo muito sério. O que te recomendo é que vc procure alguém de tradição e que jogue específicamente para este fim, o que podemos fazer é te indicar alguém se morar no RJ, desculpe-me mas dar um chute seria leviano de minha parte. Tomeje


  297. OI,
    sou Diana, tenho 15 anos, eu estou começando agora a se aproximar da religião (candomblé) minha futura mae de santo, pois decidi fazer meu santo, jogou para mim e disse que eu era abikun, eu nao entendi no começo pois minha mae ja havia tido meu irmao mais velho e disse nunca ter tido complicaçoes ou abortos durante a gravidez pelo contrario a gravidez foi muito como se diz, saudavel… ai a mae de santo perguntou a minha mae se eu tinha nascido de bruço, ou seja de “bumbum” pra lua, minha mae disse que sim… pois foi parto normal ela consegiu ver… ai a mae de santo falo que era esse o motivo de eu ser abikun pois o normal é o bebes nascerem de barriga para cima.. esta certa a afirmaçao da mae de santo? em junho eu faço meu santo, sou de Oxun e estou animada … poor favor me responda pois estou preucupada pois ainda estou no tempo… se eu for mesmo abikun… pois ela disse que o perigo é até 21 anos …
    MUITO OBRIGADA ! AGUARDO RESPOSTA! AXÉ


  298. Diana, a questão de ser abiku só pode ser vista através dos búzios sim, mas não se assuste com “períodos”, pois existem abikus que ultrapassam essa idade e vivem normalmente.

    Mas a minha dúvida maior é sobre a sua iniciação. Você será iniciada por que o seu orixá pediu, ou por causa desse prazo que foi dado de 21 anos?
    Minha irmã, iniciação é responsabilidade, é uma entrada literal na religião, é um elo que nunca será desvinculado, mesmo que você decida depois deixar a religião, entende? Você já parou pra pensar nisso tudo? No seu orixá? Na responsabilidade?
    Parece que eu tô querendo impedir a sua iniciação, né? Mas não é isso, eu amo a nossa religião rsrsrs e sou muito feliz como iniciada nela. Falo isso, pois iniciação não é uma brincadeira momentânia, Diana. É sério e de verdade. O que seus pais acham? O que a sua família acha? Na sua idade, estes fatores devem ser levados em consideração.

    Diana, quando eu tinha quase 15 anos também me vi prestes a ser iniciada, masss eu como tinha tantas perguntas a serem respondidas, pedi muuuito ao meu orixá pra ela esperar só mais um pouquinho até a minha maior idade, 18 anos. Ela me compreendeu e assim que eu completei os 18 anos, ela pediu o prometido e eu cumpri com a minha palavra, só que dessa vez mais consciente e com alguma certeza.

    Pense nisso, Diana. Pense nisso…

    Axé!


  299. *MomentânEa… Errei rsrsrs


  300. Dayane obrigada pela resposta… olha é o que todos dizem… eu sou nova e é dificil uma pessoa nova se interessar por essa religião que é como vc disse é uma grande responsabilidade tanto com o orixa quanto a religião… eu ja pensei muito e não é pelo motivo de ser abiku que decidi a iniciação e sim pq eu gosto mesmo sabe eu me acostumei a minha familia a maioria são espiritas.. só que são da umbanda… minha mae ja conversou bastante comigo em relação a responsabilidade que vou ter que ter para cumprir os preceitos… enfim “servir” minha santa… ela me deu total apoio mais que eu estava ciente de que terei de cumprir e obdecer as “regras” eu sou desde pequena criada em terreiros de umbanda… entaum eu gosto muito da religiao e dos orixas… mais em relaçao a isso eu to decidida sim e tenho consiencia da enorme responsabilidade… mais eu gosto…e vou fazer tudo certinho conforme minha mae de santo me orientar… e eu acho que nunca vou me afastar da religião uma porque minha mae é medium e trabalha na umbanda … e me deu apoio disse que estaria sempre comigo no candomblé me acompanhando.. ela é muito amiga da minha mae de santo (futura) rsrsrs entaum eu tenho certeza que estou fazendo a escolha certa… e rezo todos os dias para minha mamae Oxum para que ela ilumine e me ajude nessa escolha que eu fiz… para servir a ela… rsrsrs e vai dar tudo certo sim…eu adorei este site pois tirei muitas duvidas… parabens… e eu espero daqui alguns meses… poder voltar aqui… pra dizer a você que deu tudo certu e que foi tudo lindo rsrsrs se Deus quisé.. rsrsr obrigada novamente adorei me abrir com vc Dayane!

    Axé!


  301. Este tema abiku dá oq falar né? Existe abiku, abiaxé,tem abikus rodantes… Entre esses existe as qualidades de abikus , alguns raspam, outros não podem ser raspados.
    O fato é q é cada vez mais comum pessoas abikus , até mesmo rodantes, e ando observando muitos yaos com mucunã intacto.
    Quero aproveitar para dar parabéns a estes zeladores, q fazem o santo da forma correta, ainda q deixem o mucunã no iniciado intacto. Vcs tem fundamento, e as pessoas q veem saem falando por ai, não sabem nada do q é o santo, o santo não é cabelo.
    Criticar sem saber do enrredo é um equívoco, para fazer isso tem q saber muito,saber olhar muito bem um jogo de buzios.
    Ser zelador não é para qualquer um, e tirar mucunã não quer dizer muito (é dar satisfação a ikú).
    Há outros q fazem o errado para dar satisfação ao povo do candomblé, esses podem acabar não se dando tão bem .Vamos atentar para os fundamentos , pois fazer santo não é receita de bolo ok.
    Axé a todos tata Ofange


  302. boa noite, ‘e um prazer estar aqui, e aproveitar todas as perguntas e respostas apresentadas, e o melhor de tudo, aprender um pouco mais sobre cada assunto.
    Quero aproveitar este espaco para fazer uma questao que talvez nao tenha resposta: Tenho uma amiga, que tem um filho que hoje esta com 12 anos, e esta com umas feridas pelo corpo, onde ja se tentou de tudo e nao melhora, elas secam, e estouram em outro lugar, entao ela jogou os buzios e informaram para ela que e urgente pq ele é ABIKU e de Omolu, e para se sair da ira das Ya e de Iku ele terá que ser iniciado.
    Isso se confirma, realmente e necessario?

    Obrigada

    Cris


  303. em Maio 27, 2010 at 1:11 am Fernando D'Osogiyan

    Cris,

    Omolú é um orixá maravilhoso. Pessoas que tem feridas no corpo não são necessáriamente abikús. As Iyamís não tem ira alguma de seu filho. E Ikú tem seu papel perante as leis da vida apenas, cabendo-lhes somente o dia e a hora de cada um. Portanto, procure um médico especialista primeiramente, insista muito! depois procure um jogo de búzios menos fantasioso e mais enfático nas informaçôes para ver o caminho (odú) a ser trabalhado.

    Axé,


  304. Por favor gostaria se fosse possivel me dizer se uma pessoa é abiku quando na hora do parto a mãe morre e o filho sobrevive me falarão sobre este assunto e gostaria de ter certeza desde ja agradeço


  305. em Junho 7, 2010 at 12:59 am Fernando D'Osogiyan

    Márcia,

    Sem dúvidas que é uma qualidade de abikú, pois existem inúmeras qualidades de abikú. Isto não quer dizer que a criança vai morrer por ser abikú, aí seria outra qualidade de abikú, muito comum quando um dos gêmeos morre.

    Axé,


  306. Boa noite,

    Frequento uma casa onde fui informado que sou Abiku. Que em uma vida passada eu fui raspado. Mas pelo que andei pesquisando até neste site, que abiku seria outra coisa. Gostaria de uma orientação melhor.

    Obrigado.


  307. em Junho 7, 2010 at 12:00 pm Fernando D'Osogiyan

    Roberto,

    No candomblé ketu/nagô não existe reencarnação, nossa visão é completamente diferente no conceito sobre a morte, portanto, você não foi raspado em sua vida passada, o que pode acontecer para determinadas qualidades de Abikú, é de não poder raspar, é raro, mais existe. Não estou afirmando que é o seu caso, o jogo de búzios em casa idônia e de boa fé, seria o mais indicado para ver seus caminhos.

    Parta do pricípio, que todo mundo no mundo é abikú só pelo fato de já ter nascido, porém seus caminhos (odú) é que indicará as suas possibilidades nessa vida, que serão muitas, boas, ruins, alegres, tristes, enfim, é a vida de cada um.

    Axé,


  308. Este tema abiku dá oq falar né? Existe abiku, abiaxé,tem abikus rodantes… Entre esses existe as qualidades de abikus , alguns raspam, outros não podem ser raspados.
    O fato é q é cada vez mais comum pessoas abikus , até mesmo rodantes, e ando observando muitos yaos com mucunã intacto.
    Quero aproveitar para dar parabéns a estes zeladores, q fazem o santo da forma correta, ainda q deixem o mucunã no iniciado intacto. Vcs tem fundamento, e as pessoas q veem saem falando por ai, não sabem nada do q é o santo, o santo não é cabelo.
    Criticar sem saber do enrredo é um equívoco, para fazer isso tem q saber muito,saber olhar muito bem um jogo de buzios.
    Ser zelador não é para qualquer um, e tirar mucunã não quer dizer muito (é dar satisfação a ikú).
    Há outros q fazem o errado para dar satisfação ao povo do candomblé, esses podem acabar não se dando tão bem .Vamos atentar para os fundamentos , pois fazer santo não é receita de bolo ok.
    Axé a todos tata Ofange


  309. Fernando obrigado pela resposta ,porem,continuo com duvidas ,vc quiz dizer que qdo a mae morre na hora do parto a criança é abiku?? que qualidade é esta? vc poderia me informa leituras que falem sobre o assunto para eu poder entender melhor,pois , sair de um relacionamento e me disserão q aoutra pessoa é abiku por isso nao consegue se relacionar mt tempo com alguem essa informaçao procede? desde ja agradeço


  310. em Junho 9, 2010 at 12:03 am Fernando D'Osogiyan

    marcia,

    Não há leituras que falam precisamente sobre os abikús, aliás,todos somos abikús, nascemos para morrer. São aprendizados de axé e não cabe expo-los aqui.

    Abikú quer dizer: Abí=vida Ikú=morte

    Erradamente alguns autores descrevem “nascidos para morrer”.

    Ser ou não ser abikú, não interfere na vida particular de ninguém, não confie nisso, viva sua vida dentro da realidade que ela se apresenta e vá em frente.

    Axé,


  311. Frequento a Umbanda mas não sou iniciada e recentemente fui ler búzios c/ 1 zelador do Candomblé. Ele me disse q em meu jogo saiu que eu seria um abiku. Como eu não sabia o que isto era não fiz perguntas a ele, porem para tentar saber do que se tratava li muitas coisas sobre o assunto na internet, o que ao invés de me ajudar, deixou minha cabeça confusa e cheia de medos. Nos sites e blogs existem zeladores que dizem que um abiku sempre parte antes de seus pais, que são predestinados a partir ainda jovens, outros sites que dizem que um abiku já adulto além de por via de regra partir ainda jovem parte sempre em algum momento de grande realização pessoal por exemplo: casamento, nascimento do primeiro filho etc… (isto sim me apavorou e muito! imagina!?) Alguns outros dizem que após passado dos 19 anos de idade este risco de partir precocemente por conta do “acordo” já está descartado, uns falam que após ter se chegado na vida adulta o acordo é esquecido pelo abiku encarnado por ja se ter passado e muito do prazo pra esta partida (infância), uns dizem que não existe o que se fazer, é aceitar isso e pronto, e outros que dizem que se fizer uma oferenda o “acordo” é desfeito… outros que falam que a iniciação na vida religiosa “anula” ou neutraliza o “acordo… enfim cada um diz uma coisa… e não vejo clareza! Perguntei também a minha mãe sobre ela ter tido algum aborto antes de meu nascimento (sou a filha mais velha) e ela disse que o único aborto ocorrido foi espontâneo e foi após o nascimento de minha irmã que é mais nova que eu, sendo assim se tivesse vingado seria então o último filho, não precedendo nem a mim e nem a minha irmã… ainda existe alguma possibilidade desse “abiku” não se referir a mim e mesmo tendo saido no jogo ser referente a esse irmão que não nasceu? O que disto tudo que li é ou não verdade? Por favor, preciso de alguma resposta séria e consciente de alguém que tenha conhecimento sobre o assunto. Muito Obrigada a quem puder ajudar na resposta desta dúvida!


  312. em Junho 19, 2010 at 2:19 pm Fernando D'Osogiyan

    Duarte,

    Quanta bobagem desconhecimento do assunto abikú você leu e ouviu, nossa! Muita lenda urbana. O que isso tem de tão importante? Todos somos abikús, pois nascemos e sabemos que vamos morrer. O que de fato é liturgico cabe somente a iniciação, a qualidade do Abikú que veio no seu Odú (caminho), aquilo que Olodumare (DEUS) determinou. Abí= Vida e Ikú= Morte.

    Milhares de soldados americanos morreram no Vietnan e a grande maioria não tinha nem 19 anos, seriam todos Abikús? Milhares de crianças aqui mesmo no nordeste brasileiro morriam ou ainda morrem antes de completar 4 anos, são abikús? E as crianças dos paízes mais pobres da África que morrem de fome doentes todos os dias, são abikús? Os meninos soldados do tráfico aqui no Rio de Janeiro ente 12 e 16 anos que morrem todos os dias, são abikús?
    Você tem idéia de quantos abortos se fazem por dia no Brasil clandestinamente?

    Então Duarte, todos somos abikús em tese, correto!

    Quando a pessoa vai se iniciar, o Zelador vi apurar os Odús e ver os ebós quese farão necessários, muitas vezes a pessoa passa mais tempo em obrigação em função de excesso de ebós do que recolhido, nesse momento que se apura o caminho abikú quando ele se apresenta e pode até acontecer da pessoa não pecisar ser iniciada dada a qualidade do abikú.

    Portanto, tranquilize-se e viva a sua vida normalmente, pois como dizia minha mãe Benta D`Ogun: Saber fazer o feijão com arroz não é para qualquer um. Como sempre digo, candomblé é a simplicidade do saber.

    Boa sorte,

    Axé,


  313. Abenção a todos, Babá Fernando gosto muito das respostas que o senhor e todos os moderadores deste excepicional blog nos fornece,bem gostaria muito que o senhor ou mesmo a nossa querida Manuela ou o irmão Nelson tirasem uma dúvida.Se uma mãe tentou por 3 ou mais vezes abortar,mas, mesmo asim a criança vingou, pode ser considerada esta pessoa um abikú,ou seja,ela pode ter caminho com Ikú?
    Pois, conheço uma pessoa que hj com 43 anos de idade a mãe revelou a ela que teria tentado aborta-la.
    Axé aguardo respostas.


  314. Esqueci de mencionar que ela já foi de uma casa de axé e é de Nanã,porém, não foi iniciada,mas já confirmou por búzios inúmeras vezes que é de Nanã.


  315. Boa Noite!

    Muito obrigada pela resposta Fernando!!

    Infelizmente quando não sabemos e nem entendemos sobre um assunto, vamos buscar algum conhecimento e escutamos uma infinidade de coisas a respeito ficamos assim mesmo bem perdidos, confusos e pior: com medo!!
    Espero que outras pessoas além de mim, possam ler estas tuas palavras bem antes de lerem o monte de coisas que eu acabei lendo e assim, antes de ficarem apavoradas que possam antes de tudo desmistificar este assunto e ficar com o coração em paz! Afinal se você parar pra ler alguns dos textos que existem por ai na internet afora sobre abiku, se você não souber nada a respeito, a impressão que te dá é que ao saber que você é um, praticamente recebe o diagnóstico de uma doença quase terminal, digo isto sem exageros!!! Infelizmente ao mesmo tempo que a internet é uma ferramenta maravilhosa e utilíssima, nas mão de alguns se torna algo prejudicial e até perigoso…
    As pessoas deviam mesmo era falar somente daquilo que realmente tem conhecimento, poréeeem… a internet é “democrática”!!
    Mais uma vez muitoooo obrigada!!
    Paz, luz, sabedoria e axé a todos


  316. Janice não dá pra dizer que sim com absoluta certeza, mas as indicaçõe são muito fortes. Mas o correto é confirmar num bom jogo, mas a chance é bem grande que seja sim. Tomeje


  317. Abenção,Nelson, obrigada vou indicar a ela que procure um bom jogo,e sane todas dúvidas dela.

    Asé o.


  318. Sua benção meu pai, meu nome é adriano me iniciei na umbanda tem 8 anos, quando iniciei meu ex zelador disse que eu era rodante, com o passar do tempo via todos irmãos virando com seus guias e assim praticando a caridade e eu nada, num certo dia o ogã da casa perguntou se eu queria aprender a tocar atabaques e ajudá- lo, disse que sim, com o tempo fui aprendendo e esse ogã saiu da casa e então o zelador disse que eu ficaria responsável pelos toques e cantigas e só sabia alguns toques e cantigas, acabei correndo atrás de aprender toques e castigas, fui aprendendo toques e cantigas por conta própria.
    Por intermedio do destino sai dessa casa com intuito de aprender em outro barracão, durante essa saída frenquentei outras casas abrir jogos e nelas não dizem se tenho cargo, só em um amigo que hj já cumpriu sua missão medúnica, abriu um jogo pra mim no jogo disse que que sou filho de príncipe LOGUN EDE e OXUM e tb tenho um odu que me da um cargo e esse cargo poderia sim ser de ogã pois nunca senti nada durante as giras e festas, porém pra que isso se confirme teria que passar por todos fudamento e preceitos pra confirmar se sou ogã ou não.
    Hj estou iniciando em outra casa que gostei me identifiquei e meu pai, minha mãe ekedji e mãe peguena me tratam como ogã e assim trocamos as bençãos.
    Estou muito feliz e confiante mesmo com as dificuldades da vida pois infelismente estou desempregado, começo num emprego hj passa 3 meses e sou demitido e isso continua.
    Gostaria de um conselho pois sempre quando pergunto quando e como faremos essa iniciação meu zelador diz que vai marcar e resolver tudo direitinho.
    Muito obrigado meu pai sua benção.

    MOTUNBÁ !!!


  319. em Junho 22, 2010 at 12:03 am Fernando D'Osogiyan

    Janice,

    Toda pessoa de Nanã e de Oxalá é Abikú por natureza, regem a vida e a morte.

    Fique tanquila, ela é um vencedora, é a essência desse Orixá.

    Como na cantiga:

    “O Iyá Abikú o, o Iyá Abikú o,o Iyá Abikú o,
    O Iyá Abikú o,oloyiye o”

    “É mãe dos Abikús é, mãe do Abikús é,
    É a mãe que sobrviveu”

    Várias cantigas fazem referencia a mãe dos Abikús.

    Axé,


  320. em Junho 22, 2010 at 12:21 am Fernando D'Osogiyan

    Adriano,

    Para ser um Ogan você primeiro precisa ser apontado, escolhido por um Orixá, me parece que ainda não o foi.

    Estar desempregado não ajuda muito, certo? Mesmo que seu zelador lhe ajude, seus imãos lhe ajudem e até sua família, é complicado, vale o seu sacrifício também.

    Peça a seu zelador jogar e ver o que se pode fazer para seus caminhos se abrirem e voce precisará ter esse comprometimento com seu Orixá, se conseguir, sua vida mudará da água para o vinho, é ter fé e um propóito.

    Boa sorte,

    Axé,


  321. Benção babá Fernando,

    Grata por sua resposta, só mais uma dúvida(então não existe abiukus que sejam de orixás diferentes a Nanã e Oxalá? ex:poderia um abiku ser de oxum,oya etc.)

    Axé.


  322. em Junho 22, 2010 at 6:39 pm Fernando D'Osogiyan

    Janice,

    Existe sim, claro, podemos encontrar filhos abikús de todos os Orixás. Tenho uma filha de Oxóssi Abikú.

    Axé,


  323. Babá Fernando,
    Obrigada pela resposta, pois, tinha ficado em dúvida.
    Axé.


  324. Babá Fernando…
    Obrigado pela resposta, e pelo conselho…
    E parabéns pelo blog, pelo ajuda e pela orientação dada pelo senho e pelos demais babás.
    Obrigado…

    Só mais uma pergunta, é possível numa mesma família terem 3 abikús, sendo os sendo filhos Oxum ?

    Benção babá

    Motumba !


  325. Boa noite.

    Sou Àbíkú, tenho uma irmã gêmea, sou filho de Oxalufan e vou iniciar no candomblé.
    A contagem de tempo de santo é diferente, exemplo, a contagem é feita em dobro, ou é igual a de todos?


  326. Lauro ser abikú nãio confere nenhuma regalia a ninguém, o seu tempo será contado a partir da sua iniciação, normalmente. Tomeje


  327. em Junho 27, 2010 at 11:00 pm dilcineia sampaio de oliveira

    olá, tenho a maior curiosidade de saber sobtre o meu odum não entendo muito mais dizem que fala tudo sobtre a vida . presente passado e futuro.


  328. Dilcinéia o assunto odu (odum = aniversário, odu = caminho) deve ser visto por um Babalawo, e somente por um Babalawo. Odu é um ramo, uma outra forma consulta ao oráculo e restrito aos Babalawos, na realidade ele nãovai te dizer nada de futuro, quando levado à sério o odu vai te relatar lendas destes odu que podem te apontar um caminho, mas futuro não conheço isso em odu. Tomeje


  329. oi boa noite,eu tenho 2 filhos abiku com espirito abiku,o de 5anos é de oxaguiã c iansan e o de2anos é de ibeiji eles v se recolher em janeiro,por ser abiku com espirito abiku tem algum perigo pra familia? pois sou abiku t .. obrigado


  330. Olá danielle
    A questão do abiku só vai diferecniar a iniciação no candomblé,fora isso não há perigo algum para a família ou para o indivíduo.Mas é uma condição rara e pelo que vejo sua familia toda parece ser abiku…Acho que é algo a ser confirmado em outros jogos de búzios em casas idôneas
    Axé


  331. obrigado pelas respostas


  332. em Julho 6, 2010 at 12:54 am Regina celia viana marinho

    Boa noite
    Queria saber se a minha filha e abiku?
    Minhas gravides eram de risco devido problema no utero, perdi 4 gestações a ultima perdi com 6 meses tive que fazer enterro. Depois consegui ter uma menina, hoje esta com 21 anos, está terminando 2 faculdades, mais sempre pensou em morre, ano passado tentou o suicidio, não morreu porque Deus não deixou.
    O Orixa de frente da cabeça dela e Omulu, vc acha que ela e abiku.

    Outra pergunta?
    A outra minha filha e de osum, a posição dela na gestação, do inicio ao final da gravides foi sentada, isso tem alguma
    diferenciação na feitura.
    No aguardo da sua respota.
    Muito obrigada, por sua atenção


  333. Regina não dá pra dizer que sim com estes elementos somente, o certo é vc procurar um jogo, aliás vc não as suas filhas, só assim vcv terá certeza disso, msa é importante que o jogo seja feito sem o conhecimento do caso delas por quem vai jogar, espere pra ver o que o jogo diz? Mas me desculpe por que a dúvida? Tomeje


  334. em Julho 6, 2010 at 1:58 am Regina celia viana marinho

    Ela tentou suicidio com 21 anos , ela fez 22 agora dia 3/06/10


  335. Regina nãoposo te dizer que suas filahs sejam ou não abiku,mas posso te fala rque muitos zeladores usam este conceito de abiku pra amedrontar as pessoas e “vender” supostas soluções pra estes casos. Não há um acordo sobre as idades emque as pessoas deixamd e ser abiku, mas alguns dizem 07, 15 e 17 anos, mas sendo qual for a data sua filha já passou desta faze. A questão da tentativa de sucicídio pode estar relacionada a problema de outras naturezas que não seja de fato religiosa, por isso eu indico que se procure um bom jogo pra verificar isso. Tomeje


  336. em Julho 6, 2010 at 11:00 pm Regina celia viana marinho

    Quanto a outra minha filha que foi gerada sentada, desde o inicio da gravidez até o final,isso tem alguma diferenciação quando for fazer na feitura do santo?
    Muito obrigada.


  337. Regina desencana disso minha irmã, procure ajuda psicológica pra sua filha e deixe este assunto de lado, como eu te disse ao menos a sua mais velha da passou da idade crítica. Mas se vc quer saber mais sobre isso procure um bom jogo, eu acho que pra estes assuntos o melhor é não ficar mexendo, procurando respostas. Se fosse ou for caso de orixa o próprio orixa vai mostrar, ms e se for caso de médico? Desencana disso minha irmã, procure ajuda sim, mas não fique assustada demais. Tomeje


  338. quando tinha 2 anos meu pai morreu sou abiku?


  339. em Julho 13, 2010 at 2:00 pm Fernando D'Osogiyan

    Fernando

    Este fato jamais se relaciona com Abikú, você pode até ser abikú, mais não por esse motivo.

    Axé,


  340. Pai Fernando,

    Li que abikú significa aquele que “nasceu para morrer”, (neste caso entendo aquelas crianças que morrem ao nascer),partindo desta afirmação e da constatação que todos nascem e vão algum dia morrer, gostaria de saber, qual a diferença de uma pessoa abikú para uma pessoa que não é abikú? Porque pessoas de Oxalá e Nanã são abikús e muitos vivem muitas vezes acima da estimativa de viva? Como detectar se uma pessoa é abikú e se pode ser feito alguma coisa para reverter tal situação?
    Desculpa tantas perguntas, mas gostaria de entender melhor esse assunto,rsrsrs… .

    Mutumbá,


  341. Kolofé e Boa noite

    Sou iniciada a alguns anos oxum com oxossi
    poderia me esclarecer se sou Abiku nasci em 1955 com o cordão enrolado no pescoço a parteira conseguiu retirar logo apos cortar meu cordão umbilical ela pediu alcool e foi entregue a ela iodo pela segunda vez quase parti para o orum mas não era minha hora né
    bom tenho 55 anos minha saúde sempre foi abalada vira e mexe estou doente isso e indicio de ser um Abiku???
    kolofé


  342. em Julho 19, 2010 at 2:32 pm Fernando D'Osogiyan

    Rita Chaves,

    Cordão Umbilical enrolado não significa que a pessoa é abikú e muito menos saúde abalada. Conheço uma pessoa de ótima situação financeira, saudável, que não é iniciada pois é de uma qualidade de abikú que não se inicia, apenas cuida de seu Orí, tem seus assentamentos e muitos pensam até que é antiga no candomblé, inclusive, coincidência ou não, não se iniciam pessoas para o seu Orixá.

    Abikú tem muito de lenda urbana.

    Axé,


  343. Eu estou muito satisfeito com a explicação contida nesse tópico , mais uma vez qro parabenizar todos os idealizadores desse site asé !!!


  344. em Julho 21, 2010 at 4:58 am Leandro Salem

    Esse menino filho da Cissa que morreu atropelado no túnel.
    Todas as características de um não é?
    Fiquei pensando nisso…


  345. em Julho 21, 2010 at 6:10 am Marcelo Arruda Fajardo

    Bom dia Nelson, um senhor jogou buzios para mim e me disse que sou Abiku, eu tenho 38 anos, nasci no dia 28/09/1971, minha mãe nunca fez aborto e quando nasci não tive problema nenhum. A unica coisa estranha é que quando criança eu tinha medo das pessoas que chegavam em minha casa, quando eu corria e me escondia e hoje em dia, muitas pessoas que estão com problemas de saude acabam se aproximando de mim eu não sei o que fazer e as vezes acabo ajudando como eu posso pois não sou médico e não sei curar nem os meus problemas. Ele disse também que minha irmã casula também é Abiku, ela tem 26 anos. Gostaria de saber sua opinião já que voce me parece uma pessoa que tem um conhecimento correto do que esta falando. Sem mais, lhe agradeço pela atenção, Axé!!!


  346. em Julho 21, 2010 at 6:11 pm Fernando D'Osogiyan

    Marcelo,

    Ser ou não ser abikú não faz a menor diferença, nascemos sabendo que vamos morrer. O que nos remete ao Abikú é na iniciação que devemos respeitar preceitos, ebós exclusivos, etc. Não se preocupe e se as pessoas se aproximam de você, se elas não morrem, coisa ruim você não trás, não é mesmo?

    Axé,


  347. em Julho 21, 2010 at 6:17 pm Fernando D'Osogiyan

    Leandro,

    Pode ser que sim como pode ser que não. Milhares de crianças com menos de 3 anos morrem na Naníbia todos os dias. Abikú vem através de um caminho que se subdivide em vários outros caminhos.

    Axé,


  348. Olá,

    Jogaram Búzios pra mim e foi dito que sou um abiku, e ate agora tudo que achei sobre o assunto é MORTE, gostaria de saber um pouco mais sobre a vida adulta de um Abiku, se ele nasce para morrer porque estou viva aos 26 anos; Minha mãe nunca teve um aborto, não nasci com nenhum problema( muito pelo contrário) e nunca tive nenhum problema sério de saúde, será mesmo que sou um Abiku?
    Qual é a vantagem de ser um Abiku?(ate agora só vi desvantagem); ´Qual é a missão do Abiku na Terra?, Eles já nascem prontos pra que? O abiku tem as 7 linhas?…


  349. em Agosto 3, 2010 at 5:44 pm Fernando D'Osogiyan

    Paula,

    Existe é muita lenda urbana nessas histórias de abikú, não se impressione.

    Abikú todos somos, por que nascemos já sabendo que vamos morrer.

    Devemos lutar pela vida, que é já dura, difícil, de pequenos momentos de felicidade, a morte é a morte, fazer o que? Quem pode contra a sua hora?

    Abikú tem qualidades, e uma delas é aquela que mãe morre no parto, essa criança é abikú.

    Axé,


  350. em Agosto 6, 2010 at 4:45 pm Belly Nascimento

    Minha benção aos mais velhos e aos mais novos.

    Boa tarde Fernando…

    Gostaria que vc me tirasse uma dúvida, pois estou fazendo uma pesquisa sobre Candomblé, em especial sobre Abikús. Sou do santo, não sou Abikú mas gosto de pesquisar sobre os assuntos de nossa tão bonita religião.

    Queria saber se um Abikú se raspa, abre cura e se ele roda frequentemente.

    E qual a relação dos filhos de Oxalá e Nanã com os Abikús?

    Mais uma vez obrigada, e axé á todos.

    Cordialmente,

    Belly Nascimento


  351. em Agosto 6, 2010 at 6:28 pm Fernando D'Osogiyan

    Belly,

    Oxalá nos abençoe sempre.

    Abikú tem de várias formas, costumo dizer que abikú tem qualidade.

    Existe uma qualidade de abikú que não se raspa em hipótese alguma e aquele que insistir pode pagar com a sua vida ou a de algum parente.

    Pessoas de Oxalá e Nanã são abikús por natureza, pois regem a vida e a morte, essas pessoas tomam ebó Ikú para se iniciarem e outros ebós de caminho referentes a parte abikú que trazem de carrego.

    axé,


  352. em Agosto 10, 2010 at 3:35 pm Belly Nascimento

    Minha benção aos mais velhos e aos mais novos.

    Boa tarde Fernando…

    Mais uma vez obrigada pela atenção e por ter respondido minha pergunta, só uma coisa que não me ficou claro..quanto a manifestação da natureza nos Abikús, lhe pergunto isso por que pelo o que aprendi até agora (e estou apta a novos aprendizados), o Abikú roda de santo sim, só que o tempo dele é diferente dos rodantes e ele não roda frequentemente isso é fato?
    Sabe Fernando essa minha curiosidade sobre os Abikús se deu depois que fui á uma saída de um Abikú de Oxum, e nela ele saiu raspado e com as curas abertas. Não sou e nem quero questionar a casa de ninguém tenho que entender e seguir os preceitos da minha casa, o fato é que a Nação era a mesma (sou de Ketu),mas os preceitos eram diferentes do que eu havia aprendido…
    Pelo que eu tenho lido, acho que vc é de Ketu também, não é?
    E então, gostaria de poder tirar essa dúvida.

    Obrigada,
    Axé á todos.


  353. gostaria de saber qual e a diferença de abiku e abiaxé

    participei de uma casa que a Yalorixa jogou e pediu muito

    para que o oro fosse raspado mas meu orixa nao abriu nao

    permitiu nao sei o porque mas ela disse que o tempo que eu

    tenho de vida e o tempo que tenho de santo e ninguem

    poderia fazer nada na minha cabeça com muito custo ele abriu

    para um bori feitura

    nao me falou nada mais

    eu sou abiku ou abiaxé ??? axé para todos


  354. Mary isso está complicado, uma zeladora tem que saber a diferença entre abiku e abiaxé, ao menos é isso que entendi que ela não te explicou isso. Abiku como vc pode ler no texto tem um entendimento de nascer pra morrer, porém alguns escapam a este destino,ms há regras bem claras no texto que especificam os abikús, além de tb haver o entendimento de que os filhod e Oxalá e de Nanã tb serem abikus. Mas os abiaxé são os nascidos no axé ou que a mãe estava grávida e não sabia da gravidez quando foi iniciada, isso dá a criança o status de abiaxé. Porém há um grande equivoco nisso que vc relatou, um abiaxé não tem o tempo de vida como tempo de feitura/santo, eta pessoa deve se iniciar como qualquer outra pessoa e contar seu tempo a partir da sua iniciação. Outra coisa compicada é isso de não raspar, abiaxé e abiku raspam sim, há alguns poucos e raros, raríssimos casos onde não se raspa abiku, mas a iniciação é normal segue todos os preceitos da iniciação normal. O que mais me chama atenção é ssiode bori feitura, uma pratica instituída por quem não sabe fzaer uma iniciação e diz que bori feitura existe,me perdoe as palavras tão duras, mas bori feitura é invenção. Procue ouro jog e de preferencia numa casa de axé tradicional. Tomeje


  355. em Agosto 12, 2010 at 2:50 pm Fernando D'Osogiyan

    Belly,

    Oxalá lhe abençoe sempre.

    Sou abikú e sou zelador, conheço zeladores de outros Orixás que também são abikús e os procedimentos para iniciação são os mesmos de qualquer um que não seja abikú, apenas o carrego de abikú que trazemos é que devem ser cuidados. Parece um tabú essa história de abikú, tanta invenção, como essa de curas abertas em pleno século 21, pelo amor aos Orixás, que absurdo!

    Axé,


  356. TODAS AS PESSOAS QUE JOGAM PARA MIM DIZ EU SER DE ABIKÚ NASCI EM 10 DE MAIO DE 1946 SEMPRE FUI UMA PESSOA DOENTE – GOSTARIA DE SABER SE POSSO SER CONFIRMADA SOU EKEDI POR FAVOR PRECISI SABER
    OBRIGADO


  357. em Agosto 13, 2010 at 12:13 pm Fernando D'Osogiyan

    jurema,

    Ser abikú não a empede de nada, é apenas um carrego, como também ser doente não se relaciona com quem é abikú, neste caso terás que ver seus Odús, isto sim!

    Através do jogo e este jogo tem que ser confirmado em outras casas, outros jogos, para confirmar se realmente é abikú e qual o carrego que você trás e como dar caminho.

    Boa sorte,

    Axé,


  358. em Agosto 24, 2010 at 1:38 pm micheli joice

    bom dia eu tenho 29 anos e era gemeas com um menino
    mas só eu sobrevivi meu irmão morreu dias depois ainda no hospital e antes do meu nascimento minha mãe tinha feito um aborto.fui numa mesa de jogo onde o pai de santo disse
    sou abikú por q nasci atraves da morte do meu irmão e q eu teria q fazer um desmembramento pra me desligar do egum
    do meu irmão q só depois poderia ser iniciada.
    ele disse q minha iniciação não seria normal como qualquer yaô pq eu não poderia ser raspada e nem levar qualquer tipo de igé na cabeça e teria q ser feito todos os orôs numa cabaça e ainda viria pra sala com a cabaça na cabeça
    pintada com adoxo normal como se a cabaça fosse minha cabeça msm e teria q estar sempre agradando o egúm do meu irmão.
    são muitas duvidas q tenho mas de agora essas são as mais urgentes espero q possam me ajudar.


  359. Micheli existe uma parte correta nesta história, a aprte de agradar e cuidar do irmão falecido, faz-se isso uma única vez e ponto final, o finado segue a “vida” dele e vc segue a sua. Quanto a questão de iniciar-se, antes disso vc poderia ler o texto da Nanci na capa do blog, acho que vai te ajudar muito. Tomeje


  360. em Agosto 26, 2010 at 12:51 am micheli joice

    boa noite nelson
    mas não sei se eu não entendi ou
    vc não me disse se sou ou não abikú
    teria como vc me explicar melhor.
    obrigada.


  361. Michele por mais que possa parecer que alguém que nasceu junto com outra pessoa (gemeo) e esta outra pessoa morreu, isso gera um abikú. Esta afirmativa não é correta porque, o sobrevivente pode não ser abikú. Eu não arriscaria uma certeza e eu não posso te garantir ou afirmar que vc seja abiku pelo simples fato de sua gemea ter morrido. É preciso um jogo muito específico pra saber disso. Mas independente disso tudo que eu lhe disse, essa questão de raspar a cuia e tudo mais que lhe foi dito tem que ser extremamente bem vista num jogo muito bem feito e muito bem fundamentado porque não se pode ser tomada uma decisão desta, de raspar desta ou daquela forma, ou deixar de rasapr, só por que sua gema morreu. A base para esta decisão tem que ser um ou vários jogos específicos. Procure referencias desta pessoa que te informou isso e veja quem é esta pessoa, veja o passado dela, quem é o pai dela, de que axé ela vem, pesquise a idoniedade, seriedade e competencia desta pessoa. De forma alguma eu duvido disso tudo da pessoa, ms é preciso que vc esteja segura pra fazer uma boa iniciação. Tomeje


  362. entao abortos naturais ou mesmo provocados sao abikus??

    axé!


  363. Mariana é preciso entender que o conceito de abikú é anterior a ressonancia magnética rsrsrsrs é bem antigo e nãopodemos trazer este conceito pros dias de hoje sem os devidos limites. Hoje os motivos que levam ao aborto são inúmeros e podem ser inclusive por determinação da própria mulher,oq ue era inconcebível antigamente, Então o caminho deve passar por ótimo jogo de búzios pra que os ancestrais revelem se aquele ser é abiku ou não. Tomeje


  364. obrigada de nv nelson!

    axé!


  365. fui numa mãe de santo e ela constatou que meu filho é um abiku gostaria de saber se tem como eu fazer alguma coisa para impedir de aconteça algo com meu filho precocemente eu sou filha de oxalá e cobertura de exu me responda por favor estou muito aflita ele teve varios problemas de saude e nao come nada de sal tem alguma coisa haver me responda.


  366. em Setembro 19, 2010 at 6:10 pm Fernando D'Osogiyan

    Hemanuelle,

    Os problemas de saude não revelam se uma pessoa é abikú, se seu está doente o zelador vai jogr e tirar os ebós necessários, mesmo ele sendo abikú e paralelamente a esse tratamento com o zelador, tem que ir ao médico e cuidadar da parte física de seu filho, realizar exames, consultar outro médicos, etc.

    Existem vários tipos de Abikú, nós pessoas de Oxalá somos abikús por natureza.

    Axé,


  367. Muito obrigada por me responder tirar minhas duvidas é que eu estava preocupada com ele pelo fato de ele ter apenas 2 aninhos


  368. Minha mãe perdeu o primeiro filho,passou os 9 meses de gestação bem,mas quando foi ter o bebê,os médicos tiveram q fazer uma cesariana as pressas,pois meu irmão estava enfoecando pelo cordão umbilical.Quando foram retira-lo,já era tarde,pois já estava morto.Depois de 2 anos ela engravidou novamente,e c 4 p 5 meses de gravidez,teve um aborto espontâneo…E na terceira tentativa,ela engravidou d mim,teve uma gravidez tranquila,mas quando foi feito meu parto,(nasci de cerariana),o médico viu q meu cordão umbilical totalmente enrolado no meu pescoço,e ainda havia tipo d um nó no final,mas pasmem,eu não estava roxa,estava rosada,normal como qualquer bebê saudável,nasci c 3800kg,e 53 cm! Frequentando candomblés,nunca havia comentado esse assunto c ninguém,até q ouvi uma moça comentando,e comecei a tentar saber, s eu poderia ser uma abiku,isso procede??? M ajudem,pois escutei muitas coisas,como q eu só poderia ser raspada Oxumare?????Outra coisa,já fui jogar em vários lugares,mas ninguém consegue ver meu orixa de cabeça,não aparece,acho muito estranho…aparece muito sim,Iansã e Xangô como “protetores”.Me ajudem,por favor.


  369. Pietra são coincidencias que apontam apra um caso de abikú sim, ms são até o momento coincidencias somente, isso só será revelado num bom jogo (sem vc comentar isso). Mas tem uma informação que não é correta, abiku pode ser de qualquer orixa, o normal é de Oxalá e Nanã, não conheço isso de só raspar abiku de Oxumare. Vc raspa de Oxumare se vc for de Oxumare. Tomeje


  370. Nelson,
    Muito obrigada pelas informações,m ajudou muito!!!
    Deus t proteja.


  371. Ola me chamo Fatima,li sobre a materia e me chamou atenção. Uma vez recebemos em casa um Pai de Santo,que falou que eu era abiku,pois quando eu nasci minha mãe quase morreu,ficou na UTI 3 dias desacordada. A materia diz dos estagios que o abikur tem(se assim posso dizer),eu não morri durante o parto,minha mãe quase morreu,hoje tenho 41 anos e passei por todos os estagios que poderia ter morrido.Casei tenho uma filha de 12 anos,e tive um aborto com 5 pra 6 meses de gestação a mais ou menos 6 anos atras. Poderia eu não se abiku ? ou algo que foje a regra pode ter acontecido? Sempre que recebo orações (sejam no catolicismo ou no espiritismo(não tenho religião apenas acredito em Deus e procuro viver segundo suas palavras,não sou perfeita mas busco a caridade e a minha evolução espiritual) todos me dizem que tenho uma luz muito forte e linda,que se não fosse por essa luz talvez não estivesse viva. Poderiam me explicar o que é essa luz que carrego comigo? e porque radia de mim com tanta força a ponto de todos que me fizeram orações tenha citado ela da mesma forma e intensidade? Aguardo respostas,busco aqui entendimento pois sou leiga.Agradeço desde ja pela atenção.


  372. em Setembro 30, 2010 at 10:22 pm Fernando D'Osogiyan

    Fátima,

    Esses pais de santo que acham normalmente não sabem nada do que estão falando. Não é por que sua mãe ficou na UTI 3 dias que você é abikú. Seria com certeza se sua mãe tivesse morrido, seria sem dúvida um classico Abikú. Tem muita lenda urbana quanto ao Abikú, antigamente era tabú, quase não se falava, era vedado ao axé, etc. Hoje em dia é um tal de Abikú para lá e para cá, isso tudo é muito errado. Essa luz é seu Orixá ao comando de Olorun (Deus)

    A partir de hoje acredite que você tem um Orixá, não importa qual, ele lhe ilumina!

    Amém!


  373. Obrigado pelo esclarecimento,sempre tinha essa duvida por realmente não ter conhecimento.Um forte abraço.


  374. MUKUIU,
    EU ERA GEMEAS DA MESMA PLACENTA POREM O CORDÃO UMBILICAL DA MINHA IRMÃ ENROLOU EM MEU PESCOÇO, QUANDO O MÉDICO FOI CORTAR O CORDÃO MINHA IRMÃ FALACEU NA HORA DO PARTO E O LIQUIDO DO CORDÃO ATÉ FEZ UM SINAL EM MEU PESCOÇO, ATÉ MEU OMBRO.. QUANDO FIZ MEU SANTO, O FILHO CARNAL DA MINHA MÃE DE SANTO FALOU PARA QUE ELA JOGASSE PARA VER SE EU ERA ABIKU, ELA FALOU QUE EU NAO ERA, MAS NÃO JOGOU. FUI JOGAR EM UM OUTRO LUGAR ESSES DIAS E POR DUAS VEZES FALARAM QUE EU NÃO ERA DE OXUMARÉ, MAS SIM DE OXALÁ… ESTOU MEIO ASSUSTADA. O FATO QUE NEnHUM DOS DOIS PAIS DE SANTO VIRAM OXUMARE NEM NA MINHA CABALA, MAS FALOU QUE OXUMARE DEVE SER O ORIXA DE MINHA IRMÃ, ISSO É POSSIVEL? POIS EU NUNCA TINHA JOGADO EM OUTRO LUGAR E AGORA APÓS 3 ANOS DE FEITA, E VENDO ALGUMAS COISAS EM MINHA ROÇA NA QUAL SEI QUE NÃO ESTÁ TÃO CORRETO, ESTOU PROCURANDO JOGOS.. QUERIA MUITO SABER SE ESSA POSSIBILIDADE DE QUE A MÃE DE SANTO POSSA TER VISTO O ORIXA DE MINHA IRMÃ É VÁLIDO, E SE NO MEU CASO EU POSSA VIM A SER ABIKU MESMO.
    Muito obrigado, e parabenizo à vocês por esse exelente blog, que está me esclarendo muita coisa, e com as perguntas de outras pessoas e lendo as respostas de vocês vejo que temos que ter cuidado mesmo, pois existem muitas coisas erradas por ai!! Obrigada mais uma vez e aguardo!!
    e detalhe sou ekedi e raspei tbm.. se eu for mesmo abiku ela poderia ter me raspado?


  375. Juliana só existe um abiku que não raspa e é raríssimo mesmo. Sobre raspar ekedji eu discordo, pra que raspar quem não vai raspar ninguém na vida? Mas tem casa que raspa e devemos aceitar ou respeitar. Juliana não procure pessoas perfeitas, procure gestos ou intenções perfeitas (ou supostamente perfeitas), perfeição vc nunca vai encontrar. Olha isso de jogar fora de sua cas é complicado, por que geralmente as pessoas tendem a crer que somente o que é feito nas suas casas é certo e oq ue foi feito em outra casa é errado sempre. Vc ofi feita de Oxumare e será sempre de Oxumare, no maximo e se todos estiverem certos vc terá que cultuar os dois, mas nunca será inicida novamente, só se inicia uma vez na vida, certo ou errado é uma única vez. A questão de ser abiku, pelo seu comentário tb não apareceu nos jogos. Eu no seu lugar pediria sua mãe pra jogar novamente e confiaria no jogo dela. Tomeje


  376. MUKUIU,
    Obrigada pela atenção, e o que o senhor falou eu sempre falo que mesmo que ela tenha feito oxumare e eu sendo de oxalá eu continuarei a amar oxumare e cultuar oxalá o abraçado tbm.nunca fui de ir a outros barracões o motivo mesmo é o fato de ver algumas coisas, que não concordo. entendo quando o senhor diz que perfeição não existe, mas há alguns erros algumas coisas que realmente no momento não estou concordando. por isso me deu vontade de ir há outros lugares, nunca fui furadora de roncó, de ficar indo a barracões de outros. sempre com minha mãe de santo. mas acredito que nada é por acaso, e vou jogar novamente e ninguém está sabendo disso que estou indo jogar em outro lugar, mas por muita coincidencia hoje minha avó foi jogar e pediu para dar uma olhada em mim, quando ela me ligou e falou quem respondeu foi oxalá, eu fiquei meio assim… bom, com minha mãe de santo eu não jogo, pois ela além de ser minha mãe é minha tia carnal e sabe muito da minha vida e ela só jogou uma vez para mim, nem quando eu fiz meu santo ela jogou. vou procurar algumas pessoas que tenho confiabilidade para fazer isso!! e mais uma vez muitooo Obrigada!!!
    axé!!


  377. em Outubro 26, 2010 at 5:27 pm jacenan de oliveira monteiro

    so gemeia de um menino que faleceu quando minha mãe estava com 8 meses e eu naci com 9 meses eu so abiku eu queria mias enformacão muito obrigada bj


  378. em Outubro 26, 2010 at 9:00 pm Fernando D'Osogiyan

    jacenan,

    Para ter certeza somente através do jogo de búzios, tudo leva a crer que um dos dois é abikú.

    Axé,


  379. Nelson motunba sou yao ja ano agora descobri que sou abiku mas nada do que dizem se iguala á mim tenho dificuldades na vida sim igual a qualquer um simplesmente gosto de ajudar pessoas e ñ consigo ajuda agora quem sabe consiga resolver meu prob.em todo centro de umb.que passei somente um fiquei pelos meus dons mas eu só queria aprender pra ajudar no começo do cand.fui chamada de louca vão ser preciso alguns preparamentos e mudanças mas gostaria muito de entender poderia me explicar sobre isso melhor???


  380. Katia me perdoe mas não consegui entender oq ue vc quer falar,o texto está muito confuso,por favor refaça o texto de forma mais clara, pra que possamos tentar te ajudar com alguma informação. Tomeje


  381. A tempo naum mais frequento essa religião tão honrada pra mim. Minha mãezinha esta no céu e com ela foi a minha verdadeira devoção, aos que encontram a verdade, o amor e o respeito na religião espirita, abrace-a, pois não poderiam estar em braços mais confortantes. Fiquem com Deus e que os Orixas protejam a todos.


  382. E ao Nelson que foi meu verdadeiro amigo na hora em que mais precisei, vc apareceu como a um anjo para me orientar e me dar a mão pra que eu não caminhasse sozinha, como de fato não me senti e não me sinto mais. Meu amoroso e verdadeiro amigo muito obrigado pelas palavras de sabedoria e de humildade fique com Deus e que os Orixas lhe abençoe hoje e sempre. Da sua sempre amiga Chris. Muito obrigada.


  383. Motumba Nelson como avia dito algumas coisas de seus contos se assemelham á mim outros ñ.nunca tive muita sorte e como queria ajudar as pessoas resolvi entrar pra religião espirita.Ta tudo bem mas foi só o começo de minha luta.Passei pelo estudo cardek,umbanda,umbanda cadecista e hoje candomble.Sou yao a 1 ano e hoje descubro que sou abiku .Ta muito bem só que ai começa os prob.quando fui feita recebi nome de louca pois ninguem me entendia ate os dias de hoje,vamos ter que refazer tudo de novo e consertar.pois tenho um prob.sou orimegi iniciei com osun foi interrompido por ogun então meu caso ñ se descreve a nenhum dos colegas irmãos.Mas agora estou com medo pelas historias e gostaria de confirmar como vc disse pro candomble é terrivel e normal ao mesmo tempo:se possivel ñ ter,mas se tiver sempre com cautela é isso???Quanto vida e morte o que pra vcs é normal pra mim é assustador tenho filhos e com certeza ñ desejo morrer agora.preciso de tirar duvidas muitas e de muita ajuda.Ñ sei o que vão fazer comigo,e o que pode me causar.Perdoe-me ñ é desconfiança de meus pais mas tenho medo do que sou ,do que causo e do que possa fazer tanto com as pessoas,quanto eles comigo.Pois ja vi que ñ sou tão agradavel assim.Quanto á ser excluida ja passei por varios terreiros que ñ me aceitavam,(motivo ñ sabia)hoje sei que talvez possa ser isso.sou bem dizer crua no assunto e acho que ja que se trata de minha pessoa,nada mais justo de que eu entenda o que vão fazer comigo afinal ja erraram uma vez e pago caro por isso (pagamos todos)me preocupo.Por isso peço ajuda.me contaram uma historia nada ha ver pode me ajudar vc deve ter meu msn.Desde ja obrigada!!!


  384. Katia
    Motumba Nelson como avia dito algumas coisas de seus contos se assemelham á mim outros ñ.nunca tive muita sorte e como queria ajudar as pessoas resolvi entrar pra religião espirita.Ta tudo bem mas foi só o começo de minha luta.Passei pelo estudo cardek,umbanda,umbanda cadecista e hoje candomble.Sou yao a 1 ano e hoje descubro que sou abiku .Ta muito bem só que ai começa os prob.quando fui feita recebi nome de louca pois ninguem me entendia ate os dias de hoje,vamos ter que refazer tudo de novo e consertar.pois tenho um prob.sou orimegi iniciei com osun foi interrompido por ogun então meu caso ñ se descreve a nenhum dos colegas irmãos.Mas agora estou com medo pelas historias e gostaria de confirmar como vc disse pro candomble é terrivel e normal ao mesmo tempo:se possivel ñ ter,mas se tiver sempre com cautela é isso???Quanto vida e morte o que pra vcs é normal pra mim é assustador tenho filhos e com certeza ñ desejo morrer agora.preciso de tirar duvidas muitas e de muita ajuda.Ñ sei o que vão fazer comigo,e o que pode me causar.Perdoe-me ñ é desconfiança de meus pais mas tenho medo do que sou ,do que causo e do que possa fazer tanto com as pessoas,quanto eles comigo.Pois ja vi que ñ sou tão agradavel assim.Quanto á ser excluida ja passei por varios terreiros que ñ me aceitavam,(motivo ñ sabia)hoje sei que talvez possa ser isso.sou bem dizer crua no assunto e acho que ja que se trata de minha pessoa,nada mais justo de que eu entenda o que vão fazer comigo afinal ja erraram uma vez e pago caro por isso (pagamos todos)me preocupo.Por isso peço ajuda.me contaram uma historia nada ha ver pode me ajudar vc deve ter meu msn.Desde ja obrigada!!!


  385. em Novembro 1, 2010 at 6:25 pm Fernando D'Osogiyan

    Katia,

    Tudo na vida do santo é feito com calma, só corremos e somos ágeis quando temos a certeza, e, não é o seu caso.

    Confirme seu jogo em mais duas casas idôneas ou em quantas forem necessárias até que se esclareçam as coisas e você forme uma opinião.

    Não existe Ori meji Oxun com Ogun, Ori meji é tão somente a energia de um Orixá divida em duas qualidades, por exemplo: Oxun com Oxun.

    Ser abikú não tem nada demais, basta saber a qualidade de abikú que você e realizar os ebós necessários.

    Não se faz Orixá de novo, a não ser que a pessoa que lhe raspou não era iniciada, certifique-se.

    Ninguém resolve as coisas de orixá nesse emaranhado de dúvidas e confusões, você precisa antes de qualquer coisa entender que o Orixá existe também para lhe servir.

    Pontue as providências a tomar na sua vida e só faça aquilo quando você tiver confirmado e ter certeza, caso o contrário, não faça, afinal Orixá existe para que?

    Quanto ao nome de louca, apenas se troca o nome e posiciona seu Orixá com outra obrigação dando seguimento, o jogo determina.

    Centralize as idéias e reflita as minhas palavras.

    Boa sorte,


  386. Motumba Fernando!!!Obrigada pela sua atenção consegui entender bem o que me disse, mas ouve algumas confusões nesta conversa, eu apenas comecei com osun como tive prob.terminei com ogun então sou de ogun com osun.Dizem que vão chamar osun agora em minha obrigação.Só que devido a varios prob. consecutivos e “outros”dito mediunico foi descuberto agora que sou abiku. Ñ conheço nenhuma casa de candomble que faça jogo de ifa,como disse vim de umbanda.Desculpe ñ poder falar mais sobre meus prob. mas depois de tudo tenho muito medo.Tenho pressa de resolver pois sinto que ha perigo em algo ñ só comigo mas á outras pessoas também,estou preocupada entende!Adorei sua idéia de consultar outros Babalawos mas ñ conheço nenhum.Se puder me ajudar ficarei grata!!!!!!


  387. Fiz meu santo a uns 4 anos atrás, era de uma qualidade e fui feita com outra, 21 dias que sai do roncol o filho adotivo da minha suposta mãe de santo morreu, minha recolida foi cercada por muita intriga e confusão, de kele fui pra outra cidade e outro pai de santo fez a retirada, ai quase um ano depois a mãe pequena da casa morreu, depois de quase dois anos fui para outra cidade tratar de problemas espirituais 2 meses depóis morreu o neto carnal da minha nova mãe de santo com tiros no peito a bisneta dela uma semana depois e duas semanas depois a minha mãe de santo morreu. que que eu sou? que que eu sou?


  388. em Novembro 4, 2010 at 11:30 am Fernando D'Osogiyan

    marcia,

    Não se martirize tanto, a vida é assim, não relacione sua passagem e seu caminho com a morte das pessas. Siga a sua vida normalmente, procure uma boa casa para abrir um jogo e ver seus caminhos, cuidar de seu Orixá.

    Ikú (morte) não tem parceiro ou parceira, ou seja, não precisa de você para nada.

    Pensa na vida e nas manhãs que surgem a cada dia e renove as esperanças de felicidade.

    Axé,


  389. em Novembro 4, 2010 at 11:35 am Fernando D'Osogiyan

    Kátia,

    Não mestifique e nem crie em sua cabeça um monte de coisas negativas. Aconselho em primeiro lugar a não fazer nada, até que voc~e tenha absoluta certeza do que está fazendoe entender para não errar de novo!!!

    Aqui no Rio de Janeiro tem bons olhadores que podemos indicar, você é de onde?

    Axé,


  390. Fernando,motumba!
    Ñ estou mestificando apenas ñ sei me iterpretar pois sou nova em suas liguagens,só simplesmente ñ quero ficar errando,e achei sua idéia de confirmar o dito muito boa.Sou do interior de S.P.Franca e infelizmente Rio fica um pouco longe pra mim.Vc conhece alguem mais perto com conhecimento suficiente que possa me exclarecer minhas duvidas.Obrigada pela atenção.E desde já pesso desculpas por alguns enganos ou embaraços que tivemos em nossas conversas.Abraço!


  391. Oii Fernando, me desculpe se eu disser alguma besteira mas eu sou um pouco iggnorante em relação ao candomblé. Eu tenho 22 anos e sofro de episódios de depressão desde os 3 anos de idade. Tive aos 3, depois aos 9 e dos 16 em diante sofro de episósdios mais graves e penso muito em suicídio e inclusive já tentei. Apesar de não ser minha religião e de eu não ter ninguém próximo na família que seja do candomblé, há uns 2 anos atrás eu resolvi procurar um pai de santo aqui no RJ onde eu moro para que pudesse jogar búzios para mim pois eu buscava e ainda busco resposta para a minha depressão. No jogo ele disse que viu que eu sou abikú, eu li os comentários nesse site e vi que realmente pode ter haver porque minha mãe fez dois ou três abortos antes de me ter e eu nasci de cesária com o cordão umbilical amarrado no pescoço. Infelizmente a forma como ele expos o assunto me assustou e eu nunca mais quis saber melhor sobre isso. Só que depois de haver tentado todos os tratamentos médicos possíveis eu resolvi investigar mais isso e gostaria de saber se vc conhece alguma peeoas séria que possa me dizer se realmente sou abikú ou não. desde já agradeço.
    abraços.


  392. em Novembro 16, 2010 at 10:44 am Fernando D'Osogiyan

    Roberta,

    Não misturemos depressão com Abikú, de fato você pode ser Abikú, porém, isso nao quer dizer que sua depressão esteja relacionada ao fato de ser um abikú. Tentar o suicídio nos revela um caminho e nesse caminho não está um abikú. Você precisa de uma orientação em seus caminhos sem dúvida, podemos lhe indicar aqui no Rio de Janeiro, um bom jogo de búzios nesse sentido.

    Axé,


  393. em Novembro 16, 2010 at 10:47 am Fernando D'Osogiyan

    Kátia,

    Meu irmão Tomeje tem um irmão em Campinas que pode lhe ajudar, esperamos que ele nos leia e lhe forneça o endereço.

    Boa sorte,

    Axé,


  394. Oii Fernando, obrigada pela ajuda. Você pode me dar o contato dessa pessoa? E se eu for abikú eu preciso fazer algo em relação à isso ou não?
    obrigada,
    Roberta.


  395. em Novembro 16, 2010 at 6:43 pm Fernando D'Osogiyan

    Roberta,

    Essa resposta somente um jogo poderá lhe dizer. Vou lhe passar por email.

    Axé.


  396. Oi Fernando. Espero então seu email. Tem como vc ver meu email pelo site?
    abraçoss


  397. em Novembro 17, 2010 at 7:54 pm Fernando D'Osogiyan

    Roberta,

    Não consegui pegar seu e.mail, mande-me por favor.

    Axé.


  398. Boa tarde a todos!Primeiramente meus parabéns pelo site e por tanta dedicação às pessoas em suas respostas.
    Bem é claro que desejo alguma ajuda tbm. rsrsrs, como todos aqui. Sou do RS, aqui temos um culto ao orixá, que se chama Batuque, e digo que é muito diferente do culto no candomblé.
    Gostaria muito que alguem me desse uma luz. Fui iniciada no batuque aos 21 anos, e bem, resumindo, meu apelido virou Cabeça Pano de Prato “todos pôe a mão”. Pulando de galho em galho, sem nunca conseguir passar de um bori (obrigação feita no batuque de forma muito diferente do bori do candomblé),. Foram 16 anos de batuque sem me encotrar, fui filha de Osum, de Oya, e rapidamente de Iemanjá. Me deram ate mesmo pra Ossanhe, Bará (Exu) em jogo, sem fazer nada pq acabei aprendendo com o tempo e nao aceitando tudo assim de mao beijada, kkk.
    Bem, depois de 16 anos entrando e saindo de casas e me afastando da religião, encontrei um pai de santo de Xangô, de candomblé (na ocasião estive conversando com MEU ORIXÁ, nome que eu dei pra quem eu nao tinha certeza de qual santo seria de fato, que somente iria a mais 01 casa e de candomblé, que nao iria ao outra, pq ja nao tinha mais nem dinheiro, pq estava muito mal nessa parte, e tbm pq ja estava cansada de tanto procurar e nao encontrar nada. Cheguei no candomblé, cansada, desconfiada, com fé abalada, bem, totalmente desorientada, e ainda, com minha familia me perseguindo, pois todos são catolicos, e unica que está ate hj na miseria sou eu. Fiz santo, bolada, pra Oxum Opara, em abril, outubro comecei a passar mal, meu pai disse q Osum exigia seus diretos em jogo de buzios, que eu deveria ser Iyalorixá, pois teria cargo e tbm contavam os anos de Iniciada no Batuque. Fiz minha obrigação de Iya em dezembro, juntamente minha filha que é de Oxum Bawilla fez sua iniciação. Bom claro que todos na casa não aceitaram meu cargo, por tao pouco tempo de santo. Ate hj nao sei o q é ou nao certo, pq sei q quem define algumas coisas, sao os orixás, e com eles ngm pode, assim acabei aceitando minha condição de Iya. Eu era Cacique, coroada em Umbanda, tinha sob meus cuidados, alguns mediuns, e uma delas de Iemanjá, veio a ficar muito doente e deu santo no trabalho dela. Levei a meu pai como acho seria o correto, porem ele jogou e disse q teria de levar minha mae pra minha casa, e dar bori na menina, pois Iemanja somente aceitava a mim para isso. Aceitei, abrindo assim meu barracão, vieram outros e qdo vi tinha mais 4. Bem Encerrando essa parte, assentei Exu, Ogum, Ariaxé, construi uma casa boa para os santos, em casa alugada, mas sempre depressiva com minha vida pessoal em baixa, finalmente depois de muita discordia pessoal e com meu babá, a respeito de algusns assentamento que eu discordava dele, pq depois de tanto tempo, tbm aprendi q mesmo na religião as coisas tem de fazer sentido. Acabei desmontando tudo, despachando meus santos, ficaram somente os santos de minhas filhas, pos outra fez santo depois, qdo meu pai ja havia mudado para Curitiba. Meus filhos se perderam, tanto os carnais (tenho 4, as duas meninas e mais 2 meninos) todos adultos, qto os de religiao. Estou morando em uma casa, dividida, moro na parte de cima, nao tenho como cultuar nada aqui, triste, pq nao dizer, depressiva, com os santos de minhas filhas dentro de caixas, guardados, nao sei o que fazer………… nem onde ir. Por ocasião de 01 ano de obrigação da minha filha de Bawilla, meu pai me disse que ela é Abiku, li todos os post, até acho que quem posta no site, se me permitem, antes de escrever, leiam, para nao repetir incessantemente as perguntas…, a respeito de Abiku, simplesmente, me falou que ela teria de fazer assentamentos de Omulu, Nanã, e nao lembro mais quem. Temo muito por ela, atualmente, mora em São Paulo. Falo com ela todos os dias, e me parece que se perde constantemente, parece sempre depressiva. A despeito de ela ser ou não Abiku, não tenho certeza, mas isto foi falado em jogo de búzios, e desde então comecei a procurar saber sobre o assunto. Bom de estranho na vida de minha filha, posso revelar, que ela se comunicava comigo, antes de eu saber da gravidez, acreditem ou não, tinha aproximadamente 15 dias nao fazia a minima ideia de poder estar gravida, veio em meus ouvidos acredito que era ela mesma, pq me dizia: Mãe, deixa eu nascer, eu não vou te incomodar, eu te amo, deixa eu nascer. Meu marido disse que eu estava louka, mas aqui esta ela, ja tentou se matar, enfim, temo por ela, pq estamos todos afastados da religião, e percebo como falei que ela não está bem, tenho uma intuição forte, que sempre me avisa qdo meus filhos, inclusive os de santo estão precisando de mim, acabei entrando neste site e nao sai mais, acho que posso obter alguma orientação por aqui. No RS, desconheço um bom candomblé.
    Me pegunto as vezes, sem medo de falar, será que nasci pra isto, será que realmente Osum que me ver a frente de um terreiro? Ou será que não existem mais pais de santo de verdade. Pq como Iya que fui ou sou, posso falar, muitas vezes em um terreiro, para um filho, mais ajuda uma boa conversa, ou ajudá-los na hora de dificuldade, muitas vezes não cobrei nada, ou pouco, centavos mesmo, pra nao ser de graça, e não me arrependo, pois meus filhos sempre me ajudaram.

    Minhas perguntas:
    ** Se minha filha é realmente Abiku, está correndo riscos por estar afastada do santo, e se nao foi feita de maneira correta sua obrigação? Que pode acontecer.

    ** E eu, que devo fazer, estou desempregada, sem dinheiro, sem casa, sem pai de santo.. e agora?


  399. Ah esqueci, fiz santo em 2003


  400. ola ! gostaria de uma ajuda ! quando minha mae entrou em trabalho de parto , a bolça estourou em demorou muito pro medico vir e eu nasci Roxo e praticamente sozinho , posso ser abiku. ha e quando pequeno sempre tive espitualidade muito grande , ouvia e via muitas coisas ,ja fui a varios pais de santos muitos não consegue ver meu orixa no jogo , quando alguem ve , diz q é oxala muito velho , q talvez ele não raspe ,e quando pequeno me acontecia uma coisa q hoje as pessoas me falaram q eu bolava , q eu ficava deitado e ouvia as pessoas ao meu redor e queria me mecher e não consegui !! o q signiifica isso ?? obrigado !


  401. boa tarde,
    desculpem, acho que escrevi um livro, nem me dei por conta, agora estava olhando de novo, credo quem vai ler e responder a isto tudo…

    podem deletar esse livro………

    ate mais
    axé a todos


  402. em Dezembro 1, 2010 at 11:08 pm Fernando D'Osogiyan

    Joelma,

    Vamos esperar que o Eurico que também é do Batuque aí no RGS, possa responder a sua pergunta.

    Axé,


  403. Ops, Fernando, acho que não fui bem clara então. Sou feita e raspada no santo, nação de Ketu, candomblé. Sou de Oxum Apará, com Aganju. Como coloquei acima, tentei ser de batuque, mas nunca deu certo pois meu orixá não tem culto no batuque, devendo-se assim minha complicação em ser dado meui ori ora para Oxum ora para Oya.
    Fui feita em Abril de 2003 e ganhei cargo de Iyalorixá em Dezembro do mesmo ano, devido a um jogo, onde Oxum exigia seus direitos, e em condição que são bem adversas e complexas, teria que detalhar para que possas entender esta parte.
    Mas de todo, sou de Candomblé, graças a Oxum e sua persistencia em me levar adiante, hj minha duvida é como e o que fazer, e tbm a respeito de minha filha tbm feita, filha de Oxum Bawilla e Logunede.
    De qualquer forma, agradeço seu interesse e sua resposta.

    Obs.: batuque, nunca oui falar em abiku por aki

    Um grande abraço e axé a todos.


  404. em Dezembro 2, 2010 at 11:40 am Fernando D'Osogiyan

    Joelma,

    Tem tanta coisa que discordo em tudo que você conta, que está muito difícil até de pontuar.

    Só Oxun pode lhe orientar pois sua fé nesta Iyabá é que vai lhe dar caminho para tudo: trabalho, saúde e religião.

    Arrie de coração um ebô e um Omolocun para Oxun, peça para que interceda a seu favor mostrando-lhe um caminho, uma luz, uma intuição, a sua MISERICÓRDIA, repita quantas vezes achar necessário a cada 16 dias.

    Boa sorte,

    Axé.


  405. Bom dia…
    Poderias ser mais explicito…
    Tipo de coisa que discordas? Por exemplo? rsrs
    Além do que estás bem de acordo com meu pensamento, ando a procura de algo, li muito aqui no site, e o que resolvi foi mesmo entrar em contato com Oxum, ir a um rio, oferecer algo a ela, sua recomendação foi ótima, vou fazer isto mesmo.
    Talvez nao tenhas compreendido, pq realmente as vezes, eu mesma nao sei o que aconteceu.
    Um abraço.


  406. Baba Fernando, vou dar minha opinião ta???

    Joelma , Aqui no Brasil em hipotese alguma pode se receber direitos de zelador, antes de ganhar o seu deka.

    O deka, pode ser dado ou não apartir do momento em que o omo orixa tenha concluido todo o seu ciclo, até seus 7 anos.

    Acredito que vc tenha caminhos de odun,que realmente estejam indicando que vc tem cargo de zeladora , porem isso só pode ser conferido a sua pessoa, após concluir toda esta etapa.

    Joelma, la em angola que na verdade é a unica nação* a pessoa se iniciava, e logo após concluir tal fato estava apta para zelar por n’kissi. Só que vale ressaltar, que o candomblé é uma religião brasileira .
    Somos de matrizes africanas , mas somos brasileiros.
    Vou te dar minha opinião: Eu acho que 7 anos ainda é pouco para se tornar zelador, você nasce e você morre sem aprender tudo!!!

    Grande abraço e sua benção Joelma
    Maku pokó ofange


  407. Joelma , conselho para ti: Se vc der as obrigações atrasadas agora, vc automaticamente sera uma egbome.Pra isso, vc deve pagar as obrigações pendentes,e ai sim vc estará com seus 7 anos.
    Um pequeno conselho: Passe um bom tempo dentro do ile para possa aprender tudode novo, mas de uma forma diferente, e isso te dara embasamento e autonomia de forma definitiva.

    Joelma eborí não é feitura, se vc deu eborí em batuque isso com certeza não vale como feitura ok?? Só valera a outra iniciação a para candomblé.

    Quanto a sua filha… Ai em sampa tem boas casas, e to meje e fernando tem como te indicar essas casas , para que vc faça um bom jogo para ela …
    Essas ideias suicidas são muito perigosas valera muito apena ela ver esses problemas.
    Ai em sampa tem boas casas de todas as raizes ok?
    //////Boa sorte///////

    Fernando e Nelson, espero que entrem em contato com ela, ela esta precisando de verdade ok
    Léo


  408. Olha, eu ia pedir pra retirar o meu post, pq estive ate envegonhada com toda esta historia, porém algo me chamou a atenção, ja havia percebido, mas nao dado a devida atenção ao fato de que pelo tempo que estou, ja se passaram sete anos, é engraçado como mais uma vez orixa fez o que é correto, me senti estranha qdo fechei minha casa, mas sempre falei que se eu consegui me disfazer de tudo é pq seria a vontade de Oxum, e agora, isso faz todo sentido do mundo.
    Com relação a minha filha nao tenho certeza que ela sabe disso de Abiku, seria estranho falar isso pra ela, agora, mas vejo a necessidade e urgencia, ela tem apenas 23 anos, ano passado teve um AVC, leve sem sequelas, mas ate qdo.
    Ela vem em janeiro pro sul, dai vou falar com ela. E sim gostaria muito de uma indicação, e ficaria muito grata.
    Se quiserem falar algo mais restrito, podem enviar por email.
    Bem, so posso no momento, agradecer a todos.
    Kivanda, mo dupe babá, sua benção.
    Fernando e Nelson, agurado vcs.


  409. Ops deu pau aki, rsrs
    Kivanda, desejo que minha olhe por vc e lhe abençoe.
    Axé a todos


  410. Obrigado joelma, boa sorte!!!
    Baba Nelsón , espero que possa colaborar indicando atravez do email umm bom zelador para jogar para esta irmã
    Benção balogun!!!


  411. Leo vc não precisa nos pedir para indicar ninguém meu velho, tem liberdade pra isso sempre. Mas… vc tem lido email? rsrsrs Tomeje


  412. quero mais detales sobre a familia de abkum pois faço parte dessa familia e meu pai não me ensinou nada obrigado


  413. em Dezembro 10, 2010 at 11:19 am Fernando D'Osogiyan

    Karina,

    Não exsite família Abikú, Abikú é uma condição individualizada e tem vários caminhos e detalhes que serão importantes principalmente na fase de pré-iniciação cuidar se for o seu caso, se não, não há com que se preocupar.

    Axé,


  414. Dúvida nao sou de candomble mas admiro e respeito e acredito.Um pai de santo disse q eu seria de oxossi com oxum e me disse mais coisas q ponderei e achei serio o jogo. Nesse mes fiz outro jogo com o filho de santo desse pai de santo para saber sobre a vida e final de ano, mas jogo apreceu oxossi , oxaguia e iansa. ele nao viu oxum mas oq me deixou intrigado é q sempre gostei de Oia e ela falou durante todo jogo ele disse q eu seria abikú perguntou se tinha havido problemas em meu parto ou se havia passado por problemas de saude ou mortene familia. Minha mae so consegui engravidar por meio de tratamento espiritual e minha irmã (sou gemeo) ja nasceu morta. E disse q tenho de fazer um ebó para egun e uma obrigaçao para Oia e mesmo q nao faça parte da roça tenho de vez por outra cumprir obrigaçoes para manter a vida equilibrada e que ele vi um cargo( seja em qualquer religiao tenho de assumir um cargo desenvolver um lado espiritual). Bom essas informaçoes sao verdadeiras melhor seria esses inidicios sao congruentes ? agradeço desde ja qualquer resposta


  415. Oi quero saber se pessoas q quase morrem no parto são abiku? E se podem fazer obrigação (rapar pro santo). Minha mãe diz q sou Abiku pq quase morri no parto e não posso raspar pro santo, mas meus orixás de cabeça querem obrigação, tão exigindo praticamente. Sou de Iansã com Xangô.

    Aguardo resposta em breve
    Grata


  416. em Dezembro 15, 2010 at 2:42 pm Fernando D'Osogiyan

    Thaina,

    A condição de ser Abikú é vista somente no jogo de búzios, exceto se a mãe morre no parto caracterizando um abikú clássico. Não foi o seu caso, certifique-se com seu zelador e peça a ele para lhe levar a outro jogo, para que não fique dúvidas na cabeça de sua mãe e lhe de segurança na iniciação.

    Boa sorte,

    Axé.


  417. em Dezembro 15, 2010 at 2:48 pm Fernando D'Osogiyan

    Daniel,

    Você só fará obrigações que este zelador lhe falou se realmente for ingressar na religião, caso o contrário esqueça tudo e leve sua vida normalmente, porque será necessário que você também tome obrigação.

    Pense e reflita bem antes de tomar a decisão de fazer ou não, para depois não se arrepender, candomblé é coisa série.

    Axé,


  418. Agradeço a resposta pela pergunta feita. Ele disse q seria uma maneira par equilibrar meu atual mometo que estou passando na vida e não falou de ter de ingressar no culto mas tomarei sim cuidado e falarei com ele o indagando sobre tais oferendas. Torno a perguntar nao duvidando da resposnsabilidade e conhecimento de ninguem mas pelo que disse antes ha indicios que eu seja abíku? obrigado mais uam vez.


  419. Obrigada pela resposta, mas sem abusar ja abusando, eu só tenho 16 anos não sou muito nova pra fica careca não? Eu sei que é cargo de familia, pois minha zeladora é minha vó ela é mãe de santo. Comecei a passar mal no começo do ano e o santo ja que obrigação. Até to com risco de vida se eu não fizer a obrigação. Me diga a sua opinião sobre isto?

    Desde ja agradeço


  420. em Dezembro 15, 2010 at 11:19 pm Fernando D'Osogiyan

    Daniel,

    É bem possível que seja Abikú, seu zelador terá que ver esse caminho e ver também seu Orixá, uma coisa está ligada a outra.

    Axé.


  421. em Dezembro 15, 2010 at 11:23 pm Fernando D'Osogiyan

    Thaina,

    Existem medidas paliativas que às vezes dão certo, veja com seu zelador, Orixá é misericordioso.

    Se você é nova para ficar careca ou não, só você e seus responsáveis é que podem responder.

    Boa sorte,

    Axé.


  422. queria saber se eu sou Abiku

    porque minha mãe perdeu varios filhos

    e eu era gemea mais ela perdeu o nenem e ficou eu

    é tambem neste mesmo mês que nasci meu avo morreu em

    Janeiro 1995 .

    Desde ja agradeço


  423. Eu sei o que quero saber é se é normal os orixás exigirem obrigação msm a pessoa sendo nova?


  424. em Dezembro 17, 2010 at 1:13 pm Fernando D'Osogiyan

    Thaina,

    Exigir é uma palavra muito forte, não se deve usar, entretanto, é perfeitamente plausível um menor de idade se iniciar para o Orixá com consentimento de seus responsáveis, para tudo há um entendimento entre todos os envolvidos, inclusive o Orixá.

    Axé.


  425. Thaina esta exigencia é relativa e só feita quando a pessoa realmente necessita ser iniciada, mas é preciso que esta confirmação do pedido seja feita em diversos outros jogos. A idade não tem influencia alguma no pedido de iniciação. Podemos iniciar até bebes, desde que haja de fato necessidade. Tomeje


  426. NAthália este assunto é complexo demais nos dias de hoje,não dá pra pegar um conceito formular a centenas ou milhares de anos num momento sem máquinas, sem recursos médicos, sem intervenções intrauterinas e coloca-los nos dias de hoje. Hoje as causas de perder um bebe podem ser várias, até o uso de absorvente ou medicamentos e alimentação inadequada podem gerar a perda do bebe. Portanto o simples fato de abortos sucessivos não caracteriza abiku, é preciso um jogo muito específico e com alguém que saiba ler bem este assunto, só assim podemos ter certeza. Tomeje


  427. Fiz Salto gravida vou fazer um ano de SANTO
    e falaram que meu FILHO e Abiku porque eu
    tive muitos Problemas na Gravides.

    Vou tomar um ano de SANTO meu FILHO tem que tomar Tbn ou só com 7 ANOS?

    Axé.


  428. Oi!!!
    Meu nome é Thainá e tenho 22 anos.
    Minha mãe me disse que foi feita no candomblé aos 20-ou 21 anos não lembro!!!
    Mas ela falou que quando foi feita estava grávida de mim.
    Minha Dúvida:Eu sou uma Àbíkú?
    Eu posso ser iniciada na umbanda ou no candomblé?
    Posso ser raspada,ou alguém botar a mão na minha cabeça?
    Muito Obrigada!!!
    Axé!!!


  429. Eu gostaria de saber sobre o meu Odu que é de número 9.
    Fiz a numerologia do meu nome e a soma é o 9 também.
    9+9=18>1+8=9
    Esse número é bom?Quais são os principais orixás desse Odú(que pelo pesquisei é Osá Meji)
    Beijos
    Axé!!!!


  430. em Janeiro 2, 2011 at 11:39 pm Fernando D'Osogiyan

    Thainá.

    Você não é abikú, somente através de um jogo de búzios numa boa casa de reputação e raiz, poderá obter um parecer sobre seu Orixá e, se você tem de fato algum axé e fundamento por conta de sua mãe ser iniciada grávida. Osá Mejí é um odú pelo qual alguns Orixás enviam seus recados e muitas variantes oferecem este caminho.

    Axé,


  431. em Janeiro 2, 2011 at 11:51 pm Fernando D'Osogiyan

    marcela,

    Seu filho não é abikú por você fazer o santo grávida. Somente com a orientação de um bom jogo de búzios obterá suas respostas tato para sua obrigação quanto para seu filho.

    Axé,


  432. Obrigado por ter me respondido a minha pergunta Sobre ÀBÌKÙ. Grata

    Sempre fui da Umbanda precizei fazer santo no KETO

    Vaai fazer um ano de santo mais não gostei do Ritual

    do Candomble posso voltar para UMBANDA menos de um ano?

    diz a minha mãe de Santo que eu não posso mais fazer nada

    na umbanda em MIM ou eu tenho que ficar turante 7 anos no

    CANDOMBLE ?

    AXÉ?


  433. olá. bom o que fazer quando se sabe que é abíkú,para saber qual o pacto que fez no orún antes de encarnar.


  434. Jhonatan saber qwue é abikú é complexo e precisa de um bom jogo e um bom olhador deste jogo. A questão do pacto só é visto num jogo especializadíssimo e em um oro específico. Porcure quem lhe deu a informação e peça orientação quanto a isso. Tomeje


  435. em Janeiro 17, 2011 at 3:09 pm silvia sanches

    Manuela
    Meu filho chorou exatamente 24 hs antes de nascer, e tive que fazer cezariana pois ele estava sentado. Portanto os pés viream primeiro. Ele é abikú certo? Até os 7 anos ele foi uma criança maravilhosa, depois disso so problemas. È normal no abikú essa falta de carater? O egoismo e nos simplesmente não nós damos. O que fazer?


  436. em Janeiro 17, 2011 at 7:04 pm Fernando D'Osogiyan

    silvia sanches,

    O fato dos pés virem primeiro,a falta de caráter,do egoísmo, não caracterizam como sendo um abikú. O que se observa hoje em dia, é o excesso de informação que uma criança recebe diariamente, principalmente via TV e Internet, isso provoca uma liberdade maior e a perda dos limites educacionais. Criança sem limite é criança que não respeita ninguém, um puxão de orelhas bem dado e o corte nas coisas que seu filho mais gosta é um santo remédio.

    Boa sorte,

    Axé,


  437. Nelson,

    Quais os rituais que devem ser feitos num terreiro qdo a mae de santo falece? Axexe, certo?…Tenho um caso onde a mae de santo que faleceu odiava Axexe e pediu em vida que nao fizessem Axexe p ela . Neste caso existe algum outro ritual que nao seja Axexe? Me falaram de carrego de Egum…etc… o que vc aconselha neste caso?

    Te agradeço

    abraço
    Paula


  438. Nelson

    Existem pessoas que ja nasceram feitas no santo??(que nao sejam abiaxés)…..ou isto é lenda?

    Falo isto pq uma vez ja me falaram que eu ja nasci feita….em nenhum momento minha mae fez o santo nem mesmo na gravidez dela.

    Se existem, como identificar…..? o jogo de buzios?


  439. Ana, tradicionalmente é feito o axexe. Isso independe do gosto da pessoa, é um rito obrigatório de passagem e deve ser feito sim. Mas algumas casas fazem o carrego ou balaio, é uma situação diferente pois este rito é feito pra quem não tem cargo ou posto na casa, para um abiã ou um cliente por exemplo , se faz balaio ou carrego. Mas se a casa opitar por isso, façam o carrego, o que não pode é não fazer nada, o egum dela tem que ser encaminhado. Tomeje


  440. Ana, mesmo os abiaxé tem que ser iniciados individualmente, tudo bem que eles pegaram carona na mãe, mas a energia deles tem que ser indivualizada como a de qualquer outra pessoa. Não, não existe isso de nascer feita no candomblé. Tomeje


  441. Olá, Nelson..
    Boa noite.
    Tenho uma amiga q está com um caso deste abíkùn e segundo informaram a ela é necessário que se faça “raspe” o abíkùn. Não sei se isso é realmente feito. Mas gostaria de mais informações! Até para que não haja erro de fundamento, pelo que pude percebe é rarissímo. Aguardo sua resposta e agradeço pela ajuda e boa vontade! Ok. Abraços!


  442. Mara, ser abiku é um caso que deve ser muito bem visto e confirmado com alguns bons jogos antes de tomar decisões. Ser abiku não significa que a pessoa tenha que raspar, significa que ela é abiku e só isso, mas se for realemtne comprovado. Antes de pensar em raspar é preciso saber se a pessoa é rodante ou ogã/ekedji, é imprescindível que a pessoa seja abiã durante um bom tempo na casa para aprender sobre a religião, sobre a casa e sobr eos irmãos e sobre o pai de santo. Isso é muito, muito mais importante que pensar em raspar só porque a pessoa é abiku. Vá com calma e não se deixe impressionar ou influenciar ou pressionar, verifique em outro jogos. Tomeje


  443. Oi
    Eu gostaria de saber quem é Santa Adelaide e Santa Cristiana(mártir) no sincretismo com o candomblé ou a umbanda?
    Obrigada
    Thainá.


  444. Tomeje, se sabe que a criança é yao do ogum.Pode me endicar alguém perito em abikún? Dizem q existem certos abikúns q não se raspa. Obrigada!


  445. ola!!!!!!hoje uma pessoa na minha casa falou para mim que eu era abiku!!!! eu desejo sabe se isso e verdade,ela me disse que era cigana e tem videncias das coisas da vida humana,eu tenho 38 anos 13/10/1972 ,ja fui borizada no camdoble,sou filha de iasa,e suspensa por iansa,meu pai ja e falecido,minha mae e viva bilogica,porque quem me criou foi minha irmã,meu pai era indio, e fazia parte de uma casa dessa religiao em porto velho*RO*, me tire essa duvida ainda por favor,minha vida nem anda,eu nem tomo outro rumo,preciso de um esclarecimento, boa noite muito obrigado pela atenção.


  446. em Janeiro 24, 2011 at 10:56 pm Fernando D'Osogiyan

    Kelly,

    Somente através do jogo de búzios é que podemos saber se uma pessoa é abikú ou não, desculpe-me a vidente cigana, mas, as coisas não são assim.

    Abikú não é nenhum bicho de 7 cabeças, existem várias formas de abikú.

    Cuide de sua Iansã é boa sorte!

    Axé,


  447. em Janeiro 24, 2011 at 10:56 pm Fernando D'Osogiyan

    Kelly,

    Somente através do jogo de búzios é que podemos saber se uma pessoa é abikú ou não, desculpe-me a vidente cigana, mas, as coisas não são assim.

    Abikú não é nenhum bicho de 7 cabeças, existem várias formas de abikú.

    Cuide de sua Iansã é boa sorte!

    Axé,


  448. Thainá, não tenho nada contra santos católicos, mas tb não sabei nada deste assunto, creio que vc encontrará informação em sites de umbanda. Tomeje


  449. Mara eu não conheço um perito neste assunto, mas talvez possamos te indicar alguém, de onde vc é? Mara eu não sei se este é seu caso. Mas tenho visto tanta gente por aí que ao primeiro olhar logo diz que a criança é abikú e vai logo dizendo as lendas de abikú, e a pobre da mãe vai ficando com medo de perder o filho, com terror de perder o filho e aceita tudo que lhe é proposto, inclusive uma iniciação que as vezes não é necessária. Cerifique-se, vc está correta em certificar-se se realmente é abiku esta criança. Tomeje


  450. em Janeiro 25, 2011 at 2:07 am kelly pereira

    Ola!!!!!! obrigada pela resposta,ir ate ao jogo eu não tenho nenhuma duvida disso,mas pensei que poderia me da um esclarecimento mas profundo do assunto, pensei que vc fose ate os buzios para nos da uma resposta,quanto a minha mãe iansa estou cuidado sim,so a fé que tenho nela ja me da muita força na vida,para as lutas do dia dia,mas mesmo a sim sua bença e muito axe para nos no ano de 2011, e mas mas uma vez muito muito mas muito obrigado boa noite.


  451. em Janeiro 25, 2011 at 4:31 pm Fernando D'Osogiyan

    Mara,

    Colaborando com o Nelson, não existe perito em Abikú, qualquer zelador que “saiba colocar os búzios” pode verificar se a pessoa é abikú ou não. Não há problema algum em ser Abikú, criou-se lendas urbanas com essa palavra e todos ficam temerosos.

    Existem vários zeladores que são abikús pois normalmente são os que tem um enorme carrego. Existem várias formas de abikú e qualidades de abikú.

    Abikú clássivo é aquele que nasce trazendo a morte no caminho, no próprio cordão umbilical, quando a mãe morre no parto ou quando for irmão gêmeo um deles morre, ou pai morre. Existem outras formas de abikú que estão relacionadas a Nanã e Oxalá que regem a vida e a morte, outras também relacionadas ao ventre materno, etc.

    Axé,


  452. em Janeiro 25, 2011 at 4:39 pm Fernando D'Osogiyan

    Kelly,

    Seria leviano jogar os búzios para responder as perguntas, respondemos por que temos conhecimento e vivência de axé, e quando não sabemos vamos aos mais velhos perguntar e também quando ninguém sabe, simplesmente dizemos que não sabemos e procuramos dar caminho, consultar outros sites, etc.

    Axé,


  453. em Janeiro 26, 2011 at 4:28 pm Flaviane dos Santos

    Olá estava lendo esse post e me lembrei que um dia fui a uma certa pessoa e ela jogou para mim.
    falou que eu era abikú,mas não entendi nada…gostaria de saber exatamente isso oque é na verdade.
    sei que minha mãe era de santo,mas não me sei se ela ja era quando nasci.ela falesceu aos 29 anos e eu tinha 7 na epoca hj eu tenho 25 e estou começando a ir nas giras de umbanda.mas quando criança ia com ela mas depois não fui mas só agora estou voltando a ir.por favor tirem minha duvida.pq uns dizem que abiku ja nasceu feito e não pode fazer santo.como isso?
    Axé


  454. Flaviane, por favor, leia o texto acima e principalmente as respostas e vc vai encontrar várias explicações. Mas tem umas coisas que preciso te falar. Na umbanda não existe o conceito de abikú, ele é exclusivo do candomblé. E outra, ninguém nasce feito, por mais que haja o conceito, no candomble, de abiaxé, esta pessoa deverá ser iniciada tb. Abiaxé é alguém que nasceu de mãe que estava grávida, e não tinha conheciemnto da gravidez, e que foi iniciada neste período, a crinaça então é abiaxé = nascida no axé. Tomeje


  455. minha mãe teve uma filha antes de mim que nascceu e moreu ,depois eu nasci prematura e depois de mim minha mãe teve outra filha que tambem moreu ai ela teve minha irmã que era muito doente ate desenganada pelos medicos minha irmã foi ai minha mãe levou ela em uma mãe de santo e fes umas obrigação e minha irmã ficou bem ,eu quando fiz 7 anos eu fiquei muito ruim e fui nocentro onde minha vó frenquentava e tive que fazer umas coisa na qual ñ me lembro bem e na epoca disem que eu virei no santo e resebi uma intidade bem ñ lembro quando eu fiz 14anos eu tormei a fazer santo no ketu mais meu cabelo ñ caiu fiqui muito fustrada e ñ aceitei esta obrigação ,quando eu fis 19anos eu fui mãe e quase mori no parto meu filho nasceu prematuro e ainda tive mais 2outos filhos todos prematuros de 7mes e fiqui esterio,quando eu fiz 33anos tornei afazer santo na angola assim meu cabelo caiu mais alguns fatos marcaram minha feitura eramos um barco de 3 um de ogun e eu e mais um de omulu bem quando nos tomamos nossa obrigação de 1ano era mos um barco no ano seguinte meu dofono moreu ,no outro ano minha mãe pequena moreu no outro meu fono moreu .no outro meu pai pequeno moreu no outro meu pai de santo moreu em fim hoje ja sepasaram 8anos que meu pai de santo moreu e eu ñ quero ir a mais em lugar algun tenho medo de que coloquem a mão em mim e moram ,ñ sei so sou ou ñ abiku alguem falou para mim que sou mais acho que ñ minha data de nascimento e 10/12/1965 e meu nome e vania lucia santos lima


  456. em Janeiro 30, 2011 at 6:22 pm Fernando D'Osogiyan

    Vânia,

    Não acredito que você seja um Abikú, pode até ser, somente através do jogo poderia confirmar. Se seu zelador morreu você tem que tirar a mão dele de seu Orí, mas, já que você não quer ir a lugar algum aí fica difícil. A morte faz parte da vida, é a única certeza que temos é de que vamos morrer um dia. Você está viva tem seus filhos, sua família e seu caminho a seguir, seja feliz Vânia.

    Axé,


  457. Boa noite,

    tenho a seguinte dúvida: um pai-de-santo disse à minha mãe que eu era Abikú (apesar de nunca ter jogado para confirmar) e recentemente uma pessoa ligada a mim disse que tinha um egun (se não estou enganado) me acompanhando. Isso pode significar algo?

    Agradeço e atenção e parabéns pelo excelente trabalho do site!

    Axé


  458. Em tempo: a pessoa ligada a mim viu isso num jogo de búzios que fizeram para ela. E disse que saiu duas vezes que tinha um egun me acompanhando.


  459. em Fevereiro 2, 2011 at 11:15 am Fernando D'Osogiyan

    Vitor,

    Esqueça esta história de abikú, sobre o Egun você tem que ir jogar com alguém de confiança para confirmar e fazer um ebó caso se confirme apresença de egun.

    Axé.


  460. Vitor, pra saber se alguém é abikú é um processo lento e de vários jogos. A configuração do jogo que fala em abiku pode se apresentar para uma pessoa por outros motivos, é preciso ter conhecimento e honestidade no jogo para não haver manipulação desta informação em benefício próprio pois é facil falar que “seu filho é abikú”. Esta informação com certeza vai surtir efeito de medo na consulente que provavelmente fará tudo que for indicado. Então a questão de abikú deve ser muito bem vista, com calma e em diversos jogos com a presença do “possível abikú”. Sobre não jogar e falar de abikú, eu não tenho outro termo melhor e que não seja pejorativo, mas é chute mesmo. Sobre egun, todomundo tem um egun lhe acompanhando, isso é normal. O que precisamos é entender o que é egun (ancestral), as vezes eles atrapalham sim, mas nem sempre. Então é o caso de vc, e só vc, ir num outro jogo e verificar se tem mesmo um egun te prejudicando. Tomeje


  461. Boa noite,
    Ja ouvi bastante comentarios sobre ser abiku ou ABIAXÉ,
    mais minha maior duvida e O abiku pode ser inicializado?mais assim que for inicializado não siguinifica que a pessoa nasceu para o orixa…senda asim fuigia do texto que fala sobre nascer para morrer…..
    E sobre Abiaxe so é caracterisado com crianças que a mae fui inicializada gravida, ou pode ocorrer outros casos…
    sendo qualquer uma das situações a pessoa pode ser filho que quaquer orixa ou tem algum especifico.
    desculpe se minhas pergunta forão grossas mais as respostas pode me ajudar muito.
    obrigado


  462. Adoniz pirmeiro temos que entender que abikú é uma coisa e abiaxé é outra. Quando nasce um abikú, e confirma-s eque e de fato abikú, existem sim ritos que podem evitar o retorno desta criança ao orun. O problema é certos assuntos e palavras estão sendo usados de forma indiscriminada e sem o cuidado devido, na maioria das vezes com interesses escusos/financeiros. No caso do abiaxé, o outro evento que pode caracterizar o abiaxé o nascimento no terreiro, isso era mais comun quando os terreiros erm longe dos hospitais, mas pode haver este caso. E em baos é preciso saber exatamente o caminho de cada iniciação, como cada iniciação seré feita e conduzida, pois requerem atenção especial sim. E não há regra apra o orixa que vai reger a cabeça, há uam certa tentencia aos abikus serem de Oxalá e Nanã,mas não é regra. Tomeje


  463. Oi.

    Qdº 1 criança nasce com a gameleira branca na perna (sinal) o que significa?

    Minha filha nasceu com esse sinal e via muitas coisas, minha mãe carnal sem que eu soubesse fez 1 trabalho na praia p/ afastar dela as entidades e a todo centro que nós a levávamos diziam ser ela abiku e passavam a lista. Nestas listas que eu levei p/ 1 zeladora amiga de minha mãe sempre faltava o bori de feitura, ela disse que a lista estava dobrada, que não iam fazer a feitura da minha filha e que não deixasse porque sempre pediam o ajapá (cágado). Disse que esse animal era p/ drenar tudo que ela tinha do santo p/ a cumeeira das roças.

    Depois que minha mães afastou as entidades com o trabalho na praia minha filha ficou mal humorada e inquieta. Tornou-se também triste e depressiva e chegou a tentar o suicídio. Fico vigiando p/ que não aconteça outra vez. Ela tem hoje 22 anos.
     


  464. Nelson,

    Obrigado pelo esclarecimento,estou enfrentado alguns problemas relacionados a esses assunto…estou sendo cuidado por pessoas que confio (familiares ligado a religiao)mais me esconde muitas coisas justificando que não e a hora de saber pois quanto mais saber mais e cobrado…meu pai de cabeça foi me dado oxaguian ainda não definido nos meus jogos sempre aparece muita proteção,E o jogo sempre e aberto por um orixa diferente deixando eu cada vez mais com duvida quem seria meu pai de cabeça.
    Uma amiga me indicou um jogo chamado de runas ja ouviu falar?
    O voce teria uma opinião melhor pra me ajudar.

    obrigado


  465. em Fevereiro 4, 2011 at 12:29 am Fernando D'Osogiyan

    Laninha,

    Muita coisa errada que te falaram. Sinal no corpo todo mundo pode ter e só um dermatologista pode nos dizer. Trabalho para afastar que entidades de uma criança? Isso é maluquice pura! Me desculpe a sinceridade, mas sua filha nessa história toda só acarretou negatividades, por isso que está do jeito que você descreveu!! Não existe borí de feitura, o borí é para dar equilíbrio ao Orí (cabeça) da pessoa, não é para o Orixá.

    O cágado é um animal sagrado, apenas Xangô aceita como oferenda própria.

    Axé,


  466. Adoniz se vc está no candomblé, siga o candomblé. Runas é um ótimo oráculo, para quem segue aquela religião ou crença. No candomblé o oráculo é o jogo. Quem diz que alguém não pode saber geralmente não sabe explicar. De onde vc é? Talvez possamos te indicar alguém. Tomeje


  467. Nelson,

    Obrigado,eu sou de campinas..A casa que frequento e de são paulo,
    Se poder me indicar alguem de confiança fico agradecido
    sofro a 2 anos com sonhos inesplicaveis as vezes acho que estou ficando louco.

    grato desde ja .


  468. Já entendi o processo de ser um Abiku.
    Mas fiquei com umas dúvidas…

    Minha mãe perdeu a primeira gravidez naturalmente, um aborto espontâneo enquanto lavava a louça, no comecinho da gravidez. Logo depois, ela ficou grávida de mim. Ela ficou 18horas em trabalho de parto para eu nascer e quando estávamos ambas quase morrendo, resolveram fazer uma cesariana e eu nasci. Tenho um sinal do lado direito, ao lado do olho direito, uma espécie de mancha roxa clarinha.

    Minha filha tem 4 anos. Tive uma gravidez muito tranquila, até chegar aos 7 meses e descobrir que tenho uma artéria uterina defeituosa, que não estava irrigando direito a placenta, do lado esquerdo, e que isso poderia prejudicar a minha bebê de alguma forma. Chegou-se a cogitar a possibilidade de antecipar o parto, mas o meu médico não achou necessário, eu confiei nele e minha filha nasceu saudável de cesariana, apenas muito pequena e de baixo peso (tamanho e peso de prematura, embora tenha nascido no tempo gestacional normal de 9 meses). E nasceu com uma pinta branca na perna direita, que ela tem até hoje. Ela quase morreu aos 10 meses com uma forte pneumonia e bronquite.

    As minhas perguntas são:
    Eu poderia ser uma abiku que “venceu a morte” por ter vindo logo após um aborto da minha mãe e ter esse sinal na cabeça, que pode ser o sinal de um abiku que venceu a morte?
    E minha filha pode ser uma criança abiku? Isso significa que eu posso perdê-la? Porque, sinceramente, esse é o meu maior medo: que ela morra antes de mim. Minha mãe nunca entendeu esse meu medo, mas é o meu maior medo e chega a ser algo meio doentio, por exemplo, se ela está dormindo muito, eu vou lá só pra ver se ela está respirando… Pode ser algo real, tipo, eu sei, no meu íntimo, na minha intuição, que ela pode ter pouco tempo de vida por ser uma criança abiku?

    Obrigada! Beijo! Axé!


  469. Ah, esqueci de mencionar, que sou filha de Oxum Abotô. Andei pesquisando e descobri que mulheres filhas de Oxum Abotô tem grandes chances de terem filhos Abikus. Isso é verdade?

    Obrigada!


  470. Boa Noite!
    Sou umbandista e fui jogar buzios com um pds de um amigo meu.no jogo deu que sou uma abikun,só que as unicas explicaçoes que o pds me deu foi,totalmente o contrario do que eu li aqui,ele me informou que é mt bonito ser um abikun,qsao pessoas que ja nascem feitas no santo,que nao precisam raspa pq ja vem pronta.que pessoas assim so precisam cuidar de seus santos,ele nao mencionou nada sobre morte.Agora lendo tudo isso aqui no site,to muito confusa.
    Por favor,preciso de orientaçao!!


  471. Adoniz eu tenho um irmão aí em Campinas eu espero que vc goste dele.
    Mário de Ogum
    candomblé queto / Rua Vitorino Ferrari, 100 — Barão Geraldo — CEP 13084-030 – Campinas – SP telefone: (19) 3289-5717 e-mail: babatonican@hotmail.com
    Tomeje


  472. Livia antes de tudo, porque vc foi ao jogo? Na umbanda há modos de resolver qualquer assunto do filho sem a necessidade do jogo. A confusão começou aí. São culturas bem diferentes e entendiemntos bem distintos a umbanda e o candomblé. Mas sobre abikú, é lamentável que um zelador diga isso de um abikú e não conheça o suficiente da religião pra manipular o jogo. Minha irmã há sim um único abikú que não raspa, raríssimo caso e que deve ser muitísisisismo bem visto em jogos e mais jogos de confirmação. ser abikú é uma condição espiritual que deve ser muito bem entendida e conduzida de forma cautelosa sem assustar a pessoa. O que está escrito aqui é fruto de pesquisas feitas por antropólogos e pesquisadores da reliigão e estão baseados em lendas e itãs muito antigos. E nunca foi dito que abikú não precisa raspar ou que já vem pronto, isso não existe, todos, mesmo o caso raro citado antes tem que ser iniciado e ter sua energia individualizada. Procure outro jogo. Tomeje


  473. Nelson,
    Obrigado vou entra em contato com ele…
    De onde voce é,onde fica sua casa?

    Abraço


  474. em Fevereiro 8, 2011 at 3:13 am Monalisa Braga Poiares

    Boa noite Nelson,
    Há um pouco mais de dois anos perdi um filho (3meses de gestação). Por duas vezes joguei buzios em épocas diferentes e com babas diferentes. Nas duas vezes foi visto interferencia desse espírito abiku. Um zelador foi light comigo, falou nas entrelinha. O outro disse q era pra eu fazer um ebó de egun. Fiz o ebó, isso há +ou- 10meses atras, mas as coisas continuam realmente complicadas, uma h parece q tudo está bem derepente desmorona feio mesmo.
    Na juventude infelizmente provoquei um aborto (o q me dxa triste e culpada) aos 30 tive um lindo filho chamado Rafael hj com 7anos, ele nasceu de parto cesário as pressas, já com sofrimento fetal e cordão no pescoço, saímos do hospital e tres dias dpois retornamos com meu filho todo amarelinho, ficou internado mais dez dias.

    Gostaria q me orientasse sobre
    1- possível ligação do aborto provocado, com a questão abikur.

    2- O Rafael pode ser um espírito abikur? já q antes dele fiz um aborto e depois do seu nascimento perdi um naturalmente. Obs. das características citadas, apenas o parto se enquadra no caso do meu filho,ele gosta mto d viver.

    3- pode o abikur estar causando esse mal estar q sinto? sinto q o ebó me dxou mais leve porém as coisas continuam desandando, principalmente comigo e com o pai do bebezinho q morreu, nos separamos meses dpois da morte. Há um ano tentamos retornar e qdo as coisas estão boas algo desanda.

    4- Moro em Macaé-RJ me indica assistência por aqui? A Casa do senhor fica aonde no Rio?

    Aguardo retorno e desde já agradeço a disponibilidade
    Que o senhor seja sempre abençoado!
    Monalisa


  475. Adoniz eu moro no RJ. Tomeje


  476. Monalisa o abikú não é um espírito que causa alguma coisa a alguém. Quando falamos em abikú, falamos da sociedade/comunidade abikú que vive no Orum (ceu) e retorna eternamente ao Ayê (terra) cumpre um tempo e volta ao Orum. Este é o conceito básico de abikú e é um conceito do tempo que não havia cesariana, operação no ventre, remédios para manter/segurar a gravidez etc etc. É um conceito que fala do tempo em que a criança nascia de parto normal e ponto final, um tempo diferente. Esta sociedade faz certos acordos entre si para o membros retornarem ao Orum num certo tempo ou num certo evento combinado entre eles, pode ser anos de vida ou um evento como uma festa, não dá pra citar tudo, mas um evento qualquer. Os abikus quando identificados, naquele tempo, passavam por cerimonias específicas ou os pais tomavam certas providencias pra evitar o retorno na data ou evento marcado apra o retorno do abikú. Então, não havendo o motivo do retorno, o abikú era enganado rsrsrsrs, não haveria morte e a criança ficaria na família normalmente, entendeu a enganação? rsrsrsr Algumas pessoas tem em suas famílai histórico de abikú, mesmo depois de velhos o histórico familiar permanece e num jogo este histórico pode aparecer,mas pode não estar relacionado aos filhos, aos abortos, ou qualquer outro assunto. Pode ser só um histórico daquela família e que deve ser cuidado. Não sei disso de ebó pra egun ter ligação com abikú, são assuntos diferentes e cuidados diferentes. os seus desconfortos podem ter outros motivos. Vou pesquisar uma casa aí em Macaé e vou te falar, me de um tempinho. Tomeje


  477. em Fevereiro 9, 2011 at 12:01 am Monalisa Braga Poiares

    Muito obrigada pelos esclarecimentos, estou mais tranquila.
    E aguardo notícia sobre uma casa de confiança.
    Bjos e mto axé!


  478. Bom dia e a Bença
    Eu não sei se foi uma boa idéia a minha de ler sobre esse tema Abikus, porque fiquei muito impressionada e com medo.
    O motivo é que tenho 3 filhos uma menina de 10, outra de 8 e um menininho de 3 anos, qdo estava gravida da minha filha do meio comecei a ter certos sintomas de ansiedade, mas passou, qdo ela tinha 2 anos aí eu surtei, tive sindrome do panico, transtorno de ansiedade, bipolar, depressao, foi horrivel passei anos tomando remédios tarja preta, passando com psicologo, psiquiatra, mas de nada adiantou, até labirintite eu tive, mas continue sempre meu tratamento nunca parei, nesse meio tempo eu engravidei, mas tomava remédios fortes e nao dava conta de cuidar nem das filhas q já tinha, eu sei que deveria ter me previnido, mas anti-consepcional, só agrava meus problemas, entao fiz um aborto. Passou mas eu engracidei de novo, ai eu decidi que nao tiraria de novo, mas ainda estava doente e continuei tomando meus remédios na gravidez, salvo pelo médico, mas não poderia amamentar o bebe, pois passaria para o leite, e assim foi minha gravidez.
    Nas ultrassonografias dava tdo normal, e meu filho nasceu grande e forte, mas ele nasceu com pneumonia, saiu da barriga já com a doença, que até os medicos nao sabem como aconteceu, a explicaçao mais plausivel é que a placente devia ter um pequeno rompimento e infectou o feto. Ele ficou uma semana internado e foi pra casa, mais semanas depois ele ficou doente de novo, resumindo até os 3 meses ele ficava mais no hospital do que em casa até tosse tipo coqueluchoide ele teve (tosse comprida) mas hoje ele tem 3 anos e nunca mais ficou doente, mas ele [e muito arteiro nao tem medo de nada, e outra coisa eu sou de Oxum será que ela ta zangada comigo pelo aborto?
    O que devo fazer?
    e falando com sinceridade eu nao sei se meu babalorixa
    entende profundamente sobre Abikus.
    O que devo fazer o que vcs me aconselham..
    desde já obrigada
    que os Orixas nos traga luz


  479. Ah esqueci de dizer uma coisa, como eu nao poderia amamentar o meu filho por causa dos remédios, mas como ele nasceu doente e precisava do leite materno que é fundamental nos primeiros meses, eu parei de tomar os remédios e não me permiti ficar doente, pq meu filho precisava de mim, desde então eu nao tomo mais remédios, as vezes muito raramente eu sinto alguns desconfortos, mas nao chego nem a ir ao hospital, do mesmo jeito que vem vai..
    Mas foi dificil, eu já cheguei mais de uma vez ter que passar o dia num hospital psiquiatrico, mas aí veio o meu filho e tirou isso de mim…
    eu amo demais meus filhoss….
    que os Oxum e Yemonjá esteja sempre com eles…


  480. Bom dia nelson, estive analisando seus comentarios sobre o assunto e gostaria de saber, tenho uma amiga que nasceu envolta pela placenta inteira da mae e com o cordao umbilical todo envolvido no pescoço a 46 anos a traz, a mae dela á teve em parto natural e no meio do matagal, quem fez o parto desta criança era uma parteira da regiao e benzedeira, ao nascer envolvida por esta placenta a parteira retirou delicadamente e a colocou envolta por uma pano branco e enterrou esta placenta. Dado este fato ela sempre teve problemas espirituais e ir a alguns centros espiritas e conatr o caso ocorrido nenhum pai de santo ou terreiro quer cuidar dela espiritualmente.Eu gostaria de saber sua opnião sobre esta caso e saber de certo se realmente ela pode ser considerada uma pessoa abikú ou um outro genero.Desde de ja axé e aguardo uma resposta .grata.


  481. em Fevereiro 20, 2011 at 9:01 pm eder f guimaraes

    Gostaria de saber mais sobre ABIKU
    Sou gemeo e minha irmã morreu antes de nascer (no ventre, minha mae levou um tombo e ela paralizou aqos 4 meses) ,
    Sou iniciado no culto do Candomble e descobri que sou Abiku ,poderia me tirar algumas duvidas .
    Sou filho de Xango e Yansã mas soube que Xango nao aceita filhos Abiku é verdade?
    Porque entaõ minha mãe de santo nao tomou providencias com relaçãom a isto.
    Você poderia me tirar essa duvida por favor
    Agradeço desde ja e muito obrigado


  482. Eder, boa noite.
    Para que as pessoas possam lhe ajudar é muito importante saber sua idade, não a de òrìsá, mas a de nascimento.

    Asé.


  483. Este trabalho de compilação criado por Iyá Sandra Epega é de dominio público, postado na net com autorização expressa da autora para sua divulgação, esta obra é pura responsabilidade da mesma servindo como fonte de consulta a todos.

    Espero ter ajudado.

    Ire o.

    TRADIÇÃO AFRICANA:
    O VERDADEIRO SIGNIFICADO DE SER ÀBÍKÚ

    Àbíkú – a palavra já diz tudo: A= Nós; Bi= Nascer; Ku= Morrer [Nós nascemos para morrer]
    No Orun, um mundo paralelo que nos rodeia, onde vivem Deuses e Antepassados, palavra facilmente traduzível por Céu, mora um grupo de crianças chamado Egbe Orun Abiku: as crianças que nascem para morrer em curto espaço de tempo, gerando grande sofrimento para as suas famílias. As meninas são chefiadas por Oloiko [chefe de grupo] e os meninos, por Ìyájanjasa [a mãe que bate e corre].
    A permanência dos Abiku ou Emere é condicionada a um pacto que fazem na vinda do Orun para o Aiye [a Terra] com Onibode Orun, o porteiro do Céu. Este pacto é cumprido rigorosamente pelos Abiku, e uma criança cujo o acordo for não nascer, realmente não nascerá; outra que combine voltar quando romper seu primeiro dente, terá morte súbita, por acidente ou por doença, horas ou dias após o aparecimento deste dente.
    Quando uma criança Abiku nasce, seu par, aquele seu companheiro mais chegado no Orun, começará a interferir em sua vida, atormentando-a, aparecendo-lhe em sonhos, a fim de que não se esqueça de seus amigos do Orun e rapidamente volte para eles, assim que houver cumprido o seu pacto. Várias histórias de Abiku nos são relatadas nos Itan Ifá, pelos odú Odi, Obara, Ejiogbe, Irete-Irosun, Otura-Rete, Iwori-Wosa entre outros (Tradição oral).

    IWORI-OSA
    O dia que uma criança dá o aviso que vai se suicidar
    Não se pode permitir que sua intenção se concretize
    Ifá foi consultado para Matanmi (não me engane)
    Que estava vindo do Céu para a Terra
    Ele foi avisado que deveria fazer sacrifício
    O que devemos sacrificar para não sermos enganados pela Morte?
    Carneiro
    O que devemos sacrificar para não sermos enganados pela Doença?
    Carneiro

    EJIOGBE

    O olho da agulha não goteja pus
    No banheiro não se põe uma canoa a navegar
    Ifá foi consultado para Òrúnmìlà
    Quando ele fazia um pacto com Emere (Àbíkú)
    Um pacto fora feito com Emere (Àbíkú)
    Ele não iria morrer logo na flor da idade
    O caso do Emere (Àbíkú) agora fica seguro com Ifá

    A primeira vez que os Àbíkú vieram para a Terra foi em Awaiye, rei de Awaiye, num grupo de duzentos e oitenta, trazidos por Alawaiye, rei de Awaiye e chefe deles no Òrun. Na vinda para a Terra, todos pararam no portal do Céu e vários pactos foram feitos. Eles voltariam ao Òrun quando:
    – Vissem pela primeira vez o rosto de sua mãe;
    – Casassem;
    – Completassem 7 dias de vida;
    – Tivessem novo irmão;
    – Construíssem uma casa;
    – Começassem a andar.

    E nenhum queria aceitar o amor de seus pais, e os presentes e mimos seriam insuficientes para retê-los na Terra, e talvez alguns absolutamente não nascessem.
    Esta primeira leva de crianças Àbíkú combinaram entre si também roupas, rituais, chapéus e turbantes, tingidos de òsun que teriam valor simbólico de 1.400 búzios e que, se seus pais adivinhassem estas roupas e dessem-nas como oferendas, poderiam segurá-las na Terra.
    As roupas seriam colocadas penduradas nas árvores do Bosque Sagrado dos Àbíkú, em Awaiye, e seus pais fariam anualmente uma festa, com tambores e cantigas, para alegrar os Àbíkú, que seriam untados com òsun, e não voltariam mais ao Òrun, rompendo assim o pacto feito, e seu vínculo com o Egbe Òrun Àbíkú.
    Outras histórias são contadas por Òrúnmìlà sobre crianças que, depois de várias idas e vindas entre o Céu e a Terra, puderam ser conservadas vivas, devido a seus pais terem consultado Ifá e feito os Ebós determinados por Òrúnmìlà, trocando ou acrescentando um nome que os desanimasse de morrer novamente, usando folhas sagradas em fricções nos seus corpinhos, para afastar os outros companheiros Àbíkú, colocando em seus tornozelos Sawooro , fazendo em seus corpos pequenas incisões, e através delas inserindo pó preto e mágico de uma mistura de folhas, e com este mesmo pó enchendo um amuleto de couro em forma de pequeno saco, chamado Óndè que seria preso à cintura da criança.
    Alguns Àbíkú também deveriam colocar em seus tornozelos pesadas argolas e correntes que não os deixariam fugir para o Òrun. As oferendas eram feitas como recomendavam os Itan Ifá – troncos de bananeira, cabras, galos, pombos, roupas e chapéus tingidos com òsun, alimentos, guizos, búzios, doces, bebidas, a serem entregues no Bosque Sagrado, ou enterrados à margem de um rio, ou soltas nas águas.
    Estes Ebós possibilitariam aos pais reter seus filhos na Terra, e eles não morreriam mais.
    Porém, se apesar das oferendas, os chefes das Comunidades Àbíkú, Oloiko e Iyajanjasa insistissem em vir à Terra em busca de suas crianças, e conseguissem levá-las de volta ao Òrun, os pais deveriam marcar seus corpos com cortes, ou mesmo mutilá-los ou queimá-los, para que seus pares no Òrun não os reconhecessem ou aceitassem de volta. Também pelas marcas seriam reconhecidas quando voltassem à Terra e não quereriam mais nascer.
    Nas terras de ancestralidade Yorùbá, uma mãe que perde vários filhos antes ou depois do nascimento, por morte brusca, súbita ou inexplicável, procura um Bàbáláwo e descobre estar dando à luz a uma criança Àbíkú, que pode nascer e morrer inúmeras vezes impedindo-a também de ter filhos normais.
    O Bàbáláwo indica a necessidade de Ebó, o uso de folhas, procedimentos estes usados para afastar o Àbíkú, se os filhos da mulher estiverem mortos, e para que ela possa gerar crianças perfeitas. Ou para reter a criança na Terra e romper seu vínculo com o Òrun, mantendo-a viva.
    Até que a criança complete nove anos, sempre próximo à data do seu aniversário, determinadas oferendas serão feitas e depois repetidas até o Àbíkú completar dezenove anos.
    A criança deverá usar roupas especiais, com enfeites e cores específicas, seu nome deve ser mudado ou a ele acrescentado outro, que desestimule sua volta ao Òrun.
    Guizos em quantidade devem ser presos a seus brinquedos, roupas, tornozelos, pulso, pois o som dos guizos faz bem ao Àbíkú e afasta os amigos do Céu.
    A fava Éerù, no Brasil chamada Bejerekun, deve ser usada em banhos e chás, pacificando a criança, Efun também pode ser utilizado para acalmá-la.
    As folhas são usadas em fricções ou banhos, e com elas é feita a mistura mágica com a qual se protege a criança e se prepara o amuleto, que o Àbíkú carregará por toda a sua vida.
    O corpo da mãe também deve ser defendido e esfregado com folhas, para que ela não atraia uma nova criança Àbíkú.
    Se a mãe tiver também problemas com Egbe, chamada Eleeriko, uma deusa considerada o feminino de Egungun, que atormenta as crianças, marcando-lhes o corpo durante a noite, ela será avisada de que deve zelar por Egbe, entregando-lhe cabaças com oferendas no rio, e louvando-a a cada quinto dia. Também um altar com símbolos religiosos poderá ser instalado na casa, e anualmente serão feitas festas com sacrifícios de animais, tambores e dança.
    Nem toda criança Àbíkú é atormentada por Egbe que também pode dar filhos às mães que a louvam.
    Há alguns Orìkí de Egbe que demonstram bem esta ligação. Este que damos a seguir é de Ibadan, e é uma súplica para que Egbe envie crianças sadias que não sejam Àbíkú ou Emere.

    Mãe, proteja-me, eu irei ao rio
    Não permita Emere seguir-me em casa
    Mãe proteja-me, eu irei ao rio
    Não permita que uma criança amaldiçoada siga-me em casa
    Mãe proteja-me, eu irei ao rio

    Não permita que uma criança estúpida siga-me em casa
    Olugbon morrei e deixou filhos atrás dele
    Arega morreu e deixou filhos atrás dele
    Olukoyi morreu e deixou filhos atrás dele
    Eu não poderei morrer sem deixar filhos atrás de mim
    Eu não poderei morrer de mãos vazias, sem descendentes [1].

    No Brasil, porém, o termo Àbíkú, dito “Abikum” tem significado totalmente diverso. A mãe que entra grávida para o processo de iniciação, dá a luz à uma criança que já nasce “feita pronta”, sem necessidade da tonsura ritual. Quando esta criança completa sete anos, sacrifícios são feitos para seu Òrìsà, sua cabeça é recoberta por uma cabaça antes que o sangue seja derramado, pois sobre a cabeça de uma criança “Abikum” o sangue não deve correr.
    Esta criança nunca estará sujeita a um transe de possessão por um Òrìsà, a ela estarão vetadas a maioria dos cargos dentro da hierarquia sacerdotal brasileira. Ao mesmo tempo, ela já nasce com um posto honorífico, o de “feita sem ter sido raspada”, e é tido com certo que nenhum mal físico ou espiritual poderá atingi-la.
    Dizem também alguns sacerdotes que as crianças que nascem em datas determinadas são “Abikum”. E, sendo assim, pais e mães ambiciosos, programam seus filhos para que nasçam nestes dias, e até mesmo operações cesarianas são realizadas, para adequar a chegada ao mundo das crianças às datas de nascimento apropriadas para “Abikum”.
    O modo de encarar a pessoa “Abikum” muda de casa para casa, podendo ser acrescentados ou eliminados detalhes dessa explanação.
    Os pais e mães de Òrìsà brasileiros deveriam reavaliar seu conceito sobre crianças Àbíkú, uma vez que estes nascimentos ocorrem não só na terra Yorùbá, elas nascem em todo o mundo e no Brasil também. É imperioso também que se instruam sobre todo o ritual sacro a ser realizado dentro da problemática Àbíkú.
    Vários povos ao redor do Golfo de Guinéa tem a mesma crença nos Àbíkú, embora dêem à eles nomes diferentes. Os Nupe chamam-nos de Kuchi ou Gaya-Kpeama. Entre os Ibo, são chamados Ogbanje ou Eze-Nwanyi ou Agwu ou ainda Iyi-Uwa Ogbanje. Já os Haussa chamam-nos Danwabi ou kyauta. Os Akan denominam a mãe de um Àbíkú Awomawu e entre os Fanti são conhecidos por Kossamah.
    Famílias que já perderam um ou mais filhos, tendem a buscar na religião um consolo e uma explicação para estas mortes, e é dever da Tradição de Òrìsà e do Candomblé Ketu, estar apta para oferecer, além de um amparo religioso que diminua o sofrimento dos pais, uma solução para que tal tragédia não mais ocorra.
    Temos muita pouca literatura em português sobre o assunto, talvez apenas a tradução de um excelente artigo de Pierre Verger, publicado em 1983 na Revistas Afro-Asia no 14, com uma explanação ampla sobre Itan Ifá, Oruko Àbíkú, folhas e Ofo do qual farei citações literais mais adiante.
    Outros autores africanos, franceses e ingleses falam sobre o assunto, em considerações superficiais ou profundas, mas suas publicações não estão disponíveis para a quase totalidade do sacerdócio brasileiro.
    O fato de não possuirmos no Brasil local determinado, como a Floresta Àbíkú de Awaiye, não nos impede de sacralizar parte de um bosque para receber as oferendas das famílias das crianças Àbíkú.
    Tomando por base as recomendações do Itan Ifá, um Ebó poderá ser montado com um pedaço de tronco de bananeira, roupas e gorros tingidos de òsun e bordados de guizos e búzios, pratos com comidas [Iyan; Akara; Ekuru; Eko; Doces; Canjica; Frutas; Mel; Guizos; Bebidas; Animais; Cabra; Pombo; Galo; Folhas].
    As roupas serão colocadas nos galhos das árvores, as comidas e oferendas ao redor no chão, ou monta-se um carrego como para a morte, embrulhado em pano branco, que será enterrado ou solto nas águas de um rio.
    Não é necessário o uso de palavras, pois só o fato dos pais saberem qual o significado da oferenda secreta é suficiente para dar força mágica ao Ebó.
    Nada porém dever ser feito sem confirmação e autorização de Òrúnmìlà, pois só a ele cabe nos orientar em nossas dificuldades e dúvidas.
    As folhas são colhidas como oferenda e utilizadas para fazer fricções no corpo, ou na feitura de pós mágicos que serão esfregados nas incisões no corpo e rosto dos Àbíkú, e na confecção de amuletos (Onde) ou para banhos rituais,
    Cada folha tem sua frase mágica, chamada Ofo, que aumenta seu poder de atuação no Ebo.
    Cito aqui textualmente os Ofo escritos por Pierre Verger:

    Ewé Abirikolo, insinu Òrun e pehinda.
    (Folhas de Abirikolo, coveiro do Céu, voltai)
    Ewé Agidimagbayin, Olorum maa ti kun, a a ku mo
    (Folha de Agidimagbayin, Olorun fecha a porta do Céu para que não morramos mais)
    Ewé Idi l’ori ki ona Òrun temi odi
    (Folha de Idi, dizei que o caminho do Céu está fechado para mim)
    Ewé Ija Agbonrin
    (Não ande pelo longo caminho que conduz ao Céu)
    Ewé Lara Pupa ni osun a won Àbíkú
    (A Folha de Lara Vermelha é o cânhamo dos Àbíkú)
    Olubotuje ma je ki mi bi Àbíkú omo
    (Olubotuje não me deixe parir filhos Àbíkú)
    Opa Emere ki pe ti fi ku, yio maa eu ni, nwon ni, nwon ba ri Opa Emere
    (Vara de Emere não os deixe morrer, isto lhes agrada, ver a Vara de Emere) [2].

    As crianças Àbíkú devem, no sétimo dia a partir do nascimento, se forem meninas, ou no nono dia, se forem meninos (se for o caso de gêmeos, o dia certo é o oitavo) passar pelo ritual de Ikomojade, quando recebem um nome específico que desestimule sua volta ao Òrun. Nesta cerimônia são usados: água, dendê, sal, mel, obì, peixe, gin, ataare.

    NOMES ÀBÍKÚ
    OMOLABAKE – Esta é uma criança que eu mimarei.
    Kujore – Deus poupou este aqui.
    Siwoku – Pare de morrer. Tire as mãos da morte.
     Kalejaye – Sente-se e goze a vida.
    Omotunde – A criança voltou.
    Maku - Não morra.
    Kikelomo – Crianças são feitas para serem mimadas.
    Moloko - Não tem mais enxada para enterrar.
    Ayedun – A vida é doce.

    Os nomes Àbíkú negam a morte e contam a doçura e a alegria da vida. Contam também como a Terra é bela e boa para se viver. Deve-se sempre chamar a criança por este nome, que pode ser incorporado oficialmente ou não aos seus outros nomes e sobrenomes. Isto também ajuda no rompimento do vínculo com o Egbe Òrun Àbíkú.
    Como a descoberta do pacto é algo difícil, sempre próximo ao dia do aniversário da criança, até que esta complete 19 anos ou pelo prazo que o Ifá determinar, devem ser feitas oferendas nos locais sacralizados, acompanhadas ou não de Ebo a Egbe Eleriko.
    Para Òrìsà Egbe se colocam, em uma grande cabaça, os seguintes elementos: Ovos; Akasa; Iyan; Akara; Eba; cana-de-açúcar; Obi; Éerù, Ekodide; Bananas; Àádun; Doces – em um número de 1 ou 6. Esta cabaça é fechada, colocada em um saco e solta num rio, com acompanhamento de rezas e cantigas,

    REZA (DE IBADAN)

    Egbe. a afável mãe, aquela que é apoio suficiente para aqueles que a cultuam.
    Aquela que veste veludo, a elegante que come Cana-de-açúcar na estrada de Oyo.
    Aquela que gasta muito dinheiro em óleo de palma.
    Aquela que está sempre fresca e tem fartura de óleo com o qual ela realiza maravilhas.
    Aquela que tem dinheiro para o luxo, a linda.
    Aquela que sucumbe à seu marido como à uma pesada clave de ferro.
    Aquela que tem dinheiro para comprar quando as coisas estão caras [3].

    CANTIGA [DE LALUPON]

    Por favor, use um Oja.
    O Oja é usado para atar as crianças em nossas costas.
    Eu posso cultuá-la todo o quinto dia.
    A Mãe Egbe que mora entre as plantas.
    Dê-me meus próprios filhos.
    Eu posso cultuá-la a cada cinco dias [3]

    Os Àbíkú não são como querem certos autores ou sacerdotes, seres maléficos, que tem por “missão” causar sofrimento às suas mães.
    Eles carregam consigo, por causa de seu constante morrer/renascer, o peso de Iku, a morte, e são seres divididos entre a vontade de ficar na Terra com suas famílias e o desejo e a obrigação de retornar ao Egbe Òrun.
    O Bàbálòrìsà ou Ìyálòrìsà, tenho verificado que uma criança é Àbíkú, deve estar preparado para contornar a natural reação dos familiares, de medo, susto, repulsa e mesmo horror, porque a primeira impressão de pais não habituados ao assunto, é crer que o sacerdote coloca seu filho em uma classificação espiritual de maldade e perversão. Também o risco iminente de uma morte súbita apavora a família que tende a reagir com agressividade ou incredulidade, e quer garantias infalíveis e imediatas que isso não é verdade, por quaisquer meios.
    Portanto, é necessário que se explique aos pais o problema, e que se dê ao mesmo tempo soluções adequadas, que se cite casos e exemplos, naturalmente sem falar em nomes ou detalhes desnecessários, a fim de que os familiares concordem em ser totalmente esclarecidos e orientados para uma solução definitiva. Explicar também que oferendas “podem” reter o Àbíkú na Terra, se feitas corretamente, mas antes que tenha sido o pacto identificado e rompido, a oração e a crença profunda nos Òrìsà é de grande valia.
    Mães que já tenham perdido filhos Àbíkú devem ser avisadas da necessidade de oferendas para que o Àbíkú não volte a nascer de seus corpos e elas possam dar à luz crianças normais.
    Por vezes o nascer e morrer inúmeras vezes de uma criança pode abalar física e psiquicamente a Mãe e recursos médicos e terapêuticos “nunca” devem ser abandonados.
    Pelo contrário, sua utilização deve ser incentivada, em combinação com o tratamento espiritual.
    Os pais não devem considerar isso com “castigo”, “karma”, “feitiço” ou outras explicações engendradas pela falta de conhecimento.

    Para isso o sacerdote deverá esclarecê-los e pacificá-los com a solidez e peso de seus argumentos.
    Assim, no Brasil, como nos países Yorùbá, a problemática Àbíkú será contornada e menos pais serão vítimas de sofrimento causado pela morte de seus filhos.

    *Ìyá Sandra Medeiros Epega

    ESTE TRABALHO PODE SER COPIADO, DIVULGADO, REPRODUZIDO, DESDE QUE NA ÍNTEGRA, E QUE SEJAM MANTIDAS SUAS CARACTERÍSTICAS RELIGIOSAS E DIVULGADA A FONTE.

    BIBLIOGRAFIA
    [1] – Yorùbá religion & medicine in Ibadan, 1980, George E. Simpson, Ibadan University Press.
    [2] – Afro-Asia NO. 14, 1983, A Sociedade Egbé orun dos Àbíkú, as crianças nascem para morrer várias vezes, Pierre Verger, pg. 138 a 160.
    [3] – Yorùbá religion & medicine in Ibadan, 1980, George E. Simpson, Ibadan University Press.
    [4] – Yorùbá religion & medicine in Ibadan, 1980, George E. Simpson, Ibadan University Press.
    As outras informações foram obtidas através da tradição oral, com os anciãos da família Epega, em Ode Remo e Lagos.

    GLOSSÁRIO

    Àbíkú – nós nascemos para morrer, classificação espiritual em terra yorùbá.
    Ìyá – Mãe.
    Orún – mundo paralelo onde moram Ancestrais e Òrìsà, terceira dimensão que nos rodeia, mundo espiritual.
    Egbé – grupo, comunidade.
    Emere – o mesmo que ábiku.
    Itan Ifá – versos do Oráculo sagrado, sabedoria ancestral.
    Odú – resposta do Ifá, traduzido por – você se manifesta .
    Ifá – nome do Oráculo sagrado yorùbá. Por vezes Òrúnmìlà também é chamado assim.
    Osun – substancia vegetal vermelha, usada em rituais.
    Òrúnmìlà – Òrìsà que responde no Oráculo Ifa, testemunha do destino do homem.
    Ebó – oferenda, presente, sacrifício.
    Sawooro – pequenos guizos ou sinos de metal.
    Óndè – pequeno saco de couro que contém elementos mágicos, amuleto.
    Yorùbá – língua falada em parte da Nigéria, povo que habita o Golfo de Guinéa, etnia africana.
    Bàbáláwo – Pai do segredo, Sacerdote do Òrìsà Òrúnmìlà.
    Èérù – fava africana.
    Efun – substancia vegetal branca, usada em rituais.
    Egbé – Òrìsà feminino, que é dona do ouro e da riqueza, também dá filhos às mulheres.
    Egungun – Ancestral.
    Orìkí – frase ou verso de louvor.
    Ibadan – cidade da Nigéria.
    Nupe – etnia africana.
    Ibo – etnia africana.
    Haussa – etnia africana.
    Akan – etnia africana.
    Fanti – etnia africana.
    Ofo – palavra ou frase mágica.
    Iyan – Massa de cará cozido e pilado.
    Akara – bolo de feijão fradinho, conhecido no Brasil como acarajé.
    Ekuru – bolo de feijão fradinho, enrolado em folha de bananeira e cozido no vapor.
    Eko – Bolo de milho branco, akasa.
    Obi – Cola Acuminata, fruto africano, utilizado em rituais, presente no quotidiano dos yorùbá.
    Ekodide – pena do pássaro Odide, utilizado em rituais.
    Àádun – Bolo de milho amarelo.
    Oja – pano que as mães usam para amarrar os filhos nas costas.
    Bàbálòrìsà – Pai que têm os Òrìsà, Sacerdote.
    Ìyálòrìsà – Mãe que têm os Òrìsà, Sacerdotisa.


  484. em Fevereiro 21, 2011 at 12:47 pm Fernando D'Osogiyan

    Eder,

    Tudo leva a crer que você seja um Abikú, pois seu irmão gême era abikú, porém é sempre bom confirmar numa consulta ao jogo de búzios para termos certeza. O fato de ser abikú não interfere em nosso Orixá, você pode ser de Xangô e ser Abikú, uma coisa não tem nada haver com a outra, se você está vivo e Pai Xangô é o Orixá da vida, sua Iyalorixá esta corretíssima.

    Abikú toda pessoa de Nanã e Oxalá é, estes Orixás regem vida e morte, trazem seus carregos e assim para todos os Abikús sejam eles de que Orixá for, não há problema algum em ser abikú, apenas, o zelador tem que apurar a qualidade desse abikú e seu caminho, pois tem abikús que não podem ser iniciados.

    Axé,


  485. em Fevereiro 24, 2011 at 7:14 pm Altino A A Teixeira

    A quem possa me respoder: Recebi em minha casa de axe uma pessoa que seu zelador faleceu e por isso preciso saber de mais detalhes de uma retirada de vumbi em uma pessoa feita no santo sendo ela de orixa Xango Aira e o zelador que fez essa obrigação a fez como ele sendo Abiku


  486. Altino o fato da pessoa ser considerada abikú não influencia em nada no modo será feito a cerimonia de retirada de mão de vumbi ou vumi, como tb falam e eu nunca soube o correto. Mas a condiçãod a pessoa não interfere na cerimonia não, é pegar e fazer e ponto e ser feliz meu irmão. Axé a sua casa e seus filhos. Tomeje


  487. em Março 1, 2011 at 1:14 pm LUCIANA LIMA SALES DE OLIVEIRA

    certa vez joguei buzios e descobri que sou abiku, desde a infancia nunca tive apreço pela vida, sempre me senti um peixe, fora da água, sempre doente. em junho/2010 tive um avc mortal, escapei por pouco com inumeras sequelas, agora fui diagnostica com lupus erimatoso sistemico de mau prognostico, não estou triste, pelo contrário cada dia sinto mais calma e ao mesmo tempo mais melancolia. joguei buzios novamente deu uma influencia negativa, mais não sinto a menor vontade de desmanchar, porque sinto que minha hora esta chegando. Poderia me dizer o que é isto???? Seria um chamado?? Os abikus tem um chamado?


  488. em Março 1, 2011 at 11:31 pm Fernando D'Osogiyan

    Luciana,

    Você pode até ser abikú, mais isso não interfere no nosso caminho e nem com as doenças e percalços que está passando. Quem jogou para você a primeira vez, tinha que tirar os ebós necessários de doenças, negatividades, demandas, e lhe dar um Obí e uma misericórdia a Oxalá, dizer que é abikú só lhe ajudou a ficar melancólica e achar que vai morrer. Cuide de sua saúde com bons médicos e procure um bom zelador para cuidar de seus caminhos.

    Axé,

    A


  489. Bom Diaaaaaaaaaaaaaaaaa!

    Com referência ao comentário feito por Carlos Saffy postado em 26 de novembro de 2008…gostaria de saber o nome, endereço e telefone deste zelador de santo, no Rio de Janeiro. Favor enviar estes dados para o meu email que é: sarafenix@ibest.com.br


  490. em Março 3, 2011 at 4:09 pm Fernando D'Osogiyan

    Lidia,

    Ele não informou o nome do zelador. Podemos ajudá-la de outra maneira?

    axé.


  491. bOA nOITE
    GOSTARIA DE SABER SE UMA PESSOA Q TEVE NO SEU NASCIMENTO ENTRE VIDA E MORTE E TEM SEU ODU 11, PODE SER ABIKI?
    OBRIGADA


  492. em Março 8, 2011 at 12:22 pm Fernando D'Osogiyan

    Erika,

    Tudo indica que não seja abikú, este odú indica que quem tem que morrer, morre rápido, e ao que parece não foi o caso.

    Axé,


  493. Bom minha mãe já teve um menina que morreu com o cordão umbilical no pescoço.e outro filho que morreu assassinado. Alguns anos depois eu nasci, tem alguma relação com abikú? POis já tenho 19 anos
    Obrigada


  494. Beli estes acontecimentos trágicos não são por sí só um apontamento de que vc seja abikú. Pra saber isso só mesmo com um otimo jogo de búzios. Tomeje


  495. em Março 26, 2011 at 1:49 am Juliana Portugal

    Boa Noite !

    Fui avisada que era abiku por herança de um parente que veio a falecer.Isso é possivel? Sempre fui uma criança muito doente e já cheguei ate a ser densencarnada a ponto de medico mandarem minha mãe procurar igreja, centro e ter fé pq nada eu tinha. Agora depois de maior começei a freguentar o lar Frei Luiz e la fiz estudos e uma dia na sala de passe um medio me falou que eu tinha feito a passagen de uma pessoa que morreu pelo meu corpo ele foi para o caminho da luz e que era pra me avisar que já estava curado.Depois fui para o cadonble améi de mais. Mais realmente gostaria de saber que poço ser abiku de erança de famili.
    obrigada.


  496. em Março 26, 2011 at 11:40 am Fernando D'Osogiyan

    Juliana,

    Não existe Abikú por herança. Ter sido uma criança doente, desenganada, etc, não caracteriza um Abikú. Não há passagem de pessoa que morreu pelo seu corpo, o que pode acontecer é você está com Egun (espírito de um morto) lhe perturbando, então, através do jogo de búzios o zelador vê seus caminhos, confirma presença de egun e prescreve os ebós necessários para afastar o Egun e lavar seu Orí. Você pode até ser um Abikú, mais não de herança.

    Axé,


  497. em Março 27, 2011 at 8:07 pm Juliana Portugal

    Obrigada pela Resposta.
    Axé


  498. Um texto elucidativo aos neófitos.

    Boa leitura.

    A RITUALÍSTICA DAS RELIGIÕES AFRO-DESCENDENTES
    Ikomojade – O dia de dar o nome ao recém nascido.

    A criança, desde o útero materno, participa ativamente da Religião. O oráculo é consultado na gestação para saber quais os ebo necessários a fim de que o bebe faça uma boa escolha de destino, seja saudável e que a mãe tenha um bom parto. No dia de seu nascimento, a placenta e o cordão umbilical são enterrados em um vaso especial chamado “isasum” (que foi previamente pintado por seu pai ou pelo homem mais velho da família nas cores branca , azul e vermelha, com símbolos de ancestralidade), em um ritual chamado “Iwo”, que significa a devolução à mãe Terra da força vital que o criou, como a busca pela fonte de vida, pela foz de um rio. E neste local, mais tarde, durante sua vida, “ebo” serão feitos, e dali, daquela terra, sairá um “onde” (amuleto) que o protegerá durante toda a sua existência.
    A consulta ao oráculo Ifa será feita pelo Sacerdote até o quarto dia de vida do bebe, e a família será informada sobre qual o antepassado que está de volta, o destino da criança, suas interdições ancestrais e religiosas, a que Orisa pertence sua cabeça e para o qual, no tempo certo, deverá ser iniciada. Neste dia, pela primeira vez, a Mãe ergue o bebe em suas costas, modo fácil de carregá-lo, que cria um liame de amor e confiança entre mãe e filho e, na prática, libera suas mãos para os deveres do quotidiano.
    No sétimo dia para uma menina, no oitavo dia para gêmeos, no nono dia para um menino, um cerimônia chamada “Ikomojade” (dia de dar o nome a um recém nascido) será realizada, reunindo a família e amigos, em uma festa de alegria e felicidade por mais um filho que chega. Para um yorùbá, importante é ter descendência, é realizar através de filhos e netos, daí as manifestações de satisfação com a chegada de cada novo bebe.
    A criança é a primeira a ouvir seu nome completo da boca do Sacerdote ou do mais velho da família. Os ancestrais são chamados a compartilhar desta hora de congraçamento familiar, e se manifestarão através do “obi” (kola akuminata), fruto de origem africana usada como alimento de deuses e homens e como veículo da adivinhação, um dos ramos do oráculo Ifa. A partir de então, o bebê está inserido no círculo familiar, tem seu lugar na hierarquia tribal.

    Fonte : http://www.sandraepega.com.br/artigos/rituais/ikomojade.htm


  499. Boa Tarde, gostaria de esclarecer meu caso, pois estou muito confusa. Minha mãe, na época do meu nascimento teve uma gravidez complicada, teve ameaça de abortamento e na hora do parto descobrio-se que eram gêmeos. Eu nasci primeiro com menos peso e meu irmão 15 minutos depois, sobreviveu 03 dias e morreu. Gostaria de saber se eu sou considerada abiku e se pode haver raspagem na minha iniciação no candomblé. Obrigada , aguardo retorno.


  500. Denise, boa tarde.
    Eita assunto complicado!
    Ser Abiku, o nome já diz tudo, nascido para morrer.
    Vou dar uma resposta que diretamente não lhe tem endereço.
    Abiku requer muitas magias e ebós para mantê-lo vivo entre nós, é um ser problemático pois requer festival anual, oferendas anuais ao culto de egbe, consulta constantes com um Bàbálawo / Olorisá.
    A permanência deste ser por definitivo no Aiye somente saberemos atravéz de um jogo profundo.
    Geralmente essa mãe passou por varias perdas de gestação, pois a idéia central de um espirito abikù é brincar de ir e vir.
    Aconselho a voce procurar um jogo muito sério, caso queira tirar estas dúvidas, não se deixe enganar pelos que sempre ‘acham alguma coisa’, no nosso culto ‘ninguém acha nada’, quem sabe de tudo é Òrúmìlá, que testemunhou todo o processo.
    Após esta certeza, vc saberá todo o processo de iniciação de um abikú dentro da tradição afro-brasileira.

    Espero ter ajudado.

    Na barra lateral vc encontrará um post sobre o assunto ou
    visite:
    http://orisaifa.blogspot.com/, tem uma boa materia sobre abikù.

    Espero ter ajudado.

    Ire o.


  501. Gostaria que o Sr. me sugerisse alguém que eu possa tratar do assunto acima descrito no Rio de Janeiro. Por favor envie os dados por e-mail. Grata pela ajuda!
    DENISE.


  502. Denise, boa tarde.
    Vamos tentar ajudá-la.

    Ire o.


  503. em Abril 17, 2011 at 5:32 pm RODRIGO BORGES

    MUTUMBA,COLOFE,

    PRECISO SABER SE SOU ABIKU OU NÃO

    DE 3 MESES DE GRAVIDEZ MINHA MÃE TEVE UM ABORTO,
    NESSE ABORTO ELA DESCOBRIU QUE TMB ESTAVA GRAVIDA DE MIM,

    POREM EU E A OUTRA CRIANÇA FOMOS GERADOS EM PLACETAS DIFERENTES OU SEJ(TINHA UMA MENINA/PLACETA E DEPOIS VIRIA EU)

    ATE ENTAO ELA NEM SABIA QUE ESTAVA GRAVIDA DE MIM,

    E SE GERASSE OS DOIS FETOS NACERIAMOS EM UMA DIFERENÇA DE 8 HORAS,

    ENTÃO PRECISO SABER SE NESSE CASO SOU ABIKU.
    OU SO TENHO CAMINHOS DE ABIKU?

    E EU SOUBE QUE QUEM E ABIKU(MORRE AO 7,14 OU 21 ANOS DE IDADE)


  504. em Abril 17, 2011 at 5:50 pm Fernando D'Osogiyan

    Rodrigo,

    Somente através de um bom jogo de búzios com bons olhadores você saberá. Com certeza sua irmã era abikú.

    Sou abikú, tem filhos Abikú, e todos já passaram de 21 anos, muita lenda Urbana amendrotando as pessoas.

    Axé,


  505. em Abril 17, 2011 at 7:03 pm RODRIGO BORGES

    ESTOU MUITO CONFUSO DEPOIS DO MEU PRECEITO TO QUASE ABRINDO MAO DA RELIGIÃO POIS EU FIZ SANTO PARA AS COISAS FLUIREM NA MINHA VIDA MAS EU SO TENHO PASSADO PROBLEMAS EM RELAÇÃO A PALAVRA ABIKU

    POIS ATE 6 MESES DE SANTO TAVA TUDO BEM ATE ESSE PA DE SANTO APARECER E FLR QUE EU ERA ABIKU

    NAO AGUENTO MAIS


  506. Rodrigo,

    Quem te disse que você é abiku? Seu zelador, o zelador que te iniciou?

    Você está fazendo a sua vida parar por causa desse assunto que você pouco conhece, Rodrigo?

    A iniciação nunca deve ser feita com o único intúito das “coisas fluam” bem na nossa vida. A iniciação é pra criar vínculo com a religião e estreitar ainda mais os nossos laços com o nosso orixá.

    Você conversou com o seu zeladora sobre isso, sobre essa sua confusão? Se não, eu o aconselho que o faça.

    Axé!


  507. Rodrigo,

    Concordo com a Dayane, vc tem que primeiro esclarecer as coisas, não leve tudo que te dizem a “ferro e fogo”, e a iniciação deve ser feita em primeiro lugar com carinho, para que vc e o teu Orixá se aproximem e então ele poderá guiar sua vida.

    Axé


  508. em Abril 17, 2011 at 9:01 pm RODRIGO BORGES

    MAS SE A PESSOA Q DIZ AS COISAS PRA VC E A PESSOA Q TE BURIZOU E Q FEZ OS ATS DE ABIKU NA SUA VIDA

    O MEU ATUAL ZELADOR DISSE QUE TENHO CAMINHO DE SBIKU……MAS NAO SOU MINHA IRMA ACHA QUE TA ME AJUDANDO MAS NAO TA..

    QUE PRECISO SO TIRAR EBO DE ABIKU……
    E EU ACABEIDE TIRAR POIS ACABEI DE DAR OBRIGAÇÃO TO DE PRECEITO

    MAS O PAI DE SANTO ANTERIOR FICA FLD QUE VOU MORRER PONDO MEDO SABE……….

    E EU SOFOR OCM ISSO A 3 ANOS….

    QUERIA QUE LOGUN EDE ME AJUDASSE A ESQIECER ISSO


  509. em Abril 17, 2011 at 9:05 pm RODRIGO BORGES

    e verdade q uma pessoa abiku nao pode ser raspada e levar ege no ori????????


  510. Olha Rodrigo,

    Este Zelador (este qu vc diz que fica te pondo medo), deve estar fazendo um jogo pra vc voltar a ser filho de santo dele, ou então tá querendo te assustar mesmo. O que vc deve fazer é falar com seu zelador ou com alguém de sua confiança, confirmar se vc tem caminho com Abikú e o que vc deve fazer.


  511. em Abril 18, 2011 at 5:03 am RODRIGO BORGES

    E VERDADE QUE UMA PESSOA DE ABIKU NÃO PODE RASPAR OU LEVAR EJE NO ORI???


  512. em Abril 18, 2011 at 7:16 am RODRIGO BORGES

    BOM DIA!
    VOU EXPLICAR MINHA VIDA DE UMA FORMA MAIS OBJETIVA

    NACIMENTO AOS 3 MESES DE GESTAÇÃO MINHA MÃE PERDEU MINHA IRMA,(POREM FOMOS GERADOS EM PLACENTAS DIFERENTES)FOI QUANDO MINHA MAE DESCOBRIU QUE TAVA GRAVIDA DE MIM,NACI DE 8 MESES TIVE(LEUCEMIA E 9 PNEUMONIAS)MINHA MAE ERA DA UMBANDA E ME ENTREGOU PRA IBEJY,PSSARAM-SE OS TEMPOS E EU NÃO TIVE MAIS NADA.

    HOJE ESTOU COM 31 ANOS,

    INICIEI NO CANDOMBLE EM NOVEMBRO DE 2008,(LOGUN EDE COM YEMANJA)

    NO MESMO ANO OUTRO PAI DE SANTO DISSE QUE EU ERA ABIKU,ME DEIXANDO MUITO ATEMORIZADO.DIZENDO QUE EU PODIA MORRER ANTES DOS 30 ANOS
    FUI PRO SEU AXE(ONDE TOMEI UM BORI E FIZ UM ATO DE ABIKU)

    HOJE TOMEI MEUS TRES ANOS EM OUTRA CASA(CONCERTANDO O SANTO)LOGUN EDE COM OSSOGION.E MEU ATUAL PAI DE SANTO DISSE QUE NAO SOU ABIKU,,,MAS TENHO CAMINHOS E ELE PASSO EBO EM MIM DE CAMINHOS DE ABIKU PRA NAO ATRAPALHAR MINHA VIDA POIS ELE DISSE QUE AS VEZES MINHA IRMÃ ACHA QUE TA ME AJUDANDO MAS NÃO ESTA.

    JA PASSEI POR QUATRO JOGOS DE BUZIOS,
    SO UM DISSE QUE SOU ABIKU QUE FOI NA CASA DESSE PAI DE SANTO.QUE DISSE QUE EU ERA ABIKU

    HOJE TOMEI MINHA OBRIGAÇÃO DE TRES.

    E ESSE PAI DE SANTO QUE DISSE QUE SOU ABIKU DISSE QUE POSSO MORRER HA QUALQUER MOMENTO POIS POSSO MORRER DORMINDO,
    NÃO SEI SE ELE DISSE ISSO POR EU TER SAIDO DE SUA CASA OU ELE QUER POR MEDO EM MIM;
    QURIA MUITO TERMINAR DE CUIDAR DOS MEUS PAIS,POIS TENHO 31 ANOS E QUERO VIVER MUITO….

    ME AJUDEM POR FAVOR

    SOFRO HA 3 ANOS DE SINDROME DE PANICO POR CAUSA DISSO

    OBS:SEMPRE FUI FELIZ,,,PASSEI A TER UMA TRISTEZA INTERNA DEPOIS DESSA HISTORIA DE ABIKU….


  513. Rodrigo vamos devagar, leia o texto, não é possível que vc tenha lido e compreendido este texto. Talvez o seu mal seja simplesmente anciedade e não sindrome de panico.
    Meu irmão, vc foi raspado, ficou recolhido e tudo mais? Porque é disso que falamos quando nos identificamos como iniciados, fomos raspados. Vc foi?
    Rodrigo ser abiku é uma condição única e não está tão ligada e esta questão de sua irmã ter morrido cedo. Ela pode ser abiku e vc pode não ser. Infelismente temos muita gente que usa do medo pra tentar aprisionar as pessoas em suas “casas de axé”. Estas pessoas usam da religião. Me responda isso antes terminarmos esta conversa. Axé, Tomeje


  514. em Abril 18, 2011 at 2:33 pm RODRIGO BORGES

    SIM NELSON SOU RASPADO,FORAM FEITOS TODOS OS ATOS NA MINHA INICIAÇÃO

    E AGORA QUE TROQUEI DE MÃO FOI ABERTO ADOCHE PARA TROCA DE MÃO,

    TANTO DO PAI DE SANTO QUE ME INICIOU …

    QUANTO O DO QUE ME BURIZOU.APESAR DE DESCOBRIR QUE O PAI DE SANTO QUE BURIZA NÃO É O PAI DE SANTO SO QUANDO ELE TE RECOLHE E DA SUA OBRIGAÇÃO ESTA CORRETO?


  515. em Abril 18, 2011 at 2:38 pm RODRIGO BORGES

    EU SOU ANCIOSO,E QUANDO ISSO ACONTECE COMIGO OS MEUS SONHOS DA NOITE PASSAM SR PESADELO.

    ESSA NOITE FUI DORMIR AS 4 DA MANHA COM MEDO DE DORMIR E NAO ACORDAR POIS HOJE ESTOU COMPLETANDO 31 ANOS.

    E O PAI DE SANTO QUE ME FLO ISSO E PAI DE SANTO DE TODA MINHA FAMILIA

    E ELE AFIRMA COM TODAS AS LETRAS QUE SOU ABIKU;

    SER ATE TUDO BEM…MAS NAO FICAR COM MEDO DE MORRER ATE PQ FORAM FEITO OS ATOS DE ABIKU NA FLORESTA E TUDO MAIS,

    MAS TENHO MEDO PQ MEU EGBE ORUN FICOU NA CASA QUE EU FREQUENTAVA E SE O PAI DE SANTO MANDAR DESPACHAR NO CEMITERIO ISSO NAO PREJUDICA MINHA VIDA??????


  516. Rodrigo é uma lástima, um apena que alguém que é iniciado tenha tido tão pouca informação sobre a religião e tenha ainda a infelicidade de lidar com pessoas como esta que vc chama de zelador.
    Rodrigo, segundo os mitos, existe uma comunidade no Orun (ceu) chamda “sociedade abiku”, são espíritos jovens que ficam lá reunidos e de tempos em tempos alguns vem ao Ayê (terra). Porém antes desta vinda eles fazem certos acordos e definem o tempo ou circunstancia em que retornarão ao convívio da sua comunidade no Orun. Rodrigo este mito serve pra entender ou tentar entender a dor da perda de um filho, entende? Mas vamos em frente, feito este acordo e chegao o tempo ou circuntancias determinadas o abiku retorna ao Orun e ponto final, acabou o ciclo. Passado e tempo ou não tendo havido a circunstancia predeterminada o “acordo” deixou de existir e o “abiku” não pôde retornar ao Orun. Sendo assim ele passa a ter outro nome e vive NORMALMENTE entre nós, abandonando a condição de abiku. (Apesar de em todos os jogos ele poder ser indicado com sendo portador de um laço/ligação com abiku). Mass isso não quer dizer que ele aos 30 anos é ainda um abiku e que vai morrer por isso. Com certeza esta pessoa vai morrer quando chegar a hora dele, porém não será por causa de ser abiku. Pode ser por medo ou desgosto de viver, preguiça de encarar a vida, por falta de sono, por sindrome do panico ou ataque do coração de tanto medo do que destes imb… poucos estudados falaram para esta pessoa.
    Rodrigo, me perdoe, não exatamente contigo que eu falo, mas eu não consigo acreditar que existam pessoas iniciadas com tantas dúvidas como vc tem. Isso é uma falha enorme de quem te iniciou. Reveja muito bem onde vc está e onde tem procurado informção por que até o momento vc só tem ouvido coisas desconexas. Para vc ser filho de qualqeur um,não é preciso abrir adoxo nenhum para trocar mão de ninguém, basta um bori ou até obi na cabeça e pronto.
    Axé Tomeje


  517. em Abril 18, 2011 at 8:28 pm RODRIGO BORGES

    MAS NELSON E O FATO DAS MINHAS COISAS TER FICADO NESTA CASA,E O PAI DE SANTO MANDAR DESPACHAR(EGBE ORUN E BORI)
    EU CORRO ALGUM RISCO
    POIS TOMEI MEUS TRE ANOS ESTA SEMANA…QUE PASSOU…….

    O PAI DE SANTO QUE ME INICIOU FALA Q EU NÃO SOU ABIKU…

    E O PAI DE SANTO QUE ESTOU AGORA ELE TMB FL QUE NAO SOU ABIKU…

    OU SEJA SO UM JOGO DEU QUE SOU ABIKU E ESSE ZELADOR FL QUE POSSO MORRER A QUALQUER MOMENTO DORMINDO..


  518. Rodrigo Borges boa tarde!

    Com a sua licença e a do tomeje Nelson quero te dar um recado sincero. candomble é convivência e nossos orisas zelam por nossa vida embora um sacerdote dizendo se vamos morrer ou não. As dinvidades sabem o tempo que ficaremos no Aiê confie nelas e viva a essência deste culto vc está indo tão bem dando a obrigação de três anos. Evite de se preocupar com argumentos negativos que não te ajudam em nada e evite também de pensar em Iku. Pense na vida que olodumare te presenciou e se vc está vivo até hoje é pra viver intensamente. Quanto o medo de seu antigo zelador despachar seus pertences no cemitério como essa pergunta foi direcionada ao tomeje prefiro vou respeita-la só queria te dar um apoio, pois percebo sua preocupação. Motumba.


  519. em Abril 18, 2011 at 9:18 pm RODRIGO BORGES

    MUTUMBA SANDER

    OBRIGADO PELO APOIO STOU PREOCUPADO SIM,POIS HA 3 ANOS VIVO NESTA PENUMBRA DE HORRORES E INFORMAÇÕES SOBRE SER OU NAO SER ABIKU…
    SOFRO DE SINDROME DE PANICO E TO TENTANDO O MAXIMO ME CONTROLAR…

    HOJE MEU BABALORISA ATE ME DEU UMA BRONCA

    MAS O SR SABE COMO É NOSSA CABEÇA QUANDO ELA ALIMENTA UMA INFORMAÇÃO E DIFICIL TIRAR MAS TO TENTANDO
    TO PEDINDO FORÇAS A LOGUN EDE E ASSOGION..E A YANSÃ QUE ACHO UMA DIVINIDADE DE ORISA….

    AXE


  520. Rodrigo eu simplesmente não quero alimentar ainda mais este seu problema. Já tentamos te ajudar aconselhando e esclarecendo os assuntos, mas até o momento vc não leu nada do que dissemos, ao menos não leu querendo entender o que te falamos. Vc quer uma resposta que te agrade, isso não podemos fazer, não podemos mesmo meu irmão. As respostas foram dadas e bem claras, leia tudo que dissemos anteriormente. Se este “zelador” vai despachar no mato, no cemitério, na estrada ou no mar é problema dele, não seu. Eu entendo que quando eu faço um assentamento um parte da minha energia está ali depositada tb, e pensando assim eu nunca despacharei nada que tenha minha energia em algum lugar que seja prejudicial ao filho porque isso será mais prejudicial a mim.
    Me fale da sua inciação, como foi? Axé, Tomeje


  521. em Abril 18, 2011 at 9:41 pm RODRIGO BORGES

    BOM NELSON

    EU ME INICIEI NO DIA 12/11/2008

    FUI RASPADO,DERRAMOU EJE NO MEU ORI,FUI INICIADO (LOGUN EDE COM YEMONJA)FIQUEI 14 DIAS RECOLHIDO E 21 DE PRECEITO,

    O PAI DE SANTO ANTES DE ME INICIAR JOGOU E DISSE QUE EU NAO ERA ABIKU,

    MEU ODU SE EU ME LEMBRO BEM E 11,

    TIVE TODOS OS ATOS,ITA,SIRÊ,URUPIM E TODOS OS ATOS QUE TEM QUE SER FEITO

    SO NAO LEMBRO AGORA OS BIXOS MAS TEVE ANGOLA ….INRILÉ,NAO LEMBRO MAIS QUAIS…


  522. Rodrigo, então qual o problema? Se todos te dizem que vc não é abiku e um único te diz que vc é e que vai morrer, vc acredita nele e fica neste estado emocional? De um fim nisso meu irmão, já basta de sofrer, quemt e disse isso não sabe bem o que fala é só isso, pare de sofrer por nada. Axé, Tomeje


  523. em Abril 18, 2011 at 9:50 pm RODRIGO BORGES

    obrigado pai nelson suas palvras me confortam muito,

    E O QUE TA FALTANDO NA MINHA VIDA E OCUPAR MAIS MINHA MENTE E SER MAIS POSITIVO,

    HOJE TRABALHO NUMA EMISSORA DE TV,SOU BEM SUCEDIDO EM QUESTÕES DE VINCULOS,

    POR ISSO ACHO QUE TENHO QUE ME ENVOLVER MAIS COM MEU TRABALHO E ESQUECER POIS ISSO SO TEM ME CAUSADO TRANSTORNO
    E APAGAR ESSAS PESSOAS DAMINHA MEMORIA E DA MINHA VIDA

    ESPERO UM DIA PODER TE CONHECER

    AXE MUTUMBA


  524. Rodrigo será um prazer. Que Ogun te de bons caminhos meu irmão. Axé, Tomeje


  525. Nelson,

    Muito boa noite!

    Em primeiro lugar, gostaria de parabaniza-lo por trazer ao publico um assunto tao delicado e que requer muito cuidado.

    A preguiça não me deixou ler todos os relatos e comentários na integra, mas li muita coisa interessante.

    Bom, deixa eu falar um pouco de mim: Sou ABIKU e descobri isso que eu tinha 16 anos. Nasci com problemas graves no sistema respiratório, e em diversas etapas da minha vida deixei alguns médicos com a pulga tras da orelha quando ia no consultorio e eles não faziam a mínima idéia de que se tratava aquela enfermidade, e ao retornar em ótimo estado tempos depois.
    Bem na verdade ainda hoje tenho esses rompantes de saúde… NORMAL para um ABIKU…
    Aprendi a conviver com isso e mostrei as pessoas que convivem comigo que esse é meu jeito de ser (nunca comentei com ninguém de minha família sobre isso, opção minha) sou realmente um pouco intropesctivo e as vezes meu olhar se perde no horizonte, isso deixa as vezes desconfortaveis as vezes, mas isso ja superei.
    Enfim, ser um ABIKU não é muito fácil.

    Eu li em alguns relatos que algumas pessoas pareciam querer ser ABIKU, e paras essas eu digo, se estiver vivo até hoje sem ter conhecimento de poder ter sido “ajudado” a permanecer aqui, não tentem achar chifre em cabeça de cachorro, ser ABIKU não é um bicho de sete cabeças, mas, é complicado o suficiente para as vezes sentir vontade de “voltar para casa”.

    Bem para terminar, hoje tenho 30 anos sou casado, só ainda não tive coragem de ter filhos. Sou de ODE KONGOBILA, mas optei por raspar raspar ainda e atualmente estou bastante afastado do candomblé, mas se estou aqui escrevendo isso hoje, tenho que agradecer a Yalorisà que me perguntou um dia se eu queria ficar ou partir (ela usou esses termos por também se ABIKU e saber como é viver assim), bem nem preciso dizer qual foi minha resposta né?

    Aos “irmãos Abiku” que aqui se manifestaram, até um dia, nos encontramos lá.

    Aos que não são e têm uma idade já mais “avançada” vivam suas vidas sem se preocupar em serem ou não.

    E a todos um grande abraço!


  526. Pablo boa noite.
    Um espirito abiku resgatado não volta mais a sociedade Ègbè Orun, bem vindo ao nosso espaço do Orun e que Òyà numa data bem distante, daquia 800 anos, possa fazer de vc um ancião feliz por ter vivido e retornado ao nosso verdadeiro MUNDO, aqui é apenas o mercado, nosso mundo fica do outro lado.
    Lindo depoimento, ago Tomeje.

    Onon odará, onon alafia, onon tutu.
    Ki Òrúnmìlá se o.


  527. Pablo eu gostei muito do seu comentário e gostaria de publicá-lo no Espaço dos Leitores porque acho que é importante termos depoimentos como este disponíveis a todos. Posso publicar?
    Só te chamo a atenção para um detalhe, é sobre Odé Kongobila. Odé ou Oxossi é um orixa e o termo kongobila (creio que a grafia esteja equivocada, acho que é algo em torno de Gongobila ou Gongobira) é um termo do candomblé Angola referente a um Inkise e não uma qualidade de Oxossi. Axé, Tomeje.


  528. Axé,
    Obrigado ao pessoal que gostou, espero poder ter ajudado.

    Pode publicar meu relato sim, sem problemas.

    O Candomblé de Angola tem mesmo muitas particularidades, KONGOBILA é mesmo uma qualidade de oxossi.

    Boa noite a todos.


  529. em Abril 26, 2011 at 1:53 am Fernando D'Osogiyan

    Pablo,

    Kongobila não é uma qualidade de Oxóssi, ele é um Inkisse da Nação Angola. O que você pode dizer é que eles se assemelham, pois Oxóssi é ketu/Nagô.

    Axé,


  530. Depois dessa parei por aqui…

    Axé


  531. em Abril 29, 2011 at 7:23 pm Fernando D'Osogiyan

    Pablo,

    Na nação Angola não tem Oxóssi nem tão pouco qualidade de Orixá, até porque cultuam Inkísse e Kongobila não é Orixá.

    Axé,


  532. em Maio 11, 2011 at 4:30 am Débora Faria

    Olá Irmão

    A uma semana tive um aborto natural, denonimado pela medicina como ABORTO RETIDO, pois o embrião de 9 semanas morreu mas não houve a expulsão natural do corpo, sendo necessário um procedimento cirurgico para retirada do feto e saco gestacional.
    Tudo no meu corpo estava normal, eu não tenho nenhum tipo de vícios, a placenta, liquido aminiótico estavam normais, foi só o feto que desfaleceu, e infelizmente não sei a causa, e não existe nenhum caso de aborto em minha família.

    Será possível esse embrião ser um àbíkú?
    Gostaria de saber a respeito.

    Obrigada e Axé


  533. em Maio 11, 2011 at 1:18 pm Fernando D'Osogiyan

    Débora,

    É possivel sim , veio e cumpriu sua pequena jornada, isso acontece muito e, às vezes, a muher nem sabe direito. Não há nada de mais e nem se preocupe com isso.

    Axé,


  534. em Maio 15, 2011 at 3:56 pm CLEIDE DE OXUM

    EU GOSTARIA DE SABER SE UMA PESSOA QUE ESTA GRAVIDA E VAI TOMAR OBRIGAÇÃO DE 3 OU 7 ANOS, A CRIANÇA TB NASCE FEITA DE AXE ( ABI AXE) OU E SO NOS CASOS EM Q A PESSAOA ESTA SE INICIANDO NO ORISA DE ABIAN PARA YAO AG A RESPOSAT ANCIOSA MUITO AOBRIGADA…


  535. Cleide, ninguém nasce feito.
    Seu ori, òrìsá, odu, destino, tudo lhe pertence e nada pertence ao seu filho.
    Ele terá que passar por todos os preceitos sim.
    O que foi feito em vc não serve para ele, senão ele teria que virar no seu Orisá, ter o seu odu e dai por diante.
    Abiase só indica que ele estava na barriga e recebeu bençãos.
    Se vc inicia com uma criança na barriga, Yawo, vc passa pelo gbèrè e a criança um dia terá que fazer a mesma coisa. Portanto se iniciar, ter o caminho dela dentro do seu Odu e seguir o caminho que for ditado por Òrúnmìlá.
    Quando as pessoas tiverem o conhecimento do que gbéré, veram que esta teoria vai cair por terra.
    Desmestificar as coisas essa é a questão.
    Cada qual com seu destino e suas mazelas, aprimorar o Iwà, carater, seu Ori, e crescer espiritualmente, ordens do Deus maior, Olodunmarè.
    Sem sacrificio, sem reconhecimento.

    Ire o.


  536. em Maio 21, 2011 at 2:36 am ursula ingrid marcello chaves

    Colofê,estou hoje aqui para contar com sua ajuda nesse momento de desespero.Sou abiku,a minha mãe não sabia que estava grávida e após uma faxina em casa passou mal e teve um aborto espontaneo,éramos gêmeas,uma se foi e eu fiquei.Tudo começou quando tive uma grave infecção intestinal e fiquei 21 dias na UTI com apenas 11 meses de idade,o médico disse que eu não respondia mais as medicações e deixou nas mãos de Deus.Uma tia minha do camdomblé recebia a mariazianha da praia que deu um breve para que a minha avó colocasse embaixo do meu travesseiro no hospital,o dia seguinte acordei como se nada me tivesse acontecido e tive alta um dia antes do meu aniversário de 1 ano.Sempre doente com alergias e infecções de garganta,as nada de grave,até que aos 14 anos começei a ter crises convulsivas e depois sofri com o diagnóstico de endometriose e para isso foram 3 cirurgias,hoje tenho 30 anos.Conheci o camdomblé a 2 anos quando fiz um bori feitura com o trato de que um ano após terminaria minha obrigação,só que era muito dinheiro e não pude fazer.Sempre quis ser mãe,agora o jogo confirma e a gravidez não aparece no exame de sangue,oxum confirma a gravidez e minha zeladora diz que eu preciso fazer a minha obrigação senão eu posso até ter meu filho,mas ele vai partir ou até eu .Será isso realmente necessário?sou filha de oxum e xangô,nascida no dia 30/10/1980.Eu não quero perder meu filho,será que eu poderia ter me livrado de voltar?Minha mãe,no tempo que estava internada com 11 meses estava fazendo uma cirurgia de ovário e tb não sabendo que estava grávida novamente,o médico deixou o feto de 3 meses morto dentro dela e não a avisou,depois teve muita infecção descobriu o feto morto ficou internada mais uma vez quase morreu mas deu tudo certo.O meu desespero é que ão quero meu filho morto eu não aguentaria.me ajudempor favor!!!!!!!!!!!!!!!!


  537. Boa tarde! Recentemente descobri que meu filho nasceu “no caminho de abikú”, segundo o Pai de Santo que consultei. Ele nasceu com problemas físicos decorrentes de uma má formação na coluna vertebral, coisa que, até a década passada, não havia solução médica, mas que, hoje, já existem diversas cirurgias que resolvem o problema (deixando sequelas, como a paralisia parcial). Fiz cesária, pois o bebê não estava em posição e eu não tive dilatação suficiente. Hoje ele já tem 17 anos e, apesar da paralisia parcial dos membros inferiores e suas consequencias, está em ótima saúde. Para o Pai de Santo, o espírito decidiu ficar na terra. Minha dúvida é, como posso ter certeza de que ele realmente era abikú e, se for, realmente já não está mais ligado ao pacto de deixar a terra cedo?


  538. Cácia, vou me desculpar de ante-mão.
    Abiku, não escolhe ficar, por nada deste mundo, quando ele vem é para morrer e fazer pai emãe sofrerem. Quem quer morrer não fica doente.
    Esse cara tá te enrolando e vai te levar dinheiro, tempo e paciência para ouvir essas baboseiras, não existe caminho de Abiku, vc é ou não é. Ficam brincando com coisa seria, pqp.
    Seu filho teve um problema serio de saude, tem algumas necessidades especiais, eu como pai me solidarizo com sua dor, Obatalá marca seu filhos prediletos.
    Peça que este magnifico òrìsá lhe ajude nesta caminhada de cuidar e educar seu filho.
    Como ele está muito bem de saúde, dê uma festa para ele, tire-o da roina e do dia-a-dia de dificuldades.
    Visite meu blog e se informe melhor.

    http://orisaifa.blogspot.com/2011/03/abiku.html

    Asè kosi dinon. (que não haja doenças)

    Ire o


  539. Minha mãe conta q estava na obrigação e grávida de mim, sem saber, o meu nascimento foi difícil porq nasci sem batimento e sem respiração precisaram colocar eu em uma máquina para retirar um coágulo de sangue, da minha garganta
    mas minha mãe conta q eu era gêmea, mas q havia perdido essa gêmea antes de me ganhar
    o fato é q não sei se eu sou abiku, ou se essa gêmea q seria pois nem chegou á nascer, o fato é q a explicação para o meu nascimento foi porq eramos de placenta diferente, minha irmã foi mas eu resisti, nasci com 8 meses e nas condições q falei, sendo q minha mãe estava cumprindo a obrigação qdo grávida, q questão é q minha mãe fala q sou Abiaxé, mas pelo fato de ter perdido a gêmea tem quem fale q sou abiku, mas sei q meu nascimento foi declarado por ressurreição e então como fica minha situação?
    Tenho 27 anos, aguardo respostas


  540. em Maio 28, 2011 at 12:03 am Fernando D'Osogiyan

    M,

    Tomar obrigação grávida não caracteriza como sendo abiaxé, caracteriza que a pessoa tem axé da mãe que tomou obrigação, pois até então não se sabe o Odú da criança e nem seu Orixá, com certeza a criança terá eternamente enredo com o Orixá da mãe e terá que se cuidar. Quanto a ser abikú, pelo que você conta, tudo leva a crer que você seja realmente abikú, teria que confirmar num jogo de búzios e com um bom olhador.

    Axé,


  541. Olá FernandoD’Osogiyan, minha mãe fala q não foi “obrigação” mas sim iniciação, já a minha irmã fala q minha mãe estava sendo “burizada” qdo grávida de mim, não sei o q seria burizada mas sei q minha mãe conta q na casa tinha um homem no qual ela chamava de “Pai Léo” e q ele chamou as pessoas q ajudavam para contar q minha mãe estava grávida, com um… q minha mãe não se recorda o nome mas diz ser provável Abiaxé, mas é q faz muitos anos…
    Tenho uma tia q diz querer jogar os búzios pra saber, mas ainda não sei se estou preparada pra isso, na verdade minha mãe conta q o “Pai Léo” disse á ela q nao deveria me levar pelas casas porq eu já era “feita mãe de Santo”, mas q a escolha dependeria de mim tudo em seu tempo, ou melhor no meu tempo, o q me diz?
    M


  542. Fernando D’Osogiyan, lembro-me de gostar de ir á terreiros, mas q faço raramente em duas situações fiquei impressionada e super á vontade, em uma casa de Ubanda tinha uma roda dos Marinheiros estava eu nos bancos assistindo á tudo e no momento em q eles se despediram beijaram um por um minha mão,
    em outra casa eu era uma “criança” estava acompanhada por mais pessoas e um homem da capa preta e vermelha ouviu os sussurros de quem estava perto de mim querendo ir embora de lá, então ele se virou e disse q os convidados dele nao saíriam de lá sem antes comer, o fato é q fomos servidos por comidas maravilhosas e depois disso ele disse q poderiamos ir embora na segurança, até hoje quem estava comigo não acredita q ele tenha escutado os sussurros de “vamos embora”, afinal estavamos muito longe, o q faço?
    em q acredito, ou seja sou Abiku ou Abiaxé, seria melhor ir para jogar búzios onde devo ir?Na minha tia q é mãe de Santo ou em outro lugar? Por favor me ajude estou “curiosa”


  543. Boa noite,
    Já faz tempo que aprecio o este site e parabenizo a todos os envolvidos pelo alto nível de qualidade e boa vontade nas trocas de informações.
    Bem,venho aqui hoje pedir orientações quanto a minha vida.Soube que sou Abicú,e hoje tenho uma necessidade urgente em fazer bori e feitura ,pois meus caminhos são perseguidos por uma “maldição”que sempre destroi tudo que consigo ,muitos cortes,nunca consegui concluir nada e sempre perdas,apesar de bastantes esforços,além de outros fatores,como ser rodante e ter premonições,porém muito conscientes.Não sei se consigo expressar bem minha real situação,pois é bem complexa,mas de fato é que gostaria muito de obter informações do processo que devo seguir.O bori tem que ser de água ou sangue? é preciso raspar? (pq. já soube que se isso acontecesse eu ou o zelador morreria)ou apenas cumprir um ritual pela tradição e respeito a tradição,pois além disso já me disseram que eu tenho missão pra ser zeladora.Eu preciso passar por esses processos ou já nasci feita?
    Agradeço imenso pela atenção.


  544. Fernando D’Osogiyan, lembro-me de gostar de ir á terreiros, mas q faço raramente em duas situações fiquei impressionada e super á vontade, em uma casa de Ubanda tinha uma roda dos Marinheiros estava eu nos bancos assistindo á tudo e no momento em q eles se despediram beijaram um por um minha mão,
    em outra casa eu era uma “criança” estava acompanhada por mais pessoas e um homem da capa preta e vermelha ouviu os sussurros de quem estava perto de mim querendo ir embora de lá, então ele se virou e disse q os convidados dele nao saíriam de lá sem antes comer, o fato é q fomos servidos por comidas maravilhosas e depois disso ele disse q poderiamos ir embora na segurança, até hoje quem estava comigo não acredita q ele tenha escutado os sussurros de “vamos embora”, afinal estavamos muito longe, o q faço?
    em q acredito, ou seja sou Abiku ou Abiaxé, seria melhor ir para jogar búzios onde devo ir?Na minha tia q é mãe de Santo ou em outro lugar? Por favor me ajude estou “curiosa”quero saber…


  545. em Maio 28, 2011 at 11:05 am Fernando D'Osogiyan

    M,

    Você deve procurar um jogo independente para ver seus caminhos e depois pode até conversar com sua tia, se você for aqui do Rio de Janiero, podemos lhe indicar um bom jogo.

    Axé,


  546. em Maio 28, 2011 at 11:32 am Fernando D'Osogiyan

    Aldalice,

    Em primeiro lugar ninguém nasce feita, ter ligações com mãe ainda sendo um feto não caracteriza uma feitura. O que você precisa é de uma boa casa para se cuidar e frequentar, fazer um bom jogo para ver seus caminhos. Ser um Abikú é pefeitamente normal, já foi tabú a muitos anos, hoje se cuida, tem preceito e tem também variações, qualidades de Abikú, porém, poucos detem esse conhecimento, essa liturgia. Procure casas tradicionais de história de Axé.

    Axé,


  547. Muito obrigada,vou seguir sua orientação.Poderia enviar pra meu e.mail alguma casa de sua confiança aqui em Salvador-Bahia?


  548. em Maio 29, 2011 at 10:37 am Fernando D'Osogiyan

    Aldalice,

    Pode ser em Cruz Das Almas? Tenho uma egbomi de meu axé maravilhosa que mora nesta cidade.

    Axé.


  549. Pode sim.Obrigada de novo,rsrsrs


  550. Oi boa tarde,

    gostaria de saber mais informações de ser abiku de hierarquia, pois ha muito tempo freqüento centros espititas e nunca ninguem havia me falado nada, apos 1 ano que minha avó materna morreu, apareceu nos meus jogos que eu era abiku de iemanja. minha mãe faleceu quando eu tinha 3 anos de idade, minha avó sempre falava que ela era medium mais não aceitava. minha avó teve 10 filhos, 8 mulheres na qual 6 são mediuns e trabalhão. a mãe da minha avó tb morreu quando ela tinha 3 anos de idade. sempre tive uma vida muito dificil e triste, hoje é que com 40 anos consigo ver ninhas dificuldades como provações e não sofro tanto mais.
    se o sr. puder me ajudar eu agradeço…
    Quero muito dar um rumo em minha vida.

    Grata desde ja,
    um grande abraço.

    Anny


  551. meu pai não quis ficar comigo, fui criada por uma tia, tive 2 casamentos, hoje estou no terceiro e que tb ja esta por um fiu. Parece que quanto mais eu quero ter uma familia, uma casa, uma lar, este sonho vai embora. sempre me senti muito só, passei em 3 universidades e em 3 cursos diferentes e não acabei nenhum, tudo que eu começo não acabo. Tenho medo de tudo.

    sera que sempre fui abiku e só agora foi que apareceu ou não

    anny


  552. em Maio 29, 2011 at 9:20 pm Fernando D'Osogiyan

    anny,

    Ser Abikú não a impede de nada e nem interfere no seu caminho (odú). O fato de sua mãe ter morrido com 3 anos não quer dizer que você seja uma abikú, nada disso!

    Muitos falam de Abikú e não sabem nada do que é realmente ser um abikú.

    Fé em Yemanjá, essa misericordiosa mãe!

    Axé.


  553. Fernando me perdoe mais eu não entendi.
    Eu posso ou não ser abiku com 40 anos.
    So apareceu no meu jogo depois que minha avó
    faleceu. Eu posso ter herdado dela? Ou isso não acontece?
    Ja se nasce abiku e pronto.


  554. Por tudo que eu venho pesquisando, só se falam de crianças abiku, que nascem para morrer antes dos pais e ainda crianças, não se fala muito de abiku adulto, ou que se pode herdar de algum familiar, depois que ele morre.
    Geralmente os abiku caregam o carma da familia é verdade? e só ele pode para, se não vai passando pros filhos, dos filhos pros netos. ate que alguem faça uma oferenda ou o santo?


  555. em Maio 30, 2011 at 12:36 am Fernando D'Osogiyan

    anny,

    Já se nasce abikú, e existem várias qualidades de Abikú. Portanto, não esquente sua cabeça com isso, pois todos nós nascemos e temos a absoluta certeza que um dia vamos morrer.

    Axé.


  556. Pai Fernando ,

    Já lí algumas coisas referente Abiaxé e entendi que é aquele que estava sendo gerado enquanto sua mãe passava pela iniciação. Não sei se estou fazendo essa pergunta no local certo do site, mas poderia me tirar uma dúvida ? Existe a possibilidade de uma pessoa ser Abiaxé em outras condições ? Sem que tenha sido gerado enquanto sua mãe estava no processo de feitura ou mesmo nem ter sua mãe carnal sendo do Santo ? Faço essa pergunta porque ouvi dizer sobre uma pessoa que foi visto ser Abiaxé atravéz do jogo, por causa da qualidade do Orixá e como não vi nada a respeito disso em tudo que pesquisei, fiquei em dúvida. Agradeço a atenção, Luciano


  557. Boa noite,
    Meu filho desde pequeno hoje com 6 anos já me deu alguns sustos, a última vez agora foi o pior de todos meu coração dizia que seria algo espiritual mas passei primeiro pela medicina e depois de um mês de internação confirmou-se que ele não tinha nada, recorri a uma amiga que veio “limpar” a minha casa onde recebeu sua entidade e me disse que ele era um abikú, sem saber de nada eu já havia feito uma promessa para São Cosme de Damião”. perguntei se eu tinha risco de perde-lo e a resposta foi não que somente devia cuidar dele…minha pergunta é saberei o lugar certo para isso meu coração de mãe vai saber indentificar?Obrigada desde já.


  558. Boa tarde, amigos. Um amigo me falou sobre o assunto e eu gostaria de esclarecer uma dúvida. Em 17-11-1978, quando eu nasci, foi necessário uma cesariana por eu estar sentada na últero e totalmente enrolada pelo cordão umbilical. Graças a Deus, minha bisaavó era rezadeira e fez um trabalho para correr tudo bem. Fui uma criança hiperativa, dei muito trabalho aos meus pais e já os deixei muitas vezes em situações constrangedoras. Quando criança fui levada por meus pais a centros espíritas para rezar ou participar de festas, não gostava muito, mas ia. Aos 18 anos comecei a simpatizar com a religião e vestir roupa numa Umbanda, onde durante 7 anos eu fiquei e nenhuma obrigação foi feita, sempre acontecia algo e a zeladora ia ver minha situação. Ao mudar de cidade, conheci o Ketú, onde em três casas as zeladoras tentaram me raspar, inclusive em uma delas eu seria raspada de Iemanjá, sendo que sou de Oxum. No entanto, em todas essas casas, sempre acontecia algo, ou eu me desentendia com a zeladora ou a zeladora sumia e eu não conseguia mais contato com a mesma. Hoje me cuido numa casa de Omoloko, onde eu ia me iniciar agora em fevereiro, mas foi candelado por eu engravidar. Hoje, grávida de 7 meses não tenho ido à casa com frequência, estou cuidando do meu povo em casa. Assim que meu filho nascer e eu terminar de amamentar voltarei a frequentar a casa. Minha dúvida é a seguinta, seria eu uma abikú? Desde já, agradeço a paciência e desejo um ótimo fim de semana!


  559. Annelize, pelo seu relato vc não tem nada de Abikù, essas pessoas tem uma mania de ver chifre em cabeça de porco.
    Quem vai morrer não fica doente, abikù não vive pra contar tudo isso.
    Se vc quizer ver um jogo e ficar tranquila então faça.
    Nossa religião tem muita gente que recebe o Espirito Santo de Orelha e complica tudo.
    Fique em paz e siga sua vida dentro de sua Casa.

    Ire o.


  560. Obrigada pela resposta, Da Ilha. Que os orixás nos abençoem e um fim de semana cheio de axé para você e tua casa!


  561. ola meu nome e junior eu tenho 30 anos gostaria de saber se sou abiku,minha mãe teve um sangramento muito grande quando estava com 5 meses de gravides ela não sabe se estava gravida de gemeos, dentro dessa possibilidade eu me enquadraria como um,meu pai de santo jogou sem saber dessa historia e me falou que eu era , não desconfiei, mais queria respostas pq ele não me explicou muito bem grande abraço


  562. Junior, bom dia.
    Leia este texto, em meu blog e depois me responda se vc realmente acha que é um Abikù.

    http://orisaifa.blogspot.com/2011/03/abiku.html

    Ire o.


  563. Bom dia
    Sou abian em uma casa de angola , sendo que no jogo de busios eu apareço como filho de oxaguian . Sendo que em minha casa não se canta para o mesmo , ele pode vir como outro orixa?
    Se sim me de mais explicações sobre meu caso.
    Desde ja muito obrigado.


  564. em Junho 27, 2011 at 1:45 pm Fernando D'Osogiyan

    Rodrigues,

    Orixá Oxaguian é culto ketu/Nagô e a nação Angola cultua Inkísses.Ele não vem como outro orixá, confirme em outros jogos idôneos seus caminhos para não começar embolando sua vida religiosa. Zambi é Inkísse e Oxalá é Orixá.

    Axé,


  565. OLA FERNANDO MUITO OBRIGADO PELA ATENÇÃO
    MEU PAI FOI CONFIRMADO EM UM JOGO CONFIAVEL , SÓ QUE O JOGO FOI FEITO NO KETU . ENTÃO OQ SERIA O CERTO .
    EU ENCONTRAR UMA CASA DE KETU.


  566. Olá Paizinho! gostaria de saber alguma resposta.iniciei na Umbanda ha sete anos nunca incorporei, comecei na curimba e hoje pela Umbanda ensino Atabaque. muitos já jogaram buzios para mim, foi me confirmado Xangô e Oxum e em outras vezes os mesmos e em outras os setes Orixás ao mesmo tempo e que eu poderia ser um abicum. sou um estudante de teologia tendo pelo culto de nação uma apreciação em especial e com grande respeito agradeço desde já e peço alguma resposta na tua experiencia como sacerdote Email.ivanjose.goncalves@gmail.com


  567. Olá, estou meio confuso com uma coisa.
    Eu procurei um centro de candomblé esses tempos atras, o exu seu tranca rua , me disse q eu era Abikun, (nao sei se a escrita esta certa, mas eh assim q ele disse) e disse q eu já era “feito desdo ventre de minha mãe” e q se eu desse obrigação de santo, sairia do ranco Pai de santo de 7 anos, estou meio confuso sendo que aki diz q abikun sao aqueles q iram morrer antes dos pais.? e aew? poderia me ajudar e me orientar?
    Grato
    Matheus


  568. em Julho 8, 2011 at 1:00 pm Fernando D'Osogiyan

    Matheus,

    Pelo amor que você tem a DEUS, esqueça essa maluquice toda que você ouviu, só te falaram bobagens. Essa não é função de Tranca Rua, que aliás, eu conheço muito bem e não se mete com o candomblé de forma alguma, está bem claro que essa pessoa está mistificando e falando bobagens.

    Esqueça por favor e peça orientação caso queira ir numa boa casa de candomblé.

    Axé.


  569. Bom dia! Minha sogra foi no jogo de Buzios e a pessoa que jogou pra ela… Falou que sou abiku, que não poderei raspar qdo fizer santo e que terei problemas de saude, pois isso é caracteristica de abiku e que meu odu é 7. Sendo que ela deu meu ano de nascimento errado. Isso pode ser visto no jogo de outra pessoa? Eu tenho 40 anos e já joguei duas vezes e ninguem nunca me falou nada disso. Sou filha de Omolu e Iansã ele falou tb que via a morte de um filh e neto dela… Via uma criança emagrecendo até a morte. Passou um ebó iku.
    Gostaria de ouvir algumas palavras de vcs, pois estou com muito medo.
    Abços Carinhosos


  570. em Julho 10, 2011 at 2:01 pm Fernando D'Osogiyan

    Alessandra,

    Esqueça esse jogo, se tiver alguma dúvida, vá você pessoalmente fazer um jogo em outro lugar de sua confiança, ou você toma à frente da sua vida ou viverá sempre com medo. OMolú é pai, não padrasto.

    Boa sorte,

    Axé.


  571. Obrigada pelas palavras Baba Fernando. Eu tento tomar as redeas da minha vida… E sei que preciso. Mas toda vez que tento ela vem com uma novidade… Depois desse jogo ela veio falar para o meu marido filho dela que vai fazer 2 anos de confirnado ( Ogan) que sua qualidade de Oxosse foi feito errado. Já esta fazendo com que ele vá para outro lado. Eu fico como espectadora… faço todos os dias minhas preces para Pai Omolu me de o caminho certo. Mas um desabafo. Abraços carinhoso


  572. em Julho 12, 2011 at 3:08 pm Fernando D'Osogiyan

    Alê,

    Orunmilá nos ensina que: “Ko sí Oba kan afi Olorun”

    “Não há outro senhor senão Deus”

    Arria deburú para Pai Omolú para agradecer a sua sorte em nome de Nanã.

    Axé.


  573. Vou fazer sim… Obrigada mais uma vez pelas orientações.
    Axé


  574. em Julho 18, 2011 at 3:39 am Patricia Arnold

    Gostaria muito de receber uma ajuda por favor…
    Me chamo Patricia tenho 34 anos. Gostaria de saber se existe alguma forma de se cortar de um abikú voltar. Tenho uma filha de 18 anos e depois do nacimento dele tive 3 abortos provocados.
    Depois de 9 anos nasceu me segundo filho.
    No ano passado engravidei novamente depois de 9 anos, mas perdi a criança no quarto mes de gestação.
    Por desejar essa criança, logo depois engravidei novamente e no sexto mes de gestação tive outro aborto expontaneo. Nessa segunda perda estava frequentando a umbanda e o pai de santo me disse que isso teria acontecido pq se tratava de um abiku. Fiquei desesperada e muito triste pois ja estava com o enxoval todo comprado. Ele me disse que era o abiku do fogo, que vem para matar a mãe. Realmente na hora do parto tive complicações sérias pq ele morreu antes de nascer e fiz um parto normal de uma criança ja morta.
    Minha pressao foi para 24x18mmg e quase morri mesmo.
    Os médicos diagnosticaram eclampsia.
    Agora quero muito engravidar novamente e minha mãe de santo me disse que se eu fizer isso antes de raspar para o santo morro mesmo.
    Nao tenho como raspar pq minha familia é toda evangélica e jamais entenderiam essa uma atitude dessas e tbm pq custa muito caro e não desponho desse dinheiro.
    Tenho pesquisado sobre o assunto na internet e gostaria de saber se existe alguma maneira de evitar um abiku novamente sem ter q raspar pro santo.
    Estou desesperada pq sou casada com uma pessoa que não tem filhos e o pior minha sogra não tem nenhum neto e só eu “posso” fazer isso por ela.
    Me ajudem por favor pq desejo muito essa criança mas não posso correr o risco de morrer pq tenho outro filho pequeno pra criar e não suportaria ver outro filho morto. Me ajudem por favor!!! Minha data de nascimento é 19/03/1977


  575. em Julho 18, 2011 at 1:06 pm Fernando D'Osogiyan

    Patricia,

    Somente através de um bom jogo de búzios, com pessoas que tenham o devido esclarecimento sobre Abikús é que você poderá obter um esclarecimento. “Raspar o santo” não é solução para isso, um grande absurdo quem lhe disse isso. Gravidez de risco é o que você tem e não se responsabilize pelo fato de não dar um filho a seu marido, caberá a ele lhe apoiar a fazer um tratamento consistente e bem acompanhado pelos médicos. Não descarto que você faça uns ebós para seu ventre se assim o jogo determinar. Racionalize para não entrar em desespero.

    Boa sorte,

    Axé.


  576. em Julho 20, 2011 at 1:28 pm Patricia Arnold

    obrigada pela resposta. agora acho q tenho a explicação… meu marido é um abiku… sera esse o problema???


  577. em Julho 20, 2011 at 1:49 pm Fernando D'Osogiyan

    Patricia,

    Tem que ser verificado em um jogo de búzios, o fato de ser abikú tem quer apurado e confirmado.

    Axé.


  578. Oi Pessoal!!!
    Depois de um tempo retrorno ao blog para falar de uma coisa muito triste…
    Faz dois meses que minha faleceu de um ataque cardíaco,e depois disso nunca mais fui a mesma em relação a minha saúde emocional e física também…Acontece que quando minha mãe era viva, ela sentia muitas dores e as dores que ela sentia eu sentia também.quando ela desencarnou eu fiquei na minha cabeça que vou desencarnar igual á ela,tudo porque como eu já relatei aqui no blog que quando minha mãe foi feita no candomblé ela estava grávida de mim(não sei quantos meses).Eu preciso muito de ajuda pois não consigo dormir e agora sinto uma enorme pressão na cabeça(região onde chamam de coroa ou chacra coronário) fui ao um babalorixá e ele me disse que sou filha de Oxum com Xangô e eles estão cobrando minha feitura…..Mas como já fui iniciada na barriga de minha mãe…não sei estou com muitas dúvidas..Será que esse ciclo que se iniciou na barriga da minha mãe fechará agora?Obrigada
    Beijos
    Espero resposta
    Thainá


  579. Thainá, já respondi um caso semelhante ao seu aqui no blog, pelo simples fato de vc estar na barriga de sua mãe será que vc foi inicada, ou apenas recebeu parte deste àse da iniciação dela?
    Vc tem: seu Eledá, sua individualidade, seu Ori, seu Òrìsá, seu Odu, suas dividas, sua vida, akùnlè yan, àkùnlè gbá e à yàn mó, ( o que vc pede, o que vc recebe, o que lhe é imposto), só por isso eu diria que vc nunca foi iniciada, ainda é um abion, raspar tem muita gente que sabe, mas saber o que acontece nesta hora tenho miinhas duvidas que todos saibam.
    O que pode lhe matar é a depressão. Não confunda a dor de sua perda com sua vida espiritual, levante sua cabeça, procure ajuda de pessoas que saibam o que estam dizendo.

    Ire o.


  580. Obrigada pela resposta Da Ilha!!!
    Acho que estou com depressão mesmo..É muito duro uma filha perder uma mãe ou vice e versa…..O que me dói são as saudades,a falta que ela me faz….Acho que vou procurar um psicológo….
    Obrigada pela atenção!!!!


  581. em Julho 27, 2011 at 12:13 am Robereto L.G.

    Roberto L. G.

    Peço ajuda de vocês.

    A pouco tempo soube que antes de nascer minha mãe perdeu um filho (Aborto natural) e depois que nasci ela perdeu uma criança com 15 dias
    de nascido. Desde novo vou a centro espiritas tanto da umbanda quanto candomblé e alguns pais e mães de santo me informavam que eu não
    deixasse fazer santo e que eu tinha cargo para ser pai de santo e outros nunca me falaram nada. Sou abikú? atualmente frequento um centro onde o jogo informa que sou de óxala com iemanja e no jogo xango(aira) fala que e pai também coisa que aconteceu quando eu era pequeno e fui em um centro de umbanda e xango veio. Têm algo em comun


  582. Roberto se tem abikù nesta história não é vc. Vc ter cargo no culto é muito gratificante, mas isto tem que ser referendado por Òrúnmìlá, uma coisa é ter a outra é mercer ter. Coisa que muita gente não vê.
    Umbanda e Candomblé são cultos distintos, cultuamos òrìsá e eles energia. Somente alguém com conhecimento e serio para poder conversar com vc e lhe explicar toda essa situação.
    Mas fique calmo e siga sua vida normalmente.

    Ire o.


  583. em Julho 28, 2011 at 4:57 pm Robereto L.G.

    Moro em Duque de Caxias – Rj, o senhor conhece alguém serio aqui perto.
    Sou muito desconfiado, pois durante todos esse tempo que frequentei centro não tive muita sorte ( cada um fala uma coisa). agradeço muita a orientação que me foi dado e que os orixas iluminem muito o senhor.


  584. Robereto, vou lhe indicar alguém sim.

    Ire o.


  585. em Julho 28, 2011 at 8:08 pm Robereto L.G.

    Desculpa eu coloquei o nome errado o correto e roberto aguardo a indicação de alguém proximo a Duque de Caxias, desde já agradeço a ajuda.


  586. Gostaria de esclarecimentos sobre Abiaxés. É possível uma criança nascer como abiaxé, quando sua mãe na iniciação como Ekedi não sabia da gestação. E se é o caso, quais orientações para cuidar da espiritulidade desta criança. Ela terá alguma característica especifica, ou alguma forma de levar sua iniciação. Ela terá os mesmos orixás da mãe, ou isso dependerá e de quê. Agradeço desde já.


  587. Marcia o conceito de abiasé e muito subjetivo, abi = nascer, ásé = força vital que põem o universo em ordem, comandada por Esu. Uma criança em seu ventre, sabendo ou não desta gravidez é a mesma coisa, ela receberá o àse que vc está passando para ela, leia-se òrìsá, e nada mais. Ela tem vida, individualidade, Ori, negativos, resgates, odu, orisá, Esu etc…que ela recebeu no seu processo de atunwá, reeencarnação, concedido por Olodunmarè, querer forçar a barra e fazer desta criança o espelho da mãe dentro do conceito Tradicional Ioruba é uma discrepancia ao meu ver. Ela terá que se inicar, se ela quizer, ela seguirá a religião se ela quizer, pois todo o seu conjunto é individual e intransferivel como o da mãe. Não confundir nascer dentro do àse, com nascer com o àse da mãe.

    Ire o.


  588. Da Ilha,
    Agradeço seus esclarecimentos, e concordo com a questão da criança ser distinta em vida, individualidade, Ori, negativos, resgates, odu, orisá, Esu etc.
    Concordo também que ela fará as escolhas dela mais adiante como todos nós pudemos fazer um dia.
    E para o caso, ao escolher amanhã, se inicar, um abiasé deve estar atendo a algum ritual específico? Pergunto pois, li que por ex: um abiasé não poderia ser raspado?


  589. Marcia, não só pode como deve, por todas as explicações que lhe dei. Como a religião é interpretativa e cada cabeça uma sentença, podem me jogar pedras. Porém conforme ensinamentos adquiridos por meu Olowo na Nigeria, tem que iniciar sim.

    Ire o.


  590. Olá, primeiramente, parabéns pelo site, através dele conheci muito sobre o candomblé e pude esclarecer muitas dúvidas.
    Tenho 20 anos, sou filho de Oxaguiã com Oxum, conheço a umbanda desde que nasci e apenas a uns meses eu conheci o candomblé e tenho frequentado. Não cheguei a fazer coroa na umbanda, mas quero fazer no candomblé, porém estou com medo, pois eu sou o primogênito aqui de casa mas antes de mim, minha mãe teve um feto que morreu ainda no útero e meu Baba nem chegou a notar diferença nas vezes que a gente jogou búzios, só depois que eu falei que minha mãe teve um aborto que ele veio com a história de que eu seria um Abikú, isso me deixou meio confuso. Quando eu era criança, eu via um garoto em casa, que minha mãe achava que era um erê, e até hoje, escapei da morte algumas vezes, sempre saindo ileso, e por um triz.
    Gostaria de saber se preciso consultar outro Baba ou Yá pra resolver isso, e qual a diferença na minha feitura, se eu for um Abikú.
    Grato.


  591. Thiago, o conceito de abiku é muito extenso, envolve vários fatores que com apenas um jogo édificil se ter certeza.Se vc ficasse calado nada seria dito por este senhor, portanto…
    Procure alguém que realmente possa lhe dar respostas

    Ire o.


  592. Thiago,

    Colaborando com o Da Ilha, saiba que toda pessoa de Oxalá e Nanã é abikú por natureza, portanto, assim como eu, se for realmente de Oxalá, você é abikú conjênito. Não há diferença alguma na sua feitura, exceto se sua mãe tivesse morrido no parto, parece que não foi o caso. Existem liturgias para o abikú que devem ser feitas somente antes da iniciação.

    Axé.


  593. Fico grato pela resposta, esse sábado eu vou falar com o meu Baba direitinho. Mais uma vez, parabéns pelo trabalho realizado aqui.


  594. em Agosto 18, 2011 at 6:03 pm Vanice Caetano

    Ola me chamo Vanice e sou uma Abikú sou de oxum com oxalá…
    Minha história:Quando minha mãe estava gravida de mim com 2 meses de gravidez ela teve uma perda(aborto espontâneo) e logo em seguida viram que eram gêmeos e 1 continuava em seu útero(caso eu),fui gerada ate os 9 meses sentada com a cabeça encaixada na costela de minha mãe.
    Hj tenho 22 anos engravidei 2 vezes mais tive perdas (aborto espontâneo) e comecei a procurar resposta pq isso esta acontecendo e sei q meu próximo filho que vier ao mundo vivo será também um abikú.Só fico chateada que meu pai de santo não tentou reverte isso porque ele tem um pouco de receio fazer meu santo,mais em um jogo de búzios descobrir que pode acontecer de orixá q responder como seu odu pode ser da outra criança que já partiu,será isso verdade?
    Queria ajudar para entender sobre essa minha vinda ao mundo e como faço para não perde mais um filho e que venha com saúde,preciso fazer santo para isso?
    Grata desde já


  595. Vanice,

    Só quem pode lhe garantir que seu próximo filho será um abikú é Orunmilá. Você pode ser inicar tranquilamente, é só dar caminho ao seu lado abikú com o s ebós específicos. Apurar de fato os seus caminhos num bom jogo de búzios e acreditar que Orixá pode lhe ajudar lhe dando paz, tranquilidade e harmonia.

    Axé.


  596. Vanice, primeiro vamos desmestificar esta conversa e objetivar leia este texto:

    http://orisaifa.blogspot.com/2011/03/abiku.html

    Ire o.


  597. em Agosto 18, 2011 at 6:59 pm Vanice Caetano

    Obrigada Fernando e Da Ilha…

    Mais uma dúvida pode acontecer de num jogo de búzios o orixá q responder como seu pode ser da outra criança que já partiu,no meu caso meu irmão(a) gêmea,será isso verdade?


  598. Vanice, mesmo sendo um abiku, toda vez que ele encarnar terá uma história diferente, Odu, orisá, resgates, dividas e etc…
    Portanto, cada viagem uma bagagem diferente, só não deixará de ser abiku, até que está história seja revertida.

    Ire o.


  599. em Agosto 18, 2011 at 7:23 pm Vanice Caetano

    Obrigada e porque em todos os jogos de búzios que fizeram pra mim Iemanjá e Oxossi respondiam como meus orixás de cabeça,mais depois que perdi meu 2° filho há 1 mês,fui jogar denovo como uma mãe de santo amiga da minha tia e ela viu q Iemanjá era orixá da minha irmã que era gêmea comigo e que meu orixá era Oxum e Oxalá pq nunca em nenhum jogo meu orixá respondia e sim da minha irmã.Tenho medo de fazer um santo errado e isso piorar a minha vida.


  600. Prezado Da ilha boa noite.
    Fui verificar com outros zeladores de santo e constatei o seguinte:
    1 – Cada um fala uma coisa, nenhum dos jogos batem, teve gente que falou que tinha que fazer ebo para um determinado orixa outro falou que era para outro orixa e por ai adiante.

    2 – alguns falaram que o acentamento que fiz de esu estava certo e outros que estava errado, alguns falavam que eu era abikú e outros não, moral do assunto ninguém fala realmente o que é correto é muita brincadeira só rindo, no passado os zeladores eram da religião por amor e pelo que vejo hoje é só comercio (só pensam em dinheiro).

    3 – cheguei a uma conclusão que só existe Deus, a fé que tinha em orixas acabou e se eles realmente existem não sei.

    4 – Fui na igreja catolica e o padre nunca me viu na vida e falou ainda bem que você veio, quanto tempo, Deus está esperando você, não me cobrou nada, não falou que tinha que fazer isso ou aquilo só me falou o seguinte tenha fé em Deus que ele vai te ajudar.

    RLG – CAXIAS


  601. Rlg, nossa verdade mora dentro de nós, se vc se encontra dentro de uma igreja católica e sente a presença do ALTO, isto é o mais importante. Não podemos ficar atrelados ao que nos falam ou nos mandam fazer.
    O Odu Ejiogbe nos diz:
    Quando a afinidade com um amigo é grande, ele é considerado um parente.
    Foi feito um jogo divinatório para Òrúmìlá, no dia que ele se tornaria o melhor amigo de Esú.
    Para o melhor amigo de Esu não faltará properidade.
    – Orunmilá disse: Esu eu vim para ser o seu melhor amigo.
    – Orunmilá disse: Não permita que falte prosperidade.
    Para o melhor amigo de Esú não faltará amor.
    – Esú eu vim para ser o seu melhor amigo.
    – Não permita que me falte sorte no amor.
    Para o melhor amigo de Esú não faltará fertilidade.
    – Esú eu vim para ser seu melhor amigo.
    Não permita que me falte qualquer tipo de sorte.

    Peço a Esú que não permita que lhe falte tudo isto que escrevi.

    Mo juba.

    Àse auwre.


  602. em Agosto 23, 2011 at 11:20 pm Vanice Caetano

    Preciso de respostas…
    Obrigada e porque em todos os jogos de búzios que fizeram pra mim Iemanjá e Oxossi respondiam como meus orixás de cabeça,mais depois que perdi meu 2° filho há 1 mês,fui jogar denovo como uma mãe de santo amiga da minha tia e ela viu q Iemanjá era orixá da minha irmã que era gêmea comigo e que meu orixá era Oxum e Oxalá pq nunca em nenhum jogo meu orixá respondia e sim da minha irmã.Tenho medo de fazer um santo errado e isso piorar a minha vida.


  603. Vanice, todo abian tem esse problema, é muito dificil se certificar que este òrìsá é o seu. Tenha calma, procure uma casa, se já achou ótimo, seja uma abian atenciosa e silenciosa, silencio é ouro. Procure ir aprendendo devagar e tenha certeza que seu òrìsá se apresentará magnificamente ao seu zelador, tudo na hora e no tempo certo, sem forcação de barra. Acalme-se e tudo entrará no eixo.
    Sabemos da ansiedade de vcs em querer saber o seu òrìsá, porém nem tudo é do jeito que o zelador e o neófito querem.

    Ire o.


  604. Ola, estou na religião a algum tempo, fui feito de odé, mas aconteceram umas brigas com meu pai de santo, e eu sai do ilê que eu frequentava, fui jogar com um outro Baba que me disse que Oya disse no jogo que eu era abiku, Oya é meu segundo santo… eu teria que dar obrigação de 3 anos, mas esse Baba, disse que minhas feituras, não “valeram” que teria q raspar de novo, mas agora raspar Oya… Não estou entendendo algumas coisas…
    1º Como rasparei Oya, sendo que so Oxossi responde.
    2º Se eu raspar Oya, eu saio do ronco com 7 anos de Santo?
    axé, motumbá


  605. Thiago,

    Esse segundo pai de santo está inventado candomblé, acho melhor ir a outros jogos (mínimo 2) com zeladores de boa reputação. Não entregue a sua cabeça a sorte de uma outra feitura sem necessidade.

    Axé.


  606. em Setembro 10, 2011 at 7:24 am rosângela dias do nascimento

    Olá Nelson de Souza e todos os pais …
    A pouco tempo comecei a frequentar um Candomblé e vinha me identificando com a doutrina. Inicialmente o pai de santo me disse que não conseguia ver meu jogo nos búzios, depois disse que eu era muito protegida e etc, etc, me dizendo ser filha de Oxossi com Oxum.
    Ha pouco tempo porém o mesmo pai de santo, jogando búzios pra mim, disse-me eu ser uma abiku e que precisaria fazer um trabalho (que já fiz, por garantia) mas estudando o tema fiquei sismada com uma informação lida aqui, de que abikus tem tempo certo de partir e eu já estou com 38 anos, apesar das dificuldadesdes da vida me considero uma pessoa feliz. Adoro viver e não queria morrer cedo. Gostaria ainda de ter filhos. Sou de 15/09/1972 – 03:30 – RJ. Vc poderia me dar uma opinião ?
    Obrigada a todos e axé ! Rosângela


  607. olá Meu nome é kaique,
    minha mae quando jovem tinha um serio problema,Utero infantil ela abortou 6 vezes naturalmente antes de conseguir gerar a gravidez,na setima gravidez conseguiu gerar o feto,a uma viagem descendo a praia ela sofreu um acidente de carro e bateu com a barriga no asfalto,foi ao medico sentindo muitas dores,eu estava entre as costelas dela p medico disse a ela e ao meu pai que ou ela dava a luz a criança ou ela continuava vivendo,entao meu pai e ela foram a casa de umbanda na onde ela frequentava na epoca e me “entregou” a uma preta velha que fez um ato,pediu para ela amarrar um cordao a barriga dela durante 15 dias e nao tomar nenhum medicamento,apos os 15 dias ela voltou ao medico e fez o ultrasom e eu estava posicionado normalmente na barriga dela,depois disso passei por muitas religioes e hoje me encontro na casas de umbanda aonde minha mae me entregou quando eu era um feto,concluindo pela minha historia eu gostaria de saber se sou um ABIKU ?


  608. Kaique se vc sobreviveu vc não é Abikù. Abikù nasce para morrer, não sobra tempo para amadurecer.
    Seja bem vindo ao mundo dos vivos e não se entregua a pensamentos ruins.

    Ire o.


  609. boa noite a todos…

    me chamo morena sou filha e neta de pai e mae de santo, mas que nao tem terreiro e ha mts anos nao trabalham. são respeitados pela força de seus orixas em todos os terreiros de candomble e umbanda que eu ja os acompanhei. Contudo foram poucos e eles nao fazem mais trabalhos, portanto eu mesma nao frequentei muitos terreiros nem trabalhos. Bom sou doente sem diagnostico dos 10 aos 17 anos, depois fui diagnosticada com depressao, tratada oras nao tratada dos 17 ate os 27 passando por uma tentativa de suicidio, qdo por força do axe enqto estava no rio de janeiro e meu pai em minas ele pediu uma luz e encontrou uma mulher que nao via a anos, deu meu nome e idade, essa ligou para sua mae de santo em niteroi que respondeu em uma hora a meu pai pelo telefone dizendo (sem saber nada sobre mim nem por fala da filha que tbm nao sabia) dizendo que eu tinha um problema serio que teria que fazer uma obrigação urgente para nao enlouquecer ou msm morrer, uma semana depois fomos a niteroi qdo ela nos disse que eu era Abiku. Embora tivesse programada e paga um corte no ori no meio da obrigação elegba nao permitiu, entao fiz uma primeira obrigação de bori, dormi recolhida na casa de iemanja por ser filha dela e de obaluaie. sete dias depois meu cachorro morreu de parada cardiaca. isso foi em 2008, logo depois da obrigação minha vida pragmatica melhorou muito, consegui me formar na faculdade depois de dez anos (por causa das licenças medicas) me casei, arrumei um emprego fora da minha area mas emprego. Parei de tratar do santo e apesar do carinho e da importancia de minha mae há algo que me afasta de seu ile sempre. afora o fato de eu nao me sustentar dependendo assim de outrem.
    bom fim do ano passado perdi o marido, perdi o emprego, voltei a ter crises depressivas serias e finalmente semana passada perdi um bebe em 2 meses e 5 dias de gestação.
    gostaria de saber se tem algo a ver, se tem algo que eu possa fazer, quero sim ter o santo presente mas moro numa cidade que nao tem terreiros de candomble, nao tenho recursos por depender dos outros e alem de estar novamente num declinio emocional.
    espero resposta por favor… axe


  610. mandei um texto enorme, recebi um email e nao sei o que fazer pq ta td escrito em ingles o que eu faço?


  611. norena,

    Delete o email em ingles, pois não enviamos nada em ingles.


  612. morena,

    Procure um boa casa para abrir um jogo e ver seus caminhos, o que não pode é relacionar depressão com Orixá. Tratar de seu Orí é fundamental também, mas, nada é mais importante que o o tratamento anti-depressivo. Quando as coisas estão ruins em nossa vida, devemos sempre pensar que elas poderiam estar bem pior e que milhares de pessoas tem sofrimentos que nem imaginamos e sobrevivem.

    Boa sorte,


  613. obrigada fernando. gostaria de uma indicação de uma casa que tenha respaldo pra tratar abiku, que seja perto do sul de minas, pois como disse onde moro nao ha sequer casas de candomble quiça uma que trabalhe com algo tao delicado. e claro que parar um tratamento de mais de 10 anos esta fora de cogitação, contudo ao que aprendi em casas que fui é que sim, o orixá (ou melhor a falta de cuidar dele) pode estar relacionado sim com problemas psiquicos inclusive com loucura extrema como vemos qdo “exu toma conta” em varios casos. Nao creio nem que seja taxativo e tampouco que não tenha nada a ver. o corpo é o corpo o orixa é o orixa e tudo junto em harmonia é saude.
    obrigada


  614. morena,

    Felizmente e acredite que Orixá não está relacionado a doenças psiquicas ou qualquer outra doença, isso são as tais “lendas Urbanas” que se perpetuaram com o tempo. Temos que tratar de um Orixá chamado “Orí”, esse sim, e para tratar dele antes tem que abrir um jogo, verificar os ebós e banhos necessários para depois saber o que o Orí determina. Não conheço casas no sul de minas.

    Axé.


  615. em Outubro 8, 2011 at 4:36 am Rosangela de Sousa Oliveira

    Rosangela

    olá, que Deus e os orixás estejam com todos nós, a tempos atrás lia muito vcs., e tinha muita vontade de lhes perguntar muitas coisas, por ter minha vida sido destruida ou pelo menos privada de ser feliz, depois da minha feitura, fiquei algum tempo sem querer pensar na religião, mas mesmo não estando nela, ela não sai da minha vida, amo essa religião, mas não fui feliz ao me iniciar, hoje tenho uma preocupação? Voltei a ler o site e entrei de novo no assunto abikú, tenho uma filha de 9 anos, nascida dia 30.08.2002, ela carrega o 15 como odu, antes dela nascer eu sentia uma aflição imensa de que alguma coisa ruim poderia acontecer com ela, faltando pouco tempo para ela nascer consultei os búzios, e o pai de santo em questão se assustou ao ver que a nenêm corria risco de vida, e logo foi providenciado um trabalho do qual não sei o que foi feito. Ao nascer realmente foi diferente dos outros partos que tive, tenho 5 filhos, e todos nasceram de forma normal e natural, sem que isso me trouxesse sofrimento já ela demorou a sair mesmo que a bolsa já tivesse sido rompida. Ela nasceu linda com 1 ano de idade ela parecia como se sua energia tivesse sendo dragada, eu a levei para benzer, e graças a Deus tudo voltou ao normal de imediato. No entanto eu não entendia sobre essas coisas, eu só sabia que a minha menina precisava de cuidados espirituais, por ela ser diferente. Há dois anos descobri no jogo de búzios que ela abikú, o pai de santo disse que ela havia vencido a morte. Ela não tem problemas de depressão, nenhum distúrbio enfim ela é ao contrário uma criança admirável de uma inteligência invejável, podemos dizer que ela é particularmente especial, com os problemas que tive e tenho, desde a minha feitura fico preocupada com a situação dela, pois esse odu é relatado acima, e eu tenho um sentimento diferente por ela, um amor que me sufoca eu nem entendo pq., só sei que depois disso já a vi em perigo através de sonho por outra vez, e em jogo de búzios foi novamente constatado perigo de vida e feito algo que tb.não sei o que, pois dessa vez quem jogou foi o pai dela, que ao contar pra ele que havia tido um sonho ruim com ela, deu lhe uma dor no coração e sem me dizer foi consultar o pai de santo da mesma época. E a primeira caída deu se o problema com ela. O que devo fazer, pois perdi a confiança das pessoas dentro da religião, não na religião em si. Desculpe pela carta que escrevo, gostaria tb.de abordar meu assunto, talvez por aqui se puder. O nome de minha filha é Bárbara.
    Desde já agradeço a ajuda e a atenção


  616. Rosangela,

    Ser abikú não difere a vida de ninguém, por natureza, toda pessoa de Oxala e Nanã é Abikú, pela energia vida/morte desses Orixás. São especiais na infância, pois representam as duas energias nesse mundo, senten-se como se houvesse um irmão gêmeo dentro si, mais isso é outra história de referência aos Abikús.

    Não posso formar uma opinião sobre sua filha apenas pelo seu relato, porém, fique tranquila, ser abikú é congênito, nascemos assim e vamos passar pela vida assim, superação, determinação e fé.

    O número 15 que corresponde ao Odú Obeogundá, é o caminho do dinamismo presente no ser humano, esta força é de auxílio poderoso, para sua filha vencer qualquer desafio.

    Seu amor e sua super proteção é natural a filha especial que, tenho fé, vai lhe dar muitas alegrias.

    Não esqueça que ” Aterra é a nossa mãe, e para seu ventre voltarei”, provérbio deste Odú.

    Axé.


  617. em Outubro 8, 2011 at 4:29 pm Rosangela de Sousa Oliveira

    motumbá, obrigada pela resposta, ela é uma criança adulta e muito inteligente me dá força quando eu preciso e sente quando não estou bem, mesmo sendo tão pequenina, gostaria de fazer algumas perguntas sendo que irei aos perguntando aos poucos, pois não são dúvidas e sim acontecimentos reais os quais me fazem muito infeliz.
    1ª pergunta.: fui tida sempre como filha de Iansã, Ogum e Oxóssi.
    Quando me recolhi a mãe de Santo mesmo sabendo que era Iansã quem pedia feitura, eu já estava recolhida quando ela disse que eu era de Odé, por respeito e medo de ofender o Orixá fiquei sem ação do que fazer, e assim foi feito. Só que quando eu estava recolhida, um grande mal estar me dominou pois uma grande tristeza invadiu o meu coração, o que me fazia chorar sem parar, desde o 1º Ebó, fui tirada como rodante, mesmo não recebendo a vibração do orixá, o que hoje pra mim é de muita infelicidade, nunca em minha vida me disseram que eu era ekedi, e por esse motivo fui feita yao, sinto no meu intimo que não sou ekedi, e por mais que procure saber ninguem diz que sou. Bom, terminado os rituais, saí em sala acordada, a pedido dela fingindo estar com o orixá, depois ela revelou que o orixá não havia pego meu ori, ela me deu como qualidade Odé Inle, acabado o preceito, mesmo que por várias vezes eu ter perguntado a ela o pq.de tanta tristeza, ela dizia que era do santo, chorei o meu preceito inteiro, e uma dor insuportável no peito, algo me dizia que estava tudo errado, quando em um sonho um homem me disse:
    ( tiraram a luz dos teus olhos ), e enlouquecidamente saí a procurar as respostas para as minhas perguntas, mesmo tendo pedido e implorado pra mãe de santo me socorrer, fiquei sem trabalho, perdi o amor do meu companheiro, e fiquei que é o pior sem o meu Orixá que eu tanto amava. ao procurar resposta, Ogum estava revoltado pelo acontecido, querendo o reinado de Oiá de volta, e todos diziam a mesma coisa, fui feita errada, em que complica uma feitura errada no Ori de uma pessoa? como ficaria a vida dessa pessoa mesmo sabendo que cada caso é um caso?
    No meu, não consigo executar mais nada, não tenho quem me ajude, o descaso da mãe de santo foi o que mais me magoou, pq.fazem isso?
    Não é mais fácil assumir o próprio erro, e dizer errei minha filha?
    Estou só, 5 filhos pra dar assistência, a alegria se foi me mantenho em pé por algum motivo do qual ainda vou descobrir.
    Gostaria se possível de uma avaliação de tudo o que me puderem dizer pq.não para por aí, tem muito mais e gostaria da permissão de vcs. para continuar a procurar o motivo da minha existência, é muita coisa a dizer, ficaria horas escrevendo espero que eu tenha podido explicar essa primeira parte. Por favor me auxiliem, pois não me vejo em outra religião, e gostaria de encontrar o caminho certo, pois tenho muito medo!!!
    nasci dia 27.10.1966

    espero ansiosa a ajuda que me puderem dar.


  618. Rosangela,

    Evidentemente que somente consultando os búzios para confirmar sua iniciação, que, para mim, nunca existiu. Começar de novo, apurar seu Orixá, tirar a prova com outros olhadores e se certificar de cada passo para sua iniciação, lhe passando segurança e confôrto.

    Axé.


  619. em Outubro 8, 2011 at 6:52 pm Rosangela de Sousa Oliveira

    olá de novo, pois bem, tudo fiz, depois de ter sentido que algo havia de errado, procurei respostas, e foi confirmado por mais de um pai de santo de que Odé inle, além de não ser o dono do meu ori, havia sido assentado errado
    pois sua ferramenta é diferente dos outros, ela deveria ter pássaros, o meu foi feito como oxossi comum, e que ele é assentado no seu ibá com oxalá, a partir a partir daí o desespero tomou conta, meu marido me deixou e fiquei sózinha sem saber o que fazer, sei que é difícil pra vcs.me darem respostas exatas sobre minha pessoa, mas como saber o que fazer ao certo.
    Pois bem fui a casa de um pai de santo ainda novo, que havia me orientado para estar fazendo o santo pois mesmo fazendo os boris os feitiços que havia não saiam da minha vida e os boris não eram aceitos, esse pai de santo era um amigo, era assim que eu o considerava, joguei búzios com outro pai de santo a pedido dele para ser confirmado e eu não ter dúvida, assim eu fiz, um amigo que é filho de um pai de santo da casa da mãe menininha, pediu ao pai dele para ver o meu caso, foi de arrasar, pois ogum estava furioso, para confirmar o que ele havia me passado, fui jogar pessoalmente com outro pai de santo aqui perto, não disse nada a ele, e tudo o que meu amigo havia me passado ele disse da mesma forma, viu que eu era feita, de que santo e até a qualidade que me deram, só que olhou pra mim e disse.
    ( VC.FOI FEITA DE SANTO BORÓ, MAS VC.É FILHA DE UMA SANTA IABÁ, ELA É UMA GUERREIRA, E COMO ELA GUERREIA, E VC.É GUERREIRA COMO ELA, SUA MÃE É ONIRA) Após isso, tentei consertar tudo o que havia feito, penso ter agido de forma correta, é a minha vida, o meu ori, sei o quanto é sério a nossa religião, e por falta de conhecimento, irresponsabilidade ou ganância das pessoas, jogam com a vida de outrem, refiz tudo e nada adiantou, continuei triste sem perspectiva de vida, resposta nenhuma obtive até agora. Tenho a minha opinião com relação a isso, instinto sei lá, mas acho que há algo de diferente com relação a mim, não me engrandecendo de forma nenhuma, apenas deveria ter alguma coisa de diferente, talvez relacionado com vidas passadas e que ninguém consegue enxergar. Gostaria de saber se isso é possível, eu já houvi alguma coisa com relação ao longo de minha vida sobre eu ter uma força que nem eu mesma conhecia, de eu ser um espírito evoluído por tantas vidas já passadas, e que existe algo de sombrio que impede a minha vida de seguir como deveria. Sinto que vivo uma vida que não é a minha.
    A religião pra mim seria única e exclusivamente para ajudar as pessoas que precisavam. Tido fiz para que isso fosse possível, pq.era tudo o que eu queria desde pequena, gostaria que uma entidade de luz iluminasse alguém de muito bom coração, que o mostrasse o que está por trás do óbvio, pq.sinto no meu intimo que existe algo de muito importante a ser feito para que o orixá venha me abraçar e dizer-me ( FILHA EU ESTOU AQUI ).
    Talvez vcs.não consigam me orientar, por ser tão complexo o meu caso, e eu não estar perto de vcs., mas a opinião de vcs.é muito importamte pra mim, pois não sei se não consegui arrumar toda essa bagunça, o que vai ser de mim, tudo que faço e planejo por mais certo que esteja, não sai do lugar, a tristeza não me abandona, sou um poço de perguntas sem respostas, me isolei de todos, a única coisa que ainda faço é tentar arrumar trabalho, pois trabalho como free lancer, talvez por ética, sei lá vcs.não queiram me dizer nada, mas sei que eu posso ficar com a minha vida assim, e o que eu mais queria que era ajudar as pessoas, vai se perder, pois não consigo ajudar a mim mesma, não nasci para a tristeza, e por conta disso não tenho mais vida social ativa, prefiro não passar pra ninguém as minhas amarguras e tristezas, já que não posso ajudar tb.não atrapalho.

    Bom! me desculpe pelas cartas imensas, haveria muito mais a dizer só que é complicado, tomar o tempo de vós.

    Agradeço pela atenção a mim disposta, e quem sabe um dia encontre as resposta, só espero que não demore, pois a idade já se faz presente.

    bjssssssss. e aguardo ansiosa


  620. Rosangela,

    Se você não é de Oxóssi e se Oxóssi nunca respondeu, ainda mais Odé ìnlè, então você não é iniciada. tem que entrar para se iniciar novamente, confirmar Oyá e colocá-la de frente em seus caminhos.

    Axé.


  621. em Outubro 8, 2011 at 7:11 pm Rosangela de Sousa Oliveira

    Fenando, farei algumas perguntas curtas se me permitir.
    eu carrego o odu oxe, e já me disseram que por muitas vezes esse odú precisa se assentado ou qualquer coisa parecida em alguns casos em que ele atua negativamente. É fato?


  622. em Outubro 8, 2011 at 7:20 pm Rosangela de Sousa Oliveira

    vcs.acham que é possível arrumar toda essa bagunça que se transformou a minha vida? Tenho filhos e estou passando por dificuldades que não desejo a ninguém, não por minha incopetência, e sim por não encontrar ninguém que tenha amor suficiente para me abraçar como filha.


  623. Rosangela,

    Odú se presenteia, se agrada, fazemos oferendas para aliviar o que estamos passando ou aquilo que está por vir. Não se assenta ou no máximo, emanta-se ou energiza-se um objeto ligado ao caminho e mesmo assim, não são todos os odús. É o odú dos mistérios e da espiritualidade, por isso, que quando este odú aparece de forma preponderante pode indicar uma feitura , um cargo, um feitiço, uma doença, falência, desamor, caos na vida. Se odú estiver em onan lépè-caminhos negativos, todo cuidado é pouco, o olhador tem que saber verificar o ebó correto através de Orunmilá e seguir as instruções do jogo.

    Axé.


  624. em Outubro 8, 2011 at 7:44 pm Rosangela de Sousa Oliveira

    É possível uma pessoa fazer tantos rituais, e não senti absolutamente nada, a não ser uma imensa tristeza, e nas caídas de jogos ser confirmado que ela nasceu pra ser zeladora, e mais ainda ser confirmadíssima como rodante, sendo que Ekedi e Ogam mesmo não bolando no santo, sentem as vibrações do orixá, senão não haveria motivos para eles estarem na religião, sei que eles sentem as energias, gostaria muito de saber o que e quem eu sou.
    É estranho mas eu já deveria ter desistido mas não consigo.

    Obrigado pela atenção. Só gostaria de ter um alento para a minha dor.


  625. Rosangela,

    É possível e você mesmo é a prova disso. Recomece a sua vida religiosa em uma boa casa, onde possam lhe desenvolver adequadamente, procurando o seu eixo, seu equilibrio e sua estrutura mental. Orixá é muito mais que uma vibração e rituais, Orixá é sem dúvida nenhuma, o comprometimento com seu Orí em primeiro lugar, sem isso, nunca haverá um vento sobre você. Não desanime e enfrente essa situação com fé e perseverança.

    axé.


  626. em Outubro 8, 2011 at 10:42 pm Rosangela de Sousa Oliveira

    Obrigada meu amigo, espero um dia ficar em harmonia comigo mesma, é uma pena que eu não tenha sentido a coisa maravilhosa que deve ser o orixá em minha vida, vivi para esse momento e isso não aconteceu. Deus deve estar sabendo o que faz, quem sabe um dia lhe escreva e diga que estou feliz.

    muito obrigada e até logo
    bjsssssss.Ro


  627. POR FAVOR GOSTARIA DE UMA ORIENTAÇÃO QUANTO A QUESTÃO DE TER UMA FILHA ABIKU.

    MINHA FILHA TEM 3 ANOS E E 9 MESES HOJE, NASCEU COM O CORDÃO UMBILICAL ENROLADO NO PESCOSÇO, MAS OS MÉDICOS CONSEGUIRAM COM SUCESSO QUE ISTO NÃO HÁ PREJUDICASSE…ALÉM DE UM RISCO QUE ELA CORRIA…..DE ADQUIRIR UM PROBLEMA DE SAÚDE CRONICA QUE TENHO E ELA TAMBÉM FOI SALVA DISTO, E É TOTALMENTE SAÚDAVEL.
    SOU ABIAN E FUI PARAR NUMA CASA DE CANDOMBLE DEPOIS DE PASSAR MUITO MAL EM UMA SESSÃO NA CASA DE UMBANDA QUE FREQUENTAVA, OBSERVAÇÃO: NESTE DIA TINHA LEVADO MINHA FILHA NA SESSÃO.
    ESTAVA INCORPORADA EM MEU ERE…..E DE REPENTE TIVE UMA PONTADA NO CORAÇÃO, E EM SEGUNDOS TIVE A VISÃO DE UM ACIDENTE E OU TRAGÉDIA COMIGO E MINHA FILHAM FOI HORRIVEL, NA OCASIÃO PROCUREI AJUDA DE MEU ORIENTADOR DA CASA DE UMBANDA MAS……MESMO TENTANDO DENTRO DO CONHECIMENTO DELE NAÕ CONSEGUIU ME AJUDAR, APÓS ESTE FATO PASSEI MAL DURANTE MESES COM PESADELOS, BATEDEIRA NO CORAÇÃO, PARECIA QUE IA MORRER, SONHOS HORRIVEIS E NÃO QUERIA MAS DORMIR COM MEDO DE TUDO O QUE ESTAVA ACONTECENDO COMIGO, MEU CORPO TREMIA TODO DO LADO ESQUERDO AS 24 HORAS DO DIA, E QUANDO TINHA ALGUMA DISCUSSÃO PERTO DE MIM, EU PARECIA QUE IA PERDER O CONTROLE E VOAR NAS PESSOAS…….
    BOM APÓS MUITO CONVERSAR COM ALGUMAS PESSOAS CONSEGUI INDICAÇÃO PARA BUSCAR UM BARRACÃO DE CANDOMBLÉ, ACHEI E FOI ME REVELADO QUE TENHO QUE FAZER O SANTO, POIS TENHO MISSÃO ESPIRITUAL E MINHA FILHA É ABIKU E QUE TENHO QUE INICIA-LÁ NO CANDOMBLÉ……….
    DESCULPE O TAMANHO DO TEXTO, MAS REALMENTE PRECISO DE MAIS ESCLARECIMENTO SOBRE ESTE ASSUNTO, POIS ACREDITO QUE TEMOS QUE TER TOTAL CONSCIÊNCIA DOS RITUAIS PRATICADOS E HUMILDADE PARA QUE POSSAMOS SEMPRE TER NO CORAÇÃO QUE OS ENSINAMENTOS TEM FUNDAMENTOS DIVINOS E MISERICORDIOSOS.

    1 – MINHA FILHA TEM O NOME DE MINHA MÃE, POIS QUANDO ESTAVA GRÁVIDA E NÃO SABIA …….TIVE UM SONHO QUE EU FAZIA UM PARTO NORMAL EM MINHA MÃE E COLOCAVA A CRIANÇA EM CIMA DO VENTRE DELA………..ELA JÁ DESENCARNOU HÁ 11 ANOS.
    EU NA EPÓCA RESOLVI DAR O NOME DELA EM FORMA DE HOMENAGEM, POR TER ME ANUNCIADO MINHA FILHA ( HOJE NÃO SEI SE FIZ CORRETO).

    2 – SEMANAS ANTES DE IR PARA A MATERNIDADE, SONHEI COM ELA NOVAMENTE ME VISITANDO EM MINHA CASA E COLOCANDO AS MÃOS EM MINHA BARRIGA, ME OLHAVA COM CERTA TRISTEZA ..MAS TBÉM CONSOLO…..E ME ABRAÇAVA PARA TRAZER CONFORTO MATERNO.

    MINHAS PERGUNTAS:
    1 – QUANDO EU FOR ( RASPADA – FEITA) MINHA FILHA TERÁ QUE SER FEITA TBÉM?….HÁ OUTRA MANEIRA DE PROTEÇÃO SEM QUE ELA TENHA QUE FAZER O SANTO?…..QUERIA QUE FOSSE CONSCIENTE A ESCOLHA DELA E NÃO QUE EU TOMASSE ESTA ATITUDE POR ELA.
    2 -TENDO EU MISSÃO ESPIRITUAL, AUTOMATICAMENTE TENHO QUE FAZER TODOS OS PRECEITOS DELA PARA DEIXA-LÁ LIVRE DE QUALQUER MAL?
    3 – SE EU NÃO FIZER NENHUM RITUAL ELA ESTÁ CORRENDO RISCO?


  628. Ivanete, corddão umbilical enrolado no pescoço caracteriza um filho de Osàlá. Esta questão de abiku é delicada e deve ser analizada com carinho e sabedoria, não pe qualquer pessoa que vai resolver este problema. Procure uma casa de nome e com tradição, não se entregue a qualquer um. Procure por pessoas realmente com tradição dentro deste problema. O que puder-mos fazer para lhe ajudar faremos.

    Ire o.


  629. DA ILHA,

    POR FAVOR QUAIS SÃO SO ILÊS DE NOME TRADIÇÃO NESTE ASSUNTO?
    AFINAL PENSO COMO VOCÊ É UM ASSUNTO DELICADO E É UMA VIDA, A VIDA DE MINHA FILHA ( QUE PARA MIM É MUITO VALIOSA).
    QYEM SABE ATRÁVS DE ALGUMA INDICAÇÃO POSSA EU PELO MENOS ESTUDAR E ESCLARECER-ME MAIS SOBRE O ASSUNTO?

    APROVEITO PARA LHE PERGUNTAR SE EXISTE ALGUMA FORMA DE ESTUDAR, FAZER ALGUNS CURSOS COM BABALORIXÁS REFERENTE O CANDOMBLÉ, SEI QUE NÃO PARA APRENDER OS FUXICOS, MAS PARA ENTENDER MAIS E NÃO CAIR EM CILADAS E TAMBÉM CAIR EM ORIENTAÇÕES DE PESSOAS DESPREPARADAS E QUE A PRIORE POSSAM PARECER DOUTORADAS NO ASSUNTO SABE?
    SEI QUE JÁ TEMOS UMA FACULDADE DE UMBANDA E O CANDOMBLÉ, NÃO TEMOS NENHUMA ESCOLA?….CLARO QUE SEI…..QUE A ROÇA É O MELHOR LUGAR PARA SE APRENDER, NA PRÁTICA..MAS DESDE QUE COM PESSOAS DE CONFIANÇA.
    AGUARDO SEU RETORNO E OBRIGAD PELO CARINHO.


  630. Ivonete vou me informar e lhe respondo o mais breve.

    Ire o.


  631. Olá…

    Eu gostaria de saber se sou abiku…

    Nasci de 7 meses, ao nascer adoeci, hoje tenho 12 anoos, enho problemas de saude…e diabetes…ñ sei o que isso tem aver mais quiz falar…se puder por favor respondaa…axé


  632. Victória,

    Esses sintomas não indicam que uma pessoa é abikú, e sim de um caminho de doenças. Diabetes na sua idade não é bom, tem que seguir a risca as recomendações médicas, ter perseverança e fé no Orixá.

    Axé.


  633. Bàbá Fernando eu acrescentaria que Abiku não nasce para ficar doente. Morre.

    Ire o.


  634. Olá!

    Eu tenho 12 anos…
    nasci de 7 meses….
    Na epoca minha mae não podia engravidar…porque tomava anticonsepcional
    logo que ela engravidou se separou do meu pai….
    quando nasci fiquei muito doente,….
    o hoje tenho alguns problemas de saude e um doença cronica…
    gostaria de saber se eu posso ser uma abiku

    Minha mae já é feita….
    o que esse sonho pode significar?

    Minha mae sonhou com Obaluaê batendo na porta de casa…falando que não era para ela tomar a obrigação dela de tres prque ele estava de olhos fechados…nisso aparece uma pessoa de xango(vida) rodando de quelê braco e preto(obaluae -morte)….

    o orixa passa da adoba nos pes de obaluaê e o sonho acaba…

    oque isso pode representar….

    obrigadooo

    axé


  635. Olá…

    queria saber o que um sonho pode significar!

    Minha mae sonhou com Obaluaê batendo na porta de casa …
    falando que nao era paara ela tomar obrigação de 3 dela e preparar eu que sou filha biologica dela…
    nisso apareceu uma amiga noss de xango rodando de QUELÊ preto e branco , ou seja de obaluaê , ou seja xango vida e obaluae morte…
    Obaluae tambem falou que ele estava de olhos fechados por isso nao era par ela tomar obrigação dele…mais que ele ia abrir….
    o que isso quer dizer???? um recado para mim ou para minha mae???
    o are da minha mae falou para mim que IEMANJÁ queria que eu raspace santo…porque me sangue era muito ruim….Sou diabetica e minha glicemia ultimamente nao abaixa nuncaa…nem com medicamento já fui no medico milhoes de vezes….
    outra coisa…

    Nasci de 7 meses…. minha mae na epoca tomava anteconcepcional…logo que nasci adoeci…era muito fracaa…será que posso ser abiku???

    Axé


  636. Ana Luiza,

    Não deciframos sonhos, pois eles requerem conhecimento da vida pessoal de quem sonha, fora acontecimentos que ocorre na vida de cada um. O melhor que você tem a fazer, se a dúvida persistir, é procurar um jogo pra ver o que Ifá diz sobre ele.
    Ninguém falará melhor que ele.

    Axé!


  637. Ana Luiza,

    Não é porque você nasceu de 7 meses e sua mãe se separou de seu pai que você é abikú, não tem na da há ver. Somente através do jogo de búzios poderemos ver se há presença de abikú. Quanto ao sonho, se sua mãe vai tomara obrigação, ele deve fazer um jogo e ver se de fato Obaluaiye lhe manda algum recado.

    Axé.


  638. em Outubro 26, 2011 at 1:31 am Rosângela Dias

    Ola, é a segunda vez que escrevo, mas acho que na época havia uma outra pessoa com o mesmo nome que eu Rosângela que fez perguntas parecidas com as minhas e por um erro de comunicação eu fiquei sem resposta. Queria esclarecer um assunto.
    Estou com 38 anos, tenho problemas como todo mundo, mas me considero uma pessoa de sorte e feliz. Ha pouco tempo comecei a frequentar uma casa de candomblé e me identifiquei. No início o pai de santa disse que eu era protegida e abençoada. Depois de alguns meses, com problemas recorrentes, num jogo de Buzios disse ele que eu sou uma ABIKÚ. Fiz trabalho recomendado, mas após ler artigos publicado por vcs, ficou a dúvida. Sou de 15/09/1972 – 03:30 – RJ.
    Vc poderia me dar uma opinião ? Sou uma Abikú.
    Obrigada a todos e axé ! Rosângela D N


  639. Rosângela,

    Ser abikú ou não pouco importa, existem características primordiais que diferenciam os abikús. O que poucos sabem que o problema não é ser Abikú, o problema é o zelador colocar a mão em pessoas abikú, tem que entender e saber lhe dar com uma outra dimensão, um outro Orixá. Não faça trabalho algum para abikú antes de relamente saber seus Odús. Continue feliz, curtindo sua vida, enfrentando seus problemas, vencendo suas etapas bem protegida e abençoada. Jogo de búzios às vezes confunde mais que ajuda, rsrsrsrs…vai por mim.

    Axé.


  640. Olá,

    Gostaria de saber se é comum que o mesmo pai (carnal) mesmo com mães diferentes tenha vários filhos abikus?
    Pois, confirmada pelo jogo sou abiku, assim como meu irmão também, temos apenas o mesmo pai. E somos sete irmãos.

    Obg.

    L.A.


  641. L.A,

    O porque seriam abikús, a pessoa explicou? Quem joga búzios ou qualquer arte divinatória tem que explicar, como posso lhe responder se não foi eu quem jogou? Volte lá e peça explicaçõe scontundentes à respeito,e saiba que ser Abikú não tem nada demais.

    Axé.


  642. Explicação do pai de santo que jogou:
    Porque eu nasci metade feita e outra metade não, e só isso rs.
    Com relação ao meu irmão com os dados dele fizemos o jogo, considerando que ele ainda é uma criança e seguindo o que se fala pelo texto e outras fontes é um pouco preocupante, mas, principalmente porque ele nasceu especial e por várias vezes quase morreu, assim como eu.
    A única ligação que temos em comum é o mesmo pai, e ainda nos outros 5 irmãos, a um terceiro que também é, senão estou enganada.
    Daí surgiu o questionamento se isso teria ligação com nosso pai ou seria algo individualidade, mas que coincidem.
    Muito obrigada pela resposta e voltarei lá para fazer o questionamento, pois sua resposta me deixo mais intrigada ainda rs.
    Obg pela atenção.


  643. L.A,

    Foi a explicação maia absurda que já li sobre Abikú!

    Procure ou lhe indicamos outro jogo de búzios para lhe esclarecer todas as suas dúvidas.

    Sinceramente esqueça tudo que lhe falaram sobre abikú, POR FAVOR!

    aXÉ.


  644. Gente… É cada coisa que a gente vê, babazinho…

    Já li e ouvi de quase tudo, mas essa de “metade feita e outra metade não” vai ficar marcado! rsrsrs

    L.A., minha irmã, eu sendo você procuraria outro jogo, outra pessoa e não voltaria mais a este senhor. Com certeza ele só complicará ainda mais a sua cabeça.

    Axé!


  645. Obrigada pela atenção e sugestão.

    Axé


  646. Senhores, ago l’onan, até onde me foi revelado Abikù nasce para morrer, não nasce para ficar doente. Excepcional, albinos e pessoas com necessidades especiais são quase que na totalidade filhos de Obatalá (Osalá), pois este se dá ao privilégio de marcar seus filhos, por mais duro que seja o entendimento. Escrevo baseado na ótica de nossa religião.

    Ire o.


  647. em Outubro 28, 2011 at 1:28 am rosangela dias

    Olá Fernando D’Osogiyan,

    Será que você poderia me orientar ou me dar in off o endereço de alguém que pudésse jogar Buzios para que eu pudesse saber se realmente sou uma Abiku ou não ? Infelizmente já fiz um trabalho que me foi pedido pelo pai de santo da casa que frequento, antes de conhecer vocês e me orientar melhor sobre o que é ser abiku.
    Preciso me esclarecer com outra opinião de quem realmente entenda do assunto


  648. Rosangela estaremos lhe indicando.

    ire o.


  649. Ègbé

    O têrmo Abikú não se pontua apenas à aqueles que nascem para morrer, como determina o conceito Yurubá, pois sendo assim todos nós seríamos Abikús. Costumo dizer, para exemplificar, que Abikú tem qualidade, ou seja, existem vários tipos de abikú e formas de atuação e agregação, numa mesma concepção.

    Pode-se cuidar de uma criança Abikú, fazendo-a conviver normalmente entre os seus fazendo oferendas, ebós, tratamento do Orí que são capazes de reter no mundo o Abikú e de lhe fazer esquecer sua promessa de volta, rompendo assim o ciclo de idas e vindas constantes entre o Orun e o Aiye, fazendo pactos também.

    Os Abikús tem influência na família, são poderosos manipuladores, videntes, espíritos envelhecidos, atitudes de adulto, etc.

    A energia de um Abikú pode rondar uma gravidez, muitos rompimentos e perda de bebê estão relacionadas, porém, não se pode confundir falta de cuidados e tratamento adequado na gravidez com Abikú. Quando o zelador observa através do jogo a presença de Abikú, o tratamento começa no ventre da mãe com as obrigações necessárias e ebós, através de Oxun, Orí, Exú, Egungun, Oxalá.

    Existem também os Orixás Abikús Oxalá e Nanã, pois regem a vida e a morte nos dois planos de vida e energia, sendo assim, todas as pessoas de Oxalá e Nanã são Abikús, inclusive a própria iniciação os diferencia como especiais. Mas, independente disso, outras pessoas de qualquer outro Orixá pode ser da família Abikú, a família Kóreo.

    Um conceito interessante, que vale uma reflexão é que: uma pessoa pode introduzir em sua vida o espírito abikú, quando antecipa os seus ciclos naturais em função da ambição ou opções de vida. Isto a levará a tornar-se um Abikú, pois certamente terá a data da sua morte antecipada.

    Abikú é muito mais do que se pode imaginar, sem dúvida alguma, há conceitos, preceitos, ewós, etc, e deve ser tratado simultâneamente no mundo visível e invisível.

    Awúre Kóreo, axé.


  650. Babazinho,

    De todas as dezenas de ótimas explanações que você já fez aqui no blog sobre o tema, esta, sem dúvidas, é a mais esclarecedora e didática. Meus parabéns.

    Mo jubá, babá. Sua benção.


  651. Motumba, epa baba , sua bencao e bom dia.

    quando a pessoa antecipa seus ciclos naturais, fazendo coisas que nao deve, isto nao é conciderado suicidio ?

    axé.

    oi Dayane. foi meu aniversario dia 04 viu. sua bençao . Kao kabecile, é assim que escreve, rss desculpe. Axé


  652. Eparre Yansã


  653. Nascimento,

    É considerado suicídio sim e por que se suicidou?


  654. Oi, Nascimento. Que minha Mãe te abençoe. Sua benção.

    Como não disse antes, não pude parabenizar, né? Da próxima vez me diga no dia 3 pra eu não me atrasar tando! rsrs
    Felicidades e que Oyá lhe mande bons ventos. :)

    Axé!


  655. abikú é muito mais do que se possa imaginar…….. enendi obrigado. axé

    todos estes misterios em derivados assuntos, com o tempo conceguimos entender?


  656. motumbaxé , hoje estou trabalhando por isso estou a tanto tempo estudando com voceis, a minha irmã estou me recuperando de uma paulada, os orixas me revelarao muitas coisas depois que eu comecei frenquentar o axé até regularizar tudo,,,,,, tome ebo…rsss mais é assim desde que voce me conhece que eu brinco com a tristesa so que desta veis envolve um relacionamento de sete anos cheio de traiçao…. en quanto eu trabalhava…….rsss pois é e nao via naaadaaaa…. estava cego…. ai li seu post, o amor se acaba,… e me ajudou muito se nao tem noçao….. axé

    e obrigado,,, tenho a minha conciencia , limpa orumila sabe disso.


  657. Nascimento,

    Observe que não é apenas o velho conceito simplista sobre Abikú. Parabéns pelo níver dia 3.

    Axé.


  658. o baba muito obrigado, e é assim né… temos que entendeer e depois perguntaar e pesquisaar e ficar quieto na hora de ficaraar…rsss

    obrigado estou agora com o motor da S10 turbo 4.1…rssss kk e dois filhos lindos . axé boa semana.


  659. olá gostaria de saber se meu filho é abikú pois minha gravidez foi cheia de doenças e tive muitos problemas nela teve a ate um episodio que tive em minha vida de querer o suicidio com meu filho ele nasceu quase morto pois estava enforcado pelo cordão ubilical tres vezes sou grata a cygana do pandeiro e oxum pois elas me ajudaram muito no meu parto e se não fosse por elas ele teria morrido pois medica disse que se meui filho demora-se mais 5 minutos ele anão ia resistir meu parto foi um sucesso e não precisou ser cesariana foi normal mesmo meu filho nasceu dia 17 de maio de 2011 e eu sou de 02 de dezembro de 1988 muito obrigada ate o momento pelo blog maravilhoso baba.


  660. Cristiane, cordão umbilical enrolado não caracteriza um Abiku, o que tem que ser feito é um jogo com uma pessoa seria e com conhecimento para não se fazer besteiras. Deixe o nervosismo de lado, encare seu problema e veja se realmente vc quer saber deste problema. Faça o jogo e não diga nada deixe o oráculo se manifestar.

    Ire o.


  661. FICO MUITO SATISFEITA COM SUA RESPOSTA A PAI TE DESEJO MUITO AXÉ E SORTE NA SUA VIDA .

    GRATA.


  662. em Novembro 9, 2011 at 4:27 am Ludmila Valim

    Olá!!!

    Tem algum tempo que tenho visitado o site, lido muito, pesquisado, me identificado emocionado, e devo dizer que sempre me sinto muito bem aqui, neste “cantinho”!

    Bem hoje, após ler tantas postagens, compartilhar solidariamente de tantos relatos e explicações resolvi eu mesma partilhar um pouco de mim e de minha história, sei que fica gravado nosso e_mail, por isso peço, se possível claro, que entrem em contato por ele pois tem coisas que não quero descrever publicamente.

    Sobre ser uma criança Abikú, não sei se sou, provavelmente não pois já passei do tempo dp “perigo”… mas tive algumas peculiaridades na infância: Sempre tive amigos imaginários e uma grande proteção, mas tb tinha meus tormentos como sonhos frequentes, extremamente vívidos e totalmente sentidos por mim fisicamente, em que eu me via, como era, as circunstâncias de minha morte (precoce), meus perseguidores..(enfim, posso contar por e_mail a história toda)…Nesse sonho era criança, morri criança em meio a muita dor, mas os sonhos eram mais lembranças do meu espírito, lembro de brincar na rua já como espírito, sempre sozinha, de gostar de ver a movimentação das pessoas viventes, como disse sempre só, uma vez, um bando de crianças como eu apareceu no lugar em que vivia, liderados por um garoto mais velho de uns onze ou doze anos, fiquei muito feliz, brinquei muito com elas, mas não pude segui-las….Não sei explicar o por que, mas me foi proibido, tb não sei explicar como sabia que era proibido…Ainda como esse espírito , no começo era muito ligada à terra, minha casa era lá, meus passatempos e brincadeiras, depois lembro, via as coisas mais de cima, como se voasse…Vi minha mãe nova, do alto, ela estava sozinha num parque, muito triste e eu desejei muito nascer dela…. Minha mãe engravidou de mim e não soube até ter um sangramento extenso acho que aos 4 meses, ela perdeu um bebê, minha gemea, e teve que tomar remédios até o meu nascimento pq sempre ameaçava aborto).

    Ainda como essa criança tinha um sonho recorrente, de que quando era noite e eu não me recolhia, caminhava pelas ruas a noite, eram ruas de barro, e passava por um extenso muro com um grande portão de ferro vazado e eu queria entrar lá dentro mas tinha uma mulher, sentada no chã, descalça, a saia dela eram trapos, coloridos eu acho, mas de um colorido escuro e ela não me deixava entrar, e dizia que queria meu pé pois era saudavél, (meu pé esquerdo), o dela (na sola) tinha feridas e pus.

    Acordada, meu mundo tb tinha coisas inexplicadas…Certa vez, devia ter uns 07 ou 08 anos, a amiga dos meus pais me levou para passear na praia, (praia do Flamengo-RJ) que é um mar calmo, quase uma lagoa…Lá ela ficou conversando e paquerando e eu fiquei brincando na areia molhada com um baldinho e uma pá…Nesse dia uma grande onda apareceu, do nada, pois o mar estava calmo…eu a vi, juro era tão extensa que tinha pelo menos três camadas de pessoas dentro dela, houve gritaria…me senti puxada, arrastada pelas águas mas não temi, nem as águas (alias, minha mãe sempre teve muito cuidado comigo com o mar, ou qq lagoa, rio, ou piscina, porque além de não ter medo, sempre tive uma atração incrível pelas águas e corria para elas), logo me vi dentro do mar…olhos abertos ou fechados não sei, mas senti meu rosto comprimido na areia, tinham pessoas em cima de mim, pessoas que também foram tragadas, incrivelmente, só senti alegria, embalo e aconchego, principalmente, muito aconchego, não tive medo, não tive falta de ar, pânico, ou consciencia imediata do perigo, até ( não sei como) “ouvir” o grito das pessoas em sofrimento se afogando, nessa hora meu cérebro disparou, meu corpo começou a se incomodar, senti uma pressão no peito e uma sensação de pânico e falta de ar querendo me dominar…nese ponto, como vindo ao meu amparo, senti uma mão tocar meu peito e me acalentar, falando (não foi uma voz normal ou uma lingua normal, foi sentida entre os gritos e o som do mar) para eu ter calma, pois se tivesse medo não poderia respirar…uma voz a quem confiava e amava, mesmo sem conhecer…Não sei qt tempo passou essa situação, mas fui devolvida a areia…nesse dia houve muito tumulto, houveram afogamentos…Não foi a única vez que o mar me tragou e me devolveu (sempre com muita doçura).

    Desculpem se escrevi muito, mas realmente quero e preciso de uma orientação sincera, existem outros fatos…Tudo o que foi escrito é verdadeiro. Se puderem escrever em meu e_mail agradeceria imensamente, pois existe informações que não gostaria de publicar. Grata! Abçs!


  663. Ludmila, suas histórias são impressionantes, mas somente um jogo sério para tentar verificar os fundamentos de todos estas visões e sensações.

    Ireo.


  664. Muito obrigada pela resposta e atenção, Da Ilha. Procurarei sim, o meu caminho, não posso passar minha vida com essas questões sem resposta, já fiz alguns jogos, infelizmente com muitas informações contraditórias, mas sei que não posso e nem devo desistir, de mim, e das energias que me regem, que mesmo não as compreendendo completamente as amo de coração, desde que me entendo por gente!!!

    O blog de vcs é maravilhoso! Parabéns pelo trabalho de trazerem informação, cultura e respeito sobre o Candomblé, essa religião tão vasta, rica e abençoada!

    OBS: Se for possível a indicação de alguma casa em Brasília ou no Rio de Janeiro (vivo entre as duas cidades) por email, agradeceria imensamente. Sei que não é de praxe indicações, e se não for possível compreenderei…Realmente não o peço por preguiça, já fiz pesquisas e tudo o mais, contudo, infelizmente tb tenho a dificuldade de muitos que já postaram, achar um local sério. Muito obrigada!!!


  665. Ludmila,

    Uma criança que veio ao mundo e venceu tantas situações, certamente não veio a passeio. Todo mundo tem uma história para contar, eu por exemplo, tinha sopro no coração, não passaria dos 8 anos de vida, segundo os médicos. Sou zelador, sou Abikú e, como todo e bom abikú, não vim a passeio e me divirto muito.

    Axé.


  666. Fernando,

    Obrigada pela resposta e pela atenção de todos vcs!!! Achei seu comentário um exemplo de força e determinação que me animou (essa alegria que dá na gente e a gente nem sabe bem o porquê) e emocionou, pelo fato que muitas pessoas quando citam o Abikú, por suas características, acabam se ligando muito mais nos aspectos da tristeza e da perda, mas se esquecem das superações e transcedências…Ter tido sopro no coração, ter frustado as expectativas dos médicos sobre não passar dos 8 anos de idade e agora estar aí, firme e forte, zelando, trabalhando, aconselhando e ainda declarando que é um abikú e se diverte muito, foi muito bom de ler! Abçs!!!


  667. em Novembro 16, 2011 at 3:18 pm Iracema R. do Prado

    Oi,Meu nome é Iracema,antes de mim ,nasceu um menino que veio em seguida a falecer,qdo nasci quase morri ,minha mãe contou que teve que fazer promessas e tudo mais ao seu alcance,lembro que ela tbm era de umbanda ,mas se fez algo ,não sei,nasci 14/10/1974,15 anos atras fiz santo, e fiz santo grávida , meu pai viu algo no meu jogo ,mas não me falou,fiz muitos ebós para egungum.Isso tem haver com Abikú ? Agradeço desde já se alguem me responder.Obrigada.


  668. Iracema, quem deve saber deste jogo é seu sacerdote. Deste jeito fica impossível qualquer opinião.
    Melhor seria vc jogar e saber desta história toda ou pedir a seu pai que lhe conte o que estava dito naquele jogo.

    Ire o.


  669. Olá, gostaria da opinião de vcs. Ainda na gravidez minha filha foi dada pelo meu babalorixá como abiku. Foram feitos ebós e hj a minha filha está com 5 meses de idade. Durante a minha adolescência eu causei dois abortos. Vcs acham que isso pode ser o motivo?
    Outra dúvida, eu fiz a minha obrigação de 1 e 3 anos de feita grávida. Essa obrigação passa algum tipo de “axé” para a minha filha?
    Li que um abikú não pode ser iniciado, isso procede? Desculpe se já foi respondido anteriormente, mas eu não achei.
    Fico no aguardo, muito obrigada.


  670. Ludmila, como vai?
    Posso indicar casas sérias nos dois estados, se vc quiser, claro!


  671. Claro, quero sim! E agradeço muito!!! Abçs!!


  672. Omo Òsúm até onde eu sei, o jogo de um recém-nascido é feito no terceiro dia de vida fora do útero, fora isso é especulação, saberemos de sua vida, odu e òrìsá.
    Vc ter dado obrigação com seu filho na barriga é claro que ele recebeu o àse que foi passado através da energia do òrìsá.
    Abikù é iniciado, de uma forma diferente mas se inicia sim.
    Tem gente fazendo o papel de Òrúnmìlá, cuidado, pois este é um assunto muito complexo que náo se pode entregar a qualquer um.

    Ire o.


  673. Como vai Da Ilha, Motumbá.

    Então quer dizer que até onde vc sabe, não há como saber se uma criança será abikú com ela dentro do útero da mãe? Nem mesmo pelo jogo da mãe?
    Pode por gentileza me explicar melhor?

    Quando eu perguntei da obrigação, quis fazer uma comparação com o abiaxé.

    Compreendo que seja um assunto complexo, e devido a seriedade vim até o blog de vcs justamente pela credibilidade que têm da minha pessoa, como leitora desde 2008.

    Obrigada.


  674. Omo Osum, Motumbá asé, Motumbá, o nascimento de uma criança está ligado propriamente a duas coisas:
    1 – O Primeiro banho de ejè.
    2 – O sopro divino que lhe é conferido nesta hora, O Emi, é nesta hora que o ser respira pelos seus próprios pulmoes através de seus esforços, é a nossa particula divina ofertada por Olodunmarè que é percebida.
    Irosun meji explica esta passagem, por que o ser não está completo para que possamos divinar sua vida e seus caminhos relacionados a tudo que lhe cerca.
    Ser abiasé, não é nenhum predicado, é apenas um ser que recebeu o asè que lhe foi passado através da iniciação de sua mãe.
    Este ser terá que fazer tudo, eu disse tudo, que um inicado faz na sua iniciação. Ebós, banhos, Bori, gberi, curas e etc…Seus impedimentos seram somente seus, os impedimentos de sua mãe não lhe pertencem, pois os Odu com certeza são distintos.
    Ainda não vi nehuma cerimonia de qualquer ser humano que ainda esteja na barriga da mãe. Pode ser que exista, mas ainda não li e não conheço ninguém que possa me falar a respeito. Porém em relação ao invisivel ninguém pode afirmar nada.
    Desculpe se não fui claro na primeira resposta que lhe dei e pode ser que esta tbm não lhe forneça todos os dados necessários para sua avaliação.

    Onan rre o.


  675. Omo òsun,

    colaborando…

    Os abortos que você fez não estão relacionados a sua filha ser abikú. Podemos saber se o filho que está no útero é abikú, é muito raro e difícil, mais existe esse caminho que seu zelador viu.
    Toda e qualquer obrigação em que a pessoa esteja grávida, cria um comprometimento com o Oxalá e Oxun (protetores), aí o zelador jogará para saber que caminho tomar quais serão as providências, cada caso é uma caso a ser analisado.

    Existe o abikú que não pode ser iniciado e existem abikús que podem ser iniciados. Os Abikús pertecem a uma única família.

    Axé.


  676. Da Ilha. Obrigada!

    Agora compreendi perfeitamente.

    E lhe digo: Estar com um bebê em seu ventre e uma pessoa lhe dizer que seu filho é abiku, não é nada fácil. Tive tantos pesadelos durante 6 meses, que vc não faz idéia… Por mais q tenhamos que compreender que em nossa fé a morte deve ser interpretada e sentida de maneira diferente, carregar a “morte” antecipadamente é quase um ato de terrorismo com um ser que mais tem amor incondicional no mundo a oferecer chamado Mãe!

    Que Òsúm lhe dê muitas riquezas. Asè.


  677. Fernando D’Osogiyan. Motumbá!

    Então o caminho apesar de ser raro pode existir. Ok.
    A mim basta apenas pedir aos orixás que iluminem o Ori do meu zelador em todas as suas atitudes, não é mesmo?
    Ai vc me pergunta: Mas vc não confia no seu zelador? Claro que confio e jurei a minha fidelidade ao ilè que pertenço. Mas a complexidade de nossa religião é feita de tantos detalhes que qualquer um está sujeito ao erro e ao acerto.

    Muito obrigada pela atenção.


  678. Omo Òsún,

    Agradeça a seu zelador eternamente, ser um abikú é ser um vencedor acima de tudo. Os abikús e falo por mim, quando crianças estão à frente de seu tempo, parecem ser adultos, podem ter uma saúde frágil que requer mais cuidados, podem parecer dividir-se em dois ou duas personalidades ou comportamentos, porém, é ele mesmo. Sonhos, tristezas e alegrias convivem dentro de uma abikú e dependendo do Odú pessoal podem se destacar muito na vida.

    Mutunbaxé!


  679. Boa noite.Em um jogo meu filho foi identificado como abiku porque o irmão gêmeo dele morreu ainda no ventre.Na verdade foi uma gravidez tubária mas um nasceu,pois foi gerado normalmente na trompa.Isso seria motivo dele ser abiku?


  680. Renata,

    É possível que seja e se for, será um vencedor!

    Axé.


  681. nelson voce é do rio de janeiro? poderia me passar uma roça de candomble de confiança?


  682. Renan estaremos lhe indicando.

    Ire o.


  683. nossa! adorei o post… muito esclarecedor… parabens aos zeladores…


  684. em Dezembro 10, 2011 at 3:09 pm Aline abuquerque

    Oie gente eu preciso de ajuda urgente….

    Eu tenho 12 anos e minha mae tem 32 anos….
    Ela namora a 2 anos…mais agora o cara começo a bater nela…ameça qe vai matar….e tal´s….
    eu como filha fiko muito nervosa….
    eu preciso de ajuda para alguma feitiço ou algumas simpatia para protege-la dele…ou separá-los….Isso é urgente…Porfavor me ajudem…..


  685. Aline, não existe feitiço certo. O que tem que ser feito é ligar para 190 quando estiver acontecendo esta atrocidade.
    Converse com seus familiares, avós, tios, tias, primos, alguém tem que denunciar. Lei Maria da Penha.
    Ele vai ficar longe de vcs em minutos.
    Não pense em fazer maldade, isto não leva a um bom caminho e nossa religião não está direcionada para este objetivo.

    Se cuide.


  686. em Dezembro 12, 2011 at 8:06 pm Aline abuquerque

    Mais ele é perigoso conehce pessoas mesmo que ele for preso nao deixará noix em paz…

    ameça que vai matar noix se agente denunciar…


  687. precisso urgentemente de ter + informacoes descobrir hoje atraves de uma mae de santo q sou abiku por ter contato um sonho q eu e uma colega tivemos o resumo do sonho era q se eu raspase meu santo eu iria morrer e o pai q raspase tbm ela falou q santo q n se raspa e abiku to muito assustado precisso de informacoes profundas sobre o assunto


  688. nelsom tomei agua do parto e nasci com o cordão enrolado sou abiku? ate paulo de omolu


  689. Paulo,

    Antigamente algumas características eram aceitas pra relacionar as pessoas aos abikus pela falta de tecnologia aumentar o risco de morte de um bebê. De algumas décadas pra cá, nascer com o cordão umbilical envolto no pescoço não demonstra tanto risco assim para o bebê e não é fator decisivo pra caracterizar um abiku.

    Só um jogo poderá esclarecer se você tem esse caminho.

    Axé!


  690. Leo, procure mais informações sobre abiku. Não há nenhuma tragedia em ser um.
    Todo abiku requer cuidados, mas não é o fim do mundo.
    Procure em meu blog pessoal mais inforamações o tema.
    http://www.orisaifa.blogspot.com

    Ire o.


  691. Paulo os mais velhos dizem que nascer com cordão enrolado no pescoço é caracteristica de filhos de Osalá. Não estou afirmando, mas é uma regra que geralmente se confirma. Nada a ver com abikù.

    Ire o.


  692. eu fiz um post mas não encontro gostaria de saber se receberam e qual foi a resposta grata


  693. Monete,

    Não encontrei sua pergunta, pode ter caído no span, por favor refaça a pergunta.

    Axé.


  694. Motumbá!FELIZ NATAL FERNANDO OBRIGADA PELA RESPOSTA IMEDIATA.
    ESTOU PROCURANDO FAZ TEMPO MINHA POSTAGEM NÃO SEI O QUE HOUVE.SOU ABIKÚ CONFIRMADA .QDO BEM PEQUENA ME LEMBRO VAGAMENTE DE RITUAIS ,MEU PAI FOI OGÃ DE Oroni Undembe E SEMPRE FREQUENTEI O CANDOMBLÉ MAS MEU PAI NUNCA ME REVELOU EXATAMENTE DO QUE SE TRATAVA,A POUCO MEU PAI SE FOI,E COMEÇARAM AS REVELAÇÕES E ESTOU EM UMA CASA DE OMOLOKÓ .EU PERCEBI QUE VCS SABEM MUITO DE ABIKÚ,E GOSTARIA QUE ME DIGAM O QUE FAZER,POIS OS ORIXÁS COBRAM E AS ENTIDADES DIZEM QUE DEVO QUEBRAR UM ACORDO FEITO COM MEU PAI, POIS DEPENDE DISSO A LIBERTAÇÃO DELE.GOSTARIA DE ENTENDER MELHOR COMO FUNCIONA ESSA QUEBRA DE ACORDO,TENHO TIDO UMAS VIAGENS ASTRAIS QUE SE FOR ISSO NÃO CREIO QUE QUEIRA QUEBRAR ESSE ACORDO.AGUARDO AXÉ


  695. Monete,

    Talvez nem se trate de um caso abikú, até porque criaram tanto tabú encima deste nome “abikú”!

    Em primeiro lugar você tem que abrir um jogo de búzios com quem de fato entenda os caminhos de um Abikú, comprovar se de fato você é abikú.

    Em segundo lugar, saber também através do jogo se lhe restou algum tipo de carrego , herança de seu pai com relação aos Orixás dele.

    Em terceiro lugar, não se quebra acordos que não foi você quem fez, foi seu pai, então, no momento que ele morreu o acordo foi com ele, acabou.

    Talvez não seja no omolokô que você vá encontrar respostas sobre o culto aos Abikús.

    Axé.


  696. eu nasci de forcepcs, fiquei enrolando uns três dias pra nascer, minha mãe é Omolu, sou da sociedade???


  697. Carlos, todos somos da sociedade de Olodunmarè, porém adentrar aos mistérios desta sociedade é uma outra forma de encarar a sociedade (religião), todos nós temos um òrìsá regente em nossas vidas. Prtanto se vc quer ser realmente desta sociedade, adentre, os portões estaram sempre abertos.

    Ire o.


  698. boa tarde a todos,

    TEnho um caso na minha familia provavelmente de abiku…é minha sobrinha..a gravidez da minha irmã foi muito conturbada, muito sofrida. Assim que ela nasceu, ficou internada porque tinha uma ictericia muito forte e incompatibilidade sanguinea. Teve alta, porém ela estava com uma diarréia constante e após várias consultas médicas foi constatado que era intolerância à lactose, enfim ela tomou leite de cabra por anos e anos.
    Na escola ela sempre foi introspectiva, quieta e tímida, mas muito inteligente e extremamente observadora. Em casa era briguenta, mandona, não obedecia ninguém e agressiva.
    Os anos foram se passando, hoje com 13 anos continua a mesma menina desobediente, muito agressiva (tentou bater várias vezes nos meus pais que a criam), entretanto não mais tão tímida, faz amizade com facilidade.
    Minha mãe já a levou muitas vezes nos psicólogos e psiquiatras, porém nada foi constatado.
    E, como eu e meu marido somos feitos no santo dentro do camdomblé, o pai de santo orientou cortar um bicho para a pomba gira que ela carrega, porque minha mãe recebeu a pombagira dela que disse querer sangue.
    Mandamos cortar o bicho na esperança em que tudo se acalmasse, pois até então eu pensei que era esse o motivo dela ser tão rebelde.
    Mas nada resolveu…os dias se seguiram e a pombagira do meu pai de santo disse que ela poderia se prostituir devido à pombagira que ela carrega e, que seria possivel que ela fosse um abiku.
    O objetivo desse relato é que queria entender porque o abiku entra na familia, e como podemos amenizar o sofrimento tanto dela (da minha sobrinha) como da familia, que sofre mais a cada dia que passa, por dar tanto amor a ela, que corresponde com xingamentos, raiva, agressividade.
    Podemos fazer algum tipo ed oferenda para esses espirito?
    Por favor me ajude!


  699. Sheilla,

    Se ela é abiku ou não isso só pode ser confirmado no jogo de búzios. E é a partir dele que sairão os possíveis ebós para ela.
    Sobre o temperamento da sua sobrinha, problemas com comportamentos, personalidade e coisas do tipo podem amenizados cuidando do Ori. É nele que está contido o caminho e a essência de cada um.

    Eu aconselho a vocês que um jogo seja feito para ela para que nele sejam vistos os caminhos dessa garota e o que pode ser feito para melhorá-la. Aliado a isso, pulso firme e educação familiar ajudam muito.

    Axé.


  700. Dayane muito obrigada pela resposta. Farei isto. Axé.


  701. sou a mae xeremi deoxossi kongobrila abiku ociledenaue tudo o que eu li de todos osabiku eu asino embaixo e uma grande responsibilidade eu aos 7 anus comecei a te revelacoes prevendo amorte de todos de minha familia e ate de amigos e filhos desanto rsem conta que minha avo meu pai nao morreu enquanto eu nao chegei etodos de minha familia e ate amigos me espera para eu da a estrmucao e ate reza o terco tevi casos de eu te ate que da ocailo e enfeita de floresmas agradeco a deus por este dom maravilhoso de poder ajuda o meu semelhante de uma coisa todos nois que somos abiku somos respeitado muitps nem querem mexe com um abiku fazer oq se somos protegido por uma corrente de anjos de jesu axe aba paja dardra atodos babalorixas yalorixas que mu pai oxossi abiku os abencoi okolofe lorum jml


  702. Boa noite Nelson. Estou muito confusa depois que tive uma conversa com uma amiga que é do candomblé, por favor se puder me esclareça.
    Vou fazer 49 anos de idade e desde os meus 11 anos que fiquei sabendo que sou abikun e que nenhum pai de santo poderia raspar minha cabeça. Hoje conversando com essa amiga, ela me diise que a pessoa que nasce abikun, é porque a mãe ja teve algum aborto antes, mas pesquisando aqui no seu site li que a pessoa abikun, nasce pra morrer cedo antes dos pais. No meu caso meus pais ja moreram, eu sou filha única, me casei, divorciei, tive tres filhos,m mas em 1999 minha filha morreu de cancer com 17 anos de idade e depois disso, recebi um aviso que mais um filho meu vai falecer antes de mim. Ai estou com a duvida, se eu sou abikun, como meus pais morreram antes de mim? Agora mesmo que estou lhe escrevendo, senti um sono e ouvi risos de crianças e me senti saindo do meu corpo mas acordei logo em seguida e continuei escrevendo pra você. Outra coisa também, foi que em junho de 2011 fiz uma cirurgia e no mesmo dia da cirurgia, a esposa do meu primo estava na maternidade tendo uma filha só que a criança nasceu e morreu. Outro dia eu estava me sentindo estranha , como se eu ja tivesse vivido e morrido, so que eu não sabia explicar como estou ainda aqui na terra. Peço a você que me ajude a entender tudo isso. Um abraço e ja agradeço desde já.
    Rita


  703. Rita,

    Seus relatos não conferem com uma pessoa que é Abikú, você pode até ser abikú, porém esse fato não a faz ter uma vida diferente dos outros, muito pelo contrário, os Abikús em sua confraria no orun se protegem e tem vida longa. Nossa cabeça promove absurdos inimagináveis quando sofrem influencias negativas e informações deturpadas. Um bom jgo de búzios seria interessante para ajudar esclarecer e entender melhor essa questão de abikú, que, aliás, não é tabú, é uma realidade bem simples e normal.

    Axé


  704. Boa noite Fernando D’Osoyan.
    Fico grata por ter respondido a minha pergunta, mas se você puder me explicar melhor seria melhor para mim. Se puder pode ser pelo meu email.
    Deus o abençoe.
    Rita.


  705. Eu tenho 14 anos e descobri que sou Abiku, q td q esta escrito no texto e até mesmo as perguntas e respostas eu me identifiquei. Pois até eu me acho estranha, tenho pensamentos diferentes. Já tive vontade de causar suicídio … Mas conheçi uma pessoa q vai me ajudar q é minha Babalorisa q eu confio muito ! Bjooos ‘


  706. gostaria de saber no certo, o que é emere, me falarao
    que eu tinha q tratar emere, pq quando minha mae estava gravida ela esperava gemeos, so de palcenta diferentes, perdeu um e eu fiquei, sou feito de obaluaie com oxun q por sinal tenho problema serissimo com oxum , quaze q fiz ela entao gostaria de saber se tenho q fazer algo pra ibeji omsm emere motumba leo de jagun


  707. leonardo,

    Somente atravé de um jogo de búzios para entender seus odús e poder entender melhor sua parte abikú e seus fundamentos.

    Axé.


  708. Olá,,,POr favor me responda,,,sou de Santa Catarina,,,,,Tenho 2 filhos 1 com 11 anos que nasceu com 32 semanas de gestação bem prematura, e bem saudavel graças a Deus,,,,,e tambem 1 menina que tem 5 anos ela nasceu de parto normal tambem como o irmão,,ela nasceu em tempo normal de gestaçao 40 sermanas, mas nasceu com 2 voltas do cordao umbilical envolta do pescoço, quebrou a claviluca ao nascer,,, foi um grande susto,,,,mais graças a Deus eles estão otimos,,,,gostaria de saber se eles seriam abikus, e tmb se forem como faço para descobrir, o que devo fazer?Fiquei aflita, preciso que me ajudem, não tem ninguem aqui que tenha conhecimento,,,,, Obrigada


  709. Tadiene,

    Fique tranquila e nem se desespere, ser um abikú (eu sou) não tem nada demais. Não é só porque o cordão umbelical estava enrolada no pescoço que seus filhos são abikús, existe um odù em especial que diferencia os abikús, quando os tornam pessoas difrentes, por exemplo: auto-didátas, filósofos, pensadores, grandes zeladores, grandes babalawos, papa, genios em alguma arte, etc.

    Axé.


  710. Muito Obrigada!!!!!
    Isso me deixa mais tranquila, É uma honra para mim poder estar conversando com vcs,,,,,Sou abian de uma Casa de Ketu aqui de Ituporanga – SC, Amo os Orixás e a natureza,,,,Obrigada mesmo, Axé!


  711. Ola achei um outro assunto que me intriga muito, desde que minha filha nasceu eu tenho sonhos horríveis com ela morrendo, afogada, atropelada etc etc etc.
    Nun jogo de búzios me informaram que ela é uma abiku pq era gemea e o outro feto não se desenvolveu eu sempre via uma criança perto dela igual a ela como uma cópia sabia que era a outra que a acompanhava, as duas conversam e minha filha deu nome a irmã como se ela tivesse nascido, o que me dizeram é que ela poderia realmente morrer até os sete anos, isso me apavorou, me pediram pra fazer algumas coisas quando ela tinha 2 anos e foram feitas os sonhos pararam e retornaram a algum tempo, dia 16/03 ela completa 8 anos, ainda tem esse perigo? isso não tem nada a ver?o que podem me informar sobre isso?

    Axé


  712. luci,

    A própria criança se desprenderá desse estígma, com o tempo. Fique tranquila, até porque, analise bem, ela não nasceu, não está sadia? Não foi ela quem cumpriu o retorno.

    Axé.


  713. Fernando D’Osogiyan

    Obrigada, ela realmente nasceu de 7 meses com má formação no coração, ele tinha varios buracos entre os atrios e ventriculos e o sangue se misturava, ela noa suportaria uma cirurgia bebe então era acompanhada mes a mes por uma das maiores cardio infantil de SP que disse que opararia ela aos 4 anos, quando chegou o momento o coração tinha terminado de se formar e todos os buracos estavam fechados, a médico pediu para refazer o exame com ela na sala e ela disse no dia “Isso não é coisa desse mundo eu tenho especializações em cardiologia em tres paises e nunca vi isso acontecer”
    Então acredito que naquele momento ela começou a se desprender do estígma e meus sonhos são frutos da minha preocupação que ainda me ronda.
    Meu falecido zelador dizia que a que não nasceu acompanharia a outra durante toda a vida.
    E tem problema em acompanhá-la? eu a vejo nitidamente e ja acordei com ela me acariciando o rosto ela esta sempre presente em casa, quando meu marido sofreu acidente de carro ela ficava a noite toda do lado dele, quando eu estou triste sempre me isolo pra chorar sozinha ela deita na minha cama poe as mãos debaixo do queixo e sorri pra mim, todos em casa consegue vê-la até minha sogra quando nos visita as vezes ela entra e fala minha outra neta me esperava no portão.
    Eu a amo mais não sei se essa presença constante é normal.
    Isso não pode ser prejudical? se ela cumpriu o retorno pq esta sempre conosco?
    Desculpas te encher de perguntas, minha familia é um grande desafio a qualquer babalorixa, esses relatos que tenho colocado aqui é só a ponta de um grande iceberg.
    Obrigada pela atenção e ajuda

    Axé


  714. Luci,

    A vida é para ser vivida pelos vivos, nada de viver uma dimensão a mais, entendo que este espírito (egun) precisa ser encaminhado, mas, antes tem que jogar para ver e confirmar este caminho. Ficarem agarrados a esse lembrança, por mais confortante que seja, só atrapalha e dificulta a vida de vocês. Vocês não tem planos para esse ano, para o ano que vem, enfim, para o futuro? Como dizia o peta: ” O tempo passa e atravessa as avenidas”, largue o iceberg a deriva e pise em terra firme, Pai Oxalá em sua misericórdia os protegerão.

    Axé.


  715. Fernando

    Obrigada pela palavras e pela explicação, me ajudou muito
    Vou fazer um novo jogo essa semana.

    Axé


  716. eu não sou abiaxé e nem abikú, mais meu zelador foi no jogo e disse que eu já sou feito, ai eu perguntei pq isso? se eu não sou nenhum dos dois? ele disse que para eu nascer feito não precisa ser um aciaxé que tem coisas que só com um tempo vou saber.

    Eu posso nascer feito sem ser abiaxé?


  717. Pedro,

    Uma pessoa só pode ser considerada iniciada (feita) quando seu Orí permite e aceita a composição do Adôxo e a energia de seu Orixá. Mesmo o abiaxé não é de fato iniciado para seu Orixá, ele apenas passou pelos preceitos e iniciação de sua mãe, precisará ter seu próprio Odù, seu próprio Orixá. Portanto, entendo que você não é iniciado, e se tiver dúvidas, procure no mínimo 3 jogos de búzios, com bons olhadores de axés de respeito e comprove se eís feito ou não.

    Obs: antigamente se dizia que as crianças que nasciam dentro do terreiro é que eram abiaxés, depois virou moda dizer que por estar na barriga de sua mãe é abiaxé, é iniciado. O feto dentro da bariga é regido por Oxun e Oxalá independente de qual seja o orixá de sua mãe. Quando nasce, evidentemente o zelador terá que dar continuidade nas obrigações da criança e poderá ser uma rodante ou um Ogan ou uma ekedi.

    Axé.


  718. Obrigado Fernando


  719. me chamo fefeirim , gostaria de saber mais sobre abiku , e quais são os tipos existentes
    por favor se puder me dar me respostas


  720. E sobre ABIAXÉ? Alguém pode esclarecer pra mim por favor?


  721. Allan, vc pode visitar meu blog pessoal e procurar por Abikù, é um assunto extenso que mereçe ser estudado.
    Visite, http://www.orisaifa.blogspot.com

    Ire o


  722. Barbara, abiasè, nascido dentro do Àse.
    Mulheres grávidas que são iniadas estando grávidas e sem saber desta particularidade.
    Não isenta o filho de se inicar dentro dos misterios do seu próprio òrìsá, cuidar de sua individualidade e Orí.
    Em linhas gerais, esta pessoa terá que fazer tudo que uma pessoa normal faria dentro do culto.
    Sendo que ela recebeu o áse da inicação de sua mãe, ou seja, agregou a força do òrìsá.
    Negar este caminho é negar a individualidade do ser, do Orí, da pré-destinação, atunwá e muito mais coisas que nossa cosmogonia prega.

    Ire o.


  723. em Março 25, 2012 at 9:40 pm Saravá Umbanda

    Boa tarde!
    Quem eh abiku nao pode ser raspado? Li alguma coisa sobre isso acho q no artigo de monique augras. Obrigada!


  724. Saravá,

    Existem qualidades de Abikú, tipos de Abikú, e existe um tipo de Abikú que não se inicia e existem vários tipos de Abikú que se iniciam normalmente, como existem pessoas que se tornam abikú no decorrer de sua vida.

    Axé


  725. Ola Sr. Fernando D’Osogiyan.

    Eu li sua responta e fiquei curiosa, como alguem pode não nascer Abikú e se tronar um depois?
    Eu acompanhei uma amiga a um jogo de búzios pq ela estava prestes a fazer o Santo e estava com dúvidas referente a ser abikú e o Bába dela dizer que ele não seria raspadas por isso, no jogo feito em outra casa com outro Bába ele disse sua mãe e viva filha vc é raspada normalmente a feitura requer detalhes e cuidados expecíficas mais a raspagem se faz necessario, em raras qualidades de abokú não se raspa uma delas quando a mãe morre no parto.Foi feito a troca de uma vida por outra.
    O que pode me dizer tbm sobre isso?
    Axé


  726. Luci,

    Poucos são os que entende da liturgia dos Abikús no Brasil. O segundo Babá está corretíssimo.

    Por exemplo, uma pessoa que não é abikú e pensa em se suicidar e de fato se suicida, teve a energia de Abikú transitando nesse momento em sua vida, daí tornou-se um Abikú. Há de entender que a energia de um Abikú está ligada também a morte ou a esse caminho.

    Quando se percebe a tempo a presença de Abikú num caminho de uma pessoa, uma infinidade de Ebós são feitos para afastar esta energia da vida da pessoa.

    Axé.


  727. Sr. Fernando

    Obrigada pelo retorno, eu particularmente tenho uma grande adimiração pelo segundo Bába e sempre que alguém me procura com dúvidas de santo ou outras coisas eu indico ele para leitura de búzios e a confirmação dele estar correto meu deixa muito feliz.
    Um grande abraço (se me permite)

    Axé


  728. Luci,

    Um abraço dado de bom coração, é mais que uma benção!

    Boa sorte,

    Axé.


  729. Bàbá Fernando,

    Ikú vai acompanhar o Abikú pra sempre? Ou essa marca pode ser apagada ou esquecida?

    Axé!


  730. em Março 26, 2012 at 5:51 pm Rafaela Monique da Silva

    Olá sou a Rafaela Monique tenho 22 anos e eu queria tirar uma dúvida se eu sou ou não ABIKÚ,então eu nasci de 6 mês com 1kg fiquei no hospital mas 4 mês até completar 9 mês gostaria de saber se eu posso me considerar uma ABIKÚ sou de EXÚ com OXUM.

    Aguardo resposta


  731. Jonathan,

    Não! Ikú só chega para cumprir seu mandato.

    Axé.


  732. Rafaela,

    Somente através do jogo de búzios para ver seus Odùs é que poderás saber. Este fato não a caracteriza como sendo um abikú.

    Axé.


  733. em Março 28, 2012 at 4:52 am Cristina souza da silveira

    Minha mae perdeu um bebe antes de meu irmao nascer,tenho problemas com ele correu perigo de vida por 3vezes,esta sempre em apuro,sera q ele e abku,obrigada cris


  734. Cristina,

    O bebê que sua mãe perdeu é que era Abikú com certeza, seu irmão pelo que descreve não parece ser abikú, mas, somente através de um bom jogo de búzios para ver seus caminhos.

    Axé.


  735. em Março 28, 2012 at 5:48 pm elisangela dos santos rocha

    por uma malformaçao fetal o bebe faleceu aos 8 meses de gravidez ,ficou morto no utero por 4 dias,e um pai de santo me falou que eu tinha que tirar
    um ebo urgente porque no espiritual havia restos de abiku que precisava ser tirado,isso de fato existe por favor me fale mas sobre o assunto estou muito preocupada aguardo resposta


  736. elisangela,

    Não existe resto algum de abikú em você, embora que através do jogo podemos verificar a necessidade de um ebó, caso haja necessidade. Você dará continuidade aos ciclos de menstruação normalmente e poderá engravidar de novo.

    Axé.


  737. Sr. Fernando, Bom dia!

    Lendo o post acima eu fiquei pensando é claro que um jogo pode me ajudar com isso, mais fiquei com uma dúvida.
    Lembra que contei aqui que filha filha era gemea e a outra não nasceu, depois do parto meu ciclo menstrual é maluco , irregular e não existem problemas físicos ja fiz inumeros exames e nada consta e o problema continua, procurei um médico pra pedir pra retirar o útero e quando estava tudo certo na época meu zelador era vivo e disse que não poderia fazer por ser filha de Oxum tirar o útero me traria problemas espirituais sérios e eu nunca mais engravidei (não que eu queira kkkk), seria possível isso ser resto do abikú?

    Axé


  738. Luci,

    Não tem nada a ver uma coisa com a outra, pare de encucar. Existem tratamentos que regularizam o ciclo menstrual. Cuide de seu Orixá que estará cuidando de você. Faça um bom jogo e veja se há alguma necessidade de se fazer algum ebó para sua barriga, Oxun pode mostrar um caminho.

    Axé.


  739. Sr Fernando mais uma vez obrigada

    E o Senhor tem razão eu é que ando protelando esse jogo a tempo.

    Axe


  740. em Março 29, 2012 at 6:47 pm elisangela dos santos rocha

    muito obrigado pela ajuda com certeza vou fazer um ebó como o pai falou muito axe, motumbá


  741. em Abril 6, 2012 at 7:31 pm Suellen Gonçalves da Silva

    Gostaria de saber se tenho possibilidades de ser abiku
    minha mãe perdeu um filho antes do meu nascimento, logo em seguida ela engravidou de mim, eai??? sou ou não sou abiku e pq?

    ou até mesmo se tenho possibilidades de ser???!


  742. Suellen

    Seu irmão é que era Abikú com certeza e não você.

    Axé.


  743. em Abril 14, 2012 at 2:03 am Suellen Gonçalves da Silva

    muito obrigada Baba!


  744. em Abril 19, 2012 at 11:11 pm Carla Oliveira

    Olá! Minha filha nasceu dia 12 de setembro de 2011 e o meu sogro q era babalorixá a 49 anos, faleceu dia 1° do mes seguinte. Quando foram jogar pra fazer o axexe dele, meu marido soube que o pai dele faleceu pq nossa filha nasceu e que só 1 dos dois poderia ficar vivo, e que o nascimento dela era como um trocamento de cabeça, que no caso ela n vai precisar raspar pq ja nasceu feita, e que ela seria abiku(isso tudo segundo o baba que fez o axexe), poréem ela é super saudável, nunca teve nem gripe ate hj, graças a Deus. Desde entao passei a ter problemas de saúde, e os exames nunca dão nada. Eu fui na casa de um amigo a quase 1 mes numa sessão, passei mal na porta e em conversa com a entidade dele descobri que o egun do baba falecido esta ‘encostado’ em mim e que ele esta me dxando fraca, que tudo isso aconteceu pq o axexe dele foi mal feito e que era daí pra pior. Estou com um ebó de limpeza de egun marcado, quero saber se o tempo de feitura do baba que vai fazer esse ebó influencia em alguma coisa e se a minha filha tem algum risco de vida por ser (ou nao) abiku.

    Obrigada desde já.


  745. Carla dentro do culto Ioruba tradicional existe a crença de que as pessoas de uma familia, renasçam dentro da mesma familia.
    Geralmente isto ocorre com o ancião partindo antes da gravidez desta mãe.
    Impossivel isto ter acontecido me desculpe. Estou me baseando na cosmovisão ioruba.
    Ninguém nasce pronto, todos tem que se inicar dentro dos mistérios do òrìsá, Orí é um òrìsá pessoal e único, intransferivel.
    Cada um nasce com sua individualidade, carma e obrigações dentro deste mundo. As pessoas devem conhecer, entender e saber transmitir aos leigos o que é o òrìsá chamdo Orí, importantissimo dentro de nosso culto, tão importante que nem Olodumarè consegue lhe dar ordens.
    Sua soberania é intocavel. Cuidado com a vida de sua filha, não coloque nas mãos de curiosos.
    Quanto ao egun deste sacerdote que está lhe atrapalhando eu acredito que possa realmente estar ocorrendo, que vc tenha que fazer ebó e etc…
    Mas não caia no canto da sereia, que nasceu pronto foi Olodumarè, Onipotente e Oniausente, que mesmo assim nos governa e sabe de todas as coisas.

    Ire o.


  746. em Abril 20, 2012 at 4:32 pm Carla Oliveira

    Muito obrigada pelo esclarecimento. Vindo de alguem de alto entendimento é muito mais confiavel. Eu realmente estava perdida e sem saber o que pensar, esse problema tem me deixado realmente de cabeça virada, estava contando com a resposta de vcs. Desde que eu estava gravida ouvia mt flarem que a minha filha seguiria a linha do meu sogro, que ela seria a ‘substituta’ dele, e coloquei na minha cabeça que ela só seguiria esse caminho quando tivesse entendimento e fosse capaz de escolher se seguiria ou não. Quanto ao trabalho que tenho que fazer, eu ainda quero saber se o tempo de feitura do baba que vai fazer, influencia em alguma coisa, pq ultimamente tenho ouvido MUITAS coisas de pessoas diferentes e fico preocupada com o caminhar das coisas.


  747. Carla por que vc está preocupada com o tempo de inicação deste sacerdote?
    Ou vc confia nele ou nada será feito, lembre-se Orí é soberano, se sua cabeça rejeita, òrìsá nenhum poderá ajudar, entendeu?

    Ireo.


  748. em Abril 20, 2012 at 11:55 pm Carla Oliveira

    Entendi. Justamente, eu não o conheço o bastante para confiar. É muito mais facil confiar em praticantes do bem, do que em quem faz o mal. Eu não procurei por mim mesma um lugar para fazer o que tem de ser feito, por conta do meu estado físico que não é dos melhores, não estou podendo sair de casa ainda. Muito obrigada pelas respostas, adorei a pagina de voces, me esclareceram muitas duvidas. Vou manter meu pensamento positivo pq tudo vai dar certo. Volto a falar com vcs logo após esse trabalho.


  749. Bom dia, adorei o texto assim como todo o site, estão de parabéns. (São poucos os sites que encontramos hoje em dia com tanta seriedade e tradição.)
    Bem, fiquei com uma dúvida (li diversas perg.e resp. antes de fazer a minha, pois ainda continuo com dúvidas): Nasci contra todos os médicos, minha mãe quando estava com 3 meses de gestação pegou meningite, todo os médicos pediram que ela abortasse, todo mundo foi contra gravidez, pois os riscos de eu nascer e morrer eram grandes, assim como de eu nascer com problemas físicos ou mentais. Meu pai não aceitou e insistiu na gravidez, (minha mãe não tinha nem conhecimento do fato), nasci perfeita.
    Porém já passei por poucas e boas na vida… já fiquei a beira da morte aos 5 anos por doença, já (infelizmente, morro de arrependimento) fiz um aborto, e em momentos de desespero já tentei suicídio.
    Hoje tenho 28 anos, pelo que li percebo que o me tempo de voltar já teria passado.
    Conheci o Candomblé a pouco tempo, mas apesar de nunca ter sido religiosa, nem um pouco mesmo, essa religião me encantou de uma forma absurda, vivo lendo, aprendendo, estou fascinada.
    Já fui pro jogo de búzios, meu Odu é 4, sou de Iemanjá Ogunté, o zelador que me orienta é ótimo, sendo que meio bruto e desleixado, não tem paciência de explicar nada e se eu me aprofundar demais nas perguntas tipo, porque? do porque? Sabe ele diz que “é pronto” .
    Isso me atrapalha muito.
    Existe alguma chance de eu ser àbìkù ? Preciso me preocupar?
    Ele diz que eu vou “rodar” no santo, (já assisti ele fazer alguns ebós e sempre passou muito mal, fico tonta, sinto o corpo pesado, caio em choro profundo e algumas vezes não me lembro de nada que aconteceu), por conta disso ele diz que eu preciso me iniciar urgente, porque se eu não for por bem vou por mal, tipo se não for pelo amor vai pela dor, sabe? Fico confusa.
    Não que eu não queira, mas acredito que tenha que ser uma entrega de corpo e alma muito decidida.

    Me ajudem com minhas dúvidas. Adoro o site de vocês, algum de vocês é daqui de Salvador? Se alguém for gostaria muito de conhece-lo.


  750. rocajust,

    Seus relatos não configuram como você sendo um abikú, e isso só se confirma através do jogo de búzios. Você irá rodar no santo na hora certa, no momento certo e sem “dor”, só o Orixá sabe o tempo para isso acontecer e principalmente se feequentar os “toques de candomblé” pois ajudam na aproximação do Orixá. Não somos de Salvador, eu, Euandilu e Da ILha somos do Rio de Janeiro, Dayane de Pernambuco e Charles do R.G.Sul.

    Calma e tranquilidade, sua anciedade só atrapalha, relaxe pois candomblé se aprende inicialmente na cozinha.

    Axé.


  751. oi meu nome é jaqueline gostaria de tirar algumas dúvidas a respeito desse assunto abiku
    eu tenho um filho de apenas 6 anos antes deu engravidar dele eu fiz um aborto e depois de 2 anos tive ele,no periodo da minha gravidez eu ñ tive nenhum problema de saúde pre natal perfeito os meus problemas eram dentro do meu casamento,quando meu filho nasceu foi uma complicação muito grande acabei fazendo uma cesariana e descobri q o cordão umbilical estava enrolado no pé dele esquerdo depois do parto ele ficou enternado por uma infecção no sangue durante 7 dias bem hj ele ta bem mais desde q nasceu fiz varias visitas ao medico pq ele vivia doente tipo hj está otimo amanhã amanhece com febre.eu sou raspada e depois de varios jogos me dizendo q meu filho tem carrego de abiku hj me vejo desesperada por ñ conhecer isso e por medo de perder meu filho derepente .
    gostaria de saber se meu filho pode ter esse carrego de abiku?
    e se eu fazendo os ebós e tudo mais até inicia ele se eu consigo reverter esse problema ?
    por favor me responda.
    muito obrigado pela atenção.


  752. jaqueline,

    É uma situação com muitos fatos, atenuantes e possibilidades para dar uma opinião contextualizada. Problemas de casamento não interferem nessa questão, e se hoje seu filho está bem, fica evidente que ele se superou, superou as dificuldades, etc. O seu relato não o caracteriza como sendo de fato um abikú, como por exemplo: eu sou abikú e minha mãe teve um parto normal e nasci saudável. Ser um abikú significa que é um vencedor, nasceu de uma ancestralidade superior e diferenciada, o que devemos cuidar é dos nossos Odùs (destino/caminho) muitas vezes um simples ebó, com ebô, obí e um acaçá, dão a vida daquela pessoa um acerto, uma direção com mais equilíbrio e sorte. Um bom jogo de búzios feito com quem entende de odùs, tenho certeza que a deixará mais tranquila.

    Axé.


  753. Olá Jaqueline!
    Com todo o respeito pela sua preocupação de mãe e pela pessoa que lhe passou essa informação, pessoalmente entendo que uma criança é ou não Abiku. Por esta razão, não existe carrego de abikú para a criança, se este existir, pertence a mãe e não a criança. Entendo também que ter perdido uma gestação não faz com que a seguinte seja de abikú se nascer. Isso não é verdade.
    Existe em torno deste tema muito desconhecimento, muita motivação menos correcta e muito aproveitamento. Dizer que é Abikú tem servido a muita gente para não raspar a cabeça, ser recolhido, etc. Inúmeras razões foram inventadas para os Abikus existirem e até mesmo diversos tipos para qualificá-los como mais graves ou menos graves, os que eram fáceis de tratar ou os difíceis… Desta forma, os Abikus aparentemente têm-se multiplicado em grande numero nos últimos tempos.
    Portanto, minha amiga, creio que você deve ver se está tudo bem consigo, uma vez que inclusivamente nos diz que o seu filho está bem, e já passaram os problemas que teve após o nascimento.
    Não me parece de todo que o seu filho seja Abiku. Devemos saber separar as causas naturais para problemas de vida e gestação. Oxum poderá sempre mostrar um caminho! Veja as coisas nessa perspectiva positiva e se houver de facto necessidade de você realizar tratamentos ou ebós faça-os.
    Axé!


  754. obrigado pelo esclarecimentos Fernando D’Osogiyan e Manuela.


  755. Boa tarde Baba Fernando seu benção

    Já nos falamos outras vezes sobre minha filha ser abiku pq era gemea e a outra faleceu.
    Tenho tido sonhos com a perda dela e penso o tempo todo nisso, as vezeds acho que to meio paranoica com isso, por medo de perder minha filha.
    Uma Baba amiga minha me disse que quando vc tem tanto medo de algo vc mesma atrai isso pra você e se um dia algum coisa ruim acontecer a sua filha será pelos pensamentos ruins que vc sempre tem em relação a ela.
    Será que preciso de algum tratamento pra melhorar isso?
    Desde que nasceu ela recebe a noite uma visita de um preto velho “Pai cipriano das almas” e agora como ja esta com 8 anos ela me conta que tem muitas conversas com ele nessas visitas e ela me disse que perguntou a ele se quando ela crescer e ficar mais velha ela nao vai mais ver ele e ele respondeu que não que a acompanharia até quando ela ficar bem velinha o que me faz reforçar que é o fato de achar que algo ruim pode acontecer com ela é coisa da minha cabeça.
    Será que num jogo de buzios se ue perguntar pode sair algo a respeito?

    Axé


  756. Luci,

    Num bom jogo de búzios, você poderá esclarecer todas essas dúvidas. Só não estou de acordo com esse Preto-Velho aparecer para sua filha.

    Axé.


  757. Fernando

    Obrigada eu tbm não entendo essas aparições e ela fala dele desde que aprendeu a falar ela o chama de vovó cipriano.
    Eu ja tinha solicitado um jogo pra amanhã e vou confirmar e tirar essas dúvidas

    axé


  758. Luci,

    Faça isso e coloque esse Egun no lugar dele, deixando a menina em paz para brinar e viver sua infancia tranquila.

    Axé.


  759. em Maio 11, 2012 at 6:40 pm Ellen Cristina

    Olá , meu pai( falecido) era de Umbanda e ele me falava que eu sou um Abiku. Nasci de 8 meses pesando muito pouco ,fiquei internada durante semaanas na incubadora e com problemas respiratórios. Lembro que cortei meu cabelo na cachoeira até meus 7 anos e meu pai virava no erê dele.Quando nasci ele parou de beber, e ele sempre dizia que cuidava do meu santo Nanã, pois eu não sou espírita.Quando criança eu tinha um amigo imaginário que me acompanhou durante muito tempo, só parei de vê-lo quando mais velha, tenho muitos sonhos que acontecem depois mas no geral são ruins , sonhei com a morte do meu pai.Hojê já tenho 20 anos. Porém, esses dias me falaram que Abikus são pessoas já feita no santo , então fiquei confusa . Será que sou mesmo um Abiku ? Sou de Nanã …


  760. boa noita,me chamo ana paula
    gostaria de saber se sou abiku pos quando nasci minha mãe faleceu,
    fiquei sabendo no sentro que frequento, que e de candomble que sou abiku.
    ja tenho 36 anos tenho uma filha sou de ogum com oxum,mais fui criada no terreiro de umbanda meu pai dizia que quando eu casace teria que fazer um tratamento para ter filho,não fiz nenhum tratamento e tenho uma filha.
    gostaria muito de saber se quando uma mãe morre no parto isso siguinifica que a criança e abiku?
    obrigado e aguardo respostas.


  761. Olá Ana!
    É impossível dizer isso sem que isso seja visto e confirmado por alguém de fundamente e com conhecimento para tal. Não é pelo facto de sua mãe falecer no seu parto que você seria Abiku, até porque são os Abikus quem morre, não a mãe deles.
    Nada do que você falou de sua vida indica sequer essa possibilidade, portanto, fique tranquila.
    Axé!


  762. em Maio 28, 2012 at 7:16 pm Juliana Bagatim

    Sem respostas mas cheia de duvidas…meu tres irmãos mais novos morreram, sou extremamente sensitiva e “previ” a morte de cada um. Hoje tenho um filho que nasceu com cordão umbilical no pescoço e que quase se foi na hora do parto e 11 meses depois pari uma filha natimorta. A cada aniversario me sinto guerreirra pois ainda não morri e para piorar, minha mãe tem exatamente todos os sintomas de psicopatia, me detesta, é alcoolotra e lésbica. Não consigo arranjar emprego, nem um bom companheiro e não consigo de forma alguma criar as mínimas condições de sair de casa. Em três meses, minha gata preta morreu, meu cachorro predileto (todo preto) morreu tbm por negligencia veterinaria e meu filho (hj com 15 anos) foi operado com emergencia devido a uma apendicite (mas deu tudo certo), ufa, não sei como não estou louca ainda! julianabagati@hotmail.com


  763. OI abri um jogo pra mim meu santo, não aceitou feitura pois disse que foi feito coisa em mim quando criança sendo que minha familia não está mais no candomblé e quem poderia me falar ja morreu e não comentam mais nada sobre a religião sendo que meu oxossi ja passou eu quero saber se sou abikú ou se raspei quando criança e teria que dar a minha obrigação de 1 ano ! ?


  764. Edson nem todos tem o caminho da iniciação, vide este end do blog; http://ocandomble.wordpress.com/2012/02/23/nem-todos-tem-caminho-para-o-sacerdocio/, quem traz a menssagem é Òrúnmìlá que foi testemunha da escolha de seu destino no òrun.
    Quanto a estas duvidas e não haver testemunha, não se preocupe um jogo com alguém que saiba realmente o que está fazendo, irá lhe tirar todas estas duvidas e responder suas indagações. Se foi iniciado o jogo não tem como negar, se vc é abikù o jogo tbm vai dizer, tenha cautela e investigue a pessoa que vai lhe dar estas respostas.

    Ire o.


  765. boa tarde, gostaria de tirar uma duvida, antes da minha mae engravidar de mim e dos meus irmaos ela perdeu um bebe, (em todas as gravidez foi assim, antes da minha irma ela perdeu o bebe e antes do meu irmao ela perdeu novamente outro bebe) todos nos passaamos da hora de nascer, mAS a unica que nasceu roxa e com o cordao umbilical no pescoço foi eu, nescim com o coraçao grande fiz tratamento na minha infancia toda, pois vivia doente eu e minha irmaa, sempre tive visoes, ouvia coisas e etc, aos 18 anos fui iniciada no keto dizem q minh cabeça e meje oxaguia e oxum os dois passam, pois bem vou dar minha obrigaçao de 7 anos agora e o meu babalorixa disse que eu vou ter q fazer ebos para iku e etc no cemiterio , bambuzal cachoeira e etc, pois estou com resma a iniciaçao pois meu antgo pai de santo nao enviou os meu ancentrais q carrego por esse motivo mnha vida e de altos e baixos, e o meu odu esta negativo, nasci dia 13/01/81,17;30 gostaria de saber se sou realmente abiku eu e meus irmaos, e para q realmeente serve esses ebos , estao certos?estou mudando de casa mais cont no meu axe na mesma naçao , vou ter q raspar a cabeça novamente?
    grata.


  766. Ana me desculpe mas acho que o problema é de competência. Vc vai dar obrigação de 7 anos e ainda existe duvida/pendencia sobre este problema, isto era para ter sido visto antes de sua iniciação. Se houve Ikú antes do nascimento do seu irão e antes do seu nascimento, era uma questão de se levar este assunto muito a sério e não colocar vc para dentro e te inicar simplesmente. Quanto ao cordão umbilical enrolado, na escola em que estudo isto não caracteriza um Abiku e sim uma ‘marca’ de determinado òrìsá.
    Creio que seria melhor vc investigar este assunto bem de perto e com bastante atenção.
    Bàbá Fernando pode lhe orientar e até mesmo olhar este caso com mais paciência para vc.
    Cuide-se e saiba que nem todo Abikú está neste mundo para morrer, acalme-se.

    Ire o.


  767. MUTUMBÁ BÀBÁ DA ILHA!QUANDO UMA CRIANÇA VEM AO MUNDO E EM SEU NASCIMENTO ELA NASCE COM A PLACENTA,ESSA CRIANÇA TEM ALGUMA MARCA!IRE O!ASÉ!


  768. Isa eu ainda não vi nada a respeito, tratamos a placenta como algo que se torna toxico após o parto da criança. Existem váriações nos nomes das crianças nascidas em várias situações de parto, cabelos encaracolados, cordão umbilical enrolado no pescoço, nascer com os pés primeiro, albinos e etc. São as marcas deixadas pelo òrìsá.
    Quanto a placenta sair junto com a criança eu não consigo visualizar nenhuma correspondencia anomala referente ao lado espiritual.
    Como não sou dono de nenhuma verdade….

    Ire o.


  769. POIS É A GENTE CONFIA NO PAI DE SANTO E ELE INFELISMENTE FAZ ISSO E QUEM LEVA A PIOR SOMOS NÓS QUE CONFIAMOS “NELE”
    JA QUE TERIA Q SER VISTO ISSO ANTES DA MINHA INICIAÇAO O Q PODE SER FEITO PARA CONCERTAR NOS MEUS 7 ANOS? O MEU PAI DE SANTO NAO E O MESMO, MAS ELE FALOU QUE TENHO Q FAZER EBO ANTES DE TUDO, EBOS PARA IKUS,EBO NO CEMITERIO, BAMBUZAL E ETC ESTA CERTO?
    GRATA


  770. Ana somente vendo isto em um jogo, e quem jogou foi ele, portanto…
    Tenha calma e não perca a sua sensibilidade em perceber os detalhes de tudo que está acontecendo.

    Ire o.


  771. em Junho 2, 2012 at 2:01 am Dofonitinha Oxum

    Meus respeitos Da Ilha, sobre a “marca” do orixá, do cordão no pescoço, o sr pode por favor falar mais a respeito? Seria como por exemplo que as pessoas albinas e com deficiência física são filhos de Oxalá? Isso pode ser falado? Gostaria de saber a que orixá se refere. Obrigada.


  772. Dofonitinha estes seres humanos recebem a marca de Obatalá.
    São seus filhos diletos, corcundas e albinos geralmente recebem cargo dentro de seu culto, assim como os de cabelos cacheados chamados de Dada.

    Ire o.


  773. Olá, preciso muito que alguém me explique melhor sobre uma criança Abiku. 4 pais de santo me disseram que minha filha é Abiku, em toda minha gravidez tive problemas inclusive ela tentou nascer aos 5 meses, ela nasceu com o cordão umbilical enrolada no pescoço e horas depois de nascida uma mulher a roubou do meu quarto no hospital… a noticia do sequestro se espalhou pelo mundo inteiro em instantes, apos 32 horas recuperei a minha filha. Muitos pais de santo ligaram para minha sogra que é do santo tbm, dizendo q o nascimento da minha filha era previsto e muito esperado no mundo espiritual, falaram que ela é Abiku, mais sabe, todos quando falam isso falam com alegria, satisfação, como se fosse algo incrível, super raro… antes quando eu perguntava mais o que é ser a biku? so me falavam ahhh ela é especial, ela nasceu feita, agora vc só tem que ter muito cuidado com ela… E agora que li que uma criança Abiku não vive por muito tempo isso esta me deixando muito inquieta, desesperada seria a palavra mais correta… qual mãe se conformaria em saber que a filha pode morrer a qualquer instante?
    Por favor me ajude a entender melhor e aquietar meu coração.


  774. Eliza, somente o oráculo pode responder a sua pergunta, todos os sintomas que vc relatou, de cara, não retratam um Abikú.
    Creio que vc deve ter cabeça fria e foco neste problema.
    Paciência seria a palavra mais adequada.
    Procure pessoas que REALMENTE possam identificar se há realmente problemas com Ègbé òrun no caminho de sua filha.
    Òrúnmìlá nos dá o caminho para a solução de todos os problemas, inclusive Ikú.
    Ele é mais forte que qualquer medicina da Terra.

    Ire o.


  775. em Junho 8, 2012 at 7:49 pm Edna Isabel de Oliveira

    Ola!
    Espero encontrar alguém que possa me responder…Bom, sou de Oxum. Minha família toda sempre foi Umbandista, mas minha avó (Yemanja Ogum té) que era a Mãe do terreiro disse que meu caso não era para a Umbanda e me levou para o Candomblé ( ketu). Dentro da casa ( ketu), todo o mal estar que eu sentia, simplesmente sumia, quando voltava para casa começava tudo de novo.
    Fiz alguns boris, e quando fazia, passava bem por algum tempo. Minha orixá nunca pediu minha cabeça ou meu cabelo.
    Não sou raspada. Minha irmã é Oxum Maré, minha mãe Obá..
    Minha irmã estava grávida quando raspou e minha sobrinha de tempos em tempos, fica muito doente. Estamos procurando tratamento para ela, sem sucesso. Ela não pode se expor ao sol ou calor, urticária na pele, arritmia e já teve vários desmaios e até uma parada cardíaca.
    Eu perdi uma filha com 7 meses de gravidez, e depois de nove anos, tive a minha filha linda, Paula, com apenas 5 meses de gravidez e pesando 800 grs.
    O motivo do meu contato são nossos dois tesouros, minha sobrinha e filha.
    Ambas são extremamente inteligentes e bonitas. Minha sobrinha não liga muito para esta coisa de santo, minha filha é mais chegada.
    Quando ela estava internada (minha filha) na uti neo natal, eu sentia qdo ela não estava bem, ou até tinha parado, eu via uma bola ou algo assimj e sabia que estavam indo pegar minha filha,então, mandava os orixas que tomassem conta dela. Mandava uma cortina de fogo, em volta dela, que não permitisse que fizessem mal à ela, e pedia para a água sustentar a vida dela.
    Em meio ao desespero, pedi à Obaluaê-Omulú que apadrinhasse ela, ela melhorou começou à engordar e hoje está com 16 anos.
    Ela tem sequelas de nascimento, paralisia cerebral espástica bilateral de membros inferiores, fez cirurgia nas pernas, e faz fisioterapia desde sempre.
    É só a sequela que ela tem, ela é bonita, fala 4 idiomas fluente, e quem à conhece, se apaixona.
    Estava tudo bem até 2010, no início do ano ela estava fazendo tudo que os médicos haviam dito que ela nunca iria fazer, pulando corda, andando de bicicleta,skate e patinetes. Começou à ter dores nas pernas, as pernas começaram à ficar duras, nenhum médico achou o que estava acontecendo, ela perdeu o ano de escola e eu quase paguei multa e fui presa por abandono
    intelectual.
    Enfim, minha tia encontrou um pai de santo amigo, e ele disse que teria de fazer algo para minha filha, mas que eu teria de fazer também. Tudo bem, fizemos, só que ele deu os agrados apenas para as nossas Yabas, inclusive as Legbaras. Os orixás masculinos, ficaram sem tratamento, pq de acordo com este pai, não conseguiram achar os bichos para o agrado. Já foram 2 anos, cansei de procurá-lo, e nem quero mais.
    De lá pra cá, gastamos tudo que tinhamos, as pernas melhoraram, mas agora, o problema está pegando os braços.
    Quero saber posso pedir para algum orixá, se eu mesma posso fazer. Tanto para minha filha qto para minha sobrinha.(minha sobrinha tem de andar, mesmo nos dias de mais calor, com roupas pesadas e escuras).
    Preciso de orientação.
    Obrigada, que Oxalá abençoe
    Edna


  776. pq se coloca fumos para os orixás masculinos e não se coloca tabaco para Orixas femininas ?


  777. anonimo,

    Sei que Obaluaiye e Ossain gostam de fumo de rolo, etc,etc, mas, Orixás femininos tem outra energia, são mais vaidosas.

    Axé.


  778. num jogo de buzios, minha esposa descobriu ser ABIKU… Dentro do culto do candomblé, quais as obrigações de um ABIKU? É feito cabeça?


  779. Caponi, não aceite esta informação de apenas um jogo. Em primeiro lugar se em uma mesa de jogo quando se descobre um Abiku a pessoa não sai da casa com este monte de duvidas e sem saber para onde ir. Isto de falta de respeito com o ser humano, falta de senso de humanidade.
    Procure um novo jogo não fale nada e deixe a pessoa fazer todas as perguntas necessárias se não houver alusão ao fato ao final do jogo vc mesciona esta questão ou não, fica a seu criério.

    Ire o.


  780. em Junho 16, 2012 at 10:27 pm Juliana Bagatim

    Fiz a grande besteira de entregar um padê pra exu numa sexta-feira e tô sentindo o peso do meu erro, dois animalzinhos meus morreram, meu filho teve q fazer uma cirurgia de emergência e meu namorado me abandonou,não consigo mais emprego,estou com insônia e qdo durmo é só pesadelos, pode ser só coincidência mas se não for, o que posso fazer de imediato?


  781. Juliana,

    A vida funciona sete dias da semana, os sistemas giram sete dias por semana e não há um dia em que tudo pare e cesse o movimento, portanto, não há um dia que a energia de Exú pare. Sexta-feira é um dia dedicado a Oxalá sim, mas não é um dia em que Exú deixe de trabalhar (e nem deixe de querer receber um agrado), minha irmã. Certamente não é por causa do padê arriado na sexta que estas coisas estão acontecendo na sua vida.

    Axé.


  782. em Julho 4, 2012 at 1:34 pm vania fernandes da silva

    BOM DIA COM A DATA DE NASCIMENTO DE UMA PESSOA DA PRA SABER SE ELA É UMA ABIKU 17/06/1969


  783. é possivel um pessoa de ogum com oxum ser da qualidade ogun xoro
    que?? um grande abraço


  784. joice,

    Não é possível, Gun Xoroque é um vodun cultuado na nação Jeje e Oxun é um Orixá cultuado na nação ketu/nagô.

    Axé.


  785. em Julho 10, 2012 at 9:01 pm Carla Oliveira

    Olá! A algum tempo comentei aqui sobre um trabalho de egun que iria fazer com minha tia que não tem a obrigação de 7 anos…. pois é! fiz, e passei muito mal, e ela ainda quer continuar ‘cuidando’ de mim. Fui numa sessão na casa do meu cunhado e soube que ela nao poderia ter feito, e que foi tudo feito de forma erronea, e fui orientada a me cuidar num lugar de respeito e que eu me sinta bem, que eu seja guiada pelo meu coração e depois de tudo isso ainda vou ter que dar bori pq iansã ta me fazendo uma cobrança. Estou com bastante medo de errar novamente e ter consequencias muito pesadas. até mais do que ja estou tendo… Ja sei o fundamento de todos esses problemas, só voltei a comentar pq prometi uma resposta. Minha filha graças a Deus está com mt saúde e mt bem espiritualmente ao contrario de mim. Obrigada pela atenção de vcs e adoro essa pagina! Quem sabe a proxima vez que eu venha comentar ja seja com boas notícias ?rs, assim espero…


  786. NELSO O MEU NOME OLGA SUELI TENHO 42 ANOS HOJE MINHA MÃE MIDEU COM 2 MESES DE NACIDA SOU DE DIA 13 11 1968 NACIR NO CENTRO ES PIRITA COM 1,980 GRAMAS MINHA MÃE ERA DE OMOLÚ E EU SOU DE XANGO MAIS DES DE CRIANÇA EU VEJO AS COISAS E CONDO EU TINHA 13 ANOS EU FIQUEI EM COMA NO PROTOSOCORO MINHA MÃE METIROL DE LAR FALANDO SE EU TIVESSE QUE MORRE EU IA MORRE EM CASA COM 2 MESES EU COMESEI A FALAR MAIS NÃO EM XAGRAVA NAM ESCUTAVA DE POS DE UM MEIS EU VIM A ENXERGA E PORUTIMO AESCUTA MAIS DES DE PEQUENA O MEU CORPO FICAVA CHEIO DE PEREBAS MINHA MÃE GASTAVA DINHEIRO COM MEDICO E REMEDIO ATE UM DIA QUE UMA SENHORA EM CINOL A ELA UM BOADEIRO QUE FEIS ALGO PRA MIM QUE ATE HOJE EU NÃO SEI O QUE FOI FEITO MAIS EU FEDIA IGUOL OU PIOR DO QUE CARNIÇA HOJE GRAÇAS A DEUS ESTOU CURADA NELSO EU TENHO 2 DUVIDA EU VEJO ASCOISAS E OMEU MEDO PIOR E SONHA QUE ALGUEM QUE EU CONHESO VAI MORRE TO DA VEIZ QUE EU SONHO UM HOMEM D PRETO E QUEM MEXAMA E ME AMOSTRA O CAXÃO E FALA ASIM VAI LEVER E TUA COLEGA OU TEU AMIGO EU JA NÃO AGENTO MAIS VER ISTO MEU ZELADO FALA QUE EU NACIR COM ISTO E NIGUEM PODE TIRA E VERDADE SERA QUE EU SOU ABIAXE MERESPOMDE POR FAVOU ESPERO A TUA RESPOSTA BEIJOS ASS OLGA SUELI


  787. Olga Sueli,

    Você não é abiaxé, apenas está com esse problema de antever as coisas. Um bom ebó de Orí pode curá-la dessas visões e deixa-la mais tranquila e viver feliz.

    Boa sorte, Axé.


  788. Bom dia a todos…
    Gostaria de entender algumas coisas…Recentemente fiz minha obrigação de nascimento no Candomblé (feitura). Fui raspado em um orixá e assentei meu juntó. Quando fui fazer o assentamento do meu terceiro santo “ele” “rodou em mim”. Podemos dizer que fui raspado errado? Meu pai disse que o segundo santo é Intoto, ele é um Abikú, devo me preocupar com isso?

    Aguardo…muito obrigado!
    Axé


  789. OI bom dia meu nome é Janaina. na minha casa minha mãe é um abiku e meu filho tbm , foi feito um trabalho espiritual para ambos e eu também porem apos esse trabalho pra nos esconder dessas influencias meu baby de 7 meses mudou muito, ele já era agitado ficou mais ainda quase não dorme e agora ficou febrío sendo que nen gripado esta poderia ter isso a ver com o trabalho que foi feito para os abikus?


  790. Jf Silva,

    Somente através do jogo de búzios para seu zelador entender o porque do seu terceiro orixá ter rodado em você.

    Axé.


  791. janaína,

    Ser abikú não é ter influências negativas, ha muito tabú sobre esse tema tão mal explorado por alguns zeladores. Não sei o que vocês fizeram, então não posso formar uma opinião sobre o que você pergunta, ainda mais envolvendo uma criança.

    Axé


  792. olá, chamo-me vinicius e queria saber o que é o abiku do fogo, pois li sobre ele(li sobre o fato dele comer a cabeça da mãe ao nascer, ou seja, a mae morre no parto). o que gostaria de saber nesse caso é se tal abiku é mais difícil de tratar em relação aos outros, e o que esse abiku tem de diferente dos outros?obrigado


  793. Vinicius Ègbé òrun é uma sociedade complicada, a semantica neste caso é o que menos importa. Na diaspora vemos apenas o nome Abiku, porém isto é muito extenso e não é apenas este tipo incomum que pode provocar este tipo de situação.
    Ègbé òrun requer estudos aprofundados e detalhes que podem separar a vida da morte, a saude da doença e a prosperidade do infortunio.
    Não é apenas este personagem que vai lhe dar um esclarecimento, continue seus estudos e vá somando.

    Ire o.


  794. eu sou genius mais minha irmã morre i eu nasceu com o cordão umbilical enrolado no pescoço minha Mãe estava dano a obrigaçao de santo pr o oxum com oxossi


  795. Olá Pessoal desculpe-me por colocar aqui o link da Webrádio Sete Linhas de Umbanda. Mas como é um trabalho interessante achei que seria legal

    NO AR

    LINK PARA OUVIR (continua o mesmo) http://radioseteflechas.listen2myradio.com/

    TWITTER (para seguir) https://twitter.com/#!/radio7linhas

    Rádio Sete Linhas de Umbanda.
    FUNCIONA MELHOR PELO INTERNET EXPLORER


  796. Olá, a alguns dias fui a um babalorixá e foi constatado eu ser abikú, porem tenho 24 anos. será que já passei do período? atenciosamente


  797. fernando,

    Os abikús pertencem a uma sociedade exclusiva e existem várias qualidades de abikú, desde aquele que a mãe morre no parto para ele possa nascer , até aquele que não chega a puberdade.Portanto, ser abikú também é um grande previlégio quando vencem e ultrapassam essas barreiras, abikú passa a ter vida longa.

    Axé.


  798. Fernando D’osogiyan, Muito obrigado pela resposta,
    com simples palavras tiraste de mim vários medos, grato pela atenção


  799. Meu nome é Leni, desde os 14 anos fui bastante perturbada por espirítos, mais eu nunca aceitei, um dia eu estava nas últimas só pensava em se matar ou ir embora pra um lugar que nem eu sei onde, minha familia frequentava terreiro e de tanto me falar eu fui, cheguei lá um baiano me disse que eu estava com problemas de pombo-gira aceitei fazer a retirada e fiquei ajudando no centro e ele me colocou pra girar, passou um tempo minha famila parou de frequentar e eu fiquei, aquele terreiro se acabou e fui pra outro, ja passaram 20 anos hoje sou “mãe pequena” e Ogân de um terreiro a mãe do terreiro trabalho fora do Brasil e desde então é tudo pra mim, ela é babalorixa e como muito muitos tem ums força incrível, e meu problema é mesmo estando no santo conheçondo todas as linhas e orixas não tenho vontade viver vivo constantemente querendo tirar a minha vida!


  800. Liah,

    Para essa depressão constante a medicina está muito avançada, procure um bom neurologista, na certa vai resolver seu problema, mas, tem que procurar mesmo um tratamento, caso contrário, continuará sempre se queixando, é preciso que se ame e queira se curar. Seu Orí precisa de ajuda e da medicina dos homens.

    Boa sorte,

    Axé.


  801. Bàbá colaborando.
    Òrúnmìlá, o Profeta maior, nos revela através do Odù Ogbè’dí uma parabola que nos remete a um dos cápitulos mais importantes das Escrituras Sagradas, a vida que nos foi outorgada por Òlódúmaré.
    Ifá diz no Odù Ogbè-Òdí:

    Era um homem que queria se matar. Então ele colocou um guizo em sua garganta, que tinha todos os segredos que o Olófin (O Legislador celestial) havia lhe dado, de modo que os distribuísse aqui na terra.
    Determinado dia, o homem teve um pressentimento de que estaria morrendo e foi para a cidade de Nigbe e lá se encostou porque achava que iria morrer.
    Então apareceu a imagem do Olófin, que lhe perguntou:
    Você deseja morrer?
    Sim, disse o homem.
    Eu te dei todos os segredos, que você os guarda, de modo que eles fossem distribuídos, porém, você não cumpriu, quando terminar de distribuir o ultimo segredo, já poderá morrer.

    Òrúnmìlá nos diz neste canto que o maior segredo que Òlódúmarè nos confiou foi à vida. Enquanto não distribuímos estes segredos, que são a vida longa, a saúde, os bons sentimentos, o fazer o bem, ter filhos, uma família, ainda não cumprimos com nossa missão terrena e não avançamos na hierarquia espiritual. Nossa evolução fica estagnada e não nos restará outra opção que não seja regredir em nossa escalada e perder mais uma viagem nesta encarnação.
    Devemos nos ater as Escrituras Sagradas que nos proíbe de não evoluir, de sermos promíscuos, mentirosos e não cultivar um bom caráter. O suicídio, não faz parte deste cardápio, pois ele é insidioso e proibitivo em qualquer circunstancia.
    Òlódúmarè nos deu o livre arbítrio, a soberania, mas não nos deu o direito de legislar e julgar, portanto, algumas atitudes estão sob o jugo da divindade máxima e seria quebrar um tabu adentrar na seara de atuação da autoridade máxima.

    Ire o.


  802. Da Ilha,

    Maravilha de parábola, sábio Orunmilá, mas, um anti-depressivo com uma terapia emocional ajudará a achar os seus segredos internos

    Olorún súre fún o.


  803. Falou e disse, pai!

    Mutunbá!


  804. Day, também concordo que medicina e espiritualidade devem andar de mãos dadas.
    Porém o prenuncio de retirar sua própria vida deve ser combatido e as pessoas orientadas quanto a natureza de seus atos e os tabus que envolvem tal atitude.

    Ire o.


  805. Sim, meu velho.

    Uma coisa ligada à outra. Terapias, o ato de falar, de tentar encontrar com um profissional as raízes dos seus medos, as raízes das agonias que permeiam a sua cabeça juntamente com um bom tratamento espiritual, seja lá em qual segmento for, também me parece ser um caminho viável.

    Axé.


  806. Da Ilha,

    Você acha que o tabagismo em excesso não é um prenúncio de retirar a própria vida?

    Axé


  807. Baba Fernando, tabagismo, alcolismo, drogas pesadas e muitas outras coisas mais são formas de apressar a partida para o mundo espiritual.

    Ire o.


  808. Da Ilha,

    …Òrúnmìlá nos diz neste conto que o maior segredo que Òlódúmarè nos confiou foi à vida. Enquanto não distribuímos estes segredos, que são a vida longa, a saúde…

    Observe que o fato de querer se matar e sabendo que está se matando, são rigoramente atitudes para julgamentos iguais.

    Axé.


  809. Gente, boa noite..
    Gostaria de tirar uma dúvida..
    Minha gestação foi um tanto quanto estranha… quando minha mãe tinha 4 meses de grávida de mim, meu pai faleceu.. na hora do parto, nasci de parto normal, mas com o cordão enrolado no pescoço, então não sei como sobrevivi.. e a bolsa estorou em seguida que nasci.. muito estranho..
    Será que sou abikú?


  810. Gente boa noite, sou a mesma ana do comentário acima..
    Só pra acrescentar.. tenho 19 anos.. A dona do meu ori é oxum mas no juntó vem odudua e o terceiro é iansã..


  811. Ana um Abikú não se caracteriza pelo cordão enrolado no pescoço.
    Dentro do culto de Ifá esta caracteristica pertencem ou podem pertecer aos filhos de Osalá.

    Ire o.


  812. Ana Oduwá, não é juntó e nem òrìsà de inicação. Creio que uma pesquisa mais aprofundada deste segundo òrìsà será necessária.
    Se vc não é inicada, fica muito difícil alguém responder com esta exatidão todo o seu enredo de òrìsà.
    Cuidado para não se iludir com informações que podem não ser as que realmente irão prevalecer na sua iniciação.
    Digo isto por que sabemos que até a hora da iniciação muita coisa pode mudar.

    Ire o.


  813. Motumbá,
    Quando minha mãe estava grávida de min, ela brigou com uma mulher, e essa mesma pessoa enterrou meu nome e o da minha mãe num cemitério, dai minha mãe descobriu que eu nasceria para morrer. Para eu nascer não foi facíl, pois minha mãe ja tinha tido dois abortos, e na hora do meu nascimento, eu fiquei agarrado lá dentro perdendo a respiração, fui tirado a ferro no meu nascimento e quanto eu estava quase saindo minha mãe fechou as pernas, imprensando minha cabeça. Naquela época sempre fui muito doente, fizeram muitas oferendas para que eu sobrevivesse, quase fui iniciado no candomblé aos 2 anos de idade, mais a partir dessa idade minha saúde foi melhorando. Isso é conciderado uma criança abikú?


  814. Abion,

    Só pelo que você relata não posso afirmar que você seja abikú, talvez através de um jogo de búzios com um bom olhador possa ter certeza. Abikú foram os bebes que sua mãe abortou.

    Axé.


  815. em Setembro 16, 2012 at 9:02 pm Angélica Lidiane Luz

    Olá! Meu nome é Angélica, 32 anos Angélica é asperger(autista), quando tinha 10 meses quase morreu com infecção intestinal, sempre foi uma pessoa doente (desde criança), sofreu rejeição da mãe quando a mãe estava grávida e até uns tempos atrás e está muit doente. Diagnóstico médico: Síndrome de Asperger(autismo), Transtorno mental Orgânico, intolerância a glúten e lactose, bronquite asmática, convulsão e angélica não para de vomitar. E um pai de santo, semana passada, disse para o pai de angélica que angélica é uma criança abikú. Angélica gostaria de saber qual é a tua opinião.Grata,
    Angélica.


  816. Angélica,

    Não dá pra simplesmente emitir uma opinião sem ter tido um contato maior com o que você descreve.

    Pra ser considerada abiku a pessoa deve se encaixar em certas características e isso também ser apontado pelo jogo de búzios. Se este zelador que falou com o pai dela não jogou búzios, peça-o para que um jogo seja feito, pois ele sim apontará o que pode estar acontecendo na vida dela e o que pode ser feito pra mitigar esta situação.

    Axé.


  817. Olá a todos!

    Gostaria de pedir-lhes uma ajuda: Qual é, exatamente, a diferença entre um Abikú e um Emerê?

    Motumbá!!


  818. bizziboy,

    Emerê é a menina abikú e Elerê o menino Abikú, aqueles que nascem para morrer, uma infinidade de variações ou qualidades de abikú.

    Mutunbaxé.


  819. em Outubro 1, 2012 at 12:03 pm Patrícia Teixeira Cardoso

    Bom dia !tenho ainda uma grande dúvida se sou abiku embora tenha sido mostrado no jogo e comfirmado o motivo que seria o fato de eu ser gemea e meu irmão gemeo ter morrido logo após o parto,me tive ao todo oito gestações que findaram em cinco abortos espontaneos dois bebes que morreram(um com um ano de meningite e a outra com quatro meses devido a uma parada cardíeca) tenho uma filha de 17 anos viva ,tive tres casamentos sempre aprisionada pelos maridos que não me deixavam sair de casa até que eu conseguia sair enão voltava mais ,hoje com 38 anos estou com um bom homen e peguei mas duas mininas para criar viro alvo de encrencas aonde estou ,embora sempre saiba o que vai acontecer nunca sei como evitar a dois anos enteri para umbanda e agora frequento o camdomblé na assistencia meu marido é ogam sinto muitas vibrações mas nunca imcorporei.


  820. em Outubro 1, 2012 at 5:09 pm Patrícia Teixeira Cardoso

    completando o que falei minha mãe teve oito gestações e quatro de seus filhos morreram dois ates de que eu nascesse.dois ja adultos eu sou a caçula.


  821. Patricia,alguns Odù nos fornecem pistas sobre este caminho de Ègbé òrun. Querer tirar duvidas por um relato seria uma covardia com a sua inteligencia.
    O que precisa ser feito é um jogo, não é qualquer pessoa que conhece este caminho de abikú e são varios os caminhos de abikú.
    Não é apenas nascer e morrer, existem outros aspectos que vão influenciar a pessoa por toda vida.
    Se você sobre viveu até esta idade, com certeza você não nasceu para morrer, pelas promessas feitas por este espirito.
    Desencana e toque sua vida. Faça um jogo se você assim desejar.

    Ire o.


  822. URGENTE PRECISO DE AJUDA URGENTE

    EU NASCI COM UMA DOENÇA CHAMADA ONFALOCELE SEMELHANTE AO DA CRIANÇA DA FOTO QUE ESTÁ NO LINK ABAIXO: http://www.google.com.br/imgres?q=onfalocele&um=1&hl=pt-BR&sa=N&biw=1366&bih=674&tbm=isch&tbnid=51S8ZWS58oDMCM:&imgrefurl=http://claraley-bloglley.blogspot.com/2011/05/onfaloceles.html&docid=YTlYXIa7J2SZuM&imgurl=http://2.bp.blogspot.com/-LghoSIKbS6M/TdlAjypXXrI/AAAAAAAAAWk/74TceOM6a6E/s1600/Imagen05_2.jpg&w=1000&h=593&ei=I8xsUOGqNY680QGayIDAAg&zoom=1&iact=hc&vpx=1031&vpy=296&dur=2205&hovh=173&hovw=292&tx=189&ty=129&sig=100142256716167001832&page=2&tbnh=124&tbnw=209&start=17&ndsp=24&ved=1t:429,r:17,s:17,i:183
    ONDE MINHA VÓ QUE JÁ ERA ESPIRITA FEZ PROMESSA PARA O SANTO PARA QUE EU FICASSE VIVO, FIZ ACOMPANHAMENTO MÉDICO TODA MINHA VIDA POIS JÁ FIZ 8 CIRURGIAS E TB QUANDO CRIANÇA TIVE DESRRETINIA CEREBRAL. NASCI DESENGANADO, OS MÉDICOS ME OPERARAM AS PRESSAS E FIQUEI VIVO PELA GRAÇA E MISERICÓRDIA DE DEUS. HJ TENHO 29 ANOS E TODA MINHA VIDA APARECE ALGUMA NOVA DOENÇA SEM RAZÃO ALGUMA, OPEREI DE 2 HERNIAS JUNTO COM ESSE DEFEITO QUANDO NASCI, OPEREI DE DOIS CAROÇOS DEBAIXO DO MEU QUEIXO “SUSPEITA DE CANCER”, OPEREI DE REFLUXO, HERNIA DE HIATO, E RETIRADA DA VESICULA, PASSO MAL TODOS OS DIAS DEVIDO A TUDO QUE PASSEI. GOSTARIA DE SABER SE SOU ABIKU? O QUE EU DEVO FAZER? SOU DE OXOSSI E COMECEI A FREQUENTAR CENTRO ESPIRITA A CERCA DE 1 ANO.
    MEU MSN É leandro_fregonesi@hotmail.com
    Preciso mto de ajuda URGENTE, que oxalá o abençoe


  823. Olá Leandro!

    Como diz uma cantiga antiga “Que caminho longo que meu pai me deu!”

    Não é exatamente muitos problemas de saúde que definem o fato de uma pessoa ser Abiku. Quem é geralmente tem mais é pequenos acidentes, mais ou menos graves, relacionados com o código específico de cada indivíduo, e aí, só jogando e bem jogado p’rá saber!

    No seu caso, claramente é uma questão kármica, e quanto a isso, deve-se cuidar, praticar o bem, manter-se sempre no melhor de suas forças e trabalhar a sua fé constantemente, ainda mais se você tem Oxóssi por perto, o pai da fé, que cobra muito seus filhos na doutrina, seja ela qual for! Dizer que você é de Oxóssi, particularmente, só diria depois de raspado!

    Um bom jogo te diria quais obrigações e a quais forças deve-se cultuar para suavizar esse Karma.

    Motumbá


  824. Gostaria de saber se quem é Abiku, já confirmado em dois jogos de búzios, não raspa o cabelo na feitura, e se a feitura é feita com uma cabaça. Obrigada


  825. Andrea,

    Os fundamentos de um abikú são pouquíssimos divulgados e assim tem ser, temos que aprender dentro do ilê Axé a responsabilidade do culto, existem qualidades e caminhos diferenciados para essa liturgia. A cabaça faz parte de um orô específico, porém, enganan-se quem pensa que ela substitui o Orí humano, nada mais é que um ebó.

    Axé.


  826. em Outubro 14, 2012 at 3:43 pm Juliana Bagatim

    Minha historia eh longa e triste,morte de todos meus irmaos (tres no total,e mais novos que eu), uma filha natimorta, e meu filho nasceu com cordão umbilical no pescoço. Minha mãe eh psicopata(ja diagnosticada), alcoolotra e lesbica, sou medium em altissimo grau (a ponto de ler pensamentos e sonhar com gdes tragedias antes de ocorrerem) , fico sobrecarregada energeticamente e não consigo ajudar meu filho de 15 e minha sobrinha de 12 anos que tbm são mediuns e ambos tem uma vida extremamente sofrida (são vitimas constantes de injustiças) apesar de serem extremamente bonitos e bons de coração. Sei que minha mãe possui um espirito obsessor muito poderoso que chega a machucar fisicamente as pessoas que a contrariam, deve ser por isso que minha vida eh extremamente estagnada (amo o correto e a justiça) e ja tivemos diversos atritos devido a postura dela (q ja prejudicou muita gente do bem,como a mim mesma, meus irmãos e meu pai q veio a falecer faz um ano). Não consigo progredir, sair da casa ou ate mesmo limpa-la e reforma-la (minha mãe não permite, chega a me ameaçar fisicamente se tento fazer alguma coisa, e o mais incrivel, mesmo morando ha 15 anos com uma mulher, conseguiu uma boa aposentadoria pela morte do meu pai e so gasta com bebida e cigarros e fazendo os gostos da mulher dela). Por que estou contando tudo isso? Não tenho $ para fazer um bom ebo, pra me erguer e pular fora desse barco que esta afundando. Vou deixar o nome da minha mãe e quem puder me orientar por caridade, eu agradeço. O nome dela eh Maria Antonia de Oliveira, não vou deixar o meu pois ja estou tão detonada, que qq passo errado pode ser fatal. Que todas as entidades de luz possam levar essa msg a encarnados com igual luz.


  827. Juliana,

    Vendo a história sob a sua ótica, ela é bastante densa sim. Um conselho que te dou é pra você não aceitar ser orientada à distância por alguém que você não conhece, nunca viu na vida e não tem referências seguras. O que você realmente tem que fazer é procurar ajuda de forma presencial(e pedir caridade de forma presencial também) e tentar colocar a tua vida pra andar longe do convívio da sua mãe, já que ela – da forma que você relata – é o “estorvo”.

    Uma observação básica: ela ser homossexual ou heterossexual não alteraria em nada a situação.

    Axé.


  828. em Outubro 14, 2012 at 9:59 pm Juliana Bagatim

    Deus te abençõe


  829. em Outubro 14, 2012 at 10:05 pm Juliana Bagatim

    Dayane, sobre a homossexualidade, o fato eh que ela não aceita me ver com homem, maltrata meus amigos e ja destruiu dois casamentos meus, incentivando meus ex a me trairem e assim me ver tomada pelo ciumes (ela sente um prazer sadico de ver seus supostos inimigos sofrerem), lembrando que como todo psicopata, ela tem uma inteligencia acima da media e um poder de persuasão tbm. Vou continuar me tratando num centro aqui perto, pedindo o tempo todo a proteção e orientação dos guias espirituais e ter coragem e preparo para enfrentar esses inimigos invisiveis, peço que ao menos ore por mim. Um grande abraço.


  830. Que Oyá te dê força e discernimento nesse seu momento, Juliana.

    Axé.


  831. Bom Dia

    Meu pai carnal já é falecido, porém minha mãe carnal ainda é viva. Se eu falecer antes dela, serei abicu ? Obrigada


  832. Aline,

    Ser ou não ser abiku pede muitos outros indícios. Isso o que você diz, inicialmente, não mostra indício nenhum. Você leu texto mais acima?

    Axé.


  833. Sim, Dayane – eu li a matéria, porém em virtude de ter visto que também são abikus aqueles que vão para o mundo espiritual antes dos pais, eu quis saber se isso vale apenas para aqueles que se vão antes de ambos os pais, ou se mesmo vindo a falecer antes de apenas um dos pais, o indivíduo também será abiku.


  834. muitos comentarios mais ate agora sem explicacao so preciso de uma resposta onde estou quem sou eu sera que nesse universo ALGUEM pode respONDER ABIKU ,ABIAXE AFINAL QUEM SOU EU????


  835. Jussara,

    Por que você seria abiku ou abiaxé?

    Axé.


  836. pq minha mae de sangue e mae de santo meu pai ja falecido tambem!ja fui jogar buzio em varios lugares e sempre me dissem que tenho herança espiritual que meus orixas nao aceitam que eu raspe


  837. Jussara,

    Existem qualidades de Abikú que não raspam, mas tomam obrigação e ajudam muito dentro de um Ilê Axé.

    Axé.


  838. JUSSARA,
    POR FAVOR APROVEITANDO QUE LEIO SEMPRE VOCÊS…PODES ME RESPONDER UMA PERGUNTA:
    O FATO DE MINHA FILHA TER NASCIDO COM ALGUNS CUIDADOS, POIS EU HAVIA DESCOBERTO NO MOMENTO DA GESTAÇÃO QUE TINHA UM DIAGNOSTICO COMPLICADO PARA O NASCIMENTO DELA E TINHA QUE ME CUIDAR PARA ENVOLVE-LÁ EM TODO O PROCESSO DA DOENÇA E ALÉM DISTO ELA ESTAVA COM O CORDÃO UMBILICAL ENROLADO NO PESCOÇO…ISTO CARACTERIZA ELA SER UMA SER UMA ABIKÚ?……….A FORMA DE NASCIMENTO DELA FOI CESARIANA CORREU TUDO BEM…E ELA NASCEU SUPER SAUDÁVEL…POIS ME CUIDEI DURANTE TODA A GESTAÇÃO.


  839. Ivonte,

    De forma alguma podemos afirmar pelo seu relato que sua filha é abikú, principalmente porque nasceu de cezariana, fique tranquila.

    Axé.


  840. Fernando,
    Muito Obrigada pelo esclarecimento, pois eu havia jogado com um babalorixá e ele me disse que ela era abikú, eu no primeiro momento não aceitei, mas fui estudar para verificar o que são os abikús e continuo acreditando que ela não seja, sou segundo ele de inhansa com xango e tive a um tempo atrás um sonho de acidentes comigo e milha filha e tbém sonhei que meu pai carnal entrava em minha casa com uma irmã carnal que no sonho mais parecia um exu mirim..entrando sorraterio e meu pai atrás com uma arma de fogo para me matar, mas queria que eu olhasse nos olhos dele para depois me matar, acordei assustada e estou orando a todos os orixas por proteção, acha que por ser da inhansa tenho estes sonhos?..porque faço esta pergunta…..sonhei que eu tinha virado uma moradora de rua e dormia num colchão velho, no sonho eu estava desesperada procurando minha filha e algum tempo depois uma vizinha se envolveu com drogas e virou moradora de rua.
    Detalhe….ela tinha uma filha, bem casada e empresário…hoje vive aqui nas proximidades de pedinte e sem nada………..pode ser vidência que tenho?…mas não sei interpretar?


  841. Boa Tarde,

    Sem querer ser impertinente, mas ainda fiquei em dúvida: alguém que morre antes de apenas um dos pais, e não de ambos os pais, será também um abiku?


  842. Aline,

    De forma alguma será um abikú somente porque morreu antes de um dos pais.

    Axé.


  843. Olá, meu nome é Rafael, tenho 27 anos e recentemente descobri que sou abiku, e uma grande dúvida que possuo é a seguinte…
    ouvi dizer que a cada 7 anos a pessoa abiku passa por uma grande fase de dificuldade, e meus pais recentemente descobriram que também são abikus e essa fase tem acontecido com eles exatamente no momento dos 7… porém não consigo encontrar nenhuma referencia a isso nas pesquisas q tenho feito sobre os abikus… se puder por favor me esclareça, pois ainda não compreendi exatamente o porque disso. muito obrigado.


  844. Rafael,

    Não existe nada absolutamente nada que comprove ou diga que um abikú passa por dificuldades a cada 7 anos, isso é história da carochinha. Cada ser humano, independente de ser abikú ou não, vem ao mundo através de um odú e quando nasce terá seu próprio odú designado por Orunmilá. Pessoas abikú tem sorte na vida.

    Axé.


  845. Fernando,

    Muito obrigado por me esclarecer isso, e devo parabeniza-lo pelo site, excelente, li sobre meus Orixás e devo dizer que foi como se eu estivesse me vendo, parabéns e obrigado novamente.


  846. em Dezembro 4, 2012 at 7:37 pm Rita de Cassia

    Boa tarde, mais uma vez estou aqui precisando de esclarecimentos. Desde pequena minha mãe descobriu que sou abikun, sou também filha única e quero esclarecer se realmente a pessoa que nasce abikun tem que morrer cedo e se existe os espiritos dos abikus crianças, que vivem sempre ao lado da pessoa tentando leva-la de volta para o outro lado? Pergunto isso, porque as vezes sonho com crianças enfurecidas comigo, me atirando pedras e na vida real, eu sempre tive afinidades com crianças. Tive 3 filhos e minha filha quando tinha 17 anos de idade em 1999 apareceu com um tumor supra renal e faleceu na mesa de cirurgia e na epoca, quem vivia sentindo sintomas de alguma doença era eu, mas depois ela ficou doente, eu melhorei e depois ela faleceu. Quero pedir também que se for possivel me responder também pelo meu email ritaf42@hotmail.com.
    Agradeço a ajuda.
    Rita.


  847. Boa noite irmãos!!!Sou abiku,nasci com o cordão umbilical enrolado em meu pescoço…em relação a isso meu pai de santo cuidou muito bem de mim e do meu Ori e minha vida esta ótima!Minha duvida e em relação as obrigações….Ouvi dizer que as obrigações de ano são iguais as de Ogan e Ekedje…,e que nao podemos ser raspados e que a nossa idade de vida e a nossa idade de santo e que por esse motivo as obrigações são diferentes!Ase a todos!


  848. Felipe,

    Isso vai depender da qualidade ou caminho de Abikú que você é, raspar ou não raspar é uma consequência dsso, o seu próprio Odùo o contempla, existe toda uma liturgia.

    Axé.


  849. Meninos,
    leio sempre os comentários de vocês e aprendo muito com tudo que é dito, neste caso tenho uma dúvida, se for real a informação de que a idade de vida do abikú é a idade de santo….como assim?………..gostaria de entender melhor, pois tenho uma filha de 4anos e que me foi dito que ela é abikú…..podem me esclarecer melhor?…por favor?……
    Abraços e borigada desde já


  850. Bom dia irmao!Meu odu e 11 Owarin…sou de Ogun com Iansa….o que o senhor acha em relacao as obrigações?Eu tomei obrigação de 1 ano agora em abril….e essa duvida existe,se ano que vem eu vou tomar obrigação de 3 anos ou nao….Existe a ideia de que o abiku nasceu para morrer e nao pode ser raspado para nao morrer novamente…,,Por isso a informação de que as obrigacoes são diferentes e a idade de vida do filho e sua idade de santo!Ase a todos!


  851. Menina,

    Essa informação está erradíssima, Abikú não tem nada a ver com idade de santo. Muitos confundem abikú com abiaxé e aí fazem uma enorme confusão.

    Axé.


  852. Fernando,
    Muito obrigada pela informação correta, pois como me parece é um assunto complexo este, é como me foi dito que minha filha é abikú………que precisava cuidar dela, tenho dúvidas se realmente ela é abikú…….em que condições pode se dizer que uma criança é abikú, pois quando me é dito isto…não me esclarecem…só me é dito que tenho que cuidar dela, de que forma ?……através de ebós?….e realmente o abikú não pode ser raspado ou depende da qualidade do mesmo?
    Obrigada mais uma vez…
    Abraços,


  853. Felipe,

    Você raspou acabeça quando se iniciou? Porque tem abikú que raspa normalmente, até porque seu Odù contradizeria suas informações de não ser raspado e tomar obrigação.

    Axé.


  854. Ivonete,

    Dizer que o “gato pula” muitos news zeladores sabem, o que não sabem dizer é como é o “pulo do gato”, está aí uma grande diferença. O verdadeiro abikú que não se raspa, nasce através de um Odù, e este mesmo odù o acompanha pela vida inteira, são cada vez mais raros estes abikús e de imediato em seu nascimento, acontecem uma determinda situação que o caracteriza ainda mais como um abikú que não se inicia, que é a própria morte.

    Axé.


  855. FERNANDO,
    PARABÉNS, REALMENTE É ISTO. ACREDITO QUE PARA DIZER QUE UMA PESSOA É ABIKÚ TEM QUE SE ESCLARECER MUITO BEM A MÃE, PARA QUE ELA NÃO ENTRE EM DESESPERO…ENTÃO COMO TENHO QUE FAZER O SANTO, ME DISSERAM QUE MINHA FILHA TERIA QUE SE RECOLHER COMIGO, PORÉM NÃO FOI FAZER NENHUM PRECEITO NELA QUE EU NÃO TENHA CONHECIMENTO E ESCLARECIMENTO DO QUE ESTÁ SENDO FEITO, NAÕ ACHA QUE ESTOU CORRETA?…….POR FAVOR FERNANDO SE ELA SOMENTE SE RECOLHER COMIGO ..MAS SEM FAZER NENHUM PRECEITO ELA É COMTEMPLADA COM A PROTEÇÃO DOS MEUS PRECEITOS…..POIS COMO TENHO MISSÃO DE NO FUTURO SER UMA YALORIXÁ….QUERO SABER O QUE REALMENTE É REAL COM RELAÇÃO MINHA FILHA…POIS É MEU SANGUE CERTO?
    ACREDITO QUE ESTAS DÚVIDAS NÃO É QUERER SABER DEMAIS MESMO SENDO UMA ABIYAN E SIM QUERER FAZER O CORRETO…PARA MAIS TARDE SABER ORIENTAR E AJUDAR AS PESSOAS COM SABEDORIA E CORRETAMENTE TBÉM.
    ABRAÇOS


  856. Ivonete,

    Não precisa e não é necessário sua filha se recolher com você, pois é você que vai se iniciar e não a sua filha, que ainda é uma criança, a menos que ela também fosse se iniciar e não é o caso em questão.

    Está faltando coerência nas informações que te passaram, percebo que estão confundindo as coisas.

    Quer um conselho antigo?

    Antes de se inciar percorra no mínimo mais 3 jogos com “Bons Olhadores”, pergunte, tire suas dúvidas e se inicie com segurança.

    Que meu pai Oxalá lhe de caminho!

    Axé.


  857. MUITO OBRIGADA MAIS UMA VEZ.
    MUTIO AXÉ PARA VOCÊ


  858. Quando eu tomei a primeira obrigação fui raspado,meu pai nem eu sabíamos que meu parto foi difícil e que nasci com o cordão enrolado no pescoço.Depois que meu pai soube ele nao pretende me raspar mais…entao minhas obrigacoes são iguais as dos meus irmãos que nasceram de parto normal?Em em relacao ao meu odu que e Woarim o que o senhor poderia me dizer?


  859. Felipe,

    Nascer com o cordão enrolado não o caracteriza como sendo um abikú, imagine você milhões de bebes que nascem de cezariana, eles serão abikús?! Se você foi raspado pelo seu pai, não tem porque raspar novamente, a mão não mudou. Você é um Iyawo normal sendo abikú ou não.

    Axé.


  860. em Dezembro 9, 2012 at 2:53 pm GABRIELA PEDROSO

    Olá Nelson, meu nome é Gabriela e a mais ou menos uns 7 meses entrei em trabalho de parto no quinto mes de gestação, já estava pra completar 6 meses. Foi de uma hora pra outra. Meu filho veio se despedir de mim num sonho q eu tive um dia antes dele partir. Ainda não compreendo bem essa perda, aceito pq tenho q aceutar, mas é algo q nao sai da cebeça e muito menos do coração. Ele me ensinou muitas coisas, creio q sou mais forte e guerreira do que nunca após a vinda dele. Mas desde o dia 10/05/2012 a data q ele desencarnou, eu me sinto cortada pela metade.. é literalmente essa sensação que tenho, me sinto pela metade. Tenho uma menina linda de 5 anos nascida em 25/04/2007, amo de mais minha menina, mas a perda do meu filho me deixou meio fora do ar.
    Estou buscando ajuda, vou onde sei q posso encontrar conforto e um pouco de paz. Um amigo meu que é do Candomblé me indicou esse site e em especial esse texto sobre os Abikús. Não pude registrar meu filho mas seu nome era( e é) Nathan Ramiro, nascido e desencarnado em 10/05/2012.
    Gostaria de saber se é possivel q ele tenha sido um abiku e se um dia eu volte a pensar em ter filhos é possivel q se repita a mesma situação, gerar um abiku?
    Obrigado e fico no aguardo.

    P.s: Sou filha de Oyá Topé e Xangô Barú e minha filha é de Oxun Pandá


  861. Gabriela,

    Somente através do jog de búzios, “talvez” tenhamos um entendimento sobre o odú que se aprentou para seu filho. É prematuro afirmar que seu filho ainda dentro de sua barriga era um abikú, existem outras atenuantes a serem consideradas. Já vi casos como esse da mãe nunca mais conseguir engravidar, como também já vi casos de depois de um acontecimento desses, ter vários filhos. Não chore mais pelo filho que se foi, tente entender que o mais importante é que quem precisa de sua alegria de viver é sua filha! Vida que segue.

    Axé.


  862. Mojubá irmãos!

    Nasci na nação Ketu sou de Oyá e mudei de nação, dei meus 3 anos em Nago, tenho uma filha de 3 anos que nasceu depois de 3 abortos, e quase morreu ao nascer. Nasceu prematura, ficou 1 mes na UTI, conclusão, é uma abiku. Confirmada pelo jogo.
    No primeiro jogo dela, saiu que precisava ser iniciada em EGBÉ ( Sociedade Egbé = abiku).
    Nas outras nações existe esta necessidade? Iniciar, ter um igbá, tomar obrigação todo ano, ou é só em Nagô que isto ocorre?
    No jogo dela cai muito Oxalá respondendo, seria pelo fato dela ser criança e estar com estes problemas, ou Oxalá cuida mesmo das crianças Abiku?
    Meu Babá vai me responder estas duvidas também, mas gosto muito do site e acredito que vcs poderão ajudar muito nessas minhas dúvidas!
    Obrigada, axé!


  863. Paula,

    Não se pode confundir sociedade Egbé com iniciação de abikú. Se Oxalá protege sua fílha não há o que temer e nem ter que iniciá-la em lugar algum. Oxalá é Abikú, assim como todos seus filhos, provavelmente sua filha seja de Oxalá. Não podemos criar mitos e nem legendas assustadoras sobre abikú, pois se estamos vivos é porque a vida venceu a morte.

    Axé.


  864. Mas Fernando, vc não concorda que todos abikus tem que ser iniciados em Egbé? O que vc entende por Sociedade Egbé e Abiku (qual relação existe entre os dois, na sua opinião)?
    Agradeço muito sua atenção e compreensão.
    Axé!


  865. Paula,

    A sociedade Egbé compreende formaliza um conceito sobre o Abikú, mas, no candomblé ketu/Nagô, os Abikús tem qualidades e são cuidados com rituais específicos que não interferem na liturgia do Orixá, muito pelo contrário, contribuem muito para o desenvolvimento intelectual do próprio Egbé em si.

    Axé.


  866. Amigos,
    Minha mãe, que é filha de Iansã, perdeu vários bebês antes de eu nascer. Quase me perdeu também aos 7 meses de gestação. Quando completou 9 meses, teve que ser feita uma cesariana às pressas, porque eu não queria nascer. Minha mãe quase morreu (chegou a ser dada como morta por alguns instantes). Aos dois meses de idade, eu quase morri e tive que ser operado às pressas de hernia inguinal. Aos 3 anos quebrei a cabeça, aos 7 anos quebrei a cabeça outra vez; aos 9 anos quebrei a cabeça pela terceira vez. Aos 14 anos fui atropelado e quebrei vários ossos. Aí, após isso, entrei para a Umbanda e não tive mais acidentes graves.
    Minha infância sempre foi muito diferente das outras crianças. Vivia muito no meu quarto; nunca fui de ter muitos amigos, a não ser crianças “imaginárias”. Hoje tenho 43 anos. Em jogos no Candomblé já me disseram que minha cabeça é megi (dupla), com Oduduwa e Bessém em primeiro lugar (ambos).
    Recentemente, por orientação de um babalorixá, dei presente para abiku.
    Pergunta: Tenho características de abiku?
    Obrigado,
    Luis


  867. Minha duvida é a seguinte, uma criança que antes de nascer sua mae teve uam gravidez de gemeos na qual abortou, apos tentou engravidar e perdeu a criança aos 5 meses e somente depois conseguiu gerar uma crianca.
    Essa crianca poderia ser Abiku?


  868. Carina,

    Esses caminhos têm de ser vistos no jogo para serem especificados.

    Axé.


  869. Boa Tarde!!

    Bàbá Fernando, lendo um comentário seu aqui no blog para a “Paula”, você disse a seguinte frase: “Oxalá é Abikú, assim como todos os seus filhos…” Peço desculpas por estar lendo as postagens direcionadas as outras pessoas, mas me surgiu uma grande dúvida, pode me ajudar, me explicando essa frase?

    Axé!


  870. Luis Eduardo, existem vários caminhos de Abikú e nem todo Abikú nasceu para morrer.
    Existem muitos fundamentos dentro do Culto de Ègbé Òrún (Sociedade espiritual das crianças), dentro deste contexto, vamos ter que entrar no tema Orí e aprofundar demais este assunto.
    Creio que você deveria averiguar junto ao seu sacerdote se você tinha alguma divida a ser paga a Ègbé Òrún e ela já está ‘quitada’ (pode ser este caminho espiritual que você segue).
    Se a caida for positiva, siga sua vida, caso queira procurar mais informações sobre este assunto, uma segunda opinião é aconselhável, não o jogo em si, mas o conhecimento sobre o assunto.

    Ire o.


  871. Jonathan,

    Toda pessoa de Oxalá é um abikú, criaran-se muitos mitos sobre abikú, existe até sociedade “egbé orun”. Oxalá, assim como Nanã são abikús, pois transitam no mundo dos vivos e no mundo dos mortos. Abi= vida e Ikú= morte.

    Axé.


  872. Oi, Mukuiu.
    Gente eu sou abiku e já digo eu meio que me aterrorizei com está historia pois por mais que seja dito não adianta só sabe quem passa na pele. Mas então eu sou abiku , mas tambem sou de Xangô assim como minha mãe. Desde que nasci quando fiz 21 dias de nascido tomei obrigação não sei qual mas acho que se encaixa na historia e todas as vezes em que minha mãe recolhia eu tambem ia junto . A unica obrigação que ela tomou que eu não estava junto constantemente foi a de 21 mas eu cheguei a dormir nos pés de Xangô enquanto ela ainda estava recolhida e junto a ela sempre cumpri com o preceito ela dizia pra mim que era para ela não ficar sozinha rsrs e outra eu tenho curas nas mão e um pouco acima dos calcanhares. porderiam me dizer se isso tem algo haver com o fato de eu ser abiku?

    #Por favor me respondão rapido nem que tenha que ser em meu Facebook : https://www.facebook.com/jeffersonjonas14?ref=tn_tnmn


  873. Jefferson,

    Não tem nada de abikú nessa história que você relata. Você poderá até ser um abiaxé!

    Axé.


  874. em Janeiro 19, 2013 at 1:05 am Amauri mendes

    Boa noite, minha filha nasceu depois de 2 abortos espontâneos e no jogo da minha esposa o pai de santo pediu o nome da minha filha e constatou que ela e uma abiku, disse para fazer um trabalho e que ela nunca poderá ser raspada. Ja em conversa com outro pai de santo esse disse que abiku tem que raspar até os 12 anos (hoje ela tem 2 anos). Em quem devo acreditar?


  875. tenho medo ate de passar por um ebó porque já vi tanta coisa errada em varios terreiros,eu sei que preciso de ajuda espiritual mais não consigo confiar em nenhum zelador que conheci!peço por favor uma orientaçao


  876. Jussara,

    Procure uma boa casa de tradição ligada a raízes e axés antigos e de ilibada reputação.

    Axé.


  877. Amauri,

    Os dois estão errados, o fato de nascer depois de dois abortos não a caracteriza como abikú pois se isso fosse verdade, o mundo estaria lotado de Abikú iniciados para Orixá. Abikú não tem que raspara até os 12 anos, ou se raspa ou não se raspa, isso vai depender do caminho que este Abikú veio a mundo. Consulte em casas de axé, de raiz e saiba que Oxalá e Oxun estão protegendo sua filha.

    Axé.


  878. em Março 2, 2013 at 10:09 pm Nayana Bacildo

    Olá ,
    minha filha está fazendo 5 meses hoje .
    Minha irmã leu um livro que dizia que tem três maneiras de uma pessoa ser Abiku : ser rejeitada , nascer depois da morte de um irmão (a) , ou passar por de baixo de um cajueiro ( diz o livro que o Abiaxé fica no pé de cajueiro ).
    Quero saber se é verdade , ñ me lembro de todos os lugares aonde passei quando estava grávida , nunca fiz nenhum aborto e a minha filha ñ foi rejeitada !
    Fernando ou Nelson se puderem me responder , agradeço


  879. em Março 2, 2013 at 10:22 pm Nayana Bacildo

    Qual a diferença de Abiku para um Abiaxé ? Pensei que eram as mesmas coisas !


  880. Naya, Abiku e elisão de nascer para morrer. Porém nem todos os abiku nascem para morrer e muitos que nascem para morrer podem ter sua história revertida.
    Abiase é aquele que esta na barriga da mãe enquanto a mãe se inicia para a vida espiritual (grávida).

    Ire o.


  881. Nayana todas as questões citadas são furadas.
    Lendas, lendas e lendas.
    A história de Abiku envolve Ègbé Òrún (sociedade das crianças – espiritos infantis- no céu).

    Ire o.


  882. em Março 5, 2013 at 8:20 pm Nayana Bacildo

    Obrigada pela resposta !


  883. Olá.Antes de mais nada, quero elogiar essa página por demonstrar um grande compromisso com os leitores e com os preceitos do candomblé. Vocês são notáveis pela qualidade do seu trabalho e fé acima de tudo.
    Vou contar um pouco da minha história:
    Eu sou neta de Yalorisá (minha avó é de Oxalá), baiana, e minha mãe é uma Ekedi (ela é de Oxum). Minha mãe nasceu de 7 meses, com 1 kg e pouquinho e sofreu de muitos problemas de saúde, não falava nem andava até os 2 anos e meio de idade. Foi quando minha avó a levou para Bahia (moravam no Rio de Janeiro) para que a iniciasse e fizesse trabalhos para curá-la. Segundo minha avó, terminada a iniciação minha mãe saiu dançando criançinha, sendo que até então não andava.
    Entretanto ao crescer minha mãe não seguiu o caminho do candomblé, e se tornou de outra religião cristã. Ela já estava nesse processo de transição para essa religião quando engravidou de mim, foi uma gravidez bastante complicada, minha mãe sofreu muito, teve hemorragia no parto, essas coisas. E eu nasci roxinha,sem chorar, respirei liquido aminiótico, fizeram os devidos procedimentos para que eu “desafogasse”. Dali em diante sempre fui uma criança saudável, com nenhuma doença notável ou grave. Entretanto não tive o contato com o candomblé visto que fui criada sob outras doutrinas e afastada da religião de meus ancestrais, portanto não conheço nada desse universo. Hoje, eu procuro conhecer e me interesso muito pela religião, inclusive me identifiquei com um templo de candomblé onde encontrei pessoas que me identifico.
    É ai que minha dúvida realmente começa: Fiz um jogo de Búzios nessa mesma casa, no jogo falou-se muito da minha ancestralidade, sobre a saga espiritual da minha linhagem, que eu sou Médium de incorporação, entre outras coisas. Minha avó disse que eu sou de Iansã, mas no jogo deu que eu não era de Iansã, mas eu fui prometida para ela numa tentativa de que ocorresse tudo bem no meu nascimento e por isso a forte influência de Iansã. Meu Orisá não apareceu no jogo, foi dito que ele está acobertado por Iansã. Perguntei para minha avó sobre essa bendita promessa, mas ela afirmou que não havia feito visto que não teria pq se eu sou de um orisá pra que ela ia fazer promessa p outra? Perguntei pra minha mãe, ela nega pois disse apenas que pediu a Deus que eu viesse não prometendo a nenhum orisá.( visto que ela é cristã e não seguia mais). E para confundir mais ainda, a Yalorisá da casa olhou para mim e disse: “Que Oxum linda”, e outra filha de santo disse que sou visívelmente de Oxum. Já a minha avó disse que jogou para mim quando eu era criança e que eu sou visívelmente de Iansã, até o jeito, personalidade, tudo. Só não frequento com a minha avó pq ela mora no Rio de Janeiro e eu no MS.
    E minha avó me disse que se eu for iniciar eu não raspo a cabeça (também não me disse o porquê) e disse que se raspar estão fazendo da forma errada.
    E nesse jogo que fiz nessa casa aqui em MS não falou sobre como eu deveria ser iniciada visto que meu verdadeiro orisá não apareceu, mas descartou a possibilidade de não raspar pois só não me raspariam a cabeça se eu fosse Ekedi.
    E agora? como pode isso? Estou muito confusa, como faria a cabeça sem raspar se não sou Ekedi? Eu seria um Abikú e minha avó não me disse? E essa questão do meu orisá de cabeça?

    Obs: Tenho 20 anos
    Desde já agradeço a atenção e aguardo ansiosamente por respostas.


  884. Desire, a primeira coisa a ser feita é você saber o que você quer.
    Definido isto, se for se inicar, comece pelo primeiro degrau, Abian, entre para uma casa, faça seu jogo, faça sua faxina espiritual e comece a frequenta-la.
    O tempo de um abian deve ser de no mínimo 1 ano, neste período o sacerdote verá o processo iniciatico como um todo.
    Ter aqrquetipo de um òrìsà não dá certeza de nada, a pior coisa do mundo é alguém olhar para você e dizer que você é de òrìsà tal.
    Com que autoridade e conhecimento (vidência) está pessoa pode dizer isto para uma pessoa que está cheia de duvidas e incertezas na cabeça.
    O processo de descoberta do òrìsà é lento para algumas pessoas, trabalhoso para outras e surpreendente para algumas.
    Se você fosse um àbíkú com certeza sua avó teria visto a muito tempo e neste jogo que você fez também haveria alguma informação.
    Ter problemas na gravidez não caracteriza um Àbíkú, e mesmo sendo um existem variados tipos de Àbíkú, nem todos nasceram para morrer ou se iniciar.
    Normalmente Ekeji não raspa a cabeça, os demais raspam a cabeça, não há processo iniciatico sem este ‘detalhe’.
    Não existe òrìsà que não raspa a cabeça, quem assim pensa deve ter suas razões e eu adoraria conhecer os fundamentos de não se raspar.
    Eu até acredito que exista certos òrìsà que vem acompanhados de um Odù que não se inicia na cabeça de um ser humano, mas isto pe outra história.
    Quanto a questão do seu òrìsà.
    Todo abian deveria ser orientado quando fizesse esta pergunta.
    Certeza de um òrìsà se dá depois da iniciação, antes disso é pura especulação.

    Ire o.


  885. E complementando o meu post anterior , no jogo disse que meu caminho é a iniciação no candomblé, e que minha vida encaminha para uma encruzilhada, e que é latente essa necessidade de eu me iniciar. Que eu posso ir “pelo amor ou pela dor” mas esse é meu caminho. O jogo diz que posso bolar dentro de 1 ano.
    Mas essas questões que coloquei no comentário acima me deixaram confusa sobre como proceder. Desde já agradeço


  886. Olá,
    Minha mãe sofreu dois abortos e depois engravidou de gêmeos, um deles morreu antes de nascer, o outro sou eu, e quase morri, mas com ajuda do johrei, sobrevivi. No dia em que nasci, minha mãe ficou mais de doze horas em trabalho de parto, quando descobriram que o cordão umbilical estava enrolado em meu pescoço. Hoje tenho 19 anos e nunca tive problemas de saúde, mas varios pais de santo me disseram que tenho tendência ao suicídio, e realmente, desde pequena eu tento me machucar de propósito. Também é muito fácil eguns se encostarem em mim, tenho muitos pesadelos, e sempre vejo vultos a minha volta, não importa onde eu esteja. Me disseram que pra adiar a morte de um abiku, é necessário fazer o santo, mas eu sou ekedi. O que devo fazer? Eu posso ser um abiku?


  887. Outra dúvida… O que acontece com um abiku se ele se suicida?


  888. Desire seu Orí é soberano, se você se iniciar sob pressão você não será feliz. Nossa religião não é um castigo, é uma dádiva.
    Somos presenteados em nosso rito de passagem (iniciação) e não castigados.
    Não se deixe levar por pressão e procure outra pessoa para jogar para você.

    Ire o.


  889. Isabella creio que Àbikú era o seu irmão.
    Procure alguém com conhecimento de Ègbé òrun e Ìbejì (orìsà).
    A criança nascer com cordão umbilical enrolado no pescoço é uma caraterística dos filhos de Obàtálá (nada 100% garantido).
    Você ter se iniciado para Ekeji, já é um rito de passagem, você já é uma iniciada.
    Procure alguém que realmente domine este assunto na sua cidade.

    Ire o.


  890. Isabela um Abiku não se suicida, ele retorna ao seu grupo no òrun (céu).
    Nascer para morrer é uma regra para um tipo de abiku, existem vários tipos de abiku.
    Abíkú são pessoas especiais, inteligentes, estão acima da média.
    Se você está pensando desta forma, você está deixando seu Orí se meter em uma história que tem que ser revelada por Orunmilá e ninguém pode tomar uma decisão sem o conselho de Òrunmilá.
    Desde os primórdios o ser humano deve dar ciência a Osun de tudo que se faz de importante na vida.
    Você tem conversado com Osun?
    Você tem falado com ela através do oráculo?
    Você tem seguido os conselhos de Orunmilá?
    Procure pessoas para lhe ajudar e não para atrapalhar.

    Ire o.


  891. em Abril 13, 2013 at 8:30 am Thaís Miranda

    Boa noite!
    Meu nome é Thaís, tenho 28 anos e estou um pouco confusa em relação ao espirito abiku.
    Na minha segunda gestação eu engravidei de gêmeos de placentas diferentes e sacos gestacionais completamente diferentes e com quase três meses de gestação um dos bebês parou de se desenvolver e com isso o outro continuou se desenvolvendo normalmente. Tive uma gravidez muito complicada e uma pai de santo tinha me avisado que eu teria que pedir permissão para ter o bebê pois eu poderia ter sérios problemas durante o parte e que o bebê poderia ser abiku.
    Os meses passaram e eu não fiz esse trabalho que fui indicada e quando fui ter esse bebê eu quase morri, pois tive hipotenia uterina. O bebê nasceu perfeitamente e já está com quase quatro meses e a menos de uma semana voltei a esse pai de santo ele me disse que o meu bebê é abiku pelo fato da minha gravidez ter sido de gêmeos e um ter morrido e com isso existe uma ligação muito forte entre eles e que o meu bebê era pra ter morrido no parto mais foi cortado. Depois diso fiquei muito confusa e impressionada e desesperada tb pelo fato de saber que posso perder o meu bebê a qualquer momento.
    Tenho três perguntas a fazer:
    O meu bebê é realmente abiku?
    Todas as mulheres que perdem um dos bebês durante a gestação de gêmeos, terá um filho abiku?
    Esse problema espiritual de abiku pode ser tratado com pai ou mãe de santo ou somente com babalaô?
    Por favor eu preciso da sua resposta, para que eu possa ter um pouco mais de tranquilidade…..


  892. Thais me responda:
    Como a morte desta criança foi cortada se nada foi feito?
    Qual era ebo que você tinha que fazer?
    Muitas pessoas pensam que sabem sobre Abikú, porém, poucas sabem que existem vários tipos de Abiku e nem todos nasceram para morrer.
    Muitas veszes pagamos ebo ebo anual, pagamos ebo uma vez na vida, podemos cultuar Ibeji (òrìsà) e nos livrarmos do problema.
    É tanta coisa minha menina.
    Seu filho esta vivo, saudável e é o que importa.
    Existem pessoas (que acham que sabem) que nasceram para perturbar os outros dando informações inverídicas e colocando medo nos outros.
    Procure alguém que realmente saiba e entenda de Abiku, pessoas com experiência no assunto.
    Pode ser um sacerdote de òrìsà, como pode ser um Babalawo.
    Eu lhe indicaria Baba Fernando para jogar e lhe dar uma resposta, pois ele é pesquisador e conhecedor da matéria.
    Não jogue com sua tranquilidade, estamos falando de seus filhos e de sua família.
    Todas as informações que lhe deram estão incompletas, quando se morre um dos gêmeos a história é bem diferente disto que você relatou.
    Busque ajuda de quem saberá lhe orientar.

    Ire o.


  893. em Abril 14, 2013 at 3:21 am Thaís Miranda

    Boa noite!
    Como me perguntou o trabalho que eu deveria fazer era pra “OXUM”, para pedir permissão para que fosse aberta a minha barriga sem nenhum problema e eu também teria que ir até uma cachoeira para um banho, algo desse tipo e fui informada que o meu bebê foi cortado da morte pois a minha irmã que faz parte do espiritismo tinha oferecido algo para “OXUM”.
    Gostaria de saber qual é a história verdadeira de quando perdemos um dos gêmeos e como faço para conseguir o telefone de Baba Fernando?
    Já ia me esquecendo. Uma criança abiku é obrigada a ser raspada no santo?
    Grata, Thaís.


  894. Thais, nada se faz sem ordem do oráculo. Iniciar alguém é uma decisão de foro intimo ou de necessidade.
    Clik na foto de Baba Fernando e veja se no perfil dele tem o email de contato.

    Ire o.


  895. mucuiu,nelson.tenho 25 anos de raspada,oxum c xango so agora descobrir que sou abiku.nao dizem que abiku nao podem ser raspada?minha mae me contou que qd eu era criança,uma irma mais velha q eu tinha morrido ao 7 anos,e que depois disso minha mae ficou asustada pois ela via senpre eu falando c a minha irma.ela dizia que ja tinha oa hora certa que eu ia falar com minha irma.ate que alguem a ensinou algu que isso parou de acontecer.na minha infancia lenbro que um irmao ainda pq tambem morreu.minha mae era de umbanda nao era raspada mais foi traida na obrigaçao dela.e por isso abanonou o orixa .ela fes obrigaçao acho que em 82.em 88 fui raspada contra a vontade dela.em 86 a mataram c tiros.foi uma tristeja ….ela tinha deixado 10 filhos entre eles 7 menores.eu nao sabia qu estava gravida, quando chegei perto do caixao dela eu sentir algu ,mexer na minha barriga como se fose um pq circuito.algus dias depois soub que estava gravida.nelson ,tudo foi dificio pra mim,e tudo de ruim em minha vida se transformou,o pai dessa criança me abandonou.hoje tenho 4 filhose todos foram de parto cesarianos ha posibilidade deles serem abiku?jeja datas:23-10-91.jesse.28-09-94,jessica.25-09-96,amanda.25-01-99,otto.minha mae ao fazer sua obigaçao,recebeu cargo que infelismente nao prosperou.meu pai morreu em 2005,depoisde ter sofrido de varias doenças.em 2008meu irmao mais velho foi morto,ele era de 7 meses,era policia e outro pm o matou hna covardia.outra tristesa.meu pai de santo nunca me deu nada de fundamento,so me prejudicou.tenho 4 filhos,2 netos,e uma familia grande pra cuidar,nao tenho sorte com marido.tenho cargo de mae,dizem que tenho de reabrir a casa que minha mae comersou,mais nao sei como,pois meu pai de santo veio e so piorou.nao estou mais com ele,ja procurei outros mais nada de caminho,sempre que mexo tenho medo de dar morte na familia.nao tenho tempo a perder,pois ja se apresentou doenças em mim,nao sei se nascir lasada mais sei que nascir emborcada e em casa,nao foi em hospital.quando eu perguntava a minha mae porquer eu nao engravidava ela distocia a conversa e assim so conseguir saber que narcir emborcada.perço por todos orixas ,por seu ogum, por minha oxum.que me ajude eque estejam comigo .obrigada,omineuiyr. mande-me nesse email.


  896. Izamar é muito difícil uma mãe ter irmãos Abiku, se houve este caso provavelmente foram eles que partiram, os verdadeiros Abiku.
    Será que na sua iniciação ninguém viu este ‘pequeno’ detalhe?
    Crianças falarem com espíritos é normal, temos muitos exemplos deste contato entre a inocência e o invisível.
    A serie de problemas enfrentado por sua família pode estar ligado a ègbé òrun (sociedade das crianças do céu), somente alguém com muita experiência para ver este problema, lembre-se que eu falei: Pode ser!
    Quando temos uma quantidade de ìbì (infortúnio) na vida de uma pessoa devemos fazer uma retrospectiva na vida desta pessoa izamar, por mais duro que possa parecer devemos investigar o caráter deste suplicante (não falo de honestidade), devemos avaliar seus atos, sua quebra de tabu (kizila), falta de respeito aos mais velhos, promiscuidade (vícios de bebidas/comportamento e etc.).
    Saber se o seu Orí ode (sua consciência) trabalha negativamente em prol de sua felicidade, se tudo que você faz começa com a famosa pergunta: Será que vai dar certo?
    Será que eu consigo?
    Isto é um prato feito para o infortúnio, ele se apodera de sua consciência e progride negativamente dentro de você bloqueando a ação de qualquer energia positiva, pois o que você realmente pediu (inconscientemente) foi a derrota.
    Reavalie sua conduta, sua positividade, sua aproximação com a energia do òrìsà, seu sacrifício em estar dentro do culto, se você tem feito ebo e etc.
    O que você precisa é de alguém que lhe oriente, limpe você desta negatividade e lhe oriente espiritualmente, para depois cuidar do seu òrìsà.
    Pelo visto você precisa se acertar, enquanto espirito para poder acessar a energia suprema de Osun.
    Ninguém se senta em uma cadeira quebrada.
    Este conselho não é um puxão de orelha é a verdade que eu não me nego em dizer a quem pede ajuda e precisa conhecer nossa religião do jeito que ela é.
    Ela é assim, temos que estar inteiro e conectados para poder se conectar com a energia suprema.
    Que você encontre alguém que possa lhe dar todas orientações possíveis.

    Ire o.


  897. em Abril 28, 2013 at 11:00 pm andreiachristi

    olá. boa a noite a todos, sacerdotes e pessoas iniciadas e preparadas.
    sou uma simples iniciante nessa linda religião, chamada de candomblé, sou ekedi de ogun mege confirmada por jogos e pais de santos, reconhecida por exus em fim, mas não fiz ainda nem uma obrigação assentamento como de fato tem que ser feito, motivo pelo qual não tenho muito tempo de roça me iniciei a 1 ano mas casa era de umbamba e não me adpitei meus orixas não aceitaram e por motivo de meu povo ser de candomblé. mas a pergunta é Pq. nasci ekedi qual fundamento porque uma pessoa nasce ekedi, e as ekedis raspam a cabeça também quero saber mas sobre ekedis para que possa me aprimorar.


  898. Andreia, você iniciou onde Umbanda ou Candomblé?
    Não entendi esta parte.
    Umbanda não tem ekeji. Se você diz ser confirmada em jogos não há mais por que duvidar.
    Ninguém nasce Ekeji, a pessoa escolhe ser Òyé (ter titulo) antes de retornar ao mundo físico, fazemos escolhas antes de voltarmos ao mundo.
    Isto está em nossa cosmogonia, está no estudo de Orí, está em Akunlengba (ajoelhar e pedir) e Akunleyan (ajoelhado receber).
    Não tem fundamento, tem informação.
    Ekeji não raspa a cabeça e nem exerce este cargo na Umbanda.
    Para saber mais sobre seu cargo, somente assumindo ele de verdade e recebendo as instruções por parte dos mais velhos e seu sacerdote.

    Ire o.


  899. em Maio 1, 2013 at 1:15 am andreiachristi

    Da ilha,

    me iniciei na umbanda, sendo meus orixas de candomblé por isso motivo de ter saido da casa anterior que é de umbanda, e sou sim confirmada em jogos.
    mas ainda nao fiz minhas obrigações até pq tenho pouco tempo no espiristismo e ainda nao encontrei casa que possa colocar minha confiança para cuidar dos meus, sabe da ilha estou ainda como pequena criança aprendendo a andar a falar é assim que me sinto no espiritismo. mas com humildade e paciencia vou aprender a me colocar e cumpri minha missão de ser verdadeira ekedi, mas sei que tem muita estrada ainda a percorrer.
    a duvida é pq fui escolhida pelo orixa, e quanto a minha pergunta de raspar vc ja respondeu. quero agradecer por tira minhas duvidas. obrigado.


  900. Andreia quem conhece os mistérios do invisível.
    Se o òrìsà lhe escolheu como Ekeji é por que existe uma história, existe uma correlação de energias.
    Não tem um por que.
    Saiba que você somente poderá ser Ekeji dentro de uma casa de Candomblé, a Umbanda não tem este cargo.

    Ire o.


  901. em Maio 2, 2013 at 5:00 pm Maria Alice

    Gostaria de tirar uma dúvida sobre um caso que me deixou intrigada: uma pessoa é iniciada há mais de vinte anos e tentou me explicar que pertencia a determinada categoria que implicava em nunca poder deixar de ser yaô. Estou sem entender. Não lembro com clareza, mas lembro que ela disse ser “abiku”, mas pelo que li, abiku significa criança fadada a morte e derivados. Não sei se estou falando a palavra certa. O que seria essa pessoa? Que categoria é essa que, ao ser iniciada, não precisa ser raspada – teria um santo herdado -, e que nunca poderia receber deká ou outro tipo de cargo?

    Obrigada


  902. Maria Alice seria uma pessoa fadada a nunca ser iniciada, nunca ser um yawo.
    Ninguém nasce ‘feito’, não existe essa coisa de nascer com santo de herança e não precisar raspar.
    O principio sagrado da individualidade, o principio sagrado d