Feeds:
Artigos
Comentários

Iniciação no Candomblé Ketu

iyawoefect

O sacerdócio e organização dos ritos para o culto dos orixás são complexos, com todo um aprendizado que administra os padrões culturais de transe, pelo qual os deuses se manifestam no corpo de seus iniciados durante as cerimónias para serem admirados, louvados, cultuados. Os iniciados, filhos e filhas-de-santo (iaô, em linguagem ritual), também são popularmente denominados “cavalos dos deuses” uma vez que o transe consiste basicamente em mecanismo pelo qual cada filho ou filha se deixa cavalgar pela divindade, que se apropria do corpo e da mente do iniciado, num modelo de transe inconsciente bem diferente daquele do kardecismo, em que o médium, mesmo em transe, deve sempre permanecer atento à presença do espírito. O processo de se transformar num “cavalo” é uma estrada longa, difícil e cara, cujos estágios na “nação” queto podem ser assim sumariados:

Para começar, a mãe-de-santo deve determinar, através do jogo de búzios, qual é o orixá dono da cabeça daquele indivíduo (Braga, 1988). Ele ou ela recebe então um fio de contas sacralizado, cujas cores simbolizam o seu orixá (ver Anexo), dando-se início a um longo aprendizado que acompanhará o mesmo por toda a vida. A primeira cerimónia privada a que a noviça (abiã) é submetida consiste num sacrifício votivo à sua própria cabeça (ebori), para que a cabeça possa se fortalecer e estar preparada para algum dia receber o orixá no transe de possessão. Para se iniciar como cavalo dos deuses, a abiã precisa juntar dinheiro suficiente para cobrir os gastos com as oferendas (animais e ampla variedade de alimentos e objectos), roupas cerimoniais, utensílios e adornos rituais e demais despesas suas, da família-de-santo, e eventualmente de sua própria família durante o período de reclusão iniciática em que não estará, evidentemente, disponível para o trabalho no mundo profano.

Como parte da iniciação, a noviça permanece em reclusão no terreiro por um número em torno de 21 dias. Na fase final da reclusão, uma representação material do orixá do iniciado (assentamento ou ibá-orixá) é lavada com um preparado de folhas sagradas trituradas (amassi). A cabeça da noviça é raspada e pintada, assim preparada para receber o orixá no curso do sacrifício então oferecido (orô). Dependendo do orixá, alguns dos animais seguintes podem ser oferecidos: cabritos, ovelhas, pombas, galinhas, galos, caramujos. O sangue é derramado sobre a cabeça da noviça, no assentamento do orixá e no chão do terreiro, criando este sacrifício um laço sagrado entre a noviça, o seu orixá e a comunidade de culto, da qual a mãe-de-santo é a cabeça. Durante a etapa das cerimónias iniciáticas em que a noviça é apresentada pela primeira vez à comunidade, seu orixá grita seu nome, fazendo-se assim reconhecer por todos, completando-se a iniciação como iaô (iniciada jovem que “recebe” orixá). O orixá está pronto para ser festejado e para isso é vestido e paramentado, e levado para junto dos atabaques, para dançar, dançar e dançar.

No candomblé sempre estão presentes o ritmo dos tambores, os cantos, a dança e a comida (Motta, 1991). Uma festa de louvor aos orixás (toque) sempre se encerra com um grande banquete comunitário (ajeum, que significa “vamos comer”), preparado com carne dos animais sacrificados. O novo filho ou filha-de-santo deverá oferecer sacrifícios e cerimónias festivas ao final do primeiro, terceiro e sétimo ano de sua iniciação. No sétimo aniversário, recebe o grau de senioridade (ebômi, que significa “meu irmão mais velho”), estando ritualmente autorizado a abrir sua própria casa de culto. Cerimônias sacrificiais são também oferecidas em outras etapas da vida, como no vigésimo primeiro aniversário de iniciação.

Quando o ebômi morre, rituais fúnebres (axexê) são realizados pela comunidade para que o orixá fixado na cabeça durante a primeira fase da iniciação possa desligar-se do corpo e retornar ao mundo paralelo dos deuses (orum) e para que o espírito da pessoa morta (egum) liberte-se daquele corpo, para renascer um dia e poder de novo gozar dos prazeres deste mundo.

In: Herdeiras do Axé por Reginaldo Prandi

About these ads

1.048 Respostas

  1. Bom dia,

    Adorei o texto!! Tinha tantas dúvidas agora tudo ficou mais claro. Queria saber se somente é possível o orixá fixar-se na cabeça de um medium mediante todo o processo de iniciação? Embora eu saiba qual é o orixá dono do meu ori, ele só se fixará após o fortalecimento do mesmo e com os ritos de iniciação? Em relação a morte no Candomblé, se o Ebomi morre e o orixá volta ao mundo paralelo dos Deuses, este Ebomi retorna a terra pois renasceu, aquele mesmo orixá que lhe pertencia na vida anterior voltará e será novamente o dono do seu ori??


  2. Elaine somente a iniciação fará esta fixação do Orixá na pessoa, não há outro caminho. Sobre a morte, ela encerra um ciclo e se a pessoa retorna ao Ayê o Orixá será outro, pois como te expliquei no outro post há um novo acordo firmado no Orum entre a pessoa e os deuses, portanto serão desgnados novos rumos e novos Orixás para esta pessoa. Tomege


  3. Oi Nelson,
    Não foi a mim que explicou sobre o Ayê? Como faço pra encontrar essa resposta? Aiii não confundi hein ?!!!


  4. Boa tarde Nelson,
    Depois de tanto fuçar, encontrei a sua resposta sobre o “Ayê” no post da minha xará Elaine! Que feio, me confundindo rsrs, eu infelizmente ainda não incorporo, esqueceu?! Mas vamos à minha dúvida. Se quando retornamos ao Ayê escolhemos uma cabeça dentre tantas que nos é apresentada, pq nós seres humanos, por algumas vezes escolhemos uma CABEÇA com certas complexidades? Como explicar então a loucura e tantos problemas neurológicos apresentados pelos seres humanos? Seria mais fácil nos isentarmos de problemas nesta encarnação certo ou não? Vc diz q todos retornam e são conduzidos a um dos 9 oruns. Oque é Orun? Está difícil pra mim entender pq sempre tive uma visão de reencarnação de forma kardecista…Um dia chego lá rsrs !!

    Um abraço apertado…
    Elaine


  5. boa noite. noum sei si le llamar de tomege( e propio le dicer asim)sou uruguaio y o meu portugues e assim : fatal!! por esso peco disculpas , espero igual o sr possa me etender. fazmuito tempo eu conheci a nacao( batuque) e o culto a orixas que se faz no sul do brasil , em porto alegre mas precisamente. na nacao de orixas tem cambinda ou cabinda ,jeje , nago , nago jeje, jeja ou jeje jeja. gostaria de saber que o sr. sabe , conhece ou entende sobre eso. pregunto esto para voce ya que tenño leido bastante do que voce escrebeu(?) no blog e encontro o sr. comprometido respeitoso y com um carisma muito especial para encarar diferentes temas , tanto sociais como religiosos. eu teve uma feitura na nacao, (tambeim llamada bori , como no candomble)
    depis de algunos anos eu me afastei da casa. desde os once anos fiz umbanda, ( tenho 33) si beim tenho grande amor por meus guias de umbanda , tambein fiquei afastado dela. de um tempo para aca estou sintindo uma necesidade forte de facer alguma coissa para meu orixa( xango aganju, eu sei que e uma qualidade de xango que noum existe no candomble)mas estou beim desenganado com as pesoas que facem religion no meu pais. eu comprovei noum so pela fe a existencia ´dos orixas sino tambeim pela practica, facendo oferendas nos reinos eu senti e sinto a presenca deles. to me achando cuasi perdido nesse tema , to com medo de errar de casa o de fundamento e terminar ofendendo meu orixa. sim to precisano de um conselho seu. um abraco y que o pae ogum me abencoe.


  6. TEM UMA PERGUNTA QUE EU GOSTARIA DE FAZER : SE OGÃ E EKEDJE, NAO PODE SER RAIZ DE NINGUEM , OQ ME DIZEM DA MAE MENININHA . ISSO ME ATORMENTA!


  7. Olá Leonardo Asogun
    Faz pouco tmepo que li a biografia de Mãe Menininha e não há informação nela se ela era ekedi ou yaô,essa informação de que ela era ekedi, qual sua fonte?
    NO livro diz que Mãe Menininha foi iniciada com meses de nascida e desde criança participava da feitura de várias pessoas,bem antes de ser Yalorixá, o que ocorreu aos 26 anos. Como no Gantois a liderança passa nas mãos de mulheres e principalmente na mesma família.
    Existem casos de pessoas que não rodam no santo,mas que são feitas como yaô, não seria esse o caso?


  8. Carolina mais um obrigado a vc, Leonardo o que há é um grande equívoco nesta história e tb uma grande oportunidade que alguns encontraram para justificar que mesmo sendo sendo ekedjis possam “virar” mães de santo, o que definitivamente não é possível ou verdade. No caso de Mãe Menininha ela é só mais uma das pessoas que são adoxú e que não rodam. Só isso. Mas por algum motivo injustificavel dizem que ela era ekedji. Não estou dizendo que vc esteja falando isso com este intuito, ok? de denegrir a imagem dela, mas quem te contou isso não sabe bem o que fala, não estudou o suficiente. Tomege


  9. SIM CONHECI UM AMIGO MEU,ELE E PAI DE SNATO E DO CANDOBLE
    EU PRESCISO,SABER DE TUDO POIS QUERO CONQUISTA-LO,O MESMO DISSE QUA FARIA UM FEITO,PARA QUE O PRIMO DELE ESQUCESSE DE MIM E EU DELE,SIM EU ESIQCI O RPIMO DELE MAS ELE SUMIU DE MIM E EU NAO QUERO FICAR SOZINHO,O PRIMO DELE SE CHAMA DAVID E ELE DISSE QUE EU COLOCO NAS PESSOAS O QUE ELE BUSCA PRA ELE E ENTAO AQUI ESTOU PEDINDO PRA QUIE ELE O DAVID FIQUE COMIGO SERA QUE VCS PODEM ME AJUDAR?


  10. Como procuro um bom Pai de Santo ???

    Pra não ser engado ??

    Obrigado desde já !!!


  11. Desculpe
    *enganado


  12. Olá Cesár, não há como dizer teoricamente como procurar um bom pai de santo. Em todos os assuntos relacionados a vida, temos primeiro que conhecer para depois julgar. Isso também se adequa a questão do zelador. Para perceber se um zelador é de caratér honesto e trabalha com amor para os orixás, temos que conviver, conversar e durante essa convivência e essas conversas, percebemos como a pessoa é, se a sua forma de pensar e agir vai de acordo com a nossa… Enfim, mas para você achar um bom zelador você tem que procurar. Não deixa que essa idéia de que poderá ser enganado lhe prive de achar uma boa casa, um bom zelador e uma boa comunidade para você cultuar os orixás, pois estes existem.
    Obrigada


  13. oi adoro a cultura do candomble so q vejo muitos terreiroa qi em itabuna q sao deturpados com imagens satanizadas de Exu do ponto de vista cristao , muitos terreiros satanizao os orixas aqi fazendo com q muitas pessoas associem o candomble a praticas do diabo sendo q ñ e nada diço como comfiar em um terreiro verdadeiro com praticas do bem e devoçao a os orixas ? muitos tb promovem matanças sem nehum fundo ritualistico isso e triste pois a uma perda ajudime poieu de fendo o cultura so q ospropios mostram o errado um abraço ate


  14. oi bao noite ……….to um pouco nervozo tenho 29 anos e sinto que falta algo em minha vida ja fui em culto de cam , e ja pasei mal queria saber como eu faso se eu tenho que me iniciar ou naum acho que me cobram algo penso muito nisso sabe orixa …………se posivel minha data de nacimento 07 06 1979 naci de manha 8;45 se possilvel ve o meu santo …………….grato


  15. Obrigado Dayane !!!

    Feitiços ou trabalhos podem enfluenciar no meu modo de agir ou coisa do tipo ?

    Estou com um sério problema …

    Minha mulher se separou de mim devido algumas coisas ruins que eu fiz pra ela, estou meio confuso e estou procurando ajuda e queria pelo menos de vc sua opinião… ok !!

    Aconteceu o seguinte : Comecei a namorar com ela e tudo era em mil maravilhas (sei que no começo sempre é assim) mas depois que ela engravidou fui morar na casa dela e com a irmã dela tbm, só que depois de ela me falar tão mal da irmã, resolvi meter o bico aonde não fui chamado, se a menina não tinha jeito pra que eu fui me meter ???
    A irmã dela é uma pessoa que nunca se deu bem com ninguem, praticamente ninguem gostava dela lá na rua … pois bem depois que fui morar lá tive uma discusão com a irmã dela e a mãe, falei todas as verdades pra mãe dela, umas coisas muito ruins tipo de sumir coisas de valor da minha ex, roupas e etc …
    Depois disso (não percebi nada) minhas acões com minha ex mudaram e comecei a tratar mal minha ex (não sei pq):Duvidando da fidelidade dela e dai pra pior até dei um soco na porta uma vez por causa disso, mas não tinha acontecido nada estava com ela o tempo todo. E nosso Relacionamento foi se destruindo aos poucos e sem eu perceber minha ex desmachou comigo, ela sempre me amou disso eu não duvido, e a irmã dela logo depois que ela desmanchou comigo, conversa com todo mundo e é uma das melhores amigas da minha ex, muito estranho isso, vc não acha ?

    Eu estou separado a quase 1 ano e meio e mesmo assim não consigo esquecer ela.
    Pra mim a única explicação para tal coisa é um trabalho e muito bem feito pq eu sofro todo dia sem ver minha amada e penso nela mais do que no meu filho … eu tive um sonho com minha bisa, hoje já morta, deitada junto com minha esposa e meu filho, veio na cabeça que minha bisa queria me falar alguma coisa … Sou católico mais acredito na sua religão e o poder que ela pode ter.

    tem trabalhos para separar casal e enfernizar a outra pessoa com sonhos, pra eu não poder esquecer ela e sofrer a cada dia ??
    Para eu sofrer com isso o resto da minha vida ?
    Sei que vc é uma pessoa muito atarefada e queria saber se vc pode me dar uma luz sobre isso … desfazer esse trabalho ou feitiço que eu acho que a irmã dela fez pra mim, não quero amarração, Quero somente viver minha vida em paz.
    Agradeço Desde já sei que vc vai me dar uma força …

    Obs: Me desculpe algum erro sobre sua religião sou meio leigo sobre religões até a minha, não sou muito apegado a religião !!!


  16. Olá Fabiano,para saber qual seu ORIXÁ recomendamos que você abra um jogo de búzios numa casa séria,não há outra forma de saber.Se alguém disser que pode saber qual o seu Orixá somente com seu nome e sua data de nascimento, é mentira. O jogo de buzios também deve esclarecer se é necessário você se iniciar na religião ou não

    Axé


  17. atualmente vejo varios sites relacionado ao candomble, mas eu acho que somente de um nacao Ketu ( tirei esta conclusao da maneira das pessoas se vestirem, toques, danca ….), ja ouvi falar que a varios seguimentos do candomble , tais como: Jeje, Ketu ….

    a minha pergunta seria pq somente da nacao Ketu e mais publicada, tem videos ….

    outra coisa, conheco muitas pessoas envolvido no meio e eles falam que as coisas aprendem dentro do terreiro, mas um dia que vi uma apostila de iniciacao de santo publicada na internet, por acaso isto nao desmoraliza esta religiao

    se puder me ajudar onde poderia ver alguns videos, ou alguns terreiros que poderia visitar na nacao Jeje em sao paulo


  18. em Abril 13, 2009 at 1:10 am Renata Soares

    boa noite Tomege! motumbá,me esclareça por favor a cabala indica pelos odus quais são nossos orixás,pra ser mais específica o dono de nosso ori,isso é possivel?3 buzios meus antigos me deram ogum wari e minha atual mãe de santo joga pela cabala e diz que tenho de raspar pra oxosse por favor me esclareça pois estou ficando com medo


  19. Olá Alberto
    A nação Ketu é a mais divulgada por ser a nação que mais se abriu para historiadores, pesquisadores, antropólogos, entre outros.Muitos pesquisadores receberam títulos rituais dentro do candomblé e autorização para publicar trabalhos científicos baseandos em informações colhidas em terreiros dessa nação. Além de possuir uma tradição histórica e ter delineada sua origem devido a essas pesquisas.
    Quanto a divulgação de vídeos eu não sei o porquê…Pois essa publicação certamente deve estar atrelada à autorização dos líderes dessas casas de axé,ou à revelia.
    Eu tb já encontrei diversas apostilas de iniciação pela internet e creia não tem nada de substancioso com relação ao que se aprende dentro do terreiro,até mesmo pelo fato de no terreiro você estar tendo “aulas práticas” que muitas vezes a teoria é só uma vaga idéia do que se passa.
    Espero ter contribuído para esclarecer suas dúvidas

    Axé


  20. Olá Renata
    Odus e Orixás são coisas completamente diferentes.E para conhecer seus orixás não existe outra forma de saber que não pelo jogo de búzios, de preferencia numa casa séria. Aqui no blog tem alguns textos específicos sobre Odú e seria bom que você tivesse contato com eles.
    Só é escrever Odú na busca do site que os textos vão aparecer.
    Se no jogo de búzios deu Ogum Wari porque vc tem que raspar para Oxóssi?
    A cabala não faz parte do candomblé. Vc realmente está frequentando uma casa de axé?
    ESpero ter ajudado
    Axé pra você


  21. em Abril 13, 2009 at 6:58 pm Renata Soares

    olá Carolina quero lhe agradeçer pela resposta coerente que vc me deu, já desconfiava disso,mas também aqui onde moro infelizmente é muito dificil encontrar pessoas sérias e que respeitam o candomblé,as vezes penso até em desistir mas amo meu orixá ogum,e tenho certeza de ser sua filha.Aproveitando,deixa eu te perguntar mais uma coisa,existe sintomas que o santo dá quando ele tá pedindo pra ser feito? obrigada e axè Odara pra voces


  22. Olá Renata!
    Olha essa coisa do Orixá cobrar a feitura é complexa, o que é mais comum é o “mal estar” durante o xirê e quando a pessoa “bola”(O bolar é como se a pessoa perdesse a consciência então tem um ritual de carregar o corpo coberto por um lençol branco e saudar a porta da casa as laterais e os atabaques).
    Mas se você conseguir encontrar uma casa séria e comprometida com a religião, onde tenha jogo de búzios, no jogo você ficará sabendo se o Orixá está querendo a feitura ou não.
    Mesmo que queira,analise bem as coisas antes de entrar e entregar seu Ori.Estude bem a casa, observe como as coisas são conduzidas e se realmente você se identifica com essa casa de axé.Pois cada casa tem suas “leis”.
    Mais uma vez espero ter ajudado!
    Axé


  23. Olá queria saber como tratar de obara meji e odi meji e si suas influências são positivas ou negativas na vida da pessoa, grata


  24. Boa Noite,
    Nelson, já passei por várias religiões,inclusive meu pai sempre me fez frequentar centro espirita kardecista, desde pequeno, já me disseram que tenho mediunidade, que deveria trata-lá, está semana um amigo me chamou p/ler buzios, eu disse que nao tinha dinheiro, ele pagou p/mim, o pai disse que eu sou de “‘Ebo de Exú”,explique o que quer dizer por favor, eu sou uma pessoa, orgulhosa, ciumenta, nao sou invejoso, sou ambicioso, as pessoas se apegam em mim, mas eu nao me apego a elas,sou sincero, nasci 29/08/80.já fui surfista, e adoro água, sem saber direito quem era Yemanja, nos momentos de tubulencia ou de medo do mar, pedia proteçao a ela, e sempre tive, me sinto uma pessoa protegida. agradeço sempre tudo que como, desde pratos finos ate feijao, arroz e ovo, agradeço tudo todos os dias,de várias formas claro, estou aprendendo mais sobre o candomble pela internet.
    amanha quarta feira tem culto, eu irei.desculpe-me escrever tanto, as vezes sou meio sitemático..rsrs
    uma opinião a mais nunca é de mais…rsrs
    muita poteçao, paz e saúde!!!!
    forte abraço!!!

    Cyro


  25. Meu novo amigo, e aos demais internautas amigos tbém,
    aqui no site mesmo,acho que descobri, ebó é o banho que ele me falou que eu tenho que fazer, por isso ele disse Ebó de Exú? adianto que pretendo seguir está religião com amor e respeito!!!
    adanto que aceito sugestòes que qem soube explicar.
    grato..


  26. Cyro ebó não é banho, é um conjunto de alimentos, folhas e outros objetos que são passados no corpo da pessoa para reorganizar as energias desta pessoa. Os banhos são chamados de banhos ou abô, que é uma combinação de folhas de determinado Orixá que tem a mesma função ritual, purificar a pessoa. Cyro seja bem vindo ao blog e esteja a vontade pra perguntar e pesquisar sobre a religião. è um grande prazer colaborar. Tomege


  27. Cyro existe sim ebó (como explicado acima) para exú, mas não existe abô (banho) de Exu. Tomege


  28. Olá almeida!
    Você pode buscar por odú lá na busca do site e vão aparecer textos sobre os odús
    Para cultuar o odú é necessário um sacerdote de ifá,não é com pai de santo que vc vai conseguir informações.São raras essas pessoas no Brasil.


  29. Boa noite Nelson,
    hoje fui num terreiro de umbanda e candomble,
    senti uma energia tentando entrar em mim, o caboclo disse que tinha algum caboclo querendo entrar no terreiro de Oxossi, mais que ele naquele dia nao podia participar, como se ele tivesse que aprender que só poderia participar atraves de mim se fosse no terreiro,como eu disse esta foi minha primeira vez, o pai de santo estava meio ocupado entao nao perguntei p/ele, o caboclo pedia p/que eu fosse de chinelo no proximo encontro, nao fui iniciado ainda.
    isso é normal?! não é?!?!como o Sr. pode me auxiliar?!?!

    Tomege.


  30. À todos vcs, este site está ótimo, tenho aprendido muito sobre esta religião que conserva uma cultura tào linda, obrigado,
    forte abraço a todos..
    Tomege.


  31. Cyro leia por favor o texto Sou filho de Orixá, está em autores Nelson é só procurar lá, isso pode te ajudar um pouco. Tomege


  32. Olá Cyro
    Era só pra te falar que Tomege é o nome ritual(digina) do nosso irmão Nelson, não é uma forma de saudação,percebei que vc está finalizando os seus comentários com o nome dele…


  33. em Abril 17, 2009 at 7:52 pm patricia de oya

    olá irmãos, motumbá a todos.
    gostaria de saber o ponto de vista de vcs em relação a iniciação de crianças no candomblé.


  34. Olá, minha irmã. Estou entrando para te dizer a minha opinião.
    Acho absolutamente normal iniciar crianças no candomblé. Muitos tem receio ou algo do tipo, mas eu, sinceramente não entendo. Em outras religiões, as cristãs, por exemplo, fazem “um trabalho de envolvimento” com suas crianças, como batismos, catequese, crisma e tantos outros. Não vejo por que privarmos as nossas crianças da iniciação, se assim elas estiverem precisando.
    Olorum determina um tempo para tudo nas nossas vidas. Inclusive a nossa iniciação. Cada pessoa tem seu tempo determinado pela sua natureza, seu orixá. Há pessoas que são iniciadas com meses ou até dias, já há pessoas que são iniciadas já em idade muito madura. Não é uma questão idade e sim de tempo, entendeu o que eu quis dizer?
    Quando eu tinha 15 anos, meu orixá pediu minha iniciação para ela(sou de Oyá), por eu ser “muito nova e não saber o que eu queria para mim”, não fui iniciada. Só nasci para meu orixá agora, aos dezoito anos. Sei que em tudo a um por quê, senão explicado por nós, explicado pelos orixás.
    Não fui iniciada aos 15 anos por conceitos sem fundamentos, e talvez pode ter sido até melhor para mim, meu orixá me “deu tempo” para eu decidir, por minha certeza, nascer para ele, mas posso dizer que foram três aninhos bem complicados.
    Obrigada


  35. em Abril 18, 2009 at 12:41 am Carlos D´Angelo

    Meus respeitos, Nelson.

    Parabenizando-lhe pelo excepcional trabalho realizado, pergunto-lhe o que significa “troca de cabeça”.
    Abraços!


  36. Arrasou irmãã… por isso q eu sou seu fã…
    Eu seria iniciado aos 2 anos de idade..(hj teria 14 anos de santo) só q minha mãe(carnal) disse q ñ gostaria pq qdo eu crescesse, poderia escolher outra religião… então, deu uma comida ao meu orixá(Xangô) pedindo pra q ele aguardasse o meu entendimento e digamos aceitação de qualquer doutrina…

    E estou até hj… tudo há o seu momento certo… qdo ele disser é agora.. ñ qro mais esperar… será o momento e nada nem ngm.. irá dizer q não…

    Motumbá irmã Daya…


  37. Nicollas, meu maninho. Você é ótimo, obrigada pelo carinho.
    Que todos os orixás nos abençoe sempre!
    Obrigada


  38. Mutumba!
    Tenho acessado ao blog, lido os artigos, as perguntas e respostas, enfim, posso dizer que vcs surgiram em minha vida por obra dos Orixás… Aconteceu já no ano que passou, estava eu perdida sem saber como tomar uma atitude que já vinha adiando por mto tempo. Resumindo, infelizmente tive que optar por sair da casa de axé ou ile que frequentava. Não quero entrar em detalhes pq teria que me alongar mto e qdo me lembro do que passei, das coisas que vi acontecer com meus irmãos, ainda fico triste.
    Gostaria mto, claro que na medida do possível, vcs pudessem me auxiliar neste momento. Bem, fiz um Bori, por necessidade(assim me foi dito), seria uma troca de vida. Já estava frequentando a casa, indo aos Xires, td para mim era um encantamento!No jogo de búzios foi confirmado que sou filha de Oxum e Oxala. Bem, a ajuda de que preciso é saber como posso tratar, cuidar, alimentar, agradecer minha mãezinha e meu paizinho, pois fiquei só com os meus fios e roupas que usava nos xires. Para Oxum levei flores num lago no dia consagrado a ela, mais e Oxalá, costumava servi-lo na cumieira do barracão…Já li no blog mtas perguntas de pessoas perdidas e mal orientadas, me sinto uma delas, pois tbm fomos vitimas de terrorismo qto ao Candomblé, que tem suas leis e regras sim, como tem seus preceitos, mais não deveria ser um lugar de fofocas e disputa de poder, principalmente instigados pela Mãe de Santo. Ficaria imensamente grata se me esclarecessem, e garanto que não estarão ajudando só a mim…
    (PS.:É verdade que não podemos acender lume dentro de nossa moradia? Esqueci de comentar que tbm servia nas 2as.feiras minha pombagira lá na canjira do ile… Outro de -talhe mto importante é de que infelizmente não pude ter a conversa que gostaria de ter com minha Mãe de Santo para não ser submetida há mais humilhacões. Vou levar esta passagem da minha vida como experiência, aproveitar as coisas boas que foram muitas, e das ruins procurar esquecer… Depois de mim, mais 3 irmãos deixaram o ile…)
    B Noite!
    Muito Axé a todos vcs!!!


  39. Lucia como já disse várias vezes o candomblé é uma religião que precisa da comunidade e o prendizado é constante e se faz nas casas de axé, por isso, sua decisão de sair foi correta, ams vc precisará de outra pessoa para te guiar. O conselho é o mesmo para todos, antes de se entregar a uma nova casa, procure saber da idoniedade da casa e do zelador. Não é verdade que não devemos acender velas em casa, se vc tiver um local seguro e longe do movimento da casa, não há mal algum nisso. Não seria prudente de nossa parte te receitar que faça isso ou aquilo, em termos de comidas e como tratar seus Orixás, isso requer uma análise do seu caso e dos Orixás que v carrega, então o melhor é procurar mesmo uma casa, mas desta vez fique atenta. Isso me dói ter que falar, parece que estou jogando contra, que não acredito no candomblé ou que há maus pais e mães de santo, mas estamos vivendo um momento tão complicado da religião que se alguém não fizer este trabalho, de orientação, onde vamos parar. Tomege


  40. Yessica esta é uma resposta muito difícil de dar. Vc precisa de pesquisa sobre o assunto, por que não é apenas na lingua ritual, nos gestos, danças, modo de fazer e cultuar, é uma enorme diferença Angola e Ketu, mas que ao mesmo tempo são muito próximos Angola e Ketu. Só te resta estudar cada um em separado. Tomege


  41. Yessica infelismente por mais que eu queira eu não conseguiria te explicar as diferenças ou semelhanças entre Angola e Ketu sem vc ver, sentir e conheçer os dois segmentos do candomblé. Falar não resume as coisas é preciso o sentimento de estar numa casa de Angola ou de ketu, o som, o ritimo, a dança e os cantos rituais, cada um tem sua beleza.
    Quanto a saber seu Orixa por internet isso é muito complicado, por que no jogo de búzios o pai de santo precisa também da sua energia para definir ao certo quem é seu Orixá.
    No que for possível estaremos a disposição. Tomege do Ogum


  42. Com certeza todos que dirigem esse site com muito respeito e dedicação,são pessoas muito iluminadas,parabéns,por onde se olha se vê axé.Pai José d’ Ogum.
    Convido a todos a visitarem a ROB-REDE DE OMOLOKÔ DO BRASIL, http://JOSEDOGUN77.NING.COM.


  43. A sua benção Pai José de Ogum,
    Obrigada pelas suas palavras e seja sempre bem vindo nesta “casa” de todos nós.
    Axé!


  44. Hola Yessica,
    Me encantaria poder ayudarte, pero via internet eso no es posible y tampoco es correcto. Puede se que Nana sea efectivamente tu orixa, pero no entiendo como alguén llega a poder dicirte cual es tu orixa sin hacer un juego de buzios (caracoles), por eso es el metodo correcto y verdadero.
    El hecho de temer a la muerte no es incompatible con lo de ser hija de Nanã. Eso puede pasar, y depiende en mucho de cual es la “calidad” de Nanã que es la tuya.
    Busca a una casa de candomble donde puedas hacer una consulta con los “caracoles” y con alguén responsable y verdaderamente del candomble, no busques en la internet ni por e-mail las respuestas, eso simplesmente no es lo correcto.
    Que todos los orixas te bendigan.
    Axé!


  45. Olá Boa Noite

    Motumba

    Sou medium de incorporação a vinte e três anos e trabalho de um terreiro de umbanda, cuja Baba é feita no Candomblé e depois virou para Umbanda, um ritual normal dentro dessa casa é a deitada de Santo dos filhos de santo, minha pergunta é simples
    Deitando algum orixa ou entidade minha, posso afastar da
    minha cabeça algum deles? O que acontece se o preceito não for cumprido regularmente?
    Tenho minhas dúvidas sobre o candomblé que não conheço tanto.


  46. Hola Yessica,
    Me estraña en primer lugar que alguén pueda tomar los “votos” de mae de santo sin saber/poder ver los buzeos. Eso es algo inprescindible para una mae o para un padre de santo. Si no, como va poder “hablar” con los orixas , preguntar, sacar respuestas y todo tipo de informaciones vitales que solo pueden saber atraves de los buzeos? Tampoco entiendo lo que quieres dicir con “retomar” los votos. Los “votos” que es el Deka, solo se toma una vez y eso es al final de al menos 7 anos completos y con todas las obrigaciones en el candomblé.
    Pudes siempre colocar tus questiones, hay sitio para todos, y esa es por el momento la unica forma que tenemos de ayudarte, contestando a tus perguntas aqui.
    Personalmente no conosco a nadie del candomblé en Santiago de Chile, pero, a lo mejor, va a aparecer alguén que conosca y te pueda ayudar localmente.
    Axé!


  47. Renato só como informação a palavra Babá significa pai, e a palavra Ya significa mãe.
    O termo deitar para o santo significa que vc será recolhidopara alguma obrigação, não quer dizer que seu guia será deitado, isso não tem ligação com o conceito de em pé e deitado.
    Em tudo que fazemos na nossa vida cotidiana repeitamos preceitos ou interdições (fumar em local proibido ou estacionar em lugar proibido, é passível de penalidades) e o mesmo ocorre com quem não cumpre seus preceitos religiosos, devemos entender que os preceitos fazemparte da hierarquia e disciplina da religião, portanto, não h´amotivo para não serem obedecidos. Desde que não te ponham em risco ou te humilhem.
    Não entendi o motivo de vc ter dúvidas sobre o candomblé sendo a tanto tempo de umbanda. Tomege do Ogum


  48. Tomege de Ogum

    Motumba

    Obrigado por responder….

    Acho que não fui claro, tenho verdadeiro respeito pelo candomblé e até conheço algumas praticas e isso chama-se “interesse”, mas no meu caso é falta mesmo.
    Acho interessante a forma com que as pessoas cultuam os orixas, as vestimentas etc, etc…..
    Sou adepto da umbanda antiga, aquela onde a entidade chegava no terreiro a primeira vez, riscava seu ponto no chão, dava seu nome, falava sua falange, onde exu chegava no Reino a primeira vez, riscava seu ponto e depois queimava a fundanga na mão. O que não vejo hoje em lugar nenhum. Praticas que hoje, foram completamente abolidas dos terreiros porque dizem que as pessoas não podem correr riscos de vida ou serem expostas, o que “RESPEITO”.
    Tudo o que sei, não aprendi em livros, quem me abre o livro é orixa ou a entidade.
    Não tenho pretensão nenhuma de virar PAI, isso é para poucos, muitos querem e poucos são escolhidos.
    Também não quero aqui criar polemicas e sim apenas esclarecer dúvidas, tenho um respeito muito grande pelo Sr e por todos que aqui escrevem, pois somos irmãos na religião e na fé. É que as vezes acho que nossa crença sofre muitos preconceitos por causa de pessoas que usam de forma errada, enganam, fazem não pela fé e sim com outros interesses. O Sr me entende…..
    E me parece que termos como Ya, baba, ou babalao não existirão mais, por causa da nova lei assinada esses dias,
    Estou certo?
    Todos agora seremos Sacerdotes

    Muito obrigado pela sua atenção!!!!!!!

    Que Zambi lhe abençoe!!!!

    Axé


  49. Olá Boa Noite.
    Queria saber se na primeira feitura de santo(quando raspa)
    A primeira roupa e branca,a segunda estampadinha e a terceira a de room, não e preciso fazer bola, festa,só na de um ano.
    axé


  50. em Abril 22, 2009 at 6:46 am Rafael Serpa

    Olá… Moro em Porto Alegre, aqui pratico umbanda e kimbanda (exú) e um culto a Orixás chamado Nação de Cabinda (também com outros fundamentos como Oyó, Jéjé, Ijéxa, Nagô,) na qual não cultuamos tantos Orixas como o Candomblé e damos outros nomes aos orixás Exú aqui chamado de Bará (Lanã,Adague,Lodê e Agelú) e o Orixa Omulu aqui chamado de Xapanã (Jubeteí, Belujá, Sapatá).
    Más enfim venho atravez deste pedir algum meio que possa entrar em contato contigo, pois quero entrar no Candomblé e aqui não possuimos casa séria para este culto ao Orixa, as que aqui existem tem fama de não serem sérias. att Rafael Serpa. Aguardo retorno. 51 32735554 e rafael.serpa.pereira@ibest.com.br


  51. Regina a sequencia de ropupas é essa sim, mas quanto a festa, fica por conta da tradição da casa ou das condições financeiras do yaô, o importante já foi realizado, a festa é só um simbolo, uma satisfação a sociedade. O que tem existir é a saída em público, isso não pode faltar, mas saiir é independente de dar festa. Tomege


  52. Rafael Serpa procure o blog Coisas de Maria e o jornal Kinazambi, eles tem muita informação sobre casas em Porto Alegre. Tem tb o site Candomble sem mistério, o zelador é muito bom e fica em Porto Alegre. Tomege


  53. Olá Manuela, primeiramente gostaria de parabenizar pelo site, se todas as pessoas tivessem acesso a estas informações, acredito que o preconceito seria menor.

    Meu caso é o seguinte: A poucos meses tive meu primeiro contato com a religião, quando através de uma amiga acabei conhecendo esse fantástico mundo do candomblé. Joguei búzios e aconteceu de estar uma briga de santos na minha cabeça, entre Xangô e Ogum. Fiz um Bori para acalmar as coisas e joguei os búzios novamente, agora me pedindo a feitura, mas ainda não aparece o Santo definido.

    Quando vejo or arquétipos, acho que me identifico com Xangô, mas ainda não tem nada definido.

    É normal isso acontecer? Eu posso fazer algo que ajude a definir isso?

    Motumbá!


  54. Gostaria de saber também onde encontro as músicas, ou rezas, cantadas no bori.

    Existe algum site?


  55. Olá William,
    Tendo em conta aquilo que você contou sobre o que já foi feito e falado, parece-me muito correcto todo o procedimento até agora. Acontece muitas vezes essa situação de “briga” de santos pela cabeça. Não é que eles briguem efectivamente, mas em dados momentos da nossa vida acontece que é necessário um determinado orixá estar mais na frente para nos ajudar, pelas suas características específicas em relação à situação que vivemos, mesmo que esse não seja o nosso orixá de cabeça. Nessa altura, é muito natural que seja dificil definir qual é realmente o orixá da pessoa. No entanto, se essa situação não ficar esclarecida antes, caso você venha a decidir fazer a sua iniciação, nesse momento tudo fica claro e definido. Aconselho a que não se prenda a nenhum dos orixás sem que tenha confirmação de qual é efectivamente o seu, pois esse comportamento pode também influenciar e dificultar o esclarecimento.
    Do meu conhecimento, não encontra na internet as musicas e rezas do Bori, e nem seria correcto que isso acontecesse, pois trata-se de algo sagrado e que não deve ser divulgado fora das casas de candomblé dessa forma.
    Axé!


  56. Obrigado pelos esclarecimentos Manuela.

    Quero fazer minha iniciação assim que possível, e realmente aconteceu de eu “cultuar” um dos orixás, não oferecendo algo, mas sempre achando e falando com um deles, até porque eu tinha certeza que seria de Xangô, pois sou extremamente calmo e passivo na maioria das situações na minha vida, e isso não me pareceu combinar com Ogum. Mas vou esperar e enquanto isso, como disseram os búzios, Iemanjá e Oxalá estão cuidando da minha cabeça.
    Obrigado mesmo pela resposta e Parabéns pelo site.

    Axé.


  57. Manuela, estou começando na religião a pouco tempo, mas ja tenho me interessado cada vez mais. Sou de Iemanjá e estou com uma dúvida: Na primeira vez que joguei os búzios, o meu Pai de Santo já percebeu rápido que meu orixá era Iemanjá e disse que eu era rodante, mas depois de um Bori, ele disse que não teve mais resposta nesse aspecto, os búzios não disseram nem que sou rodante, nem que sou Ekédi, e por isso agora meu Pai de Santo desconfia que eu seja Ekédi pois já era para eu ter virado depois de passar pelo bori e em outras coisas que participei na casa de santo. Será que meu medo de virar pela primeira vez, que é muito grande, pode atrapalhar as coisas? Essa é uma dúvida que tenho. Outra dúvida é se tem problema eu fazer o santo, mesmo sem os búzios terem pedido?

    Motumbá! Axé!!


  58. Olá Margareth
    Olha só o seu nervosismo pode dificultar a “incorporação”,leia o texto “Longo caminho do aprendizado” está em autores, Nelson,vai te ajudar.
    Como o bori serve para acalmar e clarear as coisas, espere um pouco antes de tirar conclusões precipitadas,tem pessoas que tem mais dificuldade.
    Se os búzios não pediram,não tenha pressa de colocar o carro na frente dos bois,a única forma de se comunicar com seus Orixás é pelos búzios e se eles não pediram convém esperar um pouco mais.
    axé e que seja de muita luz e aprendizado sua entrada na religião


  59. Bom dia Carol,

    Agradeço pela presteza, fiquei mais tranquila com sua resposta e agora vou esperar com mais calma!

    Li o artigo”Longo caminho do aprendizado” e gostei muito, foi de grande valia.

    Parabéns pelo blog.

    Motumbá e Axé.


  60. Margareth como falou a Carol, o bori tem uma função específica, é uma cerimonia para vc, para sua cabeça, e não tem a função de “trazer ou indicar qual o Orixa da pessoa”. Por isso eu não entendo que no primeiro jogo tenha dado que vc é rodante e agora não se tenha mais esta certeza, concordo com a Carol em tudo e só queria te pedir para ler mais um texto. Sou filho de Orixa 1 e 2, está no mesmo local onde vc leu o Longo Caminho. Tomege


  61. Olá Nelson,

    Li os textos que me indicou e entendi alguns pontos que estavam obscuros, inclusive sobre virar no orixá.

    Vou tentar explicar melhor o que ocoreu: meu pai de santo jogou búzios a primeira vez para descobrir meu orixá de cabeça, que é Iemanjá, então ele disse que o jogo indicava que ser rodante, mas que isso descobriríamos mais a frente. Fiz o bori para assentar o orixá e então jogamos búzios novamente, onde confirmou que sou de Iemanjá. Desta vez quando o pai perguntou sobre ser rodante ou ekédi, o jogo não afirmou nem que sim, nem que não. Com base nessa dúvida, a associei talvez ao fato de estar com “medo” do que vou sentir se virar no orixá pela primeira vez, já que não sei como é este momento. Apesar de estar frequentando a religião com muita fé, sinto este receio do orixá se manifestar em mim, e fiquei com dúvida deste sentimento atrapalhar o orixá a responder sobre isso.

    Mais uma vez agradeço pela presteza.

    Axé.


  62. Margareth, quando eu tinha quinze anos meu orixá pediu feituria sem sequer nunca ter rodado e nem saber antes qual era o meu orixá. E olha que a minha mãe carnal fazia parte dessa casa desde antes do meu nascimento! Fiz apenas um bori e foi levantado o ibá. Fiquei super receiosa, pois não sabia o que ia acontecer comigo e a única coisa que eu pensava é que tudo ia acontecer da forma que deveria acontecer, nem eu e nem ninguém iria mudar isso. Te digo que pouco rodei, mas isso já é fato que faz parte de mim, mesmo sendo uma recem-yaô, não rodo muito com orixá, fato que até me incomodava, pois orixá é a tua natureza e só com o “exercício” para saberes dissernir quando é tua natureza que está se manifestando. E isso requer tempo.
    Não fique muito apreensiva, criando espectativas, pois você vai ver, quando tiveres sentido a melhor das sensações, será teu orixá se mostrando entre nós através de você. Mas tudo isso será no tempo dele e não no nosso.
    Tranquilize-se, minha irmã.
    Obrigada


  63. Olá Dayane,

    Fiquei muito feliz com seu depoimento, é bom conhecer experiência dos irmãos ao se iniciarem, pois algumas vezes as dúvidas, curiosidades e receios são os mesmos.
    Estou de fato muito ansiosa com este momento, mas estou fazendo o possível pra me manter calma e deixar o orixá se manifestar, caso ele assim deseje, mas embora exista o medo, há também a vontade de que se manifeste em mim. Na verdade, acho que ficaria mais contente em ser rodante do que ser ekédi, pelo fato de poder receber o orixá.
    Obrigada pelo apoio!

    Axé


  64. Dayane,
    Tudo bem?! Lendo seu comentário acima, tomo a liberdade de perguntar rsrsrs…Frequentei uma casa de Umbanda e agora frequento uma casa de Candomblé, mas nunca rodei, ou melhor virei no Santo, sinto apenas algumas vibrações mas nada…Foi confirmado no jogo que sou rodante e mesmo assim “Não Viro”…Me sinto frustrada! Não entendo por quê isso acontece. Queria sentir como é incorporar rsrsrs…Sabe me dizer o q acontece??

    Um abraçoooooo

    Elaine


  65. Tudo ótimo, Eliane. Agora você me pegou.rsrs
    Antes de tudo você tem que saber diferenciar que tipo de vibração você está sentindo, se é por emoção ou se é aproximação de orixá.
    Amo ir a toques, e cantar e dançar pra orixá me deixa fora de mim, mas é por que eu me sinto bem, no meu mundo, entende? Então quando meu coração acelera e o meu corpo vibra, identifico perfeitamente que é ali meu lugar. Já sentir o orixá, a presença do seu orixá é parecido, mas é diferente, ao menos é o que eu sinto, mas não sei explicar, entendeu? rsrsrsrs
    Tudo tem seu tempo!
    Quem sabe o Nelson ou a Manuela possam descrever melhor do que eu?

    Obrigada


  66. Meuuuuu nome é Elaineeeeeeeeeeeeeee kkkk !! Obrigada Dayane!! O Nelson, já tentou explicar que td tem sua hr e que eu não tenho q me preocupar em virar ou não rsrs…Qdo ouço o toque do atabaque sinto vibrações diferente de qdo estou na roda de candomblé. Acho que minha ansiedade é que me deixa assim. Vamos esperar.

    Bj


  67. ELIANEEEEEEEEEE, RSRSRSRSRSRSRS, só pra descontrair. Elaine vc já leu o texto Sou Filho de Orixa 1 e 2? lá eu discuto umas coisas sobre este tema. Falo tb da questão da consciencia e outros assuntos. Mas a sensação de virar de Orixá é muito particular, é uma emoção diferente sim, que em alguns momentos pode causar estranheza em não dominar seus movimentos, seus instintos. Em outros momentos a emoção fica mais aguçada, pode dar vontade de chorar ou rir. É muito difícil tentar explicar em palavras. Mas uma coisa é certa, não somos loucos, Elaine rsrsrsrsrs desculpe Eliane????? fiz confusão de novo. Tomege


  68. Ufa… gostei por mais pessoas terem se manifestado pela ansiedade de ainda não ter rodado, não sou a única que tenho essa “pressa” :)

    Me bateu uma outra dúvida sobre o que a Carol me respondeu, sobre o dever de esperar o orixá pedir feitura para iniciar. Embora esteja frequentando a casa de santo por mais ou menos seis meses, tenho ido com certa assiduidade, mesmo assim é normal o orixá não pedir feitura mesmo que eu esteja participando da religião? E há alguma explicação para não estar pedindo?

    Grata a todos,
    Axé.


  69. Olha Margareth
    Disse pra vc não ter pressa porque o tempo do Orixá é um e o nosso é outro.
    Eu fiz meu primeiro bori em 2002 e só fiz feitura em 2008,porque bolei em dezembro de 2007… Assim como tem gente que frequenta um ano e faz o santo. Varia de cada pessoa e do Orixá…por isso não adianta pressa, curta bem enquanto vc não tem quizila,não tem proibição…
    Porque seu dua vai chegar irmã!!!
    AXé


  70. seu dia!


  71. Margareth, pelo que vejo você tem ido e ido e ido, você não acha que tá querendo de certa forma acelerar as coisas não?
    Vou citar pra você um exemplo vivo e que eu amo de paixão, que é uma senhorinha de 82 anos que conheci. Essa senhora sempre fez parte de uma casa de candomblé, ela por sinal é da casa do meu avô de santo, a casa onde a minha zeladora foi iniciada, e desde antes da minha mãe chegar ela já estava lá, e olha que a minha mãe começou a frequantar essa casa aos 11 anos. Mas vamos ao que interessa, o orixá dessa senhora nunca, eu disse nunca, pediu feituria, ela até chegou a oferecer várias vezes, mas os orixás sempre diziam “agora não”, nessa pisada ela foi fazendo boris, boris, boris e até hoje nunca se iniciou e está lá no terreiro como abiã e com uma jovialidade de dá inveja a qualquer garota de 18 anos. Tive a oportunidade de conhecê-la e conversar com ela, como simpatizo muito com velhinhos, adorei ela de cara.
    O que eu quero te dizer, Margareth é que assiduidade num barracão não vai acelerar ou retardar o pedido do teu orixá(falo por experiência própria), pois já está determinado em alguma parte do Orum o que acontecerá contigo, entende? Tem que ter calma e deixar as coisas seguirem seu percurso natural.
    Obrigada


  72. Dayane, obrigada pelo depoimento! Como sou muito ansiosa, é comum passar a carroça na frente dos bois mesmo…

    Deixa eu te contar como foi meu primeiro contato com a religião para você entender melhor o porquê desta ansiedade: uma amiga levou a mim e meu marido a casa de candomblé que frequenta, logo depois jogamos búzios, meu orixá apareceu de cara, sou filha de Iemanjá, já ele está com uma “briga” de santo pela cabeça dele, provavelmente entre Xangô e Ogum, neste primeiro jogo quem mais respondeu foi Xangô.

    Fizemos um Bori, o meu orixá se confirmou de vez e o dele ainda não, desta vez quem mais respondeu pra ele foi Ogum e seu jogo já pediu feitura, o meu não.

    Talvez o fato do jogo dele já estar pedindo feitura a ele tenha me deixado mais ansiosa ainda com este momento… de qq maneira, vou me esforçar pra controlar essa pressa e fazer o que me recomendou, esperar o orixá se manifestar.

    Bj :)
    Axé.


  73. Irmã entendo a sua ansiedade, + como disseram as irmãs Carol e Dayane tudo tem seu tempo. Entrei para o candomblé através de uma grande amiga que é Ekedi da casa que frequento. Tive problemas de santo com minha irmã e fui jogar, no jogo descobrimos que nossos caminhos eram o candomblé, minha santa logo no início disse que queria feitura, + pediu para esperar ( ela só avisou o que queria), minha irmã fez bori, depois minha mãe fez um obi, minha irmã foi suspensa como ekedy. Ano passado quando fui jogar novamente minha santa disse que era o momento, que todos já estavam encaminhados e que agora era minha vez, estou me preparando e entro agora em agosto para fazer o santo.

    Não tenha pressa na hora certa seu orixá vai pedir o que tiver que ser feito.

    Axé


  74. Olá Leila,

    É bom conhecer outras histórias de pessoas da religião, até porque sou nova no candomblé e ainda tenho muito a aprender.

    Agora estou aprendendo que os orixás reagem diferente de pessoa p/ pessoa… vou esperar meu momento e respeitar seu tempo.

    []’s e Axé.


  75. em Abril 29, 2009 at 11:07 pm Carlos D´Angelo

    Olá, Nelson, uma boa noite.

    Gostaria de saber se um pai de santo precisa necessariamente ser rodante. A pergunta se prende ao fato de que recebi uma informação de que no Candomblé Angola o pai de santo não precisa. Isso é verdade? Abc e obrigado.


  76. Olá Leila, que bom vê-la por aqui.
    Margareth, conseguimos fazer você entender o “x” da questão, fico feliz por isso.
    É isso aí, minha irmã, devagar se vai longe.
    Obrigada


  77. Olá Carlos Dangelo!
    Nunca ouvi falar de um pai de santo de Angola que não fosse rodante, a orientação que tenho é de que para raspar,catular e fazer santo a gente tem que passar pelo mesmo processo. Acho que lhe passaram uma informação que não procede.
    axé pra vc


  78. Carolos e Carol esse assunto é polemico, vejamso o caso de mãe Menininha, ela não rodava, mas era adoxu. Há uma corrente que não aceita que os não rodantes sejam zeladores, mas há sim esta categoria de pessoas que não rodam, não estou falando de ogã e ekdji que de fato não podem ser zeladores, mas sim desta categoria de adoxu que não vira. Precisamos discutir mais o assunto, mas pelo que aprendi existe sim, e é independente de segmento religioso. Tomege do Ogum


  79. em Maio 2, 2009 at 9:16 pm ruben dario

    manuela buenas tardes, parece increible pero si bien hace meses que entro en el blog, recien hoy veo que escribes(y debes de hablar)perfecto español. he insistido bastante en plantear mi situacion ante uds, quizas pecando de impertinente. pido disculpas si es el caso. mi pregunta era :que conocen uds.algo sobre el culto a orixa que se realiza en el sur de brasil (porto alegre, sobre todo)y en el rio de la plata( uruguay y argentina). la intencion no es buscar una legitimacion o desacreditacion al respecto, simplemente que por los comentarios hechos por uds. en los diferentes temas se nota conocimiento, humildad y respeto , por el tema religioso y por las personas que intervienen o realizan preguntas.por eso gracias. quizas no logre ser lo suficientemente concreto pero me han ayudado en parte. ahora voy al motivo real por el cual he insistido: hace diez años aprox. hice la primera obligacion en nacion( asi se denomina el culto a orixa o tambien batuque) la primera obligacion fue para oxala( bori de cuatro pies, asi se denomina el bori hecho con chivo, no con aves) venia de hacer solo umbanda por tanto poco sabia de orixas. pasado un par de años , si bien mi vida no hiba mal estaba como detenida, pasado este tiemppo cambie de casa de religion e hice bori de aves para xango aganju( creo que no es una calidad de xango en candomble) senti que habia encontrado mi escencia , comence a sentirme bien conmigo mismo y asu vez comenzo un periodo de desarrollo personal muy importante para mi. luego por variadas razones deje de ir a esa casa de religion ,guardo un imnenso respeto por los orixas que alli conoci y un profundo amor. quizas para quien practica candomble pueda parecerle soso o falto de fundamento el batuque pero encierra bastante mas . aunque creo no tenemos tanta cultura africana como quien practica candomble.bien dicho esto te cuento(permiteme el tuteo , por favor) que luego de haber dejado de ir alli( mi padrino estaba mezclado en cosas non santas, fue uno de los motivos) comence a sentirme vacio, intente concejo de otros religiosos pero la desconfianza me ganaba, la sensaion que tengo es que hay algo mas que hacer obligacion, dancar para orixas etc. hay una razon una fuerza que solo puedo suponer viene del propio orixa . es como si me dijera que la razon es siempre mas profunda, la razon para la vida o de la vida. quizas pueda parecerte un poco loco pero te estoy siendo completa y dolorosamente sincero. si bien en el dia a dia funciono bien , de a momentos vuelve esa sensacion de vacio


  80. em Maio 2, 2009 at 9:30 pm ruben dario

    te pido diculpas nuevamente por lo extenso.cuando te digo que funciono bien me refiero a la funcionalidad social, trbajo colaboro con mi familia con amigos , pertenezco al sindicato de mi trabajo , mis opiniones son escuchadas y siempre bien consideradas etc. pero en el fondo hay ese algo. es como si me faltara algo que es parte mia y que yo anduviera por el mundo con ese faltante. sabes me considero un religioso , no un adepto o feligres. la experiencia practica me ha hecho sentir la presencia de orixas , haciendo una ofrenda para oia sentir que nme abrazaba un viento calido, y sin yo mencionarlo , lo sintieran quienes estaban conmigo y que esto no dejara lugar a sugestion. etc .otras tantas experiencias que lo que siempre me mostraron era y es el amor de orixas o eso que ellos nos dan y que le llamo amor. bueno manuela la intencion no era ser tan pesado ni extenderme tanto, pero plantear lo que me sucede requeria plantear el contexto tambien. imaginaras que ansiosamente espero palabras tuyas al respecto . intentare en otro momento ser mas explicito en cuanto a otra cuestion muy relaciocionada con esto.agradesco lo que me puedas decir y ten la seguridad de que no caera en saco roto. gracias un beso desde uruguay


  81. Ruben dario tente informação com o site candomble sem mistério (babá Fernando Perna) ou no blog Coisas de Maria ou no jornal Kinazambi ou procure informação sobre o Babá André de Xangô. Tomege do Ogum


  82. Oi
    Então existem pessoas adoxu iniciadas em Angola,tb?
    Como existem diferenças nas nações eu imaginei que a questão do adoxu se aplicaria apenas em casas de nação Ketu.
    valeu pelo esclarecimento
    Axé


  83. oi gostaria de saber o que vai no assentamento de esquerda exu no meu diseram que esta errado eu frenquentava uma casa de umbandoble o meu e de pombagira sou mulher o que faço obrigado


  84. Claudio?? o termo umbandomblé é pejorativo e deveria não ser utilizado, ele serve apra designar casas que na verdade não são uma coisa nem outra, isso pejorativamente falando. As casas que tem fundamento de umbanda e candomblé são os omoloko, é uma cultura bastante antiga e respeitada. Mas sobre assentamento. Na umbanda não existe assentamento, e no candomblé não existe culto a entidades e por isso não existe assentamento de pombagira, mas na sua casa há uma fusão, e desta forma se convencionou a possibilidade de assentar pombagira. Mas assentamento só é feito para Orixá, então não há motivo para assentar pombagira ainda que seja uma casa traçada ou mista. Claudio te aconselho que veja em que segmento vc deseja permanecer, se umbanda ou candomble e seguir a linha escolhida. Principalmente se preocupe com seus Orixás, porque sem conhecer e cultuar devidamente o seu Orixá não tem sentido cultuar entidades. Sobre estar certo ou errado o que vc tem. Vc deve primeiro saber se quem te falou que está errado, entende o suficiente para opinar. Tomege


  85. valeu mas tem augumas palavras que
    não entendir
    mes deu para tirar a duvida


  86. em Maio 9, 2009 at 10:48 pm ruben dario

    manuela:
    boa noite. si bien no existe obligacion en forma alguna de responder dudas de vuestra parte, me quede con un sentimiento ambiguo con la respuesta de tomege de ogum, tengo desde hace bastante tiempo muy claro que candomble no es umbanda, que exu de quimbanda(o umbanda) no es en absoluto exu cultuado en candomble , siendo los anteriores espiritus y el cultuado en candomble es Orixa.no es la confusion o la mistura lo que me llevo a escribirles. por el contrario, encontre en uds. personas con devocion y respeto por orixa , y carinho y respeto por quienes les realizan consultas. lo que simplemente quise en este caso de ti fue un consejo. la respuesta de tomege fue ambigua y no respondia lo que con humildad pregunte en su momento.entre en el sitio que me recomendaba y me encuentro con que si ingresaba ciertos datos me decian quien es mi orixa?! no era eso lo que buscaba. Quizas tomes esto como una molestia realmente no quiero ser pesado en absoluto. si bien muchas son las dudas que tengo , hay ciertas cosas que tengo claras, una y creo la mas importante es que amo realmente a mi orixa y reconozco cuando algo debe decirme , casi siempre por medio de sonhos. te mando un abrazo fuerte , te agradezco el tiempo que tomes al leer este comentario, y te pido la bensa de tu orixa . le pido disculpas a tomege pero no encontre en su respuesta algo que sigificara una pizca de aliento . y era eso lo que quizas buscaba ,nada mas. vuelvo a agradecerte y pedirte disculpas. si te parece que este no es un sitio en el cual deba participar te pido por favor me lo hagas saber.


  87. oi nelson obrigado pela sua informaçao fico muito em duvida porque porque nesta casa o pai se santo foi muito dezonesto acabou com miha vida mas tenho muita fe em deus.mas fui conhecer uma casa de camdoble puro este pai que me falou que estava errado porque no meu assentamento usou terra de cemiterio e encruza e ele diz que isso nao pode mas que essiste sim assentamento de lebara pomba gira e pra arrumar fica em dois mil reais porquee camdoble mas e eu gostei e senti uma energia muito boa em sua roça mas fico meio comedo minha pombagira e maria padilha e confio muito nela edo meu marida seu capa preta nos dois assentamos juntos e fomos convidados para participar ate nos temos condiçoes para arrumar os assentametos nao assentamo aida os orixa porque o lugar que estavamos graças fiquei comedo agora mes diz o que que eu faço. espero sua resposta obrigado


  88. Claudio em candomblé não existe assentamento de pombagira só de Orixá. Lebara é o nome de um Vodum Jeje masculino correspondente ao Orixá Exú. Lebara não é sinonimo de pombagira, é que virou moda chamar pombagira de lebara para ver se assim, com este nome, equivocado, pombagira é aceita pela comunidade como membro do panteão do candomblé, mas continuamos falando de pombagira, uma entidade ligada a umbanda e que não faz parte do candomblé. Que fique bem claro, eu não sou contra o culto de pombagira, já até pedi alguns favores, pois não sou bobo, mas cada coisa deve ficar em seu lugar e candomblé não cultua pombagira e entidades. Claudio eu preciso explicar o correto, mas isso não inviabiliza que vcs façam o que foi proposto, mas façam sabendo o que estão fazendo, para cultuar pombagira basta uma quartinha, vela e taça e fumo, essa coisa de assentamento é tb e antes de tudo desnecessário, como sendo uma entidade de umbanda, e sabendo que em umbanda não há sacrífio animal e sabendo tb que no assentamento leva sacrífício, fica difícil de conseguir entender porque uma entidade agora precisa de assentamento, entendeu? O que vcs precisam é cultuar os seus Orixás, assentados ou não, mas precisam cultuar Orixá, entidade vem sempre depois disso. Sobre o valor cobrado eu não posso dar opinião mas….. Tomege


  89. Olá ruben dario
    Eu acabei de ler seus comentários neste post.
    Não sei se você vai compreender bem o que vou escrever pois não vou tentar falar espanhol por que não sei…
    Pelo que apreendi do texto vc foi feito numa casa, como filho de Oxalá, depois saiu dessa casa e foi para outra e então, acharam que o santo estava errado e vc passou a ser filho de Xangô. Nesse momento em diante houve uma melhora em sua vida em todos os sentidos e vc abandonou a casa por algum motivo.
    E voltaram os problemas…
    Parece- me nítido que o Orixá está cobrando de vc uma posição, o ideal é que vc busque outra casa e prossiga na sua fé.
    Veja só,o candomblé é uma religão essencialmente comunitária,vc precisa da comunidade para aprender e vice versa.O culto particular não é o ideal ,ainda mais sendo você uma pessoa que só fez a iniciação,não completou a maioridade no culto.
    Se vc não gostasse da religião eu te diria para seguir com sua vida,sem olhar para trás ,mas pelo seu relato é possivel perceber seu amor pelo Orixá,
    então faça o que le te pede,procure outro lugar, ou até mesmo esse que vc abandonou,pois não entendi o motivo do abandono…
    Nenhuma casa é perfeita e nem as pessoas que compõem a casa são perfeitas…Tente ver por outro prisma. As vezes exigimos demais dos outros e não fazemos o mesmo conosco.
    Espero ter ajudado e que vc consiga achar o caminho para fortalecer seu elo com seu orixá
    Que Xangô lhe ajude a ser justo
    axé


  90. em Maio 12, 2009 at 2:43 pm juliano lima

    nelson souza

    bom, vou contar-lhe meu caso:
    fiz santo em naçao keto nao dei obrigaçao de 1 ano,
    pois ainda nao é tempo.Estou com problemas dentro da
    casa.Enfim penso em abandonar o candomble, pois no estado
    onde moro nao há outras casas.Traria-me problemas abandonar essa religião,onde domina aqueles que detem
    poder aquisitivo, principalmente em relaçao ao zelador.Bem
    estou sendo perseguido e não me sinto bem lá.


  91. Juliano Lima é sempre muito triste ver alguém pensando em largar a religião, seja ela qual for, religião é importante para dar um caminho a pessoa, para amparar e confortar a pessoa, por isso fico triste. Vc me parece que está cometendo o erro de muitos outros, está indo a casa pelas pessoas e não pelo Orixá, e ainda está dando importancia ao que falam de vc ou para vc – por favor leia os textos Poder e Hierarquia e Notícias nas Casas Santo, está em Autores Nelson, vc vai entender o que estou te falando. Mas se sua decisão está tomada, não tenha medo de que sua vida vai mudar, que algo de ruim vai te acontecer, isso é besteira, o que falam, só para impor medo. Mas repense com calma sua decisão e veja se o erro é só deles mesmo. Tomege do Ogum


  92. Boa noite….
    Li a maioria dos depoimentos acima, me identifiquei com alguns. A primeira vez que joguei buzios com o “pai de santo”, o mesmo me disse q sou de xango, nisso ele nao errou, passando algum tempo, o Exu dele me “indicou” como ekedi da casa,pois nao era rodante. PAssaram algum tempo, eu nao querendo o cargo, mas sendo amedrontada por ele e pelo seu exu, me mantive. Qdo da visita de outro “pai de santo” a casa, pedi para jogar com ele, o meu pai de santo na ocasiao, muito a contra gosto, deixou, mas na ocasiao do jogo, ele permaneceu o tempo tdo ao lado…. o outro pai de santo manteve o que o primeiro disse no jogo, que eu ” não era rodante, que seria a chefe das ekedis da casa dele ..etc…etc..etc…”( creio q tdo isso por motivos financeiros da parte dele)..conclusao: Depois de uma reviravolta na casa, eu e mais 4 filhos de santo, insatisfeitos, saimos da casa, e como tinhamos receio q ele fizesse algo contra nos( pois trabalha com a quinbanda), pedimos abrigo em outra casa, nessa casa meu xango se manifestou( o q me tornou muito feliz, pois amo meu orixa),pediu minha cabeça (deito na proxima semana para minha obrigação)….Estou muito feliz pois agora encontrei uma casa q respeita seus filhos de santo e principalmente os orixas…
    Motumbá


  93. nelson existe brigas de santo na cabeça no buzios que joquei na casa que estava o homen nem falo pai de santo me diz que minha mae era iansa bale tenho muita fe nela mas agora conhecendo este outra casa nos buzios nao pode falar porque diz que cada hora e um diz que tenho que fazer um ebo depois confirmar de novo gostaria que voce me explica obrigado.


  94. Dani
    cada dia eu vejo que os caminhos que Orixás nos fazem percorrer certes vezes são tortuosos,mas na maior parte das vezes terminam nos levando a locais melhores e nos dando experiência para avaliar onde devemos colocar nossa cabeça.
    Ainda bem que está tudo dando certo agora e que vc encontrou um local que te respeita e principalmente que respeita teu Orixá.
    Xangô te ilumine sempre
    axé


  95. Olá claudio
    essas brigas se devem ao ffato de em laguns momentos de nossas vidas,necessitarmos da ajuda de um outro Orixá que não o de frente,por exemplo, se vc sofre injustiças,pode ser que Xangô tome frente para tentar lhe ajudar nesse aspecto.
    O ebó pode ajudar a definir as coisas.
    axé


  96. em Maio 14, 2009 at 6:13 pm Virginia de Ogum

    Motumbá a todos

    Nelson, andei pesquisando e nao encontrei o esclarecimento que gostaria sobre assentamento de orixa. Pode por favor me esclarecer qual o objectivo do assentamento? Equivale a feitura? tambem é necessario o resguardo? eu nunca incorporei orixá. Aproveito mais uma vez pra felicitá-los pelo vosso trabalho, voces sao incansavéis. Que Ogum abençoe sempre os vossos caminhos. Axé / Obrigada


  97. carol:

    Tenho algumas duvidas em relaçao a qualidade de oxossi
    exiuê na naçao keto,pois sou filho desse orixa caçador.
    Poderia me falar se realmente existe essa qualidade e
    as caracteristicas desse orixa.Desde já agradeço a atençao.
    Pois a muito tempo procura conhece-lo e nao encontro
    informaçoes.


  98. Olá, quero agradecer á vcs pela ajuda que tem me dado, tenho aprendido muito c vcs.
    Estou iniciando agora, vou fazer minha primeira obrigação segunda-feira para exu, e assim iniciar um caminho de paz, luz e amor que é extamente isso q busco para minha vida, o resto é consequencia disso…
    Já fui a algumas casa porém ñ paro em nenhuma, e á pouco tempo conheci um pai de santo q está abrindo a sua casa ainda, ou seja ñ entendo muito mais me parece q ele é novato como pai de santo, senti uma simpatia enorme por ele e por sua família, achei nele alguém q ama o q faz e q ajuda muito o próximo, mais receio em ser a primeira pessoa a raspar cabeça c ele, e gostaria muito de uma orientação qnt a isso.
    Quero novamente agradecer á vcs por tamanha atenção e amor, axé!


  99. Olá Virginia de Ogum
    Olha só,vou arriscar na resposta,porque eu não fiz assentamento separado da feitura,vou considerar coisas que já vi acontecer.O objetivo do assentamento,creio eu que é criar um local para q


  100. Coisas da tecnologia…
    Continuando Virgínia
    Criar um local para assentar a energia do seu orixá,li isso em algum lugar,não recordo a fonte ,e acho que condiz perfeitamente com a realidade. Não equivale a feitura, feitura é acompanhada de preceitos, recolhimento e outras coisas. Geralmente a pessoa que vai fazer o seu assentamento, o zelador te dáuma lista de resguardos.
    espero ter ajudado
    axé


  101. Olá marcelo
    O Nelson respondeu no outro post que vc comentou..


  102. Olá! Marcelo meu nome é Nicollas, ñ querendo tomar o espaço de ngm aqui… Mas, olha só.. Eu conheço essa qualidade.

    Oxossi OSEEWE ou Ygbo: É o senhor da floresta, ligado as folhas e a Ossanhe, com quem vive nas matas. Veste azul claro e usa capacete quase tampando o seu rosto.

    Espero q tenha ajudado…

    Bjs irmã Carol.. te amuuuuuuu


  103. Olá Rachel
    No seu lugar eu tb ficaria receosa.
    Geralmente o primeiro filho de santo de um zelador é raspado pelo seu pai de santo,no caso,seu avô de santo,ou é acompanhado por ele no processo. Isso para que ele avalie seu filho na função de pai. E para que conhecimentos que ainda não foram passados sejam dados nesse momento.
    Mas como vc diz que ele correto e tudo mais,deve correr tudo bem,mas se não tiver nenhum pai de santo dele presente desconfie,cancele…
    axé
    O primeiro filho de santo é chamado rombono, e Geralmente,depois da casa já cheia de filhos de santo ele goza de um certo prestígio.


  104. Valeu Nicollas!!


  105. Carol entra ai no MSN?… Outra coisa em q Post o Nelson respondeu?


  106. Obrigado Carol, muito obrigado ainda bem q é normal esse receio pq já estava me cobrando demais por conta disso.
    Tenho que ter fé e acreditar que tudo correrá bem, mantendo o pensamento positivo tudo fica melhor, suas palavras cairão como uma força em minha vida.
    Axé!


  107. gostaria que me passa-se alguns nomes de livro que me pudese me ajudar a endender um pouquinho gosto muito de ler obrigado


  108. Rachel, não tenha medo, também serei a 1ª filha de meu Pai e serei feita na casa do meu avô.

    Confie tudo dará certo.

    Axé a todos.


  109. Claudio temos uma lista Literatura Recomendada na barra lateral, mas eu sempre indico que se começe pelos livros Mitologia dos Orixas de Reginaldo Prandi ou Lendas Africanas de Pierre Verger. Primeiro se deve conhecer nossa mitologia, mas leia sem se prender a conceitos religiosos de certo e errado, preconceitos ou pecados. As lendas falam de um tempo muito mais antigo e sempre tendo a própria natureza como espelho e fio condutor, lembre-se disso quando ler. Tomege


  110. em Maio 19, 2009 at 7:57 pm juliano lima

    nelson souza

    olá amigo
    Mas uma vez preciso de um conselho.Depois da minha
    feitura a quatro meses atras, precinto que as coisas
    pioraram para mim.o minimo que esperava era obter
    equilibrio na minha vida.Hoje vivo depressivo,aban-
    donei meus estudos, sabe tudo dar errado, quando
    peço para olhar no jogo de buzios o zelador diz que
    nao ha anormalidades.Pessoas dentro da casa vivem
    a me persseguir, ja nao me sinto bem lá e penso em
    abandonar e seguir meu caminho.Nao é falta amor
    ao orixa, acredite.


  111. Juliano Lima vou te pedir que espere um pouco e leia o texto novo da Carol, ela fala o que vc precisa saber a respeito disso. Mas posso te adiantar que a religião não é culpada desse seu desanimo, deve ser outra causa, mas aguarde só um pouco em breve, ela vai publicar o novo texto. Tomege


  112. Olá Nelson! E qdo vamos ter um texto seu? Ta demorando…. muito axé


  113. Bruna tem um texto “no forno”, é só tempo para terminar. MAs agora vão cair de pau em mim (Daya e Carol) até publicar o texto, estava tudo muito bem, vc foi lembrar, agora tô lascado. Grande axé para vc. Tomege


  114. em Maio 20, 2009 at 11:44 pm Virginia de Ogum

    Oiéeeee

    Motumbá Carol, pela explicaçao acho que percebi a essencia do assentamento:)! A questão é que eu pensei que mesmo sem assentamento a gente podia fazer a comida do orixa e oferecer, mas descobri que só mesmo com orixá assentado..Axé pra todos e obrigada pela atençao! Caminhos abertos e prosperidade

    Axé


  115. :D Não tem jeito… tá lascado mesmo Nelson!
    Abraço!


  116. Virgínia de Ogum a questão do assentamento é uma e oferenda de comidas ou outras oferendas é outra, e uma cosia não está atrelada a outra, ou seja, mesmo sem ter o assentamento vc pode oferecer o que desejar ou for pedido pelo Orixá. O que a Carol explicou está correto e não diz que só com o assentamento vc pode dar comida ao seu Orixá. Se vc não tem assentamento essa oferenda pode ser feita no que se chama “Orixá coletivo” ou “da cassa”, no caso de Ogum, a maioria das casas tem um Ogum “genérico” que recebe os pedidos de todos e encaminha ao Ogum específico da pessoa. Isto se dá justamente para as pessoas que não tem ou necessitam ou não querem ter o compromisso de cuidar de um assentamento, possam ter um elo com o Orixá. Tomege


  117. Olá Nelson

    Voce é do Rio de janeiro?
    Estou precisando ser iniciada e pretendo dar um borí.
    Gostaria que me indicasse um casa séria de ketu aqui no Rio de janeiro

    Eu sei q voces nao gostam de indicar, mas não conheço nada aqui. Por favor, estou precisando muuuito.


  118. Oi nelson!!!!

    Gostaria de saber o valor mais ou menos de um borí.
    Só pra me preparar, sabe???

    Tomege


  119. Paula o primeiro passo é o jogo mesmo, vc pode procurar na internet o site sergio ciganus, é um zelador de confiança, ou Yá Gisele 2679 1755. Valores só com eles. Tomege é minha digina, Tomege do Ogum


  120. vo pergunta, :
    vi pessoas virarem de orixa antes da iniciacao;
    e normal???

    desde ja agradeço
    abraços ..


  121. Olá kura
    Isso é muito normal…
    axé pra vc


  122. na pergunta de KURA como é possivel que alguem que não é iniciado “receber” o orixá ou sua entidades?


  123. na pergunta de KURA como é possivel alguem que não é iniciado “receber” o orixá ou sua entidades??


  124. Ana Júlia a hierarquia do candomble é feita de abiãns, yaôs, egbamis e as pessoas que tem cargos, os oiês. Bem o período de abiã é o mais importante da vida de uma pessoa, é neste tempo que o futuro yaô vai poder se certificar de que é aquela a casa e a família que ele quer abraçar, vai aprender as regras da casa, e neste período o Orixá tb se manifesta, como em todos os outros membros da casa, é um momento mais delicado e complicado de lidar com esta pessoa, pois o Orixá ainda não está fixado e forte nesta cabeça, podendo até hevar mudança de Orixá, por isso é complicado de lidar, mas em geral é um momento bastante prazeroso, tanto para quem conduz este abiãn como para o próprio abian que está se descobrindo e decobrindo o mundo religioso. A fixação e ligação definitiva com a religião/Orixá de fato só aconteçe na iniciação ou raspagem de cabeça, mas é muito comun que as pessoas recebem seus Orixas e guias antes de serem efetivamente iniciados. Digo que é importante que todos saibam disso apra que possam aprender a escolher melhor suas famílias semo compromisso assumido, pois abian não é obrigado a ficar na casa se não gostar é um “teste drive”. Tomege do Ogum


  125. em Junho 2, 2009 at 4:38 pm rosangela ramos

    boa tarde

    bem, tenho uma serie de duvidas sobre essa cultura(religiao)

    eu começei a jprnada na cambida, e agora tive que entrar no candomble. que e mt diferente da cambinda.. estou mt interessada em saber. como é

    pois faz cinco dias que fiz uma obrigação. a onde meu pai de santo matou sobre a obrigação. tipo um assentamento. so que ele quer que chegue o santo em mim. inclusive no dia da obrigação fez varias proposta. mas eu nao to preparada, nem financiramente e psicologicamente.
    entao hoje rsolvi, entrar paa descobris um pc o candomble.

    sei que quando chega o santo ele leva para raspagem, e deixa o filho por 15 dias preso.
    meu querido amigo, desculpa a maneira, mas +reciso de ajuda.
    eu sei que para tomar esse passo, e mt serio, entao quero aber ao certo.
    pq como disse nao me sinti preparada ainda. eu moro hoje em Portugal. e tive que ir a procura por saude.


  126. Ola, gostaria de saber se mesmo antes de jogar buzius se consegue saber o orixa de uma pessoa? tenho hoje 36 anos e aos 14 sonhei com um santo que me veio apresentando-se como Iansã de la para ca não sonhei mais com orixas passei a percebe-los ou seja sua presença quando estão do meu lado mesmo eu sendo ainda muito cetica? Obrigada pela atenção, um abraço.

    Debora


  127. Rosangela Ramos só agora foi possível te responder, mas antes de começar nosso conversa, leia o texto da Carol em Autores, Encantos e Realidade no Candomble, lá ela discute esse assunto e será de grande ajuda para vc. Depois podemos voltar a conversar. Será um prazer. Tomege do Ogum


  128. Debora no candomblé a forma correta desaber o Orixá é no jogo de búzios. Porem na umbanda, como não é tradição o jogo, essa revelação é feita pelo chefe do terreiro ou outro guia numa consulta. Então apra vc saber seu Orixá, falando pelo candomblé, procure alguém que jogue búzios e seja de fato uma casa de candomblé, não se guie por data de nascimento, tipo físico, sonho, palpite ou jogos virtuais, o correto é uma consulta pessoal. Tomege


  129. em Junho 14, 2009 at 6:07 pm jose edvaldo

    Estou saindo do meu terreiro.Gostaria de saber se a minha mãe de santo nãõ me deixar levar os assentamentos do santo o que eu devo fazer.Sou filho de oxalufã e procuro novo terreiro de ketu, moro em guarulhos , existe algum site com endereços


  130. em Junho 16, 2009 at 6:10 pm rosangela ramos

    meu querido amigo!!!!!

    obrigada pela indicação do texto desse pessoa iluminada. pq realmente tem quer ser assim.. por etapas.. sem pular nehuma
    eu fico assutada com tudo que vejo.. realmente alugmas coisas citdas no texto da carol.. ja vi acontecer nesse barracão.
    eu entrei na nação de cambinda, sem saber o que realmente era.. foi pedido na ocasiao.. um casal de pombos para reforçar a uniao de duas pessoas (meu pai e minha mae) na epoca.. dai fui no dia marcado. e quando vi estava sentada, e dai foi sento as obrigaçºoes…

    levei um susto, achei que era um bando de loucos… pq nao entendia nada vezes nada…

    e vi coisas mta erradas… como tirar dinheiro de pessoas que nao tinham a onde buscar.. dai sai e tive que retornar

    porem dentro do candomble.. so que agora quero ver as coisas para depois tomar o passo decisivo.

    mas sei que preciso..continuar minha jornada.


  131. em Junho 16, 2009 at 6:14 pm rosangela ramos

    entao meu amigo

    sei que e dificil fazer essa pergunta… mas vc tem algum barraçao.. digo conhece.. em goias?

    pq minha filha necessita mesmo, por saude.. ela tambem foi iniciada pela cambinda…
    entao, atualmente encontra-se em Imtumbiara-Goias

    abraços carinhosos e mais uma vez obrigada


  132. Rosangela Ramos eu não conheço ninguém em Goiás, esperemos que alguém que nos le no blog possa te ajudar. O caminho é esse mesmo, procurar e avaliar criteriosamente, mesmosabendo que nem tudo será perfeito, mas ao menos o básico tem ser, quando falo do básico me refiro não a fundamentos religiosos, mas a conduta honesta e condizente com alguém que foi colocada num posto de dirigente espiritual, num posto de orientador e acolhedor de pessoas e não um cata níqueis. Vou pesquisar e se achar eu vou postar aqui. Tomege


  133. em Junho 17, 2009 at 2:30 pm rosangela ramos

    obrigada meu querido amigo

    entao vou ficar no aguardo…


  134. Rosangela Ramos tenho uma amiga que mora em Brasília e ela me disse que aí em Goiás tem a FUMCEG ou FUCEG Federação de Umbanda e Candomble do Estado de Goiás e atraves dela, esta amiga conseguiu achar uma boa casa de axé,talvez seja o caminho apra vc tb. Tomege


  135. em Junho 18, 2009 at 3:52 pm rosangela ramos

    MEU AMIGO QUERIDO

    QUE BOM, saber que existe pessoas como vc.. obrigada mesmo!!

    entao amigo, como posso adquirir o endereço?

    tem como mandar para meu e-mail?

    um dia gostaria de conhecer vc, pessoalmente…

    pq como disse, aqui encontrei a verdade, a sinceridade.

    beijso carinhosos da amiga rosangela


  136. Rosangela Ramos este é o link da federação de Goiás, entre em contato e vá selecionando, eu não conheco ninguém por aí pessoalemnte.

    http://maplink.uol.com.br/v2/local/go/goiania/associacoes_e_sindicatos.html

    Tomege


  137. Entrando na internet, percebi o carinho e a responsabilidade de suas respostas.Talvez vc possa ajudar-me. Aos dois anos fui iniciada na umbanda devido a ver, ouvir desde orixas a exus.Minha mãe de criação era ,mãe pequena da casa. fiz borie meu santo, Iemanja e Oxosse.Logo após fui para omoloco ( oxum e oxosse ),agora estou no ketu ( Oxaguian e Oxum ). Andei assim por diversos motivos , até mesmo não sendo o meu.
    Muitas casa que pisei e fiz algo simplemente acabaram, tendo que reabri-la, considencia ou não, fico cabreira.
    Descobri que minha mãe verdadeira fez o santo comigo em seu ventre e todas as vezes que minha mãe de santo fala em raspar, sonho comigo saindodo roncor sem raspar e com outra postura. já falei a ela, mas para ela talvez seja difícil, peço ao meu orixa que fale através do jogo o ue quer e ela pare o mistério.Raspar seria essa a solução.
    Minha medionidade e grande,vejo, escuto e saio do meu corpo para trabalhar no astral em vários seguimentos e lugares que teriamos medo de ir, já vi minhas reencarnações e etc.
    Bem , o que vc recomendaria para solução desse caso que na verdade gosto da casa e de todos.
    Para vc ver, até minha pombogira quando disse a mãe, ela mostrou-me uma catatumba velha rachar e ali surgia os misterios.
    Alguns falam que não preciso e outros sim.O que faço.
    Obrigado, desculpe por escrever tanto.


  138. esqueci de mencionar, talvez seja importante.Minha mãe verdadeira faleceu logo após meu nascimento, por complicação do parto. Não no ato do nascimento, mas logo após dias .


  139. Mari vc é um dos casos onde não se raspa, o oro é diferente, vc é oq ue se chama abiaxé – nasceu no axé – passou pelos oros da feitura na barriga da mãe – por isso não há o que raspar. Sobre os desencontros de Orixás que lhes foram dados, isso pode ser por conta do segmento que vc frequentava em cada época, ou mesmo falata de habilidade de quem leu o jogo. Mas o que importa é que vc superou isso tudo e continua com sua fé inabalável. Só te recomendo que converse com sua Yá pois o seu caso é especial e não se raspa. Tomege


  140. Que todos orixas lhe abençoe , por trazer a todos nós o esclarecimento dos fatos .Fico feliz por ver que existe ainda honestidade em grande nível.
    Meu muito obrigado e abraços.


  141. ola,
    gostaria de saber como fazer no caso de minha filha que tem 6 anos, pois desde o momento em que nasceu senti um arrepio muito grande e uma força inesplicavel.desde entao sempre chorando muito, tomando remedios para dormir no qual nunca faziam efeito e dando muito trabalho com birras, marras e muita arte(perecendo ser maldade ou possessão) Sou Umbandista e ja levei-a em tudo que oude em busca de ajuda e nada consegui.Esses dias do nada tocando em seu nome a uma moça feita do candomble ela me disse q ela seria filha de exu e que eu precisaria tratar seu santo pois ela tinha nascido feita, prometendo a ele uma cobraça depois de adulta.Foi onde minha ficha caiu. pois nao tem mais como fazer para q ela possa ser uma criança normal, nenhum de todos os testes medicos identificou nada de anormal e sinto no olho dela algo inesplicavel, ela diz ser filha do diabo, ate me impressiona mas nao dou ouvido. Peço a vcs toda atenção possivel, pois osfro muito com essa situação, quero muito ajuda-la mas nao sei mais o que fazer. Seu nome é camila.
    obrigada


  142. Olá Wanessa
    O fato de uma pessoa ser filha de Exu ou qualquer outro Orixá não vai lhe fornecer explicações para o comportamento de sua filha.Filhos de Exu assim como de outros Orixás não nascem feitos, todos,com algumas exceções, raspam para nascer para o Orixá.Se sua filha não tem nada orgânico,já pensou que pode ser uma criança hiperativa,que talvez precise fazer mais atividades além da escola, um esporte, uma dança,levar ao psicólogo pode ajudar muito.
    Eu não acho que seja correto decidirmos a religião das crianças,é lindo ver crianças dentro de um terreiro, tendo responsabilidades,mas geralmente essas crianças estão lá porque seus pais estão lá. E como vc não é de candomblé, não acho que seja correto vc iniciar sua filha numa coisa que agora ela não poderá dar continuidade.
    Leve camila ao seu centro de umbanda para tomar passes,cuide dela da forma como vc crê que pode ajudar, e veja a questão das atividades, incluir uma atividade extra vai incutir nela desde cedo a noção de responsabilidade e compromisso. Um psicólogo pode oritnar melhor vc nesse sentido e pode lhe dizer como lidar melhor com ela. Se teimar ensine,seja uma mãe mais presente possível, ela pode sentir falta de algo e por isso apronta, para chamar atenção.
    DE qualquer forma essa coisa de diabo, não alimente, diga que diabo não existe e como ela pode ser filha de algo que não existe?As crianças de hoje são muito inteligfnete se em breve vc vai ver que ela vai parar com essa idéia errada.
    Espero ter ajudado
    Volte para no dar notícias
    AXé


  143. Venho novmente fala-lhe sobre o assunto, uma vez que me aflige muito.Como disse gosto de onde estou.Conversei com ela(Ya) brevementeno tel. e ela disse que eu deveria jogar e dar comida para egum, já que sempre sonho e vejo toda a minha vida uma mãe de santo que me auxilia, assentar os orixas nem que seja no prato se faltar dimdim.Disse que com oito ou oitenta tenho que fazer o santo.Sua filha também foi feita na barriga e fez o santo (raspou) , tem 25 anos de santo as duas.Eu tenho 46 anos se for o caso.Não sei por que essa idéia fixa dela.
    Essa noite conscidencia ou não os orixas e exú não me deixaram dormir, com se algo estivesse errado, passei o dia me sentindo mal.vou jogar e
    se depender que sim, terei que sair, infelizmente.
    Ela é cabeça dura demais e fico me perguntando por que o santo não passa essa situação certa para ela.
    A pombogira mostrou-me uma criptar rachar e na hora a sensação de mistério e segredos vieram a tona todos desvendados.Disse a ela, sabe ,ela falou que os mortos não falam e sim os vivos.
    Jamais duvido da palavra deles, e tenho certeza como vejo, escuto e trabalho no astral com eles que são verdadeiros em suas mensagens.
    Daria par indicar-me uma casa no rj que levassem a sério coisas citadas acima e que eu tivesse orientação necessaria ao meu bom andamento.
    Meu desejo e continuar trabalhando sempre no astral e no barracão, servi-los com amor, carinho e seriedade. Os orixas e exus , não são dinheiro,devassa; são fé, amor ,carinho e harmonia.Devemos trata-lo com respeito a que pertencem.
    Obrigado, desculpe por escrever tanto, mas a situação é séria.


  144. Favor mandar endereço e telefone de um barracão sério , que possa ajudar-me aqui no RJ. Agradeço de todo coração.


  145. Muito obrigada por todo o carinho em que me respondeu.
    Mas tenho uma busca nao por mim mas por ela, nao seria uma coisa que apenas eu visse e sim todos da familia, ela é tao dificil que nem amiguinhos consegue ter, pois ninguem gosta de brincar pq ela briga demais com todos. O caso de hiperatividade foi suspeito com 3 anos onde ela tomou remedios fortes e nada resultou, psicologo ela foi por uma ano e tbem nao tivemos resultado.Sinceramente postei essa duvida pois depositei todas as minhas esperanças afim de resolver uma situação muito dificil pra todos e inclusive pra ela. Tenho receios sim em iniciar algo que na verdade desconheço e concordo em tudo q disse, mas me ofereceram fazer um trabalho com quartinha e promessa como te disse, mas tbem tenho muito medo no que resultará mais adiante nela.
    Sei que falando assim é meio dificil de acreditar….mas jamais mentiria pois amo demais essa minha princesinha e preciso ajuda-la….mas nao vejo mais como fazer isso.
    De qualquer forma agradeço de coração mesmo todas as palavras postadas aki.
    um beijo


  146. Mari por favor procure no goggle o site sergio ciganus, é uma pessoa séria e competente com o qual vc pode contar e com certeza ele poderá te ajudar. Tomege


  147. Mil vezes obrigada pelo carinho que mantém com todos, que seu orixá esteja sempre ,como sempre, trazendo muita luz na sua vida.
    A vida não é só felicidade, mas se pode tirar dessas horas negativas a solidariedade, o amor, a compreensão e o jesto mais profundo que a vida reservar.
    Que oxala, pai de todos esteja sempre ao seu lado, abençoando e dando-lhe o conhecimento do estudo e da intuição para ajudar acima de tudo humanos como todos nós com seus erros e acertos.
    Um grande abraço.
    já mandei email.ok.


  148. Mari
    Pesquisando nos sites e o debate da rede Tv, pude perceber que existem muitas dúvidas com relação a essa cultura nossa.Pais de santo que não ensinam ou tiram dúvidas e povo sem conhecimento.
    Como a secretaria de educação caminha com a globalização , a secretaria de cultura deveria promover o enriquecimento do conhecimento das culturas em divulgação como : a história desde o ínicio até a comtemporânea (atuais ), para que os leigos também compreendesse a importancia dessa nossa cultura, já que apenas temos livros ( pessoas sem condições de compra-los),debates que continuam em diversidade, pai de santo na mídia tentando faze-los compreender.Através de um sistema da mídia, com tv cultura , deveria abordar esse tema com mais enfase e contéudo.Através da mídia , como a tv que todos tem, porque por incrível que pareça existe gente sem computador.Só assim teremos povos com conhecimento e informados .Através da educação interligada a mídia haveria uma consciêntizaçãoampla de nossa cultura.Os evangelicos e os católicos já tem seu espaço, basta nós lutarmos por um.
    Povo desinformado e povo sem conhecimento e senso crítico para disernir o que esta certo ou errado.
    Deveriamos ter esse assesso amplo as tecnologia e comunicações de uma maneira massissa.
    Falo porque sou da área educacional e vejo o esforço do orgão público para uma educação democratica e de qualidade.Na faculdade há modúlo de Antropologia que estuda supreficialmente essa abordagem, como Gilberto Freire e verge e e ministrada apenas na área de sociologia e psicologia, básicas.
    beijos,
    mari


  149. Mari na verdade existem sim algumas tentativas de usar a mídia a nosso favor, no site Oriaxé tem uma rádio, no site do jornal do axé de SP tb tem uma rário e se não me engano eles já inauguraram a tv. Aqui no RJ temos uma tv comunitária que exibe um programa aos domingos, temos tb algumas rádios em AM que transmitem programas. Mas são programas que contam somente com a boa vontade do produtor, quase nunca tem um bom patrocíonio, não tem estruturas de apoio e estúdios, quase sempre é no improviso que estes guerreiros levam seus programas adiante. Nós mesmos não damos apoio financeiro, nossas federações não colaboram, não investem e o resultado é sempre um produto com qualidade inferior ao desejo do produtor e inferior ao que pode ser feito realmente de ajuda aos irmãos. Nosso problema está em não termos o braço político nos amparando, vc viu? na pagina principal há um chamado para um evento importante aqui no RJ para discutir rumos de nossa religião e nossa representação política na secretaria de cultura de Duque de Caxias, mas ainda é pouco, precisamos de mais participação efetiva do nosso povo de santo, precisamos que nosso povo de santo tenha orgulho e não vergonha de usar nossos fios de conta, precisamos de participação efetiva deste contingente de filhos que ficam somente esperando para ver no que vai dar. E geralmente achar graça de quem se dispos a ajudar e por algum motivo não teve êxito. Quando conseguirmos isso, participação nos programas, debates inteligentes com pautas voltadas para o nosso povo, a situação vai melhor mais um pouco. até lá ….. Tomege


  150. Com certeza mais a frente háverá essa necessidade , porque faz parte da nossa cultura, os costumes a mesa , o comportamento social que ainda existe da esclusão que vem lá da escravatura, o preconceito e a falta de apoio. Pscicologicamente ainda existe aquele comportamento sutil claro, mas visível vinda lá da escravatura.Entende. Nossa sociedade e diversificada.Como dizem, devemos a aprender a lidar com a diversidade cultural, mas na realidade o povo não acordou para a realidade. Estamos entrelaçados com diversas culturas, a nossa é um delas visivelmente aceita, mas não compreendida.
    A catolica é aceita sem dificuldade devido ser implantada pelos portugueses desde o ínicio, como obrigação.A evengelica o povo deu as mãos e o que antes era considerada apenas ceita, hoje é uma potencia, capaz de mudar uma política. A nossa esperando o povo acordar, ter conciêntização, mostrar para o mundo a sua força.Temos história ( escravatura, rebeldia e amor ).
    Nossos escravos eram obrigados a oferecer comida aos orixas em baixo de uma mesa a qual a cima estava santos catolicos.As danças pareciam confraternização, mas eram para os orixas. Toda cultura era camuflada, graças a deus hoje não precisamos disso, mas o comportamento da sociedade ainda esta lá.Pare e pense todos sobre o comportamento do ser humano, nossa história (Brasil).
    Como houve essa mudança com muito esforço ,acredito que ainda veremos uma nova mudança.
    O comportamento humano e complexo, mas a história é só uma.
    Para acontecer precisariamos de alguém no governo como outras tem para lutar, trazendo o primordial consciência e conhecimento( estudo ) aos leigos e até mesmo a nós.
    Tudo começa na educação de um povo que vive em sociedade.
    Beijos, mari
    Desculpa escreveer tanto, mas a ignorancia de algumas pessoas deixa-me perlexa no tempo de hoje “evoluido”.


  151. Dentro desses programas deveria ter um espaço para o estudo de nossa cultura( história)e tudo que puderem falar, cada dia uma nova arbodagem de temas, palestras e depois sim tirar dúvidas dos ouvintes.
    Já vi na tv, mas o tempo e curto demais para um programa amplo.
    Imagine termos uma tv cultura nossa , parecida com a que a secretaria de educação dispoem.
    O meu pai, seria abença total.
    Programa voltado ao estudo e tirar dúvidas, tirar os preconceitos, avaliar nossa história.Garanto que não haveria ninguém do nosso povo que não fosse informado e com conhecimento para não ficar nas mãos de caloteiros.
    O que vejo é apenas tirar dúvidas, e o candomble não é só isso.
    Sonhamos juntos irmão.kkkkkk
    Beijos


  152. Caro pai de santo gostaria de saber uma coisa o que é”Iejé”, não consigo encontrar ow significado…obrigado.


  153. Olá, gostaria de me consultar com algum pai de santo serio q jogue buzius.
    Pode me indicar algum?


  154. em Julho 12, 2009 at 2:54 pm Herminia Klinnery Armedh

    Bom dia
    Preciso de algumas orientações muito sérias. Eu estou yaô em uma roça e so em novembro faço um ano. Tenho sofrido maus tratos pelas pessoas da casa, o trabalho é cansativo não tenho tempo de ficar indo la e quando vou é sempre a mesma coisa, maus tratos, brigas horríveis em cima de mim.
    Amo meu Orixá, mas tenho duas perguntas : Posso dar minha obrigação de um ano em outra roça ?
    O candomble pelo pouco e muito pouco q sei dizem que é um casamento sem divórcio, mas queria saber: Tem como eu ser do Candomble e não precisar ter tanta frequencia na roça pois não tenho vontade, sinto vontade de aprender a cuidar do meu Orixá mas frequentar a roça não.

    Obrigado e muito Axé de amor.


  155. em Julho 14, 2009 at 4:18 pm camila coelho

    boa tarde meus amigos

    gostaria de informações, pois a recem entrei no candomble.. pois fiz minha feitura. a pc tempo.. entao.. estou muito perdida….

    em primeiro lugar, fiz por saude, estava mt mal, debilidada.. entao tive que ir as pressas….

    ocorre o seguinte, meu pai que deu o nome da minha mae.. mas ela me mostrou outro bem diferente….
    achava que minah mae que daria o nome. na hora da feitura e nao o pai de santo….
    o nome que ele deu é.. ADÉIYA OMI IYÓ.. MAS ELA ME DISSE OUTRO NOME…
    PRIMEIRO ELE FALOU QUE MINHA IEMAJANJA SERIA A SOBÁ.. MAS ELE ME DISSE AO CONTRARIO APOS…

    NUNCA FUI DE INCORPORAÇÃO, DAI COMEÇERAM A TOCAR OS ATABAQUES… E QUANDO VI SENTI UMA FORÇA E NORME E DAI ELA CHEGOU… NAO FOI NA HORA DA FEITURA NAO..

    ESTAVAMOS ENSAINDO, PARA A MINHA SAIDA.. PQ SEGUNDO ELES NINGUEM INCORPORA.. ENTAO.. FIZERAM OS ENSAIOS.. QUE ALIAS ACHEI ALLGO MUITO ESTRANHO

    PQ O QUE LI, NAO EXISTE ISSO, TO PERDIDA SEM SABER.. PRO FAVOR ME AUXILIEI

    UM ABRAÇO CARINHOSO


  156. Pedro não somos zeladores, somos filhos de santo somente. Talvez vc queria saber o que é ejé (sangue) ou eleyé (pombo), vc precisa saber onde e como foi que ouviu essa palavra e principalmente em que contexto ela estava. Tomege


  157. Camila nós não jogamos, pois somos filhos de santo, e tb não recomendamos jogos on line, o jogo é pessoal e íntimo, por isso deve ser feito com sua presença, de onde vc é? Tomege


  158. Hermínia la em cima tem uma caixinha vazia para pesquisa de textos, eu gostaria que vc lesse dois textos, Poder e hierarquia e noticías nas casas de santo, se não aparecer logo na busca é só ir clicando em baixo na relação de textos até encontrar, ok? Mas vc pode sim dar sua obrigação em outro lugar, mas saiba que geralmente as casas não liberam, não entregam os ibás dos yaos, só dos ebamis, então talvez vc tenha este problema, mas se vc não se sente bem o melhor é arcar comeste problema e procurar um local mais agradável. Por favor, leia antes de decidir. Tomege


  159. boa tarde nelson, mais uma perguntinha ok?é verdade q a confirmação de um ogã ou uma ekedy no ketu leva 21 dias.ou se tbm é 14 dias como (pelo menos no barracao q eu frequentva d angola) geralmente é na angola?


  160. Keith as confiramçãoes são ais curtas sim, mas o tempo depende de como a casa faz o processod e confirmação, mas gira em torno de 14 dias sim. Tomege


  161. Olá, Alguem pode me ajudar?
    tenho um trabalho da escola para fazer sobre religião, e escolhi a do candomblé que acho mto legal, sobre os rituais, alguem poderia me explicar o que é um ritual de candomblé, para que serve, onde acontece esses rituais, e por favor me expliquem os rituais mais importantes??
    Muito Obrigada!


  162. Camila
    Clique no link Rituais, vai aparecer uma lista de textos e vc, vai abrir e ler cada um,tem a descrição dos rituais.Temos rituais coletivos e de inciação. Como é um trabalho de escola, vc precisa fazer por você então, dê uma lida antes de copiar para ter certeza de que o texto serve ao objetivo que a sua professora pediu no trabalho.
    Um bom trabalho deve ter introdução, desenvolvimento e conclusão.
    Vc pode estruturar falando do porque vc escolheu o candomblé, a origem do candomblé. No desenvolvimento, vc fala da fé,dos orixás, dos rituais e por fim na conclusão, vc fala de atualidades na religião,preconceito que a religião sofre.
    Melhor que isso só dois!
    Axé


  163. Camila Coelho ainda que vc não seja de virar constantemente o que tb é comun, porque algumas pessoas não viram muito mesmo, isso não seria o suficiente apra o seu zelador dar o nome, vc tem razão, quem deveria fazer isso era o seu Orixá, ainda mais se naquele momento ela estava virada em vc. A questão dos ensaios, isso é normal, mas eles tem um nome correto e uma função importante quando são feitos de acordo e com a responsabilidade devida, é uma cerimonia, com filhos presentes, ogã tocando e cantando, enfim estes ensaios fazemparte da liturgia da iniciação. E se houve ensaio, eu não entendo o motivo dele ter dado o nome. Outro ponto importante é a mudança da qualidade de do nome ritual (digina), se o zelador não tinha certeza de que vc era de uma qualidade ele não deveria ter te falado nada e só confirmado na sua iniciação, mas nunca se fala o que não se sabe e ele fez isso, falou que vc era de fulano e depois mudou para beltrano, isso é errado.
    Se este zelador não encorpora é com ele, eu viro e muitos milhões de outros tb viram de Orixá, questões ligadas a consiencia durante o transe é outro assunto, mas nunca duvide da energia que toma seu corpo, não siga o exemplo deste zelador.
    Por favor leia o texto Sou filho de Orixá, digite este nome na caixa da barra superior e click ao lado vai aparecer uma lista de textos, vá procurando e leia os dois parte 1 e 2, vc vai entender o que quero te dizer.
    Minha recomendação é que vc procure um jogo com alguém competente e veja o que houve realmente, mas procure alguém reconhecidamente competente, por que senão vc vai correr o risco de falarem que vc não é de Yemonjá e outras coisas que vão piorar sua cabeça, por isso esta recomendação de alguém competente. Confie em Yemonjá e até que vc tenha certeza de tudo, fique mais com vc mesma, procure em vc algumas respostas e vc vai ver que Yemonjá vai te ajudar. Tomege


  164. olá a todos e todas!

    fiquei bem impressionado com este sítio, muitas informações, de forma clara e não dogmática… muito importante pra quem quer conhecer sobre a religião e tomar decisões na vida…

    eu tenho ha alguns anos me batido em busca de uma religião que promova desenvolvimento humano e espiritual, sem necessáriamente promover verdades incontestáveis ou se tornar fascista em relação as outras, afinal, num mundo de tantas cores e pessoas creio ser impossivel todas as certezas pairarem num único local…

    mas quero me aprofundar, desenvolver-me…

    no entanto, sem mais delongas, quero perguntar uma coisa:

    os rituais e oferendas, obrigatóriamente são acompanhados de sacrifícios animais?

    pergunto, pois há 8 anos deixei de comer carne por não aceitar a idéia de ter, sob minha responsabilidade, a morte de um animal…
    não sei se seria capaz de realizar o sacrificio, por exemplo…

    desde já agradeço!

    continuem este excelente trabalho!

    abraço

    Rodrigo


  165. Olá Rodrigo.
    O Candomblé não é feito sem sacrifício. Eles existem sim e são essenciais na religião. Porém há muita diferença entre o sacrifício de animais que tem suas carnes vendidas em supermercados e açougues, dos animais sacrificados dentro de toda uma ritualística, em meio a rezas, cantigas, tudo isso pra transmitir aquela energia, a força para o orixá que está recebendo a oferenda. Tudo é feito com muito respeito, respeitando inclusive o animal, sendo ele muito bem tratado, pois servirá de oferenda para um orixá. Nada é disperdiçado, e o que não vai pro orixá é dividido na comunidade, diferente das carnes comercializadas.
    Mas a umbanda há um pensamento diferente, eles não fazem sacrifícios, então se isso ir mais com as suas sonvicções, procure conhecer a umbanda mais de perto.
    Obrigada


  166. Rodrigo há dois trechos do seu comentário que me chamaram atenção. O primeiro é que vc coloca em vc a responsabilidade da morte do animal, quando não é verdade, o sacrifício não é para vc, é para o Orixá e a comida derivada deste sacrifício, como disse a Dayane, será servida à toda comunidade. Não é nada nem parecido com o que vemos nas encruzilhadas com animais mortos.
    O outro ponto é que vc fala que não seria capaz de realizar o sacrifício. Este é outro entendimento comun e equivocado da religião. Não é vc que faz, existe uma pessoa responsável por este ato. E aqui quero dizer que uma vez levei um coió (bronca) porque fiquei admirando a perícia de um destes ogãs no desempenho de sua função. Quando feito com diginidade e competencia, a cerimonia fica até bonita, pela concentração e doação dos sacerdotes. Tomege


  167. Mto obrigada agradeço !


  168. olá, que a bença dos orixas derrame sobre vocês a felicidade.Tenho uma pergunta. para que eu não seja enganda, qual é o procedimento na casa de santo quando uma abiaxé entra na casa, pelo qual preceito devo passar, já que não se raspa.Se puder explicar-me sem entrar em detalhes que sei que certas coisa só lá se aprende.
    Beijos mil .


  169. Mari ser abiaxé não a exime da feitura e dos preceitos, vc será recolhida igual a todo e qualquer yaô, passará pelos mesmo rituais e sacrifícios de ficar confinada 21 dias, é tudo igual, só o que muda é que não raspa. O restante não queira saber agora mesmo, deixe que a surpresa te traga boas recordações deste tempo, tenha fé no Orixá e se entregue, resumindo, seja feliz, vá com felicidade. Te desejamos muita felicidade e axé em tudo o que vc fizer. Tomege


  170. Muito Obrigado, Dayane e Nelson…

    …por suas respostas, por terem sido claras e respeitosas a alguém que está apenas começando a estudar e conhecer esta religião e, por isso mesmo, coloca as situações que conhece sobre a religião em perspectiva distante da real.

    Tenho tido oportunidade de conviver com um companheiro que se desenvolve há 20 anos no Candomblé e com quem tenho conversado bastante…

    Pretendo continuar estudando pra conhecer o Candomblé e, quem sabe, participar e me desenvolver efetivamente nesta linda religião!

    ABRAÇO


  171. Obrigado amigo por tirar minha dúvida, pois o medo de passar por tudo que passei esses anos, levou-me a fazer esta pergunta. Muito obrigado.
    Abraço.


  172. Olá ,
    Gostaria de saber se existe alguma obrigatoriedade de se fazer a iniciação em uma determinada nação.
    Foi – me indicada a nação KETU mas as pessoas que o fizeram já faleceram e eu acho que criei uma identidade forte com essa referida nação. Na verdade sinto paz e segurança quando entro em um terreiro Ketu.
    Tem isso algum fundamento de fato?


  173. Olá Gaspar
    Tem todo fundamento!
    É muito raro isso acontecer, a pessoa lhe dizer qual nação vc deve ser iniciado,geralmente o que se faz é ver o $$$ na frente.
    No jogo de búzios é possivel saber em que nação a pessoa deve ser iniciada, se ela leva um inkisse, vodum ou orixá e o correto é fazer o que fizeram por vc, lhe dizer o caminho que deve seguir,a nação.
    Axé


  174. Olá, eu comecei a frequentar no início do ano passado um Axé aqui da minha cidade, e minha esposa acabou bolando em uma festa, e agora já está com o Bori marcado pra semana que vem, eu nunca bolei, mas me sinto muito atraído pela religião e leio muito a respeito, fui jogar no axé que minha namorada frequenta, e disse que sou filho do Ogun, no entanto quando descobri que ela não inicia casais, fui procurar outro Axé, e nesse outro o pai disse que sou filho de Xango Ayra. Gostaria de saber se é normal não iniciar casais no mesmo Axé e como eu faço pra descobrir o meu verdadeiro orixá pois as duas casas são bem sérias, isso já está me deixando chateado. A propósito, pq em algumas casas se comprimentam com Kaloufé e outras Motumbá!


  175. OLá Edilson
    Olha só, casais não entram no runcó juntos,fazem obrigações separados e em algumas casas um deles é raspado por mãe ou pai pequeno casa.Isso varia,cad aum administra o axé de uma forma.Mas é normal casais se iniciarem no mesmo axé,sim!
    Quanto a essa mudança no orixá,seria bom vc abrir outros jogos para confirmar.
    axé


  176. Olá!
    Somento quem é raspado pode virar no santo?

    Grata


  177. Olá Thais,
    Não. Até porque para a pessoa que começa a frequantar o candomblé, um dos momentos mais importantes é precisamente aquele a que se chama “bolar no santo”, que é precisamente quando vira para o seu orixá pela primeira vez, e nesta fase a pessoa ainda não foi iniciada e raspada.
    Axé!


  178. em Julho 31, 2009 at 7:56 pm DEBORA DEBORA

    Certa noite sonhei que para minha proteção precisava pegar uma pedra no rio não muito fundo e entrerrar o pe de uma arvore na mata dentro de uma jarra, o que posso entender desse sonho?


  179. Boa noite

    Estava lendo as postagens da Mari ….. alguém poderia me explicar qual o significado de Abiaxé???? Pq não se raspa ??? e se por teimosia dos mais velhos da casa ela for raspada o que acontece?

    Obrigada desde já


  180. Olá Cris
    Abiaxé significa, Nascido no axé, é uma pessoa que estava no ventre materno cquando amãe foi fazer o santo e é considerada feita tb por que de certa forma estava presente nos trabalhos.Não raspa porque já foi feito, quando sua mãe foi feita.
    Não sei o que acontece.
    Axé


  181. Adoro essa religiãao, vim do berço dos orixas rsrs tenho 16 anos e sou de iemanjá sou iniciada;; um pouco adolescente demais, essa força dos orixas me encanta demais
    amo a minha religiãao
    axé para todos


  182. Pessoal, estou com uma grande dúvida…. faz quase uma ano que estou frequentando uma casa, e o Pai de Santo (Marcelo de Becen), está dando obrigação, acompanado pelo Babalorixá Neno de Oxalá.

    Bom, minha dúvida é a seguinte… o Pai da casa quer que eu participe da roda na sua saída, mas tenho medo de não saber o que fazer, de não saber as horas certas de arriar a cabeça e para quem devo fazê-lo…

    Só que meu Pai de Santo vai ficar chateado se eu não entrar na roda…. O que eu faço??????????

    Obrigado,

    Willian


  183. Obrigada pela explicação, mas é que no caso eu sou Abiaxé e estão dizendo que eu preciso ser raspada e por isso gostaria de saber onde posso achar explicação para que consiga mostrar aos mais velhos de minha casa que não preciso raspar????


  184. Olá Cris,
    Geralmente abiaxés não são raspados,mas com o advento da modernidade, o controle de natalidade é possivel se fabricar um abiaxé,concorda? O abiaxé geralmente passa pelos rituais de iniciação,somente não raspa,mas pode ser que seja necessário raspar,cada caso é um caso.
    Axé


  185. Sim concordo hoje se é fácil fazer um abiaxé mas acontece que tenho 27 anos já então não seria o caso entende….tenho essa dúvida porque meu pai de santo já me é um ancestre e agora estou basicamente na mão dos mais velhos da casa … e a resposta que tenho é que preciso raspar para que amanhã ninguem diga que não fui raspada, mas se já fui iniciada no ventre de minha mãe devo resposta aos orixás não aos humanos por isso gostarai de me apronfudar no assunto entende????

    Obrigada


  186. Olá Cris
    Para mim é tácito se uma pessoa é abiaxé não raspa,e os seus mais velhos deveriam tb ter isso em mente.Mas não existe um conjunto de regras seguido por todas as casas,um uniformidade,então cada um faz o que considera certo e se errar,aí a gene, que se inicia errado paga o pato que é correr atrás para desfazer o erro.
    Axé


  187. Olá Will
    Vc já foi numa festa?
    Sabe quado tá tocando para qual orixá?
    Se souber fica fácil,vc tem que fazer a saudação à casa toda vez que tocar pra seus orixás e para os do pai de santo.Pelo menos é assim que vejo ser feito.
    A hora certa é quando começa a tocar a primeira música de cada orixá,siga a roda.Se for necessário pergunte,vc não tem obrigação de saber,é um iniciante e não pai de santo.Não tenha vergonha e não saber.Se vc e rodante fica atrás dos abians e yaôs,a roda segue a antiguidade da pessoa na casa.
    Axé


  188. Hum então realmente devo fazer o que meu coração está pedindo…..e não seguir o que os outros querem……..para que amanhã eu não pague o pato…….

    obrigada Carol


  189. Olá Cris
    Se seu coração não está nessa casa, vc nem devia cogitar entrar no candomblé através desse ilê, seguir o coração é o melhor caminho.O amor pelo orixá deve nos guiar e, é claro é preciso usar de todo bom senso possivel,avaliar a casa, os fundamentos que eles tem e a forma de condução das coisas dentro do axé.Sua fé deve sempre ser questionadora, nunca cega.
    axé


  190. Oi Carol não posso e nem quero sair dessa casa ….. acho que acabei deixando em aberto mas eu sou a herdeira do axé…..só que os filhos mais velhos da “minha casa” querem me raspar para que amanhã ninguém diga que não fui raspada…..vou tomar minha obrigação e sentar em meu trono…..mas como estava lendo as mensagens da Mari me identifiquei com a história dela e como tenho dúvidas do que é ser um Abiaxe resolvi perguntar pois não sei e não conheço outra pessoa com minha história entende…..Sou herdeira do trono e Abiaxé se precisar raspar raspo sem problemas …. mas pq o meu orixá pede isso não pq humanos querem se aparecer entende e no momento meu coração diz que não preciso pois estou pronta para o cargo preciso sim tomar minhas obrigações corretas em dia cada um no seu tempo……


  191. Olá Cris
    Eu entendo os seus mais velhos…
    Na verdade só estão fazendo isso para se cobrir,é uma coisa desnecessária, para mais tarde não aparecer alguém contestando sua autoridade de iniciar seus futuros filhos.
    Acho que acima dos mais velhos estão os orixás e o jogo de búzios, porque vc não recorre ao jogo?


  192. É o que eu imaginei mesmo esperar chegar a data e jogar para ver o que os orixás dizem a respeito….. muito obrigada mesmo você me explicou direitinho o que eu queria saber…. e tomará que um dia nos conhecemos ok.

    um grande abraço


  193. Olá Cris, já fui a algumas festas sim, mas talvez não saiba ainda quando estão tocando para cada Orixá. Como o pesoal da casa é bem legal acho que vou entrar na festa e perguntar mesmo….

    Depois conto aqui como foi… kkkkkk

    Motumbá!


  194. Opa, confundi Carol….

    Mandei olá CRIS…..


  195. Tudo bem Will
    Eu vou aguardar…
    Axé


  196. Gostei muito do texto! Gostaria de saber antes da iniciação da Abiã ela tem que bolar, como é isso? Quando sabe a hora? O que sente? A pessoa pode bolar em qualquer lugar, e a qualquer momento, quando chegada a hora a pessoa sente algumas vibrações ou sinais?


  197. Nadja, quantas perguntas rsrs
    Pode ficar despreocupada, não se bola a qualquer hora e em qualquer lugar. O toque de bolação ocorre momentos antes da iniciação, então a hora é chegada na hora de nascer para o orixá rsrs
    Mas não se preocupe em saber muito sobre isso, na hora certa você saberá, sentirá… Enfim, mas só naquela hora certa, me entende? rsrsrs
    Obrihgada


  198. Prezada Carolina,

    A Venerável Mãe Menininha era feita sim de OXUN, esse rapaz que fez essa pergunta tem que se preocupar com a sua língua felina, preocupe com seu axé, falar desse Axé que lutou tanto pela nossa liberdade de culto! Um descompreendido de fato! Se é isso que lhe atormenta, saiba que Mãe Carmem atual Iyalorixá também e´feita e nos responde sempre altiva e é um exemplo de filha dileta de meu pai Oxogiyan e carnal de mãe menininha D’Oxun tantas vezes cantadas aos versos de Dorival Cayme e Gal Costa, seus filhos.

    Agàmà!

    Fernando D’Oxogiyan


  199. Olá Fernando
    Mãe Menininha era feita de Oxum,eu sei disso,o que afirmo é que ela era adoxu.Não era ekedi,mas tb não rodava.Ela foi feita como adoxu justamente porque no Gantois a liderança é feminina e definida de forma biológica.
    Não vejo como insulto nada do que escrevi aqui,muito pelo contrário,pessoas adoxu são raras e isso ressalta ainda mais a importância dessa grande Yalorixá.É mais um exemplo a ser seguido.
    Não entendi a aspereza do seu comentário…


  200. Oi Carol,

    Me referi ao rapaz que fez esse comentário e não a você que muito bem o respondeu, porém, reafirmo que mãe menininha além de ser feita da Oxun, rodava SIM! Ainda nova, acomedida de uma doença, mal podia andar. Mãe menininha personificou Oxun, era a própria Oxun! As histórias de Adòsu cabem à aqueles que colocam anúncios nos jornais prometendo bobagens, tornando nossa religião um comércio nefasto e triste, não a mãe menininha do Gantois.

    “…OLORUN QUEM MANDOU ESSA FILHA DE OXUN TOMAR CONTA DA GENTE E DE TUDO CUIDAR…”

    Adupé ò,

    Fernando D’Osoiyan


  201. Olá Fernando
    Vc me traz uma noticia nova faz tempo me disseram que ela era adoxu,li a biografia dela,mas a autora não se apega a esse detalhe.É um livro que encanta e mostra uma senhora extremamente dinamica e criativa,e cheia de jogo de cintura.Mesmo morando em SSa nunca fui ao terreiro dela.Mas e bom saber disso
    Muito obrigada por me corrigir
    Axé


  202. Carol,

    O que é Abiaxé? é aquele que nasce dentro do roncó? dentro da casa de santo? Tem Orukó? Como podemos saber se é um Ogan, Ajoye ou adòsu? Ele é um iniciado somente por estar na barriga da mãe? Com quantos meses pode ser considerado abiaxé? Qual o odú que trás o abiaxé? O Odú de placenta é da mãe ou da criança? Conheço um caso de gemeos abiaxé, é possível? Afinal, se é feito, qual seu Orixá? Como podemos afirmar? Abiaxé é zelador ou zeladora de Orixá? Jogo de búzios, qual Odú?

    Sab o que eu acho: melhor fazer o santo!Rodar no barracão, dar o nome, etc, etc…

    Bjs

    Fernando


  203. Olá Fernando,
    Atualmente devido ao fato de se poder fabricar abiaxés,algumas casas fazem com que eles passem pelo ritual de iniciação normalmente.
    O fato de ser abiaxé não impede que a pessoa passe pelo runkó e pela obrigação indvidualizada,ele é apenas nascido no axé isso significa que não precisa raspar,pois a simbologia do raspar a cabeça é o nascimento para o santo, para o axé.O fato de ser abiaxé não exclui a possibilidade de ser ekedi/ogã ou yaô,pois isso é condição orgânica,é mediunidade.A pessoa não precisa nascer literalmente de a mãe parir no runcó,mas se a mulher estiver grávida no tempo da obrigação ela pode fabricar um abiaxé.
    O abiaxé passará por sua obrigação individual diferenciada ou não ,terá seu orunkó.Quanto a odú,sinceramente não tenho conhecimento e seu orixá será conhecido como é conhecido o de todos,pelo jogo de búzios. Será zelador se tiver missão para isso e vontade
    Ele passa por tudo que vc acha melhor fazer… Não há diferença do meu ponto de vista.
    um abraço…
    ps:ficou alguma coisa sm responder??rsrsrs!


  204. Carol!

    É isso mesmo, “Fabricar”essa é a palavra.

    Contudo, Abí= vida; axé= força, então não se justifica que ainda feto, (e não importade quantos meses)embora vivo na barriga de sua mãe, seja considerado abiaxé, porém, entendo que essa ligaçaão com sua mãe através do cordão umbilical o torne participante indiretamente da obrigação que sua mãe esteje tomando. Caberá ao zelador futuramente cuidar desta criança com especial atenção, pois é fruto indireto de uma obrigação, ou seja, a obrigação não acabou, não se consumou de fato. A mãe deverá participar das obrigações de seu filho até que ele se torne independente espiritualmente.

    Toma-se obrigação grávida por determinação do jogo, o Zelador ou Zeladora sabe, Orunmilá assim se posiciona em aláfia, somente neste caso, será um abiaxé!

    Este é o meu conceito,

    Mojúba,


  205. Carol,

    Faltou em minha conclusão dizer que a criança após a obrigação (não importa com quantos meses a mãe tenha dado) nascerá dentro da casa de santo e tomando obrigação, aí de fato um legítimo abiaxé. O resto, como você disse é fabricação, rsrsrs.

    Mojúba,


  206. Olá Fernando
    Muito interessante sse ponto de a criança nascer litralmente no axé, do parto acontecer lá, não vou mentir que eu teria muito medo!!
    Nada como a visão de um zelador na situação, muito obrigada por compartilhar conosco.A sua benção!
    Axé


  207. ola a todos ! Sou iniciante no candomble,tive 3 anos na humbanda,no qual eu descobri que não era o meu caminho,tenho Iansã e Oxummare na cabeça,ja tentei rodar,e nada.Dizem que estou adormecida.Um dia destes levei uma cabeçada de uma entidade e começei rindo e me senti muito estranha porque estava de taça na mãõ mas ninguem e capaz de dizer o que se passou e dai as minhas duvidas. A sua benção! Axe


  208. Carol,

    Que meu pai Oxogiyan lhe de boa sorte! Contribuir com meu pequeno conhecimento com a seriedade que vocês apresentam, chega a ser uma obrigação. Aprendo com vocês, por que sabadoria e estudo, não se mede por tempo de iniciação e nem por grandes obrigações.

    Parabéns, Benção!

    Adupé ò,

    Fernando D’osogiyan


  209. Olá Fernando

    Que minha mãe Matamba tb lhe abençoe e dê proteção sempre.
    Muito obrigada por partilhar seu conhecimento.
    E vamos prosseguir!

    Axé


  210. OI CAROL É A PRIMEIRA VEZ QUE TENHO O PRAZER DE RETRATAR-ME A VC – E DIANTEMÃO QUERO PARABENIZAR-LHE PELO BLOG E BOA SORTE.

    SERIA POSSIVEL VC TRADUZIR A PALAVRA TUPIOMORIBARE POIS EU TIVE UM SONHO E NO MEU SONHO ESTA PALAVRA APARECIA INÚMERAS VEZES ESCRITAS NA MINHA PORTA E EM SEGUIDA IA SE APAGANDO AOS POUCOS E GRADATIVAMENTE, FIQUEI IMPRESSIONADA POR ISSO GOSTARIA DE SABER A TRADUÇÃO.
    SEM MAIS OBRIGADA
    VAL


  211. Olá VAL
    NUnca ouvi falar nessa palavra,mas deve estar ligada a algo indígena ,pelo tupi na frente…
    Não sei o que significa
    axé


  212. e se por acaso OMO RI BARÊ SERIA ALGO??
    POIS EU LEMBRO BEM DESSAS PALAVRAS, NÃO TENHO CERTEZA SE SERIA TUPI OU OUTRAS COISA


  213. Val,

    omo- filha
    omori-filhadecabeça
    ba-pai
    bare-paifeliz

    “…seu pai está feliz com sua cabeça”

    Se tiver para se iniciar seu orixá é masculino, provavelmente ogun e ele lhe escolheu.

    Sds,

    Fernando D’Osogiyan


  214. Nelson,seu blog está realmente bom sem ele não conseguiria fazer um trabalho da escola sobre culturas do candomblé.Atraves do seu site eu achei milhares de informações e meu grupo ganho nota 10 e apresentamos para a escola inteira.Obrigada !!! Parabens !!!


  215. Por favor podem me explicar o que é o trabalho Troca de cabeça?e quanto se cobra em média pra se execultar um trabalho assim?se alguém foi oferecido quando criança em um pacto ruim,esta pessoa pode se librar deste mal atraves de um trabalho destes?muito grata.


  216. Gostaria de saber como é a feitura de um ogãn dentro da nação ketu?


  217. em Setembro 1, 2009 at 12:19 am Fernando D'Osogiyan

    Fábio,

    Por que você quer saber de um fundamento restrito ao axé de uma casa de santo? Não podemos inventar a roda Fábio, a religião é seria tem liturgia, dogmas e todo um ritual cercado do encanto do Orixá, descobri-lo só vivenciando o dia a dia de uma roça de candomblé.

    Axé,

    Fernando D’Osogiyan


  218. Olá Alice
    Nunca ouvi falar desse tipo de trabalho, mito menos de pacto envolvendo crianças,parece mais uma criação para te amedrontar e te levar a gastar dinheiro sem objetivo.
    Cuidado minha irmã
    Use o bom senso
    axé


  219. Olá,

    Gostaria de esclarecimento com relação a ebós, muitas vezes escuto em casa de santo a expressão “esta vela pode ser pequena, porque é pra ebó mesmo”, ou “vamos guardar este azeite usado pra quando tiver alguma comida de ebò”, e ainda levar legumes cortados em mercados para determinado ebó. No meu entendimento o ebó é um presente, uma oferenda que se faz a determinado Orixá ou Exú para cortar doenças, morte, negatividade, etc. Se meu raciocínio estiver correto, não deveria ser dado a mesma importância que se dá a uma comida de Santo? Ou estou errada?
    Desde já agradeço,

    Mutumbá


  220. em Setembro 5, 2009 at 2:14 am Fernando D'Osogiyan

    Sonia,

    A casos e casos dento de uma ile-dana (cozinha), as oferendas (ebós) positivas merecem toda atenção e carinho na confecção. As oferendas (ebós) negativos também, porém, o bom senso sempre tem que está em primeiro lugar. Se a vela é pequena ou é grande pouco importa para o ebó, então colocamos a pequena para o ebó e a maior acende para o Orixá. Numa casa farta tudo fica mais fácil, quando não, tem que saber trabalhar e aproveitar o que puder. Por isso é importantíssimo a figura da Iyabasè responsavel por tudo dentro da cozinha.

    Cozinha lugar sagrado de um Ile Axé.

    Fernando D1’Osogiyan


  221. Obrigada pelo esclarecimento, entendi que ebó é tão importante quanto a oferenda ao Orixá e que dependendo da situação econômica da casa deveria ser preparado com igual capricho? E quanto a levar coisas semi-preparadas, para ebó é permitido? Hoje em dia a gente vê até duburú sendo vendido.

    Axé


  222. em Setembro 5, 2009 at 1:49 pm Fernando D'Osogiyan

    Sônia,

    Sempre com capricho e limpo. Quanto a levar coisas semi-prontas, dependerá muito para que se destina o ebó, raríssimas vezes.

    Fernando


  223. Agradeço mais uma vez a atenção, espero que minha pergunta tenha contribuido para que outras pessoas como eu que não tenha profundo conhecimento de nossa religião e acaba seguindo exemplos dos mais velhos.

    Sonia


  224. Mutumba!irei me iniciar agora no dia 14 de,setembro como filha de oxumarê…gostaria de receber de vcs,algum conselho….rsrsrs sou nova nessa maravilhosa religião…antes eu seguia a umbanda,mas a cobrança de meu pai estava muito forte…..estou feliz,mas anciosa…rsrs,pois tudo é novo pra mim….a Mãe de Santo que esta cuidando de mim..é uma pessoa iluminada…aliás todos da casa….são uma verdadeira familia,muito obrigada pela atenção de vcs todos,sempre estou aqui…lendo e aprendendo.
    Mutumba,axé,mutumba


  225. Mariangela minha maior dica é. Não queira saber de nada agora, se esqueça que vc vai ser iniciada. O candomblé lida com o “mágico” no sentido lúdico da palavra, e querer saber alguma coisa agora vai quebrar este encanto essa magia, se afaste de tudo e todos que possam te dizer “segredos”, espere o momento, será muito mais bonito pra vc. Tomege


  226. em Setembro 9, 2009 at 6:51 pm Jackson Gomes

    Gostaria de saber se há uma idade mínima pra ser iniciado no Candomblé ?

    Grato !


  227. Jackson não há mínino nem máximo nesta questão de iniciar-se. Mas eu em particular acho que a criança deve ter o direito de decidir e escolher o que quer, então acho que o ideal é a idade em que a criança possa ter este entendimento. Mas não há regra que determine o mínimo. Tomege


  228. olá

    eu venho a ter uma dúvida e gostaria de poder entender e obter uma resposta,eu entrei no candomblé,mas antes era da cambinda apenas havia feito burí e se vc quer tirar a mão de um pai de santo e até dac obrigação vc lava a cabeça cm sabão de cocoe cmo entrei no candomble e lavei sabão da costa,eu gstaria de saber se saí da cambinda ou continuo?até pq não lavei cm sabão de coco.

    obrigada


  229. Olá camila coelho

    O bori em qualquer nação não é vinculativo,vc não se torna filha da casa com um simples bori.
    A partir do momento que vc entrou no candomblé,a cabinda ficou para trás,esse negócio de sabão de coco e da costa,são sabões,não tem poderes especiais de tirar vc de uma nação.
    AXÉ


  230. obrigada mesmo pela atenção!

    desculpa,mas não entendi direito,assim que na verdade somos abençoados pelas duas nações assim que nos tornamos possuidores ou apenas seguidores?
    portanto faço parte das duas ou não?
    mesmo entrando p o candomblé não perco a obrigação que fiz pela cambinda?
    desculp,mas não consegui entender direito

    muito obrigada


  231. e mais uma pergunta

    o que nos faz não fazer mais parte de uma nação?


  232. Olá camila coelho
    Vc se iniciou na cabinda ou no candomblé?
    Pelo que vc escreve,vc nunca fez parte da cabinda,pois bori nao é iniciar na religião,é ritual para sua cabeça.
    O que vc fez no candomblé??Se iniciou ou deu bori?


  233. olá

    me iniciei no candomblé,o bori foi só pelo lado da cambinda,sei que acabei não entrando p a cambinda na verdade eu só quero saber se perdi o bori que fiz e se não posso mais fazer parte dessa religião ter o axé das duas?


  234. olá
    na verdade me iniciei no candomblé,mas sempre segurei minha saúde pela cambinda na verdade eu queria saber se perdemos o que fazemos pela cambinda?


  235. Olá camila coelho
    Como disse anteriormente, o bori não é iniciação,não é um degrau na religião.Vc pode fazer parte da cambinda quando quiser,basta que se inicie,mas atualmente,pelo que vc diz,vc é filha do candomblé.
    Se vc fez trabalhos para recuperar sua saúde pela cambinda, e recuperou a sua saúde,ótimo,o que faz vc pertencer de fato a uma nação é a iniciação.Se vc não se iniciou,vc não tem laços efetivos com a casa ou nação.Vc não vai perder sua saúde por ter se iniciado no candomblé.
    Resumindo vc não tem o axé das duas religiões,só o do candomblé.
    axé


  236. olá
    sei que são perguntas distintas,mas para concluir,entao posso ser iniciada pelas duas?eu sendo pelo candomblé e quiser me iniciar pela cambinda eu posso?
    axé


  237. ola carol

    vendo as pergutas da camila coelho e suas respostas. fiquei ainda mais perdida…

    ocorre que eu fiz todas as obrigaçoes pea cambinda, tinha axe de faca de buzios.. enfim eu era uma yao.. segundo a camndia.. e ja estava pronta pra colcoar uma casa de religiao..

    dai como vim morar em outro pais, procurei ajuda.. e fui no candomble….. so vi coisas errada.. que cada dia fico mais horrizada.. se vc le algumas perguntas que fiz.. e o meu amigo nelson( que peço licença a ele) e a manuela /que tambem sao uns verdadeiros amigos..

    entao resumindo eu pertenço a cambinda ainda. pq ele nao fez miha feitura nao.. apenas sentou minha mae.

    e fazem tres meses, so sei dizer que minha vida deu pra traz.. em tudo.. financeira, saude, familiar….

    e to presa aqui, e preciso ir para brasil.. eu to apavorada

    obrigada se vc puder me ajudar


  238. e para vc ter uma ideia, nunca deixou tratar da minha mae e nem da minha pomba gira….

    ele marcava pra mim para ir cuidar da minha mae, chegava la ,, ele dava mil desculpa e nao deixava….

    e agora acontenceu tudo na hora errada, entendesse.. a casa caiu…

    resumindo: apareceu problemas an minha mama, ( falei para ele .. ele ficou de fazer serviços (ebos) e ate hoje nada.. dai fiz um exame mais minicioso.. e agora vou ter que fazer uma biopsia…
    e no brasil, tudo virou.. ara pior… minha mae caiu donte (esta no hospital) e a senhora que ficou cuidando dela.. o marido estar com cancer em outro hospital..

    e ai eu to apavorada… mt apavorada..

    pq fui a procura de paz, saude.. e virou tudo


  239. deculpa em nao ter avisado

    uma das postagem esta na qualidade de orixa (iansa).

    se vc puder resonder agradeceria muito


  240. olha veja como estou perdida.. risos

    as outras foi em perguntas e resposta.. desculpa ta carol

    mas to meia perdida


  241. Camila Coelho o ideal é que sigamos um único caminho, vc pode ter laços afetivos com qualquer outro segmento, mas só deve se iniciar em um deles, misturar as coisas só traz descaracterização para a religião, eu não recomendo isso. Prefira sempre seguir a tradição de cada segmento. Tomege


  242. Motumbá!!Olá não sei se lembram de mim,a ultima mensagem minha foi dizendo que iria me iniciar como filha de Oxumarê,pois então…Sou a Dofonitinha de Oxumarê,estou em casa,de kelê,cumprindo meus preceitos e muito feliz!!!sou um bebê…rsrsrs.Gostaria de agradecer a atenção que me foi dada!e dizer que hoje vejo um mundo novo!!!Asé para todos!!!!


  243. Olá Mariangela
    Seja muito feliz na sua nova caminha dentro do axé!!
    SEja bem vinda ao mundo dos orixás!


  244. primeiramente parabens , gostaria de saber se uma pessoa toca umbanda a muito tempo e têm um chamado para o candomble atarves de uma cobrança do orixa as entidades desta somem ou ela pode continuara tocar sua umbanda respeitando a sua iniciação?
    grata .


  245. Debora eu não creio nesta questão de ser chamada ou ter cobrança de Orixá e por isso a pessoa foi para o candomblé, acredito que seja uma escolha pessoal sempre, a final se fosse de fato uma questão de Orixa isso seria claro desde o início da vida religiosa da pessoa. Mas nada impede que isso ocorra e é até bem comun, esta mudança. Acontece que muitos zeladores não concordam que os filhos continuem cultuando suas entidades e dizem que as afastam, eu não creio nisso, acredito que o filho se condiciona a isso. O que estou falando agora pode parecer contraditório ao que sempre falo que em candonblé não há culto de entidades, e de fato não há, e se a pessoa for para uma casa tradicional e que não cultua entidades, terá que optar e se submeter mesmo. Mas sabemos que muitas casas conciliam os cultos, mantem a tradição e conciliam os cultos de entidades. Sou sempre pelo tradicional sim, mas se vc tem e cultua suas entidades acho que deve continuar, e para isso deve procurar um local que aceite esta condição. Temos que ter o entendimento da necessidade do outro tb. Mas isso não quer dizer que devamos ir a casas que fazem misturam loucas. Tomege


  246. Boa Tarde

    Estou muito confusa, pois fiz 3 anos de Santo agora dia 12 de Outubro sou de Logun edé e estou vendo se faço a minha obrigação em janeiro, mas não quero derramar sangue em minha cabeça e nem quero cortar bichos. Queria arruma algo que me fortaleça como mesa branca algo assim que mexa com frutas faça balaio, será que isso adianta? Obrigada pela anteção.


  247. obrigado pela resposta nelson!


  248. estou meio apavaroda passei por um ritual d e feitura onde fui feita como oxum opará e durante a feitura discordei de algumas coisa teve muito ejé na casa , fui roubada pela suposta mãe de santo ela disse que vai quebrar meus igbas enfim aquela coisa toda que pessoas despreparadas dizem quando veem que não têm mais jeito tipo a casa caiu , fui em outra pessoa qeu pelo jogo disse que na verdade sou de onira e na verdade sempre me achei de onira mais estava confiando nessa primeira pessoa mesmo pq tive motivos para isso enfim estou com meu kele ainda fazendo meus preceitos tenho uma casa de umbanda onde tenho pessoas em desevolvimento e elas estão cientes de tudo mesmo pq na minha ausencia quando eu estava recolhida essa suposta mãe de santo foi na minha casa e apavorou a s meninas dizendo que agora tudo iria mudar mais entre isso estou em paz pois sempre joguei limpo com as pessoas que aqui entraram seja para se tratar ou para se desenvolver estou citando isso para todos saberem para alertar mesmo que as vezes a tocaias por ai sendo elas espirituais ou feitas por pessoas que so pensam em dinheiro mexendo assim com a vida das pessoas no meu caso eu acho sim que houve uma cobrança dos orixas pq a 3 anos atars quando abri esta casa , por uma pessoa de confiança foi montados alguns igbas mais foi servido somente a comida seca sem cortes e sem bicho d e quatro pés , so que esta pessoa logo foi desmascarada sem mesmo conseguir a mexer nos exus da casa caiu no meio do quaintal e sumiu da minha vida , e tudo ficou do jeito que estava pois eu tão desiludida com a s pessoas falei que outra pessoa so chegaria atraves do espiritual , e a uns 6 meses tudo isso começou a me icomodar atraves de sonhos os avisos iam chegando e eu ja estava ficando desiquilibrada então novamente chegou essa pessoa onde me foi muito bem recomendada porêm quando fui recolhida a pessoa que iria fazer tudo serio o suposto pai criador onde tudo ele mexeu e eu quizilei com ele , mais tenho muita fé nos orixas e nas entidades que me carregam e prefiro dizer que tudo isso aconteceu pq tinha que acontecer hj parece que estou em um barco navegando pelo oceano esperando que ele eu chegue a algum lugar , mais de forma nenhum perco a fé , mesmo pq a outra pessoa quw vai tirar meu kele e vamos montar novamente os igbas necessarios tipo a ssim entreguei e entrego minha vida aos orixas pq acho que quem trabalha dentro da lei divida não há oq temer estou amparada e sei q ue fui vitima pois fiz tudo com muiot amor e carinho 0bs os igbas que eu tinha montado aqui em casa essa supoosta mãe de santo sem me pedir simplesmente pegou para ela e na minha frente deu de comer aos santos dela sem ao menos me dar alguma satisfação oq esperar de uma pessoa assim , sinto na verdade pena dq ela vai acarretar na vida dela ( desculpe-me o desabafo que eu tenha ajudado em alguma coisa asé meu irmão querido meus respeitos motumba


  249. desculpa começeu o texto dizendo que estava apavorada mais a palavra certa seria indignada com esse tipo de pessoas estou an verdade me sentindo calma demais calma mesmo e esperançõsa .


  250. detalhe na verdade so vou poder arrumar o orixa que esta na frente do meu ori na minha obrigação de um ano que ai devo raspar novamente , mais como disse eles sabem que fui vitima e sinto que estão correndo por mim talves por isso eu esteja tão calma calma mesmo estou triste pela situação que podia estar correta e eu feliz , mais mesmo a ssim a gradeço a tudo que passei 8)))))


  251. em Outubro 13, 2009 at 7:19 pm Fernando D'Osogiyan

    Juliana,

    Recomendo-lhe a abrir um jogo com seu zelador (a). Logun Edé adora caças em geral, não há motivos para kizilas? se você precisa se fortalecer, antes Logun comer, tome um Borí, aliás, que é de prache. Se no jogo sair que seu Orí quer comer, então não tem jeito companheira.

    lembre-se que o animal que participa de um Orô de Orixá, é voluntário, ele se doa para isso, não tenha pena alguma, apenas certifique-se da necessidade pois não devemos imolar os bichos sem termos certeza.

    Boa sorte,

    Fernando D’Osogiyan


  252. Juliana Lino o texto da Carol que fala de encantamentos no candomblé é perfeito para te explicar isso que vc está sentindo, clique na foto e leia o texto. É por conta destas situações que sempre falamos aqui na enorme necessidade das pessoas passarem pelo período de abiã, o que não deve ter sido seu caso, provavelmente vc chegou e raspou, certo? Porque se vc tivesse passado pelo período de abiã nada disso teria aconteceido vc poderia ir descobrindo que tem ejé (sangue) nas obrigações e que faz parte do ritual do candomblé, e se isso não tre agrada, vc poderia ter optadopor não ser inciiada, simples assim, sem traumas. Não é que vc não possa sair da religião ou simplesmente não fazer as obrigações/votos, vc pode não fazer e pode até sair da religião, nada de mau vai te acontecer, mas o ciclo de sua iniciação sempre ficará em aberto, o que tb não te causa males ou problemas. Mas uma impossibilidade total é querer mudar a tradição do candomblé porque vc não gosta disso ou daquilo, a tradição é mais importante que a coletividade e a coletividade é mais importante que o indivíduo. Se vc nãos e sente bem e quer se manter na religião procure a umbanda, umbanna pura/tradicional, sem misturas, na umbanda não há sacrifícios, são sempre comidas secas e frutas. Mas vc não pode levar a sua iniciação com vc, vc deve começar do zero, seu tempo e sua iniciação não contam na umbanda. Tomege


  253. Olá Juliana Lino
    VC foi iniciada para Logum e deve saber que Logum é exclusivo do candomblé, se não lhe agrada a ritualística, é bom saber que saindo do candomblé vc deixará de ser filha de Logum Edé,pois o segmento mesa branca e umbanda não tem Logum Edé como guia ou orixá.
    Reveja o seu ponto e vista,reflita nas respostas que demos eu e principalmente o Nelson e o Fernando. O sacrifício do animal é abençoado,ele se doa para tal…


  254. Olá carmem
    Busque um bom zelador, de preferência de uma casa tradicional e antes de ir fazer obrigação, jogue mais vezes.O fato de um dizer algo contrário ao que uma pessoa que lhe magoou fez é muito fácil de aceitar.Talvez ela estivesse certa.Para tirar a dúvida só jogando.E se foi feito errado é preciso desfazer o erro.Leia o texto encantos e realidades no canodmblé,da minha autoria, é só clicar na minha foto na varra lateral que aparecem os textos
    axé


  255. Obrigada Fernando, Nelson e Carol
    Mas fui iniciada porque estava na umbanda e os eguns me pegavam no meio da rua e tinha bastante dor de cabeça, foi ai que fui jogar buzios com quem hoje é o meu zelador no entanto eu era de Oxum com Oxossi meu juntó era Iansã, o meu zelador falou que se eu desce um borí não iria adianta pois iria gastar muito dinheiro e não iria funcionar e como não sabia de nada estava atordoada entrei… Eu sei que o meu pai é muito raro só que na minha obrigação de 1 ano fiz normal que era bichos normal vcs sabem quais, mas como meu pai sempre tem q comer de 2 (um macho e outra fêmia) eles querem dar um casal de faisão, mas sinto que não to preparada pra isso só tenho apenas 3 anos eu sou rodante…. Não sei o que ta acontecendo estou muito confusão com tudo isso…. Mas do mesmo jeito obrigada!!


  256. Olá Juliana Lino
    Se vc é filha de Logum porque foi feita de Oxum?Se era para fazer Oxum vc poderia continuar na umbanda.
    Vc não precisa fazer a obrigação no tempo certo, vc pode esperar um pouco mais,ver se esse seu incomodo com os sacrificios diminue e passa e então faz sua obrigação.
    Na obrigação de um ano não tem sacrifício. Realmente é para vc estar muito confusa, vc caiu de pára quedas no candomblé achando que era igual a umbanda e não é.Tem muita coisa que vc fala que eu que sou nova no santo, não entendo ,imagine vc.
    Irmã, pense um pouco mais dê um tempo para vc ponderar e analisar as coisas, dê uma lida no blog.Essa é a única forma uqe vejo agora de poder te ajudar. Leia a parte do blog sobre rituais,os coment[arios tme muita coisa interessante.
    Espero que as coisas se resolvam
    axé e força


  257. Boa noite, Juliana Lino.

    Vim pra ratificar o que a irmãzinha aí disse. Realmente, eu também não entendi a parte de você ser feita pra Logum Edé, sendo que seu próprio zelador viu que você era de Oxum. Isso não me parece nem um pouco coerente como posição de um zelador, me desculpe a sinceridade.
    Faça o que a Carol disse, dê um tempo a sim mesma. Procure conhecer mais a religião, até onde ela faz parte de você.
    Foi-se o tempo em que as pessoas entravam de “supetão” na religião e “tinham” que ficar nela, entende?
    Axé, minha irmã.


  258. Carmem desde que li o seu texto fiquei completamente sem saber o que te falar, não que eu esteja concordando com vc, pelo contrário, discordo de tudo que vc falou. Começo dizendo que vc deve ter passado pela umbanda e todas as camarinhas necessárias para te dar o cargo de mãe de santo, e sendo assim, vc tb deveria ter aprendido tudo o que é necessário para abrir uma casa, e neste aprendizado não consta ibá e sacrifício algum, muito menos consta que outra pessoa faz isso em seu lugar. A casa é aberta e fundamentada com vc e com seu pai ou mãe de santo que te deu camarinha de mãe de santo de umbanda. Se vc tivesse aprendido o suficiente na umbanda, saberia que é impossível vc cultuar Onira ou Apara na umbanda, pois não tem fundamento nem cantiga na umbanda para estes Orixás que são Ketu. Carmem, o mais crítico de tudo foi seu comentário de que ao entrar no roncó para feitura vc não concordou com algumas coisas. Carmem, yaô não tem que concordar ou discordar de nada, vc é uma abiã e como abiã deveria se manter calada e aprender o possível e nunca questionar se estava correto ou não a sua iniciação, até porque vc deveria estar virada. Carmem o que vc aprendeu na umbanda não serve para uma feitura no candomblé. Carmem está tudo muito confuso e vc está de fato navegando sem rumo, o meu conselho de amigo e mais velho é que vc feche imediatamente a sua casa porque uma yaô não pode colocar a mão na cabeça de ninguém, vc não tem ainda o axé necessário para cuidar de filhos de santo, e assim como vc se sentiu traída e roubada os seus filhos tb se sentirão assim em relação a vc, pois vc é yaô e só pode colocar a mão nas pessoas depois de receber o deká. Carmem escolha um caminho e siga este caminho e não misture umbanda e candomble, seja humilde, resolva a questão de quem é de fato seu Orixá, aprenda a tocar candomblé e só depois abra sua roça, ou então volte para sua casa de umbanda e toque sua umbanda. Da maneira como está vc vai prejudicar outras pessoas.
    Vc tem todo o direito de me responder da forma como quizer, pois fui duro contigo, e sua resposta será divulgada aqui, mas não faça antes de refletir profundamente sobre tudo que escrevi. Axé Tomeje


  259. CARO NELSON OBRIGADO POR SUAS PALAVRAS, COMPLEMENTANDO ACHO QUE O FANATISMO É QUE DESTROI QUALQUER RELIGIÃO, CONHEÇO PESSOAS QUE ABDICAM DE SUAS VIDAS, FILHOS E FAMÍLIA EM PROL DE RELIGIÃO, QUANDO NA VERDADE A RELIGIÃO DEVERIA SER O ELO DE UNIÃO DA FAMÍLIA. PESSOAS QUE ASSOCIAM TODOS OS DEFEITOS E INFORTÚNIOS DE SUAS VIDAS, A ESTE OU AQUELE ORIXÁ, ESQUECENDO QUE EXISTE O LIVRE ARBITRIO DE CADA UM, ISSO É FANATISMO, CADA UM É O QUE É, E RELIGIÃO SEJA QUAL FOR ESTÁ AÍ PRA NOS CONFORTAR, NOS AMPARAR, E NÃO PARA AS PESSOAS FICAREM JOGANDO PEDRAS NESTE OU NAQUELE IRMÃO, ESTAMOS TODOS NO MESMO BARCO,NINGUÉM VIVE HOJE NESTE MUNDO PORQUE É SANTO.
    DESCULPE MAIS UMA VEZ, ACHO QUE ME EXCEDI. OBRIGADO PELO ESPAÇO, GOSTO MUITO DESTE BLOG E PRINCIPALMENTE SE SUAS RESPOSTAS, VC TRATA TODOS COM MUITO RESPEITO E SERIEDADE.

    ABRAÇO


  260. Carol e Dayane

    Acho que vocês não entenderam na umbanda eu era de Oxum com Oxossi e sentia muitas dores de cabeça, no candomblé qdo fui jogar pela 1º vez com o meu zelador ele falou q sou de Logun edé. Mas eu ouvi os conselhos de vocês e vou esperar mais um pouco para dar obrigação mas do ano q vem não passa pois não quero ficar atrasada com as minha obrigações.
    Muito obrigada !!
    Que meu pai Logun de muito axé a todos vocês.


  261. Gostei muito dos textos e da pequisa que vc fez meuas parabens por não espor tanto a nossa religião e guardando os secredos para aqueles que vão passar ou passaram por isso.
    Motumba


  262. Bom dia, Juliana.

    Agora entendo. É que seu comentário nos fez entender que seu atual zelador tinha visto Oxum e Oxossi e depois colocou Logum. Desculpe o equívoco e faça isso mesmo, pense um pouco, o orixá entende.
    Obrigada


  263. Olá André, bom dia.

    Muito obrigada pelas suas pelavras. É muito bom ler isso, pois sempre fazemos o possível para resguardar a liturgia do culto, pois cada um tem seu devido tempo para saber, não é?
    Seja muito bem vindo a essa casa!
    Obrigada


  264. Gostaria de saber se quando um médium bola durante uma seção qualquer, nesse momento, se pode saber se ele terá que raspar ou não. Me disseram que quando bola de costas para o chão, o medium terá que raspar. Como se sabe se terá que raspar ou não?
    Um grande abraço…


  265. Bom dia, Guilherme.

    Quando o abiã bola, já é seu orixá mostrando que quer sua iniciação, digamos que esse é o aviso mais claro e sempre ocorre durante o toque numa casa de candomblé, a pessoa perde os sentidos rapidamente e cai no chão.
    Já raspar, 99,9% das pessoas geralmente têm que raspar, só “não raspa” uma pequena exceção (como no caso dos abiaxés ou quando por algum motivo específico visto pelo zelador), mas no geral todos raspam e isso quem ver é o zelador, certo?

    Axé

    Obrigada


  266. Guilherme com repeito, mas devo perguntar aquem lhe disse isso. ” e quando a pessoa bola de lado?” Bolar é uma indicação que a pessoa é rodante, que vira de Orixá e nãoq ue é necessário raspar, issos e vê me outro momento. Tomeje


  267. Primeiramente, parabéns pelo site é excelente de 1 a 10 é nota 10000000………..!
    eu sempre fui ligado ao “espiritismo” comecei no terreiro que era da minha avó que era feita no santo em recife, meu pai e minha mãe são feitos lá tbm. Porém a uns meses fui lá no terreiro em que minha mãe e meu pai foram feitos, eu possuo um grande afeto pela mãe de santos deles mas só a via de vez em quando pois moro em são paulo e ela em recife.
    No começo desse ano fui lá passar as férias um dia antes de eu voltar para são paulo ela jogou os búzios e deu que eu logo tinha que dar miinha obrigação pois Ogum começava a me cobrar, logo após disso fui ao quarto de santo pegar minha guia de ogum e foi quando eu tive uma espécie de “bolamento” mas foi por uns 1 min e já voltei, vi embora já no pensamento de voltar para fazer minha feitura porém essa mãe de santo faleceu, mas antes disso eu ja tinha falado sobre um pai de santo daqui, e nos buzios deu que ele era de confiança. Esses dias fui lá para ele colocar os buzios pra mim, eu estava conversando com ele no sofá quando eu ia me dirigir a mesa onde ele coloca os buzios, mas uma vez eu bolei fiquei o mesmo período apagado e depois voltei.Ele colocou os buzios e deu que OGum estava me cobrando.
    minha avó tbm morreu e minha mãe naum frequenta nenhum terreiro e de vez en quandu vai na casa de uns amigos pra dar passagem aos baianos, caboclos, Exu (catiços), etc. e meu baiano mandou me avisar que meu Ogum tinha escolhido lá na casa desse pai de santo pra mim ser feito. A nação da casa dele é o keto e ele me falou que o periodo lá de recolhimento é por volta de 7 dias e eu to meio perdido.
    OBS:ele apenas me resumiu como ia ser feito e minha duvida é a respeito ao periodo de recolhimento?como devo fazer, frequentar a casa dele direto? estou perdido preciso de conselho, a uma semana lá vai ter um festa de Xangô e Oiá devo visitar a casa?
    Desculpa pela duvida isto é devido eu ter só 16 anos.
    asé para todos!


  268. em Novembro 2, 2009 at 11:59 pm Fernando D'Osogiyan

    Jorge,

    A primeira coisa a fazer é certificar-se de que realmente precisa se iniciar no Orixá. Procure outras casas idônes de candomblé Ketu para fazer um jogo e NÃO conte seu problema a quem vai abrir o jogo. Não faça nada as cegas, só se a casa for de sua inteira confiança e me parece que ainda não é. Ogun não é Orixá de bolar, outras energias negativas é que podem estar lhe trazendo problemas e você diz que sua avó morreu.

    Justamente por só ter 16 anos é que deve ter muita calma, nada de desesperos, não deixe a vida desandar, lute, seja firme, pois quem é de Ogun tem uma guerra a vencer todos os dias quando acorda.

    Dúvidas, estamos aqui meu amigo, não entre numa furada.

    Preceito no Ketu/Nagô são 21 dias dentro da roça e 7 recolhidos. Existem outros axé que são 16 dias recolhidos.

    Boa sorte garoto,

    Fernando D’Osogiyan


  269. então fernando valeu ai vc naum tem msn pra gente conversa naum me leve a mal naum só pra te uma opinião,
    valeu!!!


  270. em Novembro 3, 2009 at 12:13 am Fernando D'Osogiyan

    jorge,

    Nossa disponibilidade é mesmo só pelo no blog, infelizmente. Falamos por aqui mesmo OK!

    Já pensou fazermos as duas coisas em Tomeje! rsrsrs.

    Estamos aqui garoto!

    Axé,

    Fernando


  271. blza! então quando eu vou me consultar em um jogo nunka falo nada apenas o nescessario, e nesse caso então ele está correto pois como vc disse o RECOLHIMENTO é de 7 dias fiko mais tranquilo, e tbm o que ele disse é o mesmo que a yá dos meus pais me disse. obs: o q é casas idônes???


  272. Nem marrado de corda rsrsrsrsrsrsr meu irmão.


  273. Jorge mas o total é de 21 dias e não de 07 total ok? Tomeje


  274. Jorge,
    Casa idônea é uma casa confiável, séria, que zele pela tradição, pelo respeito na liturgia e por consequência, na religião.
    Axé!


  275. intão tomege como disconheço de muitas coisas então ele falow do periodo mas naum que só seria 7 dias, e dayane valeu pela explicação! vcs acham que eu deveria visitar a casa nesta festa ? mas meu medo é de eu naum me controlar acabar “incorporando” novamente!


  276. em Novembro 3, 2009 at 9:34 am Fernando D'Osogiyan

    jorge,

    É necessário 21dias dentro da casa de santo, pois tem ebós para fazer, borí, arrumar orixás. 7 dias são de recolhimento no ronkó.

    Jorge, você é muito novo ainda, como disse anteriormente, vá com calma, conheça a casa, as pessoas, a liturgia.

    Ogun quer que você estude, avance na vida e centralize suas idéias. Hoje em dia ninguém faz santo no desespero, Orixá quer o melhor para você.

    Diga para seu problema que você tem um grande Orixá, entregue tudo a ele e vá estudar!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Axé garoto,

    Fernando


  277. Nelson, uma pergunta que me intriga sempre porque um pai de santo não pode fazer seu filho biologico de santo?sempre vejo comentar que tem passar para outro pai de santo, uma vez que laços de sangue tem quizila.

    Obrigado


  278. Como faço para descobrir meu orixá através da numerologia?


  279. Olá Marinalva,
    Orixá não se descobre através de outro método que não seja o jogo de búzios. Tudo o resto são logros e fantasias.
    Aconselho portanto a que procure uma boa casa, com fundamento e solicite uma consulta de búzios para colocar essa e outras questões relativas aos Orixás.
    Axé!


  280. Vc sópode nascer uma vez de alguém, se já nesceu biológicamente, não pode nascer religiosamente. A grosso modo é isso. Tomeje


  281. Nelson, e porque a mãe de santo não pode fazer seu marido por exemplo. Obrigado mais uma vez


  282. Então, quando o marido e filho biologico de mãe de santo apresentar algum problema espiritual, ela tem que repassar para outra mãe de santo solucionar. obrigada.


  283. Nelson na maioria de casa de keto que frequentei vi cumprimento deles era motumbá e aurê e auremi, porque seu é tomeje? Obrigada.


  284. Acho interessante cada um seguir a religião que mais lhe apraz, pois Deus deu livre arbítrio ao homem. Minha pergunta consiste no seguinte: Por quê existem pessoas que seguem esta religião e insistem em fazer oferendas a estes ditos orixás para estragar a vida de outras pessoas. Destruir casamentos, matar, colocar na miséria, pôr doenças na pessoa etc.? Colocando oferendas de animais mortos, comidas específicas etc. em matas virgens, cachoeiras, encruzilhadas, cemitérios, (Conheci uma candomblecista que, inclusive pegava restos mortais nos cemitérios para fazer oferendas), beira de praia.

    Outra pergunta: Para onde vai a alma dos seguidores do candomblé após a morte. Vocês não têm curiosidade de saber?


  285. Marynalva as formas de cumprimentar variam de uma casa para outra por conta de suas raízes e principalmente pelo aprendizado que tiveram seus zeladores e o rigor com ele segue o que aprendeu.
    Tomeje não é um cumprimento, é minha digina, meu nome ritual, e está ligado a Ogum meu Orixá.
    Marynalva o princípio do candomblé é a formação de uma família, por isso se uma zeladora iniciar seu marido, a relação deles será de mãe e filho e não de marido e mulher. E sobre repassar para outro zelador, é isso mesmo, este é o correto. Tomeje


  286. Motumbá!
    Gostaria de saber mais a respeito de “ori meji”….minha dúvida consiste no seguinte: li a respeito neste blog que no caso de “ori meji” podem ser feitos alguns ebós para que um dos orixás tome a frente, logicamente consultando o jogo de búzios com antecedência. Contudo, após alguma das obrigações (antes dos sete anos) é possível que o orixá que não tomou a frente, que ficou como “segundo” possa se manifestar? é possível a pessoa passar a virar nos dois, (logicamente um em cada momento rsrs) antes da obrigação dos sete anos? Necessariamente, em casos de “ori meji”, um orixá é feminino e o outro masculino?
    Asé.


  287. Sônia, bom dia, minha irmã.

    Você falou de casos que eu sinceramente, como uma Candomblecista de verdade que sou, nunca vi. Nossa religião não consiste nisso.
    “Destruir casamentos, matar, colocar na miséria, pôr doenças na pessoa etc.? Colocando oferendas de animais mortos, comidas específicas etc. em matas virgens, cachoeiras, encruzilhadas, cemitérios, (Conheci uma candomblecista que, inclusive pegava restos mortais nos cemitérios para fazer oferendas), beira de praia.”

    Você acha que uma pessoa, assim como você e eu, pode ter esse domínio e essa capacidade de conseguir interferir no caminho dado por Olodumare (Deus) a cada um? Eu não acredito, minha irmã. Não seriamos pessoas, não é isso?

    Digo-lhe só uma coisa, isso não faz parte da nossa religião, não há fundamento, dentro da nossa liturgia para animais mortos na rua, matar pessoas (!!) e usar restos mortais. Creio que as pessoas usam dessas atitudes para por medo nas pessoas, para se dizerem maiores, mais do que são e nada melhor para se mostrar maior, que por medo nas pessoas, concorda comigo?
    Também repudiamos essas atitudes, pois não são tomadas por pessoas que vivem a religião de verdade e ainda sujam o nome do Candomblé, dizendo que pertende a ele.

    Minha irmã, não acredite nessas coisas, elas não nos pertende. Se você parar um pouquinho só pra ler sobre a nossa religião, verá que não a nada disso.


  288. Esqueci as outras perguntas, Sônia. Desculpe-me.

    A humanidade segue sempre com perguntas, vi um comercial que dizia mais ou menos que não eram as respostas que faziam a humanidade caminhar, sim as peguntas. Temos essa curiosidade sim e falo por mim.

    Nós não temos a concepção de céu e inferno, purgatório. A morte é uma continuidade da nossa vida, só que em outro plano, no orun, pois se for para recebermos as reações dos nossos possíveis erros, recebemos sim, pois há justiça, mas será sempre aqui na terra.

    Axé!


  289. Irê, boa tarde.

    Há concepções diferentes sobre esse assunto. Há os que dizem que ori meji é um ori que recebe a mesma quantidade de energia de dois orixás (geralmente um masculino e um feminico), e há os que dizem que ori meji é a influência duas energias do mesmo orixá, só que em caminhos, qualidades diferentes. Então, como não vejo um concenso, o melhor é ir pelo seu zelador.

    Sobre o “segundo” rodar, isso pode sim acontecer naturalmente, tanto se ele for de um ori “meji”, como um juntó.

    Axé!


  290. Olá Sônia,
    Eu também “acho interessante que cada um siga a religião que mais lhe apraz”, só é pena que haja tanta gente que, como você, acaba por estar sempre num discurso de “competição”, tipo… “a minha religião é melhor que a sua!”, e que venham com um discurso agri/doce tratar de colocar rótulos nas pessoas de uma determinada religião sem conhecer exactamente aquilo de que fala.
    Infelizmente, em todas as religiões existem pessoas que procuram estaragar as vidas de outros, quer seja por meio de oferendas, quer seja por qualquer outro tipo de acto ou pensamento (como por exemplo o adultério puro e simples!). Infelizmente a maldade não é exclusivo de ninguém, e você seguramente sabe disso tão bem como eu.
    Quanto à minha posição em relação a essas coisas (trabalhos de amarração e afins), se você está mesmo interessada em saber, leia o post que está neste blog chamado “Amarrações”.
    Devo também adiantar que a esmagadora maioria das pessoas que realizam esse tipo de trabalhos não são pessoas que verdadeiramente do Candomblé, ou de qualquer religião de origem Afro. Candomblé não é isso.
    Também as pessoas que procuram quem faça esse tipo de trabalhos, na sua esmagadora maioria não são pessoas do Candomblé. São geralmente pessoas que só vêm na nossa religião (calculo que por ignorância!) a magia e a feitiçaria, e recorrem ao Candoblé única e exclusivamente para procurar uma resposta ou solução mágica para questões materiais e mundanas que nada têm que ver com a nossa religião; apenas para ter mais dinheiro, para tentar dominar o namorado ou a namorada, para tentar afastar esta ou aquela pessoa… enfim, a lista é enorme, e tem origem na ganância, no orgulho e na inveja das pessoas; tanto de quem realiza esse tipo de trabalhos, como de quem os procura… não há santos nem coitadinhos!
    No mais, as acções ficam para quem as pratica, seja a pessoa de que religião fôr!
    Com relação à sua última pergunta, eu sei exactamente para onde vai a minha “alma”, portanto não estou mínimamente curiosa, mas não me parece que seja você que me saiba dizer para onde, nem onde fica isso.
    Cada um deve seguir o seu caminho, sim, e pegando nesse ponto, creio que você deve seguir o seu, se preocupar em melhorar as suas falhas (que certamente as tem, como todos os comuns mortais) e deixar de tentar apontar erros e caminhos aos outros como se fosse dona da verdade.
    Respeito e tolerância são palavras preciosas pelas quais eu luto todos os dias. Creio que existe no mundo espaço suficiente para que todas as religiões possam conviver pacificamente, ou será que nós Candomblecistas teremos que mudar de planeta para não incomodar?
    Como se diz aqui por Portugal, “presunção e água benta, cada um toma a que quer”!
    Que o seu caminho seja sempre de Paz e Amor!
    Axé!


  291. Sonia hoje uma das gírias mais utilizadas por algumas denominações religiosas é o famoso “abençoado” e isso se diz para tudo, inclusive quendo se quer dizer que o sujeito é um “infeliz”, entende? como “não se pode xingar” então usa-se o abençoado desta forma sínica. Outra, uma frase comum é Deus vai tomar contar dele, ou ainda “entrego nas mãos de Deus” (com um entonação que é uma ordem, uma obrigação a que Deus de fato reralize o desejo da pessoa), e sempre que ouvimos isso a frase está num contexto de Deus fazer justiça. O que vejo é que só falta o padê (farofa) o restante do sentimento é igual ao daquelas pessoas que vc cita, então não é exclusividade do candomblé desejar o mau a alguém, até porque o candomblé que procuramos mostrar aqui não tem isso que vc cita. Sonia não dá pra discutir religião se usarmos apenas um livro como referencia, pois existem outros tão bons quanto o seu, e assim se dá com o que entendemos como certo e errado, bem e mau. Veja o exemplo de uma fila de trabalho, quem é aceito dá graças a Deus pelo trabalho, e quem não é? e tb precisa de trabalho, como fica? foi punido, foi preterido? O que é bom para um é ruim para o outro e nem por isso Deus deixou de amar os dois, é só a vida que segue. Como vc vê, colocar a culpa do mundo na religião alheia é fácil, difícil é encarar que hoje há muito o que se fazer para viver em paz, mas viver em paz não significa que vc tenha que ser do candomblé e nemque eu tenha que aceitar uma verdade que não me completa. Sobre alma….o candomblé me diz que devo ser feliz agora e é assim que pretendemos seguir, sendo felizes agora, hoje. Tomeje


  292. Nelson, Bom dia ! Se o filho o irmão de sangue tiver algum problema espiritual a zeladora não pode fazer nada para eles, tendo que repassa-los para outro zelador?
    Obrigada.


  293. Marynalva tb não é assim, né rsrsrsrsrsrsrsr se o cabra tiver dor de barriga, dor de dente, caspa, piolho a zeladora pode levar o cabra num posto médico rsrsrsrsrsrsrsrsrs. A restrição é de iniciação somente, mas por consequencia tb será de alguns assuntos ligados ao Orixá da pessoa. Por ex, se for preciso um ebó, um bori ou outra ajuda neste nível somente o zelador que iniciou o filho poder´pa receitar e alguns casos fazer a cerimonia (bori), porque tem toda uma questão de respeito e de conhecimento, que por mais que ela seja a mãe da pessoam quem vai conhecer de fato o Orixá da pessoa é aquele que o iniciou, além é calro da questão da energia de quem o iniciou, que deve ser mantida naquela pessoa, e se mãe dela começar a cuidar dela, a nergia de quem a iniciou vai enfrquecendo, entende?? hoje não estou muito bom com explicações longas rsrsrsrs. Tomeje


  294. olá a todos

    nelson eu gostaria que me orientasse é que estou cm meu ygbá está cmigo e queria saber em que local dentro do fudamento na minha casa é melhor colocá-lo?e cmo devo proceder?


  295. Camila eu reli todos os comentários acima e não ficou claro de que ibá vc está falando, creio que seja o tal ibá Ori. Se for isso vou te falar do que EU penso disso, é meu pensamento, ok?
    Não se faz ibá ori para quem só foi fazer um bori, para quem é cliente, para quem não tem vínculo na casa. O zelador que faz iba ori para tudo e para todos está querendo é “prender” todo mundo a sua casa, prender no sentido de deixar a pessoa com compromissod e voltar mensalmente para “dar osé” no tal do ibá. No meu entendimento só se faz este ibá na iniciação, só quando se raspa, por que neste caso a pessoa terá compromisso com a casa e com o zelador, fora isso, este ibá não serve apra muita coisa. Como no seu caso, onde a pessoa fica com este elefante branco sem ter onde colocar, e com medo de despachar pois estaria despachando sua propria cabeça, não é isso? Olha que situação estes zeladores causam a quem só queria dar um bori, é injusto isso e desnecessário tb.
    Apesar de sua história confusa com a Cambinda e e com essa “ida” para o jeje, acho que foi jeje que vc disse. Apesar disso vc não merece ficar com mais este peso te incomodando a cabeça.
    Vc pode seguir alguns caminhos, o primeiro é despachar. O segundo é simplesmente guardar e aguardar até que vc se encontre e encontre uma casa onde vc se sinta bem e feliz. E tb pode procurar um local reservado e alto na sua casa para isso, mas sempre procure klevar em conta a segurança de sua casa, porque se vc acende velas este local deve ser apropriado. Não coloque no quarto ou banheiro, por motivos óbvios.
    O procedimento é simples vc coloca o iba e colbre com paninho branco e só descobre apra cuidar, afinal ninguémprecisa saber o que tem alí. Mais uma vezes, cuidado com incendios rsrsrsrssr é sério. Tomeje


  296. OLÁ NELSON

    SOBRE MEU ASSENTAMENTO EU QUERO TE DIZER EU FIZ A RAPAGEM EOS CORTES,ENFIM EU FIZ MINHA INICIAÇÃO SENDO QUE AGORA P EU ESTAR LONGE DO MEU ZELADOR E DO BARRACAO QUE FUI FEITA,EU ESTIVE PASSANDO MUITO MAL,PROBLEMAS SERIOS DE DOENÇA E QUE MEU ZELADOR (ME PROMETEU QUE EU TRARIA P CASA MEU ASSENTAMENTO)E APÓS MINHA SAÍDA ELE DISE QUE EU NÃO PODERIA TRAZÊ-LA.
    COMO EU HAVIA FALADO ANTERIORMENTE ADOECI E MINHA VIDA SÓ DEU PARA TRAS E LIGUEI AO MEU ZELADOR CHORANDO E PEDINDO AJUDA PQ EU NÃO CNSEGUIA ENTENDER.PEDIU QUE ME ACALMASSE E EUE PEDI MEU ASSENTAMENTO PQ ELE NÃO PODERIA FAZER NADA PARA MIM.ELE ME ENVIOU APENASMINHA MÃE E OS OUTROS ASSENTAMENTOS ELE NÃO ME MANDOU E NAO ME DISSE CMO FAZER ECMO EU PODERIA PROCEDER ATÉ PQ A DISTÂNCIA E CNDIÇOES FINANCEIRAS FICA DIFICIL EAONDE MORO NAO CONHEÇO NINGUÉM DO CANDOMBLÉ E TENHO MUITO MEDO QUE VC BEM SABE QUE TEMOS DE ESCOLHER MUITO BEM O LUGAR QUE IREMOS ENTREGAR NOSSAS VIDAS E ETC.
    EU COLOQUEI MEU ASSENTAMENTO NO CHAO E NO MEU QUARTO PQ EU SOU SOZINHA E QUE SERIA LUGAR MAIS TRANQUILO DA CASA SÓ QUE NAO CONSIGO DORMI DIREITOE INSEGURA.
    BOM AGUARDO TUAS OBSERVAÇOES E RESPOSTAS
    OBRIGDA


  297. Olá camila coelho
    Se vc foi iniciada e pretende continuar na religião o ideal era que seu ibá continuasse na casa do seu pai de santo para que ele zelasse, afinal vc já sabia da distancia antes de se iniciar.Igba não foi feito para ficar dentro de quarto nem em casa, o lugar dele é no axé.O correto seria ele não enviar nada. Se vc pretende sair do candomblé ,vc deve despachar o ibá como o Nelson recomendou.
    Igba de orixá é diferente do ibá ori, são necessários ossés e como vc parece inexperiente nesse assunto, vc não tem condições de cuidar dele.
    E sua situação é tão inusitada, eu nunca ouvi falar de ibá sendo enviado,viajando de avião,nem temos como saber se realmente é o ibá…Acho que seria interessante vc detalhar mais essa situação,porque o simples fato de seu zelador nao poder fazer nada por vc não é motivo para vc pedir assentamento,existem coisas que ele realmente não pode resolver
    axé


  298. Camila retire seu ibá do chão urgente, ibá só vai ao chão quando orixá está “comendo” caso contrário fica no alto, sempre.
    Camila o que te vale ter os assentamentos sem a convivencia na roça, sem aprender o mínimo necessário, desta forma vc acabar por criar seus próprios ritos e maneiras de cultuar o seu Orixá, uma religião e culto paralelos entende? e isso não é correto. O certo é conviver na comunidade com sua dificuldades de relacionamento e suas diferenças, isso é que te dá aprendizado. No seu caso a distancia está impedindo isso, mas não impedirá de vc fazer o que for possível na natureza, se vc souber fazer uma comida básica por ex. ou um prato de frutas, ainda acho isos preferível do que vc ficar com ibá da forma como está.
    Camila acalme-se seu Orixá não vai te punir, não vai retirar de vc o que vc construiu, fica tranquila e vá a procura de alguém que possa te ajudar pertod e sua casa. vc pode contar conosco sempre que precisar, mas aprenda a confiar tb em vc. Tomeje


  299. Salve meu pai OSSAIN “eu, eu, osanha” que abra nossos caminhos e nos guarda por toda a nossa vida… esse é o meu Orixá….. OSSAIN só tenho 14 anos de idade e sou feito a 8 anos e me dedico o que eu faço ele me rege ele me guarda salve meu pai OSSAIN….

    UM ABRAÇO PARA TODOS E AXÉ, COLOFÉ, MOTUMBÁ….
    E SALVE NOSSO PAI OXALÁ…..
    AXÉ…..


  300. NELSON E KAROL

    EU QUANDO ENTREI PARA O CANDOMBLÉ EU ESTAVA MUITO DOENTE E ESTIVE A BERA DA MORTE E ENTREI CORRENDO P A RELIGIAO E NO MOMENTO ERA DE VIDA OU MORTE,PORTANTO NÃO OI NADA PLANEJADO E NEM SE COGIOU ESCOLHAS.
    QUERO CONTINUAR,MAS QUERIA SABER MAIS E ENTENDER MELHOR MUITAS COISAS,OBTER MAIS SINTONIA ENTENDEM!
    EU ACHO QUE DESPACHAR NUNCA COGITEI A IDÉIA APENAS QUERO CUIDAR CMO TEM DE SER,ONDE MORO NUNCA CNSIGUI SABER NENHUMA BARRACAO E É UMA CIDADE PEQUENA ENTENDEM PQ É COMPLICADO
    ME AJUDEM
    OBRIGADA


  301. Camila entendemos sua angústia, vamos tentar te ajudar no que for possível sempre, mas sobre este assunto, já dissemos tudo quanto é possível, não podemos te ensinar como cuidar ou como assentar outros Orixás ou o que vc deve fazer, não é porque não queiramos, é porque não há mesmo o que fazer, a nossa religião é comunitária, precisa mesmo do convívio com a comunidade. É lógivo que entendo seu amor pelo orixá e pelos ibás, mas ainda assim não é motivo de tentar cultuar da forma como vc pode, ou da forma como vc achar correto, isso seria um erro grave de nossa parte se não te advertíssemos. Camila, há muito tempo eu ouvi de um preto velho que um copo d’agua e uma vela fazem milagres e isso é pura verdade, afinal tudo o que vivemos dentro da religião começa com gotas de água jogadas ao chão e uma vela não é isso? Então porque esse desespero em ter os ibás de volta? o seu zelador não vai te fazer mal algum, sua vida não mudar se vc tiver seus ibás ao seu lado, sei que é um símbolo de contato com os Orixás, mas sincerametne não vejo motivo pra este medo ou desespero todo. Procure entender a religião e as suas regras, não adianta nada vc se desesperar, montar outro ibá e ir cuidando do seu jeito ou da forma como vc puder cuidar, isso sóvai fazer vc achar que o seu jeito é correto e o dos outros é errado, vc vai acabar como tantos outros que criam uma religião própria e acham que tudo está errado, e isso é devido a não ter tido contato com a religião da forma correta. Eu entendi que vc mora numa cidade pequena que não achou ainda uma casa de axé, eu li e entendi, mas ainda assim continuo achando que vc pode procurar mais, pode ficar mais calma e achar uma casa que seja possível de vc frequentar. Meu conselho é este. levante urgente o ibá, como te falei antes, e cuide de procurar uma casa. Tomeje


  302. em Novembro 14, 2009 at 6:59 pm Laís Dequique

    Olá! Tenho tantas dúvidas, e me sinto frustrada
    por não obter algumas respostas, fiquei muito feliz de encontrar esta página, que de alguma forma me esclareceu algumas coisas. A cada dia , me fascino mas com o candomblé, minha mãe é médium da doutrina espirita kardesista, gostaria de saber se em algum ponto
    o camdomblé e o espiritismo são convergentes. E se a umbanda e o candomblé possuem diferenças, sou leiga e sinto uma grande carência por não conseguir alguem que me alcilie, sei que o trabalho de vocês é sério.
    desde já, agradeço pela atenção!


  303. OBRIGADA NELSON

    OBRIGADA MESMO SEM PALAVRAS!!!!!AXÉ


  304. Lais vc pode por favor ler os post ligados a este assunto, clique na foto da Manuiela é selecione os assunto correlatos. Depois violte e conversemos mais. Tomeje


  305. axé pessoal,eu sou wyldemaks moro em são paulo eu queria entrar no candomblé mas eu não conheço ninguem que frequente,eu estou desiludido com essa vida,por favor me ajudem.pra falar logo a verdade eu era evangelico mas eu só era regeitado pelos “irmãos” minha vida na igreja sóia de mau apior,so pra explicar um pouco,eu tenho 21 anos de idade,moro com minha mão e minha irmã eu é que trabalho aqui sozinho para sustentar minha familia não desfruto nem um pouquinho do meu salario só o uso para pagar as contas,minha unica esperansa de vida e minha familia, e vocês se poderem me ajudar escrevam no meu e-mail, ou me digam alguma forma de contato eu quero minha sorte mudada pra melhor eu quero conheser os orixas,oque eu sou prara eles?.
    “(isso é só um comentalho de desabafo.a solidão é terrivel,sem niguem para você conversar.doi de mais!!!)gente,eu agradeço atodos so por dar atenção as minhas palavras de desabafo.obrigado.

    por favor entrem em contato:willazuie@bol.com.br


  306. Olá,

    Amigos, gostaria de saber se há alguma possibilidade do santo ser feito sem raspagem, pois alem de minha vida religiosa tenho também a profissional e nem todo mundo entende este lindo ritual…

    Axé!


  307. em Novembro 22, 2009 at 4:19 pm Fernando D'Osogiyan

    Simone,

    Não existe a menor possibilidade se você for rodante, tem que passar para não ser “pé quebrado”.

    Quando vamos nos iniciar, a primeira coisa que aprendemos é que não somos mais nada, rico, pobre , bonito, feio, homo, etero, negro, branco, etc, deixamos os 7 pecados capitais na soleira da porta, nos entregamos a liturgia sem pensar no futuro, sem pensar em nada, somente na doutrina que estamos recebendo, depois quando tudo acaba cumprimos nosso preceito, aí vamos encarar de frente toda e qualquer adversidade oriunda do mundo profano, com toda fé possível e cheio de energia do nosso ORIXÁ.

    Isso é litugia de Orixá.

    Axé,


  308. eu tenho uma dúvida, se uma pessoa é confirmada como ekedi, da sua obrigações e tal corre o risco dela poder receber entidades de umbanda como baianos, boiadeiros,etc ou ela so vai cambonar?


  309. Jorge, boa noite.
    Ekedy e ogan não rodam de maneira alguma e isso inclui entidades, pombagiras, espíritos do kardecismo…

    Eles estão lá para cuidar dos orixás, entre tantas outras importantes funções. São privilegiados, nasceram pra isso (digo privilegiados, pois meu sonho era ser uma ekedy, mas Oyá veio e disse “NÃO!!” rsrsr).

    Axé!


  310. kkkkkkkkkk Dayane
    é eu tbm tive uma esperiencia meio que parecida, no dia estava crente que ia se ogãn foi quando tive minha primeira enradiação por uma entidade de umbanda.
    valeu pela explicação! e aproveintando como estão as coisas ai em recife?


  311. Simone oq ue vejo em casos extremos é o uso de perucas, mas são casos extremos, no geral é cabeça coberta mesmo e ponto, não há como mudar as regras da religião pra atender a uma pessoa. Entendo seu questionamento mas é impossível não raspar. Tomeje


  312. wyldemaks meu primeiro e mais sincero conselho é que vc ainmda não entre na religião, estude,mesmo que seja net, estude a religião um pouco. No site “pagina pessoal de reginaldo prandi” tem uma lista de casas em SP, de uma olhada e visite uma ou várias. Mas não se envolva agora, vc ainda precisa aprender muito sobre relgião, não ´so o candomblé mas religão mesmo apra que vc entenda que não há mágicas, o candomblé não vai mudar em nada sua vida, quem modifica sua vida é vc mesmo, com dor, solidão, sofirmento, seja como for, mas é vc que modifica sua vida sempre. wyldemaks começe sendo feliz com o que vc tem e o que vc é, seja feliz com vc mesmo. Só depois de vc entender religião vc poderá entrar numa. Clique na foto da Carol e leia os textos dela, depois faça o mesmo ans fotos da Dayane e Nelson e Manuela, vá selecionando os textos que vc achar interessante e leia. Deposi voltaremos a conversar. Axé de paz e felicidade.


  313. MOTUMBA´

    BOA NOITE SOU BABALORISA´ ESTOU A MINAS GERAIS A 4 ANOS TENHO CASA DE CAMDOMBLE DE ALAKETO AQUI VEJO MUITOS LOUCURAS ACONTECENDO NA CIDADE DE LAVRAS MINAS GERAIS PAIS D SANTOS QUIZILAO POR COISAS FUTEIS TIPO UM FILHO NAO PDE VISITAR OUTRA CASA E TALS QUERIA Q TU NOS AJUDACE POIS TEM BARRACOES ABERTOS SOMENTE PARA ROUBO D PESSOAS EM DESESPERO QUERO DEICHAR UM COMENTARIO CASA D KETO NAO TEM INTOTO MAS CASAS DE KETO AQUI FASEM COISAS ABSURDAS AJUDEN NOS BABALORISAS A TER UM REGULARISAÇAO DA PARTE DA FEDERAÇAO CANDOMBLECISTA ASE´ A TODOS E Q OSUN OS ABENÇOE E CUIDADO COM CASAS Q C DISEM O PODER PROCUREM CONHECER O FUNDAMENTO ANTES D C ENTREGAR


  314. A sua benção Babá Renato,
    Obrigada pelo seu testemunho.
    Aqui vemos todos os dias relatos de pessoas que passaram por casas que actuam dessa forma que o senhor refere, e isso nos entristece muito. É aliás uma das razões para a existência deste blog a divulgação séria da nossa religião, procurando ajudar as pessoas a melhor entender e conhecer o Candomblé, e assim, quem sabes, mais avisados, já não vão caír tão facilmente nessas casas e nessas situações.
    É urgente unir as nossas vozes e as nossas forças nesse sentido.
    Axé!

    Flash Mob – Participe da 1a mobilização do nosso blog, colabore com uma das instituições e contribua para dar evidencia social à nossa religião. Manuela


  315. Mais uma vez quero agradecer pelas duvidas que voces tenha me tirado. Mas quero tirar mais duvidas, quanto posso colocar uma quartinha com agua em minha casa e colocar uma vela ao lado para cultuar meu orixá, posso tomar banho santo dele, ou seja com ervas dele.
    Obrigado.

    Marynalva


  316. Bom dia ! Quero parabenizar e agradecer vocês pelas duvidas que vocês tenha me tirado.
    Mas quero saber se eu posso colocar uma quartinha com agua e uma vela de lado para cultuar meu orixá, se eu posso tomar banho com as ervas do meu orixá. Ficou defenido no jogo de buzios que sou filha de ogum.
    Obrigada.


  317. Marynalva eu não aconselho que se faça isso, o correto é cultuar numa casa de axé, compartilhando e aprendendo com a comunidade/família. Sobre banhos, este ítem é mais complexos ainda porque as folhas só são utilzadas em casos de necessidade e indicação específica. O meu conselho é que vc procure cuidar numa casa de axé.

    “http://ocandomble.wordpress.com/2009/11/25/1%c2%ba-flash-mob-social-do-blog-2/ Flash Mob – Participe da 1a mobilização do nosso blog, colabore com uma das instituições e contribua para dar evidencia social à nossa
    religião. Tomeje


  318. Ola, queria tirar muitas dúvidas que tenho sobre o Candomble!
    A pouco tempo comecei a frequentar por a caso, pois meus tios foram visitar! E por curiosidade, pedi para ir com eles sem compromisso. Assim que chegue estranhei um pouco, pois não tem nada a ver com a casa de Umbanda e cardercista que as vezes frequento.
    Meus tios foram mais não gostaram e disseram que não iriam mais.
    Mais eu gostei tanto me senti tão bem que agora não quero mais deixar de ir!
    Não consigo mais parar de pensar em outras coisas se não de lar!
    Agora que me afinezei tanto com a casa meus tios e minha mãe não quer mais deixar eu ir, dizem que lá não é canto pra mim é muito pesado e bla, bla, bla……..
    Mais eu quero ir não sei porque mais ali é meu canto!
    queria um conselho , pois só faz umas 5 vezes que fui!
    Até pegando o costume de falar as coisas em Yorumba!
    Me disseram que os rituas que fazem é errado, que devo continuar frequentando o Espiritismo, mais por mais que eu tambem goste do Kardecismo não consigo mais parar de ir no camdomble!
    É como se aquilo não fosse novidade!
    queria um comselho!

    Colofé baba!


  319. também gostaria de saber da pratica de matar os animais, pois minha família diz que é errado!


  320. Renally o primeiro conceito que vc precisa entender e ter muito claro na sua cabeça é que candomblé é família e comunidade e hierarquia, onde os mais velhos são sempre ouvidos e respeitados, sem muita discussão. Se eles acham que não é lugar para vc, eles devem ter razão ou as razões deles, o primeiro passo é aceitar isso.

    “http://ocandomble.wordpress.com/2009/11/25/1%c2%ba-flash-mob-social-do-blog-2/ Flash Mob – Participe da 1a mobilização do nosso blog, colabore com uma das instituições e contribua para dar evidencia social à nossa
    religião. Tomeje


  321. Renally pelo seu comentário anterior que eu respondi vejo que sua família é de umbanda ou kardecista. Sobre a questão dos sacrifícios temos um post nop blog que vc pode ler está na barra lateral. Mas não creio que se possa classificar como errado, porque eu tb poderia classificar de errado várias práticas do kardecismo e umbanda, como por exemplo, a ligação entre guias e santos católicos ou a prática de fazer rezas católicas durante suas cerimonias, mas acho que é apenas o modo deles de crer em Deus, que é diferente do candomblé, onde cultuamos Orixás. É muito complicado explicar isso, por este otivo peço que leia antes do post indicado.

    “http://ocandomble.wordpress.com/2009/11/25/1%c2%ba-flash-mob-social-do-blog-2/ Flash Mob – Participe da 1a mobilização do nosso blog, colabore com uma das instituições e contribua para dar evidencia social à nossa
    religião. Tomeje


  322. Obrigado!
    Eu sei você esta certo , respeito muito minha família só gostaria que eles entendessem!
    Vocês tem um site muito bom , terei várias dúvidas (Parabéns) !


  323. OLÁ PESSOAL, BOA TARDE
    SOU FREQUENTADOR DE TERREIRO MAS SÓ FIZ BORI ATÉ HJ.

    GOSTARIA DE SABER A OPINIÃO DE VCS A RESPEITO DE UM TEMA. MINHA EX ESPOSA´É DE OYÁ TOPÉ. MUITO ORGULHOSA E BRAVA. HÁ TEMPOS EU TENTO VOLTAR COM ELA, MAS ELA TEM O ORI TODO DESEQUILIBRADO, ETC. PREFERE SOFRER DO QUE VOLTAR PRA MIM.
    VCS ACHAM QUE ASSENTAR O ORI DELA E CUIDAR PODE FAZER COM QUE ELA FIQUE MAIS CENTRADA E ENXERGUE AS COISAS DE FORMA MAIS EQUILIBRADA E MENOS RANCOROSA E ORGULHOSA.
    EU SOU FILHO DE XANGO.

    UM GRANDE ABRAÇO

    OBRIGADO


  324. Dedé o bori é feito para harmonizar e acalmar seu Ori esta é a funçãod o bori e ele será renovado sempre que necessario, o bori não é uma escala hierarquica na religião. Dedé a questão de assentar Ori, primeiro vc tem que saber que Ori é o primeiro orixá a ser cultuado é o Orixá que habita o interior de nossa cabeça e o assentamento chamado ibá Ori só indicado que seja feito na iniciação da pessoa, não há motivoapra se fazer um ibá Ori fora deste contexto.

    “http://ocandomble.wordpress.com/2009/11/25/1%c2%ba-flash-mob-social-do-blog-2/ Flash Mob – Participe da 1a mobilização do nosso blog, colabore com uma das instituições e contribua para dar evidencia social à nossa
    religião. Tomeje


  325. Boa Tarde Nelson,

    Motumbá !

    Vocês já sabem qual é Orixá que vai comandar 2010.
    Abraços

    Marynalva


  326. Marynalva ainda não temos esta informação, mas em breve saberemos.

    “http://ocandomble.wordpress.com/2009/11/25/1%c2%ba-flash-mob-social-do-blog-2/ Flash Mob – Participe da 1a mobilização do nosso blog, colabore com uma das instituições e contribua para dar evidencia social à nossa
    religião. Tomeje


  327. Tenho algumas duvidas com relação ao preceito, uma das duvidas é em relação a dieta do preceito…Não entendo bem pq não podemos beber café por exemplo, em foi explicado que é por causa da cro preta, mais alguns chás como o mate e o cha preto tb o são e fui informada de que pode ser conumido….chocolate seria por causa da cor e por causa do vicio, mais pq pode então chocolate branco, pq a fruta cacau é branca?…Tem coisa que me parecem um pouco confusas…Guaraná não pode mais tomate pode, os dois são vermelhos e ai?Sei que para algumas coisas tlavez não existam uma explicação mais se puderem me ajudar.
    Uma pessoa que tenha um ano de feitura pode raspar alguém?Esta apta?


  328. em Dezembro 14, 2009 at 11:08 pm Fernando D'Osogiyan

    Carolina,

    Os preceitos variam de casa para casa, daí a confusão e você ficar desorientada com tanto coisa que dizem por aí.

    Pode ter certeza que a cor preta não tem nada a ver com isso, não confundir com as pessoas de Oxalá que não podem usar “tecido da cor preta”, é um interdito dos orixás funfun e todos respeitamos e não devemos ir a casa de santo vestido de tecido preto por respeito a Oxalá.

    Quando se está de obrigação a dieta é exclusiva e determinada pelo zelador, pelo axé a que ele pertence, e pelo Orixá. O jejun é preceito, a água, os axés, o denguê e o ebô.

    Uma pessoa que tenha um ano de iniciado não pode iniciar alguém no Orixá, é preciso que tenha as obrigações necessárias e cargo de zelador.

    Axé,

    Fernando D’Osogiyan


  329. Bom dia Nelson !

    Conforme perguntado anteriormente, vem novamante indagar-lhe qual é orixá que vai comandar 2010.

    Mary


  330. em Dezembro 30, 2009 at 12:49 pm Fernando D'Osogiyan

    Marynalva,

    Ainda não sabemos, muito provavelmente amanhã saberemos.

    Axé,


  331. Boa noite a todos gostaria de saber se tem algum problema de se inciar no mes de fevereiro ou no decorrer da quaresma!!!??A bença aos mais velhos !!!


  332. Olá,
    Estou iniciando meu caminho a percorrer numa casa de nação Ketu, mas tenho muitas duvidas e curiosidades
    não consigo falar a sós com meu zelador para tirar minhas
    duvidas porque está sempre cheio de gente a volta (sem deixar de mencionar os entrometidos e curiosos que não sai do seu redor).
    Como sou estudante de psicologia acabo sempre encontrando erros (ou fatos que eu acredito ser erros)em
    algumas coisas feitas no terreiro.
    Não sei se por caso do estudo acabo sendo critica demais (vejo gente que não está incorporado mas diz que está e por aí vai).
    Tenho muito mas muito carinho pelo candomble,porisso gostaria de saber se voces sabem o nome de algum livro ou site onde fala mais especificamente da nação de Ketu.
    Estou perguntando porque não encontrei!
    Grata!


  333. Olá Cleiton
    Não existe problema em vc se inciar nesse período,sei que até hoje as influencias católicas aidna estão muito arraigadas às nossas raízes,mas temos que olhar as coisas por angulos diferentes,vc está ingressando no candomblé e não no seminário.Algumas casas fazem uma pausa nesse período mas ,muitas outras seguem o ritmo de vida normal sem que isso afete seu calendário.vai muito da orientação e esclarecimento que se tem na casa.
    axé


  334. Olá Mõnica
    A maior parte de todos os livros publicados até hoje tem como fonte o candomblé nação ketu.Foi a nação que mais deu abertura aos cientistas sociais de se debater, discutir e conhecer o candomblé.Os antropólogos eram bem vistos e bem vindos nessas casas.Vc pode procurar livros de Verger,José Flávio Pessoa de Barros,Reginaldo Prandi, tem artigos muito bons, Juana Elbein dos Santos,Gisele Omindarewá, Pai Cido de Osun. Vc vai indo por autor e o título que lhe interessar, vc vai atrás.
    Espero ter ajudado
    Axé


  335. Obrigado carol pois ja tinha comentado com o meu zelador que isso era influencia catolica e que pelo certo naum teria nada de errado com isso mais como ela disse ter uma certa tradição que ele traz da casa de minha vó porisso acho que vou fala com ele denovo !!!!!

    ps: pois o problema seria por causa da quaresma e tal mais vamos ver o que eles resolvem !!!!motumbá ah todos !!!


  336. Ah outra pergunta teria problema de eu e minha esposa em nos entramos no mesmo periodo de obrigação sendo que estaria me iniciando pra ogan e ela pra yao!!!!! obrigado desde já !!!!!


  337. Cleiton, bom dia.
    Obrigação é obrigação, seja para ogan ou para yaô, sendo assim, você e sua esposa não poderão entrar no mesmo período, pois nem participar ativamente da obrigação um do outro isso poderá acontece, certo? Cada um na sua hora.

    Axé!


  338. Cleiton eu estava relendo os comentários e vi alguns problemas neles, acho que vcs devem rever estas situações todas, porque quaresma é catolíco com omemso disse e não deve influenciar em nada no candomblé mesmo, vc está correto. Quanto a dizer que é por conta de uma tradição da avó e etc isso não justifica. Sobre este assunto de entrar no mesmo período é inadimissível meu irmão, veja muito bem onde vc está entrando.

    Mas vc já viu o que está acontecendo no Haití? Será que vc pode colaborar de alguma forma com eles? Procure, por favor, a Defesa Civíl do seu Município, vamos nos mobilizar? Tomeje


  339. Obrigado a todos pelas respostas !!!!motumbá ah todos!!!!


  340. Olá Nelson,
    Se você puder esclarecer uma dúvida, agradeço: durante minha iniciação, o orixá não gritou meu nome, isto é, não recebi um nome dentro do ilê e continuo a ser chamada pelo meu primeiro nome. Percebi que alguns filhos-de-santo, independentes de serem ogãs ou iaôs, não possuem nome de santo. Por que isso acontece?
    Ah, e tenho outra dúvida: incorporei iansã, mas permaneci totalmente consciente durante o transe e senti que ela queria fluir, mas algo não deixava. Será que essa relação com o orixá tende a melhorar quando ficar mais velha? A incorporação aconteceu somente na iniciação e depois não aconteceu novamente.
    Obrigada,
    Abraço e feliz ano novo!


  341. gostei muito deste relato muito mesmo querosaber todos que quiserem fazer uma iniciaçao pode outemum tipo de predestinaçao dentro deste ritual


  342. Francisco não é bem assim de predestinação, cada um será iniciado para cumprir seu compromisso com a religião, alguns tem um caminho a seguir que os conduz a serem por ex, zeladores de orixa/pai de santo, outros não tem este caminho, mas podem contribuir de várias outra maneiras na educção e manutençaõ da família religiosa. Iniciar-se é dar o primeiro passo pra descobrir o seu caminho.
    Mas vc já viu o que está acontecendo no Haití? Será que vc pode colaborar de alguma forma com eles? Procure, por favor, a Defesa Civíl do seu Município, vamos nos mobilizar? Tomeje


  343. Fernanda eu não te dizer o que houve ou o motivo para vc não ter nome ritual, vc deve procurar um bom jogo e verificar isso.
    Mas vc já viu o que está acontecendo no Haití? Será que vc pode colaborar de alguma forma com eles? Procure, por favor, a Defesa Civíl do seu Município, vamos nos mobilizar? Tomeje


  344. olá por favor gostaria de saber qual a diferença entre as naçoes de andonble pois ja fui diferentes naçoes e ouço os mesmos cantos?


  345. em Janeiro 20, 2010 at 10:55 am Fernando D'Osogiyan

    Rosangela,

    Temos 3 principais nações: Ketu, Angola e Jeje e cada uma com a sua liturgia e peculiaridade. Provavelmente, você deva ter ido a uma mesma nação, até por que, seus cantigos são bem diferentes de uma nação para outra.

    Axé,


  346. Olá,
    Parabéns pelo blog, muito bem escrito e informativo.
    Tenho uma dúvida que acho que talvez vocês possam me solucionar.
    Frequento um terreiro de um pai-de-santo de Ogum, que me disse no jogo de búzios que sou filha de Nanã. Apesar de gostar muito do terreiro, ainda não me decidi sobre me tornar filha lá por diversas questões não exatamente relacionadas ao pai ou ao terreiro, apenas dúvidas de cunho pessoal. Caso resolva me tornar filha e um dia seja iniciada, haveria algum problema em uma filha de Nanã ser iniciada por um pai-de-santo de Ogum?
    Obrigada desde já.


  347. Julia há quem diga que filhos de Ogum nãopodem iniciar Nanãs, isso se deve as lendas que dizem que há divergencias entre Ogum e Nanã. Mas isso é entre os orixá e não entre as pessoas. Não há problema algum. Mas o meu conselho é que vc fique durante algum tempo como abiã, é um período fundamental apra vc conhecer a religião, a casa, o zelador, e muitas das dúvidas que vc tem hoje serão exclarecidas neste período de abiã, seja abiã, é muito bom. Tomeje


  348. Ola boa noite a todos gostaria de saber algo sobre “Esteira quente “!!!obrigado desde já ……..motumbá meus irmãos!!!!!


  349. oiie geente faz muiito tempo qi naão visito o site mais achei de novo o endereço de vocês teem duviidas vocês não devem estar lembrado mais eu sempre fiz muias perguntas aqui .. eu hooje tenho outra quero entrar definitivamente para a religião e não sei o que devo fazer oque proucurar de inicio e o que levar vocês podem me ajudaar ? desde já agradeço Boa Noite !


  350. em Janeiro 25, 2010 at 11:04 pm Fernando D'Osogiyan

    Cleiton,

    Não tenho a menor idéia do que se trata.

    Vejamos com o Tomeje,

    Axé,


  351. em Janeiro 25, 2010 at 11:06 pm Fernando D'Osogiyan

    Ingrid,

    Fique a vontade podemos lhe indicar boas casas, tem o Pai Nelson de Ogun, quem sabe?

    Axé,


  352. OBRIGADO FERNANDO MEU VELHO!!!MOTUMBÁ!!!


  353. Cleiton isso pode quer dizer uma infinidade de coisas, não há como te especificar nada sobre isso. Tomeje


  354. obrigado nelson!!!!vou pergunta mais afundo !!!adupé ó!!


  355. Olá!
    Gostaria de mais informações sobre o período pós iniciação. Sei que há algumas restrições…
    Essas restrições são pertinentes em todas as casas de santo?
    Abraço e parabéns pelo blog. Belíssimo…


  356. Olá Patrícia.
    A grande maioria, principalmente relacionadas ao preceito se parecem muito sim. O que muda é um detalhe ou outro refente aos costumes de cada raiz. Na barra lateral, na categoria Iniciação tem vários textos sobre a iniciação, dê uma passada lá, minha irmã.

    Axé!


  357. GOSTARIA DE SABER SE DEPOIS QUE FAZ A INICIAÇÃO E, NÃO QUERERMOS CONTINUAR NO CULTO, PODEMOS PEDIR O DESLIGAMENTO? É COMUM UM DESLIGAMENTO POR MOTIVO DO INICIADO NÃO CONSEGUIR SE ADAPTAR AOS COSTUMES DO CULTO. É MUITA SUJEIRA, NÃO VEJO A SUBMIÇÃO AO ORIXÁ , MAS PRINCIPALMENTE AO HOMEM, QUE PASSA POR CIMA DO ESTADO DE SACERDDOTE, CAUSANDO CONSTRANGIMENTO ÀS PESSOAS QUE ESTÃO INICIANDO. dEPOIS DA MINHA INICIAÇÃO, ESTOU COM TRAUMA DE CANDOMBLÉ, NÃO TIVE MÃE PQNA, CRIADEIRA, PASSEI FOME, PERDI QUILOS, E MUITA SUJEIRA. É CLARO QUE PAGUEI. eSTOU INDO LÁ EM RESPEITO AO ORIXÁ, POIS ELE ME LEVOU A ESTA CASA. mAS O HOMEM AS VEZES PECA, AINDA ESTOU DE KELÊ E, VOU RESPEITAR AOS ORIXÁS, POIS TENHO FÉ. POR ISSO SOBREVIVI. SERÁ QUE PODEREI CONTINUAR SÓ TRATANDO, FAZENDO AS OBRIGAÇÕES SEM ME ENVOLVER. cULTUAR, AGRADAR, MAS ESTOU SENDO SINCERA, , SE FOR FALAR VCS IRÃO ACHAR QUE ESTOU GENERALIZANDO, RESPEITO, ACREDITO QUE EXISTE O CULTO COM LIMPEZA , A CASA LIMPA, COM PESSOAS PRESENTE. O MEU ORIXÁ SE MOSTROU PARA MIM E TROUXE O SEU NOME E, EU NÃO CONHEÇO NADA DE LINGUAGEM. FUI EM UM ZELADOR QUE JÁ CONHEÇO HÁ BOM TEMPO. CONFIAVA MUITO NELE. DEPOIS QUE VC ENTRA A COISA MUDA. CASA QUE TEM A FRENTE VARRIDA E A SALA ARRUMADA E O RESTO LIMPA-SE CORRENDO SE CHEGAR ALGUÉM QUE TENHA DINHEIRO. NÃO LIGO DE PEGAR NO BATENTE, AGORA MESMO A RELIGIÃO SENDO DE AFRICANOS, O TEMPO DA ESCRAVIDÃO JÁ ACABOU, DAÍ CHEGO A CONCLUSÃO DE TANTAS IGREJAS ESTAREM CHEIAS E PESSOAS SENDO ENGANADAS POS CEGOS. ACREDITO NA EVOLUÇÃO DO MUNDO, DOS ORIXÁS. NÃO ACREDITO QUE UM ORIXÁ DESTRUA E SEPARE UMA FAMÍLIA, QUE PERMITA QUE TUDO QUE FEZ COM FÉ SIRVA PARA AMEDRONTAR E FAZER COM QUE AS PESSOAS QUE ENTREM PARA O CULTO ACREDITE QUE TERÁ UMA DÍVIDA ETERNA, SÓ VIVE BEM QUEM JÁ CHEGA LÁ COM DINHEIRO,POIS VC PAGA E AINDA CONSEGUEM TIRAR MAIS , POIS VC ESTÁ LÁ DENTRO CONFINADO AÍ SUA FAMÍLIA SE VIRA PARA DAR O DINHEIRO QUE O ZELADOR QUER. SERÁ QUE AS OFERENDAS NÃO PODERIAM SOFRER UMA EVOLUÇÃO. O SONHO QUE TIVE ENQUANTO RECOLHIDA, ME FEZ ENTENDER QUE 7O% DO QUE SE OFERECE AO ORIXÁ DEVERIA SER ELIMINADO. ELE É MUITO MAIS QUE TANTAS COIZINHAS QUE VAI DENTRO DE UM IBÁ, TANTO LUXO E BRILHO NAS VESTES. O HOMEM É VAIDOSO O ORIXÁ NÃO. VOU CONTINUAR COM A MINHA FÉ, SEJA EM QUAL CULTO FOR, POIS EM MINHA CASA ME SINTO BEM , SÓ NÃO ME SINTO BEM HOJE LA NO TAL BARRACÃO, APESAR DE IR ALGUMES VESEZ ANTES DE FAZER A INICIAÇÃO. APÓS RASPAR, POIS NÃO FIQUEI O TEMPO TODO DE ERE,
    E O DINHEIRO QUE DEI NÃO SEI O QUE FOI FEITO E AS PESSOAS ACHARAM QUE EU ESTAVA LÁ DE CARIDADE. POIS O ZELADOR ESTAVA TENTANDO ARRUMAR DINHEITO PARA COMPRAR OS BICHOS, NODIA DO EBÓ E QUE IRIA CORTAR PRO EXU, NÃO TINHA BICHO. eLE CONSEGUIU O DINHEIRO NO SÁBADO E COMPROU OS BICHOS. jÁ TINHAM ME DADO A NOTÍCIA QUE ELE SÓ IRIA CORTAR PRO SANTO DEPOIS DA SAÍDA. mE PERDOEM PELO DESABAFO, SEI QUE TEM MUITAS PESSOAS HONESTA, ELE ME PASSOU SER UMA PESSOA BOA, PARECE QUE ESSAS PESSOAS VIRAM A CABEÇA. aCHEI MUITO ESTRANHO . BEIJOS. AINDA ACREDITO NAS PESSOAS.


  358. Lucia vc foi abiã? Tomeje


  359. Olá a todos!

    Este meu post é para comentar a seguinte frase de Dayane:

    “Antes de tudo você tem que saber diferenciar que tipo de vibração você está sentindo, se é por emoção ou se é aproximação de orixá.
    Amo ir a toques, e cantar e dançar pra orixá me deixa fora de mim, mas é por que eu me sinto bem, no meu mundo, entende? Então quando meu coração acelera e o meu corpo vibra, identifico perfeitamente que é ali meu lugar. Já sentir o orixá, a presença do seu orixá é parecido, mas é diferente…”

    Muito bem colocado, a meu ver. Sobre minhas sensações quando da presença do meu orixá, posso dizer que sinto um amor, uma paz muito intensa, um bem-estar, uma plenitude, uma irradiação muito forte, que, no meu caso, se dá principalmente na região cardíaca… tão forte que parece expandir-se além de mim, e me dá vontade de abraçar a todos, mentalizar esta energia abraçando e envolvendo a todos os presentes, penetrando-os a alma e limpando-os de todas as mazelas… me sinto tão conectado à essa energia que realmente sinto expandir-me com ela, enlevar-me… sinto-a realmente irradiando e penetrando em todos… fisicamente, no começo, tudo isso me causava certa euforia “boa”, meu coração acelerava e às vezes meu corpo tremia involuntariamente, porém atualmente isso já está controlado… geralmente, também sinto um formigamento pelo corpo e às vezes uma certa paralisia do lado esquerdo, em especial nas mãos. Tudo isso me acontece simultaneamente de certa forma nos primeiros momentos da presença do orixá. Logo, sinto meu corpo muito leve, dada a energia e então já me percebo como em outro plano, o tempo passa como se eu não notasse e, ao final, o que perdura, é esta paz, este bem-estar e esta sensação de amor, de carinho, de equilíbrio…

    Axé a todos!


  360. Olá Nelson!!!!!!
    O que determina ser um abiã em uma casa de santo, pois entrei direto para a feitura. Apesar de já ter feito bori em outra casa sem compromisso de ficar freqüênte na casa. pois o Zelador me explicou que bori é um fortalecimento para a cabeça. Essa casa que hoje fiz esse preceito, tive excesso de confiança. Acredito que o Santo está independente das atuações das pessoas. Só acho que quando procuramos um templo religioso é para termos paz, respeito, compreenção e, no entanto continuo a dizer que aprendi que o Orixá nesses cultos está abaixo do cargo que um homem ocupa, gostaria de mudar essa imagem. A grosseria , a falta de respeito com quem vai buscar socorro. Entendam que tenho certeza que há lugares que realmente os zeladores falam com educação, respeito, fazendo com que não seja necessário levantar a vóz para que pessoas em qualquer idade entenda o que querem que aprendamos, e se erramos ou não entendemos eles tenham paciencia em transmitir o ensinamento. Abraços.


  361. em Fevereiro 14, 2010 at 10:43 pm Fernando D'Osogiyan

    Olá Lucia Helena,

    Estou de plantão,rsrsrs!

    Esses zeladores (pesudos) precisam se auto-afirmar, se sentirem importantes, aí passam a frente do Orixá.O que caracteriza um bom candomblé, além evidentemente de uma boa equipe estruturada, é o Orixá do zelador, sendo o mais importante hierárquicamente. Tomo muito cuidado com minhas decisões em minha casa, sempre me preocupo com o meu Orixá e sabe por que? Se ele julgar que estou sendo precipitado, ele interfere na minha decisão. Então eu tenho limites e tenho que saber conviver com eles.

    Esse aprendizado diário e compreendido me remete a lembrança de minha iniciação, nunca esqueço que fui abian, nunca esqueço que sou Iyawò e tenho um posto conferido por Orunmilá de Babalorixá.

    Ter liderança, ser enérgico, ser inflexível, ser liturgico, ser humilde no saber e como filho de Oxaguiã tenho a espada e o pilãocomo fiel na balança. Valha-me!

    Me coloquei como exemplo, não que eu seja perfeito, longe disso, apenas são alguns dos meus princípios básicos.

    Essas pessoas não são religiosas, são faniquititas!

    Tem muita gente boa fazendo o bom candomblé, matendo sua base e respeitando a essência do Orixá.

    Estamos aqui Lucia Helana firmes e fortes no bom propósito para uma boa luta bem lutada, se assim podemos chamar, contra esses pessoas inescrupulosas.

    Axé,

    Fernando D’Osogiyan


  362. Oi Fernando…

    o q é um ebó branco e para q serve? no jogo de búzios me foi dito q teria o odú 8 e q meu anjo da guarda estava virado. Foi qnd me disseram que eu teria que fazer um ebó branco e oferecer uma comida para ogum. o zelador pareceu preocupado qnd falou q eu apesar de ser mulher teria um orixá masculino… bem já no final ele falou: eu n queria falar isso mas oxalá esta mandando: vc terá q raspar, vc é pra ter cargo alto em casa de axé… ou zeladora ou ekedi?!

    essa última noticia eu já sabia… pois sonho e escuto muitas coisas. só n tive a oportunidade de perguntar direitinho isso do anjo da guarda?! o q significa isso realmente? pode desvira-lo?

    obrigado

    Bel


  363. Olá Sr. Fernando. Obrigado pela atenção.
    Mas a minha dúvida é por conta da pergunta que o Sr. Nenson me fez: “Lúcia vc foi abiã?” Gostaria de entender, abiã, yaô. E a nação que estou fazendo iniciação é Gege Mahi. Como disse no princípio, há fatos que agora não vale nem comentar. Só preciso saber se assim que passar os tres meses qual o procedimento correto que devo fazer. Sem prejudicar ninguém. Pois minha vontade hoje é só tratar do Santo, sem pretenção de alcançar qualquer grau de hierarquia e, da mesma forma não desagrade os Orixás e me sinta bem.
    Agradeço sua atenção, abraços.


  364. Oi Alessandro, muito obrigada pela referência, meu irmão. E muito obrigada por descrever suas sensações (muito linda sua descrição) pois muitas pessoas no começo, ainda sentem dificulda em discernir essas sensações.

    Axé!


  365. Bebel, te mandei um e-mail, minha irmã. Você leu?

    Axé!


  366. Oi Dayane….

    ainda n li mas qnd chegar em casa vou dar uma olhada pois aqui no trabalho n tenho acesso…
    vc mandou no e-mail q te mandei ou no q me registrei no blog?

    obrigado

    axé!


  367. em Fevereiro 15, 2010 at 4:31 pm Fernando D'Osogiyan

    Lucia Helena,

    Como lhe falei, existem boas casas fazendo o bom candomblé, não se prenda, não assuma compromisso com um comportamento inadequado, por que Lucia Helena! O livre arbítrio é nosso, ninguém nos obriga a nada.
    Abiã somos antes de se iniciar e Iyawo seremos depois de nos iniciarmos, isso no Ketu. No Jeje é vodunci.

    Esperar tres meses para que? Desculpe a minha ignorância se ainda não entendi o que quer nos perguntar.

    Axé,

    Fernando


  368. em Fevereiro 15, 2010 at 8:59 pm Fernando D'Osogiyan

    Bebel,

    Ebó branco é feito com elementos brancos e normalmente servem para tirar a negatividade de egun do caminho da pessoa muitas vezes até como forma de presente. O número 8 corresponde ao Odú IjíOnilè e nele responde Oxaguiã, dependendo de seu posicionamento prediz notícias boas e/ou notícias ruins. O fato de ser mulher não há impede de ser de um Orixá masculino. O tal anjo da guarda que essa pessoinha falou, é seu próprio Orixá. Como pode seu próprio Orixá está contra você? Um absurdo não é mesmo? O Orixá é nosso guardião!

    Fique tranquila, cozinhe uma canjica para Oxaguiã, arrie fria em lugar limpo e acima de sua cabeça e peça caminho a esse guerreiro do bem. Com a água que sobrar da canjica, misture um pouco com água comum e tome um banho da cabeça aos pés, faça antes de dormir.

    Que meu pai Osogiyan lhe de a boa sorte,

    Fernando


  369. Fernando,

    muito obrigado por ter esclarecido isso pra mim. Talvez eu tenha me expressado mal sobre o anjo da guarda… ele falou q alguem tinha virado-o com uma vela, n para ele ficar contra mim mas para ele sempre se virar para outra pessoa – se referindo a relacionamento. Continua sendo um absurdo ou tem sentido?

    Sobre a canjica… tem q ser canjica branca nao é? posso colocar em cima e uma arvore?

    obrigado

    axe

    Bel


  370. em Fevereiro 16, 2010 at 11:07 am Fernando D'Osogiyan

    Bebel,

    Sua fé é a sua fonte de energia, quem pode mais é Oxalá!

    Bebel já vela dentro de frizzer, vela descascada ao contrário, vela torta, acesa ao contrário, vela de todas as cores, velas,velas velas…tudo para prejudir a pessoa amada, desejada, etc, etc.

    Canjica para Oxalá é Branca, limpa, lavada e bem cozida,como se fosse para você comer, porém sem tempero algum. Após esfriar arriar dentro de CASA, deixar por no mínimo 12 horas.

    Axé,


  371. Fernando,

    gostaria de agradecer pela resposta e por ter tirado minha dúvida. Aliás gostaria de agradecer todos do blog q com muita paz, paciencia, dignidade e amor fazem este trabalho maravilhoso.

    Confesso q vcs e o vosso trabalho me dao coragem para dar meus primeiros passos nessa linda religiao… assim como minha mae Iyá Ori quer e agora depois de muitos anos decidi fazer o bori. Só falta eu perder o medo de cair nas maos de um charlatao… ou ter ficar logo na casa pra raspar pois n acho q estaria preparada para um paso tao grande.

    Obrigado mas uma vez

    axé.


  372. Bebel serei muito direto, procure outro jogo. Anjo da guarda é uma figura do catolicismo e nunca será visto num jogo de búzios e muito menos no tocante a odu (caminho), não é preconceito é só colocar as coisas nos devidos lugares. Ser mulher e ter orixá masculino é tão normal quanto ter orixá feminino e isso não altera quem vc é ou te prejudica em nada. Raspar é uma consequencia da sua vida religiosa, mas antes vcv precisa saber se é ekedji ou se é rodante,o que lhe foi dito sobre cargo é prematuro, pois isso é visto ao longo da vida do Yaô e levando em conta uma série de outros fatores, não só um único jogo. Minha recomendação é que procure outro jogo, agora certifique-se que é um bom jogo. Tomeje


  373. Oi Nelson

    Muito obrigado pelo conselho e isso msm farei. Procurarei outro jogo. Tb achei isso sobre o cargo prematuro pois acho q isso tudo vem com o tempo… e pra ser sincera: n sei se sou ou seria capaz de assumir tal grande responsabilidade nem agora nem em 10 anos… vamos ver!

    obrigado

    Bel


  374. em Fevereiro 17, 2010 at 11:51 am Fernando D'Osogiyan

    Bebel,

    O Nelson foi muito feliz em sua resposta, procure outro jogo, boa sorte.

    Axé,

    Fernando D’Osogiyan


  375. gostaria muito que tirassem minhas duvidas e respondessem o mais breve posivel
    obrigado axe


  376. Adoro passar aqui e dar uma espiada…
    amo minha mãe Iemanjá, todas as vezes que pedi a mãezinha sempre fui atentida, porém nunca tinha ido ao candomblé ou nação (sou Rosacruz), a minha fé sempre esteve no meu coração.

    Passei por muitas dificuldades na minha vida nesses 2 ultimos anos, o desispero foi tanto que me fuia praia ascender uma vela pra Iemanjá e contei tudo o que estava acontecendo comigo e entreguei a minha vida nas mãos dela, em pocos meses fui parar numa casa Nação Jeje, nunca tinham “lido” (não sei se é isso me desculpe a ignorância) que sou filha de Iemanjá (a zeladora jogou a minha cabeça, foi isso q ela disse) agora não me recordo se é Bomi ou Boci, a zeladora me ajudou muito e a minha vida mudou, estou muito feliz na minha vida pessoal e no meu casamento, na vida material as coisas estão se encaminhando, desde então procuro ler sobre os Orixas, e fiquei encantada com luz e a força dos Orixas.

    Estou tão fascinada que tenho muita vontade de servir a Iemanjá, entretanto o que me apavora é o detale de cair os cabelos, um pouco por vaidade e também pelo meu passado, minha infancia foi muito dificil, minha mãe descuidou muito de mim, meus cabelos eram horriveis e descuidados, cortavam os meus cabelos curtos sempre contra a minha vontade, cortavam meus cabelos abaixo de
    surras, e mesmo assim n tinha geito, meus cabelos custam muito a crescer, hoje estou com 30 anos e meus cabelos estão abaixo da cintura, e por causa disso vivo esse dilema, não questionei na casa que frequento porque não sei se esse assunto irá ofender alguém.

    Att. Ana Lúcia


  377. Ana Lúcia, não se prenda a detalhes de qualidades agora, elas só realmente importam durante a iniciação.
    Que bom que você está gostando da religião, se encantando com os orixás (uma pergunta: essa casa é jeje-nagô, ou nagô vodun? Pois em jeje cultua-se voduns e não orixás).
    Sobre esses cabelos, minha irmã, esse dilema que afeta a grande maioria das mulheres quando se fala em iniciação! rsrsrsr Dias antes da minha iniciação, eu tentei utilizar todos os argumentos possíveis e imagináveis com a minha yá pra eu não ser raspada. Foi uma ladainha, minha irmã, até chantagem emocional eu fiz rsrsrsr Mas um fato nos é mostrado na religião: liturgia é liturgia e o que o orixá diz “sim”, ninguém diz “não” e seguir a liturgia é o certo, pois aonde chegarmos, não correremos o risco de ouvir que “o certo seria que fosse assim…”. Já estamos abalizados, entende?
    Minha irmã, esse ato só ocorre uma vez na sua vida e como minha avó sempre dizia: “cabelo é capim, a gente corta e ele cresce virado na gota” rsrs e logo logo ele atinge tamanho. Pense que, diferente da sua infância, dessa vez o ritual que você passará significará seu nascimento para o orixá e o nascimento do orixá para você. Nenhum sofrimento. É lindo!

    Axé!


  378. Olá valdeci
    qual sua dúvida?


  379. Olá,boa tarde
    Vendo vcs falarem de raspar a cabeça, vaidade,então deixo aqui meu depoimento.
    Antes de conhecer esse site eu também pensava assim apesar de saber que não vou ser raspada pois sou cabeça especial mesmo assim questionava muita coisa.Mais agora com toda certeza e com um pensamento mais maduro,digo que a raspagem dos cabelos é um modo de vc mostrar que faz parte dos sacrificios que tem de fazer para seu novo caminho junto aos orixas.
    Vou fazer meu bori feitura em abril e digo que estou preparada para dar inicio ao meu caminho dentro do candomblé.Não pense que foi facil acho que demorei um tempão 18 anos.Mais estou pronta para meu renascimento junto a minha mãe oxum.
    e digo que se fosse necessario raspar eu estou pronta.
    recolho em abril como disse e mãe oxum ja deixou dito no jogo que minha consagrção será em setembro.
    Tenho muito que aprender ainda só estou iniciando, mais estou preparada para fazer alguns sacrificio.Sou casada tenho filhos e neta mais a minha caminhada é em prol deles também pois sei que meus orixas estarão sempre do meu lado me fortalecendo para poder ajudar minha familia e minha nova familia,alias apenas aumentou.
    Axe a todos


  380. Rosimere de que segmento vc é? estou perguntando por que na maioria dos cansombles essa pratica de bori feitura não é aceita, não existe, mas como vc disse que “sua consagração será em setembro” creio que vc seja de um segmento específico e que não seja ketu, jeje ou angola. Tomeje


  381. Bom Nelson,como ja disse sou nova no candomblé mais meu pai me disse que somos de angola mais misturado com ijexa e jeje ja que minha avó teve preceito dessas linha.Por que ha algum problema nisso.
    O jogo que saiu para mim foi desse jeito que minha mãe oxum já queria fietura assim que eu entrei na casa;mais eu pedir tempo então ela deu esse tempo ja com as datas.
    Foi dito ainda que eu fiz muitas coisas na outra casa que nãoera para fazer antes do tempo certo.Isso explica algo para vc.Me sinto muito bem na casa,alias fui primeiro a uma casa de keto mais não sentir nada e quando fui a casa atual minha mãe que ja algum tempo não se manifestava passou.
    Espero sua resposta.
    Axe Nelson.


  382. Rosimere a resposta padrão é “seja abiã (filho mais novo) durante o tempo que for preciso,não se assuste com “cobranças” e nem se deixe influenciar”. Ser abiã é fundamental apra observar e decidir se esta é de fato a casa ue vc quer. Eu particularmente não gosto de misturas, misturar culturas e conhecimentos é complicado e geralmente não dá um bom resultado. Tomeje


  383. Obrigado pela resposta.
    Se não fosse abusar quero lhe fazer mais um comentario.
    Qual a sua opinião então em eu continuar frequentando a casa de keto sem compromisso e na casa atual; e esperar o que os orixas ou minha mãe oxum se manisfestem e digam qual casa eu devo seguir ou só fico na casa de meu pai que é de angola e esperar mais um pouco para outros compromisso.
    Agradeço desde ja.
    Aproveitando,no ketodiz que sou filha de oxum com oxossi e que minha oxum com junto com iemanja.Ja onde estou diz que sou de oxum com ogum e minha oxum come junto com iansa.
    So pra vc entender a primeira casa que eu conheci a religião afro e permaneci durante 18 anos umbanda/angola nesse terreiro cuidava de oxum com ogum e lá dizia que minha oxum comia junto com iansan e meu ogum comia junto com oxossi.Minha mãe de santo faleceu por isso sair e estou em outro lugar pois a casa feghou seus filhos carnais desfizeram de tudo de qualquer jeito e acabaram co tudo.O que vc me diz disso?


  384. carol e o sequinte ja tentei varias vezes me iniciar mas sempre algo acontese e do meio por fim da tudo errado nao consigo entender porque se tento fazer tudo certo ja fui a varias casas vou sempre ao jogo de buzios e sempre a mesma coisa .meu pai era ogan minha mae foi iniciada depois que eles faleceram ja fiz todo tipo de limpeza ebos e tudo mais que imaginar antes que voce pergunte eu sou rodante so que meu caboclo so da o ila e pronto toda vez que se diz vamos dar o bori nao dar certo eu tento sempre buscar informaçoes que possam tirar minhas duvidas eu estava certa que a linha era ketu mas ja falaram que pode ser angola tudo e muito estranho fico cheia de duvidas se sou ou nao abikun ? e porque serar que nao consigo? falta algo o que? so sei que vou continuar em busca do meu caminho ate que os orixas me mostre a casa o a pessoa certa para dar esse bori. axe e obrigado por me ouvir .


  385. Olá Vadeci
    A única nação, do meu conhecimento que cultua caboclo é angola.
    No jogo de búzios aparece se a pessoa é abikú, claro que se ela estiver recolhida para iniciar.Existem pessoas que dizem a leigos que nem tem intenção de se iniciar que eles são abiku,acho desnecessário e algo que deve ser confirmado por outros jogos em casas tradicionais.E mesmo assim atualmente a concepção de abiku vem se modificando e muitos são raspados.
    Valdeci,buque uma casa tradicional de angola e faça uma consulta aos búzios.Frequente um lugar tente criar um vínculo para que vc possa ter confiança numa casa e então começar.Tudo de bom para vc
    axé


  386. sou abian to frequentando uma casa de ketu queria saber quais os prosseso certo a seguir uma eked pois yansa veio e me nomeu sua eked mas nao sou feita so to na casa a 6 mese e certo ?apos minha entrada to com ori cheio de duvidas e minha leba ta encostada em mim sempre sinto isso apos um tempo pra ca vejo muitas coisas não sei se eu vejo ou se to imginando to muito confusa desde ja muito obrigado.eu sou de osun com ogun


  387. Olá luciene
    É normal o orixá apontar uma ekedi ou ogã mesmo vc sendo um abiã.Converse com sua zeladora ou zelador, sobre esse encosto e sobre essas visões,para que ele possa lhe ajudar,ver os seus caminhos, abrir um jogo.Mesmo vc sendo de Oxum com Ogum pode ser ekedi de Oyá.A melhor orientação quem pode lhe ar são os mais velhos na casa e seu zelador(a),busque eles para saber como se comportar e quais os limites que vc precisa respeitar.Lembre sempre que exist euma hierarquia que deve ser seguida e respeitada a todo custo.
    axé


  388. carol,
    muito obrigado por sua orintação.
    axe


  389. Boa tarde a todos!!!
    a pouco tempo entro neste site e estou gostando muito, mas tenho uma duvidazinha….
    Vamos lá!…
    Sou da religiao a muitos anos, mas tenho uma duvida que me corroe….. sou medium consciente e isso me encomoda muito, não sei o que fazer, tenho medo de falar e ser tachada como marmoteira, sinto a vibração, dominam meu corpo mas não minha mente…… já falei pra zeladora e ela disse que isso é normal e que vai passar com o tempo, mas que demora, ja fazem quase 10 anos e até agora nada….. será que vocês poderiam me dar uma luz…rsrsrs

    Axé

    Mucuiu…


  390. Olá Júlia
    Creio que deva realmente ser desconfortável para vc,mas pel que sei realmente existme os mediuns conscientes, inconscientes,mas ninguém apaga totalmente,senão seria a morte de fato.é um assunto que ainda é um tabu dentro da religião, o mais importante é vc aprender a não interferir na mensagem,saber diferenciar o que é vc e o que é o orixá, onde está essa linha divisória na ora do transe,é complexo aind amais porque alguns de nos trás caraterísticas do nosso orixá,mas acho que seria um bom exercício incialmente vc se estudar se conhecer,para perceber quando uma coisa vem de vc e quando não é de vc.Deu para entneder?
    Espero ter ajudado
    axé


  391. em Abril 3, 2010 at 12:57 am Jady de Matamba

    Oi carolzinhaaaaaaaa!!
    Mucuiu!
    Saudade da senhora!!
    E da Daya tbm… (SE NÃO ELA RECLAMA) rsrsrs

    Julia!
    Assim como a senhora as vezes me acontce isso, fico com quase todos os sentidos do corpo dominados mas consigo ouvir um pouco do que é dito. embora o corpo esteja completamente tomado pela enregia do inkisse, a mente consegue capturar parte do culto.
    Conversei com meu pai tbm ele me deu uma dica que é muito util pra mim, quando isso acontec, eu invoco minha mãe em meus pensamentos e faço uma “ADORAÇÂO” a ela. Acabo fico tão consentrada nessa adoração que a gente parece que “Some” por algum tempo. Ou peça sua mãe pra te ensinar uma reza do seu orixa.

    Axé


  392. Oi Jady!
    Senhora não….
    Menos.Bem menos… :)


  393. Ah é assim, não é dona Jady da Matamba?
    Não entendi a graça rsrsrsrsrs

    Se você está com vontade de falar só com a Carolzinha, fale só com ela. Não precisa se sentir coagida a falar comigo rsrsrsrsrsrsrsrs (acho que Oxum falou mais alto agora rsrsrs).

    Beijo, Jady! ;)


  394. em Abril 3, 2010 at 2:17 pm Jady de Matamba

    Força de expressão Carolzinha!
    Rsrsrsrs
    Vc sabe que mora no meu coração Gemea Querida!!
    Adoro vcs!!!!!!!!


  395. eu gosto muito do candomble eu acho que o candomble e uma cultura por que cada um tem sua propria religiao


  396. em Abril 26, 2010 at 3:53 pm André D'Ogun

    Mutumbá Irmão Nelson,

    Gostaria de saber quem auxilia o Pai ou Mãe de santo a iniciarem as pessoas? Seriam só os que têm oxú?

    Desculpe não ter ido na festa de nosso Pai Ogum. Eu estava em um axexe. Mas oportunidades não irão faltar. Eu perdi meu dvd?

    Abraços

    Asé


  397. em Abril 26, 2010 at 6:21 pm Fernando D'Osogiyan

    Andre,

    Normalmente a mãe e o pai pequeno, que podem colocar a mão, iniciar o labé, auxiliam diretamente, as ekedis e os ogans auxiliam em suas funções, também podem auxiliar egbomis da casa.

    Ile Axé tem que ter equipe unida e bem treinada, pois todos são muito importantes numa iniciação, como meu velho egbomi Luan de An`Zanbi dizia, “Los Premios são de todos, não só do pai de santo”.

    Axé,


  398. em Abril 26, 2010 at 6:48 pm André D'Ogun

    Mo dupé


  399. POR QUE TODOS OS FILHOS TEM QUE PAGAR A OBRIGACAO E COMO FUNCIONA E QUANTOS DIAS E…..


  400. a quem possa me esclarecer!

    nasci em 10 de dezembro de 1985,fui ate um amigo e ele jogou buzios para mim e os buzios responderam que eu sou filho de obaluiaê/iansã/oxalufã.e os orixas quem escolhe?quem podera me ajudar,meu amigo nao mora mais aqui, foi para longe,como esclarecer.

    obrigado

    welington


  401. Welington, se seu amigo é do candomble e tem autorização para jogar búzios, este é o caminho correto, um consuta com os búzios,mas se vc tem dúvidas procure outro jogo, este é o melhor meio de confirmar. Tomeje


  402. Elizangela não é verdade que TODOS tenham que pagar, há muitos casos de pessoas que não tem condições de arcar com custos de uma iniciação e a comunidade se cotiza e arca com estes custos, porém sobre os quanto, isso depende da sua casa e da obrigação a ser realizada. Não vejo nada de mais em cobrar, afinal estão envolvidos custos de manutenção e trabalho nestes trabalhos/iniciações e outras obrigações. Sobre auantos dias isso depende da obrigação, 21 no mínimo para iniciação, 03 para bori e por aí vai. Tomeje


  403. Bom dia a Todos !

    Uma duvida que me paira. O pai pequena ou mãe pequena pode ser nomeada pelo pai de santo(a) para auxiliar nas funções da casa? Eles tem que ser de um determinado orixá? Qual é função destes cargos dentro da religião?
    Obrigada.


  404. Marynalva como o nome diz esta pessoa é o pai ou mãe pequeno da casa, tem sim a função de auxiliar o zelador, ms pra isso não há necessidade de que ele seja de um determinado orixá, pode ser de qualquer orixá. Veja o post cargos no candomble. Tomeje


  405. Mutumba,

    Meu nome é Rafael, sou iniciado no ketu ( asé asumare ),
    ´ ´
    sou de Odé e tenho 8 anos de asé, não frequento meu ilê
    ´
    já faz 3 anos, vou as vezes pois tenho muito apreço pelo meu babá e muito amor ao arisá, fiquei decepsionado com
    ´
    algumas coisas e por isso me afastei por um tempo, gostaria de me corresponder com pessoas do meu asé que
    ´
    pratique a religião por amor ao orisá.
    ´

    Babá my odé obó sifuo.


  406. Boa Noite !

    Sou portadora de trombofilia, tive 03 casos de tromboses nos membros inferiores, patologia que obriga-me fazer uso de diversos medicamentos, inclusive anti-coagulante pelo resto da vida. Tendo que tomar cuidado para não sofrer ferimentos, pois o medicamanto provoca hemorragias. Além disso, a Patologia deixou-me com sequelas nas pernas, tendo fortes inchaços que não tem reversão.
    Contudo, sou abiã e minha situação restringe minha feitura e pode trazer algum problema para o asé? No jogo de búzios meu orixá pede feitura, como devo proceder nesta situação? estou com fortes dúvidas e com medo.


  407. Marynalva eu já presenciei a iniciação de um cadeirante, com certeza foi diferente, ms teve o mesmo axé, o mesmo rigor e a mesma energia. Apesar de suas particularidades foi uma iniciação normal. No seu caso o zelador vai tomar cuidados especiais no que diz respeito a uma série de situações, tb será uma iniciação diferenciada,ms com certeza sua condição não impede uma iniciação. Deixe muito claro pra ele as suas limitações e ele saberáo que fazer. Não se apresse, fala no seu tempo, e quando estiver confiante o suficiente. Tomeje


  408. Motumbá Nelson !

    Outra curiosidade, o pai pequeno e mãe pequeno são nomeados pela Ialorixá ou pelo Babalorixá?

    Grato

    Mary


  409. Marynalva estes cargo são designados por Oloduamre, ou seja, está no caminho das pessoas e sao determinados no jogo de búzios, porque a pessoa deve ´reencher certos requisitos apra ocupar este cargo e um deles é ter a missão de zelador/a. Tomeje


  410. Olá, estou me iniciando agora, e uma mãe de santo me disse ke eu sou de Yemanjá e sou raspada de berço. Perguntei a ela o que seria isso, e ela me informou que acontece por ser escolhida pelo Orixá, e ter sido raspada, qdo ainda estava na barriga, não foi confirmado no jogo de buzios, mais eu confirmarei, mas por agora gostaria de um esclarecimento sobre esse caso por favor, so para entender melhor como isso funciona, pois gosto mtoo de suas explicações, desde ja agradeço Que Oxala abençoe vcs


  411. Ana só ha´um grupo de pessoas que são “feitas” na barriga da mãe, são os abiaxé (nascidos no axé ou cuja mãe foi raspada enquanto grávida) a criança então recebe o axé na barriga pois passa por todos os preceito ainda no ventre, mas isso não da a essa criança o nome de raspada, pois ela ainda precisa ser individualizada ou seja, inciada em separdado, pois até esse dia ela só pegou carona na mãe rsrsrsrsrs. Há necessidade de ser iniciada sim e em muitos axé a pessoa é raspada normalmente. E se issonão foi confirmado no jogo a coisa fica mais complicada né? Outra coisa, sua mãe foi iniciada enquanto grávida de vc? Tomeje


  412. Motumbá Nelson !

    Como já te expliquei sobre os meus problemas de saúde, quero lhe perguntar como que faço para não dançar tanto no xiré, uma vez que minhas pernas não suporta muito esforço fisico. Depois tenho uma serie dores sensação de peso.

    Obrigada.


  413. Fala nalva beleza? posso dar minha opnião?
    Vc devera fazer o santo, mais provavelmente não havera saida.A saida é um encontro ,uma festa ,e é mais uma celebração cultural .Só q o mais importante na feitura e o q , importa ,é oq é feito dentro do roncó ok


  414. Olá Nelson Souza, lá atras vc disse que ogã nao poderá ser zelador, nao consegui entender o porque, quer dizer que uma vez ogã sempre ogã?

    desde já muito obrigado amigo, sempre leio seus comentários, são de muita valia,
    no aguardo


  415. Samuel é exatamente isso, uma vez Oga ou Ekedji sempre Oga e Ekedji e estes postos não contemplam ser zeladores, são considerados pais e mães sim e tem inclusive o respeito devido a pais e mães, mas issonão faz deles zeladores. Só pode ser zelador quem é adoxu meu irmão, quem roda de orixa. Tomeje


  416. valeeeeeu..vivendo e aprendendo…


  417. Olá novamente! poiss é Nelson complikadissimo, minhaa mãe neem macumbeira eh, imagine raspar gravida….kkkkkk eh engraçado, mais eh um assunto mto sério neh, imagine se eu fosse do axé dessa mãe de santo??? rsrs Maiis agora então te pergunto outra coisa que gostaria de saber(sim eu tenho minha Yaya, mais é que é tanta coisa ke sempre esqueco de fazer essas perguntas a ela, sei lá dá branco kkk)
    Acontecee de pessoas raspar fikar carequinhaa,na navalha “zero” e aquele kee não fika carequinho mais quase kkk ke eh o casoo do tal cabelinho batido, de homen kkk existe mais? em ke casoo nao se precisa da carequiçee, só do cabelinho batido ? hsauhhashshuas me perdoa o vocabulário mais eh ke eu num gostoo de pensaar em mim careca então tem ke ser divertido,kkk só pra eu saber msm, o ke me esperaa laaa na frenteee rs obrigado pela sua atenção


  418. Ana a resposta é simples e direta, ou raspa ou não raspa, não existe isso de cabelinho batidinho rsrsrsrsr. Isso é invenção. Por isso se vc não está nos casos raríssimos onde não se raspa, o caminho é raspar sim, raspar zero sim. Veja bem onde vc está minha irmã. Tomeje


  419. desculpem-me se não estou,no post certo…deixei essas duvidas mas ainda não tive resposta..então vim pra cá…se alguém puder,dar opinião ficarei feliz: ola,bom dia a todos
    ultimamente não acontece com frequencia!
    mas há algum tempo sei lá há menos de 1 ano era mais frequente:EU SENTIA CHEIRO DE FLORES OU PERFUME MUITO BOM E DIFERENTE,SEMPRE PERGUNTAVA A PESSOA Q ESTAVA COMIGO NA SALA AQUELE MOMENTO SE ELA ESTAVA SENTINDO,E A PESSOA DIZIA Q NÃO,SEMPRE ACONTECE NO ESCRITÓRIO DA MEPRESA Q TRABALHO,É FECHADO SEM VENTILAÇÃO POR ISSO ACHEI ESTRANHO,JÁ ACONTECEU VARIAS VEZES,QAUNDO MEU PAI FALECEU EU FUI O UNICO FILHO A NÃO IR NO ENTERRO DELE,JÁ HAVIA TEMPOS Q NÃO O VIA E NÃO QUERIA VE-LO EM UM CACHÃO,DEPOIS DISSO FIQUEI MUITO ARREPENDIDO,COM A CONCIÊNCIA PESADA,
    ENTÃO NUMA NOITE ANTES DE DORMIR,REZEI COM MUITA FÉ E EMOÇÃO,PEDI Q ELE MEU PAI,APARECESSE EM SONHO PRA MIM,PRA EU SABER SE ELE TINHA ME PERDOADO,E PRA MINHA SURPRESA NA MESMA NOITE ACORDEI COM ALGUÉM
    ACARICIANDO MINHA MÃO,ME ARREPIO SÓ DE LEMBRAR,
    E NA HORA LEMBREI E PENSEI É MEU PAI,FIQUEI MUITO ASSUSTADO ESTAVA ESCURO NÃO VI ROSTO,APENAS UMA SOMBRA,DEPOIS CONVERSANDO COM ALGUMAS PESSOAS
    PERCEBI Q NÃO DEVERIA TER FEITO OQUE EU FIZ,PORQUE ESTAVA INTERROMPENDO DE ALGUMA FORMA A EVOLUÇÃO
    DO ESPIRITO DO MEU PAI,TIRANDO ELE DO SEU CAMINHO,
    ULTIMAMENTE OQUE MAIS SINTO É ARREPIOS,ATÉ HJ E DESDE SEMPRE,SE VEJO UM ACIDENTE,OU ALGUÉM BRIGANDO,OU PASSANDO MAL PERTO DE MIM,ME SINTO MUITO MAL,FICO PALIDO MEU ESTOMAGO EMBRULHA,NÃO CONSIGO REAGIR,AS VEZES ATÉ BRINCO COM MEUS AMIGOS DIZENDO NUNCA PASSEM MAL PERTO DE MIM,NÃO SABERIA SOCORRE-LOS PORQUE EU PASSO MAL JUNTO COM VCS,
    NÃO SEI FICO EM CHOQUE,APESAR DE NÃO SER MULHER PRA TER SEXTO SENTIDO,TENHO UMA INTUIÇÃO MUITO FORTE,DERREPENTE SINTO AO TOMAR ALGUMA DECISÃO
    SE DEVO SEGUIR EM FRENTE OU DESISTIR DAQUILO Q PRETENDIA FAZER,SEMPRE SIGO ESSE SENTIMENTO,UM DIA ACORDEI FUI PRO TRABALHO,UM CENARIO Q VEJO TODOS OS DIAS,MAS AQUELE DIA AS IMAGENS ERAM DIFERENTES,AS CORES,AS PESSOAS ESTAVAM DIFERENTES,
    SENTI Q ALGO ESTAVA DIFERENTE,NESSE DIA ACONTECEU UM ACIDENTE NÃO ME LEMBRO BEM,PELO CAMINHOQ SEMPRE PASSO,ENTÃO ACHEI ESTRANHO,PORQUE JUSTO ESSE DIA?AH NÃO SEI SÓ ACHO Q FOI MUITA COENCIDENCIA E SEMPRE Q EXGERGO AS MESMAS COISAS
    COM OLHOS DIFERENTES,OU DE FORMA DESTORCIDA,FICO ATENDO E CUIDADOSO,POIS SEI Q ALGO DE RUIM VAI ACONTECER,AH SÓ PRA LEMBRAR,NÃO TENHO QUALQUER PROBLEMA DE VISÃO,DIRIGO TODOS OS DIAS, E A POUCO TEMPO RENOVEI MINHA CNH,NÃO SEI VAI PARECER BESTEIRA ISSO TUDO Q ESCREVI,MAS PRA MIM É SINAL DE ALGUMA COISA,E DE QUALQUER FORMA DESABAFEI JÁ FOI ÓTIMO,SE TIVER ALGUÉM Q QUERIA DAR SUA OPINIÃO,AGRADEÇO,OBRIGADO A TODOS!!!ABRAÇO MEUS QUERIDOS!!!

    ..


  420. Ahhhhhhh entendiiii kkkkkkkkk agoora não teem mais duvidas \o/ essas minhas perguntas nao tem nada a ver com o que eu vejo na minha casa, são as famosas “histórias que o povo conta” tipo, lendas urbanas neh kkkk mas que ja estão esclarescidas kkk beijooos
    Muito Obrigado pela atenção de vdd !


  421. Ivonaldo vc já procurou uma casa kardecista meu irmão? Isso tudo que vc relata tem um fundo muito forte de sensibilidade mediúnica, porém masi ligado ao kardecismo. Talvez seja interessante vc procurar uma casa e se consultar, muitas pessoas podem ser beneficiadas com esta sua mediunidade. Tomeje


  422. Olá! Alguém,algum adepto poderia me esclarecer sobre o fato de não poder se usar roupa preta ou, até mesmo se ter um carro preto, porque isso traira má sorte….eu, sinceramente me recuso acreditar nisto…tudo bem! Não usar roupa preta seria até admissível, tendo em vista que a roupa tem um contato direto com o nosso corpo,mas não poder ter carro preto….francamente isso pra mim, não existe! Algúem, por gentileza, poderia me esclarecer isso?

    Obrigado


  423. em Maio 28, 2010 at 1:38 am Fernando D'Osogiyan

    Marcelo,

    tem toda razão, é apenas o tecido preto a quem principalmente é de Oxalá ou ligado a ele é que não pode usar. O resto é exageiros e besteiras.

    Axé,


  424. Olá Boa Noite a Todos!!!
    Primeiramente quero parabeniza-los pelo site
    gostaria muito te entender um pouco mais sobre
    os preceitos do candomblé de ketú coisas como:
    periodos de limpesa do corpo,
    se podemos fazer nós mesmo um precito com nosso orixa
    coisas do tipo e quanto tempo seria nessesario para fazer
    tal limpeza, se o beijo influencia em algo, e qual o maior tempo que devemos manter um preceito sei bem que isso varia de Casa para casa, de pessoa para pessoa mais se devemos manter um preceito por tanto tempo?
    desde já agradeço a todos um grande Abraço!!!


  425. Nelson Souza:obrigado vou fazer isso mesmo,
    obrigado pela atenção!forte abraço!!!


  426. em Maio 29, 2010 at 4:54 pm Fernando D'Osogiyan

    Rafael,

    Tudo o que nos pergunta nos é ensinado pelo zelador e nossos irmãos mais velhos dentro do Ile Axé.

    Preceito é importante pois dele antevem o jejun ao seu Exú, figura primordial que damos satisfação.

    Axé,


  427. Boa tarde!

    Recentimente joguei buzios.onde deu omolu/oxossi e que tive que fazer um ebó icu e um outro.ele disse que tenho rastro com omolu.e tanbem entreguei axoxo para oxossi.ele me colocou no quarto de santo de omolu e oxossi.de omolu sentir uma força sensação muito forte, porem o de oxossi não conseguir falar e nem abrir o olho enquanto ele me chamava ouvia de longe mas nao conseguia responder.ele me deu omolu porem me identifiquei com oxossi onde sentir realmente o orixa,queria saber como posso ter certeza quem é o orixa da minha cabeça jogar novamente buzios???


  428. em Junho 1, 2010 at 1:10 am Fernando D'Osogiyan

    Luiz,

    Não basta só sabermos nosso Orixá, temos também que cuidar do nosso Orí, não se inicia para Orixá sem cuidar do Orí, pois o Orí não tem qualidade, não temos dúvidas, nem sensações, ele é único e individual. Um orí equilibrado, podemos ter um parecer através dos búzios do nosso verdadeiro Orixá.

    Axé,


  429. Bom dia !

    Vcs sabem me informar aonde tem um terreiro de candomble em minas gerais, sou de uberlandia/Mg.

    grato.


  430. ola! eu estou muito precisrndo de ajuda, estou perto de me iniciar mas o santo ainda nao me pegue totalmente sinto algo muito forte mas escuto tudo kue se passa ao meu lado ainda assim o santo esta me cobrando feitura. estou cm muito medo de na hora ele nao vinher do o nome .alguem pode me ajudar?sou filha de ogum


  431. Luciana sobre a questão de ouvir, o que posso te recomendar é aleitura do texto “sou filho de orixá” clique na minha foto e procure o texto, por favor. Mas o ideal é que vc permaneça durante pelo menos um ano como abiã, assim vc vai aprendendo e observando a casa e o zelador e os irmãos e assim pdoerá tomar decisões. Sobre isso de cobrança, as coisas não bem assim, as vezes é muito mais necessidade ou vaidade de quem lhe diz isso do que uma cobrança de fato. Tomeje


  432. Olá ! Há algum tempo eu acesso o site e acho muito interessante os comentários e respostas, podem acreditar é de grande ajuda para os iniciantes, que aliás dúvidas é o que não falta, rs…
    Eu entrei para o ketu há pouco tempo e estou com muitas dúvidas, eu saí há pouco tempo de uma casa de nação yorubá, por certas razões que não vale realmente a pena comentar, mas tenho encontrado dificuldade no ketu. Será que que eu poderia pedir um esclarecimento à vcs ? Vou pedir mesmo assim, rs… Bom sou filha de yansã com xangô, e a minha mãe de santo me disse que ela é da nação ketu, na verdade não entendo, é realmente o orixá que escolhe a nação em que o filho deve seguir, por que eu entendo que em primeiro lugar nós devemos nos identificar com a casa, não sei posso estar errada ? O filho deve mesmo raspar, isto é obrigatório, e se nós não sentirmos estar preparados para isso? Esta dificuldade eu venho enfrentando e fico muita confusa, por que yansã sempre pede feitura nos buzios, mas não me sinto preparada, apesar de gostar muito e respeitar a religião. Gostaria de saber se é normal eu me sentir assim confusa, pois acredito que muitos já se sentiram assim, não é mesmo.
    Um grande abraço à todos
    Axé


  433. Ara quando vc diz que sua antiga casa era Yorubá, vc está se referindo a Jeje, ketu ou Efon que sãos os segmentos que se utilizam do yorubá. O angola usa o kimbuno ou banto . As diferenças estão nas culturas e na forma de chamar seus deuses, no angola são inkises, efom e ketu são orixas e jeje são voduns (isso em linhas gerais). Se a casa e ketu ela só deveria cultuar orixa e sendo Oyá um orixa está tudo certo então. ok? A questão da identificação ela nãos e dá somente com a casa, mas com o segmento, com o zelador, com os irmãos e tudo quanto diz respeito ao segmento escolhido, mas para isso a pessoa deve permanecer como abiã durante um bom tempo pra que tenha a possibilidade de avaliar melhor estas relações. Aí está incluída a necessidade ou vontade ou certeza de que está na hora de ser iniciada, isso é de responsabilidade do ibaiã decidir, o orixa pode indicar a iniciação, mas é o filho que decide de fato. Ara por favor vá lendo os posts e perguntando o que quizer, na medida do possível vc sempre respondida. Tomeje


  434. Ara,
    deixa eu te dizer minha irmã.
    Quem escolhe a nação é vc minha irmã,vc escolhe onde se sentirá acolhida,como meu mais velho Tobeje bem colocou precisa é estar na casa por um tempo,veja se vc se sente bem. Veja se de fato é uma casa idônea,pra isso vc precisará ficar um tempo observando,um tempinho antes da iniciação.Não tem essa coisa de “obrigatório,você deve estar certa de que esta é a nação,comunidade,que vc quer estar e onde vc vai entregar seu ori.
    Não se preocupe essa confusão é normal,afinal estamos falando de um passo muito importante na vida.
    Te falo porque tmb sou abion,e sei bem como é essa confusão.
    Relaxe e observe vá ficando,até que esteja se sentindo preparada.

    Um abraço fraterno


  435. Obrigada pela respostas vou seguir o conselho de vcs, mas me chamou a atenção o fato da nação ketu só cultuar os orixás, pois lá não é assim que funciona, não, será que é ketu mesmo esta casa? xiiiiii. Existiria por exemplo gira para exús, seria errado ? Me desculpe minha ignorância, mas seria muito importante para mim esclarecer estas dúvidas acredite!

    Agradeço mais uma vez à atenção de vcs !
    Axé


  436. Ara,

    Não se trata de certo ou errado,cada casa é uma casa.
    O ketu que conheço não cultua Exu catiço e sim Exu orixá. Mas como te disse,eu te digo leia os post tem textos aqui no blog que pode te ajudar,minha irmã parte de nossa caminha é constituída de ler ler ler e pesquisar,eu disse PARTE.

    Então vai na barra lateral e clica na foto do Tomeje,que tem uns textos ótimos.
    Sobre essa sua última pergunda tem um texto que vai ajudar em algumas dúvidas e te dar várias respostas, ” Nobrezas e misturas”. Dentre outros como “Sou filho de orixá”,tem textos belíssimos de outros autores aqui, veja quais assuntos mais lhe interessa,leia minha irmã,a informação nos leva a luz.

    Abraço fraterno!


  437. Ara, deixa eu entrar nessa conversa rsrsr
    Minha irmã, você é de Oyá com Xangô e isso já é um ótimo sinal! As pessoas que têm essa combinação são lindas, espertas, audaciosas, inteligentes, encantadoras… (e muito modestas também rsrsr). Brincadeira, Ara. Tô te falando tudo isso, só porque eu sou de Oyá com Xangô também rsrs.

    Minha irmã, sobre iniciação, o fato é simples: o orixá mostra, mostra, mostra, escancara na nossa cara o que ele quer, só que apenas isso não adianta, é necessário você se sentir parte da casa onde possivelmente será iniciada, sentir que você é importante e que realmente tem uma família de Candomblé, entende? O orixá entende isso também e espera o seu momento de escolha (desde que você também não abuse desse tempo de escolha, né? rsrrsrsrs).

    E sobre os catiços, não se assuste se a casa pode ser ketu ou menos ketu. Em Candomblé tradicional não se cultua entidades, apenas orixás, pois entidades vêm da Umbanda: um culto mais novo e mais sincretizado com outros cultos. Mas, atualmente, muitas casas então aderindo às entidades e fazem seu culto de forma separada e de maneira que não tenha nenhuma relação com os orixás. O que não pode é cantar pra tranca rua e Yemonjá na mesmo festa!!!
    O normal seria “cada macaco no seu galho”, umbanda com suas entidades e Candomblé com seus orixás, mas já que está assim… Uma casa pode manter sua liturgia intocada, mesmo que tenha um culto “extra” às entidades.
    Volto a repetir: Candomblé, tradicionalmente, não cultua entidades.

    Mais uma coisa! rsrsr É essa questão de nação: eu acredito que o orixá se identifique mais com uma nação do que com outra sim, pois por mais parecidas que algumas sejam, mas há os detalhes, os meros detalhes que fazem a diferença e são nesses meros detalhes que o orixá se identifica, entende? Eu sou de uma nação parecida com o ketu e existem os detalhes que têm no ketu e não têm na minha, assim como inversamente também e isso já me deu oportunidade de ver orixá “se dar melhor” numa nação do que na outra. Ou seja, isso tem que ser bem visto, pois todo o orixá traz suas características.

    Axé! (eita que eu falei demais! Vixe! :) srrsr)


  438. Dayane, por favor, no post O candomblé tem uma pergunta pra vc, só vc pode responder rsrsrsrs Tomeje, o cabra de Ogum rsrsrsrs


  439. Obrigada meninas pelas respostas !!! Fiquei até mais tranquila !!! É que eu nunca frequentei Umbanda é claro que não tenho nada contra, pelo contrário conheço pessoas bem idôneas neste segmento, mas eu recebo sim uma cigana e gosto muito dela e inclusive o assentamento dela está nesta casa, existe sim as “giras” para os exus e de forma bem separada e não frequente, mas as pessoas que eu comento que são frequentadoras de outras casas acham “estranho” e e´por isso que me bateu estes questionamentos internos meus, sabe… e acho que devemos sim sermos prudentes, apenas. Na verdade encontrar uma casa não é muito fácil, não. Tenho encontrado dificuldade e não é pq arrumo confusão estas coisas ( eu juro, mesmo rsrs) vc sabe né filhos de Oyá são bocudos rsrs, mas eu sempre respeito todas as casas pelas quais já passei independente da nação, só não me identifico, sei lá, é tão difícil explicar, não me sinto à vontade, feliz… mas de verdade valeu pelas dicas meninas eu diria conselhos, eu ainda vou me encontrar… Só um desabafo, só para vcs…ainda não tive coragem de dizer isto para minha mãe de santo, pq eu gosto particularmente dela, mas não sei como dizer estas coisas sem magoá-la, que difícil. É pq a casa é da minha avó de santo pq minha mão ainda frequenta lá, mas tenho achado que lá não é meu lugar. Bom vou deixar que Oyá me mostre o caminho e que Xangô me dê discernimento.
    Um grandeeee abraço á todos !!! Bom pelo jeito eu me empolguei tb rsrs, desculpem.
    Axé


  440. Ara,
    Minha irmã decisões são difíceis,de qualquer forma.
    E acho que é mais difícil ainda tomar alguma decisão que envolva outras pessoas e ninguém sair magoado ou triste.
    Mas não fique com dúvidas elas te induzirão ao erro mais facilmente,pergunte com jeitinho,sabe? com respeito,você sabe como é mãe e pai né?tudo com jeitinho.rsrsrs
    Mas se tiver que tomar uma decisão e for o melhor pr vc,vá fundo reflita pense um pouco tenha certeza do que quer e vá fundo,com carinho humildade e respeito. Mas não fique onde não se sente bem,mas pense primeiro, porque casa perfeita minha irmã,não tem.

    Muita paz!


  441. Oi, sei q ja falei c vcs antes nao sei se vao lembrar. Minha historia com o candomble ou melhor da minha familia c o candomble é mto antiga , de mtas gerações… mas eu ainda nao tenho maiores contatos, ate vou as vezes no terreiro q minha mae e meu irmao sao feitos, me sinto bem la, desde q joguei nao posso negar q estou mto inquieta c o fato do pds me dizer q tenho q ser feita. Olha, como eu ja disse aqui antes eu tenho mtas dores de cabeça a mais de 10 anos( tenho 25) e de cara apareceu la no meu jogo a cobrança q eu teria q ser feita e ele sem saber da minha dor, citou q ela seria um dos sintomas e tal. Agora eu devo fazer um bori para tentar melhorar minhas dores e dar um tempo para conhecer mais da religião, so q agora ele (o pds) comentou c a minha mae q se eu nao fizer o santo o meu filho vai ter q fazer, ele inclusive ja tinha dito antes q era provavel q meu filho tivesse herdado, mas agora ele disse q se eu nao fizer é capaz do meu filho ter q ser feito mto novo. Vcs podem me explicar mais sobre isso


  442. Sinhorelli me perdoe mas isso que o zelador falou não existe, ao menos na casa de candomblé tradicional, e o motivo é simples, cada cabeça é diferente e uma cabeça não substitui a outra, se o seu filho tiver que ser iniciado isso é um probelma dele, que ele (seu filho) deverá resolver na idade certa, seu filho não “pode pagar o pato” por vc né? Não acha? isso me aprece uma forma de chantagem, me perdoe mas é isso que penso, pois a forma mais eficaz de fazer alguém realizar algo que esta pessoa não quer, é dizer/ameaçar dizendo que o seu filho ou filha serão prejucados pelos seus atos ou recusas. Vc tem toda razão de fazer o bori, isso pode realmente ajudar nas suas dores, pois o bori é feito pra harmonizar sua cabeça e acalmar seu ori, mas está mais correta ainda em esperar e ver o que acontece, seja abiã e vá observando tudo, isso inclui o zelador, a casa e os irmãos de santo.


  443. oi, como a um tempo atras eu ja escrevi p vcs, a minha familia tem uma ligação antiga com o candomble, apesar de nao ter mto contato nao posso negar q sou mto simpatica a esta crença, e me sinto mto bem quando vou ao terreiro q minha mae e meu irmao foram feitos, so q desde entao estou mto angustiada. Deu no meu jogo q estava pedindo minha feitura e o pds estranhou a ligação tao forte da minha familia e inclusive apareceu q um dos sintomas disso seria a minha dor de cabeça( q ja sinto a mais de 10 anos e eu nao tinha contado antes p o pds ). Ele tambem tinha comentado q pelo parto dificil q eu tive e q do meu bebe ter ficado internado e etc era bem capaz q meu filho tambem tivesse q ser feito.
    O fato é q agora ele ta dizendo q se eu nao fizer ou demorar mto p fazer é provavel q o meu filho tera q fazer mais cedo ainda( como se fosse uma cobrança , nao sei).
    Essa herança existe, vcs poderiam me esclarecer?
    Obrigada


  444. Mto obrigada. Amo esse blog, e adorei q ele voltou a ser atualizado.


  445. Aline sua resposta está logo abaixo, creio que vc seja a mesma Sinhorelli da pergunta abaixo, não é isso? Tomeje


  446. Sou a msm sim, foi sem querer, erro aqui do pc, vlw


  447. Boa tarde a todos

    O que é babá ipirim ou ogã ipirim, eles fazem parte da hiererquia do candomblê.

    Obrigada.

    Nalva


  448. Boa Tarde

    Através da numerologia a possibilidade de descobrir se pessoa é cargo dentro do candomble.

    Nalva


  449. Marynalva sem querer ofender a quem cre na numerologia, mas esta prática não faz parte do culto aos orixas. Há sim algumas matemáticas no jogo que dão certo, mas o camiho correto é o jogo de búzios no candomblé, ele é que pode afirmar se a pessoa tem cargo ou não. Sobre o ipirim eu nunca ouvi, mas já ouvi sobre o cargo de Iperilodé que é ligado a Oxossi e é subordinado ao Aficodé que é oOgã chefe dos ogãs da casa de Oxossi. Tomeje


  450. Obrigado pela explicação fernando!

    mas tenho muito medo as vezes das minhas visoes! sou muitas vezes acordada com egun a chamarem por mim, outros aos gritos, chegam mesmoa dessarumar a minha casa. ja foram feitas limpezas e tudo mais. ja me sinto muito cansada… minha mae diz desde que tomei a decisão de desenvolver as minhas pertubações serao ainda maiores… e realmente são por vezes ando na rua vejo eles andarem, outros sentados. mesmo quando vou ha algum lugar sei exactamente o que lá aconteceu, os eguns que la estao, e quando falo para as pessoas perguntao como sei?! nem eu sei realmente…. a minha pergunta é é verdade que so terei paz quando entregar minha cabeça ao santo??? porque me dizem no terreiro que eu ja devo muitos anos a casa….. nao entendo esta exprexão.

    Axé


  451. Bença Bàbá Fernando,

    Uma coisa que ainda não ficou muito claro pra mim,é a questão de se fazer “assentamento”,fora da iniciação,antes mesmo de ser iniciado.

    Já ouvi alguns mais velhos dizendo que alguns casos há necessidade de se assentar Orisá,para abian.

    O senhor poderia me ajudar a entender?

    Obrigada.

    Asé


  452. em Julho 16, 2010 at 10:37 pm Fernando D'Osogiyan

    Nanci,

    Isso pode acontecer sim e existem motivos, porém, seu eu os colocar aqui posso ser mal interpretado.

    Tô te esperando amanhã lá em casa, está firme?

    Oxalá nos abençoe,

    Axé,


  453. Bàbá,

    Entendi sim,obrigada.
    Meu velho eu to firme sempre,pra mim não tem distância certa.
    Porém estou preocupada com painho,o cabra deve estar um bagaço,e dirigir com essa chuva…

    Vou tentar convence-lo a marcar um outro dia.(de certo que não vou conseguir),vou tentar.rs

    Mas eu vou nem que seja de jegue.rsrsrs


  454. em Julho 16, 2010 at 10:55 pm Fernando D'Osogiyan

    rute,

    Guarde isso que vou lhe falar: Ninguém se inicia com a cabeça do jeito que está a sua, você precisa que lavem sua cabeça, faça alguns ebós, pricipalmente para egun e tome um obí. Você tem o poder também de melhorar, buscar esse caminho, acreditar que pode se livrar desses obsessores, chamar por Xangô que é o orixá que canta a VIDA e não acredita na morte.

    Falo por experiência, por já ter visto pessoas com problemas iguais aos teus e hoje estão ótimas e firmes em seus propósitos, algumas iniciadas outras não precisssaram.

    Axé,


  455. obrigada fernando…

    ´É sempre bom ouvir varias opinioes , principalmente nesta fese da minha vida.

    Axé


  456. ola tenho uma duvida pessoa com menos de 3anos de santo pode raspar um yao??? obrigado desde ja


  457. Olá rê
    Somente zeladores podem fazer isso e para ser zelador nem basta apensar ter sete nos de santo, tem que ter feito a obrigação de 7 anos e ter recebido deká,sendo que o primeiro filho de uma casa sempre eh raspado pelo pai de santo da futura (o) zelador.Com 3 anos a pessoa eh apenas yaô.Yaô não raspa,assim como Ogã e Ekedi somente zeladores,pais e mães de santo.
    AXé


  458. Prezados,

    Muito me chama atenção quando vejo a “maravilhosa dança dos oríxás” !
    Porém percebo que eles parecem não falar!
    Ao menos em público.
    Pergunto: o orixá incorporado no seu “filho” não fala em momento algum ?
    Se o orixá incorpora no toque, dança, porem nao fala, nao dá consulta, e por sua vez nao fala com as pessoas presentes absolutamente nada, qual seria o sentido dos toques ?

    Desculpem a minha ignorancia no assunto, mais acho muito bonito os toques de candomblé porem nao entendo o sentido, afinal as roupas, o toque e a preparação acredito ser muito trabalhosa e deve ter algum sentido.
    Obrigado novamente,


  459. Prezado Fernando D’Osogiyan,

    Uma duvida:

    Se um zelador tem certeza que tal pessoa é de Osogiyan, e sabendo que o odú que rege este orixá é o numero 08 ( ejionile), vc tomaria a iniciativa de “passar um ebó ejionile” na pessoa mesmo sem a indicação do jogo, apenas por saber seu orixá e o odú que rege ele ?

    Teria alguma consequencia ruim para a pessoa este ebó ser passado nela sem a indicação do jogo?

    Pergunto ainda : qual a finalidade deste ebó ? isso é uma limpeza ? se não , o que é ?

    Obrigado !


  460. Maurício primeiro vc tem que entender o motivo do orixa vir, há lendas que contam isso e seria bom que vc pudesse ler. Tem um texto onde discuto um pouquinho disso, dessa interação entre orixa e fiel, vc pode clicar n aminha foto e ler o texto “Sou filho de orixa”. Outro aspecto é entender que as danças contam uma história sim, contam lendas e grandes feitos dos orixas, mas isso leva tempo e dedicação aos estudos pra entender. Sobre a fala, Eles falam sim, a fala está condicionada ao tempo de iniciação e a necessidade do orixa deixar algum recado. Além disso há o entendimento de que o toque é pra festa, as consultas são restritas so jogo de búzios e em alguns momentos íntimos nas roças or orixas vem e conversam com os filhos. Tomeje


  461. Ola Nelson, queria esclarecer uma duvida… Um ebomi pode iniciar alguem no candomble?


  462. em Agosto 4, 2010 at 6:54 pm Fernando D'Osogiyan

    Maurício,

    Jamais faria isso sem antes consultar os búzios, pois somente através do jogo é que teremos a certeza se o tal odú tem que ser presenteado.

    Existem vários motivos para agradar este Odú quando ele se apresenta, toda retidão é pouca, não tem meio termo, este é o odú que engana até a morte.

    Não sei os efeitos de se passar um ebó desses sem precisar, depende também do que foi passado, etc.

    Um ebó de odú tem várias finalidades, pois neste caso são 8 caminhos que podem ser vistos e pesquisados, ebó não é uma receita básica, algumas vezes um bom ebó nasce na mesa do jogo.

    Axé,


  463. Boa Noite,

    Tenho uma amiga que saiu de uma casa de santo por livre espontanea vontade, por não querer seguir mais a religião do axé. No entanto sua mãe de santo vem lhe fazendo pressões psicologicas dizendo que sua vida virá de cabeça para baixo, tendo esta amiga entrado em depressão. Quero saber de vocês se isto é verdade, o que pode ser feito para ajuda-la. Peço a vocês uma leitura sobre o livre arbitrio do candomble.

    Obrigada


  464. Noelle os egbamis são “os irmãos mais velhos” isso se dá quando a pessoa faz sua obrigção de sete anos, a partir desta obrigaçãoe dependendo da competencia do egbami ele pode realizar ebós, obi e bori, mas estas são cerimonias que não vinculam as pessoas a quem as fez e nem são iniciações. O egbami só poderá fazer inicição, que se trata de raspar a cabeça, quando ele tiver recebido o seu deká, pois o deká só é dado, ou deveria, a quem tem posto de zelador de orixa. Por isso a resposta é: Só inicia filhos de santo quem tem posto de zelador/a. Tomeje


  465. Marynalva é uma pena que ainda exsitam pessoas com esta atitude. Normalemnte isso se dá com pessoas que na realidade não são bem preparadas para o sacerdócio ou que precisam a todo custo manter “filhos” na casa pra se mostrar na sociedade local. A sua amiga só teria que dar satisfação a esta pessoa se esta sua amiga tivesse sido raspada por ela, assim teriam vínculos, ms mesmo assim não se trata de vinculo eterno e a qualquer momento este laço pode ser desfeito. Peça que ela não fique impressionada com estas coisa, geralemnte no fundo o motivo é financeiro somente, e a pessoa age desta forma pra não perder uma renda. Não há o que se preocupar, o que esta pessoa quer é justamente isso, colocar medo na sua amiga e assim obrigar que ela retorne, e tenhacerteza, se ela ceder, aí é que a vida vai ser um tormento, pois ela estará fazendo algo que náo quer de coração. Peça aue ela esqueça isso, não tenha medo e seja feliz, isso é o melhor combate a qualquer problema, ser feliz sempre. Se ela quizer e puder peça que ela leia no blog alguns textos clicando nas fotos dos moderadores, pesquisando pelos títulos ela vai encontrar textos de grande valia neste momento. se possível leia tb as respostas dos textos selecionados. Tomeje


  466. É possivel ser feito de Orisá em apenas 10 dias ?!Na Nação ketú pra ser mais especifico …Desde já grato pela resposta.


  467. Amigo a tradição diz que são 21 dias, apesar de haver correntes que dizem que bastam 16dias, mas o tradicional são 21 dias. Tomeje


  468. A questão de mãe menininha, ela nao rodava no santo ok?! Entao pq ela pode assumir um terreiro? Uma ekedi confirmada, por herança pode assumir um terreiro?


  469. em Agosto 14, 2010 at 9:56 pm Fernando D'Osogiyan

    ane,

    Mâe menininha era feita de Oxun e roda no seu Orixá sim, muito nova acomedida de uma doença nas pernas, evidentemente não podia rodar no barracão.

    Mãe menininha lutou muito por nossa religião, pelo nosso candomblé de crioulo, pelo nossos Orixás, hoje em dia sua filha carnal, Mãe Carmem leva o Gantois com o msmo amor e carinho que seus antepassados.

    Axé,


  470. Ah esclarecido, achei que era ekedi, nao sabia que ela teve esta doenca nas pernas, enfim mas ekedi pode assumir um cargo de mae de santo?


  471. Olá,Sr Fernando D’Osogiyan no mês que vem estarei no rio de janeiro, por isso gostaria de saber o seu endereço para uma visita.O meu email é : ed.valdo.amorim@hotmail.com
    Por favor entre em contato.


  472. em Agosto 17, 2010 at 12:54 pm Fernando D'Osogiyan

    ane,

    Não, ekedi não pode assumir cargo de Iyalorixá e Mãe Menininha do Gantois tem que ser mais respeitada, sei que não é sua culpa, felizmente o Axé gantois está ai firme e forte com Mãe Carmem de Osogiyan.

    Axé,


  473. Olá, em primeiro lugar tenho muitas dúvidas sobre o candomble, acho muito interesante, queria saber como faço pra entrar enfim!
    Espero resposta, fica meu e-mail: manollojr_florentino@hotmail.com


  474. Olá, meus queridos.
    Peço a ajuda de vocês para me orientarem no que está acontecendo. Saimos de uma casa em que descubrimos que o Pai de Santo não recebeu todos os direitos e ele está sem casa/família. Pela 2ª vez que fomos em outra casa, minha irmã foi tirar ebó e bolou no santo, passou o erê e ele não queria mais ir embora, então a mãe fez um acordo e marcou para essa semana a feitura, mas estamos desprevinidos financeiramente e não conhecemos direito a casa, estou muito preocupada. Será que não tem como esperar mais um pouco?
    Axé!


  475. em Agosto 17, 2010 at 6:45 pm Fernando D'Osogiyan

    Fernanda,

    Tem que ter! Essas situações não existem mais, converse com o zelador, com o Orixá, com o Erê e diga NÃO dá agora, vamos nos preparar dentro de uma REALIDADE financeira, dentro das POSSIBILIDADES, com a ajuda de TODOS, conseguiremos nos estruturarmos o suficiente para obrigação.

    Bolar não significa se iniciar no Orixá e sim se preparar para o que lhe espera, enfm, a INICIAÇÃO, com calma, tempo e sabedoria.

    Axé,


  476. Não vejo falta de respeito, se a informação esta ai surgiu de alguma fonte, mas existem pessoas com vcs para esclarecer. Duvidas sao normais…….Com certeza morro de vontade de ir no gantois.


  477. olá gostaria de saber , quando a pessoa faz iniciação quando ela morre ela vira um espirito tais como exus, pombo-gira,baiano marinheiro etc
    pois me falaram que quando a pessoa se inicia ocore isto por favor me explique


  478. Lucas infelismente ainda existe muito preconceito com a nossa religião e o preconceito é alimentado pela ignorancia ou desconhecimento da religião, estou falando de quem te falou isso. Não existe isso meu irmão. Quando morremos voltamos a noss origem ancestral ao nosso ceu ancestral chamado Orun, não temos nem a concepção de inferno, voltamos a África ancestral. Somos uma religião aque cultua a família, a comunidade e os ancestrais divinizados. Tomeje


  479. em Agosto 20, 2010 at 1:23 am Fernando D'Osogiyan

    Manoel,

    Você quer frequentar uma casa de candomblé? Só indicamos casas que conhecemos e sabemos da reputação, na maioria das vezes aqui no Rio de janeiro, Campinas, Recife, Bahia , cidades onde moram os colaboradores do blog.
    Axé,


  480. Motumbá!

    Há algum tempo li, porém não me recordo onde, sobre a quem “pertencia” a eni, a esteira. Lembro que falava a respeito de Obaluayê e Oyá…..
    Se entenderem apropriado, gostaria de saber a respeito…
    Obrigada…
    Axé…


  481. T, do que eu sei a esteira é de Oyá, alguns até dizem ser Obaluaiye pod ser feita de “palha”, mas a história aue eu sei é que pertençe a Oyá. Tomeje


  482. em Agosto 23, 2010 at 6:52 pm Fernando D'Osogiyan

    T,

    Colaborando com o Nelson, no Jeje a Azan (esteira) pertence a Omolú e a Enin (esteira nagô) no ketu é ligada a Oyá.

    Axé,


  483. BOA NOITE PAI NELSON
    SUA BENÇAO ;EU SOU DE UMA CASA DE AXE HA UM MES DEI UM BORI DE MENGA, MAS FIQUEI COM UMA DUVIDA ENTRE TANTAS QUE EU TENHO ,TEVE A MATANÇA DOS BICHOS NA HORA DE ALAFIAR OBI SO ALAFIOU NA TERCEIRA VEZ QUE A
    IÁ JOGOU MESMO ASSIM CAIU UM PARA CIMA E OUTRO PARA BAIXO QUAL E O SIGNIFICADO? MESMO ASSIM ELA BATEU PAÔ SALVOU O SANTO O OBI NAO DEVERIA CAIR OS DOIS PARA CIMA PARA SER ACEITO PELO ORIXAR? SOU DE OXOSSI ,YEMANJA,YANSA AGUARDO RESPOSTA .OBRIGADA DESDE JA.


  484. Monyke o jogo de obi tradicionalmente é feito com um obi partido em quatro gomos, mesmo quando o obi só tem dois gomos, eles serão dividos pra o jogo tenha quatro pedaços de obi, pois este jogo tem cinco possibilidades de respostas. Não cabe a qui falar sobre o jogo, mas tb não entendo isso de jogar com dois obis. Tomeje


  485. em Agosto 30, 2010 at 2:44 pm katia cristina

    bom dia, gostaria de saber se mesmo nao sendo iniciada no orixa posso fazer oferenda e quando o fizer tenho que agradar tambem a pomba gira.


  486. em Agosto 30, 2010 at 7:44 pm Fernando D'Osogiyan

    Katia cristina,

    Pode fazer sim e orientada por alguém de axé. Não há necessidade de agradar pomba gira obrigatóriamente.

    Axé,


  487. Gostaria de compartilhar uma angustia minha c vcs, para ve se vcs podem me ajudar. Tive um sonho q me assustou mto, sonhei q brigava c um velho, q ele me ofendia e implicava comigo, eu comecei a enfrenta-lo e xinga -lo tambem e ai as coisas esquentaram e começamos a nos agredir fisicamente e a nos enfrentar feio ( o velho nao tinha nada de bonzinho, mto pelo contrario se é q vcs me entendem) nos batemos e de repente eu cuspi na cara dele o enfrentando e ele se revoltou e me jogou no chao e cuspiu na minha barriga e pisou em cima de mim e disse q nao adiantava eu fugir ou lutar q eu ia fazer o q ele queria, q eu estava embaixo dos pes dele. Eu acordei mto assustada, e na hora me lembrei q tinha dado num jogo q eu fiz dizia q se eu nao fizesse o santo exu me tiraria td( ou algo parecido) mas eu achei q fosse pressao do pds para q eu fizesse o santo, ou tb q fosse pelo fato de ainda estar na duvida se faço ou nao o santo, nao sei. Falei p meu pds e ele falou q pode ser algum carrego mas nao me explicou. Vcs tem alguma opiniao? poderiam me ajudar.
    O q é carrêgo?
    Obrigada pela ajuda vcs sempre me dao.


  488. Olá, gostaria de ser iniciada no candomblé de ketu.
    mas antes gostaria de ler, estudar e enfim saber o que seria essa nação.
    Como e aonde posso obter apostilas ou videos sobre essa nação? e como escolher uma casa segura para obter meu objetivo? obrigada.


  489. Jacqueline eu sempre indico que o caminho melhor é buscar uma casa onde vc se sinta bem, ms eu acho que no seu caso vc poderia pedir a seus pais para te ajudar nesta busca. Depois de encontrar esta casa, permaneça nela por algum tempo como abiã (quem ainda não raspou/iniciou) assim vc vai aprender muitas coisas sobre a religião e principalmente sobre a casa e os irmãos desta casa. Só depois destes passos é que eu acho que alguém está seguro pra se iniciar,ms isso pode levar alguns anos,é ter paciençia e observar tudo e todos e aprender com calma. Boa sorte e se vc quiser ler aqui eu te sugiro que cliue nas fotos e vá selecionando os textos pelos títulos. Temos matérias muito boas. Tomeje


  490. em Setembro 14, 2010 at 2:06 pm Antonio Augusto

    Parabéns pelos esclarecimentos, ao povo das nações, noto que são questionamentos mais direcionados ao Ketu, que é uma nação linda, e vcs tem procurado dirimi-las.Bem deixa eu voltar para o trabalho.Que todos os Nkises lhes abram as portas e janelas dos esclarecimentos para que continuem prestando esta caridade, que Nzazi lhes cubram de justiça e força.

    Tata pejigan nZazi Ngana Kutena

    Pembelê Nazazi


  491. queria saber o que eh a digina, eh o nemo pel qual deve-se chamar o iao/ekede/ogan??

    eh o nome do orixá??


  492. Olá, mo tun bá à todos.

    Jaqueline,

    Há livros bons e remotos escritos desde a década de 50 há casas com tradições assim como: (Ilê Iyá Nassô Oká)CASA BRANCA; OPO AFONJÁ -RIO/BAHIA;Ilê asé Aganju Solá -niterói-rio, Casa-Grande de Mesquita e etc
    PORÉM!!!!…SÓ VIVENDO E CONVIVENDO…EM UMA CASA PRA SABER SE VALE A PENA , seja ela ketu, jeje, nago, angola, efan só sendo agbyian( abian) pra sabe…
    JÁ DIZIA UM SENHOR NO QUAL CONHEÇO COM SUA VASTA EXPERIÊNCIA NO QUAL JÁ SE VAI 50 ANOS DE FEITURA…
    “””…MEU FILHO ABIAN NÃO TEM CASA, ANTES ELE PULANDO DE CASA EM CASA DO QUE FAZER SEU SANTO HOJE E AMANHÃ LARGAR TUDO AQUI PARA DEPOIS NOS CUIDARMOS DOS ASSENTAMENTOS DELE…..”’


  493. Notei q nao obtive resposta , acho q vcs nao viram e por isso vou repetir esse comentario: Gostaria de compartilhar uma angustia minha c vcs, para ve se vcs podem me ajudar. Tive um sonho q me assustou mto, sonhei q brigava c um velho, q ele me ofendia e implicava comigo, eu comecei a enfrenta-lo e xinga -lo tambem e ai as coisas esquentaram e começamos a nos agredir fisicamente e a nos enfrentar feio ( o velho nao tinha nada de bonzinho, mto pelo contrario se é q vcs me entendem) nos batemos e de repente eu cuspi na cara dele o enfrentando e ele se revoltou e me jogou no chao e cuspiu na minha barriga e pisou em cima de mim e disse q nao adiantava eu fugir ou lutar q eu ia fazer o q ele queria, q eu estava embaixo dos pes dele. Eu acordei mto assustada, e na hora me lembrei q tinha dado num jogo de buzios q eu teria q fazer o santo, mas eu achei q fosse pressao do pds para q eu raspasse, sei la. depois disso ,alguns dias depois,eu senti pela primeira vez o meu orixa numa festa la no barracao, sera q tem algo haver?ouvi dizer q quem aparece no meu sonho pode ser algum carrego mas nao sei o q é carrego. Vcs tem alguma opiniao? poderiam me ajudar.
    O q é carrêgo?
    Obrigada pela ajuda vcs sempre me dao.


  494. em Setembro 15, 2010 at 11:50 am Fernando D'Osogiyan

    Aline,

    Este sonho esprime como você está em conflito com si mesma. Procure uma outra casa e faça um novo jogo de búzios, sempre temos que confirmar, isso é importante para dar segurança e credibilidade. Não é por que sentimos a presença do orixá que temos que “fazer santo”, isso é um absurdo, virou comércio para alguns desalmados e pseudos “pais de santo” se é que se pode chamar de pai. A introdução a religião passa por ebós de limpeza, tomar um Obí, estabelecer uma relação de entendimento religioso, para depois, no decorrer do tempo e observações do zelador e jogos, ver posicionamento do Orixá e, também, suas reações quanto as normas da casa e comportamento.

    Axé,


  495. axo q vcs nao viram a mh pergunta…

    queria saber o que eh a digina, eh o nemo pel qual deve-se chamar o iao/ekede/ogan??

    eh o nome do orixá??


  496. Benção a todos,

    Já acompanho o blog há algum tempo e tenho algumas dúvidas, será que poderiam me ajudar?

    Sou iniciada há pouco tempo, fui confirmada ekede. Minha casa de santo ainda é pequena, com poucos filhos, embora o pai e a mãe da casa possuam bastante conhecimentos, são pessoas de coração muito bom.

    Nessa casa, no entanto, embora não tenha muitos filhos iniciados, tem até que bastante ogãs e ekedes com santo suspenso, ou seja, não fizeram o santo, mas em um bori, através do jogo de búzio, o santo aceitou ser assentado e tratado sem a feitura propriamente dita (assim me explicou meu pai de santo). AAlguns já frequentam a casa há bastante tempo desta forma.

    Então a minha dúvida é a seguinte: qual seria a hierarquia numa casa assim? O assentamento de santo sem feitura é normal? Já explanei estas dúvidas aos meus pais de santo e me pediram p/ ter calma e esperar a hora dos ensinamentos. Sei que as coisas vão se esclarecendo com o tempo, mas estas persistem, e como o blog é bastante esclarecedor em várias questões, gostaria da ajuda de vocês.

    Será que poderiam me auxiliar?

    Desde já agradeço.

    Axé :)


  497. Elaine é dificil falar que haja hierarquia numa casa composta de abiãs em sua maioria. O que te recomendo é que tente saber a origem religiosa destas pessoas e quando elas receberam seus Dekas, isso é fundamental. Não é normal que zeladores tenham esta postura de manter tanto tempo as pessoas nesta situiação de só ter bori, tb nãoé comun que os orixas aceitem isso em todos os casos. Podemos compreender que seja uma espécie de estágio ou um abianato prolongado para que os zeladores tenham certeza absoluta que são ogãs e ekdjis mesmo e não rodantes. Não sei bem, mas procure saber das raízes e do deka deles, quando receberam e quem deu o deka. Tomeje


  498. em Setembro 24, 2010 at 1:13 pm David Crisiano

    Bom dia pessoal, vi o comentário da Elaine. Não entendi muito bem, mas o que eu quero saber é se pessoas que não foram realmente feitas, mesmo que ogãs ou ekejis, mas foram suspensas, essas pessoas podem acompanhar todos os rituais onde somente que é feito pode estar? Podem preparar comidas de santo na cozinha de axé das osè no santo, etc??

    Na minha casa, vejo algumas pessoas próximas, mas apenas “amigas”, suspensas participando desse tipo de coisa. Minha mãe de santo não diz que pode, mas tb não diz que não pode sabem…

    Minha casa tb é pequena, com poucos filhos feitos, porém, o que quero saber ao pé da letra é até que ponto é diferente ser suspenso e ser feito?? Já que pessoas que não passaram pela fetura acompanham coisas que ainda não “poderiam”….

    Obrigado pelo esclarecimento e sorte a Elaine, que como eu está bem confusa…

    Muito Asè!!


  499. em Setembro 24, 2010 at 1:30 pm Fernando D'Osogiyan

    David Crisiano,

    Numa casa antiga e bem estruturada, que já formou sua base, sua equipe, as funções respeitam a hierarquia e o tempo de iniciação bem como as obrigações em dia.

    Numa casa que está começando, nova, e que está montando sua base e sua equipe, todos se dão as mãos e caberá ao zelador assoviar e chupar cana ao mesmo tempo, é assim que começa uma casa, como muito sacrifício, perseverança, liderança e atitude dentro da liturgia.

    Sua Iyá tem tomar a frente e dizer que confia o que ensinou as pessoas, mesmo novas, mesmo suspensas, na função que ela determinaou e está acabado. Ela é soberana em suas decisões, apoiada no seu axé e no seu Orixá.

    Axé,


  500. Oi bom dia,
    Ja tem bastante tempo que quero falar sobre esse assunto, mais não conseguia encontrar as palavras.
    Concordo com vocês quando falam que orixá é amor etc..que temos nosso livre arbitrio,mais alguns assuntos são recorrentes em minha cabeça e tento compreende-los sem preconceito.Faz algum tempo eu li a biografia sobre Agenor Miranda “Um Vento Sagrado”, não li o livro todo apenas partes, pois só o encontrei aqui no google book, no livro narra como ele foi feito e sua tragtória até ser a pessoa que foi.Vamos ao ponto nele fala da doença dele e que Mãe Aninha ve no jogo que essa foi uma artimanha de Oxalá para que ele fosse feito, ai me vem a cabeça vários outras estórias que ja ouvi no candomblé, vi outra de um rapaz que foi criado na religão Batista e depois de um tempo começou a ter desmaios , foi a médicos peregrinou até ele chegar ao candomblé ser feito e os desmaios acabaram, etc…
    Ai fica me martelando sempre o que leio aqui, e queria entender melhor isso, estas coisas são mais contos. Eu não encontro as palavras e não quero falar de cobrança pois não penso que seja isso, penso em chamado.
    Existem pessoas a quem o orixa chama e esta deve ser feita, e existem pessoas que não?Gostaria de um comentário sobre isso pq eu fico com isso martelando, não acho que seja cobrança mais fico pensando que existem relamente pessoas que são chamadas e a essas cabe uma tarefa algo, não só no candomblé mais em outras religiões com Gandhi,Madre Tereza, Chico Xavier, sei que todos tem seu livre árbitrio penso que se eles tivesem optado por não seguir o caminho que seguiram, além de nos privar dessas presenças, talvez fossem pessoas frustradas.Entendem o que quero dizer?Obrigada..Asé


  501. Carol de modo geral eu falo que orixa não pune nem cobra, mas existe sim alguns casos onde isso acontece de fato e na pele e eu semrpe comparo ao pai que educa seus filhos, tem hora que tem haver cobrança sim, sem isso não haverá disciplina e hierarquia. mesmo que as vezes apra o pai isso seja difícil e doloroso ele terá que cobrar sim, e pesno que é esta relação que acontece no candomblé. O orixa aponta ao caminho daquela pessoa, e em alguns caos cobra sim. Mas o grande e verdadeiro motivo da minha postura aqui, dizendo da não cobrança e de que candomblé é principalemtne amor, é tanto de casos que as pessoas nos relatam onde esta cobrança tem unica e efetivamente a necessidade do zelador em iniciar aquela pessoa e claro, receber por este trabalho, é uma pressão psicológica pura e simples, por isso tratamos de desmisitificar este assunto e mostrar que orixa é do bem. Tomeje


  502. Eu entendo o que vocês falma aaqui, só queria tirar essa dúvida.Eu penso que cada um tem um caminho e nem todos devem se iniciar ou tem essa função. Dentro disso vou relatar um outro texto que li, foi uma entrevista de Gilberto Gil onde ele narra que Mãe Meninha do Gantoais jogou para ele e disse que o orixa dele não pedia iniciação e que se alguém dissesse, que o que o orixa queria dele era amor carinho, que ele poderia arriar uma comida todo ano, e que ele difundisse a cultura que.Por isso penso que nem todos tem a real necessidade de se inicar que este o caminho é o de amar difundir, pois seguri o candomblé e querer se inciar nele, não é só vestir o orixa com uma roupa carissíma, é ir a roça, aprender a cantar, a fazer uma comida que seu orixa goste, é respeitar os mais velhos, aprender sobre tudo…E nem todos tem de fato esse dom e esse tempo!!!O que não quer dizer que ão amem e nem possam faze-lo sem se iniciar.
    Nelson agradeço por dar sua opnião pois este assunto sempre vai e volta, pois penso como você e confio muito na opnão de vocês.Abraço


  503. Boas gostaria de Saber qual o meu ODU

    Meu Nome é Nestor Pinto e nascido em 21/09/1960
    e gostaria muito de Sabe sobre Um Exu Yoruba Chamado APENÃ obrigado


  504. Nestor é preciso entender que odu(destino, caminho) é um assunto que só é visto com profundidade por um Babalawo. O jogo de búzios te diz que odu está regendo sua vida naquele momento específico e como resolver problemas ligados aquele odu (do momento). Mas para saber o seu odu, aquele que te rege, só vendo esse assunto com um Babalawo. O Exu que vc citou eu não conheço. Mas temos uma boa lista de nomes no post qualidades dos orixas´ítem Exú. Tomeje


  505. olá, gostaria de saber se na iniciação se assenta os tres orixas?


  506. Luana na inciação assenta-se tantos quantos forme necessarios e estiverem no caminho da pessoa, não há regra que determine a quantidade. Tomeje


  507. Nelson motumbá,

    Tenho uma duvida e gostaria que vc me auxiliasse…um casal pode ser iniciado pelas mãos da mesma yalorisa? Pq ouvi dizer que isso dá separação…Me disseram tbm que se for raspados na mesma casa e pela mesma ya é só trocar a navalha que fica td bem.
    Sou de São Paulo e saí da minha casa de santo por motivos graves. Estou perdida e precisando de uma indicação de uma casa boa e de confiança de preferencia de Ketu, será que vc pode me auxiliar? Me sinto perdida pq as vezes acho que o candomblé virou comércio, um tipo de negócio e que a maioria dos pais e mães de santo hj em dia não vivem para o orixá e sim vivem do orixá, é uma pena!
    Parabens pelo site e pelas belas respostas.
    Ps: Sinal de amor a religião e ao orixá.
    Obrigada irmão,
    Axé


  508. em Outubro 22, 2010 at 8:38 pm Fernando D'Osogiyan

    Paula,

    Um casal não pode ser raspado em hipótese alguma pela Iyalorixá, passarão a ser irmãos literalmente, POIS TERÃO A MESMA MÃO NA CABEÇA, a navalha pouco importa.

    Obs: tem muitos zeladores que raspam a vontade e até colocam no mesmo barco, eu, felizmente, entendo diferentemente, Orixá é ciência, e cada cabeça tem uma sentença, temos que respeitar.

    O Nelson tem um irmão em campinas que é zelador.

    Axé,


  509. Fernando, será que é por este motivo que depois que fui iniciada pela mesma mãe de santo que meu marido perdi o interesse sexual por ele (apesar de ama-lo demais) e nós temos brigado e nos desentendido diariamente? Se for este o caso, ja me decidi sair desta casa, será que entrando para outra casa consigo resolver este problema? Existe uma forma de tirar a mão dela do meu ori para resolver isto ou não, vou ter que conviver com essa qizila pro resto da vida ou então até meu casamento acabar ne…O que vc acha? Ja estou procurando uma outra casa. Obrigada.


  510. em Outubro 22, 2010 at 9:06 pm Fernando D'Osogiyan

    Paula,

    Acredito que sim, viraram irmãos, isso é complicadíssimo, pois tem zeladores que não se importam com isso (não sei por que desse egoísmo) como também a pouco respondi de zeladores iniciarem filhos carnais, não pode.

    Tirar a mão só depois que ela morrer, pode-se colocar outra mão e fazer uns ebós e tomar obrigação. Será necessário abrir um jogo, ver seus caminhos e saber por onde começar, é uma tentativa.

    Axé,


  511. Motumbá Paula,divido com você essa mesma dor,pois tudo o que aconteceu com você aconteceu comigo,sofro até hoje.Axé minha irmã,e força,que pai Oxalá tenha misericórdia de nós.


  512. Motumbá Isa, tenho fé nos orixás e sei que eles não nos deixariam sofrer assim, acredito que orixá é força e luz. Não perca sua fé, assim como eu nunca vou perder a minha. Nem se eu tiver que rodar essa cidade inteira sei que vou achar um bom zelador pra cuidar das minhas coisas, tenha fé vc tbm. E piedade daqueles que não sabem o que fazem…Muito axé pra vc!


  513. Axé minha irmã,acho que a fé que eu tenho nos orixás,e principalmente em minha mãe Oyá,que me fez sempre caminhar e nunca desistir do meu caminho.


  514. Sobre a pergunta da Paula, queria saber se teria problema caso o casal fosse formado por uma rodante e um ogã. Obrigada.


  515. em Outubro 23, 2010 at 5:38 pm Fernando D'Osogiyan

    julia,

    Seriam irmãos da mesma forma, Ogans e ekedis contam tempo de iniciação, apenas não rodam com Orixá.

    Axé,


  516. Julia, o seu problema é o mesmo que o meu, já que meu marido é ogã e eu virante, e estou passando por isto desde que iniciei na casa. É triste saber que existem muitos casos iguais ao meu por aí. Tem zeladores que querem quantidade no ile, não se importando com a qualidade da vida dos filhos, que pena, sei que nossos orixás não irão nos sacrificar pois ao contrario dos zeladores somos inocentes. Axé!


  517. Nesse caso, um casal nunca poderá pertencer ao mesmo terreiro, ainda que os dois tenham conhecido o terreiro juntos e gostem dele?
    Ou, quem sabe, haverá alguma outra solução?

    Agradeço as respostas.


  518. Julia podem sim, há centenas de casais no mesmo terreiro, só oque não pode, ou não deve é ser cuidado pelo zelador/a. Tomeje


  519. então um deles deve ser cuidado pelo orixá do pai diretamente ou pela mãe pequena?


  520. em Outubro 27, 2010 at 10:42 pm Fernando D'Osogiyan

    Julia,

    Exatamente, um é cuidado pelo Iyalorixá e o outro pela Iyakekere (mãe de santo e mãe pequena) ou até um filho mais velho da casa (ebomi).

    Axé,


  521. Julia quem cuida é o zelador e não orixa dele. Mas o conceito é esse mesmo, cada um será filho de pais diferentes dentro do axé. Tomeje


  522. Boa Tarde ”
    Meu Nome é Mylena , e estou entrando agora
    nesta religião que eu acho muito linda , e muito mais
    eu queria saber uma coisa
    um Obi Aguá faz parte da iniciação ?
    Agradeço desde já
    Beijos


  523. Oi Mylena, boa noite.

    Seja bem vinda ao nosso universo religioso rsrsrs e que o seu caminho seja de axé e de toda força dos orixás.

    Sobre o obi d’água (como alguns chamam), ou simplesmente a cerimônia do obi não faz parte da iniciação.
    É apenas uma oferenda muito específica que é alimentar o ori. Ori é a nossa cabeça, onde está contido o nosso destino, o nosso caminho, o nosso caráter e como usamos muito o nosso ori no dia a dia, ele precisa receber oferendas, para realimentá-la, para recuperarmos as energias pra seguir a vida e estar preparado para suas surpresas. É uma cerimônia linda e que nos traz uma tranquilidade, uma leveza impressionantes.

    Axé!


  524. Oi Dayane
    Boa Tarde !
    Obrigada Axé !
    Entendi agora ;Muito obrigada
    Axé Beiiijos


  525. As vezes leio publicacoes aqui sobre bori de feitura e fico pensando se essas pessoas estao falando de Candomble ou de Batuque e publico aqui um texto escrito por um amigo, de Batuque Nago, sobre o ritual de feitura adotado aqui no sul na maioria das casas que ainda seguem este tipo de tradicao afro-sul “bori de feitura”:

    segue o texto:

    Considerações sobre o ritual Afro-Gaúcho e o conceito do Bọrí?

    Observando a riqueza dos rituais Afro-Gaúchos, no Batuque e suas vertentes, eu percebi que muitas das comidas ofertadas para as divindades cultuadas por este povo sempre são acompanhadas de guloseimas e algumas vezes frutas. Sabemos que a fruta é um elemento muito comum em várias nações, já os docinhos como quindim, cocada, brigadeiros, pudim, sagu e etc… Estes são muito comuns nos rituais pertinentes ao culto ao Orí.

    Pesquisando intensamente os fundamentos dos Batuqueiros eu entendi que, o que ocorreu foi uma aglutinação de conceitos, onde a Orí e o Òrìṣà estão partilhando do mesmo ritual, mesmo contendo os itens necessários para a fundamentalização na hora de dar a comida a Orí, este povo deixou para trás em algum lugar do passado as rezas e saudações para a Orí.

    Os elementos estão presentes para o conceito e noção de pessoa segundo o ritual da Orí, como o Igbá-Orí, búzios, moeda, uma mecha de cabelo do iniciado, mel, dendê, banha de Orí, entre outros elementos que fazem parte do Bọrí, mas tudo isso sem as tradicionais rezas de saudação declarando a Orí como o primeiro Òrìṣà a ser cultuado.

    Foi aí que comecei a perceber que numa mesa de Bọrí sempre continham os docinhos e guloseimas que fariam parte de toda a obrigação, porem, uma comida de uma determinada divindade poderia ser ofertada sem os docinhos, contudo não existem registros de docinhos arriados sem as comidas. Não é possível afirmar com certeza que os docinhos foram distribuídos para cada Òrìṣà na intenção de agradar a Orí daquela pessoa através da divindade ao qual foi iniciado. Mas é muito claro e conciso que os rituais foram assimilados para aglutinar os fundamentos do Bọrí e da feitura.

    Eu cheguei a ver durante os rituais do Bọrí e ou iniciação para o Òrìṣà na cultura Afro-Gaúcha, o sacerdote dar o Bọrí ao mesmo tempo em que iniciava o Ẹlẹ́gùn a determinado Òrìṣà, muito diferente de outras nações que separam os rituais, com o conceito para fortalecer a Orí antes do Ìyáwó fazer seu santo.

    Para esclarecer o meu pensamento, observem que algumas famílias do Batuque dão o Bọrí e a feitura ao mesmo tempo sem separar as aves do Bọrí com as aves do Òrìṣà, muitas vezes na mesma bacia descansam o Bọrí e o Òrìṣà. Enquanto algumas nações aboliram o Igba-Orí, o Batuque manteve o recipiente, mas sem o conceito e noção de pessoa, diferente das outras nações que exaltam a Orí em seus rituais e buscam o conceito e na noção de pessoa.

    O Bọrí de Òrìṣà é considerado como uma feitura ou um Bọrí para o Òrìṣà e não para o Ẹlẹ́gùn nesta cultura? Este mesmo Bọrí é feito com a mesma reza dedicada ao Òrìṣà iniciado, eu posso considerar que exista uma ligação com a Orí e o Òrìṣà, porem o Bọrí não deveria ser executado com a reza do Òrìṣà daquele iniciado e sim com a reza da Orí.

    Eu acredito que o Bọrí deva ser separado da iniciação para o Òrìṣà, pois são energias diferentes apesar do fundamento equivalente. E a grande dificuldade do Batuque contemporâneo é resgatar as rezas e saudações antigas desta cultura que ficaram para trás. Quem sabe daqui alguns anos após a febre da africanização possam ver o resgate do conceito, rezas, saudações e fundamentos do culto ao Orí na riquíssima Cultura Afro-Gaúcha.

    [Ilé-Orí,-Yorùbá,-Nigeri]

    Por Erick Wolff8
    Postado por Ilé-ọba Óbokún Àṣẹ Nàgó às 16:33

    Obs:

    Se diz “pronto de bori” aqui no sul seria um “feito de orixa” existindo a concepcao de “bori de aves” e “bori de 4 patas” posteriores aos rituais de miero e aribibo.


  526. Eurico eu achei o texto bem interessante, ele descreve um aspecto importante deste problema, o regionalismo, porem o regionalismo não deveria intereferir no rito. É lógico e compreensível que as questões regionais como as comidas e os rítmos intrerfiram em questões regiliosas, por ex, no Recife o ritimo do maracatu é bem marcante do candomblé de lá,os tocadores em geral tem influencia do maracatu e isso dá um som diferente ao candomblé, mas o ritimo não interefere em nada no rito. Na região Sul as comidas reginais tb influenciam, como por ex, estas questões de doces oferecidos ao orixa, há tb quem ofereça outras comidas típicas da região ao orixas, ou mesmo que substituam certas folhas que não são encontradas na região devido ao frio, mas isso não deveria influenciar o rito. No caso específico deste bori feitura, o que eu penso deste assunto é que, quem não sabe inventa, isso é um fenomeno nacional inclusive, não é localizado, e tem havem com o não conhecimento da religião, e tb com pessoas que mal sabem fazem um bori (e concordo que bori varia de região pra região e de casa pra casa) e abrem casa, e normalamente são pessoas que não deveriam ter aberto casa. É o famoso deká, que “todo mundo recebe” aos sete anos. Em fim meu irmão, o assunto é bem complexo porque interfere com problemas organizacionais e operacionais das casas. Mas bori feitura é invenção mesmo de quem não sabe raspar, não tem conhecimento de fundamento, não vivenciou roça de orixa de verdade. Grande axé meu irmão. Tomeje


  527. Pois é Nelson, complicado…

    Aqui nossos orixás nascem, o yawo fica em reclusão durante 32 dias e a forma com que configuramos certaz coisas diz respeito a forma como que os jeje, nago e os bantu configuraram como seria o que hoje se entende como “batukajè” a nação ijexa que aculturou as demais nações e definiu uma pratica “integrada” de culto.
    Os “lados” que são as nações, apenas definem o grupo etnico, pois o culto é somente para Orixa (embora as casas jeje e kabinda mantenham alguns segredinhos kk).
    O que na verdade eu vejo, é que não existe é o culto a Ori, tudo no batuque são etapas de uma mesma feitura e essa energia vem sendo fixada no yawo desde cedo, e segue ate o nascimento do seu orixa que é apresentado no dia da balança de xangô e o Iba Ori esta ali apenas como um aspecto sobrevivente de algo perdido no tempo ou adaptado não por nós, mas pelos mesmos africanos que aqui chegaram em Pelotas e Rio Grande e assim o fizeram. E sim, é comum servir comidas tipicas da região aos orixás, aqui no sul Ogun come churrasco e Oxum come polenta, bem como nossos barás tem comidas especificas ligadas a região. Mas bem antes de 1833 e antes mesmo do Principe de Ajudá chegar da BH a mando de seu Orixa Xango e fundar o Batuque do Sul, as coisas aqui ja estavam resolvidas dessa forma. As rezas do Batuque quem trouxe foi o proprio Sakpata ocupado em seu filho, que ditou uma a uma e os nossos orixás aceitam todo processo de nossa iniciação, que é bem cara para nós Batuqueiros pois há uma profunda complexidade em tudo que fazemos. Nossos orixás não passam por periodos de aprendizagem, eles trazem de axe tudo, a dança, o conhecimento, só não a fala que é dada em momento especifico dos anos de axé, o ere que vira depois, chamamos de axere ou estado de axero (o se bí asiwère ), o que pierre verger em seu estudo sobre os ritos de xango na nigeria dizia ser “louco” em yoruba, serve apenas para suprir necessidades fisiologicas e fisicas do elegùn, e para ele falar pela boca do orixá e por consequencia disso apagar da memoria do mesmo o periodo de tranze (pois aqui não se fala sobre o mesmo), quem aprende tudo no culto é o yawo, com o passar dos anos dentro do ilê axé.

    Eu antes de abrir meu Ilê, revisei tudo que era inerente ao culto, e com muito empenho e dedicação, hoje minha casa segue liturgias Nago tais como reza minha nação, herança de meu bisavo e tataravo embora ainda seja alvo de alguns sobre “praticas não tradicionais do culto” como o culto a Ori que aqui é em casa é feito de forma separada da feitura, mas eu fui feito dentro desses padrões do batuque, e assim como eu talvez 90% da cidade de Porto Alegre, Rio Grande e Pelotas foram feitos dentro desse mesmo padrão apresentado aqui. O Batuque se extende a todo estado do Rio Grande do Sul, até Santa Catarina, e mais para baixo, Uruguay e Argentina. Acredito que assim como nós, muitas coisas dentro do Candomblé a tempos imemorias devem ter sido também adotadas de como um acordo para manter o culto, o sagrado diante dos meus olhos, e que me faz ter a certeza de que quem definiu esta nossa liturgia a anos atraz, sabia o que estava fazendo embora exista sim coisas de eu não concorde como esta “bori de feitura” mas o importante é conseguir enxergar o que esta por de tráz disso e entender o passado não é tarefa facil, mesmo para um estudante de Antropologia kkk.

    AXÉ! e obrigado por todo apoio e comunhão que sempre recebi por parte de todos vocês aqui no blog.


  528. Eurico, é como eu te falei antes. Eu entendo e repsito os regionalismos e tb as raízes de cada culto, mas quando buscamos a tradição, que por sí só já é um conceito complicado (tradição), mas quando buscamos os estudos e a fonte do culto, vemos que muitas coisas forma atribuídas à “orientação divina” e “inquetionável dos orixas manifestados. Estou falando por ex de entidades ou orixas raspando Yawo e jogando búzios, ou orientando como um rito deve ser feito ou como não deve ser feito. Desta forma, não há possibilidade de questionamento e tudo que foi dito ou feito terá peso de lei, pois “foi feito pelo orixa” e isso dá uma impressão de estar sempre correto. O que sabemos que não é bem assim, e que muitas vezes isso esconde um desconhecimento religioso ou necessidade de recriar ou adaptar o culto, agora com as “benções do orixa”. Meu irmão isso é complexo sim e merece uma discussão profunda e que passe tb pela entrega de deká a quem não tem direito. É isso meu irmão vamos manter este debate aberto. Tomeje


  529. Eurico,

    Conheço não sou estudante de antropologia e nem pesquisadora rsrsrs, eu gosto mesmo de perguntar e obter resposta e às vezes, argumentar um pouco. Só isso. Rsrsrs

    Algumas pessoas já me falaram sobre a possível semelhança entre a minha nação e o batuque. A concepção de que o orixá tráz sua forma de dançar, seu comportamento, também é um conceito que os mais velhos da minha nação compactuam, só que vem perdendo popularidade devido ao crescimento do Keto e do jeje-nagô que é parecidíssimo do ketu e acabam por influenciar em algumas casas nagô egbá.

    Mas esse conceito de ori realmente chamou muito a minha atenção, pois é bem diferente do que já ouvi e vi.

    E como o Nelson disse, essa invenção de “bori-feitura” não só ocorre por aí pelo Sul não, querido.
    Enquanto a minha nação pede sete obrigações (e com diferenças) durante os sete anos depois de iniciado pra assim a criatura vir a receber o deká (o que ainda não dirá se ele deve ter casa), muitos dão esse tal de bori-feitura.

    Regionalismo existe e está enraizado, meu irmão. Neste domingo, lá pelos altos de Olinda, achei um maracatu de raiz sem parecer nada com os “pops” que estão surgindo por aqui e o seu som me remeteu logo a minha nação, ao toque da minha casa. Meu coração bate no mesmo rítmo das alfáias, ao mesmo tempo que bate ao som dos ilús. É impressionante! Rsrsrs. Influência da própria cultura negra na religião.

    Axé, meu irmão e sua benção!


  530. P.S.: Esse “Conheço” do primeiro parágrafo surgiu “psicodigitalmente” Rsrssrs


  531. Abença à todos do Blog,

    Estava lendo nos posts acima a história da Paula falando ser irmã de Santo do marido, e me surgiu uma duvida. Vou falar minha situação: A yalorixa que me iniciou, também fez a ekedi da minha mãe pequena e nós dois ( eu e a ekedi) estamos gostando um do outro, neste caso um de nós dois teremos que tomar obrigações com outra ya ou nunca poderemos ter nada?

    Axé a todos.


  532. Dayane e Nelson, mais uma vez obrigado.


  533. Olá Barbosa
    Geralmente sim,vc ou a pessoa com quem vc está envolvido deve tomar as obrigações com outra yá ou baba,pode ser dentro da mesma casa.Um pai ou mãe pequena da casa.
    Espero ter ajudado
    Axé


  534. Obrigado Carol. Sua abença.
    Axé


  535. Oi, estav lendo um post aqui, não aqui em iniciação.mais aqui no blog e fiquei com uma dúvida, uma inquietação…Eu ainda sou abian,estou no candomblé a 3 anos,meu ja incorporo com orixa, mais quando estou em transe para mim é estranho pois estou ali mais não estou e sempre me recordo das coisas que são ditas ao meu redor,não posso dizer que seja tudo mais com certeza uma boa parte, não vejo mais escuto…Quero saber se depois da feitura essa situação melhora se o transe se torna “mais completo”, ou se pode acontecer de uma pessoa fiar em transe mais nunca por completo,guardando o que ouve ou vê? Pq isso ocorre, digo ficar em transe mais “sabendo” o que ocorre a sua volta?


  536. em Novembro 26, 2010 at 1:09 pm Fernando D'Osogiyan

    Carol,

    Generalizando, todo abian tem a incorporação igual a sua, porém, depois que se iniciam, cada Orixá desenvolverá esses sentidos, a incorporação esta aliada à entrega da pessoa sem medo algum ao domínio do Orixá, sua retidão, seu preceito e seu ritual. Orixá é um “vento” que nos surpreende a cada incorporação e de quem tem axé e que trás na unha.

    Axé,


  537. Olha eu aqui de novo….
    eu gostaria de saber a opinião de vocês: Sou abiã e estava frequentando o terreiro assiduamente( salvo nos dias q tinha “rituais” q abian nao pode está) e sempre q eu estava la me sentia plenamente feliz e satisfeita. Com o passar do tempo, eu passei a me sentir deslocada, ou menosprezada por ser abian( a casa tem poucos fllhos e sou a unica abian), sempre escuto algum comentario q aos poucos acabaram me desanimando um pouco…mas ai q vem a duvida.. Eu devo me manter firme pelo meu orixa e relevar por ele( porque ele é mais importante do que eu, claro!)Eu tinha a certeza q meu orixa tinha escolhido aquele zelador, entao eu vinha pensando q eu tinha q engolir o sapos pelo meu orixa ( apesar de adorar meu zelador) mas eu nao tenho me sentindo mais “em casa” como era antes. E ai eu dei uma afastada. O q devo fazer? Me ajudem por favor.


  538. Oi, vou no bonde da Aline pedindo uma ajuda, alias que as pessoas me contem como foi para elas. Bem diferente da Aline me sinto super bem no meu axé, de igual temos o fato de eu ser abian tb.
    Meu caso é o seguinte, tenho pensado muito em como vai ser quando me tornar yawo, e talvez esteja mais próximo do que eu suponha, mais vamos ao caso.
    Queria saber de vcs como é ser yawo sendo casada…Sei que o marido deve compreender etc…Quero saber se é muito dificil, no meu caso meu marido é Ogan mais as vezes em casa de ferreiro o espeto é de pau, como foi durante o preceito para ir trabalhar estudar, como lidaram com isso?Eu tenho dois filhos uma de 6 e outro de 4, como é ficar longe dos filhos, e em reunião familiares (aqui na minha as vezes fazemos almoço e tem cerveja, mais tudo em casa mesmo)como foi?Sei que cada caso é um caso, mais as vezes me pego pensando em como vai ser durante o preceito, como vai ser raspar a cabeça e sair como ojá na cabeça, ou depois careca, fico achando tudo tão complicado.
    E é isso quem puder me ajudar estou de olhos abertos!!!


  539. em Dezembro 2, 2010 at 11:26 pm Fernando D'Osogiyan

    Aline,

    Eu fui aban e acho que fui um excelente abian, para mim não tinha mais velho que eu, para mim tinha que haver o respeito, então, qualquer dúvida lá estava eu nos pés do meu babalorixá, fosse o que fosse, sentisse o que sentisse eu perguntava a ele e meus mais velhos me respeitavam. Não tem meu pé me dói, abian faz tudo que é serviço, rala mesmo para dar valor no futuro as contas do seu Kelê.

    Converse com seu zelador sempre que precisar e tiver dúvidas, escolha apenas o momento certo para falar, mais FALE!

    Axé,


  540. em Dezembro 2, 2010 at 11:38 pm Fernando D'Osogiyan

    Carol,

    Se você tem um Orixá, um bom zelador, o que temer? Nós é que escolhemos nossa cabeça antes de nascer, tá pesada?

    O preceito não perdoa mesmo, esse periodo de resguardo é do seu Orixá que estará feliz com você, preservá-lo é o mínimo que você poderá fazer, se ficar apegada ao cotidiano do seu dia a dia é melhor nem começar, na dúvida seu próprio Orí veta sua iniciação.

    Nós nos iniciamos uma vez só na vida, então façamos direito como manda o figurino, ficar taxada como pé quebrado é horrível para qualquer Iyawo.

    Axé,


  541. Baba Fernando, obrigada por suas palavras…Não posso dizer que não tenho receio penso que todos ficamos assim diante de algo desconhecido.
    O que eu quero saber mesmo é como as pessoas se sentiram nesse período, como foi sair na rua toda de branco ,levar os filhos no colégio,etc…
    O que penso é assim por mais que seja não falo de sexo mais sim dos hábitos, de quando meu marido chega dar um beijo um abraço, de trocar de roupa na frente, não que eu pense que isso será o fim do mundo, não penso assim, quando eu me inciar farei tudo que deve ser feito e seguirei todos os preceitos , como os sigo agora sempre que necessário, por amor e respeito a quele que nasceu em minha cabeça.Essa experiência eu queria saber pois onde eu vou, todos que fizeram o santo ou não tem filhos ou eles ja são grandes, quando o fizeram tb eram solteiros…e é isso.As vezes me preocupo de mais com que as pessoas irão pensar, principalmente minha familia, é um exercício diário meu, deixar isso de lado,tenho conseguido.

    Não entendi a expressão que o senhor usou…”ficar taxada de pé quebrado”.
    Axé


  542. Agora uma curiosidade sobre os preceitos e as vertentes religiosas do candomblé.
    Minha casa é de angola, e la minha zeladora além do período em que se fica recolhido tem mais 3 meses de preceito, gostaria de saber se no ketu, jeje e efón é assim tb? Uma conhecida que se inicou em efon me disse que na casa dela ela ficou 1 semana no roncó e mais 1 mês até a quebra do “quelê” ,e posteriormente a isso li em uma comunidade que efon o tempo de roncó e de preceito é semelhante ao de angola, como além de abian sou de outra nação fiquie curiosa em saber.
    Entendo que muitas coisas variam de axé para axé, mais talvez tenha um consenso.


  543. Pessoinhas liiiiiiiiindas!! Como vcs estão? Eu estava com tanta saudade de vir aqui encher vcs de perguntinhas e com os meus comentários filosóficos!! *—-*

    Fiquei feliz de ver esses comentários: eu tb sou uma abian e uma abian feliz. Estou começando a frequentar a casa de uns meses pra cá e devo entrar pra fazer santo entre janeiro e fevereiro (aliás, Fernando e Nelson já sabem q foram “intimados”, assim como o resto do povo do RJ, para a saída de Logunede =x). Mas ó, eu me sinto tão feliz, tão contente por ser abian… Pelo menos na casa q eu frequento, uma casa de Ketu, eu sou quase paparicada (rs): tem sempre alguém ao meu lado me ajudando, me ensinando a fazer alguma coisa, me perguntando se está tudo bem comigo, se estou precisando de alguma coisa… Se assisto a um ebori, ou algo sem tanto fundamento, sempre um egbomi fica ao meu lado para me explicar o q está acontecendo, me dizendo o pq, o motivo…

    E tb sinto medo de fazer santo: ficar careca, ficar 3 meses de kelê, não abraçar meu marido, sentar no baixo, dormir na esteira, não me depilar, usar leite de rosas no lugar do desodorante, ficar sem os meus creminhos antiidade diversos (povo de Logunede tem um medo tão grande de envelhecer… =x), andar na rua com o kelê escondidinho, enroladinho num pano branco, ou com uma echarpe branquinha o cobrindo… Nossa chega a me dar PAVOR! Tb sou casada e o pior de tudo: meu marido não gosta de Candomblé, não entende nada, mas respeita profundamente a minha decisão.

    Mas é nessas horas q eu penso em Logunede. Penso no amor por Ele, penso na relação maravilhosa q estou construindo com o meu Orixá e coloco algumas coisas na balança. Sabe, Orixá nenhum vai me matar, me aleijar ou me “cobrar” de forma alguma se eu não fizer santo. Mas eu sei q, em algum momento antes de nascer, lá no Órun (céu), eu firmei um pacto: eu disse a Logunede q eu queria atravessar as dificuldades da minha vida de mãos dadas com Ele, para q Ele me carregasse no colo qnd eu não tivesse forças para andar com as minhas pernas. E nesse momento, minhas próprias idéias se clareiam, a mente “desanuvia” e eu vejo q não há sacrifício nenhum em ser uma Iyawo, em ter minha cabeça raspada e cumprir 3 meses de kele e 1 ano de resguardo para alguns preceitos. Nesse momento eu lembro q as coisas das quais eu me resguardo durante o tempo de preceito, são energias q eu deixo de absorver. Sabe, td no mundo é troca de energias, e, qnd eu me preservo de algumas coisas, qnd eu me resguardo de algumas coisas, eu evito absover uma energia menos positiva q a do meu Orixá, ou até mesmo uma energia realmente negativa, e acumulo dentro de mim, apenas a energia linda, positiva e fantástica q o meu Pai compartilhará comigo a partir do momento da iniciação. Tb conversei de forma mt longa e profunda com o meu marido, e disse para ele q a iniciação e o resguardo q é pedido são apenas para trazer coisas boas para a minha vida e, consequentemente, se eu estiver melhor, se a minha energia estiver melhor, a nossa vida em família, como um todo, tb estará melhor. E Logunede, em Sua sabedoria, tb arrumou diversas maneiras de mostrar ao meu marido de que Ele só quer o melhor para mim e, consequentemente, o melhor para mim acaba sendo o melhor para nós dois.

    Ser abian é fantástico para mim: estou aprendendo, estou fazendo um curso de Religiosidade Africana, q é pra me iniciar numa religião tendo total e completa certeza do que é Candomblé e do que eu quero. Estou curtindo a fase de “namoro” com o meu Orixá: não me interessa a qualidade dele, apenas que Ele é uma energia única, fantástica, soberana na minha vida. Estou O conhecendo. E estou sofrendo uma ansiedade gostosa, louca para me iniciar, tendo certeza q, não importa o caminho: o que importa é q a colheita dos frutos junto ao meu Pai será linda, será farta, será de enorme retorno para mim.

    Acredito q ser abian é o momento de perguntar TUDO, de falar, de me informar, de ouvir até mesmo do Nelson um “nem sob tortura”, qnt às minhas perguntas q serão respondidas após a iniciação. Ser abian, pelo menos na casa q eu frequento, é ser um feto, se preparando para nascer, se preparando para BI (verbo nascer em Yoruba), e para nascer, se precisa aprender a viver depois disso. Se vc não está à vontade, converse com o seu Babalorixá: ele é seu zelador, zelador do seu Orixá. Diga a ele q se sente de lado, q isso a magoa: se ele não puder resolver, vc terá feito a sua parte. Não importam cargos nesse momento: oq importa é uma conversa franca e honesta sobre os seus sentimentos. A ausência dela pode causar um arrependimento depois da iniciação, por não ser tratada da maneira q se esperava e isso pode gerar uma frustação até mesmo com o próprio Orixá / Vodum / Nkise, mesmo qnd sabemos q o nosso ancestral não tem nada a ver com os erros dos que nos cercam.
    Ser abian para mim é o tempo de se apaixonar pela religião e pelo Orixá.

    Falei pra caramba né, Fernando? rsrsrs
    Acho q foi o tempo q eu fiquei sem comentar aqui: acabei “acumulando” e extravasando de uma vez só =x
    Eu amo esse espaço enormemente e sei q vcs sabem disso. Obrigada por manterem o blog funcionando!! Vcs são incríveis!!

    Que Logunede abençõe a todos nós!
    Beijos no coração!!


  544. Aline,
    O que vc escreveu é exatamente assim que me sinto e me deixou mais a vontade tb , pq em certos momentos as vezes quando eu escuto os mais velhos falarem de como foram sua iniciações sempre fico com a sensação de só eu me sinto assim.Eu ainda não tive foi tempo de sentar e conversar tantas coisas vão acontecendo eu tb gosto muito da vida de Abian e sou muito bem tratada, na medida do possivel minha perguntas vão sendo respondidas.
    Enfim sua palavras me trouxeram uma grande tranquilidade!!
    Axé


  545. Carol,

    Eu acho q os mais velhos no fundo, querem nos tranquilizar, passar a mensagem q está tudo bem e q td vai ficar bem. Mas sempre tem uma insegurançazinha… Nossa, passam tantas coisas na minha cabeça, tanta loucura! rsrsrs Até pesadelos eu já tive com isso: sonhei q eu tava entrando no barracão e o pai de santo jogava e dizia q eu não era boa o suficiente para Logunede e q Ele tinha desistido de ser feito. Acordei rindo de mim mesma. Como é q Ele desistiria de minha iniciação, se foi Ele quem escolheu a minha cabeça?
    Td reflexo da minha insegurança humana…

    A minha Fé se baseia em acreditar que meu Pai vai estar ao meu lado sempre. Ele não vai em momento algum me dar soluções prontas para os momentos difíceis da minha vida. Mas Ele vai me inspirar, vai me dar caminho, vai segurar a minha mão e me ajudar.

    Sei q eu não vejo a hora de ficar carequinha, embora, como boa filha de Logunede, a minha vaidade seeeeeeeempre grita na hora q eu penso na ausência do meu lindo cabelinho curtinho com mechinhas loiras! Kkkkkkk.

    Pode ter certeza, Carol: vc não é a única q tem seus medos, q tem as suas inseguranças. Eu tb sou abian e sou um pooooooooço de dúvidas!
    Pode contar comigo sempre q precisar pra essa troca legal q podemos fazer aqui no blog ^^

    Q Logunede nos abençõe! ♥


  546. Aline,
    Engraçado sempre que sonho com algo relacionado as obrigações é sempre bem tranquilo!!!!!!!!!!!!!!kkkkkkkkkkkkkk
    Sei o que quero, não tenho duvidas mais tenho esse medo…Como a feitura na minha vida é uma concreto mais não tenho uma data nem nada.
    É um defeito que tenho é o de probelmatizar sobre coisas que ainda não aconteceram, mais estou me educando.
    Me conte vc trabalha?Como vc acha que vai ser?


  547. Carol,

    Olha, Logun é bom demais para a minha própria pessoa! rsrsrs

    Eu trabalho com estética, num salão. As sócias donas de lá são minha futura mãe pequena e a Iyaegbé de minha casa. Então não vou ter o menor trabalho. Na verdade, acho q Logun juntou a gnt pra poder agilizar minha iniciação! rsrsrsrs

    Aliás, ainda rola uma dúvida de qual das duas vai ser mãe pequena =x
    Mas se tem bastante teempo pra ver isso!

    E vc, trabalha?


  548. Aline, minha irmã!

    Eu fiquei toda boba com o seu comentário. Esse texto tem que ir pro espaço dos leitores!!!

    Aline, você é um exemplo a ser seguido e certamente Logun Edé se orgulha dessa filha arretada e consciente.

    Você usa esse e-mail que está cadastrado no blog?

    Axé!


  549. Aline ,
    Meu atual trabalho é cuidar dos meus filhos, um senhor trabalho.
    Mais estou com uma proposta para trabalhar em um hospital, sou enfermeira…Vamos ver como fica.Que bom para vc trabalhar com pessoas do seu barracão!!Fico feliz.


  550. Dayane, minha irmãzinha!

    Assim vc me mata de vergonha! rsrsrsrsrsrs Até pq vc é a escritora inflamada e “arretada” rsrsrsrs.
    Obrigada pelo carinho: minha consciência se baseia no amor incondicional q tenho pelo meu Pai.
    Uso esse email sim, querida, olho sempre. Pode entrar em contato comigo através dele.

    ====================//=====================

    Carol,

    Mas ser mãe dá mais trabalho q qq outra função. É tb o melhor recompensado, sem dúvidas!
    Qnt a ir pra um hospital trabalhar lá nossa, q coisa linda! Salvar vidas de qualquer maneira é a coisa mais linda!

    Certeza q vc vai ter um caminho lindo! *-*


  551. PARA ALINE
    Lendo o seu comentário fiquei muito feliz,é muito difícil encontrarmos alguém que enxergue a religião da forma como você está encarando.Achei maravilhoso quando você diz: “…não me interessa a qualidade dele, apenas que Ele é uma energia única, fantástica, soberana na minha vida.”Está claro que você está entregando-se de corpo e alma ao seu Orixá, também achei muito bonito quando disse “eu disse a Logunede q eu queria atravessar as dificuldades da minha vida de mãos dadas com Ele, para q Ele me carregasse no colo quando eu não tivesse forças para andar com as minhas pernas.”mostra que você tem pé no chão e que sabe que as dificuldades virão, mas Ele, Logun,estará sempre ao seu mlado orientando e acalentando os sofrimentos, afinal o que seria de nós sem estes ensinamentos?Enfim,ficaria aqui horas,(copiando e colando frases do seu comentário), mas na verdade o que eu quero é lhe desejar muita felicidade nesse novo caminho quem você escolheu.Axé!


  552. Aline,

    Estou esperando resposta, visse? ;)

    Axé!


  553. Motumá Aline lindas suas palavras e o amor que você tem em seu orixá,me vi quando eu fui me iniciar,moro em uma cidade do interior,todos falavam lá vai a louca,mas eu nunca me importei com o que falavam de mim,muitos riam e aí que eu me apeguei ainda mais em minha Mãe Oyá,temos que nos orgulharmos de termos sidos escolhidos pelos orixás,tudo na vida passa,aproveite muito esse seu período de ser um néofito,pois o tempo passa tão rápido,e quando se der conta será um irmã mais velha.Quando a gente se inicia a gente é tratado como um bebê,com todo mimo….Que Oyá e Logun-Edé nos cubra de muito axé,axé,axé…..


  554. Baba Fernando, quando disse q me sentia meio deslocada e q nao me sentia mais ” a vontade” estava querendo dizer que como sou a unica abian , eu acabo sempre achando q estou no lugar errado e na hora errada. Tenho sempre medo de sem querer estar atrapalhando pois tem ainda coisas que eu nao posso fazer ou presenciar( sempre procuro saber se posso ir) mas nao tem nada q me deixe mais feliz do que estar la lavando , limpando e servindo a todos, eu nao estou ali servindo so as pessoas, pelo contrario, me sinto feliz porque sinto como se estivesse servindo ao meu orixa e os orixas das pessoas que la estão. Mas sempre que chego la sempre vejo alguem me olhando com uma cara de ” vc nao precisa estar aqui ou de o q vc ta fazendo aqui” Talvez nao saibam como aquelas horinhas ali me fazem tao bem, enquanto os yaos la nem aparecem a abian toda semana esta la…nao sei se isso incomoda…
    Eu me sinto muito bem com o meu orixa e sou bem resolvida em relação a minha vida espiritual. Eu so estou com receio … nao sei direito. Acho q nao so comigo, mtas pessoas deve se sentir assim e nao tem coragem de falar. Acho q algumas pessoas do candomble acham q por serem mais velhas podem humilhar e descontar o estress e o mal humor nos mais novos. La dentro do baracao eu evito ate falar e sei q esse é o certo mas o meu medo é q este ambiente acabe me afastando da casa.
    Desculpe o desabafo.


  555. Oi Aline, sei como vc se sente mais as vezes isso é só uma coisa nossa.Eu como boa filha de Oxum sou muito perguntadeira!!!!kkkAi sempre começo assim, posso saber?Ai pergunto e se posso saber me falam se não me dizem NÃO, ou hi ta querendo saber de mais ainda não esta na hora, mais sempre com bom humos nunca com tom crítico ou sem paciência. O que gosto de onde estou é que eles não ficam me testando, pq as vezes eu sei que alguns zeladores fazem isso testam, mandam vc fazer algo que vc não deveria fazer para ver se seu orixa vira, ou se é auto sugestão, ou para saber se vc presta atenção ,ou ainda pelo simples prazer de reprender-nos!!!
    Ha se for a mesma Aline dos comentários a cima mais uma vez quero dizer que vc falou em palavras o que sinto e não tinha cosneguido expressar!!!


  556. em Dezembro 3, 2010 at 10:24 pm Fernando D'Osogiyan

    Aline,

    É assim mesmo, o bom abian incomoda mesmo! Rsrsrs…e seu zelador não vai querer perde-la ou vai? O bom abian trabalhador está difícil hoje em dia.

    Siga em frente com seu propósito pois seu Orixá está contigo lhe dando caminho.

    Axé,


  557. Dayane,

    Já respondi seu email, “visse”? rsrsrsrsrs

    Abraços!

    Fernando, eu estava com saudade de ler suas respostas =)


  558. Oi Aline,
    Vc aqui do Rio mesmo certo?Eu sou moro em Niteroi.
    Li que vc esta fazendo uma curso sobre Religiosidade Africana.
    Quero sabe ronde é?Para eu poder fazer tb.Um grande beijo


  559. Oie, Carol! Sou aqui do RJ sim e o curso de Religiosidade Africana é aqui no RJ tb. Se quiser, podemos fazer contato por email! alininha.leonardo@hotmail.com

    Um beijo enorme, linda!


  560. Boa noitinha a tds!

    Eu estava pensando na minha própria cabeça e pensei num assunto meio polêmico. Gostaria de levantar a discussão, pra saber da opinião dos mais velhos e tirar uma conclusão.

    Então, o ponto é a iniciação de crianças.
    Eu vejo em diversas religiões a consagração da criança ainda bem pequena, como o batismo católico, o batismo protestante, a apresentação messiânica…. Entretanto, vejo dentro do Candomblé uma resistência grande no que diz respeito à iniciação de crianças.
    Ao mesmo tempo, parei para estudar um pouco sobre a história da África e vi q assim q as crianças nasciam, já iam para a tribo do seu Orixá e já se iniciavam ainda bem bebezinhas.
    Entendo tb que a questão de deixar a criança crescer um pouco tem a ver com a capacidade da pessoa tomar decisões, mas tb entendo que a pessoa tem o direito de aderir a uma outra fé se não se sentir bem no Candomblé.

    Então eu, no auge da minha filosofia, pergunto: qual a opinião de vcs, mais velhos e mais sábios que eu?

    Abraços e mt axé para tds nós!


  561. Oi Aline desculpe a demora em responder…
    Sou muito desleixada com email mais vou guardar o teu aqui
    Abraços
    Axé


  562. Pessoas lindas, boa noite!!

    Estou esperando ainda uma resposta para o assunto q eu gostaria de discutir. Para facilitar, vou colar de novo o comentário anterior.

    Boa noitinha a tds!

    Eu estava pensando na minha própria cabeça e pensei num assunto meio polêmico. Gostaria de levantar a discussão, pra saber da opinião dos mais velhos e tirar uma conclusão.

    Então, o ponto é a iniciação de crianças.
    Eu vejo em diversas religiões a consagração da criança ainda bem pequena, como o batismo católico, o batismo protestante, a apresentação messiânica…. Entretanto, vejo dentro do Candomblé uma resistência grande no que diz respeito à iniciação de crianças.
    Ao mesmo tempo, parei para estudar um pouco sobre a história da África e vi q assim q as crianças nasciam, já iam para a tribo do seu Orixá e já se iniciavam ainda bem bebezinhas.
    Entendo tb que a questão de deixar a criança crescer um pouco tem a ver com a capacidade da pessoa tomar decisões, mas tb entendo que a pessoa tem o direito de aderir a uma outra fé se não se sentir bem no Candomblé.

    Então eu, no auge da minha filosofia, pergunto: qual a opinião de vcs, mais velhos e mais sábios que eu?

    Abraços e mt axé para tds nós!

    Obrigada a tds pela atenção ^^
    Axé axé axé!!


  563. Oi Aline,

    Por mim, todos os meus filhos (se assim Olorun permita que eu os tenha) darão continuidade à religião na família, assim como eu já incito os meus primos pequenos, pois acho lindo crianças vestidinhas e todas entrosadas nos toques. Só que as coisas não são tão simples assim.

    Aline, eu já parei pra pensar nisso, em analisar África e Brasil, só que existe uma disparidade cultural enorme entre estes dois planos e isso vai desde religião predominate até sistema econômico que influenciam diretamente na maneira de pensar e de agir dos habitantes de cada lugar.

    Na África, assim como na Índia e no Oriente Médio, a religião se mistura muito com a cultura, com o cotidiano e de certa forma, a religião nestes lugares é um estilo de vida na sociedade como um todo. Isso facilita, e muito a inserção de crianças ainda muito novas dentro dos costumes totalmente ligados à religião.

    Fato que não ocorre aqui no Brasil. Aqui religião é mais vista como um complemento (não que essa seja a minha visão), vivemos paulatinamento o Candomblé quando estamos dentro do terreiro e fora dele vivemos as suas teorias, formas de pensar e junto com essa forma de pensar instrinseca do Candomblé, há as outras formas de pensas balisadas em outras religiões e que estão muito acessíveis também. Elas não nos influenciam, porque temos noção suficiente do que queremos e que o Candomblé nos faz bem. A nossa bagagem e vivência nos mostram isso.

    Com uma criança o processo é diferente, ela tem em casa a religião dos pais e na rua, na televisão, na internet, diversos contatos superficiais com outras religiões. Além do nosso sistema econômico não facilitar em nada para as concepções de mundo para o Candomblé. E quando falo disso, falo do consumismo que está imbuído em algumas religiões: o status, a publicidade…

    Portanto, a criança cresce nesse mundo, assim como eu cresci, assim como muitos cresceram. Ela terá um leque super vasto de opções a escolher e só o amadurecimento, a identificação (que se torna até difícil, pois muito que se tem no mundo é pura ilusão) é que a fará seguir por um caminho. Diante dessa situação, penso que, como pais, as pessoas devam passar valores, princípios éticos (os morais são voláteis demais) e a partir daí a criança, o futuro jovem trilhará o seu caminho podendo escolher uma fé ou não.

    Eu falei que só a matraca agora. Rsrsrs

    Aline, depois de todo esse arrodeio, a minha opinião quanto a iniciação de crianças é que ela só deve ser feita mediante expresso pedido do orixá e não ser iniciada por iniciar (nem crianças e nem adultos).
    Eu tenho um aprendizado comigo e que diz muito coisa: “o orixá nos escolhe, nós não escolhemos orixá”. Então se o orixá está pedindo aquele para que seja iniciado para é por que ela foi escolhida, mas umas outras cem não.

    Axé, minha irmã. Espero ter contribuido com algo.


  564. Oi Aline, tudo bom
    Eu penso da seguinte forma as pessoas iniciam seus filhos em outras en suas religiões e nem sempre os filhos seguem e a mesma, pois chegam na idade adulta vão ter suas pŕopias escolhas. No caso da religião católica é até mais pelo hábito, pois durante muitos anos se a pessoa não fosse batizada,crismada etc…não poderia casar, inscrever seus filhos em escolas, alguns lugares até para se empregar exigiam esses documentos, tirar identidade,com minha mãe foi assim, isso ha muitos anos, e isso se incorpora.
    Mais o quero dizer é meus filhos vão comigo ao barracão se precisar tomar banho de erva eu dou, crio dentro dessa cultura, o que para mim ja é uma introdução, mais raspar só de orixa pedir se houver uma real necessidade, como em qualquer outra religião é uma responsabilidade que estou dando a ele e na verdade nem sei se ele vai querer seguir. E é o que eu vejo com relação as outras ,evangélico, católico, iniciam os filhos e quando ficam grandes estes não seguem se afastam uns retornam outros não. Eu mesma fui batizada, fiz primeira comunhão e segui o candomblé.
    Mais também não critico que faz, isso é particular de cada um, apenas penso que para passar nosso jeito de agir os alicerces da nossa religião, como se portar dentro do candomblé não se precisa iniciar uma criança, esses valores são passados naturalmente coma convivência.
    Beijos axé


  565. Aline eu sou cético e seco sobre isso. Eu penso que muitos estão no candomblé e não conheçem a cultura, não estudam, não entendem a religião, estão nela para se “proteger”, ou para “ganhar em troca” ou para “resolver os problemas”. Muito ainda veem a religião com olhos de pecado, ficam nela para cumprir o mandado pelo orixa como se fosse um período obrigatório onde tivessem que purgar pecados, ,as logo depois de pagar suas “dívidas” eles procuram a “religiaõ oficial” ou religiões que apregoam mais força, que são de Deus em oposição a nossa que é dita como pagã ou demoníaca. Há tb os que procuram na nossa religião o enriquecimento e as benecis, e como isso não depende de religião e simd e esforço pessoal procuram isso em outras religiões que apregoam a vida farta em troca de temerem a Deus. Diante deste quadro, eu creio que estas pessoas tem motivos pra não deixarem seus filhos “sofrerem” tão cedo, a final “eles foram pra religião pela dor”. Pra mim isso é falta de educação religiosa. Tomeje


  566. Olá, queridas pessoinhas, boa noitinha!

    Eu li duas opiniões divergentes, a da Carol e a do Nelson. Aí matutei um bocadinho dentro da minha própria mente e surgiu uma pequena luz de opinião.

    Mesmo que iniciada no Candomblé, a criança cresce e não tem a obrigação de seguir a religião qnd se tornar mais velha. E tenho certeza q certas responsabilidades impostas pela Casa podem ser revistas no q diz respeito a crianças, mas sem q a mesma deixe de ver a religião com respeito, LÓGICO.
    Concordo com o Nelson na parte q ele diz q mt gente vê no Candomblé um período obrigatório para “pagar pecados” e por isso não cogitam a hipótese de iniciar seus filhos, exceto por uma questão de necessidade. Ainda adiciono que mts pessoas ainda vêem o Candomblé, o compromisso com o Orixá como um “fardo”, algo pesado demais para se carregar e por isso se deve “proteger” as crianças disso…

    Mas essa é a primeira luzinha frágil de opinião q surgiu na minha mente. Gostaria mt de ouvir mais opiniões a respeito.

    Abraços e mt axé pra tds nós!


  567. Olá,
    Não queria me meter na discussão de vocês, mas eu estava acompanhando o debate e fiquei com uma dúvida: uma vez que a pessoa se inicia me parece que é algo, digamos, para a vida toda, certo?
    Não sei, eu não encaro a religião como um fardo nem algo desse tipo, mas levo o laço feito pela feitura muito mais a sério do que um batismo católico, por exemplo.
    A dúvida na verdade é essa: se você inicia uma criança em uma idade em que ela realmente não tem como decidir nada (sei lá, até uns 4 anos de idade) se um dia ela puder decidir e resolver que não quer ficar na religião, ela pode?
    Digo isso sendo uma pessoa que nem iniciaria nem batizaria (muito menos, aliás) uma criança que não pudesse expressar opinião alguma sobre isso. Mas, enfim, desculpem entrar na discussão de vocês, mas me levantou essa dúvida.
    Abraços a todos e axé,


  568. Júlia,

    Nem se desculpe por entrar na discussão, pelo contrário: seja bem vinda! Eu comecei o assunto justamente por não ter uma opinião 100% formada a respeito e gostaria de ler o maior número de opiniões possíveis para analisar e talvez, quem sabe, formar uma opinião.

    Agora, quanto ao q vc falou, eu vou dar a minha própria opinião; talvez alguns falem diferente, ou entendam diferente. Mas é a minha opinião.

    Nada na vida é pra sempre, nem mesmo a própria vida. Essa coisa de “tem que ser pra sempre”, no meu ponto de vista, não acontece. Tb acho q uma iniciação é um vínculo mt mais profundo que um batismo católico, mas acho q Orixá sempre quer o melhor para o Seu filho. E se continuar no Candomblé não for o que faz o Seu filho feliz, Orixá entende. Claro: respeito sempre, carinho sempre. Mas não acredito, na minha própria concepção, que qualquer Orixá vá punir um filho por preferir uma outra religião. Aliás, sequer acredito em um Orixá punitivo: acredito em JUSTIÇA de Orixá.

    Eu vejo a iniciação na infância como uma forma de proteção, como uma bênção do ancestral de uma criança sobre a sua vidinha.

    Mas, como eu disse no começo, é só a minha opinião. Pode ser q eu esteja errada. ^^


  569. Ai Aline, lá vem eu de novo. :)

    Eu tenho minhas próprias concepções e algumas até discordam de alguns dos meus mais velhos. Mas fazer o quê, né? Opnião é opnião.

    Eu fui criada numa cultura (até mesmo pela minha nação) que nem todo abian um dia será iyawô. Eu conheço pessoas hiper velhas como abians e que o orixá nunca exigiu sua iniciação (nem por isso eu deixo de respeitar menos).

    Hoje nós vemos dois casos muito típicos nas casas de Candomblé:o primeiro é fazer santo pela saúde (o que vem fomentar o que o Nelson disse) e o outro é a banalização da iniciação. Hoje qualquer um é iniciado, não por que o orixá pediu, e sim por que ele (a pessoa) quis e pronto. Quis pra não ficar no rabo da fila, quis pra ganhar algum mísero status e nem conhece a concepção de Olorun direito. É a falta de humildade e a falta da educação religiosa, citando mais uma vez o Nelson.

    Eu vejo a iniciação como um vínculo eterno sim, não um vínculo que nos obrigue a permanecer na religião, mas um vínculo que apenas será desfeito na morte e tem muito mais complexidade que um batismo católico.

    Eu sempre parei pra pensar no porquê de ter saída de iyawô na minha casa uma vez na vida e na casa do meu avô idem. Depois eu percebi o quanto essa questão de iniciação e permanência na religião andam juntas, pelo menos para nós e se o orixá pedir a inicação significa um ato de demonstração que você está preparado pra levar a religião à frente e que por consequência não deixará a religião. Porém isso não quer dizer que o iniciado não poderá deixar a religião se assim ele queira, mas a probabilidade dos iniciados que foram abians por muito tempo sairem da religião é extremamente menor do que se não tivessem sido abians.

    Eu sempre penso que cada caso é um caso e cada um tem de ser analisado sob um ponto de vista, uma análise.
    Se o orixá pediu a iniciação, seja de quem for, criança ou adulto, ele sabe por que pediu. Iniciou a criança e ao crescer ela não quis mais seguir? Tudo bem. Quem tem que entender essa decisão é o orixá.

    Eu vejo que muitas pessoas querem cada vez mais africanizar a religião. Eu concordo até certo ponto, pois nós temos Candomblé aqui e a forma de Culto daqui não é a mesma forma da África. Lá não tem Candomblé.

    Na África existem sim várias pessoas que são iniciadas, crianças, barcos enormer, etc. Lá é costume, lá é cultura e não apenas religiosidade. Lá ninguém deixaria de cultuar o orixá pra ser protestante, pois ser protestante não se enquadraria na forma de vida, nas concepções de vida do seu povo. Aqui não ocorre desta forma.

    Eu vejo cada vez menos crianças tendo real necessidade de serem iniciadas. Não falo por doença, falo por caminhos. O que muito se tem visto são zeladores raspando crianças para FALAR que rasparam uma criança da mesma forma que estas mesmas crianças são persuadidas a rodarem em tal momento, quando tao zuela for cantada, ou seja, elas pensam que estão com orixá. O velho animismo kardecista.

    Tudo isso por causa dessa banalização, Aline. Tudo isso porque as pessoas pensam que iniciação é solução de problemas financeiros, problemas pessoais.

    Eu acho essas questões muito complexas e que exigem forte reflexão da nossa parte, mas está tudo tão receita de bolo, né?

    Axé!


  570. Pronto, olha a minha irmãzinha me colocando de novo pra pensar… Acho q lá se foi a minha primeira própria luzinha de opinião! hahahahaha

    Bom, vou eu lá tentar entender “essas questões muito complexas e que exigem forte reflexão da nossa parte” para tentar formar uma opinião.

    Obrigada por revirar minha própria cabecinha, irmã!!


  571. Ô minha irmã… Eu não quis revirar a tua cabeça não, visse? Rsrsrs

    É que eu tenho visto tanta “receita de bolo” por aí, tantas pessoas no “automático”, fazendo por fazerem que chega a me dar uma agonia daquelas. O povo não para pra refletir, pra pensar nos “porquês”. Estão sempre analisando a religião balisados por teorias cristãs: é errado ou certo; é bem ou mal; bom ou ruim… Tudo isso sob uma ótica cristã. E as coisas não são assim.

    Dias atrás apresentei um seminário na faculdade cujo tema retratava a religião e já pra não ter discussões futuras sobre religião, fiz questão de deixar claro de onde a minha religião vem e quais os olhares dela sobre a vida e que esses olhares nem enaltecem e nem menosprezam o cristianismo. Eles existem simplesmente por bases próprias e o cristianismo é apenas mais um olhar dentro desse universo de religiões que existem.
    Eu, sinceramente, já cansei dessa enfadonha comparação entre a nossa religião e o cristianismo e a nossa religião sempre ser vista como a “inferior”.

    Axé!


  572. Pois é, minha irmã. Infelizmente, a grande maioria das pessoas procura Candomblé em busca de uma fórmula mágica para resolver os seus problemas materiais, como se ao invés de uma religião fosse uma mágica, algo assim.
    Eu até tomei um pouco de cuidado na hora de colocar a questão do batismo católico ou a apresentação messiânica. Mas eu acho muito triste ver que na grande maioria das religiões se tem orgulho de fazer os filhos seguirem os passos religiosos e no Candomblé tantas mãe e pais têm esse receio.
    Aí acredito que seja a sua colocação e a do Nelson: as pessoas ou entram no Candomblé por sofrimento, pra “pagar os pecados” ou então na busca da formulazinha mágica que resolva todos os problemas do mundo.
    Triste ver essa falta de amor à Religião…

    Acho que no fim das contas, consegui chegar a uma conclusão, que independe de ser criança, adolescente ou adulto: iniciação é para ser feita se o Orixá pedir. Do contrário, vira vaidade, vira uma busca por status (acho que essas são palavras da Day).

    Mas realmente, Day, agora comecei a refletir sobre a sua colocação e a do Nelson. Incrível como as pessoas de nossa religião (além das preconceituosas de outras religiões) a consideram “inferior” ou menos digna do que as outras. Pura falta de educação e cultura religiosa. Mas ainda assim é triste.


  573. Taí onde eu falo sobre a nossa necessidade de reflexão, minha irmã. Ela reage exatamente neste último ponto que você concluiu.

    Axé!


  574. OI GOSTARIA DE SABER SE REALMENTE EXISTE BURI FEITURA ULTIMAMENTE ESTOU ESCULTANDO MUITO SOBRE ISSO.
    SE EXISTIR VC PODERIA ME ESPLICAR.
    AXÉ !


  575. em Dezembro 18, 2010 at 1:14 pm Fernando D'Osogiyan

    juliana,

    Não existe borí de feitura!

    O Borí é a cerimônia que é feita apenas para a “cabeça”, apalavra vem de Ebó=sacrifício e Orí=cabeça. Fortalecer e apaziguar as energias, estabelecer o equilíbrio e as energias.
    Não há manifestação de Orixá ou de qualquer outra entidade, toma-se o Borí acordado e interagindo.

    Temos textos falando sobre O Eborí ou Borí como popularmente é mais conhecido.

    A iniciação acontece depois que se toma o Borí será um Borí de preparação para a futura iniciação dias depois.

    Axé,


  576. OI, tudo bem? Minha benção.

    Olá gostaria de saber como é exatamente dado o nome do fundamento que fica no meio do barracão, Itôto ou Angorô? E de que forma é feita essas obrigações e que orixás devem ser acentados?
    Aguardo ansiosamente a resposta.
    Obrigado e até a próxima pergunta!!


  577. Lucas o nome do assentamento do centro do barracão em ketu é ariaxé, eu vou pesquisar o nome no Angola, mas, dos nomes que vc citou, Itoto eu não conheço apesar de algumas pessoas já terem nos procurado pedindo informação desta suposta qualidade, eu nunca li nada a este respeito nem conheço esta qualidade. Angorô é o nome de um Inkise (portanto Angola) que é assemelhado a Oxumare, não é Oxumare, mas assemelhado. Sobre como é feito isso é um assunto que só será revelado num barracão a quem tenha cargo e que vá abrir seu prórpio barracão, é assunto restrito. Tomeje


  578. Oi em primeiro lugar FEliz Natal e Ano Novo para todos.em segundo Nelson essa sua nova foto ficou ótima!!
    Bem o que me traz aqui hoje é o seguinte, como se vê no candomblé a iniciação de pessoas com necessidades especiais, principalmente cadeirantes? O que vcs pensam disso.Não falo de quem ja é iniciado e por qualquer motivo adquiriu uma necessidade especial e sim daquele que ja chega com ela.
    Estes dias estav pensando sobre isso, como se faria um bori em um cadeirante?E se precisar inicar?Pergunto pq vejo que certas condições dentro do candomblé dificultam o acesso para estas pessoas, clro que cegos, surdos não teram as mesmas dificuldades que um cadeirante. É um caso a se pensar.
    Um abraço a todos.


  579. Carolina antes de pensar inciação, podemos discutir acessibilidade. Um idoso, por ex, quase sempre não frequenta roça porque as casas não são pensadas para receber estas pessoas, as casas são feitas no modelo “vai como pode”. Tem muitos degraus, subidas, espaços estreitos, banheiros sem condições de uso, localização precária e diversos outros impedimentos para a vida religiosa do idoso e do portador de necessidade especial. Candomblé temque ser acessível. Carolina a questão da iniciação em sí não é tão complexa, o que vejo de complexo é o acesso da pessoa à religião, o resto, a parte liturgica, dá pra resolver sim. Eu conheço um cadeirante feito e um rapaz com limitações de movimento que tb é feito.
    Sobre a foto, obrigado rsrsrsrs. Tomeje


  580. Obrigada pela resposta Nelson, era isso que eu queria dizer mesmo só não me veio a palavra.kkkkÈ sobre a acessibilidade das dificuldades.Mais infelizmente tem coisas que só vemos quando temos alguém conhecido com essa necessidade.Meu irmão é cadeirante, ele é simpatizante, e talvez precise fazer uns ebós etc…por isso da minha pergunta pq vejo como é dificil ir onde frequento com ele, mais infelizmente não só lá.
    Um abraço


  581. Olá, Carolina! Há quanto tempo!
    Td bem com vc, querida? Como foi de Natal?

    Beijinhos!


  582. Oi Aline foi tudo bem, fui para Macaé e mesmo com alguns problemas familiares correu tudo bem, na paz!!!E o seu como foi…E o ano novo vai ficar por aqui no Rio ou vai viajar?


  583. Oi ói eu aqui novamente…
    Me desculpem escrever sobre este assunto aqui neste tópico mais procurie e não encontrei um tópico que aborde este assunto. Eu estva pensando como o candomblé ve as doenças psquiátricas, como se deve tratar, ontém eu li um artigo neste site aquii http://gongofila.blogspot.com/2008/10/psiquiatria-e-candombl.html e nele se fala que alguns casos com banhos ebós etc… se tem resultado por serem problemas digamos de uma instabilidade do ori e que em outros casos esses probelmas são amenizados mais a doença psiquiátrica existe ali.
    Ja ouvi pessoas falarem, de dentro do candomblé e kardecistas tb, que muitas dessas doenças são influências de espiritos que não encontraram seu lugar que acham que estão vivos e que de laguma forma tem ligação com a pessoas.Queria saber oq ue vcs pensam disso, se tem alguma literatura a respeito?
    Um grande abraço


  584. Carolina posso opinar??? Existe muitos ebós de saúde e outros fundamentos sim, porém o sacerdote tem que saber separar os problemas fisicos, dos problemas do espirito…

    doentes mentais não podemse iníciar ok ???
    tata ofange


  585. Kivanda ofange leo asogun
    Claro que pode opinar,meu questinamento não era nem se pessoas com problemas psiquiátricos poderiam ou não se iniciar, coloquei aqui mais pq não encontrie um outro tópico mais conveninte no blog. Obrigada pela atenção.
    O que quero entender é como os mais velhos veem esse tipo de problema, como um problema espiritual ou como problemas dop corpo e espitrituais, ou um desiquilibrio do Ori?
    Outra coisa de forma alguma descarto o tratamento feito pela medicina, amsi unir uma ao outro sempre é proveitoso, nem quero com minha pergunta que vcs pensem que quero dizer que caso seja um probrlema espiritual se deva descarar a medicina.
    Mais pq não se pode inicar pessoas com problemas psiquiátricos?


  586. Carol, um bom sacerdote nunca deve dispensar a medicina. Todavia,a melhor maneira de identificar este tipo e situação é o jogo de buzios, ifa nunca mente!!!

    De toda forma… Matéria é materia ok???
    Abraço


  587. Apena um dado:

    Carolina:

    Geralmente o bori propicia um resgate energético, a fim de eliminar medos, traumas etc. Bom, pelo que já pude apurar (na Nigéria) através de relato de textos, pessoas com determinadas síndromes não podem dar bori, e quando a pessoa nasce a ex: com sindrome de down estas pessoas são imediatamente levadas a casa de Obatalá onde lá permanecem, não sei como isso é tratado aqui no brasil, sendo que mesmo para problemas psiquiátricos tudo vai vide oráculo.

    E concordo com Leo sobre religião x medicina, aliás:

    ” os remédios curam, as folhas também, se os remédios não curam … é porque faltam folhas”.


  588. mutumba,existi sermos escolhidos para servi somente em uma nação ou podemos escolher qual na~çao servi ex:keto,jeje ou angola.


  589. em Janeiro 2, 2011 at 7:34 pm Fernando D'Osogiyan

    ana cristina,

    devemos escolher uma nação que nos identifiquemos, que tenha um bom ambiente, que tenha raiz, que seja uma casa de respeito e principalmente com uma boa zeladora ou zelador. Existem pessoas que se iniciam numa nação e não se identificam depois passam para outra, porém, isso é complicadíssimo. Antes de se iniciar pense bem se está segura e confiante.

    Axé,


  590. Olá!!! Colofé.
    Estou ha mais ou menos 3 anos em uma casa de santo( ketu) E mesmo antes de ser feita já virei no santo. Isso é possível mesmo sem raspar? Me falaram que pode ser de berço. Gostaria de uma explicação mais detalhada sobre
    a pessoa ter santo de berço. Desde já agradeço! Axé!


  591. Oi Nelson tudo bom?
    Eu quero saber Oq aconteçe na realização de um ebó de limpeza deitar nehuma esteira por uma noite no salão durante
    1noite faz parte tambem ?
    ou já é pra fazer um ori?


  592. Simone eu diria que para os rodantes é imprescindível que o orixa se apresente manifestado em seu filho pra que haja a certeza de que a pessoa é rodante, no candomblé não existe este conceito de “de berço”. Todos temos um orixa desde o nascimento, então isso não justifica que alguém seja mais especial que as outras e tenha algo “de berço”. Tomeje


  593. Sandra percisamos separar as coisas, num bori, ler post Bori, é preciso que a pessoa passe nates por um ebó e um banho para prepara´r-se ou purificar-se para o bori. Mas num ebó de limpeza,não há necessidade de ficar deitada em lugar algum por tempo algum. Tomeje


  594. Olá,
    queria tirar uma duvida…
    é o seguinte, tive que tirar um ebó de praga, fazer corte pra exu e dá comida pros meus orixas (Ogum Aires, Oxum Opará e Oxaguian)… bem fiz isso tudo no candomblé de nação angola… logo dps joguei buzios e no jogo deu que agora tinha que dá um borí e assentar orixar pelo fato de eu ser pai pequeno… mas a minha duvida é a seguinte: tá eu fiz tudo isso na angola mas se por acaso eu quiser fazer santo(pq sim eu vou ter que fazer santo, em todo jogo de buzios dá isso) no ketu, tem algum problema?

    Agradeço desde já!
    Axé


  595. em Fevereiro 18, 2011 at 10:01 am Fernando D'Osogiyan

    Guilherme,

    Quando você cita; ” dar comida pros meus Orixás” você está falando de entidades da nação Ketu e não de Angola, Ogun, Oxun, Oxaguian são Orixás da nação Ketu. Angola cultua Inkísses, essas misturas de Angola/Ketu desconfiguram as nações, perdendo -se os valores culturais e religiosos de cada uma. Para ser pai pequeno, você precisará se iniciar para Orixá, cumprir etapas de aprendizado, tomar obrigações, ter capacidade de comando e ser escolhido por Orunmilá através do jogo de búzios para o posto. Outro detalhe é o enorme risco de ver qualidade de Orixá para abian, não é recomendável. Aconselho a estudar as nações do candomblé, se inteirar mais sobre as raízes de uma axé antes de pensar se iniciar.

    Boa sorte,

    Axé.


  596. Boa Tarde!!
    bem estou entrando no ketu agora, ja sou abiãn há uns 4 meses… mas gostaria de saber pq o uso de sangue nos rituais de iniciação?


  597. em Março 2, 2011 at 5:35 pm Fernando D'Osogiyan

    Fabio,

    É o que chamamos de troca e de essência. Os animais se doam ao Orixá. O sangue representa a vida, a energia matriz.

    Axé,


  598. Motumba, Gostaria de saber a diferença do jogo( buzio) de orixa para o jogo de exu? Obrigada.


  599. Line, boa noite.

    Todo jogo de adivinhação seja ele Ikin ( caroço de dende), Okpelè, Búzios e Ayo (muito pouco usado), pertencem a Ifá.
    Ifá é um sistema de advinhação criado por Orunmilá.
    Itans e Lendas, conferem a posse do jogo de búzios a Òsun e outros a Esù, mas isso fica por conta das lendas.
    A verdade é que a cada objeto que for usado para divinação, será consequentemente utilizado o intermediário de Orunmilá ( aquele que tudo sabe, tudo vê e tem respostas e soluções para quase tudo, menos a morte, mas isso é outra história), o sistema criado chamado Ifá, nome pelo qual se confunde até o òrìsá Orunmilá. Pois um não existe sem o outro.
    Devemos saudá-lo com a frase:
    Aboru, aboye, ibosise. ( que quer dizer mais ou menos: que suas palavras sejam boas para mim) e podem e devem ser usadas por qualquer um, mesmo neófito.
    Quanto aos búzios, neste sistema fala-se com o òrìsá, mas atravéz de Ifá.
    E Esù é, e sempre será um òrìsá, portanto ele poderá falar atravez deste sistema, não existindo portanto jogo de Esù.

    Espero ter ajudado.

    Ire o.


  600. Mto obrigada pela atençao, é q conversando c um pessoal ouvi um papo desse (de jogo de orixa e jogo de exu) e achei estranho, acabei me confundindo. Mas agora a senhora me esclareceu, mais uma vez obrigada.


  601. em Março 3, 2011 at 6:13 pm Fernando D'Osogiyan

    line,

    Colaborando com a resposta da Iyá, determinados axés, se não me engano o Engenho Velho na Bahia, a cuia do egbomi vem com 16 búzios + 1 (oxeturá) + 4 de Exú para confirmação de respostas, daí porque se diz Jogo de Exú.

    Axés mais novos, não contempam na cuia o jogo de 4 búzios de exú, joga-se escolhendo 4 búzios do jogo de 16 (meredinlogun).

    Axé,


  602. olha eu aqui de novo ´=D

    bem queria saber se o nome que o orixá dá é a qualidade dele?! ou nao tem nada a ver?
    Obg.


  603. sua benção….
    gostaria de agradecer pela ajuda que me deram a um tempo atrás, pois seguindo o conselho de vocês eu irei me inicia em junho ..ja estou me preparando para uma missão que nunca acaba…gostaria que meu pai xango abençoa-se vocês..pelo lindo trabalho que tem feito e ajudado muitos perdidos..hoje me encontrei…graças aos conselho e orientaçoes que vocês tem dado a todos nao so a mim ….porque a duida de um pode ser a duvida de tosos …
    mojuba


  604. em Março 11, 2011 at 3:35 pm Fernando D'Osogiyan

    Murilo,

    Muito boa sorte em sua obrigação, nosso trabalho é esse mesmo e ficamos felizes por ter lhe ajudado.

    Axé kaò!


  605. Sr.Tomege,pretendo me iniciar no Candomblé,mas estou num dilema.Já sofri grandes decepçoes no candomblé,mas estou precisando e querendo me iniciar.Minha esposa já é iniciada a 29 anos,ela é muito vaidosa e detalhista.Estou querendo entrar numa determinada casa porém,minha esposa já conversou c o Babalorixá,até gostou do saber dele,mas ela acha q a casa dele e as pessoas q estão inseridas não são estruturadas.Minha esposa diz q isso é muito sério e é algo p sempre e ela acha q axé é prosperidade e q devo entrar numa casa frequentada por pessoas mais estruturadas e o pai ou m~ae de santo tbem.Devo me iniciar pq gotei do dirigente e pretendo ser feito ou devo ver tudo ao redor?o q tenho a ver c os outros e q maléfícios poderá me trazer?


  606. Gostaria de saber se há possibilidade de fazer o santo, fazer a cabeça, deitar para o santo ; , enfim sem precisar raspar ……..Desde de já agradeço a atenção


  607. Dani há um caso muitiiiiiisssssssiiiiiiimooooo específico, 1 e em milhão. Por tanto, tradicionalmente, no candomblé não há essa possibildiade. A raspagem é um ato liturgico e rito de passagem que deve ser mantido e preservado. leia o texto, Caminhos de Uma abiã e vc vai ver um depoimento lindo que talvez te ajude a entender melhor este caminho. Tomeje


  608. Gostaria de saber se muda algo no ritual de iniciação em ketu no caso de a abiã estar gravida.


  609. olá adorei ler sobre um pouco desta cultura tão linda como é o candomble . sou filha de santo mais meu pai de santo não se interessa em ensinar muita coisa por isso sempre procuro atraveis de revistas e pela internet aprender e ficar informada um abraço dani .


  610. em Março 24, 2011 at 11:04 pm Fernando D'Osogiyan

    abian de ogun,

    São muitas perguntas e muitos postrs, às vezes deixamos de responder um ou outro.

    O mais importante é você frequentar uma casa de candomblé, pode ser até essa que você foi, experimentar, participar. Não podemos querer entra numa casa só pensando em se iniciar, temos que entender em primeiro lugar, o que é a religião, seus preceitos, dogmas e rituais. É um longo caminho a ser percorrido.

    Axé,


  611. Entendi,procuro dar uma estudada até onde me cabe tem coisas q não entendo mas sei q será na prática.é o medo de errar minha esposa sofreu muito dentro da casa q passou então ficamos c o pé atrás.Onde está a casa q tudo corre bem,vc tem acesso de respeiutar,ser respeitado,aprender,seguir todas as normas e padrões.P começar cada lugar q joguei me dá um orixá,sei q dizem q cabeça de abiã não tem um dono definido,mas vai num lugar seguem um ritmo,em outro seguem outro ritmo e minha vida não prospera.Será q haverá uma saída principalmente p quem como eu já fiz um bori e depois disso decaí em todos os aspectos da minha vida.Mas muito obrigado sei q este blog não é p atendimento pessoal desse nível,é p informação e obrigado pela informação.È gratificante vcs c esse blog pq c o avanço da internet e meios de comunicação há muita gente desesperados c problmáticas semelhantes a minha ou deste meio espiritual,e se não houvesse vcs q nem conhecem a maior parte das pessoas q clicam do outro lado da máquina ou seja mostra q temos q ter um conhecimento maior não digo 100% de tudo mas saber discernir o certo do errado e foi bom não me responder logo pq neste interim,detectei q mais uma vez minha esposa tinha razão,já vi e presenciei nesta casa o q não quero p mim.vamos ver um dia encontro outra.Asé!


  612. adoreiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!muito bom teu site!congratulations


  613. venho de uma famalia umbamdista a 6 decadas, nasci dentro e continuo fazendo parte d um todo na família.Agora início a minha nova jornada no candomblé pos fui apontado e levantado por um orixá como cargo “ogâ” em um uma roça (como dito por vcs), isso na nação de KETO “engenho velho” ,
    Contudo, gostária de iniciar um curso para q eu possa me aperfeiçoar por completo, e sê possível no futuro dar cursos a quem necessite do mesmo,
    bom peço sua ajuda e uma boa indicação para descobrir um ótimo estrutor no meu caminho, abraço e muito axé.
    HÀÀÀ, obrigado por essa pagina existir continue sempre com ela pois ajuda muitas pessoas a se descobrir na religião.
    muito Grato.


  614. queria saber como devo fazer uma visita ao canoble,queria ter informação sobre essa religião sinto vontade de até o canoblé e sabe qua é o meu santo.por favor mim responde


  615. Erick de onde vc é? Axe, Tomeje


  616. Maiata dependendo de onde vc mora,podemos indicar alguma boa casa,. Mas antes, procure informação com seus conhecidos, é o melhor caminho minha amiga. Axé Tomeje


  617. Olá! Estou com uma dúvida muito forte. Entrei para uma casa e o zelador recolheu minhas quartinhas, Moringa e quartinhas de exús. Agora ele começou a me perseguir e me expulsou da casa, o que posso fazer? Pq ele disse que eu terei que buscar minhas coisas e ele vai lavar minha cabeça. Pode isso? Como ele vai lavar minha cabeça se está com ódio de mim? O que tenho que fazer com as quartinhas e quais os procedimentos que devo fazer para retirar minhas coisas e sair em paz?


  618. Estela, infelismente ainda temos em nossa religiãopessoas que confundem hierarquia com poder e o pior, se acham superirores a própria religião. Com certeza vc deve ter de alguma forma colaborado para este desfecho, mas ainda assim este procedimento não é correto da parte dele. Eu acho que vcx deve avaliar muito bem os custos e benefícios de vc ir buscar estes objetos, será que vale, afinal, são objetos. Nesta circunstancias eu não recomendo que ele lave sua cabeça, até porque issonão é usual nem faz parte do culto. Há uma questão que recentemente eu discuti sobre isso de ameças de despachar ou quebrar objetos dos filhso de santo. Lembre-se que ele tb doou uma parte da energia dele para de alguma forma sacralizar o objeto, portanto, se ele despachar os objetos com este sentiemnto negativo e de ódio, uma boa parte da energia dele estará em contato com esta energia negativa e ele será afetado diretamente pois estará cometendo um ato premeditado e intencional. Deixe isso rpa lá, reflita sobreo acontecido, veja sua parcela de culpa e aprenda com este fato. Axé minha irmã, que Ogun te de caminhos, Tomeje.


  619. Muito obrigada! Me sinto bem mais aliaviada com o seu carinho e respeito!
    Eu tenho minhas guias tb lá, pq ele prendeu todos os pertençes e não deixava que levássemos as guias para casa, ficavam no terreiro.Tb estão lá minha moringa de anjo da guarda e de meu filho, minhas quartinhas dos orixás e de exús. Detalhe é que foram feitas por outro zelador, que já é falecido, no meu bori. E ele mandou que eu levasse tudo pra lá, pq eu não estava sabendo cuidar e outras coisas que falou. Realmente tive uma parcela de culpa, estou pagando pela INGENUIDADE! Acreditei ser boa uma pessoa tão cruel. E obrigada, mil vezes obrigada, pq meu pai de cabeça realmente é Ogum, Ogum Guerreiro, e o desfecho do seu e-mail tocou muito meu coração, vendo que ainda existe honestidade e verdade na religião! Mais uma vez obrigada por me ouvir e me orientar! Muita Luz, que seus conselhos possam ajudar outros ingenuos igual a mim!


  620. Estela volte sempre e esteja a vontade. Axé, Tomeje


  621. olá boa tarde !

    Na iniciação do candomble keto o orixa diz seu nome nao entendi muito bem esta questão ?Ele diz o orixa que a pessoa tem em seu ori ? exp: nanã,eimanja,oxum e isso ?

    adorei o texto ,adoro o site de vc sou seguidora e sempre acompanho os poster.

    obrigada .


  622. Kelly, boa tarde.
    Dentro do Candomblé, quando se inicia uma pessoa, ao quase fim do ritual sagrado ou em qualquer parte desta iniciação o iniciado traz o nome, geralmente um sonho ou uma visão, ou o próprio òrìsá traz seu nome, que chamamos de oruko ou mais precisamente de orúkóyóruko. (Eduardo F. Junior).
    Depois este nome é revelado no salão para toda sociedade conhecer o mais novo òrìsá da casa.

    Ire o.


  623. Kelly, obrigado pelo carinho. No texto, nos referimos a um momento ou cerimonia chamada “dia do nome”, tb conhecida por “saída de yawo”. É nesta cerimonia que o orixa revelará o nome ritual do filho ao público em geral, este nome só será dito uma única vez. Ex. o nome Tomeje foi dado pelo meu orixa, este é o meu nome ritual. Axé, Tomeje


  624. olá boa tarde !!

    Obrigada por me respoder sr Eduardo e Tomeje estou muito grata .

    Deixa eu ver se consegui entender as respostas ?

    orixa fala o seu nome uma unica vez durante a serimonia de iniciação em sua linguagem yoruba e isso ? exp : tomeje .
    tenho muito respeito e carinho por vcs .

    obrigada bjss


  625. Kelly eu acho que pra vc entender direito vc tinha que ir numa saída de Yawô, só assim vc vai ver a beleza que é este momento. Axé, Tomeje.


  626. Eu tive a noite ouvindo em sonho o ponto da Pomba Gira Rosa Negra, o que pode significar? Eu trabalho com a Pombagira Cigana Rosa Vermelha e a Srª Rosa Negra é a guardiã lá do terreiro que eu estava. Pode significar algo?


  627. Estela, nossa mente é uma arquivo imenso, derrepente uma gaveta se abre e…
    Quando vc estiver com ela, Rosa Negra, em outra oportunidade, pergunte se tem algo a ser esclarecido entre vcs duas.

    Ire o.


  628. oi boa tarde eu fui iniciado no andomble se recolhi tudo direito cumpri os presceitos tudo certo
    mais falaram que eu era yao ja vai fazer um ano que eu ffiz eu ainda meu orixa nao encorporou em mim na minha saida eu sai acordado e depois que eu eu me se iniciei
    e compri o kele começou a me dar muita faltar de ar
    quaze todo dia eu sinto falta de ar eu falo com o meu baba
    pra ele jogar ver oque esta acontecendo que antes eu nao sentia falta de ar ai ele nao joga
    eu fui feito de obaluaye
    eu nao sei oque eu devo fazer.
    obrigado


  629. em Abril 22, 2011 at 6:54 pm Fernando D'Osogiyan

    Marcelo,

    A pessoa mais indicada para lhe responder é seu zelador, ele não pode fugir da responsabilidade, afinal, não é zelador? Ou só é zelador para iniciar as pessaos acordadas, sem a presença do Orixá?

    Dê rumo a sua vida Marcelo, filho de Obaluaiye não fica parado!

    Axé,


  630. Eu aqui com mais uma duvida,
    Em breve eu pretendo me iniciar, tenho um filho de 4 anos e pode ser apenas uma cisma minha, não comentei isso com ninguém ainda além de vcs aqui, mais tenho impressão as vezes de que quando eu entrar ele talvez acabe por entrar comigo…Uma entidade de umbanda me disse que ele talvez tenha que fazer o santo antes dos sete anos, mais que seria uma coisa que eu devo ver em um jogo etc…Ele é uma criança carinhosa mais as vezes é bem dificl de lidar, durante muito tempo ele acordava a noite aos berros até que fiz um ebó nele, e percebo que as vezes quando, por assim dize, as coisas estão carregadas ele fica quase impossivel de se lidar, ai dou banho s nele, fiz um obi.Outro dia ele estava respondendo e ai eu chamei atençao dele, ai depois ele estav falando sozinho,voz para de mandar eu fazer isso.Bem é uma coisa que não tento não pensar muito posi pode ser só uam impressão minha, nada contra se fazer criança mais preferiria que ele entendesse melhor , que tivesse noção da responsabilidade que é!!!!!!!
    Disso tudo que eescrevi, e eu nem pretendia me esender tanto, é ja li que as vezes o orixa não se paresenta até os sete anos de idade e ai como é isso?S a criança for rodante o ele incorpora ou não e se a criança for ogá ou ekedi? Ou se houver a real necessidade o orixa ira se paresentar?E o preceito, como é em criança, pq nem sempre eles querem vestir o que queremos e o meu nesse caso ele se veste sozinho, as vezes quando eu vejo ja esta vestido e não troca a roupa por nada,com relação a comida…?
    Repito que essa é uma impressão minha é vem do preto velho que me disse da feitura dele, sei uqe pode ser que não seja assim, mais fiquei curiosa em saber?


  631. oi, eu queria fazer algumas perguntas a voçes do blog: tenho um amigo super gente boa, que me surpreendeu esta semana com uma confissão: ele me dise que vai entrar para o candomblé, como abiã inicialmente até o momento certo em que o orixá pedir a feitura, segundo o seu babalorixá. como sou formada em antropologia e tive o prazer de estudar um pouco sobre o candomble e até frequentar algumas casas, fico me perguntando o : meu amigo é do tipo playboy, daqueles que vão para a academia, adora manter o corpo saradão, curte praia, etc. pelo pouco que sei, o candomble exige da pessoa mesmo como abiã, dedicação, tempo, para o longo aprendizado. então minha grande duvida é a seguinte: será que ele ou qualquer outra pessoa desse tipo conseguirá conciliar sua vida pessoal, com o candomblé já que não gozará mais da liberdade que antes possuía, já que estará preso a tyoda uma cadeia de encargos, obrigações e deveres? ainda vou perguntar isso diretamente a ele, mais gostaria de ouvir a opinião de voçês. grata!!


  632. Carolina, vejo pelas suas palavras que vc realmente se deixa, de uma certa forma, se influenciar pelo que ouve.
    Minha esposa ‘virou’ com uma entidade aos 9 anos de idade, porém, desde muito cedo ela via e conversava com varias outtras. Criança tem um mundo particular, mágico e inventa muita coisa tbm.
    Se vc realmente pretende iniciar seu filho junto com vc, tenha respaldo para tal decisão, um jogo muito sério, as coisas que acontecem dentro o Ile Ikú, sobre comidas, roupas e camas não podemos falar nada, somente seu zelador, se não estás segura, procure uma segunda fonte bem confiável para checar tudo direitinho.
    A iniciação dentro do culto tradicional não tem idade certa e já vi dentro do candomblé várias crianças bem pequenas adosadas.

    Ire o.


  633. em Abril 26, 2011 at 10:14 pm Fernando D'Osogiyan

    maria,

    Tem um ditado antigo que diz que: “Abian não tem casa”, isto é, pode decidir não ir mais, ou ir quando quiser e aí vai depender da casa, do zelador.

    Quem deternina as funções deveres e responsabilidades é o zelador, quem quiser frequentar tem que entrar no rítmo estabelecido por ele.

    Axé,


  634. Da Ilha,
    QUando li sua resposta logo de inicio pensei não me influencio, mais depois analisei melhor, sempre faço isso..kkk, e cheguei a conclusão me influencio sim!!!!´
    Mais fico minha influência é mais nesse caso em especifico, e vou dizer pq, eu tenho um irmão que tem problemas psquiátricos e com drogas, e meu filho mais novo fisicamente é muito parecido com ele, e parecido tb em certos aspectos de personalidade, de como meu irmão era quando pequeno, e essa condição do meu irmão nos faz sofrer muito, e não quero isso para mim e meu filho!!!!!!Sei qeu eles são pessoas que podem ter semelhanças mais que são diferntes, mais infelizmente não da para não comprara!Então eu fico influenciada mais não pelo que eu ouço por mim mesma. E nocaso especifico dele, ja pedi para zeladora jogar para meu filho e não apareceu muita coisa!!kk
    Esse meu pensamento vem tb do que reparo, quando comecei foi era engraçado pq meu filho mesmo antes de eu sentir a energia ele meio que me conduzia como se soubesse o que aconteceria, e depois me conduzia para o orixa ir embora , além do que eu ja disse ele todos os dias acordava e ficava aos berros, mais berro parcia que alguém estva matando ele, berrava berrava depois bebia agua e dormia, até que fiz um ebó nele e uma limpeza em minha cas com defumador, coisa que faço até hoje. Meu filho tem 4 anos e minha filha tem 6, ela é bem sensivel tb mais bem menos que ele. Depois do ebó,limpeza, banhos sempre, ele dorme a noite toda, na época eu havia até marcado médico para ele.
    Esta minha impressão não é nada que me disseram, quando uma entidade falou isso para mim eu ja tinha essa impressão, mais não sei se é o que devo relamente faze, se eu estou influenciada por porblemas que ja existiam…
    Masi uma coisa muito bom ter lido o que vc escreveu abriu meus olhos, para isso.


  635. Da Ilha,
    Só para excalarecer nem no terreio onde vou nunca me disseram vc tem que iniciar seu filho,se não fizer isso algo de ruim vai aocntecer ou qulquer coisa parecida.
    Só uma pessoa me disse que eu deveria raspar meu filho pois ele ficaria como meu irmão e eu desconfiei, balencei, mais desconfiei, mais graças a minha mãe oxum esse ser não faz mais parte da minha vida!!!!!!!
    Atulaemnte essa é como eu disse uma impressãoque tenho , mais que sei que devo confirmar em jogo e tudo mais.Sei tb que crianças te a imaginção super fertil.
    Abraço e obrigada pela atenção de sempre.


  636. Boa Tarde!
    Tenho muitas dúvidas, sobre bori, quartinha.. Em 2002 fiz uma ” iniciação ” bori de egé ( sangue) não o de água, no candomblé nação de ketu. Fiquei recolhida 4 dias a feitura foi feita no sábado, e minha quartinha trincou, no domingo foi a saida, quebrou quizila, e tinha que ir todas as 6 feiras dormir no roncó. Mas assim que sai do roncó nunca mais apareci no terreiro. Faz 9 anos nunca mais. Até hoje não entendi.
    pq qdo fiz o bori já frequentava a casa assiduamente por 2 anos. Queria tanto fazer o bori e assim que fiz sumi literalmente. Será que foi pq minha quartinha trincou? Não tenho raiva do meu pai de santo, nem da mãe pequena…
    Na verdade achei que fazendo o bori seria considerada filha e meu orixá se confirmasse, não sei tb qual o meu orixá. Na primeira vez que fui ao terreiro não sabia nem o que era apenas fui para fazer uma consulta de jogo, em 2000, foi dido que meu orixá era Yansã, mas no decorrer dos meses, e frequentando muito o barracão o pai não falou mais nada. Só alguns irmãos de santo que diziam que eu era Oxum. Não tenho coragem para ir até lá e falar com ele, pois não sei o pq eu sumi da casa. Tenho medo de ser despachada. rsrs obrigada


  637. Si, suas duvidas sobre Bori, podem ser tiradas no nosso post sobre esse tema.
    Não existe Bori com recolhimento por 4 dias e feitura no ultimo dia, com saida e etc… tem algo muito errado ai.
    A quartinha trincar pode ser qualidade do material.
    O que é ‘quebrou kizila’?? não entendi.
    Ninguem, tem que ir dormir no huncó, toda sexta-feira só pq fez um Bori, vc fez iniciação? Ficou carequinha? Nos dê mais detalhes.
    Quem não deixou vc voltar a este barracão foi seu próprio Ori.
    Quem faz apenas um Bori, não tem vinculo nenhum com a casa de òrìsá, onde foi feito o oro.
    Não existe essa coisa de despachar, vc é um ser humano como ele tbm é, não tripudiamos em cima de quem não tem conhecimento.
    Se vc não quer voltar não volte, porém se quizer esclarecer esta confusão, procure-o e converse como dois adultos e ponha um fim nesta história toda.

    Ire o.


  638. BOA NOITE SÓ PASSEI PARA DEIXAR UM BEIJÃO!


  639. Gostaria de esclarecer algumas dúvida, trabalhei durante 8 anos em uma casa onde tocava candomblé de angola.
    Tenho Bori feito e santo assentado, porém trabalhávamos muito com Exu e não com outras entidades como caboclas, boiadeiro etc.
    Nunca desenvolvi uma mediunidade 100% quando estou incorporado consigo ver e escutar, porém, quando minhas entidades vão embora não recordo de muitas coisas.
    Já estou no espiritismo há mais de 10 anos e não sei ao certo porque isso ocorre e porque não consigo receber outras entidades?
    É certo trabalhar somente com Exú?


  640. em Maio 16, 2011 at 1:49 pm Fernando D'Osogiyan

    Sandro,

    O candomblé de Angola não trabalha com exú, acima de tudo cultuam Inkísses específicamente. A mistura da Umbanda com Candomblé é que corrempe certas liturgias, o culto de exús, caboclos e preto-velhos é na Umbanda. Isso não quer dizer que o Candomblé não possa cultuá-los sepradamente quando for preciso e dar satisfação a essas entidades.

    Você deve cultuar o seu Inkísse já que está na Angola e se iniciar, seu exú entenderá e se posicionará para só vir quando o Inkísse determinar e o zelador permitir.

    Axé,


  641. As dúvidas aumentaram após sua resposta, gostaria de maiores esclarecimentos, pelo visto, freuqentei uma casa durante 8 anos que nã valeram de nada.
    Hoje estou conhecendo uma casa ketu onde estou tentando iniciar alguma coisa.

    Preciso de maiores esclarecimentos nem sei o q significa Inkísse por exemplo.

    Não houve uma aprendizado onde estava estou confuso não sei o que faço


  642. em Maio 16, 2011 at 2:24 pm Fernando D'Osogiyan

    Sandro,

    Candomblé Angola/Congo cultuam Inkísses.

    Candomblé Jejê cultuam Voduns.

    Candomblé Ketu cultuam Orixás. Na casa que você está se é realmente da Nação ketu cultuará somente Orixá.

    Axé.


  643. Quando uma pessoa normal morre , para onde ela vai ? e uma pessoa feita no Santo vai para o mesmo lugar ou tem diferença ? a quantidade de obrigações também ? muita duvida sobre isso , tennho medo de fazer o santos por causa deste assunto ……… medo do depois ….. me oriente por favor , acho que é a mesma duvida de muitos !!! abraços , axé .


  644. em Maio 30, 2011 at 12:23 am Fernando D'Osogiyan

    djoe,

    Para mim particularmente, tudo acaba, minha energia volta para a minha raiz matriz e se disolve, meu egun é encaminhado através do ritual do Axexê para o além.

    Temos que viver o nosso tempo! pois é para isso que estamos vivos. Cuidar de nosso Orixá nosso verdadeiro ancestral divinizado.

    Axé.


  645. Alguém pode me esclarecer algo sobre uma pessoa que no cálculo do odu de placenta, apresenta o odu 9 (Ossá) nos cinco pontos (testa, nuca, fronte direita, fronte esquerda e centro da cabeça)? Tenho um amigo que apresenta esta configuração, ele não é do candomblé (eu também não), mas aprendemos a calcular (por curiosidade) e achamos isso incomum (e não sei por que, mas ele esta muito preocupado com isso. Alguém pode nos ajudar?


  646. Gostaria de saber porque ekedi não pode ter casa ?


  647. Sandra,

    A Ekedi é uma mãe, escolhida e confirmada pelos Orixás/Voduns, para ser sua auxiliar. Muitas tarefas da casa são desempenhadas pelas Ekedis, mas elas não viram no santo, então elas não podem ter casa, uma vez que a presença do Orixá/Vodun da casa é indispensável, enfim, a tarefa da Ekedi não é essa.

    Axé


  648. Luiz, não poderemos lhe informar nada disso, pois odu de nascimento somente no nono dia de nascido se pode tirar.
    Depois o Odu que nos fala é o Odu de iniciação dentro do rito da religião.
    Isto que vc fez é uma enorme bobagem, que as pessoas desonestas usam para enganar neófitos.
    Desculpe a franqueza.
    Ire o.


  649. MOTUMBÁ!BEM HOJE EU FIQUEI MUIO TRISTE,AO SABER QUE UMA PESSOA PRÓXIMA DE MIM PERTENCENTE AO CANDOMBLÉ ABANDONOU A RELIGIÃO.AS VEZES EU FICO AQUI SOZINHA ME PERGUNTANDO COMO UMA PESSOA QUE PASSOU POR TODO O PROCESSO DE UMA FEITURA POSSA FAZER ISTO COM SEUS IGBÁS,ABANDORNAR O SEU ORIXÁ,E O PIOR AINDA FALAR MAL DA RELIGIÃO,ISTO ME DEIXAR MUITO TRISTE,COM O CORAÇÃO APERTADO,ESMAGADO.COMO UMA FILHA QUE DIZ AMAR O SEU ORIXÁ,RESPEITAR,DO NADA FAZ ISSO,EU NÃO CONSIGO ENTENDER,SIMPLISMENTE EU NÃO CONSIGO ENTENDER.QUE PAI OXALÁ POSSA ME DAR LUZ,ORUN’MILÁ SABEDORIA PARA EU COMPREENDER O PORQUE!IRE O.


  650. em Junho 19, 2011 at 2:19 am Fernando D'Osogiyan

    Isa,

    Na verdade a pessoa nunca comungou da fé em seu Orixá, e, com certeza, não merece sua tristeza. O Axé vai além do que imaginamos, no que podemos sentir ou perceber,por isso pergunto: Quem amamos em primeiro lugar? Só quem ama de fato seu Orixá pode entender de quanto é importante em nossa vida. Sem vaidade, sem egoísmo e sem interesse.

    Lembre-se: não podemos exigir de ninguém aquilo que ela não pode lhe dar.

    Axé.


  651. ADUPÉ BÀBÁ!AMAMOS EM PRIMEIRO LUGAR SEMPRE NOSSO ORI,DEPOIS NOSSO ORIXÁ ELEDÁ E DEPOIS NOS MESMOS!QUE OYÁ SEJE POR NÓS.ASÉ…IRE O.


  652. Isa desculpe me intrometer, penso que o que acontece muitas vezes é que algumas pessoas estão, ou são tão perdidas e querem algo que nem elas sabem direito, ai ficam errando por várias religiões, eu tive um exemplo dentro da minha familia, minha avó que Deus a tenha era umas dessas pessoas, passou por várias religiões sem encontrar o conforto que ela queria inclusive pelo candomblé ou umbanda ( ai nem sei bem pq nesta época eu era criança e ela se arrumava e saia escondida, ai não sei bem o que ela de fato frequentava), tinha tb uma aluna que segundo ela era de candomblé mais na casa dela tb se tocava umbanda, ela largou tudo e depois tb falava maus mais no caso dela as entidades vinham e só trabalhavam para coisas pequenas , tipo amarração, ou para tirar o emprego de alguém, ai neste caso a pessoa esta realmente perdida dentro da religião, o que não justifica o falar mau. Trabalhei tb com uma pessoa que raspou, e depois de muito tempo viu que aquele não era seu luar ,mais foi correta despachou suas coisas é evangélica, mais não fala mau do candomblé, ela apenas diz que nasceu dentro da religião achou que seria um caminho natural ,mais se encontrou mesmo no protestantismo,
    O que quero dizer é que eu até entendo a pessoa mudar , sair desta religião e ir para outra o que não cocncordo é com o falar mau, pois na maioria das vezes o erro não é da religião e sim das pessoas que a praticam, isso de maneira geral, e algumas pessoas acabem se desiludindo nesse caminho.


  653. CAROL MUITO OBRIGADA POR SUAS PALAVRAS.REALMENTE A GENTE FICA SEM CHÃO COM ATITUDES COMO ESSA,O QUE NÃO ACEITO É COMO VOCÊ DISSE,A PESSOA ENTRAR FICA POR UM DETERMINADO TEMPO E AÍ SAI E FICA FALANDO MAL DO CANDOMBLÉ.COMO BÀBÁ FERNANDO ME DISSE PESSOAS COMO ESSA NÃO MERECE A TRISTEZA DÁ GENTE.QUE PAI OXALÁ NOS DE MUITA PAZ E LUZ…ASÈ!ABRAÇOS.


  654. Meninas, boa tarde.
    Eu tenho uma frase para casos como esses:
    O conhecimento renova a fé.
    O que será que fez esta pessoa se deixar levar por um rompnate de indignação e desilusão?
    Por que será que a religião mais linda do mundo não tem sua liturgia divulgada nem para os filhos da casa, sendo um patrimonio de uns poucos apaniguados do barracão?
    Percebemos que pessoas com tempo de Òrìsá vem aqui no blog tirar duvidas tão simples que qualquer mais velho poderia lhe ensinar dentro de sua própria casa.
    Vejo este relato como um sinal de alerta a todos nós que temos cargos dentro do culto, estamos realmente cuidando do ensinamento de nossos filhos?
    Òrúnmìlá nos pede para levar sua palavra e não tripudiar daqueles que ainda não tem a sabedoria e o conhecimento.
    Geralmente falamos mal daquilo que nos faz mal, o que será que causou o mal nesta pessoa?

    Ire o.


  655. Nesse caso especifico nem sei o que aconeceu, mais na maioria das vezes vejo que existe nas pessoas o não reconhecimento de seus própios erros ai culpam a nossa religião por um comportamento inadequado delas mesmas, pq fazem trbalhos para conquistar alguém, para ter o emprego do outro, pq fazem coisas ruins para com o orixa, inkisse ou vodunce do outro, digo isso pq ja ouvi pessoas antigas de santo dizer ha quando eu quero que o orixa castigue a pessoa eu vou la no assentamento e coloco a comida errada, tipo fazer uma cnjica para oxala e colocar dendê, esses são erros que a pessoa comete não a religão!!!Ai se arrepende, e não quer assumir, ou esta perdida mesmo, foi seguindo a maré!!!!
    Em resumo penso que o que falta a ser humano é parar de culpar os outros, o meio em que vive etc… e assumir, asseitar , que teve sua parcela de responsabilidade e dai mudar seu jeito de agir, pois não temos máquina do tempo por tanto não da para mudar o passado mais da para mudar ou melhorar o futuro!!!
    Lindas sua palvras Da Ilha sempre inspirdoras.


  656. ADUPÉ BÀBÁ DA ILHA,REALMENTE EXISTEM MUITOS POR AÍ QUE SE INTITULAM YALORIXÁS E BÀBÁLORIXAS,E AI SAEM FAZENDO BARBARIDADES COM AS CABEÇAS DAS PESSOAS,ESSA PESSOA É FILHA DE ÒSÚN,E TENHO ATÉ VERGONHA DE RELATAR O QUE FIZERAM COM ESSA CRIATURA,E FOI POR DUAS VEZES ENGANADA!ADUPÉ BÀBÁ.IRE O,ASÉ.


  657. CAROL,REALMENTE MUITAS PESSOAS MISTURAM A VIDA ESPIRITUAL COM A MATERIAL. O CASO DESSA PESSOA,FOI ENGANADA MESMO!


  658. Fui batizado na encruzilhada, e estou desenvolvendo o meu lado esquerdo, estou com muitas duvidas e minha mae no santo me deixou um pouco de lado por motivos pessoais, gostaria de saber o que fazer pois tenho a trunqueira de exu em casa e tudo mais, sirvo bebidas, padê e etc, gostaria de saber mais e preciso muito falar com exu. Alguem conheçe algum centro de candomblé em ribeirão preto??


  659. Jonatas, eu não conheço ninguém de R. Preto, caso algum amigo do blog puder ajudar….
    Olha eu não entendo muito dessa coisa de batizado, mas batizado na encruzilhada eu não acho o lugar ideal para se consagrar alguém, em todo caso…
    Mantenha sua tronqueira sempre acesa e cuide de seus compadres, bebidas, padê e etc…
    Uma energia nunca deve ser desprezada.

    Ire o.


  660. em Julho 19, 2011 at 2:58 pm Jonatas Mian

    Entendi vou continuar cuidando sim com certeza, porém o meu mior problema é com despacho, pois ainda não sei identificar uma encruzilhada no qual devo arriar uma oferenda, sei as T, X, Y, e ainda não posso fazer corte, alguem de ribeirão me dê notícias rsrss


  661. Jonatas, entenda-me sem rancor, se vc não sabe o básico, onde deixar um carrego, ebó que nome tenha, vc não deve nem começar, pois o despacho do ebó, faz parte do ebó, caminhos de terra, estrada, mar, ile iku, mata, floresta, lixeira e etc… Ifá nos diz para não fazer-mos culto que não conheçemos, veja Iká- Ofun, um dos omo odu de ifá e verás que não se deve iniciar o que não se sabe acabar

    Pense nisso.

    Ire o.


  662. Sonhei q eu bolava na festa da minha ksa! embora a festa ñ tenha acontecido ainda, a festa so acontecerá mes q vem, é inalguração da ksa e festa de oxossi do meu pai de santo. sonhei tbm meu pai mim raspando. alguem sabe mim desifrar esses sonhos?
    Obrigado


  663. Rafael, a única “pessoa” que poderá desvendar este sonho é Òrúnmìlá.
    Jogue e confirme.

    Ire o.


  664. Pai Fernando,a bença,por favor se possivel me explique qual a importância do padrinho ou madrinha de Orukó de um yaõ.Qual o elo entre aquele padrinho ou madrinha escolhida c aqueleyaõ.Já assisti saídas,o padrinho ás vezes faz discurso,ás vezes,não; o q deve ser dito q ouço tudo muito vago nas saídas q assisti.quem elege esse padrinho?pq discurso falando de si mesmo primeiro de onde vem qtos anos tem de feito,etc e o yaô cabeça baixa depois se fala algo ninguem ouve,desculpe a falta de conhecimento,qual o procedimento habitual?


  665. em Agosto 5, 2011 at 12:56 pm Fernando D'Osogiyan

    Vasconcellos,

    O padrinho ou madrinha de orukó, representam naquele momento seu próprio Orixá, a boa escolha de ambos é também fundamental pelo zelador, muitas vezes ligada aos fundamentos dos Orixás do iyawo. Também ratifica e testemunha perante aos Axés em geral todo o ritual liturgico de uma saída de Iyawos.

    O procedimento básico para tirar o nome de Iyawo é: salvar o axé e sua raiz , o axé da casa do iyawo, o orixá do iyawo, só isso basta, entretanto, muitos gostam de enaltecer a liturgia, a importância desse momento e considerações variadas.

    Axé.


  666. obrigado,achei bacana,minha visinha perdeu seu pai de santo(faleceu) ela ficou sem chão nesse aspecto,aí ela procurou a sua madrinha q estava morando em outra cidade longe de SP.outro estado e a madrinha assumiu ela p ser filha de santo.Na perda po pai ou mãe de santo esse padrinho ou madrinha assumem?nossa! acho q estou confundindo as religiões.Mas Obrigado.


  667. Vasconcellos, vai depender do inicado querer procurar seu padrinho de Orunkò ou não, seu Ori vai deciidr o que fazer, nada lhe é imposto.

    Ire o.


  668. ola sou babalorisa aqui em bh minas iniciei uma criança de 9 anos de idade no candomble por nescessidades espirituais com concetimento da amae mas so que o avo paterno por ser de religiao contrari aacionou o jizado da infacia conselho tutelar ainda nao fui chamado oque devo fazer?


  669. rey, o que vc deve fazer é esperar a justiça lhe chamar, comparecer e resolver se possível de uma forma acordada esta contenda.
    Existe liberdade religiosa neste pais e ninguém deve impedir qualquer pessoa de professar seu culto ou religião.
    Boa sorte.
    Kawo Kabyesilè.

    Ire o.


  670. Peço licença a meus mais velhos para complementar a resposta…
    Senhor Rey, neste caso específico você deve ter por escrito a permissão da mãe caso ela seja a guardiã legal, tudo em cartório, e como disse o Da Ilha esperar ser chamado, mais tendo este papel em mãos. Esta é uma orientação que li em um jornal religioso afro brasileiro aqui no Rio de Janeiro.


  671. Motumba!
    Eu acompanho esse site desde o primeiro dia que descobri essa religiao linda e encantadora que é o Candomblé,tem um ano que sou abian e sempre procurei ser correta, cumprir os preceitos,respeitar os mais velhos e tudo mais que cabe a um abian(abian de verdade, nao um turista ou visitante).
    Acontece que eu venho reparando algumas coisas que estao me deixando muito triste e infelizmente estão interferindo na minha fé,peço mil perdões ( muito ago )se por um acaso eu “falar demais” mas isso se trata de um desabafo,pois estou realmente muito triste.
    Neste periodo de abian percebi que a vaidade das pessoas é maior do que o amor,que muitas vezes uma pequena diferença de “idade de santo” é o suficiente para pisar no outro,descontar no outro o que ja fizeram c eles ou simplismente para o mais velho poder “aparecer na frente das visitas”.
    Eu nao sei quanto a vocês,mas eu quando procuro uma religião, primeiramente é para eu conseguir encontrar paz e equilibrio, e o que anda acontecendo é exatamente ao contrário, entro no terreiro de um jeito e saio um pouquinho pior. E venho reparando que por esse motivo muitas pessoas estão abandonando a religião,e vejo que a “culpa” não é da religiào e sim das pessoas, que deixam a vaidade e
    mesquinhez falarem mais alto do que o amor aos orixás…
    Eu estava pronta para minha iniciação, e depois de alguns acontecimentos ja não sei se estou tão certa disso, se o lugar que vou para cumprir minhas obrigações,trabalhar para os orixás e principalmente me sentir melhor,me sentir em paz e feliz
    o que acontece é que saio de la cheio de sapo entalado na garganta e sempre triste e chorando… estou pensando em nao ir mais.
    Eu juro que nao pretendo ofender a religião, pelo contrario a religiao é maravilhosa e eu amo muito os orixás,mas nao estou vendo muito AMOR AOS ORIXAS dentro dos nossos Terreiros. Não podemos deixar pessoas egoistas e vaidosas reduzir a nossa religiào a tão pouco…
    Adupé


  672. Obrigado Carol.

    Ire o


  673. Abian eu escrevi um texto “Meu Orisá lindo e maravilhoso”, clik na minha foto, onde retrato um pouco do que vc está sentindo. Eu quando abro aqueles jornais distribuidos no Mecado de Madureira, com aquelas pessoas vestidas para uma noite na Sapucai, fico pensando onde ‘esta coisa vai parar’, minha mãe dizia que plumas e paetes ainda irião acabar com o Candomblé. Sei que devemos obediência aos mais velhos, mas não podemos virar capacho, tratar com deferencia é uma obrigação, ser explorado é bem diferente. A senzala já foi fechada a muito tempo, mas parace que não esqueçeram a chibata lá dentro. A chibata da humilhação, das ordens descabidas, dos rompantes, do cale sua boca, abelhudo, descompeendido, BASTA!!! Não podem os seres humanos serem tratados com um objeto, para catar seus filhos é uma delicadeza ímpar, depois de iniciado…Não são todos, não são todas as casas, mas acho que o problema maior está na esfera do meio, entre o Baba/Iyà Kekere e os egbom mi, essa turma é danada. Tomou Oyè ou fez 7 anos, pronto, a vaidade aflora. Temos que confeccionar uma armadura, nos encastelarmos em nossas defesas e arrumar um jeito de sobreviver emocionalmente, aqueles pequenos momentos de alegria tem que ser nossa fonte de inspiração para outras batalhas. O pior que pode acontecer a uma pessoa que vai a um Oro é voltar magoado, sempre sobra uma pergunta que não cala: Por que eu fui hoje, poderia ter ficado em casa…é desestimulante.
    Acho que vcs que estam começando esta caminhada tem muita responsabilidade com esta situação, voces teram que mudar isso, vcs vão ser os vigias destas pessoas que se perdem na vaidade e na arrogância. Se algum dia vcs forem zeladores lembrem-se destes depoimentos, lembre-se que vc foi um abian que estava sentadinho naquele canto, sofrendo sozinho, remoendo as humilhações de horas atrás e ainda tem que ser domesticas, garações/garçonetes, copeiras, cozinheiras, faxineiros e ainda estampar um sorriso.
    Olodunmarè vê em nossos corações e nos corações de todos, tenha fé, erga sua cabeça, reze a seu òrìsá, seu sacríficio não será em vão.

    Àse Ire, àse Iyó, àse onon auwre.


  674. Motumba,
    Muito obrigada pelas lindas e sábias palavras,concordo plenamente com vc… Da Ilha.


  675. em Agosto 30, 2011 at 9:06 pm junior d oxumare manaus

    oi … boa TARDE à todos e suas bençao…
    bom minha duvida é a seguinte… em relaçao a feitura …
    quando a pessoa é iniciada no santo errado oque fazer?
    conheço um rapaz que é feito no logun ede sendo que ele é de yemanja… naum entendi porque o baba fez isso, disseram que foi proposital… oque pode acontecer com ele e se tem como reverter isso?… ! ah mais uma coisa ele só vira na reza de yemanja… vira de logun na reza de yemanja … a yemanja naum poderia interferir nesse caso… bjus …


  676. junior,

    Cada caso é um caso, não posso generalizar uma resposta, apenas lhe questiono que se ele é de Yamanjá por que Yemanjá não se apresentou? Não será Yemanjá que está respondendo?

    Axé.


  677. Junior, esse zelador que fez Logun, com certeza estava fazendo a coisa correta, pois errar desta forma é errar muito, para quem é um sacersote. Quem afirma que ele é de Yemonjá? A turma do “eu acho” ou foi um jogo serio com uma pessoa seria. Para tudo tem jeito, menos a morte, mas isto é outra história. Uma adrua (reza) ou Oriki é muito normal uma pessoa conectar com òrìsá, independente do seu.
    Portanto, ele tem que sentar, olhar no olho do zelador e conversar seriamente. Ninguém brinca de iniciar um òrìsá impunimente.

    Ire o.


  678. em Agosto 30, 2011 at 9:39 pm Carolina Silva

    O comentário e as perguntas que Junior d oxumare manaus fez é uma coisa que sempre escutei e depois de muito ler e de ver sempre o que os senhores postam aqui, me pergunto como um Orixá, Inkisse ou Vodunci que seria daquele determinado ori deixa que se fassa errado, trocar a qualidade caminho errado eu até entendo não concordo é claro.Citando o exemplo acima de Yemanja ser feita de Logun, como Yemanja deixa?Não vou generalizar mais as vezes penso, e me perdoem se eu estiver errada e peço que me corrijam, que existe um pouco de teimosia da pessoa, e ai o Orixa acaba deixando isso ocorrer, como se dissesse bem eu ja avisei mais esta teimando!!!!Digo isso pq algums pessoas sismam que são de um determinado orixa e se o jogo diz outra coisa ou aponta outro caminho a pessoa não aceita e vai correndo casa até ser feita do que ela quer.
    Bem não sei se foi o caso é claro , é um comentário um pensamento!!!!!!!!!!!Pq escutamos e vemos tanta coisa que chega a ser muito doido.


  679. Carolina o Ori da pessoa é capaz de coisas que até deus duvida. Essa coisa de achar que está incorporado, somado ao desconhecimento e despreparo do “sacerdote”, forma uma mistura muito propicia a este tipo de absurdo. A pessoa não fala, mas sabe lá dentro dela que na hora que tinha que acontecer alguma coisa, mentiu, fingiu ou simplismente achou que estava incorporado e vestiu o ‘personagem’. Todos tem culpa no cartório, alguém ou “alguéns” está mentindo, não me cabe averiguar pois a lei do retorno existe e ximba é pra todos, de cima abaixo.

    Àse.


  680. Carolina,

    Esse é um assunto interessante e acontece muito quando a pessoa se apega a um determinado Orixá por “n” razões. Sempre digo a todos os abians da minha casa quando lá chegam a primeira vez dizendo que é de Orixá tal: esqueçam tudo que já ouviram, vocês estão no jardim de infãncia e vão começar a aprender a religião afro brasileira, o candomblé ketu/nagô que é minha raiz. Somos todos de Oxalá até que se decida e se posicione no tempo certo de iniciação o seu verdadeiro Orixá e seus enredos. O zelador precisa de um bom tempo para jogos e observações importantes de comportamento, características, arquetipos, ewós, nuances, sinais, detalhes, enfim, uma infinidade de peças de um quebra cabeça que acabará na feitura propriamente.

    Em especial, este Orixá Logun Edé, chama por demais a atenção, por ser único, um Odé diferenciado com energia da água doce e do mato. Seus filhos além de muito vaidosos, são extremamente inteligentes e se prevalecem disso para se promover com elegância e delicadeza. Daí muitos se apaixonarem e quererem ser de Logun e se espelhar no comportamento a ponto de estudar e copiar o próprio comportamento e características de seus filhos.

    O que muitos não sabem é que Logun na maioria das vezes, só aparece no jogo para quem vai se iniciar, dificilmente ocorre de responder antes, pois além de tudo, ele se preserva o direito de ter um caminho que se desbobra em tres odús, ele é muito difícil realmente. Observo o absurdo de pessoas abians, curiosas, que se dizem de Logun Edé, e a maioria não frequenta uma casa e nem pensa em se iniciar, gostaria que soubessem que não são de Logun Edé.

    Axé.


  681. Olá, boa noite, gostaria de saber se é correto a imolação da galinha de angola com faca na nação ketu, pois sempre ouvi dizer que a angola como o pombo não são mortos com o uso de faca.
    Desde já agradeço.
    Paula


  682. MUTMBÁ,BOA NOITE,EXATAMENTE,BABÁ FERNANDO.É DIFÍCIL LIDAR C PESSOAS Q ESTÃO ACOSTUMADAS C UM DETERMINADO PADRÃO DAS COISAS DE ORIXÁ.JÁ VI PESSOAS VIRAREM EVANGÉLICAS POR DESCOBRIREM NÃO SEREM DO ORIXÁ PELO QUAL QUERIAM.LOGUN EDÉ,É JOVEM,PRINCIPE,PRÓSPERO,VAIDOSO,É O TIPO DE ORIXÁ Q MUITA GENTE ALMEJA,HÁ QUEM QUEIRA SER DE LOGUN EDÉ POR PROBLEMAS SEXUAIS,ETC,MAS PREFER~ENCIA POR DETERMINADO ORIXÁ ESTA LONGE DE CULTO A ORIXÁ.SE TIVERMOS Q SER FELIZES OU NÃO,PASSARMOS POR PROBLEMAS DIFÍCEIS OU NÃO TODOS PASSAREMOS SEJA DO ORIXÁ QUE FOR E OOOOORIXÁ ERRADO DEPOIS DE UM TEMPO DE INICIADO,PODE SER FALHA DO ZELADOR,E DA PESSOA TAMBÉM,TEM CASOS ATÉ DE PUNIÇÃO.NÃO TEM NADA A VER C O CASO ACIMA,ALI PODE SER LOGUN MESMO OU YEMANJÁ NÃO SEI,MAS SOU TESTEMUNHA DE MUITA COISA NESSES 30 ANOS DE VIVÊNCIA NO CANDOMBLÉ.TÁ CERTO,MEUS ABIÃS USAM FIO DE OXALÁ. ASÉ!


  683. Paula, não é correto o uso de faca em imolação de D’angola.

    Ire o


  684. Aninha, em minha casa as pessoas que chegam esperando ver um desfile na Sapucai se decepcionam, somem e não voltam. Dou graças a Olodunmarè e a Esù por mante-los bem longe dos meus Oros, não vão atrapalhar, não vão desviar o pensamentos dos demais e não vão trazer energias que desestabilizem o momento. Quem não tem que ficar na religião, que não fique, se não tem o ‘santo dos seus sonhos’, que se lamente em outro muro ou em outra religião. Somos filhos de familia de òrìsá e como zeladores destas familias temos o dever de manter a união e a estabilidade do ègbé. A egregora não pode sofrer turbulencias por falta de carater e vaidade. Me sinto no dever de defender minha religião e se possível afastar este tipo de Ori buruku de nosso convivio.

    Ire o.


  685. em Agosto 31, 2011 at 7:10 am junior d oxumare manaus

    obrigado pela suas respostas à vc fernando e da ilha… naum entendi muito bem … da para colocar yemanja como dona do ori, e se colocar ele se torno com dois donos é isso? oque fazer da para reverter yemanja ta com cobrança…
    ah esse rapaz saiu da sua casa de santo antes de completar um ano de santo e foi parar no ile que frequento e foi confirmado que ele era de yemanja … axe carolina silva bjus e obrigado tbm…


  686. guilherme
    eu tenho uma duvida, meu santo como com oxala, e certo ele levar dende, nas obrigações


  687. Gostaria de colocar um exemplo meu: Vim de uma casa de Umbanda traçada (acho que é o que chamam de Omolocô) o qual a Zeladora insistia dizendo que sou de Oxumarê. Fui para um barracão de Jejê em que a Zeladora insistiu, não sei por qual motivo e sem verificar no jogo, que eu era de Oxumarê. Hoje, graças a Pai Ogùn tenho uma Mãe maravilhosa em que, apesar de todos os filhos abians, praticamente, saberem seus Orixás, em relação a mim ela simplesmente diz que no momento certo eu saberei o meu pois ela prefere manter desta forma do que dá uma resposta errada e eu ficar fantasiando. Pois apresento arquétipos, todos, de um orixá e no jogo se apresentar um outro orixá.
    Babação de ovo à partes, amo minha mãe por que a postura dele, mediante a tudo que vejo aqui no site, opinião de vocês, está corretíssima. Penso eu.


  688. Junior, quem vai resolver tudo agora com este rapaz e Yemonjá será o seu zelador. Não adianto ficarmos discutindo o que deve ou não deve ser feito. São preceitos de dentro e não podem ser divulgados.

    Ire o.


  689. Guilherme se leva dende tem que ser separado, apenas isso. Pois se Obatalá não interagir com outro òrìsá por causa do dende o mundo acaba, rs.

    Ire o.


  690. Gi, que Olodunmaré mantenha as sandalias no pé de sua mãe por muito e muitos anos.

    Mo juba.


  691. em Agosto 31, 2011 at 7:25 pm junior d oxumare manaus

    boa tarde… gracias pelas respostas…
    axe e suas bençao…


  692. E Kaale o!

    Da ilha vc poderia me tirar uma duvida?

    Saber se a pessoa é um Babaroba (ogan) ou não é só com um oráculo?
    Existe casos de ogan entrar em transe com o orisá dando o rungivo?
    Já fiquei sabendo de um caso de bula.

    Estas perguntas são válidas a Iyarobas.(ekedis).


  693. Sander já vi òrìsá apontar ogan na sala, e o rapaz estava desligado do que estava acontecendo e quase caiu sentado.
    E o jogo confirmou, portanto….

    Ire o.


  694. Olá, Boa noite
    Tenho uma dúvida que tento porém nunca consigo sana-la, pois cada um diz uma coisa.
    Isso me encomoda um pouco, pois se a nação é a mesma(KETU) como pode cada um dizer uma coisa diferente?
    Yemonjá Ogunté come pata?
    A maioria diz que sim, outros dizem que não, aconteceu até de dizerem que
    seria pato e não pata, pois em suas obrigações a ela é ofertado apenas
    animais másculinos, outros já dizem que essa qualidade não come nem pata muito menos pato.
    Quem está correto?
    E por favor me respondam se é normal tanta mudança nas obrigações de casa para casa, pois acho que existem mudanças de costumes, direcionamento, mas mudança de fundamentos?
    Estranho né?
    Na minha casa come pato, na minha come pata, na minha ela não come pois é a quisila dessa qualidade.
    Isso me deixa sem saber o que pensar.
    Ou pior sem saber o direcionamento que devo dar a minha vida espíritual,
    Pois fui iniciada para Yemonjá Ogunté, porém estou atrasada com as minhas
    Obrigações, quero muito dar minhas obrigações atrasadas, mas confesso que
    me assusta essas mudanças de casa para casa.
    Tenho lido com afinco todas as perguntas e respostas aqui no blog, e gostaria de agradece-los por essa iniciativa, é maravavilhoso encontrar um lugar onde você possa perguntar, sem ser recriminado
    pois na maioria das vezes a única resposta que nos dão: É POR QUE É, como se isso nos bastasse, compreendo
    que o candomblé é uma religião iniciatica, e que vamos aumentando nossos conhecimentos com o passar dos anos
    mas está resposta se banalizou, e muitos hoje entram na religião sabendo pouquissimo sobre ela, e saem ou se afastam dela sabendo o mesmo que sabiam ao entrar, ou seja quase nada e pior saem dela confusos que é como estou no momento.
    Desde já agradeço pois sei que haverá uma resposta a minha pergunta, e isso já me dá um enorme conforto.


  695. Paula,

    A resposta é muito simples, todo e qualquer animal que venha a ser imolado, tem que em primeiro lugar, ser confirmado a necessidade e a aceitação por parte do Orixá, através do jogo de búzios. Não importa qual a qualidade de Yemanjá come pata ou não, isso independe porque existem outras situações e enredos que devem ser considerados e isto serve para todos os Orixás.

    Aliás, não é só com Yemanjá as dúvidas, teremos os bodinhos de Oyá, os castrados de Oxun, o cachorro de Exú, o igbí de Osogiyan, arara de Odé, porco de Omolú, etc, etc.

    Quem define é o próprio Orixá, é claro que cada axé tradicional tem sua vertende e entendimento e assim devemos respeitar.

    Se sua Yemanjá for comer, seu zelador pergunta através do obí aos pés do igbá se ela aceita ou não a pata, só isso.

    O que não podemos é ter para nós uma única verdade de ritual, por que existem contra-axés do patrono da casa que devem ser considerados.

    Axé.


  696. Meus irmãos,

    Essa semana vi uma coisa que não concordei. lá vai:

    O kellê (não sei escrever) deve ser uma joia que indique o orixa da pessoa, certo?
    vi em uma casa na minha cidade um kelle só de firmas dos mais diversos orixas (omolu, oxala, oxossi, logun, ibeje, ogum todas num mesmo quelle e sem nenhuma missanga. isso existe ou é marmotagem?


  697. Fomo,

    Muitas vezes agimos, dentro e fora da religião, tal qual a letra de Caetano: “Porque Narciso acha feio o que não é espelho” quando analisamos algum ritual ou comportamento que não condizem com o nosso aprendizado.
    Eu também aprendi, dentro da minha nação, que os fios de contas (ou kelê de vocês) vai de acordo com o orixá da pessoa. Só que não podemos afirmar se o kelê colorido é marmotagem ou não, pois nem sabemos sequer a linha de pensamento de aprendizado do zelador que determinou isso. Compreendes, irmão?
    Na dúvida, ficamos cada qual com o nosso aprendizado.

    Axé!


  698. Fomo, colaborando com a Dayane, o kelè muiti colorido, quando tem varios gomos, onde cada gomo representa um òrìsá, pode ser de miçangas ou firmas, não importa, indica dentro do culto tradicional uma referencia ao seu cargo de Oyè, ou seja vc é identificado pelo kelè, nosso kelè não é uma joia, ele é a primeira defesa de nosso corpo, pois os olhares maldosos geralmente se fixam nele e quando eles arrebentam é porque estão cumprido a sua funçaõ. Devemos juntá-los enfiar novamente, fazer o fundamento da hora de fechar, lavar, dar de comer e voltar a usar.

    Ire o.


  699. em Setembro 10, 2011 at 1:18 am Fomo do Omolú

    desculpa,

    acredito que vcs não entenderam, pois como eu disse não sei escrever direito.
    Falo sobre o colar na altura do pescoço do iniciado, que na minha raiz entendemos como a joia do nosso orixa.


  700. Fomo,

    Eu falei exatamente dele. ;)

    (Como é que tu não sabes escrever direito, homi, se eu te entendi direitinho? ;) ). Te orienta, rapaz! Rsrsrs

    Axé!


  701. em Setembro 10, 2011 at 1:38 am Fomo do Omolú

    Valeu irmã


  702. Fomo deste jeito que vc está falando não é fio de conta, nem ilekè, é apenas um enfeite. Ou vc usa na altura do plexo pulmonar ou abaixo do umbigo. com tamamho de kelè de inicado é bestagem, como diria nossa Dayane.

    Ire o.


  703. Caro Da Ilha, o rapaz foi iniciado e o kelé foi dessa forma.
    não foi um fio de conta comum que ele estava usando no pescoço, foi o kelé de iniciado. Concordo com o que Dayane falou mas que é estranho um kelé de iniciado assim é. Concorda?


  704. Gostaria de saber o porque que a maioria dos Babalorixástem um anel no dedo com um buzio e oque que simboliza???


  705. Vinícius,

    Eu vejo isso direto por aqui, acreditas?
    Geralmente os ebomis ganham junto com a cuia do deká. Realmente simboliza status, só que eu tenho cá minhas dúvidas de que seja um costume agregado e não realmente de Candomblé: como se simbolizasse uma “formatura”.

    Onde surgiu isso é que eu não sei.

    Ary, meu velho, já visse disso também, homi? Benção!

    Axé!


  706. em Setembro 10, 2011 at 5:54 pm Fomo do Omolú

    Para colaborar,

    na minha família isso não é regra, mais muitas vezes o babalorixá presenteia o novo egbomi com anel ou brinco de búzios. Meu pai ganhou do meu avô um anel de buzio quando recebeu o deká.

    Asé


  707. Fomo ainda não vi e não conheço um kelè com esta formação. Porém não sou dono de nenhuma verdade e nem conheço tudo dentro do culto. Portanto quem colocou o Ilekè no Yawo deve saber o que está fazendo.

    Ire o.


  708. Vinicius, não sei.

    Ire o.


  709. Dayane, sabes que sou Tradição Ioruba e vivi muitos anos dentro de Ketu/ Nago, juro que nunca vi este anel, que por sinal deve ser muito bonito, mas não acho que faz parte da famosa cuia do dekà.
    Os zeladores que conheci não usavam.

    Ire o.


  710. Ary, Ary… Óbvio que não faz parte da cuia. E como disse, acho que não é costume de Candomblé e sim alguma simbologia.

    Como eu sei que apurando os olhos ver-se quase de tudo, ver eu já vi. hahahaha ;)

    Axé! :*


  711. Day, vc nunca teve a curiosidade de perguntar o que representa este bendito anel de buzio?

    Mo Juba Ofurufu lèlè.


  712. em Setembro 11, 2011 at 1:50 pm NascimentoD'ogum

    eu acho que esse anel significa prosperidade . busio atrai aqué nao é?

    bjs.


  713. Boa noite,é uma simbologia o anel.Não é regra q todos os egbonmis q recebem deká,cuia,oyé tenham q serem presenteados c o anel de buzio.Eu recebi o anel qdo recebi a cuia meu Babalorixá retirou do dedo dele e me presenteou.Mantenho guardado,assim como guardo algumas jóias q minha mãe me deu.È um molusco q representa o búzio,a manipulação deste,como anel de formatura cada profissão c seu simbolo.Não é via de regra todos receberem,assim como nem todas as pessoas graduadas usam o anel.Mas já q ganhei,tenho apreço e respeito!


  714. Ary,

    Nunca perguntei, pois sempre achei que esse anel é uma simbologia externa já que nunca vi menção a ele em orôs lá na minha casa. Então, entre uma pergunta de assunto interno e outra de assunto de externo, o sinhôzinho já deve ter captado a que eu faço, né? Rsrsrs Oportunidade é oportunidade… rs

    Axé!


  715. BOM DIA,EM ORÔS TBEM NUNCA VI.É UMA SIMBLOGIA UM MOLUSCO,UM MIMO.O BACHAREL SE É BOM BACHAREL SERÁ C OU SEM ANEL,O ZELADOR OU ZELADORA SERÁ DE BOM SENSO C OU SEM ANEL E HÁ QUEM VAI NUMA LOJA E COMPRA E USA..NÃO É TEMA P GRANDES DISCUSSÕES


  716. Amigos,

    É apenas um simbolo “antiquíssimo” de riqueza e realeza. Africano usa todo e qualquer adorno de búzios, peles e rabos de animais, cascos, chifres, mafins, etc. Aqui no Brasil não representa nada, apenas um enfeite que liga a pessoa a africanidade,sua religião ou culto.

    Axé.


  717. obrigado,é que eu vi este anel em um Babalorisa e achei interessante.


  718. Para ser um iaô qual é a preparação?


  719. Vini, para ser um Yawo, vc tem que iniciar no culto de òrìsá. Primeiramente abian, depois de iniciado, vc ganha o direito de ser um Yawo. Saiba que todos os inciados, inclusive sacerdotes de òrìsá serão eternamente Yawo, este posto, que muito nos orgulha, nunca se perde.

    Ire o.


  720. ola, gostaria de fazer uma pergunta,fiquei sabendo que um Babalorisa da minha cidade fas uma coisa muito estranha,quando vai alguem visitar o ile dele e se o orisa da pessoa se manifestar a pessoa é raspada na hora pois se nao for o Orisa nao vai embora,fiquei assustado com isto nao sei se esta certo,gostaria de saber a opinião de vcs.aaa e tanbém ele fas alguma coisa na cabeça das pessoas pq todos os filhos homems dele quando é raspado por ele vira homosexual e ele tanbém é.


  721. Vinicius, ainda existe gente que pensa que comunista come criançinhas? Vc é uma pessoa inteligente. Vamos encurtar a resposta para este monte de asneiras que lhe disseram. É tudo mentira.
    Se alguém vira Gay é por que é Gay e se assumiu, simples assim. Nossa religião não come criançinha.

    Ire o.


  722. olá, axé.
    Me chamo Bruno, moro no Panamá (caribe). e faz alguns meses estive com uma santera cubana, que me surpreendeu ao dizer que sou filho de xango, mas nao isso que me deixou surpreso, mas sim o espanto dela ao me dizer que nasci para reinar no mundo espiritual, alem de revelarme alguns bloqueios espirutuais meus causados por terceiros. Apesar disso me disse que tenho muito poder e que uma pessoa mal intencionada me fez algo para que nao evolua como se deve. Sei das diferencas entre santeria (cubana) e o candomble, como também sei que possuem as mesmas origens Yorubas. quero muito iniciar e desenvolver toda capacidade para poder seguir o caminho e ajudar a mim mesmo os meus e quem eu possa ser util. Mas aqui em panama nao conheco a existencia de nenhum terreiro. Navegando pela sua pagina vi os riscos de tentar entrar por esses caminhos sozinho, sempre fui autodidacta en tudo que faco, mas reconheço que para isso em concreto nao funcionaria. Mas minha pergunta é tem alguma coisa que possa fazer pelo menos para estar mas aberto para esses dons que tenho e nao os utilizo.é possivel por exemplo agradar meus orixas, desbloquearme.
    Feliciadades pelo trabalhoe muita forza no caminho.


  723. Subliminarte, se eu lhe falasse que aqui no Brasil, vc poderá se tornar o presidente da republica, que vc deve voltar para dar continuidade ao que está traçado em seu caminho, que o seu òrìsá tem reservado para vc o céu na terra, vc acreditaria em quem? Eu ou ela? Não caia em conto do vigário, esse golpe é mais velho que andar pra frente. Santeria tem gente seria, mas tbm tem espertalhão, maldade não tem sexo e nem tem idade. Tenha fé em vc mesmo, primeiro de tudo acredite em vc, no seu Eu interior, esta força que é nata, que nasceu junto com vc, alimente ela com suas adorações e palavras de incentivo diário, peça com vontade que esta energia interior chamada Ori fará muito mais por vc. Quanto a parte de òrìsá, se acalme, peça a sua cabeça (Ori), que ao lhe apresentarem uma pessoa seria vc receba o sinal da amizade, da confiança, do passo bem dado. Não se entregue ao primeiro que lhe jogar o canto da sereia. Duvidas? Estaremos aqui para lhe ajudar.

    Boa sorte e bons caminhos.


  724. Muito Obrigado pela rapida resposta e atencao prestada. Quero acrescentar mais coisas. Sei que infelizmente existe sim pessoas mal intencionadas que sem nenhum escrupulo brincam com fé de outros, agora, aparte disso. Ela me disse coisas muito especificas tbm. Como por exemplo meu pai, que faleceu faz alguns anos. Quando estava ainda no hospital devido a um cancer no estomago, ele chamou minha mae e disse a ela que estava com muita sede, minha mae baixou e comprou um suco pra ele, seguiu com essa sede e dias depois, morreu. Ao contar a Senhora Cubana, que eu me lembrava muito do meu pai nestes em estes dias , ela comecou a falar dele, que via algo relacionado a parte da barriga, e entre umas das coisas, disse que ele morreu com muita sede. Inclusive me sugeriu que lhe desse de beber.
    É isso realmente tanta autosugestao e inocencia de minha parte? Sei que é dificil julgar assim de longe sem conhecer a pessoa. só queria saber se de fato é possivel isso, ou seja lendo o que eu escrevo, vc pensa que realmente é um fato com caracteristicas de uma fraude?

    Muito obrigado outra vez


  725. adorei o texto
    o meu orixá pediu a minha cabeça uma vez
    ai eu resolvi me iniciar so que quando o meu pai jogou outra ves pra mim ele me disse que o meu orixá estava trocado
    o que eu faço?
    terei que fazer outro ritual de iniciação ;;;;


  726. Wendel o ritual de iniciação vc não vai fazer novamente. Outras coisas seram feitas, mas veja este assunto com carinho e atenção. Peça ajuda de outras pessoas e faça outro jogo para confirmar esta história.
    Ninguém pode lhe impedir de fazer isso, estamos falando de sua vida espiritual, lute por ela e se acerte e for necessário.

    Ire o.


  727. em Outubro 17, 2011 at 9:30 am Francisco Cabral

    Olá! Eu tenho 14, sou de lisboa e sou um ogam de uma das poucas casas de camdomblé em portugal. Cá o que tem mais são casas de umbanda. Gostava muito de ir ao brasil e participar ai em algumas serimonias para poder comparar. Gostei muito do texto. Continuem!


  728. em Outubro 17, 2011 at 7:16 pm claudio de aira

    gostei da pagina ,vcs estao de parabens .todos nos temos que tirar duvidas pois nossa religião é muito cheia de misterios e so assim conversando poderemos compreende-la melhor .axe para todos …


  729. Baba Fernando, Da Ilha, agô

    Eu sempre tenho lido aqui que é somente às vésperas da iniciação que se pode ter a certeza, através do jogo de búzios, de quem é o eledá, o orixá da pessoa, mas eu me pergunto, esse “às vésperas” é literal? por que imagino que deva ser um grande desgaste se o filho tiver toda a sua lista comprada e um orixá diferente se mostrar num jogo, ou mais complexo ainda, como ocorreu com o Babalorixá Djalma de Lalú cujo orixá somente se mostrou na hora do orunkó. Voltando à pergunta? quando é “às vésperas”?

    Axé.


  730. Renato, se vc está em uma casa como abian, se vc está participando de tudo que acontece, seu sacerdote com certeza está observando tudo e tirando conclusões, quando sua lista for entregue, ‘as vesperas’ ela já tem a certeza de que òrìsá vc é, faltará apenas a qualidade se ele tbm já não a tiver em mãos. As vesperas é quando seu Ori decide que vc irá se iniciar e põem a mão na massa.

    Ire o.


  731. em Outubro 19, 2011 at 10:20 am elisabete - minas gerais

    bom dia. qual é o site onde posso ver modelos das roupas de exu sete cobras , maria padilha , oxumare e iansã . obrigada . axé…


  732. Obrigado Da Ilha, se depender do Ori as vésperas serão hoje!

    Axé!


  733. Elisabete entre no google e digite roupas de orixá, vc encontrará dezenas de pessoas que fazem estes modelos.

    ire o.


  734. Boa noite

    tirem-me uma dúvida , você é hunbona da casa, dai entram pessoas ja feitas em outras casas ( axés ) como fica a hierarquia ? Você vem antes ou depois ?… Quando digo pessoas de outros axés , digo também que são mais velhos de santo que você ?
    motumbá e obrigada desde já


  735. Dofona, após os cargos da casa, a Iyà Égbè é primeira da fila, mesmo que outros venham de outras casas existe uma hierarquia, porém as regras da boa convivencia fará com que este mais velho seja reverenciado. Ccasa terá o seu entendimento e a zeladora saberá como equalizar o problema.

    Ire o.


  736. Entendi…. Mas ainda vou dar meu odú kétà….mesmo assim ?

    motumbá


  737. dofona,

    O que vale numa roça de candomblé ketu/nagô é a hierarquia do axé do ronkó de sua casa e não o tempo de inciado vindo de outro casa.

    Mutunbaxé.


  738. Aproveitando a deixa, tire uma duvida: No caso acima citado(dofona), como ficam os Ogãs e Ekédis, confirmados e não confirmados diante da situação da humbona e dos demais vindos de outras casas?… Mutumbá.


  739. Para tirar uma duvida: Quando inicie na casa, foi cortado o obí, fiquei recolhido, e no jogo deu que eu seria médium, passado alguns anos(4 anos), nunca virei no santo. A casa mudou as águas e passou para ketu, então o orixá da casa falou que eu era Ogã, e será feita minha confirmação em breve, como o primeiro Ogã da casa. A minha duvida é: será possível que houve um erro na leitura do jogo, ou o fato da casa ter mudado as águas ou ter mudado a vontade do Orixá para que eu ficasse como Ogã?. Desde já esclareço que não tenho preferência nem por um ou outro, só quero servir ao meu Orixá da melhor maneira possível!.


  740. Ogã, muitas pessoas ficam anos sem ter uma incorporação e não sabem que são rodandtes. Outras não incorporam e são Ogans e Ekeji. Realmente é complexo para algumas pessoas, nem todos tem o mesmo grau de mediunidade e as invocações as vezes não surtem efeito. Procure uma segunda opinião, a casa ter mudado as águas, o zelador ter feito isto ou aquilo não vai interferir na sua vida espiritual, o que vc é, sempre será. Isto não muda. Pode ser que o que foi visto anteriormente tenha tido uma interpretação errrada ou vice e versa.
    Procure um novo jogo e dissipe suas duvidas.

    Ire o.


  741. Ogã, a hierarquia se dá a partir do momento que vc sai confirmado de dentro do hunkó, se vc é feito Eeegun Yawo), Ogan ou Ekeji vc tem o seu tempo de òrìsá e posição na roda, se vc não é iniciado, qualquer inicado é mais velho que vc. Entendeu?

    Ire o.


  742. Obrigado pela resposta e esclarecimento. Que Pai Ogum e todos os Oríxás continue abençoando a todos. Mutumbá.


  743. em Novembro 3, 2011 at 4:35 am Robson de Logunéde

    Gostaria de entender por que pessoas brincam tanto com a cara de outras, mentem, dizem ter o que não tem e o orixá não cobra. Digo por que conheço varias pessoas que dizem ter sete, catorze, vinte um anos arreado, sem ter nada. Abrem casa, usam da religião como comercio e vivem bem. Eu sou abiaxé, só tenho três arreado e tenho orgulho de falar, devo sete, catorze e vinte um e acabo não consegudotomar minhas obrigações por não encontrar uma pessoa capacitada. Um quer me dar o que não tem, outro acha que sou rico e me cobra 30 mil para me dar obrigação, outro quer me recolher mas quer que eu transe com ele antes, outro quer que eu fique na casa mas mantem um caso secreto com seu oxogum, outra quer me dar meus direitos mas mudar meu orixá para Oxosse ingbo por que diz não ter oxosse na casa, piada né? Agora por olorum, diga meus irmãos o que eu faço, como entender, e todos estam bem, eu trabalho pra ter o meu dinheiro, não falo que tenho o que não tenho, sou chato pra caramba com preceito, erarquia etc… e não melhoro em nada. Não que viva ferrado, mas… Será que ser errado é que da certo? O Orixá ñ vê essas doideiras não? Estou com 37 anos, nascido e criado em candomblé, e fico passado com isso, não existe mais jogo por caridade, um chão é sete, oito, dez mil. E se o Yao não tever ñ faz. Fala ae o que vcs acham. Pois tenho certeza que vcs sabem que ñ estou mentindo e essas coisas estam ae p todos verem. Sera que ñ esta faltando Humildade, verdade, doutrina, caridade, etc… Um tal de trago seu homem em três dias, sou fã apaixonado do Marcio Garcia, se eu der o nome dele todo com data de nascimento sera que ele vai largar a Andrea e em tres dias vai cair na minha cama? Fala serio! Esta ficando cada dia pior, muita mentira, maluquice e pior que esse povo todo se da bem. Cade o Orixá? Fica complicado, olha o candomble de 20 anos atras e hoje. Ñ estou generalizando, conheçe pessoas que levam a coisa a serio, mas vamos ser franco tá osso ou ñ tá?


  744. Robson,

    Bota “Osso” nisso! é por isso que estamos aqui, para desmistificar esses pseudos-zeladores muquiranas, lutamos contra essas barbaridades e esses desmandos e marmotagens.

    Nos iniciamos uma vez só na vida e o ciclo é o dú que determina e se completa no odun Ijè, essas convenções de ,14, 21, etc, são folclóricas e de muita vaidade e não acrescentam liturgia alguma. O mais importante é o nosso “Orí” anualmente cuidado e a boa mão e um bom zelador em nosso caminho. Orixá não quer plumas e paetês, Orixá quer reverências a boa fé, sua energia é uma espécie de amálgama interior que se alimenta de amor, fé e esperança e faz de seu filho um religioso de cabeça erguida, chegamos nessa vida com nosso Odú determinado por Olorun, o nosso verdadeiro Eledá.

    Olorún súre fún ò.


  745. em Novembro 3, 2011 às 11:15 pm ogã
    Boa Noite, gostaria de tirar uma dúvida, o zelador da casa que frequento é o pai de santo de minha esposa, quando foi cortado o meu obí, não foi ele que colocou no meu orí, foi uma irmã de santo minha. Na feitura de santo da minha esposa, ele participou ativamente da feitura dela. (o pai de santo). Agora eu vou fazer a confirmação de Ogã na casa,(primeiro Ogã) eu sou de Ogum, e o Orixá do zelador é de Xango. E foi passado para uma irmã, por Xango, que quem vai fazer as coisas da minha feitura será o Xango dele, aí tá a minha dúvida: Tem problema de ser o Orixá do Zelador?, sabendo que o Orixá é uma Divindade, e o pai de santo, um ser humano. (minha nação é ketu)

    Mutumba.


  746. Ogan, isto é uma atitude que o seu zelador está tomando junto com o òrìsá dele. Não podemos avaliar o certo ou errado. Tem casas em que este procedimento é usual por falta de mão-de-obra qualificada, mãe pequena, pai pequeno e egbom mi e tem casas que usam deste expediente normalmente. Não podemos avaliar como certo ou errado é uma forma de agir de seu zelador.

    Ire o.


  747. Irmão da Ilha, realmente a casa tem pouca mão de obra, mas o zelador da casa não estava nem ciente da decisão do Órixá de fazer a feitura comigo, quando fiicou a par da decisão do Orixá, tomou até um susto e procurou saber se poderia fazer, fato este que se chegou a conclusão que sim, por ser ele o zelador e Orixá a divindade, não que eu esteja duvidando do zelador, até pq é sério no que faz e não se envolve dinheiro em nada que faz na casa com filho de santo. A minha dúvida é se pode participar sendo ele a pessoa que participou da feitura de minha esposa. A minha dúvida é pq a casa mudou as águas a pouco tempo, antes era umbanda e pouca coisa se fazia no candomblé, hoje somos da nação ketu, e agora a casa está com muito filho de santo e vai começar as feituras e com certeza quanto mais experiência tivermos para lhe dar com essas situações melhor. Obrigado a tds que participam e respondem as nossas dúvidas, pois sabemos que a vida é feita de conhecimentos e esse espaço que vcs se disponibilizam por amor aos nossos Oríxas e a nossa religião, serão sempre motivo de nossos pedidos aos nosso Orixás para que continue lhes abençoando. Mutumbá Axé.


  748. Ogã,

    Em casos desse tipo, o seu zelador deve recorrer ao mais velho do axé dele e perguntar como a tradição dele procede.

    Já que a casa está começando, presumo ser esta a atitude mais sensata.

    Axé!


  749. Ogan, que Obatalá guie a mão de vcs no desenrolar de seus trabalhos. Confie em òrìsá e o rio seguirá seu curso.

    Onan rere o.


  750. Muito obrigado !!! Esaibam que além dos Orixás, vcs tem o meu respeito e meu carinho. Que Ogum os abençoe cada vez mais. Mutumba.


  751. gente eu amo isso eu me batizei nas folhas e nas aguas dos santos e tudo que vcs falaram tem logica e tbem tudo a ver com meus conceitos


  752. Motumbá meus irmãos

    Por favor tirem-me uma dúvida ….
    Eu vi um caso de uma yá ( candomblé ) que quando toca umbanda ela vira com ogum de umbanda. Isso procede ????
    Aprendi que depois de raspado não viramos mais com orixás de umbanda e quando vi fiquei na dúvida. Por favor see puderem me esclarecer …..

    Desde ja , obrigada


  753. Dofona,

    Quero entender que no que ela vira é um falanjeiro da linha de Ogun da Umbanda. Sempre entendi que depois que se iniciam no candomblé essas entidades não voltam mais, pelo visto tem suas excessões.

    Axé.


  754. Fernando……

    Pois é tb aprendi assim , e até hoje a única pessoa raspada que já vi virar assim foi ela…e tem acontecido muitooooooo…….

    Pois é tem suas excessõessss…..

    Asé, asé…asé


  755. Olá, Minha Linda Irmã!

    Estava aqui pesquisando sobre esse assunto que tanto me facinou um dia por sua magnetude! Pois, não me sentiria á vontade em lhe revelar aqui meu pai e mãe, e, meu esú.

    Mas, creio que póssa consultar seus búzios!

    Apreciei muito sua escrita, até msm por estar em um ambiente simples. E, lá nas penúltimas linhas de buscas do google!

    Pois, estou a procura de uma mãe de santo! Pois, tive um pai para meus santos. No entanto, precisei me desvincular por alguns fatos que não fazem parte de uma disciplina, no setor que procuro mergulhar. Tão profundamente, quanto em outras estive!

    Porém, nehuma como Kêtu me fez mais feliz! Sou, profissional de TI á 13 anos!

    Muito Asé.
    Aguardo pela respósta de seus búzios!

    Pois, necessito de segurança!
    Vos Aguardo!


  756. Bom dia, irmão Da ilha,meeu nome e evanil, sou confirmado ogan ( Ogun Oromina ) gostaria de saber mais sobre o meu ogun.

    Grato:

    Axe.


  757. Evanil Paulo, infelizmente eu não conheço este caminho de Ògun ou como se diz qualidade.
    Se ouviu falar sobre, desconfie pois nem em África este nome é citado como um dos sete Ògun.

    Ire o.


  758. Mojubá, eu não sei se este é o tópico certo para eu tirar a duvida, pois gostaria qual o nome correto do pano que é amarrado no torax é atakã ou akã?
    Obrigado


  759. alternativo 23,

    Atakã é o nome correto.

    Axé


  760. O orixá só está pedindo que a pessoa se inicie, caso a pessoa venha a bolar em um xirê?

    E se nos búzios aparece que a pessoa tem um caminho a seguir como rodante, mais a pessoa só sente uma energia forte ao seu lado, além de outros “sintomas”, como se fosse manifestar alguma coisa.. mais não chega a desmaiar, isso faz com que o jogo perca a credibilidade?

    Agradeço desde já a resposta.


  761. Taís, todos nós inicamos nossa vida no culto de òrìsá com nossas pernas, mesmo em caso de saúde ou qualquer outro motivo, vc somente se iniciará se quizer.
    Aquela velha história, “se não fizer o santo morre”, pode morrer sim, mas tbm pode sobreviver.
    O que vai acontecer: O que está reservado para vc via òrìsá, vc não irá receber e terá que resolver sua vida com esforço próprio.
    Não existe descrédito no jogo, o problema é que quem joga não diz isso ao suplicante. Não sei se por desconhecimento ou por maldade.
    Ori, o òrìsá mais importante de nossa vida, o que ele não sancionar, nem òrìsá poderá ofertar. Nem mesmo Olodunmarè.
    Bolar é receber uma carga forte de nergia emanada por um òrìsá.

    Ire o.


  762. Mojubá Fernando D’Osogiyan, muito obrigado pela sua informação sempre prestativo em minhas duvidas.

    axé


  763. Boa tarde, primeiramente parabéns pelo blog.
    Eu gostaria de saber se existe incorporação consciente no candomblé Ketu ? e como se dar o desenvolvimento do médiuns iniciados (qual relação do bori com isso?), pois uma vez eu vistei um casa de ketu e a mãe de santo havia me dito que o desenvolvimento no candomblé era diferente do desenvolvimento na umbanda, se tava de uma forma rápida e objetiva e na umbanda se dá de forma lenta através de muitas giras de desenvolvimento, bom eu conheço a umbanda desde criança e estou conhecendo o candomblé recentemente, mas ainda não achei uma casa bacana e de confiança …
    espero a resposta ansioso.
    axé :)


  764. Sabino,

    O candomblé também temos o desenvolvimento, porém ele é feito como num todo, a participação, a convivência, a interação, os toques, cantigos e festas, tudo faz parte do desenvolvimento do abian.

    Toda incorporação é individualizada e cada um tem seus sintomas, o mais importante é o comprimento dos preceitos, quanto mais se entregar na pureza e com pureza ao Orixá, maior será o tempo de sua inconciência.

    Axé.


  765. gostaria de saber como cuida-se do santo bara e que comidas e rezas pois sou ebome e ñ sei cuidar e tenho muita curiosidade em aprender.


  766. Angela, se vc tem suas obrigações de 7 anos, sua seladora teria por obrigação lhe ensinar tudo a respeito de òrìsá.
    Tem que haver consideração e respeito para com os mais velhos.
    Leia sobre Esù clikando em minha foto: Quem é Esù e depois visite minha página pessoal em:
    http://www.orisaifa.blogspot.com e procure por Oseturá.

    Ire o.


  767. OLA QUERIDOS AMIGOS, ESTOU REALMENTE NECESSITANDO MUITO DE AJUDA, ESTOU EM UM MOMENTO DE DESESPERO MUITO GRANDE DA MINHA VIDA, ONDE VÁRIAS VEZES PENSO ATÉ MESMO EM TIRAR MINHA PROPRIA VIDA, POR NÃO VER UMA LUZ NO FIM DO TUNEL. EU NASCI EM 17 DE MARÇO DE 1982, NO PROXIMO MES VOU COMPLETAR 30 ANOS, SOU TRANSEXUAL A 5 ANOS, SEMPRE FUI CATOLICA E SEMPRE TIVE MUITAS BARREIRAS EM RELAÇÃO A TUDO QUE ESTIVESSE RELACIONADO AO ESPIRITISMO, DENTRE ESSAS BARREIRAS ESTAVAM SENTIMENTOS DE MEDO, CURIOSIDADE, RECEIO, POR ME SENTIR ATRAIDA PELOS BATUQUES QUE SEMPRE ME ENCANTARAM E ME CHAMARAM A ATENÇÃO NAS FESTAS DE FOLCLORE DA MINHA ESCOLA.
    EU ERA PROFESSOR DE INFORMATICA E SEMPRE FUI MUITO BEM RECONHECIDO EM TODAS AS ESCOLAS QUE PASSEI E VIVIA MUITO BEM COM AS DIFICULDADES QUE FAZEM PARTE DA MAIORIA DOS BRASILEIROS, MAS VIVIA BEM, MAS MINHA VONTADE DE ME ASSUMIR TRANS ERA MUITO FORTE ENTÃO EU TIVE QUE ESCOLHER, E COMO O PRECONCEITO É IMBATIVEL CONTRA O PROFISSIONALISMO FOI SE TORNANDO IMPOSSIVEL CONTINUAR DANDO AULAS NA MINHA SITUAÇÃO, JÁ QUE INFELIZMENTE NÃO É TODO MUNDO QUE ACEITA. ACABEI VINDO PRA EUROPA EM 1997, COM A AJUDA DE UM OUTRA AMIGA TRANS, EU NÃO ENTREI ENTÃO ELA ME DISSE QUE EU NÃO TINHA ENTRADO PORQUE NÃO FIZ UM EBÓ ANTES DE VIR, JA DESEMPREGADA E SEM TER OUTRA OPÇÃO EU TINHA QUE VIR PRA EUROPA PRA FAZER PROGRAMAS, ELA ME INDICOU SEU PAI DE SANTO, QUE ERA O MEU CABELEIREIRO TAMBÉM, FIZ O ÉBO, UMA BANHO QUE ELE ME DEU, É UM ASSENTAMENTO COM LOUÇAS BRANCAS QUE EU NÃO SEI O QUE É ATÉ HOJE. NÃO TENHO CERTEZA ABSOLUTA DOS ORIXAS QUE ELE ME DEU MAS ACHO QUE FORAM YEMANJA E OGUM OU OGUM E OXUM. NA SEGUNDA TENTATIVA DE VIR PRA EUROPA DEPOIS DE TER FEITO TUDO ISSO 1 MES E MEIO DEPOIS DA PRIMEIRA TENTATIVA FRUSTRADA EU ENTREI, DURANTE ALGUNS MESES EU CONTINUEI COM ELE ACREDITANDO E CONFIANDO NELE, ENVIEI 2 CORDOES DE OURO QUE ELE ME DISSE QUE A POMBAGIRA TINHA PEDIDO, E UM TERCEIRO QUE COM O TEMPO DESAPARECEU FOI ENVIADO PRA MIM NA EUROPA, ESSE MESMO CORDÃO ARREBENDOU NO MESMO DIA QUE COLOQUEI ELE NO PESCOÇO. COM O TEMPO FUI DESACREDITANDO NESSE PAI DE SANTO E ABANDONEI ELE E TODO MUNDO QUE O CERCAVA, MESMO PORQUE POR ELE SER DA RUA EM QUE EU MOREI, SEU MEU CABELEIREIRO, TERMOS OS MESMOS VIZINHOS TINHAM MUITAS ESPECULAÇÕES SOBRE COMO ESTARIA OU NÃO A MINHA VIDA E ENQUANTO EU QUERIA O SIGILO DA MINHA VIDA, A PRESERVAÇÃO DA MINHA PRIVACIDADE ERA EXATAMENTE O INVERSO QUE ACONTECIA. BOM DURANTE 10 MESES TRABALHEI E COMPREI UM IMOVEL E UM CARRO, E JA ESTAVA AFASTADA DELE E DA RELIGIAO, NÃO POR NÃO ACREDITAR NA RELIGIÃO, MAS SIM NELE.
    FUI PRESA NA EUROPA E DEPORTADA PARA O BRASIL, RETORNEI NOVAMENTE, MAIS UMA VEZ FUI PRESA E DEPORTADA E ESSA INSTABILIDADE ALIADA A MA ADMINISTRAÇÃO MINHA E DOS AMIGOS QUE EU TINHA AO ME REDOR, E ME DEIXANDO LEVAR PELA ILUSÃO DE UMA BOA VIDA ME FIZERAM PERDER O QUE TINHA CONQUISTADO, PROCUREI UMA NOVA MÃE DE SANTO QUE ME DEU OXUM COMO MEU ORIXA, E FEZ UM TRABALHO PARA ABRIR MEUS CAMINHOS, UM NOVO BANHO, E UM TRABALHO PEDINDO PRA PODER A POMBAGIRA DO PAI DE SANTO ANTIGO ME LIBERAR, E DEIXAR QUE NAVALHA TOMASSE CONTA ” ALGO ASSIM NÃO ME RECORDO EXATAMENTE”, COM ESSA FIQUEI MENOS TEMPO AINDA, NÃO OUVE UMA CONEXÃO ENTRE NÓS, SEMPRE POR MOTIVOS FINANCEIROS, QUE ME FAZIAM DESCONFIAR, PRINCIPALMENTE PORQUE EU GANHEI O ESTERIOTIPO DE EUROPEIA ENTÃO TODO MUNDO SEMPRE ACHAVA COMO AINDA ACHA QUE EU NADO DO DINHEIRO, O FATO E QUE ELA ME DISSE QUE EU NÃO DEVERIA VIAJAR, DEVERIA FICAR NO BRASIL, MAS EU NÃO TINHA OPÇÃO PORQUE NÃO TINHA DE ONDE TIRAR DINHEIRO PARA ME MANTER, UMA TERCEIRA VEZ FALEI COM UM OUTRO PAI DE SANTO POR TELEFONE QUE NÃO ME DEU NENHUM ORIXA NEM NADA, MAS TB ME DISSE QUE EU NÃO DEVERIA VIAJAR, PORÉM A GRANDE PROBLEMATICA DA MINHA VIDA ERA COMO ME SUSTENTAR NO BRASIL, MORAR AONDE E VIVER DE QUE, NOVAMENTE VIAJEI, DESSA ULTIMA VIAGEM FIQUEI 2 ANOS NA EUROPA, NÃO CONQUISTEI NADA FINANCEIRAMENTE, MAS CONSEGUI MINHA LEGALIDADE, NO ULTIMO ANO CONHECI UM 4 PAI DE SANTO, QUE NO PRIMEIRO CONTATO CRIEI UMA AFINIDADE MUITO GRANDE, PORQUE SENTEI EM SUA MESA NÃO FALEI ABSOLUTAMENTE NADA E ELE NEM ME COBROU NADA E FALOU TODA MINHA VIDA, ATÉ DE UM SUICIDIO QUE EU JA TINHA TENTADO ELE FALOU, TODAS AS COISAS INTIMAS DO MEU CORAÇÃO ELE ME DISSE, E DISSE QUE SE EU NÃO FIZESSE ALGO PRA MUDAR QUE EU CONTINUARIA A DAR VOLTAS EM CIRUCULO, MESMO SEM EU DIZER PRA ELE O QUE ESTAVA ACONTECENDO, ELE TB ME DISSE QUE SE ELE FOSSE MEU PAI DE SANTO NÃO DEIXARIA EU VIAJAR, MAS QUE OS ORIXAS JA ESTAVAM DIZENDO A ELE QUE EU IRIA VIAJAR PORQUE EU TINHA ALGO IMPORTANTE A RESOLVER AQUI E MESMO QUE DISSESSE QUE NÃO VIRIA, EU IRIA VIR, ELE ESTAVA CERTO, UM TRATAMENTO DE UMA DOENÇA QUE SÓ A EUROPA PODERIA ME FORNECER NAQUELE MOMENTO ESTAVA SENDO REALIZADO, ALEM DE EU TB NÃO TER DINHEIRO E CONIDÇÕES DE VIVER NO BRASIL E TB A QUESTÃO DO DOCUMENTO QUE EU TINHA CONSEGUIDO. O FATO E QUE SE PASSOU 1 ANO DESDE SANTO, HOJE ORIXAS OXUMARE E OXUM, COMO LEBAS ZURETA E VENTANIA, TANTO OS ORIXAS QUANTO AS LEBAS ASSENTADOS, CUIDO TODAS AS TERÇAS DE OXUMARE E AOS SABADOS DE OXUM, TENHO MINHAS QUARTINHAS AQUI NA EUROPA, ALÉM DE ESTAREM ASSENTADOS JUNTO AO MEU PAI DE SANTO, MAS CONTINUO PASSANDO MUITAS DIFICULDADES E VIVENDO AGUSTIADA COM ESSA SITUAÇÃO DE ANDAR EM CIRCULOS, NÃO QUERIA CONTINUAR A FAZER ESSE TRABALHO, E MUITO MENOS DE ME SENTIR DANDO VOLTAS, E ISSO ME FAZ POR VEZES DESACREDITAR NA RELIGIÃO, E OUTRAS VEZES ACREDITAR QUE O PRIMEIRO PAI DE SANTO, OU TODOS ESSES MEUS ERROS DE ENTRAR E ABANDONAR ME DERAM ESSE DESTINO, ME SINTO NO LIMITE DAS MINHAS FORÇAS E DAS MINHAS POSSIBILIDADES, TEM DIAS QUE ESTOU MUITO OTIMISTAACREDITANDO QUE TUDO VAI DAR CERTO E QUE VOU PODER VOLTAR PARA O MEU PAIS, TER UM NEGOCIO QUE EU POSSA ME SUSTENTAR, MAS A MAIORIA DAS VEZES NÃO É ASSIM QUE ESTOU, E ME SINTO SEM VER UMA LUZ NO FIM DO TUNEL, DEFINITIVAMENTE PRECISO DE AJUDA, JÁ IMPLOREI PARA OS MEUS ORIXAS ME ILUMINAREM PRA EU SABER ENCONTRAR O CAMINHO CERTO A SEGUIR, MAS NÃO SEI O QUE FAZER.


  768. Dan,

    Eu vejo no seu relato (e pra isso não precisa ser muito intuitiva) que não são apenas as questões religiosas que estão complicando a sua vida, os seus caminhos e os seus desejos. Tornar público desejos internos que não condizem com o “aceitável” pela nossa tacanha sociedade é se lançar num mundo de preconceito violento e doloroso. Você, assim como milhares de pessoas, passam por isso e sentem isso na pele. Portanto, a sua dificuldade em ajustar os seus caminhos já começa daí, já que um transsexual é praticamente excluído de vários círculos profissionais pela falta de tolerância e respeito por parte das outras pessoas. Por isso muitos partem pra este caminho de tentar ajeitar a vida fora do país e o restante da história todos nós sabemos.

    Por mais que eu imagine quão difícil deva ser, você sabe mais do que eu, pois sente. Sente pela recriminação que você deve ter passado, pela falta de apoio que deve ter tido, pelos questionamentos internos (estes aí que trazem essa ideia de tirar a própria vida). É realmente muito difícil, porém não são passíveis de uma desistência. Não desista.

    Você deve agora tentar ao máximo manter-se no eixo para planejar o que você quer pra sua vida e se quer mesmo, corra atrás pra conseguir. Orixá nunca nos abandona e você tem que entender que a situação que você passa é uma constante pelo nível de intolerância e desrespeito que temos aqui no Brasil.

    Achar um zelador realmente idôneo pra checar os seus caminhos através dos búzios poderia te ajudar muito e infelizmente eu não tenho este pra te indicar aonde você está.

    Orixá dá forças pra seguirmos adiante, Dan. E quando determinamos metas com precisão e fé, conseguimos cumpri-las. Se a luz não aparece no fim do túnel, acenda uma pequena chama e vá tateando até encontrá-la. Só não desista.

    Como já me aconselhou uma querida pessoa: “Trace metas e mantenha-se firme no propósito”

    Axé.


  769. Olá! Eu não sou babá, apenas uma médium e que numa hora de desespero também obtive neste site forças para continuar minha caminhada e hoje estou muito bem. Então decidi dar uma palavra de apoio para você, é o mínimo que posso fazer para agradecer a ajuda que obtive aqui, ajudando também, pois aprendi aqui que é dando que se recebe.
    Olha nossos orixás nunca nos abandonam, releia o seu relato e veja o quanto você foi ajuda. Superou o preconceito, foi capaz de assumir e mudar toda sua vida, voltou de um suicídio, e etc. Olha quantas coisas seus orixás te protegeram, te ajudaram, eles estão perto de você. Você é uma guerreira!
    Não desista não, acredite neles, acredite em você. Aprendi uma coisa com um boiadeiro, que ele diz para todo filho: Você quer, você pode, você merece! Acredite nisso, repita para você isso, você verá como os caminhos se abrem e tudo dá certo.
    Eu mesma já quase caí nas mãos de uma mãe de santo que me humilhou, me fez me sentir uma coisinha insignificante. Quase larguei milha família ( Marido e filho) por causa dela. Eu comecei a odiar meu filho de 6 anos, devido as coisas que ela me falava, mas foi quase… graças aos conselhos que obtive aqui, hoje estou muito bem e feliz. Estou num terreiro onde a mãe de santo é uma verdadeira mãe, não é madrasta não. Estou recebendo ensinamentos com dignidade e fé e minha vida mudou para muito melhor!
    Acredita em você! Sei que você é muito forte, pois não teria suportado nem a metade do que já viveu! Suicídio… olha você é muito importante para jogar sua vida no vale das sombras, acredite, não é nada bom por lá! Às vezes as coisas não dão certo, não porque os orixás abandonaram, mas isso é obra de irmãozinhos pouco iluminados que tentam, por inveja, por ignorância, por ciúmes, ou mesmo por dívidas que possamos ter adquirido em outras vidas, também não são culpados, para eles o que fazem de ruim, pois eles ainda não tem conhecimento que estão fazendo o mal para eles próprios, são dignos compaixão e devem ser orientados para que se afastem e nossa vida possa fluir melhor. Pense melhor sua vida! E repete essas palavras que foram ensinadas por esse boiadeiro tão sábio, que amo de paixão: Eu quero, Eu posso, Eu mereço! É um mantra, são palavras de poder tão fortes, que você vai sentir fazer diferença na sua vida!
    Quando for falar com seus orixás, não fale com dúvidas no coração, fale com amor, com força, eles só querem isso!
    Te desejo boa sorte! Que seus orixás te orientem e possam mostrar para você que eles estão ali bem pertinho do seu coração, só esperando você dar o sinal…
    Fique em paz!


  770. Dayane e Luz, Realmente muitas vezes não sabemos compreender como o universo trabalha em nosso favor e chegamos ao desespero, mas graças a pessoas iluminadas como voces que se permitem serem canais de graça e de luz divina e dos nossos orixas e que eles falam conosco, tenho certeza absoluta que meus orixas falaram comigo e me deram a resposta que eu tanto precisava através de voces, sinto-me infinitamente confortada e agradecida, obrigada por me levantarem, Muito axé e paz para voces. E eu vou conseguir porque EU QUERO, EU POSSO EU MEREÇO. gostaria muito de poder trocar emails com voces e continuar em contato se for possivel. um grande beijo e muito obrigada.


  771. Meu e-mail: luzineter@yahoo.com.br
    Sinta-se a vontade, será um prazer imenso!


  772. em Fevereiro 11, 2012 at 11:46 am fabiano f . cardenas

    fabiano f. cardenas. qual a diferença da umbanda tradicional ea umbanda de angola no candonble.


  773. Fabiano,

    Umbanda tradiconal, chamada Umbanda Branca, não tem elementos, instrumentos do candomblé como: atabaques, adjarin, roupas com anágua, roda,ogans,etc, etc. A nova Umbanda agregou na sua liturgia muita coisa da nação Angola, posteriormente do Jeje e do Ketu.

    Axé.


  774. em Fevereiro 11, 2012 at 1:54 pm Mário Carmelo Barbosa dos Santos

    muito legal


  775. em Fevereiro 11, 2012 at 3:00 pm Mário Carmelo Barbosa dos Santos

    É muito bom encontrar um espaço desses que trata com seriedade as religiões afro-brasileiras. Acredito que todos (integrantes e simpatizantes) tem o dever de contribuir com perguntas, comentários, acrescentar um elemnto novo ao já postado, desde que seja de boa procedência. Olha gente bonita, eu tenho mil e uma perguntas a fazer, contudo, prometo parcelar, tá certo?
    Um abraço fraternal para todos vcs!


  776. Márcio,

    Realmente esse blog é sensacional, Não há outro espaço igual a esse.
    Tenho certeza que as pessoa que frequentam esse espaço irão poder responder essas suas mil perguntas… (rsrs).

    “O que seria da vida se não houvesse as perguntas, são elas que movem o conhecimento”


  777. É possível uma pessoa ser raspada sem ser rodante? E seria possivel essa mesma pessoa ser yalorixá ou babalorixá


  778. em Fevereiro 13, 2012 at 4:43 pm Mário Carmelo Barbosa dos Santos

    Mário Carmelo Barbosa dos Santos
    Então Jonathan, vou começar heim!
    Bom, já que temos pessoas para responder?! Vamos a elas:
    Amigos(as), por que nos trabalhos de Candomblé e até mesmo de Umbanda, todos ficam descalços? (Certa vez me disseram que era para entrar em contato com o polo negativo), mas isso não me esclareceu nada! A outra, são elementos fundamentais aquelas jarras com flores postas nos frontões das Casas de Candomblé, ou apenas decoração? E a última de hoje, é a seguinte: Há um termo, em yorubá, genérico para designar o fio-de-conta, pois me disseram que é mexiregun, tenho quase certeza que não é, e quanto à grafia sei que está incorreta. Bom é isso aí e um abraço a todos(as)


  779. isis,

    No candomblé ketu/nagô não é possível, porque se fôsse assim, para que então rasparia a cabeça se não é rodante? Como poderá ser uma iyalorixá ou babalorixá se não roda com o Orixá, que, aliás, é uma premissa fundamental.

    Obs: Tem muitos zeladores raspando as pessoas acordadas sem estarem incorporadas, com a desculpa que depois o orixá virá, que é assim mesmo,etc, etc, e como a pessoa não é rodante o Orixá nunca virá. Cuidado!

    Axé


  780. Mário,

    Todos os que estão começando ficam descalços em sinal de humildade e quando o Orixá do zelador está na casa, todos os filhos mais velhos também deverão ficar descalços. As Flores são ormamentos decorativos e os fio de conta é a representação do Orixá que se indentifica através de sua côr.

    Axé


  781. em Fevereiro 14, 2012 at 11:47 am Mário Carmelo Barbosa dos Santos

    Obrigado pelas respostas, Fernando D`Osogiyan!
    Um abraço! Entretanto, tenho mais questões… Odun Eji é a denominação da obrigação de 7 anos (maioridade espiritual), ou é sinonônimo de Deká? isto é, em lugar de dizer deká, se diz Odun Eji? Bem, o alfanje é um instrumento africano, ou foi importado da cultura árabe? E por último, o que significam o pilão e as colheres de pau, no assentamento de Xangô? Há sim! Os fios-de-conta representam os orixás, mas há um termo em yorubá para eles, um termo genérico?


  782. Mário,

    Odun= ano Ijê= sete Obrigação de 7anos)

    Deká= receber o direito por “determinação de Orunmilá” para ser um Babalorixá ou Iyalorixá.

    Alfange é de origem Árabe.

    Pilão= instrumento culinário para socar grãos e em especial para socar inhame de Osogiyan. Acompanha nos assentamentos de Osogiyan e Xangô.

    Colheres de páu= estão ligadas a algumas Iyabás e compõe assentamentos, tem fundamento próprio (awo).

    fio de contas= Ian

    Axé


  783. em Fevereiro 15, 2012 at 7:23 pm Mário Carmelo Barbosa dos Santos

    Boa tarde,mais uma vez agradecido pelos esclarecimentos, mas não vou parar por aqui, não! Veja bem, a fumaça (cigarros, cahimbos, charutos), são utilizados na Umbanda, na Jurema e no Candomblé? Sei que no Candomblé são orixás e não entidades, mas a defumação, por exemplo é fundamento de Candomblé? Outra coisa, vi nos Nagô e a Morte, uma gravura na qual Exu põe um cachimbo na boca, já vi, por DVD uma saída de Ossãe, R. de Janeiro, numa Casa de Oyá, Ossãe com um cachimbo na boca. Sempre ouvi dizer que fumaça era um interdito para o culto aos orixás.
    Um abraço a todos.


  784. Mario dentro do culto Tradicional Ioruba o cigarro não é oferecido a nenhuma identidade.
    Esta fumaça é proibida no Odu Ogbe meji.
    Eu não conheço òrìsá que faça uso de cachimbo, cigarro ou algo parecido quando está de posse de seu Elegun.
    Como em cada casa ha alguém que manda e todos obedecem, fica a interrogação no ar.

    Ire o.


  785. em Fevereiro 16, 2012 at 11:18 pm Mário Carmelo Barbosa dos Santos

    Boa noite,
    Obrigado pela resposta Da Ilha, Veja bem, onde moro (Pernambuco), por ocasião da entrega do presente de Oxun e Yemanjá, pouco antes de sair com a cesta ou a panela de Yemanjá, cantam um, eu creio que seja um oriki, e dizem ser de Orumilá, então todos fazem a imposição de mãos em direção ao presente. A pergunta é a seguinte: Por que se entoa esse oriki, nesse momento, qual a tradução? Olhe, o yorubá deve estar incorreto. Há!!! tem outra coisa, alguns afirmam que a entrega do presente de Yemanjá é um fundamento, pois além de se colocar sabonetes, flores, perfumes… entregá–se também um litro de sangue de boi, e uma cabeça de boi, pedindo a Yemanjá longa vida, pois o boi, na Nigéria simboliza vida longa, olhe, isso é a firmação de uns poucos, mas há algo de teológico nisso?
    Cântico de Orumilá
    Fa iram paô
    Fa iram paô lomam
    Fa iram paô
    Fa iram paô lomam
    Logum logum axé ri
    E de abaleri
    Fa iram paô
    Fa iram paô lomam
    Orilasse unde locô
    Orilasse unde locô
    Orixalá se unde lissa ô
    Orilasse unde locô

    Babá etó
    Queroiá

    Ô vodun soió
    Baba ê dupé
    Yá fuman filodê
    Babá ê dupé

    Ô vodun soió
    Aiê xequete lasse xequete
    Aiê xequete lasse xequete
    Orumilá laô xequete lasse xequete
    Aê ori aô xequete lasse

    Babá eto
    Queroiá

    Cântico para limpeza da casa(nessa ocasição se vai aos 4 cantos da Casa)
    iá iá colocô
    iá iá colocô
    Orumila laô
    iá iá colocô

    Cântico do ebó(Quando o presente vai saindo)

    Ebó mi dé
    Egum gum mi te ô
    Oassa te num bó
    Um forte abraço.


  786. Mário,

    Eu sou de Pernambuco e fui iniciada no nagô. Já vi e participei destes rituais descritos por vocês incontáveis vezes. Vamos lá.

    A presença do culto a Orunmilá/Ifá aqui em Pernambuco vem do nagô. Saudamos Ifá nos rituais de bori, nos rituais das cestas de Oxun e das panelas de Yemanjá. A matriarca da nação (Ifá Tinuké, também conhecida como tia Inês) quando veio da África, trouxe além do culto ao orixá, a forte presença do culto a Orunmilá/Ifá também e a presença dele se enraizou na nação de forma muito forte.

    No bori ele é invocado e saudado por fazer parte dos orixás funfun juntamente com Oxalá e nas oferendas a Oxun e Yemanjá, por, mitologicamente, ter forte ligação com as duas iyabás. Além de todo aparato que está envolvido no ritual das oferendas que exige preparo e esmero antes e durante o ritual.

    Sobre o que vai dentro tanto da cesta como da panela, eu lhe afirmo nunca ter nem visto e nem ouvido algo relacionado ao litro de sangue de boi e à cabeça de boi dentro da panela. Já participei do ritual de preparação, inclusive em casas diferentes, e o ebó é feito de forma diferente da descrita por você.

    As rezas escritas por você eu conheço, mesmo tendo uma sequência diferente e uma dicção diferente da escrita aqui, consegui identificá-las. O Sitio do Pai Adão gravou um cd com algumas cantigas de alguns orixás e no final fazem uma louvação a Orunmilá/Ifá, a letra das rezas pra Orunmilá/Ifá têm um grau de dificuldade maior pra mim, por isso achei a letra escrita tanto em yorubá como traduzida para o português no encarte do cd. Isso facilita muito a vida da criatura rsrs.

    Bom, o assunto de forma aprofundada e “teológica” eu não conheço muito, mas posso te falar o que eu já convivi um pouco já que cresci apenas conhecendo esta nação.

    Axé.


  787. Mario, mò jùbá. (meus respeitos)

    Essas cantigas me parecem totalmente desencontradas, a primeira se refere a Logun e a caça, a segunda é mais complicada ainda pois fala de um agradecimento a um Vodun e Orunmilá, a terceira me parece um ebó dentro de colobós e quarta é uma referência a um ebó Egun que você se diz que é um presente que está saindo?

    Seria bom se você pudesse traduzir estes cântigos para saber melhor o que você está cantando, isso é importantantíssimo e apura a sua nação.

    Axé.


  788. Ago, Fernando.

    Definitivamente a primeira cantiga não faz referência à caça e à Logun e a segunda não faz referência a vodun e nem aparecem as palavras “logun” e nem “vodun” na forma usual destas cantigas. A forma que o Mario escreveu é uma forma vítima da oralidade, somente.

    Infelizmente não encontrei nas minhas coias as letras escritas pra transcrevê-las aqui no blog. :(

    Axé.


  789. em Fevereiro 17, 2012 at 6:57 pm Mário Carmelo Barbosa dos Santos

    Boa tarde a todos(as),
    Meu muito obrigado.


  790. Boa tarde, Dayane!
    Então é de Pernambuco, heim?! Logo, conhece, ou já ouviu falar na cidade de Goiana, que fica a 60 km de Recife e a 50 km de João Pessoa! Pois é, é lá onde moro. Quando me localizei, no estado (Pernambuco), foi porque muitos de vcs são de regiões diferentes e costumes também, se tiver alguém do RGS, lá é o Batuque, certamente não vivenciam essa cerimônia, ao menos da forma como é feita aqui. Minha querida, o que é catular? É o mesmo q. raspar? E curiar, é o mesmo que cortar, ou comer? Não encontrei resposta com firmeza>
    Um abraço.


  791. Mario, catular é abrir pequenas incisões na pele de forma superficial para introduzir alguns pós sagrados.
    Não é o mesmo que raspar.
    Curiar é uma maneira de dizer que vamos beber, principalmente na Umbanda onde este termo é corriqueiro.

    Ire o.


  792. Muito bem Da Ilha, mas como sempre, tenho outra pergunta!
    Sempre ouvi dizer q. amalá é comida dedicada a Xangô e que tem ingredientes específicos, tá bom, só q. li num site, o seguinte: os amalás, então tinha, amalá para Nanã, Oxun , Exu e pra quem quisesse mais. Então eu pensei, amalá é um nome genérico? Assim como na classificação animal, os quelônios agrupam: jabutis, cágados, tartarugas, tracajás… A outra é que sempre entendi a palavra adoxu(não sei se é paroxítona, ou oxítona), por toda pessoa (homem ou mulher) que recebeu o oxu, isto é, um iniciado(a), ou como é comum dizer, um yaô, mas nesse blog, eu entendi que adoxu é uma categoria, assim como babalorixá, ekede e adoxu, não sei se entendi errado!
    Embora seja carnaval e daqui a pouco estou i ndo a Olinda pra dançar frevo, mas deixo essas perguntas, um abraço e grato pela atenção.


  793. Mário,

    Amalá é comida ritual votiva do Orixá Xangô, Iansã, Obá e Ibêji, no Ketu/Nagô.

    É feito com quiabo cortado, cebola ralada, camarão batido, sal, azeite de dendê ou azeite doce, pode ser feito de várias maneiras. É oferecido em uma gamela forrada com massa de acaçá ou farinha.

    Como o quiabo é muito utilizado na culinária africana, muitos dão o nome de amalá a muitas comidas de outros orixás que é feita com quiabo, tenho para mim que está errado e não é um nome genérico.

    Adósù (colocar cedilha debaixo do S, para fazer o som da letra X)
    Aquele que recebeu “òsù”.

    òsù- massa de forma cônica que todo iniciado recebe no orí, quando passará a ser um Adósù.

    Todos que são iniciados (feitos) que viram ou rodam no Orixá, são adósùs, independente de ser ou ter qualquer cargo.

    Bom carnaval, axé.


  794. em Fevereiro 20, 2012 at 11:54 am Mário Carmelo Barbosa dos Santos

    Bom dia, e muito obrigado, Fernando!
    Mas, eu sou uma máquina de fazer perguntas, sempre fui assim, porém procuro as fontes que considero sérias, comprometidas com o respeito e a verdade que é o caso dos que compõem esse blog. Espero não está aborrecendo com tantas perguntas.
    Bem, segundo o que já li, livros tipo: Os Nagô e Morte, Orixás: Deuses Iorubás na África e no novo mundo,A experiência dos orixás(esse último escrito por um teólogo alemão, Volney J. Berkenbrock), embora seja ele cristão católico, o livro é muito bom, bem e outros mais que já li e entendi, que existe o orixá genérico e um individual, daí muitos serem filhos do mesmo orixá e entrar em transe simultaneamente.
    É isso mesmo? Até porque tem o assentamento (ojubó) eu acho, e o individual! Estou no caminho certo?
    Há!!! Queridos(as) adoxu, a sílaba forte é penúltima ou última sílaba?
    Um abraço.


  795. Mário, Kàárò.

    Orixá é a energia matriz, o que é disponibilizado em nosso Orí é apenas uma particula dessa energia, portanto, não é genérico.

    Ojubó é quando o culto coletivo, fora isso, cada um pode ter seu próprio assentamento de Orixá.

    As palvras em Yorubá tem vários tipos de acentuação e cada uma define a pronúncia.

    ( ´) acento agudo se pronuncia com tom alto

    (`) acento grave se pronuncia com tom baixo

    (~) signifiva vogal repetida

    (,) sinal colocado sob uma consuante significa o som do X ou CH.

    axé.


  796. em Fevereiro 21, 2012 at 11:30 am Mário Carmelo Barbosa dos Santos

    Bom dia,
    Acho que entendi, a pronúncia é adÓxu, a sílaba mais forte, a do meio.
    Perguntaram-me algo que eu ainda nã havia despertado. Os trançados chamados de contra-egun,são postos em torno pescoço, o mocan, é isso mesmo? Nos braços, ican, é isso? Não sei se os termos correspondem.
    Mas, nunca ouvi dizer o termo em yorubá para umbigueira e o outro q. se põe no tornozelo, nunca ouvi o termo em yorubá.
    Esses adereços simbólicos são colocados em pontos estratégicos do corpo, pontos de poder, de capitação de energia, assim como os chacras hindianos, ou da Umbanda, ou são postos aleatoreamente?
    E se esses pontos de energia existem, é por isso que se coloca a mão nas costas do elegun, para tirá-lo do transe? Alguns chamam essa passagem do transe para o despertar de desaquendar, ou isso é mais um invenção, uma palavra inadequada para essa situação? Mas, o que´é mesmo kàáró?
    Um abraço.


  797. em Fevereiro 21, 2012 at 11:38 am Mário Carmelo Barbosa dos Santos

    Bom dia Dayane,

    Acho que vou te cobrar uma coisa??!!
    A letra correta do cântico!!! E outra coisa, pelo q. entendi, esse cântico não é conhecido em outras regiões(onde tem Candomblé) do Brasil!!!
    Um abraço.


  798. Mário,

    No nagô egbá o culto a Orunmilá é um pouco peculiar, daí a dificuldade em obter informações fora do eixo regional.

    Tentarei conseguir as letras da louvação, é só esperar um pouco.

    Axé.


  799. em Fevereiro 22, 2012 at 11:33 am Mário Carmelo Barbosa dos Santos

    Obrigado amiga,

    Aguardarei ansioso!

    Um abraço.


  800. em Fevereiro 22, 2012 at 11:47 am Mário Carmelo Barbosa dos Santos

    Da ilha, bom dia,

    Vc. falou que catular é abrir incisões, essas incisões é o mesmo que “obere”? Que muitos de Keto usam o termo bantu, “cura”? E raspar? Nunca ouvi ninguém de Candomblé dizer um termo (verbo) correspondente em yorubá!!!

    E aproveitando a oportunidade, veja bem, os ogãs e ekedes são apontados, suspensos e confirmados, não entram em transe, muito bem.

    Afirma-se q. o orixá é quem escolhe, mas no caso dos demais como babalossaim, babaefun,yabasse, é a simpatia do babá ou yá quem determina, quem vai ser o que?
    Desde já meu muito obrigado.


  801. em Fevereiro 23, 2012 at 8:44 pm Mário Carmelo Barbosa dos Santos

    Boa tarde Nelson,

    Gostaria de entender algumas coisas que certamente, eu é q. não soube interpretar.
    Quando vc. diz q. no culto a Nanã n se utiliza metal, em virtude de um desencontro entre esses dois orixás (Ogun e Nanã) e também porque ela anterior ao surgimento do ferro, Isso quer dizer q. nem tudo q. é observado nos rituais é porque é algo q. conste na narração mítica (itan), é isso?
    Existe um outro referencial?
    Outra coisa, se Nanã não aceita metal ( no caso ferro) não poderia usar outro, tipo: estanho, bronze…?
    E quanto a sua família não usar, por que nos igbás de Obaluayiê tem como componentes sete lanças de ferro e o de Oxumarê serpentes também de ferro?
    E como se imolar animais para esses orixás? De forma diferenciada (batendo os mesmo no chão, por exemplo)?! Ou utilizando uma faca confeccionada de outro material?
    Bem, aguardo sua resposta, um forte abraço.


  802. em Fevereiro 23, 2012 at 9:01 pm Mário Carmelo Barbosa dos Santos

    Boa tarde, gente amiga!

    Sei q. pergunto muito, onde estudei, um dos meus professores fez esse comentário, dizendo q. nunca tinha encontrado um estudante assim e q. iria me dar um prêmio.
    Bem, gente! Eu fiz umas perguntas faz alguns dias e não as estou vendo postadas, aqui, acredito q. foi a minha inabilidade no manuseio do sistema. Foi o seguinte, os trançados usados pelos iniciados (as), ficam em pontos estratégicos, tipo se diz na Umbanda, em pontos de energias, chacras?
    E se tais chacras (sua crença) também estejam no Candomblé, é por isso que coloca-se a mão nas costas (como se tivesse massageando) do elegun, no momento da saída do transe, e ainda chamam esse ato de desaquendar(esse termo está mal aplicado, ou é certo?
    Ainda sobre os trançados, o q. fica em volta do pescoço é mokã?
    Dos braços é ikãn? Mas, nunca ouvi o nome em yorubá para umbigueira e tornozeleira!!!!
    Um forte abraço a todos (as)


  803. Mario a palha da costa é trançada e utilizada nos iniciados e em outras situações tbm.
    A palha é um forte elemento contra a morte, isto está no odu irosun meji.
    Por este motivo os inicados se protegem da morte, Ikù, usado a palha e sentando-se e dormindo em esteiras.
    Fico te devendo o nome utilizado para estes intrumentos, em minha casa chamamos de contra-ikù, uma forma generica de distingui-los.
    Quanto ao ponto estratégico eu descordo pois os chacras são 7, são entradas de energia em nosso corpo e muito utilizadas, principalmente acima da cabeça e altura do plexo.
    O ato de colocar a mão nas costas não tem nada com massagem, rs.
    Este termo desaquendar, kkk, é de uma bobagem sem tamanho.
    Os termo utilizados são de linguagem angolana, creio que Tata Euandilu poderia explicar melhor.
    Tornezeleira e pulseira chamamos de Ide.

    Ire o.


  804. Mário,

    No Culto a Nanã o metal não faz parte, pois ele antecede a criação do ferro, seu culto já existia “e eram usados outros instrumentos de corte”, etc.

    Já Obaluaiye e Oxumare por respeito a Nanã, não aceitam que se corte os bichos com metal e suas ferramentes são de madeira, assim como a cobra.

    Em algumas casas, esconden-se o Obé com uma determinada folha, porém utilizam o metal na confecção de suas ferramentas.

    Axé.


  805. Mário,

    Desculpe-me pela demora na resposta. A culpa foi do carnaval rsrs.

    Pois bem, sou de Pernambuco sim e conheço a sua cidade. Os costumes, os cultos, os conceitos diferem muito de uma região pra outra, daí não conseguirmos propor uma linearidade de informações aqui (fato super positivo ao meu ver).

    Catular é um termo de angola que se tornou comum em terreiros de outras nações e vem a ser o ato de cortar as madeixas dos cabelos com tesoura pra então vir o ritual do farí (raspar). A palavra curiar significa guardar, observar, mas já ouvi em terreiro sendo empregada como sinônimo de cortar.

    Axé.


  806. em Fevereiro 24, 2012 at 2:08 pm Mário Carmelo Barbosa dos Santos

    Bom dia, gente bonita!

    Obrigado pelas informações, aguardo as respostas, que no momento não foram possíveis de serem enviadas, enquanto isso…
    Perguntaram-me como se diz em yorubá: irmão(ã)-de-santo, já q. esta pessoa não é simpatizante do sincretismo afro-católico, pois se eu posso dizer babalorixá, em lugar de pai-de-santo, como diria irmão.
    Sim, egbon, irmão mais velho e aburo, irmão mais novo, mas aí são termos específicos.
    A outra coisa é o seguinte, se temos o odu (entendo como diretrizes a serem seguidas e não um destino cego e imutável, um projeto mítico social), então os signos do zodíaco não têm aplicabilidade nos integrantes da religião dos orixás?!
    Um abraço.


  807. Mario irmão de santo é egbon, se for mais velho, não existe outro termo. Aburò é o mais novo e ponto final.
    Existe uma outra designação que pode ser arakonrin.
    Os simpatizantes podemos chamar de Oré = amigo.
    Os signos do zodiaco não fazem parte de nossa cultura.

    Ire o.


  808. em Fevereiro 25, 2012 at 10:44 pm Mário Carmelo Barbosa dos Santos

    Boa noite,

    Obrigado mais uma vez.
    Mas, o que é ire o? akáàró? olorun súre fún ò? mo juba ofurufu lèlè? axé ire, ase iyó? àse onon auwre? Pois as vejo postadas, mas não sei o que é, certamente mensagens e desejos benfazejos.

    Aproveitando que estamos tratando de yorubá, vi na internet, um cântico,não vou mencionar o nome da Casa e nem do Babá por uma questão de ética!
    Lá consta como de Obaluayiê, mas já vi noutra oportunidade para Oxumare.
    O que significa esse cântico e para quem se dirige?

    Sabejé corô unlá
    Corô unlá
    Sabeje corô unlá
    Corô unlá
    Um abraço.


  809. Mario
    Ire = sorte.
    Akáàró = não conheço
    Olorun lhe traga sorte, prosperidade.
    Meus respeitos ao vento (briza)
    Sorte e felicidade.
    Caminhos de felicidade.

    Kóró nló awo, Kóró nló awo,sé ó gbèjé
    Kóró nló awo, Kóró nló awo,sé ó gbèjé

    Ele se dirije para ir embora do culto.
    Ele vai embora do culto,
    Ele aceitou comer. (terminou).


  810. em Fevereiro 27, 2012 at 4:35 am Mário Carmelo Barbosa dos Santos

    Bom dia, Da ilha!

    Grato pela resposta e pelo q. entendi, o cântico é de Obaluayiê.

    Já vi, na Feijoada de Ogun, há quem discorde desse ritual! O fato é q. vi distribuirem também: akaçá para ser degustado e pão espetado com os gravetos advindos da palha do dendê, por que espetar os pães?
    Um abraço.


  811. Mário,

    O feijão pertence a Ogun mais a feijoada não lhe é votiva apesar de muitos fazerem feijoada. Na mesa de Ogun deve colocar acaçá vermelho e o paliteiro de ogun feito com o mariwo, porém é espetado no acará.

    Axé.


  812. em Fevereiro 29, 2012 at 8:26 pm Mário Carmelo Barbosa dos Santos

    Boa tarde, Dayane!

    Vc. disse q. é de Pernambuco e de nação Nagô Egba, isso significa que existam outras modalidades de Nagô?

    E se existem, isso já ocorria em terras nigerianas, ou foi o resultado dos processos históricos de escravidão aqui no Brasil q. estabeleceu essas vertentes?(caso existam).

    Se existem, também estão presentes as particularidades, mesmo q. todas venham de um tronco comum?

    Um abraço.


  813. em Março 2, 2012 at 12:58 am Mário Carmelo Barbosa dos Santos

    Boa noite, sr. Da ilha!

    O sr. mencionou em uns de seus comentários, sobre a sociedade dos caçadores de Ogun!

    Gostaria de detalhes sobre o assunto.

    Como também, quando o sr. faz citações religiosas, sempre diz: o odu x, ou o odu Y afirma tal coisa. Isso corresponde à capítulos de um livro, é isso?

    Um abraço.


  814. em Março 2, 2012 at 2:46 pm Mário Carmelo Barbosa dos Santos

    Bom dia, gente amiga!

    O abê, cabaça envolta de miçangas, é instrumento utilizado no Candomblé, tem ele algo de fundamental, pertence especialmente a algun orixá?

    E os demais instrumentos, fora os atabaques que esse eu sei.

    Um abraço


  815. adorei os comentarios descritos acimaa mas tenho uma grande duvida: Ha a possibilidade de se fazer todas as obrigações sem que se tenha seus cabelos raspados pois devido aa modernidade dos nossos dias e a aceitção da sociedade nos dos cultos afros poderiamos nos adaptar ? Aguardo ansiosa as respostas.


  816. Silene,

    Infelizmente quem faz isso (se iniciar sem raspar a cabeça) não sabe o erro que está cometendo e as negatividades que está levando a reboque da obrigação. O cabelo é um grande recepetor de energias, positivas e negativas. No cabelo encontran-se a ancestralidade de uma pessoa, passado, presente. Quando vamos nos inciar costumamos a dizer que o Orixá vai nascer, o iniciado precisará estar com a cabeça completamente livre e limpa de qualquer energia nociva, tal igual a de um bêbe, para receber o axé principal em seu Oxú e consequentemente se tornar um adoxu.

    O que leva a este seu raciocínio é o preconceito, a vergonha, o velho chavão “macumbeiro”, o receio do julgamento da sociedade, etc.

    Sou a favor da modernidade, mas, porém, sem nunca perder a “Essência”, a eterna fonte de energia.

    Axé.


  817. em Março 3, 2012 at 5:28 pm Mário Carmelo Barbosa dos Santos

    Boa tarde, gente amiga!

    Sobre Omolu:

    O Opanijé é o rítimo que o representa, no qual ele faz coreografias características, não é isso?

    Entretanto, algumas pessoas cantam o orin seguinte:

    Opanijé, opanijé, opanijé, orô
    Opanijé, opanijé, opanijé, orô

    Nessa oportunidade, todos gesticulam com as mãos, como se estivem expulsando a miséria, ou algo similar, em direção da porta, isso se fundamenta, ou é mais um erro que desavisados fazem?
    Opanijé significa fome?

    A outra, é q. dizem q. quando Omolu tira o fila, em um momento de suas coreografias, ele lança uma maldição.
    Então a pergunta é: Orixá energia da natureza, bom axé, proteção e tudo de bom, tem sentido, ele proceder dessa forma?

    Essa afirmação servirá de instrumento nas mãos dos católicos e protestantes para depreciar as religiões afro-brasileiras, reafirmando q. estas são oriundas dos desejos de Satanás, o que acham disso?

    Ou essa maldição q. dizem q. Omolu lança, é mais um equívoco maldito, q. alguns praticantes do Candomblé referendam?

    Aguardo não essas respostas, como também as anteriores, um forte abraço a todos (as).


  818. Mário,

    A explicação é mais histórico-geográfica do que religiosa. Como nagô ficaram conhecidos os povos da região yorubá que vieram de parte da África ocidental e nesse meio existem várias regiões onde os cultos aos orixás se diferenciavam, como: a cidade de Abeokutá, de Egbá, Ketu, Oyó, Ijexá, Osogbô, etc… Então, num contexto geral, se eu saiu de Pernambuco e chego na Bahia dizendo que sou de uma nação nagô, não ficará especificado para o que escuta qual é a minha nação específica, compreendes? Pois o Ketu também pode ser entendido como nagô.

    Por diferirem de regiões e de cultos, por mais que a língua predomine entre todas as ramificações, cada culto tem suas particularidades em sua liturgia.

    Dê uma pesquisada sobre o termo “nagô” que você achará a história do uso do termo, sua raíz e muitas outras informações.

    Axé.


  819. em Março 5, 2012 at 12:06 am Mário Carmelo Barbosa dos Santos

    Boa noite, Dayane!

    E muito obrigado pela resposta, a diversidade faz parte do ser humano em qualquer cultura. O diferente não significa errado, até porque o que é considerado certo para uns, pode não ser para outros.
    Refiro-me aos povos, culturas e épocas.
    Um abraço, mas aguardo o cântico de Ifá, sei q. já n. enviou por algum motivo, mas estou aguardando.


  820. em Março 5, 2012 at 12:12 am Mário Carmelo Barbosa dos Santos

    Boa noite, minha gente maravilhosa!

    Olha, por mais q. eu procure entender, n. consigo compreender o q. é inpori (n. sei se a grafia está correta).
    Sempre achei q. se tratasse de uma grande massa q. tem no orun e q. dela se desprendem partículas para a formação de seres humanos.
    Mas, aqui nesse blog a definição é outra, ao menos eu entendi assim.
    Um abraço.


  821. Mário,

    Gosto dessa explicação do mestre Didi:

    1. Ìpòrí! Tí won ń pè ní Òkè Ìpòrí. Tí won si ń pè Òkè Ìpòrí ènìyàn. Èyí ni bii. Ibi tí odò gbé sè.
    T’a ń pè ní Ìpurí Odò. Ní bi tí Odò gbé selè. Tó fi di omi ńlá títí lo. Béè náà ni ènìyàn. Ni bi ti Òrìsà
    gbe búũ. Tó fi dá ènìyàn. Ni bè ni won ń pè ní Ìpòrí ènìyàn.

    1. O Ìpòrí é aquilo que é chamado de Òkè Ìpòrí. Òkè Ìpòrí é o espirito original deificado. Ele é
    como a nascente do rio, que nós chamamos Ìpòrí odò, a fonte do rio, a origem do rio, antes de vir a
    ser larga, seguindo seu curso. Assim, o mesmo acontece com os seres humanos. Ele é o lugar onde
    Òrìsà pega uma porção para criar uma pessoa. Ele é o lugar que é chamado Ìpòrí, para as pessoas.

    Axé.


  822. preciso falar com ogam Marcos
    Carlos de sango
    brigado


  823. Mário,

    O motivo pelo qual eu ainda não enviei os cânticos por escrito é somente porque perdi o encarte do CD aonde acho que vi as cantigas escritas e traduzidas e não o achei de jeito nenhum ainda. ;)

    Se você procurar o CD original do Sítio do Pai Adão, terá como ler o encarte e ver as cantigas escritas.

    Axé.


  824. em Março 6, 2012 at 1:31 pm Mário Carmelo Barbosa dos Santos

    Bom dia, minha gente!

    Estão com raiva de mim é?! Há algumas questões q. aguardo ansioso pelas respostas, até porque não confio em fazê-las a qualquer um (a)!
    Estou brincando, sei q. vcs. têm seus afazeres, compromissos…

    Mas, aproveitando a oportunidade, o orunkó, o dia dele, é o dia q. o orixá se individualiza, proferindo sua qualidade, é isso?
    E o nome q. o elegun recebe, q. o identifica como sendo do Candomblé e de um determinado orixá, há algum rito específico?

    Geralmente esse nome é formado como? Partícula do nome do orixá, com aquilo q. é representado por ele? Isto é, Xangô, por ser rei, em yorubá é Obá + a palavra fogo, ou pedreira (em yorubá), é assim?

    Um abraço.


  825. Mario,

    Orukó quer dizer Nome, proferido pelo Orixá no dia da saída, configura o Orixá em sí, porém, não há comprometimento com a sua qualidade em sí e sim as origens de sua energia. Muitas vezes o Orixá trás, noutras o zelador ajuda a configurar, são situações de axé, awo.

    A maioria tem o prenome que o identifica, alguns exemplos: (não é regra)

    Xangô começa com Oba……..
    Oxun com Iyá odô…..
    Yemanjá com IYá omim…..
    Odé com Odé….
    Obà com Obá…
    Ogun com Ogun…
    Oyá com Oyá…

    Axé.


  826. em Março 10, 2012 at 10:08 pm Mário Carmelo Barbosa dos Santos

    Boa noite, gente amiga!

    Aguardo as respostas das perguntas acima sobre omolu, abê,caçadores da sociedade de ogun e sobre o odu, se eram capítulos de livro!!!

    Um abraço.


  827. Mario,

    Opanijé, no candomblé é um toque sagrado, entoado para o Orixá Omolu geralmente tocado para a divisão da comida ritual chamada Olubajé, quando todos em silencio recebem sua porção, e os crentes aproveitam este momento para pedir saúde e longevidade. O orixa dança numa representação simbólica, mostrando sua ligação com os mortos Iku e o seu domínio sobre a terra. A comida que ele oferece é um Ebó, e todos cantam: Olubajé ajeun ebó! Ajeun, ajeun Ebó!Só param de cantar quando todas acabarem de comer.

    A origem da palavra é a língua yorubá, onde significa “aceitar comer” (opa – aceita), (nijé – comer).

    Abê e um Vodun Jeje.

    Sociedade de caçadores onde Ogun foi o Olóri, e ainda é considerado.

    odù?

    Axé.


  828. como é a iniciação de um oga? ele é raspadp tambem?


  829. Paulo, a iniciação não podemos falar como é.
    Quanto a ser raspado ou não isto é do entendimento do seu zelador.

    Ire o.


  830. em Março 26, 2012 at 9:26 pm vania fernandes da silva

    boa noite gostaria de tirar uma dúvida quando entramos pra raspar, passamos por vários rituais,em relação a bolognan toda pessoa que vai ser iniciada tem que bolar ou não precisa? se acontecer da pessoa não bolar isso pode indicar que ela não precisa ser iniciada ou não seria rodante?


  831. Vania a nação Ketu, acredita que seu Ori é preponderante e determinante.
    Se vc vai se iniciar e seu Ori consentiu, não precisa de bolonon.
    Ori é soberano.

    Ire o.


  832. em Março 26, 2012 at 10:23 pm vania fernandes da silva

    VOU FICAR MALUCA,NÃO SEI O QUE PENSAR NO QUE ACREDITAR


  833. Vania uma vez uma cigana me falou.
    “Moço, primeiramente acredite que existe uma força maior, depois acredite no senhor, se o senhor acreditar nessas duas coisas, talvez o senhor acredite em mim.”
    Se vc vacila, se vc não direciona, se vc não tem foco, se vc não tem fé e espiritualidade, então vc está na religião errada.
    Sacrificio,esta é palavra para nós, povo de Olodunmarè.
    Vitória sem sacrificio, tem gosto de café sem açucar.
    Estude Ori, saiba o que vc está fazendo neste mundo e por que está aqui.
    Ire o.


  834. Boa Tarde,gostaria de saber se possivel,o que é mokan e o que é okodidé,quem deve usar e para que é usado no candomblé. Caso não queira postar aqui,por favor envie para o meu e-mail a resposta,agradeço desde já. Adupé Asé.
    Tenho 18 anos de iniciado e com o meu odú egê (6 anos pagos),gostaria de esplicar para alguns amigos meus a importância e quem usa,pois sei bem pouco e eles não sabem. Asé.


  835. boa tarde, gostaria que alguém me diga se tem alguma diferença na feitura de um rodante para o ogan.


  836. eudes,

    O Rodante leva adoxu e o Ogan e Ekedi por não serem rodante, não levam e nem colocam kelê, dentre as principais diferenças.

    Axé,


  837. eu queria fazer parte do Candomblé, como faço para entrar??


  838. Felipe,

    Procurar uma boa casa de candomblé, de tradição, e idônia. Dependendo de onde você seja, podemos ajudá-lo.

    Axé.


  839. Olá,

    Antes de mais nada, parabens pelo excelente Blog/site!

    Tenho uma questao que busco aqui uma opiniao ou ate uma ajuda que nao estou conseguindo em minha casa.

    Fui iniciado recentemente para Osoguian e ainda estou no fim do meu periodo de Kele, faltam duas semanas, fui feito numa casa de Ketu, no entanto dentro do Roncó nao tive o incorporar pleno. Mal ou bem eu sentia uma energia. A pressao para a incorporacao era tanta que acredito que eu tenha vivido em alguns momentos algum tipo de Eke.

    Atualmente tenho de tomar banho de abô todos os dias para tentar melhorar essa mediunidade, mas quando o orixa se aproxima ele nao me toma nem de leve. Posso fazer coisas. Ontra indicadas (ewo) e nada acontece. O santo nao pega se eu olhar no espelho, tomar chuva, entrar em um bar ou ficar muito nervoso.

    Estou muito preocupado e chateado pois os buzios continuam dizendo que sou Yao e que a obrigacao foi feita e aceita, mas logo acabara o Kele e o orixa tera um Ila para dar mas ele nao me toma o suficiente para isso.

    Dei a obrigacao por uma questao de uma forte cobranca e atualmente nao sei mais o que fazer para ajudar nesse desenvolvimento. Meu Babalorisa diz que esta tudo OK, de acordo com os Buzios mas nao consigo acreditar muito.

    Nao sei se conseguirei muita ajuda mas tenho fe que isso logo resolvera, mas tambem me preocupo, logico!

    Muito obrigado pela oportunidade!

    Asé para todos!


  840. Rafael,

    A incorporação também depende da gente, da nossa entrega, do nosso despojamento. Nossa mente é poderosíssima e tem pessoas, como você, que tem dificuldade de interação com a energia do Orixá. Tome banhos de água de canjica, o verdadeiro Abô de Oxalá, sempre antes de rezar para seu Orixá.

    Boa sorte!

    Axé.


  841. Kolofé Fernando,

    Obrigado pela mensagem. Simples e direta. Conversarei mais com meu Baba a respeito.

    Eu de fato nunca entendi e acredito que nao entendo quando ele diz: “firme a cabeça”. Nao entendo pois me ensinaram que o orixá é mais forte do que nós, e quando ele é obrigado a responder, mesmo eu desejando isso não ocorre.

    O que me intriga é essa questão. O que pode me ajudar a respeito?

    De qualquer forma postarei resultados para que outras pessoas nessa situação possam ser ajudadas!

    Muito obrigado!


  842. Motumba!

    Sou filha de Oxum Apara, fui ajudar na feitura de de um Bori, ajudei na preparação do ritual, nas comidas dos orixas e senti a energia pelo meu corpo durante todo procedimento, porém notei que minha barriga inchou demais, como se eu tivesse gravida de uns 7 meses, durante a realização do Bori entrei em um transe, e senti a minha barriga mexendo sem parar, a olhos nus ela ia de um lugar a outro, tremia por dentro como se tivesse algo muito grande querendo sair…e eu fiquei muito assustada, chorei muito. Poderia me explicar o que aconteceu?

    Desde já agradeço a atenção


  843. Jogo de Tarot, creio que somente um jogo poderá lhe dar uma informação mais apurada sobre este evento.

    Ire o.


  844. Ok obrigada pela atenção


  845. Outra pessoa poderia me dar uma maior explicação se souber?

    Agradeço


  846. Dani,

    Você é iniciada para Oxun?


  847. Não fiz meu santo ainda, tenho alguns receios, porém estou sendo muito cobrada em sonhos inclusive, pela minha orixá Oxun e Ogun tb apesar dele não fazer parte dos meus ajuntos e adjuntos, participo da Nação de Ketu muito recentemente, mas desde que estava gravida da minha ultima filha que tenho uns sonhos estranhos com as Iyami Osorongá. Estou tendo alguns problemas intestinais, muitas dores na barriga, e no dia desses rituais, senti algo dentro de mim como se quisesse sair, por isso que perguntei, pq vcs são Babalorixas experientes. Só queria uma opinião; Desde já agradeço


  848. Dani,

    Muito provavelmente é fruto de seu sistema nervoso esses sintomas, participar em borí ainda sendo abiyan é também interagir com muitas energias.

    axé.


  849. Acredito que a barriga de ninguem faça esses movimentos, por sistema nervoso.
    Mas vou continuar pesquisando, procurar ajuda de algum oraculo. Obrigada a todos pela ajuda.

    Que Olodùmarè (Deus) nos ilumine por todo o sempre.

    Mojubá!!!


  850. Boa Tarde. Venho por meio desta pedir uma ajuda se for possivel?
    Preciso de informações direta,da seguinte questão,gostaria de saber de um modo simplificado o que é MOKAN,Kelê e quem pode usar e por que?
    Pois preciso dar Orientação para uma amiga e não sei bem como explicar. Obrigado e sucesso para todos. Axé.


  851. Seja bem vindo Baba Selmo de Xango!
    Mokan é uma protecção feita utilizando palha da costa entrançada e que se coloca no braço ou no tornozelo. Qualquer um pode usar.
    Kele é um colar curto que se coloca no pescoço dos recém iniciados recordando-os da sua ligação à casa e da sua obrigação em a respeitar e guardar preceitos.
    Axé!


  852. em Maio 21, 2012 at 8:39 pm Filha de Iemanjá

    Boa tarde. Desculpem-me pelo longo texto. Mas peço que quando puderem, leiam com carinho e me aconselhem.
    Conheci o candomblé fazendo um jogo de búzios em uma casa muito séria, indicada por um membro daqui. Amo muito a cultura e os orixás. Sempre que posso leio sobre, principalmente aqui. Acho muito lindo.
    Na primeira vez em que joguei, há quase dois anos atrás, o orixá já pedia raspagem. Eu fui como cliente e apesar de admirar a religião, sempre havia deixado bem claro que não era isso que pretendia no momento. E o babalorixá nunca me induziu a isso, pelo contrário, sempre “deu comida” a meu orixá, para que ele tivesse paciência. Na época eu estava passando por uma fase muito ruim na minha vida. Em que encontrava-me em desespero. O babalorixá me acolheu com muito carinho. Eu também não estava com uma boa situação financeira. Para falar a verdade, até hoje não estou (mas não é isso que busco). Por esse motivo, muitas das vezes, o babalorixá tirou dinheiro do próprio bolso para fazer alguns trabalhos pra mim. Nesse tempo consegui emprego, confesso que tive “mais sorte” nas coisas (sempre fui uma pessoa meio azarada)…
    Hoje, quase dois anos depois, não me encontro mais em desespero. Sinto-me feliz. Acredito que o candomblé me proporcionou isso através de caminhos mais abertos que me trouxeram coisas boas. Mas no final do ano passado começaram a acontecer alguns episódios estranhos: Perdi meu emprego do nada e comecei a passar muito mal concomitantemente. Passava tão mal que achava realmente que iria morrer. Fiz diversos exames: Nada. Tudo perfeito. E sempre piorando, ia ao médico: passava os sintomas. Era algo surreal, pensei ser psicológico, mas não era. Fiz um jogo e meu babalorixá teve uma conversa comigo. Disse que fez o possível para retardar essa situação, mas que agora não tinha mais muito jeito. Que o orixá sabia que eu não poderia raspar agora e entenderia, mas me aconselhou a me “iniciar”, entrando para a casa e tomar um bori, mas raspar somente daqui há uns anos, quando pudesse. Pois se eu não fizesse isso começaria a “desmaiar” na rua, pois eram sintomas de bolar. E que minha vida só iria tomar rumo mesmo e eu arrumaria um emprego, depois do bori. Que iria ser bom para mim. Iria melhorar significantemente minha vida. E ainda por cima, estava ocorrendo uma briga de cabeças, no primeiro jogo deu Oxum. Iemanjá sempre se fazia presente, mas nunca como dona da cabeça. Hoje em dia Iemanjá tomou a frente, mas continua a briga rs.
    Confio muitíssimo, de olhos fechados, neste babalorixá. Então não exitei. Comecei a me conformar em ter a cabeça raspadinha daqui há uns anos. Cumprir um longo preceito e cuidar do meu orixá e de minha espiritualidade. Ninguém quer ficar sentindo aqueles horríveis sintomas de morte. E muito menos ficar desmaiando nas ruas. Pois bem, estava feliz, conformada rs. Assim que ele disse que aceitava meu orixá na casa e que eu iria entrar, os sintomas começaram a passar. Hoje não sinto quase nada. O babalorixá pediu que eu fosse “assistir” a um bori (na maioria das vezes tinha de ficar de cabeça baixa, para não ver os fundamentos, acho) e lá ele me apresentaria aos “meus irmãos” como mais nova filha da casa (abian). Eu fiquei animada, senti muita paz no coração. Chegando lá, ele costurou, com muito amor, uma “saia de abian” para mim. Eu vesti com muito gosto, ofereci ajuda aos “meus irmãos” e fui ralar para acostumar-me rs. Então o que era paz tornou-se agonia: “Minhas irmãs”, a quem eu estava ajudando no barracão, começaram a falar de como a vida de candomblé é difícil, de como elas passam por dificuldades, de como o orixá põe em prova a fé delas. Pra eu não entrar pensando em enriquecer (isso sempre foi óbvio pra mim e eu nunca esperei isso do candomblé. Eu entrei para buscar paz, harmonia e felicidade). Até aí tudo bem, eu estava tranquila. Até eu dizer que faria um bori e algumas delas me falaram que depois do bori tudo dá errado, que só depois as coisas se ajeitam, que no começo passamos por mal bocados, etc…
    CONTINUA…


  853. em Maio 21, 2012 at 8:40 pm Filha de Iemanjá

    CONTINUAÇÃO…

    Assisti o bori, dormi no barracão e pela manhã me arrumei para ir embora. E recomeçou novamente a conversa de como a vida de candomblé é difícil, só que por outro membro: Um “pai” membro da casa, uma pessoa muito gentil. E ele dizia de como era complicado, principalmente pra quem tem uma família, relacionamento… Que quando um membro se recolhe para fazer santo, todos os irmãos também entram em preceito: 21 dias sem sair, beber, sexo… E que por isso a maioria das pessoas de candomblé não “dão sorte no amor” porque as vezes não encontram uma pessoa que compreenda isso, etc… E todos diziam: Vê bem se é isso que você quer para a sua vida. Ouvindo assim, faz parecer que é uma coisa ruim, um caminho sem volta. Fiquei tão triste, sabe? E está aí uma coisa que eu não sabia. E se na casa sempre tem alguém entrando para fazer santo, como fica a vida social dos filhos?
    Eu ouvi tanta coisa, que agora não me recordo de tudo. Mas confesso que entrei lá com tanta paz no coração e saí tão atordoada por esses pensamentos. Agora fico pensando se realmente quero isso. O problema que adoro meu babalorixá e vi o quanto ele se sacrificou para “deixar minha vida melhor”, então não quero ser uma pessoa ingrata e dizer: acho que estou confusa, quero um tempo pra pensar. Não quero voltar a bolar, sentir aqueles sintomas, muito menos virar as costas para meu orixá, até porque não gostaria que ele virasse as dele para mim. Quero cuidar do meu orixá. mas sinceramente estou até com medo de fazer o bori. Eu não acredito que o orixá seja punitivo. Não acredito em religiões assim. Também não consigo concordar com essa coisa de colocar a fé em prova. Mas agora estou com medo. Estou até com medo de criar um vínculo mais forte e depois não conseguir “aguentar o tranco”, sair e tornar tudo pior.
    Eu gostaria de ter uma família e uma vida normal. Achei que os resguardos (excetuando as feituras e obrigações) não seriam com tanta frequência, nunca haviam me falado disso. Imagina se tenho um relacionamento, um marido. Vou ficar até 21 dias sem nem poder ao menos abraçar meu cônjuge toda vez que alguém entrar para raspar?
    E se eu sair como minha vida fica? Volto a bolar? E as coisas que os orixás me ajudaram a conquistar, vão embora? Orixá fica com raiva?
    Respeito eu tenho e muito pelos orixás, mas agora estou sentindo até um pouco de medo. Eu quero muito cuidar do meu orixá. O babalorixá disse que eu preciso. Mas mediante essas coisas estou começando a achar que não sirvo para viver uma vida restritiva assim. Acredito que não é válido ficar infeliz dentro de uma religião. E eu não seria feliz vivendo assim. Gostaria de viver com o candomblé na minha vida e não “viver para o candomblé”, deixando de ter uma vida normal além dele. Sei que não podemos ter tudo e a vida é feita de escolhas. Mas agora pergunto: Tem como cuidar do meu orixá, já que ele realmente pede cuidados, sem precisar raspar? Quem tem “caminho de espiritualidade no candomblé” só pode desenvolver no candomblé? Se não desenvolver como fica a vida, com dificuldade? “Caminhos fechados”? Posso desenvolver minha espiritualidade em uma outra religião espiritualista e cuidar do meu orixá no candomblé (pois sei que outras religiões não poderiam cuidar de orixá e se tentam, seria de um forma muito “generalizada” porque o orixá possui qualidade e lá não seria cuidada)? Eu só não sei mais se quero raspar.
    Desculpem tomar a página, mas isso realmente tem tirado o meu sono. Eu deveria conversar sobre isso com meu babalorixá e vou. Mas no momento ele está muito ocupado e em função até a saída dos yaos recolhidos. Não quero incomodá-lo com essas questões agora. Quero conversar com calma. Mas no momento sinto que preciso ser aconselhada por pessoas que saibam e entendam o que é candomblé. E o espaço que confio para desabafar, é aqui.
    Obrigada.


  854. Filha de Iemanjá,

    O novo assusta, não é? Principalmente quando a gente não tem noção dele.

    Veja só, não vou mentir pra você não: roça de Candomblé é ralação, é trabalho. É nessa ralação toda que a gente aprende e que a gente ganha axé também. Só que eu notei que algumas pessoas quiseram te assustar além da conta. Orixá não vive nos testando, não sofremos mais por sermos de Candomblé e nem muito menos temos uma vida mais restritiva. Obviamente temos as nossas obrigações também na parte de fora da roça, mas nada que dos descrimine das outras pessoas e nem que mude drasticamente a nossa forma de viver.

    Tudo que te falaram e todo esse temor que você produziu foi fruto de um exagero desnecessário e da falta de tato de algumas pessoas da casa em que você está começando. Pode acreditar em mim.

    O Candomblé não te impedirá de formar uma família e nem de você fazer nada que deseja.

    Outra coisa muito importante: esse tempo de abian servirá justamente pra você conhecer a casa, conhecer a dinâmica da casa, os costumes da religião, as relações sociais que ocorrem na roça, pra você começar a sentir mais a energia dos orixás… Esse tempo de abian é exatamente pra você chegar a conclusão se quer ser da religião ou não. Então aqui fica o meu conselho pra ti: acalme-se, pois Candomblé não é esse monstro não rsrs e observe mais as coisas. Lembre-se que você não tem obrigação nenhuma de seguir a religião, que ser abian não é obrigatoriamente ter que ser iniciado na religião, que orixá não é vingativo, que ele não vai te tirar o que você conseguiu e que se você realmente não se identificar com a religião não será o orixá que te obrigará ou que te castigará por isso. Orixá é tão perfeito quanto o funcionamento das forças da natureza, minha irmã.

    Acalme-se. :)

    Axé.


  855. em Maio 24, 2012 at 6:10 pm Marcela Lira Hermógenes

    Boa tarde, Nelson de Souza Tomeje do Ogum,
    há muito tempo venho procurando saber mais sobre o Candomblé e a cada dia me encontro mais. Gosto muito da sua página e da sua energia.
    Moro em Belo Horizonte-MG e gostaria de saber se você pode me indicar um terreiro para que eu posso iniciar.

    Axé.


  856. Marcela o Nelson infelizmente não está mais no blog. Não temos contatos em BH.

    Ire o.


  857. Meu orixá (Oxum) não pedi feitura e se aproxima de mim de forma que me causa vários “sintomas”, os mais fortes são a sensação de desmaio e choro preso, como se eu tivesse prendendo choro sem estar na verdade, desde a primeira vez em que coloquei os pés em uma casa de candomblé, a primeira vez então, foi tão forte q várias pessoas perceberam q algo estava acontecendo comigo, sempre ouvi q isso só acontece com quem o orixá está digamos chamando, oq não é meu caso segundo o pai de santo q fui jogar, terá outros motivos para que o orixá se aproxime tanto de uma pessoa, causando essas coisas sem q ele queira feitura? to a um tempo com essa dúvida na cabeça, se puderem me esclarecer.


  858. Naty,

    Esses sintomas são realmente do Orixá dando sinais para sua iniciação, quais seriam os outros motivos? Ele ou Você pode responder essa pergunta?

    Axé.


  859. Boa tarde Nelson e Boa tarde à todos os membros do Candomblé de Ketu,
    No momento não pratico nenhuma religião, sou uma pessoa que tenta ajudar sempre o próximo e seguir caminhos de luz, através de estudos de culturas indianas, e acima de tudo respeito todas as religiões, acredito que somos todos iguais e devemos respeitar uns aos outros como irmãos que somos.
    Conheci uma pessoa há um tempo que pratica kaballah e tem uma mediunidade altamente desenvolvida, esta pessoa viu que neste momento da minha vida tenho passado por problemas na minha vida pessoal, no trabalho, relacionamento, tenho andado muito nervosa, com dores de cabeça, desânimo, cansaço, não estou me reconhecendo, porque mudei muito, e me pediu meu nome completo para fazer um estudo espiritual, logo após este estudo feito, me informou que fizeram contra mim um trabalho do candomblé de ketu, e me falou que é bem sério, que a entidade que esta me acompanhando e ganhando cada vez mais forças é o poço velo, e que este trabalho foi feito com sangue e terra de cemitério.
    Esta pessoa vai me ajudar a fazer a reversão deste trabalho, mas sou leiga no assunto, jamais imaginei que alguém faria algo contra mim pois não tenho inimigos, enfim, gostaria de pedir ajuda de vocês para saber se tem como eu ter certeza se realmente este trabalho foi feito e se realmente tem uma entidade me acompanhando, porque esta pessoa que me informou isto me disse que entende tudo sobre o candomblé de ketu, mas que não é de nenhuma religião.
    Existe alguma forma de eu saber se realmente este trabalho foi feito?
    Muito obrigada pela ajuda pessoal, estou pedindo para vocês pois estou passando por muitas dificuldades e não sei mais a quem recorrer.


  860. Juliana, eu não suspeito das pessoas enm das forças espirituais que cada um invoca.
    Se este seu amigo diz que pode resolver este problema e vc confia nele, siga enfrente.
    Como vemos que vc tm duvidas, por este motivo está aqui, pense bem no que vc vai deixar que façam com sua vida.
    Procure um jogo dentro do culto de òrìsá, confirme esta história toda, tenha certeza das atitudes a serem tomadas.
    De curioso e gente boazinha o mundo está lotado.

    Ire o.


  861. Boa noite ! Essas perguntas se destinam à todos os moderadores deste blog que quiserem comentar à respeito de duas práticas que estão se tornando corriqueiras em alguns candomblés ditos kêto/Nagô da cidade do Rio de Janeiro : Pessoas adultas serem ” feitas de Axé ” , ou seja passarem por todos os procedimentos iniciáticos de um iaô mas saírem acordados na sala (?) o Orixá não incorpora (?) e Ogãs e Ekéjis serem ” raspados ” (?) e não confirmados ; Essas situações tem caudado muita controvérsia no meio do Povo do Santo …


  862. Marcus,

    Não é só no Rio de Janeiro, em vários estados isso vem acontecendo, inclusive misturando os cultos e naçôes. Umbanda e Omolocô misturando suas liturgias com o ketu e outras nações. Os marmoteiros comerciantes da fé estão por toda parte.

    As casas matrizes, centenárias, que preservam seus cultos isso não acontece, e os filhos provenientes desses axés que abrem suas casas matém a tradição. Aqui no Rio de Janeiro temos várias casas abertas que seguem o Opo Afonjá, Gantois, Alaketu, Engenho Velho, Bangboxê, Oxumare, refiro-me ao ketu/Nagô. É muito fácil identificar a bandeira de um axé, um bom zelador, um bom olhador, isto para quem quer seguir a vida religiosa de uma boa casa de candomblé.

    Axé.


  863. Obrigado Pai Fernando por trazer luz para esse assunto ; Isso aconteceu com duas pessoas conhecidas minhas , uma moça e um rapaz que são irmãos ; Quando eu disse sair acordado eu quis dizer literalmente mesmo , o babalorixá dela disse na sala na hora da saída que ela estava saindo ” de axé ” , que nem sempre o orixá quer incorporar e blá blá blá e ela saiu acordada com a cabeça baixa , plenamente consciente ; Eu não estou nem entrando no mérito da mediunidade incorporativa semi-consciente , que as pessoas esclarecidas da religião sabem que no começo da caminhada espiritual de todos ocorre e depois a espiritualidade incorporativa se desenvolve e fica mais aguçada gradativamente com o tempo e as obrigações , mas ela nunca sentiu nada ! Hoje ela saiu desse Axé foi para outra Casa e o Zelador jogou e diz categoricamente que ela é Ekeji porque não é possível que depois de toda feitura e por todos os fundamentos pelos quais ela passou o Orixá não passar a incorporar , nem bolar ela bolou enfim … E o irmão dela que é de outra casa é Ogã e foi raspado ! A Justificativa da pessoa responsável foi que está ”cansada ” de Ogãs e Ejekis saírem desta casa e bolarem e passarem a ser rodantes em outras casas ! Ainda bem que existe este site e pessoas que continuam a se comprometer com as raízes das verdadeiras roças de ketu … Sua benção e um grande e fraternal abraço à todos …


  864. Boa tarde a todos os leitores e aos coordenadores do bolg.
    tenho uma duvida q martela na minha cabeça a algum tempo, a pergunta é o seguinte:quando estamos sendo cobrados para ser iniciados,o filho de santo sente algum sintoma.


  865. hanna,

    A palavra correta não é cobrança, prefiro indicação, ou seja, o Orixá está lhe indicando um novo caminho, procurar uma boa casa onde se sinta bem acolhida. Caberá a você decidir se quer ou não aceitar este caminho, os sintomas existem.

    Axé.


  866. Bom dia

    Estou muito mal, triste e magoado descobri que minha mae-de-santo fala mal de mim.

    Como devo proceder, pois perdi toda a fé que tinha.

    Eu sempre ouvi ela falar dos outros, mais sempre relevei, pois sou novo no barracao.

    Contudo, eu sempre soube que quem fala mal de um fala de dez, mais eu nao esperava que isso fosse acontecer comigo.

    Enfim preciso de ajuda …um conselho.


  867. Carvalho,

    Procure saber com sua zeladora o real motivo dela ter falado mal de você e, se proceder, procure acertar para que não aconteça mais. Diálogo sempre é a melhor solução para os problemas.

    Axé.


  868. Oi Fernando, agradeço o esclarecimento e a atenção na minha pergunta anterior.

    Estou aqui para tirar mais 2 dúvidas, se puder me esclarecer agradeço, então estava conversando com uma amiga e ela levantou uma questão, e as pessoas iniciadas que depois largam a religião e quando morrem não tem o axexe, eu não soube responder pq ainda não conheço muito bem a religião, mais fiquei bem curiosa com esse assunto, o que acontece? o espirito não encontra seu caminho?
    ————
    E outra dúvida é sobre ingressar numa casa de candomblé como abian, como amei a religião, estou pensando seriamente em ingressar numa casa como abian para conhecer melhor a religião, estou visitando várias casas, mais pra mim entrar como abian tenho que fazer alguma obrigação antes ou é só eu pedir ao Pai de santo da casa q eu escolher, para entrar e pronto?

    Obrigada.


  869. Naty,

    Essas pessoas que largam e abandonam a religião e não tem axexe, infelizmente não serão encaminhadas.

    Para ingressar numa casa é necessário que o zelador abra um jogo e aprove sua entrada, pois é assim que faço na minha casa, e depois deixar que as coisas aconteçam naturalmente, fazendo o primeiro ebó e o primeiro obí, aquilo que o jogo determinar.

    Axé.


  870. Gostaria de saber como faço para desfazer um assentamento? o que fazer quando o zelador faz coisa ruim para o filho? o que devo fazer? muito obrigado!!!!


  871. Olá, últimamente venho sonhado com muitas cobras e arco-iris
    e com um colega meu cantando a rum boboi, cheguei nele e disse oque eu estava sonhando pois este sonho mexe comigo, acordo muito desesperada, ofegante,e duas vezes chorando ! ele me disse que seria oxumaré, porem ele disse que eu teria que jogar os búzios ….
    Minha dúvida é o seguinte após eu jogar os búzios eu teria que firmar compromisso ? eu admiro a religião acho muito bonita, porém eu ja não teria a coragem de raspar e isso me preocupa de mais, é obrigatório ?
    Obrigada desde já !!


  872. Eliane,

    Nâo é porque as cobras e o arco-íris represente o Orixá Oxumarê que seu sonho esteja ligado a este Orixá. Não tire conclusões precipitadas, e nem pense que se for procurar um zelador para fazer um jogo você terá que se iniciar, entrar para ocandomblé.

    Axé.


  873. eu adorei voçes colofe para todos


  874. Obrigado F.

    Ire o.


  875. boa anoite uma pessoa que jae feito de santo a 13 anos e nao deu nenhuma obrigaçao ela ainda e um yao


  876. Flavio uma pessoa com 30 anos de iniciado com todas as obrigações pagas ainda é um Iyawo.
    Todos somos. Se a pessoa não pagou suas obrigações ela está em debito com sua escalada espiritual, não pode receber nada em forma de cargo ou responsabilidade dentro de um Ilè àse.
    Neste caso o tempo de inicado é a menor questão.

    Ire o.


  877. obrigado


  878. olà boa noite , gostaria de saber de vocês, se eu querer so conhecer meu orixà ,e ter uma guia, eu posso?? et so fazendo isto sem a iniciaçao, eu estarei protegido por ele?? desculpe mas nao conheço nada do candomblé obrigado


  879. fabio,

    Como toda religião, você deve procuarar uam boa casa e participar, aprender e deixar que o zelador lhe oriente.

    Axé.


  880. Oi, me ajudem! sofro de sindrome do pânico e muuuuuuuuuita hipocondria e qualquer coisa é motivo para pânico, a pouco tempo comecei visitar candomblé, fui em um esses dias e abracei minha mãe Oxum e a mesma passou o espelho na minha barriga, ai tinha uma ekedji de outra casa na assistência do meu lado e ela disse que Oxum faz isso quando quer avisar que a pessoa ta com alguma doença, agora estou pirandooo achando que estou morrendo, mais me disseram que se fosse algo grave e ainda mais eu sendo filha dela, ela teria pelo menos chamado uma ekedji e mandado algum recado, mais sei lá não tiro isso da cabeça, será que ela só faz isso quando trata-se de doença?


  881. Je, creio que vc vai morrer em uma idade bem avançada. Já vi este filme, rs.
    Sempre que somos tocados por objetos sagrados do òrìsá, estamos recebendo o áse, através destes instrumentos.
    Creio que seu desequilibrio vem da força negativa e da insegurança de seu interior.
    Não nascemos para ter medo de nada, nada mesmo, em nosso culto é tabú ter medo, devemos sempre temer e respeitar, principalmente o desconhecido.
    Peça para sua amiga explicar como se dá este recado que Òsún passou para vc, baseado em que ele disse uma sandisse dessas, pessoas piram, vão a loucura por causa de irreponsaveis, metidos a entendidos, são uns oráculos ambulantes, sabem tudo, entendem de tudo e ficam loucos quando acontece algo que eles não podem emitir opinião.
    Se desvencilhe deste tipo de gente, trate sua sindrome com um especialista e creia, creia muito em òrìsá, neste pequeno ponto pode estar a base do seu entendimento, no saber que seu panico não existe, ele apenas habita vc e somente vc pode lhe dar ordem de despejo.

    Ire o.


  882. Da Ilha, obrigada pela atenção..
    Me ajudou muuuuuito, agora posso respirar tranquilamente.


  883. obrigado Fernando D’Osogiyan farei isto , mas tenho medo de ir saber meu orixà , e depois disto receber o espirito a qualquer hora, isto acontece?? obrigado


  884. fabio,

    Orixá não é espírito, Orixá é uma manifestação de energia dos nossos ancestrais, exige muita liturgia e rituais e aprendizado constante. Uma casa de candomblé é uma escola, começamos no jardim de infancia e vamos até a faculdade, e depois continuaremos aprendendo e estudando.
    Siga sua intuição e vá em frente!

    axé.


  885. em Julho 17, 2012 at 12:38 pm liliane santos

    Bom dia á todos. Conheci uma casa maravilhosa , + por problemas com a yalorixá não tive como me cuidar com ela. Comecei a me cuidar em outra casa. Nesta me disseram que eu seria de Logum e que teria que assenta-lo. Sempre ouvi falar que eu era de Yansa e oxossi. Não descuti e assentei Logum. No dia do meu bori logum passou e não sei porque me catularam. Desde esse dia , passei a ter dores de cabeça constantes , a ponto de ficar quase louca.Já fui á 7 jogos diferente e todos dizem que Yansa está cobrando o que é dela de direito. Vcs acham que pode ser isso? Depois de passado 2 anos , procurei a senhora que um dia eu decidi que iria me iniciar pelas suas mãos e ela me disse a mesma coisa que tdos haviam dito. DEcidi q não iria + ficar naquela casa e o pai de santo daquele lugar disse q não iria me devolver meu iba ori e logum , que não é meu primeiro santo + criei um amor imenso por ele. Hj passado quase 1 ano sem ir nesta casa, consegui pegar logum + meu iba ori não. Ele retirou tdos. os brinquedos que existiam e isso me deixou muito chateada. Chegamos em uma casa achando que vamos aprender algo , a cuidar do nosso orixá , a tratar do nosso lado espiritual e acabamos saindo sem aprender nada. Aqui fica a minha indignação pois á pessoas que estão brincando com a vida espiritual dos que estão querendo aprender e fazer o correto.


  886. Pai Fernando de Osogiyan nosso grande Irmão , quero felicita -lo por mais um Àjodun Orukó Ajagunan ! 29 anos é quase meu atual tempo de vida , já que tenho 34 ; Babá Fernando , que nosso Pai Osogiyan lhe cubra ainda mais de saúde , glórias e vitórias na sua vida e na de todos os seus ; Que Osogiyan Ajagunan e Oxum Iyepondá lhe iluminem em dobro pois é essa luz que o senhor tem passado para todos nós aqui no site ao nos esclarecer e orientar não somente no Brasil mas pelo mundo ( podemos constatar pelo GeoVisite no mapa ) levando sua Fé , exaltando o Nome de Osogiyan e do Candomblé ketu ; Muito , muito mais muito Axé para o senhor nesse Dia !


  887. Babá Fernando bom dia e parabéns mais uma vez pelo seu Aniversário de Feitura ; Como o senhor não postou no dia 24 e nem no dia seguinte , imaginei que o senhor nem chegou a ver a mensagem ; Sua benção e muita paz …


  888. Marco,

    Adupé! Estava na roça com Iyawó recolhido por isso não vi sua mensagem, que meu pai Oxalá lhe cubra de bençãos pela lembrança, não conheço uma presente melhor que a “lembrança”.

    Axé!


  889. Benção e kolofé!!!

    Há quase e um ano e meio entrei em contato com vcs o qual obtive respostas positivas. Mais venho sempre acompanhando os assuntos e as pergntas e respostas. E é claro não posso deixar de parabenizá-los pela seriedade e firmeza nas respostas.Pois precisamos saber da realidade e não das fantasias e o restante deixa que os nossos próprios orixás no dê a sabedoria. hoje estão deixando a verdadeira eessência escaparem e estão deixando a fantasia e a ilusão falar mais aalto.Não agravando a todos os terreiros. Mais é isso pessoal este trabalho de vcs fluir coisas positivas.

    Por favor não divulguem o meu e-mail. E gostaria se possível receber o e-mai de um de vcs. Beijos. Axé pra todos


  890. Grazi,

    Nós agradecemos carinhosamente pelas suas palavras e pelo seu depoimento. Enquanto Candomblé for praticado tendo o orixá como inspiração, ainda teremos liturgia, dogmas, hierarquia e respeito pra seguirmos em frente.

    Quanto ao e-mail, preferimos que os contatos sejam por aqui, pois não daríamos conta de tantos leitores, minha irmã. Espero que entenda.

    Axé.


  891. olá boa tarde meu nome é cintia e gostaria de saber mais sobre oyá bagan,quais são os seus fundamentos,comidas gostaria de saber mais sobre ela e o significado de milode aguardo resposta obrigado.


  892. cintía,

    Não passamos fundamento de Orixás pois fazem partes dos segredos de Axé. Oyá Bagan é ligada a OGun e Exú.

    Axé.


  893. É normal após a feitura sentir muito sono? eu saí domingo e estou sentindo muito sono todo dia…


  894. se seu pai de santo faleceu e vc andar sonhando muito com ele oq é? mas nunca fiz nada com ele ele era meu pai de consideraçao , quando eu ia fazer meu santo ele faleceu


  895. douglas,

    Procure uma outra casa de santo e faça um jogo para saber se há presença de egun em seus caminhos.

    Axé.


  896. Boa noite!! gostaria muito a sua resposta? Estou com um problema com um pai de santo! conversei com ele,falando que eu me identifique com a umbanda. só que quando cheguei a casa dele, ele quis fazer um assentamento de exu(pombagira), pois disse que a minha pombagira tava solta demais… como eu era marinheira de 1ª viajem, aceitei. então resolvir sair. pois ele ficou zangado comigo e quer que eu pegue esse assentamento, só que eu não tenho onde coloca-la. Pois meus pais são evangélicos! Ele está fazendo coisas ruins para mim, estava mexendo na minha vida financeira,amorosa,trabalho e por ultimo na minha amizade. queria saber o que os orixás acham disso? já que ele serve os orixás? pelo o que eu estudei um pouco sobre os orixás, eles não fazem mal, só o bem! por que esse Babalorixá está me perseguindo? apenas me identifiquei com a umbanda?! Faço as minhas oferendas para os orixás! me ajudem? o que devo fazer? Agora que estou me iniciado nesse meio espiritual! Só que estou querendo desistir!Estou tendo trauma, já que é a minha 1ª vez e estou tendo essa recepção horrível! O que devo fazer? tenho que pegar esse assentamento? não estou conseguindo ficar com ninguém! Qual a oferenda para o orixás para que possam me libertar dessa pessoa(Pai-de-santo) que só quer me fazer mau? aguardo atenciosamente!! Desde já os meus agradecimentos!!!!


  897. Eli,

    Deixe esse assentamento para lá e nunca mais volte na casa desse sujeito. Vá frequentar a casa que você se identificou, tenha fé e cabeça forte, pois “quem pode mais é Deus”, diga isso sempre que pensar nessa situação.

    Boa sorte,

    Axé.


  898. eu estou prourando tudo para me ler pq minha mae de santo falo que eu teria q faser o santo mas eu estou com muito medo nao sei se vouter corajem
    meu pai e xango minha mae yemanga que ter coraje mas nao dar quero saber de tudo o q vai aonteçer no baracao e em casa


  899. Talita infelizmente o que vai acontecer você não vai saber. Tem que passar pelos mistérios da inicação.
    Quanto a dias recolhida e alimentação e etc…Procure saber com sua própria sacerdotiza, ela não vai lhe negar esta informação.
    Se você tem medo, creio que você não está pronta, se tem duvidas, se o coração não se abriu, não vá.
    Espere até esta tempestade passar, sua cabeça tem que aceitar e estar em alinhamento com seus sentimentos, fora isso, não é aconselhavel inicar uma caminhada onde você pode se arrepender depois, logo depois.
    Pense bem, estamos falando de sua vida.

    Ire o.


  900. em Outubro 29, 2012 at 11:41 am Rodrigo D'Osalufon

    Bom dia,
    Mais uma vez venho com minhas duvidas, dessa fez muito feliz!
    Procurei “meu zelador” porque estava passando por algumas dificuldades em minha vida, ainda não tenho feitura nem nada. Ele consultou Ifa, e foi solicitado um Bori, onde fiz com muita fé e devoção. Apos o ato mágico, foi me dito… – A partir de hoje voce é filho da casa, esta aqui teu “Pai” ele ira ensinar-lhe tudo que for necessário e tudo em seu tempo! (“disse meu “avo de santo”). No dia seguinte tirei algumas dúvidas conversei muito com meu zelador, foi um momento especial para mim, estou com outro pensamento, parece que as nuvens negras de minha vida abriram-se para o sol.
    MInha Pergunta ( sei que vai parecer ridicula): Sou um abian?


  901. Rodrigo,

    Sim! Você é Abiyan. Clique na minha foto e procure o texto sobre o comportamento de um abiyam.

    Axé.


  902. BOA TARDE,GOSTARIA DE SABER O QUE É MOKAN? PRA QUE SERVE? E QUEM PODE USAR? SE ALGUÉM PODER ME DAR ESSA INFORMAÇÃO EU AGRADEÇO. ADUPÉ ASÉ.


  903. Anselmo, segue a resposta que o Da Ilha já te deu:

    Submetido em 2012/02/10 a 6:20 pm | Em resposta a Anselmo de Xangô-RJ.

    Anselmo o mokan, cordão de palha é usado pelo Yawo, o tempo de uso (anos) cada casa irá determinar.
    O Kelè é um cordão usado pelo Yawo durante seu resguardo, é usado em outras obrigações tbm, (obrigações de contagem de anos do iniciado).
    Ikodè é uma pena que o Yawo na sua iniciação e ela é sagrada para nós.

    Ire o.

    Eu só acrescento que o mokan é usado pelo iniciado até completar o ciclo de obrigações com os 7 anos. Tem o significado de proteção e demonstra que aquele que está usando é um iniciado.

    É bom você fazer esse tipo de pergunta, pois essa informação é básica no nosso cotidiano de iniciados. O quanto mais novo souber, melhor.

    Axé.


  904. Anselmo,

    Colaborando: Mokan é a palha-da-costa, uma fibra de ráfia, conhecida como ìko pelo “povo-do-santo”, extraída de uma palmeira chamada Igí-Ògòrò pelo povo africano, cumpre também o papel de contra-egun na proteção ao keLê, delogun e fios de conta.

    Axé.


  905. Obrigado irmão, Fernando D`Osogiyan.

    Se possivel poderia me dizer quem pode usar? Ou melhor se Ogãn ou Ekedi pode usar? e Por que esses podem usar caso a resposta seja positiva?
    Desde já Agradeço. Adupé Asé.


  906. Agradeço,foi de muito valor a resposta de Dayane e Fernando D`Osogiyan.

    Pois é uma dúvida de muitos mais poucos procura saber o real significado e digo mais esse é o melhor e mais completo blog. Vc6 são fantásticos. Obrigado (Adupé Asé).


  907. Anselmo,

    Usa mokan todo o iniciado até a obrigações de 7 anos. Ogan e ekedi não usam Mokan.

    Axé.


  908. Aio Irmão,Fernando D`Osogiyan

    Mais uma vez,obrigado pelo esclarecimento,foi muito importante pra mim. Asé o.


  909. Dizem que não basta nós querermos ficar na casa tal, nosso orixá também tem que querer, então como saber se o orixá aprova nossa escolha?


  910. Mi,

    Se isso acontecer seu próprio Orixá irá ajudá-la a procurar um caminho, tenha certeza disso e fique atenta aos sinais emetidos pelo seu Orixá.

    Axé.


  911. Ainda não tive nenhum contato com o Candomblé mas gostaria de ter alguma experiencia! Meu Orixá pode ser ruim ou sempre será bom ?


  912. Gustavo,

    Orixá é a energia mais pura que existe!

    Axé


  913. olá a todos gostaria de saber se aguem conheci algo sobre troca de cabeça ou troca de corpo a muito venho escutando sobre esse fato q aconteceu com uma pessoa diria uma tentativa mas essa pessoa já Morel e isso ficou como lenda e só uns escritos que tenho não entendo muito gostaria de saber se já ouviram algo assim pois esse documento tinha muitas coisas de onile que deu certo mas queria saber mas sobre troca de cabeça ou de corpo é provavel que quem sabe jamais vai falar mas uma lenda ou um caso já me ajuda .


  914. jonata,

    Troca de cabeça é uma menção a determinados ebós que se fazem ao Orí, troca de corpo não existe.

    Axé.


  915. Bom dia, tenho uma dúvida. Normalmente se prepara a cabeça do iaô para receber santo. Mas e quando a pessoa é frequentadora do axé a algum tempo e o santo baixa? O que acontece?
    Pois eu tive essa experiência nesse último sábado que foi festa das Iabás e na cantiga para Oxalá recebi. Só que foi muito estranho, além de ter sido a primeira vez, eu senti uma dormência, meu corpo tremia muito, era como se eu não tivesse controle sobre mim. Porém eu não entrei totalmente em transe pois estava escutando. O que será que aconteceu? É normal?
    Me ajudem por favor!


  916. em Janeiro 3, 2013 at 9:51 pm MARCIO ROGERIO

    BOA NOITE.EU QUERIA SABER SE UMA MULHER FOR FASER O RITUAL DE BATE FOLHA E DEITAR PRO SANTO TERIA UM JEJUN DE SEXO E QUANTOS DIAS ANTES QUE PODERIA FASER OU ISSO NAO EXISTE…


  917. marcio,

    Tenho que entender melhor essa obrigação, preceitos são decorrentes do tipo de obrigação , se for uma limpeza e arriar uma comida para Orixá, o preceito poderá ser até de 3 dias.

    axé


  918. em Janeiro 4, 2013 at 8:38 pm Cássio Paulo

    Senhores Fernando D’Osogiyan, Da Ilha ou quem puder me ajudar, por favor me aconselhem… Tenho 25 anos, casado, tenho 02 filhos (06 anos e 1 ano) trabalho muito, e faço faculdade de Direito. Sou desenvolvente na umbanda a 03 anos, mas frequente a mais de 10 anos como visitante. De um tempo pra cá fiquei ansioso ou curioso ou sei lá, pra ir até um jogo de buzios e então fui e um zelador de santo da nação jeje jogou buzio e disse que sou filho de Xango Aganju e Oxum Apará. enfim disse que tenho grande mediunidade, proteção de oxala, coisa boas. Então fiquei mais calmo. Porem eu tambem frequento como visitante um casa de candomble de Nação Angola (cultua os santos, e tambem trabalha-se com caboclo, exu, boiadeiro, preto-velho, etc). e de repente de uns tempos pra cá meu coração ficou dividido entre a umbanda e fazer santo na nação angola, então acabei dizendo na minha casa de umabanda pra minha mae de santo que amo muito, pois me conhece desde que nasci, que quero fazer santo e que iria me recolher agora em 14/01/2013 para iniciação e ficar por 21 ou 28 dias. Sei das responsabilidades de kele e resquardo, bem como de coisas que terei que fazer como comer sem talher, usar branco, sem relação sexual com esposa, enfim. Porem o zelador que pretende me raspar disse que após meus 21 ou 28 dias recolhidos, o santo autoriza a “quebra de kele” pra eu poder trabalhar e andar de onibus pra ir trabalhar, bem como tambem a ir na faculdade, pois faço Direito noturno e trabalho de dia, pra sustentar minha familiar, sou muito responsavel. Minha pergunta é… será que tudo isso que contei referente ao kele, preceitos, fazer santo, trabalhar, estudar, terei algum problema ou punição no futuro do meu santo ou outro, pois somente poderei fazer o santo agora em janeiro, depois terei tempo somente, daqui a 05 anos. Peço conselho de voces em me ajudar ao meu coração e minha razão decidir, pois tenho vontade de fazer santo, mas não sei de fato se está correto o que estou fazendo pra minha vida, afinal, meus filhos dependem de mim e amo minha familia e as divindades. Detalhe, nesta casa, conheço algumas pessoas já a algum tempo e a casa o zelador, tambe, em dias separados e espaços separado, tambem trabalha com umbanda, que foi onde tambem começou. Grande abraço e desde já agradeço.


  919. Cássio,

    Antes de pensar em se iniciar você deve entender a sua religião, seu axé e os deveres de um iniciado, deve também vivênciar a vida dentro de um terreiro, deve deixar seu Inkísse já que a nação é Angola, entender as diferenças entre as nações: Angola que cultua Inkíise, Jeje que cultua Voduns e Ketu e Efan que cultuam Orixá. ´Deve se aproximar de seu zelador, seus irmãos, entender a hierarquia. Essa base é importantíssima e será de suma importante e para toda sua vida.

    Axé.


  920. Boa Tarde, a benção aos mais velhos… tenho uma curiosidade extra referente ao resguardo após a iniciação. É visto que Yaô não pode se olhar no espelho no período de resguardo após a iniciação… tem uma explicação pra isso ou é tradição mesmo?


  921. Camila,

    Simplesmente porque o Iyawo pode se assustar e virar no Orixá, dada a sensibiliadade pós iniciação. Os antigos diziam que o Iyawo não pode se ver careca de kelê para que ele não tenha mais lembranças de seu passado.

    Axé.


  922. Boa noite,

    Sempre gostei de jogar búzios e cuidar dos meus orixás, mas minha duvida é já joguei com vários babalorixás e sempre no meu jogo diz que eu tenho que fazer o santo porque está no meu caminho, uma pessoa que não é rodante nem médium de passagem pode fazer o santo?


  923. Arnaldo,

    Sim uma pessoa que não é rodante pode se iniciar para o Orixá, mais nunca será um iyawo, poderá exercer uma função na casa sendo um Ogan.

    Axé.


  924. Boa tarde!
    Vou dar um resumo breve de uma situação que está se acontecendo comigo. Gostaria de que você pudessem me ajudar ainda mais. Há 7 anos atrás entrei para Umbanda. Um terreiro que minha mãe frequenta há mais de 30 anos (entre idas e vindas). Eu sou de Iemanjá com Obaluaê. Do nada comecei a me sentir mal fisicamente meu corpo todo pintado de vermelho etc.. Pensei que fosse morrer. Fui a vários médicos e não tinha nada. Até que procuramos o terreiro (nessa época minha mãe estava afastada). E a mãe de santo (que hoje é minha mãe de santo) disse que eu tinha que fazer uma obrigação urgente. Antes disso eu já havia passado mal na rua.. de Iemanjá me derrubar na rua. Não podia passar em frete a terreiros, a cruzeiros, sentir o cheiro de defumador.. nada disso, que eu já ficava passando mal. de cair. Até que Graças a Deus fiz fiquei mto bem. até que se passou um tempo e eu tbm sai do terreiro. Eu era nova e não tinha mta responsabilidade. Até que eu engravidei do meu esposo. E no parto sofri mto qse morri de novo. me recuperei fui para casa, me sentia mal, estranha. Achava que estava doente. Pensei logo que era meus orixás.. voltei novamente pro terreiro (minha mãe de santo é uma benção. rsrs) mto boazinha me aceitou. Fiz minha segunda obrigação. fiquei bem de novo. mas logo comecei a me sentir estranha, pensar besteira.. de minha cabeça ficar doidinha. Ela me passou uma outra “obrigação” um bori. Fiz fiquei calma e tranquila. Atualmente duas irmães de santo estão precisando fazer feitura. (Eu sei que o terreiro que frequento é umbanda) (é uma longa história) mas o atual pai de santo que minha mãe de santo está frequentando é do Candonblé. E uma delas era de candonblé mas saiu e entrou para umbanda só que o orixá dela quer fazer a feitura que ele já espera tem mto tempo (logun – edé) Já a outra irmã que tbm está precisando. Os orixás dela são da umbanda “Nasceram lá no terreiro” e agora Oxum está pedindo a Feitura dela. No meio disso tudo estou eu. Qnd o Baba jogou para elas em jogo separado e dia separado disse que uma filha de Iemanjá ia ter que fazer um negocio mto sério. Eu já cai duas vezes de qse não levantar. A minha Iemanjá tbm qr feitura. E eu estou mto nervosa com isso, pois não sei nada de candonblé. Pra ser super sincera tinha medo mto medo. Tanto que qnd minha mãe de santo jogou pra mim e “confirmou” q era eu, chorei mto não aceitei. Não sabia o que fazer. Pedi um tempo a Iemanjá para poder aceitar e tal. Na verdade parece q estou ficando louca. Por isso aceitei. Mas ainda tenho muitas perguntas.. Pq Iemanjá quer a feitura? se eu estava na minha. Na verdade são muitos porques que estou tentando descobrir.. até q o blog de vocês está me ajudando um pouco. Mas ainda assim é mto dificil. Gostaria de ao menos saber pq ela qr a feitura ? não está feliz na umbanda? eu estou mto feliz na umbanda.. me ajudem por favor…
    abraços


  925. Cíntia,

    Para algumas perguntas não há resposta possível de ser dada, e uma delas é responder o motivo de um orixá querer feitura. Se o jogo apontou é porque você tem caminhos para isso e o orixá está mostrando isso.

    Não sei o motivo do medo e, pra mim, é muito confuso isso de casa de Umbanda com pai de santo de Candomblé. Pra mim uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa. Mas há quem pense diferente.

    Enfim, você é de Umbanda, mas tem caminho pra feitura, sua casa é de Umbanda, mas sua mãe de santo está com um zelador de Candomblé… Dê-se tempo, converse com o zelador, tente desconstruir esse medo desnecessário e tente olhar as coisas com mais calma, com menos susto. Lembre-se também que tanto Umbanda como Candomblé exigem responsabilidade com a casa. Sem essa de se afastar e voltar, se afastar e voltar. A sua casa tem um orixá regente e é a ele, além do seu, que você deve essa responsabilidade primeiramente, entendeu?

    Eu só posso te ajudar até este ponto. O resto é com vocês na sua casa.

    Axé.


  926. Dayane

    Venho parabeniza-la pela resposta dada a nossa irmã de fé Cíntia e que Olorum e todos os Orixás continue lhe iluminando sempre e que continue com essa sabedoria e educação,vc é muito inteligente,que os Orixás permaneça vc com muito sucesso e asé.
    E acrescentando eu também não concordo com esse negócio de Umbandomblé,a Umbanda é linda cheia de força e 100% Brasileira,diferente do candomblé que tem sua rezas,cantigas,louvações e etc em yorubá uma linguagem de origem africana e algumas casas toca,louva a umbanda,mais separadamente do candomblé,é como água e óleo não se misturam. Saravá Umbanda e Asé (axé) Candomblé.


  927. em Janeiro 11, 2013 at 5:29 pm Cíntia Santana

    Dayane e Anselmo..
    Obrigada pelas respostas. De fato que estou um pouco assustada. Tinha muitos “mitos” que ouvimos falar por ai .. que o candomblé é isso e aquilo.. (não vem ao caso falar em respeito a vc´s) Mas que por ignorancia de minha parte acabei aceitado tbm.Qnd descobri que meu Orixa pediu feitura. Foi um baque para mim. Ainda mais sendo leiga no assunto. Mas qnd encontrei esse blog de vc´s. Comecei a ler sem parar.. Se tornou um “vicio” rsrs no bom sentido ficar lendo os textos e explicações. Os posts com comentarios após São mto legais. Pessoas com dúvidas parecidas como as minhas. O que posso ver de vc´s e da maioria que comenta aqui é que amam mto a religião que escolheram seguir. Parabéns! Pouco a pouco estou me familiarizando tbm. Estou qrendo de fato entender e estudar mais ainda o candomblé. Acho que o medo extremo que estava sentindo já passou. Na verdade antigamente meu sentimento em relação ao candomble era somente medo. E hoje sinto um respeito mto grande pela religião. Como já foi lido por mim aqui no blog que muitos zeladores denigrem a imagem da religião. Quem é leigo no assunto, fica achando coisas absurdas. E olha que eu sou da Umbanda e na minha umbanda tbm tem o sacrificio de animas e tal. Imagina qm é de fora.. Puxa, eu me sinto bem melhor tendo esse blog e a ajuda de alguns filhos de santo como vc´s poderem ajudar nas duvidas que temos. Gostaria de saber se for possivel o nome do Barracão de vc´s aqui no Rio de Janeiro. Para poder fazer uma visita um dia. A principio irei continuar lendo e até expondo minhas dúvidas.. Obrigada mais uma vez.


  928. em Janeiro 14, 2013 at 10:37 am vanessa oliveira

    Olá pessoal! Como é bom saber q em meio ao sentimento de dúvida e angústia de que somos tomados existem pessoas disponíveiei a a nos ajudar.
    o q venho pedir é um pouco de orientação… Há pouco mais de um ano comecei a frequentar uma casa que se dedfine como ketu/angola em que a ialorixá começou como umbanda. Pois bem, fui lá levaada por diversos acontecimentos tristes e esperiências espirituais fortes … tinha a sensação de andar em circulo, de não evoluir ou avançar; parecia que tudo travava mesmo tendo grande potencial p acontecer. lá os búzios apontaram meu orixá e a necessidade de ébós e dar obi.No dia do obi, fui tomada por uma força que controlava o meu corpo, não conseguia abrir o olho embora enxergasse tudo como se estivesse de olho aberto, então assentaram uma quartinha e acompanhei os trabalhos dessa casa por mais de ano.Mas nesse ínterim fui percebendo que mesmo mantando