Feeds:
Artigos
Comentários

epilog

No começo não havia separação entre o Orum, o Céu dos orixás, e o Aiê, a Terra dos humanos. Homens e divindades iam e vinham, coabitando e dividindo vidas e aventuras.
Conta-se que, quando o Orum fazia limite com o Aiê, um ser humano tocou o Orum com as mãos sujas.
O céu imaculado do Orixá fora conspurcado.
O branco imaculado de Obatalá se perdera.
Oxalá foi reclamar a Olorum.
Olorum, Senhor do Céu, Deus Supremo, irado com a sujeira, o desperdício e a displicência dos mortais, soprou enfurecido seu sopro divino e separou para sempre o Céu da Terra.
Assim, o Orum separou-se do mundo dos homens e nenhum homem poderia ir ao Orum e retornar de lá com vida.
E os orixás também não podiam vir à Terra com seus corpos.
Agora havia o mundo dos homens e o dos orixás, separados.
Isoladas dos humanos habitantes do Aiê, as divindades entristeceram.
Os orixás tinham saudades de suas peripécias entre os humanos e andavam tristes e amuados.
Foram queixar-se com Olodumare, que acabou consentindo que os orixás pudessem vez por outra retornar à Terra.
Para isso, entretanto, teriam que tomar o corpo material de seus devotos.
Foi a condição imposta por Olodumare.
Oxum, que antes gostava de vir à Terra brincar com as mulheres, dividindo com elas sua formosura e vaidade, ensinando-lhes feitiços de adorável sedução e irresistível encanto, recebeu de Olorum um novo encargo: preparar os mortais para receberem em seus corpos os orixás.
Oxum fez oferendas a Exu para propiciar sua delicada missão.
De seu sucesso dependia a alegria dos seus irmãos e amigos orixás.
Veio ao Aiê e juntou as mulheres à sua volta, banhou seus corpos com ervas preciosas, cortou seus cabelos, raspou suas cabeças, pintou seus corpos.
Pintou suas cabeças com pintinhas brancas, como as pintas das penas da conquém, como as penas da galinha-d’angola.
Vestiu-as com belíssimos panos e fartos laços, enfeitou-as com jóias e coroas.
O ori, a cabeça, ela adornou ainda com a pena ecodidé, pluma vermelha, rara e misteriosa do papagaio-da-costa.
Nas mãos as fez levar abebés, espadas, cetros, e nos pulsos, dúzias de dourados indés.
O colo cobriu com voltas e voltas de coloridas contas e múltiplas fieiras de búzios, cerâmicas e corais.
Na cabeça pôs um cone feito de manteiga de ori, finas ervas e obi mascado, com todo condimento de que gostam os orixás.
Esse oxo atrairia o orixá ao ori da iniciada e o orixá não tinha como se enganar em seu retorno ao Aiê.
Finalmente as pequenas esposas estavam feitas, estavam prontas, e estavam odara.
As iaôs eram as noivas mais bonitas que a vaidade de Oxum conseguia imaginar.
Estavam prontas para os deuses.
Os orixás agora tinham seus cavalos, podiam retornar com segurança ao Aiê, podiam cavalgar o corpo das devotas.
Os humanos faziam oferendas aos orixás, convidando-os à Terra, aos corpos das iaôs. Então os orixás vinham e tomavam seus cavalos.
E, enquanto os homens tocavam seus tambores, vibrando os batás e agogôs, soando os xequerês e adjás, enquanto os homens cantavam e davam vivas e aplaudiam, convidando todos os humanos iniciados para a roda do xirê, os orixás dançavam e dançavam e dançavam.
Os orixás podiam de novo conviver com os mortais.
Os orixás estavam felizes.
Na roda das feitas, no corpo das iaôs, eles dançavam e dançavam e dançavam.
Estava inventado o candomblé.

(Reginaldo Prandi, Mitologia dos orixás, págs. 524-528)

3.106 Respostas

  1. gostaria de saber quais os prejuizos causados na vida humana pelo candomble, haja visto que a maioria das pessoas que entram nesta seita nunca conseguem o devido progresso esperado, ao contrário só se afundam cada vez mais.


  2. olá Edvaldo,
    qualquer religião tem gente séria e menos séria. não se canse portanto em tentar vir atacar esta em particular, e nem se dê à veleidade de pensar que esta ou outra é melhor que aquela. isso é uma estupidez. quanto ao progresso esperado, não sei se você fala de progresso espiritual ou material, mas creio que será do progresso material. isso sim seria triste, se você procura uma religião para ficar rico ou bem de vida, materialmente falando, claro!
    Tenha um bom dia!
    Axé!


  3. o candomblé é uma das forma de cultua uma religião
    onde se á prazer em fazer,em dança,cantar.
    contato com seres de otro mundo com antepassados
    quem vai a primeira vez em uma gira um toque de
    candomblé ate mesmo de umbanda não quer sai
    mas de la,é uma senssação que não da pra explicar
    imcrivel maravilhosa chego até me emociona ao fala
    SOU HELLYMARCIA FILHA DE IANSÃ COM OXALÁ
    E ESTOU PRESTE A ME FAZER NO SANTO.
    depois que conheci centro sou otra pessoa
    melhor,conheço melhor meus principios!!!!!!!
    agradeço a oportunidade de fala um pouco
    sobre minha religião
    e muito Axé a todos
    Obrigada!


  4. olá Hellymarcia,
    Volte sempre a este espaço, ele também é seu.
    Axé!


  5. em Agosto 4, 2008 at 1:14 am Newton Galhano

    Olá Nelson !!!

    Gostei muito de conhecer este espaço. Parabéns para você e para Manuela. Os artigos são responsáveis e num tom adequado.

    Um abraço
    Newton


  6. Oi,
    Gostaria de saber quando se faz um trabalho, por exemplo, para união, é necessário ficar reforçando, tipo de 15 em 15 dias, ou fica-se algum tempo (30/90 dias), aguardando resultado?
    Um abraço,
    Neuza
    P.S.: Favor não divulgar e-mail


  7. Oi,
    Gostaria de saber quando se faz um trabalho, por exemplo, para união, é necessário ficar reforçando, tipo de 15 em 15 dias, ou fica-se algum tempo (30/90 dias), aguardando resultado?
    Um abraço,
    Neuza
    P.S.: Favor não divulgar e-mail
    E.T.: é errado o medium solicitar “salva” para o trabalho?


  8. Oi,
    Gostaria de saber se ,quando se solicita um trabalho de união, é necessário ficar reforçando o pediod, mesmo com outros tipos de trabalho(tipo toda semana, ou de 15/15 dias) , ou deve-se aguardar o resultado do primeiro, pois o trabalho quando é bem feito dá resultado (e por quanto tempo) . Pergunto também se é errado o medium solicitar uma “salva” para fazer o trabalho?
    P.S. : Favor não divulgar e-mail.
    Abraços


  9. ola boa tarde gostaria de obter maiores informaçoes sobre as ekdis pois estou prestes a me iniciar no santo e gostaria de saber qual e as verdareiras funçoes de uma ekedi eas suas responsabilidades,e as importancias dentrodas roças de santo. Se possivel me responda com o maximo de urgencia.


  10. Manuela bom dia, as Ekedes, são consideradas mães. São importantantíssimas no decorrer de qualquer cerimônia, elas devem aprender a cantar, dançar, os oros, as folhas, os rituais, tudo o que sabe uma zeladora a ekede deve saber também para dar o apoio necessário. Ser ekede é motivo de grande felicidade e respeito aos compromissos e tradições da Casa. Mas no seu posto vc só vai realmente ser respeitada quando mostrar aos seus filhos, que eles tem em vc uma MÃE de fato. Se vc tiver tempo leia nossos posts sobre ética, hierarquia e poder, inicição e outros, eles podem te ajudar um pouco. Seja bem vinda a religião. Tomege.


  11. ola gostaria de saber mais sobre a religião pois ainda não me iniciei e estou um pouco perdida….
    agradeço desde ja
    MOTUMBA ASÉ!!!!


  12. bom eu sou o homem mais feliz do mundo, amo minha religião tudo que tenho graças a pai oshoguim, que me acolheu em sua casa.pai aira me passou a guiar minha vida. obrigado meus deuses orichas.


  13. Prezado Nelson,

    Em uma outra oportunidade fui muitíssimo bem atendido por você. Fiquei surpreso com a celeridade na resposta a minha indagação.
    Pela segunda vez uso este espaço para esclarecer algumas dúvidas, oriundas dos diversos artigos que cosume ler sobre o candomblé: qual a razão da seqüência numérica 3-7-3-7-3-7?
    Obrigado mais uma vez pela dedicação e pelo carinho.
    Um abraço,
    Artur.


  14. Complementação:

    Qual a razão da seqüência numérica 3-7-3-7-3-7 no paó?
    Desculpe pelo lapso.
    Um abraço,
    Artur.


  15. Artur bom dia, rapaz eu não sei como tem gente que gosta desse negócio de tecnologia, eu estava feliz te escrevendo, esbarrei em uma tecla e apagou tudo, minha tecnologia é facão, foice, marreta, machado…..rsrsrs
    Artur eu sempre fiz o paó no automático, nunca parei para saber o porque desta sequencia, pra mim era só um rítimo. Graças a Ogum apareceu vc e perguntou sobre isso, agora vou pesquisar até descobrir o por que. Se vc souber antes por favor nos conte. Obrigado. Tomege.


  16. Nelson,

    Sou nova no candomblé e tenho muitas dúvidas. Antes de começar a frequentar o candomblé estive durante anos em centro espíritas, por isto confesso que estranhei muito alguns rituais, e por isto quero ler e aprender melhor sobre o candomblé. Gostaria de abrir minha mente e não ficar remoendo dúvidas. Por exemplo porque fazemos o sacrifício de animais ? qual a energia que acumulamos quando montamos nossas “quartinhas” “cautrinas” ?? Procurei o livro recomendado pelo site (MEU TEMPO É AGORA) porém ele é difícil de achar. Por favor me responda.

    Obrigada
    Renata


  17. Bom dia, gostaria desaber mais sobre esta religião, OXalá é o Deus que os catolicos dizem? Exú é o diabo? porque existem tantos sacrificios de animais par exú? porque o sangue dos animais é importante para exú?
    E porque a ekedi não pode receber a sua entidade?
    bom, já percebeu que sou uma pessoa q faz muitas perguntas e esse é um dos motivos pelo qual nunca consigo ficar em uma casa, pois muitos pais de santo e maes não gostam de responder, não sei porque mas isso muito me imcomodava pois eu preciso me sentir segura, segura de que nenhum mal estarei fazendo a mim a Deus por esta aceitando essa religião.
    Desde já agradeço e gostaria de dizer, que todos os textos que li estão muito bem escritos…algumas coisa ainda não entendo mas com o tempo…muito obrigada pela atenção.


  18. Renata e Jennifer boa noite, a primeira coisa que vcs duas precisam entender é que o Candomblé é uma religião COMPLETAMENTE a parte do Catolicismo, ou qualquer outra religião. Não confundam jamais Candomblé com Umbanda, na Umbanda existe o sincretismo (que na minha opinião atrapalha e confunde o fiel) no Candomblé nós cultuamos energias da natureza, o Orixá em tese não teve vida como ser humano ele foi criado por Olorum (que não é Deus é Olorum) e “viveram” juntos dos humanos e depois se retiram para o Orum (ceu) história resumida do Candomblé. Por tanto não há comparação entre Exú e diado, entre Oxala e Jesus isso não existe. Sobre o sacrifício o que tenho a dizer é que não há ato mais sagrado do que partilhar o alimento com sua comunidade e com seu Orixá, por tanto o sacrifício terá sempre a função de religação com seus antepassados, de alimento farto para a família e outras funções. Mas para nosso desespero alguns ditos “zeladores” fazem carnificinas e para piorar as coisas ainda as expõe nas encruzilhadas, isso denigre e assusta, não deveria ser assim, mas esses ditos “zeladores” (sempre com z minúsculo) fazem por onde resentar de forma errada a nossa religião. O sacrifício animal deveria ser sempre um ritual interno e levado a sério, mas.. além disso o Orixá só “come” algumas partes o restante da carne é consumida pela comunidade. Enfim o assunto é longo… e estou meio atarefado, voltem mais vezes e perguntem pq vamos responder sempre. Pf leiam em Autores os textos mais antigos. Tomege.


  19. LI sua resposta achei boa, mais entao é correto adorar a outros deuses sem ser o Deus, o meu medo maior é estar pecando sem saber, por isso perguntei sobre exú pois a impremssao q tenho devido talvez ao sincretismo é que cultuando o exú estou pecando contra Deus. no momento estou sem religiao apenas acredito em Deus só isso, mas estou indecisa quanto a qual vou escolher, pq ambas me agradam e me fazem me sentir bem…(complicado isso). Porém essa pequenas duvidas me fazem ainda nao ter tomado nenhuma decisao, sera q vc conhece algum livro q possa me indicar para tirar essas duvidas…quero tomar uma decisao mas sem estar cometendo um grande erro talvez.
    Cresci escutando sempre q o diabo ésujo e nos engana atrasvés dessa religiao…e q usa de pessoas e tal, dizem ate q os eres é o proprio diabo nos enganando para q continuemos a cultua-lo…pois ele sabe q temos coraçao bom e nos enganar com doces crianças seria facil…bom se puder me ajudar, mas se axar impossivel tudo bem…rsrsrs bjus.


  20. Jennifer vc está muito confusa e está confundindo as coisas. O Candomblé da forma como conheçemos aqui no Brasil é uma religião recente, ele foi formado da reunião de várias crenças trazidas pelos negros africanos aqui escravizados. Porém o culto aos Orixás é milenar e remonta ha muito tempo antes de Cristo, há registros históricos que comprovam isso, por tanto não tem como reverter ou perverter as coisas e achar que o que se fala sobre o Candomblé é certo ou errado utilizando como medida a crença e o padrão de mundo ideal católico. O Candomblé não prega o medo, a punição, o certo x o errado, nem o bem x o mau, o Candomblé cultua a natureza em estado puro, as forças em estado puro, não há pecados nem diabos. A figura do Exú foi confundida com o diabo , e foi de propósito pelo branco, para atemorizar os negros e perssuadí-los à conversão ao catolicismo, que se não acontecesse pelo medo aconteceria pela força. A pergunta (velada) era a seguinte “vc quer aceitar o catolismo ou morrer?” desta forma não havia saída para o negro. O Candomblé é uma religião que cultua um Deus único Olodumare (há outros nomes dependendo da região da Africa) e os Orixás são seus descendentes diretos assim como nós somos, sendo assim Exú também foi criado por Olodumare, inclusive foi o primeiro, então não há contradição em cultuá-lo, não estamos agredindo o criador. Mas se vc vê o criador como o Deus católico, aí confunde as histórias e entra a coisa do pecado e da punição etc etc..
    É difícil falar sobre este tema em tão pouco tempo, mas sua questão está colocada sempre com comparação e com uma visão plana, ainda que vc falasse de outro Deus e outra religião haveria conflito de pensamento religioso quando vc diz que só há um Deus, os Muçulmanos acreditam em outro Deus? e os Budistas? para eles é mesmo Deus? acho que não é desta forma que as coisas são. O Candomblé não deve satisfação a nenhum outro Deus, respeitamos sim, mas não estamos subordinados a Eles.
    Exú numa tradução literal siginifica entre outras coisas, “esfera, bola” e tem a ver com movimento, com coisa que não para em nenhum lugar e que está todo lugar. Exú é o deus da criação dinamica, sem exú não há calor, sem calor não há vida. Sem movimento tudo desmorona, tudo acaba, fica velho, o movimento é a mola do mundo. Por hoje é só. Tomege.


  21. Prezado Nelson,

    Estou atormentando a cabeça de vários adeptos do candomblé com minhas indagações, inclusive acerca da seqüência númerica do paó (patèwò).
    A questão ainda está sem resposta, mas o número de amigos que fiz com minhas inquietações já valeram a pena.
    Obrigado pelo carinho de sempre.
    Artur.


  22. Artur boa tarde, vc não atormenta ninguém meu amigo, suas perguntas é que são na medida certa para fazer pensar. Fui eu perguntar a minha Yá sobre o paó, a resposta foi a seguinte, “É assim por que é assim e eu não sei o por que” e olha que ela sabe muito de muitas coisas. Mas se ela não sabe eu também não sei. Mas se vc ou alguém souber, me fale também ok? volte sempre. Tomege.


  23. Oi amigos!!!
    Adorei esse espaço, parabéns!
    Antes de conhecer o candomblé, acreditava que só havia maldades… Graças a pessoas como vcs, nós que somos leigos podemos ter informaçoês reias sobre esse assunto.
    Ainda estou aprendendo e deixando de lado minha ignorancia.
    Tenho apenas 3 meses na casa mas gostaria de obter maiores informaçoes sobre as ekdis pois estou prestes a me iniciar no santo e gostaria de saber qual e as verdareiras funçoes de uma ekedi eas suas responsabilidades.
    Gostaria de saber tambem queridos, se é realmente um caminho sem volta.
    Estou a cada dia mais apaixonada pelo candonblé, mas tenho medo de um dia querer voltar atrás.
    muitos bjs!


  24. Olá! boa tarde!
    Estou completamente perdida.
    Me dissseram que sou filha de Matamba com Ogum, até aí não tive dúvidas.
    Mas quando perguntei sobre a qualidade de iansã que tenho me dissseram que era Egunitá.
    Como sou muito curiosa, andei procurando mais inormaços na net. Mas encontrei diversas respostas que só fizeram comfundir ainda mais minha cabeça.
    por favor, me ajudem…
    Obrigada bjs


  25. Ondara Janete boa tarde, eu copiei duas respostas que dei anteriormente por que acho que podem ser úteis para vc, não foi preguiça de responder não.
    “Na verdade não somos nós que escolhemos ser Ekedi, Ogã ou rodante (Adoxú), é o Orixá que nos escolhe, a nós cabe aceitar essa determinação. Alguns tentam mudar sua condição e invariavelmente se perdem no caminho. O que a pessoa precisa para ser Ekedi? Acho que um grande sentimento maternal, ser Ekedi é cuidar dos filhos. Ekedi é mãe por excelencia mas não quer dizer que terá que ser sempre boazinha, pelo contrário, a boa Ekedi repreende, orienta, dá carinho, enxuga a lágrima e o suor, enfim ser Ekedi é muito mais que ficar “pageando” o zelador dando cafezinho na bandeja de prata e copo de cristal, isso é vassalagem e não cabe nas funções da Ekedi. Ela deve cuidar da comunidade de forma respeitosa e igualitária.”

    “As Ekedes, são consideradas mães. São importantantíssimas no decorrer de qualquer cerimônia, elas devem aprender a cantar, dançar, os oros, as folhas, os rituais, tudo o que sabe uma zeladora a ekede deve saber também para dar o apoio necessário. Ser ekede é motivo de grande felicidade e respeito aos compromissos e tradições da Casa. Mas no seu posto vc só vai realmente ser respeitada quando mostrar aos seus filhos, que eles tem em vc uma MÃE de fato. Se vc tiver tempo leia nossos posts sobre ética, hierarquia e poder, inicição e outros, eles podem te ajudar um pouco. Seja bem vinda a religião”

    Sinceramente acho que vc deveria passar pelo menos um ano na Casa, como os Abiãns fazem, para ver se vc realmente se adpta a religião e os rigores do cargo, e principalmente fazer os oros necessários para confirmação de que vc não roda.

    Quando se dixz que não há volta, se quer dizer que esta experiência da iniciação estará sempre contigo, por isso deve ser tomada com toda a certeza de que está fazendo a coisa certa, não quer dizer Tomege.


  26. tecnologia?!?! odeio. não quer dizer que vc não poderá sair do Candomblé jamais, é só que estará marcada em vc assim como qualquer outra experiencia de vida. Tomege.


  27. Jady de Matamba, boa tarde, realmente há confusões no texto, se dizem que vc é de Matamba o correto seria dizer de Matamba e Mukumbe por que estamos então falando de Inkises de Angola certo? Sendo assim não há Egunitá nesta história por que esta qualidade não é de Angola. Por favor dê uma lida nas respostas do post Qualidades do Orixá Oyá /… que vc vai entender o que quero te dizer por que sua dúvida se enquadra neste assunto.

    Há também neste blog um post sobre Matamba, procure Autores Nelson lá dentro vc vai achar o post e dentro dele terá a Matamba que “equivale” a Egunitá, que tem as mesmas funções. Tomege.


  28. em Setembro 17, 2008 at 12:57 am Luciene Francisca

    OI NELSON SOUZA
    SOU A LUCIENE,26 ANOS,PROFESSORA DE HISTORIA,ANTES DE CURSAR O CURSO ERA LEIGA NESSE ASSUNTO,HOJE EU TENHO OUTRA VISÃO.TENHO UM OBJETIVO E UM PEDIDO PARA O EXU ,ONILÉ E SE ELE ATENTER MEU PEDIDO E EU CREIO QUE VAI IREI SERVI-LO.GOSTARIA QUE VC ME CONVIDASSE PARA SEU TERRIRO CANDOMBLE POR FAVOR.MORO EM SÃO PAULO DEIXO MEU CELULAR 7315-8171.POR FAVOR ME AJUDE PARA CONVERSAR COM O ORIXA.OBRIGADA LUCIENE


  29. Luciene Francisca bom dia, vc já leu o post “Qualidades de Exú”? Pois bem há uma coisa equivocada no seu texto quando vc fala em serví-lo. Exú é tão antigo que remonta a criação de tudo inclusive do Homem, por tanto Ele não tem necessidade de ter ninguém a serví-lo em nada. Vc fará o pedido , será atendida, pagará sua promessa/dívida com Ele (isso é fundamental Ele trabalha e quer receber para isso) e depois disso vai seguir sua vida, não vai ficar presa a nada ou ninguém se vc não quizer.
    Exú é o Orixá mensageiro entre os Homens e outros Orixás, por tanto se o seu pedido for pertinente, se vc é uma pessoa que faz por onde ter o que deseja, Ele fará este contato, é claro que vc precisa perdir a Ele as coisas pq se vc ficar calada como Ele saberá do seu desejo?
    Bem sempre falamos que as coisas precisam estar no caminho da pessoa para que sejam realizadas, mas isso é também uma forma de dizer que vc precisa ser merecedora do pedido. Vc já deu um grande passo para isso, vc acredita que é possível ser atendida, por tanto o pedido deve ser viável, não deve ser nada que vá atrapalhar alguém ou iludir alguém (amarações) ou prejudicar alguém, deve ser um pedido o qual vc se acha no direito e em condições de receber.
    Eu e a Manuela somos filhos de santo, não somos zeladores eu no Rio e ela em Portugal, te recomendo que procure então “lista de Candomblés em São Paulo” no google tem lá tem ótimas Casas que poderão te ajudar. Tomege.


  30. Prezado Nelson,

    Espero que tudo esteja bem.
    Tenho novidades com relação ao significado do paó.
    A resposta é do zelador de santo Ifakolade, que autorizou a reprodução da gentil mensagem por ele enviada em atendimento à minha indagação: ” A saudação do “paó” tem uma imensa circulação de explicações sobre o ato, e a mais comum é a adaptação que o Candomblé fez do ritmo alujá do tambor, ou seja, no culto ao orisá, as palmas representam o som do tambor como a “voz de Olorun”, aqui no Brasil com a criação do candomblé, ritmou-se a regra da seqüência 3-7, mas na África não existe essa regra numérica e sim uma comunicação ritmada sonora e sagrada.
    Você pode encontrar mais informações sobre os ritmos em geral do culto ao orisá ou mesmo do candomblé no museu Afro no Ibirapuera ou se tiver a oportunidade de conhecer a casa de Pierre Verger em Salvador, lá existem muitas obras raras que não existem em outras bibliotecas.
    Espero que tenha lhe ajudado um pouco.
    Muito axé,
    Ifakolade.”

    Achei justo e acima de tudo ético vincular na íntegra a explicação dada pelo zelador, aliás um dos poucos que, juntamente contigo, dedicaram o precioso tempo em auxiliar os leigos interessados na religião.

    Espero que os demais leitores saibam valorizar este espaço, nos brindando com informações sérias e dignas de serem vinculadas.

    O candomblé agrega uma cultura riquíssima, que infelizmente é desconhecida pela maioria das pessoas.

    Fica a sugestão: leiam bons livros sobre o tema, e perguntem até não mais poder.

    Obrigado Nelson, pelo respeito com todos os amigos ávidos pelo conhecimento.

    E já que me sinto em casa, aproveito para abraçar afetuosamente nossa amiga Manuela, que nos brinda sempre com excelentes artigos. E que tenha um pouco de piedade e nos envie os deliciosos Pastéis de Belém pelo correio!!!

    Um abraço carinhoso,
    Artur.


  31. meu irmão fez orixa oxosse,dai pra ca,ele não teve mais animo deir para a roça …..Hoje ele ouviu dizer que o ori do cabrito de oxosse nao fica na obrigação e sim que vai direto para as matas,porem não foi o que aconteceu na obrigação dele .Sera que isto tem haver? Desde já agradeço a orientação e o parabenizo pelo sério e louvável trabalho.Que Deus e os Orixas o abençõe


  32. boa noite, Tomege!
    Adorei sua resposta vc falou tudo que eu precisava ouvir!
    Amei esse espaço, e já tenho muito carinho por vc é sua (equipe) se é que posso referir a vcs assim.
    Muitos beijos a todos e que vcs continuem brilhando em seus trabalhos!
    Axé!!!!


  33. Eleonora bom dia, existe uma lenda que conta o motivo de Oxossi detestar cabeças em seus rituais, vou procurar e depois te retorno falando exatamento o por que, mas mais importante do que ter “ouvido” esse assunto seria o seu irmão saber o porque dessa quisila, se for possível pesquise na net para saber.
    De fato não é correto o procedimento que vc descreveu, por isso acho que pode sim ter havido uma certa complicação, mas não é nada para se ficar com medo, basta que se faça um pedido de perdão ao Orixá, o zelador deve saber isso, e Oxossi com certeza vai voltar as boas, afinal seu irmão não fez por mau, aliás nem foi ele que fez. Mas a situação precisa ser reparada sim. Tomege.


  34. Jady ficamos agradecidos por suas palavras e volte sempre mesmo, tudo que puder ser feito/dito para te ajudar, faremos. Tomege.


  35. Grande Artur, vc é bom nesse negócio de pesquisa irmão!!! muito obrigado pela informação, estamos mesmo muito agradecidos. Vc pode os indicar o site do zelador para visitarmos? Tomege.


  36. muito obrigado pelo esclarecimento,sabia que podia contar com o sr. .Que Oxosse lhe ilumine cada vez mais.espero o retorno.


  37. Prezado Nelson,

    Como sou muito curioso encontrei o sítio do zelador Ifakolade, por acaso, no google.
    O endereço é o seguinte: ileaxeogunja.com.br
    Logo retorno com mais dúvidas.
    Um abraço,
    Artur.


  38. Eleonora bom dia só para completar a informação e antes que eu esqueça de novo da lenda.
    A lenda conta que Inlé, um gande caçador era temido e invejado pelos demais caçadores da região, neste local havia uma proibição de caçar os animais do Rei (claro !!!), sendo assim os invejosos um dia se reuniram e denunciaram Inlé ao Rei como o responsável pela morte de um dos seus animais (claro que eles é armaram a fofoca toda). O Rei, sabendo das qualidades e virtudes de Inlé resolveu chamá-lo para se explicar. Inlé foi, levou as peles e chifres dos animais e disse “minha caça fala por mim”. Neste ponto da história há uma encruzilhada (tres direções/versões), uns contam que o Rei vendo as peles e chifres não reconheçeu nenhum dos seus animais e absolveu Inlé. Outros dizem que os tais (sujeitinhos) colocaram uma cabeça junto das peles e chifres e o Rei reconheçeu como sendo de um de seus animais. E outros contam que de fato Inlé teria infringido a lei e a propria cabeça do animal o denunciou ao Rei.
    Em todos os finais desta lenda Inlé se retira do convívio dos caçadores e se refugia na mata. Mas na segunda e terceira versão fica evidente o motivo de Oxossi não aceitar que o ori dos animais sacrificados permaneçam em sua presença.
    É isso, resumido. Tomege.


  39. Bom dia Nelsom!
    Espero que esteja bem.
    Gostaria que vc me explicasse quais são os riscos que a mulher corre quando está naqueles dias, (de corpo aberto) e esta trabalhando no terreiro naquele momento?
    No meu caso por exemplo, eu estava enxugando o suor de um orixá quando persebi que (meu corpo abriu).
    Eu deveria ter me retirado?
    Ou fiz bem em continuar até o final?
    Muita Luz!
    Axé!


  40. em Setembro 24, 2008 at 1:57 pm Leticia apreniz

    Ola!
    Sou filha de Matamba segundo os búsios.
    Li no blog, (se não me falha a memória) que posso oferecer pra minha mae inhame e acarajé.
    Gostaria de saber se sao comidas que eu tambem devo comer com ela ou seria um desrrespeito comer o que é dela?


  41. Letícia Apreniz bom dia, é uma questão complicada essa das comidas por que envolve as kizilas e interdições/proibidos. Por exemplo. Se eu comer qualquer alimento que tenha dendê ou o inhame fora da Casa de Orixá com toda certeza eu vou passar mau, o Orixá não me permite. Mas dentro da Casa eu posso comer, com moderação, um acarajé, um pouco do inhame e não me faz mau. Portanto o melhor é experimentar, se o alimento não “descer direito” desista, mas em muitos casos o Orixá permite sim. No caso específico de Matamba e que e serve para todas as filhas Dela, é a proibição da abóbora vermelha (que na verdade segundo os mais antigos deveria ser para todo o povo do Candomblé). Tomege do Ogum
    Obs.: acho mais apropriado que vc dê esta oferenda na sua Casa de Orixá pois o preparo e montagem dos pratos requer conhecimento, depois que vc souber fazer e montar corretamente, vc mesma poderá fazer e ofereçer.


  42. Jady de Matamba bom dia, vc nos colocou numa grande sinuca. Falar que não pode é complicado por que alguns dizem que sangue menstrual é uma renovação e simboliza a fertilidade, e ainda ligam o assunto à Oxum e por aí vai a discussão.
    Outros dizem que a mulher neste período não deve participar de nada, cozinhar nem pensar, virar de Orixá também não, não deveriam nem ir a Casa neste período.
    É sabido que filhas de Nanã tem um impedimento a esse respeito.
    Mas cada Casa entende de uma forma e não há um pensamento único a respeito.
    Na minha opinião este período deveria ser de reclusão dos trabalhos na Casa devido a mulher ficar mais vulnerável e com as atividades muito restritas.

    O mais seguro para todo o Mundo neste momento seria ela ficar sentadinha comendo um belo chocolate, com o companheiro/a lhe fazendo declarações de amor, isso seria o melhor (bricadeirinha…)

    (Homen falando deste assunto é complicado, vai que uma leitora está na TPM, lê e acha que eu estou sendo machista e preconceituoso, Jady olha a sinuca que vc me colocou rsrsrs)
    Tomege do Ogum.


  43. Oi Nelson,
    Bom dia….
    Referente a pergunta da Jady de Matamba, qual é as restrições que filhas de Nanã tem um impedimento no período menstrual ???

    Elaine


  44. Elaine acho que a pessoa mais indicada é a Manuela, mas vou te falar o que eu sei. Algumas lendas contam que Nanã teve uma relação com Oxalá e desta relação nasceu Omolu, porém logo depois Nanã se tornou infértil e além disso perdeu o seu grande amor (Oxalá) para Yemonjá, (mais nova) por isso Nanã não tem boa relação com o sangue menstrual que simboliza a fertilidade a juventude e a possibilidade de gerar filhos. Há outras versões mas aí só o seu zelador pode te falar, por que é assunto restrito. Mas continue perguntando tudo o que vc desejar o que for possível responderemos.

    Tomege do Ogum


  45. Olá Nelson, meu amigo.

    Acesso o site todos os dias, e estou passando para parabenizá-lo pelo artigo “Nobrezas e Misturas”.

    Para bom entendedor, pingo é letra.

    Um abraço fraterno,

    Artur.


  46. Nelson,
    Obrigada novamente!! Não tenho mais zelador, nem casa de santo !! De qualquer forma obrigada. Tem me ajudado muito…


  47. Elaine, não é bajulação não tá? mas o Candomblé não pode ficar sem pessoas como vc, como a Jady, a Magda, o Roberto, o Artur, a Jennifer, Fabí, Elizabeth, Claudia, Hugo, e todos os outros que desejam saber, desejam informação e procuram melhorar a religião a cada dia. Ficamos gatos a todos vcs por que vcs discutem a religião e pensam a religião. Tomege do Ogum.


  48. Nelson,
    Deve ser bem coisa de Ogum mesmo, nada de demonstrar sentimentos rsrsrs. Todos nós ficamos felizes com o seu comentário. Falo por mim, estou aprendendo o que é Candomblé e a pensar na religião de forma clara e coerente por conta deste BLOG, não foi em nenhuma casa de axé que aprendi a pensar na religião, muito pelo contrário…E engraçado que sempre me falavam “Não pesquise na internet” ! Parece ironia né?! Aprendi coisas, expus minhas dúvidas e tenho obtido ajuda e aprendendo também com dúvidas de outras pessoas, pessoas que nem conheço mas que temos um único objetivo APRENDER e sermos melhores. Nossa, até filosofei ! rsrsrs. Qto a não ter uma casa de axé, vou dar um tempo pra mim, acredito que orixá saberá esperar meu tempo. Que os orixás te deem sempre sabedoria e comprometimento com a nossa religião !

    Um beijo carinhoso


  49. em Setembro 24, 2008 at 11:24 pm Jady de matamba

    Boa noite Nelson.
    Como fiquei feliz por encontra-lo!kkkk
    Eu simplesmente amei a ideia do chocolate que combinou com declarações…(rsrsrs…)
    Gostei muito tbm do carinho pelo qual vc se referiu a mim.
    O mais engraçado Nelson, é que tbm me disseram pera nunca pesquisar na net e eu encontrei aquí um site verdadeiro com pessoas sérias que me fez aprender mto.
    Sei que o Candomblé não se aprende na Internet, nem em livros, somente no convívio diário dentro de uma roça de candomblé é onde se pode saber o que é o candomblé, mas aki eu consigo obter informações sobre o candomblé de forma clara, altentica e precisa. Por que a maioria de nós somos leigos mesmo.
    Esse desconhecimento nosso se deve a nunca ter havido interesse na divulgação da religião, sempre foi uma religião fechada, sua cultura transmitida oralmente só entre os religiosos. Mas um belo dia aparecem pessoas brilhantes como o Nelson e a Manuela e resolvem nos presentear com a graça dos seus conhecimentos!!!!
    Parabens a vcs!!!


  50. Elaine e jady de Matamba, nossas palavras e felicitações devem em primeiro ser dirigidas a Manuela, foi ela que deu início a tudo isso….,
    intervalo para deixar o povo com ciumes..
    A Manuela já é minha madrinha de casamentooooo…rsrsrsrs, eu tenho vcs não temmmmm. rsrsrsrsrs
    continuando… Se não fosse pelo empenho e dedicação dela acho que não estaríamos todos aqui juntos, fazendo amizade e trocando informação.
    Madrinha é para vc. Tomege do Ogum.


  51. Prezado Nelson,

    Gostaria de divulgar a matéria de uma página inteira veiculada hoje pelo jornal Folha de São Paulo, no caderno Ilustrada, fls. E5, intitulada “À mesa com os orixás”.

    Apesar de pequena, no meu entender, a matéria é uma uma demonstração da força cultural do candomblé; além de agregrar um pouco mais de conhecimento.

    Acredito que a matéria deva estar no site do jornal, para os que não residem em São Paulo.

    Um grande abraço, Tomege.

    Artur

    (Só para aproveitar a brincadeira: Manuela, onde estão os nossos pastéis de Belém?)


  52. Grande Artur vou procurar agora e enviar para a Manuela, ficamos muito agradecidos e tenha certeza de que pode sempre divulgar aqui o que vc achar de interesse da religião. Grato. Tomege do Ogum


  53. Artur eu fui ao site mas não consegui acesso, é limitado aos leitores ou assinantes. Vc tem o texto? pode enviar para o blog? ou então me envie um e-mail para contato. Tomege.


  54. como são chamados os intendidos do candomblé?


  55. Poxa Nelson, me desculpe, deveria ter anexado o texto…

    No jornal impresso temos fotos e um coluna que não consegui copiar, que fala sobre as comidas e tabus de cada orixá, de uma maneira reduzidíssima.

    Gostaria de dizer também que conheço um pouquinho da obra de um dos pesquisadores citados na reportagem, Reginaldo Prandi.

    Vale a pena pesquisar o autor, que disponibiliza gratiuitamente, inclusive, livros na íntegra no site pessoal.

    Um abraço,
    Artur.

    ********************************

    COMIDA

    À mesa com os orixás

    Sincretizado com os santos Cosme e Damião, Ibêji é celebrado neste sábado com o “caruru dos meninos'; veja quais são as predileções alimentares dos orixás do candomblé

    JANAINA FIDALGO
    DA REPORTAGEM LOCAL

    Dizia Jorge Amado que os Ibêji, orixá duplo do candomblé sincretizado com os santos Cosme e Damião, são amigos da boa mesa da culinária baiana.

    Quando se observa a fartura do “caruru dos meninos”, celebrado neste sábado, a gourmandise desse orixá fica evidente. Aos gêmeos protetores da infância oferenda-se caruru e também acarajé, abará, vatapá, xinxim de galinha, farofa, rapadura, cana-de-açúcar…

    “O candomblé é uma religião de antepassados. E, segundo as antigas tradições, quando se cultua os antepassados, oferece-se tudo que é necessário à vida, sobretudo comida e bebida”, diz o sociólogo Reginaldo Prandi, professor aposentado da Universidade de São Paulo e autor de “Mitologias dos Orixás”. “Cada orixá tem predileção por um alimento.”

    No dia de Ibêji, o caruru (prato à base de quiabo, camarão seco e dendê) é oferecido ao orixá e depois a sete crianças, que o recebem em uma grande tigela. Quando terminam, só então os adultos são convidados a compartilhar o alimento.

    “A comida é elo entre a comunidade e os ancestrais”, diz o antropólogo Vilson Caetano de Sousa Júnior, professor da Uneb (Universidade do Estado da Bahia) e autor de “Banquete Sagrado”, com publicação prevista para o final deste ano.

    “Uma coisa é o cortado de quiabos, outra é a oferenda de caruru que se faz a Ibêji”, diz. “Diferentemente da comida do dia-a-dia, a comida ritual, votiva, é preparada de acordo com preceitos que pressupõem da abstinência sexual à exigência de que o corpo esteja limpo.”

    Dos terreiros para a rua

    Na Bahia, as promessas feitas a Ibêji, do termo iorubá para gêmeos, são pagas com um grande caruru e com a distribuição de doces e presentes para as crianças. O tamanho do prato é medido em quiabos: caruru de mil, de 5.000 quiabos.

    “Com o tempo, a festa de Ibêji foi além dos terreiros. Atinge até quem não é do candomblé. Assim como a festa de 31 de dezembro, nas praias, era uma festa de terreiro para Iemanjá e hoje é de todos”, diz Prandi.

    Um traço importante das comidas de orixá é o uso, quase onipresente, do dendê -quase porque há orixás que têm o ingrediente como um tabu alimentar, caso de Oxalá.

    “A palmeira de dendê foi aclimatada ao Brasil para suprir a região de um óleo que é essencial nesta culinária sagrada”, diz Prandi. “As comidas [de terreiro] nada mais eram que as comidas do dia-a-dia, que acabaram sendo trazidas para o Brasil pelo tráfico de escravos. Com a restauração da religião negra no Brasil, essas receitas se mantiveram vivas. Claro que sofreram adaptações, porque nem todos os ingredientes de lá estavam disponíveis aqui.”

    A culinária sagrada, porém, não ficou limitada aos terreiros. “É certo que a culinária baiana saiu dos terreiros.

    O acarajé é uma comida sagrada que passou a ser vendida nas ruas de Salvador”, diz o antropólogo Rodnei William Eugênio, autor do livro “Acaçá, Onde Tudo Começou – Histórias, Vivências e Receitas das Cozinhas de Candomblé”. “Muitas mães-de-santo ganharam sua vida e muitas negras compraram sua alforria vendendo quitutes feitos nos terreiros.”

    Para o professor da Uneb, os terreiros de candomblé preservaram as técnicas africanas. “No fundo, o sagrado come o que os homens comem”, diz. “É extremamente positiva a popularização de tais comidas. Isso mostra o poder que a cultura de matriz africana teve de se disseminar, de se espalhar.”

    As iabassês e os tabus

    A preparação das comidas de oferenda, chamadas de ebós, cabe a uma mulher, a Iabassê. “No candomblé, a cozinha é um templo, é um espaço sagrado e cheio de interdições”, diz Eugênio. Oxalá, por exemplo, é um orixá cheio de tabus (leia no quadro à direita). Tem, por isso, uma cozinha exclusiva, onde não entram dendê nem sal.
    “Os tabus são formas de criar a sua identidade através de uma exclusão”, explica Prandi.


  56. Prezado Nelson,

    Resolvi, por e conta e risco, divulgar o site pessoal do pesquisador Reginaldo Prandi, para que todos os interessados possam visitar:
    http://www.fflch.usp.br/sociologia/prandi/

    Um abraço,
    Artur.


  57. Grande Artur, mais uma vez obrigado, mas como o site está na rede, é buscar no google que ele aparece, não vai ter problema algum, Obrigado irmão. Tomege do Ogum


  58. Olá Artur,
    É sempre bom verificar que existem muitas mais pessoas, que tal como eu e o Nelson queremos divulgar e ajudar a prestigiar desmistificando muita coisa em torno da nossa religião. Reginaldo Prandi é sem dúvida um dos grandes estudiosos conhecedores do Candomblé e das religiões afro em geral, e a sua obra literária sobre o assunto é sem dúvida uma excelente referência para qualquer pessoa que queira também conhecer melhor a religião. Já tivemos oportnidade de publicar aqui diversos excertos de obras dele, vesando temas específicos. esse que você nos trouxe hoje, é também muito interessante. Obrigada pela partilha.
    quanto aos pastéis de belém, posso te dizer que de vez em quando como uns tantos, quentinhos, estaladiços e polvilhados de canela e açúcar…deliciosos mesmo! :) Na próxima vez, vou me lembrar de você! ;)
    Axé!


  59. Prezada Manuela,

    O Nelson me recepcionou muito bem desde a primeira vez em que estivesse no site.

    Sempre acompanhei o árdua trabalho de vocês, e as brincadeiras feitas (patéis de belém) foram para merecer um pouco da sua atenção, demonstrada gentilmente na mensagem enviada.

    Obrigado pelo carinho de sempre.

    Um fraterno abraço,

    Artur


  60. olas,como vão todos!
    bom,eu sou estudante de psicologia de minas gerais e estou realizando um trabalho sobre essa religião admiravel e encantadora!
    gostaria de pedir um favor,sera que vcs poderiam me indicar algum blog,site,textos,enfim,algum meio de pesquisa da net confiavel que retrate mais sobre a origem do candomblé, ou o candomblé no brasil. ou alguns livros?!
    li alguns livros,como:as religiões africanas no Brasil, que me exclareceu mto,mas gostaria de coisas mais atualizadas como as localidades dos terreiros e algo de mais facil compreenção,essa ajuda sera mto bem vida,tanto para exclarecimento pessoais….
    desde já,agradeço!
    axé para todos !


  61. Olá Andresa,
    Nesta mesma página, logo no final do texto sobre a origem do candomblé, você encontra um link para uma subpágina, que está também na barra lateral, chamado Leituras Recomendadas, ali você encontra uma quantidade de obras de diversos autores que poderão lhe ajudar. Pode também ler neste blog sobre as mais diversas matérias, elas são confiáveis! ;)
    Boa sorte para o seu trabalho.
    Axé!


  62. Gostaria de saber, se para fazer a feitura, precisa bolar no santo, ou se a pessoa fazer um jogo dizendo que quer se iniciar na religião, e o orixá aceitar, pode-se fazer ?

    Grato, e o site esta ótimo


  63. Leonardo bom dia, na barra lateral em Categorias tem dois post “Iniciação” e “Cerimônias/Rituais” dentro de um destes textos tem um trecho do livro Candomblé a Panela do Segredo” do Pai Cido que diz que o transe não é imprescindível para se iniciar Adoxú (rodante, aquele que incorpora Orixá). O fato de bolar é o sinal mais evidente de que a pessoa foi escolhida pelo Orixá para recebê-lo em seu corpo, entendido estas questões, vc deve somente confirmar se de fato vc tem a condição/predisposição para rodar de Orixá ou se vc está enquadrado nos Ogãns (que não rodam de Orixá nunca em suas vidas), O restante é só se entregar a religião e ser feliz. Tomege do Ogum.


  64. Nelson, meu amigo!

    Queira Ogum tudo esteja bem.
    Cá estou novamente com minhas dúvidas: Qual a razão da restrição de uso dos “seguis” e “firmas” nos fios de contas dos abiãs?

    Um abraço com a gratidão de sempre,
    Artur.


  65. Artur grande parceiro, vc é…….
    O motivo é simples, estes elementos são considerados nobres, e o abiãn primeiro deve saber o valor das “pequenas coisas e tarefas” de uma Casa para depois receber o direito de utilizar e fazer os mais nobres elementos/trabalhos/serviços/funções representativos do Orixá. Vc é um grande filho de Orixá. Tomege do Ogum


  66. Nelson, meu irmão mais velho.

    Nada é por acaso, principalmente se falarmos do candomblé.
    O mesmo posso dizer com relação a nossa proximidade e afinidade de idéias, ainda que não tenhamos nos conhecido pessoalmente.
    Atribuo este encontro, como outros inesperados que tem ocorrido ultimamente ao nosso orixá, Ogum.
    Há alguns anos atrás, quando tinha aproximadamente 14 (quatorze) anos, conheci a roça que frequentava o meu primo de primeiro grau Wagner (Sindoloya) que há época estava perto de completar 21 (vinte e um) anos de iniciação.
    Cheguei a ser suspenso e seria o pejigan da casa.
    Em um espaço mutio curto de tempo o Sindoloya adoeceu, sendo compelido a afastar-se de suas atividades na Casa.
    Infelizmente o meu primo faleceu, e pouco tempo depois o seu zelador (Oyafurangê) também, me deixando sem qualquer referência, completamente perdido.
    A Casa fechou, e eu decidi não mais procurar qualquer terreiro, pois tinha o receio de cair nas mãos de pessoas despreparadas e oportunistas.
    Decidi então conhecer um pouco mais sobre a religião, através de leitura, somente.
    Ledo engano, pois descobi muito rápido que apenas a leitura não era suficiente.
    Hoje estou com 30 (trinta) anos, e só agora os orixás me conduziram para mais perto; acredito que para recuperar o tempo em que estive voluntariamente afastado.
    Passeva pela internet quando descobri o livro Yemanjá: A Grande Mãe Africana no Brasil, escrito pelo sacerdote-p esquisador Armando Vallado.
    Muito tempo depois após ter lido o trabalho de mestrado do pesquisador, decidi reler a obra Os Candomblés de São Paulo, do já citado Reginaldo Prandi, e para minha surpresa lá encontrei menções sobre as atividades religiosas do tal Armando Vallado.
    Descobri também que o terreiro dele estava localizado há apenas 20 (vinte) minutos da minha casa.
    Ainda desconfiado pesquisei tudo o que pude sobre a vida pessoal e religiosa do Armando Vallado, inclusive se realmente era Doutor em Sociologia pela Universidade de São Paulo (não que isso seja requisito, mas poderia ser mais um farsante).
    Já satisfeito com as informações obtidas resolvi procurá-lo, ligando para o terreiro, cujo telefone também encontrei na internet.
    No primeiro contato fui bem recebido e consegui o telefone residencial do zelador, que agendou uma data para que pudesse me ouvir.
    Até então nunca mais tinha entrado dentro de um barracão, restringindo minhas pesquisas pela internet e por terceiros.
    Na data marcada fui até o terreiro, e após uma rápida conversa ele decidiu jogar, inclusive sem me cobrar qualquer quantia, o que já me causou estranheza.
    Por mais incrível que possa parecer Tomege, o Armando me disse, após algumas quedas, assim, de cara, que eu era de Ogum Já com Oxaguiã… naquele momento senti que tinha encontrado novamente meu caminho, pois foram os mesmo orixás atribuídos a mim há 16 (dezesseis) anos antes, e sem que eu tivesse dito qualquer coisa a respeito.
    Acho importante ressaltar esse detalhe não para divulgar ou fazer qualquer propaganda do zelador, mas apenas para retratar minha experiência pessoal.
    Depois do primeiro encontro compareci ao Banquete do Rei (Olubajé) como convidado, e ontem nas festejos à Oxalá (Águas e Pilão), extremamente emocionado e com a alma repleta participei como o mais novo abiãn da casa.
    Peço desculpas por me estender e revelar parte da minha vida pessoal neste espaço que é de todos.
    Escrevi por sentir que você, Tomege, é digno merecedor de compartilhar da minha incontida felicidade em estar retomando minha vida religiosa em boas mãos.
    Quero também registrar que a minha busca no candomblé é interior, de satisfação e evolução espiritual, é algo que me faz feliz. Jamais pensei na religião como forma de prosperar financeiramente ou encontrar solução mágica para as coisas.
    Pobre do homem que atribui às suas mazelas aos orixás.
    Espero que tenha ficado feliz com a novidade!
    Um abraço,
    Artur.

    PS.: Não vai pensando que vou deixar de perguntar só porque já tenho casa. Pelo contrário, as dúvidas vão aumentar… e que Ogum aumente proporcionalmente a sua paciência!


  67. Olá Artur,
    Você não imagina a alegria que me dá por saber que você está seguindo o seu caminho repleto de alegria, confiança e força. E claro que lhe dou os parabéns por esse pequeno/grande passo que você acaba de dar na sua vida pessoal e espiritual.
    Que os Orixás sempre o protejam e iluminem o seu caminho.
    Um grande Axé para si e para todos na sua nova casa!
    Manuela


  68. Parabéns pelo trabalho realizado, tem me ajudado a esclarecer algumas duvidas.


  69. Manuela,

    O seu afeto é impagável, minha irmã.
    Por vezes me socorri de suas mensagens para elucidar dúvidas que me atormentavam o ser…
    Sou igualmente feliz por conhecer e poder contar contigo, mesmo havendo a imensa distância que fisicamente nos separa.
    Me divirto quando o Nelson diz que a tecnologia dele é o facão, a enxada, a foice…e penso que jamais teria tido o prazer de fazer amigos além mar sem o auxílio da internet.
    Obrigado por tudo.
    Axé!
    Artur


  70. Artur meu irmão de cabeça, grande Artur, somos filhos de um Orixá lindo, meio briguento, mais lindo, um pouco nervoso, mais lindo, já basta falar que veste branco também. É meu irmão seja muito bem vindo. Ogun iê Ogun je aja. To Mege


  71. Tomege e Manuela,

    Obrigado por todo o apoio, meus irmãos.
    Mas para não perder o costume, me digam: qual a razão da restrição de se assobiar dentro do barracão?

    Um abraço fraterno,
    Artur.


  72. Prezado Nelson e Manuela,

    Passei para desejar um bom final de semana, e também pq ando preocupado com o sumiço de vocês.

    Um abraço,
    Artur.


  73. Artur meu irmão eu acabei de me lembrar que não te respondi sobre a sua questão do assobio, sentei para procurar por vc e vc surge como que por transmissão de pensamento rsrsrs.
    Então vamos lá, certa vez ouvi duas versões para esta proibição nas Casas de Ketu.
    Esta proibição está ligada a lenda do Oxossi que diz que
    Artur meu irmão eu acabei de me lembrar que não te respondi sobre a questão do assobio, sentei para procurar por vc e vc surge como que por transmissão de pensamento rsrsrs.
    Então vamos lá, certa vez ouvi duas versões para esta proibição nas Casas de Ketu.
    A primeira versão está ligada a lenda do Oxossi que diz que

    Trecho do livro Mitologia dos Orixás

    “Caminhando pela mata, Odé escutou um canto que dizia: “Eu não sou passarinho para ser morta por ti…” Era o canto de uma serpente, era Oxumare. Odé não se importou com o canto e atravessou a cobra com a lança, partindo-a em vários pedaços, tomou o caminho de sua casa e, no percurso, continuou escutando o mesmo canto: “Eu não sou passarinho para ser morta por ti…” Ao chegar em casa, Odé foi para a cozinha, preparou uma iguaria com o fruto de sua caça e comeu a saborosa comida imediatamente. Pela manhã Oxum retornou a casa para ver como estava o caçador, para seu espanto, encontrou morto o seu Odé. ”

    A segunda versão diz que assobio acorda Babá Egum, assim como Ele também acorda com batidas fortes no chão.

    Grande Artur, agora até telepatia nós temos…. isso é que é afinação rsrsrs Tomege do Ogum


  74. Olha só meu irmão vc sabe de minhas limitações de tecnologias e o quanto eu sou ruim e detesto essa coisa cheia de letrinhas e teclas complicadas num sabe? por tanto, por favor leia, e não ria muito, me embaralhei de novo com teclas. Tomege


  75. Olá Artur,
    Obrigada e um bom fim de semana também para você!
    Sumiço?… Ora, eu só fui ali comer uns pastéis de Belém!
    Também me lembrei de você quando me sentei para comer!
    Estavam simplesmente deliciosos! :)
    Axé!


  76. Artur, Artur, Artur, agora aguenta, a minha madrinha tava quietinha na dela, vc foi perguntar dos pasteis, agora aguenta e fica com água na boca rsrsrsrs. Tomege.
    Manuela vc viu meu e-mail sobre as idéias das perguntas e respostas? Tomege


  77. Meus irmãos,

    Como me deixa satisafeito essa troca de afeto.
    Devo confessar que senti falta da nossa interação quando a resposta demorou a vir.
    Cheguei a pensar: será que por ser abiãn vou ficar sem minhas respostas? Ainda bem que foi só um susto.
    Acesso todos os dias e acredito que nada é por acaso, inclusive a “telepatia”.
    Conhecer vocês acrescentou muito à minha existência.
    Um abraço apertado,
    Artur.

    P.S.:

    Tomege: evite entrar em luta corporal com o teclado, pode ser perigoso.rsrsrsrs

    Manuela: é muito positivo você pensar em mim em uma hora tão especial quanto a alimentação. Isso também é axé!


  78. Artur eu tento mais vc sabe essas teclas como são, cismam de embolar nos dedos, aí Papai vira e a coisa fica complicada rsrsrs, grande abraço e bom voto. Tomege


  79. Tenho uma dúvida: no caso de um Pai de santo estar com suas obrigações atrasadas e fazendo trabalhos de amor, esses poderão ter resultados positovos apesar dele estar com as obrigações atrasadas?
    Desde já agardeço


  80. Olha eu aqui outra vez, Nelson!! E com Dendê na veia..kkk
    Andei lendo alguns posts(estou lendo tuuudo) e enquanto o povo se preocupa com as qualidades(ainda não entendi isso, mas eu chego lá) eu vou nas perguntinhas mais básicas: Vi uma minisérie que falava sobre os orixás a muuuuito tem atrás(passou na manchete) e lá disseram a filiação de cada orixá, andei lendo alguns textos aqui que me deixaram confusa sobre isso.Lá vai :
    Os filhos de Nanã com Oxalá são: Iansã, Omulu e mais algum?
    Os filhos de Yemanjá com Oxalá são: Ogum, Xango, Oxum, Exu e quem mais?
    Se Iansã é filha de Oxalá, como pode ter sido mulher de Ogum e Xango, eles não seriam irmãos?
    Se Yemanjá é a mãe de todos os orixás, como fica Nanã nessa história?
    Quem são os nove filhos de Iansã? São filhos do mesmo pai, Ogum?Sendo filhos de Iansã teriam herdado algum poder em relação a natureza?
    Porq os filhos de um orixá não devem comer a mesma qualidade de comida que é ofericida ao orixá?
    E por falar em dendê, e na Bahia vc conhece um terreiro “porreta”minino?…kkk

    Um bjo no coração!!


  81. Ellen boa noite as obrigações que importam na vidad religiosa de um pessoa terminam com a de sete anos, no caso de uma pessoa com cargo de zelador/a a obrigação seguinte aos sete anos é o Deka, que pode ser feito junto com os sete anos. O ideal é que um zelador esteja sempre em dia com seus Orixá e todo ano os “alimente” mais isso não é impecílio para fazer caridade para outras pessoas. Estou falando de casos comuns, não de zeladores que passam anos sem tratar do seu própiro Orixá, se ele tiver esta conduta realmente não será uma pessoa indicada. Tomege do Ogum


  82. Daniela boa noite é sempre bom ver pessoas interessadas em aprender sobre a religião, mas logo de início vc deve aprender que o Candomblé não tem preconceitos e não tem valores de certo e errado (tudo tem o lado correto e lado errado juntos basta que se mude o angulo de visão), não há pecado nem ceu e inferno.
    Vamos lá, sobre esta questão de filiação há trantas histórias que acabamos por ficar confusos. vou te falar o que li em pesquisas de historiadores da religião. Oluaiê é filho único de Nanã, porém sempre se cultua junto a Nanã, Oluaiê Oxumarê e Osain Eles formam uma “família”, mas reconhecido como filho, só Oluaie. Iansã é filha de Yemonjá.
    Os filhos de Yemonjá são Exú. Ogum, Oxossi, Oxum, Iansã.
    No caso de Oyá e Ogum e Xangô, começamos a entrar em assuntos complexos destes parentescos, mas não devemos levar em conta esses aspectos de incesto. Isso simplesmente não existia, esta moral não existia. Há histórias de relação entre pai e filha, filho e mãe, ente irmãos. A lógica moderna e católica não se aplica aos mitos do Candomblé.
    Yemonjá é mãe de quase todos os Orixás sim, mas Nanã é mais antiga que Yemonjá. São filhas de Olorum.
    Os nove filhos de Oya são filhos de Xangô, há uma lenda sobre isso. São os primeiros Eguns.
    Os filhos podem comer o que os Orixás comem sim, mas as vezes os Pais não permitem, vc deve comer para saber se pode ou não.
    Opó Afonjá, Opá Aganjú, Casa Branca, Bate Folha, Ile Ogunjá são vários.
    Pergunte sempre. Tomege do Ogum.
    Procure o livro mitologia dos Orixás do Prof Reginaldo Prandi.


  83. Meus irmão, bom dia!

    Sei que tudo tem a hora certa, e se vocês não puderem responder saberei entender.
    O que é o ritual denominado coia-coia?
    Corrijam a grafia se estiver equivocada.

    Um abração e uma ótima semana para todos nos.

    Artur.


  84. Artur onde vc arruma tanta questão complicada meu irmão? tu ta mais pra pesquisador (dos bons).
    Irmão eu não conheço ceimônia com este nome. Mas está ligado a Logum? Tomege


  85. Olá Tomege, meu irmão.

    Na verdade eu ouvi duas pessoas conversando antes das Águas de Oxalá, e uma perguntou a outra: será que hoje vai ter o coia-coia?
    Daí pronto, já encafifei com aquilo e decidi perguntar.
    Vou buscar a resposta e quando conseguir compartilho com você.
    Enquanto a ser pesquisador, muita bondade sua criatura generosa, teria que estudar muito, muito para um dia pensar nessa possibilidade.
    Por hora me sinto privilegiado de compartilhar dos seus conhecimentos, e igualmente os conhecimentos da Manuela.
    Sinto necessidade de conversarmos com freqüência, tamanha afinidade que desenvolvemos.

    Um abraço,
    Artur.

    P.S.:Tomege, percebeu que o feitiço virou contra o feiticeiro e eu é que estou me embolando com a falta de plural e acentuação! rsrsrs


  86. Olá Artur,
    “Coia-coia”é uma cantiga tradicional que é cantada no contexto de oro para Ogum. Também posso te dizer que essa expressão já a ouvi em diversas outras cantigas relacionadas com Oxóssi, com Logum e em circunstâncias muito específicas com outros orixás, como Omolu e Ossain, pois coia-coia, do que eu sei, se refere verde (matas, folhas, ervas). Siga o link para ouvir essa cantiga numa versão recente de Carlinhos Brown:

    http://www.tratore.com.br/cd.asp?id=7898369063063

    Enquanto vou comer um pastelinho de Belém ( :D ), veja se consegue descobrir algo mais para partilhar connosco, pois como todos sabemos, determinadas palavras e expressões das culturas Afro podem ganhar significados bastante diferentes.
    AXé!


  87. Grande Artur, viu, viu, viu. Se atrapalhando com o teclado, e ainda tendo que saber que A MINHA madrinha “foi comer pastelzinho de Belém” Guenta.rsrsrsrsrsrsrs Tomege


  88. Meus irmãos,

    Ah, é muita dor para um só peito. A boca saliva e o coração palpita.
    E saber que só me restam os pasteizinhos da rede árabe de fast food…
    Quanta maldade querida Manuela, só porque sabes que não baterei à sua porta, faminto, morimbundo, clamando por um docinho…
    Mas deixem-me dizer uma coisa, apesar da minha vontade incontida de saber sempre mais, evito ficar perguntando tudo sempre, principalmente dentro da minha casa. Tenho medo de ser interpretado como o curioso fútil, que não tem fé na religião. Acredito que com o passar do tempo me sinta mais a vontade para questionar livremente.
    Mesmo assim procurei e achei, após muitos telefonemas, as pessoas que estavam conversando quando a expressão surgiu, e recebi a seguinte explicação: ” Na cantiga (coia-coia) sabe-se quem é ou não rodante, pela força que ela possui. Nessa oportunidade o Babá leva alguns abiãns para dançar na roda de dentro, e quem é do santo, bola.”
    Ela completou a informação dizendo que “este é apenas um dos meios de se verificar se vira ou não, e que existem rezas especificas, tem também que sentar no pilão, tudo vai do tempo.”
    Olha, o Candomblé realmente é fascinante, perguntei sobre coia-coia e ganhei mais uma dúvida: o que seria sentar no pilão?
    Mas tudo bem, vamos por parte, passo a passo, se não a cabeça não aguenta.
    Um grande e carinhoso abraço,
    Artur.


  89. em Outubro 13, 2008 at 3:01 am Jady de matamba

    Boa noite querido Nelson.
    Espero que vc esteja bem!!!
    Ouve uma desavença entre um ogam e um girante de casa que participo. No meio da discurção e trocas de insultos, o girante disse assim: “ogans e ekedis é o que mais se tem no mundo, isso é ser comum. Nós girantes é que somos mais raros, pois se vcs prestassem, daria espirito”.
    Eu sou ekedi e fiquei muito chateada, mais com a arrogancia dele do que o fato de não dar espirito. Eu sei que ser ekedi também é ser mãe, e isso é o suficinte. Gostaria de saber se realmente a maioria das pessoas nascem ogan e ekedi.
    Beijos.


  90. Artur sua resposta me escapou, mas já estava achando esquisito vc sumir, ainda bem que não sumiu.
    Pelo visto coia-coia tem a mesma função do bolonã, que é quando se dá um toque específico para chamar o Orixá e confirmar se a pessoa vira ou não. E também se parece com a cerimônia em que se coloca o Yaô recem iniciado na roda para que o Orixá vire pela primeira vez em público. Acho que é só o nome que muda nas cerimônia mas o fundamento é o mesmo.
    Sobre o pilão é o mesmo princípio do bolonã. Vc sabe que Ogunjá tem ligação forte como dono do pilão certo? então rapaz te cuida que se vc for rodante é impossível que Ele não venha. Vai ser lindo. Tomege do Ogum


  91. Artur sua resposta me escapou, mas já estava achando esquisito vc sumir, ainda bem que não sumiu.
    Pelo visto coia-coia tem a mesma função do bolonã, que é quando se dá um toque específico para chamar o Orixá e confirmar se a pessoa vira ou não. E também se parece com a cerimônia em que se coloca o Yaô recem iniciado na roda para que o Orixá vire pela primeira vez em público. Acho que é só o nome que muda nas cerimônia mas o fundamento é o mesmo.
    Sobre o pilão é o mesmo princípio do bolonã. Vc sabe que Ogunjá tem ligação forte com o dono do pilão certo? então rapaz te cuida que se vc for rodante é impossível que Ele não venha. Vai ser lindo. Tomege do Ogum


  92. Jady bom dia, vc ainda dá ouvidos a estas pessoas? Pense bem, vc já nasceu com o cargo definido, s[o precisou confirmar, ele vai levar tempo a até ter a maioridade religiosa. Vc é mãe (Yayáekedji), vc tem importancia crucial na feitura de uma Yaô.
    O que alguém mais graduado deveria ter feito era obrigar o Yaô a pedir desculpas em público aos demais Ebomis da Casa por tê-los ofendido, o Yaô deveria se deitar no chão para cada um dos Ebomis e pedir perdão pelo o que fez. Um Yaô deve saber seu lugar e saber que não se discuti com os mais velhos, principalmente em público.

    Mas ainda pode ser pedido esta correção, é seu direito.

    Olhando na roda vc percebe que tem mais rodante que Ekedi e Ogã, mas olhando na roda vc vê quantos destes rodantes vc ( ekedi e Ogã) ajudou a nascer e ensinou os primeiros passos. Vc tem muita importancia dentro da roda, sem vc eu queria ver um Orixá se arrumar, se secar, aprender a dançar, ser conduzido para dentro ou para fora da Sala. Jady não fique triste com isso, o que este Yaô falou não vai te desmereçer. Mas na minha opinião ele deve ser punido com severidade para aprender como as coisas devem ser.
    Tomege do Ogum


  93. Nelson
    Boa tarde…
    Na resposta acima vc citou: “…Um Yaô deve saber seu lugar e saber que não se discuti com os mais velhos, principalmente em público…” Bem, eu tive uma séria discussão no Terreiro q frequentava e discuti mto sério com minha Zeladora, com a Mãe Pequena e com alguns “Mais Velhos rs. Me desliguei de lá pois achava que pra mim não estavam fazendo o correto, qdo sai me disseram que eu sou muito “Desaforada e que tenho um Topete mto grande, não tenho humildade pra participar de uma casa de axé”. Acredito que isso foi a única verdade que me falaram até hj, pois sei que essa humildade e cegueira pra fingir que as coisas estão certas eu não tenho.
    Até


  94. Elaine boa tarde, o que falei eu reafirmo e te digo que um Yaô deve ser tratado como um filho de fato, para o qual dedicamos grande parte de nosso tempo no desenvolvimento e educão dele. Na minha opinião um Yaô tem que aprender desde novo a respeitar os mais velhos, ele pode discutir o que for com quem for, mas nunca em público, nunca e de forma alguma de maneira desrespeitosa, assim como acho que o zelador não pode e não deve tratá-lo mau. Hierarquia é base de qualquer relacionamento comunitário e o Candomblé está inserido neste contexto, mas o que aconteçe é que muitos zeladores desejam a subserviencia, desejam capachos e não filhos, e ninguém mereçe esse tratamento. Hierarquia é diferente de maus tratos ou puxa-saco. Vc pode e deve ter seu nariz empinado, e seu orgulho, e seu topete, mas dentro da Casa vc terá que se submeter a autoridade da zeladora e dos demais Ebomis sem dúvida alguma. Estou falando é claro de uma Casa onde educação religiosa fui bem, onde o ensinamento é báse de trabalho, não me refiro a Casas onde o que vale é a imposição dos desejos frustrados do zelador. Sua falta de “humildade’ pode ser lido como uma pessoa que deseja e precisa aprender o correto para repassar futuramente a quem precisar (filhos???) rsrsrs, quem sabe? Tomege do Ogum


  95. Nelson,
    Mais uma vez obrigada, vai colocando essas ajudinhas na conta que um dia te pago hahahahah !!! Bem qto ao que escreveu, concordo que há de ter hierarquia e respeito, preciso aprender a me portar como uma boa Abiã que sou rs…Qtos aos filhos, hehehehhehe nem pensar… Sou uma pessoa tão paciente kkk !
    Bj e boa tarde


  96. Tomege meu irmão mais velho,

    Todo dia eu acompanho o trabalho de vocês e estava me sentindo um pouco esquecido…
    É o que dá vocês tratarem todos bem, ficamos dependentes do contato diário.
    Com relação ao pilão, sei o que você me contou uma vez. Se puder dar detalhes, na medida das suas possibilidades, da relação da tríade Ogunjá, Oxaguiã, Yemonjá, ficarei muito grato.
    Quando decidi reencontrar meu lugar sabia que poderia acontecer (virar), apesar que acredito ser ogã. Parece até prepotência querer achar alguma coisa, quem sabe mesmo é Ogum, e ele sabe o que faz.
    Deixe-me aproveitar e perguntar: vi um um fio de contas azul marinho com seguis vermelhos para vender em uma loja de artigos religiosos, perguntei e o vendedor me disse ser do Ogum. Há alguma qualidade que usa também o vermelho?

    Um abraço apertado.

    Um abração também para minha irmã mais velha Manuela, que anda igualmente desaparecida.

    Artur.


  97. Artur, grande Artur meu irmão. Gostei da “tríade” ha muito tempo não lia, e achei muito legal vou achar um jeito de utilizar mais a “tríade” rsrsrs. Sobre estes Orixás o que aconteçe é que Eles formam quase que um família somando-se Jagum ao grupo, são Orixá que podem ou só vestem branco, são todos excessivamente guerreiros, e estão ligados uns aos outros. Quando de faz uma Ogunté, necessáriamente se assenta Ogunja e vice versa e Oxaguiã estará sempre ao lado destes com seu assentamento.
    A lenda de Ogum conta como Ele ajudou Oxaguiã e por isso são tão ligados, o que justifica a tal cerimonia.
    Meu irmão ainda que vc seja Ogã, será um grande Ogã, pois uma das funções que compete o Ogã é de difundir a religião e a cultura. Vc já faz isso. Tomege.
    Lembrei de uma tríade, Manuela, Tomege e Artur em busca do pastelzinho de Belém rsrsrsrsrsrsrsrs


  98. Artur fiquei tão assim com a tríade que esqueci de te falar do fio de contas. Azul e vermelho geralmente é de Xoroque. Na minha Casa Ogum usa verde escuro ou azul (raro), o verde para lembrar da agricultura e o azul devido a transformação do ferro em aço, a chama do fogo fica azul neste momento.
    O Oxaguiã usa branco com seguis azuis para lembrar do Ogum. Tomege


  99. MOJUBÁ NELSON,
    GOSTARIA DE SABER O Q SIGNIFICA BABA JABONÃ E SEU PESO DE RESPONSABILIDADE NUM ILE ASE.
    NO MOMENTO MUITO ASÉ.


  100. Tomege meu irmão mais velho,

    Você bem sabe que o período inicial no candomblé é bastante agitado, cercado de incertezas e expectativas.
    Não sei se viro ou se sou ogã.
    Em sendo ogã, ouvi dizer que não poderei fazer parte da roda. É mesmo verdade? Qual a razão de ser assim?
    É realmente para ficar apreensivo, pois me sinto muito bem em festejar os orixas no xirê.
    Seja o que Ogum quiser, mas que isso me preocupou não vou esconder.
    Olha Tomege, a tríade do pastelinho será consolidada com a vinda da Manuela ao Rio de Janeiro para comemorar seu casamento, e ai dela se não trouxer na bagagem de mão uma caixa repleta da guloseima símbolo da nossa amizade!rsrsrs.

    Um abraço apertado,
    Artur.


  101. Artur veja como são as coisas há algum tempo frequentei uma Casa onde queriam que eu fosse Ogã, eu sei tocar também, é claro que não sou exímio, mas principalmente em Angola eu me viro bem, e dou minhas batidinhas em Ketu, enfim. Por isso e devido nosso Orixá virar muito pouco em mim, houve um equívoco e queriam que eu fosse Pejigã (até nisso somos irmãos), felizmente a coisa não aconteceu, até por que eu já era feito a muito tempo e não dava para trocar as coisas, uma vez rodante não tem retorno, foi só um equívoco e continuo gostando muito do zelador, apesar disso.
    A condição de Ogã não proíbe a participação na roda, depende da tradição da Casa. Mas onormal é que apenas os rodantes participem na roda, algumas Casas fazem ao final do toque uma roda só para Ogãns e Ekedis. Outra coisa interessante é que muitos Ogãns e Ekedis tem grande talento para a dança e ensinam os rodantes a dançar nas atividades internas da Casa.
    Vc vem ao meu casamento? 13/12 Tomege


  102. Boa tarde,

    Meu nome é Marcio tenho 36 anos, sou espirita a 8 anos e a 10 messes venho passando por um problema que sta me consumindo aos poucos, sei que já deve ter escutado vários problemas iguais a este, tenho minha mão de santo que cuida de mim e trabalhamos juntos com Orixas e Exus, masestou muito confuso e perturbado.
    Já fui casado e tenho 2 filhos do meu 1° casamento a 9 anos estou separado e a 4 anos conheci uma mulher, fiquei um bom tempo tempo para conquista-la e então ficamos juntos, eu levei ela para morar comigo na casa de minha Tia ( minha mãe de santo) foi pior coisa que fiz no começo elas se davam bem mas em 3 messes elas brigaram por culpa minha por eu não conseguir cuidar da situação.
    Levei ela embora e depois aluguei uma cas para morarmos juntos e começamos tudo de novo,
    brigávamos mas nos entendíamos, e ela por duas vezes queria ir embora eu não sou uma pessoas fácil
    meu temperamento e meu génio são explosivos mais não sou uma pessoa má.
    Com o passar do tempo ele votou estudar terminou o 2° grau arrumou um emprego e começou a fazer um curso enfermagem e sempre minha tia cuidando de nós.
    Mas como sempre eu comecei a pisar na bola voltei a beber, chegava tarde casa e até trai-lá.
    em Novembro de 2007 a coisa ficou prior ela saia não voltava mais para casa e eu comecei a perde-la de vez em Março deste ano ela foi embora nos brigamos feio, eu jogue ela e as coisas dela na rua
    depois pedi desculpas mais ela não aceitou e foi embora.
    Minha vida virou um inferno um tristeza só não tenho vontade de fazer nada.
    procurei um pessoa para me ajudar mais ela não foi honesta e não deu certo.
    A pomba gira de minha tia começou a trabalhar para ela ficar bem e voltar ela sempre diz que ela não voltara agora, mais eu não aguento mais.
    No mês passado fui procura-lá liberado pela pomba gira e foi fim ela já esta com outro esta orivel parecendo um egum em vida.
    Ai é que me contaram que ela foi enfeitiçada amarrada para ir embora e que deveríamos ajuda-lá eu já fiz de tudo mas não estou aguentando mas. Tenho muita fé em Deus e nos Orixas da casa de minha
    mãe e nos exus e nesta padinha que tanto amo, mas não sei mais o que fazer estou me definhando sinto muitas saudades dela e sei que ela não esta bem.
    Eu só queria ter uma nova oportunidade para sanar todo o mal que fiz a ela sei que ela também não é santa mais ela é uma pessoa boa e eu a amo e gostaria de refazer minha vida junto a ela não quero que ela se perca de novo na vida os pais dela estão muito preocupados com ela são pessoa humildes e eu sei que boa parte do que ela esta passando é culpa minha culpa do meu orgulho, machismo, falta de compreensão e companheirismo eu sinto a falta dela e a amo muito.
    Não estou renegando a casa e a ajuda de minha não mas não tenho com que falar, minha família até agora não sabe que estamos separados pois a padinha disse que não era para comentar com minguem da minha familia.
    gostaria que ela me perdoa-se e nos entendecemos movamente na ultima vez que havi percebi que ela ainda gostade de mim mais esta amarra cega por suas amizades
    o que devo fazer estou muito confuso já não sei mais o que pensar.

    Meu nome e nome dela é:
    Armando Marcio da Silva Xavier – 09/01/1972
    Lindaci Gonçalves dos Santos – 20/08/1981

    Gostaria de sua opinião e ajuda.


  103. Marcio boa noite releia seu texto com olhar “de fora” vc vai ver o que está errado, que Ogum te dê caminmhos e discernimento. Se ainda assim vc desejar conversar estarei a sua disposição. Tomege do Ogum


  104. Nelson, bom dia muito obrigado pela atenção.

    Há muitas coisas que não compreendo mas gostaria de compreender, sei que estou em uma prova de fogo muito grande e que meus caminhos são de caridade, mas se não consigo ajudar a mim mesmo como vou poder ajudar outras pessoas e principalmente as pessoas que amo.
    Ontem encontrei novamente ela tentei conversar mais nada, ela não me dirige o olhar em momento algum sei que tenho]
    que dar um tempo mas estou tentando encantar ou buscando algo que nunca vou ter Deus nos coloca a prova todos os dias, muitas vezes eu só queria ser uma pessoa normal ter uma vida normal, trabalhar, ter uma família e uma casa, hoje tenho um bom trabalho tenho uma formação, comprei um casa mas tenho quem eu amo ao meu lado sei que não podemos ter tudo mas as vz meu imploro a Deus e aos orixás da casa de minha mãe e aos meus que me perdoem por tudo de errado pelo que fiz.
    Não estou pedindo que sintam pena de mim e nem eu sinto pena de mim eu só gostaria de ter uma oportunidade de recomeçar sei que seria difícil muitas cobranças mas tenho muita fé.
    Desculpe as palavras é que não tenho com quem falar e não quero mas aborrecer minha mãe com minha tristeza neste problema.

    Tenho pedido todos os dias que me levem embora sei que vou pagar muito caro por isso, sei que estou sendo covarde mas não estou aguentando mas.

    Grato
    Pela atenção.


  105. Meu irmão Tomege,

    Suas palavras me confortam sempre.
    Desde que decidi reencontrar meu caminho tenho sido agraciado com a amizade e o carinho de pessoas especiais como você, a Manuela, e outros iluminados que apareceram em meu caminho trazendo alegria e a certeza de que podemos tornar nossa religião um pouco mais acessível a todos, evitando, inclusive, com tal medida, a deturpação abusrda insistentemente propagada por uma minoria marginal e repulsiva.
    As religiões afro de um modo geral agregam uma cultura rica que precisa ser conhecida pelos brasileiros. É a nossa história, nossa origem.
    O brasileiro é um povo mestiço por excelência, tendo sido a diáspora africana responsável por grande parte da nossa formação cultural, juntamente com os indígenas e os diversos colonizadores que aqui estiveram distribuídos pela extensa faixa litorânea.
    Ainda é tempo de acordar e perceber que é importante ser brasileiro não apenas quando a seleção canarinho entra em campo.
    E me desculpe pelo desabafo!
    Com relação ao seu casamento Tomege, fiquei muito, muito emocionado com o convite e poderemos estudar a possibilidade.
    Farei o possível para te dar um abraço neste dia tão especial, e também para conhecer sua madrinha chiquetérrima vinda da Europa!
    Sou casado há quase 9 (nove) anos e tenho uma filha linda de 1 ano e 11 meses chamada Giovanna. A Gigi é minha vida, meu apego.
    Bom, agora você já conhece mais um pouquinho da minha vida extra rede.
    Se preferir pode encaminhar e-mail para o endereço que utilizo para escrever. Você tem acesso?
    Um abração,
    Artur.


  106. Marcio bom dia, o Candomble tem um entendimento diferente desta questão que vc cita como:

    “Tenho pedido todos os dias que me levem embora sei que vou pagar muito caro por isso, sei que estou sendo covarde mas não estou aguentando mais”.

    Este entendimento de pagar caro está ligado a uma crença cristã de punição que não existe no Candomblé. Mas também não existe no Candomblé o conceito de ser infeliz toda a vida, todos nós podemos mudar nossos caminhos a todo momento, e para isso existem os ebós, os boris e outros ritos que proporcionam acalmar a cabeça e te dar tempo e frescor de refletir sobre seus erros ou pedidos.
    O Orixá as vezes te castiga te dando exatamente aquilo que vc tanto pediu e que não faz parte do seu caminho e da sua vida. Mas de tanto vc insistir o Orixá te dá, e vc então saberá o quanto aquilo te faz mau.
    Marcio vc tem uma mãe de santo, procure com ela uma forma de te dar um bori, se for Umbanda peça para deitar para o anja da guarda ou para o Orixá dono de sua cabeça para te acalmar e arejar os pensamentos.
    Todos nós ja perdemos entes queridos e não tivemos tempo suficiente para dizer o quanto os amávamos, mas eles se foram sem saber disso, e nestes casos, não há retorno, eles se foram. No seu caso é diferente, o tempo é seu amigo e seus atos é que vão dizer o quanto vc se arrependeu e mereçe a segunda chançe. Pedir para ser levado, não vai te fazer mais bonito, mais seguro e confiável aos olhos de ninguém. Só vai afirmar sua fraqueza e instabilidade emocional. Tomege do Ogum


  107. Artur bom dia, eu não tenho esse seu talento com as palavras, vc escreve muito bem. Já pensou em escrever no blog? cronicas mesmo.
    Mas vou te dizer uma coisa se vc não vier ao meu casamento eu vou até o seu baracão, e não tem conversa rsrsrs. Mas se fosse o casamento da manuela aí vc iria com certeza lá tem pastelzinho de Belém tem a Manuela, eu sou só seu irmão, não tem importancia, se puder vc vem, se não puder tudo bem, é só o casamento do Tomege, tudo bem, tudo lindo, rsrsrsrsrsrsrsrs. Fiz a maior chantagem. Tomege


  108. Nelson

    Muito obrigado, as vzs temos que escutar uma pessoa de fora para entendermos o alguns pontos e passagens em nossas vidas.
    Realmente tenho que dar tempo ao tempo.

    Muito axé

    Marcio.


  109. Tomege do Ogum, meu irmão mais velho:

    Vou puxar sua orelha, sem, contudo, jamais perder o respeito: quem disse que não te dou a importância que você merece; conquistada com simpatia e dedicação ao próximo?
    Fiquei feliz pela acertada decisão tomada. O casamento requer habilidade e é muito compensador.
    Farei o possível para estar ao seu lado, só não podemos esquecer da distância interestadual que nos separa.
    Venha a minha Casa quando quiser, certamente será muito bem recebido. Meu lar também está à disposição para te receber.
    Ah, não precisa ficar com ciúmes da Manuela, pois como você pode observar, ultimamente ela nem tem dado bola para meus comentários, anda sumida mesmo…
    Quanto a escrever no Blog… primeiro agradeço a sua generosidade e extrema bondade em dizer que gosta da minha maneira de expor idéias. Não sei se tenho o gabarito suficiente para atender às suas expectativas, mas aceito o encargo e aguardo as suas orientações sobre as regras, o que postar, como postar, etc.
    Se preferir pode me contatar pelo e-mail.

    Um abraço apertado,
    Artur


  110. Boa noite, a todos eu estou curiosa como sempre rsrsrsrsr,bom bricadeirinha a parte gostaria de saber se uma pessoa feita de santo pode receber entidades que se indentificam como egúns de luz que incorporam como malandros ,marinheiros e outros mais como sou leiga neste assunto adoraria que me fosse passado esta resposta. bjs e muito axé para todos


  111. Artur,
    você vive dizendo que eu estou ausente, mas ó… estou aqui, entre pastéis de belém e muito trabalho, mas sempre atenta ao que se vai passando!
    já havia pensado quando ia sair esse convite, e concordo perfeitamente com o Nelson, você tem tudo para ser um excelente colaborador neste espaço, pela forma como expõe suas ideias, e além disso partilha connosco exactamente a mesma visão do candomblé e de como é necessário divulgar e desmistificar tanta coisa em torno da nossa religião.
    fico muito feliz que você aceite colaborar aqui connosco, e acho que todos aqueles que nos visitam diariamente terão muito a ganhar também com a sua colaboração.
    já que o nosso irmão Nelson sempre afirma que as ferramentas dele não são os computadores, eu vou lhe criar um acesso para o blog, através do qual poderá postar as matérias e ter acesso às ferramentas necessárias de gestão do blog.
    um grande abraço!
    Axé!


  112. Manuela minha irmã,

    A delicadeza das suas palavras emociona.
    Jamais aventei a possibilidade de colaborar com algumas opiniões neste espaço de tamanha credibilidade.
    Como você sabe sou abiãn e não possuo, ainda, grande familiaridade com o cotidiano da religião, e isso intimida um bocado.
    Por outro lado, se pessoas tão valorosas e sobretudo humildes como vocês acreditam que eu possa ser útil, farei o meu melhor sempre para superar as expectativas.
    Aceito o encargo sabedor das dificuldades que enfrentarei, rogando aos Orixás que iluminem nosso propósito ainda mais.
    Obrigado pela acolhida e pela confiança.
    Um fraterno abraço!
    Artur.


  113. Artur boa tarde não há regra sobre o que vc vai escrever, eu não vou te guiar nisso, solta o verbo e fale o que vc desejar. Seja um cronista ou reporter, exponha-se meu irmão é muito prazeroso. Tô meio ocupado agora depois falo mais abs Tomege.


  114. Neila e o livro rsrsrs, se não for vc estou lascado rsrsrs.
    Neila a pessoa que já recebia suas entidades não está obrigado a nunca mais virar com elas só por que fez a iniciação no Candomblé. Isso é até muito comun, as pessoas continuarem a receber seus cablocos e pombagiras. Porém muitas Casas não aceitam esse comportamento, é questão de saber se a Casa permite ou não. Tomege do Ogum


  115. Nossa, estou adorando os papos deste espaço. Sou estudante de letras aqui na Universidade Estadual de Londrina e estou me deparando com o tema Religiões Afro o tempo inteiro. E foi aqui que eu comecei a relmente entender um pouco do Candomblé. Gostaria mesmo é de Parabenizá-los pelo espaço, onde podemos discutir, tirar dúvidas, quebrar tabus e principalmente avivar o movimento Afro-religioso. Ah! não poderia deixar de fazer uma perguntinha também(rs!): Li que é no jogo de búzios que saberemos o nosso Orixá, mas está correto a cobrança para tanto? Pois vejo muitas pessoas que cobram aqui na cidade.
    Grande abraço a todos e AXÉ!


  116. Michael bom dia e bem vindo ao blog é um prazer ter pessoas interessadas na religão conosco. Sobre a cobrança pelo jogo, é uma prática milenar e sempre ouve trocas, antes poderia se pagar o jogo com alimentos, e outros víveres, na modernidade o dinheiro assumiu este papel de troca. Sim é lícito cobrar o jogo, não sei se é lícito a cobrança abusiva, mas tem muito zelador que também atende em dias espécíficos com jogo gratuíto como forma de caridade. Volte sempre e bons estudos. Tomege do Ogum


  117. Tomege meu irmão mais velho,

    O Anderson (100) pergunta sobre o Baba Jabonã, ou Jibonã, ou Ajibonã, e sua importância na casa de candomblé.
    E eu, para não perder o costume vou mais adiante: a mãe ou pai criador deve ser necessariamente virante?
    Um abração,
    Artur.

    P.S.: Ontem reuni minha família carnal para comemorar a oportunidade e a acolhida dada por vocês. E eles se encheram de orgulho, assim como eu.


  118. Andreson mojuba axé irmão.
    Artur a resposta é sim, tem que ser rodante. A Ajibonã tem que ter passado por todos os fundamentos antes de se dedicar a criar alguém no quarto de santo, e é essencial que seja Ebami, não é desmerecimento às Ekedis, mas como Ekedi não tem certos fundamentos em sua iniciação ela fica impedida de ser criadeira por isso, por mais que ela saiba o que aconteçe no quarto de santo. E tem uma outra coisa, a criadeira pode substituir o zelador/a em caso de necessidade ou falta do zelador/a. É uma função de grande responsabilidade e de grande importancia. É sempre dado a uma pessoa de total confiança do zelador/a. Estou falando sempre em mãe criadeira, mas pode ser pai também. Tomege do Ogum

    É meu irmão nossa família está crescendo…..


  119. Olá,
    Meu nome é Ana Paula.
    Gostaria de saber mais sobre o Exú Tibiriça!!!
    Confesso que nunca ouvi falar…rs
    Mais tenho um primo que um Pai de Santo…
    Disse que esse Tibiriça é o exú dele…
    Gostaria muito de uma resposta…
    Desde já muito obrigada…
    Um grande abraço…


  120. Da última vez em que escrevi, perguntei sobre os jogos de búzios. Tirada a dúvidas sobre cobrar ou não para saber do meu orixá agora escrevo para expor uma outra questão: Tenho sonhado muito com galinhas pretas e marrons, e sonhei tbm nesta madrugada com minha mãe grávida. Será que meu orixá ( ainda não sei qual seja) está querendo algo de mim? Pois tenho tido muita vontade de ir a um candomblé. Tenho me sentido muito atraído ultimamente, até quando ligo meu pc para consultar a internet já me vem no pensamento de escutar as músicas dos orixás e me vem uma vontade enorme de me iniciar…
    Gostaria de uma explicação para estas coisas e é aqui que me sinto a vontade para perguntar… Um ótimo domindo e começo de semana, AXÉ!


  121. Oi Nelson, é a primeira vez que escrevo e gostei muito da LUZ que vc transmite e a clareza das suas respostas. Gostaria de saber o nome de algum bom centro,terreiro ou alguém sério para jogar búzios e saber quem é meu orixá !
    Por favor me ajude!
    Estou sofrendo por amor ,mas concordo com você e não acho legal que eu interfira no destino de outros para satisfazer ao meu próprio.
    POR ISSO preciso de conselhos e força!
    Que Deus ilumine a TODOS…
    MUITO OBRIGADA!


  122. Ana Paula boa noite eu também nunca ouvi falar de Tibiriça, não tenho informação alguma sobre ele. Por favor dê umalida em “qualidades do Orixá Exú” lá tem diversos nomes. Ma provavelmente vc está falando de exú de Umbanda, que é bastante diferente dos Exús de Candomblé. Tomege do Ogum


  123. Michael boa noite, não uma ligação efetiva entre seus sonhos e os Orixás, mas como vc está se sentindo atraído pelo Candomblé, vá a um jogo e lá será revelado seu Orixá e seus desejos, observe a seriedade da Casa e do Zelador e procure uma Casa de preferencia de tradição e bos reputação. Tomege do Ogum


  124. Tomege meu irmão,

    Passei para deixar um abraço e também para dizer que estamos sentindo sua falta.
    O tempo deve estar escasso…de fato ele passa rápido quando o “casório” se aproxima.
    Tenho muitas perguntas mais vou deixar para outra oportunidade, para que nossos amigos sejam atendidos pela sua habitual cortesia.

    Um abraço fraterno,
    Artur.

    * Manuela, deveras interessante seu artigo sobre a Euromilhões!
    Um abração!
    Axé!


  125. gostaria de conhecer um local bacana para conhecer melhor a religião,gostaria de intensificar mais meus conhecimentos espirituais e tambem trazer a pessoa que amo para meu lado,tivemos um relacionamento e por minha culpa o afastei gostaria de ir num lugar onde fosse bem orientada.


  126. Artur meu irmão, estou de trabalho até as orelhas, por isso estou um pouco sumido, mas está bom demais da forma como gosta um filho de Ogum, mil coisas para fazer e resolver, agito muito agito. E eu? lá só na redinha balangando meu rei rsrsrsrs.
    Ah estava me esqueçendo, a Manuela vai criar ou ja criou uma conta para vc, então quando vc souber usar o e-mail do wordpress, por favor, me ensina meu irmão rsrsrs Tomege.

    Ah outra coisa, eu tenho um irmão com Casa de Orixá em Campinas SP eu devo ir lá em novembro para um toque, se for próximo a vc podemos marcar, o que vc acha?


  127. Kelly boa tarde, sabemos que alguns zeladores da nossa comunidade religiosa dizem ter poder de afastar ou trazer uma pessoa da sua vida (alguns dão até prazo). Mas nosso trabalho no blog é divulgar e debater assuntos relativos a religião, nós não indicamos Casas para este tipo de necessidade. Desculpe-nos e se vc tiver alguma questão que possa ser esclarecida, teremos o maior prazer em colaborar. Tomege do Ogum


  128. Tomege meu irmão mais velho,

    Campinas fica a aproximadamente 1 hora e 30 minutos de Osasco, minha cidade.

    Terei o maior prazer em conhecê-lo pessoalmente, é só você me passar o endereço, local, data, e combinarmos.

    Quanto ao acesso ao wordpress, estou aguardando orientações da Manuela, e assim que souber utilizar compartilho contigo o ensinamento.

    Um grande abraço,
    Artur.

    *******************************************
    Dica: Em campinas também está localizado o Instituto Cultural Babá Toloji, para conferir é só acessar o sítio: http://www.toloji.org.br
    (Está é uma sugestão pessoal, não havendo qualquer vínculo desta página ou de seus autores com o sacerdote e seu instituto).


  129. Artur,
    Já lhe enviei as informações que precisa.
    Seja bem vindo a esta casa também na qualidade de autor!
    Os nossos leitores a partir de hoje passarão também a contar com os seus conhecimentos e partilha de informação.
    Axé!


  130. Grande Artur, bem vindo meu irmão. Manuela por favor me encaminhe pelo e-mail pessoa o e-mail do Artur, nós vamos marcar de nos ver em Campinas na Casa do meu irmão Babá Tonicã. Grnde abraço. Tomege


  131. Artur,
    Bom dia…
    Quero lhe dar as boas vindas rsrs !! Ficamos todos mto felizes com mais um colaborador e vamos ganhar em dobro com sua ajuda e esclarecimentos em prol da “nossa religião” e assim a Manuela e o Nelson respiram um pouco kkk. Que os orixás te ajudem sempre…

    Axé
    Elaien


  132. Prezada Elaine,

    Farei o possível para aprender dia após dia com os nossos queridos leitores. Obrigado pelo incentivo. Nos acompanhe sempre na busca pelo saber!

    Um abraço,
    Artur.


  133. Nelson e Manuela, meus irmãos queridos:

    Não fiquem preocupados, recebi a mensagem e logo farei minha primeira incursão em nossa casa. O meu PC residencial está sendo formatado, e no final de semana andei assoberbado, como contarei no e-mail pessoal.

    Mesmo com o escasso tempo, estou preparando minha aparição!

    Vocês são generosos e me proporcionaram uma realização pessoal imensa. Um pessoa feliz, é sabido, não se abate com problemas e não tem tempo a perder com lamentações.

    E tudo isso através da nossa amada religião, pela vontade dos Orixás.

    E que se faça o caminho, passo a passo…

    Um abraço apertado,
    Artur.


  134. Oláa
    Eu estou fazendo um trabalho sobre candomblé
    e gostaria de saber um pouco mais sobre o assuntoo(RELIGIAO)
    obrigadaa


  135. responde por favorrr


  136. Olá Nina,
    Eu gostaria de te responder, mas você precisa colocar uma questão mais específica. A questão tal como você coloca é muito genérica. Candomblé é uma religião. O que você precisa saber ou gostaria de saber mais especificamente?
    Axé!


  137. Uma dúvida, pra pessoa bolar no santo, em uma festa de candomblé, precisa necessariamente, estar no xirê ? Porque eu fui em uma saida de yâo, e tinha um rapaz, que estava assistindo a festa, ai depois ele entrou na roda, e depois de umas cantigas ele bolou, ai cobriram ele com um pano branco e levaram ele pra lá e pra cá no terreiro. Pq ele nao bolou, quando estava na assistência, e sim depois que entrou no xirê ? Grato pelo atenção e parabéns ao blog


  138. Diego boa noite existe uma cerimônia específica chamada bolonã que propicia este tipo de acontecimento, mas é cerimônia restrita. Durante o xiré é muito mais normal que as pessoas bolem quando se executa o toque dedicado ao Orixá dele sim vc está certo. Mas talvez esta pessoa seja amiga do zelador e este querendo confirmar se ele é rodante ou não, o convidou para a roda, e aí amigo, não tem jeito, se for da roda, vai cair mesmo. é lindo. Tomege do Ogum


  139. Oi eu gostaria dever mais imagens doo camdomble

    obrigada


  140. em Novembro 4, 2008 at 6:28 am Fernanda Cerqueira

    Olá a todos !
    Tenho uma duvida cruel : Por que algumas casas cobram a iniciação (o valor chega a dez mil reais ou até mais)! isso é certo? e antigamente quando os negros não tinham riquezas a casa cobravam o que deles ? ( não por que essa tradição de cobrar tem que ter algum argumento que venha das tradições do principio )Fui criada dentro da moral umbandista, mas nunca participei pra valer ! tenho mesmo é vontade de frequentar para no futuro participar de verdade do candomblé, mas tenho medo de certas coisas que fiquei sabendo que acontece dentro de algumas casas de umbanda e de candomblé ! de cobranças de coroação e de iniciação, de cursos pra aprender a jogar búzios ! nossa fico triste que religiões tão lindas tenham se tornado fruto do capitalismo,e que ensinamentos restritos estejam gerando lucros ! não nego que o fiel tem que prestar ajuda financeira a casa ! mas aí estipular valores absurdos isso é crime !!!
    Muito obrigada ! perdão pela revolta !
    Bjs para todos !


  141. Boa noite,
    Já sou do candomblé há um tempo e nunca me explicaram direito ( pq não querem ou não sabem ) a respeito do recolhimento de iniciantes femeninos menstruadas dentro da nossa religião. O q vc acha? È certo uma mulher menstruada entar para fazer um trabalho ou até ser iniciada. Aqui na Bahia falam algumas casas q podem e outras q não. Q devem tomar certas ervas para suspender o processo. Tire essa dúvida minha.
    Eu agradeço,
    Mojubá.


  142. Sou Abian. Estou iniciando, dando meus primeiros passos no Candomblé. O contato com o Orixá me fez perceber que ainda temos meios para melhorar enquanto seres humanos e buscar a elevação espiritual. Tenho curiosidade, tenho anseio, tenho medo e tenho orgulho da religião. Acredito que estes sentimentos são comuns entre os iniciados. Busco o amadurecimento, busco me conhecer melhor e conhecer melhor esta linda religião de tradição oral que passa de geração em geração os ensinamentos advindos dos orixás. Adorei o texto “O Candomblé” e também este espaço. Busco informações a título de conhecimento e respeito a minha religião. Muito obrigado pela oportunidade de postar estas simples palavras neste maravilhoso espaço. AXÉ.


  143. Claudio Coutinho vc está no caminho certo, procure aprender o máximo e curtir muito este período de Abiã, quando no futuro vc tiver responsabilidades com os mais novos, este seu início humilde e centrado, procurando saber o que de fato interessa na religião será de grande utilidade, tenha certeza. Tomege do Ogum


  144. Boa noite,
    Já sou do candomblé há um tempo e nunca me explicaram direito ( pq não querem ou não sabem ) a respeito do recolhimento de iniciantes femeninos menstruadas dentro da nossa religião. O q vc acha? È certo uma mulher menstruada entar para fazer um trabalho ou até ser iniciada. Aqui na Bahia falam algumas casas q podem e outras q não. Q devem tomar certas ervas para suspender o processo. Tire essa dúvida minha.
    Eu agradeço,
    Mojubá.

    Desculpe, mas poder responder ou um fundamento fechado?
    Obrigado.


  145. Ricardo é como vc diz, algumas Casas aceitam e outras não. Algumas Casas aceitam que as mulheres neste período entrem na roda, mas não aceitam que elas toquem nas coisas de alguns ou todos os Orixás, ou que cozinhem neste período. É um entendimento muito complicado, por que se vc tiver chance de ler no livro Mitologia dos Orixás verá que Yemonjá transformou o sangue menstrual em penas de ekodidé para que sua filha Oxum enfeitasse as roupas de Oxalá em uma festa muito importante, e por isso Oxalá só permite cor na sua roupa se for a pena do ekodidé. Eu vejo isso mais como tabú criado do que fato, é claro que há algumas interdições sim e devem ser respeitadas. Mas como faremos então para recolher uma Yaô durante 21 dias nos tempos atuais. Há formas de contornar essa situação e a religião evoluiu junto com essas necessidades. Tomege do Ogum


  146. Gostaria de uma resposta da pergunta de Fernanda Cerqueira. É verdade essa cobrança que chega a 10 mil reais pela iniciação (em alguns lugares)???
    Grande abraço… Axé!


  147. Olá Fernanda Cerqueira e Michael,
    Essa questão dos montantes que se cobram é sempre polémica, e como em tudo, temos que encontrar um meio termo e equilíbrio. Então, temos que olhar a questão por partes:
    1º – Os trabalhos (iniciação, bori, consultas, ebós, banhos, etc.), são necessariamente um dos meios de subsistência das casas/terreiros, e desse ponto de vista, creio que é lógico e aceitável que eles não sejam gratuitos, pois se alguém dedica todo o seu tempo à “gestão” de um terreiro, necessita obviamente de um meio de subsistência, como qualquer outra pessoa.
    2º – Algumas pessoas acham que este tipo de trabalhos, ditos “espirituais”, não deveriam ser cobrados, ou então que deveria ser deixado ao critério de quem os solicita uma espécie de doação… isto levanta uma outra questão, pois sabemos que com caridade, ninguém sobrevive, basta olhar em volta.
    E, este tipo de trabalhos, se realizados com seriedade, exigem de facto um grande dispêndio em todo o tipo de artigos que é necessário adquirir, para além do tempo e da energia de quem os realiza. Uma iniciação é de facto algo muito dispendioso, é talvez o ritual mais dispendioso para quem frequenta o Candomblé, há que ter essa noção.
    3º – Dito tudo o que está acima, terá que haver bom senso e seriedade quanto aos valores a cobrar, e 10.000 reais, se bem que eu não resido no Brasil, parece-me de facto muito dinheiro e uma quantia exagerada. Infelizmente, sabemos que muita gente está no Candomblé apenas com o intuito de fazer dinheiro, e mais grave ainda, é que em geral, as pessoas que pedem esses montantes não são pessoas com fundamento, ou realmente capacitadas para fazer esses trabalhos, o que de uma vez pode trazer dois problemas… o gasto de uma quantia exorbitante e o trabalho feito não ser correcto.

    Quando surgem estas situações eu sempre aconselho o seguinte: tente verificar se essa casa é realmente idónea, séria e se quem lá trabalha tem realmente fundamento. Procure conhecer a raiz da casa e do seu zelador ou zeladora; as casas sérias normalmente estão registadas nas associações que existem relacionadas ao candomblé. Se não conseguir descobrir nada sobre a casa… saia dessa!

    Como em tudo na vida, precisamos também nós ter discernimento e não embarcar às cegas em tudo o que nos surge pela frente. Uma coisa é a subsistência das casas/terreiros, outra bem diferente é a forma fácil e vergonhosa com que algumas pessoas envergando trajes do Candomblé – mas que em muitos casos não são verdadeiramente do Candomblé – querem enriquecer.
    Axé!


  148. Olá Claudio,
    O Nelson já lhe respondeu, e concordo 100% com as palavras que ele lhe dirigiu. Apenas acrescentaria uma coisa: não tenha medo!
    Medo de quê ou de quem? Não há que confundir medo com respeito. A nossa religião é alegre e viva, então aprecie.
    Respeite sempre os mais velhos, respeite também todos os orixás e os preceitos da religião e seus fundamentos, mas medo não entra nesta equação!
    Continue com a sua fé, humildade e dedicação!
    Que os orixás sempre iluminem o seu caminho!
    Axé!


  149. Boa noite,
    Te agradeço muito e já sei o q fazer pq vou dar um bori a uma filha, mas essa questão foi sempre negada para mim!
    Te respeito muito e não fiz um teste com vc ( acho q muitas pessoas entram para te testar, mas não é o meu caso) é pq sempre foi negado para mim esse tabú e te digo que estou preparando com limpezas antes dela entrar e fui até Yfá e oxum me respondeu o mesmo q vc. Ela respondeu que deveria pedir permissão à própria que deveria fazer alguns fundamentos para entrar no roncó (cada um joga conforme sua casa) e assim tô fazendo. Sou filho de Logun com Oyá e sou um pouco sismado com o q falam ou q dizem ( nossa religião não é fundamentalista e então alguém fala alho e mais lá na frente se ouve bugalho!).
    Muito, muito obrigado, além de meu pai que me negou, vc ou o Senhor e Altair T´Ogun sempre serão pessoas especiais para mim!
    Ki Olorun Gbè wà!!!!!!!!!!!


  150. Ricardo obrigado pelas palavras de carinho ficamos mesmo muito contentes em ajudar, Te sugiro que neste primeiro bori vc escreva tudo o que vc deseja fazer, refaça mentalmente todos os passos, relembre todos os boris que vc viu e não tenha receio de perguntar o que achar necessário. Outra coisa que eu considero importante e que acho que com vc também não aconteceu é, explique detalhadamente a pessoa tudo o que vc está fazendo, isso te ajuda a ficar calmo e a pessoa fica tranquila também. Tomege do Ogum


  151. De todas as pessoas que eu converso a respeito do candomblé sempre pergunto como elas foram parar na religião. As respostas são muito pareceidas, elas sempre foram levadas em momentos de desespero, doenças, loucuras,etc. Eu quero me iniciar na religião pelo amor que eu tenho a essa religião linda onde eu me sinto tão bem, mas não tenho nenhum desses problemas. É possível uma iniciação como eu quero, por querer ser da religião e não por ser chamado? Grande abraço e Axé a todos!!!!


  152. li sobre o que se falou sobre uma ekedi, e tb vi a sua resposta, gostei muito , sou foeita a 20 anos como ekedi, e amo essa religião assim como amo muito meu zelador,abraço


  153. Michel bom dia, a maioria das pessoas com quem eu converso tentam me vender uma história de vida muito mais triste do que realmente é. E isso inclui seus motivos para se iniciarem, estas história dão status, dão uma certa aura de poder e magia. O problema é que cria uma lenda de que o Candomble tem um lado mau e perverso, e isso atrapalha mais que ajuda. Faça sua iniciação se isto que o Orixá quer, não faça só por que vc ama a religião, ame o Orixá e respeite sua decisão se ela for a de nãopedir neste momento sua iniciação. Quem determina é sempre o dono do Ori, mas de toda forma é uma decisão que nos enche de alegria e dar um calor bom no coração, seja muito feliz. Tomege do Ogum


  154. Jo bom dia, a benção minha mãe Ekedji, é um prazer ter sido lido pela Sra e ter sido aprovado, muito obrigado e siga com esse amor pelos Orixás, quem sabem um dia a Sra ainda não vai cuidar do meu Pai?rsrsrs grande axé Tomege do Ogum


  155. Bom dia,
    Motumbá
    Chamo-me Carla e sou abiã vai fazer agora um ano no Ilê Axê Omo Oxum em Portugal. A questão que eu tenho deveria fazer para a Ialorixà mas, talvez esta seja uma duvida que mais pessoas tenham.
    A minha questão é: Como posso cultuar/ligar-me aos Orixàs diariamente??
    No Cristianismo, rezamos de manhã para que Deus nos guie os nossos passos e á noite, agradecemos o dia e todas as bençãos e pedimos misericordia para todos os irmãos…eu sei faze-lo, não por ter tido uma educação religiosa (porque não a tive) mas, porque vivo numa siociedade que o é e aprendi com os outros…todo o mundo sabe rezar um pai nosso, uma avé maria…e no candomblé? Como peço a meu pai Osòssi protecção para os meus passos, que seja um guia das minhas palavras? Como agradeço o meu dia, as minhas graças, as pequenas conquistas e, também as dificuldades? Como lhe posso pedir que me ajude a perceber a mensagem das dificuldades, das doenças? Todos os sábados há xiré la na casa mas parece tão pouco…queria mais!!
    Estou a escrever e a lembrar-me de um outro vosso artigo que dizia que se pode viver o candomblé ou viver para o candomblé….como posso viver o candomblé?
    Mojubá


  156. Carla bom dia o Orixá é uma parte sua, Ele faz parte da sua vida cotidiana, Ele é vc e vc é Ele ao mesmo tempo. Muitos dizem que fulano “virou” de Orixá ou no Orixá, outros dizem que o Orixá “passou”, e todos se referem a esta energia estar contida em vc e no momento adequado esta energia ter sido exposta, ter vindo a tona. O Candomblé diz que devemos ser felizes hoje, que não devemos esperar a morte e remissão de pecados para ser felizes, até por que o Candomblé não tem a noção de pecado, e isso nos livra de conceitos de que Deus é uma figura distante e intocada, e desta forma Eles (orixás) nos houvem sempre, sabem sempre nossas necessidaes, e para se comunicar com Eles basta que vc fale consigo mesma de forma normal, cotidiana, viva e seja feliz.
    Sobre viver o Candomblé por favor leia o texto “Longo Caminho do Aprendizado”. Viver o Candomblé é viver o seu dia da melhor forma que vc puder e colaborar com o mundo em torno de vc. Tomege do Ogum


  157. eu nasci no dia 15 de abril de 1990 ,me falaram que sou filha de iemanja,,,quero saber se é verdade


  158. EM PRIMEIRO LUGAR BOM DIA, MINHA ESPOSA É DO CANDOBLÉ E TEVE SEU SANTO FEITO A POUCO TEMPO, ELA PERTENCIA AO SEGUIMENTO CHAMADO VALE DO AMANHECER QUE FICA AQUI EM MACEIO, MAIS COM O TEMPO E PELAS ORIENTAÇÃO DOS GUIAS DELA, ELA OPTOU PELO CANDOBLÉ PORQUE TEM HERANÇA DE MEDIUINDADE DA FINADA VÓ QUE ERA FILHA DE SANTO E AGORA O O SANTO DE FRENTE DELA PEDIU URGENTE PARA QUE ELA FIZESSE ABERTURA DE MESA BRANCA GOSTARIA DE SABER COMO FAZEMOS PARA AJUDA- LÁ


  159. Fui a uma casa muito requisitada e a yalorixá jogou pra mim. Meu orixá é Oxoguiã (Oxalá em sua forma mais nova). Estou muito contente, ele quer que eu me inicie. Como sempre caí numa dúvida cruel: estou no Paraná devido a minha graduação, estou no segundo ano. Mas daqui a 2 anos faço planos de retornar para Alagoas, de onde sou. Adorei a casa da Yalorixá que jogou pra mim, já a conhecia. Ela é muito acolhedora como toda filha de Oxum… eu senti uma energia muito boa mesmo!!! A questão é: ela me disse que iniciação é uma vez só, mãe de santo é apenas uma, se eu me iniciar com ela daqui a 2 anos eu vou embora e como fica? tenho que procurar outra roça lá? ou tenho que vir quando puder à roça onde me iniciei? gostaria de tomar a melhor decisão nessa hora…
    Axé!


  160. Olá Virginia,
    Como sempre recordamos aqui, não é possível saber qual é o orixá da pessoa através da sua data de nascimento. Por muito que lhe digam que sim, é possível,, isso simplesmente não é verdade. Não estamos aqui a falar dos signos do zodíaco, esses sim, são achados com base na data de nascimento.
    Para saber qual é o seu orixá, só mesmo através de uma consulta de búzios (não é cartas nem qualquer outro jogo também, é só búzios!) com alguém habilitado e com fundamento para o fazer.
    Axé!


  161. Olá Wesley,
    Essas questões de mesa branca não existem no candomblé, e não pode ter sido num terreiro de candomblé de nação que essa indicação lhe possa ter sido passada. O candomblé tem inúmeros recursos e formas de orientação e desenvolvimento dos seus seguidores, mas mesa branca não faz parte.
    Creio que poderá estar falando de alguma dessas casas que existem em número considerável que dizem que numa hora abrem para umbanda e numa outra para o candomblé, mas isso está a provar-se cada vez mais difícil e complicado para os seus seguidores, uma vez que a páginas tantas já estão a mistura tudo.
    Mesa branca é uma prática natural do Kardecismo e dos espíritas em geral. A umbanda também incorpora nos seus rituais essa linha de pensamentos e práticas, mas não o Candomblé. Candomblé não é espiritismo, é uma religião de matriz africana, que tem por base o culto dos orixás, que não são espíritos, são forças da natureza.
    Quanto a mesa branca portanto, não tenho como ajudar através do candomblé. Agora, posso te dizer que, se quer mesmo receber ajuda através do candomblé, talvez deva recorrer a uma casa verdadeiramente de candomblé, consultar os buzios com um zelador ou zeladora de fundamento e seguir as orientações que forem dadas.
    Axé!


  162. Fui a uma casa muito requisitada e a yalorixá jogou pra mim. Meu orixá é Oxoguiã (Oxalá em sua forma mais nova). Estou muito contente, ele quer que eu me inicie. Como sempre caí numa dúvida cruel: estou no Paraná devido a minha graduação, estou no segundo ano. Mas daqui a 2 anos faço planos de retornar para Alagoas, de onde sou. Adorei a casa da Yalorixá que jogou pra mim, já a conhecia. Ela é muito acolhedora como toda filha de Oxum… eu senti uma energia muito boa mesmo!!! A questão é: ela me disse que iniciação é uma vez só, mãe de santo é apenas uma, se eu me iniciar com ela daqui a 2 anos eu vou embora e como fica? tenho que procurar outra roça lá? ou tenho que vir quando puder à roça onde me iniciei? gostaria de tomar a melhor decisão nessa hora…
    Axé!


  163. Olá Michael,
    A única coisa sensata que eu posso lhe dizer a respeito é que todas essas suas questões e dúvidas você deve mesmo colocar à yalorixá dessa casa de que você tanto gostou, sem receios e indo muito directo ao assunto.
    Não seria bom para você, nem para a casa, entrar e ser iniciado já pensando em partir. Existem muitas formas de contornar as dificuldades e o futuro ninguém sabe qual vai ser, mas o correcto será desde já colocar suas questões e ponderar muito bem antes de dar um passo tão importante como esse. O seu orixá pode estar pedindo para você se iniciar, mas ele sabe também exactamente qual é a sua situação. Não há cobranças, castigos e ameaças… há o tempo certo para tudo.
    Axé!


  164. Boa noite:

    Gostaria de tirar algumas dúvidas:

    1- fui algumas vezes jogar búzios numa casa de candomblé ,numa dessas consultas, antes do início do jogo, a zeladora incorporou sua pomba gira, que disse estar ali para falar comigo, conversamos e depois ela foi “embora” e a zeladora jogou para mim – isso acontece normalmente ,da entidade incorporar de repente para falar com o consulente?

    1- é possível o zelador de santo ao realizar um trabalho, através de seu orixá, o mesmo fazer “um corte” no trabalho e o zelador se “queimar com seu orixá”. O que significaria isso?

    Obrigada pela atenção


  165. Bom dia Neuza,
    Não acontece normalmente, mas pode acontecer. E não deve acontecer normalmente e deve haver algum cuidado e controle por parte do zelador ou zeladora nesse aspecto, primeiro, porque deverá estar sempre em pleno controlo dos seus actos e depois, porque a pessoa que se apresenta pela primeira vez numa consulta pode ficar com uma impressão errada ou negativa, ou simplesmente assustada, e nada disso é desejável.
    A acontecer isso que você descreve, só poderia significar que o que estava a ser feito estaria completamente errado, por isso também é muito importante que antes de fazer qualquer trabalho seja feita uma consulta para se saber exactamente o que deve ser feito e como.
    Axé!


  166. boa noite!no final do ano que vem estarei entrando para fazer santo,sou tanto de umbanda quanto de camdomblé,sou de iansã,mas propiamente dizendo de onira.ainda não consige entender o porque de certos sacrifícius,por exemplo:porque raspar a cabeça?o porque das curas?e ter que ficar 3 meses de abstinencia?comer com as mãos?só ficar sentada na decisa?sem poder sentar num sofá ou na beira de uma cama?essa coisa não entram na minha cabeça?se puder me esclarecer essas dúvidas ficarei muito grata!um grande beijo e que iansã te abençoe!!!!!!


  167. Olá,

    Postei umas dúvidas no dia 29 ou 30/11/2008, mas não consigo localizar a resposta ( era sobre a entidade pomba gira no “umbandomblé”).

    Grata.


  168. Olá Manuela,
    Um dia, li em algum lugar (não me recordo o qual) que as curas, na África, eram formas de identificação dos negros e suas respectivas tribos. Cada tribo tinha suas formas de curas e isso ajudava a identificar a etnia de cada um.

    Vê só, se essa é a verdadeira origem das curas e ainda hoje elas são feitas nos rituais de iniciação é com o mesmo intúito, identificar a nação de cada um? E mais outra coisa, a abertura das curas é totalmente indispensável no culto?

    É por que eu fico pensando… a gente vive numa sociedade que abrange váááárias formas de pensar, filosofias de vida, crenças… e tudo isso tá bem do nosso lado; na rua, na escola, na faculdade, no trabalho, no grupo de amigos e tudo isso nos afeta (de alguma forma, mas nos afeta). Aí eu fico pensando nessa questão da cura. Antigamente elas eram formas de identificação entre uma sociedade “pequena”( se comparada ao nosso meio social atual) e com uma unica estrutura de crença em toda sua estrutura organizacional.
    Hoje é absolutamente impossível uma sociedade como essa(todos nós sabemos!) e o candomblé vive entre várias religiões, vários modos de pensar e de viver.

    Com tudo isso, eu pergunto: você acha q


  169. Continuando… (deu algum tiute aqui =D)

    Você acha que algum dia essa questão de cura poça vir a ser “abolida” do ritual de iniciação, até pela questão dos tipos de pessoas, com suas profissões, que vêm sendo iniciadas?

    Agradeço, mais uma vez, desde já


  170. Continuando… (deu algum tiute aqui =D)

    Você acha que algum dia essa questão de cura poça vir a ser “abolida” do ritual de iniciação, até pela questão dos tipos de pessoas, com suas profissões, que vêm sendo iniciadas?

    Agradeço, mais uma vez, desde já


  171. Axé…

    Quisera eu descrever a todos os que lêem a sensação de entrar em uma Casa, e ali, encontrar sua origem, encontrar o seu eu, em meio ha tantos que andam perdidos, posso dizer que estou e sou muito feliz vivendo em harmonia com o Santo.

    Saiba que meu encontro com a casa foi através da angustia que eu sentia, daí pude perceber que o Santo lhe oferece certas situações para que você vá de encontro a ele.

    Que cada um consiga encontrar o que é melhor pra si, fazendo com que o mundo tenha mais pessoas irmanadas em um único objetivo: melhorar e evoluir a cada dia.

    Axé a todos e parabéns pelo site! Muito aprendo aqui e cada vez mais tenho a certeza da minha escolha quanto a filosofia de vida.

    Abraços e axé a todos.


  172. Boa tade!

    Gostaria de saber, (se alguém puder me responda é a primeira vez que posto), o que aconteceu comigo…
    Fui a uma saida de santo de uma amiga e na hora que o orixa deu nome (não sei bem se é assim que se fala) eu comecei a tremer, chorar, ficar tonta, parecia que eu ia explodir, mas não desmaiei… Colocaram um pano branco sobre minha cabeça, me levaram para um quarto e me deram agua para eu me recuperar…
    Nunca tinha acontecido isso, pois ja venho frequentando m centro de umbanda a mais de um ano, mas fico apenas na assistência.
    Se alguém puder me dizer explicar o que aconteceu ficarei muito grata.

    Um abraço a todos.


  173. Prezada Manuela,

    Com os meus melhores cumprimentos, gostaria de justificar o por quê que digo que pra mim Candomblé é uma Filosofia de vida, pois, sem menosprezar ou julgar, estou vivendo o Candomblé diariamente, é diferente de dizer que é uma religião como tantos outros dizem… Simplesmente vivo e sinto o Candomblé, portanto, para o meu pequeno, humilde e tímido conhecimento, seria uma filosofia de vida, estou errado?

    Que os Orixás te protejam.

    Abraço bem forte daqui!

    TOM – SC


  174. Olá Mari,
    Fico sempre curiosa quando as pessoas dizem que são tanto de Umbanda como de Candomblé porque são em realidade coisas bem diferentes e que não devem ser misturadas, precisamente para não gerar confusão e mal entendidos.
    Pelo que percebi, você vai fazer a sua iniciação no Candomblé uma vez que na Umbanda não tem todos esses rituais que você menciona, mas ao mesmo tempo quer ingressar numa religião da qual você discorda em muitos dos seus detalhes ritualísticos.
    Perante essa recusa em aceitar, desde logo a minha pergunta é, então porque fazer algo com que você não concorda?
    Todos esses procedimentos de que você fala têm uma razão profunda de ser e existir, e sobre alguns deles você pode encontrar posts que falam desses assuntos neste blog: “As Kuras”, “Sacrifício” e “Iniciação ao Candomblé”. Outros são coisas que você entenderá perfeitamente a razão se passar pelo processo de iniciação, mas sobre os quais eu não posso falar aqui.
    Mas, muitas dessas coisas resumem-se a: Sacrifício e oferenda, humildade e aprendizagem perante o seu Orixá e de uma forma geral, tudo aquilo que você não pode ou não quer dar ao seu orixá, a colocará numa posição de não poder “exigir” dentro dos quatro pontos que coloquei atrás.
    Raspar é um pedido que quase sempre é feito pelo orixá, pois a iniciação trata de moldar a sua cabeça, o seu ori para ele, então, se você não aceita a raspagem que simboliza a entrega do seu ori, num acto de doação e sacrifício com a raspagem do seu cabelo, então no futuro, se você alguma vez quiser ser uma Yalorixá, você não poderá raspar a cabeça dos seus filhos, porque você simplesmente não pode dar aquilo que não tem para dar.
    A iniciação é também o que consideramos “nascer” pra o orixá, para o candomblé, então, tal como uma criança, você vai passar por todo o processo de aprendizagem, desde o comer ao falar e tudo o mais.
    Não se trata de nada estranho nem fundamentalista ou fanático, é todo um processo com razão de ser, com cabeça, tronco e membros e no qual você ou qualquer outra pessoa só deve ingressar sentindo-se preparada e consciente para o grande passo que isso representa.
    Só entendendo se aceita e só aceitando e entendendo se deve dar esse passo.
    Axé!


  175. Olá Dayane,
    As Kuras não são só isso, elas têm uma função primordial que é a de proteger o iniciado de uma quantidade de coisas, até porque elas são feitas em pontos do corpo muito precisos.
    É no entanto verdade que a forma que elas são feitas tem por base a tradição da nação em que a pessoa está a ser iniciada e desse ponto de vista, poderá ser visto como simbologia de uma “tribo”.
    Não tenho e nem nunca tive qualquer problema com as minhas pelo facto de algumas vezes poderem estar expostas, até médicos já me perguntaram sobre elas e eu sempre respondi o que eram sem nem tentar esconder.
    Tenho alguma dificuldade em entender esse seu receio ou dúvida sobre as kuras quando vivemos numa sociedade em que cada vez mais pessoas ostentam tatoos e piercings que na sua origem, são também marcas tribais mas que hoje viraram moda! Estou errada? ;)
    Axé!


  176. Olá Tom-C,
    Não, não está errado, pois o Candomblé é também necessariamente uma filosofia de vida e só não faz sentido para as pessoas se elas não conseguirem de facto estabelecer essa relação. O Candomblé e o Orixá vivem-se em cada dia e em todas as situações, não é uma coisa distante da qual só lembramos em dia de xirê ou de outra cerimónia no terreiro, embora a prática e o culto sejam também necessários e complementares até para avivar esse elo de ligação com o dia-a-dia.
    Os orixás são a própria natureza, seus elementos e suas forças e essa rodeia-nos a cada instante. Tenho pena que não haja mais pessoas, que como você entendem o orixá dessa forma, mas que antes só procurem o candomblé e o orixá para fins menos “filosóficos”, digamos assim.
    Gostei muito da sua postura.
    Axé!


  177. Olá Camila,
    Segundo aquilo que você descreve, você terá recebido o seu orixá pela primeira vez, ou se não era orixá, seria algum das outras entidades que baixam na Umbanda, mas foi pena que não tivesse colocado essa questão lá na casa, depois que tomou consciência, ali lhe poderiam dizer exactamente o que aconteceu enquanto eu aqui só posso falar com base naquilo que você descreveu, e isso é insuficiente.
    Axé!


  178. Eu sei Manuela. Você está totalmente certa. Até por que eu também tenho “Kuras”(o certo é assim, não é?=D) em todos esses pontos, e não exito em usar roupas que gosto só para não mostrá-las e também não tenho receio de explicar o que elas são.
    Propus a você esse questionamento, pois não tenho muita experiência nesses assuntos, tenho 18 anos, e acabei de ser iniciada e tenho amigos que não pertence a mesma religião que eu. E antes de entrar de obrigação discuti muito com a minha mãe sobre essa questão de kuras, argumentando sempre a minha idade, o meu ciclo de pessoas, que isso não era normal no meio de jovens, que eu queria curtir a minha fase “normal”.
    Mas depois de muita conversa e muita paciência da parte dela, entendi (quase) tudo e percebi que pra ser “normal” você não tem que ser igual a todo mundo e acabei fazendo tudo como manda o figurino. Mas as vezes, a quantidade de perguntas me encomoda e a paciência esqueceu que eu existo (ou caso contrário =D), entende? E acaba dando um nó na minha cabeça, sabe?
    Estou bem comigo mesma, mas é que às vezes, a ignorância e a intolerância dos outros me irrita tremendamente!!!

    Agradecidíssima pelo seu esclarecimento e pela sua opinião. =*


  179. OI,
    Gostaria de saber o que é o Oráculo de Ifá , é como o jogo de búzios, ou é mais completo para direcionar meus caminhos?
    Abraços,

    Neuza


  180. Obrigada pela resposta Manuela. A casa que fui era de candomblé, e so voltarei la em Janeiro na proxima festa. Mas tentarei “descobrir” o que aconteceu. Escrevi a pergunta, pois conheci esse site e achei o espaço super democratico.
    Obrigada pelo esclarecimento.

    Abraços e Axé!


  181. Boa Noite,

    Complementando minha pergunta gostaria de saber se o Opelê-ifá mostra o nosso destino de uma forma mais completa (tipo um mapa astral) , definindo o que será bom/ruim em nossas vidas, e se seguirmos o caminho contrário nos diz sobre suas consequências, e se, somente quem teve orientação de africanos, está autorizado a jogá-lo?

    Obrigada, mais uma vez pela atenção e carinho.

    Neuza


  182. Olá Dayane,
    Volte sempre que queira e coloque suas questões, até porque ao responder a si, provávelmente estarei respondendo a outras pessoas que possam ter o mesmo tipo de questões ou dúvidas, mas que não as chegam a colocar ou discutir.
    O importante é mesmo nós nos sentirmos bem com nós próprios e é bem verdade que as coisas têm que fazer sentido, senão, não merece a pena o tempo, a fé e a energia que utilizamos com elas, e quando assim é, podem chegar todo o tipo de contrariedades, ignorância e intolerância que nós vamos estar seguros daquilo que queremos e sabemos, vamos estar firmes e com muita mais paciência também! ;)
    Axé!


  183. Olá Camila,
    Sinta-se à vontade para colocar aqui suas questões sempre que elas surjam. Dentro do possível sempre tentaremos responder e ajudar.
    AXé!


  184. Olá Neuza,
    O oráculo de Ifá pode ser consultado de diversas formas e cada uma delas tem um preparo específico.
    Qualquer dessas possíveis formas de leitura pode dar as respostas que se procuram, sendo no entanto que o jogo de búzios é o método de consulta mais utilizado pois a sua aprendizagem está ao alcance de todos os que se iniciam no Candomblé e completam todo o caminho das suas obrigações até receberem a autorização para jogar, embora nem todos venham a enveredar por esse caminho pois assim mesmo, alguns estarão mais capacitados e receptivos ao jogo de búzios do que outros. Conheço muitas pessoas que embora tenham conhecimentos para o fazer, não se sentem “chamadas” a essa prática.
    Já a consulta de Ifá com o Opelé é uma prática restrita a sacerdotes – homens – que passam por iniciação e ensinamentos específicos, e são muito poucos os que existem com essa capacidade.
    Aconselho você a ler os posts que já existem neste blog sobre Ifá e sobre o oráculo para entender melhor.
    Existe também alguma literatura específica sobre esse assunto que está indicada na página Leituras Recomendadas que você encontra na barra lateral deste blog.
    Axé!


  185. OI Pessoal do blog!!

    Não faço parte nem do candomblé, mas gosto muito das mesmas, tenho total admiraçã pelas dua!!
    aqui onde mora não tem nenhuma casa de candomblé ou umbanda que eu possa frequentar,
    sou de origem católica mas desde muito pequeno tenho experiências quesó podem ser explicadas pela umbanda ou candomblé!!!
    O que gostaria de perguntar é o seguinte:
    quando eu era criança vi uma entidade, uma mulher vestida de branco , e eu perguntei para ela quem era ela ela me disse que era “A senhora dos Ventos”, nunca ninguém tinha me falado nada sobre essa religião tão linda, minha mãe claro achou que eu estava ficando louco!!!
    o tempo passou e eu devido ter muitas experiências espiritais e não frequentando nenhum seguemento espirita nem o Kardecismo resolvi então pesquisar sobre essas entidades que eu via, então claro descobri sim que existia uma divindade chamada Iansã!!
    o que gostaria de saber é se o orixá só apece para seu filho, ou seja seria eu um filho de iansã? ou se o que eu vi pode ser por outro motivo quem saiba o orixa de alguém, pois qndo esse fato ocorreu eu estava na casa de uma amiga da minha mãe!!!

    muito obrigado pela atenção!!!!

    e aguardo resposta


  186. Olá, Manuela.

    Tenho acompanhado os comentários do blog e gostado muito.
    Quero aproveitar esse espaço para desejar a todos que aqui estão ótimas festas e um ano novo cheio de saúde e realizações.

    Axé.


  187. Olá Manuela tudo bem? Andei lendo as resposta anteriores que vc respondeu sobre as curas e tb não me envergonho de falar sobre isso ou sobre minha religião que o é candomblé ketu, mas fico irritada com as pessoas que fala que eu estou no caminho errado, que isso vai me levar para o buraco enfim é um saco, cada um na sua e ponto final mas agora falar que eu sou macumbeira porque sou dessa religião isso me tira do sério fico até cega de raiva ai minha onira baixa eu rodo a baiana rsrsrs, falo para os crentes catolicos ou qualquer outra religião que venha me pregar sermão que macumbeiros está em todas as religões, cada cabeça sua sentença, porque para mim eu sirvo só aos orixas e que existe a lei do retorno agora será que eles na sua SABEDORIA sabem disso.ufffffa Peço sua benção e que minha mãe lhe abençõe.


  188. O que vocês acham sobre a iniciação de crianças na religião,que às vezes nem entraram na escola,ou seja não sabem o que querem direito e até mesmo não tem uma opinião formada?
    obrigada


  189. Olá Isabelle,
    A sua pergunta se refere unicamente ao Candomblé, ou às religiões em geral?
    Pergunto isto porque a iniciação de crianças na religião é prática corrente em todas elas, Católicos e Cristãos em geral, Muçulmanos, Budistas, etc… qualquer destas religiões tem a sua forma de baptismo, que não é mais nem menos do que uma iniciação no Candomblé. Normalmente, o que acontece na nossa sociedade é os pais da criança normalmente optarem por a baptizar ou iniciar no seu próprio credo religioso, sem haver lugar a consulta. Este seria um tema que poderia levar a muita discussão e sobre o qual existem muitos entendimentos diferentes.
    No meu caso, por exemplo, nasci numa família católica, praticante e fui baptizada na igreja com poucos meses… claro que na época não me consultaram! :)
    Mais tarde, já entrando na idade adulta, decidi enveredar por um caminho diferente, ingressei no Candomblé e escolhi ser iniciada nesta religião, onde permaneço e onde me sinto completa. Portanto, se você quer saber a minha opinião pessoal, acredito que as pessoas não deveriam de facto ser iniciadas em qualquer religião antes de terem a possibilidade de escolher conscientemente. Mas, também lhe posso dizer, de minha experiência pessoal, que não entrei em conflito e também não tenho que entrar em conflito de religiões. O caminho do bem é e será sempre o correcto, seja qual for a vestimenta ou o ritual.
    Quando tomei consciência e pude optar, fiz a minha escolha. O conflito, a existir, só existiria dentro de mim, caso eu hesitasse ou tivesse dúvidas sobre as minhas escolhas e os meus actos, e não é o caso. Os orixás fazem parte da minha vida como a comida que me dá energia e ou como o ar que respiro.
    Axé!


  190. Olá Lucia,
    Obrigada pelas suas palavras de estimulo.
    Que os orixás lhe possam também trazer muita saúde, paz e amor para a sua vida.
    Axé!


  191. Me ensinaram um trabalho para aproximar minha mãe oxum de mim, gostaria de lhe passar e saber se tem algo a acrescentar, pois gosto de fazer as coisas certas.

    O ritual consiste em eu ir na cachoeira, levar um 1 obi, 1 orobô e lirio quinado, comida para oxum, uma vela, presentes como doces finos, frutas , um pano branco e roupas brancas.

    Cortar o obi em 4 partes e também o orobô, masticar um pedaço do obi e engolir, depois colocar os demais num pano branco e colocar em meu ori. Depois fazer a entrega da comida a oxum, saudá-la acender a vela e feito tudo isso, pegar o pano do ori com o obi, orobo e lirio e deixar na água.

    Algo a acrescentar meus amigos? é assim mesmo


  192. A questão não é se “envergonhar” da religião ou do que tem. A questão é que, por incrível que pareça, existem pessoas extremamente ignorantes, que não seguem o sentido da palavra “tolerância” e ainda ousam nos desrespeitar descaradamente. Mas se a gente vive se escondendo ou com vergonha é o mesmo que demontrar que está fazendo algo de muito errado!!
    Meu questionamento sobre as kuras, foi uma busca por esclarecimento e não uma declaração de “vergonha”.
    Espero, sinceramente, não ter deixado essa impressão pra você, Manuela.

    obrigadaaa=D


  193. Oi,

    Há alguns dias questionei algumas dúvidas,que ainda não foram respondidas, vou repeti-las:
    1- Em resposta ao Roberto, Nelson disse que “não existe pombagira no Candomblé”, só Orixás (dia 06/10/08-Qualidades de Exu) – pergunto: se estou indo algumas vezes para jogar búzios numa casa de candomblé e lá “pombagira dá consultas” significa que essa casa é uma ramificação, o que chamam de “umbandomblé”, é confiável?
    2- A entidade pombagira pode fazer um trabalho sem o conhecimento do seu médim ou zelador de santo, quer dizer, ela pode incorporar qdo o mesmo estiver sozinho no barracão e fazer o que quer ou o médium sempre deve estar acompanhado de outrras pessoas?

    Grata,


  194. Olá,

    Já tinha ouvido falar de Candomblé há muitos anos e há uns meses, reconhecendo guias no pescoço de um amigo perguntei-lhe algumas coisas. Emprestou-me um livro (Igbadu – A Cabaça da Existência) e o facto é que estou cada vez mais curiosa. Tenho procurado informação na web e vejo inumeras informações que de certo modo são para mim referências – sempre tive necessidade de vestir branco ou de conviver com essa cor (tenho necessidade de dormir em lençois brancos por exemplo…)…entre outras coisas. Estou em Angola e não tenho conhecimento de que existam cá terreiros onde me possa dirigir para obter mais informação mas a esta altura a minha curiosidade passou a ser necessidade. Vi a vossa indicação de leitura e a minha questão é: para quem sabe pouco (ou nada…) o que ler primeiro? Por onde devo começar? Podem indicar-me alguns links uma vez que certamente aqui os livros serão mais dificeis de encontrar?
    Muito obrigada, desde já, pela vossa ajuda.
    Muito Axé!


  195. Ana

    eu nasci a 18/03/1974 e ja me indicaram que nasci sobre um arcanjo negativo, devido a isso a minha vida tem sido tao dificil e aquilo que realmente quero, parece que quanto mais luto para ter, mais longe fica? que poderei fazer para mudar isso?
    Sei que estou em fase de iniciação, mas mais que uma pessoa ja me indicou que sou medium e realmente sinto presenças e algumas vejo sombras ou mesmo a tocarem-me no ombro. que deverei fazer? como deverei proceder?

    Peço desculpa de repetir a mensagem mas como tinha indicado que ja tinha respondido e a pesquisar realmente nao encontrei.


  196. Boa tarde,

    Gostaria de esclarecer novas dúvidas:
    1- Pode acontecer da entidade pombagira dar um presente que ela ganhou a um consulente?

    2- Gostaria de saber se há diferença nos fundamentos de opelê-ifá jogado por um babalawô africano ou cubano?

    Grata,


  197. querido nelson, manuela, arthur,

    queria os felicitar pro este blog, e muito interessante e adoro como qualquer pergunta esta tratado com respeito e muita consideração, parabens!
    eu sou suiça, naci e creci aqui na europa, mas conheço bem a cultura brasileira de varios viagems, amizades, namoros, e sobre todo a musica, canto musica brasileira.
    Eu nunca fui prum terreno, cuando eu estava no brasil a ultima vez, queria muito ir, mas nao deu porque era epoqua de iniciação.
    Sinto uma grande fascinaçao e atraçao para esta religião, o que acho interesante, porque sempre me considerei agnostica, mas acho que fui mais por falta de opções(creci catolica, mas ja tinha muitas duvidas muito cedo).
    Sempre senti uma relaçao muito forte com a natureza, uma relaçao cuasi spiritual, isto tambem ja cuando era criança, e cuando começei conhecer algums aspectos do candomble, fiquei muito emocionada. Ja li varias coisas, a mitologia dos orixas (prandi) por exemplo, e vou querer jogar buzios indo pro brasil agora em janeiro.
    minhas perguntas sao os seguintes:
    -Como eu posso me preparar para este momento?(jogo de buzios)
    -Es legitimo visitar varios terrenos?
    -Se eu gostaria me iniciar no candomble(ou na umbanda) eu teria que morar no brasil? ou es possivel de cuidar dos seus orixas sem visita regulario num terreno?(se nao e possivel de outra forma)ou voces sabem de um terreno aqui na suiça?

    bom, em realidade, estou cheia de perguntas, mas nao quero consumir demais do seu tempo…

    muito obrigada, e muita forza, muito axé
    Seraina


  198. Olá Boa Tarde!!!! sou nova frequentadorade giras e adorei tudo que esta relacionado a elas, gostariade saber como faço parasaber qual e a minha pomba gira que me acompanha,pois ja me disseram que é a cigana, a maria mulambo e a dona da noite. Vc’s podem me ajudar?? e como eu faço pra agradar ela???
    Obrigada,
    Fernanda


  199. Seraina boa noite, antes gostaria de agradeçer pelo seu interesse pela cultura musical brasileira e saber se vc conheçe o chorinho? um estilo genuinamente brasileiro. Tem coisas lindas para cantar no chorinho.
    Seraina sobre o jogo não há nenhum ritual específico que vc faça antes, e é até melhor assim, sem preparo, para que tudo seja mais espontaneo e natural.

    Sim é natural e legítimo visitar várias Casas de candomblé, não ha mau algum.

    Sobre iniciar-se no Candomblé, é um assunto que deve ser visto com cautela, e principalmente se de fato é necessário por algumas pessoas não precisam ser iniciadas nunca, eles tem os Orixás assentados somente.

    Infelizmente não tenho conheçimento de terreiro na Suiça, mas sei que há em Portugal.
    Grande axé para vc. Abs Tomege do Ogum


  200. Feliz Natal… Nelson, Manuela, Artur e a todos os irmãos que participam deste blog. Desejo que 2009 seja um ano de renovação, transformação do ser humano para melhor. Que tenhamos menos fome, menos guerra, menos violência e que a fé seja a propusora de caminhos mais calmos para todos nós. Que orixás nos cubram de bençãos e misericórdia!!

    Axé,

    Elaine


  201. Obrigada Elaine!
    Que os Orixás sempre possam trazer para todos nós, caminhos de Paz, Amor, Saúde e Prosperidade!
    Axé!


  202. um pai de santo me falou que eu tenho muita sorte, mas estou sem axe, porque estou passando por dificuldades, me ensinou um ebo, e eu fiz sozinha, mas as coisas estao parada, o que voces acham, isso pode ser.


  203. Sandra pode aconteçer sim um período de baixa na nossa vida, mas em toda crise há uma grande oportunidade de crescimento, e vc deve ante, analisar os fatos friamente e ver se este momento não deve mesmo ser de “parada”. As vezes as coisas dão uma paradinha para engrenar logo adiante, afinal ninguém consegue ganhar sempre, ser feliz sempre, ter dinheiro sempre, precisamos aprender a conviver com “paradas”. Mas não custa vc procurar o zelador ou mesmo um outro e saber o que vc pode fazer neste momento. Na maioria da vezes é só ficar boiando e esperando a maré melhorar. Tomege do Ogum


  204. em Janeiro 2, 2009 at 7:27 pm rafael stephano

    sou novo,e me desculpem,tenho 3 perguntas;
    ten como meu orixa ser um na umbanda e outro no candomble?
    nao sabem se sou oxumare ou xango.(sou de umbanda)
    existem filhos de ibejis?
    sou de 24 de fevereiro e tenho EWÀ na corrente,sou oxumare?


  205. Prezado Rafael Stephano,

    Olá meu amigo.
    Muito me alegra saber do seu interesse pela religião…estamos aqui para tentar esclarecer, dentro das possibilidades, todos os que batem à porta da nossa casa, que também é sua. Por isso não se acanhe e pergunte quanto quiser.
    Inicialmente preciso esclarecer que candomblé e umbanda são religiões completamente diferentes, cada um com seu modo de cultuar os orixás. Antigamente, no tempo da escravidão, os negros necessitavam esconder dos senhores o culto aos seus orixás, utilizando o sincretismo religioso para esta finalidade. Daí nasceu a umbanda, religião brasileira por execelência que utiliza elementos do Kardecismo e também do catolicismo (em menor escala).
    Partindo deste pressupósto pode-se afirmar que cada qual cultua os orixás à sua maneira.
    No entanto, devo embrar que a única maneira de descobrir relamente seu orixá, no candomblé, é realizando o jogo de búzios que você tem procurado aí em Gurupi, estou certo?
    Espero tê-lo auxiliado, ainda que de maneira discreta…
    Um abraço,
    Artur.


  206. Oi,Gostaria de um pequeno esclarecimento.
    Vivo ao exterior hà 2 anos e fica dificil rever minha espiritualidade no sentido mais profundo,faço aquilo atè onde posso.Embora,faz quase 10 anos q sou afastado da espiritualidade em sentidos de obrigaçao,uma vez q fiz a raspagem.Isso,de certa forma pode prejudicar me,è que preciso muito de tempo atè tornar ao Brasil.Gostaria de entrar em contato,visto que trata de um site e de pessoas serias.Agradeço desde ja…obrigado!


  207. Rick o seu afastamento com certeza oprejudica em termos de aprendizado religioso, mas nunca com seus Orixás, Eles não te prejudicariam por que vc foi buscar seus sonhos e objetivos, eu creio nisso. Mas também é certo que vc deve vir ao Brasil e procurar sua Casa ou alguém que possa te ajudar fisicamente, com sua presença, não há como te receitar nada, até por que não fazemos isso. Quando vc puder vir, venha e faça e contato conosco será um prazer. Mas em Portugal tem candomblé, talvez seja um caminho mais curto. Tomege do Ogum


  208. Olá! Meu nome é Flávio, e após algumas pesquisas na internet encontrei este site e me interessei pelos comentários e li a grande maioria. Bem, antes de mais nada desde já grato se puderem me esclarecer em algumas dúvidas que a muito vem pertubando minha cabeça. Atualmente trabalho em uma casa de santo de umbamda (2ª casa), mas algumas vezes fui a terreiros de candomble jogar búzios e algo vem me intrigando, todos os lugares que fui dizem que cedo ou tarde terei que trabalhar no santo num terreiro de candomble. Porém sempre tive medo deste, sem querer ofender, pois constatei que pessoas que se comprometem com o mesmo um dia, não podem sair, pois conheço caso de pessoas que enloqueçeram, pq? Outro assunto que me perturba é o sacrifício de animais pq temos que fazê-lo? Li em suas respostas que é um momento de comunhão com nossos antepassados, mas é mesmo necessário? Exu já que não é o diabo e sim um orixá pq este pratica o mal em determinados terreiros a troca de pagamento? NO camdomble não acredita-se em um criador(Deus) único, seja católico, budista,mulçumano ou de qualquer outra religião? Veja não venho aqui querer deturpar a religião de nimguém, quem sou eu, só busco entendimento, pois até hoje não me sinto completo, pleno, feliz com a vida, tudo no meu caminho até hoje sempre parece estar nos 70% nunca a 100% e falta-me coragem para entrar em algo que não sei aonde estou pisando. Outro assunto que me deixa confuso é que se exú não é o diabo, pq existem diversos pontos que falam nele como tal e até mesmo os próprios exús falam de si como diabos, já presenciei vários deles falando que são o diabo, aí ficaa confusão em saber como pode haver caridade cultuando o mal? Digo isto, pois recentemente fui a um barracão de nação e gostei muito doqueconversei com o zelador, pois estou buscando sentido na minha vida e quero estar em algo que haja caridade e amor, e me traga realizações no amor, no financeiro e no espiritual, que me complete, porém fiquei intrigado com o fato da pomba-gira da casa referir-se a ela comoo diabo, pois ao mesmo tempo pregava a caridade e a humildade, como pode? Desculpe oturbilhão de indagações, mas encontro-me muito triste e não acho respostas pra minha existência, oúnico lugar que confiava plenamente, pois tudo que me falava acontecia seja de bom ou de ruim, a moça largou o santo e encontra-se perturbada tal qual uma louca…Não sei se me entendem mas lá encontrava respostas e ajuda para os problemas terrenos e espirituais,sópra esclarecer não era um barracão, esta moça era de candomble, mas só dava consultas ou ela mesma ou com suas pomba-giras. Fico no aguardo, agradeço mais uma vez, sei que me estendi demais, mas estou um pouco perdido, pois no meu centro a mãe desanto diz que estou bem espiritualmente, mas não vejo como posso estar bem no espiritual e com esta inconformidade e tristeza interior, peço-te os esclarecimentos sobre minhas dúvidas e muito obrigado! Fiquem com Deus.


  209. Flavio temos que ir por partes mesmo (Jack rsrsrs). Primeiro precisa ficar claropara vc o que é o conceito religioso da Umbanda e o Candomblé, sem preconceitos ou desmerecimantos, ambos são bons no que se propõe. A Umbanda tem uma forte ligação com o Catolicismo e tem o sincretismo religioso, isso forçosamente a levou a entender que Oxalá é Jesus e Exú e o Diabo assim como o Deus criador de tudo se chama Deus Pai. Então…me perdi vou te reler rsrsrs. E este entendimento vem permeado com as idéias de céu e inferno, castigo e redenção e outros medos impostos aos fieis, correto, até foi? Por ex. o entendimento de que exú é o diabo….

    Flavio sua questão é muito complexa de responder porque requer se fale der um pensamento religioso muito longo, muito complexo e que dá margem a muitas discussões. Faz o seguinte me envie questão por questão que eu vou te respondendo uma a uma, por que forma como está não dá, um assunto esbarra no outro e a resposta fica longa de mais e comlexa demais. Por favor, retorne. Tomege do Ogum


  210. Nelson muito obrigado pelo pronto atendimento, bem vamos lá:

    1 – Se exú não é o diabo, pq nos terreiros tanto de umbanda quanto de candomblé existem pontos cantados que referem-se a eles como tal? Ou mais profundo, às vezes os próprios exús referem-se a eles mesmos como diabo, rabudo etc…

    2- No candomblé acredita-se na existência de um Deus único independente de religião, credo, cor, raça? O criador do mundo, da natureza, dos animais etc, não é um só, indenpendente de como nos referimos a ele, seja Deus, Olorum etc?

    3- O sacrifício de animais, faz-se necessário pq, já que são inocentes e também obra do criador?

    4- Por várias vezes nos búzios em casas de candomblé me falaram que uma hora ou outra teria que entrar para o mesmo. Porém será que isto não é um meio de me trazer para a religião ou realmente há casos em que o caminho que deve ser seguido está pré-determinado? (Faço aqui uma ressalva para entenderes melhor, sempre gostei do espirtismo, e sempre frequentei casas de santo de umbanda até que tive que entrar segundo minha mãe de santo na ocasião por cobrança dos meus santos; pois estava perdendo tudo)

    Desde já grato pela atenção!


  211. Flavio há um erro na pergunta 1, em candomblé não existe pombagira ou exu “catiço”, temos sim Orixá Exú, e não se canta em portugues. As cantigas serão sempre na lingua ritual seja Ketu, Jeje, Angola ou outro, por isso com certeza vc está se refrindo a outro culto que se denomina candomblé, mas que na verdade é uma mistura de cultos. Sobre esta 1a pergunta eu respondi no post Exu que está exatamente abaixo da sua entrada e pode te ajudar mais um pouco, ok?
    Pergunta 2. Sim nós temos um Deus único Olodumare e funciona exatamente igual ao criador Católico no entendimento geral da religião, porém Olodumare delegou a criação do mundo e dos seres vivos aos Orixás (criados por Ele)
    Pergunta 3. Vc mesmo ja leu em outros comentários a esse respeito e se quiser ler mais, ainda tem post no blog sobre esse assunto na barra lateral em Categorias dentro dopost Cerimonias e rituais. mas eu acho que no candomblé é importante mantermos a tradição e este ritual é milenar e deve ser mantido, para além da tradição há ainda a comunhão o alimento, e tudo mais que implica este ato. O que deve te incomodar na verdade é o que incomoda muita gente, é ver nas encruzilhadas, galinhas e bodes e toda sorte de coisas feitas sem fundamento religioso algum e sem motivo que justique tal barabárie, e concordo com vc, se for este seu incomodo como é o meu. Mas quando feito de modo correto dentro da casa de axé e dentro dos princípios e ritos da religião, não me incomoda ou agride. No meu texto Misturas e Nobrezas eu falo mais claramente o que chamo de misturas, está em Autores Nelson procure lá, pf.
    Pergunta 4. Vou te falar de mim. Desde os meus 08 anos sei que deveria ser do Orixá, aos 15 fui para Umbanda onde fiquei até os 22/23 anos, quando fui para o candomblé de Angola me iniciar, mas desde os 15 eu fui informado de que minha estrada era aquela. Então foi para mim um grande aprendizado. Mas eu sabia exatamente onde eu queria estar. E isso é o que de fato vai fazer a diferença na sua decisão. Tomege do Ogum


  212. Nelson, muito obrigado pela presteza em elucidar assuntos que busco entendimento, mas ainda tenho dúvidas. Pois é, como vc falou talvez a confusão dos pontos venha de ter ido a um barracão que se diz ketu e numa festa para a Mulambo, cantavam pontos em português e os exus se referiam a eles mesmos como diabo.
    1- Seriam eles “catiços”(entendo como espíritos trevosos?), ou seja prestam-se ao mal?

    2- E o exu orixá também trabalha para o que se pede?

    3- Havia esquecido mais um assunto, pq pessoas que entram para o candomble, se sairem em geral como já vi, enloqueçem, isto é fato ou um equívoco de minha parte?

    Mais uma vez desculpe, por ser tão questionador, mas creio que devemos entender do que pretendemos para nossas vidas . Um abraço!!!


  213. Flavio seu assunto está sendo acompanhado por outras pessoas como a Dayane, o Ogan Luiz e o Ogã, são pessoas tambem interessadas neste tema. Espero que possamos esclarecer as dúvidas e nos amprar mutamente, afinal pra que serve nos chamar de irmão se não para isso, amparo e ajuda?
    1. O que aconteçe é que quando falo em Ketu falo só de Keto, quando falo de Umbanda idem, procuro o que há de tradicional. Nesta Casa onde vc foi, vc já viu que há misturas e falta educação religiosa, como eu falei ao Ogã na minha resposta no post Exú (dê uma lida também e inclusive o comentário do Ogan Luiz), estes nomes e comportamentos estão ligados a desejo de poder, estão ligados a baixa estima do médium, pode crer, não estou sendo sarcástico não, é verdade, isso é psicológico, estas pessoas precisam aparecer de alguma forma, e se sentirem poderosos e o caminho que encontram é este. E isso é claro que reflete na entidade. Nada mais que isso. Sobre fazer o mau, eu não acredito que alguém vá acender uma vela na esquina e eu vou quebrar a perna, acredito que tenho Orixá e isso me basta, mas se eu ficar com essa coisa na cabeça, talvez eu quebre minha perna. Por que fiquei tão preocupado que não vi um buraco na minha frente.
    2.Exu sempre trabalha para o que se pede, Exu é amoral, Ele não distigue o que é bem ou mau, Ele fará o seu pedido chegar ao destino, ou seja, ao Orixá e se for de seu merecimento receber o seu desejo, o Orixá dá um Ok e tudo bem, vc recebe, caso contrário vc vai ficar com o dedo fino de riscar fosforo e acender vela pedindo que se faça um mau a alguém que não mereçe. Teremos sempre o que nos é de direito independente da vontade alheia em nos prejudicar.
    3.Este assunto é meio assim. Desculpe o vocabulário mas.. Entrei para o candomblé e virei gay, biba haiiii, fui para outra religião e agora sou ex gay, saí do candomble e enlouqueci, fui para outra religião e me curei, e por aí vai. O candomblé é culpa ou desculpa de muita coisa, mas não há em toda a história do candomble nada que nos prove que Orixá deixa alguém louca. A mesma pessoa que quebrou a perna no buraco, ficou com tanto medo do que alguns zeladores dizem ser capazes de fazer que enlouquecem, mas foram so aqueles mesmos que já estavam no buraco. O restante que discute a religião e busca informação, não cai no buraco do medo. hoje tô meio metafórico rsrsrs tô parecendo Lula. Tomege do Ogum


  214. Olha eu aqui!!! rssss
    Nelson, eu concordo com tudo isso que o senho respondeu, tudo mesmo, desde o comportamento do mediúm até a questão da loucura. Eu acho que pensar que o orixá pode enlouquecer a cabeça de uma pessoa por motivos tão, tão corriqueiros é a mesma coisa que igualá-lo aquele Deus que foi apresentado e descrito no velho testamento e que até hoje os cristãos evitam falar, justificando o “velho Deus” pelo “novo Deus”, compreendem?
    Cada pessoa tem o seu momento de ficar afastado de tudo e de todos, acontece com mais e os menos esclarecidos, eu acho. Às vezes é um momento de reflexão e de uma “faxina interna”.Só que muitas pessoas entram, infelizmente na nossa religião atrás de ganhos físicos e materiais, e esquecem que a religião serve, antes de tudo para um fortalecimento e aprimoramento espiritual.
    Já vi muita gente saindo do candomblé por está “decepcionado com o seu orixá”, pois não ta conseguindo emprego, a vida tá uma porcaria… Eu aprendi com um professor meu que eu posso tudo, desde que eu mereça e me esforce pra consegui(principalmente), pois as oportunudades não baterão na minha porta e virão se jogando em cima de mim (isso até pode acontecer, mas é uma questão da mais pura sorte). E já vi outros sairem por “não ter conseguido preencher um vazio”, mas me desculpem se estarei sendo dura demais, mas o que mais se vê(desse tipo de pessoa) é que quando estão dentro da nossa religião querem pular de abiã pra zelador do dia pra noite, uma questão única de vaidade e de status, e quando são barrados pelas regras, se rebelam, afastam-se da religião e depois chegam de alguma igreja querendo quebrar seus ibás e “jogar seus orixás fora” dizendo um monte de besteira. Eu sinceramente, só vi “enlouquecer” essas pessoas que não levam a religião da forma que ela deveria ser levada e acabam sendo vítimas das suas próprias cabecinhas vazias e ainda vêm por a culpa nos nossos orixás que só querem nossa paz, saúde e felicidade!!! Desculpem, mas isso não dá pra adimitir!!!

    Olha só Nelson, as minhas dúvidas estão justamente (nesse asssunto) muito longe da questão do Exu orixá e é por isso que eu tô tão confusa. Lê lá o meu comentário no pombagira, por favor. e se o senhor não entender, eu me exponho de uma outra forma lá, okk??


  215. Colofé Irmão Nelson!!!!!

    Nelson, acho que entendo o que o Flávio tá querendo saber, mas não tá conseguindo traduzir em palavras… No meio de tantos ditos e contos, ele quer ter certeza que exu não é mal, e que não faz mal aos outros… Mas o que confunde ele, são os catiços, que pelos diversos nomes e jeitos de se expressar e agir, acabam passando uma imagem de serem seres do mal… Realmente é muito estranho quando um exu ou pombagira vira, onde se vê gargalhadas e gritos, e um exu catiço conversando passa a imagem de tudo, menos de um ser “de luz” se é que posso falar assim….
    Acho que no fundo a dúvida dele, é a mesma que a minha:
    Sabemos que o exu orixá, é o mensageiro, intermediário entre nós e nosso orixá,aquele que executa, que corre atrás…
    Mas segue a dúvida: O que é o exú catiço?
    Qual a sua função?
    Já que ele viveu entre nós, o que fez com que ele se tornasse um exú e não um egun?
    É tranquilo pensar que vc vai receber uma benção de um orixá um obter algo de deseja do mesmo…
    Mas quando vc vai pedir ou receber algo de uma entidade de nomes tão “aterrorizantes”(exagero, né)rsrsrsrsrs…. como a maioria dos exús que vemos, aí a confusão de quem não é expert no assunto, é certa…
    O fato é que é difícil encontar hj por aí uma casa que não tenha entre os cultuados os exús catiços…
    Aí numa sessão dessas vc escuta uma zuela ou um ponto de chamada de um catiço e taí a dúvida:
    Será que isso é bom?
    Será que tô fazendo a coisa certa?
    Será que não é um espírito mal que está na minha presença?
    Como ele pode ser bom tendo um nome que remete a coisas “ruins” e seu ponto de chamada diz que ele é isso e aquilo, e faz isso e aquilo???
    Enfim, já debatemos bastante sobre o tema, mas ainda não chegamos a um acordo…
    Este blog é ótimo por isso… Pq podemos discutir assuntos de nossa religião, e entendermos mais sobre ela, que é vasta e rica!!!!!

    Colofé!!!!!


  216. mutumbá a todos,boa noite,frequentei a umbanda por 10 anos,sempre gostei muito,mas depois que parei de frequentar conheci meu marido e por um acaso a sua familia era do candomble,vcs não imaginam o quão maravilhoso foi conhecer um catiço chamado tupinambá ,nossa eu tbm conheci um tupinambá na umbanda,coinscidencia talvez,analisei o candomble por mais dez anos,até decidir fazer meu santo;experiencia unica em minha vida sou ekedji ,pra mim não importava o toque o xire de santo e sim ver xango nascer aquele momento foi maravilhoso chorei e só d e lembrar meus olhos chegam a marinar de novo,porque xango me deu muito antes de nascer e continua me dando,tenho tres lindos filhos adotivos que foram presentes de xango em minha vida é claro de iemanjá tbm,não pude ter filhos meus..destino talvez,estou resumindo aqui um pouquinho de minha vida,hj me encontro desempregada com muitas dificuldades ,mas meus orixas não teem nada haver com isso é um momento em minha vida como muitos outros , xango jamais seria o causador de alguma dor em meu coração,sei que nunca estou sozinha mesmo estando só tenho meu orixa de ori ,meus pais orixas e catiços sempre presentes em minha vida ,porisso peço a todos vcs que tenham alguma impressão de que um catiço,um exu um orixá possam de alguma maneira lhes causar algum mal ,que afastem essa possibilidade o orixa é amor é luz,vcs não podem imaginar a paz de espirito que tenho em saber que todos estão a minha volta, torcendo por mim e pela minha familia meu marido que é ogã suspenso é uma pessoa maravilhosa ,talvez vcs não entendam o porque eu estar dizendo tudo isso é que lendo esse blog vejo que muitas pessoas teem duvidas quanto ser do candomble ou não , meus irmãos tudo tem sua hora seu momento só se faz orixá quando ele realmente quer,sem precipitação ,sem pressa é o momento dele ,sem pular etapas,amo a xango como a mim mesma ,mas procurem sempre alguem para orienta-los não se faz nada sozinho,mas quando decidirem seguir nossa linda religião procurem alguem serio de herarquia que é nossa maior fortaleza a abraço a todos


  217. Boa noite,
    O que eu acho é que hoje as pessoas misturam muito a imagem do exu orixá com o exú de esquerda, de rua, que não são nada menos, em sua maioria, eguns como algumas pombagiras, caboclos e outros tantos espíritos por aí. Falo isso, pois não consigo encontrar ligação alguma entre essas entidades que estão a muito tempo andando por aqui e os orixás.
    Posso até mostrar uma visão kardecista sobre essas entidades, pois já li obras espíritas e ao única conclusão que eu consegui chegar foi essa: essas entidades são espíritos, que desencarnaram a muito tempo (ou nem tanto, necessáriamente) e que por não terem um certo grau de elevação espiritual, ao desencarnar ficaram pelos cantos do mundo vagando e prestando a qualquer tipo de serviço, pois não têm o que perder mesmo. Mas eu sobressalto que essa é uma visão que eu tirei de leituras kardecistas, pois mesmo não pertencendo a essa religião, procurei suas teorias justamente pra me esclarecer em relação a essas entidades.
    Li um livro que falava de casos diversos de espíritos que ocorriam nas reuniões mediúnicas e um caso me chamou muuito a atenção. Foi o caso de um espírito de uma mulher que tinha desencarnado a um certo tempo, mas estava percorrendo om umbrais da vida e vinha aqui pra prestar certos serviços aos encarnados. Pela forma que ela falava nos diálogos e a história que foi contada por ela em uma espécie de regressão que os doutrinadores conseguem fazer com os espíritos para saber das outras encarnações que não são lembradas por eles e justificar as últimas, ela lembra nitidamente uma pombagira que se diz capaz de fazer isso e aquilo (não desmerecendo), que não se importa com dor, com o sofrimento que causa as pessoas… esse tipo de sentimento e as suas possíveis encarnações estavam ligadas ao sofrimento causado por homens, prostituição, raiva de mulheres que
    roubaram “seus homens”… Enfim, um depoimento nítido de um espírito que podemos chamar de pombagira.
    Em momento algum foi citado essa palavra(pombagira) no livro e nem relacionaram esse comportamento a entidades trabalhadas em outras religiões e outros cultos. Essa ligação foi feita por mim, uma conclusão minha e até agora, a mais plausível pra eu tentar entender essas entidades e assim separá-los drásticamente do orixá exu, filho de yemanjá com oxalá.

    Bem, trabalhar com essas entidades já exige uma certa doutrina por parte do mediúm, já que na maioria das cabeças das pessoas elas estão estereotipadas como seres infernais, inferiores e que só vêm pra trabalhar o mal. Fato que não procede, pois as atitudes dos espíritos dependem muito (na minha opinião!!) da maneira que o mediúm vê-los de fato!!

    Será que iremos chegar a algum acordo e entendimento comum? rsssss

    Obrigadaaa


  218. em Janeiro 17, 2009 at 2:13 am Beatriz d'Oxóssi

    Dayane,
    Acredito que chegaremos. Concordo contigo depende do médium pois se ele não tem doutrina não evolui espiritualmente, as entidades ao incorporar rastejam e comportam-se como no umbral. Mas, já vi pessoas chegarem ao barracão com marcas de camisa de força e se recuperarem, graças à ajuda dessas entidades.
    Não vejo estas entidades como espírito trevosos, ao contrário, observo-os como entidades em busca de elevação espiritual, e não fossem como são, não teriam acesso ao ambiente negativo, é de lá que conseguem arrancar aqueles que necessitam de ajuda para trabalhar o bem ao próximo e com isto alcançar elevação espiritual. Axé.


  219. Pois é Beatriz, como eu disse, isso é uma questão de estereotipo que as pessoas têm sobre essas entidades e elas podem sim ser ajudadas e ajudar também, convivo com essas entidades, por mais que eu não trabalhe e nem entenda sobre o assunto, sei do progresso que elas podem atingir se forem assistidas por mediúns responsáveis e com a doutrinação necessária.
    Se todas as pessoas que trabalham com essas entidades tivessem essa visão que você tem, com certeza o trabalho seria bem feito e não iria confundir tanto a cabeça das outras pessoas que vêm e não conhecem absolutamente nada sobre o assunto, pois o que acontece é isso: uma seqüência de maus-entendidos, essas pessoas acabam pensando que esses exus são o diabo e por conseqüência ligam tudo isso a figura do Exu orixá, dando um nó maior ainda na cabeça.

    Obrigadaa


  220. Oi Dayane, Ekedji, Beatriz d´Oxossi vcs estão certas eu sou daqui de Salvador e o numero de enganadores é muito pra vcs terem uma ideia tem algumas casa aki que quando dão festas para exus catiços vestem o filho de santo como a imagem do diabo, eu axo isso uma coisa ridicula mas infelizmente naquele lugar eu não posso falar nada pq não é meu Ilê… a algum tempo atras eu tava no youtube e assistir uma reportagem que passou no fantastico o nome é “EXTASY RITOS SAGRADOS” deem uma assistida nesse video na integra e depois comentem aki no blog, irmão Tomege assista tambem e repare na Ya de Xango depois comente
    http://www.youtube.com/watch?v=s0SeBQQbZmU ai o link assistam esse video e comentem
    Axé


  221. A todos, eu acho que não chegaremos a acordo nenhum nem tão cedo. E explico meu ponto de vista. A religião deve sempre despertar nas pessoas a discussão sadia de assuntos polemicos como este, isso nos faz vivos, nos ofereçe a possibilidade de pesquisar e claro de definir nossos padrões de conduta, isso é o que considero de maior valor nesta nossa conversa, estamos trocando informações e tenham certeza de que outras pessoas nos leem, concordam ou não, e a vida segue, com alguns que concordam com tudo com outros que discordam de tudo e com pessoas interessadas em um meio termo. O que falta abrimos mais espaços para que dentro das Casas de Axé possa haver diálogo, possa haver o contraditório, e não essa lei estalecida na base do eu faço assim e ponto e quem não gosta que procure outro lugar. Nosso objetivo como blog foi alcançado neste assunto, neste grupo de discussão e isso com certeza nós levaremos para nossas Casas de Axé ou para com quem tenhamos intimidade para conversar sobre isso, faremos nosso papel de divulgadores e irmãos. Vamos continuar com a discussão e vamos abordar outros assuntos, sejamos religiosos nomais profundo entendimento e possibilidade de cada um em ser. Obrigado Tomege do Ogum


  222. É!!! EU SOU SUA FÃ, NELSON!!!! rsssssssssssss
    Quero ser igual ao senhor quando eu crescer!!!! rsssssssss
    Ma eu tenho uma dúvida e que eu até postei lá no pombagira, me responde vaiiiii, por favor. =D
    Adorei a discussão, pelo menos em um denominador comum nós chegamos: O desperta!!!
    Obrigada!!


  223. Boa tarde a todos! Estou gostando muito da discussão que foi criada a cerca do assunto que levantei e realmente fiquei impressionado com a clareza que o Ogã conseguiu traduzir minhas dúvidas, as quais talvez não estava m e fazendo entender claramente(talvez pelo momento de confusão que passo em minha vida). Bem, Nelson mais uma vez muito obrigado pela presteza e venho aqui explicitar minha admiração pela maneira educada e responsável que tenho obtido respostas, digo não só eu, mas outros que aqui participam.
    Porém gostaria de ver respondidos os questionamentos que o Ogã colocou discorrendo a respeito de minhas dúvidas que foram tão certeiros. Muito obrigado e fiquem com Deus! Abaixo transcrevo o texto noivamente:
    Nelson, acho que entendo o que o Flávio tá querendo saber, mas não tá conseguindo traduzir em palavras… No meio de tantos ditos e contos, ele quer ter certeza que exu não é mal, e que não faz mal aos outros… Mas o que confunde ele, são os catiços, que pelos diversos nomes e jeitos de se expressar e agir, acabam passando uma imagem de serem seres do mal… Realmente é muito estranho quando um exu ou pombagira vira, onde se vê gargalhadas e gritos, e um exu catiço conversando passa a imagem de tudo, menos de um ser “de luz” se é que posso falar assim….
    Acho que no fundo a dúvida dele, é a mesma que a minha:
    Sabemos que o exu orixá, é o mensageiro, intermediário entre nós e nosso orixá,aquele que executa, que corre atrás…
    Mas segue a dúvida: O que é o exú catiço?
    Qual a sua função?
    Já que ele viveu entre nós, o que fez com que ele se tornasse um exú e não um egun?
    É tranquilo pensar que vc vai receber uma benção de um orixá um obter algo de deseja do mesmo…
    Mas quando vc vai pedir ou receber algo de uma entidade de nomes tão “aterrorizantes”(exagero, né)rsrsrsrsrs…. como a maioria dos exús que vemos, aí a confusão de quem não é expert no assunto, é certa…
    O fato é que é difícil encontar hj por aí uma casa que não tenha entre os cultuados os exús catiços…
    Aí numa sessão dessas vc escuta uma zuela ou um ponto de chamada de um catiço e taí a dúvida:
    Será que isso é bom?
    Será que tô fazendo a coisa certa?
    Será que não é um espírito mal que está na minha presença?
    Como ele pode ser bom tendo um nome que remete a coisas “ruins” e seu ponto de chamada diz que ele é isso e aquilo, e faz isso e aquilo???
    Enfim, já debatemos bastante sobre o tema, mas ainda não chegamos a um acordo…
    Este blog é ótimo por isso… Pq podemos discutir assuntos de nossa religião, e entendermos mais sobre ela, que é vasta e rica!!!!!


  224. Flavio eu acho que o que eu disser aqui não vai acrescentar nada a esssa discussão, creio que se vc ler com atenção as várias respostas acima, vc vai entender muiot claramente o que são estas entidades e o que o médium pode ajudar nesta evolução desejada. Mas o principal agora é vc decidir e entender o que vc deseja, se Umbanda ou Candomblé por que são pensamentos distintos. pf, dê uma lida e volte para conversar mais. E traga novos assuntos, vc é pé quente rsrsrsr. Tomege


  225. Ok Nelson, mas eu li tudo o que fora dito a respeito do assunto, porém ainda fiquei com alguns questionamentos, mas enfim… De qualquer maneira obrigado pela atenção! Mudando de assunto moro aqui no Rio e gostaria de saber de vcs, já que pelas palavras vi que são pessoas sérias e comprometidas com a bondade e caridade, se há algum barracão aqui no Rio que eu possa conhecer, onde a religião seja levada a sério e da maneira que vcs descreveram com Orixá Exú, ou seja Candomblé, se assim posso dizer puro, sem misturas de outras religiões, que acho que assim podeira procurar o jogo deste ( se houver) e ver a coisa de perto, senti-la. Aí se realmente é como dizem que devo hora ou outra entrar para o candomble, gostaria de ver se isto se confirma . Um abraço e com certeza volto a levantar algumas discussões, pois gostei do espaço!


  226. Flavio me de um email para eu entrar em contato com vc. Tomege


  227. Nelson, meu e-mail é flaviosan32@yahoo.com.br


  228. Nelson,quando sabemos que estamos preparados para fazer santo?é normal esse medo do desconhecido?amo demais minha santa(Onira) e vou entrar em novembro,mas as vezes bate um medo,de algumas coisas que já sei e de outras que não sei,e só saberei lá dentro!um grande abraço!!!! ;-)


  229. -Uma pequena Mensagem para Sr. Edvaldo, à resposta n.1., desta postagem:

    Motumbà Srs. autores: Nelson, Manuela, Artur,

    Gostaria de pedir sua licença para fazer um observaçao em cima da resposta n.1, neste tòpico, colocada pelo Sr. Edvaldo:

    1. Gostaria de lembra-lo que nòs vivemos um uma sociedade democràtica, em que està (ou deveria estar!), garantida a liberdade de credo religioso, opçoes sexuais, etc.;

    2.Penso que nenhuma religiao (digo, nenhuma!) garante o “enriquecimento material” dos seus adeptos. E, sim, a busca do “crescimento esperitual!” (assim ao menos deveria ser!);

    3. No candomblè, assim em todas as outras religioes, existem o “livre arbitrio do homem”. E, esta nao pode ser culpada pelo mal caractismo, falta de honestidade e seriedade de alguns adeptos. Pois isso acontece tambem em outras religioes! Ou seja, nao è nem culpa do candomblè, nem das outras religioes, nem dos Orixàs, nem de Deus (Olorum). Mais sim, do pròprio Homem!

    Acrescento mais:

    “Penso que religiao è uma opçao muito pessoal, sao diferentes caminhos que nos levam ao ser “Supremo”. E, cada um deve escolher o caminho, com o qual, mais indentifica-se, ter fè e, amor. O imprescendivel ao meu ver, è a honestidade e seriedade como se vai percorrer este caminho. Sem prejudicar ao pròximo,e, obedecendo com fè e seriedade os preceitos da religiao escolhida”!

    Infelizmente, o que estou vendo no Brasil, è o triste aparecimento/ crescimento de uma “intolerancia religiosa”, propagada sobretudo pelas IURDs, que se professam donos da verdade! Mais qual verdade ?!

    Concluindo, vemos noticias de padres “pedòfilos” , e, fundadores de igrejas que entram nos EUA, com 50.000.000 ( cinquenta milhoes) de dolàres”!!!!!!

    E’ sò,

    Grato, e desculpem a minha interferencia,

    Um gandissimo AXE’


  230. Mari eu creio que o homem só criou as religiões, como as conhecemos, por medo do desconhecido, o desconhecido nos assombra a todo instante, até quando fazemos algo bom para nossa vida, como uma viagem ou uma mudança de endereço há sempre um pequeno medo, será que vai ser bom? preguntamos a nós mesmos? Sobre saber a hora, não há outra forma senão consultar seu próprio coração, se ele estiver em paz, é hora. Não tenha medo de nada, Oya Onira sabe o que faz. Tenha certeza como eu também tenho que 90% do que ouviu foi balela de quem gosta de inventar coisas, tenha fé e confiança no seu iniciador e vá feliz. Tomege


  231. Dioni não há do que se desculpar, o blog está aqui para isso mesmo, para discutir a religião, desde que não seja usado para ofensa pessoal ou palavras de baixo calão rsrsrsrs sempre achei legal este termo “palavra de baixo calão” é bem legal rsrsrsrs. vc pode e deve se pronunciar e expor sua idéia. Eu gostei do seu texto. Tomege do Ogum


  232. Oi Tomege eu to com algumas duvidas os Orixas que veste so branco são os chamados ” Orixas FunFun” estou certo???
    alem de Oxalá e Yemanjá, existem outros?? Airá é um Orixá Funfun??? tem alguma Oya que se veste toda de branco
    desculpa tantas perguntas
    Axé


  233. eu tambem fiz uma pergunta la no post Omolu
    é so uma duvida que quero tirar ok
    Axé


  234. Ogan Luiz os Orixás funfun são os que vc citou e nesta lista inclui Obatalá, Yemowo, Jakutá e tem mais outros sim eu não lembro agora. Sobre Oyá. Eu uma vez ouvi uma história que eu achei bem interessante e me foi dito o seguinte, tanto Oxalá quanto Exú encontraram uma forma de estar presente em todos os Orixas, e foi atravez das qualidades de cada Orixá, se observarmos todos os Orixás tem uma variação de temperamento que vão dos mais calmos aos mais agressivos dentro do mesmo Orixá. Eu concordo e só estou contanto o que houvi. Por isso em quase todos os Orixás temos qualidades que vestem branco e qualidades que vestem cores mais fortes, azulão, vermelho, marrom, verdão, são cores quentes. Dizem por exemplo que Ogumjá veste branco também, adivinha de quem eu sou? Tomege


  235. Obrigado Tomege meu zelador tambem é de OGUMJA Ogum ye


  236. Tomege faltou a resposta do post Omolu…


  237. Obrigado Tomege de Ogun,

    A minha interferencia foi motivada pela minha constataçao/preocupaçao de fatos ocorridos de “intolerancia religiosa”:

    Sei casos de pessoas do “AXE'”, que foram agredidas fisicamente, por membros da IURDs, quando estavam colocando oferendas na rua, inclusive por policiais membros dessas igrejas!

    E (pasmem!), terreiro de candomblè que foi demolido por ordem de Orgao da prefeitura da cidade de Salvador- “A cidade com a maior populaçao de negros do Brasil”! Obs.: “O prefeito de Salvador è evangelico”!

    Penso que este crescimento de “intolerancia religiosa” difundida pelas IURDs, sao preocupantes! Pois se nao nos pronunciarmos/ posicionarmos à respeito, do modo que vao as coisas, daqui à 20 anos, o Brasil se transformarà em um “Israel” (Palestinos x Judeus!). Exagerei?!

    Tem um antigo provèrbio( Oriental) que diz: “Nao permita que seu vizinho invada seu jardim, senao, ele retornà, e, invadirà sua casa!”. E, outro: “Nao deixe que ervas daninhas creçam no seu jardim, pois elas florecem muito rapidamente, e invadirà sua casa”!

    O fato, è que nenhum adepto do candomblè, entra em “blogs” de nenhuma igreja para atacà-la com palavras ofensivas, nem criticas “pejorativas”, muito menos ainda agredir alguèm por haver um credo religioso diferente do seu. E, isso nos torna superiores!

    AXE’ .


  238. Não sou da religião, sou professor de ensino religioso, e gostaria de dizer que gostei muito deste blog, tem me tirado muitas dúvidas e que com certeza me ajudará em minhas aulas.
    Parabens pela seriedade nas respostas e a forma carinhosa com que trata a todos.
    Muito sucesso e força.


  239. Dioni nosso blog tem sido alvo de ataques constantes, só não os publicamos em respeito aos irmãos e a religião, mas um destes ataques deixou rastros, e nós conseguimos contato com o agressor, estamos providenciando junto com o Artur, que é Advogado, um meio de processar esta pessoa. Daremos informação ao longo do processo, faremos o que for possível para presevar nossa religião, tenha certeza disso. Tomege


  240. Ogã Luiz eu vi seu comentário e infezmente não podemos te responder por que se trata de fundamento de Orixá, e não fica bem conversar disso em público. Já até falamos em outra ocasião sobre uma qualidade que come com tal Orixá, mas sua pergunta para ser respondido tem que tere explicações que não podem ser dadas aqui. Tomege


  241. obrigado era so uma duvida que eu tinha…
    Axé


  242. Motumbà pai Tomege,

    Se possivel mantenha-nos informados sobre o processo. E, conte comigo no que for possivel no combate a essa “intolerancia”. Sugeriria, se possivel, uma criaçao de um “baixo assinado online”, ou “uma manifestaçao online”, tipo: “DIGO NAO A INTOLERANCIA RELIGIOSA!”- A favor dos direitos de credo religioso!

    E, quanto à preservaçao da religiao, eu tenho certeza que o Sr. irà fazer o que for possivel. pois è um filho de Ogun, o qual nao dessisti jamais! rsss

    Um grandissimo AXE’


  243. Boa tarde,

    Acho que hj estou inspirada ou cheia de indagações….ainda não sei …rs

    Concordo com o comentário acima, acho que se essas pessoas parassem de olhar a vida do outro e se preocupassem com a sua casa e com o outro no sentido de ajudar, acho que as coisas estariam melhores.

    Axé


  244. Boa noite, Nelson sou filho de ogum e minha esposa é de ewá, somos abiã. No barracão que frequento não tinha o igbá de ewá pois até então não tinha filhos de ewá. Semana passada meu pai de santo jogou búzios para minha esposa e ewá pediu para ela assentar o igbá no barracão. Meu pai sacrificou 2 galinhas e na hora que ele jogou para perguntar se ela estava satisfeita, deu alafia. Até ai tudo bem. Como nós sabemos ewá é um orixá muito difícil de aparecer, então fomos pesquisar e encontramos que ewá odeia galinha. Então meu pai foi jogar novamente e ewá confirmou que estava satisfeita. Gostariamos de ler seu comentário e saber onde posso encontrar fundamentos sobre ewá. Parabéns pelo site.


  245. Paulo só posso te dizer que não disponível literatura confiável sobre estes fundamentos, são coisas que se aprendem na Casa de Axé ou com os mais velhos, seu zelador deve procurar os mais velhos dele e perguntar sobre isso. Mas realmente achei estranho o trecho que vc diz que depois de saberem que Ewá detesta galinha galinha seu zelador jogou novamente e confirmou que estava tudo ok. Explique melhro isso,por que pareçe que o zelador desconhecia este aspecto de Ewá. Tomege do Ogum


  246. Nossa!! . O Candomblé…pra mim!!

    Uma religião muito diferente d todas q ja conheci!!!
    uma religião q me completa,me faz feliz!!
    tenho 23 anos ,faz 3 anos q a conheço.Meu Pai d santo uma pessoa muito abençoada q enssina seus filhos do jeito certo!a cutua o Candomblé….
    Eu sempre estou lendo sobre o Candomblé.pra conheçer + e + essa cultura africana q é cultuada aqui no brasil!!
    Q mudo muito minha vida!!!

    AXÈ a todos!!!


  247. Wellison que bom lermos comentários como o seu, ficamos gratificados. continue assim, neste caminho e seja feliz.

    Visite nossa pagina principal, tem uma matéria importante sobre intolerancia religiosa. Tomege do Ogum


  248. wellison!

    nelson souza!acabei de le e ver o videos!!
    achei um absurdo aquela professora acredir aquele menino por causa d sua religião!
    + agente tem q lutar contra esse preconceito!!
    sou novo e as pessoas estranha qndo eu falo q sou do candomblé!!
    como tem muitas q tem duvidas e ajudo elas se esclarecer!
    explicando coisas sobre nossa religião!!
    q são destorcidas por pessoas mau iformadas!!

    Essa luta agente vence!!!


  249. Nelson,
    realmente meu pai não tinha conhecimento sobre este aspecto de ewá. Como te falei é um orixá difícil e aqui em Pernambuco numca ouvi falar que alguém era filha de ewá. O pai dele também não tem muitas informações sobre este assunto.


  250. Oi Paulo,
    Eu também sou de Pernambuco e sei que dependendo da nação por aqui, fica realmente difícil saber dos fundamentos corretos sobre esse orixá. Na minha nação mesmo é uma dificuldade tremenda conseguir fundamentos de orixás como ewá, obá, oxumaré… Mas eu conheço casas keto que cultuam, e iniciam pessoas com ewá. Eu só nunca vi na minha. Minha mãe de santo enfrentou um problema parecido com o de vocês, pois tenho um irmão que também tem ewá como juntó. Nós procuramos ajuda de um pai de santo keto pra conversarmos sobre os fundamentos desse orixá e ver se poderíamos adequar a nossa nação, já que muuitos fundamentos infelizmente se perderam ao longo do tempo por aqui.

    Mas, antes de tudo, qual é a sua nação? Sabendo, eu posso perguntar a alguns zeladores que conheço e assim ver se posso te ajudar por aqui.

    Obrigada
    Dayane Silva


  251. Oi Dayane,
    primeiramente obrigado por tentar me ajudar. Sou de ketu. Vou ficar na esperança de que vc consiga algo.
    Axé para todos.


  252. Justamente, Paulo. Os pais de santo que eu posso ver se conhecem sobre ewá não são da minha nação, são de keto, vê que ótimo!!
    Você é de Recife, ou não?

    Obrigadaa


  253. Olá
    Axé e paz a todos!
    Nelson eu gostaria que você me ajudasse.

    Eu nasci na Bahia-Itabuna,numa casa de cadomblé,em que minha avó era a Yalorisá,ela sempre dizia a minha mãe que eu sou “abiasé”… e que minha mãe deveria prestar sempre atenção nisso. Enfim,minha mãe casou veio pro Rio e eu nunca fui iniciada sempre “abian”.Minha avó se foi,e eu fiquei meio receiosa de mexer com isso.vovó dizia que são fundamentos que se diferem dos demais,portanto nem todas as nações e nem todos zeladores…Você sabe.

    A questão é a seguinte eu queria saber mais sobre o assunto será que você me indica alguma literatura,talvez?.Eu não pudia acompanhar muitas funções mas vivi durante um bom tempo na casa de Ketú,na minha avó,daqueles de fundação em 1912,onde os barcos de yao tinham no máximo 3 iniciados…Hoje com 31 anos e 15 de Rio,confesso que estou me sentindo um peixe fora d’água
    religiosamente falando.

    Nelson aquele abraço meu rei
    Mutumba


  254. Nanci não existe uma literatura específica sobre esse assunto, mas temos na barra lateral um post “literaturas indicadas” lá tem vários livros muito bons que vc pode ler, não sei te dizer qual deles fala em algum momento sobre abiaxé, mas podem te ajudar a enteder o candomblé. O que posso fazer é te indicar umas Casas de Axé aqui no RJ. Casas de Ketu com pessoas sérias e competentes. Me envie um email para que possa entrar em contato.

    Visite nossa pagina principal, tem uma matéria importante sobre intolerancia religiosa. Tomege do Ogum


  255. Oi Dayane,

    Não, sou de Caruaru. Valeu.


  256. Ola Sr Nelson Souza,
    Mutumba!

    Estava em busca de alguma informacao sobre o Candomble e encontrei este site que gostei muito… Espero que o Sr possa me ajudar :-)
    A minha pergunta e relativa ao resguardo de obrigacoes de Santo. Moro no extrangeiro e vim ao Rio para fazer minha confirmacao como Ekedi de Oxala em uma casa de Ketu. Tenho certos ‘problemas’ ou duvidas a respeito dos resguardos impostos durante uma obrigacao – a pergunta principal sendo: o resguardo(s) e ditato pelo Pai de Santo da casa ou pelos Orixas? Qual e realmente o intuito dos resguardos, por exemplo, recebi resguardo de 7 meses de nao cortar o cabelo, nao beber bebidas alcoolicas e de nao ir a praia. E que me sinto muito perdida em termos do que devo saber sobre a religiao, e nao encontro as respostas a travez de meu Pai de Santo ou de outros mais velhos. Nao gosto da idea de ser bitolada em uma religiao, seguir tudo o que me dizem sem saber o que ou por que estou o fazendo! fico tipo um papagaio repetindo as cantigas sem saber o que estou dizendo, e ja percebi que isto nao encomoda outras pessoas…
    Gostaria de receber respostas mais concretas para me aperfeicoar mais, e melhor servir a casa de Santo e aos Orixas.

    Desde ja agradeco.
    Um abraco,

    V.


  257. Oi Paulo, os pais de santo que eu conheço e que cultuam euá são da capital, e que a propósito foi meu padrinho de digina e eu nem sabia!=D. Se ainda assim você quiser, me dá uma forma de te passar o endereço e o número, pois de um eu já tenho e do outro, tô indo atrás, okk?

    Tô esperando a tua resposta

    Obrigadaa


  258. Oi Nelson,

    Por favor me esclareça duas dúvidas:
    1- os orixás só incorporam nos toques e nunca falam?
    2- uma zeladora fazendo um banho numa cliente poderia receber seu orixá, ele poderia “falar” com uma filha de santo, deixando ‘recado para ela?

    Abraços,


  259. Olá Dayane,Você é demais.rs rs
    Estou interessado sim! se puder manda pro meu e-mail.
    paulo.pneto@yahoo.com.br
    Valeu garota te devo uma enorme.
    Obrigada.


  260. =D Que é isso, Paulo? Favor de irmãos!!
    Eu só tô esperando me confirmarem os contatos pra te enviar, ok?

    Boa noitee


  261. Neuza o local ideal é sempre a Casa da Axé e durante um toque sim, mas se o filho precisar do Orixa em algum outro motivo SÉRIO, ou quando o zelador estiver precisando conversar com Orixá do filho, Ele poderá virar sem ser no toque, nem precisa estar cantando para Ele, basta que o filho seja educado e o Orixá seja chamado da forma correta. E Orixá fala sim, alguns dizem que só após os sete anos, outros dizem que só Orixá de zelador/a, mas Orixá fala sim, Não é como nós falamos com essa desenvoltura, mas fala.
    Se a zeladora está dando o banho, não é aconselhável o Orixá dela virar por morivos óbvios, depois do banho não tem problema. E pode deixar recado sim, todos os que forem necessários. Se for o Orixá da cliente é mais aceitável que vire durante o banho e fale o que for necessário. Tomege


  262. Val sua benção minha mãe ekedji, sobre os resguardos vc deu até sorte por que o período normal é de 1 ano sem praia, bebida, grandes festas, só as de família, vc deu sorte nisso, sobre o cabelo o correto é que o proprio axé tenha alguém que faça isso para vc, mas na ausencia vc pode pedir licença ao zelador, cortar o cabelo, recolher este cabelo no local, em umpano branco e despachar deacordo com a indicação do zelador, o que não dá é para uma mulher ficar com uma juba, o Orixá de certo entende e libera.
    Infelizmente vc tem razão quanto aos papagaios de repetição,a s pessoas tem pouco ou nenhum interesse em aprender o que estão cantando, é louvável o seu interesse, mas não temos nenhum método de ensino ou pelo menos eu não conheço, que não seja a boa vontade do filho e do zelador e do Ogãn. mas vc pode ler livro que contas lendas dos Orixás e isso ajuda a entender o Orixá e facilita a compreensão do que se fala. Um ótimo livro é o MItologia dos Orixas do Prf Reginaldo Prandi. No site Oriaxé.com tem material a venda, apostilas com cantigas, mas não sei se eles tem as letras, veja lá. Seja muito bem vinda e seja feliz, isso na minha opinião é que é cuidar do Orixá, ser feliz. Tomege


  263. Oi Nelson,

    Obrigada por sua atenção às minhas dúvidas. O problema é, como disse a Val, na pergunta acima, é que o zelador não esclarece você sobre as mesmas . Sei que muitas coisas fazem parte do “segredo”, fundamentos, não podem ser ditas a quem não é iniciado. No entanto, fica difícil prá mim entrar numa religião onde existem tantos “mistérios” e vc não é informado sobre o por quê de estar fazendo aquele procedimento e daquela forma. Numa consulta no jogo de búzios me foi indicado cuidar da minha parte espiritual, ainda não sei de que forma, se eu teria que “fazer o santo” ou seria em outro cargo, pois não sinto uma “vibração” ou algo especial quando entro no barracão, apesar de não haver frequentado nenhuma sessão. Ele me disse que isso seria esclarecido com o tempo,mas eu confesso que tenho medo. e disse que fizesse um bori , eu quis saber como era mas ele não me falou (digo em relação ao sangue, pois não gosto) e você me disse a mesma coisa. Fico confusa.


  264. Neuza e Val na verdade eu penso que isso é uma escolha nossa e do zelador, nós somos livres para ficar e para sair, sempre. A maioria dos que não explicam se encaixam no perfil do texto ” Nobrezas e misturas” e nos cabe então decidir, e ler muito. Não vejo outro caminho.
    Neuza não cabe aqui falar que o ejé é passado aqui e alí desta ou daquela maneira, por iso não te falei por esta questão, mas de fato não vejo motivo para o seu zelador não te falar. mas talvez a maneira de perguntar ainda não esteja sendo a correta, “seja mais Oxum rsrsrsrs por que Oxum sabe perguntar e conseguir o que quer rsrsrsrsrsr”. Tomege


  265. Boa Tarde,
    Gostaria de ajuda de vocês para vê se conseguem informações sobre algum curso de atabaque no Rio de Janeiro.
    Moro no Bairro Tijuca.
    Pois gostaria de aprender os toques de todas as nações principalmente a nação jejé.
    aguardo retorno.
    atenciosamente.
    Eduardo


  266. Eduardo eu conheço o Tainâ é um ótimo Ogãn e costuma dar cursos de toque, cantiga e dança. ele me autorizou a dar o tel dele. 86887174. Visite nossa pagina principal, tem uma matéria importante sobre intolerancia religiosa. Tomege do Ogum


  267. Paulo, já te enviei um contado de um zelador daqui.
    Me responde se você recebeu o e-mail, ok?


  268. Boa tarde,
    Srº Nelson, Colofé
    estou num impasse, na verdade sempre estive. Sigo a vida espiritual ha 10 anos, em um mesmo terreiro, que levava umbanda, mas ha uns 4 anos firmou o candomble de vez….sempre quis ajudar, mas nunca quis o compromisso, mas sempre estive presente como compromisso, o porque disso?….me ajudou muito em uma certa época, aprendi muito, e me sentia muito bem..alguns anos depois, senti vontade de sair, aliás, volta e meia eu sentia essa vontade, mas depois passava e os orixás, entidades sempre conversando comigo e me colocando um entendimento….ha pouco mais de um ano fui suspensa ekedi de oya balé a primeira ekedi da casa, fiquei muito feliz, mas não sabia o que me guardava essa responsabilidade… da mesma forma em que fui seguindo ha 10 anos atrás, aceitei fazer minha obrigação e assumir o compromisso de ekedji, não tive nem coragem de dizer que não queria, mas achei que daria conta, que iria consciliar, mesmo sem saber, me dediquei e desenvolvi muitas coisas….mas as coisa mudaram, a vida muda né. Hoje estou muito angustiada pois o fato de ter que estar presente em tudo o que acontece no barracão, de ter que estar a frente de muita coisa, me tira o livre arbítrio de dizer que não posso, não quero, não dá, fico sem graça de falar que não vou… hoje em dia diminui muito minha presença, mas ainda sim toda semana estou lá…, ajudar é ótimo, mas o que me incomoda é que não tenho esse livre arbítrio, e não quero assumir o estilo de vida de quem está lá direto, decisão deles certo ?!!?… e o fato de ter que ficar de resguardo sempre… estou namorando ha pouco tempo, ele até entende, o que não é obrigação dele, mas reclama pelo fato de eu ter que estar lá toda semana e não poder namorar as vezes(resguardo), ou quase sempre….alias só namoramos somente quando eu posso….., ficar no barracão vários dias, ou alguns finais de semana eu ter que ficar de um dia para o outro ou final de semana inteiro ainda mais qdo tem alguem recolhido, ….Baculodê, só em dias específicos, se for ver legal, vc não faz nunca…rsrs. Isso me deixa muito triste, pq quero casar e o cara não vai aguentar e isso já aconteceu uma vez comigo. Quero ir a uma festa e geralmente não dá, viajar não dá…etc… Já conversei com a mãe, ela me entende, mas precisa de mim, sei disso e quero ajudá-la, mas tb quero seguir minha vida do meu jeito, sei que as coisas não acontecem assim, tenho que seguir a doutrina de lá …Eu me cobro muito e acabado fazendo tudo pra estar presente para não ser cobrada, mas por outro lado sempre me pego chorando por não ter minha liberdade. Quero seguir minha vida normalmente, não quero mais seguir, mas não quero abandonar meus orixás, oyá, nem minha mae de santo, nem o barracão, mas quero ser livre pra fazer o que bem entender…as entidades dizem que entendem, pra eu viver minha vida, mas sempre estão me cobrando presença coisa e tal…. Existe a possibilidade de eu sair ?!?!…. Como vou sair sem magoar alguém ?!?!…difícil né… haaaaaaaaaaaa


  269. Ekedji não se faz omelete sem quebrar os ovos. Todos que tem uma função sacerdotal inevitavelmente passam por isso, e como vc mesma diz é questão de escolha, em alguns casos é uma imposição mesmo, mas na maioria é escolha. Minha Mãe Ekedji o candomblé sempre te dará esta liberdade de escolha, o que o Orixá deseja de vc é que vc seja feliz e se a sua felicidade está em se ausentar, em se afastar e ter sua vida pessoal o Orixa entende isso perfeitamente, vc é que fica preocupada em desagradar, em magoar em deixar de fazer as coisas, não tenha este medo, porque muito pior será no futuro vc ficar cobrando da religião o tempo que vc não teve para sua pessoal e isso não vai adiantar em nada, cobrar o passado. Por isso vc deve sair com cabeça erguida, não é exatamente uma saída, é mais um afastamento estratégico, é poder respirar um pouco, namorar, namorar, namorar rsrsrsrsrsrs e viver tb sua vida. Seja franca e honesta com sua zeladora e vá viver e ser feliz minha Ekedji. Nanã te de sabedoria e Ogum te de caminhos. Tomege do Ogum
    Obs. Não de ouvidos a tudo o que vão dizer para te assustar, Orixá não fará mau algum a vc. Tenha esta certeza. Seja feliz.


  270. axe!tem como meu orixa ser um na umbanda
    e outro no candomble?
    e voces sabem me dizer aonde tem um terreiro
    de candomble em gurupi_TO?
    ja procurei na internet e so achei de
    umbanda e dizem que ha candomble em
    minha cidade.
    ME AJUDEM!


  271. vcs sabem onde tem terreiro de candomble
    em gurupi_TO?
    ME AJUDEM!


  272. tem como meu orixa ser um na umbanda
    e outro no candomble?
    respondam POR FAVOR!!!


  273. Acessei este site na procura de matérias sobre intolerancia religiosa, pois sou estudante em final de graduação do curso de Serviço Social e também iniciada na religião candomblecista com muito orgulho e fiquei maravilhada quanto as respostas das diversas dúvidas que as pessoas tem (assim como eu também) e gostaria de parabenizar todos para o fortalecimento e a compreensão da religião candomblecista. Meus cumprimentos e admiração a todos.
    MUTUMBÁ E AXÉ!


  274. Rafael Luna isso pode ocorrer sim. Na umbanda não existem os seguintes Orixás, Ewá, Obá, Logum, Ossain, Iroko, Exu (Orixá).
    Eu não conheço nada em Gurupi, o jeito é vcperguntar aos seus conheçidos. Tomege do Ogum


  275. Axé!

    Em primeiro lugar, parabéns a todos os responsáveis por esse espaço.
    Parabéns…e obrigada! Seriedade e um verdadeiro entusiasmo foram presentes que encontrei aqui.
    Sejam todos muito abençoados!
    Gostaria de receber sua orientação, se possível e desde já agradeço [:D]
    Nas idas e vindas de minha busca espiritual, iniciei meu caminho no Candomblé, num ile que posteriormente fechou suas portas…Os assentamentos que foram feitos durante um Bori (que deveria ser seguido pelos preparativos para a feitura) perderam-se. Verdade seja dita: eu estava afastada da Casa e da religião. De qualquer forma, isso me causa desconforto, já que hoje, querendo, e estando finalmente preparada, para abraçar a religião estou sem saber para onde me dirigir.
    É claro, que saber que a casa foi fechada por afastamento progressivo de seus filhos, deixou-me insegura. Por motivos éticos (até mesmo por não querer julgar aquilo não presenciei) não identificarei o Ile. Basta dizer que era um local bastante respeitado.
    Então…onde ir?
    Moro no Rio de Janeiro.
    Imagino que, por motivos semelhantes, vocês talvez não queiram indicar-me uma casa.
    Mas se a/as casa/as que freqüentam, ficar/ficarem no Rio, talvez não fira a ética, a sua orientação…já que esse é um pedido meu…e não um encaminhamento de vocês.
    Peço isso, porque, por tudo que li aqui, ganharam minha confiança [:)]
    Se preferirem, podem usar meu e-mail, para resposta.
    Não tenho, mesmo!, a menos noção de como prosseguir [:o]…
    Que a benção dos Orixás, esteja sobre vocês!


  276. Taíka da Oyá realmente eu sempre fico numa situação muito desconfortável em indicar alguém, mas pior que isso é ver pessoas procurando casas onde encontram a religião sendo tratada de forma tão vil.
    Sergio ciganus no google tem uma casa em Caxias.
    Pai Bira de Xangô tb google tb em Caxias
    e Bate Folhas em Anchieta tb google.
    Ou me envie o seu e-mail. Tomege do Ogum


  277. Caro Nelson,
    Obrigada por sua pronta resposta :)
    Deixo aqui meu Email, enquanto pesquiso sobre suas sugestões.

    taikaferreira@gmail.com

    Muito Axé!


  278. em Fevereiro 16, 2009 at 4:32 pm Naiá de xangô

    Boa tarde!
    Estou com um grande problema… a uns 3 anos, quando procurava uma casa, conheci uma pessoa com a qual me relacionei. E esse homem tem o cargo de pai pequeno na casa que vou ser iniciada. Hoje não temos mais nenhuma relação, mas a namorada dele na época é esposa dele hoje e será minha Yalorixá… como fica minha vida espiritual com ele? ele não vai poder me tocar para fazer as obrigações e tenho medo de minha Yalorixá descobrir e, consequentemente, meu marido. O que fazer?

    obs.: meu orixá confirmou minha iniciação lá, pois não encontrei casa na qual ele sentisse um axé tão propício ao nascimento dele em minha vida… e penso em primeiro lugar Nele, meu orixá.
    Axé meus queridos irmão!


  279. em Fevereiro 25, 2009 at 3:10 pm Naiá de Xangô

    Estou com um grande problema… a uns 3 anos, quando procurava uma casa, conheci uma pessoa com a qual me relacionei. E esse homem tem o cargo de pai pequeno na casa que vou ser iniciada. Hoje não temos mais nenhuma relação, mas a namorada dele na época é esposa dele hoje e será minha Yalorixá… como fica minha vida espiritual com ele? ele não vai poder me tocar para fazer as obrigações e tenho medo de minha Yalorixá descobrir e, consequentemente, meu marido. O que fazer?

    obs.: meu orixá confirmou minha iniciação lá, pois não encontrei casa na qual ele sentisse um axé tão propício ao nascimento dele em minha vida… e penso em primeiro lugar Nele, meu orixá.
    Axé meus queridos irmãos!


  280. Naiá essa situação é pouco provável que dê em boa coisa, antes que vc se veja com problemas sérios, eu te aconselho a sair da casa ou contar tudo o que aconteçeu, mas não faça sua iniciação com este peso na consciencia. Tomege do Ogum


  281. Oi Velhinho o que vc acha de pessoas que se iniciam no candomblé faz suas obrigações e recebe o cargo de Ya/Babalorixa e iniciam outras pessoas depois largar tudo e ir para a igreja evangelica passar um certo tempo la depois largar tudo de novo e voltar para o candomblé????? se eu não mim engano vc falou uma vez sobre isso… vc conhece alguma historias desse tipo???


  282. Ogan Luiz isso ocorreu comigo exatamente assim, minha mameto me iniciou, largou tudo , foi para a Ig, Ev e agora eu a encontrei de novo por intermédio de um irmão meu. Acho que são os camihos das pessoas, só isso. Triste mesmo é ver alguns irmãos fingindo que estão de Orixá, Zeladores que fazem coisas descabidas em seus Yaôs e tudo o mais que nós sabemos, isso me incomoda muito mais. Lógico que é triste assistir e saber dos circos que alguns “ex pais e mães” fazem nas igrejas em troca de dinheiro e visibilidade. Mas são os caminhos que cada um decide percorrer. Tomege do Ogum


  283. Olá gente!! Boa tarde e suas bençãos, meu velhinho e ogan Luiz.
    Agora que passou o carnaval (passou não, aqui ainda continua, mas eu decidi abaixar meu faicho rsrsrs), voltarei a olhar e ler o blog como antes. O frevo e o maracatu estavam a solta por aqui=D

    Mas vim mesmo pra tirar uma dúvida sobre o assunto que vocês estão falando. Quando uma pessoa larga tudo depois das suas obrigações, quebra todas as suas coisas (ibás e etc) que tem e vai para um templo protestante… E se ela decide voltar, como é que fica? Ela só terá que levantar os objetos de novo ou terá que fazer mais algum ritual específico? E a propósito, existe “ex-zelador” ou “ex-zeladora”? Por que quando fazemos obrigações pra nós e para nossos orixás e chega esse “tempo determinado”, não foi o orixá quem permitiu? Então se uma pessoa larga tudo, sua patente (por causa do seu orixá) sempre continuará a mesma, seja em qualquer religião que ela venha a frequentar? Não sei se fui muito clara, mas é que ainda não estou conseguindo dá coesão a minha idéia. qualquer coisa, pede que eu reformulo, ok?

    Obrigada
    PC


  284. Daya não há um ritual específico para o retorno desta pessoa, mas a comunidade sempre cobrará esta atitude, isso é certo. Sobre o ex pai e mãe de santo, essa expressão é muito utilizada pelos evangélicos para designar as pessoas que foram “resgatadas” ou “convertidas” ao “bem”, e esta expressão rende bons nogócios a quem se submete a dar testemunhos sobre o tempo em que eram do demo, do mau, do tempo que faziam o mau e essa coisas deploráveis. É sobre isso que eu falava.
    Vou pela primeira e última vez falar sem me conter, sem me preocupar com o que pode refletir minha fala.
    Eu como citei acima passei por isso. Minha iniciadora me deixou antes mesmo de retirar meu Kelê, e meu Kelê foi retirado por ela, num ato de “misericórdia”. Dei todas as minhas obrigações com um amigo zelador e sempre me senti mau com isso. Mas aprendi muito com essa situação toda, e acho que por isso estou aqui hoje, ajudando meus irmãos. Fiquei meio traumatizado sim, e por isso me afastei da religião, mas não dos estudos e de Casas de Axé tradicionais, mas sempre sem ser filho de ninguém. Só a quinze anos atráz eu consegui voltar efetivamente a uma Casa de Axé. Quando no ano passado eu reencontrei minha iniciadora eu fui ao seu encontro e ela me pareçeu uma estranha, uma pessoa qualquer, foi difícil colocar meu peito no chão para ela, foi difícil tomar a benção e beijar suas mãos. Mas naquele momento eu deitei no chão para Kaiá (Yemonjá) e para a navalha que me deu vida, e por isso beijei as mãos dela. Mas foi difícil e eu nunca mais pretendo voltar a ela. Para mim ela perdeu o valor de uma zeladora. Ela tem outros filhos de santo, e eu não consigo ver como meus irmãos. Fico com receio que issopossa voltar a aconteçer agora com estes filhos, e principalmente, penso que ela deixou um buraco no seu aprendizado com esse afastamento e realmente duvido de sua capacidade e sinceridade no que faz, não confio mais. Acho que é isso que a maioria sente. Tomege


  285. Não se preocupe, Velhinho. Acho que todos que levam a questão da iniciação a sério, ficam imaginando-se numa situação dessas e tentando sentir pelo menos um pouco do que o senhor sentiu. Não deve ter sido nada fácil, acho que se fôsse com outras pessoas, ou até comigo mesmo, pela minha cabecinha mínima, acabaria jogando tudo pro alto e seguindo um outro rumo, pois essas atidudes egoistas (me desculpe, mas eu estou usando o termo que mais cabe a essa atitude) sempre prejudicam, de alguma forma àqueles que estão mais vulneráveis.
    Obrigada
    Pequena criatura


  286. Pequena criatura vc é única sim, mas tem o Roberto, a Magda, a Sambaomi (minha filha querida) a Jade o Ogã Luiz etc etc etc…. rsrsrsrsrsr Tomege


  287. Boa noite Nelson,td bem?!?! estive a ler o que escreveste aí em cima,de facto,deve ser bastante dificil p qualquer um,deparar-se numa situaçao dessas…
    congratulo-te p tua ATITUDE,(“…Mas naquele momento eu deitei no chão para Kaiá (Yemonjá) e para a navalha que me deu vida, e por isso beijei as mãos dela…” )
    mas p nao me alongar muito,digo-te que,independentemente das voltas e das partidas que a vida nos possa dar,todos nos temos o nosso destino,e como tu proprio pudeste ver,nao foi por causa desses “contratempos”que deixaste a religiao…

    Infelizmente existem pessoas com responsabilidades,que têm atitudes deploraveis dessas,ng tem a obrigaçao de estar numa religiao onde nao quer,ou em determinada fase da vida,nao gosta,ou nao se sente bem,e tem o direito de mudar,mas quando se trata de alguem com tamanha responsabilidade,como é o caso,nao pode ser assim tao simples,pois isso ja nao diz respeito so ao proprio, mas tb a terceiros…

    acredito que esses teus “contratempos”tenham servido p tu reforçares ainda mais a tua Fé,aumentares o teu conhecimento e dedicares-te ainda mais a religiao… :)

    P.S.(se algum dia vieres a portugal,mais precisamente a Lisboa,terei mt gosto em te conhecer pessoalmente,e estas desde ja convidado a conheceres o terreiro que frequento…)

    que nosso Pai Ogum te de força e abra teus caminhos . . .

    Axé…


  288. Olá, Dayane rsrsrs eu tb tenho um apelido para ele rsrrsrsrs zé Mané mas não conte a ninguém viu. Olá tomege aqui em Porto Seguro o carnaval vai até sabado ta descendo mais turistas ainda, acho que essa cidade não vai comportar tanta gente. axé


  289. Zé Mané? rsrsrsrsrrsrsrsrssrsrsrsr adoreii, que criatividade! ele fica botando apelido nos outros, acaba recebendo também! rsrsrsrsrs Nem se preocupe, pois ele pra mim é “O velhinho de filme” rssrrsrsrsrsrs


  290. em Fevereiro 26, 2009 at 11:30 am Naiá de Xangô

    Bom dia, eu li a resposta e estou muito grata por ela, mas me surgiu outra dúvida: Quais complicações eu posso ter se caso eu continue na casa em que eu estou? É q na verdade sempre me falaram q não podia acontecer essas coisas, mas nunca me disseram o q acontece ou pode acontecer.
    Axé meus queridos irmãos!

    obs.: Adorei o espaço. Aqui podemos discutir nossa linda religião.


  291. Oi Magda,
    Eu, como sou dedo duro mesmo, já contei pró Zé Mané! :P
    Espero que não se importe, né?!…


  292. Pedro M ficamos agradecidos pelo convite e pelas palavras. É de fato muito complicado o que muitos irmãos passam nestas situações onde o zelador/a deveria dar o exemplo e literalmente foge a sua responsabilidade.
    Mas tb é por isso que eu entendo como correto que nem toda obrigaçãod e sete anos deve ser Deká. O Deká só deve ser entregue a quem de fato tem o cargo/função/posto de zelar por Orixá, hoje todo sete anos é deká e dá direito a qualquer pessoa de ter filho de santo e casa aberta, mas nem todos são de fato, nem todos nasceram para isso, e quem sofre e a religião. Volte sempre e fique sempre a vontade. Tomege do Ogum


  293. Meninas eu não ponho apelidos em ninguém, eu chamei a Daya de pequena criatura por que é assim que eu chamo minha filha só isso. Mas tudo bem Magda pode me apelidar, eu vou te tacar uma macumba daquelas rsrsrsrsrsrs. Esta área do blog está ficando cada dia mais uma família, gosto muito disso. Tomege. Velinho de Filme ou agora Zé Mané rsrsrsrs


  294. Naiá não haverá complicação com Orixá esta pessoa é uma zeladora, então é por que sabe muito bem o que tem que fazer. O problema está na relação pessoal entre vcs, isso é insustentável e vc sabe disso. Eu, se tivesse que iniciar alguém, jamis poderia colocar a mão numa pessoa com quem eu tivesse tido alguma relação de sexo, é anti ético, é proibido. E no seu caso vc vai interferir no relacionamento de outras pessoas, além de criar uma situação complicada para vc tb. Tomege do Ogum


  295. Que lindo, meu velhinho!!=D Tô bestinha com o motivo do apelido. Pode deixar, quero ver se a Jady tem um apelido com um significado tão carinhoso quanto o meu!! rsrsrsrsrs
    Ah! O senhor sabe se aquela palavra, que tá lá no oxossi existe?
    Obrigada
    Pequena criatura


  296. Não vi ainda, vou ver amanhã ou depois quem sabe rsrsrsrsrs A Jady lindinha tá na área, em Iansã. rsrsrsrs


  297. RARARARARA A lindinha tá no iansã e a Pequena Criatura está no Candomblé!! Eu já vi sim, sou praticamente a porteira desse blog, vejo quem entra e quem sai rsrsrrsrsrsrsr
    Pode deixar, eu não tenho taaaanta paciência, mas espero, até deitada pela sua resposta rsrsrsrsrsr


  298. Irmãos,

    Além do aprendizado diário, estou me divertindo com os ciúmes da Dayane ou Pequena criatura……rs

    Axé.


  299. Ciúmes??? Eu?? Não, minha irmã, eu não sou ciumenta. É só o velhingo que está querendo aflorar esse meu lado (e o pior que ele está conseguindo!! rsrsrsrsrsr) Mas o meu apelido ainda é mais fofo. Qual o significado que um simples “lindinha” tem? rsrsrsrrsrsrs
    Obrigada
    A única Pequena Criatura rsrsrsrs


  300. eu estou aflita, meu namorado terminou comigo e nós dois nos amamos, mas somos pessoas de opinião, existe algo pra nos auxiliar?


  301. Olá, meu nome é Lucas, não conhecia o site, visitei e achei muito bom. Eu estou procurando casas de candomblé na cidade de Ribeirão Preto, nunca fui pra lá e terei que morar nessa cidade por quatro anos. Alguém poderia sugerir alguma? Obrigado.


  302. imagine manuela, rsrsrsrs pode contar não me importo nem um pouco, o manezinho merece rsrsrsrs axé


  303. Dayane,
    Desculpa pela demora para te responder. É que estou com muito trabalho atrasado e estou sem tempo até para comer. Mas valeu mesmo pela força. Já ia esquecendo, achei bem legal a ( pequena criatura ) rsrsrsrs.
    Que Ogum te abençõe.
    Axé.


  304. rsrsrsrsrsrsrsr Disponha, meu irmão. Uma pena se eu não consegui ajudar, mas qualquer coisa, estamos aqui, ok?
    Pois é, é o meu velhinho que chama assim=D Só eu!!rrsrrsr
    Obrigada
    PC


  305. olá. tenho aprendido muito sobre o candomblé durante minhas visitas nesse blog, mas ainda há um assunto sobre o qual tenho muitas duvidas: sobre as iyami osoronga. quam são elas? são orixás? tem filhos? elas baixam? por que são tão temidas?
    obrigado!!!!


  306. Queridos amigos!
    Me considero uma pessoa triste, sei que tristeza nada tem a ver com espiritualidade, mas minha tristeza vem de dentro da alma, sou homossexual não assumido, isso me causa muitos tormentos e angustia…
    Estou querendo entrar para a religião do Candomblé (não é por se homossexual não, entendam) é pq gosto do Candomblé… mas, quando penso na minha sexualidade… algumas pessoas falam que o candomblé é religião de gay, veado (desculpe-me as palavras vulgares), fico preocupado.
    Um orixá pode incorporá e aceitar minha sexualidade? Gostaria de ter mais força para enfrentar as coisas da vida…
    Muito obrigado pela atenção!


  307. Mario uma das coisas mais gosto no candomblé é que se trata de uma religião que abriga Gays, prostitutas, altos, magros, bonito, feios e todo tipo de gente, não há necessidade de “mudar” ninguém para se enquadrar em regras religiosas criadas por “doutrinadores”. O que aconteçe é que o candomblé preza muito a alegria o bem viver e principalmente viver em coletividade, então é natural que haja diversidade. Sobre o Orixá virar em homoxessual,,,, é claro que vira, conheços muitos, assim como conheço muitos héteros tb. Procure o que te faz feliz, se é o candomblé, vá a uma Casa de Axé e frequente a assistencia, observe tudo ates, procure informação sobre a Casa sobre seus dirigentes e se sentir bem e de coração feliz, venha para o candomblé meu irmão. Outra coisa, sua vida pertençe a vc e é vc que determina o quanto quer ser feliz, ninguém deve interferir na sua orientação, ninguém tem o direito de te policiar ou intimidar. Tomege do Ogum


  308. Nelson
    Muito obrigado mesmo de coração pelas as palavras de incentivo e apóio. Na realidade estou procurando uma casa de Axé, é um pouco dificil achar uma que esteja ligada as origens, que possua uma forma de realizar as coisas como os antepassados (acho que sou meio radical), mas parece q encontrei, estou em contato com um babalorixá e irei conhecer a semana que vem… na realidade estou precisando demais de um apóio espiritual, ando com muitos problemas (sem explicação!?), só não gostaria de mais uma vez me sentir internamente amedrontado em alguem saber de minha preferencia sexual, estive minha vida toda envolto por conceitos como pecado e inferno, isso me tornou uma pessoa solitária e psicologicamente abalada, sem contar nas coisas inexplicaveis que já comentei… Estou lendo a respeito do candoblé,esse site tem me ajudado muito, li aquela materia sobre os excluidos, postado aqui no site… gostei bastante… vou tentar ser feliz, espero que o candomblé me dê as respostas. Grande abraço!


  309. Mario não sou nem quero me colocar na posição de psicólogo, de forma nenhuma, minhas palavras são de um amais velho da religião, ok? Não procure estas respostas na religião, procure em vc. Te recomendo que leia lendas dos orixás, existe um livro “mitologia dos Orixás” do Prof Reginaldo Prandi que te dá uma visão muito boa das relações entre os Orixás e sua forma de ver e sentir o mundo a sua volta, nestas lendas vc verá que o candomble não explica nada detalhadamente, pelo contrário, as vezes, até complica as coisas com lendas que inclusive se contradizem, mas é de extrema beleza esta coisa de não haver pudores ou moralidades falsas sobre comportamento ou desejos ou mesmo objetivos de vida. Se vc puder leia que vc vai gostar. Tomege do Ogum


  310. ola, parabens pelo site muito bom…

    bom eu tenho uma pergunta quando a pessoa muda de axe raspa novamente?? por exemplo sai do keto e vai pro efon.

    abraços


  311. Nelson mais uma vez obrigadopela essa atenção!
    Você é uma pessoa muito legal … muito bom poder contar com pessoas assim… quando eu falei em respostas não me referi a minha orientação afeto-sexual ou sei lá o que. Porque disso eu já penei bastante para me aceitar como tal, inclusive com psicoterapia. Quando mencionei respostas, falo do divino, do entendimento de meu eu divino (do meu ori!), pode um rio não correr para o mar? o que nos impulsiona a determinada direção? penso assim, que estou procurando meu verdadeiro eu religioso, entende? pois os demais não me deram respostas (catolicismo, protestantismo, Kadercismo, seicho no ei e algumas visitas a umbanda), estou me sentindo de alguma forma ligado ao Candomblé… daí ter te indagado a respeito de incorporações e a respeito da minha condição dentro do Candomblé… Acho que todo ser humano vem provido de uma fragilidade imensa, e, a busca incessante de auxilio de seus problemas. Não estou atribuindo apenas a espiritualidade a causa de todos os problemas humanos, pois existe o livre arbítrio e também questoes sociais e psicologicas, por outro lado acredito que estar irmanado e bem conduzido com o que é divino ajuda a nos dar direção na solução desses problemas. Por outro lado, acredito eu, que a religião nao deve ser escadalizada ou se escadalizar com atitudes humanas, daí meu momento a respeito de comportamento dentro do Candomblé. Em alguns sites encontrei formas levianas com relação a orixás, não acho isso legal, tive conhecimento dos “marmoteiros” , pessoas que querem mostrar dominio e poder, que sao de uma realidade muito aquém (acho que precisam ser tratadas), daí todo meu cuidado com relação a religião, dos seus frequentadores e de seus preceitos. Que passo darei e como enfrentar qualquer coisa que me magoei, tenho tentado pensar assim, não quero desitir, quero abraçar a causa, se esse for o meu caminho… é isso. Nossa acabei falando demais… me desculpe por isso…
    Grande abraço.


  312. Laudiceia este conceito de que tem que raspar novamente foi posto em dúvida com a seguinte pergunta: Quantas vezes podemos nascer? afinal a iniciação é o nascimento da religião. Diante disso não há motivos que justifiquem raspar novamente. O que aprendi é que se faz uma obrigação no filho de acordo com a nossa raíz, mas sem necessidade de raspar. Tomege do Ogum


  313. Mario pode falar, isso é bom. Mas não esqueça de ler o livro que eu te indiquei. Além disso temos uma lista de livros na Caixa Paginas no post literaturas recomendadas. Tomege


  314. ola Nelson muito obrigado pela resposta.

    tenho outra pergunta, pois tenho um filho com problema de saúde já me falaram que ele tem problema espiritual, já frequentei varias casas de santo e todas elas dizem que meu teria que se confirmar um ogã , atualmente estou frequentando outra casa, mas este pai de santo falou que o meu filho tem que raspar e ser um iawo mesmo sem receber santo somente após sete anos que o cargo dele iria ser definido realmente, pois ele me disse que o meu filho tem um cargo só não sabe se é pai de santo ou ogã isto é possivel?

    abraços
    obrigado pela atenção


  315. Oi Nelson

    Acho que esse blog vc faz um bocado de fãs… todo mundo fala bem de vc… rs… mas agora vou começar a te perguntar algumas coisas… no Candomblé (Ketu) existe um calendário litúrgico? tipo datas onde são obrigados os cultos? ou isso fica a mercê do zelador? Grande abraço. E sempre agradecido!


  316. Oi Nelson

    Acho que nesse blog vc faz um bocado de fãs… todo mundo fala bem de vc… rs… mas agora vou começar a te perguntar algumas coisas… no Candomblé (Ketu) existe um calendário litúrgico? tipo datas onde são obrigados os cultos? ou isso fica a mercê do zelador? Grande abraço. E sempre agradecido!


  317. Mario obrigado pelo carinho, mas na verdade a Manuela é que mereçe esta atenção toda, foi ela que deu o início ao blog, eu entrei depois. Sobre o calendário, a tradição só é reconhecida com a repetição dos rituais, só depois de uns 10 anos repetindo todoa os anos um ritual como por exemplo águas de Oxalá é que se pode falar que uma determinada casa tem uma tradição neste ritual, sei que vc não falou de tradição maas de calendário. Eu comentei isso porque não existe um calendário fixo, mas tb não fica só a cargo do zelador. Mesmo nas festas mais populares como as de Ogum, não há uma uniformidade, então se recorre a tradição do axé do qual sua casa se origina. Por ex. se na sua raiz a tradição é fazer águas de Oxala em dezembro, na sua Casa será feito em dezembro, mas se é em janeiro, idem. E isso serve para todo calendário festivo, segue-se a tradição da raiz de nossas casas. É lógico que datas como o aniversário de santo do zelador será uma data sempre particular e comemrada a parte, mas as de Orixá devem seguir a tradição, sim. Tomege do Ogum


  318. laudiceia seu comentário ia bem a té a página 2. Se o jogo pede que seu filho se inicie, tudo certo. Se diz que mesmo sem virar no Orixá ele será raspado como Yaô, tudo certo tb. Mas essa parte de aos sete anos saber se ele será Ogã ou pai de santo, isso está totalmente fora da realidade. Ogã nãopode ser pai de santo, portanto de ele for iniciado Yaô ele nunca poderá ser Ogã, se for iniciado Ogã nunca poderá ser pai de santo. Quanto a iniciação tudo ok, mas deve ser visto agora qual a função dele se Ogã ou futuro zelador e nunca aos sete anos. Tomege do Ogum


  319. Gostaria de saber se tem uma pessoa alem de vocês para falar sobre a umbanda.Obrigada


  320. Boa tarde.
    È a primeira vez que estou postando aqui pois estou preparando um TCC sobre religiões afro-brasileiras.
    Tenho uma dúvida em relação ao candomblé sem específicar a Nação.
    Na Umbanda, como existe um sincronismo entre os Orixás e Santos católicos, na época da Quaresma, os Terreiros ficam fechados, e não são efetuados nem consultas nem obrigações aos Orixás.
    Mas como será que fica a situação no candomblé, já que não se usa o sincronismo, mas sim os Orixás sendo forças da natureza.
    Há algum envolvimento do Candomblé com a Quaresma onde os Terreiros param, ou os Terreiros funcionam normalmente para consulta e obrigações para Orixás?
    Já ouvi falar, que na quaresma só se trabalha para o mal (negativo).
    Alguem consegue me dar uma ajuda?
    Agradeço desde já


  321. Grasiela nosso foco de fato é o candomblé, mas tem muitos irmãos de umbanda que nos visitam e talvez possam te ajudar, faça sua pergunta. Tomege do Ogum


  322. Karl o termo correto é sincretismo e não sincronismo.
    O sincretismo é e foi utilizados num período em que havia repressão policial e católica as religiões que cultuam Orixá, e deste sincretismo acabou sugindo um culto específico que é a umbanda, não exatamente do sincretismo, mas que se utilizou deste sincretismo em sua formação assim como de práticas indígenas e kardecistas e tb de conceitos do catolicismo. Por isso a umbanda resguarda o período da quaresma e por acreditar que neste período o diabo está agindo com liberdade, se cre que é um momento para a pratica do mau. no candomblé n~çao há crença em diabo ou no mau, não se distingui o que bem e mau, este é um conceito cristão onde os bons vão para o ceu o maus para o inferno, o candomblé não cre nisso porque o bem para mim pode ser o maupra vc, só depende do ponto de vista. Uma virgula muda tudo numa frase e assim é o conceito de bem e mau. Por este motivo, por não haver crença em conceito de outras religiões o candomblé não tem resguardo de quaresma e todos os barracões devem funcionar normalmente. A questão de perdir ou fazer o mau, isso é coisa de quem precisa de reconhecimento social de alguma forma, ainda que seja supostamente como um bom fazedor de maldades. Tomege do Ogum


  323. OLA NELSON BOA TARDE .
    É A PRIMEIRA VEZ Q PARTICIPO DESTE BLOG E
    GOSTARIA Q VC PUDESSE TALVEZ TIRAR UMA DUVIDA, EU E MEU IRMÃO SOMOS UMBANDISTAS A 5 ANOS ,ACERCA DE UM ANO E MEIO MEU IRMÃO SE CONTAMINOU COM O VIRUS HIV APOS TRISTE PERIODO ELE SE AFASTOU DE TUDO E DE TODOS A POUCO TEMPO FOI SE CONSULTAR COM UMA MÃE DE SANTO Q DISSE A ELE Q O CAMINHO PARA Q ELE SE CURASE ERA SE INICIANDO NO CANDOMBLE Q APOS SUA INICIAÇÃO ELE ESTARIA CURADO E TUDO PARTIRIA DO FATO Q ELE IRIA TER UMA NOVA CHANCE NA VIDA ATRAVEZ DAS CURAS DA INICIAÇÃO DA FEUTURA DE SANTO GOSTARIA DE SABER SE ISSO É REALMENTE POSSIVEL OU É MAS UMA PESSOA TENTANDO SE APROVEITAR DO SOFRIMENTO DA DIFICULDADE DAS PESSOAS

    HA E PARABENS MUITO SHOW ESTE SAITE
    Q MEU PAI OXOSSI ESTEJA SEMPRE COM VC


  324. Glus talvez eu nunca tenha falado essa palavras aqui no blog, mas diante do que li só posso me indignar. Na minha opinião e acho que todos concordam, vcs deveriam denunciar esta pessoa a federação de sua sua região e a tb a polícia por CHARLATANISMO, essa pessoa é indigna de fazer parte de qualquer religião, me dá nojo ter em nosso convívio pessoas deste tipo, que prometem curar o impossível. Glus nunca mais volte a essa pessoa e se puder denuncie. O candomblé não é uma feira, um circo, ou qualquer coisa deste tipo. O candomblé.. chega não consigo mais escrever, estou transtornado demais e emocionado demais. NÃO DEIXE SEU IRMÃO SE INICIAR NESTA CASA. Ogum os abenções e Nanâ lhes dê sabedoria. Tomege do Ogum


  325. Faço minhas as suas palavras irmão Nelson,esse individuo nao e digno nem mereçedor de qualquer tipo de atencao e respeito,infelizmente,existem pessoas como esse …a(nem me atrevo a dizer o nome) que vivem a conta da desgraça dos outros e alem disso ainda dao esperanças,quando se sabe que infelizmente apesar do avanço diario da ciencia,ainda nao se encontrou cura p tal doença. . .
    Glus,espero que consigas encontrar algum sitio onde tu e teu irmao se sintam bem e em paz,pessoas SERIAS E HONESTAS,mas peço-te DENUNCIA esse CHARLATÃO…

    que todos os Orixas vos abençoe e guarde…

    P.S.-vou pedir a meu Pai Ogum,que vos ajude no possivel…


  326. olá. tenho aprendido muito sobre o candomblé durante minhas visitas nesse blog, mas ainda há um assunto sobre o qual tenho muitas duvidas: sobre as iyami osoronga. quem são elas? são orixás? tem filhos? elas baixam? por que são tão temidas?
    obrigado!!!!


  327. J Paulo este assunto realmente sempre é discutido reservadamente, e eu em particular nunca me parofundei neste assunto. Tomege do Ogum


  328. Pedro M obrigado pela parceria e apoio, devemos mesmo nos indignar, isso é absurdo e incompreensível que se faça com quem já está sofrendo, espero que este sujeito seja denunciado e expulso de nosso convívio religioso. Tomege


  329. Oi nelson sou de santa catarina faço parte do Nucleo de Estudos Afro-Brasileiro-NEAB da Universidade do Estado de Santa Catarina-UDESC, gostaria de saber se há um jornal gratuito que fale sobre a nossa religião para que possamos adquiri-lo, desde já agradeço e sempre que puder estarei visitando o seu blog que é o máximo.Beijão.


  330. Procue no google por “kinazambe” ou o blog “caprichos de maria” e fale com a Brenda. ela é de Curitiba e talvez possa te ajudar. Tomege


  331. em Março 13, 2009 at 3:08 am carla d´odé

    Ola meus queridos irmãos,

    Escrevo nesta página com muito orgulho e satisfação, pois a ajuda de vocês é de muita valia. Hj em dia é dificil encontrar pessoas sérias que digam a coisa certa e não fantasias para enganar as pessoas.
    Bom ..gostaria que vocês pudessem me falar sobre o Bolonan , na angola.

    Desde já muito obrigada e que Oxossi de tudo de bom nas suas vidas.
    Mukuiu


  332. Carla D’Odé o bolonã pode ser feito em qualquer candomblé, e tem sempre afunção de identificar se a pessoa é rodante ou não. Para isso se utiliza as folhas do Orixá da pessoa e toques específicos para “chamar” o Orixá/Inkise e cantigas do Orixá?Inkise da pessoa, se ainda ouver dúvidas se canta para Katende (Angola) ou para Ossain(ketu). é uma cerimonia muito bonita e grande responsabilidade. Tomege do Ogum


  333. Esse ritual é parecido com os das folhas, onde é cantado pra Ossain, depois por orixá do filho, enquanto se macera as folhas e lava sua cabeça? Ou é o mesmo?

    Obrigadaa


  334. Daya este que vc está falando já é um passo adiante. É quando se conheçe o Orixá e sabe que a pessoa vira de fato. O bolonã é feito antes disso, em muitos casos muitos anos antes. Tomege


  335. Ahhhhh
    Então dá pra me falar mais um pouquinho sobre o bolonã?
    Obrigada


  336. Daya o bolonã é utilizado quando há dúvidas sobre a pessoa ser ou não rodante, mas sobre o ritual em si não posso ir além. Tomege


  337. Oi Nelson eu gostaria de saber oq eu faço para ser uma ekede?


  338. Sou de Salvador e frequento de vez em quando uma casa lá na base naval de aratu o meu sonho e ser a Ekede de lá.E se eu for uma ekede eu posso recebe erê?pra mim ser uma ekede eu tenho que raspa a minha cabeça?


  339. Boa Noite,
    Ô professor, Meu velhinho, o senhor sabe o que é uma léba de orixá? e outra coisa, o que é, definitivamente, orô? Um diz que é igual a ebó, outra diz que não, enfim, o senhor pode me explicar?
    Obrigadaaa


  340. Magda a primeira coisa é ser escolhida pra isso, não digo de ser indicada, mas de ter nascido para este cargo. No candomblé ninguém escolhe ser, nós nascemos para uma função e cumprimos o determinado, então primeiro vc dese saber atravez do jogo de búzios se vc é ou não Ekedji. Uma vez sendo Ekedji vc nunca entrará em transe e isso inclui Erê. Ekedji é um afunção importante e de grande respeito desntro de uma Axé. Tomege do Ogum


  341. Daya ao menos aqui no Rio Leba virou apelido ou outro nome para disfarçar a pombagira. Explicação. Estão forçando uma barra apra que o termo seja aceito como o Exú feminino.
    Como não há culto de pombagira no candomble muitas pessoas hoje inventaram que Leba é nome/substituto de pombagira, por ex. Leba sete isso e aquilo ou leba padilha, entende? disfarçe.
    Há estudos que dizem que Leba seria a esposa de Elegbara e que ela é que recebe as oferendas e depois as entrega a Elegbara para que ele as entregue definitivamente, mas não há concensso sobre isso.

    Sobre Orô, é o conjunto da cerimonia em si. O rito, o Orô. Tomege do Ogum


  342. gostaria de saber se ixiste o caso de ser obrigada a fazer o santo??? no caso existe a cobrança de um orixa querer ser raspado em vc…?tenho muita curiosidade em saber se é um escolha ou se somos escolidos??? obrigada


  343. Olá Nelson.
    Tudo bem com vc?
    Espero que sim!
    Fiz algumas perguntas a vc certa vez e vc foi muito solícito em me responder.
    Bom, como te disse fui em busca de uma de um Ilê, pois estava a procura de ” respostas”, mas estava intimidado devido algumas coisasem que fazem parte de minha vida, e, não sou bem resolvido com rrelação a elas (acho que ainda não me aceitei)…
    E simplesmente adorei a religião, me indentiquei muito, gostei de tudo, desde da casa, como do zelador.
    Algumas coisas que percebi negativo,achei normal, afinal são humanos não deuses (rs), mas daí eu conversei com o zelador e fui muito bem recebido… pena que é distante de minha cidade (mas tudo bem, vale o sacrifício), então ele jogou pra mim, fiquei sabendo meu Orixá, que foi uma surpresa, Yemojà, nossa… achava que era outro… no entanto no jogo, ela se apresentou sempre… ele peguntava e caía, indicando esse orixá respondendo, eu fiz ele fazer outros jogos (rs), com jeitinho e uma pouquinho de chantagem emocional se consgue muito(rs), bom até que ele me disse que essa orixá gritava muito por mim, por minha cabeça, e no momento não tinha mais o que fazer (rs)… lendo as caraceristicas dos filhos de Yemojà, existem coisas muito parecidas comigo, a exemplo do sentido de família, ser a frente dos problemas familiares, enfim e outras coisas a mais que se eu fosse postar ficaria grande demais o texto (Fechados, tranqüilos, doces, pacientes, prestativos, mas quando se enfurecem… rs, aceitam com revolta seu destino, sentem fascinação por tudo que seja oculto, sua revolta intensa é comparada as ondas do mar. Num constante vai e vem por toda a vida)… enfim… no entanto conversando com alguem, essa pessoa me falou que geralmente no candomblé de Ketu, os homens devem possuir como primeiro orixá, sempre um masculino e o segundo um femino (havendo assim um equilibrio de energias), enquanto que a mulher traz o primeiro feminio e o segundo masculino… e que em Ketu, os homens que posseum um primeiro orixá feminino não são vistos com bons olhos, pois causam certas tendências (não entendi essas tendências, será que ele se referia a sexualidade?), fiquei na minha, daí mais uma vez caí nessa e estou em dúvida a respeito… tava querendo saber de sua opinião, se isso procede, como devo me comportar diante desse tipo de comentário… sim, estou lendo a repeito do Ori, estou encantado, pois estou entendendo mais… “Ori, orixá mais importante” … vou dar um ebori mes que vem! grande abraço, obrigado por tudo!


  344. Oi Nelson,
    Boa tarde…
    Tenho uma dúvida. O processo de iniciação no candomblé se dá da seguinte forma a pessoa se torna abiã, participa da roda. Depois de um tempo o abiã será recolhido e será feito no Santo certo ou não?? Bem, a dúvida é poderia acontecer do abiã que já nãoseria abiã e sim Yaô ser feito no Santo sem precisar raspar?? Qual o significado de “raspar” e pra quê “raspar”? Ah, mais uma dúvida…Qdo uma pessoa inicia no Candomblé é natural que aconteça alguns sintomas, tipo ficar dando “xiliques” falta de ar, como se algo fosse sair dentro do iniciado, tonturas e um choro sem explicação? Veja são só curiosidades rsrsrs. Não é nada que esteja acontecendo comigo kkkk

    Bjim


  345. Ah tá, entendi a “invenção”.

    Ah! Vá se preparando, pois estou preparando Um batalhão de comentários para discutir aqui com o senhor e todos!! Foi o senhor quem aguçou!! rsrsrsrsrsrsrsr
    OBRIGADA!!!!!


  346. Elaine só é yaô quem foi iniciado, por isso não existe um abiã que não seria mais um abiã, ainda que a pessoa tenha feito bori por exemplo, isso não o exime de ser abiã. A premissa da iniciação é a raspagem mas existem sim uns casos raríssimos de pessoas que não raspam 00000,000001% rsrsrsrs mas o normal é que todos os rodantes raspem. A raspagem tem função ritual e simbólica, algumas delas são o renascimento ou nascimento para a religião, a submissão ao orixá, a pureza, necessidades rituais, e tradição. Sobre os chiliques, eles são sintomas da presença do Orixá na pessoa, são atos e movimentos involuntários do corpo que naquele estado fica sob o comando do Orixá e não mais da pessoa chiliquenta rsrss. E pode ser choro (emoção) tontura, falta de ar, peito arfante (arfante é legal, né) essas coisas. Mas se não é com vc é com quem? rsrsrs Tomege


  347. Maria somos sempre escolhidos, alguns para rodantes e outros para ogãns e ekedjis. Sobre a obrigação de se iniciar, não é bem assim, vc tem suas vontades que devem ser repeitadas, se vc não se sente confortável em se iniciar, não faça, o candomblé pode te orientar que o seu orixá deseja que vc se inicie mas é vc quem deve saber e decidir. Tomege do Ogum


  348. Olá Nelson.
    Tudo bem com vc?
    Bom, como te disse fui em busca de um Ilê, pois estava a procura de ” respostas”, mas estava intimidado devido algumas coisas que fazem parte de minha vida, e, não sou bem resolvido com relação a elas (acho que ainda não me aceitei)…
    E simplesmente adorei a religião, me indentiquei muito, é como se tivesse vivenciado tudo.
    Algumas coisas que percebi negativo,achei normal, afinal são humanos não deuses (rs), conversei bastante com o zelador e fui muito bem recebido… pena que é distante de minha cidade (mas tudo bem, vale o sacrifício), ele jogou pra mim, fiquei sabendo meu Orixá, que foi uma surpresa, Yemojà, nossa… achava que era outro… no entanto no jogo, ela se apresentou sempre… ele peguntava e caía, indicando esse orixá respondendo, eu fiz ele fazer outros jogos (rs), com jeitinho e uma pouquinho de chantagem emocional se consgue muito(rs), bom até que ele me disse que essa orixá gritava muito por mim, por minha cabeça, e no momento não tinha mais o que fazer (rs)… lendo as caraceristicas dos filhos de Yemojà, existem coisas muito parecidas comigo, a exemplo do sentido de família, ser a frente dos problemas familiares, enfim e outras coisas a mais que se eu fosse postar ficaria grande demais o texto (Fechados, tranqüilos, doces, pacientes, prestativos, mas quando se enfurecem… rs, aceitam com revolta seu destino, sentem fascinação por tudo que seja oculto, sua revolta intensa é comparada as ondas do mar. Num constante vai e vem por toda a vida)… enfim… no entanto conversando com alguem, essa pessoa me falou que geralmente no candomblé de Ketu, os homens devem possuir como primeiro orixá, sempre um masculino e o segundo um femino (havendo assim um equilibrio de energias), enquanto que a mulher traz o primeiro feminio e o segundo masculino… e que em Ketu, os homens que posseum um primeiro orixá feminino não são vistos com bons olhos, pois causam certas tendências (não entendi essas tendências, será que ele se referia a sexualidade?), fiquei na minha, daí mais uma vez caí nessa e estou em dúvida a respeito… tava querendo saber de sua opinião, se isso procede, como devo me comportar diante desse tipo de comentário… sim, estou lendo a repeito do Ori, estou encantado “Ori, orixá mais importante” … estou pensando em dar um bori mes que vem! grande abraço, obrigado por tudo!


  349. Nelson,
    Bom dia…
    Engraçadinho você né!? É comigo que tem acontecido essas coisas e veja não sou CHILIQUENTA. Tenho tantas dúvidas e receio. principalmente com a obrigação, mas isso é um capítulo à parte. Obrigada pelos esclarecimentos.

    Até mais…


  350. Mario oOrixá nunca influencia na sexualidade do seu filho, o homem pode, sim, ser filho de Orixá feminino e a mulher pode, e é muito normal isso, ser de Orixá masculino. Vc está correto em “observar” o terreno primeiro, faça isso mesmo, veja as coisas com calma, procure uma casa onde se sinta a vontade, e seja feliz. Que seu bori seja de paz e alegria, que sua cabeça receba com alegria o bori e te dê harmonia e equilíbrio. Tomege do Ogum


  351. Bigado Nelson
    Estou fazendo isso mesmo tendo cuidado, uma vez que, acho que ser um zelador é algo de grande responsabilidade… ter uma cabeça raspada e ter alguem que te inicie… é um passo sério, não se deve brincar com isso… mas o Candomble é uma religião de muito mistérios, achava que era mais simples, muitos misterios mesmos… entender o destino e ser feliz, acho que essa é maior proposta… eu estou gostando dessa casa que te falei… grande abraço! que Oludumare te abençoe!


  352. tenho uma dúvida: quem são os eguns, são os espíritos dos mortos? por que eles são temidos por alguns orixás ? eles são maus?


  353. Olá j.paulo
    Os eguns são espíritos dos que já se foram sim!
    Que eu saiba nenhum orixá tem medo de egum,existem orixás que não se envolvem com os eguns,como por exemplo Xangô. Diversamente de Yansã que é considerada senhora dos eguns, por guiá-los na passagem.
    Eguns não são maus,são como seres humanos só que não têm mais corpo para animar. Assim como os vivos, existem malvados, bondosos, desorientados,etc.
    No espiritismo eles seriam considerados obssessores.


  354. Olá J.Paulo
    Olha, a Carolina já comentou ali acima com uma resposta a essa sua questão que está correcta.
    Axé!


  355. olá nelson,

    eu queria saber se quando uma pessoa mesmo sem virar no santo faz obrigação de yaô (raspa) ao passar o tempo sem virar, ele pode tomar cargo de ogã mas sem se confirmar podendo ainda correr o risco de virar no santo?

    pois tenho um conhecido que foi raspado sem virar no santo, e tomou cargo de ogã, mas ele não e confirmado pois pode acontecer de um dia ele virar no santo. isto é possivel???


  356. Olá. Conheci o Candomblé em um trabalho de Ensino Religioso e, pesquisando, fiquei abismado com o preconceito que certas pessoas exercem contra essa Religião. Cada um possuí o direito de ser feliz com a Religião que desejar e todos que praticam o Candomblé estão de parabéns por saberem enfrentar essa situação da melhor forma possível. Esse blog foi muito útil para mim. Esclareci todas as dúvidas que tinha quanto ao Candomblé. Muito obrigado!


  357. em Março 26, 2009 at 3:23 pm Babalorixa odesi

    Prezados Irmãos

    Graças a Eledumare existem blogs como este, assuntos interessantes e pessoas lúcidas e bem informadas.
    Parabéns pelo nível mantido e coerência de respostas.

    Odé Gbe o!


  358. gostaria de obter o endereço do centro em São paulo

    Obrigado


  359. Oi.
    Eu gostaria de tirar uma dúvida em relação ao Jogo de Búzios no Candomblé.
    Bem. O Pai de Santo sempre poderá jogar Búzios para os seus clientes ou filhos.
    Mas quando ele mesmo precisa de uma ajuda, ou tirar uma dúvida, ele poderá jogar para ele mesmo também, ou terá que procurar um outro lugar, onde se consultar?
    Estou perguntando isto, porque já fiquei sabendo, que o próprio Pai de santo nunca poderá jogar para ele mesmo.
    Só gostaria de saber, se há uma verdade nisto, ou é apenas invenção.
    Agradeço muito, se puderem me dar uma resposta.


  360. Olá Paulo,
    Não há qualquer impedimento a que um Pai/Mãe de santo possam jogar para eles mesmos, no entanto, acredito que ao fazer isso possa haver algum tipo de deturpação da leitura, uma vez que será necessária total imparcialidade na busca das respostas. Tratando-se da própria pessoa a fazer a sua leitura, pode não fazer a leitura correcta pois os seus pensamentos, desejos e ideias já poderão estar a influenciar a leitura, entende? Por essa razão, é sempre desejável que a leitura seja feita por uma outra pessoa.
    Axé!


  361. Olá Patricia,
    Se você procurar na net a página do Professor Reginaldo Prandi, vai encontrar lá uma listagem de uma quantidade de boas casas em S. Paulo que você poderá contactar.
    Axé!


  362. Bom dia Manuela ou Tomegé…
    Ontem coloquei um assunto no blog que considerei ser e]de extremissima seriedad, pois lei sempre mas nunca fiz nenhum comentario… infelizmente nao tive resposta e para ajudar a minha pergunta parece que foi apagada.
    será que houve algum problema no blog? por favor nao estou brincando realmente preciso de ajuda…
    Me ajudem…..


  363. caso prefiram me respondam pelo msn ou e-mail que enviei, pois estou desesperada sem saber o que fazer

    Beijos


  364. Olá Pequena,
    A sua pergunta anterior não foi apagada, apenas não foi ainda respondida, em todo o caso, a minha opinião é que você fale honesta e abertamente com o seu pai/mãe de santo sobre o que pensa e sente e estou certa de que ele/ela te vai ajudar e informar sobre o procedimento correcto para deixar a casa e a religião.
    Lamento que você esteja nessa situação, mas é certo que ninguém deve estar “forçado” em qualquer religião. Também não precisa preocupar-se ou ter medo de castigos dos orixás, pois isso simplesmente não é assim. Eles conhecem o seu sentimento melhor que ninguém.
    Desejo que tenha muita sorte, paz e amor no seu caminho, seja ele qual for!
    Axé!


  365. em Abril 7, 2009 at 1:51 pm Nil - Camacari-Ba.

    Gostaria de saber melhor, porque os santos nao descem em terra nos dias de sexta-feira, me disseram que eles so podem descer se for para salvar alguma vida, gostaria de melhor explicacao com uma certa urgencia.


  366. em Abril 9, 2009 at 7:31 pm Nil - Camaçari-Ba.

    Eu fiz uma pergunta anteriormente e ainda não tive a resposta e gostaria de saber se eu não formulei bem a pergunta ou o que houve.
    A minha pergunta e sobre o porque os santos não podem descer em terra nas sextas-feira? se houver algo de mais na pergunta por favor me informem afinal meu e-mail está disponível. Obrigado.


  367. ola galera tudo bom? desejo a todos uma feliz pascoa e que todos tenhamos um domingo repleto de paz.

    gostaria de saber se alguem poderia traduzir uma pequena frase que se encontra em yoruba para mim:
    EWE BOBO SALOGO OMO ASE NA MA YO MIN.

    obrigado pelo carinho. henrique


  368. Nil – Camacari-Ba. é só uma questão de respeito a Oxalá, mas pode haver manifestação de orixá sim, e não é só para casos de vida ou morte, o que aconteçe é que algumas pessoas preferem “valorizar” a informação. Sexta é dia sagrado para o candomblé. Tomege


  369. em Abril 13, 2009 at 12:33 am Francisco tÌ Òòsàálá

    Mójubà awon orè mí!
    Obrigado por existirem!


  370. Bom dia a todos!

    Sr. Nelson e Sra Manuela e todos os amigos

    Estou tentando encontrar um Ilê na cidade de BH, onde estarei me mundando para lá residir ainda este mês, gostaria se possível que os senho9res me indicassem uma casa de axé, onde eu pudesse estar contactando, mesmo sabendo que talvez os Srs. devem ficar meio que indeciso se deveriam apontar alguma casa de axé (eu entendo), no entanto como sou eu que estou pedindo, sintam-se desobrigados no concernente a este receio.

    Gostaria também de saber se uma pessoa que não vira no santo, se ela pode se tornar zeladora.

    Agradeço-lhe antecipadamente tão valiosas informações

    Roberto


  371. Bom dia a todos!

    Sr. Nelson e Sra Manuela e todos os amigos

    Estou tentando encontrar um Ilê na cidade de BH, onde estarei me mundando para lá residir ainda este mês, gostaria se possível que os senhores me indicassem uma casa de axé, onde eu pudesse estar contactando, mesmo sabendo que talvez os Srs. devem ficar meio que indeciso se deveriam apontar alguma casa de axé (eu entendo), no entanto como sou eu que estou pedindo, sintam-se desobrigados no concernente a este receio.

    Gostaria também de saber se uma pessoa que não vira no santo, se ela pode se tornar zeladora.

    Agradeço-lhe antecipadamente tão valiosas informações

    Roberto


  372. Roberto tem um filho de santo de um irmão de santo meu que mora em BH, vou ver com ele, me retorne na mes que vem. por favor. Tomege


  373. Roberto esqueci da segunda pergunta. Pode sim, desde que tenha sido comprovado de que a pessoa é adoxo e não é ekedji ou ogã, há um caso emblemático de uma famosa mãe de santo que não virava, Mãe Menininha, muitos diziam que ela era ekedji, mas na realidade ela era adoxo, só não virava. è uma questão onde a pessoa que vai iniciar este yaô tem que saber de fato o que faz, quem ter absoluta certeza do que vai fazer, mas existe sim esta possibilidade. Tomege


  374. Obirgado Nelson, fico aguardando, espero com ansiedade! grande abraço!


  375. Nelson,
    gostei do que vc falou p/Jeniffer, sobre Exú, entendi que nós temos Exú dentro da gente, sem ele nós não existiriamos?!?!gostaria de fazer putra pergunta, deixei uma em outra pagina, eu fui em um terreiro de Umbanda e Candomblé, escrito na mesma placa!!qual a diferença?!
    estou começado agora, e gosto de como vc define o Candomblé, com amor, respeito!!
    abraço


  376. Cyro a visão ou entendimento do Orixá Exú nocandomblé é totalmente diferente da umbanda,no candomblé Ele é um intermediário entre os Orixás e os homens e tem uma função importante, Ele é que dá movimento e calor as coisas, por isso sem Exú não há vida possível, Ele é que faz as coisas se movimentarem, enfim é um Orixá ligado a vida. Na umbanda o que se cultua é uma entidade chamada exú que não tem uma função tão importante, esta entidade é sincretizada com o diabo católico e a umbanda ve estas entidades realmente como essa descrição.
    Essa junção de candomblé e umbanda num mesmo espaço, num mesmo culto, ainda que digam que são em dias diferentes etc, etc. é muito complicada para mim, prefiro não opinar sobre isso. Tomege


  377. Olá !!

    Gostaria muito que alguém me explicasse se existe algum prazo , qdo se faz trabalhos, tipo amarrações , separação, ebós…se existe alguma prova por parte dos orixas…
    aguardo retorno,
    PS: o site esta muito bom !!!


  378. em Abril 21, 2009 at 1:18 pm Maria de Fatima

    Sei que na próxima semana é a festa de OGUM. Há problemas em participar dessa comemoração ou melhor qualquer um pode participar? Tem que ser convidado por alguém que frequente? Deve ser muito bonito. O único lugar que já cheguei a ir, foi numa casa que fazia o culto da Jurema.
    Curiosidade, porque Manuela se despende com “Axé” e o Nelson com “Tomege”.
    Obrigada


  379. Maria de Fátima se é sobre a festa no Ibirapuera, a entrada é livre e se for possível estarei lá tb, moro no RJ mas se tudo der certo eu vou tb. Não há impedimento algum para vc ir a uma festa, vá, será muito bonito.
    Axé é um apalvra que pode ser entendida com “força”, “paz”, “energia”, “tudo de bom” e outros entendimentos de cosias positivas que quereos desejar a alguém.
    Tomege é minha digina, meu nome ritual, o nome pelo qual sou conhecido na comunidade religiosa. Tomege (do Ogum) por que sou de Ogum.


  380. Beatriz SP por favor, vá a barra lateral em categorias no ítem “pombagira” abra e entre em “o que pode pombagira”, lá vc procure a resposta do Roberto no dia 16/04.`É perfeita para vc e para tantos que tem essa dúvida. Tomege do Ogum


  381. Olá, amigos. Parabéns pela seriedade e conhecimento. Caminhei por muitas filosofias e religiões, todas atingiram algo em mim, mas a minha natureza não foi profundamente tocada. Hoje, algo me chama rumo aos cultos ditos primitivos, que para mim são os mais puros, livres da contaminação do ego e da institucionalização religiosa. Gostaria de saber qual passo devo dar para entrar em contato com o candomblé, na sua forma mais pura, sem o sincretismo da umbanda. Sou de São Paulo, busco locais de prática, mas fico perdido diante da falta de informação… Meu e-mail é alex@nokomando.com.br agradeço! Abraços a todos!


  382. Alex Possato na barra lateral na caixa blogrool tem um link para festa de Ogum, será um grande evento realizado neste dia 26/04 no Ibirapuera, lá vc terá oportunidade de assistir uma grande festa de candomble e umbanda juntos, vá será muito interessante para vc. Alem disso vc pode procurar no google por “pagina pessoal de reginaldo prandi” lá tem um alista muito boa de casas de axé em SP. Seja bem vindo e seja feliz é o que o candomblé deseja a cada um de seus filhos. Tomege do Ogum


  383. Olá,

    Gostaria de saber como entrar em contato com Pai Bira de Xangô, já mencionado por Nelson, pois não encontrei nada na internet, acerca de endereço e telefone.

    Grata,


  384. Olá.
    Fiz uma postagem no Jogo de Búzios, mas não obtive resposta.
    Será que alguem poderia ler a minha postagem, e tirar esta dúvida que tenho?
    Eu seria muito grato.


  385. Olá, encontrei o site de vcs hoje por acaso. E me aproveitando de muitas duvidas tiradas dos amigos, gostaria de fazer algumas tambem. Conheci um ogam que diz ser zelador de santo acentou minhas quartinhas ( sendo que já havia acentado meu Omulú em 90 por uma mãe de santo que já faleceu) ele acentou praticamente todos os orixas, e dito por ele visto em jogo que não necessito raaspar. Construiu um quarto de santo, uma casa para os exus e pomba giras e fez acentamento de tempo e Ossae. Tinha um certo receio na incorporação mais depois de tudo arrumado passei a encorporar dos exus e pombo giras, do meu orixá e sua erê. Bem nenhum de meus orixas (todos) não gostam da esposa dele. e os exus e erê passaram que “quem dita as normas dentro de minha casa são eles” que tudo tem que ser feito como eles determinarem. Na realidade o que sinto é que eles apenas usaram está pessoa para a contrução e acentamento das coisas. Isso é possivel? Tenho um bom caminho andado e muita leitura a respeito dos orixas e bato de frente com ele com algumas condutas. ( como sou contra amarrações) e ele diz fazer. Sigo muito as orientações de meus orixas, mais vez em quando fico meia receiosa em estar sendo injusta com está pessoa. Do tipo foi orientado por eles fazer uma comida para os orixas de meu marido e pediram que ele fizesse, deram um prazo e ele não tocou no assunto, conversei com uma mãe de santo amiga de Niteroi e está falou que eu poderia fazer já que foi determinado por eles quando este chegou tudo já estava pronto, este pareceu assustado, mais falou apenas que estava certo. Ao que me parece e pelo que os orixas dizem é que preciso dele para aprender o básico pois nunca me interessei e que o resto eles sabem. Com o seu conhecimento isso é possivel?


  386. Olá Nelson,

    Postei uma solicitação no dia 22/04, sobre Pai Bira de Xangô, vc poderia me informar, caso saiba?

    Abraços,


  387. Olá Paula, eu vou te falar umas coisas que talvez você não concorde,saiba que não é o intuito te magoar,mas sim abrir os seus olhos.
    Uma das coisas que aprendi,aqui nesta “casa virtual” é que Ogã e Ekedi não podem,em nenhuma hipótese, ser zeladores de santo.Daí essa pessoa que diz ter assentado seus Orixás com certeza não é zelador.
    Pelo seu comentário vc não está indo a um candomblé,no candomblé não há incorporação de exus e pombogira,esses espíritos geralmente trabalham na linha da umbanda, omolocô e outros.
    Ele disse que você não pode raspar,porque ele sabe que ele não pode raspar a cabeça de ninguém,já que ele não é pai de santo.Existem casos de pessoas que não são raspadas, mas em 99% dos casos a raspagem acontece.
    Agora esses recados mal criados de exu e erê não tem cabimento nenhum.
    Precisa haver disciplina dessas entidades.
    Pelo que eu vejo o ideal é você procurar alguém que te oriente mais de perto, essa mãe de niterói é confiável?Procure saber com ela se está correto o que está sendo feito pelas entidades, porque numa casa de axé, erê é disciplinado, sabe quais são os limites deles.E até com relação aos trabalhos que esse ogã fez com você, vc não foi fez a feitura do santo.Essa confusão de erê e exu querendo mandar na sua vida,só me diz uma coisa,seus Orixás não estão no leme do barco, e algo tem que ser feito para reverter essa situação.
    Desculpe se fui dura ou rude,é o meu jeito de falar e como a gente tá falando pela internet não tem a expressividade para amenizar.
    Espero realmente ter te ajudado
    Axé e força


  388. Olá Paula, complementando um pouco o que a Carol disse, vejo que a sua situação foge um pouco das diretrizes da religião.
    O Candomblé é uma religião de carater iniciático, onde sempre andamos como se tivessemos subindo dregraus compassadamente, e que conciste na idéia de grupo, comunidade, integração entre irmãos dentro de uma FAMÍLIA. E não há, de forma alguma como sermos autossuficientes dentro dela, pois sempre, não importando o nosso degrau hierárquico, precisaremos de um zelador, pois o conhecimento é passado dessa maneira.
    Todos os rituais ocorrem dentro da casa do orixá(o ilê, a roça, o terreiro), pois é lá o lugar certo e onde possui todo axé para cultuar orixá.
    As pessoas, mesmo as que não devem ser raspadas (como disse a Carol), devem ser iniciadas, passar pelo bori, pelos orôs e preceitos. Para isso, não há excessão.
    O que lhe aconselho como irmã, é que vá atras de uma pessoa, de um zelador de verdade e sério para ver essas questões apresentadas por você, tanto relacionada aos rituais, quanto a forma de como seus orixás e suas entidades vêm se apresentando e comportando. Com certeza, ele lhe explicará tudo da forma que nem eu e nem a Carol podemos lhe explicar, pois somos iniciadas e devemos nos colocar no nosso degrau, já que não somos zeladoras. Procupe, por favor um zelador, minha irmã.
    Existem ótimos textos a serem lidos aqui, procure “Longo Caminho de Aprendizado” em autores Nelson. É um ótimo texto!
    Obrigada


  389. Querida Carol e Dayane Adorei terem me respondido, mais acho que a Carol não me entendeu muito bem eu já fui oborizada, e já me foi acentado o Orixá, antes tinha medo da incorporação, mais com o tempo passei a aceita -la, conheci este Ogam em agosto do ano passado onde já havia sido passada para trás por um outro “dito” pai de santo aqui que me lesou em uns bons R$, e este se apresentou como Ogam raspado catulado e adochado, e começou a fazer as coisas aqui em casa digo contruiu o quarto de santo, a casa de Exú onde colocou as quartinhas e passei a cuidar mais sempre imcorporei de meu orixá (só que ele não fala) quem tras os recados é a erê, quem comanda a casa é ele (o Orixá) O que quiz dizer dos exus é que eles não aceitam o que este Zelador quer fazer, eles falam que quem dita as normas dentro da casa deles são eles e não o zelador. Bem para voces terem uma noção hoje pago aluguel, luz, agua e telefone desta pessoa, fora outras despezas cigarro, dentista etc…, Ao que me parece eles estavam querendo abrir o meu olho pois estava confiando em tudo que ele (o zelador)dizia. Eu já fiz parte da umbanda em Niteroi, conheço bem as linhas e nunca quiz me aprofundar muito pois acho que a responsabilidade é muito grande e por ser uma pessoa que ha 02 anos adquiri uma lesão no ombro e estou parcialmente com pouco movimento, agora mesmo que só quero trabalhar com quem realmente estiver necessitando de ajuda se possivel particularmente entende? E por ser uma pessoa conhecida e morar numa cidade de interor onde a maioria é evangelico, trabalhar com as entidades fica um pouco complicado. Por isso não posso divulgar e tem que ser um pouco particular. Gosto de cuidar de meus orixas cuido com muito carinho e respeito. E eles as vezes que vieram foi para socorrer pessoas que estavam aflitas ou doentes e graças a eles e a Deus ficaram boas entende?. Quanto a esse DITO zelador, já estou fazendo um levantamento da vida espiritual dele e se de fato ele for um trambiqueiro, apenas ele vai se dar mal pois perderá a mordomia que a ele proporciono. Quando a mãe de santo de Niteroi ela já me falou que ogan não pode jogar buzios, mais a distancia entre nossos estados é grande então fica mais dificil ela cuidar de mim entende?
    Caramba falei muito podem brigar comigo, mais espero poder continuar contando com voces. Beijos Paula


  390. Brigar consigo?? Ninguém está aqui pra brigar consigo, Paula. Pelo menos não a sério! rsrsrs
    Paula, a Carol deve ter não ter entendido bem, assim como eu também não entendi bem algumas partes do seu primeiro comentário, pois essa informação do bori foi omitida. Mas vamos lá, pra você cuidar de outras pessoas, antes você deve ser devidademente cuidada. Você foi iniciada com esse senhor? Não existe nenhuma casa de candomblé na sua cidade ou em alguma cidade vizinha? Se a zeladora de Niterói te passou a informação de que ogã não pode ser zelador, então por que você continuou com ele? não estou te pedindo explicações, são só informaçãos que acho que estaõ soltas nos seus comentários.
    Os orixás e as entidades sempre devem respeito ao zelador, ele sendo de qualquer forma, pois se foi você que o escolheu, foi para cuidar de você, dos seus orixás, e como você também tem entidades, das suas entidades, pois se não for o zelador, quem dará as diretrizes as suas entidades? Não trabalho e nem pretendo trabalhar com entidades, mas na minha casa também há essa forma de culto e acabo convivendo com esse mundo, e uma coisa que a minha yá sempre fala é que entidade é igual a criança, ela precisa se comportar e agir da forma da ”cartilha” da casa e às vezes até ser pega pela mão pra ouvir: “Você não pode fazer isso”, “você não pode falar aquilo”. É uma questão de doutrina, onde também se deve respeitar àquele que está acima da sua matéria/cavalo.
    Por mais que seu zelador ogã seja isso ou aquilo, foi você que o escolheu, então ele merece respeito. Se não dá pra respeitar, o melhor é procurar um outro zelador, numa casa de candomblé. Esse ainda continua sendo o meu conselho.
    Obrigada


  391. Olá Paula
    Foi bom vc voltar e acrescentar informações,a impressão que tive não foi das melhores!Mas percebo que vc está a par das coisas.
    Concordo com Daya com relação ao respeito pelo Ogã,sabemos que ele não pode ser zelador, mas mesmo assim as entidades precisam ser ensinadas, por isso a importancia de uma casa de axé ou até de umbanda que é onde isso ocorre.
    Compreendo a dificuldade por vc morar longe de um terreiro,mas acho que vc pode procurar nas cidades vizinhas,fazer a feitura e ir pedindo auxílio a esse novo zelador a distancia mesmo.
    espero ter ajudado vc e desejo que as coisas se resolvam nesse sentido
    axé


  392. olá, estou precisando saber melhor o significado de abiasés… obrigado.


  393. Olá Gustavo
    Uma pessoa é considerada abiaxé quando sua mãe foi iniciada e ela ainda estava no ventre, são consideradas feitas no candomblé por terem de certa forma participado da feitura.Mas isso quando a mãe não sabe que está grávida.Isso não exime de passar por um ritual de feitura,diferenciado.
    Espero ter ajudado


  394. Carol e Dayane, Boa Tarde.
    O problema está ai eu quando o conheci acreditava que ele poderia fazer tudo para mim, pois não sabia que Ogan, não pode cuidar como pai de santo entende? Agora estou nesta enrascada. E quanto as minhas entidades elas chegam e vão sem causar quaisquer problemas, conversam direito, não falam palavrões como já vi em algumas casas, não gostam de brincadeira de mal gosto e não admitem coisas erradas, foi com elas que aprendi que amarração não devem serem feitas pois, mudam o curso da vida das pessoas. e meu marido não é rodante e tenho 2 filhas que tambem não incorporam, então com a parte de doutrina deles e recados eles passam, e como lhes falei não faço atendimento externo, só amigos mais proximos uns (3) que sabem e quando descobrem que vou cuidar deles correm aqui para casa. E agora que estou sabendo que ele me prejudicar acredito que não vai, pois como falei meus orixas não o querem como zelador, eles proprios dizem o que é para fazer, eles dão as orientações, orientações estas como comida a ser feita, como deve ser feita a limpeza dos quartos. E eu ando pesquizando em sites quanto a culinaria de cada orixá. E está mãe de santo de Niteroi sei que é raspada mesmo, pois ajudei quando ela recolheu e acompanhei todo o seu trajeto dentro do candomblé ela é de Efon. Ela me orienta, mais é dificil para que venha aqui moro no ES, divisa com BA. Agora acho que tenho que continuar, com o que começei, digo tratar e cuidar. E quando eles quizerem vir deixar certo?. O problema todo é que estou com a responsabilidade que falei luz, agua, aluguel etc… e por uma coisa que agora estou vendo que fui enganada. Pois ontem conversando com ele perguntei qual o nome da roça que ele foi raspado e ele simplismente me reespondeu que ” Não é obrigado a roça ter nome” Perguntei pelo registro dele ele disse que ogan não precisa ter registro. Só que até então não sabia disso entende?
    Continuo contando com voces.
    Abraços Paula


  395. A sim Carol e Dayane,
    Quero fazer um acarajé para Iansã, amanhã e não sei a receita tem como voces me ensinarem?
    Paula


  396. Paula, na lateral do blog tem comidas dos orixás, vc clica no link ou coloca na busca do site mesmo e aparece os resultados.
    axé


  397. Carol e Dayane,
    Esqueci de falar, com relação ao Ogan e sua esposa que diz ser tambem, raspada, o tratamento deles para com os exus é uma coisa totalmente, para mim fora dos padrões eles dizem que exú é escravo xingam os exus de palavrões, cospem a bebida que eles dão para beber é uma coisa feia. ela bebe quando está preparando um ebó que ele vai bater em alguem, ele não faz nada se não tiver dinheiro para pagar, mais só vi isto depois que já estava sendo cuidada por ele voces entendem?, E aqui proximo não tem ninguem confiavel já conheci uns 5 e todos depois que conheço vejo que são mentirosos.
    Foi perguntado a minha pombogira em qual linha ela vinha a resposta para gente foi a seguinte ” Nós não temos linha aqui tem se todas as linhas não tem distinção”. como já passei por varias linhas como falei as entidades que recebo não gostam de maldades, e são doutrinadas, fico até assustada com a educação que elas se apresentam.


  398. Paula vou me intrometer no assunto, o que aconteçe neste caso é exatamente o que a Carol e a Daya te falaram com certa educação, este ogã (com o minículo) é marmoteiro, Ogã de fato não se mete a ser Pai de Santo, Ogã sabe sua responsabilidade e seu lugar e suas limitação. Te recomendo que procure uma casa de verdade e deixe para traz estas pessoas. Tomege do Ogum


  399. Primeiro, gostaria de parabenizar os autores pela qualidade do site e a forma como os assuntos são abordados, de maneira clara e ética.
    A discussão acima fez-me refletir sobre minha própria experiência. Estou voltado ao povo-do-santo depois de mais de 20 anos de afastamento, pelas mãos da minha atual esposa. Afastei-me justamente pela falta de confiança nas opções que me foram colocadas naquela época. Brinco com a minha esposa que hoje já podia ter o deka e ganhar dinheiro “trazendo seu amor em 48 horas”. Graças à iluminação de meus orixas, nem bori cheguei a fazer.
    Hoje encontrei minha família no santo e é lá que quero ficar.
    Acontece que vivemos um momento de destruição premeditada de crenças milenares, onde a redenção humana poderia estar. A cultura africana é boa? Torne-a pop… Búzios pela internet, “pais de santo” fazendo filhos com caldo Knorr, picaretas cobrando 400, 500 reais por um ebó… A cultura indiana é boa? Torne-a pop e a ponha na novela das 9 e venda badulaques no Saara e na 25 de Março.
    Feito esse enorme introito, gostaria de saber dos amigos se institucionalmente, em nível de associações, regulamentação, ou o que quer que seja, está sendo feito algo para se barrar esses picaretas?


  400. Olá Fred
    O que posso dizer é a nível da cidade onde vivo, e o que vejo é panfletos, papéizinhos, “mãe x traz seu amor de volta”. Quando abrimos os classificados do jornal de maior circulação de Salvador, a coisa não é diferente.
    Tivemos recentemente um mapeamento dos terreiros de Salvador feito pelo CEAO da UFBa,mas a quantidade de casas cresce exponencialmente e chega a ser impossível manter esses dados atualizados por que pesquisa tem dia de inicio e de fim. Existe instituição de registro para se abrir uma casa, a FENACAB,mas no desespero quando se precisa de ajuda ninguém vai até a FENACAB para saber se o lugar tal é registrado.E o que pensam ser uma solução acaba se tornando um problema para o indivíduo e mais tarde para outros zeladores que vão ter que cuidar do estrago no indivíduo e na imagem da nossa religião. Além disso nada impede que um médium (ou um charlatão) faça de sua casa um local de consultas espirituais e assim ser pago para fazer trabalhos.
    Enfim,após essa explanação, nada é feito para barrar esses picaretas.
    Volte sempre
    axé


  401. Fred, que bom que o sehor deu este pequeno grande passo e hoje está na religião, consciente dos problemas causados por esses ditos zeladores e mesmo com tudo isso amando, cultuando os orixás e se preocupado com o futuro “moral” do candomblé. Infelizmente, como a Carol mesmo disse, é meio que impossível controlar todas as casas e se ter conhecimento das devidas picaretagens feita Brasil a dentro.
    A FENACAP, por exemplo criou um Código Nacional de Ética e Disciplina Litúrgica da Religião Afro-Brasileira, onde o correto seria, todos os seguidores seguirem suas diretrizes, porém pouquíssimos adeptos têm conhecimento desse código e alguns poucos (não me refiro a todos) que já tiveram a oportunidade de ler esse código e dizem por pura arrogância que não seguirão ordens de meros papéis.

    Abaixo está uma pequena demonstração ditada pelo código e que se fosse respeitada, com certeza não estaríamos neste caos.

    Art. 12 São deveres dos sacerdotes:
    I – preservar, em sua conduta, a honra, a nobreza e a dignidade da profissão, zelando pelo seu caráter de essencialidade e indispensabilidade;
    II- velar por sua reputação pessoal e profissional;
    III – atuar com destemor, independência, honestidade, decoro, veracidade, lealdade, dignidade e boa fé;
    IV – empenhar-se, permanentemente, em seu aperfeiçoamento pessoal e profissional;
    V- abster-se de:
    a) utilizar de sua influência sobre o cliente ou seu iniciado;
    b) vincular o seu nome a empreendimentos de cunho •manifestadamente duvidoso;
    c) emprestar concurso aos que atentem contra a ética, a moral, a honestidade e a dignidade do ser humano;
    d) tecer comentários negativos contra qualquer um de seus semelhantes;
    e) lutar pela irmandade a qual pertence, assim como pelas demais etnias.
    VI – o exercício do sacerdócio é incompatível com qualquer procedimento de mercantilização;
    VII – o sacerdote que declarar em falso a data de iniciação ou obrigações de algum filho será automaticamente punido por falso testemunho.

    Obrigada


  402. OLá!

    Eu gostaria de saber como e quando que os abiãs sabem que são virantes no santo?

    Axé para todos!


  403. Olá Michael
    As formas de ser se uma pessoa é rodante ou não, são:
    Jogo de búzios ou quando a pessoa “bola”.Nessas duas ocasiões o Orixá manifesta que quer a feitura.
    Vc sabe o que bolar??
    Caso não saiba é quando o abião está na roda ocorre uma perda da consciencia,dos sentidos,por assim dizer, a pessoa cai no chão e as autoridades, ekedi e ogãs, carregam, o corpo,coberto por um pano branco ,levam à saida da casa, às laterais do barracão,aos atabaques e entram para o roncó.
    espero ter esclarecido
    axé


  404. Nelson
    Muito boa noite a vc, CArol e Day.
    Graças a voces já estou em contato com Pai Jomar da FENACAB ele está me orientando e se Deus quizer vou passear em Portugal. Mais agradeço de coração mesmo tudo que me falaram e gostaria de póder continuar a conversar com voces.
    E Nelson voce atende aonde? É no Rio?
    Grande Abraço


  405. Que ótima notícia, Paula. Espero que dessa vez você esteja indo pelo caminho.
    Você pode vir aqui quantes vezes quiser para ler, estudar e tentar tirar as dúvidas que estiverem ao alcance do blog te responder, ok?
    Sobre o Nelson, vou te falar o que ele sempre fala por aqui. “Eu e a Manuela não somos zeladores, somos filhos de santo empenhados na religião e em tentar ajudar nossos irmãos”. Pontanto, ele não atende, minha irmã.=D
    Obrigada
    Estou feliz de verdade por ti!


  406. Olá Paula
    Tb fiquei feliz com a notícia
    è bom quando a gente recebe o feedback das informações que passamos.
    Volte sempre
    espero que com mais boas notícias
    axé


  407. Oi Carol e Day.
    Boa noite adorei terem me respondido. Estou aguardando ele chegar em Portugal para podermos voltar a conversar. Mais deu tudo certo na segunda com relação ao s acarajes.rsrsrs. Beijos qualquer duvida volto a azucrinar voces! Mais mesmo assim não vou deixar de entrar aqui bjosssssssssssss


  408. olá pessoal eu tenho uma dúvida sobre os caboclos e boadeiros o que eles tem a ver com o orixa oxossi os caboclos são escravos ?
    pelo o que me disseram eles são velho me falem om pouco sobre serei muinto grato…


  409. olá pessoal eu tenho uma dúvida sobre os caboclos e boadeiros o que eles tem a ver com o orixa oxossi os caboclos são escravos ?
    pelo o que me disseram eles são velho me falem om pouco sobre serei muinto grato…
    muinto axé pra todos…


  410. olá pessoal eu tenho uma dúvida sobre os caboclos e boadeiros o que eles tem a ver com o orixa oxossi os caboclos são escravos ?
    pelo o que me disseram eles são velho me falem om pouco sobre serei muinto grato…
    muinto axé pra todos..


  411. Flavio alguns segmentos religiosos como umbanda, omoloko e o próprio Angola tem culto a boiadeiros e caboclos, sendo que em umbanda e omoloko eles estão dentro da linha de Oxossi e são subordinados a esse Orixa e em Angola eles não estão subordinados a Oxossi e sim ao Orixá da pessoa. Tomege


  412. Olá !

    Conforme o texto sobre o candomble ñ existe o relato sobre o achoro ( sangue de quatro_pé) na obrigraçao feita p/ aproximar os orixás, voces tem informação sobre como surgiu e se muda o fundamento da obrigaçõa sem quatro-pé ou com. Outra duvida falo do Sul aqui é bem normal a Nação qual é a diferença p/ Nação e Candomblé, sendo q pelo texto acredito q o Candonble q originou as outras religiões.


  413. em Maio 4, 2009 at 9:49 pm cristiano da silva

    Olar,estou com uma grande duvida e axo que vc é a minha ultima chance…Frequento candomblé a uns 4 anos,sou de ogum meje com iansã,ogum pedil feitura atraves do jogo de buzios 3 anos,fui suspenço por obaluae a 1 ano e meio aproximadamente,conclusão,continuo na mesma mais so que minha vida digamos que era instavel e não me faltava grana,meus negocios iam subindo,mais quando chegava a um certo momento que eu pensava ter me estabilizado alguma coisa acontecia que eu perdia 30% dos meus investimentos e sempre nesse sobe e desce,nesse ano em janeiro tomei 1 bopte da policia em minha casa perdi 2,000 em fevereiro capotei com meu carro(não sofri nada,mais meu carro se acabou)briguei com minha familia,sai de casa,minhas economias ja se foram quase todas e por ultimo cai de moto e estou de cama com meu pé engessado.em fim,tomei muitos prejuizos,meu zelador diz que isso é ´porque eu tenho o 1 okaran na cabeça,todo mes ate o dia 7 tenho que fazer algo na casade santo….agradar exu,ogum…etc…minha vida esta chegando ao fundo do poço,estou pensando em sair e largar tudo,pedi pra ele despachar meus asesntamentos e meu bara que tenha assentado.Será que oque eu estou fazendo,não vai me trazer sequelas mais tarde?por favor,vou ficar confiante esperando sua resposta,não sei mais oque fazer!!Desde ja agradeço!


  414. Ola…gostaria de sanar algumas duvidas, nao sou da religiao mas a procuro as vezes para fazer uma limpeza…esse ano eu precisei fazer um bori e tinham uns 9 ebos para fazer…depois dissodei cmida a oxum e a ogum para q me abrissem os caminhos,, gostaria de sabr se demoram muito para acontecer as aberturas de caminhos pois o q me levou a fazer tudo issso foram as perdas materiais e espirituais q tive durante um tempao, pessoas q me fizeram mal atraves de magias..isso hoje foi cortado mas por conta dessa fase , tive brigas em familia, meu namorado foi cortado de minha vida , ate a nossa amizade tb,hj nao tenho emprego etc…assim como consultei os buzios , foi me recomendado essas brigaçoes…ja perguntei aqui q beneficios o bori traze me disseram q equilibrio ..essas coisas q nao sao concretas..mas depois disso iz as oferendas aos orixas e pretendo q as coisas comecem a se materializar,como emprego…amor e tudo q eu tenha perdido na fase negativa…por acaso acham possivel q isso seja alcançado a apartiir de agora?e demora muito para as coisas engrenarem de novo?
    obrigada


  415. Olá Adriana
    Realmente deve ser uma fase de ansiedade pelo que virá.Mas aconselho que vc não espere sentada pelas coisas.Não depende apenas dos trabalhos e dos orixás,depende muito mais de vc fazer com que as coisas deem um guinada na sua vida. Então se arrume, fique bem bonita, (mais que o normal) e vá a luta, espalhe curriculos, retome contatos, circule e mostre que vc está buscando seu lugar ao sol.Pode ser que os primeiros dias sejam desanimadores,mas persista.
    Desejo que vc alcance as melhoras necessárias a você
    axé


  416. Tatideise, o texto deste post é o epílogo do livro Mitologia dos Orixás, ed Reginaldo Prandi. É um mito, uma lenda para explicar o surgimento do candomblé, assim como há mitos para explicar a criação do orun, do ayê, do homem.
    Candomblé em si é a definição dos diversos cultos aos orixás que chegaram aqui e fundiram uma nova forma de cultuá-los, trazendo assim, o continente africano, a mãe-terra ao Brasil. Por isso, não existe comparação entre Candomblé e as nações, pois o Candomblé é a matriz do culto africano aqui no Brasil e dele vem as ramificações, ou seja, as nações, por exemplo: candomblé Ketu, Candomblé de Angola, Candomblé jeje, Candomblé nagô…
    Obrigada
    Mojubá


  417. Cristiano, meu irmão.
    Você já sentou com seu zelador pra conversar claramente sobre tudo isso que vem acontecendo com você?
    Antes de tudo, o Candomblé é uma religião, assim como as outras, que visa o seu equilíbrio espiritual. Aquisições materiais não são consequências de uma boa obrigação ou de um ótimo zelador, os orixás ajudam, mas não vão buscar pra você. Eles não são um “faz-tudo” que estão aqui apenas para “mostrar serviço” e nos tirar de todos apuros que muitas vezes nos encontramos por causa de nós mesmos.
    Acredito no poder da ação e da reação: só passarei no vestibular se eu estudar, só conseguirei um trabalho se ir a procura, só receberei afeto e eu der afeto. Você realmente tem que observar se toda essa avalanche que está acontecendo consigo é alguma pendência com os orixás (no seu caso, Exu e Ogum), se é alguma “reação”, ou se é algo que está acontecendo na sua vida por ter que acontecer. Muitas vezes, esses acontecimentos são fases que dão e passam e que acabam nos trazendo ensinamentos. Muitos insistem em não abrir os olhos para estes emsinamentos.
    O melhor, se você achar necessário, é procurar seu zelador novamente e perguntar se tudo isso tem causas provindas dos orixás, pois se isso for confirmado algum motivo teve, pois orixá não é ruim, orixá é justo. E o que deve ser feito para amenizar tudo isso. No mais, peça sabedoria ao seu orixá para conseguir sair da melhor maneira dessa fase. Largá-los agora não trará, ao meu ver, nenhuma melhora. Que Ogun te dê o caminho, meu irmão. Mojubá
    Obrigada


  418. Que coisa hein, tem fotinha mas não tem publicação, fica aí lesando, e não manda o material, Daya, Daya, Daya. rsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrrrrrrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrs Tomege


  419. Lesando, né?rsrsrsrsrs Tá certo…


  420. em Maio 7, 2009 at 3:43 pm cristiano da silva

    Obrigado pela dica Dayane,ele diz que eu tenho o okaran negativo na cabeça de acordo com a numerologia,fico pensando se eu continuar vou ficar sempre nesse sobe e desce ou se eu sair vai amenizar ou não vai ser constante,ele diz que eu tenho que ter mais responsabilidade com a casa,pois sou suspenso e tenho cargo de axogum,por enquanto estou em casa sem trabalhar com o pé quebrado,axo que realmente meu orixa não queria isso pra mim!!mojuba axé!


  421. Amei esse site..
    Tudo qui tenho a dizer e PARABENS


  422. em Maio 11, 2009 at 6:27 pm CAMILA LIMA

    Olá Manuela!

    Estou elaborando uma pesquisa acadêmica sobre o Candomblé. Seu espaço tem sido de grande utilidade!
    Venho agradecê-la pela enorme contribuição e solicitar que se puder contribuir iconograficamente com minha pesquisa, que me envie imagens a respeito do nascimento do camdonblé e escreva mais sobre a liberdade e intolerância religiosa acerca da religião.

    Um abraço

    Fique com Jah


  423. olá nelsom! hoje não venho tirar dúvidas(por enquanto). mas se for possível, gostaria q você relatasse como foi seu casamento no candomblé, pois eu nunca vi ou li algo a respeito. desejo tudo de bom paravc e sua esposa!! obr


  424. Ola Nelson… Eu estou fazendo um trabalho sobre o Candomble na area da saude, e eu gostaria de saber td sobre… Obrigada!


  425. Olá Binha
    vc pode ser mais específica?
    axé


  426. J Paulo a cerimonia foi dividida em dois dias, um interno, para os filhos da casa, onde ouve comida dos Orixás e a presença dos Orixás dos nubentes (agora eu me superei nubentes, nem o Artur falaria assim, nubente é bom, né? rsrsrs) e um breve discurso da Yá, pedindo autorização dos Orixás. E a outra festa que não teve Orixá, só cantigas de alegrias e festa profana, comida, bolo e tudo oq ue tem numa festa. A minha Yá falou o seguinte: Faremos como vi na Africa, reunimos a comunidade para dar satisfação do evento e depois a festa para toda a comunidade. não teve nada que lembrasse o casamento tradicional de igreja. Todos os filhos da casa em traje ritual africano, vestidos como se fosse um grande candomblé, mas sem ostentação afinal a “noiva” tem que apareçer mais. Só isso. Tomege


  427. Velhinhos, tenho uma dúvida sobre a mudança de águas. Quando uma pessoa muda de nação que tem raízes diferentes como no caso do nagô-Orixá, a Angola-Inkise e O jeje-Vodum.
    Existem duas posições: a de que a pessoa volta a estaca zero, é raspado novamente e iniciado para o tipo de natureza que é cultuado na nova nação. Ou de que só há a adaptação, não havendo necessidade dos rituais novamente.
    Na primeira posição há o conceito que orixá, inkinse e Vodum não são naturezas iguais, portanto Oyá não é Matamba e Ogum não é Inkose. Partindo deste princípio, então seria o correto a nova iniciação, já que deta vez, você sendo iniciado para um inkise será iniciado para um orixá ou vodum
    Porém o critério de defesa da segunda posição pode ser que ninguém nasce duas vezes, então há apenas a adaptação. Devo generalizar essa idéia de nascimento para todas as nações?
    E agora, como fica? Fiquei pensando, pensando… E me enrolei toda, pois encontrei essas duas posições e argumentos que defendem e ao mesmo tempo discordam de uma ou e outra.
    Adápta-se o Inkise ao orixá ou muda-se o Inkise para o orixá???? E agora, José? Mojubá
    Obrigada


  428. ola o candomble de hoje e muito diferente de andigamente


  429. Daya eu fico com a idéia de que não se nasce duas vezes e por isso quando se troca de segmento basta que se dê satisfação do que está sendo feito, não precisa raspar novamente. Mas no tempo antigo o que acontecia era que se uma pessoa de Jeje estivesse num candomble Ketu, o zelador levaria esta pessoa ao Jeje para ser iniciada lá ou mesmo que fosse na sua roça, mas seria com um zelador de Jeje. O que acontece hoje, na maiorira das vezes é só modismo, a pessoa cha que é de Ketu, por que no Ketu o Orixá “dança mais bonito”, ou por outros motivos e assim “troca suas águas”. Poucos de fato precisam desta troca e os que precisam trocar de fato, a estes bastaria um simples orô, sem raspar. A única diferença é de quem vem de umbanda, por que em umbanda a iniciação é diferente e não raspa, aí seria necessario raspar. Tomege


  430. Certo, muito obrigada pela sua opinião.
    Outra coisa, o senhor sabe o que quer dizer Oje Labê? Procurei mas não tice êxito algum=/
    Obrigada


  431. Daya este título ou cargo está ligado ao culto de egun, mas não sei explcar exatamente o que é. Tomege


  432. em Maio 21, 2009 at 8:50 pm leniza de souza

    gostaria muito de saber se algo pode estar acontecendo , com minha vida amorosa , pois estamo brigando muito ?
    desde ja agradeço , dofona!


  433. Leniza de Souza, vi que vc é da religião, é dofona, mas sempre falo isso com muito cuidado e com certo pesar a respeito de minha religião, porque sempre pareçe que estou atacando minha própria crença. Mas se vc conheçe e confia em alguém da religião ou se vc é da religião, procure ajuda neste lugar ou pessoa, se não é, e está só procurando uma ajuda desesperadamente, te aconselho que procure terapia de casal ou outro meio de resolver seus problemas conjugais, como uma boa conversa franca e honesta. Se vc não tiver fé na religião ou uma boa referencia de alguém, vc correrá o risco de procurar em jornal ou internet e cair numa cilada de pessoas desonestas que infelismente tb existem na minha religião, vc pode encontrar pessoa honestas que poderão te dar acalento e ajuda, mas tb poderá se decepcionar com promessas ilusórias e aí será mais uma voz a falar mau de nossa religião, por isso meu discurso longo e direto. Tomege do Ogum


  434. quisiera saber la verdad de su religión y por favor sean sinceros, pues su sinseridad influiría muchisimo en una decision que tomaré. soy desconfiada por naturaleza de esta y todas las religiones, pero me gustaria saber que pueden decirme de ella.


  435. Que pasa si me fui a una fiesta de esta religión por primera vez en mi vida, por la invitación e influencia de un amigo, tuve una descompensación muy, muy fuerte y me desvanecí, sin poder contenenr mi actuar. la mai, así la llamaban, me dijo que tenia a una tal Oxum como santa de cabeza y que tenia que hacer una obligación, es eso cierto???? yo pienso que me emocioné nada más pero me siento raro, desde aquel día y nunca más visite ese sitio, tengo miedo y no se que hacer. y mucho menos contarle a mi familia. soy agentino y esto es poco habitual por aqui, no como en brasil, que segun tengo entendido es super comun y hasta normal. espero sepan ayudarme…. obrigadooooooo!!!!!!


  436. Olá raquel
    Qual sua dúvida?


  437. Olá jorge
    Vc entende português? É que eu não sei escrever em espanhol.
    Pelo seu relato ,vc disse que perdeu os sentidos numa festa numa casa de candomblé, geralmente em nossa terra, isso se chama bolar(pois a pesoa vai ao chão) e acontece quando o Orixá pede obrigação na religião.O


  438. Continuando jorge
    O que lhe disseram está correto ,se vc bolou,mas como vc diz que apenas se emocionou,não temos como lhe dizer o que está acontecendo.Eu não perco os sentidos porque me emociono,geralmente eu choro ou dou risada,não desmaio,mas cada tem um jeito de ser.
    espero ter ajudado…
    volte mais vezes…temos alguns irmãos que sabem seu idioma e talvez possam ajudar melhor
    axé


  439. Me desculpem se estiver perguntando no lugar errado, mas estou pesquisando sobre o candomblé, e presciso de um ponto de vista de alguem da religião sobre alguns topicos, se for possivel respoder eu ficaria muito agradecido, não é presciso elaborar muito, somente dar a posição do candomblé sobre eles.

    eutanásia, aborto, controle de natalidade, entorpecentes, célula tronco, clonagem.

    Peço desculpas de novo se este não for o local apropriado para fazer isso.


  440. A Umbanda e aceita por td as religioes??Quais??
    Obrigado
    Axe


  441. Frederico o candomblé não tem questões ligadas a visão católica sobre vida e morte ou certo e errado, pecados e tudo que possa tolir o ser humano. O candomble´foi baseado na própria natureza para definir seus comportamentos, sexuais e sociais, e inclusive se vc observar a organização da família, que é a base da reiligião, ela é comparável as familias dos animais, é um modelo primitivo onde a mulher exerce grande papel nesta comunidade.
    Eutanásia, nunca ouvi falar que os primitivos, os índios ou tribos nomades tivessem qualquer problema em relação a eutanásia, numa lenda de Xangô conta que Ele, sendo um rei, se sacrificou pelo seu povo, sei que isso não é eutanásia, mas resume o entendimento de que não há pecado em dar fim a própria vida ou permitir que alguém o faça.
    Aborto, não havendo o conceito de pecado o abroto nunca foi problema nestas sociedades, nunca ouvi no candomblé nada que proibisse o aborto, o tratamento é normal e dá a mulher o direito de ter ou não ter um filho.
    Cotrole de natalidade, as mulheres decidiam se queriam ou não ter mais filhos ou como no caso de Oyá, que decidiu não ter filhos para poder ser livre. Ou que não podia ter filhos e assim decidiu que os teria. O controle é opção da família.
    Entorpecentes, sempre foram utilizdos como meio de comunicação entre homens e deuses, seu uso foi abolido devido os efeitos negativos na sociedade, não no culto antigo. Há muito se tem entendimento de que não faz parte da religião e não é aceito seu consumo.
    Celula tronco e clonagem são assunto muito recentes e não sei de nada a esse respeito.
    Tomege do Ogum


  442. em Maio 26, 2009 at 6:18 pm conceição (conchita)

    Sou de oxumaré, frequentei por um tempo um centro e depois tive que sair,a minha vida tem hora que está tudo bem, as mil maravilhas e quando menos espero, vira tudo de cabeça para baixo, nos lugares que eu procuro sempre me dizem que tenho que cuidar das minhas entidades, fazer carridade, isso eu sei. mais não tenho ate encontrado o lugar certo.
    Sera que o meu orixa vai me mostrar?

    AXE


  443. Andei lendo algumas respsotas e até criticas sobre o candomblé.E posso dizer com certeza de uma coisa ,depois que fiz santo, a calma tomou conta de mim.Anteseu era do tipo bateu levou,Sou ainda do tipo pavio curto mas,mais light.Consigo ver as coisas mais a fundo.Acho que o que precisamos ver é que a materia é o problema.Onde infelizmente o vendo o poder aquisitivo que se pode ter, fazem as coisas sem realmente ver o fundo como ex: o santo do ori , o exu que deve ser realmente assentado, eu -passei por isso.Não me leve a mal os zeladores de santo, nem todos sãao iguais.
    Mas ai culpar a religião, ai é demais, o que o santo quer da gente o respeito, a devoção, quanto ao aprendizado, dentro de um roncó, bom isto também deve ser visto, lembrem-se que a vida é outra a cabeça das pessoas também,eque a o respeito deve sempre estar presente.Mas jamais deixarei de agradecer e amar o meu santo


  444. Alguém pode me dizer se tem alguma coisa sobre a POmbo gira Maria luiza, assim foi e dado o nome dela


  445. Leda Maria, é isso mesmo. Temos sempre que procurarmos uma melhora para nós mesmos. E quando essa melhora vem pelo amor aos orixás, é uma alegria danada, não é?
    Muito bonita sua visão.
    Sobre a pombagira, sinceramente não conheço as características peculiares de cada uma.
    Se alguém daqui souber, com certeza responderá. Mojubá
    Obrigada


  446. Vi esse vídeo no blog do Doté Jorge e decidi trazê-lo para compartilhá-lo aqui no blog também.


  447. Olá Conceição
    Peça ao Orixá que lhe mostre ocaminho e vá buscar esse lugar,ele pode não lhe mostrar em sonho,mas sim com a convivencia em cada lugar ele vai te mostrar se esse é lugar ideal para vc ficar ou não.É necessário que vc saiba que nenhuma casa é perfeita e sempre vão existir problemas,mas busque uma que vc suporte e vá em frente.Não pense que vai ser na primeira nem na segunda que vc vai se encaixar e nem pens eque indo uma vez só vc vai perceber que essa é a casa…É um trabalho de garimpagem mesmo,mas seu Orixá vendo que vc está fazendo sua parte,vai lhe mostrar caminhos…Quanto a altos e baixos,quem não os tem?
    axé


  448. ola bom dia gostaria de saber como faço preciso muito de sua ajuda nada que faço dar certo .me ajude .


  449. Suelma nosso blog é destinado a colaborar com os irmãos da religião sim, mas não indicamos trabalhos, ebós ou coisas do tipo, se vc procura alguma ajuda sobre referente a cultura ou mesmo Orixás, podemos colaborar, mais do que isso, nos foge as possibilidades. Mas faça seu comentário se for algo que possamos te ajudar, teremos o maior prazer em fazer. Tomege do Ogum


  450. ja tomei 2 boris um p/ lebara yakessam e outro p/ oxum!?
    e estranho ne ta e nesses 2 bris foram abertas curas no meu corpo alem doque fui catulada!!!!!!!!!
    e eu tinha vindo da umbamda eestava entrando p/ candomble … acreditava fielmente em tudo oq o pai de santo falava no meu bori p/ leba eu tomei ebo de rua,lavei a cabeça na cachoeira, na praia
    e acredite se quiser nao houveran frutas de doce apenas chocolate bis!!!!!!!!! rs
    hj consigo rir disso tudo mais na epoca quase enloqueci….
    dai fui p/ segunda casa onde havia o tal bori feitura….. mais o pai de santo achou que um bori” normal” resolveria…
    mais uma vez fui catulada e ele tambem abriu curas em meu corpo
    depois me deu uma vela acesa e falou p/ eu acende-la quando estivesse com problemas…..Nao cheguei nen a dormir no barracao.. isso tudo deve ter durado umas4hrs no maximo(esse bori foi p/ oxum)
    fiquei bem durante um tempo nao posso negar… mais na saida de santo do meu cumpadre bolei….
    depois joguei na casa dele
    tomei um ebo, e agora estou indo p/ o meu terceiro bori agora parece que esta tudo como tem que ser
    minha vida melhorou muito depis que fui p/ la
    mais as marmotagens que foram feitas comigo poderiam ter me levado a loucura e a primeira quase me levou a loucura e a falencia ja que foram me cobrados mil reais isso a 5 anos atras….
    por isso esse site e mara p/ nos que queremos assumir nossa religiao de forma correta
    obrigada a voces
    e nao liguem pra os comentarios toscos nao da p/ agradar a todos nao e verdade! que os orixas nos abençoem
    e muito axe p/ todos!


  451. Inesita, li e não pude deixar de comentar sobre o seu relato. Meus irmãos, realmente… O que é isso que está acontecendo? catular em bori, bori feituria… Além da “leba” que hora ou outra volta e me faz pensar em como as coisas estão. Espero que desta vez, a irmã caia em mãos idôneas.
    Sempre que leio relatos como esse, percebo a importância do trabalho do blog.
    Suas bençãos.


  452. Prezado Nelson,

    Tive um sonho que me alertava sobre uma possivel fatalidade em família e me pedia para ir a um centro de umbanda. Eu sou kardecista a 14 anos e dou passes em um centro.
    Na mesma semana, fui convidada a ir a um centro de umbanda para uma festa cigana. A cigana me disse que eu deveria pedir para a mãe de santo jogar buzios para mim.

    Fui até ela e o jogo foi feito. Foi confirmada o problema de saude d alguem de minha familia e fui informada q tenho cargo no candomblé, por isso o aviso. Meu pai seria xangô e em relaçao a mãe ela me disse que teria yemanjá com muitos elementos de oxum (disse que oxum come com yemanjá ou algo assim). Maria Mulambo da Estrada se apresentou como minha pombagira.

    Eu, q sou muito receosa e desconfiada, resolvi – e a mae de santo me incentivou – orar e aguardar as respostas de meus orixás qnto ao q fazer, já que tenho visto muita deturpação da verdadeira essência do candomblé. Tenho receio de me iniciar pois ainda nao encontrei uma casa em q eu confiasse.

    Gostaria de saber o q significa ter cargo no candomblé, quais as implicações e se teria alguma casa para indicar no Rio de Janeiro.

    Agradeço antecipadamente sua atençao e o parabenizo pelo site.

    Danielle


  453. em Junho 3, 2009 at 3:28 pm Roberto Pereira

    Olá, interesso-me pelo candomblé e gostaria de conhecer um terreiro, porém, não conheço nenhum, moro em São Paulo – SP, alguém pode me ajudar? Obrigado


  454. Roberto, na página pessoa do sociólogo Reginaldo Prandi tem uma lista de entedereçoe telefones de terreiro em São Paulo, com certeza isso pode te ajudar. Você vai no google e digita “página pessoa de Reginaldo Prandi”, você encontrará.
    Mojubá
    Obrigada


  455. em Junho 8, 2009 at 10:09 pm cristiane brito

    gostaria de saber qual o valor para amarar o namorado e quanto tempo leva e o que preciso ter dele foto ou objeto por favor tenho urgencia


  456. Olá cristiane brito
    Nosso trabalho no blog é meramente informativo, elucidativo sobre questões da religião. Não realizamos esse tipo de trabalho,nem indicamos pessoas que fazem ,nem aconselhamos que você faça.
    Se possível vá ao post Pombagira, O que pode Pombagira ou Amarrações e leia os comentários das pessoas que fizeram esse tipo de trabalho e se arrependeram, e muito perderam fazendo isso.
    Fazer um trabalho para manter uma pessoa em sua vida é no mínimo perverso e não vai ser uma coisa de que vc possa se orgulhar depois…
    Repense sua postura.
    Axé


  457. ola….eu postei recentemente uma pergunta ,mas ainda nao obtive resposta, se bem que fui olhar aqui e minha segunda pergunta nao consta mais, portanto tentarei mais uma vez.Tenho uma duvida, o que qacontece se colocarmos o nome de alguem q nao nos damos num ebo branco de limpeza…..Por favor gostaria apenas de saber o que acontece, nao gostaria q houvesse julgamento nisso pois nao fiz isso nem pretendo fazer, na verdade quando fui fazer meus ebos, a ekedi, na hora do ebo disse se tem algum nome q queira colocar de pessoas q quer distancia pode colocar…eu nao tenho nome nenhum para por masss, tenho muita curiosidade para saber o que aconteceria se eu colocasse.Essa pessoas se afsta mesmo?
    Definitivamente…como funciona…
    Porque ainda sim ela me disse se le,brar depis me de o nome e coloco no ebo de qq pessoa n tem importancia….
    Nada acontece apenas a pésssoa toma o caminho dela..Gente por favor nao queria q julgassem porque nao é essa a duvida..a Duvida é o que acontece se colocaro nome de uma pessoa q quer longe,no ebo..seja de quem for mas ebo branco de limpeza….ok
    muito obrigada desde ja
    Adriana


  458. Olá Adriana
    Creio que acontece o que a ekedi lhe informou, a pessoa vai tomar o rumo dela e vai sair da sua vida.Mas eu acredito que deva ser no seu ebó e não de outra epssoa,pois a sua enrgia está no seu e não no de outra pessoa
    axé


  459. obrigada mesmo era esa informaçao que precisava, geralmte as pessoas em comjulgamentos eapenas estava querendo essa infrmação obrigada por nao julgar minha pergunta …


  460. obrigada mesmo era esa informaçao que precisava, geralmte as pessoas em com julgamentos e apenas estava querendo essa informação obrigada por nao julgar minha pergunta …!


  461. ola sou de oya e sou a primeira filha da minha mae de santo..todos me chamam de rombona.. mas eu gostaria de saber quais sao os deveres de uma rombona? oque realmente e uma rombona?e o que ela e dentro da casa de candomble?
    ………………bjsss e aguardo a sua resposta……………….


  462. Olá Gabrielle
    O nome dado ao primeiro filho de santo de uma casa de axé é rombono(a) mesmo.
    Vc é uma yaô, como todas as outras e só passa a ser autoridade após a obrigação de sete anos. Eu acredito que vc deve dar o exemplo para os outros filhos de sua mãe, ser uma filha obediente, e respeitar os costumes da casa e principalmente a sua mãe de santo e a hierarquia.
    No mais seja feliz, Gabrielle
    Axé


  463. Bem,minhas perguntas serão bestas,talvez não tenha respostas,mas já que não entendo muito de Candomblé,mas tenho um certo interesse de frequentar pois é o único lugar que eu “me sinto em casa” e tenho um amor pelo orixás,principalmente Iemanjá (até quando eu era católica adorava esse orixá,desde pequena) farei umas perguntas:

    1. O que é ser um “iniciado”?
    2.Existe muitos rituais que a pessoa faça a raspagem da cabeça?Ou essa seria a iniciação?
    3.Também existe giras de Pombogira/Exú,Caboclos,Preto-Velhos e Crianças no Candomblé?
    4.Porque dar comida as entidades?Tem um motivo especial ou é apenas um agrado?

    Aguardo respostas.Espero não ofender ninguém com essas perguntas,com todo respeito.

    Obrigado ^^


  464. Opa,já me esquecendo ^^’

    5.Qual o motivo da proibição de usar roupa preta mesmo fora da gira?Atrai coisas ruins?


  465. Depois de visitar tantos candombles e ver os iyawôs sendo puxados pelo mokãn,pergunto: qual é a real utilidade do mokãn?.
    Obrigado e asè.


  466. O que significa o ilú de Yansã?


  467. Olá Ana
    Ser iniciado é passar pelo processo de de iniciação que tem a raspagem da cabeça como característica.Existem muitos rituais no decorrer dos 21 a 30 dias que vc passa recolhida,sim. Dentro do candomblé temos os Orixás e os Erês,em nação Angola,além de Inkises e erês, temos os caboclos,não temos a pombagira da umbanda em nosso culto.A pombagira é da Umbanda.
    A comida é energia para nós humanos e dela pode ser retirada energia para os Orixás.
    Quanto à roupa preta eu não sei o porquê…
    Pergintar não ofende,irmã, estamos aqui para esclarecer dúvidas e orientar na medida do possível.
    ESpero que goste do blog, seja bem vinda.
    Axé


  468. em Julho 1, 2009 at 1:44 pm andrea nogueira

    gostaria de responder ao comentario feito por este senhor edvaldo, que religão seja ela qual for é espiritualidade, caso ele esteja procurando prosperidade material ele que vá estudar, arrumar um bom emprego e conseguir uma vida material para si prospera, espiritualidade e religião é algo que com certeza ele desconheça devido a sua ganancia e religião não é ganancia.


  469. Olá,tenho uma pergunta.
    Muitas pessoas dizem que o candomblé
    trabalha indiretamente com o diabo
    creio que isso não é verdade mas preciso deuma horientação de alguém que sabe
    voce poderia me explicar ?


  470. Boa Tarde,
    Gostaria de saber quais são as palavras que são ditas ao iawo que o faz bolar?


  471. OLá Adanísio
    Vc pode ser mais específico, formular uma pergunta?
    Axé


  472. Olá carina
    isso é segredo de estado só zeladores detém esse conhecimento e mesmo que soubéssemos não deve ser alfo que possa ser publicado na internet
    axé


  473. em Julho 7, 2009 at 8:01 pm Cristina (Atibaia)

    Ola!!!
    gostaria de saber quais as quizilas de Nanã e Oxalufan??

    Obrigada


  474. Olá Cristina,
    Existe um post no blog sobre as quizilas. Na barra lateral, no topo da página, existe uma caixinha de busca, lá, digite o termo/assunto que procura e vai ver que vai encontrar.
    Volte sempre!
    Axé!


  475. olá gostaria de saber como fazer um trabalho para fazer ele me amar ?


  476. em Julho 10, 2009 at 4:10 pm Hector de Xangó

    Necesito saber de que manera puedo acceder a sitios que me puedan dar información referida al Candombla da Angola Muji Congo, Bate Folha, que sé que se cultúa mayoritariamente en la ciudad de San Pablo.
    Ejemplo: angorosis, rezas, recorrido habitual para el aprendizaje, etc.-
    Desde ya muchas gracias.-


  477. Olá Boa Noite!
    Gostaria de esclarecer uma dúvida
    Eu deverei descobrir por quem sou regida para saber se deverei seguir na Umbanda ou no Candomblé, ou seja, se eu for regida por Orixá meu caminho é no Candomblé ou se for regida por Catiço meu caminho é na Umbanda?
    Com relação ao Candomblé qual é a diferença na nação Ketu para Angola?
    Obrigada desde já
    Abraços


  478. Olá Hector de Xangô
    Esse tipo de informaçao o melhor lugar para vc aprender é na casa de axé. Tudo isso faz parte do aprendizado dentro da religião e deve ser transmitido pelo seu zelador
    AXé


  479. Olá Daniely
    Tanto umbanda como em candomblé, quem rege é o Orixá, catiços são outra história.Tudo depende da sua opção, não existe certo ou errado, vc define o que quer seguir e seus Orixás vão lhe ajudar no que podem ajudar, que é servindo de fonte de força para suportar intempéries da vida.
    Existem muitas diferenças entre nações, tem alguns textos no blog que tratam disso. Vá na lateral, tme um link com a palavra nações, vc clia nele, tem alguns textos sobre o assunto.Procure os da Manuela para esclarecer melhor
    Axé


  480. A Pombagira simplismente não existe no Candomblé ou apenas não é cultuada?
    Porque conheço Mãe-de-Santo (não consigo falar muito com ela,por isso não perguntei nada a ela ainda) e ela diz que minha mãe tem Maria Padilha.
    Bem,minha mãe já tinha ido na Umbanda desde pequena,então já sabia.A mulher tava jogando búzios quando falou.
    Agora fiquei confusa :s
    Estou querendo frequentar,porém não tenho muita confiança,não encontro bom lugar.E na Umbanda não frequento por causa do sincretismo e pela demora das giras,além dos lugares serem longes.
    Aqui no site tem algum endereço?


  481. Ola com toda licença …por favor tenho uma duvida , gostaria que alguem me respondesse …fiz um ebo e a restriçao alem de outras coisas…é nao fazer sexo!!!…E por ironia estou faz um tempo me reencontrando com meu ex…as vezes muito raro…saimos e ficamos juntos ..e depois de um tempao que nao via meu ex namorado ele me chamou para sairmos HOJE e sem duvida nenhuma ele tentará fazer amor e alem de tudo como ele esta querendo voltar e sao raras as vezes que nos vemos no minimo tentara ficar de chamego e vai avançar o sinal..coisa que eu espero ha mais de seis meses…e bem hoje foi acontecer….Minha duvida é o que acontece se eu nao resistir,pq nem vejo um saida compreensivel pra isso..sinceramente negar sexo hoje aria dizer a ele que nao quero..e pela restriçao n poderia fazer. o que eu façoooo!!!rsr..vejam q nao estou fazendo nada por libertinagem ..nem muito menos imaginava q um dia ele poderia estar querendo voltar…entao..queria saber se haveria exceçao nas restriçoes ..se for feito naturalmente…pq estou cumprindo a risca tudo q me foi falado restriç perder a unica oportunidade de sexo com ele que eu teria pelo menos por um tempão… sem uma oportunidade como a de hoje.
    Podem me orientar…?o que fazer..existe um exceçao p isso?
    Obrigada
    Adriana


  482. Olá Adriana
    Não há exceções nas restrições. A força de qualquer trabalho que se faz está no resguardo,pois ele demonstra a força da sua vontade naquilo que está pedindo ao Orixá.
    Não podemos decidir por você, e lhe dizer vá ou não vá.
    Vc pode tentar adiar o encontro com ele, diga que não é falta de interesse,mas que vc está precisando de um tempo.
    AXé


  483. entao…não ha como..ele nao e da minha cidade…!Adiamos todo esse tempo….eu n poderei adiar..agora te pergunto ..o que acontece se eu fraquejar?
    obrigada


  484. O máximo que pode acontecer é não dar certo, não vai,lhe prejudicar,mas tb não vai lhe beneficiar.


  485. em Julho 14, 2009 at 5:55 pm Cristina (Atibaia)

    Ola!!!

    uma duvida uma vez vi uma filha de santo bater cabeça diferente d como ela bateu p mãe d um jeito e p o pai de outro isso e igual p todas as nações ? ou e casa p casa ou se aprende em algum curso?

    grata, bjks


  486. Boa tarde, Cristiana. Até onde eu sei, quando se bate cabeça, bate-se de uma única forma, seja para um zelador ou uma zeladora. O que diferencia é a maneira, quanto a ao orixá da pessoa. Se é feminino, bate-se de uma forma, caso masculino, de outra. Isso é o que eu vi e aprendi. Isso é aprendido no convívio dentro do barracão. Acho que não há cursos pra isto.
    Obrigada


  487. A Pombagira simplismente não existe no Candomblé ou apenas não é cultuada?
    Porque conheço Mãe-de-Santo (não consigo falar muito com ela,por isso não perguntei nada a ela ainda) e ela diz que minha mãe tem Maria Padilha.
    Bem,minha mãe já tinha ido na Umbanda desde pequena,então já sabia.A mulher tava jogando búzios quando falou.
    Agora fiquei confusa :s
    Estou querendo frequentar,porém não tenho muita confiança,não encontro bom lugar.E na Umbanda não frequento por causa do sincretismo e pela demora das giras,além dos lugares serem longes.
    Aqui no site tem algum endereço? =/


  488. Olá Ana
    Olha só Pombagira tem seu culto na umbanda,ela pertence a essa religião.Apesar de terem criado seu nome,baseando-se no nome de um Inkisse de Angola.
    O correto e tradicional é que nela não esteja dentro do candomblé,pois ela não faz parte da tradição,mas infelizmente algumas casas alimentam esse culto,quando o certo é cortar pela raíz.Afinal cada coisa deve ficar no seu lugar e ser cultuada onde se originou.
    Axé


  489. Boa tarde irmãos,

    Eu tenho uma dúvida que não sai da minha cabeça e por mais que eu leia, não consigo entender…quero muito que vocês me ajudem a entender….pelo amor de Deusssss!!!..

    Afinal de contas o que são Inkisses????
    Qual a diferença deles para com os Orixás????

    O que eu sei é que os nomes são diferentes:
    Oyá/Yansa = Matamba
    Xangô = Zaze/Kambaranguange
    Oxum = NDandalunda
    Oxumaré = Hongolo
    Ogum = Mukumbe
    Yemanjá = Mikaiá e etc.

    Me falaram que na Angola não se faz orixá, se faz o inkisse, então o inkisse não é um orixá, o que é então?????????…..

    Fico muito grata!
    Axé!!!


  490. Juh Costa primeiro vc deve entender e ficar claro para vc que estes Deuses que cultuamos vieram de várias regiões da Africa e cada localidade desta fala ou falava uma língua e tinha suas próprias culturas, então não podemos agora simplesmente achar que tudo é igual e que só existe Orixá. temos que respeitar cada cultura e cada perticularidade, já ouvimos muito que “é tudo igual”, e não é verdade, tem sim, algumas coisas similares, mas ninguém gosta de ser chamado de João se o nome é Pedro. Veja a resposta da Carol sobre este assunto.
    Olá Alice Miranda
    Inkisses são divindades que representam aspectos da natureza e são cultuados na nação Angola, semelhantes aos orixás que são cultuados na nação Ketu, com uma diferença, em Ketu, alguns Orixás estão relacionados a reis africanos de várias regiões daquele continente.

    As lendas dos Inkises sempre os realcionam com a natureza.
    As dos Orixás os relacionam com reis, pessoas, cidades etc etc.

    Então o primeiro passo para entender é aceitar as diferenças de etnias, lingua, costumes, vestimentas, rituais e outras diferenças e depois disso se dedicar a estudar cada uma em separado sem tentar “casar” uma a outra. Tomege


  491. Nelson,

    Agradeço muito a sua rápida resposta, e vou estudar mais a Nação Angola!
    Axé!!


  492. Boa tarde , gostaria de saber se existe um prazo de dias fiz ultimamente um trabalho em uma casa e mim deram um prazo de 03 a 7 dias . E isso mesmo?
    O trabalho foi de amor para aproximar a pessoa amada .


  493. Gostaria de saber se existe prazo para trabalhos amorosos ?
    E se esse prazo é de 3 a 7 dias.


  494. Ola fiz uma pergunta esses dias sobre quebrar o preceito, estava de preceito…nao fiz o santo nao era um ebo q meu pai de santo fez a distancia..e pedu q ficasse ate sexta sem fazer algumas coisas e uma delas era o sexo…Mas eu encontrei com meu exnamorado depois de tanto tempo q nao o via e acabou que ficamos juntos e rolou sexo tambem.dia seguinte avisei a meu pai de santo q ele disse que qq outro orixa n tem tanta gravidade como esses q fizemos nanã, ossaim ,obaluaie…e me assutou muito dizendo q pode acontecer algo terrivel comigo.Ja um outro pai de santo de uma amiga so me disse para tomar um banho de manjericao fresco que nao teria tanto problma pois ja ahavia passado as 24 primeiras horas…Gostaria que alguem me dissesse qual a verdade..o que vai acontecer comigo se descumpri a regra…meus trablhos foram em vão mesmo…como posso reaparar isso..o banho de manjericao nao adianta nada por isso?..Poxa estou zonza ja tanta gente diz q é grave outros dizem q n tem problema..outros dizem q nada acontece…por favor como posso me redimir ao orixa por ter burlado esse preceito…
    obrigada


  495. Olá Adriana
    Fui que te repsondi inicialmente
    Olha só, orixá não é punitivo ,esses Orixás que vc vita, são rígidos,exigentes,oque se vc para um deles deve ser bem feitMas isso é com todo Orixá.No entanto vc não é filha de orixá,é apenas uma cliente.Como lhe disse anteriormente o máximo que pode acontecer é que vc não consiga as coisas que pediu quando fez esse trabalho.
    Essa é a minha opinião. O banho de manjericão não vai lhe atrapalhar,mas não desfaz o fato de que vc saiu do resguardo.
    Eu lhe digo me baseando por exemplo em coisas palpáveis por exemplo, uma vez fiz uma limpeza e tinha um resguardo de sete dias de várias coisas e eu comi uma coisa que não podia comer, tive que refazer tudo.
    AXé


  496. Adriana eu acompanhei os comentários acima e acho que a Carol fez o correto em te alertar, vc fez porque quiz fazer, vc sabia que era errado, agora tem medo de que? Assuma. Adriana eu sempre digo que Orixá não pune, não é vingativo e não precisa ficr sendo paparicado, mas Orixá é justo. Orixá é um pai que ensina, que dá educação e nem sempre são bonzinhos o tempo todo, vc foi alertada pelo zelador, e pela Carol, se é que não foi tb por outras pessoas sobre não quebrar as restrições. Agora o que aconteçe é que nãoé um banho que vai te ajudar mesmo, porque com absoluta certeza se fosse vc a lubridiada vc não perdoaria uma afronta dessa. Não há desculpas. Nanã não perderá o tempo Dela em castigos físicos, te tirando emprego, levando alguém que vc ama, ou qualquer outro castigo, Orixá não se presta a isso, mas tenha certeza que a relação que se formava, acabou alí, não há receitas para refazer o erro ser aceito, não pedidos de perdão ou banhos. Os Orixás são claros em suas determinações e não aceitam serem desobedecidos, Orixá não faz barganha, por mais que digam que é possível, Orixá é um Deus e não merece ser ofendido. A reação do Orixá é muito mais de decepção que raiva, por isso tenha certeza que seu pedido não será aceito, Nanã e sua familia não lhe virarão as costas ou te prejudicarão, mas tb não compacturão com ofensas. Aguarde um longo tempo e depois retorne aos pés de Nanã e peça perdão. Mas assim como te disse tudo isso, quero tb te dizer que nada vai te acontecer, mas tb não vai acontecer o que deveria, o que vc queria e foi buscar ajudar, isso com certeza deixou de ser importante.

    Adriana mais uma coisa que esqueci de te falar, vc deve respeito ao seu zelador. E ficar por aí perguntando a outros zeladores, vai acabar deixando o seu pai em situação vergonhosa, pergunte somente a ele, foi ele que fez, foi ele que jogou e perguntou tudo ao Orixá, então vc deve esse respeito a ele. Tomege


  497. Andry eu sempre brinco dizendo que eu sou o mais céticos dos religiosos rsrsrsrs e é verdade eu não creio que alguém possa controlar e se servir das energias destas entidades da forma como lhes convém e para o fim que lhes interessa, por isso sempre duvido que estes trabalhos de fato dão resultado, sinto muito por ser eu a te dar esta resposta, mas o certo é que nada se concretiza se os Orixás não permitirem, se não estiver no caminho da pessoa, eu creio muito em Orixá e sei que só se realiza aquilo a que temos direito, se esta pessoa não será feliz junto de vc,não há trabalho que os una, mas se vcs dois se completam, não há trabalho que os separem. Nossa religião é muito, muito, muito maior que esses prazos, é uma cultura riquíssima que pode te auxiliar de diversas formas, basta que vc conheça, se apaixone e se deixe envolver pelo candomblé. O prazo? nunca vi um funcionar. Tomege


  498. Ola obrigada por responder…então ..sera que nao exste a menos chance desse ebo…dar certo..por ter quebrado o preceito?
    Sabe fico pensando..Deus nos absolve de tantos pecados mortais… sera que nao ha nenhuma chance do meu ebó trazer o resultado esperado depois de quebrar o preceito..
    Entao eu nao sabia qdo maquei de sair com esse meu ex..nao sabia que eu irria estar de preceito pois o trabalho foi feito a distancia eu estou em sp e o api de santo na bahia..entao nem sabia se tratar de um ebó..pq eu ja havia feito faz 4 ou 5 meses os meus ebos de limpeza e um bori…so q no jogo c esse outro ele me disse q faltava uma coisinha simples p as coisas andarem para mim..entao ele disse q irira ser feito algo mas nunca imginei q fosse ter restrição ..qual minha surpresa falatava tres horas p meu encontroe me chega o email c as restriçoes…Bem minha duvida é?sera que nao ha chance nem remota de dar certo meu trablho? isso aparece no jogo …se jogar vai dizer se aceitou ou nao?se tera resusltado ou nao..sao essas as duas perguntas obrigada


  499. Adriana como vc já viu, nosso blog tenta sempre falar da tradição com seriedade, carinho, honestidade mas principlamente responsabilidade do que se fala aqui. Diante disso, e lendo seus comentários preciso te perguntar e falar algumas coisas. Nossa religião não crê em conceitos de pecado, certo x errado, punição, vida eterna e outro dogmas do catolicismo , nada contra, só que somos uma religião independente, então vc dizer que “se Deus perdoa os erros ….” esse conceito é católico e Orixá não tem nada com esse conceito. Volto a te afirmar que Orixá não é mau é justo, e por isso não há “o eterno perdão” na nossa religião, não adianta fazer novena e peregrinação ou jejum ou qualquer outra coisa. O que importa é vc cumprir o combinado, só isso que importa, e não estou falando em dar nada ao Orixá, mas palavra dada é palavra empenhada. Então para entender a nossa religião se afaste destes pensamentos e se fixe na religião da forma como ela é. Ou busque outra alternativa religiosa.
    Por isso não adianta ficar perguntando nada ao Orixá, vc não cumpriu e ponto.
    Isso é comparável as leis, vc não pode alegar que desconhe as leis e praticar um ato lesivo a alguém, é sua obrigação saber as leis do seu País assim como quando fala em “seu pai de santo” vc tem que saber o mínimo de sua religião.
    Mais algumas coisas me deixaram preocupado, vc fala em bori e ebó, que são do candomblé e fala tb de seu pai de santo que está na Bahia. Até aí tudo bem, tenho irmãos até fora do Brasil e se for preciso faremos oferendas com eles à distancia. Mas o bori foi presencial, não foi? vc estava lá de corpo presente certo? por que em algum lugar vc fala que ele, seu zelador, joga para vc à distancia e eu não entendi direito, sabemos que é possível o jogo à distancia, mas não é recomendável, estes pontos me preocuparam. Tomege


  500. Sim Nelson ..olha só eu não sou do candomble sou cliente…e faz 4 meses fiz um bori presencial e uns ebos presenciais com um pai de santo aqui em SP.Tudo presencial…ai depois de passado uns tres meses do ebó eu nao tive nenhuma melhora em minha vida..nada mudou entao eu achei q algo havia dado errado nos ebó..Foi ai q joguei c uma pessoa na Bahia pr telefone e deu q o bori e os ebos estavam nem mas que havia mais algo para se fazer …e foi ai q ele recomendou q eu fizesse algo p nanã , ossaim e obaluaie…e fez na segunda feira..a distancia..a noitinha chegou um email cheio de recomendaçoes restriçoes alimentares e de sexo mas pensei q aquilo era um trablho apenas..simples.Foi isso e bori os primeiros ebos foram presenciais sim e mesmo q eu nao seja da religiao eu procuro sempre o candmble como cliente..tem muita gente qu faz isso aqui no Brasil ne…
    Entao pelo q entendi nada vai dar resultado então não é?Puxa estou desolada ..mas pelo q vc me disse parecia q eu estava de ma intenção porem ..nao houve ma intençao nem sai com esa ideia na cabeça..é q esse meu exnamorado tinha sumido fazia um tempao..e o unico dia que ele marcou p me c]ver foi terça e viaju novamente..entao fiquei perdida..resisti ate quase a noite inteira..mas fui mais fraca..agora vejo que nada do que fiz dara certo nao é mesmo?

    obrigada


  501. Adriana eu não disse que vc foi de má fé, da para sentir que vc está arrependida e que fez de bom coração, não é meu tipo insunuar isso, as vezes falo certas cosias entrelinhas sim, mas aí são coisas que eu não deveria falar e só os iniciados conseguem entender rsrsrsrsrs mas não insinuaria nada a seu respeito, sempra tratamos com carinho e respeito, mas tb as vezes sou muito duro ou direto no que falo, como neste seu caso, eu precisava ser direto e claro. Há coisas que não voltam, O tempo depois de perdido. A pedra atirada. E a palavra depois de dita. Por amor vc perdeu algo, mas como tb te disse, dê tempo, e volte aos pés de Nanã e peça o que vc acha que mereçe, mas dê tempo ao tempo, como tb te falei Eles não são seus carrascos, não te farão mau, mas o momento é de resguardar-se ficar quieta. Tomege


  502. Nelson Souza , Valeu pela resposta fiquei um pouco triste mas no fundo no fundo sempre achei que não existe-se realmente prazo.
    Tudo bem vou esperar acontecer se for da vontade de Deus agente fica junto se não paciência!


  503. em Julho 17, 2009 at 6:59 pm cristina (atibaia)

    Ola!!!

    essa pergunta que irei fazer pode parecer preconceituosa, ou ridicula.
    pq muitos pais d santo são gays? muitas pessoas me dizem q e pq ele tm o orixa de frente mulher, ate q ponto o orixa influencia em nossas vidas?

    Grata, bjks


  504. Olá Cristina
    A presença de homossexuais em nossa religião se dá pelo fato de não haver preconceitos com raça, credo e orientação sexual para ser iniciado.Ninguém deixa de ser filho de Deus por ser assim. O orixá não influencia nossa orientação sexual,hoje em dia inclusive se fala em orientação porque ninguém escolhe ser homossexual,é algo que a pessoa percebe em si esse desejo e atração pelo mesmo sexo.
    O orixá não define isso.
    Axé


  505. eu já bolei uma vez , isso significa q tenho santo na minha
    cabeça ? ou se um dia eu fizer o santo ele vai passar sim ou não?


  506. Olá marcio
    Olha só, ter Orixá não é doença, que vc faz iniciação para se curar e se livrar dele.Muito pelo contrário.O fato de vc ter bolado significa que vc tem Orixás e que eles gostariam que vc passasse a cuidar melhor deles.Mas se vc não quiser seguir esse caminho, vc é livre para isso.
    Axé


  507. em Julho 21, 2009 at 7:56 pm dofono do omulu

    eu gostaria de uma responta?
    eu sou rodante
    mais acontecer que eu na hora de virar para o santo eu fico no meio termo ele não pega eu puro inteiro não deixa eu desconciente ou fora do ar
    eu só fico com olho fechado e a boca não consigo falar
    escuto tudo e ser movimento algumas vezes eu tenho que ser movimentar maioria das vezes
    porque o orixar não pegou tudo o meu corpo
    eu tenho medo de falar para o meu pai de santo o que aconte-se comigo eu não acho certo com esta acontecendo
    tenho medo uma hora tenho que passa pela uma provação
    e orixa não pega porinteiro eu ser machuque por causa disso e escultar que eu estou dando eke
    vc pode me achudar para fazer pegar porinteiro ou parar de ficar na metade do corpo
    o que eu tenho que fazer?
    eu tenho 3 ano de obrigração de ano feito estou ainda assim


  508. em Julho 21, 2009 at 8:20 pm dofono do omulu

    eu já conversei com orixa
    eu não recebo eré
    só exu e orixa que me pega
    pela metade
    o tras entidade não vem
    na hora do uruco as palavra veio na mente
    e a minha boca destravou eu falei
    eu acho que este orixa
    pega duas cabeça a minha e de mais alguma pessoa
    de outro lugar que eu não conheço poder ser isso que esta acontecendo comigo
    no dia dele eu cinto ele fraco a radiação
    no outros dias guando eu vou mecher com ele eu cinto ele forte muito diferente
    quando ele estar com outro orixas mais velho eu cinto ele bem fraco quando e do mesmo santo
    quando esta só ele fica forte
    eu já fiz o texte mecher com outro orixas para ver ser o orixas é este mesmo e comprovei que é meu santo mesmo
    por me fez deu quizila com outros orixas
    oque eu faço?
    e tenho muita fé nele
    vc pode me ajudar


  509. adorei il vostro comento…….que deus vi proteija…..axè pra….todos,,,,,,,,,,,grandes b.js


  510. em Julho 26, 2009 at 11:03 pm Jady de Matamba

    Mucuiú!
    Meus caros irmãos…
    Nelson, Gêmea, Carol e Manuela.
    Gostaria de sugerir um tema para que um “”Ori”” de ouro como o de vcs possam desenvolve-lo!
    Que tal escreverem algo sobre as NAÇÕES DE CAMDOMBLÈ?
    Tenho certeza que será muito valioso a todos os nós leitores e agrega ainda mais valores a esse blog maravilhoso que amo de paixão!!
    Axé!


  511. em Julho 27, 2009 at 1:56 am Ogan Luiz de Obaluaye

    a bença minha irmã Jade como vai a quanto tempo é uma otima ideia esse assunto ser exposto e discutido
    Axé


  512. em Julho 27, 2009 at 12:32 pm Alice Miranda

    Bom dia !
    Vai ser mesmo um assunto muito bom que vai tirar muitas dúvidas e esclarecer muita coisa principalmente a pesoas leigas com eu.
    obrigada.


  513. oi eu sou de xango ayra mais eu tenho um irmao de santo q quer mudar o ila de xango isso pode


  514. Jady, Ogan Luiz (o sumido) e Alice Miranda. rsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsr Vou se bem sínico, e falar entre linhas o que eu queria falar diretamente a cada um de vcs rsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrs. Nós não entendemos direito o pedido (e apoio rsrsrsrs) de vcs rsrsrsrsrsrs, por favor, escrevam um texto “descrevendo”, dando um caminho ao que vcs desejam rsrsrsrs pode ser coisa pouca, umas trinta linhas rsrsrsrsrsrsrsrs e depois vamos conversar sobre a publicação rsrsrsrsrsrsrsrsr Beijos a todos rsrsrsrs Tomege


  515. Dofono por favor leia o texto, sou filho de Orixá, está dividido em dois textos leia os dois. Digite este nome na caixa superior e vai aparecer uma lista de textos, é só procurar, depois voltaremos ao assunto. Tomege


  516. Oi Pessoal
    Como vcs pediram e eu já havia lido algo aqui temos três textos sobre nações e são muito pouco comentados:

    http://ocandomble.wordpress.com/2008/06/09/nacoes-do-candomble-3/

    http://ocandomble.wordpress.com/2008/06/08/nacoes-do-candomble-2/

    http://ocandomble.wordpress.com/2008/06/07/nacoes-do-candomble-1/

    espero ter ajudado
    Axé


  517. Olá leandro maya
    O ilá como vc mesmo disse,pertence ao orixá,como ele vai mudar o ilá do orixá??Se puder me explique melhor…não entendi
    Axé


  518. Motumbá, uma amiga deixou uma pergunta mas não conseguiu resposta. Se o Pai de santo dela entregar o quele dela por motivos de dificuldades entre eles ou fechamento do IlÊ o que ela deve fazer com quele? Porque na verdade não lhe foi explicado nada sobre o que e como se comportar com o quele da feitura dela.
    Abraçossssss


  519. Olá Michela
    O quelê é considerada a jóia do orixá ,se ele for entregue, certamente ele deve entregar o assentamento tb.Aconselho que ela busque uma casa de axé para que possa transferir tudo para essa nova casa. Essas coisas devem ser zeladas por quem entende e somente zeladores tem conhecimento sobre isso.O pai de santo deve orientar ela sobre como trasnportar essas coisas.
    Sei que não devo ter iluminado muito sua dúvida,mas é o caminho mais certo a seguir,ela precisa de outra casa de axé.


  520. Motumba Carol….

    Estou de preceito a 2 meses, saiu dia 30 de Agosto, estou tendo problemas com minha mae de santo, pois ela esta de viagem marcada e sem previsao de volta, disse q vai fechar a casa nesse tempo q estiver fora. O que faco qdo ela me entregar o quele para ser suspenso, tenho q procurar outro pai ou mae de santo para que isso seja feito? Estou em panico, pois qdo fiz meu santo( XANGO) fiz por amor, e nao sabia q seria assim, prq o problema dela gira em torno de dinheiro, sendo que minha feitura nao saiu de graça, paguei por ela.Desculpe o desabafo, mas encontrei aqui uma forma segura de informaçao.Me ajude…..
    Motumba…..
    Obs: se puder, posso conversar por MSN com vc…


  521. O que é akela marca redonda no braço esquerdo de quem é de candomblé?
    Gostaria de um explicação bem explicadinha rs


  522. Olá EU,
    Olha, eu não sei do que você está falando, pois tanto quanto sei, as pessoas do candomblé não são marcadas no braço para serem reconhecidas ou para se reconhecerem. Eu mesma não tenho nenhuma marca dessas e não conheço quem tenha. Creio que deve haver aí alguma confusão. Talvez você esteja falando das Kuras, e se for o caso, veja o post que temos neste blog sobre essa matéria. Basta escrever Kuras lá em cima na caixa de busca que vai encontrar.
    Axé!


  523. Sou eu de novo, Estou de preceito a 2 meses, saiu dia 30 de Agosto, estou tendo problemas com minha mae de santo, pois ela esta de viagem marcada e sem previsao de volta, disse q vai fechar a casa nesse tempo q estiver fora. O que faco qdo ela me entregar o quele para ser suspenso, tenho q procurar outro pai ou mae de santo para que isso seja feito? Estou em panico, pois qdo fiz meu santo( XANGO) fiz por amor, e nao sabia q seria assim, prq o problema dela gira em torno de dinheiro, sendo que minha feitura nao saiu de graça, paguei por ela.Desculpe o desabafo, mas encontrei aqui uma forma segura de informaçao.Me ajude…..
    Motumba…..Dane
    Obs: se puder, posso conversar por MSN com vc


  524. ola

    referente as kuras meu amigo fico c duas cicatrizes nos dois lados dos braços isso e comum?

    bjks


  525. Olá Dane
    Vc conhece alguém nessa casa onde foi iniciada que tenha casa aberta?Seria uma oslução conversar com alguém da mesma raíz, pois vc trasnferiria não somente o quel~emas o assentamento,já q


  526. Olá Dane
    Vc tem algum irmão de santo nessa casa que tenha casa aberta?
    De imediato o ideal seria que vc transferisse seus assentamentos para uma casa da mesma raíz. Caso não tenha ninguém ,busque um jogo de búzios e pergunte,peça orientação a outro zelador,de preferência busque da mesma nação,pois nesse processo de orientar pode ser que outro zelador te acolha.
    O quelê fica com o assentamento do orixá pois é considerada a jóia do orixá. Então ela deve lhe entregar tudo,e deve estar entregando tudo de todos, já que vai sumir no mundo.
    Vc é amiga de Michela?


  527. Sim sou amiga da Michela por isso uso as vezes o dela rs, então ela nao vai entregar os ibás apenas o quele, posso passar o msn pra conversarmos melhor?
    Abraçosssss


  528. Oi Dane
    Eu tô sem entender direito,se ela não está entregando o assentamento então porque vai lhe dar o quelê?
    Ela está fazendo isso com todos os filhos?Vai fechar a casa?


  529. Então ela nao diz nada, apenas me passou o quele e ponto! Assim estou sem saber como agir. Este quele adianta para alguma coisa sem o ibá? como devo proceder, e gostaria de saber qual sua nação?
    BJosss e obrigada


  530. Oi Dane
    Minha nação é angola.
    Olha só,busque um jogo,eu não sei como vc deve proceder,é uma situação inusitada e eu não vou te orientar a fazer nada errado, o objetivo ajudar, não posso te atrapalhar ainda mais.Me entende?
    No fim do resguardo tem a queda do kelê que é um ritual muito bonito feito pelo pai de santo ou por alguém da confiança dele e preparado para tal. Daí o quelê será guardado. Só um zelador pode te orientar melhor,minha irmã.
    Força


  531. irma me add no msn? moojeni@live.com vou ficar on pra conversarmos se puder!
    Obrigada estou mesmo desorientada!


  532. olá. gostaria de tirar uma dúvida sobre a iniciação. para uma pessoa ser iniciada ela tem que bolar no santo obrigatoriamente ou pode fazer só pelo desejo mesmo?


  533. gostaria de saber nas nações do candomblé. em especial a de efon…não acho quase nada. desde já grata.


  534. Olá Dane
    Entendo seu desespero,mas eu gostaria que vc entendesse a minha posição, o MSN é uma coisa mais pessoal.Eu uso para outros fins e não para esclarecer sobre a religião.Prefiroq ue nosso contato seja via blog, para ppreservar minha privacidade,ok? Não pense que estou sendo grosseira é só uma questão de manter cada coisa em seu lugar.
    Axé


  535. OLá joão paulo
    Algumas vezes as pessoas não bolam,,mas para se iniciar é preciso ser escolhido pelo orixá, ou seja ,através do jogo de búzios é possivel ver que o Orixá pede obrigação,então apessoa se inicia.
    Axé


  536. então quer dizer que uma pesoa só pode ser do candomble se for escolhida pelo orixá? há outra dúvida tambem: as pessoas que são de exu, tambem são raspadas e catuladas e recebem seu orixá normamente? estou perguntando porque nunca vi um filho de exu incorporando seu orixá. obrigado!!


  537. Oi joão paulo,somos escolhidos pelo orixá.
    Os filhos de Exu geralmente são raspados como filhos de Ogum por se acreditar que Exu não tem livre arbítrio por estar em constante movimento levando e trazendo mensagens entre Orum e Ayé(Céu e Terra).
    Mas existem casas que raspam Exu nos filhos.
    Axé


  538. em Julho 31, 2009 at 4:23 pm ´CLÉO ALVES

    OLÁ NELSON. GOSTARIA DE SABER O QUE ACONTECE COM MINHA VIDA ESPIRITUAL. O QUE OCORRE É QUE MEU PAI DE SANTO DISSO QU EU JÁ NASCI FEITA , QUE´EU SOU UMA ABUCUM, FILHA DE OXUM COM IEMANJÁ. EU SÓ VIVO EM CONSTANTE DONTURAS, E A CABEÇA PESADA.NUNCA ENCONTRO UM RAPAZ PRA SER MAIS FELIZ, MIM SINDO MUITO ANGUSTIADA POIS TENHO MUITAS DÚVIDAS A RESPEITO DO CAMDOMBLÉ. E MINHA FAMILA TEM RAIZES MUITO FORTES DA PARTE PATERNA. PRECISO MUITO DE UMA ORIENTAÇÃO PARA VIVER MELHOR COM A RELIGIÃO QUE EU ESCOLHI. OBRIGADA.


  539. oi é verdade q para a pessoa tirar praga q foi jogada por alguem tem q ir nove vesez em varias igrejas (de santa feminina) e comer a ostra ?


  540. Cleo Alves somente os abikú (não existe abucum) já nascem feitos. Abikú é aquela pessoa que sua mãe estava grávida quando foi iniciada, então acredita-se que a criança passou por todos os fundamentos da iniciação na barriga da mãe, por isso já “nasce feita”. Mas isso não significa muito, porque na realidade esta criança precisa tb ser iniciada, precisa passar por sua feitura, que será diferente, mas ser feita não te exime da iniciação. Estas tonturas podem ter relação com Orixá solicitando feitura sim. Tomege


  541. Keith nós do candomblé não temos a crença em pragas, nossa religião não prega este tipo de coisa, por mais que muitos digam isso, quem segue o candomblé tradicional sabe que isso não faz parte da religião. Mas não sei te dizer nada sobre ir a igrejas ou comer hóstias. Tomege


  542. Meus caros amigos
    Olha, eu fiquei impressionado com este sítio sobre esse tema. Muito bom. Mas mais impressionado ainda com a paciência de vocês de respoderem a cada indagação da maneira mais ponderada e sábio, inclusive para aqueles que deliberadamente ofendem o credo alheio fazendo generalizações verbais e vazias. Com esses testemunhos, não há como não reconhecer nos orixás uma orientação de Bem, que preza o outro e sua dignidade. Ando preocupadíssimo com episódios de intolerancia religiosa que tenho lido nos jornais envolvendo essa crença. O trabalho de vocês revela o quanto essa perseguição é absolutamente desprovida de sentido e destituida de fundamento.
    aquele abraço
    Atotô


  543. Olá, gostaria de informações sobre a reaproximação de pessoas no amor, como funciona se há algum risco de mal.


  544. Motumbá

    o meu nome é Karoline tenho 16 aninhos,meu santo cobra a iniciação mais sou muito nova para me iniciar embora ter tirado ebó ,dado bori,e ter todos os paramentos do oro ,exu acentado etc .Meu baba quer que eu faço santo logo pois sou a mais nova do Ilê e a unica que ñ é iniciada. oq eu posso fazer para contornar a situação,pois o meu cabelo já está caindo,bolei no santo acho que ñ tem jeito.kkk é pra ser.
    Mais gostaria de saber opiniões sobre isso.
    desde já agradeço .
    que Oxum abençõe vocês
    AXE


  545. oi carol e nelson sera q um de vcs poderia responder a mais uma de minhas perguntas rsrs?
    gostaria de saber se uma yao de 6anos (com as obrigações em dia)pode dar um obi em uma pessoa?


  546. Marcelo na barra lateral tem um post “cerimonias e rituais” entre lá e procure pelo ítem “amarrações”, leia os comentários e vc verá o porque sempre dizemos que isso não funciona, não deve ser feito e não surte o efeito desejado. Tomege


  547. Karoline o cabelo cair pode sintoma de sua preocupação e não de Orixá cobrando feitura, lembre-se que sua iniciação tem que ser boa PARA VC e não para os outros, então vc só deve fazer quando estiver de fato segura deste passo, não que vc não possa no futuro se desligar da religião, não é isso, mas é um passo importante e marcante na sua vida, então, se vc não quer agora, converse com seu Orixá e aguarde omomento que vc achar mais adequado. Mas se for realmente cobrança de Orixá, faça sua iniciação da maneira mais alegre possível, seja feliz é isso que o Orixá quer apra vc, ser feliz. Tomege


  548. Keith a tradição do candomblé é rigorosa e diz que somente os ebmis podem fazer oros em outras pessoas. Tomege


  549. Ola Nelson,
    hoje encontrei esse site na net, li todos os blogs desde julho 2008 e fiquei feliz em saber que existe um site serio como este.
    Por isso resolvi tambem fazer uma pergunta.

    Estou no candomble desde 2008 por desespero de amor. Uma amiga minha me indicou uma Mae de Santo em Salvador que na sua opiniao poderia me ajudar. Confeso que estava com uma vida cheia de problemas e a minha zeladora espititual me aconselhou, me ajudou muitissimo a chegar onde hoje estou.
    Rezumindo um pouco: consequi alcancar 90% dos meus objetivos estabilizando a minha vida com o meu fututo marido e estou agora esperando o meu primeiro filho.
    O que me levou a questionar a seita agora eh o fato de ja ter investido muitos RS$ com todos os trabalhos. Os ultimos foram o assentamento da minha padilha e do SEU escravo (custo mais de dez mil Reais), agora devo fazer uma limpeza que vai me custar uns 3 mil RS$ e em novembro o Exu come e devo mandar dinheiro para a comida (3 mil…) etc. etc. etc….
    Ja comentei e fui muito franca com muita Mae de Santo sobre a minha situacao financeira: estou trabalhando so para o cansomble. So que todas as vezes que tento explicar para ela que nao posso agora cumprir com todas as obrigacoes ela fica com raiva, diz que nao vai mais cuidar de mim, ou me fala que o exu ficar com raiva, ou o que nao devo brincar com o Ere, etc…

    Nao foi assim que imaginei a minha vida nessa religiao. Nao quero blasfemar, por isso quero saber de voces sinceramente, se as obrigacoes da seita sao mesmo grandes desta forma, ou se estou sendo uma vitima?
    Tenho muito medo de sair da seita ou procurar outra Mae de Santo e minha vida virar um inferno denovo.

    Obrigada!
    Um abraco.



  550. P.S.: desculpa pela ortografia. O meu computador nao tem assentos de pontuacao brasileira.


  551. Eva, este assunto é delicado, por que no meu entendimento é um erro entrar para religião, seja ela qual for, com este objetivo ou por este motivo. Para mim a pessoa que entra nesta situação precisa de ajuda. Mas para muitos esta pessoa é um alvo muito fácil. Nossa religião tem um estigma de lidar com forças ocultas do mal, e quanto mais vcs acreditam nisso mais dependentes e com medo ficam de sair da religião e ter suas vidas modificadas para pior, e isso é o que mantem esses exploradores ativos, isso é terrorismo com fins financeiros.
    Os valores cobrados são absurdos e exorbitantes, nada é tão dispendioso assim.
    O candomble não lida com o mal e nem impõe perdas a ninguém, o candomblé tem a função de auxiliar emocionalmente e espiritualmente as pessoas e não servir de meio de exploração financeira.
    Eva não posso dizer que essa pessoa não tenha uma “boa mão” e que não tenha te ajudado, mas o laço de vcs acaba aí, vc comprou um serviço, vamos dizer assim, e teve o que queria, agora tem a liberdade de dizer não, e não ficar nesta roda sem fim de fazer trabalhos e fazer trabalhos com esta pessoa. O que vejo de maior problema é que as pessoas nesta situação que vc está, costumam associar qualquer unha quebrada ou dor de barriga a trabalhos feitos pela tal mãe de santo para prejudicar sua vida. Se vc não tiver estes pensamentos sua vida transcorrerá normalmente, sem problemas, então trabalhe sua cabeça para isso e ñão se deixe mais ser manipulada. Religião não é para isso. Tomege


  552. Nelson,

    vc nao sabe como a sua mensagem me ajudou. Refleti muito sobre o que vc escreveu. Eh essencialmente isso que vc falou – tenho que tenhar orientar os meus pensamentos para outras coisas e nao ter medo de dizer NAO (… sei que nao eh tao facil).
    Estou mutissimo decepcionada e triste tambem por ter confiado a minha vida inteira, os meus segredos e medos a ela. considerava ela uma amiga, mas ja estava desconfiada mesmo que os valores que ela pedia para fazer os trabalhos, eram mesmo muito altos. Vc me ajudou muito a esclarecer essa duvida. Obrigada!
    Uma outra pergunta: quando se faz um assentamento (da padilha ou de um escravo) ha necessidade da pessoa estar presente? Eh que moro na Europa e os assentamentos foram feitos ai no Brasil, sem a minha presenca. So com fotos. Ela me disse tambem que tudo deveria ter sido feito no aeroporto, pois moro longe.
    Nao se deve tambem, ao fazer um trabalho desse, ficar cuidando desses assentamentos para sempre? No caso ela que acende velas, faz oferendas, etc…

    Desculpa por estar insistindo nesse assunto eh que estou muito insegura e sem saber como quebrar definitivamento o contato com ela.

    Obrigada denovo + um abraco


  553. Eva vamos comecar dizendo que não há culto a pombagira em candomble, por isso não há assentamentos, assentamentos só para Orixá. Mas sabemos que algumas casas fazem isso. Partindo do princípio que assentamento é uma parte da energia do Orixá que foi individualizada para vc cultuar e ter próxima a vc, é de se entender que a sua presença é fundamental, nem vamos comentar essa coisa de fazer em aeroporto, o local correto de fazer assentamentos é na casa de axé no quarto do Orixá. Sobre os cuidados, não é assim uma obrigação que não possa ser feita por outra pessoa em seu lugar, mas o correto é que vc faça, que vc troque energia e recebe energia do Orixá assentado alí, mas tb se não for mais de seu interesse cuidar do Orixá, vc pode sim despachar o assentamento, desde que com respeito e educação, pode ser feito. Primeiro prepare sua cabeça e fortaleça-se, quebre dentro de vc primeiro esse laço e depois com ela. Tomege


  554. em Agosto 13, 2009 at 3:45 pm julio cesar batista leite

    Apesar de ser leigo no assunto, queria se possivel esclarecer um fato.Certo dia assistindo um documentário na tv sobre MÃES DE SANTO, separadamente elas entoavam canções em dialeto e todas as palavras cantadas por elas eu cantava(mentalmente) junto com elas como se já tivesse ouvido e com vontade de ouvir mais.
    Com uma sensação de paz. Porque isso?

    grato


  555. Que saber sobre a Oxum Apara


  556. Bom dia Nelson,
    muito obrigada denovo pelo esclarecimento da minha pergunta e pela forca que vc me deu. Vou seguir os seus conselhos.
    Um abraco,
    Eva


  557. em Agosto 22, 2009 at 3:40 pm Dofono de Oyá

    Prezados,

    é a primeira vez que escrevo e estou desesperado. Preciso de ajuda.
    Eu fiz minha feitura a 2 meses em Ketu, estou de Kelê, porém cheguei a conclusão de que não é isto que eu quero pra minha vida.
    Na minha obrigação comprei tudo, e paguei pelo chão.
    Gostaria de uma orientação.
    Quero voltar para a umbanda,a qual tem 15 anos que frequento.
    Não estou arrependido de ter raspado, mas não é isso que eu quero. Não gosto de sacrifícios de animais, mas aceito o que está na raiz do candomblé. Não me sinto bem na kasa

    Como sair? Melhor esperar a caida do Kelê e o Panan do erê?
    Não quero que ele me queime ( magias) devo me assegurar com outro zelador primeiro antes de sair?

    Acredito em algo que se chama livre-arbitrio.

    Obrigado


  558. Olá Dofono de Oyá
    A época do kele realmente traz muitas reflexões,meu irmão,mas vc já sabia dos sacrifícios, não sabia?
    O melhor que vc faz é conversar com seu zelador, eu já vi pessoas saírem depois de algumas obrigações,mas com kelê no pescoço é complicado,daí a importância de ir conversar com quem fez o seu santo, falar que vc está adaptado à umbanda e que não quer fazer parte do candomblé.Ele sabe o que deve ser feito do assentamento ,com o seu kelê.
    Quant a magias,sabemos que tem pessoas mal intencionadas no mundo é uma questão de vc trabalhar sua mente e não ficar vendo feitiço dele em tudo que venha a acontecer de errado ou ruim na sua vida.
    Se vc quer sair do candomblé porque vai buscar outra casa?
    Seja feliz pois é isso que nossos Orixás querem!
    Axé


  559. Olá Carine
    Busque no blog Qualidades do Orixá Oxum que tem um post que fala sobre as qualdiades e Apará está incluída
    Axé


  560. Olá a todos. Este blog tem sido bastante esclarecedor. Eu gostaria de saber como devo me comportar e cumprimentar as pessoas numa casa de candomblé… nunca sei a quem devo prestar reverência ou dar um cumprimento “normal”.

    Obrigada.


  561. P/ NELSON

    Boa noite, encontrei este site e estou adorando, pois trás muitas questões esclarecedoras. É bom saber que eu não estou sozinho no mundo e que as coisas não acontecem só comigo.
    Resumidamente vou colocar minha situação.
    Frequentei uma roça alguns anos e quando a mãe-de-santo disse que eu teria que raspar, fugi.
    Passei bastante tempo sem frequentar lugar nenhum, até que me interessei numa outra roça. Fui conversar com a mãe-de-santo e ela me aconselhou a fazer um Borí. Segui seu conselho e fiz. Comprei coisa que não acabava mais, mas fiz. Foi muito bonito.
    Terminado o Borí, ela me pediu para que voltasse depois de uns dias para a confirmação. Fui. Chegando lá, ela jogava os búzios e nada. Não falava nada. Jogava e nada. Levantou e jogou na minha cabeça e nada, isso já estava me deixando nervoso. Jogou no meu ombro e nada e para terminar mandou eu tirar o calçado e jogou nos meus pés. Nada também.
    Voltou para mesa e aí sim me disse algo. Disse que meu Santo estava escondido e por isso não estava respondendo. Eu deveria fazer um trabalho para fazer ele aparecer, depois de TUDO que já tinha sido feito e olha que não foi pouca coisa não.
    Desapareci !! Nunca mais voltei.
    Depois de um longo período afastado de tudo, mais ou menos 4 anos, voltei a primeira roça e a mãe-de-santo me aconselhou a fazer um Borí, ela não sabia que eu já tinha feito um, pois isso serviria para que minhas coisas deslanchassem. Tomei a decisão e fiz com muito sacrifício. Acontece que ela começou num dia e terminou no outro. É que ela parou para atender seus clientes e quando terminou já era madrugada e por isso não podia dar continuidade. Na noite seguinte, ela terminou, colocando os pratos que faltavam e fazendo os outros detalhes que vocês já sabem quais são. Peixe e galinha já cheiravam.
    Não gostei da forma como foi feito, fui uma vez dar osé e nunca mais. Abandonei tudo. Isso tem 4 anos.
    Passei uma situação muito difícil no meu emprego e corri numa roça que tem perto de onde trabalhava e pedi socorro. A mãe-de-santo não me atendeu. Pediu para que eu voltasse no dia seguinte. Fui. Paguei R$ 80,00 no jogo para ouvir ela contar que tem um cliente podre de rico, que leva ela para viajar pelo mundo e que ele fornece frango para a Sadia. Oras, o que eu tenho a ver com isso? nada ! O que isso me interessava? Nada!
    Depois de duas horas sentado na frente dela , finalmente me disse algo. Que não era para me preocupar, pois a justiça estava do meu lado. Saí de lá radiante, fortalecido, tranquilo. No dia seguinte fui demitido. kkkkk Para mim foi a gota d’água. depois de ter cobrado R$ 100,00 para acender umas velas, fiquei desempregado.
    Detalhe: Sou de Logunedé e sei que não é para eu raspar. Acontece que só encontro gente que quer fazer isso.
    Quero fazer as coisas como se devem, só que perdi a confiança nos pais-de-santo em geral, homens e mulheres.
    Tenho vontade de ir conhecer um no Rio de Janeiro, estou quase comprando as passagens, mas estou com medo de me decepcionar também.
    Não me conformo de estar em São Paulo e não encontrar ninguém á altura desse do Rio de Janeiro (Doté Luis de Iansã), mas vou ter que pagar o preço. Pegar um avião para jogar búzios! É o fim da picada meu irmão.
    Peço ajuda em orientação, se possível, quero falar contigo pessoalmente, pois sinto firmesa nas suas orientações por aqui.
    É isso, resumidamente.
    Um forte abraço!


  562. Denise vc é filha de santo ou visitante? se filha e nova, tome a benção a todos, os velhos dizem que até dos cachorros se toma a benção rsrsrsrs pode excluir os cachorros rsrsrs. Veja como os outros fazem e pergunte ao zelador/a se vc pode fazer igual, e pergunte mesmo como se responde, para responder com palavra errada, não se acanhe de perguntar a pronúncia correta. Se vc for visitante basta sorrir e dizer “sua benção fulano” o fulano te responderá da forma como sabe responder e vc retribuirá dizendo “que meu pai (ou minha mãe) te abençõe. Tomege


  563. em Agosto 25, 2009 at 4:44 pm Dofono de Oyá

    Prezada Carol, Nelson e todos os iluminados que se colocam a disposição para responder as duvidas de todos que aqui, entregam suas mágoas, medos, ou melhor, que mostram seu coração.

    Chorei hoje ao ler as mensagens com calma. Sou homem de 33 anos e já ví e vivi muitas coisas que muitos do santo não presenciaram. Mas uma coisa eu aprendi.

    Onde há a verdade , há Deus, os Orixas, e suas legiões de espritos do bem.

    Peço a vocês continuem iluminados, mesmo sabendo que somos todos “comedores de arroz e feijão”.

    Como fico feliz de saber que os Orixas nos abençoam com irmãos de tamanha luz.

    Atenção que não os estou colocando como santos, pois sei todos nós erramos, mas agradeço mil vezes, por ter conhecido este blog e peço a vocês.

    Continuem sendo ordeiros da LUZ!!!

    Eu estava quase desistindo do meu sonho e missão de abrir minha casa espiritual e vocÊs com simples palavras direcionadas a mim, e a outros que sofrem tanto também, me encheram o coração e a alma de luz.

    Obrigado!
    Olorum Mo du pe!

    Que minha mãe Oyá Bale Guere e meu Pai Xango lhes abençoem e condecorem com o grau de justiceiros do conhecimento do amor e dá fé sempre!

    Motumba a vocêse seus Orixás e a todos os Orixá dos que nos lêem!


  564. Olá Dofono de Oyá
    E qual foi sua decisão meu irmão??
    vai continuar na religião??ESpero que sim,precisamos de pessoas que tenham amor pelos orixás
    axé


  565. Caríssimo Nelson, eu postei como Denise na pergunta sobre os cumprimentos, que você gentilmente respondeu, pois não havia percebido que outra pessoa tinha postado antes e deixado o nome salvo, vi a primeira sílaba do nome e nem atentei para o resto.
    Sou visitante. Apesar de ter nascido e vivido sempre em Salvador, de ter tido sempre muita curiosidade, só no último domingo, aos 40 anos tive a oportunidade de ir conhecer o Ilé Ìya Omi Àse Ìyámasé, mais conhecido como Terreiro do Gantois na festa de Obalúaiyé. Achei muito lindo e pretendo voltar muitas outras vezes. Desde pequena convivo com o sincretismo. Minha mãe costumava nos rezar e fazer banhos com folhas, no Ano Novo sempre levávamos oferendas na praia e um dia quando eu estava entrando na adolescência, a parteira da minha avó, que era do Candomblé, me disse que eu sou filha de Yemanjá. Anos depois um Pai de Santo jogou búzios para mim e confirmou o que dona Maria me havia dito anos atrás. Eu vou com certa frequência a um terreiro , mas nunca entendi direito o que ocorre por lá, pois é uma casa de Candomblé de Caboclo e eu acabo ficando muito confusa com a mistura de Orixás, Caboclos e outras entidades. Há pouco tempo que conheci este blog e tem sido de muito enriquecimento ler os textos, perguntas e respostas que aqui encontro.


  566. Déia ficamos felizes por te ajudar, disponha, e sempre que for possível comente tb oque vc achar pertinente, será de grande ajuda. Sendo visitante o procedimento é aquele que comentei, tome a benção com um simples, “sua benção”. A resposta será, “que meu pai/mãe te abenções, sua benção” e vc responde com “minha mãe te abençõe” isso está muito correto e simples. Volte sempre. Tomege


  567. Boa tarde!
    Gostaria de saber se há algum critério para obter uma resposta dos responsáveis pelos posts ou fica na vontade de cada um em responder ou não?
    É que postei um comentário dia 24/08 e ainda não obtive resposta e outras pessoas que postaram dia 25 e até mesmo 26/08 já receberam.
    Obrigado.


  568. Nildo o que há de fato é falta de tempo, este nosso trabalho é voluntário e feito na medida das nossas possibilidades, e mesmo tendo que dividir nosso tempo com outros afazeres profissionais e pessoais, é raroque alguém fique sem resposta.
    No seu caso eu respondi no post Festa de Egum “Nildo vc pode entrar no site do sergio ciganus (com u mesmo) e procurar com ele, o Sérgio é uma ótima pessoa. Tomege”

    Mas sobre o seu comentário de 24/08 de fato se perdeu no meio de tantos outros que lemos e respondemos diáriamente. Mas vamos lá.
    Nildo sobre a primeira pessoa, a que jogou búzios na sua cabeça, ombros e pés. Isso felismente não faz parte do candomblé, o jogo se faz na mesa e só na mesa, por tanto se seu Orixá não respondeu alí, não seria em outro lugar que Ele responderia.
    Sobre a segunda pessoa, tb não existe isso de começar bori num dia e terminar no outro isso é no mínimo falta de educação com o filho ou cliente. Quando se faz bori não há no que se dar osé, alguns fazem quartinhas (ibá Ori), mas que eu aprendi que é desnecessário, já que o bori é feito para sua cabeça e nãoa pra Orixá, então o melhor ibá é sua própria cabeça, por isso, sem osé, sem objetos.
    Terceiro jogo, se vc foi ver uma situação específica o jogo deveria ter dito claramente a situação e não esconder nada de vc.
    Sobre seu “Detalhe”, só há um motivo que justifique uma pessoa não raspar, espero que seja o seu, por que caso contrário vc foi mal orientado tb sobre isso, porque filho de Logum raspa normalmente.
    Como vc aprendeu a fazer as coisas “da forma como se deve”? quem sabe como fazer ou não é um zelador e não o filho de santo, eu sei que vc já passou por maus bocados, mas se vc ficar achando que os outros estão errado e vc está correto sempre a coisa não flui, não anda, por que vc semrpe vai achar um chifre na cabeça do cavalo e vai fugir de sua iniciação, a culpa não é sua, é de quem te orientou de forma errada. só isso.
    Meu irmão venha ao RJ e jogue com Dote Luiz depois me diga se ele não te disse que vc tem RASPAR o côco rsrsrsrs
    Meu caro o problema está no que te disseram lá no seu início sobre a religião ou sobre religião. o que posso te dizer é que aí em SP tem sim muita gente competente e séria, procure os sites “guerreiros do axé” e “jornal do axé”, além disso na “pagina pessoal de reginaldo prandi tem uma lista de casas tradicionais de candomblé em SP que pode te servir de referencia. Faça seu jogo e volte pra conversar e no que for possível nós te atenderemos. Axé Tomege


  569. OI!!!
    Preciso de uma luz…..
    Minha casa vive em função e não tenho vontade de ir…
    Sou uma filha muito dedicada,sei o meu lugar na casa,sou pau pra qualquer obra,mas do nada não tenho mais vontade de ir.Queria saber se o meu santo pode ter alguma influência sobre isso.Digo até que estou de férias…Quando tento ir,alguma coisa sempre acontece.Tenho sonhos orrorosos,tenho medo de tudo e não consigo fazer nada sózinha.
    Uma vez fiz um ebó brabo,melhorei,mas acho que está voltando tudo,estou sentindo tudo novamente.
    Obrigado pela ATENÇÃO.


  570. Nelson, agradeço pela sua resposta. Quero apenas esclarecer que eu não sou o Nildo que quer ir numa festa de Egun. Esse aí é outro Nildo.
    Obrigado!


  571. olá. gostaria de saber se nagô e ketu são a mesma coisa, e se não são, qual a diferença? para se pedir uma coisa há um orixá é obrigatório fazer uma oferenda ao mesmo? há, gostaria também de pedir a opinião de voçês em um assunto: eu sempre senti desejo de me iniciar no candomble, mas minha mãe é totalmente contra, eu conversei com um pai de santo e ele me sugeriu fazer uma oferenda para oxalá para que ele acalmasse minha mãe. o q voces acham disso?


  572. Depende de vc está joão paulo
    Aqui na Bahia por exemplo, nagô inclui Ketu e Jeje,Já no Recife tem Nagô-Egbá ´e Ketu separados como nações…
    Axé


  573. Boa tarde!
    Estou começando no Candomblé, no caso Abian…
    Minha situação é á seguinte: Eu era de umbanda, mas os orixas da Umbanda me recomendaram procurar um barracão para cuidar dos meus Orixas, porque a minha linhagem é de candomblé, tenho visitado uns barracãos e em uma das visitas joguei búsios com uma Mãe de Santo, ela me cobrou um preço absurdo para fazer um obá-ori em mim … mas rodando o mundo ví o quando ela queria ganhar dinheiro em cima de mim, eu tenho uma boa noção de Candomblé, mas em relação a entrar para um barracão que pairam minhas maiores dúvidas… Se eu bolar na casa é obrigatório eu ficar na mesma?
    Eu tenho que ficar frequentando um barracão específico para assim poder entrar e cuidar do meu santo?
    Eu corro risco de bolar e sair raspado no santo? ainda existe isso?
    Eu quero visitar os barracãos que tem perto da minha casa, mas tenho receio de bolar … e estarei sozinho, mas sempre faço amizades quando eu vou visitar, mas amizades com outros Pais e Mães de Santo que inclusive são extremamentes simpaticos comigo, me dão conselhos, me dão dicas, mas falam que eu se eu bolar vão falar que sou filhos de santo deles para não fazerem nada na minha cabeça… fica meio complicado porque se eu gostar da casa e quizer ficar na casa vou ter um pai de santo ou mãe que vão estar em cima falando que sou filho de santo deles e tal …
    O que devo fazer?


  574. Continuação…

    A Mãe de Santo que jogou pra mim é boa .. disso não posso negar… vodunci de 35 anos de santo … o barracão dela é lindooo.. mas dá pra imaginar pelo preço que ela me cobrou o oba-ori, tudo o que ela me falou bateu certíssimo… e falou para eu procurar um barracão o mais rápido possivel … e meu Exú falou a mesma coisa, não virado em mim, virado numa amiga de família … eu estou preocupado, sei que tudo tem seu tempo certo e etc… mas querendo ou não a gente sempre fica meio preocupado…
    Quando eu encontrar um barracão devo contar a minha situação de que eu era de Umbanda (tenho uma feitura na Umbanda) e que meus Orixas são de Candomblé? ou devo simplismente falar que sou Abian e amo o Candomblé?
    Porque existe (infelizmente) muitos Voduncis que não gostam de Umbanda e etc…
    Eu até entendo… Eu amo e prefiro o Candomblé me arrebada de uma forma única, mas a Umbanda já me levantou muitas vezes … eu fiz o santo(Umbanda) muito cedo, com 16 anos… minha família toda é da Umbanda(quase toda)… Mas sempre chega a hora de seguirmos o nosso caminho certo… Hoje tenho 22 anos… Tenho tido muita cominicação dos meus Orixas… Sou de Inhasã, vocês podem me dar uma luz para as minhas dúvidas?


  575. Gigi existem dois caminhos que eu conheço para isso, o primeiro é pensar que existe motivo sim e normalmente é fofoca ou intrigas, ou tratamento desrespeitoso, pensando assim, vc sabe o motivo, mas não quer aceitar devido o carinho que term pela casa, mas esses motivos geralmente não são quizilas de Orixá. Neste caso uma boa conversa franca quase sempre resolve.
    O outro caminho é o conteúdo do seu comentário, ele me lembrou o quadro de uma doença chamada síndrome do panico, vc já procurou médico? Tomege


  576. Motumbá,
    boa tarde a todos.

    Gostaria de saber se quando um filho xinga e pagueja seu Orixá, esse Orixá pode dar frente ao seu segundo (trocar )?

    E também se um filho, por exemplo, é de Ogun e tem como juntó Iemanjá, certo? Esse filho AMA a mãe Iemanjá e não aceita de jeito nenhum Ogum como dono do ori, ele pode entregar o ori à ela. Não aconteceu comigo, mas já vi acontecer e gostaria de saber…


  577. Motumbá,
    boa tarde a todos.

    Gostaria de saber se quando um filho reclama muito do seu Orixá, esse Orixá pode dar frente ao seu segundo (trocar )?

    E também se um filho, por exemplo, é de Ogun e tem como juntó Iemanjá, certo? Esse filho AMA a mãe Iemanjá e não aceita de jeito nenhum Ogum como dono do ori, ele pode entregar o ori à ela. Não aconteceu comigo, mas já vi acontecer e gostaria de saber…


  578. Oi Lívia,

    Não pode, se você nasceu para determinado Orixá, será dele eternamente. Orixá se afasta mais ele não deixa de ser seu pai/mãe. Eu não esqueço meu Orixá nunca, todos os dias penso nele de uma forma ou de outra, até por que , todos os dias um ou outro filho de santo está falando comigo, Orixá está presente. Reclamar o que de um Orixá?
    Reclamemos de nós mesmos, da nossa inoperancia, das nossas fraquesas, etc… Perdemos energia quando não estamos em sintonia com nosso Orixá, por isso, respeito todos os ewós do meu orixá. outra coisa , se um filho é do Ogun e ama muito Yemanjá, ele é realmente de Ogun em sua essencia. Axé!

    Fernando D’Osogiyan


  579. Obrigado pela atenção, Babá, a sua bênção.


  580. Bruno a situação de bolar não significa que vc tenha que raspar imediatamente ou que vc tenha que ficar naquele barracão, assim como se vc fizer um bori numa casa isso não te torna filho de santo ou filho da casa, bori não vincula ninguém a casa ou zelador. Sobre vc contar ou não contar sua história isso é uma questão de sentimento, de vc se sentir bem e a vontade para isso. Bruno é uma transição bem complicada, por que me umbanda há crença em uma série de coisas que não existem em candomblé, como o sincretismo entre Orixás e Santos, culto a entidades como pombagira e preto velho, e aprópria relação com a religião tb é diferente, não temos culpas ou pecados e outras crenças que não são da nossa religião, não estou afirmando que o candomblé é superior ou melhor que umbanda só que são conceitos religiosos distintos e que vc precisará estudar melhor e mais profundamente para entender e se identificar, e como vc provavelemnte ja tem conceitos pré definidos sobre religião essa transiçãopode demorar um pouco mais. Mas é questão de vc dedicar-se. Seja feliz, em suma é isso, ser feliz com seu Orixá. Tomege


  581. gostariade fazer uma pergunta queria saber o prq de vcs usarem um pano como forma devertido obrigada .


  582. Boa noite Nelson,

    Não entendo de candomblé, nem de umbanda, sou leiga, desculpe a minha ignorancia.
    Mas ja tenho uma certa idade, e estava namorando, o namoo corria bem, estavamos realmente apaixonados, pensando no casamento, isso sem nenhum trabalho, sem nada, somente pq nos conhecemos e nos apaixonamos. Fizemos uma viagem, qdo voltamos, td foi piorando, terminamos… Na quarta ele me disse q me amava, na sexta, nao quis mais falar cmg. Amo esse homem e uma amiga umbandista me ofereceu de ir ao candomblé para resolver isso. Pq o amor ainda existe entre nos. Ha solução????
    POR FAVOR NAO ME DEIXE SEM RESPOSTA, tenho sofrido a ponto de nao sair da minha cama dia e noite


  583. Manuely acho que pergunta foi, sobre o uso de panos como forma de vestido, se foi isso, o motivo é simples, faz parte da tradição e costumes da religião, além de ser muito mais confortável e fácil de usar, tem tb um outro motivo que é econômico, um mesmo tamanho serve para várias pessoas de várias alturas e medidas e isso possibilita uma vida maior ao “vestido” podendo ser utilizado por várias mulheres da mesma família. Tomege


  584. Mais totadas coisas que foi citadas sobre a religião afro esta otimas para esse milenio ou sejá tempo ou anos…


  585. oi pessoal o que eu queria saber e muito simples e certo ao ves de corta um frango pra exu arria frutas por favor gente me respondam eu esto com isso intranhado na minha cabeça


  586. Gentee me tirem uma duvida, sou leiga em candomblé
    os pontos cantados no ketu são os mesmos no jeje?
    no jeje se canta em yoruba tbm ou canta em ewe?
    ouvi dizer que no jeje a linguá é wew..


  587. Olá rodrigo
    Depende de qual religião vc está cultuando Exu…Exu é um orixá do candomblé,mas a palavra exu tb desgina entidades de umbanda vc tem que saber quem está agradando.
    Axé


  588. Olá Yasmin
    Se as linguas fossem a mesma,seria uma so nação,então creio que vc stá certa,a lingua dos jeje deve ser ewe,eu não sei se é…
    O jeje deveria tocar somente jeje,já que e uma outra cultura,é africano como o ketu,mas é outra cultura.O que acontece muitas vezes é que ocorrem misturas,a casa é jeje e toca ketu porque o zelador foi de ketu ou qualuqer outro motivo.
    axé


  589. obrigado carol desculpa a confusão vou esclarecer o ile que eu frequento e de candoble e certo exu de candoble comer frutas


  590. Rodrigo
    O normal é que se ofereça a Exu o ipadê,no candomblé,temos até a receita, se não me engano no post “a comida dos orixás”,frutas geralmene são servidas a caboclos,no candomblé angola e na umbanda sao ofrecidas a várias entidades e guias.Ísso é o normal,nunca ouvi falar de frutas para Exu.
    Axé


  591. muito obrigado carol olha só perguntei isso pra vc pq eu também nunca ouvi falar de frutas para exu mas o meu baba quer arriar frutas para exu quem sou eu pra dizer que ta errado agora eu espero que isso não traga nenuma consequencia pra mim muito obrigado mesmo de coração agora eu estou mas aliviado axe


  592. Conheço um Pai-de-Santo que vive me falando para eu não usar muita roupa preta.Qual o problema com isso?


  593. em Setembro 7, 2009 at 3:14 pm Fernando D'Osogiyan

    Lucia,

    Se você não for de nenhuma casa de santo, não vejo problema algum. Mas, vou lhe dar um testemunho. Tenho uma sobrinha carnal que gosta mais não frequenta candomblé. Certa vez disse para ela não usar preto também e ela me questionou tal igual a você, disse-lhe então: querida você perde energia usando preto, o tecido preto é catalizador de energias negativas, venho lhe observando e sinto a presença de um Orixá ligada ao branco que lhe redoma, lhe proteje, aí ela me perguntou se era Oxalá, eu disse não sei, pode até ser,porém, existem Iabás ligadas a Oxalá que por respeito e sentimento, só usam branco. Ela confiou e nunca mais usou preto.

    Axé,

    Fernando D’Osogiyan


  594. Boa tarde
    sou recem iniciada nessa religião que aprendi a amar sem nem saber o porque, e gostaria de saber por onde começar para entender melhor o candomblé. Gostaria de saber sobre livors e outras coisas do tipo.
    Axé


  595. em Setembro 8, 2009 at 12:23 pm Vinicius V. de Assis

    Gostaria de tirar uma dúvida com vocês. Não frequento candomblé e não conheço muito da cultura. Diante disso interessante expor minha situação à vocês, pois podem me dar uma opinião.
    Conheci uma garota a cerca de 3 semanas e desde de nosso último encontro, no qual houve relação sexual, não consigo tirá-la da minha cabeça. Durmo e acordo pensando nela, fico ansioso, angustiado tenho atitudes que não correspondem a minha maneira de agir em relacionamentos, ainda mais com tão pouco tempo. Acontece que depois desse encontro ela sumiu, aparecendo 3 dias depois com a desculpa que estava doente(úlcera) e precisava de tempo para saber que atitude tomar.
    Logo após nosso primeiro encontro ela me disse frequentar o candomblé e que ficaria 7 dias de resguardo(sem poder estar comigo) devido a um tratamento que ela fez no centro para gastrite. Como não conheço a cultura respeitei sem maiores detalhes sobre o que foi feito.
    Bom minhas dúvidas do que está acontecendo começaram a surgir depois do desaparecimento dela. Comentei com uma amiga (candomblecista) sobre toda a história e ela me disse que essa garota teria feito um trabalho de amarração para mim e por isso não a tirava da cabeça. Áchei estranho e decidi aceitar que ela joga-se cartas para mim. Segundo ela o jogo confirmou o trabalho e a deixou intrigada sobre um carta de criança que apareceu, logo ela decidu jogar para saber da saúde da garota, foi quando teve a luz de que essa garota havia feito um aborto e disse que ela teria feito trabalho para mim de corpo aberto.
    Alguns fatos estranhos aconteceram depois q tive relações sexuais com essa garota: sonhos com fim do mundo, bolas de fogo, sensação de medo durante o sonho, passei a ficar ansioso demias, angustiado e pensando nela o tempo todo com medo de perdê-la, de maneira quase que obsessiva.
    Minhas dúvidas são:

    Posso estar sendo influenciado por algum trabalho feito?
    O desaparecimento tem algum relação com o trabalho ou então com o suposto aborto?
    Um tratamento para gastrite requer esse resguardo de 7 dias?
    Posso estar me deixando pelo meu emocional e ser somente algo da minha cabeça?

    Obs: a relação entre nos era muito bom e ambos pensavam em seguir adiante num relacionamento sério, inclusive alguns familiares dela sabiam que saímos. Tive a certeza de gostar dela e de querer um relacioamento no exato momento que mantivemos uma relação sexual. Foi algo que nunca me aconteceu, pois costumo ser muito pé no chão antes de tomar uma decisão dessas, nunca tomei de maneira tão rápida.

    Hoje estou meio perdido sem saber o que pode estar acontecendo e buscando explicações. Busco vcs pois minha amiga disse coisas que me fizeram refletir sobre essa história e ao mesmo tempo que quero acreditar, fico achando improvável alguém fazer algo assim para outro pessoa.

    Obrigado.


  596. Geórgia o livro mais indicado para se conhecer um pouco dos Orixás e Mitologia dos Orixás de Reginaldo Prandi, na net tem trechos publicados deste livros. Nele vc vai encontrar lendas que podem revelar muito do seu Orixá, eu indico este. Tomege


  597. oi parabens pelo site !é muito bom saber que existem pessoas como vcs preocupados em esclarecer duvidas sobre a religiao que é tao bonita!
    gostaria de saber o que é um banho de abô e porque no candomble as pessoas ficam com sapato??


  598. OI GENTE!!!!
    EU ESTAVA VENDO ESSES DIAS O DVD DO DOTÉ LUIZ DE IANSÁ E NAO ENTENDI O QUE É RODA DE IZÔ VCS PODERIAM ME EXPLICAR???
    (CASO NUNCA TENHAM VISTO..A OIA DELE VEIO DE VERMELHO COM O ROSTO PINTADO DE BRANCO ,PINTAS ROXAS NOS BRAÇOS E COM UM BONECO PRETO NAS COSTAS,ELA VINHA CARREGANDO UM ALGUIDAR COM ALGO QUE PEGAVA FOGO…)


  599. Larissa,

    Não perca seu tempo vendo essas bobagens, são montagens pré-combinadas, é um comercio horroroso. Se ele é Doté cargo de pai de santo do Jeje, não pode ser de Oyá que é Orixá do Ketu. Nem vou comentar essa maluquice.

    Nosso ritual é sério, nossa liturgia é sagrada e nossa essencia é pura.

    Axé,

    Fernando D’Osogiyan


  600. olá. é verdade que até completar um ano de feitura o yaô não poderá cortar o cabelo?


  601. Olá João Paulo,
    A não ser que haja alguma indicação específica nesse sentido, não vejo problema em o yaô cortar o cabelo nesse espaço de tempo.
    Axé!


  602. Olá Flávia,
    Não poso entrar em detalhes sobre o que leva o Abô, mas posso te dizer que é um banho feito de uma mistura de ervas utilizado em diversos rituais, especialmente a feitura.
    Não sei o que é isso de candomblé com sapato, nos que eu conheço, toda a gente fica descalça mesmo, que é também condição importante para estar “ligado à terra” e ás restantes energias presentes.
    Axé!


  603. Tenho uma namorada é de inhasã do bale, e ela me diz que sou meio que ogam.Um dia nós brigamos e ela começou a ser encorporada então foi pra casa dela pois o pai dela também é espirita e ele sabe se dar com isso.E resolvi esse assunto com ela e pedi pra que ela me ensina-se pra mim como pedir pra quando ela estiver no santo perto de mim se ninguém ter chamado como eu poderia pedir pro santo ir embora.
    Então ela me ensinou, mas pelo fato de eu morrer de medo na outra vez que agente teve outra discursão(não bem uma discursão) ela estava de preceito e ela acabou quebrando o preceito e ai uma entidade começou a tomar o corpo dela.No momento eu morri de medo apesar de ser bruxo(sou wiccan), então começei a falar as palavras que ela me ensinou então com um tempo ela foi melhorando até que ela se recuperou e foi pra casa dela.Eu quero saber pelo fato de estar quase que saindo da bruxaria pois eu vi que não era o que eu realmente quero pra mim graças a ela se eu por acaso poderia entra pro espiritismo pois essa foi a unica forma que eu vi que posso ajuda-la entendendo sobre a sua religião e estando nela e se alguem de vocês tiver outra forma de ajuda-la me diz pois a amo e não sei o que fazer.Estou perdido.
    Muito obrigado pela conpriensão.
    Dark Angel.


  604. em Setembro 9, 2009 at 2:17 pm guacira abreu

    o que é mioro


  605. Olá Manuela,
    obrigada pela explicação do sapato..eu a ha muito tempo atras fui de umbanda e agora começo a me interessar pelo candomble..mas pelo meu aprendizado realmente é imprescindivel estar de pes o chao,mas ainda vejo muitas vezes em muitas casas de candomble pessoas calçadas na roda .Acho estranho,pois creio que corta a energia que vem da TERRA ,porem nao quero agredir ninguem com a minha opiniao,apenas foi parte do meu aprendizado.

    gostei muito do blog,acho que foi uma bela iniciativa de quem realmente de importa com a sua religiao.Acho que todos os leitores pensam assim.Parabens a Você e a todos os mediadores do blog!!

    Mas pra te dar um pouquinho mais de trabalho,rsrsrsrs gostaria de saber :

    Porque ogãs e ekedis na saida da confirmação ,saem com luvas ?Seria algo relacionado as maos deles ( as maos deles fossem sagradas?)

    Porque Oiá veste-se de mariô (há alguma lenda a respeito que possa me contar/indicar)

    Porque no candomble o orixa veste ade na cabeça?

    Aff, acho que por hoje chega senao você não responde a mais nenhuma pergunta do blog kkkkk

    obrigada desde ja ,caso algum outro mediador queira responder a perguntadeira aki estejam a vontade kkk


  606. o que significa “eh mario laxó eh mario” ? tava no barracão da minha vizinha e tocou eesse ponto ai eu fiquei tonto com muita vontade de vomitar o que isso significa?


  607. em Setembro 10, 2009 at 7:17 pm Anaia thamires

    O que é trocar as aguas? eu conheci uma pessoa que disse q a mae de santo dela era de ketu e trocou as aguas pra jeje ,isso é possivel ou é marmotagem???tambem ouvi diZer que em candomble nao se toca pra preto-velho e pomba gira e xu de rua e la na casa dela toca pra sim, e é candomble ,

    porque nao pode tocar pra preto-velho e pomba gira no candomble

    ou entao porque tem candomble q nao toca pra eles??


  608. FERNANDO D’OXAGUIA,

    PUXA MAS ELE É TAO CONHECIDO POPULARMENTE , ENTAO ISSO SIGNIFICA QUE NAO EXISTE RODA DE IZÔ??
    EU QUERIA SABER PQ JA VI OUTRAS PESSOAS FALNDO SOBRE ISSO…OBRIGADA !


  609. OLá Anaia thamires
    É ossível sim,trocar de águas.
    Não se toca para entidades no candomblé,se toca somente para orixás,entidades pertencem à umbanda,se essa casa toca significa que tem culto misturado com umbanda.
    Espero ter esclarecido
    axé


  610. Olá dark angel
    Vc pode ingressar em qualquer religião a qualquer tempo,temos livre arbítrio para isso.Não entre para ajudar uma pessoa que vc ama e sim por sentir essa necessidade dentro de vc.
    axé


  611. Olá guacira abreu
    Tente ver se no post dicionario tem essa palavra,eu não conheço
    axé


  612. Olá Flávia
    Na minha casa,as autoridades,usam sapatos…Depende da orientação que cada um recebe,mas por exemplo em dia de ritual interno uma boa parte fica descalço por causa dessa relação, energia, terra etc.
    Pessoalmente nunca vi ogãs e ekedis saindo com luvas,já vi sairem com faixas,(tipo as faixas de miss!!!)mas luvas nunca vi.
    Já vi Oyá com Mariô,mas nunca me perguntei porquê…Pensei que fosse por ter alguma relação com Ogum que tb usa mariô.Ou por causa dos eguns,mas vou investigar.
    O adé simboliza coroa,li uma vez que somente orixás qu foram reis que usam por exemplo Xangô,Oyá, Obá, Oxum,Oxóssi,Yemanjá,Oxalá e Nanã.
    Espero ter ajudado
    Axé


  613. Olá Carol ,
    que bom ser respondida por vc!! estes dias li muitos arquivos do blog e toda vez que lia um texto sem discordar de qualquer frase escrita ,o nome do autor era Carol!!
    é incrivel…seus textos parecem a externação de tudo que eu penso !!olha menina voce realmente escreve muito bem!!!parabens!!!
    Mas e ai conseguiu descobrir pq oia veste mario??bjosss


  614. Olá Carol..consegui achar uma explicaçao ,pra pergunta que eu fiz.. e achei legal compartilhar com todos:

    Mariô ou Mariwô, chamado de (igi ôpê) pelo povo do santo, é o nome da folha do dendezeiro, nome científico “Elaeis guineensis”, desfiado, utilizado nas portas e janelas dos terreiros de candomblé. O mariô é consagrado a Ogum, assim, é muito comum vê-lo nos assentamentos e nas vestes deste Orixá.
    Segundo a mitologia do candomblé, a função do mariô é espantar as energias negativas e espíritos perturbadores, tendo esta função, a Orixá Oyá Igbalé (mais conhecida como Iansã do Balé), a divindade que preside sobre os Eguns, carrega-o também sobre as suas vestes.
    Todo integrante do culto aos Egungun é chamado de Mariwô.
    Fonte(s):
    wikipédia


  615. Flavia na realidade, como o texto do seu comentário cita, Oyá carrega sobre sua roupa o mariwo, mas esse mariwo é um pequeno “arranjo” ou pequena vara de mariwo, e não uma outra roupa de mariwo sobre a roupa de Oyá, como vi certa vez. Há uma interpretação talvez muito literal do que está escrito e faz-se esta confusão. Tomege


  616. em Setembro 13, 2009 at 1:48 am Fernando D'Osogiyan

    Flávia,

    Apenas gostaria de colocar que o Ijiopé (dendezeiro) é uma árvore espírito da família íwin ligada a Oxalá, ou seja ele pertence a Oxála e é da família funfun. Daí também nós filhos de Oxalá não comermos o dendê, seria como se comêssemos parte de nosso corpo. Oxoguiã carrega o mariwo de folhas novas desfiado em seu capacete e em suas mãos como sinal de devoção aos ancestrais.

    Axé,

    Fernando D’Osogiyan


  617. Olá Flávia
    Que bom que vc gostou dos textos..E achou uma resposta para mariô,mas como Tomege disse,é uma coisa pouca de mariô, tipo uma vara que ela carrega nas mãos,algo assim.Não é como alguns Oguns que vem vestidos realmente de mariô.

    Axé


  618. em Setembro 14, 2009 at 12:19 am Fernando D'Osogiyan

    Cesar.

    “Mariwo laxó é mariwo!”

    Mariwo é a roupa de Ogun!

    Teve vontade de vomitar na sua casa ouvindo essa cantiga do vizinho? estranho, mas de alguma forma Ogun mostrou presença, rsrsrs…

    Axé,

    Fernando D’Osogiyan


  619. Fernando sua benção, eu ví o vídeo, vc poderia colocar o link no blog para os nossos irmãos verem a beleza que é nossa cultura. Obrigado. A melhor coisa do mundo é ter imãos de axé, eu acho que vou é tirar férias no blog rsrsrsrsrsrsrs. Tomege, fui rsrsrsrs


  620. Férias????? Nem pensar. rsrsrsrs nós precisamos muiiito de vc. muita luz e paz


  621. Eu entro todos os dias para ler a cartilha e como vou aprender esse assunto tão vasto, com vc de férias? Aprendi muito lendo suas respostas, vc tem que nós informar com um mês de antencendencia


  622. em Setembro 14, 2009 at 1:02 am Fernando D'Osogiyan

    Tomege,

    Negativo sem férias! Ogun é Asiwajú, aquele que vem na frente! Em sua homenagem vou cantar:

    ” Ogun de arere

    Irê Ilê Ogun’Já

    Akorô adê Oni Irê

    Ire Ilê Ogun’Já”

    Nosso pai nos abençoe,

    Fernando


  623. Não consegui acessar o video…
    Quero ver,e sobre o que??


  624. Vc foi na certa, de todas as cantigas essa é que mais gosto. Ok, sem férias rsrsrs


  625. Bruna foi só brincadeira, eu pedirei autorização antes das férias rsrsrsrsrs Tomegê


  626. em Setembro 14, 2009 at 3:59 pm Fernando D'Osogiyan

    Carol,

    Me passe seu e.mail que lhe envio.
    Bjs
    Fernando


  627. Você poderia me dizer onde e quando Fernando Henrique Cardoso disse isto que você postou no seu blog?

    “No candomblé, o mal e o bem coexistem. São irreconciliáveis, mas são eternos. Num momento em que há tantos maniqueístas no mundo, em que as pessoas querem simplificar as coisas, o bem está de um lado, o mal está de outro, uns são formidáveis, outros são horríveis -, o candomblé nos ensina que as coisas são um pouquinho mais complexas.”


  628. Logunwa vc pode me dizer onde vc leu isso? Porque eu fui pesquisar nos meus livros e não encontrei este trecho,o comentário que achei está no livro Os Candomblés da Bahia, de Roger Bastide, mas não tem este trecho. Tomege


  629. Velhinho, esse trecho foi postado pela Velhinha (Manuela)aqui no blog sob o título “Pensamento”, lembra não? Olha a idade… rsrsrssrs


  630. Sem comentários…. rsrsrsrsrsrsrs


  631. Bem, meu nome é Emanoel Mafesone, gostaria de parabenizar os responsaveis desta pagina, com muitas explicações para leigos como eu. Sou de OGUM ARES, vcs poderiam falar mais deste orixa.
    obrigado, Emanoel


  632. Ferias para que,o senhor ja mora na cidade maravilhosa,vaz 15 anos que eu nao tiro ferias rsrsrsrsrs!hahahahahahaha!Bruna minha irma voce nao gostou da minha mensagem?Beijos a todos….


  633. gosto de todas as suas mensagens,rsrsrrsrs, vc some e só aparece final de semana. muito axé minha irmã


  634. Estou sem a internet speedy,so discada.Essa semana espero ter resolvido o ploblema.Ok!


  635. Emamoel nos posts Ogum e qualidades dos Orixás ítem Ogum, lá vc vai encontrar nos comentários masis recentes uma discussão muito boa sobre Waris, com detalhes bem interessante. Tomege


  636. Ao pessoal q pensa q sao as religiões q “afunda” o homem, naum existe religiao ruim, mas sim seres sem fé nenhuma, naum conheço nenhuma religiao q te deixe bem finaceiramente, (se alguem souber de uma, por favor me avise…rs), o ser humano é responsavel pelas suas proprias finanças, é triste vc ver alguem dizer, q foi fazer um ebo em alguma casa por exemplo, e depois diz q só fez mal, naum conseguiu emprego, q a sua vida ficou pior q antes, mas se ficou ruim, naum foi o ebó, ou a reza q o pastor ou padre fez, foi o prorprio ser humano, existem pessoas q axam q quando se faz um ebo, vai ficar rico, q o emprego ira bater a sua porta….

    axe


  637. olá. gostaria de saber se uma pessoa pode ser filho de dois orixás masculinos ou de dois orixás femininos. outra coisa: na umbnada, as entidades se comunicam diretamente com as pessoas. e no candomblé os orixás falam diretamente com os fiéis? caso não falem, como se faz um pedido para um orixá?


  638. em Setembro 22, 2009 at 1:39 am Fernando D'Osogiyan

    João Paulo,

    Podemos ser filhos sim de dois Orixás femininos e/ou masculinos. No candomblé os Orixás se comunicam, entretanto, obedecem a liturgia de sua casa e de sua nação. Fazemos pedidos aos Orixás atravez de oferendas, da fé, da comunicação propriamente dita. Ressalvo João, que o Orixá não interfere diretamente em seu destino, ele nos dá a força suficiente para enfrentar os desafios e as nossas provações terrenas.

    Fernando D’Osogiyan


  639. OBRIGADO SR NELSON DE SOUZA


  640. escolhi uma pessoa p ser zeladora dos meus orixas mas ela tbm é zeladoura do meu marido. um amigo meu disse q ñ pode, pq aí agente vai virar irmãos. é mesmo?


  641. Claudia existem casas que seguem o princípio de que em Africa era o mesmo zelador que cuidava de toda uma comunidade independente de serem da mesma família. Mas aqui no Brasil esta idéia não é muito difundida e por medida de segurança e cultura e fundamento religioso não se recomenda este tipo de situação, o que se faz nestes casos é que um fica sendo filho do zelador e o outro filho do pai/mãe pequeno da casa, e nunca dão obrigação juntos, sempre em datas bem diferentes, não tocam nos assentamentos um do outro. Tomege


  642. Olá!!
    Estou precisando de ajuda, pois pouco conheço sobre o Candomblé, e tenho uma dúvida.
    Faz pouco tempo que estou sendo ajudada por um Babalorixa.
    Ele me disse que trago uma maldição comigo, por isso nunca vou me casar.
    E para tirá-la de mim precisa de alguns fios do meu cabelo.
    Mas recentemente eu conversei com um amigo que conheçe um pouco mais sobre o assunto. E ele me alertou para eu nunca dar um pedaço do meu cabelo para nenhum Babalorixa.
    Porque dessa forma eles podem controlar com mais eficiência a minha vida, eles podem manipular melhor a minha vida. De um jeito que eu não conseguirei mais me desligar deste Babalorixa.
    Por favor me ajudem, preciso saber até que ponto pode existir ou não essa manipulação.
    Obrigada.


  643. Marina a tradição do candomblé diz que antes do nosso nascimento, nós escolhemos uma das diversas cabeças feitas pelo Orixá Ajale (um tipo de Oxalá especializado em fazer as cabeças). Feito esta escolha voltamos ao Ayê (terra) para cumprir nossa missão já predeterminada e acordada com Ajale, (há lendas que este Orixá tem outro nome) enfim, voltamos e vivemos aqui até o dia de retornar e prestar contas do que fizemos. Este é, resumido, o ciclo que conheço, nunca ouvi falar que nascemos com maldições, isso me parece assunto de outra religião, ou de alguém que deseja impor medo a vc. Todos viemos com o objetivo de ser feliz e fazer alguém feliz, por vezes erramos o caminho e não conseguimos a felicidade desejada, mas isso não tem nada a ver com maldição. Não creio que um fio de cabelo possa resolver isso. E sobre ficar presa ao zelador/a, esta prisão é decorrencia do medo e não “poder” dele. Ficar refem do medo é pior que macumba rsrsrsrs. Sobre não dar pedaço de cabelo é puro desconhecimento, pois na feitura/raspagem o filho fica careca, e nem por isso todos que raspam numa casa permanecem na casa de origem, se fosse assim era só ficar com fios de cabelo do filho nesta hora e tudo seria irreversível, não é bem assim. Tomege


  644. Pessoal..estive investigando sobre Ogum e encontrei umas coisas que me deixaram com muitas duvidas :

    . existe uma qualidade de Ogum que come cachorro.Mas ainda oferece-se cachorros pra ogum aqui no brasil e atualmente ??pois pelo que eu estava estudando na africa era oferecido cachorros selvagens(do mato) ,e nao domesticados…

    .E tambem que na verdade nao existe Ogum xoroque e sim Exu xoroque que é aquele que guarda portões para que nada entre sem que ele permita…

    .que Ogum é um guerreiro impiedoso e que em certas cantigas deve -se abaixar a cabeça e erguer a mao para que ele tenha piedade de você…

    eu sinceramente preferi nao acreditar nisso tudo..mas se é deveras real …vim perguntar pra quem sabe mais!!Então meus irmãos(se assim permitirem os chamar) podem me explicar sobre estas coisas ??


  645. em Setembro 25, 2009 at 10:07 pm Fernando D'Osogiyan

    Flávia,

    Em África existe até hoje essa liturgia de se oferecer o cachorro como oferenda a Ogun, sem o menor constrangimento.

    Gun Xoroke, guardião dos portões das casas Jeje, tem energia de Exú, mais é Gun(Ogun) do Jeje.

    Ogun é guerreiro impiedoso sim! contra a injustiça, contra a fome, contra a guerra e contra a morte.

    Abaixamos a cabeça em referencia em sinal de respeito não só para ele como para qualquer Orixá.

    A interpretação das cantigas dos Orixás em especial de Ogun, se formos ao pé da letra Yorubá ficaríamos assustados, porém, Ogun mata em defesa dos inocentes, dos fracos e oprimidos. Abre nossos caminhos distruindo toda a demanda, korijbó, camburukú dos nossos caminhos.

    Ogun, filho predileto de Oxalá!

    Fernando D’Osogiyan


  646. Ola Nelson!!
    Vou explicar melhor. O Babalorixa disse que a maldicao foi colocada em mim e nas minhas irmas para nao encontrarmos homens legais pra casar.
    E nos nunca iriamos ter uma familia, marido e etc …
    Para desfazer foi pedido uma mecha de cabelo e pedacos de nossas unhas. E o valor seria dado depois.
    E essa maldicao foi jogada nos meus pais quando eles se casaram.
    A religiao deste Babalorixa eh o Candomble.
    E nos achamos que ele possa ter razao porque realmente nao encontramos homens bons para namorar.
    Por favor qual eh a sua opiniao a respeito?
    Obrigada


  647. Flavia vou puxar a brasa pra minha sardinha rsrss. Outro dia eu vi um documentário sobre os animais considerados os melhores caçadores da África, o cachorro selvagem africano é o melhor de todos, é o top 10, seu bando não se detem diante de nada, ataca qualquer presa e vençe justamente por que trabalha em grupo. O que eu vi é que o sujeito que queria oferendar um animal a Ogunjá, escolheu o que lhe dava tb um certo status naquela sociedade, porque não é qualquer um que entra no mato e sai de lá vivo e com um cahorro daqueles rsrsrsrs o bicho é brabo que só siri na lata rsrsrsr, e não poderia ser diferente, afinal é uma oferenda a um guerreiro de branco rsrsrsrsr Meu Pai. Tomege


  648. Olá!

    Parabens pela sua web. Eu gostei muito. Tenho duvidas, eu quisera saver porque se usa perfume nos rituais e qual é a diferença entre o Xango do Nordeste e o Candomble bahiano. Tambem, me disseron que eu sou de Iemanja e Oxum, é normal? Dois Orixás femeninos

    Muito Obrigada.

    Muito Axé.


  649. Boa noite, Maria.
    Muito obrigado pela congratulação. Na minha casa usa constantemente perfume nas horas de Oxum e de Yemonjá e já ouvi que é por que elas duas são mais femininas, são mais ligados ao nosso lado “mulherzinha”,(isso meche com vaidade) já que Oyá é o lado mais “independente” da mulher, que beija os filhos e sai pra rua. Além de todo aquele ritual onde elas recebem e levam flores para o mar e para o rio.
    É uma informação bem genérica, e se tiver alguém para completar, com certeza complementará.
    E sobre o Xangô de Pernambuco e o Candomblé da Bahia. Essa expressão “Xangô de Pernambuco” se deu pelo costume das próprias pessoas daqui (sou de Pernambuco), desde antigamente todo mundo dizia quando ia ter toque “vai ter um xangô na casa de fulano”, se referindo a festa e isso pegou.
    O Xangô de Pernambuco está relacionado a nação Nagô Egbá e o Candomblé da Bahia ao ketu, há algumas semelhanças entre os cultos. Pra ficar melhor, há uma nova publicação no início do blog falando sobre o nagô Egbá= Xangô de Pernambuco e também há posts falando sobre o ketu.
    Na barra lateral em “Autores” “Dayane” a um texto: “Um pouco sobre a minha nação: o Nagô Egbá”, dá uma passada lá e lê.
    E não se preocupe, não há problema ter dois orixás femininos seguidos, da mesma forma para os masculinos.
    Obrigada


  650. Marina o problema está em vc crer que de fato existe a tal maldição. Creia em vc e procure ver o lado bom das pessoas, e saiba que uma relação é feita de acomodações tb, um cede um pouco, ou outro tb cede, e as coisas se acertam. isso eu acho que é mais eficiente que fazer trabalhos para “libertar” alguém de uma possível maldição. Ninguém é perfeito, inclusive nós, então. Se vc precisa muito se sentir protegia por Orixás, para que seus relacionamentos dem certo, antes de fazer qualquer coisa com esta pessoa, procure outro zelador/a e pergunte sobre pedidos feitos ao Orixá Oxum. Creio que será de mais valia. Tomege


  651. Nelson, Colofé….
    Não sei se vc se lembra de mim, e de minhas incontáveis indagações a respeito de nossa religião….
    Mas o assunto é outro…
    É que pouco tempo atrás, comecei a frequentar um barracão de candomblé da nação Angola… (Lá existe incorporações de caboclos, boiadeiros, exus, pretos velhos).
    Só que mais ou menos um ano atrás, fui suspenso como ogan de iemanjá, e por alguns problemas, não quis ficar na casa, que é de nação jeje…
    O zelador dessa casa de angola,


  652. continuando….

    que é meu amigo me convidou para frequentar a sua casa, e me tornar seu filho….
    A princípio queria me manter afastado da religião por um tempo, para decidir o que queria ao certo…
    Então num momento de aperto e muito difícil pra mim, fui procurá-lo para um jogo de búzios, para saber o que se passava….
    Ele me disse no jogo, que meu lado espiritual estava desequilibrado, e que eu deveria retomar o que estava parado…
    Também nesse jogo, ele me disse que Omulu, que é meu santo, aceitava ser feito na casa dele… Ele é de Xangô.
    Então estou frequentando a casa há uns três meses…..
    E tenho recebido recados de um amigo meu que parece ser uma espécie de médium vidente, que diz que Iemanjá está “enquizilada” comigo, por ter abandonado a casa onde fui suspenso por ela, sem dar satisfações a ninguém…
    E que se eu não fosse na casa dar uma satisfação, “bater cabeça pra ela”, e resolver as pendências, que sofreria algum tipo de punição…..
    Ontem, o erê dessa minha prima, que seria minha mãe, (A de Iemanjá) virou onde moro, e me disse que Iemanjá está esperando que eu vá até ela, para resolver com ela o que será feito daqui pra frente….
    E que ela está deixando pra ver até onde eu vou….
    E que tenho que ir logo, pois Iemanjá não é “brinquedo”, e está “enquizilada comigo”.
    Também disse mais: Disse que esse meu amigo nunca vai colocar a mão na minha cabeça, pois Omulu não permitirá… Que se ele tentar, Omulu vai mostrar a ele…. Uma vez que ele é de Xangô, e isso traz uma quizila muito grande…..

    Por favor Nelson, gostaria e ouvir seus sábios e sinceros conselhos a respeito disso tudo…..
    Não sei a quem eu escuto para resolver a minha vida espiritual…..
    Colofé irmão!!!!!!


  653. Oi Nelson Souza
    Bença
    estive aqui para esclarecer uma duvida e fui muito bem acolhida.
    Agora gostaria que falasse um pouco sobre o Orixa Ogum Xoroque tenho duvidas sobre esse orixa?
    Poderia me ajudar ?????
    Aguardo resposta.
    PS: já tentei ler sobre esse Orixa oque tenho é muito vago.
    Abraços


  654. Olá Ogan
    Na Angola tradicional não ocorre incorporação de preto velho nem de exu catiço,somente inkisses e caboclos.
    O mais correto é que vc decida o que vai fazer da sua vida e seguir em frente.Se vc quer entrar nessa nova casa,entre,mas antes converse com seu antigo zelador,comunique sua decisão para que ele auxilie no processo de transferencia dos seus assentamentos para a nova casa.Sabemos que existe uma certa rixa entre Xangô e Omulu,mas não creio que isso impeça vc ser de filho de alguém de XangÔ.
    axé


  655. OLá Aparecida, busque o post Ogum e qualidades do orixá Ogum e leia os comentários, neles tem uma boa discussão sobre Soroque
    axé


  656. em Setembro 29, 2009 at 3:51 pm esdras de andrade silva

    gostaria de saber se OYÁ egunita pode roda na cabeça de homen beijos, axe para todos;,?


  657. em Setembro 30, 2009 at 2:01 am Fernando D'Osogiyan

    Esdras,

    Oyá Egùnitá não sei se tem restrições quanto a rodar na cabeça de homem, Orixá raríssima nos dias de hoje. Penso que não, por que existem outras Oyás de culto Igbalé que rodam em cabeças de homem.

    Axé,

    Fernando D’Osogiyn


  658. olá. gostaria de tirar algumas duvidas: quando uma pessoa faz obrigação de 7 anos, e o orixá decide que essa pessoa deve abrir uma casa para trabalhar (um terreiro), não é um pouco difícil? como essa pessoa vai poder dar continidade aos trabalhos sem o auxílio de ogãs, ekedis, e principalmente sem yaô? porque tudo não vai aparecer na mesma hora em que a casa for aberta. gostaria que me esclarecessem sobre isso.
    outra coisa: aqui em minha cidade, é muito comum os terreiros fazerem festa no dia de são cosme e damião distribuindo caruru e doces para as crinças. isso acontece em todos os terreiros de outros lugares?
    outra dúvida: uma pessoa com deficiência mental pode ser iniciada no candomblé?


  659. Olá, Asè!

    Gostaria de saber um tipo de oferenda que posso fazer para Oxalufan para abrir os meus caminhos.

    Obrigada

    Neusa


  660. em Outubro 1, 2009 at 12:27 am Fernando D'Osogiyan

    João Paulo,

    Quem abre a casa de santo é o nosso pai de santo, ele que nos guiará nos primeiros anos de casa aberta. Quando se tem o posto de Babá/Iyálorixá, antes mesmo da obrigação de 7 anos, já é possível suspender para seu Orixá com a concordância do Babá/Iyalorixá, seu Ogan e sua ekedi para que quando for dar sua obrigação e tomar seu posto eles entrem juntos e se confirmem também. Quando for colocar seu primeiro Iyawò, a presença do Babá/Iyálorixá é obrigatória para dar credibilidade a sua casa, e na orientação na feitura do seu primeiro Iyawò. As coisas acontecem naturalmente quando se tem o posto de Babalorixá ou Iyalorixá. Nem todos tem o cargo de babalorixá ou Iyalorixá, podem tomar a obrigação de 7 anos e tomar outro cargo dentro da casa de santo.

    No sincretismo tudo é permitido, carurú, cosme e damião, etc.

    Uma pessoa com deficiencia mental não faz santo, porém, toma obrigação, cuida-se de seu Orixá.

    Axé,

    Fernando D’Osogiyan


  661. Neusa o que posso te dizer é que mesmo sendo vc filha deste Orixá, em muitas vezes o pedido deve ser encaminhado a outro Orixá. Por isso que sempre digo que o ideal é consultar o jogo ou o zelador, não faça por conta própria, existem sim milhares de receitas de como agradar ou pedir alguma coisa a um Orixá, mas nem todas servem apra o seu problema, é preciso ver isso num jogo, acho mais confiável. Tomege


  662. motumbá meu irmãos,
    espero q vcs possa mim ajudar, tenho certeza q sim,
    preciso saber qual a origem do meu caboclo
    ele chama caboclo sete penas s alguém conhecer mim fala
    vou agradecer muito axé pra todos.


  663. Olá o/
    Eu já fiz a pergunta aqui no blog,mas já que não achei o tópico pra ver se tinham me respondido,farei a pergunta novamente rs.
    Os espíritos obsessores/kiumba são o que?
    Mortos pertubados ou outra coisa?E eles podem sair desse estado?


  664. em Outubro 2, 2009 at 3:02 pm Dofona de Onira

    Me desculpem se as minhas perguntas já foram respondidas,mais como naum a encontrei,estou fazendo novamente ok?
    Sou filha de Oyá Onira com Oxosse Karé,minha saída foi dia 22 de agosto.O fato que no dia do bolonã senti uma energia sim,porém nada que me considerasse “virada”.O fato que caí na decisa,mais sei que podia me movimentar e fazer o que quizesse.Ou seja de fato Iansã nunk virou na minha cabeça,nem no dia do bori,orô,quando abriu as curas,saída nada,continuei fingindo que estava,pois a minha mãe poderia achar que estava de brincadeira no dia do bolonã o que não foi o caso.Quando estava de kelê,tive uma briga muito séria,pois infelizmente tenhu a cabeça muito kente,e tirei o kelê,o que eu acho que minha mãe naum sabe pois não conversou kmg sobre o assunto,e coloquei o kelê novamente depois.A questão que não sei o que fazer,pois fico pensando c a minha mãe Oya estiver de kizila kmg devido a essas coisas,já que não tive medo do preceito,pois eu sabia que ela tivera vindo,então eu bebi,fumei,fui a boites,enfim tudo…Posso me considerar feita?O que faço para resolver essa situação?E se eu for ekedy e naum sei?Não tenhu como aki ir em outra casa conversar sobre o assunto,pois minha mãe aki é muito conhecida e certamente fikará sabendo e as coisas se complicarão.A unica referencia de que não sou ekedy é que quando tinha lá meus 14 anos,entrou um obssessor em mim,devido um trabalho que haviam feito,e não me recordo de nada que houvera durante uma semana mais ou menos,apenas alguns flashes,a questão fora resolvida numa casa de umbanda.Hoje sou feita,mais naum sei se realmente sou.Preciso de uma orientação,um concelho,pois estou com medo das consequências.
    Mutumbá!
    Asé e bença!


  665. boa tarde,
    gostaria muito de saber a respeto de “Ogum Massá”

    suas caracteriscas, sua historia.

    aguardo resposta no e-mail.

    obrigado


  666. Dofona esta foi a resposta do Fernando de Osogiyan.
    Dofona de Onira,
    As filhas de Oyá (independente de qualidade) requerem orôs específicos, principalmente essa qualidade. Você fez santo acordada, converse com sua Iyá para que na obrigação de 1 ano apure o orô e corrija esta questão.
    Quanto a quebra de preceito, (por isso entrei no assunto)isso é irreparável, está na sua conta espiritual, não há desculpa, injustificável, me perdoe sou muito intransigente com a liturgia. De uma satisfação ao seu Orixá, pague uma multa deixando de fumar e beber por exemplo em decorrencia do que fez, o que acha? Pague, será benéfico para a sua saúde também e Oyá será mais benevolente.

    Fernando D’Osogiyan

    Esta foi a minha, Dofona de Onira??????? como, se vc mesma diz que nunca virou? Não estou te recriminando, não é isso, mas fazer alguém nessa situação é bem complicado, mesmo aceitando que existem pessoas que não viram, eu em particular, sei que é preciso um estudo muito delicado e detalhado do caso e é um caso raríiiiiiiiissimo de acontecer. Agora minha irmã o camiho é revelar a verdade e voltar ao zero, não continue desta forma, será pior no futuro, é melhor corrigir agora. Tomege


  667. Robyson procure nos sites tempo de oxossi, povo de aruanda, fietreca ou mae amrta de oba, nós não temos essa informação. Tomege


  668. Ana G há um conflito de idéias no seu comentário, kiumbas são figuras do candomblé e obsessores são figuras do kardecismo. O próprio entendimento de “sair deste estado” tb é conflitante com o que é candomblé, antes de tentar entender isso procure saber o que é cada segmento apra poder separar as coisas, ficará mais fácil de vc entender a sua dúvida. Não será um caminho longo,mas será muito enriquecedor. Tomege


  669. olá. como já foi dito aqui diversas vezes, não somos nós que escolhemos o orixá. é o orixá que nos escolhe, disso eu já estou ciente. só tenho uma dúvida. se um orixá manifesta o desejo de ser feito em uma pessoa, isso acontece na primeira vez que essa pessoa vai a um terreiro ou pode acontecer após algumas visitas? obrigado!!


  670. em Outubro 3, 2009 at 12:22 am Fernando D'Osogiyan

    joão paulo,

    O chamado do Orixá pode ser a qualquer momento, depois de frequentar anos por exemplo, em apenas uma visita também, não existe uma regra.

    Axé


  671. em Outubro 3, 2009 at 1:07 am Dandara de Bamburucema

    Olá Nelson!
    Saudações gostei muito do trabalho de vcs , demonstram seriedade é o que mais prezo nas casas tradicionais , o compromisso com a ética .
    FAzem muitos anos minha vó fez santo , tudo indica que pra Oxóssi e Iemanjá e abandonou a religião nao fala no assunto e desde que me entendo por gente a velha é alcolatra e a vida tá completamente desregulada.
    Será que eu posso fazer algo por ela ou só ela mesmo pode se ajudar?
    Valeu desde já!
    DAndara


  672. em Outubro 3, 2009 at 9:05 pm Dofona de Onira

    Seria o caso de ir em outra cidade p resolver o fato?Sim pois aki minha mãe é muito conhecida,e se eu falar essa situação a ela nem sei o q ela é capaz…alias e as pessoas q viram meu adoxo?Vcs axam q há possiblidade de eu ser ekedy msm com as questões que falei?
    Assé obrigada


  673. Dandara, esse assunto é muito vago pra alguém te dar um direcionamento, ainda mais assim, pela internet.
    Caso ela tenha algo para fazer, consertar, é ela e ela mesma. Algumas pessoas acham que quasndo alguém se afasta da religião, o orixá cai em cima e tudo que venha a acontecer de ruim é por que o orixá esta “castigando”, mas é exatamente o contrário que acontece, nós é que precisamos do orixá, ele é nossa natureza e às vezes ocorre o afastamento e quando sua própria natureza se afasta de você, não deve ser fácil. Não estou falando que é isso que acontece com sua avó, pois conheço uma pessoa que correu o mundo atrás de zeladores por causa da bebida, mas ela realmente veio melhorar quando aceitou que era uma alcólatra e resolveu se tratar. Na maioria das vezes os problemas físicos não estão ligados aos orixás. Sua família já pensou em tratá-la?
    Obrigada


  674. Dofona Onira o problema tb está na sua zeladora, pois exite a necessidade dela confirmar que vc está de fato virando ou não, isso não retira sua parcela de responsabilidade, mas tb não exclui a responsabilidade dela. Acho que o caminho é resolver isso na sua roça. Ir para outra casa será mais complicado ainda e vai expor sua Yá, então o caminho é ir na roça e conversar com franqueza. Há o que fazer sim, desde que ela tb aceite que errou. Tomege


  675. Dandara de Bamburucema sobre material de Inkises, os melhores que conheço sobre Angola estão nos sites Ritos de Angola e Kambondo.com, veja lá o que eles podem te ajudar. Sobre sua avó, sentimos pela saída dela da religão e pelo estado que ela está. Mas uma coisa não temrelação com a outra, apesar de muita gente associar a saída do candomblé a loucura, a doenças, a infelicidade e outras situações, isso não é verdade, é só uma forma de tentar impor medo aos filhos de santo e assim mante-los presos, é triste ounir estes relatos de ignorancia religiosa e ver o estrago que eles fazem na vida das pessoas que muitas vezes desejam sair da religião e tem medo de sair, e ficam levando uma vida infeliz dentro das casas de axé, seria preferível sair e ficar felis fora da religião. Sobre ajuda, se vc é da religião peça ao seu zelador/a que faça ebós para ela, não é preciso a presença dela ou que ela saiba, mas acho que a principal ajuda é dar carinho, amor e compreensão a ela. Tomege


  676. João Paulo não há regra pra isso, e pode inclusive nunca acontecer e não é ´por isso que nos sentiremos preteridos pelo Orixa. O normal é que o zelador vá fazendo “testes” procurando saber se a pessoa é rodante ou não (no caso ogã) e se é preciso ser iniciado, isso leva algum tempo e este tempo é importante apra que a pessoa veja e analise a casa, o zelador, os filhos e a religião e só depois disso a pessoa poderá decidir sobre entrar ou não. Há também o caso de pessoas que “bolam”, isso significa que a pessoa é rodante e não que precisa ser iniciado. Tomege


  677. OLá Dofona de Onira
    O Nelson, te aconselhou corretamente e entendemos que vc queira buscar outra casa até mesmo porque a falha não está na sua zeladora apenas, e existe uma parte da responsabilidade sua nesse caso já que vc fingiu.É difícil uma situação dessas, expor ao zelador o que está acontecendo,mas pense que as coisas precisam ser ajustadas para o bem da sua casa e para o seu bem.Buscar outra casa não vai resolver e vai expor vc e sua mãe.É uma conversa difícil,mas que precisa acontecer.Peça forças, ore e vá com toda coragem conversar,e aproveite que tá abrindo leque e conte tudo mesmo.Vc sabe que vai ouvir um bom sermão,mas é para o seu bem.
    axé


  678. Olá, muito axé a todos!!!
    Sou abiã e estou preocupado (curioso na verdade) se sou virante ou não. Na primeira casa que frequentei o pai me dizia que no jogo mostrava que sim, mas eu nunca virei. Hoje na minha segunda casa (e se baba Oxaguian quiser a única), não tenho coragem de perguntar a minha mãe, pois acho que como abiã é querer saber demais. A minha pergunta é: será que tem como ser virante depois de um ano sem ter incorporado? ou é mais provável que eu seja ogã?
    muito obrigado pelo espaço,

    Abraço repleto de axé!!!


  679. em Outubro 5, 2009 at 2:54 pm Dofona de Onira

    ok obrigada pelas respostas.Mesmo com esse problemão,posso me considerar feita?Há a possibilidade de eu ser ekedy,já que Oyá teve vários momentos para vir o que não foi o caso.Também houve a situação do obssessor a 6 anos atraz a qual já contei a história resumidamente,e eu cai na decisa involuntariamente,mais também naum estava virada,naum sei explicar.
    Assé


  680. Michael, tempo e probabilidade, digamos que não andam paralelarmente na nossa religião, não relacionado a isso.
    Nós seres humanos, temos nosso próprio tempo, tempo para assimilar certos assuntos, tempo para resolver algumas pendências… Cada um se comporta de uma maneira. Uns são práticos, resolvem na lata, na hora, outros precisam pensar, observar… Cada um tem seu tempo e isso também ocorre na nossa religião. Há pessoas que o jogo diz que é rodante, contudo demora anos para rodar, outras prefeririam ser não rodantes, mas cada um veio do seu jeitinho, feitos numa forma única e cada um tem seu tempo, cada natureza tem seu tempo, meu irmão. E se um dia ela vier a se manifestar, será lindo. Enquanto isso não acontece, caso esteja no seu caminho acontecer, vá vivendo, escutando, ouvindo, aprendendo na sua casa de santo e vá deixando as coisas acontecerem, meu irmão.
    Obrigada


  681. Dofona vou te falar do meu entendimento pessoal. EU não a considero como iniciada, houve um equívoco no processo, um desvio de finalidade do processo, então eu em particular não aceitaria como iniciação. Tomege


  682. COLOFÉ TOMEGE,EU FIZ SANTO TEM 3 MESEA PORÉM ACONTECEU UM GRANDE DESENTENDIMENTO ENTRE EU,UM OGAN E MINHA MÃE DE SANTO,E EU SAI DA ROÇA,POR[EM TENHO SENTIDO MUITAS DORES DE CABEÇA,POR FAVOR ME AJUDE ESTOU COM MUITO MEDO O QUE DEVO FAZER,POIS ATRAVÉZ DESSE DESENTENDIMENTO,DESCOBRI QIE NÃO DEVO CONFIAR EM MINHA MÃE DE SANTO ,POR FAVOR ME AJUDE SERÁ QUE ELA PODE ME FAZER ALGUM MAL,POR EU SER RODANTE,PORQUE AS MINHAS COISADS CONTIMUAM LÁ NO TERREIRO,EU SOU DE OYÁ BALÉ,OBRIGADO


  683. Olá safira
    Sua mãe de santo não pode lhe fazer mal mas vc precisa acreditar nisso, e buscar resolver esse impasse, seu orixá está assentado naquela casa,sob a guarda dela e o ideal e que se vcs não se entendem que vc busque uma outra casa, outro zelador, para dar prosseguimento a sua vida no axé.Acho precipitado com três meses de feitura vc romper relações com sua casa de axé, com sua zeladora,analise bem ,tente ver as coisas por outros prismas antes de tomar a decisão de romper com sua casa.Não exist euma mãe/pai de santo perfeitos e nem casas perfeitas,em todo lugar existem problemas…Resta-nos nos adequar e aprender com as dificuldades
    axé


  684. muito obrigado CAROL,OU SEJA olorum mo dupe´,vou seguir em partes seu conselho porém não vejo chances de voltar a casa,muito obrigado


  685. Dayane, muito obrigado pela confortante mensagem… Axé oo!!! que Baba mi Oxoguian te cubra de paz…


  686. Olá pessoal, ouvi falar que algumas mãe de santos da umbanda iam se aperfeiçoar no candomblé ou seja obter mais um grau de evolução, apreder à mais do que foi ensinado na umbanda. Bom minha pergunta, se uma pessoa quer evoluir na espiritualidade ela procurar a religião afro-brasileira, o Candomblé, já que a umbanda surgiou de uma parte desta?


  687. ela pode buscar evolução no candomblé? Ja que a umbanda surgiu a parti desta?


  688. Graziela em quase todos os casos quando um/a zelador/a vai “buscar aperfeiçoamento no candomblé” entre todas as aspas possível, pois fui de umbanda alguns anos e minha mãe de santo sabia o suficiente sem nunca ir “buscar aperfeicçoamento no candomblé”. Esta pessoa passa a denominar Umbanda traçada. E quando ela diz que é umbanda traçada o que aconteçe é que ela está tentando transmitir uma idéia de mais poder e mais força com essa frase. Vejamos o seguinte. O pensamento corrente é que umbanda é do bem e candomblé é do mal, ok? É assim que acontece não é isso? Então, com esta sugestão de ser “traçado”, o zelador diz ao subconciente do leigo o seguinte, “por ser traçado eu conheço o lado negro da “coisa”, e o leigo entende que por isso este zelador/a tem mais poderes que uma umbanda tradicional/popular, aquela que é considerada do bem. Porque no imaginário popular o mau tem mais condição de realizar as coisas/pedidos/desejos em menor tempo, e se bater um arrependimento do pedido feito basta se arrepender e rezar que o pedinte será salvo dos “pecados” cometidos. Pois bem, sendo ele, o zelador, conhecedor do lado negro, isso lhe dá maiores poderes, logo ele será tb temido e isso é o status que tanto falo. Por isso quando ouço umbanda traçada, ou “aperfeiçoamente no candomblé” em minha cabeça vem sempre esta conjunção. Essa combinação de oportunidades para ser visto como poderosos. O que me deixa confuso é que me pergunto, porque? Porque não em cursos de umbanda ou e principalmente com seus pares de umbanda? PODER !!!! Tomege


  689. Essas pessoas que buscaram “aperfeiçoamento” no Candomblé são pessoas antigas e que logo montaram os terreiros e hoje em dia persebemos que umbanda traçada devido a junção dos cultos umbanda tradicional com o candomblé e os filhos que entram nesse culto aprendem esse fundamentos que foram misturados a muito tempo atrás. Agora não temos como mudar. Os filhos tem que seguir os fundamentos da casa.


  690. Graziela aí é que está o problema, que fundamento é esse? é uma mistura de informações, não há fundamento em misturas. Veja nunca me coloquei contra quem fez ou faz isso, mas não vejo com bons olhos, quem sou eu para ver ou não ver com bons olhos, mas para mim, não é bom. Se querem fundamento devem seguir o omoloko, que é uma ramificação conceituada e tradicional que tem em sua origem esta comunicação entre umbanda e candomblé, é um misto, mas com raízes profundas. Acho que os filhos não tem que seguir o que não lhes faz bem, podem sim, procurar casas tradicionais e buscar raízes. Eu discuti este assunto no texto Nobrezas e Misturas. Tomege


  691. Manuela e Tomege,enfim a todos que adorram este site,ele ficou mais maravilhoso com esta nova roupagem:Como sempre estao de parabens!Continuem assim!Axe!


  692. oi gente tudo bem? olha eu de novo, tenho uma amiga que fez santo tem 8 meses porém ela me confidenciou uma coisa que infelizmente eu não posso ajudar,mais acho que vçs sim –ela me falou que durante o fudamento ele por uns instantes no momento da cura ela sentiu todo o procedimento,ou seja,como se ela estivesse acordada e não pudesse se mexer,e tambem sentiu quando cortaram-lhe o cabelo,sem falar que ela não se conforma por ser rodante,certa vez ela me perguntou se não podia se libertar disso ,a unica coisa que eu disse é que em momento algum ela é prisioneira,não sei se agi certo falando assim…por outro lado ela não sabe se fala ou não com a zeladora dela.E então amigos o que podemos fazer por ela,pois ela está cheia de duvidas,quanto a estes fatos,um abraço.


  693. em Outubro 9, 2009 at 2:34 pm Fernando D'Osogiyan

    safira,

    São coisas para serem vistas antes da obrigação. Ela terá que se posicionar com sua zeladora que poderá lhe dar as explicações necessárias.

    cada um de nós tem um grau de mediunidade, cada um de nós tem seu tempo incorporado, cada um de nós tem a medida que o Orixá consente para o transe, enfim, são tantas as nuances de um Iyawò no seu começo que ficaria aqui descrevendo várias situações.

    Ninguém faz mágica para Orixá incorporar, existe o desenvolvimento mediúnico que pouco se ve no candomblé de hoje, abians sem liturgia alguma, é um entra e sai de casa de santo.

    Boa sorte a sua amiga.

    Fernando D’Osogiyan


  694. oi pessoal..
    eu tenho 14anos gostaria de saber,
    se eu entrar para o candomblé depois quando eu quiser sair eu posso??
    e eu num sei aonde tem um centro perto da minha casa..
    e eu vou gter que usar esse pano branco na cabeça??
    vc’s podem me explicar direito??
    obrigado..


  695. Vanderley, boa tarde.
    O Candomble é uma religião como as outras, onde você fica até o momento que ela lhe completa, que ela lhe faz bem espiritualmente. Se um dia isso deixar de acontecer, você poderá deixá-la sim, por que você teria que ficar forçado numa situação onde não se sente confortável?
    Vanderley, no Candomblé, as mulheres usam sim torços (o tal pano na cabeça), mas os homens usam um chapéu muito bonitinho. Se você subir um pouco, verá a foto do Nelson e ele está com esse chapéu, mas não é sempre, todo dia. Será apenas nos rituais. Certo?
    Obrigadas


  696. Vanderley vc pdoe sair no momento que quizer, não há pactos, não há prisioneiros no candomblé, nosso religião é aberta e liberal, onde o principal é estar feliz. Sobre o pano na cabeça, isso geralmente é usado pelas mulheres, os homens não usam torço, usam “um bonezinho” equeté ou queté. Mas estude o candomblé e a hierarquia da religião. Tomege


  697. Bàbá Fernando DÓsogiyan ou Tomege li em algum lugar no blog que um casal naõ pode ter a mesma Yá ou Bàbá,pois se tornariam irmãos da mesma casa,pois quando me iniciei ainda não era casada,logo me afastei da casa por alguns motivos indo para outro axé,nessa época eu não conhecia ainda muito bem certos preceitos como hoje,a Ya que cuidou de mim por um longo tempo deu a obrigação de meu esposo.Bem aí não preciso nem dizer mais nada,tudo mudou,passei por muitos ewos até que meu esposo resolve abandonar o candomblé.Ele era uma pessoa que amava demais seus oríxas e derepente ele não que nem falar mais desse assunto.Hoje eu me encontro em outro axé pois a Yá já faleceu.Será conhecidência dos fatos ou teve alguma consequência.Sabem eu já sofri muito com certas pessoas querem esplorar a gente,amo por demais os meus oríxas e jamais os abandonarei os meus oríxas,hoje me encontro muito só!´Motumbaxé!Axe!Obrigada.


  698. em Outubro 12, 2009 at 11:13 pm Fernando D'Osogiyan

    Isa Dias,

    No meu conceito de Axé, o casal tem que ser iniciado por zeladores diferentes. Existem dentro do quadro hierárquico de um Axé, Ebomis preparadas como por exemplo: Iyá Kekere, Iyá Efun, Axopí, Maié, dentre outros que podem auxiliar nessas ocasiões em que Marido e Mulher frequentam o mesmo axé. É muito simples, se eu sou o seu zelador, a Iya Kekere de preferencia será zeladora do seu marido, e, outro detalhe, com pai Ogan diferentes e Ajibonãs diferentes. Puxa-se um outro segmento dentro da casa para tudo, com muito entendimento, discernimento e compreensão. Muitos axés também indicam uma casa co-irmã para cuidar do esposo ou esposa, també uma boa solução.

    Isa, essa não é uma questão fechada, ouvirá muitos conceitos diferentes do meu, por que a vida é assim, das diferenças, mesmo até nas religiões.

    Obs: O que eu não entendo é que tem casas que o zelador (a) tem o Baba Kekere ou Iyá Kekere e não fazem isso, afinal, é uma das funções do Pai ou Mãe pequena de uma casa, substituir o zelador numa precisão.

    Não sei se lhe ajudei e nem posso lhe afirmar se o fato de seu esposo não se interessar mais pela religião tenha a ver com o fato de vocês serem irmãos de santo.

    Sempre a tempo de recomeçar, Oxalá meu pai lhe ilumine!

    Boa sorte,

    Fernando D’Osogiyan


  699. Muito obrigada Fernando D`Osogiyan com certeza você,como sempre mu ajudou muito!Motumbaxe!Que Oníra lhe traga bons ventos.


  700. em Outubro 12, 2009 at 11:32 pm Search the Web on Snap.com

    Bàbá Fernando D`Osogiyan com certeza sua orientação me ajudou muito.Mais uma vez o meu muito obrigada.Que Oya lhe traga bons ventos.Motumbaxé!


  701. em Outubro 13, 2009 at 12:20 am Jady de Matamba

    Isa minha irmã, mucuiu!!

    Des de que entrei pro mundo espiritual na csa que eu frequentava o Tateto não aceitava marido e mulher na mesma casa.
    Mas tbm nunca soube de um fundamento que viesse a impedir esssa fatalidade.
    Hj por motivos pessoais eu me encontro em outra casa e notei que a Mameto possui casais como filhos.
    Na prmeira oportunidade que tive, questionei.
    E ela me disse:
    ”Filha, aqui dentro não existe marido ou mulher, são todos irmãs.Não há problema algum, a não ser no sentido das obrigações de cada um. Um não pode participar das obrigações do outro. Por exemplo : No dia voce for fazer qualquer ato ( ebó, bori, iniciação, orò, etc) para o seu orixá, o seu companheiro não poderá faze-lo tambem e nem participar dos atos em si ( pôr as mãos, ajudar efetivamente nos atos. Alem do mais, quando a nossa religião nsaceu na Africa não havia opção de varias casas e varios zeladores, era apenas um e todos eram iniciados pelas mesmas mãos.”

    Espero tela ajudado!!


  702. em Outubro 13, 2009 at 12:52 am Fernando D'Osogiyan

    Jadi de Matamba,

    Aqui no Rio de Janeiro também tem casas de Angola/Ketu/Jeje que aceitam normalmente marido e mulher com esse conceito que você descreveu.
    Porém, discordo que em África era assim, muito pelo contrário, a liturgia Yorubana/Nagô era composta de várias sacerdotizas e sempre umOluwò que se revezavam em suas funções, até por que, o Orixá é um só. O Orixá ainda é até hoje Familiar, portanto um só para toda família.
    O candomblé é brasileiro,essa reunião dos Orixás é da nossa cultura, quando os Nagôs chegaram a Bahia, trouxeram 3 sacerdotizas: Adetá, Akalá e Anasò, que fundaram o atual Engenho Velho-BA e o Oluwò Bangbosè Obiticú. Não sei dizer sobre a Nação Angola em África,sei apenas que foram os primeiros a chegarem no Brasil.

    Axé Matamba!

    Fernando D’osogiyan


  703. em Outubro 14, 2009 at 1:32 am Ricardo Costa

    Li, recentemente, que se pode fazer o assentamento do Orixá de uma pessoa, sem que essa pessoa seja propriamente iniciada. Seria algo como estabelecer uma conexão mais estreita com o Orixá, fazendo os assentamentos, sem que a pessoa precise assumir todos os compromissos de um sacerdote, um iniciado. Isto é mesmo possível? E, em linhas gerais, como seria este processo?


  704. em Outubro 14, 2009 at 1:41 am Fernando D'Osogiyan

    Ricardo,

    Cada caso é um caso, certo! Pode-se assentar sim, sem problema algum e, inumeras razões podem levar o Zelador a fazer isso, evidentemente com a anuencia do Orixa. Prefiro não dar um exemplo, cada zelador através do jogo é que orientará no que for mais correto. Em Linhas gerais é isso.

    Axé,

    Fernando D’Osogiyan


  705. em Outubro 14, 2009 at 11:29 am Dofona de Onira

    E quanto a possibilidade de eu ser ekedy?
    Assé


  706. Dofona pelos comentários podemos dizer que há alguma mediunidade em vc, na realidade ninguém “cai” sem motivo, mesmo que acordado, porque tb existem diversos níveis de consciencia durante o transe, e isso depende de cada pessoa. Mas tb há casos da pessoa ser “induzida ao transe” ou se auto condicionar e acabar por confundir as coisas e “cair”. Mas no geral podemos dizer que há sim alguma possibilidade de vc ser rodante, mesmo com alguma conciencia. Mas isso tudo seria resolvido com um cuidado mais apurado por parte do zelador/a que deveria saber reconhecer o que é transe do que não é transe, ou mesmo as variações do transe. Por isso sempre falaremos da importancia do período de abiã no candomblé, é neste período que o zelador verifica tudo, inclusive casos como o seu. Mas o que vemos hoje é uma correria para colocar a pessoa careca, e nisso comete-se erros grosseiros. Sua situação é bem complicada, por que mesmo que vc seja ekedi a zeladora nunca vai adimitir que errou, no máximo vc vai ficar como rodante e ajudante as ekedis, mas ser novamente iniciada/confirmada ekedi, isso é praticamente impossível nesta casa. No seu caso, como já te falamos, converse com a zeladora e abra o jogo. Vai ser complicado a conversa, mas é preciso. Tomege


  707. olá. gostaria de tirar uma dúvida: uma pessoa pode fazer o santo em um tereiro que fica em outro estado diferente do que ela mora? e depois da iniciação com que frequência a pessoa deve ir ao terreiro? (fora as obrigações é claro). obrigado!!


  708. Boa tarde, João Paulo.

    Poder pode, não há nada que te impede de ser inicado em outro estado.
    A questão mesmo é o convívio, pois sempre aprendemos mais no convívio com a nossa casa de Axé, pois é lá, como disse a Carol no seu texto mais recente, que encontramos toda a paz que precisamos, já que estamos na casa dos nossos orixás e com a nossa família de santo.
    Se não há nenhuma casa confiável próximo a você e se você se sentirá bem sendo iniciado nesta casa mais distante, vá meu irmão.
    Em relação a frequência, isso já será um assunto seu e da casa,relacionado aos toques, as obrigações e a sua condição financeira de viajar também, não é? É sempre bom frequentar uma casa de axé.
    Obrigada


  709. obrigado dayane.só mais uma coisinha: é vc que mora em pernambuco não é? sua casa de axé é o terreiro obá ogunté?


  710. Oi João Paulo,

    Sim, moro em Pernambuco. E minha casa não é o Oba Ogunté, meu irmão.

    Obrigada


  711. Nelson boa noite, li em um livro que os babalawôs ao contrário dos babalorixás não entram em transe. Isso procede, existe uma razão especial para que não virem com Orixá.

    Axé


  712. Paulinha

    Olá a todos !!!

    Gostaria de saber se é possível uma pessoa embreagada de cachaça, cerveja e etc… Incorporar uma entidade como exu, preto-velho ou até mesmo orixá. Pergunto isso pois vejo isso em meus irmãos de santo. Não gosto de julgar ninguém mais fica uma situação constrangedora, vc estar num bar comemorando e daqui a pouco cair um incorporado. Um abraço.


  713. Olá Paulinha
    Posso te dizer em relação a Orixá
    Orixá não incorpora em pessoas embriagadas,existe um preceito por trás da incorporação que deve ser respeitado.Pode ser qualquer coisa ali incorporado menos orixá.
    axé


  714. Solange o motivo é bem simples, são caminhos diferentes, Babalawos cultuam Orunmilá Ifá, o Deus da Advinhação (bem resumido ok?) e Orunmilá não vira em seus filhos, não há culto específico para Ele, apenas se consulta o oráculo de Ifá que são os Odús, atravez Dele. Há outras questões envolvidos, mas são questões que somente alguém iniciado a Ifá ou alguém que conheça profundamente o culto poderia esclarecer e tb nunca seria por net, mas no geral é isso. Já os Babalorixás cultuam Orixás, e os Orixás, entre diversas “funções” podem tb vir em seus filhos. Tomeje


  715. Nelson obrigada, mas a pessoa escolhe ser um Babalawo ou ela é escolhida, neste caso quem a escolhe?


  716. Solange o conceito de ser Babalawô vem da própria família, o pai, avô etc devem ser Babalawôs, é atraves da herança e aprendizado familiar que se forma um Babalawô. Muitos hoje se iniciam a Ifá mas o correto é a herança. Ser iniciado a Ifá tb não siginifica ser Babalawô. Há uma regra bem clara que impede essa iniciação, “se o homem roda de Orixá não pode ser iniciado a Ifá”. O que vejo é que muitos “escolhem” o caminho de Ifá como se isso fosse uma “pós” do jogo de búzios, como um “a mais” entende? Tomeje


  717. Entendi Nelson, muito obrigada, vc é sem dúvida uma pessoa com muito conhecimento da nossa religião e pela forma de se expressar percebo que isso não te faz pessoa vaidosa ao contrário sinto sempre muita humildade em suas respostas.

    Que os Orixás iluminem sempre seu caminho para que tenha cada vez mais a sabedoria dos livros porque a da vida voce com toda certeza já possui.

    Axé


  718. olá. gostaria de tirar uma dúvida: pelo que eu entendi, no candomble jeje a iniciação dura pelo menos tres meses. se for isso mesmo, como é que uma pessoa que estuda ou trabalha pode se iniciar se vai ficar tanto tempo recolhida?


  719. em Outubro 20, 2009 at 12:01 am Fernando D'Osogiyan

    João Paulo,

    A liturgia da nação Jeje tradicional é de 3 meses com o Kelê. Hoje em dia os zeladores pós obrigação, liberam o Iyawò para ir trabalhar e voltar para a casa de santo (vai de kele e todo de branco, é pé lá outro cá). Os Iyawòs passam 3 meses dentro da casa de santo e não recolhidos propriamente dito.

    axé,

    Fernando


  720. Olá boa noite
    Faz um tempo que eu frequento seu blog e até agora tive a coragem de perguntar. Eu sou mexicana e estou muito interessada na religião, vim pro Rio de Janeiro um período para estudar mais sob o tema na faculdade.
    Mas eu gostaria de me iniciar na religião mesmo, tenho muita vontade, não só de estudá-la para a faculdade. Vocês sugerem algum lugar o pessoa? Pergunto por que acho que isso é muito importante, não quero ficar perdida como acontece as vezes. Eu estou voltando pro México em dezembro
    Obrigada y parabéns pelo blog, é maravilhoso
    Verônica


  721. em Outubro 23, 2009 at 12:05 am safira azevedo

    ólá meus amigos, tudo de bom para vçs,mais uma vez aqui pedindo vossa ajuda,há 3 noites sonho com uma linda mulher,negra me dando um sábre e me falando esta frase ygbalency.Voçês sabem o que isto sinifica,por favor me ajude a decifrar o que é,desde de já muito obrigado.


  722. em Outubro 23, 2009 at 10:28 pm Fernando D'Osogiyan

    safira,

    “Talvez”, seja um pedido para você ir a luta, correr atrás dos seus sonhos, procurar realizar seus planos, colocar em prática. A palavra pode ser : Local desejado, pode ser Oyá no recado…


  723. olá. gostaria sdwe tirar algumas sdúvisdas:

    1: se uma pessoa vai jogar em uma casa e fica revelado que ela é filho de exu, essa pessoa pode pedir para ser feito de exu e não de outro orixá (como acontece) ou essa decisão só cabe ao zelador(a) da casa?

    2: no culto dos orixás, a iniciação se dar por indicação do próprio orixá. e no culto dos eguns?


  724. Olá João paulo
    Vc tem que primeiro confirmar com alguns jogos esse fato de ser filho de Exú.Como vc sabe geralmente raspa Ogum no lugar de Exu, com os devidos orôs. Mas existe quem raspe Exu de frente, no caso vc deve buscar essa casa que raspe Exu e confirmar no jogo de búzios desse zelador se vc é realmente filho de Exu.
    O culto do eguns é feito em toda casa de axé,não se inicia filhos de Egum…Existem casas tradicionais que faze culto somente de Egum, nesse caso é uma coisa muito específica, só se cultua egum,só se iniciam mulheres de Oyá de qualidades específicas, os homens eu nao sei.
    axé


  725. Na umbanda o médio pode bolar ou só no candomblé?


  726. Olá…estou com algumas dúvidas, e gostaria da ajuda de vcs para esclarecê-las.
    Bem, uma vez, dei um agrado a Yansã,mas esqueci das rosas e o pai de santo pediu pra q eu colocasse no quarto dela, onde tinha uma quartinha, assim eu fiz, e bati paó…neste momento, um amigo me disse q ele chamou outro pai de santo para me observar, meste momento, eu estava deitado fazendo os meus pedidos e chorando muito, fiquei muito emocionada,sem saber o pq..
    Gostaria de sber o pq desta atitude dele, e se a minha atitude pode m revlar se sou ekedi ou rodante, pois eu não sei…
    Obrigada!!


  727. em Outubro 27, 2009 at 4:48 pm Fernando D'Osogiyan

    Nique,

    A emoção é inerente a tudo por que nos entregamos de corpo e alma na fé, na crença. Quando rezo, algumas vezes me surpreendo chorando… e olha que tenho alguns anos nisso. Quanto a ser rodante ou ekedi só o tempo, frequencia numa casa de santo poderá nos dizer.

    …sabe que um ogan ou uma ekedi é observado pelo Orixá?

    …sabe que uma vez escolhido e confirmado pelo orixá é um casamento para sempre, indissolúvel?

    axé,

    Fernando D’Osogiyan


  728. Obrigada Fernando…sou muito leiga e muito curiosa tb…
    tenho muitas dúvidas.
    Bem, na proxima semana irei a uma festa neste centro,uma grande amiga pegará o Deka, vamos ver se será o momento não é??


  729. Boa tarde a todos.

    Outro dia fui à Festa das Águas de Oxalá num terreiro aqui na minha cidade, Salvador. Quando cheguei lá, me disseram que quem fosse rodante, rodaria no momento em que a água fosse jogada na cabeça. Isto é uma coisa infalível? É possível alguém não rodar ali e acontecer em outro momento?


  730. Olá Nelson, boa tarde!
    Como vc pode observar já tem alguns dias que participo dessa comunidade e a cada dia fico mais presa, pois achei super interessante.
    Estudar coisas que gostamos é a melhor coisa do mundo!
    Em cada resposta que vejo sua para os participantes, vejo o qão culto com relação ao candomblé vc é. Parabéns.
    Vi que vc é do Rio de Janeiro, vc poderia me dizer de que casa? E onde fica?
    Sou do Rio e gostaria de um dia poder conhece-lo, pois não é todo dia que encontramos uma pessoa como vc, que apesar de todo o conhecimento, tem humildade, coisa rara hoje em dia em condomblé!
    Abraços,
    Adriana.


  731. Boa noite, Déia.

    Vou te falar a minha opinião, uma opinião de quem não é ketu, tá? A minha nação tem outros critérios quando o assunto é o orixá responder. Então eu digo que isso não é obrigatório, pois orixá vem quando quer. Certo que no ketu existem horas específicas pra rodar, mas e se o orixá não responder? Vai fazer o quê, fingir? Não, né? Nossa religião não é mecânica e orixá muito menos. Então, EU, na minha opinião, acho que não é infalível.

    Axé

    Obrigada


  732. em Outubro 27, 2009 at 9:39 pm Fernando D'Osogiyan

    Déia,

    Colaborando com a Daya, diria que os filhos dessa casa e principalmente de Oxalá sim, Orixá deve comparecer ao ritual, agora convidados não é obriatório, não existe obrigatório, são tantas atenuantes que tem que ser consideradas, até por que, lavagem da cabeça é orô interno pelo menos aqui no Rio de janeiro e cabe somente aos filhos de santo do axé em geral.

    Axé,

    Fernando


  733. Olá Adriana,obrigada pelo seu comentário e volte sempre, estamos sempre dispostos a ajudar nossos irmãos!
    axé


  734. Olá Graziela
    Nunca ouvi o termo bolar vindo de alguém da umbanda, e nem na literatura acerca da umbanda eles usam o termo,logo creioq eu seja algo exclusivo do canodmblé,porque existe uma razão para ocorrer no candomblé.Um orixá que quer feitura e o chamado feito por alguém da religião,com o toque certo no atabaque,eu diria que é uma conjunção astral…
    axé


  735. Adriana ficamos gratos pelo comentário e quando digo ficamos é porque creio de fato que o meu aprendizado cresce com esta relação e troca entre todos. Sou do RJ e vou te contactar via mail, ok? Tomeje


  736. olá. gostaria de saber o que significa dijina e orukó. outra coisa: quando uma pessoa é de exu, mas foi feita de ogum, se essa pessoa desejar fazer uma oferenda para ajudar a conseguir algo ela deve pedir a exu ou ogum? obrigado!!


  737. em Outubro 29, 2009 at 12:08 am Fernando D'Osogiyan

    joão,

    Em linhas gerais digina e orukó é a mesma coisa, é uma espécie de certidão com o nome do Iyawò. No ketu usasse mais o nome da pessoa com de seu Orixá exemplo: Mãe Carmem de Osogiyan (gantois) Pai Cido D’Osun, etc, porém exitem tembém no ketu pessoas conhecidas pelo Orukó. No Angola é mais frequente a digina, esse batismo é inconteste.

    Quando Exú por ser compreendido sede o lugar para Ogun, ele aos olhos de Olodumarè não deixa de ser pai da pessoa nunca, pois receberá todoas as oferendas com vários orôs específicos, inclusive tem axés que coloca dois keles um de Exú e outro de Ogun. Aconselharia quando pedir a um acender uma vela para o outro, seguro morreu de velho!!

    axé,

    Fernando D’Osogiyan


  738. Olá Manuela e os demais mães e pais de santo que sempre nos respondem com carinho as dúvidas neste site.

    Eu sou do RJ, do inteiror, aqui não temos acesso a terreiros de candomblé, são raros e distantes. Eu precisava muito de consultar um jogo de búzios e por isso estou pedindo para vocês me indicar alguém que possa realizar isso on line. Não busquei outros sites, por que sei que todos vocês são pessoas sérias e que tem um papel importante na divulgação da pluralidade cultural de nosso pais. Eu aguardo uma resposta com a indicação de vocês.

    Um grande abraço

    Roberta


  739. em Outubro 29, 2009 at 7:43 pm Fernando D'Osogiyan

    Roberta,

    Jogo on line não existe, podemos indicar uma boa casa para você aqui do Rio de Janeiro, até numa cidade próxima a sua, da onde você é? eu e o Tomeje podemos lhe ajudar.

    axé,

    Fernando


  740. Roberta de onde vc é? Tomeje


  741. Olá Carol, Manoela e Nelson,

    Saudações a todos! Gostaria de pedir orientações a vocês. Nos últimos 11 meses, venho sofrendo de angústias de todos os tipos, principalmente amorosa. Não peço conselho sentimental,nem trabalho de amarração. Sei que estes não são objetivos do site. Mas tenho certeza que a minha mediunidade mal cuidade vem me trazendo estes prejuízos,tudo é muito potencializado. Não sei se seria possível que você me indicassem algum banho que melhorasse o meu estado de espírito e acalmasse meu coração. Existem até pessoas a quem não fiz nenhum mal que resolveram por brasas em meus caminhos, me fazem sofrer só por sadismo. Por favor, sinto que há muita negatividade em meu caminho, até o trabalho que fiz foi por algo abaixo por causa de uma comida. Tive até um sonho onde um espírito inferior dizia que queria atrapalhar a minha vida. Estou bem desesperada e triste.

    Ficarei imensamente grata com a ajuda,

    Muito Axé,

    Priscilla


  742. Olá Carol, Manoela e Nelson,

    Desculpem os erros de digitação.Digitei muito rápido e não percebi as falhas.

    Axé,

    Priscilla

    Correção:

    Mas tenho certeza que a minha mediunidade mal cuidada vem me trazendo estes prejuízos,tudo é muito potencializado. Não sei se seria possível que vocês me indicassem algum banho que melhorasse o meu estado de espírito e acalmasse meu coração. Existem até pessoas a quem não fiz nenhum mal que resolveram pôr brasas em meus caminhos, me fazem sofrer só por sadismo. Por favor, sinto que há muita negatividade em meu caminho, até o trabalho que eu fiz foi por água abaixo por causa de uma comida. Tive até um sonho onde um espírito inferior dizia que queria atrapalhar a minha vida. Estou bem desesperada e triste.


  743. em Novembro 1, 2009 at 10:57 am Fernando D'Osogiyan

    Pri82,

    O mais correto seria você abrir um jogo de búzios confiável,aí sim, ver seus caminhos, essa negatividade, seu Orí, seus Orixás e me parece algo haver com Exú. Seria muito leviano indicar algo pelo blog sem as informações básicas. Até mesmo um banho de ervas! Pode ser que uma dessas ervas seja interdito do seu Orí ou dos seus Orixás, entende!

    Recorra a Oxalá, faça um ebô e peça ao grande pai misericórdia e caminho, arrie antes de dormir, mais deixe esfriar. Com a água que sobrou da canjica tome um banho da cabeça aos pés.

    Tenha fé e seja feliz, Pri2010!

    Axé,

    Fernando D’Osogiyan


  744. Olá Fernando D’Osongiyan,

    VOcê chegou no ponto de maneira certeira. Quando joguei búzios,a mãe de santo falou que havia um exú que estava me atrapalhando. Já fiz um ebó,mas não sei se era para ele,pois foi utilizado madrastos de cores preta, vermelha e branca e pipocas(Acho que era para Obaluaiê). Mas a negatividade é tão grande que uma amiga me chamou para almoçar. Lá tinha quase tudo que eu não poderia comer,rejeitei tudo praticamente. Mas o arroz que não parecia arroz me fez falhar. Pouco depois sonhei com algo me cutucando,pegando minhas pernas, acariciando meu corpo em um sonho. Então eu resistia e tentava acordar. Ouvi uma voz masculina e maléfica. Ele ria e dizia que estava ali para atrapalhar a minha vida mesmo. Já rezei, pedi perdão a todos os orixás que amo e devo obediência. Não sei se serei perdoada por ter comido algo que estava prescrito. Tomei banhos de limpeza. Ontem utilizei guiné para afastar espíritos negativos e vou acender uma vela para Oxalá e depois para Obaluaiê que está no meu caminho,segundo os búzios. No amor, houve uma melhora. O rapaz que me fazia sofrer só por sadismo já se aproximou de mim para conversar. Não sei ele se ele está disposto a dar uma trégua ou se é uma outra armadilha para me derrubar. Sou muito resistente até a doenças,embora sensível. Já que ele que quer me atrapalhar está usando justo o que me vulnerabiliza,o amor.
    O rapaz está com uma pessoa, mas eu sinto que ele me busca e algo nos afasta, inclusive a namorada percebe os olhares que me lança. Ele não ama a garota. Sou b em realista, não faço fantasia, mas sei que ele n ão a ama. Você conhece algum banho da orixá Oxum para amenizar sofrimento amoroso? Por favor me indique um.

    Estou me preparando espiritualmente para me iniciar na religião,mas há muitas coisas atravancando a minha vida, não tenho emprego,logo não tenho condições de fazer o meu bori,quem dirá outras obrigações.

    Muito grata a todos.

    Axé,

    Pri2010(Vou aceitar a sua sugestão e sair do passado)


  745. Olá, sou estudante e estou fazendo um trabalho sobre desenvolvimento e ciclo vital e nele eu abordo sobre a transição da infância para a fase adulta. Gostaria de saber se dentro da religião de vocês há algum tipo de ritual de passagem da criança sendo iniciada como um adolescente ou um adulto. Falo nesse caso de assumir responsabilidades mais condizentes com sua nova fase. Desde já agradeço imensamente a atenção despendida e fico no aguardo de respostas. AH! tem como enviar resposta também pro meu e-mail?
    Vlw muito axê pra todos vocês.


  746. Thiago Rodrigues é sempre um grande prazer colaborar com pesquisas e estudos, inclusive temos aqui no blog algumas teses publicadas, se vc quizer ler é só procurar clicando nas fotos dos autores e garimpar a final não sei direitinho onde estão rsrsrsrsrsrs mas estão lá.
    Sobre o seu assunto o que temos na verdade são etapas que se correlacionam com as fazes infancia, adolescencia e adulta.
    Quando entramos na religião, o correto é que fiquemos durante um ano pelo menos como Abiã, que é primeiro degrau e correponde ao cilco da infancia. Depois seremos iniciados, teremos a cabeça raspada e agora seremos chamados de Yaô que corresponde muito bem a juventude, é quando aprenderemos tudo quanto possível apra nossa vida adulta, durante este período faremos renovações dos votos aos 01, 03 e 07 anos. Quando completarmos a obrigação/renovação do votos de 07 anos, seremos alçados a nossa vida adulta, seremos de chamados de egbamis ou egbomis (irmão mais velho) já teremos aprendido tudo quanto necessário e poderemos então cuidar dos mais novos, pois é assim que acontece nas comunidades, os mais velhos cuidam dos mais novos.
    Mas não há no candomblé um “marco” um limite que distingua uma criança (formal) de um adolescente ou adulto, como no Judaísmo por exemplo. O que acontece é que mesmo uma criança que foi iniciada muito nova (01 ou 02 anos de idade) ela terá as mesmas responsabilidades quando se tornar egbomi. Devemos pensar e lembrar que para a realidade das comunidades africanas daquela época, assim como existe hoje no nordeste do Brasil, uma criança representava e representa mais um braço na lavoura, no sustento da comunidade, então, assim que completavam a idade que possibilitava o trabalho, eles assumiam suas funções na comunidade. E isso é retratado na hierarquia que acabei de te mostrar. Espero ter colaborado contigo, e estamos disponíveis para futuras dúvidas. Tomeje


  747. olá. gostaria de tirar algumas dúvidas:
    1ª: já que os orixás são considerados deuses, eu posso afirmar que o candomble é uma religião politeísta?
    2ª: já que no candomble não existe a ideia de pecado, existe algum problema quando uma pessoa procura um baba/ialorixá para fazer um trabalho para prejudicar alguem?


  748. Gostaria de mais informações c/relação a OXUM IJIMU,pois me deram está qualidade.
    Grata e no aguardo..


  749. Bom dia, João Paulo.

    1ª Gosto de falar sobre isso, pois quando paro pra conversar sobre, sempre entro em discussão com alguém. Deus, o criador, só existe um. Considero os orixás divindades, naturezas divinas que Olodumare define para habitar cada ser humano e que tem represantação na natureza. E de certa forma, essas divindades no aproxima do criador. O Candomblé não é uma religião politeista. Há quem considere, mas temos que levar em conta que numa religião politeísta não há um deus que se está acima de todos e que está em todos os domínios. A grande maioria das religiões politeístas têm seus deuses divididos cada qual no seu domínio. Nós também temos essa divisão, PORÉM, há um que domina, que está em tudo… É o supremo, é o criador de todas as divindades, é Olodumare.

    2ªNão, não tem problema algum, pois você e o zelador (a) são livres para fazer o que querem. Ninguém vai ficar te julgando, pois existe uma velha conceção: “aqui se faz e aqui se paga”.
    Não há uma conceito de pecado, em forma de mandamento, que você não deve fazer isso e aquilo. E por não ter essa diretriz, eu acho que a nossa religião nos obriga conhecermos nós mesmos sempre mais, pois citando um mandamento cristão: “Não desejarás a mulher do teu próximo”, essa forma imperativa já impõem proibição, então você já sabe o que não deve fazer e vai construir sua opinião em cima disso, “eu não posso”, e por mais que um dia “eu’ me pegue pensando no marido alheio, repudiarei a minha própria natureza para não ferir os princípios da religião a qual faço parte. Ou seja, você tem que se moldar para seguir. Já na nossa religião os rumos são outros, você não tem que se moldar à nenhum mandamento, você tem que se moldar à sua consciência e segui-la. Buscar o seu tipo de felicidade, daí se é certo ou não, você saberá mais para frente, entendeu?

    Axé!


  750. Olá Cristina Busque no blog qualidades do orixá oxum lá deve falar um pouco sobre essa qualidade,mas a questão qualidade é uma preocupação o zelador e dos iniciados,se vc ainda não foi iniciada não motivo para preocupação,pois a qualidade muitas vezes só nos diz qual orixá acompanha sua Oxum e lendo sobre Oxum vc terá muito mais material para estudar
    axé


  751. Sei q tem uma pessoa fazendo algo para mim..e sei quem é a pessoa… n sou de resolver as coisas no supapo.. esta acontecendo mta coisa.. meu pé acordou inchado do dia p noite… esta pessoa já dxou despacho várias vezes p mim.. e isso tudo por conta do meu marido .. pois ela é apaixinada por ele.. fez e faz d tudo para agente brigar e se afastar.. tudi na maior cara d pau…n sei mais o q faço… estou a ponto d surta.. por favor me indique algum lugar q possa vir me ajudar…


  752. Dara tudo o que esta pessoa precisa é que vc tenha esta certeza, porque é esta certeza e este medo que vão atrapalhar sua vida, e isso não é ninguém que faz para vc, é vc mesma. O medo paraliza. O melhor contra-despacho que posso te indicar é, seja feliz, esfregue na cara dela a sua felicidade, sua família bem e feliz, isso vai fazer de vc uma pessoa melhor e mais forte. Se vc ficar em casa com este pensamento, qualquer pé inchado, unha quebrada, pereba na perna rsrsrs, qualquer coisa que apareça vc vai ligar a tal pessoa e ao suposto trabalho que ela fez para vc, isso vai enfraquecer sua relação familiar e a pessoa vai ficar feliz com isso tudo e vc triste. Dara levante sua cabeça, veja se está tudo certo com seu casamento, se não estiver corrija o rumo, aqueça, ponha ordem na casa e vá em frente, esta pessoa só deixou vc saber, se é que é de fato isso, porque te conheçe e sabe que isso te afetaria emocionalmente, o princípio é este, atacar sua emoção e seu medo. Fique linda e mostre-se forte. Tomeje


  753. Obrigada Nelson pela sua atenção… vc tem razão..só q tem um porém… ela conseguiu destruir meu casamento… nós nos afastamos por causa dela…. pois ele teve um caso com ela… ele esta morando sozinho.. e eu na minha casa.. só q eu gosto dele e sei q ele gosta d mim , ele mesmo falou.. na segunda- feira passada ele disse q queria voltar.. só q d terça p cá ele s transformou nem falar comigo ele que…. nem para ver os filhos.. tem dias q ele ta calmo.. tranquilo.. e tem dias.. q n da nem para falar com ele..
    mas mesmo assim te agradeço sua atenção..


  754. Dara toda vez que eu digo aqui para alguém procurar uma casa de axé séria idonea e etc, eu me sinto como se estivesse jogando uma pedra na minha religião, pois estou dizendo indiretamente que existem pessoas de má índole, pessoas desonestas na religião, mas preciso dizer pois é verdade e não quero que outros sejam enganados e minha função é de certa forma orientar. No seu caso eu tenho que defender minha religião até os dentes e então vou começar te dizendo que se sua relação/casamento foi colocada num nível tão instável e frágil que uma simples macumba conseguiu destruir seu casamento, conseguiu passar por cima do amor de vcs, realmente esse sentimento não era assim tão sólido,porque por mais que se faça macumba, o amor entre duas pessoas sempre prevalecerá. Se seu marido teve um caso, isso teve um motivo e vc sabe o motivo disso. Pode não querer saber e discutir consigo mesma o motivo, mas dentro de vc, vc sabe, e normalmente os dois sabem etem responsabilidades iguais pelo “caso”. Se hoje ele é grosso e instável emocionalmente, certamente ele já apresentava estes sinais antes, não foi de uma hora para outra, macumba não faz ninguém ficar com dupla personalidade. O mais provável é que ele esteja usando isso (a tal macumba) como um escudo, como uma arma para justificar os atos dele. Ou que vc esteja fazendo isso, justificando os atos deles com essa “macumba que foi feita”. Dara sou totalmente cético neste assunto, não creio que macumba destrua casamento, não aceito que o seu Orixá permita isso, mas tb sei que o seu Orixá não vai interferir nisso se essa separação for o melhor para vc. Dara estou só defendendo minha religião, não estou jogando culpa em vc, apenas dando novos horizontes ao seu olhar, as vezes nem queremos olhar pela janela, quanto mais outros horizontes, mas eles estão lá o tempo todo e em algum momento teremos que olhar e reconhecer a realidade. Tomeje


  755. Obrigada Nelson mais uma vez.. li o que escreveu e refleti…
    Realmente tenho que olhar pela janela.. e ver novos horizontes o tempo esta se passando.. e não posso simplismente parar com a minha vida.. Tenho 25 anos parei com ela durante 9 anos..
    Sabe me olhei no espelho… olhei.. olhei … vc tem razão..
    Vou em busca da minha felicidade.. ser feliz… e esfregar na cara dela .. dele e d quem mais torcia contra…
    levantarei minha cabeça.. ficarei linda e me mostrarei forte… e enxergar novos horizontes.
    Muito obrigado.


  756. em Novembro 6, 2009 at 11:45 am marcelo storino

    Mutumbá Nelson. Bom dia!

    Tenho uma enorme dúvida, se vc puder me ajudar fico muito grato.

    Meu nome é Marcelo tenho 36 anos. Eu sempre frenquentei terreiros de canbomblé e sempre senti fortes vibrações, e até mesmo passava mal. Não entendia porque. Eu nao participava das rodas, apenas ficava na assitência. Sempre adorei a religião, sempre me identifiquei. Os zeladores de santo desses terreiros quando jogavam búzios diziam que eu era Ogán e que não era rodante, afirmação que eu sentia lá no fundo que algo não batia.

    Hoje eu estou me desenvolvendo em um terreiro de camdomblé, trabalhando desde de junho/2009. Depois que passei a me desenvolver eu fui surpreendido recebendo pela primeira vez meu santo Xangô, fiquei muito feliz e confesso que até emocionado, depois incorporei de exú Marabô.
    Eu decidi me entreguar de coração, corpo e alma, por amor a religião e hoje está em paz comigo mesmo.

    O fato é que quando minha mãe ficou sabendo que entrei pra valer mesmo na religião, ela me confidenciou algo de que eu não sabia e fiquei muito surpreso e até mesmo um pouco triste com ela. Essa semana fiquei sabendo que minha mãe quando fez o santo ela estava grávida de mim. Ela foi feita de Ogun Xorokê X Iansã do Balé no Candomblé Ketu, e que eu fui feito no santo em sua barriga, que inclusive na feitura dela a barriga levou bicho de 4 pés e tudo mais, que ela carregou dois quelés, e quando nasci, nove dias depois foi feita a confirmação do meu santo que é Xangô X Obá X Oxaguián.

    Ela me disse que eu não posso raspar o santo, pois já sou feito e que sou Abikum (ou seria ubiaxé essa é uma das dúvidas). Disse ainda que tenho apenas que dar as obrigações atrasadas, afinal se for como ela disse eu tenho 36 anos de feitura no santo atrasado, disse ainda que devido a sua qualidade de santo tudo que for fieto pra meu santo, as obrigações teram que ser feitas no tempo.

    Já minha mãe de santo disse que nada do que foi feito é valido, que eu deveria ter raspado o santo aos 7 anos de idade, e que agora terei de raspar o santo o quanto antes.

    entenda bem, não estou questionando o conhecimento de minha mãe de santo, apenas buscando uma segunda opinião. Pois para o meu entendimento, uma vez que já fui feito no ventre e confirmado ao meu nascimento não vejo o poeque de raspar o santo hoje. A penas dar as obrigações e assentar meu santo não seria o suficiente?

    Por favor me responda o mais rápido possível. Agradeço desde já.

    Gostaria também de deixar aqui meus elogios à esse espaço que é tão importante para a comunidade do candomblé. Muito axê e que Xangô abençoe e ilumine.


  757. Olá marcelo storino
    Pelo que vc nos conta vc seria um abiaxé,mas com tantos anos passados sem fazer uma iniciação individualizada, creio que o caminho que sua mãe de santo aponta é mais correto do que ficar contando com um ritual que na verdade não foi um iniciação completa.Todo abiaxé, passa por um processo quando no roncó ,na barriga da mãe,mas ele deve passar por uma feitura individualizada depois. Que vc não fez.Não vejo necessidade de urgência, de fazer o santo o quanto antes, vc faz quando se sentir preparado e tiver condições e dar esse passo.
    Mas espere mais um pouco que o Nelson deve comentar algo.
    axé


  758. Marcelo é como a Carol já lhe adiantou, o fato de vc ser um abiaxé não te exime de nada, principalmente de ser inciado, se será raspado ou não isso é um assunto que só sua Yá poderá resolver, mas não há impedimento prático para isso. Sobre as obrigações, elas trasncorrerão de acordo com seu tempo e seu aprendizado,por quenão adianta em nada vc ter 36 anos de “feito” e não ter convivido na comunidade religiosa para aprender o necessário, então na prática este tempo é zero mesmo, vc vai começar do zero. Tomeje


  759. em Novembro 12, 2009 at 5:28 pm marcelo storino

    Carol e Nelson, muito obrigado pelos esclarecimentos.

    Que Xangô os abençoem


  760. Descobri este Forum aqui, e dei uma navegada e descobri, que aqui o Candomblé realmente está sendo levado a sério.
    Estou fazendo meu TCC sobre Religião Afro-Brasileira, especificamente sobre o Candomblé, mas encontrei certas dúvidas, especialmente o que diz sobre o jogo de búzios.
    Além de existirem várias formas de jogo, tem algo que me intrigou. Talvez alguém aqui possa me esclarecer, pois até agora não encontrei uma resposta 100% correta.
    Verifiquei o seguinte:
    Na maioria das casas é o próprio pai de santo que joga búzios. Mas vi relatos, que somente pais de santo, que não incorporam orixás podem jogar Búzios.

    1. No caso de um pai de santo que incorpora, tem que haver uma outra pessoa que fica encarregado ao jogo de búzios.
    2. Já em outras casas, mesmo o pai de santo de incorpora orixá, fica a cargo do jogo de búzios.
    3. Novamente existem outras casas, onde o pai de santo trabalha com exu , e neste caso, o exu faz o jogo de búzios. Mas isto somente acontece, quando exu é doutrinado para isto.

    Em relação a estes fatos se diz, que na opção 2 e 3, estas casas são charlatões, e usam estes artefatos para dizer, que são casas sérias.
    Alguem poderia me esclarecer estes fatos?
    Agradeceria muito uma resposta.
    Muito obrigado


  761. Olá António Carlos
    Sim, na maioria das casas é o Pai ou Mãe de Santo que jogam os búzios, mas o facto de incorporar, ou não, nada tem a ver com isso. Um Pai ou Mãe de santo entre outras coisas, tem que ter a capacidade de receber/incorporar, caso contrário terá muitas dificuldades, em muitas situações, para cumprir com as suas tarefas e todas as obrigações inerentes à sua função como líder no terreiro.
    O jogo não é exclusivo dos Pais/Mães de Santo, no sentido em que todos aqueles que cumprem com as suas obrigações no Candomblé podem potencialmente ser aptos a jogar, na medida em que fazem essa aprendizagem ao longo do tempo, em cada obrigação. Se todas essas pessoas estarão verdadeiramente vocacionadas para jogar, já é uma outra questão, assim como poderiamos questionar o facto de todas as pessoas que cumprem com todas as suas obrigações, assim mesmo, serem capacitadas para ficar à frente de um terreiro – Nem todos nós temos espírito e capacidade de liderança, e portanto, nem todos nós teremos certamente a capacidade e os requisitos para abrir um terreiro, só porque sim.
    Quanto à questão de Exú, creio que a sua afirmação se baseia no facto de em muitas lendas africanas se dizer que o jogo é de Exú. Foi de facto ele que o trouxe até aos homens, para que eles aprendessem através dos Odús, que segundo diz a lenda, também ele teve que aprender 16×16. Com ele se abre o jogo, como de resto para qualquer outra cerimónia do Candomblé, Exú é o primeiro, e isto só acontece porque ele é de facto o mensageiro entre os homens e os restantes Orixás.
    No jogo, Exú tem que estar presente mas qualquer Orixá pode responder, dependendo únicamente do assunto e do consulente, portanto, se alguém afirma que só joga com Exú, então algo não está correcto…
    Exú no Candomblé é um Orixá, e como tal, não é necessário doutrinar. Essa questão de doutrinamento coloca-se, por exemplo, com os Exús catiços e outras entidades que são cultuadas na Umbanda, mas… na Umbanda não existe fundamento para jogar Búzios!
    Todas as suas questões são decorrentes de muita confusão e mistura de conceitos e religiões. Aqui no blog temos diversas matérias sobre o jogo de búzios e os Odús, e até as lendas de Exú onde se fala do jogo. D~e uma olhada, pois creio que essas matérias vão ajudar ao seu entendimento e ao seu TCC.
    Sinta-se em casa e volte sempre.
    Axé!


  762. Eu queria saber qual é a diferença entre Candoblé e Ubamba,e queria dizer que gostei muito da cultura de vocês.
    Obrigada


  763. Olá Nelson e Manuela.
    Nossa, nunca tinha visto o site, e hoje por mera curiosidade (como sempre) resolvi procurar algumas coisas sobre Oxossi, depois de ter discutido alguns aspectos na escola.
    Ainda não tive a oportunidade de ver todas as perguntas e respostas, mas até então, estou amando a forma como voces esclarecem as nossas dúvidas. Meus parabéns!
    Não sou do Candomblé, na verdade, não tenho nenhuma religião definida ainda, mas a minha família é evangélica, por isso, nunca tive a oportunidade de assistir a um ritual do Candomblé. Achava antigamente, como muitos, que era uma religião que pregava o mal, etc, etc, mas hoje pude ver que não é nada disso, e com as respostas que eu pude ler até aqui, consegui entender muitas coias que até então eu não conseguia compreender.
    Com o estudo de história na escola, e outras curiosidades propostas pelo meu professor (que é de Oxossi), fiquei muito admirada quanto a religião, e estou a cada dia mais disposta a conhecer coisas sobre a mesma. Espero contar com voces.
    Sou da Bahia, tenho 16 anos, e estou muito contente por ter encontrado voces.
    Um forte abraço.
    Axé !


  764. Bom dia, Jéssica.

    A diferença entre Umbanda e Candomblé são enormes. Não daria para eu te descrever aqui, masss em “Autores”, na barra lateral, você pode clicar em ‘Manuela” e procurar os textos sobre a diferença entre esses dois cultos e se tiver alguma dúvida que pudermos responder é só perguntar, certo?

    Axé!


  765. Oi Lane Rosa,

    É muito bom ter aqui pessoas estão conhecendo e que estão desmistificando sua visão acerca de nossa religião, Lane. Principalmente pessoas tão novas quanto você (é até bom pra mim, tenho 19 anos e estou no meio dos meus adiráveis Velhinhos daqui rsrsrs).

    Eu só tenho a te dizer que fique à vontade, minha irmã. Esse espaço é nosso e nas dúvidas que surgirem, se tiver no nosso alcançe respondê-las, assim será feito. O blog tem muita informação, ótimos textos. Explore-o! rsrsrs

    Axé!


  766. Goistaria que você me explicasse sobre ter 3 (três) orixás na cabeça, atenciosamente – Carlos.


  767. QUERIA SABER QUAL O SIGNIFICADO DA PALAVRA OMIM ALA VENHO SONHADO COM ESSE NOME DIRETO SOU DE OXALA COM OXUM E NAUM SOU INICIADO VOU ENTRAR 20/12/2009 …AXE


  768. em Novembro 17, 2009 at 11:58 pm Fernando D'Osogiyan

    JOSANTANA,

    Omin = água

    Àlà = pano branco

    Alá = prefixo de um verbo, equivalente a Oní, aquele que tem.

    Diria que vem aí mais um Oxalá, as águas renovando mais um ciclo de vida sopbre o Alá de Oxalá.

    Epa Babá! Boa sorte irmão.

    Fernando D’Osogiyan


  769. Motumbaxé Bàbá Fernando o senhor poderia me dizer qual o significado da palavra Keterê.Desde já agradeço sua resposta se possivel.Axé.


  770. em Novembro 18, 2009 at 12:47 am Fernando D'Osogiyan

    Isa,

    Uma espécie de cabaça de carregar água em demasia.

    Algo nesse sentido.

    axé,


  771. Olá Carlinhos – Goiania
    Todos temos três orixás, um de frente, um juntó e um carrego, eles nos acompanham e tem uma ligação ancestral conosco, de família.
    axé


  772. em Novembro 20, 2009 at 3:14 pm Guilherme Motta

    Gostaria de saber se no candomble se faz trabalho de amarraçoes pois minha ex disse q fez um pra mim e estou num periodo muito dificil com ela. Alem disso gostaria de saber se vc faz consultas no rio de janeiro e se sim, aonde posso encontra-lo.
    Abs
    Guilherme


  773. Olá
    gostaria de saber quais ao os elementos basicos do cancomble, suas praticas , e seus aspectos sociais?

    pode me responder?

    obrigadaaaa


  774. sou filho de oxossi o orixa que faz a minha cabeça algumas vezes fico confuso com o meu orixa gostaria de uma orientaçao o que devo fazer


  775. Olá,

    Tenho lido aqui muitos casos de pessoas que rodam com seu Orixá de cabeça e também com seu juntó, e parece que é bem comum isso acontecer.
    Poderiam me explicar como é isso, porque não sabia que podia acontecer.

    Obrigada,
    Axé!


  776. Olá Sônia
    No momento que vc se inicia, geralmente os outros orixás como juntó e o terceiro,são assentados tb,eles compôem seu ori,não é uma regra rodar no juntó, tem gente que só roda com o de frente a vida toda, tem outros que depois de alguns anos de feito rodam com todos os três, não há uma regra.Ajudei com a sua dúvida?


  777. Obrigada Carol, ajudou sim. Com relação aos outros Orixás sei que não assentados, só achei estranho virem também na cabeça do filho, e a preocupação de muitos que vem até aqui muito preocupados por não terem rodados ainda com eles.

    Axé


  778. em Novembro 22, 2009 at 10:00 pm Fernando D'Osogiyan

    Sonia,

    Apenas para contribuir com a resposta da Carol, diria que no Ketu/Nagô isso é muito difícil de acontecer, mais pode, porém, a litugia de axé no iniciado é encima do seu Orixá de cabeça, ele é quem deve preponderar sempre, o 2º e 3º Orixás acompanham a obrigação ao lado do Orixá principal, para depois o Iyawò não dizer (isso acontece muito) que se iniciou para o Orixá errado. O zelador tem que intervir e colocar a questão ao íntimo de seu axé.

    Axé,


  779. Pai Fernando D’Osogiyan, se entendi, no Ketu/Nagô o Iyawô/Orixá além da liturgia também é doutrinado desta forma? E que talvez não aconteça em outras nações, e por esta razão é muito comum ver Iyawôs tão preocupados com a falta de incorporação de seus juntós?
    Desculpa se falei besteira mas é que este é um assunto novo pra mim.

    Mutumbá


  780. em Novembro 23, 2009 at 3:32 am Celso Ricardo Bomfim

    Cada vez que entro nesse blog, sinto cada vez mais no íntimo o desejo de abandona a minha religião: o Camdomblé, não é por causa de vcs mas sim por causa das coisa que dirvegentes que encontramos dentro da nossa religião; Sou um pessoa muito critica, métodista, detesto erros, mentiras, sou muito rabugento e ranzinza, procuro sem sucesso a religião correta não em vias Cristãs mas em termos de organização, já fiz passeios entre o catolicismo, protestantismo, acabei no Candomblé e ainda prcebo que não é dessa vez que irei parar.
    Cada vez que vejo este blog vejo o quanto a religião de matriz afro tem de se organizar e me deixa muito decepicionado.
    aqui na minha cidade, (desculpe Fernando D’Osogiyan, mas terei que generalizar), o candomblé é muito mal visto, não por causa do preconceito, pois isso aqui já mudou muito mas pelos os fatos ocorridos e o pior em todos os centros e casas de axé da cidade, aqui o amor ao Orixá deu lugar ao culto ao dinheiro, encontramos zeladores se gladeando todos os dias, bringam para saber quem tem mais yawó, quem tem a roupa mais bonita, quem sabe mais, quem consegue pegar o filho-de-santo do outro e enfim por tudo. Hoje não estou em casa nenhuma e não pretendo voltar, estou esperando os castigos que os zeladores me rogaram.
    Sou um filho de Lufan extremamente rebelde, uso preto costantemente, não respeito as Sextas-feiras, nunca mais fui acender a vela do meu Orixá, mas percebo que um pouco dessa minha rebeldia fôra criada pela minha não aceitação a respeito das casas quais participei e quais observei, não sentindo afeto por nenhuma delas. Não gosto de participar de lugares onde se encontre erros pois fico achando que estou cometendo-os também.
    Não sei se o meu erro foi a minha grande curiosidade, que me levou a aprender coisas sobre o candomblé as quais deveria ser aprendidas com o tempo.
    Tinha um desejo enorme de continuar no candomblé, mas não conseguirei viver achando que estou comdizendo com coisas erradas. Desculpem-me


  781. em Novembro 23, 2009 at 1:58 pm Fernando D'Osogiyan

    Sonia,

    É isso mesmo, nem se iniciaram já querem saber a qualidade, incorporar o2º Orixá, é uma loucura total, já querem tudo que lêem por aí. Antes de entrar para se iniciar o zelador tem a obrigação de saber atravéz do jogo, se a aquela cabeça será benéfica para sua casa, se entenderá a liturgia e vai obdecer os preceitos, caso o contrário, cuida, faz o que tem que se feito e dá caminho.

    Existem outras religiões, Kardecistas por exemplo, que o médiun que tem a tendênica para psicografar, leva + de 10 anos para sentar-se a mesa principal e dar os primeiros passos na psicografia, quardada as devidas diferenças, no candomblé é a mesma coisa,uns mais tempo, outros menos tempo e outros nunca darão incorporação.

    Candomblé é uma religião séria!

    Axé,


  782. em Novembro 23, 2009 at 2:30 pm Fernando D'Osogiyan

    Celso Ricardo,

    Eu, ao contrário, cada vez que entro nesse blog, (obrigado Nelson, Manuela, Carol e Daya) sinto cada vez mais a necessidade de defender minha religião, lutar por ela, colocar meu pequeno conhecimento em benefício de todos, muitas vezes, para responder determinadas perguntas tão simples, tenho que pesquisar, me informar com meus Ebomis, reformular conceitos antiquados, rever posições, me reciclar e me atualizar antevendo o futuro. Aprendo muito com os colegas, com colaboradores espontâneos, batendo sempre na tecla da Liturgia do Orixá.

    Diz uma lenda antiga sobre a prisão de Oxalufan que ele passou 7 anos preso por ser confundido com um ladrão de cavalos. Trazendo para os dias de hoje Celso, não se aprisione em depressões e não deixem que lhe confundam com uma pessoa que você não é.

    Grande abraço e que Oxalá lhe de entusiasmo!

    Axé,


  783. Celso Ricardo o grande erro disso tudo é justamente o fato de achar que sabe muito, o que na verdade não sabe é nada, vejo e convivo com pessoas de 30, 50 e 60 anos de santo que ainda procuram aprender, então oque vc sabe? nada, assim como eu. O nosso trabalho aqui é voluntário e honesto, procuramos ajudar sempre e mesmoa assim um dia destes veio uma yaô e nos mandou tomar, literalmente mandou-nos, veja a que ponto chegamos, mas não será ela que vai para nosso trabalho, não será essa falta de educação que vai parar nosso trabalho. Num dos meus textos eu digo num trecho que é muito fácil abandonar a religião dizendo que fazem tudo errado, mas veja bem, na sua família tb fazem coisas erradas e vc não os abandona só por isso, o problema não está nos outros está em quem procura correeção em tudo e em todos esqueçendo que o outro lado tb procura em vc correção, e que vc não é correto em tudo e nem com todos, vc é falho tb. Se rebelde é importante, mas aprender a diferenciar as coisas é mais importante que ser rebelde, entender que nem tudo é do jeito que gostaríamos que fosse. E pode ter certeza, dou minha mão a fogo se eu estiver errado, que 100% destes zeladores que vc critica tem a mesma ideia que vc tem. Eles acham que sabem demais e no caso deles único caminho é abrir uma roça, lá eles faram tudo certo. Tudo certo do modo deles, da forma como eles acham correto, mas e a tradição e cultura ficam onde??? É preciso aceitar até mesmo o contraditório apra entender a nossa religião, é preciso ser humilde de entender que o que vc sabia até hoje, pode mudar amanhã e para isso precisaremos baixar a cabeça e aceitar que mudou, que o que conhecíamos como verdade não era verdade totalmente, é preciso sabedoria e humildade apra aprender sempre. Tomeje


  784. Oi, tenho dúvidas.
    Quando solicitamos um trabalho e não funciona e em seguida solicitamos o mesmo trabalho a outra pessoa com outro tipo de entidade pode ocorrer briga entre os orixas e o trabalho desandar? Foi o que me informaram, que o trabalho solicitado não deu pleno resultado porque apareceu quisila de orixá e terei que fazer uma quebra de quisila para o orixá só assim o trabalho realizado poderá dar certo. Também gostaria de saber por que o material usado é tão caro, me cobrarão o valor do material e só pagarei o trabalho após o resultado.
    Gostaria de maiores informações por ser leiga e estou em dúvias de proseguir com o trabalho.

    Obrigada…


  785. Olá Meeu nome e Ricardo i eo so queria parabenizar vc por esse espaço gostei muito que vc continue com essetrabalho de onestidade tirando as duvidas de quemnão intende a nossa religião . muitoobrigado e axé Pra todos .
    Ricardo de Odé .


  786. em Novembro 23, 2009 at 11:21 pm Celso Ricardo Bomfim

    Obrigado pelas resposta.

    só gostaria de fazer umas observações pois percebo que fui mal entendido:
    Gosto muito do blog e creio na credibilidade de vcs todos, mas não consigo ver essa credibilidade e honestidade nos zeladores, daqui da minha cidade, por isso o desejo do abandono, ou seja, enquanto eu for forçado a morar nessa cidade.
    E Parabéns Nelson Souza, pois tudo que vc falou na sua resposta condiz com a verdade.
    Desculpe se meu comentario soou um tanto hostil, não foi essa minha intenção


  787. Oi de novo.
    Ultimamente minha cabeça está uma zona, talvez possam me ajudar, pra ver se procede ou eu to ficando doida de vez….

    Seguinte: De uns tempos pra cá – mais ou menos a época que eu baixo as comidinhas dos meu santos – porém ainda não pude fazer as coisas como de costume. Acontece que desde antes eu to com a sensação que to mais sensível, e de uma outra pra outra minha vida virou de cabeça pra baixo, é sonho com santo toda noite, um monte de pequenas turbulencias diárias, minha sensibildade parece que aumentou muito no quesito “captar energias externas”, só que eu não to dando conta! Fui numa gira de preto velho que depois teve saida de iansa de uma moça, qd eles começaram a cantar eu danei a chorar desesperadamente, e emocionalmente, mas por outro lado eu não entendia pq tava chorando, e não sabia pq, daí o preto veio e me falou que era por causa dos meus santos “sensíveis” – ele disse que era por causa de yemanja e oxum – neste dia qd eu sai do centro, eu tive um sonho hiper realista que eu estava sendo encorporada por oxum, só que ela não firmavam, eu ficava “indo e vindo”, e acordava e dormia, uma pressão muito sinistra, parecia que eu tava em transe, pq eu falei e nem lembro. Entre muitas outras coisas “estranhas” que vem acontecendo. Fui perguntar o que era, pra uns exus numa festa e num búzios, pq eu não tava conseguindo jogar com alguém firme, e todos eles, disseram mais ou menos a mesma coisa: Que eu tinha que me cuidar, cuidar da minha espiritualidade, que estava havendo uma cobrança maior – não sei se é o termo certo – tanto que este ano apareceram nada mais nada menos que qs todos os orixás pra eu dar comida, tudo bem que a maioria eu sentia que ia ter que dar, os “novos”, só que não imaginei que tivesse certa. Afinal de contas o que está acontecendo comigo??? Se puderem em ajudar, será de grande ajuda. Obrigada.


  788. Celso creioque tb da parte do fernando vc não foi mal entendido não, eu vejo uma certa rebeldia juvenil nas suas palavras, um misto de testar limites e procurar desafios, normal e compreensível, mas nossa função é tentar ajudar,é mostrar que algumas estradas e atalhos dão em lugares melhores, mas é típico tb que as pessoas aprendam pela dor e dando a cara na parede, isso tb é bom, afinal é saudável que vc crie suas próprias feridas, entende? Mas não podemos deixar de te aconselhar. Somos isso, mais velhos, e neste ponto somos conselheiros, ou tentamos ser rsrsrs. Tomeje


  789. Senhores (as) Boa noite,

    Gostaria de saber, se vocês conhecem algum candomble sério aqui em São Paulo.

    Agradeço desde já pela atenção.

    Sandro


  790. olá. gostaria de tirar algumas dúvidas:
    1: fiquei sabendo que no nagô não há raspagem da cabeça; ela é apenas lavada com as ervas do orixá. é verdade?
    2:quando uma pessoa vai se iniciar, a mãe-de-santo é que irá raspar essa pessoa ou pode ser outra pessoa da casa?
    3: o fato de exu não ser raspado no ketu, não tem ligação com o sincretismo religioso de associá-lo à figura do diabo?


  791. em Novembro 26, 2009 at 2:00 pm Fernando D'Osogiyan

    João paulo,

    1-Nagõ é um povo de uma região da África, os Nagôs em suas nações todos em geral, inician-se no Orixá com a liturgia de raspar a cabeça. Sua informação não procede.

    2- Pode ser outra pessoa com posto na casa, com acompanhamento do zelador (a) da casa.

    3- Não tem ligação com sincretismo algum, ele não é raspado no Ketu apenas por que sua função não é essa, sua energia é volátil e não compõe o Orí humano. A pessoa pode ser de Exú, porém não se inicia para Exú, é uma liturgia para os experinentes Babalorixás e Iyalorixás.

    Axé,


  792. em Novembro 27, 2009 at 1:14 am Celso Ricardo Bomfim

    Boa noite.
    Olha eu aqui de novo, mas desta vez sem polêmicas.
    Minha professora pediu para fazermos um documetário, sobre manifestações religiosas aqui da cidade,
    escolhemos fazer um documetário sobre o candomblé, com o tema:
    O candomblé: Concepções e definições através dos sacerdotes e iniciados.
    só que estamos um pouco sem criatividade e gostariamos de uma ajuda de vcs, se não for muito incômodo. Obricado


  793. Amigo ceita é a igreja católica, que tem simples rituais e imagens satânicas…
    O candomblé não é ceita, é o caminho da luz e para a luz.
    Os Cultos-Afro podem ter nomes de entidades “esquisitos” mas mais uma vez a culpa é atribuida á catolica na altura da dita evangelização Cristã, que obrigaram povos inteiros, a se converterem, caso contrario, seriam queimados vivos acusados, de feitiçaria… Se existe alguem que esteja a sofrer danos nos cultos Afros, será apenas e mais nada, do que babalawos que trabalham para o dinheiro, e nunca para a doutrinação espiritual. Agradeço a todos que nao julguem, e evitem de serem chamados de ingnorantes, pk kem critica seja lá o ke for, sem ter bases nao tem outro nome… Axé a todos que os Orixás vos iluminem.


  794. em Novembro 28, 2009 at 4:05 pm safira azevedo

    olá amigos! colofé,por favor eu gostaria de saber um pouco mais sobre esta orixa misteriosa que e oyá balé. de onde vem se tem tem irmãos como os outros orixas tem ,enfim conhecer um pouco mais de oyá ,o sei tipo de frutas ,verduras, etc… desde de já olorum mo dupe.


  795. Safira Azevedo no post qualidades dod Orixas no ítem Oyá vc pode ler mais informação sobre as Igbales. Sobre esta questão de irmãos, vc precisa entender que Oyá é o Orixá e igbale é uma subdivisão/caminho deste Orixa, então a questãod e ter irmãos deve vista pelo Orixá Oyá, que vem a ser irmão de Oxum. Leia sobre Sobre Oya no post Oya/Iansã e tb nas “Lendas dos Orixas item Oyá e Oxum”. Sobre os alimentos eu não entendi.

    “http://ocandomble.wordpress.com/2009/11/25/1%c2%ba-flash-mob-social-do-blog-2/ Flash Mob – Participe da 1a mobilização do nosso blog, colabore com uma das instituições e contribua para dar evidencia social à nossa
    religião. Tomeje


  796. SER YAÔ FEITA SIGNIFICA QUE ALÉM DO MEU ORIXA VOU RECEBER OUTRAS ENTIDADES? QUAIS SÃO E COMO SÃO ESCOLHIDAS,NO FUTURO TODA YAO SERÁ UMA MAE DE SANTO E OS DEMAIS CARGOS?
    AS DUVIDAS A CADA MOMENTO QUE FUÇO ESSA BLOG MARAVILHOSO….


  797. Olá preta de Oyá
    Yaô significa iniciante,vc ira receber seu orixá,e talvez os outros dois orixás que estão no seu ori,em angola há um culto de caboclos, então, se vc for feita na Angola vc deverá ter um caboclo.
    Nem toda yaô tem que ser mãe de santo,mas só se pode ser mãe de santo se a pessoa foi yaô,rodante.E depois de passar por todas as obrigações da religião e ainda se tiver uma missão desa de ser mãe de santo.Temos um post que ala sobre cargos no cnaomdblé, vc pode dar uma busca aqui no blog.
    Axé


  798. ola..gostaria de algumas informaçoes eu estou me fazendo para mae pequena..logo mais seria uma mae de santo…e tao pouco tempo acabei ganhando uma bruxa…. e estou sentindo alguns sintomas.. mas nada exagerado..isso e normal?estou fazendo as minhas obrigaçoes tudo direitinho… gostaria de ter seu email para trocar ideias isso e possivel…?obrigadu axe


  799. Carol,
    muito obrigada to tirando todas as minhas duvidas com vc’s to amando fuçar esse blog.ta me deixando cada vez mas curiosa…..valeu
    Que deus te cubra de saude e bençãos;;;


  800. O Texto é rico em informação ! cada um faz a sua leitura., isso é libertdade!

    Beijos ;DDD


  801. Dulce eu não entendi bemo seu comentário no geral, mas estar se “fazendo para mãe pequena” ao menos no candomblé é sinonimo de que vc está dando sua obrigação de sete anos, pois esta é uma condição básica para assumir cargos no candomblé. Sobre o restante eu não consegui entender, por isso, por favor refaça seu comentário e tentaremos lhe ajudar no que for possível.

    “http://ocandomble.wordpress.com/2009/11/25/1%c2%ba-flash-mob-social-do-blog-2/ Flash Mob – Participe da 1a mobilização do nosso blog, colabore com uma das instituições e contribua para dar evidencia social à nossa
    religião. Tomeje


  802. Plinio
    Obrigado pela resposta anterior.
    Mas quero esclarecer que na casa nesse ultimo final de semana a Maria Padilha do pai fez uma brincadeira comigo com relação a outras mulheres e ela se sentiu traida e demonstrou um sentimento de perda. Até Maria Padilha pediu que observa-se sua atitude.
    Ela esta para se recolher novamente afim de aprimorar seu desenvolvimento. Eu acho que ela esta com T.P.E. tensão pré espiritual anda irritada pelas cobranças feitas pelas entidades. No meu modo de ver acho que o amor ainda não acabou, me parece somente uma nova fase de seu desenvolvimento que esta para florir, como uma largata asqueroza que esta a se transformar numa linda borboleta. Não digo que tenha convicção de uma grande esperança.
    Vo aguardar para ver o que acontece.


  803. Boa tarde, não sei bem ao certo se o que vou dizer é assim que se escreve… mas o que significa “Tori balé”? acredito ser alguma coisa relacionada a babá..


  804. ola tudo bem?brigadu pelo retorno…..como ja via dito antes..estou me preparando para mae pequena pra se tornar uma mae grande….e com o decorere das minhas obrigaçao…acabei ganhando um bruxa..e sei que nao e qualquer uma pessoa que pode acontecer de ganhar uma bruxa….e gostaria de vc me dizer algo ou alguns saite sobre bruxas pois gosto de saber sobre tudo..e tenho que aprender cada vz mais…agradeço muito..obrigadu AXE irmao


  805. em Dezembro 2, 2009 at 7:40 pm Fernando D'Osogiyan

    Fernanda,

    T’Orí
    Igbá Ilé

    “A cabeça que se cultua em local sagrado”

    pode se referir a qualquer Orixá de culto Igbalé tais como: Oyás (as mais comuns), Ogun, Nàná, Osalá.

    Axé,


  806. em Dezembro 2, 2009 at 7:51 pm Fernando D'Osogiyan

    Dulce,

    Na minha modesta opinião, não podemos ganhar aquilo que não sabemos, ou que pelo menos tenhamos um aprendizado básico para aceitar. Sofrer influencias então por ter ganho uma bruxa, é complicado, não é por aí. As coisas são simples, sem correria e na hora certa. Nós por uma questão de ética, não podemos passar fundamentos, cabe ao seu zelador (a) lhe explicar, lhe ensinar, afinal, uma Iyá Kekere tem que aprender de tudo com sua Iyá ou seu Babá.

    Oyá nos abençoe sempre,

    Axé,


  807. Fernando! Saudade, irmão.

    Eu já ouvi essa expressão numa cantiga de Oyá. Eu não sei se é literalmente essa, mas cantamos exatamente assim.

    Sua benção!


  808. em Dezembro 2, 2009 at 9:39 pm Fernando D'Osogiyan

    Daya,

    Então está correta a tradução!!!! As Oyás Igbalés tem seu culto restrito, moram sozinhas, comem frio, sombrias, etc, etc…

    Saudades também!! OL’Óyá!!! Rsrsrsr

    Axé,


  809. Axé!!!! rsrsrsrsrsrsrs


  810. em Dezembro 3, 2009 at 4:12 pm paulo fernando de lima

    mukuiu a todos sou filho de obaluaiê tenho um deficiencia na perna 6cmt mais curta faz 7 anos que estou no candomblé meu pai de samto nunca me ajudou a fazer minha feitura pq já sou doemte agora meu orixá está queremdo feitura já sou burizado a 5 anos acada dia fico mais doemte não comsegui beneficio do governo nen me aposemtar e devido a minha adorada religião meu pai carnal não fala mais comigo nega alimentos etc… me maltrata não tenho como pagar a mão do pai de samto referemte a lista não tenho men cobra minha feitura estou ficamficamdo loko já por favor me ajudem é um filho de obaluaiê que vos emplora abença que meu pai vos lhe abençõe trazemdo paz saude e muito axé abraços paulo de (caviungo)


  811. em Dezembro 3, 2009 at 6:40 pm preta de oyá

    as contas que serão usadas depois da iniciação servem pra que ? terei que usar sempre como funciona a questão das contas?
    a maturidade de receber seu santo na hora programada ou prevista para um culto ou reunião depende da materia ou do orixá,eu quero estar segura e firme para controlar tudo isso será possivel ?

    uma pessoa quando iniciada por um zelador se esse zelador tiver longe da cidade ou falecido quem cuida das proximas obrigações 1,3,7……anos

    ser devota de um santo(santa Barbára) e gostar do orixa (yoá),tem algum problema quanto a direcionar agradecimentos,pedidos,direção etc as Duas ou terei que focar em apenas uma?

    me indique um livro para iniciantes onde eu possa ler tudo sobre essa linda religião ,fundamentos,obrigaçoes,leis etc

    Desde já obrigada o todos

    Motumbá


  812. Preta de Oyá, você me superou em número de perguntas num mesmo comentário rsrsrsrsrsrsrs

    Sobre a pergunta do outro post. Sobre o filho carnal da sua futura Yá, se for ele quem herdará o axé, no caso ele poderá a vir seu zelador quando isso acontecer.

    Preta, não há hora programada, orixá não é mecânico. Existem os momentos em que ele deve vir reverenciar, mas isso é entendido pelo orixá como uma forma de demosntrar respeito pelo orixá da casa, do zelador, pelo orixá do novo yaô…. Depende do orixá e do se entregar di yaô, pois ninguém é igual. Tem os que rodam com facilidade, outro com menos facilidade… Tudo isso será passado e explicado durante a iniciação.

    Quem poderá cuidar das próximas obrigações será o zelador que herdou o axé (em caso de falecimento), ou um zelador que você tenha confiança e que esteja próximo a ti, ou o seu próprio zelador (estando vivo, né?), caso você vá até ele pra fazer as obrigações.

    Não há problemas nenhum que você seja devota de algum santo, o que você não pode é pensar que Oyá é Santa Bárbara, POIS NÃO É. Santo católico é santo católico e orixá é orixá. Não se misturam e nem se comparam, tá? São conceitos diferentes, religiões diferentes. “Cada macaco no seu galho” rsrsrsrss

    Vamos ler, Preta???? Leia o texto “Fios de contas”, da Manuela, se não me engano, e “Longo Caminho de Aprendizado no Candomblé” do Nelson. É só digitar os títulos na caixa de texto lá em cima da página, ou clicar nas fotinhas e ir procurando. Tem também o texto da Carol, “terreiros e Abiãs”, ele é ótimo. Dê uma passada lá também.

    Se eu esqueci de alguma coisa, depois eu ou os meninos respondem, certo? Ufa!!r ssrsrsrsrsrsrsr

    Axé, minha irmã!

    Flash Mob – Participe da 1a mobilização do nosso blog, colabore com uma das instituições e contribua para dar evidencia social à nossa
    religião.


  813. em Dezembro 3, 2009 at 7:40 pm preta de oyá

    Dayane

    Axé minha irmã

    Muito obrigada,vou juntar sempre varias perguntas de uma vez senão vou ficar vizada aqui no blog.desculpa se tirei seu folego,mas tenha certeza eu vou perguntar mesmo(afinal eu sei que vc’s adoram responder a nós desesperadados como eu)..sou baiana em fase de preparação espiritual para comfirmação ano que vem e vc sabe ná aqui o dialogo é mas gostoso, na roça fica formal..kkkkkk

    bjkas


  814. em Dezembro 3, 2009 at 7:42 pm preta de oyá

    ufa……..desculpas


  815. ola!

    realmente gostei muito deste blog, a seriedade, a clareza!

    gostaria de saber se podem indicar um terreiro ketu em são paulo, que seja da confiança de vocês!

    axé


  816. Cassandra no site pessoal de reginaldo prandi há uma lista de casas de axé SP, no site jornal do axé ou guerreiros do axé, vc tb encontra informação de casas em SP.

    Flash Mob – Participe da 1a mobilização do nosso blog, colabore com uma das instituições e contribua para dar evidencia social à nossa religião. Tomeje


  817. Manoela e amigos deste blog, gostaria de saber a definição de Olori-Meji, Olori-Metá e Olori Merin (desculpem se escrevi errado).
    Minha maior dúvida é se existe mesmo e no caso, nascemos Meji ou Metá o que isso influencia nesta caminhada e quando morremos continuamos sendo Olori Meji, Metá ou Merin.

    Motumbá.


  818. em Dezembro 4, 2009 at 8:50 pm preta de oyá

    Motumbá meus irmãos

    faltou responderem essa pergunta e to acrescentando mas umas

    as contas que serão usadas depois da iniciação servem pra que ? terei que usar sempre como funciona a questão das contas?
    uma yaó quando feita ela faz trabalhos na cozinha relacionado a matar,tratar bichos?

    eu tenho apenas audição em um dos ouvidos…isso dificulta para que seja ouvido algo com que o oxixá prescise ouvir ou responder? ou seja meu defeito será defeito pra ele?

    as catigas e danças dos orixas nós materias aprendemos com o tempo,ensaios ou vem junto com eles quado recebenos a confirmação?

    raspada e catulada o que quer dizer isso?

    me ajudem coloquei outras perguntas e não to achando as respostas e onde coloquei…? obrigada

    desculpa pela cansera que estou dando pra vc’s


  819. em Dezembro 4, 2009 at 10:02 pm Fernando D'Osogiyan

    preta,

    Todo esse ensinamento você terá na casa de santo, chegar muito estudada quebra o encanto, vá descobrir você mesma, foi assim comigo, é assim o abiam. Cada axé tem um peculiaridade, uma visão, uma norma de comportamento. Introduzir-se não é fácil, há de ter muita humildade e sabedoria, pois, vai encontrar e esbarrar com as “diferenças”, Ok!

    Boa sorte,

    Axé,


  820. em Dezembro 4, 2009 at 10:11 pm Fernando D'Osogiyan

    Ju Prates,

    Orí só existe um, ele é único, individual e exclusivo. O Orí só consente um Orixá para iniciação, de acordo com Orunmilá.

    Portanto, tudo que se disser depois disso, tem haver com o Orixá e seus Adjuntos e os Odús de cada pessoa.

    Axé,


  821. Preta de Oyá, eu tava te respondendo, minha resposta estava enorme e eu já estava terminando pra enviar, quando apertei em algum botão, sem querer, desta coisa chamada teclado e apagou tudo! Só não chamei esse computador de arroz doce rsrsrs

    Mas vamos a tuudo novamente.

    Preta, você frenquenta uma casa de Axé, não é isso?
    Num dos seus primeiros comentários, você disse que “não quer ser iniciada no candomblé sem saber o que está fazendo”. Concordo, temos que ter certeza do caminho que seguiremos sim, mas saber como tudo ocorrer, como será todo o “procedimento” durante uma obrigação, uma iniciação isso não dará pra saber nunca, pois há os rituais que todos passam, mas há as particularidades. Ninguém é igual ao outro e nosso orixá percebe isso.

    Quando entramos naquele quartinho para iniciação, tudo soa diferente. Os pequenos conhecimentos como abiã tornam-se ínfimos diante da importância e da espiritualidade contida no ritual. Por isso que digo que sempre saímos como novas pessoas de lá.

    O conhecimento numa casa de Candomblé é absorvido mais pelos ouvidos e pelos olhos e muito pouco pela boca. É observando e escutando as palavras soltas e quase “enigmáticas” da yá que adquirimos o aprendizado que levaremos pra vida toda. Não tô falando que não pergunte, pergunte sempre dentro do seu possível. Também sou de Oyá e sei bem o que é a curiosidade em nós rsrsrsrsr. Mesmo que tenhamos boa vontade em respodê-los, o blog nunca conseguirá passar o aprendizado que é absorvido numa casa de axé, pois lá e teoria e prática.

    Frequente sua casa, observe, olhe, escute, pergunte. Viva esse momento de adaptação e descoberta que é o tempo de abiã (iniciante ainda não iniciado), não tenha pressa em ser iniciada. As respostas vão chegando e você vai assimilando aos poucos.

    Eu vou colocar os links de uns textos que ao você lê-los, acharás as respostas para as perguntas que você postou, certo?

    http://ocandomble.wordpress.com/2008/07/18/o-transe-e-a-identidade/

    http://ocandomble.wordpress.com/2008/05/02/fios-de-contas/

    http://ocandomble.wordpress.com/2008/05/03/fios-de-contas-parte-2/

    http://ocandomble.wordpress.com/2008/04/29/o-ritual-de-iniciacao-no-candomble/

    http://ocandomble.wordpress.com/2008/06/30/longo-caminho-do-aprendizado-no-candomble/

    http://ocandomble.wordpress.com/2009/11/17/terreiros-e-abias/

    http://ocandomble.wordpress.com/2009/07/07/candomble-festa-tradicao-e-alegria/

    Quero que você leia, para você ter sua própria opinião sobre os assuntos e além de absorver os sentidos e os significados de cada um. Vamos começar?

    Axé!


  822. em Dezembro 4, 2009 at 10:22 pm Fernando D'Osogiyan

    paulo fernando,

    Os Orixás e muito menos Obaluaiye quer ve-lo sofrer!!!!!cabe a você achar o caminho, e, muitas vezes a solução está na sua frente e voce nem se quer abre os olhos para ver. Peça a esse poderoso Orixá!

    Observe a cantiga:

    “Omolú pè Olóre àwúre kú abó”

    “Filho do Senhor, te pedimos a boa sorte, use o feitiço e seja bem vindo” (para nos trazer a boa sorte)

    Axé,


  823. em Dezembro 5, 2009 at 1:11 am preta de oyá

    Fernando ,

    vc sabe que se vc’s me responderem como estavam me respondendo não irájamais me fazer chegar lá sabendo de tudo,
    sei que só descobrirei tudo que leio e vejo nesse blog na pratica constante aqui é apenas a parte teorica e só a parte pratica vai me deixar realmente sabendo de tudo,
    mas deixa pra lá vou continuar lendo tudo que tem nesse blog pois me interressa muito..
    o maior encanto pra mim é ouvir ler e lá na frente ,bem na frente confirmar como realmente funciona esssa religião tão grandiosa…jamais pensei que lendo e obtendo resposta de vc’s me fará uma yao experiente sei que na verdade não é nada disso, é muito chão pela frente que terei que caminhar….
    Que Deus e os Orixás esteja sempre presente nesse blog para continuar ajudando pessoas leigas e curiosas como eu…

    Obrigada e Axé pra vc


  824. em Dezembro 5, 2009 at 11:49 am Fernando D'Osogiyan

    preta,

    Falo por experiencia e vivencia dentro do candomblé, sei bem que na teoria é uma coisa na prática é outra. É o mesmo que aprender a dirigir sem antes nunca ter entrado num carro.

    Boa sorte,

    Axé,


  825. em Dezembro 5, 2009 at 8:17 pm preta de oyá

    Dayane

    Mas uma vez tenho o prazer en te dizer MUITO OBRIGADA,sei que o Fernando me falou o mesmo que vc esta me falando mas de outra forma eu compreeendo o que vc’s me dizem quando falam.

    “Frequente sua casa, observe, olhe, escute, pergunte. Viva esse momento de adaptação e descoberta.”

    “Todo esse ensinamento você terá na casa de santo, chegar muito estudada quebra o encanto, vá descobrir você mesma”

    eu é que achei que podia ficar perguntando tudo nesse maravilhoso blog.mas agora vou ver esses links que vc me deixou e tenha certeza vou vivenciar mas na minha roça e ler tudo que vc’s postam aqui alem das perguntas e respostas tambem das pessoas…

    Fernando me respondeu como o Babá da roça (mas fechado), e eu não tenho tanta aproximação com ele,ja vc me respondeu como uma pessoa que quer ajudar mas de uma forma mas sutil..na roça é como ele…

    mesmo assim vou continuar por aqui sem perguntas só lendo e comentando os assuntos..não pense que me magoei com a resposta de fernando só fui mal acostumada por vc e pelo Nelson quando me responderam e me deixaram a vontade..kkkkkkk

    Motumbá pra vc’s


  826. Essa lenda é tão bonita e lindaa. Os orixas são muitos fortes e cada lenda dos orixas é impressionante.


  827. Preta, mas é pra ficar à vontade sim e pode perguntar.
    O que nós temos cuidado é para que você não construa uma realidade apenas lendo aqui no blog e depois ache uma outra um pouco diferente na roça (o convívio), entende?

    Meu comentário demorou a sair, pois de tanto link que coloquei pra ti, até eu fui moderada rsrsrs

    Axé!


  828. em Dezembro 7, 2009 at 8:01 pm preta de oyá

    kkkkkkk

    li e ainda estou lendo mas ta tudo guardado em meu micro pra ir lendo aos poucos…
    sei que na roça é a verdadeira função,mas a teoria de vc’s aqui nos ajuda e muito…estarei sempre presente mesmo que sem muitas perguntas e sempre com elogios para vc saber que to aqui..

    foi MARAVILHOSO esses links que deixou pra mim assim fica mas facil e´muita coisa e as vezes eu fico perdida onde estou ou deixei comentarios,,,,kkkkkkkkk

    motumbá


  829. em Dezembro 9, 2009 at 1:01 am Fernando D'Osogiyan

    preta,

    Quando é que você vai se iniciar? Chega de perguntas! Rsrsrsrsrsr…

    abs


  830. Ola Nelson, gostaria de tirar algumas dúvidas.
    Estou sendo orientada por uma espiritualista, pois estou passando por problemas de relacionamento com namorado. Ela me aconselhou uns banhos de ervas, uma chamada limpeza, que me pareceu uma espécie de reza com velas e algumas frutas, e banho. Me orienta a prece para Sao Marcos e São Manso, e me aconselhou a comprar uns materiais para oferecer aos protetores meus e do meu ex namorado, me pediu uma peça de roupa dele, um perfume que ele tem costume de usar e que marcou nosso namoro e me disse que ela iria realizar esse trabalho para afastadar dele a raiva, odio, rancor, para que ele esquecesse os recentimentos e se voltasse mais para mim!
    Ela irá oferecer à meia noite em lugar de agua e pedra e pagar 7% do chão. Não entendo disso, sou leiga, e gostaria que me orientasse. Eu não quero mexer com feitiço e nem magia….pode me ajudar a entender?
    obrigada!


  831. Cibelle eu não creio que amarrações deem resultado, mas tem muita gente ganhando a vida com isso, eu acho que é lesar as pessoas e se aproveitar da boa fé alheia. O que está sendo oferecido é uma amarração sim, mesmo ocm todos estes simbolismos e elementos que não pertencem ao culto/religião dos Orixás, se trata de amarração. Sempre acho que uma boa conversa pode resolver muito melhor esta tua situação.

    “http://ocandomble.wordpress.com/2009/11/25/1%c2%ba-flash-mob-social-do-blog-2/ Flash Mob – Participe da 1a mobilização do nosso blog, colabore com uma das instituições e contribua para dar evidencia social à nossa
    religião. Tomeje


  832. Dayane(é assim que vc acha que vou poder perguntar???????)com esse recado do fernando

    preta,

    Quando é que você vai se iniciar? Chega de perguntas! Rsrsrsrsrsr…

    abs


  833. Fernando

    desculpas se foi vc a pessoa que quiz responder minhas perguntas,,,,,,,,,,rsrsrsrsrsrsr

    Prometo não perguntar e se perguntar por favor não responda deixe outra pessoa que não fique chateado por eu perguntar demais….

    (mew tirem uma duvida ;
    como é que funciona entre vc’s quem responde as perguntas quem?

    Me iniciar????? to muito na duvida se realmnte vou…..,
    o sentimento que eu tenho pela religião será eterno e isso ninguem tira de mim…

    bjs e

    Axé pra todos


  834. Preta o fernando não está chateado com vc, tenho certeza disso, nós não ficamos chateados com perguntas. O que ele disse entre linhas foi um carinho com vc, que de tanto perguntar já virou nossa íntima. Ele se referia a não se influenciar agora antes da iniciação e perguntar demais sem ser iniciado por atrapalhar o aprendizado que vc receberá durante sua iniciação, tenho certeza que foi com esta preocupaçãoe carinho por vc que ele falou para.
    Estou me antecipando por ver sua aflição em saber e saber e saber o Fernando com toda certeza vai te responder, fica calma rsrsrsrsrsrs. Tomeje


  835. Olá preta de Oyá dodoi rsrsrsrsrs eu que estou sempre ak lendo na moita eu entendi que foi com maior das intenções o que ele disse,mas adoro sua curiosidade e continui perguntando porque assim eu tb vou aprendendo rsrsrs e sem levar broncas(brincadeirinha). Que minha Mãe lhe traga bons ventos e sabedoria.Axé


  836. Preta minha querida irmã,seja bem vinda à tribo.Minha 1 pergunta levei uma também,mas até hoje continuo a perguntar e aprender.O tomeje é assim mesmo,um autêntico filho de OGUM.Axé.


  837. Isa rsrsrsrs, não foi o Tomeje kkkkk foi o Fernando que tb tem OGUM.Viu Nelson sobrou pra vc. Olha Preta de Oyá vc já faz parte da turma até nós atrevidas já estamos dando pitaco, isso é só para vc ver que ak é uma família e nós tb já passamos por isso, qdo entrei nas primeiras x me deram uma resposta”NEM SOB TORTURA” GUANHEI O MAIOR COIÓ. AXÉ


  838. Foi com o Tomeje sobre qualidades?


  839. “mew tirem uma duvida ;
    como é que funciona entre vc’s quem responde as perguntas quem?”

    Preta, geralmente as filhas de Oyá que são mais impetuosas, teimosas e curiosas ficam com o Fernando e o Nelson, que são os conseguem botar um freio nelas rsrsrssrsrsrs Brincadeira, minha irmã. Não é nada disso! srsrsrrs

    O Fernando não disse o que você entendeu. Pode perguntar rsrsrsrsrs

    Axé!


  840. em Dezembro 10, 2009 at 11:48 pm Fernando D'Osogiyan

    preta,

    Você respondeu a minha pergunta….rsrsrsrs

    Está insegura com relação a iniciação, reparo que quer obter um certeza que na verdade não existe! Fica difícil, porque só tocando para sentí-la.

    A religião dos Orixás nos oferece o desafio, a busca e a sede de entender e cada vez mais participar da liturgia.

    Ela nos oferece infinitamente e contínuamente um remédio que precisamos tomar diariamente, estamos e ficamos eternamente contaminados por essa Teologia que visa o estudo do Orixá, a experiencia que temos da dinvindade em nossas vidas e toda formação do mundo religioso.

    Ten’té Oyá kini jé, ten’té Oyá kini jé!

    Axé Preta!

    Fernando


  841. Nelson,Bruna,Isa Dias,Dayane e Fernando….

    Vc’s não imaginam como fiquei feliz em saber que ja to carimbada com vc’s por tanto perguntar,,kakakakakak
    eu to realmente em duvidas e pra completar minha mãe que ja foi do candomblé não quer que eu faça minha iniciação,mas deixa lá que oyá e tempo resolvem….

    Meninas obrigada pelo apoio moral no senrido do COIÒ?
    imagino uma chimba virtual….rsrsrsrsr

    mas tenha certeza to amando cada vez mas esse contato.

    pra não perder a viagem me respondam uma coisa..kakakaka

    Ten’té Oyá kini jé, ten’té Oyá kini jé!(não sei o sigificado,mas sei que só pode ser coisa boa..)

    Axé a todos…

    Quando é revalado no jogo que uma pessoa vai receber um orixá e isso não aconteçe como é? existe tempo, preparo?…eu sempre frequento festas esse fim de semana passei por um dos rituais(a yá pagando promessas??) e não senti nada…..passei por uma experiencia muito boa em ver o que eu vi,mas não senti nada tenho medo de levar adiante e não ser realmente uma yaó?

    Fernando vc já me freiouuuuuuu mas responde essa pra mim vai….imagina que eu to de mãos fechadas na sua frente te dizendo:
    responde por favor vai…..kakakakaka


  842. Preta essa é uma das maiores saias justas que podemos ter numa mesa de jogo. Acho que quando há uma dúvida o zelador deveria propor semrpe que a pessoa permanecesse como abiã para ir avaliando ver o que aconteçe com ela, é sempre melhor do que falar que a pessoa é rodante e isso não acontecer. Não se forçe a nada, vá deixando as coisas acontecerem naturalmente.

    “http://ocandomble.wordpress.com/2009/11/25/1%c2%ba-flash-mob-social-do-blog-2/ Flash Mob – Participe da 1a mobilização do nosso blog, colabore com uma das instituições e contribua para dar evidencia social à nossa
    religião. Tomeje


  843. em Dezembro 11, 2009 at 10:47 pm Nascimento,d´ogum

    ola Nelson, Fernando e …meninaS , CAROL MANUELA e demais. Isto aqui vicia né estou adorando tudo isso.estou realmente adorando estou em extase minha cabeça estava igual aquele desenho do tio patinhas, que é uma biblioteca toda suja ,….. já estou linpando estou com saudades e gostaria de fazer uma pergunta.

    yansa e tempo ? posso cantar para tempo com yansa dando rum. pode me explicar um pouco. beijos , abraços


  844. Olá Nascimento,d’ogum.
    Muito obrigada pelas palavras. O blog vicia tanto que nós estamos aqui todos os dias (ou sempre que possível) rsrsrs É por que é feito com amor.

    Sobre tempo, meu irmão. Tempo não é um orixá, Tempo é um Inkisse cultuado na nação Angola, portanto não haveria (ou pelo menos não deveria) como cantar pra Oyá (orixá) e Tempo (Inkisse) na mesma roça. E por eu não ter visto e nem tido conhecimento de uma situação dessa, então fica difícil te confirmar.
    Sei que há aquelas casas que misturam as nações, cultuam orixás e inkisses, mas tradicionalmente falando, é como falei posteriormente “Cada macaco no seu galho”, senão a casa não fica com uma raiz definida e fica uma nação não identificável aos olhos de quem vê.

    Axé!


  845. Tomage.

    Obrigada e tenha certeza eu fico em cima do muro,mas vou deixar as coisas acontecerem naturalmente e se eu tiver que rodar será no dia e na horá que oyá quiser e se quiser claro…valeu mesmo..
    continuo por aqui lendo e sempre que eu tiver certeza que tenho q perguntar perguntarei…

    .bom final de semana a todos e axé


  846. em Dezembro 12, 2009 at 10:17 pm Nascimento,d´ogum

    motumba, Dayane muito obrigado, pela sua resposta e é assim…..passei por uma rossa de angola e nesta rossa cantava-se para yansã mais eu tenho certeza que o ogam que me passava informacoes fazia uma associaçao a yansã e aos caboclos entao fiquei confuso mesmo. OU DEVO TER ENTENDIDO MAL.

    entao tempo nao é orixa?

    e outra me falaram que oya é uma e iansã é outra, que existe diferença NAS FORÇAS DESSES NOMES …. CONFERE INFORMAÇAO MINHA IRMÂ ?

    EU ANTES TINHA APRENDIDO QUE ERA TUDO A MESMA COISA!?

    QUE OIA ERA SIMPLESMENTE UMA FORMA DE SIMPLIFICAR O NOME IANSÃ. EPARREEE OIA… SABE COM É..

    BOM OBRIGADO NOVAMENTE, VCE ESTA EM RECIFE É ISSO mesmo morro, DE VONTADE DE IR PARA RECIFE, E CAROL É DA BAHIA É ISSO?

    FILHO DE OGUM É CURIOSO NÉ…RSSS.

    UM ABRAÇO A TODOS E P/ VCE. AXÉ..


  847. Olá… tudo bem? gostaria de como é a junção de xangô com iansã?! esse são meus órixas… e gostaria de tirar minhas dúvidas a respeito. grata desde já…


  848. Nacimento o Inkise Kitembo dá rum junto dos Kaviunos, em raras exceções Ele pode vir acompanhado ou acompanhar Matamba. Mas não é possível dar rum em Oyá que é Orixá junto de kitempo (Tempo) que é um Inkise, são culturas diferentes.

    “http://ocandomble.wordpress.com/2009/11/25/1%c2%ba-flash-mob-social-do-blog-2/ Flash Mob – Participe da 1a mobilização do nosso blog, colabore com uma das instituições e contribua para dar evidencia social à nossa
    religião. Tomeje


  849. Nascimento, Oyá e Yansã são apenas dois nomes para o mesmo orixás. Yansã é apenas uma aglutinação dos “título” como Oyá é conhecida “Yá mesan”= Yansã, certo?

    Axé!


  850. OLÁ… ALGUÉM TIRA A MINHA DÚVIDA POR FAVOR.
    rsrsrsrsrsrs

    gostaria de como é a junção de xangô com iansã?! Quando tirei búzios me informaram que esses são meus órixas… e tem alguma simpatia ou algo parecido pra ter sempre proteção deles???

    Grata!!!


  851. Rafaele eu respondi isso a Eliene e acho que ser para vc. A pergunta dela está no post Iansã.

    “Eliene as contradições se devem ao fato de que toda nossa história ser transmitida oralmente e além disso a Africa negra é muito grande e os Orixás são cultuados em diversos lugares e por isso em cada região há características diferentes do mesmo Orixá, o que gera divergencias. Eliene não há receita de bolo, “a mulher de Oyá é assim e quando encontrar um homem de Ogum será desta forma, mas se for de Xangô desta outra forma” isso não é assim, os arquétipos e características dos Orixá e de seus filhos são compeltamente mutáveis e variáveis, uma mulher de Oyá pode não gostar de vestir cores fortes ou de se perfumar ou de ser sempre sedudora, e nem por isso deixa de ser de Oyá. Leia as lendas e características como meio de compreender o Orixá e perceber nestas lendas alguns “toques” algumas “dicas” de como se comportar diante da vida. No caso de Oyá, Ela vai a luta pelo que deseja. Oxum é mais tranquila, mas não desiste nunca do que quer. E por aí vão as dicas contidas nas lendas.”

    Sobre simpatias para ter a proteção Deles. O começo é vc entender o que são Orixás, o que é a religião e a cultura, a partir disso vc vai entender que não dispomos destas energias da forma como desejamos, a religião não está alí a espera de ser utilizada, e religião não se presta a este tipo de coisa, de ser somente protetora, não é bronca é esclarecimento. Ter a proteção de uma Orixá é vivenciar a religião no dia a dia como toda e qualquer outra religião, é preciso comprometimento e estudo, e principalmente amor e fé na religião que vc pretende abraçar.

    “http://ocandomble.wordpress.com/2009/11/25/1%c2%ba-flash-mob-social-do-blog-2/ Flash Mob – Participe da 1a mobilização do nosso blog, colabore com uma das instituições e contribua para dar evidencia social à nossa
    religião. Tomeje


  852. Olá gostaria de saber o que fazer o Santo??

    POis fui em uma Mãe de Santo e ela falou que eu deveria fazer isso! Poderiam me explicar como é .. e porq eu deveria fazer!


  853. Obrigada Nelson. eu andei pesquisando mesmo sobre eles. meus órixas e muitas características são parecidas mesmo! e no que vc falou de estudar a religião, penso que você tenha razão sim! devo estuda-la. Mas pelo fato de eu ser católica, influencia em algo??? e tenho tios que são evangelicos fervorosos, e eles tem aquele “dom” da revelação, tenho medo que descubram algo, sei que não, mas podem desconfiar sabe? Não tenho medo que descubram, até porque não estou matando e nem roubando e muito menos fazendo mal à alguém. sÓ Fico meio receosa em relaçao a isso.

    grata viu!
    suas explicaçãoes são muito boas!


  854. Rafaele vc deve ser nova de idade, vou te explicar o “dom” da revelação. 99% das revelações se dão da seguinte forma, a pessoa vai juntando fatos, relatos, indícios, observações e depois faz a tal revelação. 1% tem de fato o “dom”.
    Rafaele a ´nica coisa que nãop odem fazer é te agredir verbal ou fisicamente por que vc escolheu estudar ou frequentar um candomblé, existem leis e delegacias pra denunciar preconceito religioso. O restante, cada um faz o que bem entende da sua vida, desde que tenha idade suficiente para discernir sobre o que pretende fazer.
    Estude, vc não precisa ficar afrontando ninguém com suas leituras, nem querendo que os outros tb leiam, não é isso? mas vc tem os seus direitos.

    “http://ocandomble.wordpress.com/2009/11/25/1%c2%ba-flash-mob-social-do-blog-2/ Flash Mob – Participe da 1a mobilização do nosso blog, colabore com uma das instituições e contribua para dar evidencia social à nossa
    religião. Tomeje


  855. Gostaria de dar um depoimento que, talvez, possa ser útil a Rafaele.
    Bem, pertenço a uma família tradicionalmente protestante (Mais de quatro gerações) e desde a adolescência me interesso pelas várias manifestações religiosas de várias culturas, mas o Candomblé sempre esteve no primeiro lugar. Quando muito jovem, entrei em conflito com a família mas, com o passar dos anos, aprendi que o mais sábio é evitar confrontos. Siga com suas pesquisas e estudos, Rafaele, com discrição. Se um dia, você realmente sentir que deve se integrar a uma comunidade religiosa, as coisas se encaminharão e você terá a tranqüilidade e sabedoria necessárias para afirmar sua posição religiosa, com firmeza e sem agressividade.
    Aprendi que com Candomblé a respeitar os ancestrais e mais velhos, mesmo que eu não concorde com as posições que eles defendem. O resto é com os Orixás…
    Axé!


  856. Ah! E não tenha medo destes tais dons de revelação. Na grande maioria das vezes, esse povo só quer mesmo demonstrar um poder que não tem para intimidar e manipular as pessoas.


  857. Boa tarde!

    Preciso por favor que me expliquem uma coisa,desculpe se não estou me expressando direito pois estou no centro de informatica da faculdade.
    Desculpe ser leiga mas vou direto ao assunto: Passaram um trabalho de limpeza para mim e em meio ao trabalho mandaram eu pegar um espelho me olhar toda frente e costas,me admirar o máximo que eu pudesse e jogar para trás e sair sem olhar.
    Fui em uma casa e me disseram que o que fizeram foi para tentar me destruir.
    Depois disso para cá a minha vida virou um inferno(depois do trabalho) meu noivo de 10 anos já para casar me deixou fora o resto…
    Por favor,o que devo fazer??????


  858. Samara, “fazer santo”. apertando a tecla Sap, quer dizer ser iniciada na religião, entrar definitivamente para fazer parte do axé.
    Pelo que eu percebi, você é muito leiga sobre a religião. Então isso não quer dizer que tudo tenha que ser feito imediatamente, certo? Há toda uma caminhada pra chegar à iniciação. Mas vamos devagar com as informações.
    Vou deixar um link de um texto da Manuela sobre esse assunto pra você ler. e se clicares na foto dela, haverá muito mais textos interessantes.

    http://ocandomble.wordpress.com/2008/03/19/hello-world/

    Axé!


  859. Obrigada Nelson. Obrigada Ricardo. eu conheci o candomblé por acaso,e confesso que gostei, porque de verdade os órixas existem mesmo… eu vou estudar meus órixas, mas dá proxima vez que eu tirar búzios, vou perguntar quem é meu órixa de cabeça. porque da vez que eu tirei, estava com um pouco de pressa e nem sequer havia pensado nesse detalhe que tem o da “cabeça”. mas fico feliz e hoje nao sinto mais medo, como tinha antes. Anteriormente eu tinha medo, não sei porque. mas o Moço aqui onde moro que tira os búzios me passou muita tranquilidade e sabedoria. saí de lá renovada!!!

    obrigada pelas explicações.
    se algum de vocês fizer o uso do MSN se quiser pode me adicionar. o email é rafa_bourdon@hotmail.com

    axé.


  860. Fabiane eu sempre digo que a pior macumba é o medo, medo de perder o emprego, o namoro, em fim o medo nos paraliza. Vc deve analisar friamente se sua relação estava de fato sólida em ambas as partes e ter a coragem de dizer apra vc mesma, em caso positivo, que isso já vinha acontecendo e que vc mesma é que não queria ver. assumir as responsabilidades. Não entendo o motivo de alguém fazer um ebó numa casa e depois ir a outra. Para que? por que? Vamos ver friamente isso. Na primeira casa o tal ebó foi indicado a partir de uma consulta sua, vc procurou a casa por algum motivo específico, não é isso? Então não há motivos para quem lhe passou ou indicou o ebó querer destruí-la, certo? O que me parece na verdade é que a segunda casa (onde provavelmente vc confidenciou este assunto do noivado terminado) está querendo te impressionar/amedrontar para que vc faça um outro trabalho “para desmanchar o tal/suposto trabalho anterior”, entende?
    Fabiana ao invés de sofrer por isso, vá na primeira casa e pergunte o motivo e finalidade do trabalho que vc fez lá. Não esqueça que Orixá sabe de suas necessidades e um trabalho para limpeza, como vc citou, pode ter incluido o seu noivado que pode, veja que falo de pode, poderia não estar sendo bom para vc e por vc não decidir isso o Orixá tomou a frente e resolveu o assunto.
    Pense sobre o que te falei da analise fria sobre o seu relacionamento, se estava de fato bom para vc e se não estava “confortável” para ele.
    Fabiane eu não estou me valendo de poderes paranormais ou intuições, estou só defendendo que em primeiro lugar sejamos racionais em nossos pensamentos.

    “http://ocandomble.wordpress.com/2009/11/25/1%c2%ba-flash-mob-social-do-blog-2/ Flash Mob – Participe da 1a mobilização do nosso blog, colabore com uma das instituições e contribua para dar evidencia social à nossa
    religião. Tomeje


  861. Hello Tomeje,
    Esta e a primeira vez que escrevo para tirar umas duvidas que tenho, e gostaria que voce me respondesse o mais breve possivel. Moro em New Jersey, Estados Unidos, e aqui nao ha muita variedade em escolher um terreiro de Candombe. De acordo com que me disseram quando pequena ai em Sao Paulo, e que eu tinha a minha linha de Ketu. Enfim, depois de uma eternidade aqui, descobri um centro bem pertinho de minha casa aonde eu comecei a frequentar. Tenho meus Orixas Iemanja (Sereia) e Oxossi, e os meus Exus naturalmente. Isso ja foi a uns 23 anos atraz, mas infelizmente a Mae de Santo Baiana foi para a Florida, e acabei perdendo contato com ela. Depois desse tempo, so agora e que descobri um outro lugar em outra cidade perto de onde moro. Nesse lugar fazem muitas giras de Exu, e eu nunca vi um guia fazendo ponto com pemba, apenas quando vi o preto velho, esse foi o unico.
    Outra coisa: Umas pessoas la fizeram assentamento de Pomba Gira e de Maria Padilha, so que o Pai de Santo juntou 5 pessoas para o mesmo dia e hora. O Pai de Santo incorporou com o Exu dele e esse e quem fez a cerimonia fazendo o corte no individuo, dando oferenda no assentamento, como galinha etc… mas, isso ia fazendo para um de cada vez. Terminava um assentamento, limpavam o chao… fazia-se outro e assim por diante. Ora bem, na minha ignorancia….isso nao causa choque de energias? Outra coisa: As pessoas levaram os assentamentos para as suas casas e muitos os colocaram dentro de seus dormitorios ! Pelo que eu sempre soube, EXU fica fora da casa, se a pessoa tem quintal ele tera que ficar la, numa casinha, nao e assim? Estou errada? Isso nao e que estejamos maltratando a entidade, apenas acho que o nome ja diz tudo: “Povo da Rua” e sao eles que nos protegem la.
    Outra coisa: O Pai de Santo e carioca, e diz que foi batizado na Umbanda e fez cabeca no Candomble, sendo assim ele diz que tem as duas linhas. Pela experiencia que tenho acho isso um absurdo, mas eu vou la nessa casa para me desenvolver, quero receber meus caboclos etc…, mas nao estou a fim de fazer assentamento nem cabeca, e nem quero compromisso. Eu mesma dou minhas oferendas (meus obis), vou a praia, mata, mas e como o velho ditado…..amigos, amigos…negocios a parte. Depois de ter visto certas coisas la, fiquei com certo receio, e se chegar a fazer algo, farei no Brasil. As pessoas que la frequentam sao maravilhosas, mas acho que precisam de ter mais um fundamento do que e a religiao. Errada ou certa? Me deixe saber, agora estou curiosa para saber sua opiniao. Bjs!


  862. em Dezembro 18, 2009 at 8:01 pm Nascimento,d´ogum

    obrigado minha irma, um abraço.


  863. pergunta:ja estiva em outro centro — candomble , suo muito positivo e ativo nao tenho medo denada ,pois sinto que as pessoas sente m.inveja de mim pois tenho sucesso rapido da mesma forma , eu caio a nada é que da dó? fale comigo .obrigado


  864. Espero que essa seja uma pergunta interessante na qual tenho duvidas e tambem possa esclarecer seus leitores.
    No candomble ao se fazer a cabeça para o santo ouvi dizer que a obrigação é de 7 anos. Voce recebe seu orixa de cabeça na iniciação.
    Pergunto:

    1) Recebera outros orixas no decorrer desse periodo e de que tempos isso ocorrera?

    2) Quando começão a se manisfestar as entidades apos raspar a cabeça para o santo.

    3) As entidades mentem?

    4) O que acontece quando o pai de santo não age de boa fé com os freguentadores da casa pedindo que se faça bori ebo etc sem que aja nescessidade para os mesmo visando apenas interesse financeiro.


  865. em Dezembro 21, 2009 at 1:58 pm Fernando D'Osogiyan

    Plínio,

    Quando se inicia no Orixá começamos do zero, é o nosso nascimento, como fôssemos crianças, raspamos o cabeça, etc. Depois tomamos as obrigações de tempo: 1, 3, 7, 14, 21.

    Nos iniciamos para um Orixá apenas, não mais que isso, porém, existe uma nação que todos viram em Oxalá, além do seu propriamente dito.

    A manifestação como você coloca vem ante de se iniciar e pode até ser na hora da iniciação, nunca depois.

    As entidades (Orixás) no decorrer do primeiro ano de iniciado, passam por um processo de aprendizado no que chamo de rítmo da casa, e nessa liturgia toda vamos observando seu comportamento, manei, vícios e atitudes. É nesse período que energicamente se impõe limites e se adequa o Iyawo no preceito, consequentemente seu Orixá.

    Quando o zelador age de má fé, as consequencias viram com o tempo, pode ter certeza!!!! às vezes demora, mais vem a chimba.

    Tomar um Obí ou um Borí , fazer ebós, arriar uma comida seca, faz parte da liturgia anual de um Ilê Axé.

    Axé,

    Fernando D’Osogiyan


  866. Lena, nestas condições que vc relata, vc está corretíssima minha irmã, é triste quando sabemos que as pessoas usam nossa religião para fins tão baixos, mas são pessoas somente e são falhos, penso que tb há uma grande falha na própria formação destes zeladores, falta uma fiscalização, uma norma, falta um programa de educação religiosa dentro das casas, falta um órgão da sociedade civil que possa classificar ou certificar a nossa religião, entende? não sei bem como seria isso, mas creio que seria de grande valia apra expurgar estes maus religiosos de nosso meio.Mas enquanto isso não existe vamos juntos, por que o seu depoimento de certo será lido por muitos e isso os alertará para estes “zeladores” que estão por aí a espreita de um desavizado. Obrigado pleo comentário e fique sempre a vontade na “casa”, que Ogumt e dê caminhos minha irmã. Tomeje do Ogum


  867. Hencke vc quer falar sobre o que? pode comentar o que vc quizer e dentro do possível vc será respondido sempre meu irmão. Tomeje


  868. qual o orixá regente de 2010? como é que se descobre essa informação?


  869. em Dezembro 24, 2009 at 10:33 pm Fernando D'Osogiyan

    Cassandra,

    Ainda nã temos essainformação.

    Axé,


  870. Motumbá!

    Ao entrar para a religião, adquiri um gosto que tem me trazido muito prazer: a leitura a respeito do da cultura e, consequentemente, da religião africana. No entanto, me deparei com algumas dúvidas e gostaria de ouvir a opinião de vcs. Em dois autores renomados, encontrei uma divergência sobre o mito da criação. Um deles traz que Oduduwa representaria o princípio feminino, as mães ancestrais, responsável pela criação da terra. Já Obatalá, representaria o princípio masculino, relacionado com a água e o ar e teria criado todos os seres. São as duas metades da cabaça. O Outro autor, traz que Oduduwa seria masculino, um líder como Obatalá e que, ao seu lado, deram início à existência. Sei que quando se trata de mitologia e de tradições tão antigas, muita coisa se perde e outras acabam sendo “criadas”. Pessoalmente, pareceu-me mais coerente, se é que posso definir assim, a primeira teoria. Gostaria de saber se poderiam indicar alguma leitura que trouxesse mais sobre essa discussão. Axé.
    Ah, um ótimo ano aos moderadores, que continuem com esse trabalho maravilhoso, fundamental para o crescimento e fortalecimento de nossa religião. Entro no blog várias vezes ao dia, viciei em vocês hahahahah…


  871. em Dezembro 26, 2009 at 1:20 pm Fernando D'Osogiyan

    Dofonetinha,

    A primeira explanação é a correta, Oduduwa poder genitor feminino e Orixan’lá poder genitor masculino. Na interação dessas energias nascem os Orixás.

    O resto faz parte das lendas e estórias contadas para explicar a fundação de Ifé, que na verdade, ninguém conseguiu provas suficientes, os Lucumís é que são os fundadores da nação de língua Yorubá.

    Feliz 2010!

    Fernando D’Osogiyan


  872. Boa noite! Mutumbá! Qdo uma pessoa q já frequenta um asé, vira para seu orixá e depois de alguns meses, bola no santo, isso é normal?


  873. Bom dia, tá chegando o reveillon e eu queria levar algo a Iemanjá, mas não sei o que, se não rosas e palmas, o que mais eu posso levar à ela? Podem me ajudar?
    Obrigada.


  874. Lane aqui no RJ as lojas de ervas e produtos religiosos estão abarrotadas de kits com perfumes, barquinhos, espelhos e toda sorte de presentes apra encantar Yemonjá, além de palmas brancas. Odo Yá.


  875. em Dezembro 28, 2009 at 6:33 pm Nascimento,d´ogum

    Boa tarde Tomege ou Fernando, sua bençao.

    voce pode me passar aquela oraçao curtinha para ossaim,
    com a traduçao.

    uma vez um ogan me encinou mais , só cantou uma vez.

    para o banho antes da roda.

    existe um banho de abo tradicional antes das rodas certo
    chamado banho para esfriar.

    a pessoa chega da rua. daquele jeito rrsss…tem que tomar banho antes de ir para roda….

    no Keto é normal mesmo o pai pequeno dar banho na pessoa quero dizer jogar este banho super frio antes da roda na casbeça da pessoa.

    ritual mais ou menos assim , a pessoa agacha nua chama o pai pequeno e ele joga o banho na cabeça da pessoa super frio, isto existe mesmo ou é marmotagem.
    principalmente na cabeça de abian.certo.

    feliz 2010. axé


  876. Bom dia!! Sou iniciante dareligião, na realidade, não é do Candomblé, é do Batuque do rio Grande do sul, como nao tem muita informação sobre o batuque, leio muito sobre o candomblé. Meu pai de sato fica em lagoa vermelha, no rio grande do sul, conheci atraves de uma filha dele que mora aqui em cascavel no parana. Sou flha de Oxum de Ibeji, no corpo tenho Ogum e nas pernas tenho Bara Angelu, meu marido ´filho de Oxala Aguiã, Xangô e Iemanjá…. Tenho 27 anos,nao sou uma mulher sensual, meu pai diz queé pq teenho so orixas crianças..Meu marido é bastante ativo.. nao estamos nos acertando.. gostaria de saber se posso fazer alguma coisa pra melhorar isso.
    Estou lendo o site hoje, estou adorando tinha muitas duvisda que outras pessoas perguntaram e esta me ajudando.
    Obrigada e muito axe a todos!


  877. Viviane eu não conheço o suficiente do batuque para opinar, mas posso te indicar o site “candomblé sem mistério” lá vc pode fazer contato com o zelador responsável pelo site e perguntar a ele que é uma pessoa muito boa. Tomeje


  878. Gostaria de saber, ou melhor confirmar, o porque não se deve recolher pata feitura filhos do ogum, no mes de dezembro. Obrigada. Axé!!!!


  879. em Dezembro 29, 2009 at 8:36 pm Nascimento,d´ogum

    TOMEGE O SENHOR SUMIU! ESTAVA COM SAUDADES.

    REFERENTE A OSSAIM?

    E REFERENTE AO BANHO NO TEMPO FRIO É NECESSARIO ELE
    FRIO?

    A MARMOTAGEM QUE EU DIGO É QUE ALGUNS INDIVIDUOS APROVEITAM DA IERARQUIA NESTE MOMENTO DE FÉ PARA SE
    APROVEITAR, ENTAO POR QUE NAO CADA UM TOMAR SEU PROPRIO BANHO? SOZINHO.? DA MELHOR MANEIRA POSSIVEL E AGRADAVEL.

    me desculpe se nao me enterpretei bem, estou aprendendo a me comunicar por computador e é meio complicado. as vezes pensamos escrevemos e nao sai ainda do jeito certosw…rsss..

    GRANDE ABRAÇO.

    SUA BENÇAO E AXÉ.
    NASCIMENTO


  880. Família, só passei para desejar um Ano Novo de Paz, Saúde e dizer que adorei ter conhecido vocês (virtualmente) nesse ano que esta encerrando.

    Um grande abraço e que 2010 possa nos trazer muitas alegrias…

    Bjs

    Adriana Rangel.


  881. em Dezembro 30, 2009 at 12:45 pm Fernando D'Osogiyan

    Marly de Ogun,

    Nunca ouvi falar que não se pode recolher filhos de Ogun em dezembro, e por que não pode? O que impede? Vamos deixar essa resposta para nosso amigo Nelson de Ogun, OK! Talvez ele tenha algum parecer, eu desconheço.

    Feliz 2010!

    Fernando


  882. Nacimento o que eu mais gostava na casa do meu avô de santo, isso quando frequentei uma outra roça, há algum tempo atráz. Era o momento do banho nos Yaôs, lá os Yaos tomavam banho pelas mãos dos mais velhos. O cabra ficava lá de cócoras quase encostado na parede rsrsrsrsrs vinha eu (ele me odiavam rsrsrsr) pegava o coité (grande, bem grande) enchia de abô e lascava no quengo do cabra, eu acho que antes do banho FRIO chegar ao cabra ele já virava rsrsrsrsrs era lindo rsrsrsrsrs o cabra não gostava nem um pouco, depois ficavam me olhando de canto de zói, mas fazer o que, eu era mais velho rsrsrsrsrsrsrs
    Meu irmãoa questão da herarquia eu sei do que vc está falando, alguns realmente se excedem e até tentam abusos sexuais, mas nesta hora não há hierarquia não, é dar um boa baixa e deixar claro que as coisas estão equivocadas.
    Mas sobre o banho, É FRIO MESMO, sem negociação. Tomeje


  883. Pessoal minha mãe encontrou uma foto antiga que vinha escrito nas costas oluaie e desenhado um tridente e outro símbolo que não soubemos identificar o que era, alguém sabe o que significa? Obrigado


  884. George o nome Oluaie é mesmo que Obaluiaie o senhor da terra, temos um post sobre Ele na barra lateral sob o nome Omolu que é um de seus “nomes”. O tridente é simbolo tb de Exú, leia o texto Exú não é o Diabo, clicando na fota da Manuela e procure o texto lá. No candomblé este nome e este símbolos estão ligados a estes Orixás. Exú nos dá caminhos e Obaluaie nos dá a terra e que provem da terra, portanto são benéficos. Se vcs acham que é coisa ruim para vcs, VCS vãoa atrair coisas ruins,pois vão se condicionar e ficar procurando no passado tudo que aconteceu e que vcs julgam que foi ruim e vão ficar atribuindo a esta foto e simbolos. Se vcs acharem que é um sinal, vcs poderão associar coisas benéficas a esta fotos e ficarem felizes e progredirem, a decisão é de vcs. Lembre-se o medo paralisa. Tomeje


  885. em Janeiro 5, 2010 at 9:33 pm WellingtOn Pádua

    Olá..
    Eu tenho estudadO um pouco sobre o mundo dos orixas..
    e tenho ainda o curiosidade de saber,o porque que das muitas vezes,pessoas que entram na tal religiao,quando nao querem mais segui-las..os orixas ou outras entidades,cobram de certa forma…
    Nao poderiamos seguir o espiritimos do jeito que nos queremos naO? ou seja temos o direito de entrar mais nao temos o direito de sair? Obrigado pelo espaço!
    E eu gostaria que vc pudesse me esclaresse se esse assuntO,pois ainda tenho dúvidas…

    ha e parabens pelo espaçO!


  886. Li logo acima umquestionamento da Eleonora sobre seu irmão ter sido feito de Odé e depois ficar sabendo que o Ori do gudupé havia sido despachado na mata e,como tenho uma lenda que diz o porque de Oxossi não aceitar as cabeças de seus animais , vnehocontribir poostando-à aqui, até porque é uma versão diferente das trazidas por você, Tomege. Segue: O Ori(cabeça) dos animais de Oxossi são um Ewo(uma interdição) deste Orixá. “Oxossi não come a cabeça dos bichos”!

    Vamos descrever o mito que explica porque não se oferece o Ori(cabeça) dos bichos à Oxossi.

    Comemorando uma caçada vitoriosa,Oxossi deu uma grande festa. Matou um boi e colocou a cabeça na porta do palácio.

    Todos os Orixás se faziam presentes na grande festa; Oxum com sua faceirice encantava à todos; Yemanjá com sua elegância,coberta de jóias; Xangô dançava freneticamente ao som dos tambores…

    Os bandidos da aldeia vizinha souberam da grande festa dada por Oxossi e, se puseram à espreita, aguardando o momento certo para saquear o palácio.

    Avançaram, mas quando chegaram na entrada do Palácio a cabeça do boi mugiu, avisando a presença dos inimigos, os quais foram imediatamente pegos e mortos, ficando o palácio salvo do saque.

    Desse dia em diante, Oxossi exigiu que não se oferecesse cabeças em seus rituais. E em consideração passou a cultuar o boi como um animal sagrado.

    por questão ética e, por não ter consultado a pessoa que contou -me não estou citando seu nome.

    Um abraço estendido a todos os colaboradores deste blog maravilhoso….Amo-os pois, a coerência nas explicações não deixam nada a desejar e, como esclarece , acalma e transmite paz…. ainda bem que vocês existem. Muito Asé pra todos.


  887. em Janeiro 6, 2010 at 11:52 am Fernando D'Osogiyan

    Mara,

    perfeita a lenda para explicar o interdito a Oxóssi, inclusive, casas tradicionais do Ketu fazem orô especial com o Orí do boi.

    Grande abraço,

    Fernando


  888. WellingtOn Pádua, depois de alguns anos de vivencia no candomble eu observei que esta sua afirmação não é correta, não são os Orixas que cobram sua permanencia na religião, os Orixás entendem que vc quer sair ou não deseja ser do candomblé e aceitam perfeitamente. O que vejo é um conjunto de mentiras sendo contadas, uma delas é que o orixá vai te matar vai matar sua família e tudo aquilo que ouvimos de pessoas que na verdade não querem perder seus poderes sobre as pessoas daquela casa, é uma questão de poder somente. Outra situação é colocar nos orixas a frustraçoes de sua vida, então as pessoas dizemque não são felizes por que os Orixás estão cobrando delas a permanencia na religião e as fazem infelizes. Outras pessoas acham que seriam ricas ao serem iniciadas e isso não aconteçe, e aos saírem da religião se dão conta de o tempo passou, não ficou rico e adivinha, colocam a culpa na religião e é claro em cobranças de Orixá> Wellinton a cobrança é nossa, o medo é nosso e não é justo colocar estes medos e culpas nos Orixás. Acho que é isso. Tomeje


  889. Olá a todos, poderiam me indicar alguma casa de axé aqui em Aracaju-SE? como sou inexperiente, e já estou indo aos poucos a uma delas, por segurança, se alguém puder me fornecer uma indicação, ficaria agradecido.


  890. Existe iansa nique???


  891. Olá Marcelo
    Não conhecemos ninguém em Aracaju, infelizmente
    axé


  892. Olá Anny
    Não conheço essa qualidade, tem um post com qualidades do orixá OYá/Iansã,dê uma olhada lá, por favor.
    axé


  893. Olá!! Gostaria de um esclarecimento de voces, fiz meu santo a 1 ano, ainda não fiz minha obrigação de 1ano, mas aconteceu algo muito chato, pois meu pai de santo anda falando mau de mim, e fazendo intrigas até com minha familia e acabei descobrindo que até mentiras sobre mim ele inventou , por isso acabei perdendo a confiança nele, hojenão consigo mais frequentar sua casa de axé, e por isso ele fica me ameaçando de desmanchar meu Ibá, como apesar de ter feito o santo sou novo na religião gostaria de saber qual a implicação dele demanchar meu ibá, posso mais tarde retomar a religião em outra casa, por favor me ajudem com minhas duvidas

    agradeço desde já

    Axé


  894. gotaria de sabe e posivel voutar para o meu enprego en sao paulo eu trabalhava na rua anhaia 888 no bom retiro o meu patao e marco mammana e a minha patroa e luciana eu morava na rua jose pedrechi 381 vila souza cachueirinha mais eu vendi a minha casa ea badonei o meu enprego e a ter hoje eu nao sei por que eu fis isto deu uma doideira en mim e agora estou morando en pernambuco de favor e estou sendo muito umilhado eu via moito bem gotaria que fizesi uoguma coisa por mim quando eu estiver trabalhado eu li recopeso por tudo que fizer por mim pelo o amor de deus faça ele vir mim bucar aqui en pernambuco eu nao teio como vouta a minha familha estar sofredo muito passado a ter fome peço por tudo que for sagrado que mim ajuder ass. arnaldo


  895. Arnaldo nosso blog se dedica a divulgar e esclarecer assuntos ligados a religião, não fazemos nem indicamos trabalhos, o seu caso pode ser resolvido da mesma forma como começou, ou seja com vc no centro da situação, tome coragem, pense em sua família e ligue agora para o seu ex patrão e peça para voltar ao seu emprego. Não fique pensando que um trabalho vai te dar o emprego de volta, já que vc foi o responsável pela situação, ela só vai ser consertada pelas suas mãos e ações, tenha coragem e faça o que tem que ser feito, ligue e se explique, seja sincero e honesto, isto poderá te ajudar muito. Esperamos que tudo corra bem. Que os Orixás te ajudem.


  896. Almeida faça uma boa avalaição da sua conduta na roça e veja se seu zelador não tem algum motivo para reclamar de vc, as vezes damos motivos….. Mas independente de vc ter dado motivo ou não este comportamento dele tb não é correto, afinal ele não está TE ameaçando, está ameaçando o seu Orixá, os ibás são do Orixá e não seus, isso tb denota uma certa desinformação da parte dele. Procure um acordo, uma boa conversa e for o caso se enquadre no padrão que ele deseja de vc, se não for possível o caminho é procurar outro axé. Tomeje


  897. em Janeiro 10, 2010 at 1:51 pm felipe Cleffs

    gostari de saber uma cantiga para bater folhas na minha casa.obrigado


  898. estou preste a iniciar dentro da religiao e fui apontada como mae pequena. gostaria de saber qual a funcao quais as responsabilidades desse cargo?.sei que e grande mais gostaria de entender! mande uma resposta o mais rapido possivel bijs e axe.


  899. Helen há uma regra no candomblé, ninguém é apontado para um cargo antes dos sete anos de iniciado, pode até haver por uma necessidade uma indicação, mas nunca e de forma alguma antes da iniciação e de um tempo mínimo de tres anos, (excessão rara e de grande necessidade, não é regra) que é o tempo mínimo necessario apra o que o zelador possa verificar se a pessoa quer o cargo, se ela tem apitidão, se ela conheçe o mínimo necessario, se ela tem o respeito dos demais e muitos outros requisitos. Acho imprudente dizer a alguém que ela será mãe pequena. mesmo que a casa esteja começando agora e não tenha alguém neste posto, é preferível ficar sozinho no comando e ir observando as pessoas do que ir contra a hierarquia do candomble e já apontar alguém que nem iniciada foi. Talvez fosse melhor vc ficar abiã mais tempo e observar bem o comportamento da casa antes de iniciar-se. Tomeje


  900. ola tudo bem:eu sempre leio as perguntas e resposta….adoro todos vcs aqui…pois vc sao bem esclarecidos…..mas deixa eu fazer algumas perguntas….me diga uma curiosidade,,,,,,qdo alguem esta dando as obrigaçoes para ser uma mae pequena,,,,..a gente sente algum efeito..sobre isso?e pq?e quero saber depois de uma mae pequena….se tem que se fazer tudo denovo..as obrigaçoes..para ser mae grande……?porque eu sei que as obrigaçoes duram 7 em 7 anos…..?e se a gente confia pelenamente em quem esta fazendo……mas como vo ter a serteza plena de que isto esta sendo feito?obrigadu axe


  901. Fui em uma saida de 14 anos mas a egbomi não entrou em transe em momento algum.

    Sei que ela deveria entrar em transe em algum momento, mas nada ocorreu.

    Fiquei confuso, isso pode ocorrer ou será que aconteceu algo de errado.

    Alguem poderia me explicar como funciona uma obrigação de 14 anos, estou fazendo uma monografia para a faculdade e não consigo este material. Tenho urgencia.

    Obrigado


  902. Pessoal,
    Como já disse em outras oportunidades, estou lendo sobre o cndomblé, buscando aprender cada vez mais… Em todo tipo de leitura que faço, é ressaltado que o aprendizado vem com a observação, mas confesso estar meio “boiando” no dia-a-dia da casa que frequento, por vários motivos: 1- moro longe pra caramba dela, e não consigo absorver a dinâmica, as particularidades; 2 – Parece-me que devido à idade, ou como forma mesmo de forçar que eu apareça de vez em quando, minha mãe pouco responde minhas dúvidas, talvez por impaciência com tamanho numero de perguntas :) e; 3-Por conta disso ainda me sinto o patinho feio, um peixe fora d’água no meio do pessoal da comunidade. Enfim… Posso dizer-me Abian, ou apenas curioso? Falando nisso, marquei com minha mãe de ir conversar com ela. Espero ter melhor êxito dessa vez :D
    Já não sei se fiz uma pergunta, ou se estou meio frustrado… talvez deva procurar algum filho da casa para conversar…
    Abraço.


  903. Já que comecei, deixem-me tirar mais uma dúvida :)

    Pedi à minha mãe para fazer um ebó pro meu orixá, mas tenho o coração muito mole, não consigo enfentar sacrificio, caso necessário, pelo menos ainda não me sinto confortável para encarar de maneira natural, então ela me disse para fazer uma comida seca, ficando então marcado para posteriori com o acompanhamento dela…
    Anteriormente eu disse que ela era meio impaciente, mas acho que eu fui injusto, pq acbei de lembrar que ela se dispôs a fazer comigo com a maior calma… embora ela não seja muito de ficar dando resposta… É o jeito de cada um! e ainda assim, é uma pessoa iluminada! sou fã dela… sempre saio de lá com uma energia ótima.
    Enfim, por esse meu bloqueio, posso me considerar apto ao candomblé? é normal? posso frequentar sem me abrir a tal prática? qual seria a tolerância quanto a minha então abstenção ao ato?

    Abraços.


  904. Ola
    Gostaria de saber se as “magias” q prejudicam pessoas ou algo assim q nos vem por fama dessa e de outras religioes desse genero sao feitas em nome de algum Deus e consideram-se iluminados fazendo algo assim???

    Nao é uma critica…é curiosidade de algo mto falado do qual nao consigo entender!

    obrigada


  905. Oi Nelson

    Como vai? Espero que bem… estou escrevendo para te pedir um grande favor, é que estou morando em MG, cidade proxima a BH, não conheço nada por aqui, gostaria de saber se vc não pode me ajudar no sentido de me indicar uma casa de Axé que eu possa ingressar no Candomblé… pra mim é de extrema importancia… sei que vc talvez não queira se comprometer, caso isso aconteça, vou entender, mas desde de já te agradeço a atenção!

    Muito axé!

    Roberto


  906. Olá Marcelo
    A questão distância realmente parece ser a dificuldade nesse momento,a sua ausencia na casa acaba repercutindo nesse sentimento de peixe fora dagua.Mas esse momento de iniciar laços com a casa é muito importante,os meus textos falam muito disso.Quanto a falta de respostas, vc é um leigo, é normalq ue faça perguntas, afinal vc não sabe qual o funcionamento